SlideShare uma empresa Scribd logo
Momento atual da economia e
tendência do ramo de pessoas
(outubro/2015)
Francisco Galiza
www.ratingdeseguros.com.br
Sumário
• 1) Introdução
• 2) Cenário Macroeconômico
• 3) Análise do Setor de Seguros
• 4) Perfil de uma Corretora – 1º ESECS
• 5) Buscar novas opções
• 6) Notícias Positivas – no Longo Prazo
• 7) Recomendações para o setor
• 8) Um comentário final
1) Introdução
Duas situações curiosas: Análises e
Previsões
• “O principal objetivo de estudar economia é
aprender a não ser enganado pelos economistas”.
Joan Robinson, economista britânica (1903-83).
• Na década de 1950, logo após a Revolução
Chinesa, em uma conferência em Genebra, um
jornalista francês perguntou para o primeiro
ministro chinês Chu En-Lai o que ele achava da
Revolução Francesa, que tinha acontecido há 150
anos. Ele respondeu “não sei, ainda é muito cedo
para dizer”.
2) Cenário Macroeconômico
Indicadores - Junho
Indicadores 2014 2015 Var. %
IGP-M acumulado 2,45% 4,33% 77%
Dólar de Venda, Final do Mês
(R$) 2,2100 3,1089 41%
Veículos Produção acumulado
(mil) 1.566,1 1.276,5 -18%
Veículos Licenciados
acumulado (mil) 1.662,9 1.318,9 -21%
Índice de Confiança do
Consumidor (ICEC) 109,6 86,5 -21%
Índice de Confiança da
Indústria (ICI) 87,2 68,1 -22%
Previsões para 2015 – Final de Junho
– Boletim Focus
Indicadores 2014 2015 Var. %
IPCA em 2015 6,10% 9,00% 48%
Dólar no final de 2015
(R$) 2,50 3,20 28%
Var. PIB em 2015 (%)
1,50% -1,49% -199%
Comentários
• Por diversos indicadores que você
considere, houve um agravamento da
situação brasileira.
• Tanto em termos políticos, como
econômicos.
• Pode-se dizer que, em muitos casos, o país
está “quase parando”, preocupado com as
conseqüências.
• A confiança está diminuindo...
3) Análise do Setor de
Seguros
Dados até junho – R$ bilhões
Valores 2014 2015 Var. %
Receita de Seguros (sem
VGBL + Previdência) 43,8 46,1 5%
Receita VGBL + Previdência
37,4 48,2 29%
Receita Total de Seguros
(sem Saúde)
81,2 94,3 16%
Dados até junho – R$ bilhões
Valores 2014 2015 Var. %
Receita de Pessoas 13,3 14,5 9%
Receita de Ramos
Elementares 30,6 31,6 3%
Receita de Seguros 43,8 46,1 5%
Dados até junho – R$ bilhões
Lucro Líquido 2014 2015 Variação
Seguradoras 8,5 9,9 17%
Resseguro (até maio) 0,3 0,3 11%
Capitalização 0,9 0,9 5%
Total 9,6 11,2 16%
Patrimônio Líquido 2014 2015 Variação
Seguradoras 74,0 80,7 9%
Resseguro (até maio) 5,1 5,9 17%
Capitalização 5,6 4,2 -25%
Total 84,6 90,8 7%
Infelizmente, em 2015, o Brasil vai perder
importância no mercado mundial de
seguros
Participação do Faturamento do Brasil no Mundo -
Seguro do Tipo "Non Life" - Fonte: Swiss Re
0,0%
0,5%
1,0%
1,5%
2,0%
2,5%
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Anos
ParticipaçãonoMundo(%)
• O cálculo do ICES (Índice
de Confiança e
Expectativas das
Seguradoras) foi iniciado
em novembro de 2012.
Evolução do ICES
Evolução do ICES (Índice de Confiança e Expectativas das
Seguradoras)
60
70
80
90
100
110
120
130
nov/12
jan/13
m
ar/13
m
ai/13
jul/13
set/13
nov/13
jan/14
m
ar/14
m
ai/14
jul/14
set/14
nov/14
jan/15
m
ar/15
m
ai/15
jul/15
Meses
ICES
Fatores do ICES
Saldo da Avaliação dos Fatores do ICES
(% de Avaliações Melhor e Muito Melhor menos % de
Avaliações Pior e Muito Pior)
-90%
-80%
-70%
-60%
-50%
-40%
-30%
-20%
-10%
0%
jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15
Meses
SaldodaAvaliaçãodosFatores
(%)
Economia
Brasileira
Rentabilidade
Seguradoras
Faturamento
Seguradoras
Previsões – R$ bilhões
Receita 2013 2014 2015e Var.
13/14
Var.
14/15
Seguros 82,8 90,7 97,0 10% 7%
Saúde Suplementar 110,6 128,7 147,0 16% 14%
Seguros e Saúde
Suplementar
193,4 219,4 244,0 13% 11%
VGBL+Prev 73,5 83,3 100,0 13% 20%
Total do Segmento 266,9 302,7 344,0 13% 14%
Capitalização 21,0 21,9 22,0 4% 0%
Resseguro Local 4,7 5,2 5,9 11% 13%
Total dos Setores 292,6 329,8 371,9 13% 13%
Reservas em dez 2013 2014 2015e Var.
13/14
Var.
14/15
Total 469 550 650 17% 18%
Comentários para 2015
• Pontos positivos: Evoluções do VGBL,
do seguro saúde e do resseguro e, até
certo ponto, da rentabilidade das
seguradoras, beneficiada, entre outros
fatores, pela trajetória mais elevada da
taxa de juros.
Comentários para 2015
• Ponto negativo principal: Comportamento
da receita das operações mais características
de seguros, sobretudo os ramos elementares
(automóvel, residencial, etc).
• É importante reconhecer que, com um
cenário de queda do PIB de mais de 2% e,
além disso, com queda de 25% na venda de
