SlideShare uma empresa Scribd logo
Dirigentes da área de RH da administração pública federal
discutiram temas como carreira, avaliação de desempenho e
benefícios para o servidor nos três dias do evento, no Recife
INCampusCirculação Interna /Nº 133 março de 2009
Boletim Informativo da Universidade Federal de Pernambuco
8 Incampus
Desafios na área de Recursos
Humanos são debatidos
na UFPE
GESTÃO DE PESSOAS
Nosdias11,12e13demarço,aUFPEsediou
a Etapa Nordeste da Conferência Nacional de
Recursos Humanos da Administração Pública
Federal,quereuniugestoresdeRHdosdiversos
órgãos e representantes das entidades sindicais
dosetor,quandoforamdiscutidostemascomo
carreiraeestruturaçãodeplanosdecargos;gestão
por competência e avaliação por desempenho;
saúde, seguridade e benefícios para o servidor;
sistema do processo de gestão de pessoa e
democratização das relações de trabalho, eixo
principal do evento.
O secretário de Recursos Humanos (SRH)
do Ministério do Planejamento, Orçamento e
Gestão, Duvanier Paiva Ferreira, defendeu
maior integração com os servidores com-
ponentes do Sistema de Pessoal Civil (Sipec),
que atuam diretamente na execução da Política
de Recursos Humanos nos órgãos Públicos
Federais. “O nosso desafio, ao reunir for-
muladores de políticas de recursos humanos
do serviço público, é ampliar o debate sobre as
questões que hoje afetam os servidores a fim
da dar qualidade às gestões”, afirmou o
secretário.
Duvanier Paiva Ferreira aproveitou o evento
paraanunciarqueoGovernoFederalvaienviar
aindanestesemestreprojetodeleiaoCongresso
Nacional regulamentando a greve no serviço
público. Ele disse que institucionalização da
negociação e a adoção de um instrumento legal
para tratamento dos conflitos trabalhistas são
compromissos do Governo. Embora re-
conhecida pela Constituição Federal de 1988,
que assegura ao funcionalismo o direito à
sindicalização, agrevenoserviçopúbliconunca
foi devidamente regulamentada, como
estabelecia desde sua promulgação o artigo 37,
inciso VII.
Oscincoencontrosregionaisqueantecederão
à conferência nacional têm como abordagens
definidas a “Democratização das Relações de
Trabalho”, “Carreiras”, “Gestão por Com-
Passarinho
Dermatologia do HC
realiza cerca de
mil atendimentos
mensais
Alunos de Medicina
cursam disciplina de
Cirurgia Plástica
na graduação
PÁGINA 2 PÁGINA 6
Pesquisa aborda
situação dos jovens
nos movimentos
contra a ditadura
PÁGINA 7
PÁGINA 5
petências e Avaliação de Desempenho”,
“Saúde,PrevidênciaeBenefíciosdoServidor”
e “Sistemas e Processos em Gestão de
Pessoas”.
REVISÃO – O coordenador-geral de
Seguridade Social, Sérgio Carneiro, informou,
durante o encontro, que já está homologado e
vai entrar em teste no próximo mês um
módulo do Siape (Sistema Integrado de
Administração de Recursos Humanos) que
possibilitaráaoGovernoFederalreavaliartodas
as aposentadorias passíveis de revisão. O
sistema deverá inibir também a quantidade de
atestadosmédicos,poisvairegistrareinformar
quem atingiu 15 dias de licença médica ao ano.
A partir de então, esses servidores terão de
passar por perícia médica oficial.
Opassodecisivoparaasmudançasfoidado
comaaprovaçãodaLei11.907,nomêspassado.
Originária da MP 441, ela alterou a Lei 8.112/
90(RegimeJurídicoÚnicodoServidor),criando
a licença de curta duração. Também criou a
possibilidade de o aposentado por invalidez
serconvocadoparaavaliaçãodascondiçõesque
justificaram o afastamento ou a aposentadoria.
