SlideShare uma empresa Scribd logo
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  OS MAIAS EPISÓDIOS DA VIDA ROMÂNTICA Eça de Queirós PERSPECTIVA NARRATIVA E  ESTILO DA PROSA QUEIROSIANA  Edição seguida:  Edição, Livros do Brasil (2006) de acordo com a 1ª ed. 1888.
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  ACÇÃO  e  Delimitação da narrativa  CRÓNICA DE COSTUMES Narrativa aberta Secundária INTRIGA Principal Narrativa Fechada Dois Níveis da ACÇÃO Sequências narrativas: . Encaixe:  História de Mª Eduarda, contada por ela própria; .  Encadeamento  das acções na intriga central;  . Alternância:  Intriga central / Crónica de Costumes
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  Intriga Secundária:  História de amores, casamento e separação de  Pedro da Maia e Maria Monforte Pedro da Maia e Mª Monforte . Vida dissoluta (p.23) . Encontro fortuito com Mª Monforte (p.24) PAIXÃO . Pedro procura um encontro com Mª Monforte (pp. 27-28) . Encontro através de Alencar / Melo (pp.25-27) ELEMENTO DE OPOSIÇÃO:  a negreira  (oposição real de Afonso)  . Encontros e casamento (pp. 28-33) .Vida de casados: viagem ao estrangeiro, vida social em Arroios, nascimento dos filhos (pp.35-41) . Retardamento do encontro com  Afonso ELEMENTO DESENCADEADOR DO DRAMA:  o napolitano. . Infidelidade e fuga de Mª Monforte – reacção de Pedro O DRAMA . Regresso de Pedro ao Ramalhete, diálogo com Afonso e suicídio de Pedro (pp.47-55) . Motivação para a morte de Afonso.
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  Intriga Principal:  Relação incestuosa de  Carlos da Maia e Maria Eduarda Carlos da Maia e Mª Eduarda . Vida dissoluta  . Encontro fortuito com  Mª Eduarda. PAIXÃO . Carlos procura um encontro com Mª Eduarda . Encontro através de Dâmaso (indirecto) ELEMENTO DE OPOSIÇÃO:  a amante  (oposição potencial de Afonso)  . Encontros e relações. . Vida de relações: viagem ao estrangeiro e casamento adiados, vida social na Toca.  . Retardamento por causa de Afonso ELEMENTO DESENCADEADOR DA TRAGÉDIA:  Guimarães – a carta  . Descoberta do incesto – reacções de Carlos. A IMINÊNCIA DA TRAGÉDIA . Encontro de Carlos com Afonso, mudo, sem diálogo e motivação para o suicídio de Carlos. . Morte de Afonso.
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  A Dimensão Trágica da INTRIGA . Fatalismo e temática do Incesto  (cf. Tragédia grega de Sófocles “Rei Édipo”) ; . Importância atribuída ao Destino: Cap. II / VIII / XI / XII Destino : corporizado na função de mensageiro interpretado por  Guimarães  no momento das revelações fatídicas.  . Presságios e Símbolos de natureza trágica: Cap. I / VI / IX / X / XI /XII / XIII / XIV / XVII Consultar:  - REIS, F.; SANTOS, Mª; GONÇALVEZ, Mª,  Os Maias, de Eça de Queirós – O texto em Análise . Texto Editores, 2008: pp. 64-67.  - CABRAL, Avelino,  O Realismo - Eça de Queirós e “Os Maias ”, Edições Sebenta, s/d: pp. 21-24.
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  ESPAÇO Físico Intriga Acção d’Os Maias . Ramalhete : - Espaço exterior - Espaço Interior . Vila Balzac . Consultório de Carlos . A Toca .  “casa de e severidade eclesiástica” - o valor simbólico do jardim - O escritório de Afonso “severa câmara” /  o quarto de Carlos “quarto de uma bailarina” . Sensualidade e sentimentalismo de Ega . Dandismo de Carlos / Predisposição para a sensualidade . Espaço simbólico / Ninho de amores ilícitos
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  ESPAÇO Psicológico .  Sonho de Carlos - evocação de Mª Eduarda  (Cap.VI) . Paisagem de Sintra  - evocação de Mª Eduarda  (Cap.VIII) . Inquietações de Ega depois de descobrir o parentesco que liga Carlos a Mª Eduarda  ( Cap. XVII) . Reflexões de Carlos sobre o parentesco que o liga a Mª Eduarda  (Cap. XVII)  . Contemplação de Afonso morto no Jardim  (Cap. XVII)  . Visão do Ramalhete e do avô, depois do incesto  (Cap. XVII)
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  ESPAÇO Social Crónica de Costumes Temas / Crítica Social . Santa Olávia .  Hotel Central . Corridas de cavalos  . Jantar em casa dos Gouvarinhos O Jornal “ A Tarde . Sarau no Teatro da Trindade  . Passeio Final de Carlos e Ega em Lisboa .  Educação tradicional portuguesa – Educação Inglesa . Literatura / Concepção de Arte / Critica literária / Mentalidade limitada e retrógrada.  . Desejo de imitar o estrangeiro / Mentalidade provinciana . Instrução / Concepção da educação da mulher / mediocridade mental e superficialidade de juízos (Gouvarinho e Sousa Neto)  . Parcialidade jornalística / clientelismo partidário / Vingança e dependência política . Superficialidade dos temas e ignorância das classes dirigentes /  Alheamento perante a música tocada por Cruges / Poesia Ultra-Romântica  (Alencar) / Oratória Oca de Rufino . Degradação progressiva do país.