carros novos (o principal bem segurável do
setor), isso não é uma tarefa fácil.
•Realidade difícil!!
•O que fazer???
•Uma opção possível a seguir.
4) Perfil de uma Corretora –
1º ESECS
Alguns Resultados do 1º
ESECS
• Em média, 65% da receita da carteira
das Corretoras de Seguros pertencem
a segurados pessoas física.
• Uma Corretora de Seguros típica tem
quatro a cinco funcionários, com um
familiar trabalhando nela.
• Anualmente, 80% das Corretoras
renovam mais do que 80% da sua
carteira.
Um Ponto Importante
•Em média, 60 a 70% da
receita da corretora vêm do
seguro de automóvel.
É interessante buscar opções
complementares!
5) Buscar novas opções
Hipóteses - Corretora de
Pequeno a Médio Porte
Variáveis Valores
Carteira de Clientes 1.200
% compra o seguro auto 100%
Clientes de seguro auto 1.200
Prêmio médio de seguro de auto
(R$)
2.000
Taxa de Comissão 15%
Faturamento anual (R$) 360.000
Hipóteses adicionais
• Vamos então considerar que essa corretora
consiga fazer venda cruzada para os seus
clientes, de forma bem modesta e factível,
oferecendo somente dois produtos, conforme as
condições abaixo:
– Vender um seguro de vida para apenas 10% dos
seus clientes.
– Vender um seguro residencial para apenas 20% dos
seus clientes.
Receita Adicional
Variáveis Seguro de
Vida
Seguro
Residencial
Carteira de Clientes 1.200 1.200
% da carteira que
compra o seguro
10% 20%
Clientes do seguro 120 240
Prêmio médio anual
do seguro (R$)
2.500 400
Taxa de Comissão 25% 30%
Faturamento anual
(R$)
75.000 28.800
Somente com essas duas novas
operações, a corretora poderia ter um
ganho adicional em cada ano de
quase 30% a mais em relação à sua
renda bruta inicial (de R$ 360 mil)
6) Notícias Positivas - Longo
Prazo
É sempre bom lembrar...
• Setor saudável em termos de solvência, com bom grau de
solidez nas seguradoras.
• Boas Margens de rentabilidade das companhias, fator
ligado ao item anterior.
• Credibilidade do órgão fiscalizador do setor (Susep),
com alta excelência técnica.
• Abertura do resseguro, que nesse ano está fazendo dez
anos, com a presença de inúmeras companhias,
mostrando o sucesso desse empreendimento.
• Potencial de crescimento em diversos ramos de seguros.
Por exemplo, em automóvel, seguro popular e
Responsabilidade Civil (RC).
É sempre bom lembrar...
• Avanço tecnológico. Por exemplo, em pesquisa
recente, a Febraban (Federação Brasileira dos
Bancos) informou que as transações feitas em
Internet Banking representaram 41% do total em
2014, sendo esse o canal mais representativo.
• Já o canal Mobile Banking representou 12% do
número total de transações (contra 6% em 2013 e
2% em 2012), sendo o quarto canal mais
relevante. O setor de seguros estará
acompanhando essa trajetória.
É sempre bom lembrar...
• Um último fator se refere à distribuição de
seguros, realizada basicamente pelas corretoras de
seguros, microempresas com um comportamento
dinâmico, empreendedor e com uma estrutura
pulverizada em todo o país.
• Hoje, há aproximadamente 30 mil empresas
corretoras de seguros, gerando quase 150 mil
empregos diretos. Todos esses profissionais com
um só objetivo: como aumentar a segurança da
população, vendendo mais seguros.
7) Recomendações para o
Setor
• Entrar em contato de forma periódica com o
segurado, sempre com uma proposta de valor.
Por exemplo, seis meses. Inúmeras pesquisas
mostram isso.
• Pela característica do produto seguro, as
corretoras e seguradoras têm usualmente poucas
interações com o cliente. Aproveitar cada
momento com o segurado para mostrar
eficiência, por mais simples que a interação seja.
Todo contato com o cliente é importante e não
pode ser desprezado.
• Conhecer bem o seu cliente e as suas
necessidades, utilizando as informações de
forma eficiente.
• Corretoras e Seguradoras precisam
analisar o espaço que o cliente ocupa na
comunidade, tentando ao máximo uma
ampliação dos contatos.
8) Um comentário final
Um comentário final!!!
Mercado segurador brasileiro (copo
meio cheio, meio vazio)
Para os corretores, mesmo diante da
situação econômica, ainda há
possibilidades de desenvolvimento!
Obrigado!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015
FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015
FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015
FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Teleconferência de Resultados 1T11
Teleconferência de Resultados 1T11Teleconferência de Resultados 1T11
Teleconferência de Resultados 1T11
Kianne Paganini
 
