SlideShare uma empresa Scribd logo
MBA em ToC 4U 1 de 3
MBA ToC 4U
MBA em Teoria das Restrições
APRESENTAÇÃO
Hoje em dia cada vez mais assistimos a um aumento da complexidade dos sistemas e em particular das empresas e
organizações quer sejam com ou sem fins lucrativos. Esta situação introduz dificuldades acrescidas a nível da sua gestão a
todos os níveis. Isto origina, devidoà tremenda pressão para se obterem melhorias dedesempenho, um ressurgimento em
grande força daotimização local em detrimento damelhoria global. A “devastadora mentalidade dos silos” nas Organizações
como em tempos Eliyahu (Eli) Goldratt lhe chamou, conduz inevitavelmente a uma redução global do desempenho dos
sistemas ou organizações!
É aqui e para combater este tremendoproblemacom que qualquergestor se depara,que urge atacare melhorar,dumaforma
ao mesmo tempo focalizada e global. Só desta forma podemos conseguir melhorias sistémicas e sustentadas nas nossas
organizações.
Neste contexto, a Teoria das Restrições (ToC – Theory of Constraints) apresenta-se como a filosofia de gestão que mais
desenvolveu o paradigma da melhoria sistémica ou holística. A focalização nas Restrições ou pontos de alavancagem
traduz-se hoje em dia numa forma única de conduzir a gestão e obter ganhos muito maiores do que impulsionar o esforço
de melhoria com uma estratégia desfocalizada de “atacar e otimizar em todo o lado” que é a maneira tradicionalmente
mais utilizada nas empresas. Assim a ToC posiciona-se como a melhor forma de orientar a gestão neste processo de um
modo simultaneamente simples e terrivelmente eficaz.
O QUE É A ToC?
É uma filosofia ou metodologia de gestão desenvolvida a partir dos anos 1980s, pelo físico
israelita Eli Goldratt, que dedicou a sua vida à melhoria da gestão nas organizações através de
uma revolução na forma de pensar e agir das pessoas. Goldratt foi um notável pensador e
autor, mas sobretudo um terrível crítico das práticas de gestão que intitulava de “vacas
sagradas”.
A ToC é uma filosofia de gestão holística que aplica os princípios do senso comum para
melhorar a performance desistemas complexos deuma forma simples e eficaz. A melhoria
na ToC é feita através de uma focalização nos pontos críticos de um sistema que são designados
como Restrições.
O presente MBA ao tratar a ToC duma forma detalhada preenche uma importante lacuna em termos de formação em
Portugal ou em países de expressão portuguesa. Na sua conceção o responsável utilizou todo o seu know-how e
experiência quer prática quer docente,num trajetoiniciadoem 2003 com a sua descobertadolivro emblemáticodeGoldratt,
The Goal. Hoje em dia a ToC representa já um notável “book of knowledge” e é aplicada em todas as áreas empresariais e
em áreas não tradicionais como o desenvolvimento pessoal.
MBA EM TEORIA DAS RESTRIÇÕES (ToC4U)
Com a duração deseis meses (21 semanas letivas) o MBA ToC4U está estruturado em dezunidades curriculares, repartidas
por 38 lições, o que corresponde a 30 ECTS.
Sendo uma formação em elearning, está organizado para facilitar a autoaprendizagem dos formandos. A duração é de
aproximadamente 150h, compostas deautoaprendizageme sessões com o formador.ApartirdaIVEdiçãooMBAapresentapara
além das sessões on-line no final de cada módulo, sessões de acompanhamento dos formandos ao longo de cada módulo que se
traduzemem mais50% do tempo on line.
A QUEM SE DIRIGE
Osresponsáveis pelasempresas ou departamentos operacionais devemser os principais beneficiários doprogramaToC4U
em particular. No entanto dada a abrangência da ToC em todas as áreas dosaber, é nossa opinião que todos os gestores
podem beneficiar deste curso, pois de futuro a forma de gerir irá certamente incorporar e acentuar a aplicação dos
conceitos e práticas ToC.
Poderá frequentar o MBA ToC 4U como um programa global ou frequentar cada uma das duas partes num curso próprio,
ou seja:
• MBA ToC 4U (engloba os dois Cursos Executivos);
MBA em ToC 4U 2 de 3
• Curso Executivo FluxOpToC – Melhorar Fluxo Operações e M&V com a ToC;
• Curso Executivo CreativeTP – Desenvolver Soluções Criativas com os ToC TP (Thinking Processes).
OBJETIVOS
Capacitar os participantes para:
• Compreender e gerir as restrições deum sistema;
• Definir um processo simples, mas muito eficaz, demelhoria;
• Aplicar a ToCem sinergia com outras abordagens como o Lean 6Sigma;
