SlideShare uma empresa Scribd logo
OS MICRORGANISMOS
Os microrganismos
o São também conhecidos por micróbios.
oGeralmente têm dimensões tão pequenas que só podem
ser vistos ao microscópio.
o São normalmente unicelulares.
Os microrganismos
Vírus
Bactérias
Protozoários
Fungos
Que tipos de
microrganismo
s existem?
São os microrganismos
mais pequenos que
existem. Não são
considerados
verdadeiros seres vivos,
porque para se
reproduzirem, tem que
invadir uma célula de
outro organismo.
São seres vivos
unicelulares, sem
núcleo e pertencem
ao Reino Monera;
São a forma de vida
mais abundante e
existem no ar, na
terra e na água;
Podem viver isoladas
ou formar colónias.
São seres vivos
unicelulares, e
pertencem ao Reino
Protista;
Geralmente , vivem em
ambientes aquáticos,
mas alguns podem ser
parasitas de animais e de
plantas.
Os fungos
podem ser
unicelulares ou
pluricelulares e
pertencem ao
Reino Fungi.
Temos como
exemplo as
leveduras e os
bolores.
Existem 4 tipos principais de
microrganismos:
Os microrganismos
As bactérias podem apresentar
diferentes formas e de acordo com a
forma são designadas por:
cocos: de forma esférica
bacilus: em forma de bastonete
vibriões: em forma de vírgula
espirilos: em forma de espiral
Tipos de Bactérias
COCOS
BACILUS
VIBRIÕES
ESPIRILOS
Os microrganismos
para se
desenvolverem têm
de ter condições
próprias, por
exemplo: A
temperatura, a
humidade e os
nutrientes.
Os microrganismos
- 12º as bactérias não
crescem
Entre 0 º e 4º as
bactérias crescem
muito devagar
37º as bactérias crescem
muito depressa
60º a maior parte das
bactérias não cresce, mas
existem algumas que
ainda resistem
100º a maioria das
bactérias morre
Os microrganismos
Alguns microrganismos são úteis e
necessários a outros seres vivos. Chamam-se
MICRORGANISMOS NÃO PATOGÉNICOS
Fabrico de
alimentos
Algumas leveduras que existem no fermento são usadas no fabrico
do pão, e outras são usadas para fazer cerveja. Algumas bactérias
coagulam o leite permitindo o fabrico do iogurte e do queijo.
Digestão
Bactérias da flora intestinal que ajudam na digestão dos
alimentos e produzem algumas vitaminas.
Industria
farmacêutica
Alguns microrganismos são usados para produzir antibióticos. O
primeiro antibiótico foi a penicilina que foi obtida a partir do
fungo Penicillium.
Produção de
energia
A produção de biogás é feita através da utilização de bactérias
que decompõem os restos animais e vegetais.
Os microrganismos
Muitos microrganismos são prejudiciais
pois podem causar doenças e a morte a
animais e plantas. Chamam-se
MICRORGANISMOS PATOGÉNICOS
Vírus Fungos Bactérias Protozoários
Sarampo
Rubéola
Gripe
Poliomielite
Herpes
Sida
Pé de atleta
Tinha
Pneumonia
Cólera
Tuberculose
Tétano
Meningite
Cárie dentária
Paludismo
Doença do sono
Provocam as seguintes doenças nos seres Humanos
Os microrganismos
O ser Humano encontra-se
rodeado de microrganismos,
que se encontram no ar, na
águas, nos objetos em que
tocamos no dia a dia… para isso
o corpo humano conta com um
sistema de defesas que atuam
em várias fases contra os
microrganismos.
Defesas do organismo no
combate aos
microrganismos
Defesas não
específicas
Barreiras
externas
Barreiras
internas
Primeira barreira
de proteção contra
os microrganismos.
Segunda barreira
de proteção contra
os microrganismos.
Defesas específicas
Este mecanismo é específico de cada agente
infecioso e é muito complexo porque
envolve vários órgãos que constituem o
sistema imunitário.
Os microrganismos
Defesas não específicas
Barreiras externas
Pele: é o orgão mais extenso do corpo humano e
forma uma barreira à entrada de micróbios. Ele
impede também p desenvolvimento dos microbios
por causa da sua acidez.
Mucosas: são tecidos que forram as cavidades e os
orifícios do corpo. Elas produzem secreções que
retém os microrganismos e que os destroem. Por
exemplo: saliva, cera dos ouvidos muco nasal e
lágrimas.
Ácido do estômago: impede o desenvolvimento dos
micróbios que entram no tubo digestivo.
