SlideShare uma empresa Scribd logo
AGEUSPI	
  
	
  
Gravação	
  realizada	
  em	
  26	
  setembro	
  de	
  2012	
  
	
  
Curso	
  GEPI	
  –	
  Gerenciamento	
  e	
  Execução	
  de	
  
Projetos	
  de	
  Inovação	
  Tecnológica	
  em	
  
Empresas	
  
	
  
Módulo	
  MVI	
  1.3	
  
	
  
Inovaçao	
  Fechada	
  x	
  Inovação	
  Aberta	
  
	
  
	
  
Redação	
  e	
  locução:	
  	
  
	
  
Sergio	
  Perussi	
  Filho	
  
INOVAÇAO	
  FECHADA	
  
               	
  versus	
  	
  
          INOVAÇAO	
  ABERTA	
  



Inovação	
                          Inovação	
  	
  
 fechada	
  
                    X	
              aberta	
  
Empresas	
  
             Empresas	
  
             (Mundo)	
  
                                            X	
                  (BRASIL)	
  


                      Criaram	
  ao	
  longo	
  do	
  século	
  XX	
  
                                          	
  
Depto	
  de	
     •  Área/Depto.	
  de	
  Produçao	
  
  P&D	
           •  Depto	
  Planejamento/AdministraRvo	
  Depto	
  
                     de	
  Contabilidade/Financeiro	
  
                                                                                Depto	
  de	
  
                  •  Depto	
  de	
  Recursos	
  Humanos	
  (Pessoas)	
            P&D	
  
                  •  Depto	
  de	
  MarkeRng	
  
                  •  PolíRcas	
  da	
  Qualidade	
  
                  •  PolíRcas	
  Ambientais	
  
                  •  PolíRcas	
  Sociais	
  
                  •  Depto	
  de	
  LogísRca	
  
                  •  etc	
  
Mundo	
                     X	
                  BRASIL	
  


•  Empresas	
  criaram	
                         •  Pouquíssimas	
  empresas	
  
   Depto.	
  de	
  P&D	
  ao	
  longo	
             criaram	
  Deptos	
  de	
  P&D	
  
   do	
  Século	
  XIX	
  e	
  XX	
  
-­‐  Alemanha	
                                  •  Ainda	
  hoje,	
  mesmo	
  com	
  o	
  P&D	
  
-­‐  EUA	
                                          cooperaRvo,	
  este	
  Depto	
  é	
  
-­‐  França	
                                       necessário,	
  mesmo	
  que	
  menor.	
  

•  Hoje,	
  isso	
  facilita	
  os	
             •  FALTA	
  de	
  interlocutor	
  para	
  
   processos	
  de	
  cooperação	
                  viabilizar	
  os	
  negócios	
  
   com	
  universidades	
  e	
                      cooperaRvos	
  na	
  área	
  de	
  P&D	
  
   insRtutos	
  de	
  pesquisas	
                   com	
  as	
  universidades	
  e	
  insRtutos	
  
                                                    de	
  pesquisas.	
  
Europa	
                                       EUA	
  



                                        •  Universidades	
  americanas	
  
•  Alemanha	
  entendia	
  o	
             mais	
  recentes	
  (exceto	
  
   papel	
  das	
  ciências	
              Harvard,	
  Yale)	
  eram	
  mais	
  
   aplicadas	
  como	
  nocivo	
   livres	
  e	
  se	
  engajaram,	
  junto	
  
   para	
  a	
  academia	
  -­‐	
  	
      com	
  o	
  Governo	
  e	
  a	
  Área	
  
•  “prosRtuição"	
  das	
                  Militar,	
  nos	
  processos	
  
   ciências	
                              cooperaRvos	
  de	
  ciência,	
  
                                           tecnologia	
  e	
  inovação,	
  
                                           principalmente	
  após	
  a	
  II	
  
                                           Guerra	
  Mundial	
  	
  
 
PARADIGMA	
  DA	
  INOVAÇAO	
  FECHADA	
  

      -­‐  Melhores	
  e	
  mais	
  brilhantes	
  profissionais	
  
      -­‐  Novos	
  produtos	
  devem	
  ser	
  descobertos	
  e	
  
           desenvolvidos	
  internamente	
  
      -­‐  Descoberta	
  adequada	
  nos	
  levará	
  ao	
  
           mercado	
  antes	
  dos	
  demais	
  concorrentes	
  
      -­‐  Liderança	
  em	
  P&D,	
  mais	
  ideias	
  uteis	
  e	
  
           liderança	
  do	
  mercado;	
  
      -­‐  Controle	
  da	
  propriedade	
  intelectual	
  –	
  evitar	
  
           concorrentes	
  lucrar	
  com	
  nossas	
  ideias	
  
Lógica	
  da	
  Inovação	
  Fechada	
  

                                                                                    Vendas	
  e	
  
                                                                                     receitas	
  
InvesRmento	
                Avanços	
                  Novos	
  
                                                                                   crescentes	
  
crescente	
  em	
          tecnológicos	
             produtos	
  e	
  
                                                                                (via	
  Modelo	
  de	
  
    P&D	
                 fundamentais	
               atributos	
  
                                                                                    Negócio	
  
                                                                                    existente	
  



Origens:	
  Século	
  XX	
  
•  Industria	
  quimica	
  alemã	
  criou	
  o	
  laboratório	
  central	
  de	
  pesquisa	
  (que	
  
   idenRficada	
  e	
  comercializava	
  uma	
  grande	
  variedade	
  de	
  novos	
  produtos	
  ;	
  
•  Thomas	
  Edison,	
  fundou	
  o	
  famoso	
  laboratório	
  da	
  General	
  Electric.	
  
