SlideShare uma empresa Scribd logo
O MercantilisMO
O Mercantilismo é um dos muitos
marcos históricos da Idade Moderna,
    uma fase tão rica e cheia de
A tomada da
    cidade de
Constantinopla
 pelos Turcos,
em 1453, marca
   a virada da
  Idade Média
 para a Idade
    Moderna.

Lembrando que essa cidade era a
“ponte” comercial entre as rotas do
Oriente em direção ao Ocidente.
Podemos definir o
   Mercantilismo como a
política econômica adotada
na Europa durante a Idade
  Moderna – naquilo que
  chamamos de o Antigo
 Regime – fase em que os
  Governos Absolutistas
    interferiam muito na
  economia dos países.
O objetivo principal destes governos
  era alcançar o máximo possível de
 desenvolvimento econômico, através
     do acúmulo de riquezas, que
contribuíam para aumentar seu poder
       interna e externamente.
Mercantilismo
Quanto
  maior a
quantidade
de riquezas
 dentro de
 um reino,
maior seria
    seu
 prestígio,
  poder e
  respeito
Portanto, o período dos
  descobrimentos conhecido como
Expansão Marítima foi estimulado pela
A ambição de novas terras para comerciar,
  novas fontes de matéria-prima, especiarias,
metais e pedras preciosas, lançou o europeu ao
 mar. Graças ao comércio, o mundo “cresceu”.
Mercantilismo
Metalismo : o ouro e a prata
eram metais que deixavam uma
 nação muito rica e poderosa,
portanto os governantes faziam
de tudo para acumular metais.
Além do
   comércio
 exterior, que
trazia moedas
     para a
   economia
  interna do
    país, a
exploração de
  territórios
conquistados
      era
Foi dentro deste
contexto, que a
    Espanha
    explorou
  toneladas de
    ouro das
   sociedades
  indígenas da
 América como,
por exemplo, os
 maias, incas e
    astecas.
Industrialização : o governo estimulava
o desenvolvimento de indústrias em
seus territórios. Como o produto
industrializado era mais caro do que
matérias-primas ou gêneros agrícolas,
exportar manufaturados era certeza de
bons lucros.
Protecionismo
  Alfandegário :
 os reis criavam
impostos e taxas
  para evitar ao
     máximo a
   entrada de
 produtos vindos
 do exterior. Era
  uma forma de
   estimular a
     indústria
    nacional e
 também evitar a
saída de moedas
Aqueles Estados que
 não tiveram sucesso
  na primeira fase da
 Expansão Marítima e
   não conseguiram
 conquistar colônias
       lucrativas,
     dedicaram-se à
   outras atividades,
como as manufaturas
de produtos de luxo, o
  tráfico de escravos
     ou até mesmo a
    “rapinagem” dos
Pacto Colonial : as colônias
 europeias deveriam comerciar
única e exclusivamente com suas
metrópoles. Era uma garantia de
 vender caro e comprar barato,
  obtendo ainda produtos não
    encontrados na Europa.
Foi dentro deste contexto
  histórico que ocorreu o
ciclo econômico do açúcar
     no Brasil Colonial.
Mercantilismo
O tráfico negreiro também compunha
uma importante atividade econômica
mercantilista, formando um dos eixos
       do Comércio Triangular.
Balança Comercial Favorável: o
esforço era para exportar mais do que
 importar, desta forma entraria mais
moedas do que sairia, deixando o país
     em boa situação financeira.
O Estado Monárquico Absolutista e a
  Economia Mercantilista Burguesa
estavam intimamente ligados. Um não
        existia sem o outro.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
Douglas Barraqui
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Aulas de História
 
A crise no império romano
A crise no império romanoA crise no império romano
A crise no império romano
Nilton Silva Jardim Junior
 
História da África e escravidão africana
História da África e escravidão africanaHistória da África e escravidão africana
História da África e escravidão africana
Paulo Alexandre
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
Nefer19
 
Civilização Grega aula 01
Civilização Grega   aula 01Civilização Grega   aula 01
Civilização Grega aula 01
Daniel Alves Bronstrup
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
cattonia
 
Tráfico negreiro
Tráfico negreiroTráfico negreiro
Tráfico negreiro
Pedro Gervásio
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Douglas Barraqui
 
Os povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoOs povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundo
PROFºWILTONREIS
 
A queda do império romano
A queda do império romanoA queda do império romano
A queda do império romano
cattonia
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
Claudenilson da Silva
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
Isabel Aguiar
 