Pestanas, sobrancelhas e cílios: impedem a entrada
de microrganismos e enviam-nos para fora.
Flora natural: são microrganismos que vivem no
nosso corpo sem provocar doenças e que impedem
que os microrganismos patogenicos se desenvolvam.
Barreiras internas
Reacção inflamatória Fagocitose
Quando a primeira barreira não é suficiente atuam os glóbulos
brancos.
Quando nos cortamos, por exemplo, os micróbios patogénicos
encontram um ambiente favorável e multiplicam-se com muita
rapidez. Aparece então uma reação inflamatória. Há um aumento
do fluxo de sangue para a zona infectada e os glóbulos brancos
atravessam as paredes dos vasos capilares (DIAPEDESE) e
dirigem-se para o local infetado. De seguida os glóbulos brancos
cercam os micróbios e destroem-nos e digerem-nos
(FAGOCITOSE)
Os microrganismos
Ingestão e
destruição do
agente
patogénico pelo
glóbulo branco.
Os microrganismos
Glóbulo branco
Bactérias
Diapedese
Fagocitose
Fagocitose
Inflamação
Os microrganismos
Verifica o esquema da
Fagocitose
Transportam a linfa
que contém os
glóbulos brancos
Transportam a linfa
que contém os
glóbulos brancos
O Timo, baço e medula
óssea são orgãos onde se
produzem os glóbulos
brancos.
Os microrganismos
Defesas específicas
Recorda como os
microrganismos
entram no nosso
corpo.
CONTACTO
COM
OBJETOS
ÁGUAALIMENTOSAR
Os microrganismos
VacinaçãoDesinfeçãoEsterilização
Permite destruir
os
microrganismos
recorrendo a
temperaturas
elevadas ou
produtos
químicos.
Utilização do
calor ou
substancias
químicas
(anticéticas ou
desinfetantes)
que destoem ou
dificultam o
desenvolvimento
dos
microrganismos.
Permite que o
organismo adquira
capacidade de se
defender de certas
doenças (imunidade)
As vacinas podem ser
constituídas pelos
microrganismos
patogénicos mortos ou
enfraquecidos ou por
produtos semelhantes
às toxinas que eles
produzem.
Os microrganismos
Como podemos prevenir as
doenças causadas por
microrganismos patogénicos?
Os microrganismos
Como podemos tratar as
doenças causadas pelos
microrganismos?
Medicamentos
de venda livre
Antibióticos
São medicamentos que podem
ser vendidos sem receita
médica.
Mas devemos na mesma ter
cuidados e seguir as indicações
do medicamento para evitar
efeitos secundário
indesejáveis.
Os antibióticos atuam sobre as bactérias
impedindo a sua multiplicação e destrói-as. São
capazes de curar doenças infeciosas. Eles podem
ser produzidos em laboratórios farmacêuticos
ou ser produzidos a partir de microrganismos
como as bactérias ou os fungos. Um exemplo,
como já falamos é a penicilina.
Cuidados a ter:
Tomar só com
receita médica
Respeitar as doses a
tomar
Cumprir o período e
o intervalo de tempo
determinado pelo
médico.
Quando um antibiótico perde a capacidade
de controlar o crescimento das bactérias ou
a morte delas, estas tornam-se resistentes
ao antibiótico e continuam a reproduzir-se
mesmo na presença do antibiótico. As
bactérias resistentes transmitem esta
resistência aos seus descendentes, fazendo
aumentar muito o seu número.
MICRORGANISMOS
Tipos de
Microrganismos
Sistemas
de defesa
Respostas
inflamatórias
Fagocitose
Defesas externas
Pele Secreções
provocam
podem ser
composto por
quando
ultrapassam os
necessitam de
inclui
produzem
por exemplo
realizam
através
de
PATOGÉNICOS
Doenças
Desinfeção
Vacinação
Vírus
Anticorpos
Fungos
Protozoário
s
Bactérias
Microalgas
Prevenção
Esterilização
Defesas internas
Mucosas
ÚTEIS
Glóbulos
brancos
Os microrganismos
Vamos treinar o
que
aprendemos…
Os microrganismos
A realização deste trabalho foi muito positiva, pois as
pesquisas efetuadas, tanto no manual de ciências, como
através de outros meios, permitiu-nos adquirir um
conhecimento mais profundo da matéria apresentada.
Bibliografia:
Manual de Ciência Naturais
Os micróbios – Mariana Filomena (slideshare.net)
Microrganismos – Carla Gomes (slideshare.net)
Agressões do Meio e Integridade do Organismo – Vítor Santos (slideshare.net)
Porto Editora – consulta da matéria abordada