Apresentação Institucional 3T11
Apresentação Institucional 3T11Apresentação Institucional 3T11
Apresentação Institucional 3T11
Kianne Paganini
 
Teleconferência 4T15
Teleconferência 4T15Teleconferência 4T15
Teleconferência 4T15
ItauRI
 
Teleconferência de Resultados 2T09
Teleconferência de Resultados 2T09Teleconferência de Resultados 2T09
Teleconferência de Resultados 2T09
Kianne Paganini
 
Nest Fundos
Nest FundosNest Fundos
Nest Fundos
LuigiBertasi
 
Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...
Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...
Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...
Banco Pine
 
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Ministério da Economia
 
Análise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugal
Análise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugalAnálise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugal
Análise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugal
ComparaJá.pt
 
Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019
Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019
Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019
BNDES
 
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Ministério da Economia
 
Cc 2 t17_por
Cc 2 t17_porCc 2 t17_por
Cc 2 t17_por
Kianne Paganini
 
Teleconferência 1_T15 - português
Teleconferência 1_T15 - portuguêsTeleconferência 1_T15 - português
Teleconferência 1_T15 - português
Kianne Paganini
 
Geralnews23mai
Geralnews23maiGeralnews23mai
Geralnews23mai
geralinvestimentos
 
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Ministério da Economia
 
Como a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco Galiza
Como a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco GalizaComo a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco Galiza
Como a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco Galiza
ANSP - Academia Nacional de Seguros e Previdência
 
Apresentação institucional 2 t17
Apresentação institucional 2 t17Apresentação institucional 2 t17
Apresentação institucional 2 t17
Kianne Paganini
 
Cc 1 t16_por
Cc 1 t16_porCc 1 t16_por
Cc 1 t16_por
Kianne Paganini
 
Ccal 2 q13_port
Ccal 2 q13_portCcal 2 q13_port
Ccal 2 q13_port
ItauRI
 
Cc 3 t15_por
Cc 3 t15_porCc 3 t15_por
Cc 3 t15_por
Kianne Paganini
 

Mais procurados (20)

FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015
FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015
FGV / IBRE - 1º Seminário sobre Política Monetária - José Júlio Senna | 2015
 
Teleconferência de Resultados 1T11
Teleconferência de Resultados 1T11Teleconferência de Resultados 1T11
Teleconferência de Resultados 1T11
 
Apresentação Institucional 3T11
Apresentação Institucional 3T11Apresentação Institucional 3T11
Apresentação Institucional 3T11
 
Teleconferência 4T15
Teleconferência 4T15Teleconferência 4T15
Teleconferência 4T15
 
Teleconferência de Resultados 2T09
Teleconferência de Resultados 2T09Teleconferência de Resultados 2T09
Teleconferência de Resultados 2T09
 
Nest Fundos
Nest FundosNest Fundos
Nest Fundos
 
Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...
Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...
Comunicado do Copom – Jogo de Adivinhação l Pine Flash Note - Economia e Negó...
 
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
 
Análise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugal
Análise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugalAnálise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugal
Análise compara já.pt - Até onde vai o crédito malparado em portugal
 
Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019
Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019
Apresentação - Demonstrações financeiras - 1° trimestre de 2019
 
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
 
Cc 2 t17_por
Cc 2 t17_porCc 2 t17_por
Cc 2 t17_por
 
Teleconferência 1_T15 - português
Teleconferência 1_T15 - portuguêsTeleconferência 1_T15 - português
Teleconferência 1_T15 - português
 
Geralnews23mai
Geralnews23maiGeralnews23mai
Geralnews23mai
 
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
 
Como a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco Galiza
Como a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco GalizaComo a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco Galiza
Como a mudança na economia favorece o microsseguro. Por Francisco Galiza
 
Apresentação institucional 2 t17
Apresentação institucional 2 t17Apresentação institucional 2 t17
Apresentação institucional 2 t17
 
Cc 1 t16_por
Cc 1 t16_porCc 1 t16_por
Cc 1 t16_por
 
Ccal 2 q13_port
Ccal 2 q13_portCcal 2 q13_port
Ccal 2 q13_port
 
Cc 3 t15_por
Cc 3 t15_porCc 3 t15_por
Cc 3 t15_por
 

Destaque

Prostřední panel
Prostřední panelProstřední panel
Prostřední panel
chbeck
 
Remanente
RemanenteRemanente
Remanente
Joe Roberts
 
Prog modulos generales aux oficina 08 09
Prog modulos generales aux oficina 08 09Prog modulos generales aux oficina 08 09
Prog modulos generales aux oficina 08 09
guestb264d8
 
Conclusiones
ConclusionesConclusiones
Conclusiones
gueste73ddd1
 
Andalusian Day
Andalusian DayAndalusian Day
Andalusian Day
maestrodept
 
Buceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologías
Buceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologíasBuceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologías
Buceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologías
guestbd58cc
 