Reino de Axum
Reino de AxumReino de Axum
Reino de Axum
2dot4
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
Isabel Aguiar
 
Segundo reinado
Segundo reinadoSegundo reinado
Segundo reinado
Fabiana Tonsis
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
Escolacsm
 
Atenas
AtenasAtenas

Mais procurados (20)

A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
A crise no império romano
A crise no império romanoA crise no império romano
A crise no império romano
 
História da África e escravidão africana
História da África e escravidão africanaHistória da África e escravidão africana
História da África e escravidão africana
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Civilização Grega aula 01
Civilização Grega   aula 01Civilização Grega   aula 01
Civilização Grega aula 01
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Tráfico negreiro
Tráfico negreiroTráfico negreiro
Tráfico negreiro
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
 
Os povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoOs povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundo
 
A queda do império romano
A queda do império romanoA queda do império romano
A queda do império romano
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
 
Reino de Axum
Reino de AxumReino de Axum
Reino de Axum
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
 
Segundo reinado
Segundo reinadoSegundo reinado
Segundo reinado
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Atenas
AtenasAtenas
Atenas
 

Destaque

revolução agrícola
revolução agrícolarevolução agrícola
revolução agrícola
Ana Batista
 
36 revolução agrícola e industrial
36   revolução agrícola e industrial36   revolução agrícola e industrial
36 revolução agrícola e industrial
Carla Freitas
 
Revolução agrícola
Revolução agrícolaRevolução agrícola
Revolução agrícola
Maria Gomes
 
A hegemonia económica britânica
A hegemonia económica  britânicaA hegemonia económica  britânica
A hegemonia económica britânica
13_ines_silva
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
cattonia
 
A TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na Maquinofactura
A TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na MaquinofacturaA TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na Maquinofactura
A TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na Maquinofactura
Sílvia Mendonça
 
Hegemonia britânica.
Hegemonia britânica.Hegemonia britânica.
Hegemonia britânica.
barbarafixe
 
Revolução Agrícola
Revolução AgrícolaRevolução Agrícola
Revolução Agrícola
Carlos Vieira
 
Revolução agricola e revolução industrial
Revolução agricola e revolução industrialRevolução agricola e revolução industrial
Revolução agricola e revolução industrial
maria40
 
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e LiberaisRevoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
inessalgado
 
História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6
Joana Filipa Rodrigues
 

Destaque (11)

revolução agrícola
revolução agrícolarevolução agrícola
revolução agrícola
 
36 revolução agrícola e industrial
36   revolução agrícola e industrial36   revolução agrícola e industrial
36 revolução agrícola e industrial
 
Revolução agrícola
Revolução agrícolaRevolução agrícola
Revolução agrícola
 
A hegemonia económica britânica
A hegemonia económica  britânicaA hegemonia económica  britânica
A hegemonia económica britânica
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
A TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na Maquinofactura
A TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na MaquinofacturaA TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na Maquinofactura
A TransformaçãO Na Agricultura, Demografia E Na Maquinofactura
 
Hegemonia britânica.
Hegemonia britânica.Hegemonia britânica.
Hegemonia britânica.
 
Revolução Agrícola
Revolução AgrícolaRevolução Agrícola
Revolução Agrícola
 
Revolução agricola e revolução industrial
Revolução agricola e revolução industrialRevolução agricola e revolução industrial
Revolução agricola e revolução industrial
 
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e LiberaisRevoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
 
História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6
 

Semelhante a Mercantilismo

O Mercantilismo
O MercantilismoO Mercantilismo
O Mercantilismo
Jose Ribamar Santos
 
O mercantilismo 14
O mercantilismo 14O mercantilismo 14
O mercantilismo 14
Jose Ribamar Santos
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
historiando
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
historiando
 
cap12e cap13 - expansão marítima e renascimento
cap12e cap13 - expansão marítima e renascimentocap12e cap13 - expansão marítima e renascimento
cap12e cap13 - expansão marítima e renascimento
whybells
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
Nelia Salles Nantes
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
Nelia Salles Nantes
 
Hist. do brasil
Hist. do brasilHist. do brasil
Hist. do brasil
callll
 
Ap.mercantilismo
Ap.mercantilismoAp.mercantilismo
Ap.mercantilismo
Jose Ribamar Santos
 
As grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismoAs grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismo
Nilton Silva Jardim Junior
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
Carla Teixeira
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
Gabi Campos
 