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As rochas (Ciências 6º ano)
As rochas (Ciências 6º ano)As rochas (Ciências 6º ano)
As rochas (Ciências 6º ano)
Ewerton Marinho
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto  Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto
Mary Alvarenga
 
Atividades sistema digestorio
Atividades sistema digestorioAtividades sistema digestorio
Atividades sistema digestorio
Walter de Carvalho Baptista
 
Higiene e Saúde
Higiene e SaúdeHigiene e Saúde
Higiene e Saúde
Paulo Coelho
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
PIBID Joel Job
 
Micróbios
MicróbiosMicróbios
Micróbios
Gonçalo Fernandes
 
Os microrganismos
Os microrganismos Os microrganismos
Os microrganismos
Joana Sousa
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
Leonardo Kaplan
 
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
cristiana Leal
 
A água slide
A água slideA água slide
A água slide
kelrryma
 
Os microorganismos 3 d
Os microorganismos 3 dOs microorganismos 3 d
Os microorganismos 3 d
Carla Gomes
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
Gabriela de Lima
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividade
Mary Alvarenga
 
Os microrganismos, higiene e problemas sociais
Os microrganismos, higiene e problemas sociaisOs microrganismos, higiene e problemas sociais
Os microrganismos, higiene e problemas sociais
Carla Gomes
 
Maquinas simples
Maquinas simplesMaquinas simples
Maquinas simples
Elisabete Trentin
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
Fernanda Marinho
 
Prova de biologia diagnóstico 2º ano
Prova de biologia diagnóstico 2º anoProva de biologia diagnóstico 2º ano
Prova de biologia diagnóstico 2º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
Nelson Costa
 

Mais procurados (20)

As rochas (Ciências 6º ano)
As rochas (Ciências 6º ano)As rochas (Ciências 6º ano)
As rochas (Ciências 6º ano)
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
 
Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto  Cadeia alimentar - Atividade e texto
Cadeia alimentar - Atividade e texto
 
Atividades sistema digestorio
Atividades sistema digestorioAtividades sistema digestorio
Atividades sistema digestorio
 
Higiene e Saúde
Higiene e SaúdeHigiene e Saúde
Higiene e Saúde
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Micróbios
MicróbiosMicróbios
Micróbios
 
Os microrganismos
Os microrganismos Os microrganismos
Os microrganismos
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
 
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
96513559 7-ano-bacterias-protistas-fungos-virus-com-gabarito cópia
 
A água slide
A água slideA água slide
A água slide
 
Os microorganismos 3 d
Os microorganismos 3 dOs microorganismos 3 d
Os microorganismos 3 d
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividade
 
