SlideShare uma empresa Scribd logo
Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)
A população de idosos no Brasil tem crescido nas últimas décadas. Em 2010, ela chegou a
7,4% da população total
Professor Henry
IDOSO
No Brasil, são consideradas idosas as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Uma lei federal,
denominada Estatuto do Idoso, regula os direitos assegurados a essas pessoas, como o atendimento
preferencial imediato em caixas de bancos e em supermercados, por exemplo.
Os avanços da medicina e os cuidados com a saúde física e mental
têm feito com que as pessoas vivam cada vez mais. Atualmente, é
comum que idosos pratiquem atividades físicas regularmente e
utilizem as novas tecnologias e a internet para se comunicar.
No entanto, existem muitos países onde a mortalidade ainda é
muito alta, fazendo com que a expectativa de vida* ainda seja
muito baixa. Os altos índices de mortalidade se tornam ainda mais
preocupantes quando atingem crianças e jovens, como veremos a
seguir.
Professor Henry
*expectativa de vida é uma expressão utilizada para
indicar a média de idade com que as pessoas morrem
em determinado local (bairro, cidade, estado, país, etc.).
MORTALIDADE
Professor Henry
MORTALIDADE NO
MUNDO
Professor Henry
O Brasil não foge à regra mundial. A mortalidade no país caiu significativamente ao
longo do século XX. Entre as décadas de 1950 e 1970, ela apresentou forte declínio e,
desde então, vem registrando pequena queda.
O gráfico a seguir mostra essa redução.
Professor Henry
Professor Henry
MORTALIDADE
INFANTIL
Professor Henry
Atualmente, geógrafos e demógrafos estão utilizando outros dados que
ajudam a traçar um quadro mais completo da mortalidade mundial. Eles
levam em conta os índices de mortalidade infantil e a expectativa de vida
de determinado local.
Os índices de mortalidade infantil mostram quantas crianças morreram
antes de completar um ano de vida. Esses índices apontam com muita
clareza as condições socioeconômicas da população de um país, pois as
crianças nessa faixa etária são especialmente vulneráveis.
Nos países ricos, onde a qualidade de vida é melhor, a mortalidade infantil é
baixa. Ainda assim, parte da população mais pobre também sofre com esse
problema.
Nos países pobres, a mortalidade infantil é muito elevada. Veja no gráfico
abaixo os índices de mortalidade infantil por continente.
Professor Henry
Professor Henry
Uma das principais causas da mortalidade infantil é a
desnutrição, ou seja, a má alimentação. Isso ocorre,
sobretudo, em famílias de baixa renda. Bebês subnutridos
não criam defesas naturais contra certas doenças e por
acabam morrendo.
A melhora das condições de vida em muitos países,
associada a campanhas lideradas pela ONU, tem
conseguido reduzir a mortalidade infantil no mundo. Mas
ainda há muito a ser feito, especialmente em grande parte
dos países africanos, de alguns asiáticos e de alguns latino-
americanos.
Professor Henry
PRINCIPAIS CAUSAS DA MORTALIDADE INFANTIL:
FAMÍLIAS DESESTRUTURADAS;
FALTA DE CONDIÇÕES FINANCEIRAS;
INFECÇÕES HOSPITALARES;
INVESTIMENTOS ESCASSOS;
SAÚDE PRECÁRIA.
O que podemos fazer?
Desenvolver programas de orientação aos pais, de cuidados com as
crianças;
Providenciar locais adequados para atendimento da saúde dos
bebês;
Incentivar as mães a amamentar os bebês com o leite materno;
Desenvolver oficinas sobre cuidados infantis;
Criar possibilidades para pesagem de criança e orientações sobre
higiene e alimentação.
REDUZIR A MORTALIDADE INFANTIL
Professor Henry
Bebê é vacinado na África.
Atualmente, 17 mil crianças
abaixo dos 5 anos de idade
morrem todos os dias no
mundo. Essas mortes podem
ser evitadas com cuidados
básicos de saúde desde o