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  TEMPO Tempo da História Tempo do Discurso . 1820 – 1875:  Antecedentes da intriga principal . 1875-1877: Vida de Carlos em Lisboa . 1887: Regresso de Carlos a Lisboa, após 10 anos de viagem O tempo cronológico é longo e significativo e abrange o percurso de várias gerações  . Ordem Temporal - Analepses Retrospectiva da família . Redução Temporal – Resumo / Elipse Resumo   Juventude de Afonso, Educação de Pedro e casamento, Educação de Carlos e os seus estudos Elipse História de Monforte com Tancredo / Crescimento de Carlos / Passagem da intriga para a partida de Carlos e Ega ANISOCRONIAS o tempo do discurso é menor do que o da história .  A   isocronia  – A cena dialogada Duração semelhante entre o tempo do discurso e o tempo da história  / Acontece fundamentalmente na intriga principal e na crónica de costumes; a narrativa adquire algumas características do texto dramático
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  Personagens Esquema cedido pela professora: Paula  Margarida Pinho (Escola Básica 2,3/S de Vale de Cambra)
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  Narrador:  Presença e Ciência Ciência Perspectiva narrativa . Omnisciente  (total conhecimento da diegese)  . Interna  (contar a história de acordo com o conhecimento e perspectiva de outras personagens) Analepse (Cap.I-II) / Esporadicamente no retrato de algumas personagens: Ega, Eusebiozinho, Dâmaso  Por Vilaça (pai):  Comenta a educação dada a Eusebiozinho e a Carlos (Cap. III) Por Carlos: . Caracterização  de Afonso,  Ega e Maria Eduarda . Juízos críticos diante dos espaços sociais lisboetas. Por Ega: . Episódios nos jornais  . Diante do Ramalhete fechado e do desfecho do drama.
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  Linguagem e Estilo da Prosa queirosiana Apenas alguns dos recursos que  Eça usou com mais mestria: .  Uso expressivo do adjectivo ,  do diminutivo  (pequenez, carinho, ironia, depreciativo)   e  do advérbio  (sobretudo terminado em -mente)  para caracterizar e caricaturar (ao serviço do humor e da ironia) . Uso do  discurso e monólogo indirecto livre , para aproximar a voz do narrador da personagem; . Marcas de oralidade, que contribuem para a modernidade e intemporalidade do estilo de Eça  (uso de deícticos); .  Uso expressivo do verbo  e do advérbio para caracterizar e caricaturar; . Uso da  hipálage e da sinestesia , para transmitir diferentes sensações e impressões, bem ao gosto do impressionismo; . Recurso ao  neologismo , inovando e conferindo vivacidade ao texto ; . Recurso aos  estrangeirismos  (sobretudo  galicismos), a reflectir (e a criticar) a invasão da França na língua, na moda e nos hábitos portugueses da 2ª metade do séc. XIX.  . Recurso sistemático à  ironia , ao serviço da crítica social. Para estudar mais:  Edições Sebenta, pp. 49-56 /  Os Maias, de Eça de Queirós, O texto em análise , pp. 89-93 (reprografia) Fotocópias fornecidas pela docente
www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista  Escola Básica 2,3/S de Vale de Cambra Português – 11º ano (Turmas A, E e F) Bibliografia usada: . CABRAL, Avelino Soares,  O Realismo – Eça de Queirós e “Os Maias”.  Edições Sebenta, s/d. . COSTA, José R.,  Eça de Queirós, Os Maias em análise  – Antologia comentada, Porto Editora, 2005. . FERNANDES, António, Augusto,  A Síntese em Esquema - Análise Textual  (Ensino Secundário). Edições Asa, s/d.  . JACINTO, Conceição e LANÇA, Gabriela,  Análise da Obra Os Maias ,  Eça de Queirós – Ensino Secundário.  Porto Editora, 2006. . REIS, F.; SANTOS, Mª; GONÇALVEZ, Mª,  Os Maias, de Eça de Queirós – O texto em Análise . Texto Editores, 2008.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os Maias - espaço
Os Maias - espaçoOs Maias - espaço
Os Maias - espaço
António Fernandes
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Lurdes Augusto
 