Para a pró-reitora de Gestão de Pessoas e
Qualidade de Vida da UFPE, Lenita Almeida,
houve grande avanço com a iniciativa que
aponta diretrizes para o processo de gestão de
pessoas na administração pública federal,
favorecendo inclusive o quadro da Uni-
versidade. O reitor Amaro Lins visitou os gru-
pos de trabalhos e considerou “importante a
realização de um evento desse porte na UFPE,
uma vez que o elemento central de qualquer
política são as pessoas, e pessoas bem for-
madas e comprometidas, que compreendam
a importância do que estão fazendo, são
fundamentais para a construção das ins-
tituições e para o País”.
Secretário Duvanier Ferreira defendeu maior integração entre gestores de RH
Bibliotecas
passam por
reformas
Oito unidades do
Sistema Integrado de
Bibliotecas da UFPE,
incluindo a Biblioteca
Central, estão sendo
modernizadas,
passando por
reformas nas
instalações físicas,
aquisição de
equipamentos e de
novos títulos para o
acervo. Os recursos
para as reformas são
oriundos do Plano de
Reestruturação e
Expansão das
Universidades
Federais (Reuni).
Nas unidades, foi montado esquema especial de atendimento para não interromper a consulta dos alunos
Fotos:Gustavo Maia
HC oferece
atendimento em
Dermatologia
Pesquisas resgatam a atuação
dos movimentos estudantis
Os estudos sobre a atuação dos jovens nos movimentos sociais
contra a ditadura militar, dentro e fora das universidades,
são coordenados por pesquisadores da UFPE e da Unicamp
Editado pela Assessoria de Comunicação Social da UFPE
REITOR:AmaroLins; ASSESSORA DE COM.SOCIAL: VitóriaGalvão(DRT/PE2.142)
EDIÇÃO: Luciana de Souza Leão; Reportagem: Catarina Falcão, Clarice Monteiro, Gustavo Maia (estagiários), Ana Célia de Sá, Franci
Almeida (HC), Luciana de Souza Leão, Renata Reynaldo, Sueli Márcia (jornalistas); PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO E PAGINAÇÃO: Luciane Souza;
FOTOLITO e IMPRESSÃO: Editora Universitária; TIRAGEM: 5 mil exemplares; Periodicidade: Mensal
7Incampus2 Incampus
CIÊNCIA POLÍTICASAÚDE
Otávio
Machado,
um dos
coordenadores
do projeto,
é autor de
um dos três
livros que
serão
publicados
ainda este
ano
CURTAS
O Serviço de Dermatologia do Hospital das
Clínicas (HC) é referência estadual na espe-
cialidade e oferece cerca de mil atendimentos
mensais. A admissão dos pacientes pode ser
feita, em caso de urgência, pelo Serviço de
Pronto Atendimento (SPA), ou, nos casos
mais simples, pela clínica com marcação prévia
e enca-minhamento de outra unidade de saúde.
“O HC é um dos poucos hospitais da rede
pública que oferece atendimento de urgência
em Dermatologia. A metade desses pacientes
é do interior do Estado”, ressalta o chefe do
serviço, Josemir Belo.
O espaço inclui sete ambulatórios, que tra-
tam doenças como hanseníase, acne e psoríase,
laboratório de Dermatologia e Parasitologia,
salas de pequenos procedimentos, curativos e
triagem, além de setores administrativos e de
Serviço de Dermatologia
Chefe do Serviço: Médico Josemir Belo
Atendimentos: SPA – segunda, terças e
quartas, a partir das 7h30 – 12 pacientes
Clínica: marcação com encaminhamento
Contato: (81) 2126.3528
Serviço
Serviço inclui
sete
ambulatórios,
sala de
pequenos
procedimentos,
curativos e
triagem
Cerca de
mil
pacientes
são
atendidos
por mês
no
serviço,
um dos
poucos
da rede
pública
de saúde
Franci Almeida
NOVOS EQUIPAMENTOS – Após a
reestruturação no fluxo de atendimento e
aquisição de novos equipamentos, o
Hospital das Clínicas (HC) registrou um
aumento no número de exames realizados.