nascimento, como a vacinação
e a amamentação.
MORTALIDADE NO
BRASIL
Professor Henry
O Brasil não foge à regra mundial. A mortalidade no país caiu significativamente ao
longo do século XX. Entre as décadas de 1950 e 1970, ela apresentou forte declínio e,
desde então, vem registrando pequena queda.
O gráfico a seguir mostra essa redução.
Professor Henry
Embora os motivos dessa profunda alteração sejam os
mesmos para o mundo todo, é importante destacar que
essa melhora no Brasil foi obtida graças ao
desenvolvimento pelo qual o país passou.
De qualquer modo, mesmo apresentando condições mais
adequadas de saúde e de higiene, os números referentes à
mortalidade infantil (que têm caído ano a ano) ainda não
se encontram em um patamar aceitável.
Observe o gráfico a seguir, referente à queda da
mortalidade infantil nos últimos anos no Brasil.
Professor Henry
Professor Henry
A redução da mortalidade infantil no Brasil está relacionada, entre outros
fatores, ao aumento do número de pessoas que passaram a viver nas
cidades.
Nas últimas décadas, a população urbana passou a ter, por exemplo, maior
acesso à assistência médica. A implantação de postos de saúde municipais
Sistema Único de Saúde (SUS), do governo federal, são exemplos de
iniciativas do poder público que têm beneficiado a população mais pobre e
contribuído para a redução dos índices de mortalidade infantil.
Seguindo uma tendência mundial, outra iniciativa importante do governo
brasileiro foi o início da obrigatoriedade da vacinação das crianças. Essa
forma de medicina preventiva contribuiu para a redução de doenças como
sarampo, difteria e tuberculose, entre outras. Melhorias no saneamento
básico, como o tratamento da água e a ampliação das redes de esgoto,
também colaboraram para diminuir a ocorrência e a proliferação de certas
doenças, especialmente nas cidades.
Professor Henry
Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)
O Brasil possui um programa nacional de imunizações
que oferece vacinas de qualidade, que são aplicadas de
forma adequada nos postos de saúde de todo o país.
Professor Henry
Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)
EXPECTATIVA DE
VIDA
Professor Henry
As variações da mortalidade levaram a mudanças na expectativa
de vida da população mundial, que também é chamada esperança
de vida.
Nas últimas décadas, a expectativa de vida aumentou em todo
mundo. Segundo a ONU, em 2013, a média mundial era de 69
anos de idade, porém esse número varia entre os países. No
Japão, a esperança de vida está acima de 83 anos, mas em vários
países africanos é de cerca de 50 anos.
Veja no mapa a seguir a diferença entre os países no que se refere
à esperança de vida.
Professor Henry
Professor Henry
EXPECTATIVA DE
VIDANO BRASIL
Professor Henry
Apesar dos grandes problemas socioeconômicos que afetam a
população brasileira e das grandes disparidades econômicas
regionais, houve um aumento da esperança de vida em
âmbito nacional. Não podemos esquecer que isso só foi
possível graças à queda da mortalidade no país. Porém, essa
mudança não se deu de maneira homogênea pelos estados
nem na mesma velocidade.
Hoje, no Brasil, vive-se muito mais do que no passado, porém
ainda estamos longe de atingir o patamar de países como
Japão, Noruega e Suécia. Observe no gráfico a seguir o
aumento da esperança de vida nos últimos anos em nosso país.
Professor Henry
Professor Henry
Dúvidas?
Perguntas?
Sugestões?
Opiniões para as próximas
aulas?
Reclamações?
http://blogdoprofessorhenry.blogspot.com.br/
Professor Henry
Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)
Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
profacacio
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
Prof.Paulo/geografia
 