Festival Alfonsino 2010 UANL-
Festival Alfonsino 2010  UANL-Festival Alfonsino 2010  UANL-
Festival Alfonsino 2010 UANL-
Doris
 
Cars
CarsCars
siil ja siil
siil ja siilsiil ja siil
siil ja siilivo456
 
Guia artrologia miembro inferior
Guia artrologia miembro inferiorGuia artrologia miembro inferior
Guia artrologia miembro inferior
Alejandro Crichton Bagnara
 
Cảm ơn đời
Cảm ơn đờiCảm ơn đời
Cảm ơn đờifrank2073
 
Nologo
NologoNologo
ESCOLA DE MÚSICA DE SOBRAL
ESCOLA DE MÚSICA DE SOBRALESCOLA DE MÚSICA DE SOBRAL
ESCOLA DE MÚSICA DE SOBRAL
Zé Brasil Filho
 
Manual de ativaã§ã£o speed 80509-d01 a-001
Manual de ativaã§ã£o speed   80509-d01 a-001Manual de ativaã§ã£o speed   80509-d01 a-001
Manual de ativaã§ã£o speed 80509-d01 a-001
nielson araujo
 
Quiz Ecosostenibile
Quiz EcosostenibileQuiz Ecosostenibile
Quiz Ecosostenibileguest0664ae
 
Bianco E Nero Art
Bianco E Nero ArtBianco E Nero Art
Bianco E Nero ArtDaniela
 
Clase practica
Clase practicaClase practica
Critical Issues
Critical IssuesCritical Issues
Critical Issues
yobuntu
 
Código genètico e o seguro - Paulo André
Código genètico e o seguro  -  Paulo AndréCódigo genètico e o seguro  -  Paulo André
Código genètico e o seguro - Paulo André
oficinadotexto
 
Untitled Presentation Ioana
Untitled Presentation IoanaUntitled Presentation Ioana
Untitled Presentation Ioana
Socaciu Andreea
 

Destaque (20)

Prostřední panel
Prostřední panelProstřední panel
Prostřední panel
 
Remanente
RemanenteRemanente
Remanente
 
Prog modulos generales aux oficina 08 09
Prog modulos generales aux oficina 08 09Prog modulos generales aux oficina 08 09
Prog modulos generales aux oficina 08 09
 
Conclusiones
ConclusionesConclusiones
Conclusiones
 
Andalusian Day
Andalusian DayAndalusian Day
Andalusian Day
 
Buceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologías
Buceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologíasBuceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologías
Buceo tecnológico-Revista digital de nuevas tecnologías
 
Festival Alfonsino 2010 UANL-
Festival Alfonsino 2010  UANL-Festival Alfonsino 2010  UANL-
Festival Alfonsino 2010 UANL-
 
Cars
CarsCars
Cars
 
siil ja siil
siil ja siilsiil ja siil
siil ja siil
 
Guia artrologia miembro inferior
Guia artrologia miembro inferiorGuia artrologia miembro inferior
Guia artrologia miembro inferior
 
Cảm ơn đời
Cảm ơn đờiCảm ơn đời
Cảm ơn đời
 
Nologo
NologoNologo
Nologo
 
ESCOLA DE MÚSICA DE SOBRAL
ESCOLA DE MÚSICA DE SOBRALESCOLA DE MÚSICA DE SOBRAL
ESCOLA DE MÚSICA DE SOBRAL
 
Manual de ativaã§ã£o speed 80509-d01 a-001
Manual de ativaã§ã£o speed   80509-d01 a-001Manual de ativaã§ã£o speed   80509-d01 a-001
Manual de ativaã§ã£o speed 80509-d01 a-001
 
Quiz Ecosostenibile
Quiz EcosostenibileQuiz Ecosostenibile
Quiz Ecosostenibile
 
Bianco E Nero Art
Bianco E Nero ArtBianco E Nero Art
Bianco E Nero Art
 
Clase practica
Clase practicaClase practica
Clase practica
 
Critical Issues
Critical IssuesCritical Issues
Critical Issues
 
Código genètico e o seguro - Paulo André
Código genètico e o seguro  -  Paulo AndréCódigo genètico e o seguro  -  Paulo André
Código genètico e o seguro - Paulo André
 
Untitled Presentation Ioana
Untitled Presentation IoanaUntitled Presentation Ioana
Untitled Presentation Ioana
 

Semelhante a Momento atual da economia e tendência do ramo de pessoas

O Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXI
O Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXIO Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXI
O Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXI
Gilton Paiva
 
Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...
Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...
Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...
Associação Paulista dos Técnicos de Seguro
 
Teleconferência 3T17
 Teleconferência 3T17 Teleconferência 3T17
Teleconferência 3T17
ItauRI
 
_Download da apresentação.pdf
_Download da apresentação.pdf_Download da apresentação.pdf
_Download da apresentação.pdf
ssuser28273b
 
ANSP - ICES - Café com Seguro
ANSP - ICES - Café com SeguroANSP - ICES - Café com Seguro
Teleconferência 4T17
Teleconferência 4T17Teleconferência 4T17
Teleconferência 4T17
ItauRI
 
Teleconferência 1T16
Teleconferência 1T16Teleconferência 1T16
Teleconferência 1T16
ItauRI
 