No setor de imagem, um novo equipa-
mento de ultrassonografia possibilitou o
aumento de 446 exames em outubro do
ano passado para 831 em fevereiro deste
ano. O tomógrafo, após quatro meses em
manutenção, e o mamógrafo são res-
ponsáveis por 55 procedimentos de segun-
da a sexta-feira. A UTI de adultos ganhou
cinco novos monitores cardíacos e o bloco
cirúrgico está funcionando com mais seis
carros de anestesia. Os novos equipa-
mentos foram adquiridos com recursos
repassados pelo Ministério da Educação e
projetos de reestruturação do hospital. O
HC realiza cerca de 500 atendimentos por
semana no ambulatório.
TUBERCULOSE – O Programa de
Tuberculose do Hospital das Clínicas está
disponibilizando, no próprio hospital, o
teste de tuberculose, não sendo mais
necessário o encaminhamento dos pa-
cientes para realizar o procedimento em
outras unidades de saúde. O teste tem a
funçãodeverificarseapessoaestáinfectada
com o bacilo de Koch, microorganismo
causador da doença. Nestes dois meses de
implantação, 33 pacientes se submeteram
ao teste, 23 estavam internados e dez foram
atendidos no ambulatório. Do total, 18
apresentaram reação, ou seja, estão mais
suscetíveis a desenvolver a doença e,
portanto, foram encaminhados ao médico
para evitar que a doença se desenvolva.
ACADEMIA – A Pró-Reitoria de Gestão
de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe)
convida alunos e servidores da UFPE a
participardoProgramadaAcademiaUFPE/
Geap. A academia tem como objetivo
principal promover saúde e qualidade de
vida aos integrantes da comunidade
universitária, desenvolvendo o bem-estar
pessoal. Para participar, os interessados
devem comparecer das 6h às 8h da manhã
ou das 17h às 19h30, na pista de cooper,
localizada ao lado da Biblioteca Central.
As inscrições são gratuitas. Os inscritos
passarão por avaliação física feita por
alunos dos cursos de Educação Física,
Medicina e Nutrição, para que então
possam ser encaminhados para as
atividades mais indicadas ao seu perfil.
Catarina Falcão
O movimento estudantil durante o
período da ditadura militar foi um
fenômeno social que, ao reunir interesses
acadêmicos e políticos em suas mani-
festações, se opôs ao sistema vigente na
época, lutou por direitos para a sociedade
e, no âmbito universitário, procurou asse-
gurar uma contínua evolução no ensino.
Com o objetivo de realizar pesquisas
pioneiras neste campo, ao resgatar a
memória das juventudes e das movi-
mentações juvenis dentro e fora da
Universidade, da cidadania e dos direitos
humanos no Brasil, há cerca de quatro anos,
surgiu o grupo de estudos “A engenharia
nacional, os estudantes e a educação
superior: a memória reabilitada” (Proenge),
no Núcleo de Estudos Eleitorais, Parti-
dários e de Democracia, do Programa de
Pós-Graduação em Ciência Política
(PPGCP) do Centro de Filosofia e Ciências
Humanas (CFCH). Os coordenadores são
os pesquisadores Luís Antônio Groppo, da
Universidade Estadual de Campinas (SP),
e Michel Zaidan Filho e Otávio Luiz
Machado, ambos da UFPE.
Através de material fotográfico e cerca
de 15 mil documentos e 300 entrevistas,
já foram publicados mais de 66 textos
de mais de 50 autores nos livros:
“Movimento estudantil brasileiro e a
educação superior” (2007), “Juventude
e movimento estudantil: ontem e hoje” e
“Movimentos juvenis na contem-
poraneidade” (2008). Neste ano, serão
publicados mais três: “Práticas e perspectivas
da juventude contemporânea”, “Pensa-
mento das juventudes brasileiras no século
XX” e “Movimentos estudantis, formação
profissional e construção de um projeto de
país: a experiência da engenharia na UFPE
(1958 – 1975)”.
Projeto já reuniu cerca de
15 mil documentos e resultou
na publicação de três livros
A obra “Movimentos estudantis,
formação profissional e construção de um
projeto de país: a experiência da engenharia
na UFPE (1958 – 1975)” é resultado da
dissertação de mestrado de Otávio Luiz
Machado, defendida no Programa de Pós-
Graduação em Sociologia da UFPE, sob a
orientação da professora Silke Weber. O
ponto central é a Escola de Engenharia de
Pernambuco, hoje conhecida como Centro
de Tecnologia e Geociências da UFPE, pólo
de importantes protestos e centro de
resistência contra a ditadura daquela época.