Cartografia 1º ano
Cartografia 1º anoCartografia 1º ano
Cartografia 1º ano
Celso Roberto Pitta Santos
 
Projeçoes cartograficas
Projeçoes cartograficasProjeçoes cartograficas
Projeçoes cartograficas
Prof.Paulo/geografia
 
Campo e cidade
Campo e cidadeCampo e cidade
Campo e cidade
Abner de Paula
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Abner de Paula
 
Setores da economia
Setores da economiaSetores da economia
Setores da economia
Suely Takahashi
 
Cartografia HistóRia
Cartografia   HistóRiaCartografia   HistóRia
Cartografia HistóRia
Mateus Silva
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agropecuária geral e do brasil
Agropecuária   geral e do brasilAgropecuária   geral e do brasil
Agropecuária geral e do brasil
Professor
 
Geopolítica e ordens mundiais I
Geopolítica e ordens mundiais IGeopolítica e ordens mundiais I
Geopolítica e ordens mundiais I
João José Ferreira Tojal
 
Espaço urbano
Espaço urbano  Espaço urbano
Espaço urbano
Salageo Cristina
 
Economia asiática
Economia asiáticaEconomia asiática
Economia asiática
Rodrigo Baglini
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
Luciano Pessanha
 
Conceitos geograficos
Conceitos geograficosConceitos geograficos
Conceitos geograficos
João José Ferreira Tojal
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
Luciana Souza
 
Introdução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografiaIntrodução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografia
Daniel Montarroyos
 
Regionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundialRegionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundial
LUIS ABREU
 
9º ano
9º ano9º ano

Mais procurados (20)

Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
 
Cartografia 1º ano
Cartografia 1º anoCartografia 1º ano
Cartografia 1º ano
 
Projeçoes cartograficas
Projeçoes cartograficasProjeçoes cartograficas
Projeçoes cartograficas
 
Campo e cidade
Campo e cidadeCampo e cidade
Campo e cidade
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
Paisagem
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
 
Setores da economia
Setores da economiaSetores da economia
Setores da economia
 
Cartografia HistóRia
Cartografia   HistóRiaCartografia   HistóRia
Cartografia HistóRia
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Agropecuária geral e do brasil
Agropecuária   geral e do brasilAgropecuária   geral e do brasil
Agropecuária geral e do brasil
 
Geopolítica e ordens mundiais I
Geopolítica e ordens mundiais IGeopolítica e ordens mundiais I
Geopolítica e ordens mundiais I
 
Espaço urbano
Espaço urbano  Espaço urbano
Espaço urbano
 
Economia asiática
Economia asiáticaEconomia asiática
Economia asiática
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
 
Conceitos geograficos
Conceitos geograficosConceitos geograficos
Conceitos geograficos
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
 
Introdução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografiaIntrodução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografia
 
Regionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundialRegionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundial
 
9º ano
9º ano9º ano
9º ano
 

Destaque

Modulo 12 - O crescimento da população
Modulo 12 - O crescimento da populaçãoModulo 12 - O crescimento da população
Modulo 12 - O crescimento da população
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)
Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)
Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 13 - Ter filhos
Modulo 13 - Ter filhosModulo 13 - Ter filhos
Modulo 13 - Ter filhos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 01 - O uso dos animais na alimentação
Modulo  01 - O uso dos animais na alimentaçãoModulo  01 - O uso dos animais na alimentação
Modulo 01 - O uso dos animais na alimentação
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuáriaModulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 04 O planeta Terra - Relevo
Modulo 04   O planeta Terra - RelevoModulo 04   O planeta Terra - Relevo
Modulo 04 O planeta Terra - Relevo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)
Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)
Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 06 - Fatores e elementos do clima
Modulo 06 - Fatores e elementos do climaModulo 06 - Fatores e elementos do clima
Modulo 06 - Fatores e elementos do clima
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema AngloModulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 02 - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)
Modulo 02   - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)Modulo 02   - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)
Modulo 02 - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 09 - Hidrografia
Modulo 09 - HidrografiaModulo 09 - Hidrografia
Modulo 09 - Hidrografia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 11 - População
Modulo 11 - PopulaçãoModulo 11 - População
Modulo 11 - População
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 07 - O clima do Brasil
Modulo 07 - O clima do BrasilModulo 07 - O clima do Brasil
Modulo 07 - O clima do Brasil
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 08 As paisagens vegetais do Brasil
Modulo 08   As paisagens vegetais do BrasilModulo 08   As paisagens vegetais do Brasil
Modulo 08 As paisagens vegetais do Brasil
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 02 - O uso dos solos
Modulo 02 - O uso dos solosModulo 02 - O uso dos solos
Modulo 02 - O uso dos solos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 12 - A indústria brasileira
Modulo 12 - A indústria brasileiraModulo 12 - A indústria brasileira
Modulo 12 - A indústria brasileira
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)
Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)
Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Destaque (20)