• Alavancar os resultadosdeuma Organização.
O MBA ToC4U tem sido um programa de sucesso para os formandos e tem já um conjunto de resultados comprovados de
melhoria em variados tipos de organizações industriais e de serviços.
METODOLOGIA E AVALIAÇÃO
O MBA ToC4U é composto por dezmódulos(38 lições) e duaspartes:
Parte 1 – Bases Apoio Decisão ToC e Aplicações nas Operações, Logística, Projeto e M&V (constituída
pelos módulos; Introdução à ToC, ToC na Gestão de Operações, ToC na Gestão Logística, ToC na Gestão de
Projetos, ToC no Marketing & Vendas)
Parte 2 – ToC Thinking Processes – Construindo soluções criativas para problemas complexos
(constituída pelos módulos; Sistemas Lógicos, Diagrama de Resolução de Conflitos (EC), Árvore da Realidade
Atual (CRT), Árvore da Realidade Futura (FRT), TOC roadmap, Estratégias de Melhoria)
A avaliação é contínua e feita através de exercícioe casosde estudo e inclui um teste (Parte 1) e umprojeto (Parte 2). Os cursos
FluxOpToCeCreativeTPtêmumaavaliaçãocontínuaeumprojetofinal.
O ToC4U é constituído por 21 sessões tutoriais, ou seja, 11 sessões intermédias com duração de 1 hora e 10 sessões
tutoriais de 2 horas, num total de 31 horas on-line. Estas sessões de contacto entre formandos e formador acontecem
nas datasdefinidas em cronograma através da plataforma WebEx.
Os materiais de apoio para cada lição são disponibilizados na plataforma Moodle da CLT e destes fazem parte
documentos,livros e filmes. O tempo total previsto para a realização do ToC4U é de 150 horas (incluindo a modalidade
autoestudo e as sessões com formador).
ESTRUTURA PROGRAMÁTICA DO MBA ToC4U (*)
M1. Introdução à ToC
L1. A ToC como filosofia holística de melhoria de sistemas
L2. Restrições de sistemas e lógica de melhoria
L3. Métricas ToC- Throughput Acounting
L4. Soluções e aplicações
M2. A ToC na Gestão de Operações
L1. Questões fundamentais e causalidade nas Operações
(Produção)
L2. Solução ToC, o modelo DBR
L3. Evolução com o modelo S-DBR
L4. Gestão de Buffers (Buffer Management)
M3. A ToC na Gestão Logística
L1. Questões fundamentais e causalidade na Logística e
Distribuição
L2. Solução ToC, o modelo ToC-RR (Rapid Replenishement)
M4. A ToC na Gestão de Projetos
L1. Questões fundamentais e causalidade nos Projetos
L2. Solução ToC, o modelo CCPM (Critical Chain Project
Management)
L3. Gestão Visual (Visual Project Management)
M5. A ToC e o Marketing e Vendas
L1. Questões fundamentais no M&V
L2. Modelo de Buy In e URO
L3. Outros modelos, o SPE (Sales Process Engineering)
M6. Sistemas Lógicos
L1. Tipos de causalidade e categorias de reserva
L2. Ferramentas lógicas ToC
L3. Exemplos e aplicações de diagramas lógicos.
L4. As 3+2 questões fundamentais - melhoria em sistemas
complexos
M7. Diagrama de Resolução Conflitos (EC - Evaporating
Cloud)
L1. Definição das entidades, causalidade de condição necessária
L2. Tipos de nuvens
L3. Exploração de erros comuns na construção das EC
L4. As EC como instrumentos base da lógica ToC
M8. Árvore da Realidade Atual (CRT - Current Reality Tree)
L1. Definição dos Efeitos Indesejáveis (UDE’s – Undesairable
Effects)
L2. Ligação lógica dos UDE’s
L3. Causas base ou causas raiz e core problems
L4. Exploração e simplificação da CRT
MBA em ToC 4U 3 de 3
L5. Ligação às EC’s
M9. Árvore da Realidade Futura (FRT - Future Reality Tree)
L1. Definição das ações de partida (Injeções) da EC
L2. Ações adicionais – passagem dos UDE’s a DE’s
L3. Explorar ramais negativos (NBR- Negative Branch
Reservation)
L4. Construção da FRT
M10. TOC Road Map – Estratégias de Melhoria
L1. Da Nuvem à CRT e à FRT
L2. Outras ferramentas lógicas - a PRT e a S&TT
L3. Modelos alternativos, o Lean Thinking e o 6Sigma
L4. Ligações ao Lean-6Sigma, o modelo TLS
L5. Desenvolver soluções criativas com a TOC
(*) Os cursos FluxOpToC e CreativeTP têm a seguinte estrutura:
• FluxOpToC – Melhorar Fluxo Operações e M&V com a ToC: inclui os módulos M1, M2, M3, M4 e M5
• CreativeTP – Desenvolver Soluções Criativas com os ToC TP: inclui os módulos M1, M6, M7, M8, M9 e
M10
COORDENADOR CIENTÍFICO
Luís Cristóvão, Eng
LinkedIn https://pt.linkedin.com/in/luismcristovao/pt
CONTACTOS:
CLT Valuebased Services Lda
Av. da República 2491, Piso 4, Sala nº41
4430-208 Vila Nova de Gaia
PORTUGAL
Telemóvel - 936.000.081
Telefone - 223.277.835
customer@cltservices.net
mgt@cltservices.net

