SlideShare uma empresa Scribd logo
FACULDADES ALVES FARIA
GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA
Nome do Aluno (Times, 12)
TÍTULO DO TRABALHO (Times, 14)
GOIÂNIA,
2016
FACULDADES ALVES FARIA
GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA
TÍTULO DO TRABALHO
Nome do Aluno
Artigo apresentado à Faculdades Alves Faria
como requisito parcial para obtenção do título
de Psicólogo.
Orientador: Prof. Nome do orientador.
(espaçamento de 1,5 entre as linhas)
2
GOIÂNIA,
2016
3
Escreva aqui sua dedicatória, justificada à direita,
fonte 12 Times, em Itálico, com espaçamento de 1,5.
Agradecimentos
Escreva aqui seus agradecimentos.
Deixe um espaço de distância entre cada pessoa/entidade citada nos agradecimentos.
Texto justificado, fonte 12 Times, com espaçamento de 1,5 entre as linhas
4
Escreva aqui sua Epígrafe.
É um título ou frase que serve de tema ou introdução de um assunto.
A formatação é a mesma utilizada na dedicatória.
5
Ex: “O futuro já não está a nossa frente, ele já aconteceu”.
Philip Kotler
Resumo
Com o máximo de 250 palavras, descreva o que seu artigo se propôs a fazer e, após a
descrição, faça um breve relato dos resultados alcançados. O resumo deve ter um
espaçamento de 1,0 (simples) sem recuo de parágrafo.
Palavras - Chave: Escolha três palavras-chave que expressem a identidade do seu trabalho.
Abstract
Faça uma tradução para o inglês do seu resumo. (O Abstract deve iniciar após dois espaços
depois das palavras-chave do resumo. A formatação é a mesma utilizada no resumo em
português).
Keys Words: Coloque aqui a tradução para o inglês das três palavras-chave escolhidas.
6
Introdução
De agora em diante, todo o texto será escrito em espaçamento duplo. Os títulos
seguem na mesma página, logo depois que encerra o conteúdo anterior. Os títulos
aparecem centralizado e em negrito.
Na introdução deve ser apresentada a revisão teórica do assunto pesquisado. Você
deve apresentar os principais conceitos, além de organizar, integrar e avaliar estudos
relevantes sobre o tema pesquisado. A justificativa e o objetivo do seu estudo (geral e
específico) também devem ser apresentados. É comum que a justificativa e os objetivos
sejam apresentados no último parágrafo do texto.
Método
O método é um relato do passo-a-passo seguido para a elaboração de um estudo.
Essa descrição passo-a-passo deve ser minimamente organizada, e é justamente com a
intenção de organizá-la que existem convenções a respeito de sua estrutura. Basicamente,
o método deve dar informações sobre com que pessoa ou com que população o estudo foi
realizado (participantes/amostra), deve ser explicado quais foram os instrumentos
utilizados para a coleta de dados (Instrumentos/Materiais) e deve ser descrito como todo o
processo de construção do estudo aconteceu ao longo do tempo (Procedimentos).
Participantes
Aqui deve ser descrito o perfil do(s) participante(s) do estudo. Informações como
idade, sexo e outras características relevantes para o estudo devem ser especificadas. Em
7
um estudo de caso, por exemplo, pode-se descrever aqui a história de vida do sujeito.
Neste caso, pode-se substituir o termo “Participante” por “Identificação do Caso”.
Instrumentos e materiais
Detalhe aqui informações importantes sobre os instrumentos e materiais utilizados
para a coleta de dados. No caso de instrumentos com autoria, o autor deve ser citado.
Sugere-se a seguinte forma de descrição dos instrumentos:
Nome do instrumento (Autor, Ano): Aqui você deve colocar informações que descrevam o
instrumento que foi utilizado. É indispensável dizer o que é o instrumento (escala, teste
projetivo, teste de autorrelato, roteiro de entrevista, etc), que tipo de informação este
instrumento coleta (características de personalidade, história de vida, nível de estresse, etc)
e a que população este instrumento se destina (mulheres de 18 a 65 anos, crianças de 04 a
10 anos, jovens de 10 a 19 anos, etc).
Procedimentos
Aqui deve ser descrito como o estudo foi realizado. Desde o contato com o(s)
participante(s) até o possível tratamento estatístico dos dados. Tudo deve ser descrito nos
procedimentos, e tal descrição deve ser clara e organizada. Diga o que aconteceu ao longo
do tempo, começando pelo que aconteceu primeiro e finalizando por aquilo que foi feito
por último.
Resultados
Aqui devem ser apresentados, de maneira organizada, os dados coletados em seu
estudo. Em estudos de caráter qualitativo e em alguns estudos de caso, é comum que as
seções Resultados e Discussão apareçam juntas.
8
Ao construir seus resultados, independente de ele estar junto ou separado da
discussão, apresente seus principais achados em formato de texto ou por meio de figuras e
tabelas. A descrição por meio de texto é bastante comum em estudos qualitativos e em
alguns estudos de caso.
Ao usar tabelas, escolha títulos e use termos claros para descrevê-las. Toda tabela e