Memorial do convento
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do convento
João Pedro Rodrigues
 
Os Maias - Capítulo III
Os Maias - Capítulo IIIOs Maias - Capítulo III
Os Maias - Capítulo III
António Fernandes
 
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de SousaMaria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
nanasimao
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
sin3stesia
 
Memorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estilo
FilipaFonseca
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
AnaGomes40
 
Frei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, sínteseFrei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, síntese
Maria Teresa Soveral
 
Os Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XIOs Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XI
António Fernandes
 
Os Maias - análise
Os Maias - análiseOs Maias - análise
Os Maias - análise
António Fernandes
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Joana Azevedo
 
Os Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVIIOs Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVII
António Fernandes
 
"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem
Iga Almeida
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
Dina Baptista
 
Apresentação do Simbolismo N`Os Maias
Apresentação do Simbolismo N`Os MaiasApresentação do Simbolismo N`Os Maias
Apresentação do Simbolismo N`Os Maias
Neizy Mandinga
 
Resumos de Português: Os Maias
Resumos de Português: Os MaiasResumos de Português: Os Maias
Resumos de Português: Os Maias
Raffaella Ergün
 
D. Madalena -Frei Luis de Sousa
D. Madalena -Frei Luis de SousaD. Madalena -Frei Luis de Sousa
D. Madalena -Frei Luis de Sousa
nanasimao
 
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Marisa Ferreira
 

Mais procurados (20)

Os Maias - espaço
Os Maias - espaçoOs Maias - espaço
Os Maias - espaço
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
 
Memorial do convento
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do convento
 
Os Maias - Capítulo III
Os Maias - Capítulo IIIOs Maias - Capítulo III
Os Maias - Capítulo III
 
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de SousaMaria de Noronha-Frei Luis de Sousa
Maria de Noronha-Frei Luis de Sousa
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Os Maias
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
 
Memorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estilo
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
 
Frei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, sínteseFrei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, síntese
 
Os Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XIOs Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XI
 
Os Maias - análise
Os Maias - análiseOs Maias - análise
Os Maias - análise
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
 
Os Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVIIOs Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVII
 
"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
Apresentação do Simbolismo N`Os Maias
Apresentação do Simbolismo N`Os MaiasApresentação do Simbolismo N`Os Maias
Apresentação do Simbolismo N`Os Maias
 
Resumos de Português: Os Maias
Resumos de Português: Os MaiasResumos de Português: Os Maias
Resumos de Português: Os Maias
 
D. Madalena -Frei Luis de Sousa
D. Madalena -Frei Luis de SousaD. Madalena -Frei Luis de Sousa
D. Madalena -Frei Luis de Sousa
 
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
 

Semelhante a Narrativa e estilo n' Os Maias

Os Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVOs Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IV
Dina Baptista
 
Os Maias_ sistematizacao
Os Maias_ sistematizacaoOs Maias_ sistematizacao
Os Maias_ sistematizacao
Dina Baptista
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Dina Baptista
 