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O modelo SCOR - PG Lean Mgt
O modelo SCOR - PG Lean Mgt O modelo SCOR - PG Lean Mgt
O modelo SCOR - PG Lean Mgt
CLT Valuebased Services
 
Gestao de cadeia de suprimento
Gestao de cadeia de suprimentoGestao de cadeia de suprimento
Gestao de cadeia de suprimento
Universidade Pedagogica
 
ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)
ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)
ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)
Sergio Grisa
 
Sc mleitura complementar
Sc mleitura complementarSc mleitura complementar
Sc mleitura complementar
Nelci Barbosa
 
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Roberty Pires Teixeira
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0
Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0
Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0
Djalma Santos, M.Sc.
 
Isa 95-slide
Isa 95-slideIsa 95-slide
Isa 95-slide
Douglas Valeriano
 
Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1
Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1
Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1
Djalma Santos, M.Sc.
 
Ceni plano anual 2011 2012
Ceni plano anual 2011 2012Ceni plano anual 2011 2012
Ceni plano anual 2011 2012
learningfactory
 
Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...
Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...
Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...
Washington Luiz Peroni, PMP
 
Aula 6 modelos de scm ok
Aula 6 modelos de scm okAula 6 modelos de scm ok
Aula 6 modelos de scm ok
Mitsubishi Motors Brasil
 
Congresso Lion FrançA 2007 2
Congresso Lion   FrançA 2007 2Congresso Lion   FrançA 2007 2
Congresso Lion FrançA 2007 2
Prof_Luca
 
Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001
Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001
Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001
Fulltreina Treinamentos
 
INDUSTRIA 4.0 E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVA
INDUSTRIA 4.0  E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVAINDUSTRIA 4.0  E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVA
INDUSTRIA 4.0 E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVA
JEFFERSON FUJARRA, MBA
 
How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)
How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)
How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)
Hugo Vega
 
Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]
Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]
Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]
Fulltreina Treinamentos
 