A pesquisa procurou esclarecer, através de
uma análise que interliga Sociologia e
História, os elementos que tornaram o
movimento estudantil um ator social
importante no debate sobre a Universidade,
a forma como se deu a construção de um
ideário sobre a carreira do engenheiro, a
constituição de novas relações sociais
no interior de instituições de ensino
superior e a formulação de uma arti-
culação entre a Universidade e a so-
ciedade.
Segundo Otávio Machado, os estu-
dos tentam resgatar a história da juventude
brasileira, a partir das diversas vozes que
atuaram em décadas passadas no movimento
estudantil. Ele ressaltou, ainda, a importância
de se esclarecer que a universidade atual é
herança da luta de diversas gerações por um
projeto de reforma no ensino e que as
conquistas advindas destas reivindicações
foram de extrema importância para a
construção do Brasil contemporâneo.
Franci Almeida acolhimentodopaciente.“Olaboratóriodentro
da clínica trouxe maior rapidez no resultado
dos exames, que agora ficam prontos em, no
máximo, seis dias”, destacou Belo.
CONCORRÊNCIA – A Residência em
Dermatologia é uma das mais concorridas do
HC, com mais de 20 candidatos por vaga. O
programa oferece três vagas por ano,
disputadas também por formados de outros
estados do Nordeste, como Alagoas, Rio
Grande do Norte e Paraíba.
Passarinho
UFPE oferece disciplina de
cirurgia plástica na
graduação
Disciplina é eletiva no curso
de Medicina desde 2007 e
tem carga horária de 60
horas, contando com
diversos professores
renomados na área
Estudante do CAp
ganha concurso
internacional
3Incampus6 Incampus
Vídeo premiado mostra as diferenças culturais
existentes entre os homens e concorreu com
mais de 170 trabalhos de todo o mundo
VÍDEOMEDICINA
Poucos sabem que a história da cirurgia
plásticanoNordestecomeçouemPernambuco.
Foi a partir do nosso Estado e por meio da
participaçãodiretadaUniversidadeFederalde
Pernambuco (UFPE), responsável pela
formação de muitos dos cirurgiões plásticos
renomadosnacionaleinternacionalmente,que
aespecialidademédicatãoemvoganostempos
atuais se difundiu por toda a região. Agora, a
UFPEdámaisumnovopassonaevoluçãoda
área com a criação de uma disciplina, ainda na
graduação, voltado totalmente para este ramo
daMedicina.
Intitulada ‘Bases da cirurgia plástica
reparadora e estética’, a disciplina foi im-
plementadaem2007pelainiciativadoprofessor
Marcelo Salazar da Veiga Pessoa. Antes desta
data o que existia era uma área de ensino no
HospitalSantoAmaroquefuncionavaemnível
deespecializaçãoeque,em1985,foitransferida
para o Hospital das Clínicas (HC), na Cidade
Universitária.“Osalunosdagraduaçãotinham
uma introdução sobre cirurgia plástica na
disciplina deTraumatologia e Ortopedia, mas
não era suficiente. O estudante terminava o
curso sem ter uma ideia mais profunda sobre
o tema”, diz Luciano Alves, professor e
cirurgião plástico que coordena a cadeira na
Universidade.