•  A	
  Bell	
  Laboratories	
  descobriu	
  muitos	
  fenomenos	
  lsicos	
  e	
  criou	
  o	
  
   transistor;	
  
•  Os	
  EUA	
  criaram	
  um	
  laboratório	
  central	
  de	
  pesquisas	
  (fissão	
  nuclear	
  –	
  
   bomba	
  atomica)	
  
Pesquisa	
  (P)	
                          Desenvolvimento	
  (D)	
  

                                 Limites	
  da	
  empresa	
  




                                                                                             Mercado	
  



Projetos	
  de	
  
 pesquisa	
  




                                 Paradigma	
  da	
  Inovação	
  Fechada	
  da	
  	
  
                                         Gestão	
  de	
  P&D	
  
 
         Erosão	
  do	
  Paradigma	
  da	
  Inovação	
  Fechada	
  
         	
  

Fator	
  1	
  –	
  crescente	
  disponibilidade	
  e	
  mobilidade	
  de	
   	
   	
  
     	
  trabalhadores	
  especializados	
  
	
  
Fator	
  2	
  –	
  O	
  mercado	
  de	
  capital	
  de	
  risco	
  
	
  
Fator	
  3	
  –	
  Opções	
  externas	
  para	
  ideias	
  paradas	
  nas	
  
“prateleiras”	
  
	
  
Fator	
  4	
  –	
  A	
  crescente	
  capacidade	
  dos	
  fornecedores	
  externos	
  
	
  
Rompimento	
  do	
  Ciclo	
  Virtuoso	
  da	
  	
  
                                 Inovação	
  Fechada	
  
 Rompimento	
                Descobertas	
  tecnológicas	
  
 (e	
  a	
  inovação	
            fundamentais	
  
 deixa	
  de	
  ser	
                                                           Opção	
  externa	
  
 sustentável)	
  



                                                                                         Engenheiros	
  saem	
  
                                                                        Novos	
          para	
  formar	
  novas	
  
IPO	
  ou	
                                                            Produtos	
  
aquisição	
                                                                                  empresas	
  


                                        Vendas	
  e	
  lucros	
  
                                        incrementados	
  



                                      Capita	
  de	
  risco	
  ajuda	
  a	
  
  Start	
  up	
                       focar	
  a	
  equipe	
  em	
  novos	
  
fracassada	
  
                                      mercados	
  e	
  em	
  novo	
  
                                      modelo	
  de	
  negócios	
  
Pesquisa	
  	
      Desenvolvimento	
  
                                       (P)	
                    (D)	
  
           Limites	
  da	
  	
  empresa	
  
           (frestas	
  para	
  interações	
  
           com	
  o	
  ambiente	
  externo)	
  	
                                         Novos	
  
                                                                                         Mercados	
  



                                                                                     Mercado	
  



Projetos	
  de	
  
 pesquisa	
                                                                    Pode	
  semear	
  
 (interno)	
  
                                                      Desenvolvimentos	
  
                                                                             falsos	
  posiRvos,	
  
                                                         (externos)	
         mas	
  recupera	
  
                                                                             falsos	
  negaRvos	
  
 Projetos	
  de	
  
  pesquisa	
                  O	
  Paradigma	
  da	
  Inovação	
  Aberta	
  na	
  
 (externos)	
                             Gestão	
  de	
  P&D	
  
Princípios	
  da	
  Inovação	
  Fechada	
  

•  Os	
  melhores	
  de	
  nossa	
  área	
  trabalham	
  para	
  nós	
  
•  Para	
  lucrar	
  com	
  P&D,	
  nós	
  mesmos	
  precisamos	
  
   descobrir,	
  desenvolver	
  e	
  fornecer	
  resultados	
  
•  Quando	
  a	
  descoberta	
  é	
  nossa	
  sempre	
  a	
  lançaremos	
  
   antes	
  no	
  mercado	
  
•  A	
  companhia	
  que	
  primeira	
  lança	
  uma	
  inovação	
  no	
  
   mercado	
  sempre	
  fica	
  com	
  esse	
  mercado	
  
•  Se	
  criamos	
  as	
  melhores	
  e	
  mais	
  numerosas	
  ideias	
  na	
  
   industria,	
  o	
  sucesso	
  é	
  garanRdo	
  
•  Precisamos	
  ter	
  controle	
  de	
  nossas	
  patentes	
  
   intelectuais,	
  de	
  forma	
  que	
  os	
  concorrentes	
  não	
  se	
  
   beneficiem	
  com	
  nossas	
  ideias	
  
Princípios	
  da	
  Inovação	
  Aberta	
  



•  Nem	
  todos	
  os	
  melhores	
  trabalham	
  conosco.	
  
     Precisamos	
  contar	
  com	
  os	
  melhores	
  dentro	
  e	
  fora	
  
     de	
  nossa	
  companhia.	
  
	
  
•  P&D	
  externa	
  pode	
  criar	
  valores	
  significaRvo;	
  P&D	
  
     interna	
  é	
  necessária	
  pra	
  conquistar	
  determinada	
  
     parte	
  desse	
  valor	
  
	
  
•  Não	
  somos	
  obrigados	
  a	
  gerar	
  pesquisa	
  para	
  poder	
  
     lucrar	
  com	
  ela;	
  
Princípios	
  da	
  Inovação	
  Aberta	
  


•  Construir	
  um	
  modelo	
  de	
  negócio	
  melhor	
  é	
  
   mais	
  úRl	
  que	
  chegar	
  ao	
  mercado	
  primeiro.	
  

•  Se	
  fizermos	
  o	
  melhor	
  uso	
  de	
  ideias	
  internas	
  
     e	
  externas,	
  o	
  sucesso	
  será	
  nosso.	
  
	
  
•  Temos	
  de	
  produzir	
  receitas	
  com	
  a	
  uRlização	
  
     por	
  terceiros,	
  de	
  nossas	
  patentes	
  e	
  também	
  
     devemos	
  comprar	
  patentes	
  de	
  terceiros	
  
     sempre	
  que	
  isso	
  aperfeiçoar	
  nosso	
  modelo	
  
     de	
  negócio.	
  
 
         Inovação	
  Fechada	
  
                	
  

•  Exemplos	
  de	
  industrias:	
  	
  
     	
  Reatores	
  nucleares,	
  computadores	
  de	
  
     	
  grande	
  porte	
  
	
  
•  Ideias	
  principalmente	
  internas	
  
•  Baixa	
  mobilidade	
  de	
  pessoal	
  
•  Pouco	
  capital	
  de	
  risco	
  
•  Start	
  ups	
  	
  poucas	
  e	
  fracas	
  
•  Sem	
  importancia	
  para	
  universidades	
  
Inovação	
  Aberta	
  
                     	
  

•  Exemplos	
  de	
  industrias:	
  	
  
     	
  PCs,	
  produção	
  de	
  filmes	
  cinematográficos	
  
	
  
•  Muitas	
  ideias	
  externas	
  
•  Alta	
  mobilidade	
  de	
  pessoal	
  
•  Capital	
  de	
  risco	
  agressivo	
  
•  Numerosas	
  start	
  ups	
  
•  Importante	
  para	
  universidades	
  
Processo	
  de	
  Inovação	
  na	
  Xerox	
  (FECHADO)	
  