Modulo 12 - O crescimento da população
Modulo 12 - O crescimento da populaçãoModulo 12 - O crescimento da população
Modulo 12 - O crescimento da população
 
Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)
Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)
Modulo 15 - População brasileira: estudo de caso (Apostila Sistema Anglo)
 
Modulo 13 - Ter filhos
Modulo 13 - Ter filhosModulo 13 - Ter filhos
Modulo 13 - Ter filhos
 
Modulo 01 - O uso dos animais na alimentação
Modulo  01 - O uso dos animais na alimentaçãoModulo  01 - O uso dos animais na alimentação
Modulo 01 - O uso dos animais na alimentação
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
 
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuáriaModulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
 
Modulo 04 O planeta Terra - Relevo
Modulo 04   O planeta Terra - RelevoModulo 04   O planeta Terra - Relevo
Modulo 04 O planeta Terra - Relevo
 
Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)
Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)
Modulo 01 - O que é lugar (APOSTILA ANGLO - GEOGRAFIA)
 
Modulo 06 - Fatores e elementos do clima
Modulo 06 - Fatores e elementos do climaModulo 06 - Fatores e elementos do clima
Modulo 06 - Fatores e elementos do clima
 
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema AngloModulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
 
Modulo 02 - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)
Modulo 02   - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)Modulo 02   - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)
Modulo 02 - O lugar e a natureza (APOSTILA ANGLO - 6º ANO GEOGRAFIA)
 
Modulo 09 - Hidrografia
Modulo 09 - HidrografiaModulo 09 - Hidrografia
Modulo 09 - Hidrografia
 
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
 
Modulo 11 - População
Modulo 11 - PopulaçãoModulo 11 - População
Modulo 11 - População
 
Modulo 07 - O clima do Brasil
Modulo 07 - O clima do BrasilModulo 07 - O clima do Brasil
Modulo 07 - O clima do Brasil
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
 
Modulo 08 As paisagens vegetais do Brasil
Modulo 08   As paisagens vegetais do BrasilModulo 08   As paisagens vegetais do Brasil
Modulo 08 As paisagens vegetais do Brasil
 
Modulo 02 - O uso dos solos
Modulo 02 - O uso dos solosModulo 02 - O uso dos solos
Modulo 02 - O uso dos solos
 
Modulo 12 - A indústria brasileira
Modulo 12 - A indústria brasileiraModulo 12 - A indústria brasileira
Modulo 12 - A indústria brasileira
 
Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)
Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)
Modulo 12 - Atividades agricolas nos Estados Unidos (Apostila Anglo)
 

Semelhante a Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)

Aspectos da população mundial e do brasil 1º ma
Aspectos da população mundial e do brasil 1º maAspectos da população mundial e do brasil 1º ma
Aspectos da população mundial e do brasil 1º ma
ProfMario De Mori
 
População Brasileira..pptx
População Brasileira..pptxPopulação Brasileira..pptx
População Brasileira..pptx
SvioCarvalho10
 
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Unidade 3   7º ano - População do BrasilUnidade 3   7º ano - População do Brasil
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Christie Freitas
 
Aspectos da população mundial e do brasil 1º mb
Aspectos da população mundial e do brasil 1º mbAspectos da população mundial e do brasil 1º mb
Aspectos da população mundial e do brasil 1º mb
ProfMario De Mori
 
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileiraRansição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Atividades Diversas Cláudia
 
Crescimento da população humana e sustentabilidade
Crescimento da população humana e sustentabilidadeCrescimento da população humana e sustentabilidade
Crescimento da população humana e sustentabilidade
Maria Paredes
 
Populacao mundial
Populacao mundialPopulacao mundial
Populacao mundial
Virgilio Nt
 
Terceira Idade
Terceira IdadeTerceira Idade
Terceira Idade
Carol Alves
 
Aula 05 de ciências naturais e suas tecnologias
Aula 05 de ciências naturais e suas tecnologiasAula 05 de ciências naturais e suas tecnologias
Aula 05 de ciências naturais e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
jamerson alencar
 
crescimentopopulacional-160425141321.pdf
crescimentopopulacional-160425141321.pdfcrescimentopopulacional-160425141321.pdf
crescimentopopulacional-160425141321.pdf
HitaloSantos7
 