Capítulos V a VI d' Os Maias
Capítulos V a VI d' Os MaiasCapítulos V a VI d' Os Maias
Capítulos V a VI d' Os Maias
Dina Baptista
 
Artigo tcc final
Artigo tcc finalArtigo tcc final
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
Karyn XP
 
Escolas Finisseculares
Escolas FinissecularesEscolas Finisseculares
Escolas Finisseculares
Antónia Mancha
 
Programa da disciplina de Português 12º ano
Programa da disciplina de Português 12º anoPrograma da disciplina de Português 12º ano
Programa da disciplina de Português 12º ano
Dina Baptista
 
Aquisições - Biblioteca de Jugueiros
Aquisições - Biblioteca de JugueirosAquisições - Biblioteca de Jugueiros
Aquisições - Biblioteca de Jugueiros
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptxAula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
JaquelineFernandes79
 
Rogerio francisco
Rogerio franciscoRogerio francisco
A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.
A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.
A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.
Bruno Moreira
 
Contacto junho
Contacto  junhoContacto  junho
Contacto junho
becreluisdeloureiro
 
Nísia floresta final.
Nísia floresta final.Nísia floresta final.
Nísia floresta final.
Priscila Aristimunha
 
Os Maias - a ação & titulo e subtítulo
Os Maias - a ação & titulo e subtítuloOs Maias - a ação & titulo e subtítulo
Os Maias - a ação & titulo e subtítulo
Daniela Filipa Sousa
 
Contacto abril 2017
Contacto abril   2017Contacto abril   2017
Contacto abril 2017
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Tr...pesquisa
Tr...pesquisaTr...pesquisa
Tr...pesquisa
Elisa Dias
 
Primeiras estórias, de Guimarães Rosa - análise
Primeiras estórias, de Guimarães Rosa - análisePrimeiras estórias, de Guimarães Rosa - análise
Primeiras estórias, de Guimarães Rosa - análise
jasonrplima
 
Lusíadas: Visão Global
Lusíadas: Visão GlobalLusíadas: Visão Global
Lusíadas: Visão Global
Dina Baptista
 
Trovadorismo classicismo
Trovadorismo classicismoTrovadorismo classicismo
Trovadorismo classicismo
Lidiane Rodrigues
 

Semelhante a Narrativa e estilo n' Os Maias (20)

Os Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVOs Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IV
 
Os Maias_ sistematizacao
Os Maias_ sistematizacaoOs Maias_ sistematizacao
Os Maias_ sistematizacao
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
 
Capítulos V a VI d' Os Maias
Capítulos V a VI d' Os MaiasCapítulos V a VI d' Os Maias
Capítulos V a VI d' Os Maias
 
Artigo tcc final
Artigo tcc finalArtigo tcc final
Artigo tcc final
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 
Escolas Finisseculares
Escolas FinissecularesEscolas Finisseculares
Escolas Finisseculares
 
Programa da disciplina de Português 12º ano
Programa da disciplina de Português 12º anoPrograma da disciplina de Português 12º ano
Programa da disciplina de Português 12º ano
 
Aquisições - Biblioteca de Jugueiros
Aquisições - Biblioteca de JugueirosAquisições - Biblioteca de Jugueiros
Aquisições - Biblioteca de Jugueiros
 
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptxAula 4 Humanismo em Portugal.pptx
Aula 4 Humanismo em Portugal.pptx
 
Rogerio francisco
Rogerio franciscoRogerio francisco
Rogerio francisco
 
A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.
A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.
A Diversidade Cultural presente na literatura Fantástica de J.R.R. Tolkien.
 
Contacto junho
Contacto  junhoContacto  junho
Contacto junho
 
Nísia floresta final.
Nísia floresta final.Nísia floresta final.
Nísia floresta final.
 