8ª Conseguro - Priscila Grecov
8ª Conseguro - Priscila Grecov8ª Conseguro - Priscila Grecov
8ª Conseguro - Priscila Grecov
CNseg
 
Panorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e Saúde
Panorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e SaúdePanorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e Saúde
Panorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e Saúde
Escola Nacional de Seguros
 
CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016
CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016
CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016
Kent J. Mason Hendricks
 
Sabe o que vai acontecer em 2012
Sabe o que vai acontecer em 2012Sabe o que vai acontecer em 2012
Sabe o que vai acontecer em 2012
Reinaldo Miguel Messias
 
Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting
Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting
Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting
samyseg
 
Apresentação 2T09
Apresentação 2T09Apresentação 2T09
Apresentação 2T09
RiRossi
 
Apresentação de resultados do 4 t12
Apresentação de resultados do 4 t12Apresentação de resultados do 4 t12
Apresentação de resultados do 4 t12
BancoABCRI
 
6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...
6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...
6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...
CNseg
 
Apresentação institucional 1 t16
Apresentação institucional 1 t16Apresentação institucional 1 t16
Apresentação institucional 1 t16
Kianne Paganini
 
Teleconferência de Resultados 2013
Teleconferência de Resultados 2013Teleconferência de Resultados 2013
Teleconferência de Resultados 2013
Kianne Paganini
 
019348000101011 (5)
019348000101011 (5)019348000101011 (5)
019348000101011 (5)
RenanDantasdosSantos
 

Semelhante a Momento atual da economia e tendência do ramo de pessoas (18)

O Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXI
O Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXIO Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXI
O Mercado de Seguros e o Brasil do Século XXI
 
Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...
Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...
Palestra do Meio-Dia “O mercado segurador brasileiro em 2013 e perspectivas p...
 
Teleconferência 3T17
 Teleconferência 3T17 Teleconferência 3T17
Teleconferência 3T17
 
_Download da apresentação.pdf
_Download da apresentação.pdf_Download da apresentação.pdf
_Download da apresentação.pdf
 
ANSP - ICES - Café com Seguro
ANSP - ICES - Café com SeguroANSP - ICES - Café com Seguro
ANSP - ICES - Café com Seguro
 
Teleconferência 4T17
Teleconferência 4T17Teleconferência 4T17
Teleconferência 4T17
 
Teleconferência 1T16
Teleconferência 1T16Teleconferência 1T16
Teleconferência 1T16
 
8ª Conseguro - Priscila Grecov
8ª Conseguro - Priscila Grecov8ª Conseguro - Priscila Grecov
8ª Conseguro - Priscila Grecov
 
Panorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e Saúde
Panorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e SaúdePanorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e Saúde
Panorama do Mercado Internacional de Seguros de Vida e Saúde
 
CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016
CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016
CREDRISK SEGUROS - BRAZIL CREDIT MARKET REPORT 2016
 
Sabe o que vai acontecer em 2012
Sabe o que vai acontecer em 2012Sabe o que vai acontecer em 2012
Sabe o que vai acontecer em 2012
 
Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting
Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting
Life and Health Insurance Market in Brazil - BBI Analyst Meeting
 
Apresentação 2T09
Apresentação 2T09Apresentação 2T09
Apresentação 2T09
 
Apresentação de resultados do 4 t12
Apresentação de resultados do 4 t12Apresentação de resultados do 4 t12
Apresentação de resultados do 4 t12
 
6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...
6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...
6º Resseguro - Assimetrias Entre os Mercados Local e Internacional de Ressegu...
 
Apresentação institucional 1 t16
Apresentação institucional 1 t16Apresentação institucional 1 t16
Apresentação institucional 1 t16
 
Teleconferência de Resultados 2013
Teleconferência de Resultados 2013Teleconferência de Resultados 2013
Teleconferência de Resultados 2013
 
019348000101011 (5)
019348000101011 (5)019348000101011 (5)
019348000101011 (5)
 

Mais de oficinadotexto

Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
oficinadotexto
 
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
oficinadotexto
 
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
oficinadotexto
 
Reflexões sobre o D&O - São Paulo
Reflexões sobre o D&O - São PauloReflexões sobre o D&O - São Paulo
Reflexões sobre o D&O - São Paulo
oficinadotexto
 
Café com seguro da ANSP propõe processos sem papel
Café com seguro da ANSP propõe processos sem papelCafé com seguro da ANSP propõe processos sem papel
Café com seguro da ANSP propõe processos sem papel
oficinadotexto
 
Apresentação sobre educação financeira e a relação com o seguro
Apresentação sobre educação financeira e a relação com o seguroApresentação sobre educação financeira e a relação com o seguro
Apresentação sobre educação financeira e a relação com o seguro
oficinadotexto
 
ANSP aborda três importantes temas em três dias
ANSP aborda três importantes temas em três diasANSP aborda três importantes temas em três dias
ANSP aborda três importantes temas em três dias
oficinadotexto
 
Curitiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdência
Curitiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdênciaCuritiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdência
Curitiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdência
oficinadotexto
 
ANSP aborda três temas importantes em três dias
ANSP aborda três temas importantes em três diasANSP aborda três temas importantes em três dias
ANSP aborda três temas importantes em três dias
oficinadotexto
 