toda figura deve ser antecedida por um texto que ofereça um breve comentário sobre os
dados. Neste texto explicativo, destaque os pontos ou resultados mais interessantes
presentes na tabela ou figura. Não descreva tudo o que está contido na tabela ou figura.
Seguem exemplos de como devem ser as tabelas e figuras, de acordo com a APA (2012).
1º Exemplo de formatação e apresentação de uma tabela:
A Tabela 1 apresenta a distribuição dos sujeitos por relato de ideação e tentativa de
suicídio, bem como o Qui Quadrado destes dados. Do total dos 236 adolescentes, 82,2%
não pensaram e não tentaram suicídio nos últimos seis meses. 9,3% dos adolescentes
pensaram e tentaram suicídio, 3,8% pensaram mas não tentaram e 4,7% tentaram suicídio
mas não tiveram ideações suicidas nos últimos seis meses.
Tabela 1. Distribuição da ideação e tentativa de suicídio por frequência e porcentagem.
Tentativa de Suicídio
Não Sim Total
Ideação
Suicida
Não 194(82,2%) 11(4,7%) 205(86,7%)
Sim 9(3,8,%) 22(9,3%) 31(13,1%)
Total 203(86,0%) 33(14,0%) 236(100%)
Qui quadrado = 96,350, p< 0.001
2º Exemplo de formatação e apresentação de uma tabela:
A Tabela 2 apresenta os dados da regressão linear logística. Observa-se que, dentre
os adolescente de 10 a 14 anos do sexo masculino, foi encontrada um tendência
estatisticamente significativa (Sig≤0,05) de aumento nestes índices. Isto significa que é
9
possível afirmar que existe uma tendência de aumento do suicídio entre adolescentes do
sexo masculino com idades de 10 a 14 anos. A análise de regressão linear logística não
encontrou relações estatisticamente significativa entre os demais dados.
Tabela 2. Regressão linear logística das taxas de suicídio, considerando-se as diferenças
de gênero durante o período de 2003 a 2013.
Sexo/Idade
R²
Desvio
Padrão B
Desvio
padrão Sig
Masculino
10-14 anos
0,581 0,890 0,327 0,085 0,004
Masculino
15-19 anos
0,088 2,96 -0,396 0,283 0,195
Feminino 10-
14 anos
0,085 1,26 0,167 0,120 0,198
Feminino 15-
19 anos
0,108 3,22 -0,052 0,307 0,870
1º Exemplo de formatação e apresentação de uma figura:
Com relação ao tipo de suicídio mais praticado, observa-se na Figura 1 que o
enforcamento foi o mais incidente para ambos os sexos. A morte por Disparo de Arma de
Fogo tem a segunda maior frequência.
0
10
20
30
40
50
60
Enforcamento Disparo de Arma de
fogo
Lesão auto-
provocada
Intoxicação Precipitação de um
lugar elevado
Masculino Feminino
Figura 1. Tipo de suicídio (em %) praticado por adolescentes Goianienses entre 2003 e
2013, considerando-se as diferenças de gênero.
2º Exemplo de formatação e apresentação de uma figura:
10
Com relação ao local de ocorrência das mortes por suicídio, a Figura 2 aponta o
domicílio como local de maior ocorrência, tanto para adolescentes do sexo masculino
quanto para adolescentes do sexo feminino. Observa-se que uma quantidade significativa
de adolescentes que vão a óbito por suicídio no município de Goiânia, recebem
atendimento hospitalar.
0
10
20
30
40
50
60
Hospital Domicílio Via Pública Outros Locais
Masculino Feminino
Figura 2. Suicídios por local de ocorrência (em %) no município de Goiânia, entre 2003 e
2013.
Discussão
Sugere-se que a discussão seja iniciada retomando-se os objetivos. Feito isso, faça
um resumo dos principais achados, busque resultados semelhante e divergentes na
literatura e informe de que forma o conhecimento que você produziu representa um avanço
para uma ou mais áreas do conhecimento (White, 2005). Os aspectos centrais apresentados
na introdução, devem ser retomados e utilizados para efetivar a discussão de seus dados.
É importante que também sejam descritas as limitações do estudo. Especifique
quais perguntas foram respondidas e quais não foram respondidas.
Considerações Finais
As considerações finais também podem ser chamadas de “Conclusão”. Aqui, você
deve finalizar seu texto, oferecendo um posicionamento breve e sucinto com relação aos
seus objetivos. Aponte quais perguntas foram geradas, e finalize sugerindo como estudos
11
futuros poderiam responder a estas questões. Em, no máximo, três parágrafos, responda ao
problema de pesquisa contido na descrição de seus objetivos.
Referências (em uma nova página)
White, L. (2005) Writes of passage: Writing na empirical jornal article. Journal of
Marriage and Family, 67,(4), 791-798.
American Psychological Association. (2012). Manual de publicação da APA. (6. Ed.).
Porto Alegre: Penso.
*As normas específicas para a descrição da lista de referências devem ser consultadas no
manual da APA (2012).
* Total de páginas do artigo completo: mínimo 15 e máximo de 25
12
Anexo A (em uma nova página)
Discuta com o seu orientador se há documentos ou dados complementares
relevantes para a execução do seu trabalho, que devam ser colocados aqui. Caso haja mais
de um anexo, o seguinte deve ser chamado “Anexo B”, e assim sucessivamente.
13