SegundoLucianoAlves,adisciplinaobjetiva
mostraraosestudantesquecirurgiaplásticanão
é uma especialidade que se restringe apenas a
parteestética,comoérotineiramentetratadana
mídia.Funcionatambémcomoumainiciação
quanto aos termos técnicos ligados à área,
possibilitando ao aluno que almeja se tornar
cirurgião plástico um primeiro contato com a
especialidade ainda na graduação. “A cirurgia
plástica brasileira é atualmente uma das
melhores do mundo. Esta é uma das razões
paraaumentararesponsabilidadedoseuensino
Passarinho
Clarice Monteiro
O vídeo “Cores Humanas”,
de autoria do aluno José Vinícius
Gouveia, do 3º ano do Colégio
de Aplicação (CAp) da UFPE,
foi um dos vencedores do
concurso internacional “Minha
Cultura + Sua Cultura = ?”. A
competição, promovida pelo
Bureau de Assuntos Educa-
cionais e Culturais do Depar-
tamento de Estado dos Estados
Unidos, recebeu mais de 170
filmes de todo o mundo com
duração máxima de três minutos
e premiou quatro trabalhos, dois na categoria
jovem (14 a 17 anos) e dois na adulta (18
anos ou mais).
Vinícius Gouveia, 16 anos, escreveu o
roteiro e dirigiu o vídeo, que tem 2min29s,
utilizando apenas elementos que possuía em
casa para confeccioná-lo. “Acho que o
resultado foi bom, espontâneo, verdadeiro”,
afirma. A ideia que norteia o vídeo é a da
diversidade e mistura das cores, uma alegoria
com as diferenças culturais entre os homens.
Na produção, que durou apenas três dias, ele
contou com a ajuda de dois amigos e colegas
desala. FernandaLimafezatraduçãodotexto
para a língua inglesa e o narrou. Hugo Moura
compôs a música que foi utilizada na trilha
sonora do vídeo. Como premiação, Vinícius
ganhará uma viagem de duas semanas aos
Estados Unidos nas férias do meio do ano.
Segundo o aluno, a inclusão de experiências
teóricas e práticas nas aulas de artes e cinema
nagradecurriculardocolégiofoideterminante
para despertar o interesse pelo audiovisual
Universidade e
CAp se destacam
no Naíde Teodósio
A UFPE, quatro alunas da Universidade, uma
aluna e uma professora do Colégio de Aplicação
estão entre as agraciadas na segunda edição do
PrêmioNaídeTeodósio,promovidopelaSecretaria
Estadual da Mulher. De acordo com a comissão
julgadora do Prêmio, foram inscritos 165
trabalhos,sendo90redações(estudantesdoensino
médio),12relatosdeexperiência(professoras/es
doensinomédio),57artigoscientíficos(estudantes
degraduaçãoepós-graduação)eseisroteirospara
vídeo-documentáriodecurtametragemdigital.
Na modalidade estudante do ensino médio, a
aluna Fernanda Lima da Silva, do Colégio de
Aplicação, ficou entre as dez ganhadoras. Já a
professoraAnaLúciaBorbadeArruda,também
do CAp, foi uma das ganhadoras da modalidade
professoraeprofessordoensinomédio,queteve
dois ganhadores.
Na modalidade estudante de graduação, que
premiou três ganhadores, duas são alunas da
UFPE:CamilaColaresSoaresdeAndradeAmorim
e Karolline Lira Brasileiro. A aluna Maria Luiza
RibeiroGomesFalcãorecebeumençãohonrosa
por seu artigo. Entre as estudantes de pós-gra-
duação,asduasganhadorassãodaUniversidade:
MariaSheilaBezerradaSilvaeLucianaMariaRibeiro
deOliveira.AUFPE recebeuodiplomademérito
institucional,nacategoriaUniversidades,naRegião
MetropolitanadoRecife.
Seguindoatendênciadaediçãopassada,ostemas
mais abordados pelos participantes de todas as
categorias foram: violência doméstica e sexista e
inserçãodasmulheresnosespaçosdepoder.Jáos
temasacrescentadosàsegundaediçãodoPrêmio
– feminização da Aids e outras doenças
sexualmentetransmissíveis,participaçãodamulher
negranaformaçãodasociedadepernambucanaea
participação da mulher indígena na formação da
sociedade–receberampoucasinscrições.
Em relação ao município de origem dos
trabalhos, a comissão julgadora constatou a
participaçãodeprofessoras/eseestudantesde48
cidades,sendo45%daRegiãoMetropolitana,21%
doAgreste,20%daZonadaMatae13%doSertão.
No que se refere ao sexo, verificou-se que 62,8%
das inscrições foram realizadas por mulheres.