                                                                        Conselho	
  de	
  
               ARvação	
                                                 Inovação	
  
                                        1	
                     2	
                               3	
  
                                   Seleção	
  de	
                                           Direcionados	
  aos	
  
Oportunidades	
  
                                   opções	
  de	
                                            Grupos	
  de	
  
nos	
  mercados	
  
                                   mercado	
                                                 Negócios	
  (BGs)	
  
emergentes	
  


                                                                                                    Licenciados	
  


Oportunidades	
  
com	
  tecnologias	
               Seleção	
  de	
  
                                   opções	
  
emergentes	
  
                                   tecnologia	
                                       Incubadora	
  de	
  
                                                                                      novos	
  negócios	
  


       Escaneamento	
  de	
     Desenvolvimento	
                   Conexões	
  
                                                                                                  Para	
  serem	
  
       oportunidades	
           	
  do	
  conceito	
  de	
        corporaRvas	
  
                                                                                                 uRlizados	
  fora	
  
                                           negócio	
               estratégicas	
  
                                                                                                  da	
  empresa	
  
Ecossistema	
  de	
  Inovação	
  Fechada	
  
       (empobrecimento	
  no	
  uso	
  das	
  ideias)	
  


               Empresa	
  A	
  




               Empresa	
  B	
  
A]vidades	
  de	
  Pesquisa	
  versus	
  Desenvolvimento	
  
                   (Organização	
  e	
  Conflitos)	
  

               PESQUISA	
                          DESENVOLVIMENTO	
  
•    Centro	
  de	
  custos	
              •      Centro	
  de	
  Lucros	
  
•    Descoberta:	
  Por	
  quê?	
          •      Execução:	
  Como?	
  
•    De	
  dilcil	
  previsão	
            •      ARnge	
  metas	
  
•    Dilcil	
  de	
  programar	
           •      Cumpre	
  prazos	
  
•    Cria	
  possibilidades	
              •      Minimiza	
  riscos	
  
•    IdenRfica	
  problemas	
  e	
          •      Resolve	
  problemas	
  
     como	
  pensar	
  a	
  respeito	
            dentro	
  de	
  certos	
  limites	
  
     deles	
  
                                           	
  
Opção	
  externa	
  para	
  ideias	
  na	
  prateleira	
  

                                                   Empresa	
  
                                                                        Novo	
  
                                                   Start-­‐up	
  
                                                                       Mercado	
  
                                                   externa	
  




Organizaçao	
           Armazenagem            Organizaçao	
  de	
     Mercado	
  
de	
  pesquisa	
           /espera	
          desenvolvimento	
        Normal	
  
Ecossistema	
  de	
  Inovação	
  Aberta	
  
                                                    Novo	
  mercado	
  

             Empresa	
  A	
  

                                                    Mercado	
  
                                                    Existente	
  


                                                    Novo	
  mercado	
  
             Empresa	
  B	
  



                                                    Mercado	
  
                                                    Existente	
  

                                O	
  FIM	
  DO	
  MONOPOLIO	
  DO	
  
                                        CONHECIMENTO	
  
•  Novo	
  Papel	
  da	
  Pesquisa:	
  	
  
	
  
	
  
     	
  Da	
  geração	
  à	
  conexão	
  do	
  conhecimento	
  
	
  
                                            Henry	
  Chesbrough	
  
                                                                 	
  
 
      A	
  NOVA	
  jusRficaRva	
  da	
  P&D	
  Interna	
  
      	
  
•  IdenRficar,	
  entender	
  ,	
  selecionar	
  e	
  conectar-­‐se	
  com	
  a	
  
   abundância	
  de	
  conhecimentos	
  disponíveis	
  
   externamente;	
  
•  Suprir	
  o	
  conhecimento	
  ainda	
  não	
  desenvolvido	
  
   externamente;	
  
•  Integrar	
  conhecimento	
  interno	
  e	
  externo,	
  para	
  
   formar	
  combinações	
  mais	
  complexas	
  de	
  
   conhecimento,	
  criando	
  novos	
  sistemas	
  e	
  
   arquiteturas;	
  
•  Gerar	
  rendimentos	
  e	
  lucros	
  adicionais	
  a	
  parRr	
  da	
  
   venda	
  de	
  conhecimentos	
  (resultados	
  de	
  pesquisas)	
  a	
  
   outras	
  empresas	
  
 
            NOVA	
  perspec]va	
  em	
  relação	
  ao	
  Capital	
  de	
  Risco	
  
            	
  




           Inovacão	
                                                     Inovacão	
  
            fechada	
                                                      aberta	
  




•  Capital	
  de	
  Risco	
  é	
  “risco”	
        •  Capital	
  de	
  Risco	
  é	
  posiRvo	
  (ou	
  não	
  
                                                      tem	
  como	
  evitar...),	
  uma	
  vez	
  que	
  
                                                      permite	
  experimentações	
  de	
  
                                                      novos	
  mercados	
  e	
  mesmo	
  
                                                      alimentam	
  a	
  inovação	
  da	
  empresa	
  
                                                      com	
  aquisições;	
  	
  
                                                   •  As	
  start	
  ups	
  possuem	
  produtos	
  
                                                      verdadeiros,	
  clientes	
  verdadeiros	
  
                                                      e	
  lucros	
  verdadeiros	
  
Inovação	
  aberta	
  e	
  o	
  gerenciamento	
  da	
  	
  
        Propriedade	
  Intelectual	
  


-­‐  É	
  dilcil	
  proteger	
  por	
  longo	
  prazo	
  os	
  conhecimentos;	
  
-­‐  Difusão	
  é	
  rápida	
  e	
  imitada	
  rapidamente	
  

-­‐  É	
  preciso	
  aumentar	
  a	
  taxa	
  metabólica	
  com	
  que	
  
     acessam,	
  digerem	
  e	
  uRlizam	
  o	
  conhecimento	
  
-­‐  Conhecimento	
  é	
  dinâmico	
  e	
  não	
  estáRco	
  
-­‐  Não	
  dá	
  para	
  estocar	
  em	
  ”prateleiras”	
  	
  