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Normas da APA
Normas da APANormas da APA
Normas da APA
Hilma Khoury
 
Normas apa resumos
Normas apa   resumosNormas apa   resumos
Normas ABNT 2012
Normas ABNT 2012Normas ABNT 2012
Normas ABNT 2012
Hilma Khoury
 
Aula como elaborar um artigo científico
Aula   como elaborar um artigo científicoAula   como elaborar um artigo científico
Aula como elaborar um artigo científico
Ludmila Moura
 
Abnt norma 14724
Abnt norma 14724Abnt norma 14724
Abnt norma 14724
Biblio 2010
 
Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
Biblioteca FEAUSP
 
Normas apa
Normas apaNormas apa
Normas apa
Carlos Xavier
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Biblioteca FEAUSP
 
O artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborarO artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborar
Raquel Lopes
 
Introdução aula 4
Introdução   aula 4Introdução   aula 4
My trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteisMy trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteis
IFSC
 
Tcc exemplo - Esqueleto
Tcc   exemplo - EsqueletoTcc   exemplo - Esqueleto
Tcc exemplo - Esqueleto
Kátia Silva da Costa
 
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Serviço de Biblioteca EESC/USP
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Biblioteca FEAUSP
 
Abnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizadaAbnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizada
Biblioteca Central FZEA/USP
 
1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp
Lucas Mattos da Silva
 
Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)
Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)
Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)
Bruno Sampaio Garrido
 
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Biblioteca FEAUSP
 
Citações - Metodologia Cientifica
 Citações - Metodologia Cientifica Citações - Metodologia Cientifica
Citações - Metodologia Cientifica
Brendel Luis
 
Normalização pós graduação
Normalização pós graduaçãoNormalização pós graduação
Normalização pós graduação
Biblioteca Central FZEA/USP
 

Mais procurados (20)