Os Maias - a ação & titulo e subtítulo
Os Maias - a ação & titulo e subtítuloOs Maias - a ação & titulo e subtítulo
Os Maias - a ação & titulo e subtítulo
 
Contacto abril 2017
Contacto abril   2017Contacto abril   2017
Contacto abril 2017
 
Tr...pesquisa
Tr...pesquisaTr...pesquisa
Tr...pesquisa
 
Primeiras estórias, de Guimarães Rosa - análise
Primeiras estórias, de Guimarães Rosa - análisePrimeiras estórias, de Guimarães Rosa - análise
Primeiras estórias, de Guimarães Rosa - análise
 
Lusíadas: Visão Global
Lusíadas: Visão GlobalLusíadas: Visão Global
Lusíadas: Visão Global
 
Trovadorismo classicismo
Trovadorismo classicismoTrovadorismo classicismo
Trovadorismo classicismo
 

Mais de Dina Baptista

Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Dina Baptista
 
O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais
O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitaisO ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais
O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais
Dina Baptista
 
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Dina Baptista
 
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊSREPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
Dina Baptista
 
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficazA importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
Dina Baptista
 
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Dina Baptista
 
Análise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel CentralAnálise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel Central
Dina Baptista
 
Jantar no Hotel Central
Jantar no Hotel CentralJantar no Hotel Central
Jantar no Hotel Central
Dina Baptista
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Dina Baptista
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
Dina Baptista
 
Repreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particularesRepreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particulares
Dina Baptista
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e IIISermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Dina Baptista
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Dina Baptista
 
Contos do séculoXX | neo-realismo
Contos do séculoXX | neo-realismoContos do séculoXX | neo-realismo
Contos do séculoXX | neo-realismo
Dina Baptista
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
Dina Baptista
 
Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4
Dina Baptista
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade   Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
Dina Baptista
 
Mário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de VasconcelosMário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de Vasconcelos
Dina Baptista
 
José Ary dos Santos
José Ary dos SantosJosé Ary dos Santos
José Ary dos Santos
Dina Baptista
 
Eugénio de Andrade
Eugénio de AndradeEugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
Dina Baptista
 

Mais de Dina Baptista (20)

Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
Projeto de leitura (12.º ano) - O Conto "Mortos à mesa" de António Tabucchi
 
O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais
O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitaisO ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais
O ensino da língua portuguesa e o desafio dos géneros textuais digitais
 
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
Uma nova perspetiva do conto: o Storytelling na estratégia da comunicação emp...
 
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊSREPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
REPENSAR AS TÉCNICAS E METODOLOGIAS DO ENSINO DO PORTUGUÊS
 
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficazA importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
A importância do conteúdo na web: para uma estratégia comunicacional eficaz
 
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
Textos de caráter autobiograficos (M1 - 10.ºano/Português)
 
Análise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel CentralAnálise do Jantar no Hotel Central
Análise do Jantar no Hotel Central
 
Jantar no Hotel Central
Jantar no Hotel CentralJantar no Hotel Central
Jantar no Hotel Central
 
Os Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel CentralOs Maias - Jantar no Hotel Central
Os Maias - Jantar no Hotel Central
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
 
Repreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particularesRepreensões gerais e particulares
Repreensões gerais e particulares
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e IIISermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
 
Contos do séculoXX | neo-realismo
Contos do séculoXX | neo-realismoContos do séculoXX | neo-realismo
Contos do séculoXX | neo-realismo
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
 
Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4Poesia do século XX- 4
Poesia do século XX- 4
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade   Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Mário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de VasconcelosMário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de Vasconcelos
 
José Ary dos Santos
José Ary dos SantosJosé Ary dos Santos
José Ary dos Santos
 
Eugénio de Andrade
Eugénio de AndradeEugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
 