-­‐  Empresas	
  que	
  atuam	
  com	
  inovação	
  aberta	
  usam	
  de	
  
     licenciamento	
  para	
  encontrar	
  mercado	
  para	
  suas	
  
     tecnologias	
  
-­‐  Quanto	
  mais	
  rapido	
  a	
  tecnologia	
  sai	
  dos	
  laboratórios,	
  
     mais	
  rapidamente	
  os	
  pesquisadores	
  aprenderão	
  novas	
  
     formas	
  e	
  aplicar	
  e	
  integrar	
  aquela	
  tecnologia	
  em	
  novos	
  
     produtos	
  
•  Canibalizando	
  ou	
  não	
  o	
  seu	
  próprio	
  negócio,	
  ao	
  licenciar	
  
   tecnologias,	
  a	
  empresa	
  ser	
  verá	
  ameaçada	
  de	
  qualquer	
  modo,	
  
   já	
  que	
  sempre	
  é	
  possível	
  construir	
  alternaRvas	
  ao	
  redor	
  da	
  
   Propriedade	
  Intelectual	
  (PI)	
  da	
  empresa,	
  fruto	
  da	
  difusão	
  de	
  
   conhecimento	
  	
  

•  Concorrentes	
  sempre	
  encontram	
  jeito	
  de	
  criar	
  e	
  improvisar	
  
     ao	
  redor	
  da	
  PI	
  
	
  
•  “Os	
  custos	
  de	
  “andar	
  devagar”	
  são	
  maiores	
  do	
  que	
  aqueles	
  
     implícitos	
  em	
  avançar	
  com	
  excesso	
  de	
  rapidez”	
  

•  Quando	
  se	
  erra	
  pela	
  canibalização,	
  perde-­‐se	
  alguma	
  coisa	
  

•  Quando	
  se	
  erra	
  pela	
  demora,	
  os	
  custos	
  se	
  revelam	
  mais	
  
   profundos	
  e	
  duradouros:	
  perde	
  faDa	
  de	
  mercado	
  entre	
  seus	
  
   clientes	
  e	
  precisa	
  enfrentar	
  um	
  concorrente	
  fortalecido,	
  agora	
  
   vendendo	
  para	
  os	
  clientes	
  que	
  foram	
  seus	
  um	
  dia.	
  
É	
  preciso	
  incrementar	
  o	
  metabolismo,	
  
aumentando	
  a	
  compeRção	
  interna;	
  
	
  
Obrigado!	
  
	
  
Até	
  a	
  próxima	
  aula!	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução empreendedorismo
Introdução empreendedorismoIntrodução empreendedorismo
Introdução empreendedorismo
Professor Marcio Economia
 
Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...
Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...
Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...
Wendell Carvalho
 
Inovação & Criatividade
Inovação & CriatividadeInovação & Criatividade
Inovação & Criatividade
Augusto Pinto
 
Inovação Aberta
Inovação AbertaInovação Aberta
Inovação Aberta
Renato Lacerda
 
Governança da inovação
Governança da inovaçãoGovernança da inovação
Planejamento estratégico unijipa.ppt
Planejamento estratégico   unijipa.pptPlanejamento estratégico   unijipa.ppt
Planejamento estratégico unijipa.ppt
Marcelo Augusto M. Barbosa
 
Relações trabalhistas - Patrão X Empregado
Relações trabalhistas -  Patrão X EmpregadoRelações trabalhistas -  Patrão X Empregado
Relações trabalhistas - Patrão X Empregado
Érica Rangel
 
A empresa
A empresa A empresa
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em ProjetosGerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Elaboração de Projetos Inovadores
Elaboração de Projetos InovadoresElaboração de Projetos Inovadores
Elaboração de Projetos Inovadores
Portal Inovação UFMS
 
Aula gestão da inovação
Aula gestão da inovaçãoAula gestão da inovação
Aula gestão da inovação
Lara Rocha Garcia
 
Micro e pequenas empresas 2012_01
Micro e pequenas empresas 2012_01Micro e pequenas empresas 2012_01
Micro e pequenas empresas 2012_01
Milton Henrique do Couto Neto
 
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1   evolução na gestão de pessoasCapítulo 1   evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
mvaf_rj
 
Propriedade intelectual - introdução
Propriedade intelectual - introduçãoPropriedade intelectual - introdução
Propriedade intelectual - introdução
Jose Claudio Terra
 
Estratégia de Inovação = Portfólio de Projetos
Estratégia de Inovação = Portfólio de ProjetosEstratégia de Inovação = Portfólio de Projetos
Estratégia de Inovação = Portfólio de Projetos
Jose Ignacio Jaeger Neto, PMP, MSc
 
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação TecnológicaGestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Macroplan
 
Inovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados Promissores
Inovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados PromissoresInovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados Promissores
Inovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados Promissores
Jose Ignacio Jaeger Neto, PMP, MSc
 
Apresentação empresa junior
Apresentação empresa juniorApresentação empresa junior
Apresentação empresa junior
WillValero
 
AULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.ppt
AULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.pptAULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.ppt
AULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.ppt
PatrickAnjos1
 
Ms03 o processo empreendedor e o modelo de timmons
Ms03 o processo empreendedor e o modelo de timmonsMs03 o processo empreendedor e o modelo de timmons
Ms03 o processo empreendedor e o modelo de timmons
Cesar Toledo
 

Mais procurados (20)

Introdução empreendedorismo
Introdução empreendedorismoIntrodução empreendedorismo
Introdução empreendedorismo
 
Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...
Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...
Palestra - Gestão do Processo de Inovação nas Empresas - COMAGEP - Wendell Ca...
 