Os microrganismos, higiene e problemas sociais
Os microrganismos, higiene e problemas sociaisOs microrganismos, higiene e problemas sociais
Os microrganismos, higiene e problemas sociais
 
Maquinas simples
Maquinas simplesMaquinas simples
Maquinas simples
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Prova de biologia diagnóstico 2º ano
Prova de biologia diagnóstico 2º anoProva de biologia diagnóstico 2º ano
Prova de biologia diagnóstico 2º ano
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 

Destaque

Microrganismos trabalho
Microrganismos   trabalhoMicrorganismos   trabalho
Microrganismos trabalho
Carla Gomes
 
Combate ao stress
Combate ao stressCombate ao stress
Combate ao stress
Thiago Gacciona
 
Microrganismos
MicrorganismosMicrorganismos
Microrganismos
Carla Gomes
 
Estratégias de Relaxamento para Crianças
Estratégias de Relaxamento para CriançasEstratégias de Relaxamento para Crianças
Estratégias de Relaxamento para Crianças
albanoabreu
 
Manicure classificação unhas e mãos
Manicure   classificação unhas e mãosManicure   classificação unhas e mãos
Manicure classificação unhas e mãos
Paula Rachado
 
Dia nacional da saúde e nutrição
Dia nacional da saúde e nutriçãoDia nacional da saúde e nutrição
Dia nacional da saúde e nutrição
Thiago Gacciona
 
Higiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismoHigiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismo
R C
 
Microbiologia Geral - Classificação dos Microrganismos
Microbiologia Geral - Classificação dos MicrorganismosMicrobiologia Geral - Classificação dos Microrganismos
Microbiologia Geral - Classificação dos Microrganismos
MICROBIOLOGIA-CSL-UFSJ
 
Acidentes com material biológico
Acidentes com material biológicoAcidentes com material biológico
Acidentes com material biológico
Renatbar
 
Aula 1 introdução a microbiologia
Aula 1 introdução a microbiologiaAula 1 introdução a microbiologia
Aula 1 introdução a microbiologia
Rubistenia Araújo
 
Microbiologia aula
Microbiologia  aulaMicrobiologia  aula
Microbiologia aula
renato89enfermeiro
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide
Introdução à microbiologia
Introdução à microbiologiaIntrodução à microbiologia
Introdução à microbiologia
Renato Varges - UFF
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Tiago da Silva
 

Destaque (14)

Microrganismos trabalho
Microrganismos   trabalhoMicrorganismos   trabalho
Microrganismos trabalho
 
Combate ao stress
Combate ao stressCombate ao stress
Combate ao stress
 
Microrganismos
MicrorganismosMicrorganismos
Microrganismos
 
Estratégias de Relaxamento para Crianças
Estratégias de Relaxamento para CriançasEstratégias de Relaxamento para Crianças
Estratégias de Relaxamento para Crianças
 
Manicure classificação unhas e mãos
Manicure   classificação unhas e mãosManicure   classificação unhas e mãos
Manicure classificação unhas e mãos
 
Dia nacional da saúde e nutrição
Dia nacional da saúde e nutriçãoDia nacional da saúde e nutrição
Dia nacional da saúde e nutrição
 
Higiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismoHigiene na profissão de esteticismo
Higiene na profissão de esteticismo
 
Microbiologia Geral - Classificação dos Microrganismos
Microbiologia Geral - Classificação dos MicrorganismosMicrobiologia Geral - Classificação dos Microrganismos
Microbiologia Geral - Classificação dos Microrganismos
 
Acidentes com material biológico
Acidentes com material biológicoAcidentes com material biológico
Acidentes com material biológico
 
Aula 1 introdução a microbiologia
Aula 1 introdução a microbiologiaAula 1 introdução a microbiologia
Aula 1 introdução a microbiologia
 