A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...
A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...
A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...
Universidade de São Paulo (EEL USP)
 
Tcc conrado e geni 2009
Tcc conrado e geni 2009Tcc conrado e geni 2009
Tcc conrado e geni 2009
Universidade de São Paulo (EEL USP)
 

Mais procurados (19)

O modelo SCOR - PG Lean Mgt
O modelo SCOR - PG Lean Mgt O modelo SCOR - PG Lean Mgt
O modelo SCOR - PG Lean Mgt
 
Gestao de cadeia de suprimento
Gestao de cadeia de suprimentoGestao de cadeia de suprimento
Gestao de cadeia de suprimento
 
ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)
ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)
ScModelo SCOR (Supply Chain Operations Reference – model)
 
Sc mleitura complementar
Sc mleitura complementarSc mleitura complementar
Sc mleitura complementar
 
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
CPFR lean SCM
 
Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0
Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0
Relat-Gerenciais_TIC_I_2013v2.0.0
 
Isa 95-slide
Isa 95-slideIsa 95-slide
Isa 95-slide
 
Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1
Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1
Relat-Gerenciais_TIC_II_2013v1.0.1
 
Ceni plano anual 2011 2012
Ceni plano anual 2011 2012Ceni plano anual 2011 2012
Ceni plano anual 2011 2012
 
Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...
Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...
Caracterização e aplicação de mecanismos de controlo da atividade produtiva e...
 
Aula 6 modelos de scm ok
Aula 6 modelos de scm okAula 6 modelos de scm ok
Aula 6 modelos de scm ok
 
Congresso Lion FrançA 2007 2
Congresso Lion   FrançA 2007 2Congresso Lion   FrançA 2007 2
Congresso Lion FrançA 2007 2
 
Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001
Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001
Gestão da confiabilidade humana na manutenção alinhado a nbriso 55001
 
INDUSTRIA 4.0 E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVA
INDUSTRIA 4.0  E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVAINDUSTRIA 4.0  E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVA
INDUSTRIA 4.0 E IS0 55000 COMO VANTAGEM COMPETITIVA
 
How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)
How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)
How BPM can increase competitivenes of Value Chain Management (in Portuguese)
 
Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]
Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]
Artigo competitividade com_iso5500_e_ind_4.0_jefferson_fujarra_turma_13[1]
 
A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...
A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...
A Simulação como Ferramenta de Apoio às Decisões da Cadeia de Suprimentos: Pr...
 
Tcc conrado e geni 2009
Tcc conrado e geni 2009Tcc conrado e geni 2009
Tcc conrado e geni 2009
 

Semelhante a Mba ToC

Apresentação MBA Toc Teoria das Restrições
Apresentação MBA Toc Teoria das RestriçõesApresentação MBA Toc Teoria das Restrições
Apresentação MBA Toc Teoria das Restrições
CLT Valuebased Services
 
Plano De Estudos It Governance
Plano De Estudos It GovernancePlano De Estudos It Governance
Plano De Estudos It Governance
guesteb7369b
 
Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC
Cloves da Rocha
 
FOCALIZAR A MELHORIA
FOCALIZAR A MELHORIAFOCALIZAR A MELHORIA
FOCALIZAR A MELHORIA
Luis Cristovao
 
Worshop TLS
Worshop TLSWorshop TLS
Projecto de elaboração de Física 2.pptx
Projecto de elaboração de Física  2.pptxProjecto de elaboração de Física  2.pptx
Projecto de elaboração de Física 2.pptx
MrioRondinho
 
PG TOC Lean Six Sigma
PG TOC Lean Six SigmaPG TOC Lean Six Sigma
PG TOC Lean Six Sigma
CLT Valuebased Services
 

Semelhante a Mba ToC (7)

Apresentação MBA Toc Teoria das Restrições
Apresentação MBA Toc Teoria das RestriçõesApresentação MBA Toc Teoria das Restrições
Apresentação MBA Toc Teoria das Restrições
 
Plano De Estudos It Governance
Plano De Estudos It GovernancePlano De Estudos It Governance
Plano De Estudos It Governance
 
Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC
 
FOCALIZAR A MELHORIA
FOCALIZAR A MELHORIAFOCALIZAR A MELHORIA
FOCALIZAR A MELHORIA
 
Worshop TLS
Worshop TLSWorshop TLS
Worshop TLS
 
Projecto de elaboração de Física 2.pptx
Projecto de elaboração de Física  2.pptxProjecto de elaboração de Física  2.pptx
Projecto de elaboração de Física 2.pptx
 
PG TOC Lean Six Sigma
PG TOC Lean Six SigmaPG TOC Lean Six Sigma
PG TOC Lean Six Sigma
 

Mais de CLT Valuebased Services

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
CLT Valuebased Services
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
CLT Valuebased Services
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
CLT Valuebased Services
 
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
CLT Valuebased Services
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
CLT Valuebased Services
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
CLT Valuebased Services
 
Logistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e MizuLogistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e Mizu
CLT Valuebased Services
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
CLT Valuebased Services
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
CLT Valuebased Services
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
CLT Valuebased Services
 
Bordo de linha
Bordo de linhaBordo de linha
Bordo de linha
CLT Valuebased Services
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
CLT Valuebased Services
 
Domotica
DomoticaDomotica
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
CLT Valuebased Services
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
CLT Valuebased Services
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
CLT Valuebased Services
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
CLT Valuebased Services
 
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do MizuExercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
CLT Valuebased Services
 

Mais de CLT Valuebased Services (20)

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
 
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
 
Logistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e MizuLogistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e Mizu
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Industry 4.0
 
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
 
Bordo de linha
Bordo de linhaBordo de linha
Bordo de linha
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Scrum Book
 
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
 
Domotica
DomoticaDomotica
Domotica
 
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
 
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do MizuExercicio de Dimensionamento do Mizu
Exercicio de Dimensionamento do Mizu
 

Último

Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
E-Commerce Brasil
 
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptxAPRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
thiago718348
 
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
E-Commerce Brasil
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Leonardo Espírito Santo
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
E-Commerce Brasil
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
EMERSON BRITO
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
E-Commerce Brasil
 

Último (14)

Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
 
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptxAPRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
 