Inovação & Criatividade
Inovação & CriatividadeInovação & Criatividade
Inovação & Criatividade
 
Inovação Aberta
Inovação AbertaInovação Aberta
Inovação Aberta
 
Governança da inovação
Governança da inovaçãoGovernança da inovação
Governança da inovação
 
Planejamento estratégico unijipa.ppt
Planejamento estratégico   unijipa.pptPlanejamento estratégico   unijipa.ppt
Planejamento estratégico unijipa.ppt
 
Relações trabalhistas - Patrão X Empregado
Relações trabalhistas -  Patrão X EmpregadoRelações trabalhistas -  Patrão X Empregado
Relações trabalhistas - Patrão X Empregado
 
A empresa
A empresa A empresa
A empresa
 
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em ProjetosGerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em Projetos
 
Elaboração de Projetos Inovadores
Elaboração de Projetos InovadoresElaboração de Projetos Inovadores
Elaboração de Projetos Inovadores
 
Aula gestão da inovação
Aula gestão da inovaçãoAula gestão da inovação
Aula gestão da inovação
 
Micro e pequenas empresas 2012_01
Micro e pequenas empresas 2012_01Micro e pequenas empresas 2012_01
Micro e pequenas empresas 2012_01
 
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1   evolução na gestão de pessoasCapítulo 1   evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
 
Propriedade intelectual - introdução
Propriedade intelectual - introduçãoPropriedade intelectual - introdução
Propriedade intelectual - introdução
 
Estratégia de Inovação = Portfólio de Projetos
Estratégia de Inovação = Portfólio de ProjetosEstratégia de Inovação = Portfólio de Projetos
Estratégia de Inovação = Portfólio de Projetos
 
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação TecnológicaGestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
 
Inovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados Promissores
Inovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados PromissoresInovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados Promissores
Inovação, Projetos e Portfólio: Integração para Resultados Promissores
 
Apresentação empresa junior
Apresentação empresa juniorApresentação empresa junior
Apresentação empresa junior
 
AULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.ppt
AULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.pptAULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.ppt
AULA 05 - MATRIZ BCG E CICLO VIDA PRODUTO.ppt
 
Ms03 o processo empreendedor e o modelo de timmons
Ms03 o processo empreendedor e o modelo de timmonsMs03 o processo empreendedor e o modelo de timmons
Ms03 o processo empreendedor e o modelo de timmons
 

Destaque

Benefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação abertaBenefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação aberta
Eduardo Fagundes
 
15 Canvas de Inovação
15 Canvas de Inovação15 Canvas de Inovação
15 Canvas de Inovação
Felipe Ost Scherer
 
Apresentação - Macaúba como fonte alternativa
Apresentação - Macaúba como fonte alternativaApresentação - Macaúba como fonte alternativa
Apresentação - Macaúba como fonte alternativa
ProjetoBr
 
Práticas de Inovação Aberta no Brasil
 Práticas de Inovação  Aberta no Brasil Práticas de Inovação  Aberta no Brasil
Práticas de Inovação Aberta no Brasil
Fundação Dom Cabral - FDC
 
Análises de óleos para leigos
Análises de óleos para leigosAnálises de óleos para leigos
Análises de óleos para leigos
Jean Brito
 
Workshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Biopalma
Workshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - BiopalmaWorkshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Biopalma
Workshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Biopalma
equipeagroplus
 
Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Agropalma
Produção Sustentável de Óleos Vegetais - AgropalmaProdução Sustentável de Óleos Vegetais - Agropalma
Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Agropalma
equipeagroplus
 
Fontes de inovacao
Fontes de inovacaoFontes de inovacao
Fontes de inovacao
Marcel Gois
 
Cultura inovação e melhoria continua
Cultura inovação e melhoria continuaCultura inovação e melhoria continua
Cultura inovação e melhoria continua
Carlos Pires
 
Coaching educacional
Coaching educacionalCoaching educacional
Coaching educacional
Sociedade Brasileira de Coaching
 
Exemplos de inovação
Exemplos de inovaçãoExemplos de inovação
Exemplos de inovação
Giovana_Heidrich
 
Coaching educacional
Coaching educacionalCoaching educacional
Coaching educacional
Maria José Villafanha Ribeiro
 
Coaching Educativo
Coaching EducativoCoaching Educativo
Coaching Educativo
edinfantilabyla
 
Coaching para docentes
Coaching para docentesCoaching para docentes
Coaching para docentes
María Antonieta Angarita Sergent
 
Coaching Educacional
Coaching EducacionalCoaching Educacional
Coaching Educacional
Katia Veloso
 
Inovacao - Quebrando Paradigmas pra Vencer
Inovacao   - Quebrando Paradigmas pra VencerInovacao   - Quebrando Paradigmas pra Vencer
Inovacao - Quebrando Paradigmas pra Vencer
Jose Claudio Terra
 
Coaching como ferramenta para professores: motivar para o sucesso
Coaching como ferramenta para professores: motivar para o sucessoCoaching como ferramenta para professores: motivar para o sucesso
Coaching como ferramenta para professores: motivar para o sucesso
EB 2,3 Ferreira de Castro
 
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of WorkTEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
Volker Hirsch
 

Destaque (18)

Benefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação abertaBenefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação aberta
 
15 Canvas de Inovação
15 Canvas de Inovação15 Canvas de Inovação
15 Canvas de Inovação
 
Apresentação - Macaúba como fonte alternativa
Apresentação - Macaúba como fonte alternativaApresentação - Macaúba como fonte alternativa
Apresentação - Macaúba como fonte alternativa
 
Práticas de Inovação Aberta no Brasil
 Práticas de Inovação  Aberta no Brasil Práticas de Inovação  Aberta no Brasil
Práticas de Inovação Aberta no Brasil
 
Análises de óleos para leigos
Análises de óleos para leigosAnálises de óleos para leigos
Análises de óleos para leigos
 
Workshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Biopalma
Workshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - BiopalmaWorkshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Biopalma
Workshop: Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Biopalma
 
Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Agropalma
Produção Sustentável de Óleos Vegetais - AgropalmaProdução Sustentável de Óleos Vegetais - Agropalma
Produção Sustentável de Óleos Vegetais - Agropalma
 
Fontes de inovacao
Fontes de inovacaoFontes de inovacao
Fontes de inovacao
 
Cultura inovação e melhoria continua
Cultura inovação e melhoria continuaCultura inovação e melhoria continua
Cultura inovação e melhoria continua
 
Coaching educacional
Coaching educacionalCoaching educacional
Coaching educacional
 
Exemplos de inovação
Exemplos de inovaçãoExemplos de inovação
Exemplos de inovação
 
Coaching educacional
Coaching educacionalCoaching educacional
Coaching educacional
 
Coaching Educativo
Coaching EducativoCoaching Educativo
Coaching Educativo
 
Coaching para docentes
Coaching para docentesCoaching para docentes
Coaching para docentes
 
Coaching Educacional
Coaching EducacionalCoaching Educacional
Coaching Educacional
 
Inovacao - Quebrando Paradigmas pra Vencer
Inovacao   - Quebrando Paradigmas pra VencerInovacao   - Quebrando Paradigmas pra Vencer
Inovacao - Quebrando Paradigmas pra Vencer
 