Microbiologia aula
Microbiologia  aulaMicrobiologia  aula
Microbiologia aula
 
Microbiologia slide
Microbiologia slideMicrobiologia slide
Microbiologia slide
 
Introdução à microbiologia
Introdução à microbiologiaIntrodução à microbiologia
Introdução à microbiologia
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 

Semelhante a Microrganismos

Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptxMicrorganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
Maria Céu Santos
 
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptxMicrorganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
Maria Céu Santos
 
Trabalho de ciências
Trabalho de ciências Trabalho de ciências
Trabalho de ciências
Sasuke Sakura
 
Sara, miriam e vivi (2)
Sara, miriam e vivi (2)Sara, miriam e vivi (2)
Sara, miriam e vivi (2)
Carla Gomes
 
Trabalhoooocnjana
TrabalhoooocnjanaTrabalhoooocnjana
Trabalhoooocnjana
Carla Gomes
 
Trabalhoooocnjana
TrabalhoooocnjanaTrabalhoooocnjana
Trabalhoooocnjana
Carla Gomes
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
clinicansl
 
Microbiologia UNOPAR.pptx
Microbiologia UNOPAR.pptxMicrobiologia UNOPAR.pptx
Microbiologia UNOPAR.pptx
enfermeiraelainnechr
 
MicróBios
MicróBiosMicróBios
MicróBios
Maria Filomena
 
Microbios 2
Microbios 2Microbios 2
Microbios 2
Rute Guilherme
 
Micróbios
Micróbios Micróbios
Micróbios
andreaires
 
Micróbios e Vacinas
Micróbios e VacinasMicróbios e Vacinas
Micróbios e Vacinas
EasyWorkBlog
 
Microbios diogo moreno 6ºe
Microbios diogo moreno 6ºeMicrobios diogo moreno 6ºe
Microbios diogo moreno 6ºe
Carla Gomes
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
ProfDeboraCursinho
 
Os micróbios
Os micróbiosOs micróbios
Os micróbios
MariaJoão Agualuza
 
Microbiologia
MicrobiologiaMicrobiologia
Microbiologia
Claudio Ribeiro
 
Microbios
MicrobiosMicrobios
Microbios
Tânia Reis
 
Micróbios causadores de doenças
Micróbios causadores de doençasMicróbios causadores de doenças
Micróbios causadores de doenças
Andreia Margarido
 
Superbacterias
SuperbacteriasSuperbacterias
Superbacterias
Gabriela Almas
 
MICROBIOLOGIA.pptx
MICROBIOLOGIA.pptxMICROBIOLOGIA.pptx
MICROBIOLOGIA.pptx
paulovictor916712
 

Semelhante a Microrganismos (20)

Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptxMicrorganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
 
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptxMicrorganismos_João Couto_6º CF.pptx
Microrganismos_João Couto_6º CF.pptx
 
Trabalho de ciências
Trabalho de ciências Trabalho de ciências
Trabalho de ciências
 
Sara, miriam e vivi (2)
Sara, miriam e vivi (2)Sara, miriam e vivi (2)
Sara, miriam e vivi (2)
 
Trabalhoooocnjana
TrabalhoooocnjanaTrabalhoooocnjana
Trabalhoooocnjana
 
Trabalhoooocnjana
TrabalhoooocnjanaTrabalhoooocnjana
Trabalhoooocnjana
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
Microbiologia UNOPAR.pptx
Microbiologia UNOPAR.pptxMicrobiologia UNOPAR.pptx
Microbiologia UNOPAR.pptx
 
MicróBios
MicróBiosMicróBios
MicróBios
 
Microbios 2
Microbios 2Microbios 2
Microbios 2
 
Micróbios
Micróbios Micróbios
Micróbios
 
Micróbios e Vacinas
Micróbios e VacinasMicróbios e Vacinas
Micróbios e Vacinas
 
Microbios diogo moreno 6ºe
Microbios diogo moreno 6ºeMicrobios diogo moreno 6ºe
Microbios diogo moreno 6ºe
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Os micróbios
Os micróbiosOs micróbios
Os micróbios
 