População brasileira dinâmica e desenvolvimento humano
População brasileira dinâmica e desenvolvimento humanoPopulação brasileira dinâmica e desenvolvimento humano
População brasileira dinâmica e desenvolvimento humano
Polyana Gonçalves Oliveira Assis
 
Matéria lecionada
Matéria lecionadaMatéria lecionada
Matéria lecionada
Elisabete Muche
 
País de idosos
País de idososPaís de idosos
País de idosos
dianalove15
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
profleofonseca
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
profleofonseca
 
Espaço, sociedade e economia
Espaço, sociedade e economiaEspaço, sociedade e economia
Espaço, sociedade e economia
Wander Junior
 
16996275 sistema-de-saude-em-cuba
16996275 sistema-de-saude-em-cuba16996275 sistema-de-saude-em-cuba
16996275 sistema-de-saude-em-cuba
Caroline Augusta
 
1º Mc Grupo 04
1º Mc   Grupo 041º Mc   Grupo 04
1º Mc Grupo 04
ProfMario De Mori
 
Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.
Carson Souza
 

Semelhante a Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo) (20)

Aspectos da população mundial e do brasil 1º ma
Aspectos da população mundial e do brasil 1º maAspectos da população mundial e do brasil 1º ma
Aspectos da população mundial e do brasil 1º ma
 
População Brasileira..pptx
População Brasileira..pptxPopulação Brasileira..pptx
População Brasileira..pptx
 
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Unidade 3   7º ano - População do BrasilUnidade 3   7º ano - População do Brasil
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
 
Aspectos da população mundial e do brasil 1º mb
Aspectos da população mundial e do brasil 1º mbAspectos da população mundial e do brasil 1º mb
Aspectos da população mundial e do brasil 1º mb
 
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileiraRansição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
 
Crescimento da população humana e sustentabilidade
Crescimento da população humana e sustentabilidadeCrescimento da população humana e sustentabilidade
Crescimento da população humana e sustentabilidade
 
Populacao mundial
Populacao mundialPopulacao mundial
Populacao mundial
 
Terceira Idade
Terceira IdadeTerceira Idade
Terceira Idade
 
Aula 05 de ciências naturais e suas tecnologias
Aula 05 de ciências naturais e suas tecnologiasAula 05 de ciências naturais e suas tecnologias
Aula 05 de ciências naturais e suas tecnologias
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
 
crescimentopopulacional-160425141321.pdf
crescimentopopulacional-160425141321.pdfcrescimentopopulacional-160425141321.pdf
crescimentopopulacional-160425141321.pdf
 
População brasileira dinâmica e desenvolvimento humano
População brasileira dinâmica e desenvolvimento humanoPopulação brasileira dinâmica e desenvolvimento humano
População brasileira dinâmica e desenvolvimento humano
 
Matéria lecionada
Matéria lecionadaMatéria lecionada
Matéria lecionada
 
País de idosos
País de idososPaís de idosos
País de idosos
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
Espaço, sociedade e economia
Espaço, sociedade e economiaEspaço, sociedade e economia
Espaço, sociedade e economia
 
16996275 sistema-de-saude-em-cuba
16996275 sistema-de-saude-em-cuba16996275 sistema-de-saude-em-cuba
16996275 sistema-de-saude-em-cuba
 
1º Mc Grupo 04
1º Mc   Grupo 041º Mc   Grupo 04
1º Mc Grupo 04
 
Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.
 