Coaching como ferramenta para professores: motivar para o sucesso
Coaching como ferramenta para professores: motivar para o sucessoCoaching como ferramenta para professores: motivar para o sucesso
Coaching como ferramenta para professores: motivar para o sucesso
 
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of WorkTEDx Manchester: AI & The Future of Work
TEDx Manchester: AI & The Future of Work
 

Semelhante a MVI 1.4 Inovaçao Fechada x Inovação Aberta

Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
Allagi Open Innovation Services
 
Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104
Alexandre Moura Cabral
 
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Allagi Open Innovation Services
 
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta GrossaBeta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
kleber.torres
 
Pontagrossa out/2009
Pontagrossa out/2009Pontagrossa out/2009
Pontagrossa out/2009
kleber.torres
 
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta GrossaBeta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
kleber.torres
 
Open Innovation X Fisicos V2
Open Innovation X Fisicos V2Open Innovation X Fisicos V2
Open Innovation X Fisicos V2
Arlima
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
Allagi Open Innovation Services
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
guest1dba24
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
annajuenemann
 
Aula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdf
Aula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdfAula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdf
Aula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdf
ssuser1e6167
 
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011 P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
Ioanis Sarantopoulos
 
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de InovaçãoInovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
CTG SUNY Albany and UFPR Curitiba
 
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
BRAIN Brasil Inovação
 
Ufop set/2009
Ufop set/2009Ufop set/2009
Ufop set/2009
kleber.torres
 
T004 Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008
T004   Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008T004   Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008
T004 Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008
Eduardo Grizendi
 
Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...
Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...
Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...
Allagi Open Innovation Services
 
Palestra inovação tic eduardo grizendi puc rs 09 03-2013 v 2
Palestra  inovação tic eduardo grizendi puc rs  09 03-2013 v 2Palestra  inovação tic eduardo grizendi puc rs  09 03-2013 v 2
Palestra inovação tic eduardo grizendi puc rs 09 03-2013 v 2
Eduardo Grizendi
 
Prof. Perussi - Aula Inaugural
Prof. Perussi - Aula InauguralProf. Perussi - Aula Inaugural
Prof. Perussi - Aula Inaugural
auspin
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
annajuenemann
 

Semelhante a MVI 1.4 Inovaçao Fechada x Inovação Aberta (20)

Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104
 
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
 
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta GrossaBeta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
 
Pontagrossa out/2009
Pontagrossa out/2009Pontagrossa out/2009
Pontagrossa out/2009
 
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta GrossaBeta Ois 2009 Ponta Grossa
Beta Ois 2009 Ponta Grossa
 
Open Innovation X Fisicos V2
Open Innovation X Fisicos V2Open Innovation X Fisicos V2
Open Innovation X Fisicos V2
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Aula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdf
Aula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdfAula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdf
Aula_3_GI_-_Abordagens_da_Inovao.pdf
 
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011 P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
 
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de InovaçãoInovação Aberta e Habitats de Inovação
Inovação Aberta e Habitats de Inovação
 
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
 
Ufop set/2009
Ufop set/2009Ufop set/2009
Ufop set/2009
 
T004 Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008
T004   Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008T004   Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008
T004 Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008
 
Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...
Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...
Inovação aberta: um modelo a ser explorado no Brasil, por Bruno Rondani e Hen...
 
Palestra inovação tic eduardo grizendi puc rs 09 03-2013 v 2
Palestra  inovação tic eduardo grizendi puc rs  09 03-2013 v 2Palestra  inovação tic eduardo grizendi puc rs  09 03-2013 v 2
Palestra inovação tic eduardo grizendi puc rs 09 03-2013 v 2
 
Prof. Perussi - Aula Inaugural
Prof. Perussi - Aula InauguralProf. Perussi - Aula Inaugural
Prof. Perussi - Aula Inaugural
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 

Mais de auspin

Orientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do posterOrientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do poster
auspin
 
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinadosGepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
auspin
 
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do posterGepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
auspin
 
Quer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetosQuer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetos
auspin
 
Exemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model GenerationExemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model Generation
auspin
 
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model GenerationFundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
auspin
 
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da TécnicaRoadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
auspin
 
Project Model Canvas
Project Model CanvasProject Model Canvas
Project Model Canvas
auspin
 
Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6
auspin
 
Palestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdadesPalestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdades
auspin
 
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
auspin
 
Gepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovaçãoGepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovação
auspin
 
Apresentação guilherme palestra gepit
Apresentação guilherme   palestra gepitApresentação guilherme   palestra gepit
Apresentação guilherme palestra gepit
auspin
 
Aula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderleiAula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderlei
auspin
 
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadoraGepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
auspin
 
Aula4
Aula4Aula4
Aula4
auspin
 
A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2
auspin
 
Trabalho1
Trabalho1Trabalho1
Trabalho1
auspin
 
Programação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula PresencialProgramação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula Presencial
auspin
 
Palestra PI
Palestra PIPalestra PI
Palestra PI
auspin
 

Mais de auspin (20)

Orientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do posterOrientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do poster
 
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinadosGepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
 
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do posterGepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
 
Quer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetosQuer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetos
 
Exemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model GenerationExemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model Generation
 
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model GenerationFundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
 
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da TécnicaRoadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
 
Project Model Canvas
Project Model CanvasProject Model Canvas
Project Model Canvas
 
Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6
 
Palestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdadesPalestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdades
 
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
 
Gepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovaçãoGepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovação
 
Apresentação guilherme palestra gepit
Apresentação guilherme   palestra gepitApresentação guilherme   palestra gepit
Apresentação guilherme palestra gepit
 
Aula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderleiAula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderlei
 
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadoraGepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
 
Aula4
Aula4Aula4
Aula4
 
A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2
 
Trabalho1
Trabalho1Trabalho1
Trabalho1
 
Programação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula PresencialProgramação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula Presencial
 