Normas da APA
Normas da APANormas da APA
Normas da APA
 
Normas apa resumos
Normas apa   resumosNormas apa   resumos
Normas apa resumos
 
Normas ABNT 2012
Normas ABNT 2012Normas ABNT 2012
Normas ABNT 2012
 
Aula como elaborar um artigo científico
Aula   como elaborar um artigo científicoAula   como elaborar um artigo científico
Aula como elaborar um artigo científico
 
Abnt norma 14724
Abnt norma 14724Abnt norma 14724
Abnt norma 14724
 
Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
 
Normas apa
Normas apaNormas apa
Normas apa
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
 
O artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborarO artigo acadêmico científico como elaborar
O artigo acadêmico científico como elaborar
 
Introdução aula 4
Introdução   aula 4Introdução   aula 4
Introdução aula 4
 
My trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteisMy trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteis
 
Tcc exemplo - Esqueleto
Tcc   exemplo - EsqueletoTcc   exemplo - Esqueleto
Tcc exemplo - Esqueleto
 
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
 
Abnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizadaAbnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizada
 
1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp1182 2767-1-sp
1182 2767-1-sp
 
Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)
Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)
Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)
 
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
 
Citações - Metodologia Cientifica
 Citações - Metodologia Cientifica Citações - Metodologia Cientifica
Citações - Metodologia Cientifica
 
Normalização pós graduação
Normalização pós graduaçãoNormalização pós graduação
Normalização pós graduação
 

Semelhante a Modelo de artigo alfa 2016

Como escrever um trabalho científico
Como escrever um trabalho científicoComo escrever um trabalho científico
Como escrever um trabalho científico
Claudia Paula
 
2008 volpato - dicas para redação
2008   volpato - dicas para redação2008   volpato - dicas para redação
2008 volpato - dicas para redação
Ailton Barcelos
 
Aula4 CENTROTEC.pptx
Aula4 CENTROTEC.pptxAula4 CENTROTEC.pptx
Aula4 CENTROTEC.pptx
ssuser5ee745
 
As Etapas de uma pesquisa científica - Universo
As Etapas de uma pesquisa científica - UniversoAs Etapas de uma pesquisa científica - Universo
As Etapas de uma pesquisa científica - Universo
niviaferreiratr
 
Instrumentos para Pesquisa
Instrumentos para PesquisaInstrumentos para Pesquisa
Instrumentos para Pesquisa
Hilma Khoury
 
Elaboração de um artigo científico: parte ii
Elaboração de um artigo científico: parte iiElaboração de um artigo científico: parte ii
Elaboração de um artigo científico: parte ii
Márcio Borges Moreira
 
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista CientificaComo Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Carlos Lopes
 
Relatorio de pesquisa
Relatorio de pesquisaRelatorio de pesquisa
Relatorio de pesquisa
cristianyours
 
Apresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdf
Apresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdfApresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdf
Apresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdf
CaetanoLourenco
 
6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf
6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf
6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf
JosdeOliveiraJunior5
 
Pesquisa na graduacao
Pesquisa na graduacaoPesquisa na graduacao
Pesquisa na graduacao
ben
 
Curso preparatório para concurso da anvisa
Curso preparatório para concurso da anvisaCurso preparatório para concurso da anvisa
Curso preparatório para concurso da anvisa
Renato Sebastião Saladino
 
Metodologia de Pesquisa
Metodologia de PesquisaMetodologia de Pesquisa
Metodologia de Pesquisa
Mariele Schossler
 
Considerações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisa
Considerações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisaConsiderações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisa
Considerações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisa
Leticia Strehl
 
Dissertação Cientifica
Dissertação CientificaDissertação Cientifica
4. Coleta de dados (1).pptx
4. Coleta de dados (1).pptx4. Coleta de dados (1).pptx
4. Coleta de dados (1).pptx
DayaneFerreiraSantos2
 
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
Rosane Domingues
 
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologiasA construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
Leticia Xavier
 
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - MetodologiaProjeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Karlos Aires
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
Karlos Aires
 

Semelhante a Modelo de artigo alfa 2016 (20)

Como escrever um trabalho científico
Como escrever um trabalho científicoComo escrever um trabalho científico
Como escrever um trabalho científico
 