Mais de Claudio Henrique Ramos Sales

Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabaritoCapitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizadoAula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horáriosAulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - IAula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicosAulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
O outro lado do fem
O outro lado do femO outro lado do fem
O outro lado do fem
Claudio Henrique Ramos Sales
 
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Feminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedade
Feminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedadeFeminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedade
Feminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedade
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 11 - A população dos Estados Unidos
Modulo 11 - A população dos Estados UnidosModulo 11 - A população dos Estados Unidos
Modulo 11 - A população dos Estados Unidos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 10 - A exploração dos recursos energéticos
Modulo 10 - A exploração dos recursos energéticosModulo 10 - A exploração dos recursos energéticos
Modulo 10 - A exploração dos recursos energéticos
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Mais de Claudio Henrique Ramos Sales (20)

Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
 
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabaritoCapitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
 
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizadoAula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
 
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horáriosAulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
 
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
 
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - IAula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
 
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicosAulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
 
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
 
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
 
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
 
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
 
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
 
O outro lado do fem
O outro lado do femO outro lado do fem
O outro lado do fem
 
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
 
Feminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedade
Feminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedadeFeminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedade
Feminismo - Problematizando o espaço da mulher na sociedade
 
Modulo 11 - A população dos Estados Unidos
Modulo 11 - A população dos Estados UnidosModulo 11 - A população dos Estados Unidos
Modulo 11 - A população dos Estados Unidos
 
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
 
Modulo 10 - A exploração dos recursos energéticos
Modulo 10 - A exploração dos recursos energéticosModulo 10 - A exploração dos recursos energéticos
Modulo 10 - A exploração dos recursos energéticos
 

Último

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 

Último (20)

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 

Modulo 14 - Expectativa de vida e envelhecimento da população (Apostila Sistema Anglo)