Último

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

Narrativa e estilo n' Os Maias

  • 1. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista OS MAIAS EPISÓDIOS DA VIDA ROMÂNTICA Eça de Queirós PERSPECTIVA NARRATIVA E ESTILO DA PROSA QUEIROSIANA Edição seguida: Edição, Livros do Brasil (2006) de acordo com a 1ª ed. 1888.
  • 2. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista ACÇÃO e Delimitação da narrativa CRÓNICA DE COSTUMES Narrativa aberta Secundária INTRIGA Principal Narrativa Fechada Dois Níveis da ACÇÃO Sequências narrativas: . Encaixe: História de Mª Eduarda, contada por ela própria; . Encadeamento das acções na intriga central; . Alternância: Intriga central / Crónica de Costumes
  • 3. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista Intriga Secundária: História de amores, casamento e separação de Pedro da Maia e Maria Monforte Pedro da Maia e Mª Monforte . Vida dissoluta (p.23) . Encontro fortuito com Mª Monforte (p.24) PAIXÃO . Pedro procura um encontro com Mª Monforte (pp. 27-28) . Encontro através de Alencar / Melo (pp.25-27) ELEMENTO DE OPOSIÇÃO: a negreira (oposição real de Afonso) . Encontros e casamento (pp. 28-33) .Vida de casados: viagem ao estrangeiro, vida social em Arroios, nascimento dos filhos (pp.35-41) . Retardamento do encontro com Afonso ELEMENTO DESENCADEADOR DO DRAMA: o napolitano. . Infidelidade e fuga de Mª Monforte – reacção de Pedro O DRAMA . Regresso de Pedro ao Ramalhete, diálogo com Afonso e suicídio de Pedro (pp.47-55) . Motivação para a morte de Afonso.
  • 4. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista Intriga Principal: Relação incestuosa de Carlos da Maia e Maria Eduarda Carlos da Maia e Mª Eduarda . Vida dissoluta . Encontro fortuito com Mª Eduarda. PAIXÃO . Carlos procura um encontro com Mª Eduarda . Encontro através de Dâmaso (indirecto) ELEMENTO DE OPOSIÇÃO: a amante (oposição potencial de Afonso) . Encontros e relações. . Vida de relações: viagem ao estrangeiro e casamento adiados, vida social na Toca. . Retardamento por causa de Afonso ELEMENTO DESENCADEADOR DA TRAGÉDIA: Guimarães – a carta . Descoberta do incesto – reacções de Carlos. A IMINÊNCIA DA TRAGÉDIA . Encontro de Carlos com Afonso, mudo, sem diálogo e motivação para o suicídio de Carlos. . Morte de Afonso.
  • 5. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista A Dimensão Trágica da INTRIGA . Fatalismo e temática do Incesto (cf. Tragédia grega de Sófocles “Rei Édipo”) ; . Importância atribuída ao Destino: Cap. II / VIII / XI / XII Destino : corporizado na função de mensageiro interpretado por Guimarães no momento das revelações fatídicas. . Presságios e Símbolos de natureza trágica: Cap. I / VI / IX / X / XI /XII / XIII / XIV / XVII Consultar: - REIS, F.; SANTOS, Mª; GONÇALVEZ, Mª, Os Maias, de Eça de Queirós – O texto em Análise . Texto Editores, 2008: pp. 64-67. - CABRAL, Avelino, O Realismo - Eça de Queirós e “Os Maias ”, Edições Sebenta, s/d: pp. 21-24.
  • 6. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista ESPAÇO Físico Intriga Acção d’Os Maias . Ramalhete : - Espaço exterior - Espaço Interior . Vila Balzac . Consultório de Carlos . A Toca . “casa de e severidade eclesiástica” - o valor simbólico do jardim - O escritório de Afonso “severa câmara” / o quarto de Carlos “quarto de uma bailarina” . Sensualidade e sentimentalismo de Ega . Dandismo de Carlos / Predisposição para a sensualidade . Espaço simbólico / Ninho de amores ilícitos
  • 7. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista ESPAÇO Psicológico . Sonho de Carlos - evocação de Mª Eduarda (Cap.VI) . Paisagem de Sintra - evocação de Mª Eduarda (Cap.VIII) . Inquietações de Ega depois de descobrir o parentesco que liga Carlos a Mª Eduarda ( Cap. XVII) . Reflexões de Carlos sobre o parentesco que o liga a Mª Eduarda (Cap. XVII) . Contemplação de Afonso morto no Jardim (Cap. XVII) . Visão do Ramalhete e do avô, depois do incesto (Cap. XVII)