2008 volpato - dicas para redação
2008   volpato - dicas para redação2008   volpato - dicas para redação
2008 volpato - dicas para redação
 
Aula4 CENTROTEC.pptx
Aula4 CENTROTEC.pptxAula4 CENTROTEC.pptx
Aula4 CENTROTEC.pptx
 
As Etapas de uma pesquisa científica - Universo
As Etapas de uma pesquisa científica - UniversoAs Etapas de uma pesquisa científica - Universo
As Etapas de uma pesquisa científica - Universo
 
Instrumentos para Pesquisa
Instrumentos para PesquisaInstrumentos para Pesquisa
Instrumentos para Pesquisa
 
Elaboração de um artigo científico: parte ii
Elaboração de um artigo científico: parte iiElaboração de um artigo científico: parte ii
Elaboração de um artigo científico: parte ii
 
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista CientificaComo Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
 
Relatorio de pesquisa
Relatorio de pesquisaRelatorio de pesquisa
Relatorio de pesquisa
 
Apresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdf
Apresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdfApresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdf
Apresentação2 JANGO DE SABERES SOBRE MEPEC - Cópia.pdf
 
6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf
6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf
6_Resumo_Metodos_de_Pesquisas_de_Survey._1_.pdf
 
Pesquisa na graduacao
Pesquisa na graduacaoPesquisa na graduacao
Pesquisa na graduacao
 
Curso preparatório para concurso da anvisa
Curso preparatório para concurso da anvisaCurso preparatório para concurso da anvisa
Curso preparatório para concurso da anvisa
 
Metodologia de Pesquisa
Metodologia de PesquisaMetodologia de Pesquisa
Metodologia de Pesquisa
 
Considerações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisa
Considerações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisaConsiderações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisa
Considerações preliminares sobre dados quantitativos de pesquisa
 
Dissertação Cientifica
Dissertação CientificaDissertação Cientifica
Dissertação Cientifica
 
4. Coleta de dados (1).pptx
4. Coleta de dados (1).pptx4. Coleta de dados (1).pptx
4. Coleta de dados (1).pptx
 
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
 
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologiasA construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
 
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - MetodologiaProjeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - Metodologia
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 