Idade moderna
Idade modernaIdade moderna
Idade moderna
Carolina Medeiros
 
Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2
Carolina Medeiros
 
O que é mercantilismo.docx
O que é mercantilismo.docxO que é mercantilismo.docx
O que é mercantilismo.docx
ssuser1a6805
 
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdfAS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
MariaAparecidaFerrei84
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítimawww.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
AulasEnsinoMedio
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
Gabriela Vasconcelos
 
Slides - economia
Slides - economia Slides - economia
Slides - economia
Felipe Hiago
 

Semelhante a Mercantilismo (20)

O Mercantilismo
O MercantilismoO Mercantilismo
O Mercantilismo
 
O mercantilismo 14
O mercantilismo 14O mercantilismo 14
O mercantilismo 14
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
cap12e cap13 - expansão marítima e renascimento
cap12e cap13 - expansão marítima e renascimentocap12e cap13 - expansão marítima e renascimento
cap12e cap13 - expansão marítima e renascimento
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Hist. do brasil
Hist. do brasilHist. do brasil
Hist. do brasil
 
Ap.mercantilismo
Ap.mercantilismoAp.mercantilismo
Ap.mercantilismo
 
As grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismoAs grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Idade moderna
Idade modernaIdade moderna
Idade moderna
 
Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2
 
O que é mercantilismo.docx
O que é mercantilismo.docxO que é mercantilismo.docx
O que é mercantilismo.docx
 
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdfAS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítimawww.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
 
Slides - economia
Slides - economia Slides - economia
Slides - economia
 

Mais de Fátima da História

A segunda guerra mundial no facebook
A segunda guerra mundial no facebookA segunda guerra mundial no facebook
A segunda guerra mundial no facebook
Fátima da História
 
Flor da amizade
Flor da amizadeFlor da amizade
Flor da amizade
Fátima da História
 
Porque ir à igreja
Porque ir à igrejaPorque ir à igreja
Porque ir à igreja
Fátima da História
 
Levantar a mão
Levantar a mãoLevantar a mão
Levantar a mão
Fátima da História
 
Eu quero ser uma árvore!
Eu quero ser uma árvore!Eu quero ser uma árvore!
Eu quero ser uma árvore!
Fátima da História
 
O hospital do senhor
O hospital do senhorO hospital do senhor
O hospital do senhor
Fátima da História
 
Números de emergência
Números de emergênciaNúmeros de emergência
Números de emergência
Fátima da História
 
O culto espiritual
O culto espiritualO culto espiritual
O culto espiritual
Fátima da História
 
Professor máquina
Professor máquinaProfessor máquina
Professor máquina
Fátima da História
 
A crise do império romano
A crise do império romanoA crise do império romano
A crise do império romano
Fátima da História
 
A fábula das três árvores
A fábula das três árvoresA fábula das três árvores
A fábula das três árvores
Fátima da História
 
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antigaHistórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Fátima da História
 
Trabalho de história do Egito
Trabalho de história do EgitoTrabalho de história do Egito
Trabalho de história do Egito
Fátima da História
 
Deuses e deusas do antigo egito
Deuses e deusas do antigo egitoDeuses e deusas do antigo egito
Deuses e deusas do antigo egito
Fátima da História
 
Corrida de revezamento
Corrida de revezamentoCorrida de revezamento
Corrida de revezamento
Fátima da História
 
Os fenícios
Os feníciosOs fenícios
Os fenícios
Fátima da História
 
O renascimento
O renascimentoO renascimento
O renascimento
Fátima da História
 
Atlas Bíblico
Atlas BíblicoAtlas Bíblico
Atlas Bíblico
Fátima da História
 
Como consertar o mundo
Como consertar o mundoComo consertar o mundo
Como consertar o mundo
Fátima da História
 

Mais de Fátima da História (20)

A segunda guerra mundial no facebook
A segunda guerra mundial no facebookA segunda guerra mundial no facebook
A segunda guerra mundial no facebook
 
Flor da amizade
Flor da amizadeFlor da amizade
Flor da amizade
 
Porque ir à igreja
Porque ir à igrejaPorque ir à igreja
Porque ir à igreja
 
Levantar a mão
Levantar a mãoLevantar a mão
Levantar a mão
 
Eu quero ser uma árvore!
Eu quero ser uma árvore!Eu quero ser uma árvore!
Eu quero ser uma árvore!
 