Microbiologia
MicrobiologiaMicrobiologia
Microbiologia
 
Microbios
MicrobiosMicrobios
Microbios
 
Micróbios causadores de doenças
Micróbios causadores de doençasMicróbios causadores de doenças
Micróbios causadores de doenças
 
Superbacterias
SuperbacteriasSuperbacterias
Superbacterias
 
MICROBIOLOGIA.pptx
MICROBIOLOGIA.pptxMICROBIOLOGIA.pptx
MICROBIOLOGIA.pptx
 

Mais de Joana Sousa

A Descoberta dos habitats
A Descoberta dos habitatsA Descoberta dos habitats
A Descoberta dos habitats
Joana Sousa
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
Joana Sousa
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
Joana Sousa
 
Problemas sociais
Problemas sociaisProblemas sociais
Problemas sociais
Joana Sousa
 
Os microrganismos
Os microrganismosOs microrganismos
Os microrganismos
Joana Sousa
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
Joana Sousa
 
A poluição
A poluiçãoA poluição
A poluição
Joana Sousa
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
Joana Sousa
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
Joana Sousa
 
Drogas e tabaco
Drogas e tabacoDrogas e tabaco
Drogas e tabaco
Joana Sousa
 
Trabalho drogas e alcool
Trabalho drogas e alcoolTrabalho drogas e alcool
Trabalho drogas e alcool
Joana Sousa
 
As drogas
As drogasAs drogas
As drogas
Joana Sousa
 
A droga e as suas consequências
A droga e as suas consequênciasA droga e as suas consequências
A droga e as suas consequências
Joana Sousa
 
Apresentaçao ciencias ( drogas )
Apresentaçao ciencias ( drogas )Apresentaçao ciencias ( drogas )
Apresentaçao ciencias ( drogas )
Joana Sousa
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
Joana Sousa
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
Joana Sousa
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
Joana Sousa
 
A poluição trabalho cnt
A poluição trabalho cntA poluição trabalho cnt
A poluição trabalho cnt
Joana Sousa
 
Trabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodoTrabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodo
Joana Sousa
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
Joana Sousa
 

Mais de Joana Sousa (20)

A Descoberta dos habitats
A Descoberta dos habitatsA Descoberta dos habitats
A Descoberta dos habitats
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
 
Problemas sociais
Problemas sociaisProblemas sociais
Problemas sociais
 
Os microrganismos
Os microrganismosOs microrganismos
Os microrganismos
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
 
A poluição
A poluiçãoA poluição
A poluição
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
 
Drogas e tabaco
Drogas e tabacoDrogas e tabaco
Drogas e tabaco
 
Trabalho drogas e alcool
Trabalho drogas e alcoolTrabalho drogas e alcool
Trabalho drogas e alcool
 
As drogas
As drogasAs drogas
As drogas
 
A droga e as suas consequências
A droga e as suas consequênciasA droga e as suas consequências
A droga e as suas consequências
 
Apresentaçao ciencias ( drogas )
Apresentaçao ciencias ( drogas )Apresentaçao ciencias ( drogas )
Apresentaçao ciencias ( drogas )
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
A poluição trabalho cnt
A poluição trabalho cntA poluição trabalho cnt
A poluição trabalho cnt
 
Trabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodoTrabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodo
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 