Palestra PI
Palestra PIPalestra PI
Palestra PI
 

MVI 1.4 Inovaçao Fechada x Inovação Aberta

  • 1. AGEUSPI     Gravação  realizada  em  26  setembro  de  2012     Curso  GEPI  –  Gerenciamento  e  Execução  de   Projetos  de  Inovação  Tecnológica  em   Empresas     Módulo  MVI  1.3     Inovaçao  Fechada  x  Inovação  Aberta       Redação  e  locução:       Sergio  Perussi  Filho  
  • 2. INOVAÇAO  FECHADA    versus     INOVAÇAO  ABERTA   Inovação   Inovação     fechada   X   aberta  
  • 3. Empresas   Empresas   (Mundo)   X   (BRASIL)   Criaram  ao  longo  do  século  XX     Depto  de   •  Área/Depto.  de  Produçao   P&D   •  Depto  Planejamento/AdministraRvo  Depto   de  Contabilidade/Financeiro   Depto  de   •  Depto  de  Recursos  Humanos  (Pessoas)   P&D   •  Depto  de  MarkeRng   •  PolíRcas  da  Qualidade   •  PolíRcas  Ambientais   •  PolíRcas  Sociais   •  Depto  de  LogísRca   •  etc  
  • 4. Mundo   X   BRASIL   •  Empresas  criaram   •  Pouquíssimas  empresas   Depto.  de  P&D  ao  longo   criaram  Deptos  de  P&D   do  Século  XIX  e  XX   -­‐  Alemanha   •  Ainda  hoje,  mesmo  com  o  P&D   -­‐  EUA   cooperaRvo,  este  Depto  é   -­‐  França   necessário,  mesmo  que  menor.   •  Hoje,  isso  facilita  os   •  FALTA  de  interlocutor  para   processos  de  cooperação   viabilizar  os  negócios   com  universidades  e   cooperaRvos  na  área  de  P&D   insRtutos  de  pesquisas   com  as  universidades  e  insRtutos   de  pesquisas.  
  • 5. Europa   EUA   •  Universidades  americanas   •  Alemanha  entendia  o   mais  recentes  (exceto   papel  das  ciências   Harvard,  Yale)  eram  mais   aplicadas  como  nocivo   livres  e  se  engajaram,  junto   para  a  academia  -­‐     com  o  Governo  e  a  Área   •  “prosRtuição"  das   Militar,  nos  processos   ciências   cooperaRvos  de  ciência,   tecnologia  e  inovação,   principalmente  após  a  II   Guerra  Mundial    
  • 6.   PARADIGMA  DA  INOVAÇAO  FECHADA   -­‐  Melhores  e  mais  brilhantes  profissionais   -­‐  Novos  produtos  devem  ser  descobertos  e   desenvolvidos  internamente   -­‐  Descoberta  adequada  nos  levará  ao   mercado  antes  dos  demais  concorrentes   -­‐  Liderança  em  P&D,  mais  ideias  uteis  e   liderança  do  mercado;   -­‐  Controle  da  propriedade  intelectual  –  evitar   concorrentes  lucrar  com  nossas  ideias  
  • 7. Lógica  da  Inovação  Fechada   Vendas  e   receitas   InvesRmento   Avanços   Novos   crescentes   crescente  em   tecnológicos   produtos  e   (via  Modelo  de   P&D   fundamentais   atributos   Negócio   existente   Origens:  Século  XX   •  Industria  quimica  alemã  criou  o  laboratório  central  de  pesquisa  (que   idenRficada  e  comercializava  uma  grande  variedade  de  novos  produtos  ;   •  Thomas  Edison,  fundou  o  famoso  laboratório  da  General  Electric.   •  A  Bell  Laboratories  descobriu  muitos  fenomenos  lsicos  e  criou  o   transistor;   •  Os  EUA  criaram  um  laboratório  central  de  pesquisas  (fissão  nuclear  –   bomba  atomica)  
  • 8. Pesquisa  (P)   Desenvolvimento  (D)   Limites  da  empresa   Mercado   Projetos  de   pesquisa   Paradigma  da  Inovação  Fechada  da     Gestão  de  P&D  
  • 9.   Erosão  do  Paradigma  da  Inovação  Fechada     Fator  1  –  crescente  disponibilidade  e  mobilidade  de        trabalhadores  especializados     Fator  2  –  O  mercado  de  capital  de  risco     Fator  3  –  Opções  externas  para  ideias  paradas  nas   “prateleiras”     Fator  4  –  A  crescente  capacidade  dos  fornecedores  externos    
  • 10. Rompimento  do  Ciclo  Virtuoso  da     Inovação  Fechada   Rompimento   Descobertas  tecnológicas   (e  a  inovação   fundamentais   deixa  de  ser   Opção  externa   sustentável)   Engenheiros  saem   Novos   para  formar  novas   IPO  ou   Produtos   aquisição   empresas   Vendas  e  lucros   incrementados   Capita  de  risco  ajuda  a   Start  up   focar  a  equipe  em  novos   fracassada   mercados  e  em  novo   modelo  de  negócios  
  • 11. Pesquisa     Desenvolvimento   (P)   (D)   Limites  da    empresa   (frestas  para  interações   com  o  ambiente  externo)     Novos   Mercados   Mercado   Projetos  de   pesquisa   Pode  semear   (interno)   Desenvolvimentos   falsos  posiRvos,   (externos)   mas  recupera   falsos  negaRvos   Projetos  de   pesquisa   O  Paradigma  da  Inovação  Aberta  na   (externos)   Gestão  de  P&D  
  • 12. Princípios  da  Inovação  Fechada   •  Os  melhores  de  nossa  área  trabalham  para  nós   •  Para  lucrar  com  P&D,  nós  mesmos  precisamos   descobrir,  desenvolver  e  fornecer  resultados   •  Quando  a  descoberta  é  nossa  sempre  a  lançaremos   antes  no  mercado   •  A  companhia  que  primeira  lança  uma  inovação  no   mercado  sempre  fica  com  esse  mercado   •  Se  criamos  as  melhores  e  mais  numerosas  ideias  na   industria,  o  sucesso  é  garanRdo   •  Precisamos  ter  controle  de  nossas  patentes   intelectuais,  de  forma  que  os  concorrentes  não  se   beneficiem  com  nossas  ideias  
  • 13. Princípios  da  Inovação  Aberta   •  Nem  todos  os  melhores  trabalham  conosco.   Precisamos  contar  com  os  melhores  dentro  e  fora   de  nossa  companhia.     •  P&D  externa  pode  criar  valores  significaRvo;  P&D   interna  é  necessária  pra  conquistar  determinada   parte  desse  valor     •  Não  somos  obrigados  a  gerar  pesquisa  para  poder   lucrar  com  ela;  