O hospital do senhor
O hospital do senhorO hospital do senhor
O hospital do senhor
 
Números de emergência
Números de emergênciaNúmeros de emergência
Números de emergência
 
O culto espiritual
O culto espiritualO culto espiritual
O culto espiritual
 
Professor máquina
Professor máquinaProfessor máquina
Professor máquina
 
A crise do império romano
A crise do império romanoA crise do império romano
A crise do império romano
 
A fábula das três árvores
A fábula das três árvoresA fábula das três árvores
A fábula das três árvores
 
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antigaHistórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
 
Trabalho de história do Egito
Trabalho de história do EgitoTrabalho de história do Egito
Trabalho de história do Egito
 
Deuses e deusas do antigo egito
Deuses e deusas do antigo egitoDeuses e deusas do antigo egito
Deuses e deusas do antigo egito
 
Corrida de revezamento
Corrida de revezamentoCorrida de revezamento
Corrida de revezamento
 
Os fenícios
Os feníciosOs fenícios
Os fenícios
 
 
O renascimento
O renascimentoO renascimento
O renascimento
 
Atlas Bíblico
Atlas BíblicoAtlas Bíblico
Atlas Bíblico
 
Como consertar o mundo
Como consertar o mundoComo consertar o mundo
Como consertar o mundo
 

Último

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 

Mercantilismo

  • 2. O Mercantilismo é um dos muitos marcos históricos da Idade Moderna, uma fase tão rica e cheia de
  • 3. A tomada da cidade de Constantinopla pelos Turcos, em 1453, marca a virada da Idade Média para a Idade Moderna. Lembrando que essa cidade era a “ponte” comercial entre as rotas do Oriente em direção ao Ocidente.
  • 4. Podemos definir o Mercantilismo como a política econômica adotada na Europa durante a Idade Moderna – naquilo que chamamos de o Antigo Regime – fase em que os Governos Absolutistas interferiam muito na economia dos países.
  • 5. O objetivo principal destes governos era alcançar o máximo possível de desenvolvimento econômico, através do acúmulo de riquezas, que contribuíam para aumentar seu poder interna e externamente.
  • 7. Quanto maior a quantidade de riquezas dentro de um reino, maior seria seu prestígio, poder e respeito
  • 8. Portanto, o período dos descobrimentos conhecido como Expansão Marítima foi estimulado pela
  • 9. A ambição de novas terras para comerciar, novas fontes de matéria-prima, especiarias, metais e pedras preciosas, lançou o europeu ao mar. Graças ao comércio, o mundo “cresceu”.
  • 11. Metalismo : o ouro e a prata eram metais que deixavam uma nação muito rica e poderosa, portanto os governantes faziam de tudo para acumular metais.
  • 12. Além do comércio exterior, que trazia moedas para a economia interna do país, a exploração de territórios conquistados era
  • 13. Foi dentro deste contexto, que a Espanha explorou toneladas de ouro das sociedades indígenas da América como, por exemplo, os maias, incas e astecas.
  • 14. Industrialização : o governo estimulava o desenvolvimento de indústrias em seus territórios. Como o produto industrializado era mais caro do que matérias-primas ou gêneros agrícolas, exportar manufaturados era certeza de bons lucros.
  • 15. Protecionismo Alfandegário : os reis criavam impostos e taxas para evitar ao máximo a entrada de produtos vindos do exterior. Era uma forma de estimular a indústria nacional e também evitar a saída de moedas
  • 16. Aqueles Estados que não tiveram sucesso na primeira fase da Expansão Marítima e não conseguiram conquistar colônias lucrativas, dedicaram-se à outras atividades, como as manufaturas de produtos de luxo, o tráfico de escravos ou até mesmo a “rapinagem” dos
  • 17. Pacto Colonial : as colônias europeias deveriam comerciar única e exclusivamente com suas metrópoles. Era uma garantia de vender caro e comprar barato, obtendo ainda produtos não encontrados na Europa.
  • 18. Foi dentro deste contexto histórico que ocorreu o ciclo econômico do açúcar no Brasil Colonial.
  • 20. O tráfico negreiro também compunha uma importante atividade econômica mercantilista, formando um dos eixos do Comércio Triangular.
  • 21. Balança Comercial Favorável: o esforço era para exportar mais do que importar, desta forma entraria mais moedas do que sairia, deixando o país em boa situação financeira.
  • 22. O Estado Monárquico Absolutista e a Economia Mercantilista Burguesa estavam intimamente ligados. Um não existia sem o outro.