Modelo de artigo alfa 2016

  • 1. FACULDADES ALVES FARIA GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Nome do Aluno (Times, 12) TÍTULO DO TRABALHO (Times, 14)
  • 2. GOIÂNIA, 2016 FACULDADES ALVES FARIA GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA TÍTULO DO TRABALHO Nome do Aluno Artigo apresentado à Faculdades Alves Faria como requisito parcial para obtenção do título de Psicólogo. Orientador: Prof. Nome do orientador. (espaçamento de 1,5 entre as linhas) 2
  • 4. Escreva aqui sua dedicatória, justificada à direita, fonte 12 Times, em Itálico, com espaçamento de 1,5. Agradecimentos Escreva aqui seus agradecimentos. Deixe um espaço de distância entre cada pessoa/entidade citada nos agradecimentos. Texto justificado, fonte 12 Times, com espaçamento de 1,5 entre as linhas 4
  • 5. Escreva aqui sua Epígrafe. É um título ou frase que serve de tema ou introdução de um assunto. A formatação é a mesma utilizada na dedicatória. 5
  • 6. Ex: “O futuro já não está a nossa frente, ele já aconteceu”. Philip Kotler Resumo Com o máximo de 250 palavras, descreva o que seu artigo se propôs a fazer e, após a descrição, faça um breve relato dos resultados alcançados. O resumo deve ter um espaçamento de 1,0 (simples) sem recuo de parágrafo. Palavras - Chave: Escolha três palavras-chave que expressem a identidade do seu trabalho. Abstract Faça uma tradução para o inglês do seu resumo. (O Abstract deve iniciar após dois espaços depois das palavras-chave do resumo. A formatação é a mesma utilizada no resumo em português). Keys Words: Coloque aqui a tradução para o inglês das três palavras-chave escolhidas. 6
  • 7. Introdução De agora em diante, todo o texto será escrito em espaçamento duplo. Os títulos seguem na mesma página, logo depois que encerra o conteúdo anterior. Os títulos aparecem centralizado e em negrito. Na introdução deve ser apresentada a revisão teórica do assunto pesquisado. Você deve apresentar os principais conceitos, além de organizar, integrar e avaliar estudos relevantes sobre o tema pesquisado. A justificativa e o objetivo do seu estudo (geral e específico) também devem ser apresentados. É comum que a justificativa e os objetivos sejam apresentados no último parágrafo do texto. Método O método é um relato do passo-a-passo seguido para a elaboração de um estudo. Essa descrição passo-a-passo deve ser minimamente organizada, e é justamente com a intenção de organizá-la que existem convenções a respeito de sua estrutura. Basicamente, o método deve dar informações sobre com que pessoa ou com que população o estudo foi realizado (participantes/amostra), deve ser explicado quais foram os instrumentos utilizados para a coleta de dados (Instrumentos/Materiais) e deve ser descrito como todo o processo de construção do estudo aconteceu ao longo do tempo (Procedimentos). Participantes Aqui deve ser descrito o perfil do(s) participante(s) do estudo. Informações como idade, sexo e outras características relevantes para o estudo devem ser especificadas. Em 7
  • 8. um estudo de caso, por exemplo, pode-se descrever aqui a história de vida do sujeito. Neste caso, pode-se substituir o termo “Participante” por “Identificação do Caso”. Instrumentos e materiais Detalhe aqui informações importantes sobre os instrumentos e materiais utilizados para a coleta de dados. No caso de instrumentos com autoria, o autor deve ser citado. Sugere-se a seguinte forma de descrição dos instrumentos: Nome do instrumento (Autor, Ano): Aqui você deve colocar informações que descrevam o instrumento que foi utilizado. É indispensável dizer o que é o instrumento (escala, teste projetivo, teste de autorrelato, roteiro de entrevista, etc), que tipo de informação este instrumento coleta (características de personalidade, história de vida, nível de estresse, etc) e a que população este instrumento se destina (mulheres de 18 a 65 anos, crianças de 04 a 10 anos, jovens de 10 a 19 anos, etc). Procedimentos Aqui deve ser descrito como o estudo foi realizado. Desde o contato com o(s) participante(s) até o possível tratamento estatístico dos dados. Tudo deve ser descrito nos procedimentos, e tal descrição deve ser clara e organizada. Diga o que aconteceu ao longo do tempo, começando pelo que aconteceu primeiro e finalizando por aquilo que foi feito por último. Resultados Aqui devem ser apresentados, de maneira organizada, os dados coletados em seu estudo. Em estudos de caráter qualitativo e em alguns estudos de caso, é comum que as seções Resultados e Discussão apareçam juntas. 8