Último

Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 

Microrganismos

  • 2. Os microrganismos o São também conhecidos por micróbios. oGeralmente têm dimensões tão pequenas que só podem ser vistos ao microscópio. o São normalmente unicelulares.
  • 3. Os microrganismos Vírus Bactérias Protozoários Fungos Que tipos de microrganismo s existem? São os microrganismos mais pequenos que existem. Não são considerados verdadeiros seres vivos, porque para se reproduzirem, tem que invadir uma célula de outro organismo. São seres vivos unicelulares, sem núcleo e pertencem ao Reino Monera; São a forma de vida mais abundante e existem no ar, na terra e na água; Podem viver isoladas ou formar colónias. São seres vivos unicelulares, e pertencem ao Reino Protista; Geralmente , vivem em ambientes aquáticos, mas alguns podem ser parasitas de animais e de plantas. Os fungos podem ser unicelulares ou pluricelulares e pertencem ao Reino Fungi. Temos como exemplo as leveduras e os bolores. Existem 4 tipos principais de microrganismos:
  • 4. Os microrganismos As bactérias podem apresentar diferentes formas e de acordo com a forma são designadas por: cocos: de forma esférica bacilus: em forma de bastonete vibriões: em forma de vírgula espirilos: em forma de espiral Tipos de Bactérias COCOS BACILUS VIBRIÕES ESPIRILOS
  • 5. Os microrganismos para se desenvolverem têm de ter condições próprias, por exemplo: A temperatura, a humidade e os nutrientes. Os microrganismos - 12º as bactérias não crescem Entre 0 º e 4º as bactérias crescem muito devagar 37º as bactérias crescem muito depressa 60º a maior parte das bactérias não cresce, mas existem algumas que ainda resistem 100º a maioria das bactérias morre
  • 6. Os microrganismos Alguns microrganismos são úteis e necessários a outros seres vivos. Chamam-se MICRORGANISMOS NÃO PATOGÉNICOS Fabrico de alimentos Algumas leveduras que existem no fermento são usadas no fabrico do pão, e outras são usadas para fazer cerveja. Algumas bactérias coagulam o leite permitindo o fabrico do iogurte e do queijo. Digestão Bactérias da flora intestinal que ajudam na digestão dos alimentos e produzem algumas vitaminas. Industria farmacêutica Alguns microrganismos são usados para produzir antibióticos. O primeiro antibiótico foi a penicilina que foi obtida a partir do fungo Penicillium. Produção de energia A produção de biogás é feita através da utilização de bactérias que decompõem os restos animais e vegetais.
  • 7. Os microrganismos Muitos microrganismos são prejudiciais pois podem causar doenças e a morte a animais e plantas. Chamam-se MICRORGANISMOS PATOGÉNICOS Vírus Fungos Bactérias Protozoários Sarampo Rubéola Gripe Poliomielite Herpes Sida Pé de atleta Tinha Pneumonia Cólera Tuberculose Tétano Meningite Cárie dentária Paludismo Doença do sono Provocam as seguintes doenças nos seres Humanos
  • 8. Os microrganismos O ser Humano encontra-se rodeado de microrganismos, que se encontram no ar, na águas, nos objetos em que tocamos no dia a dia… para isso o corpo humano conta com um sistema de defesas que atuam em várias fases contra os microrganismos. Defesas do organismo no combate aos microrganismos Defesas não específicas Barreiras externas Barreiras internas Primeira barreira de proteção contra os microrganismos. Segunda barreira de proteção contra os microrganismos. Defesas específicas Este mecanismo é específico de cada agente infecioso e é muito complexo porque envolve vários órgãos que constituem o sistema imunitário.