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
 
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
 
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
 

Mba ToC

  • 1. MBA em ToC 4U 1 de 3 MBA ToC 4U MBA em Teoria das Restrições APRESENTAÇÃO Hoje em dia cada vez mais assistimos a um aumento da complexidade dos sistemas e em particular das empresas e organizações quer sejam com ou sem fins lucrativos. Esta situação introduz dificuldades acrescidas a nível da sua gestão a todos os níveis. Isto origina, devidoà tremenda pressão para se obterem melhorias dedesempenho, um ressurgimento em grande força daotimização local em detrimento damelhoria global. A “devastadora mentalidade dos silos” nas Organizações como em tempos Eliyahu (Eli) Goldratt lhe chamou, conduz inevitavelmente a uma redução global do desempenho dos sistemas ou organizações! É aqui e para combater este tremendoproblemacom que qualquergestor se depara,que urge atacare melhorar,dumaforma ao mesmo tempo focalizada e global. Só desta forma podemos conseguir melhorias sistémicas e sustentadas nas nossas organizações. Neste contexto, a Teoria das Restrições (ToC – Theory of Constraints) apresenta-se como a filosofia de gestão que mais desenvolveu o paradigma da melhoria sistémica ou holística. A focalização nas Restrições ou pontos de alavancagem traduz-se hoje em dia numa forma única de conduzir a gestão e obter ganhos muito maiores do que impulsionar o esforço de melhoria com uma estratégia desfocalizada de “atacar e otimizar em todo o lado” que é a maneira tradicionalmente mais utilizada nas empresas. Assim a ToC posiciona-se como a melhor forma de orientar a gestão neste processo de um modo simultaneamente simples e terrivelmente eficaz. O QUE É A ToC? É uma filosofia ou metodologia de gestão desenvolvida a partir dos anos 1980s, pelo físico israelita Eli Goldratt, que dedicou a sua vida à melhoria da gestão nas organizações através de uma revolução na forma de pensar e agir das pessoas. Goldratt foi um notável pensador e autor, mas sobretudo um terrível crítico das práticas de gestão que intitulava de “vacas sagradas”. A ToC é uma filosofia de gestão holística que aplica os princípios do senso comum para melhorar a performance desistemas complexos deuma forma simples e eficaz. A melhoria na ToC é feita através de uma focalização nos pontos críticos de um sistema que são designados como Restrições. O presente MBA ao tratar a ToC duma forma detalhada preenche uma importante lacuna em termos de formação em Portugal ou em países de expressão portuguesa. Na sua conceção o responsável utilizou todo o seu know-how e experiência quer prática quer docente,num trajetoiniciadoem 2003 com a sua descobertadolivro emblemáticodeGoldratt, The Goal. Hoje em dia a ToC representa já um notável “book of knowledge” e é aplicada em todas as áreas empresariais e em áreas não tradicionais como o desenvolvimento pessoal. MBA EM TEORIA DAS RESTRIÇÕES (ToC4U) Com a duração deseis meses (21 semanas letivas) o MBA ToC4U está estruturado em dezunidades curriculares, repartidas por 38 lições, o que corresponde a 30 ECTS. Sendo uma formação em elearning, está organizado para facilitar a autoaprendizagem dos formandos. A duração é de aproximadamente 150h, compostas deautoaprendizageme sessões com o formador.ApartirdaIVEdiçãooMBAapresentapara além das sessões on-line no final de cada módulo, sessões de acompanhamento dos formandos ao longo de cada módulo que se traduzemem mais50% do tempo on line. A QUEM SE DIRIGE Osresponsáveis pelasempresas ou departamentos operacionais devemser os principais beneficiários doprogramaToC4U em particular. No entanto dada a abrangência da ToC em todas as áreas dosaber, é nossa opinião que todos os gestores podem beneficiar deste curso, pois de futuro a forma de gerir irá certamente incorporar e acentuar a aplicação dos conceitos e práticas ToC. Poderá frequentar o MBA ToC 4U como um programa global ou frequentar cada uma das duas partes num curso próprio, ou seja: • MBA ToC 4U (engloba os dois Cursos Executivos);