Contudo,nacategoriaestudantesdoensinomédio,
houveumempatepercentualemrelaçãoahomens
emulheresinscritos.Jáascategoriasdeprofessoras/
es do ensino médio, estudantes de graduação e
estudantes de pós-graduação obtiveram mais de
72%deinscriçõesdosexofeminino.
nos alunos. “No 2º ano, tínhamos uma disci-
plina eletiva chamada Cinema e Vídeo com a
professora Jane Pinheiro. A gente desen-
volveu uma visão mais crítica e interpretativa
dos programas e filmes. Isso é muito impor-
tante na nossa formação”, diz o aluno, que
pretende prestar vestibular para Cinema no
fim do ano. Em julho do ano passado, ele
foi selecionado para integrar durante um mês
o projeto “Venha fazer TV com a gente”, do
Canal Futura, no Rio de Janeiro, participando
de oficinas e da produção de um vídeo.
Os vídeos dos quatro ganhadores, um bra-
sileiro, um indiano e dois norte-americanos,
estão disponíveis no site do Departamento
de Estado dos Estados Unidos, http://
exchanges.state.gov/news/ovc.html. Eles
foram escolhidos pelos participantes da
comunidade virtual ExchangesConnect após
pré-seleçãodeumjúriformadopeloconcurso.
Um dos jurados é o fundador e ex-diretor da
New Line Cinema Bob Shaye, responsável
pela série de filmes “O Senhor dos Anéis”.
nasuniversidades.Ocirurgiãoplásticonãoéum
mágico e nós queremos mostrar isso ao aluno”,
diz o coordenador.
Oferecida como eletiva, hoje a cadeira possui
cargahoráriade60horas,com40vagas,podendo
sematricularestudantesqueestejamdo6ºao8º
período do curso de Medicina. Ao todo, são 28
aulas teóricas que mostrarão desde as técnicas
mais simples às mais sofisticadas em termos de
cirurgia plástica. Para tanto, são utilizadas salas
bemequipadascomaparelhosáudios-visuaisque
permitem uma melhor visualização dos
procedimentoscirúrgicos.Alunosquedemons-
trarem interesse e tempo disponível poderão
assistir ainda o atendimento no ambulatório e
ascirurgiasplásticasrealizadasnoHC.
A disciplina é ministrada pelos cirurgiões
Luciano Alves, Guilherme Torreão e Rafael
Anlicoara, tendo ainda como professores
convidadosJoséPimentel,JairoZacché,Rômulo
Valente, Álvaro Ferraz e Fernando Basto, todos
nomesdedestaquenacirurgiaplásticanacional.
Cada qual ensina na especialidade que tem mais
experiência.“Osassuntosabordadosemsalasão
passados aos alunos da maneira mais simples e
objetiva, já que é o aprendizado do estudante é
nosso objetivo maior”, enfatiza Luciano Alves.
HISTÓRICO–Ograndepioneironoensino
decirurgiaplásticanaUFPEfoioprofessorPerseu
Lemos, que, no final da década de 50, começou,
na disciplina de Traumatologia e Ortopedia, o
ensino da especialidade, realizando cirurgias e
ministrandoaulas.Em1975aUniversidadecriou
uma área de ensino, tendo a frente o professor
PerseuLemos,queacredencioujuntoàSociedade
Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Isso
possibilitou a especialização de vários cirurgiões
plásticosdeformaoficialperanteoMinistérioda
Educação (MEC) e o Conselho Federal de
Medicina(CFM).
Em 2007, a UFPE inova mais uma vez
trazendo a disciplina Bases da cirurgia plástica
reparadoraeestética nagraduação. Aformação
em cirurgia plástica após o término do curso de
Medicina consiste em dois anos de residência
médica em Cirurgia Geral e mais três anos em
Cirurgia Plástica, ambas em serviços
credenciados pelo MEC e SBCP.