  • 14. Princípios  da  Inovação  Aberta   •  Construir  um  modelo  de  negócio  melhor  é   mais  úRl  que  chegar  ao  mercado  primeiro.   •  Se  fizermos  o  melhor  uso  de  ideias  internas   e  externas,  o  sucesso  será  nosso.     •  Temos  de  produzir  receitas  com  a  uRlização   por  terceiros,  de  nossas  patentes  e  também   devemos  comprar  patentes  de  terceiros   sempre  que  isso  aperfeiçoar  nosso  modelo   de  negócio.  
  • 15.   Inovação  Fechada     •  Exemplos  de  industrias:      Reatores  nucleares,  computadores  de    grande  porte     •  Ideias  principalmente  internas   •  Baixa  mobilidade  de  pessoal   •  Pouco  capital  de  risco   •  Start  ups    poucas  e  fracas   •  Sem  importancia  para  universidades  
  • 16. Inovação  Aberta     •  Exemplos  de  industrias:      PCs,  produção  de  filmes  cinematográficos     •  Muitas  ideias  externas   •  Alta  mobilidade  de  pessoal   •  Capital  de  risco  agressivo   •  Numerosas  start  ups   •  Importante  para  universidades  
  • 17. Processo  de  Inovação  na  Xerox  (FECHADO)   Conselho  de   ARvação   Inovação   1   2   3   Seleção  de   Direcionados  aos   Oportunidades   opções  de   Grupos  de   nos  mercados   mercado   Negócios  (BGs)   emergentes   Licenciados   Oportunidades   com  tecnologias   Seleção  de   opções   emergentes   tecnologia   Incubadora  de   novos  negócios   Escaneamento  de   Desenvolvimento   Conexões   Para  serem   oportunidades    do  conceito  de   corporaRvas   uRlizados  fora   negócio   estratégicas   da  empresa  
  • 18. Ecossistema  de  Inovação  Fechada   (empobrecimento  no  uso  das  ideias)   Empresa  A   Empresa  B  
  • 19. A]vidades  de  Pesquisa  versus  Desenvolvimento   (Organização  e  Conflitos)   PESQUISA   DESENVOLVIMENTO   •  Centro  de  custos   •  Centro  de  Lucros   •  Descoberta:  Por  quê?   •  Execução:  Como?   •  De  dilcil  previsão   •  ARnge  metas   •  Dilcil  de  programar   •  Cumpre  prazos   •  Cria  possibilidades   •  Minimiza  riscos   •  IdenRfica  problemas  e   •  Resolve  problemas   como  pensar  a  respeito   dentro  de  certos  limites   deles    
  • 20. Opção  externa  para  ideias  na  prateleira   Empresa   Novo   Start-­‐up   Mercado   externa   Organizaçao   Armazenagem Organizaçao  de   Mercado   de  pesquisa   /espera   desenvolvimento   Normal  
  • 21. Ecossistema  de  Inovação  Aberta   Novo  mercado   Empresa  A   Mercado   Existente   Novo  mercado   Empresa  B   Mercado   Existente   O  FIM  DO  MONOPOLIO  DO   CONHECIMENTO  
  • 22. •  Novo  Papel  da  Pesquisa:          Da  geração  à  conexão  do  conhecimento     Henry  Chesbrough    
  • 23.   A  NOVA  jusRficaRva  da  P&D  Interna     •  IdenRficar,  entender  ,  selecionar  e  conectar-­‐se  com  a   abundância  de  conhecimentos  disponíveis   externamente;   •  Suprir  o  conhecimento  ainda  não  desenvolvido   externamente;   •  Integrar  conhecimento  interno  e  externo,  para   formar  combinações  mais  complexas  de   conhecimento,  criando  novos  sistemas  e   arquiteturas;   •  Gerar  rendimentos  e  lucros  adicionais  a  parRr  da   venda  de  conhecimentos  (resultados  de  pesquisas)  a   outras  empresas  
  • 24.   NOVA  perspec]va  em  relação  ao  Capital  de  Risco     Inovacão   Inovacão   fechada   aberta   •  Capital  de  Risco  é  “risco”   •  Capital  de  Risco  é  posiRvo  (ou  não   tem  como  evitar...),  uma  vez  que   permite  experimentações  de   novos  mercados  e  mesmo   alimentam  a  inovação  da  empresa   com  aquisições;     •  As  start  ups  possuem  produtos   verdadeiros,  clientes  verdadeiros   e  lucros  verdadeiros  
  • 25. Inovação  aberta  e  o  gerenciamento  da     Propriedade  Intelectual   -­‐  É  dilcil  proteger  por  longo  prazo  os  conhecimentos;   -­‐  Difusão  é  rápida  e  imitada  rapidamente   -­‐  É  preciso  aumentar  a  taxa  metabólica  com  que   acessam,  digerem  e  uRlizam  o  conhecimento   -­‐  Conhecimento  é  dinâmico  e  não  estáRco   -­‐  Não  dá  para  estocar  em  ”prateleiras”     -­‐  Empresas  que  atuam  com  inovação  aberta  usam  de   licenciamento  para  encontrar  mercado  para  suas   tecnologias   -­‐  Quanto  mais  rapido  a  tecnologia  sai  dos  laboratórios,   mais  rapidamente  os  pesquisadores  aprenderão  novas   formas  e  aplicar  e  integrar  aquela  tecnologia  em  novos   produtos  
  • 26. •  Canibalizando  ou  não  o  seu  próprio  negócio,  ao  licenciar   tecnologias,  a  empresa  ser  verá  ameaçada  de  qualquer  modo,   já  que  sempre  é  possível  construir  alternaRvas  ao  redor  da   Propriedade  Intelectual  (PI)  da  empresa,  fruto  da  difusão  de   conhecimento     •  Concorrentes  sempre  encontram  jeito  de  criar  e  improvisar   ao  redor  da  PI     •  “Os  custos  de  “andar  devagar”  são  maiores  do  que  aqueles   implícitos  em  avançar  com  excesso  de  rapidez”   •  Quando  se  erra  pela  canibalização,  perde-­‐se  alguma  coisa   •  Quando  se  erra  pela  demora,  os  custos  se  revelam  mais   profundos  e  duradouros:  perde  faDa  de  mercado  entre  seus   clientes  e  precisa  enfrentar  um  concorrente  fortalecido,  agora   vendendo  para  os  clientes  que  foram  seus  um  dia.  
  • 27. É  preciso  incrementar  o  metabolismo,   aumentando  a  compeRção  interna;    
  • 28. Obrigado!     Até  a  próxima  aula!