  • 2. MBA em ToC 4U 2 de 3 • Curso Executivo FluxOpToC – Melhorar Fluxo Operações e M&V com a ToC; • Curso Executivo CreativeTP – Desenvolver Soluções Criativas com os ToC TP (Thinking Processes). OBJETIVOS Capacitar os participantes para: • Compreender e gerir as restrições deum sistema; • Definir um processo simples, mas muito eficaz, demelhoria; • Aplicar a ToCem sinergia com outras abordagens como o Lean 6Sigma; • Alavancar os resultadosdeuma Organização. O MBA ToC4U tem sido um programa de sucesso para os formandos e tem já um conjunto de resultados comprovados de melhoria em variados tipos de organizações industriais e de serviços. METODOLOGIA E AVALIAÇÃO O MBA ToC4U é composto por dezmódulos(38 lições) e duaspartes: Parte 1 – Bases Apoio Decisão ToC e Aplicações nas Operações, Logística, Projeto e M&V (constituída pelos módulos; Introdução à ToC, ToC na Gestão de Operações, ToC na Gestão Logística, ToC na Gestão de Projetos, ToC no Marketing & Vendas) Parte 2 – ToC Thinking Processes – Construindo soluções criativas para problemas complexos (constituída pelos módulos; Sistemas Lógicos, Diagrama de Resolução de Conflitos (EC), Árvore da Realidade Atual (CRT), Árvore da Realidade Futura (FRT), TOC roadmap, Estratégias de Melhoria) A avaliação é contínua e feita através de exercícioe casosde estudo e inclui um teste (Parte 1) e umprojeto (Parte 2). Os cursos FluxOpToCeCreativeTPtêmumaavaliaçãocontínuaeumprojetofinal. O ToC4U é constituído por 21 sessões tutoriais, ou seja, 11 sessões intermédias com duração de 1 hora e 10 sessões tutoriais de 2 horas, num total de 31 horas on-line. Estas sessões de contacto entre formandos e formador acontecem nas datasdefinidas em cronograma através da plataforma WebEx. Os materiais de apoio para cada lição são disponibilizados na plataforma Moodle da CLT e destes fazem parte documentos,livros e filmes. O tempo total previsto para a realização do ToC4U é de 150 horas (incluindo a modalidade autoestudo e as sessões com formador). ESTRUTURA PROGRAMÁTICA DO MBA ToC4U (*) M1. Introdução à ToC L1. A ToC como filosofia holística de melhoria de sistemas L2. Restrições de sistemas e lógica de melhoria L3. Métricas ToC- Throughput Acounting L4. Soluções e aplicações M2. A ToC na Gestão de Operações L1. Questões fundamentais e causalidade nas Operações (Produção) L2. Solução ToC, o modelo DBR L3. Evolução com o modelo S-DBR L4. Gestão de Buffers (Buffer Management) M3. A ToC na Gestão Logística L1. Questões fundamentais e causalidade na Logística e Distribuição L2. Solução ToC, o modelo ToC-RR (Rapid Replenishement) M4. A ToC na Gestão de Projetos L1. Questões fundamentais e causalidade nos Projetos L2. Solução ToC, o modelo CCPM (Critical Chain Project Management) L3. Gestão Visual (Visual Project Management) M5. A ToC e o Marketing e Vendas L1. Questões fundamentais no M&V L2. Modelo de Buy In e URO L3. Outros modelos, o SPE (Sales Process Engineering) M6. Sistemas Lógicos L1. Tipos de causalidade e categorias de reserva L2. Ferramentas lógicas ToC L3. Exemplos e aplicações de diagramas lógicos. L4. As 3+2 questões fundamentais - melhoria em sistemas complexos M7. Diagrama de Resolução Conflitos (EC - Evaporating Cloud) L1. Definição das entidades, causalidade de condição necessária L2. Tipos de nuvens L3. Exploração de erros comuns na construção das EC L4. As EC como instrumentos base da lógica ToC M8. Árvore da Realidade Atual (CRT - Current Reality Tree) L1. Definição dos Efeitos Indesejáveis (UDE’s – Undesairable Effects) L2. Ligação lógica dos UDE’s L3. Causas base ou causas raiz e core problems L4. Exploração e simplificação da CRT
  • 3. MBA em ToC 4U 3 de 3 L5. Ligação às EC’s M9. Árvore da Realidade Futura (FRT - Future Reality Tree) L1. Definição das ações de partida (Injeções) da EC L2. Ações adicionais – passagem dos UDE’s a DE’s L3. Explorar ramais negativos (NBR- Negative Branch Reservation) L4. Construção da FRT M10. TOC Road Map – Estratégias de Melhoria L1. Da Nuvem à CRT e à FRT L2. Outras ferramentas lógicas - a PRT e a S&TT L3. Modelos alternativos, o Lean Thinking e o 6Sigma L4. Ligações ao Lean-6Sigma, o modelo TLS L5. Desenvolver soluções criativas com a TOC (*) Os cursos FluxOpToC e CreativeTP têm a seguinte estrutura: • FluxOpToC – Melhorar Fluxo Operações e M&V com a ToC: inclui os módulos M1, M2, M3, M4 e M5 • CreativeTP – Desenvolver Soluções Criativas com os ToC TP: inclui os módulos M1, M6, M7, M8, M9 e M10 COORDENADOR CIENTÍFICO Luís Cristóvão, Eng LinkedIn https://pt.linkedin.com/in/luismcristovao/pt CONTACTOS: CLT Valuebased Services Lda Av. da República 2491, Piso 4, Sala nº41 4430-208 Vila Nova de Gaia PORTUGAL Telemóvel - 936.000.081 Telefone - 223.277.835 customer@cltservices.net mgt@cltservices.net