  • 9. Os microrganismos Defesas não específicas Barreiras externas Pele: é o orgão mais extenso do corpo humano e forma uma barreira à entrada de micróbios. Ele impede também p desenvolvimento dos microbios por causa da sua acidez. Mucosas: são tecidos que forram as cavidades e os orifícios do corpo. Elas produzem secreções que retém os microrganismos e que os destroem. Por exemplo: saliva, cera dos ouvidos muco nasal e lágrimas. Ácido do estômago: impede o desenvolvimento dos micróbios que entram no tubo digestivo. Pestanas, sobrancelhas e cílios: impedem a entrada de microrganismos e enviam-nos para fora. Flora natural: são microrganismos que vivem no nosso corpo sem provocar doenças e que impedem que os microrganismos patogenicos se desenvolvam. Barreiras internas Reacção inflamatória Fagocitose Quando a primeira barreira não é suficiente atuam os glóbulos brancos. Quando nos cortamos, por exemplo, os micróbios patogénicos encontram um ambiente favorável e multiplicam-se com muita rapidez. Aparece então uma reação inflamatória. Há um aumento do fluxo de sangue para a zona infectada e os glóbulos brancos atravessam as paredes dos vasos capilares (DIAPEDESE) e dirigem-se para o local infetado. De seguida os glóbulos brancos cercam os micróbios e destroem-nos e digerem-nos (FAGOCITOSE)
  • 10. Os microrganismos Ingestão e destruição do agente patogénico pelo glóbulo branco. Os microrganismos Glóbulo branco Bactérias Diapedese Fagocitose Fagocitose Inflamação Os microrganismos Verifica o esquema da Fagocitose
  • 11. Transportam a linfa que contém os glóbulos brancos Transportam a linfa que contém os glóbulos brancos O Timo, baço e medula óssea são orgãos onde se produzem os glóbulos brancos. Os microrganismos Defesas específicas
  • 12. Recorda como os microrganismos entram no nosso corpo. CONTACTO COM OBJETOS ÁGUAALIMENTOSAR Os microrganismos
  • 13. VacinaçãoDesinfeçãoEsterilização Permite destruir os microrganismos recorrendo a temperaturas elevadas ou produtos químicos. Utilização do calor ou substancias químicas (anticéticas ou desinfetantes) que destoem ou dificultam o desenvolvimento dos microrganismos. Permite que o organismo adquira capacidade de se defender de certas doenças (imunidade) As vacinas podem ser constituídas pelos microrganismos patogénicos mortos ou enfraquecidos ou por produtos semelhantes às toxinas que eles produzem. Os microrganismos Como podemos prevenir as doenças causadas por microrganismos patogénicos?
  • 14. Os microrganismos Como podemos tratar as doenças causadas pelos microrganismos? Medicamentos de venda livre Antibióticos São medicamentos que podem ser vendidos sem receita médica. Mas devemos na mesma ter cuidados e seguir as indicações do medicamento para evitar efeitos secundário indesejáveis. Os antibióticos atuam sobre as bactérias impedindo a sua multiplicação e destrói-as. São capazes de curar doenças infeciosas. Eles podem ser produzidos em laboratórios farmacêuticos ou ser produzidos a partir de microrganismos como as bactérias ou os fungos. Um exemplo, como já falamos é a penicilina. Cuidados a ter: Tomar só com receita médica Respeitar as doses a tomar Cumprir o período e o intervalo de tempo determinado pelo médico. Quando um antibiótico perde a capacidade de controlar o crescimento das bactérias ou a morte delas, estas tornam-se resistentes ao antibiótico e continuam a reproduzir-se mesmo na presença do antibiótico. As bactérias resistentes transmitem esta resistência aos seus descendentes, fazendo aumentar muito o seu número.
  • 15. MICRORGANISMOS Tipos de Microrganismos Sistemas de defesa Respostas inflamatórias Fagocitose Defesas externas Pele Secreções provocam podem ser composto por quando ultrapassam os necessitam de inclui produzem por exemplo realizam através de PATOGÉNICOS Doenças Desinfeção Vacinação Vírus Anticorpos Fungos Protozoário s Bactérias Microalgas Prevenção Esterilização Defesas internas Mucosas ÚTEIS Glóbulos brancos Os microrganismos Vamos treinar o que aprendemos…
  • 16. Os microrganismos A realização deste trabalho foi muito positiva, pois as pesquisas efetuadas, tanto no manual de ciências, como através de outros meios, permitiu-nos adquirir um conhecimento mais profundo da matéria apresentada. Bibliografia: Manual de Ciência Naturais Os micróbios – Mariana Filomena (slideshare.net) Microrganismos – Carla Gomes (slideshare.net) Agressões do Meio e Integridade do Organismo – Vítor Santos (slideshare.net) Porto Editora – consulta da matéria abordada