Professor
Luciano
Alves
coordena a
disciplina e
incentiva os
futuros
médicos a se
especializarem
na área após
o término do
curso
médico
Vinícius (no centro), com seus colaboradores
Gustavo Maia
Gustavo Maia
Bibliotecas do Campus Recife são
modernizadas
5Incampus4 Incampus
Curso de Gestão de
Qualidade chega a Caruaru
CAPACITAÇÃO
Entre as melhorias, estão a substituição de piso e de cobertas, como na biblioteca do CCSA
Além da Biblioteca Central, outras sete unidades passam por reforma
e ampliação, e ainda vão receber novos equipamentos e livros,
para melhorar o atendimento aos estudantes da Universidade
REUNI
Ana Célia de Sá
Gustavo Maia
As bibliotecas do Campus Recife vão ganhar
cara nova. As unidades passam por reformas e
ampliações para garantir a melhoria dos serviços
prestados aos estudantes da UFPE. As obras
incluem mudanças nas instalações físicas e
também estão sendo adquiridos novos equi-
pamentos. A modernização está sendo
executada com recursos do Plano de Rees-
truturação e Expansão das Universidades Fede-
rais (Reuni), do Ministério da Educação, com
conclusão prevista até o final deste semestre.
O Sistema Integrado de Bibliotecas (SIB) é
uma das prioridades no plano de reforma
estrutural da UFPE. Segundo a pró-reitora para
Assuntos Acadêmicos, Ana Cabral, os trabalhos
vão dar condições aos alunos de ampliar
conhecimentos e desenvolver novas aptidões.
“O objetivo principal é assegurar formação de
excelência aos alunos da Universidade”, afirma.
Ainda de acordo com a pró-reitora, o acesso a
espaços para estudo e livros de qualidade
também ajuda os estudantes a criar uma visão
multidisciplinar, de grande relevância para a
formação dos futuros profissionais.
Além da Biblioteca Central (BC), sete centros
são contemplados com a restauração: Ciências
da Saúde (CCS), Tecnologia e Geociências
(CTG), Ciências Sociais Aplicadas (CCSA),
Ciências Biológicas (CCB), Educação (CE),
Ciências Jurídicas (CCJ) e Artes e Comunicação
(CAC). A biblioteca do Centro de Filosofia e
Ciências Humanas (CFCH) passou por
restaurações nos anos de 2005 e 2006. Por isso,
não está incluída nas obras em andamento. E a
unidade do Cen-tro de Ciências Exatas e da
Natureza (CCEN) possui um projeto que deve
ser desenvolvido separadamente.
Os trabalhos começaram nos meses de janeiro
e fevereiro deste ano, no CCSA, CTG, CCB e
CAC. As outras bibliotecas aguardam apenas a
contratação dos projetos para o início das obras.
Estão sendo aplicados R$ 3,2 milhões em recur-
sos provenientes do Reuni, que constam dos
orçamentos dos anos de 2007 e 2009. A
distribuição da verba foi definida a partir de um
O Centro Acadêmico do
Agreste (CAA) da UFPE, com
sede em Caruaru, recebeu o pri-
meiro curso de capacitação para
servidores técnico-administra-
tivosdasuabrevehistória.Trata-
se do curso de Gestão de Quali-
dade, que contempla 31 servido-
res, com duraçãode120horas.A
solenidadequedeuinícioaopro-
jetoaconteceunodia20demarço,
com a presença do reitor Amaro
Lins.Asaulasacontecem nopró-
prio Centro, segundas e quartas-
feiras, das 14h às 18h. O término
das atividades está previsto para
o dia 1º de julho deste ano.
O principal objetivo da implantação do
curso é o aperfeiçoamento da qualidade dos
serviços prestados pelos servidores do CAA.
Segundo a coordenadora de Capacitação e
Qualificação da Pró-Reitoria de Gestão de
Pessoas e Qualidade de Vida (CCQ/
Progepe), Sílvia Araújo, o restante dos
funcionários do Centro também irá dispor
UFPE proíbe trancamento
de matrícula no 1º ano
desse benefício. “Em breve, vamos oferecer
outros cursos aos servidores, não só do
CAA, mas também do Centro Acadêmico
de Vitória”, afirma. Outro fator importante
dessa iniciativa é a progressão por capacitação,
que dá direito ao servidor de mover-se de
um nível para o outro. Os encontros do curso
serãoconduzidospeloprofessorAndréMarques,
doNúcleodeEducaçãodopróprioCAA.