Reflexões sobre o seguro D&O
Reflexões sobre o seguro D&O Reflexões sobre o seguro D&O
Reflexões sobre o seguro D&O
oficinadotexto
 
Mercado de seguro D&O é tema de debate em Belo Horizonte
Mercado de seguro D&O é tema de debate em Belo HorizonteMercado de seguro D&O é tema de debate em Belo Horizonte
Mercado de seguro D&O é tema de debate em Belo Horizonte
oficinadotexto
 
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Marcos Barreto
Café com Seguro - Educação Fincanceira  - Marcos BarretoCafé com Seguro - Educação Fincanceira  - Marcos Barreto
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Marcos Barreto
oficinadotexto
 
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Natalie H. Hurtado
Café com Seguro - Educação Fincanceira  - Natalie H. HurtadoCafé com Seguro - Educação Fincanceira  - Natalie H. Hurtado
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Natalie H. Hurtado
oficinadotexto
 
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo Loyola
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo LoyolaCafé com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo Loyola
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo Loyola
oficinadotexto
 
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial
oficinadotexto
 
Reflexões sobre o seguro D&O - Márcia Cicarel
Reflexões sobre o seguro D&O -  Márcia CicarelReflexões sobre o seguro D&O -  Márcia Cicarel
Reflexões sobre o seguro D&O - Márcia Cicarel
oficinadotexto
 
Café com Seguro Inovação - Marcello Brancacci
Café com Seguro Inovação - Marcello BrancacciCafé com Seguro Inovação - Marcello Brancacci
Café com Seguro Inovação - Marcello Brancacci
oficinadotexto
 
Café com Seguro Inovação - Professor Descartes
Café com Seguro Inovação - Professor DescartesCafé com Seguro Inovação - Professor Descartes
Café com Seguro Inovação - Professor Descartes
oficinadotexto
 
Código Genético - Curitiba - Salmo Raskin
Código Genético - Curitiba - Salmo RaskinCódigo Genético - Curitiba - Salmo Raskin
Código Genético - Curitiba - Salmo Raskin
oficinadotexto
 
Debate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo Horizonte
Debate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo HorizonteDebate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo Horizonte
Debate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo Horizonte
oficinadotexto
 

Mais de oficinadotexto (20)

Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
 
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
 
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
Café com Seguro - O Genoma, o Seguro e a Previdência.
 
Reflexões sobre o D&O - São Paulo
Reflexões sobre o D&O - São PauloReflexões sobre o D&O - São Paulo
Reflexões sobre o D&O - São Paulo
 
Café com seguro da ANSP propõe processos sem papel
Café com seguro da ANSP propõe processos sem papelCafé com seguro da ANSP propõe processos sem papel
Café com seguro da ANSP propõe processos sem papel
 
Apresentação sobre educação financeira e a relação com o seguro
Apresentação sobre educação financeira e a relação com o seguroApresentação sobre educação financeira e a relação com o seguro
Apresentação sobre educação financeira e a relação com o seguro
 
ANSP aborda três importantes temas em três dias
ANSP aborda três importantes temas em três diasANSP aborda três importantes temas em três dias
ANSP aborda três importantes temas em três dias
 
Curitiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdência
Curitiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdênciaCuritiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdência
Curitiba debate código genético, seguro de pessoas e a previdência
 
ANSP aborda três temas importantes em três dias
ANSP aborda três temas importantes em três diasANSP aborda três temas importantes em três dias
ANSP aborda três temas importantes em três dias
 
Reflexões sobre o seguro D&O
Reflexões sobre o seguro D&O Reflexões sobre o seguro D&O
Reflexões sobre o seguro D&O
 
Mercado de seguro D&O é tema de debate em Belo Horizonte
Mercado de seguro D&O é tema de debate em Belo HorizonteMercado de seguro D&O é tema de debate em Belo Horizonte
Mercado de seguro D&O é tema de debate em Belo Horizonte
 
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Marcos Barreto
Café com Seguro - Educação Fincanceira  - Marcos BarretoCafé com Seguro - Educação Fincanceira  - Marcos Barreto
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Marcos Barreto
 
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Natalie H. Hurtado
Café com Seguro - Educação Fincanceira  - Natalie H. HurtadoCafé com Seguro - Educação Fincanceira  - Natalie H. Hurtado
Café com Seguro - Educação Fincanceira - Natalie H. Hurtado
 
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo Loyola
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo LoyolaCafé com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo Loyola
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial - Ivo Loyola
 
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial
Café com Seguro - Visão Integrada do Risco Atuarial
 
Reflexões sobre o seguro D&O - Márcia Cicarel
Reflexões sobre o seguro D&O -  Márcia CicarelReflexões sobre o seguro D&O -  Márcia Cicarel
Reflexões sobre o seguro D&O - Márcia Cicarel
 
Café com Seguro Inovação - Marcello Brancacci
Café com Seguro Inovação - Marcello BrancacciCafé com Seguro Inovação - Marcello Brancacci
Café com Seguro Inovação - Marcello Brancacci
 
Café com Seguro Inovação - Professor Descartes
Café com Seguro Inovação - Professor DescartesCafé com Seguro Inovação - Professor Descartes
Café com Seguro Inovação - Professor Descartes
 