  • 8. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista ESPAÇO Social Crónica de Costumes Temas / Crítica Social . Santa Olávia . Hotel Central . Corridas de cavalos . Jantar em casa dos Gouvarinhos O Jornal “ A Tarde . Sarau no Teatro da Trindade . Passeio Final de Carlos e Ega em Lisboa . Educação tradicional portuguesa – Educação Inglesa . Literatura / Concepção de Arte / Critica literária / Mentalidade limitada e retrógrada. . Desejo de imitar o estrangeiro / Mentalidade provinciana . Instrução / Concepção da educação da mulher / mediocridade mental e superficialidade de juízos (Gouvarinho e Sousa Neto) . Parcialidade jornalística / clientelismo partidário / Vingança e dependência política . Superficialidade dos temas e ignorância das classes dirigentes / Alheamento perante a música tocada por Cruges / Poesia Ultra-Romântica (Alencar) / Oratória Oca de Rufino . Degradação progressiva do país.
  • 9. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista TEMPO Tempo da História Tempo do Discurso . 1820 – 1875: Antecedentes da intriga principal . 1875-1877: Vida de Carlos em Lisboa . 1887: Regresso de Carlos a Lisboa, após 10 anos de viagem O tempo cronológico é longo e significativo e abrange o percurso de várias gerações . Ordem Temporal - Analepses Retrospectiva da família . Redução Temporal – Resumo / Elipse Resumo Juventude de Afonso, Educação de Pedro e casamento, Educação de Carlos e os seus estudos Elipse História de Monforte com Tancredo / Crescimento de Carlos / Passagem da intriga para a partida de Carlos e Ega ANISOCRONIAS o tempo do discurso é menor do que o da história . A isocronia – A cena dialogada Duração semelhante entre o tempo do discurso e o tempo da história / Acontece fundamentalmente na intriga principal e na crónica de costumes; a narrativa adquire algumas características do texto dramático
  • 10. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista Personagens Esquema cedido pela professora: Paula Margarida Pinho (Escola Básica 2,3/S de Vale de Cambra)
  • 11. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista Narrador: Presença e Ciência Ciência Perspectiva narrativa . Omnisciente (total conhecimento da diegese) . Interna (contar a história de acordo com o conhecimento e perspectiva de outras personagens) Analepse (Cap.I-II) / Esporadicamente no retrato de algumas personagens: Ega, Eusebiozinho, Dâmaso Por Vilaça (pai): Comenta a educação dada a Eusebiozinho e a Carlos (Cap. III) Por Carlos: . Caracterização de Afonso, Ega e Maria Eduarda . Juízos críticos diante dos espaços sociais lisboetas. Por Ega: . Episódios nos jornais . Diante do Ramalhete fechado e do desfecho do drama.
  • 12. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista Linguagem e Estilo da Prosa queirosiana Apenas alguns dos recursos que Eça usou com mais mestria: . Uso expressivo do adjectivo , do diminutivo (pequenez, carinho, ironia, depreciativo) e do advérbio (sobretudo terminado em -mente) para caracterizar e caricaturar (ao serviço do humor e da ironia) . Uso do discurso e monólogo indirecto livre , para aproximar a voz do narrador da personagem; . Marcas de oralidade, que contribuem para a modernidade e intemporalidade do estilo de Eça (uso de deícticos); . Uso expressivo do verbo e do advérbio para caracterizar e caricaturar; . Uso da hipálage e da sinestesia , para transmitir diferentes sensações e impressões, bem ao gosto do impressionismo; . Recurso ao neologismo , inovando e conferindo vivacidade ao texto ; . Recurso aos estrangeirismos (sobretudo galicismos), a reflectir (e a criticar) a invasão da França na língua, na moda e nos hábitos portugueses da 2ª metade do séc. XIX. . Recurso sistemático à ironia , ao serviço da crítica social. Para estudar mais: Edições Sebenta, pp. 49-56 / Os Maias, de Eça de Queirós, O texto em análise , pp. 89-93 (reprografia) Fotocópias fornecidas pela docente
  • 13. www.sebentadigital.com | Português 11ºano | A professora: Dina Baptista Escola Básica 2,3/S de Vale de Cambra Português – 11º ano (Turmas A, E e F) Bibliografia usada: . CABRAL, Avelino Soares, O Realismo – Eça de Queirós e “Os Maias”. Edições Sebenta, s/d. . COSTA, José R., Eça de Queirós, Os Maias em análise – Antologia comentada, Porto Editora, 2005. . FERNANDES, António, Augusto, A Síntese em Esquema - Análise Textual (Ensino Secundário). Edições Asa, s/d. . JACINTO, Conceição e LANÇA, Gabriela, Análise da Obra Os Maias , Eça de Queirós – Ensino Secundário. Porto Editora, 2006. . REIS, F.; SANTOS, Mª; GONÇALVEZ, Mª, Os Maias, de Eça de Queirós – O texto em Análise . Texto Editores, 2008.