  • 9. Ao construir seus resultados, independente de ele estar junto ou separado da discussão, apresente seus principais achados em formato de texto ou por meio de figuras e tabelas. A descrição por meio de texto é bastante comum em estudos qualitativos e em alguns estudos de caso. Ao usar tabelas, escolha títulos e use termos claros para descrevê-las. Toda tabela e toda figura deve ser antecedida por um texto que ofereça um breve comentário sobre os dados. Neste texto explicativo, destaque os pontos ou resultados mais interessantes presentes na tabela ou figura. Não descreva tudo o que está contido na tabela ou figura. Seguem exemplos de como devem ser as tabelas e figuras, de acordo com a APA (2012). 1º Exemplo de formatação e apresentação de uma tabela: A Tabela 1 apresenta a distribuição dos sujeitos por relato de ideação e tentativa de suicídio, bem como o Qui Quadrado destes dados. Do total dos 236 adolescentes, 82,2% não pensaram e não tentaram suicídio nos últimos seis meses. 9,3% dos adolescentes pensaram e tentaram suicídio, 3,8% pensaram mas não tentaram e 4,7% tentaram suicídio mas não tiveram ideações suicidas nos últimos seis meses. Tabela 1. Distribuição da ideação e tentativa de suicídio por frequência e porcentagem. Tentativa de Suicídio Não Sim Total Ideação Suicida Não 194(82,2%) 11(4,7%) 205(86,7%) Sim 9(3,8,%) 22(9,3%) 31(13,1%) Total 203(86,0%) 33(14,0%) 236(100%) Qui quadrado = 96,350, p< 0.001 2º Exemplo de formatação e apresentação de uma tabela: A Tabela 2 apresenta os dados da regressão linear logística. Observa-se que, dentre os adolescente de 10 a 14 anos do sexo masculino, foi encontrada um tendência estatisticamente significativa (Sig≤0,05) de aumento nestes índices. Isto significa que é 9
  • 10. possível afirmar que existe uma tendência de aumento do suicídio entre adolescentes do sexo masculino com idades de 10 a 14 anos. A análise de regressão linear logística não encontrou relações estatisticamente significativa entre os demais dados. Tabela 2. Regressão linear logística das taxas de suicídio, considerando-se as diferenças de gênero durante o período de 2003 a 2013. Sexo/Idade R² Desvio Padrão B Desvio padrão Sig Masculino 10-14 anos 0,581 0,890 0,327 0,085 0,004 Masculino 15-19 anos 0,088 2,96 -0,396 0,283 0,195 Feminino 10- 14 anos 0,085 1,26 0,167 0,120 0,198 Feminino 15- 19 anos 0,108 3,22 -0,052 0,307 0,870 1º Exemplo de formatação e apresentação de uma figura: Com relação ao tipo de suicídio mais praticado, observa-se na Figura 1 que o enforcamento foi o mais incidente para ambos os sexos. A morte por Disparo de Arma de Fogo tem a segunda maior frequência. 0 10 20 30 40 50 60 Enforcamento Disparo de Arma de fogo Lesão auto- provocada Intoxicação Precipitação de um lugar elevado Masculino Feminino Figura 1. Tipo de suicídio (em %) praticado por adolescentes Goianienses entre 2003 e 2013, considerando-se as diferenças de gênero. 2º Exemplo de formatação e apresentação de uma figura: 10
  • 11. Com relação ao local de ocorrência das mortes por suicídio, a Figura 2 aponta o domicílio como local de maior ocorrência, tanto para adolescentes do sexo masculino quanto para adolescentes do sexo feminino. Observa-se que uma quantidade significativa de adolescentes que vão a óbito por suicídio no município de Goiânia, recebem atendimento hospitalar. 0 10 20 30 40 50 60 Hospital Domicílio Via Pública Outros Locais Masculino Feminino Figura 2. Suicídios por local de ocorrência (em %) no município de Goiânia, entre 2003 e 2013. Discussão Sugere-se que a discussão seja iniciada retomando-se os objetivos. Feito isso, faça um resumo dos principais achados, busque resultados semelhante e divergentes na literatura e informe de que forma o conhecimento que você produziu representa um avanço para uma ou mais áreas do conhecimento (White, 2005). Os aspectos centrais apresentados na introdução, devem ser retomados e utilizados para efetivar a discussão de seus dados. É importante que também sejam descritas as limitações do estudo. Especifique quais perguntas foram respondidas e quais não foram respondidas. Considerações Finais As considerações finais também podem ser chamadas de “Conclusão”. Aqui, você deve finalizar seu texto, oferecendo um posicionamento breve e sucinto com relação aos seus objetivos. Aponte quais perguntas foram geradas, e finalize sugerindo como estudos 11
  • 12. futuros poderiam responder a estas questões. Em, no máximo, três parágrafos, responda ao problema de pesquisa contido na descrição de seus objetivos. Referências (em uma nova página) White, L. (2005) Writes of passage: Writing na empirical jornal article. Journal of Marriage and Family, 67,(4), 791-798. American Psychological Association. (2012). Manual de publicação da APA. (6. Ed.). Porto Alegre: Penso. *As normas específicas para a descrição da lista de referências devem ser consultadas no manual da APA (2012). * Total de páginas do artigo completo: mínimo 15 e máximo de 25 12
  • 13. Anexo A (em uma nova página) Discuta com o seu orientador se há documentos ou dados complementares relevantes para a execução do seu trabalho, que devam ser colocados aqui. Caso haja mais de um anexo, o seguinte deve ser chamado “Anexo B”, e assim sucessivamente. 13