Código Genético - Curitiba - Salmo Raskin
Código Genético - Curitiba - Salmo RaskinCódigo Genético - Curitiba - Salmo Raskin
Código Genético - Curitiba - Salmo Raskin
 
Debate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo Horizonte
Debate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo HorizonteDebate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo Horizonte
Debate sobre seguro D&O reúne executivos em Belo Horizonte
 

Momento atual da economia e tendência do ramo de pessoas

  • 1. Momento atual da economia e tendência do ramo de pessoas (outubro/2015) Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br
  • 2. Sumário • 1) Introdução • 2) Cenário Macroeconômico • 3) Análise do Setor de Seguros • 4) Perfil de uma Corretora – 1º ESECS • 5) Buscar novas opções • 6) Notícias Positivas – no Longo Prazo • 7) Recomendações para o setor • 8) Um comentário final
  • 4. Duas situações curiosas: Análises e Previsões • “O principal objetivo de estudar economia é aprender a não ser enganado pelos economistas”. Joan Robinson, economista britânica (1903-83). • Na década de 1950, logo após a Revolução Chinesa, em uma conferência em Genebra, um jornalista francês perguntou para o primeiro ministro chinês Chu En-Lai o que ele achava da Revolução Francesa, que tinha acontecido há 150 anos. Ele respondeu “não sei, ainda é muito cedo para dizer”.
  • 6. Indicadores - Junho Indicadores 2014 2015 Var. % IGP-M acumulado 2,45% 4,33% 77% Dólar de Venda, Final do Mês (R$) 2,2100 3,1089 41% Veículos Produção acumulado (mil) 1.566,1 1.276,5 -18% Veículos Licenciados acumulado (mil) 1.662,9 1.318,9 -21% Índice de Confiança do Consumidor (ICEC) 109,6 86,5 -21% Índice de Confiança da Indústria (ICI) 87,2 68,1 -22%
  • 7. Previsões para 2015 – Final de Junho – Boletim Focus Indicadores 2014 2015 Var. % IPCA em 2015 6,10% 9,00% 48% Dólar no final de 2015 (R$) 2,50 3,20 28% Var. PIB em 2015 (%) 1,50% -1,49% -199%
  • 8. Comentários • Por diversos indicadores que você considere, houve um agravamento da situação brasileira. • Tanto em termos políticos, como econômicos. • Pode-se dizer que, em muitos casos, o país está “quase parando”, preocupado com as conseqüências. • A confiança está diminuindo...
  • 9. 3) Análise do Setor de Seguros
  • 10. Dados até junho – R$ bilhões Valores 2014 2015 Var. % Receita de Seguros (sem VGBL + Previdência) 43,8 46,1 5% Receita VGBL + Previdência 37,4 48,2 29% Receita Total de Seguros (sem Saúde) 81,2 94,3 16%
  • 11. Dados até junho – R$ bilhões Valores 2014 2015 Var. % Receita de Pessoas 13,3 14,5 9% Receita de Ramos Elementares 30,6 31,6 3% Receita de Seguros 43,8 46,1 5%
  • 12. Dados até junho – R$ bilhões Lucro Líquido 2014 2015 Variação Seguradoras 8,5 9,9 17% Resseguro (até maio) 0,3 0,3 11% Capitalização 0,9 0,9 5% Total 9,6 11,2 16% Patrimônio Líquido 2014 2015 Variação Seguradoras 74,0 80,7 9% Resseguro (até maio) 5,1 5,9 17% Capitalização 5,6 4,2 -25% Total 84,6 90,8 7%
  • 13. Infelizmente, em 2015, o Brasil vai perder importância no mercado mundial de seguros Participação do Faturamento do Brasil no Mundo - Seguro do Tipo "Non Life" - Fonte: Swiss Re 0,0% 0,5% 1,0% 1,5% 2,0% 2,5% 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Anos ParticipaçãonoMundo(%)
  • 14. • O cálculo do ICES (Índice de Confiança e Expectativas das Seguradoras) foi iniciado em novembro de 2012.
  • 15. Evolução do ICES Evolução do ICES (Índice de Confiança e Expectativas das Seguradoras) 60 70 80 90 100 110 120 130 nov/12 jan/13 m ar/13 m ai/13 jul/13 set/13 nov/13 jan/14 m ar/14 m ai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 m ar/15 m ai/15 jul/15 Meses ICES
  • 16. Fatores do ICES Saldo da Avaliação dos Fatores do ICES (% de Avaliações Melhor e Muito Melhor menos % de Avaliações Pior e Muito Pior) -90% -80% -70% -60% -50% -40% -30% -20% -10% 0% jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 Meses SaldodaAvaliaçãodosFatores (%) Economia Brasileira Rentabilidade Seguradoras Faturamento Seguradoras
  • 17. Previsões – R$ bilhões Receita 2013 2014 2015e Var. 13/14 Var. 14/15 Seguros 82,8 90,7 97,0 10% 7% Saúde Suplementar 110,6 128,7 147,0 16% 14% Seguros e Saúde Suplementar 193,4 219,4 244,0 13% 11% VGBL+Prev 73,5 83,3 100,0 13% 20% Total do Segmento 266,9 302,7 344,0 13% 14% Capitalização 21,0 21,9 22,0 4% 0% Resseguro Local 4,7 5,2 5,9 11% 13% Total dos Setores 292,6 329,8 371,9 13% 13% Reservas em dez 2013 2014 2015e Var. 13/14 Var. 14/15 Total 469 550 650 17% 18%