  • 2. A população de idosos no Brasil tem crescido nas últimas décadas. Em 2010, ela chegou a 7,4% da população total Professor Henry IDOSO No Brasil, são consideradas idosas as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Uma lei federal, denominada Estatuto do Idoso, regula os direitos assegurados a essas pessoas, como o atendimento preferencial imediato em caixas de bancos e em supermercados, por exemplo.
  • 3. Os avanços da medicina e os cuidados com a saúde física e mental têm feito com que as pessoas vivam cada vez mais. Atualmente, é comum que idosos pratiquem atividades físicas regularmente e utilizem as novas tecnologias e a internet para se comunicar. No entanto, existem muitos países onde a mortalidade ainda é muito alta, fazendo com que a expectativa de vida* ainda seja muito baixa. Os altos índices de mortalidade se tornam ainda mais preocupantes quando atingem crianças e jovens, como veremos a seguir. Professor Henry *expectativa de vida é uma expressão utilizada para indicar a média de idade com que as pessoas morrem em determinado local (bairro, cidade, estado, país, etc.).
  • 6. O Brasil não foge à regra mundial. A mortalidade no país caiu significativamente ao longo do século XX. Entre as décadas de 1950 e 1970, ela apresentou forte declínio e, desde então, vem registrando pequena queda. O gráfico a seguir mostra essa redução. Professor Henry
  • 9. Atualmente, geógrafos e demógrafos estão utilizando outros dados que ajudam a traçar um quadro mais completo da mortalidade mundial. Eles levam em conta os índices de mortalidade infantil e a expectativa de vida de determinado local. Os índices de mortalidade infantil mostram quantas crianças morreram antes de completar um ano de vida. Esses índices apontam com muita clareza as condições socioeconômicas da população de um país, pois as crianças nessa faixa etária são especialmente vulneráveis. Nos países ricos, onde a qualidade de vida é melhor, a mortalidade infantil é baixa. Ainda assim, parte da população mais pobre também sofre com esse problema. Nos países pobres, a mortalidade infantil é muito elevada. Veja no gráfico abaixo os índices de mortalidade infantil por continente. Professor Henry
  • 11. Uma das principais causas da mortalidade infantil é a desnutrição, ou seja, a má alimentação. Isso ocorre, sobretudo, em famílias de baixa renda. Bebês subnutridos não criam defesas naturais contra certas doenças e por acabam morrendo. A melhora das condições de vida em muitos países, associada a campanhas lideradas pela ONU, tem conseguido reduzir a mortalidade infantil no mundo. Mas ainda há muito a ser feito, especialmente em grande parte dos países africanos, de alguns asiáticos e de alguns latino- americanos. Professor Henry
  • 12. PRINCIPAIS CAUSAS DA MORTALIDADE INFANTIL: FAMÍLIAS DESESTRUTURADAS; FALTA DE CONDIÇÕES FINANCEIRAS; INFECÇÕES HOSPITALARES; INVESTIMENTOS ESCASSOS; SAÚDE PRECÁRIA.
  • 13. O que podemos fazer? Desenvolver programas de orientação aos pais, de cuidados com as crianças; Providenciar locais adequados para atendimento da saúde dos bebês; Incentivar as mães a amamentar os bebês com o leite materno; Desenvolver oficinas sobre cuidados infantis; Criar possibilidades para pesagem de criança e orientações sobre higiene e alimentação. REDUZIR A MORTALIDADE INFANTIL
  • 14. Professor Henry Bebê é vacinado na África. Atualmente, 17 mil crianças abaixo dos 5 anos de idade morrem todos os dias no mundo. Essas mortes podem ser evitadas com cuidados básicos de saúde desde o nascimento, como a vacinação e a amamentação.
  • 16. O Brasil não foge à regra mundial. A mortalidade no país caiu significativamente ao longo do século XX. Entre as décadas de 1950 e 1970, ela apresentou forte declínio e, desde então, vem registrando pequena queda. O gráfico a seguir mostra essa redução. Professor Henry
  • 17. Embora os motivos dessa profunda alteração sejam os mesmos para o mundo todo, é importante destacar que essa melhora no Brasil foi obtida graças ao desenvolvimento pelo qual o país passou. De qualquer modo, mesmo apresentando condições mais adequadas de saúde e de higiene, os números referentes à mortalidade infantil (que têm caído ano a ano) ainda não se encontram em um patamar aceitável. Observe o gráfico a seguir, referente à queda da mortalidade infantil nos últimos anos no Brasil. Professor Henry
  • 19. A redução da mortalidade infantil no Brasil está relacionada, entre outros fatores, ao aumento do número de pessoas que passaram a viver nas cidades. Nas últimas décadas, a população urbana passou a ter, por exemplo, maior acesso à assistência médica. A implantação de postos de saúde municipais Sistema Único de Saúde (SUS), do governo federal, são exemplos de iniciativas do poder público que têm beneficiado a população mais pobre e contribuído para a redução dos índices de mortalidade infantil. Seguindo uma tendência mundial, outra iniciativa importante do governo brasileiro foi o início da obrigatoriedade da vacinação das crianças. Essa forma de medicina preventiva contribuiu para a redução de doenças como sarampo, difteria e tuberculose, entre outras. Melhorias no saneamento básico, como o tratamento da água e a ampliação das redes de esgoto, também colaboraram para diminuir a ocorrência e a proliferação de certas doenças, especialmente nas cidades. Professor Henry
  • 21. O Brasil possui um programa nacional de imunizações que oferece vacinas de qualidade, que são aplicadas de forma adequada nos postos de saúde de todo o país. Professor Henry
  • 24. As variações da mortalidade levaram a mudanças na expectativa de vida da população mundial, que também é chamada esperança de vida. Nas últimas décadas, a expectativa de vida aumentou em todo mundo. Segundo a ONU, em 2013, a média mundial era de 69 anos de idade, porém esse número varia entre os países. No Japão, a esperança de vida está acima de 83 anos, mas em vários países africanos é de cerca de 50 anos. Veja no mapa a seguir a diferença entre os países no que se refere à esperança de vida. Professor Henry
  • 27. Apesar dos grandes problemas socioeconômicos que afetam a população brasileira e das grandes disparidades econômicas regionais, houve um aumento da esperança de vida em âmbito nacional. Não podemos esquecer que isso só foi possível graças à queda da mortalidade no país. Porém, essa mudança não se deu de maneira homogênea pelos estados nem na mesma velocidade. Hoje, no Brasil, vive-se muito mais do que no passado, porém ainda estamos longe de atingir o patamar de países como Japão, Noruega e Suécia. Observe no gráfico a seguir o aumento da esperança de vida nos últimos anos em nosso país. Professor Henry
  • 29. Dúvidas? Perguntas? Sugestões? Opiniões para as próximas aulas? Reclamações? http://blogdoprofessorhenry.blogspot.com.br/ Professor Henry