  • 18. Comentários para 2015 • Pontos positivos: Evoluções do VGBL, do seguro saúde e do resseguro e, até certo ponto, da rentabilidade das seguradoras, beneficiada, entre outros fatores, pela trajetória mais elevada da taxa de juros.
  • 19. Comentários para 2015 • Ponto negativo principal: Comportamento da receita das operações mais características de seguros, sobretudo os ramos elementares (automóvel, residencial, etc). • É importante reconhecer que, com um cenário de queda do PIB de mais de 2% e, além disso, com queda de 25% na venda de carros novos (o principal bem segurável do setor), isso não é uma tarefa fácil.
  • 20. •Realidade difícil!! •O que fazer??? •Uma opção possível a seguir.
  • 21. 4) Perfil de uma Corretora – 1º ESECS
  • 22. Alguns Resultados do 1º ESECS • Em média, 65% da receita da carteira das Corretoras de Seguros pertencem a segurados pessoas física. • Uma Corretora de Seguros típica tem quatro a cinco funcionários, com um familiar trabalhando nela. • Anualmente, 80% das Corretoras renovam mais do que 80% da sua carteira.
  • 23. Um Ponto Importante •Em média, 60 a 70% da receita da corretora vêm do seguro de automóvel.
  • 24. É interessante buscar opções complementares!
  • 25. 5) Buscar novas opções
  • 26. Hipóteses - Corretora de Pequeno a Médio Porte Variáveis Valores Carteira de Clientes 1.200 % compra o seguro auto 100% Clientes de seguro auto 1.200 Prêmio médio de seguro de auto (R$) 2.000 Taxa de Comissão 15% Faturamento anual (R$) 360.000
  • 27. Hipóteses adicionais • Vamos então considerar que essa corretora consiga fazer venda cruzada para os seus clientes, de forma bem modesta e factível, oferecendo somente dois produtos, conforme as condições abaixo: – Vender um seguro de vida para apenas 10% dos seus clientes. – Vender um seguro residencial para apenas 20% dos seus clientes.
  • 28. Receita Adicional Variáveis Seguro de Vida Seguro Residencial Carteira de Clientes 1.200 1.200 % da carteira que compra o seguro 10% 20% Clientes do seguro 120 240 Prêmio médio anual do seguro (R$) 2.500 400 Taxa de Comissão 25% 30% Faturamento anual (R$) 75.000 28.800
  • 29. Somente com essas duas novas operações, a corretora poderia ter um ganho adicional em cada ano de quase 30% a mais em relação à sua renda bruta inicial (de R$ 360 mil)
  • 30. 6) Notícias Positivas - Longo Prazo
  • 31. É sempre bom lembrar... • Setor saudável em termos de solvência, com bom grau de solidez nas seguradoras. • Boas Margens de rentabilidade das companhias, fator ligado ao item anterior. • Credibilidade do órgão fiscalizador do setor (Susep), com alta excelência técnica. • Abertura do resseguro, que nesse ano está fazendo dez anos, com a presença de inúmeras companhias, mostrando o sucesso desse empreendimento. • Potencial de crescimento em diversos ramos de seguros. Por exemplo, em automóvel, seguro popular e Responsabilidade Civil (RC).
  • 32. É sempre bom lembrar... • Avanço tecnológico. Por exemplo, em pesquisa recente, a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) informou que as transações feitas em Internet Banking representaram 41% do total em 2014, sendo esse o canal mais representativo. • Já o canal Mobile Banking representou 12% do número total de transações (contra 6% em 2013 e 2% em 2012), sendo o quarto canal mais relevante. O setor de seguros estará acompanhando essa trajetória.
  • 33. É sempre bom lembrar... • Um último fator se refere à distribuição de seguros, realizada basicamente pelas corretoras de seguros, microempresas com um comportamento dinâmico, empreendedor e com uma estrutura pulverizada em todo o país. • Hoje, há aproximadamente 30 mil empresas corretoras de seguros, gerando quase 150 mil empregos diretos. Todos esses profissionais com um só objetivo: como aumentar a segurança da população, vendendo mais seguros.
  • 35. • Entrar em contato de forma periódica com o segurado, sempre com uma proposta de valor. Por exemplo, seis meses. Inúmeras pesquisas mostram isso. • Pela característica do produto seguro, as corretoras e seguradoras têm usualmente poucas interações com o cliente. Aproveitar cada momento com o segurado para mostrar eficiência, por mais simples que a interação seja. Todo contato com o cliente é importante e não pode ser desprezado.
  • 36. • Conhecer bem o seu cliente e as suas necessidades, utilizando as informações de forma eficiente. • Corretoras e Seguradoras precisam analisar o espaço que o cliente ocupa na comunidade, tentando ao máximo uma ampliação dos contatos.
  • 38. Um comentário final!!! Mercado segurador brasileiro (copo meio cheio, meio vazio) Para os corretores, mesmo diante da situação econômica, ainda há possibilidades de desenvolvimento!