Os alunos da UFPE estão proibidos de
trancar a matrícula durante o primeiro ano
de vínculo com a Universidade. A
determinação foi aprovada pelo Conselho
Universitário no final do ano passado e já
está em vigor. O principal objetivo é evitar a
existência de vagas ociosas, gerando opor-
tunidades para novos estudantes ingres-
sarem na instituição.
Aresoluçãopretendeinibirobloqueiodevagas
por parte dos aprovados no vestibular que
realizamamatrícula,masacabamdesistindodo
cursoporocuparemvagaemoutrasinstituições
de ensino. Diante da impossibilidade de tran-
camento da matrícula no início do curso, esse
estudanteacabariapordesistiroficialmentedavaga,
abrindocaminhoparaoutrosvestibulandos.De
acordo com a pró-reitora para Assuntos Aca-
dêmicos,AnaCabral,anovi-dadevaiajudarno
processo de inclusão social. “Vamos favorecer
aquelesquebuscamumavaganumauniversidade
pública, com ensino de qua-lidade”, afirma.
Cursos como Medicina, Direito, Odontologia,
Enfermagem, Nutrição e as Engenharias serão
os mais beneficiados, por serem os mais
procurados.
A Resolução nº 03/2008 foi aprovada pelo
ConselhoUniversitário,nodia24denovembro
de2008, e entrouemvigornodia10dedezem-
brodoanopassado,comapublicaçãonoBoletim
OficialdaUFPE.Odocumentodispõetambém
sobreasnovasregrasdotrancamentodamatrícula
dos veteranos.Agora,osestudantestêmaté10
diasapósoiníciodosemestreletivopararealizar
oprocesso.Otrancamentonãopodeultrapassar,
noconjunto,quatrosemestresletivos.
Reitor prestigia abertura do curso de capacitação
mapeamento que identificou as carências do Sistema
de Bibliotecas. “O Programa Reuni está viabilizando
o atendimento a uma necessidade existente na
Universidade e que tem uma grande importância
para toda a comunidade, especialmente para os
alunos”, avalia a coordenadora-geral do Reuni na
UFPE, Yêda Al-
meida.
As melhorias in-
cluem substituição
de piso e cobertas,
recuperação dos
sistemas elétrico e
hidráulico, banheiros, pintura e mudanças de layout.
Também estão sendo comprados 128 compu-
tadores com estabilizadores, 25 impressoras de
cupom, 12 antenas antifurto, 25 ativadores/desa-
tivadores (dispositivos de segurança), 880 cadeiras,
455 estantes, 152 mesas e 16 aparelhos de ar-
condicionado. Um total de R$ 1.335.240,00 é
destinado à compra dos produtos. A
distribuição será feita de acordo com as
necessidades de cada biblioteca, de modo a
atender as demandas individuais.
O acervo das bibliotecas também está
crescendo. Estão sendo adquiridos 3.413 livros,
sendo 1.397 tí-
tulos, que são
direcionados aos
dez novos cursos
daUFPE:Arqueo-
logia, Ciências
Atuariais, Ciência
Política/RelaçõesInternacionais,Cinema,Dança,
Engenharia de Alimentos, Engenharia de
Energia, Gestão da Informação, Museologia e
Oceanografia. De acordo com a diretora do SIB,
Adelaide Maria de Lima, os volumes estão sendo
comprados com recursos repassados pelo
Governo Federal através de outros convênios.
A iniciativa é aprovada pelos alunos. Para
Marina Correia, que cursa o 3º período de
Administração, a biblioteca é indispensável.
“Uso bastante esse espaço. É impossível
comprar todos os livros durante o curso. É
válido reformar para trazer melhorias”, afirma.
Marina costuma fazer empréstimos de dois
livros por semana no CCSA, além de utilizar a
biblioteca para estudar. Já Emerson Vieira,
alunodo4ºperíododeLicenciaturaemMúsica,
tem boa expectativa em relação às reformas e
acredita que a biblioteca é parte integrante da
vida do acadêmico. “Sem ela falta algo, cria-se
um buraco nos estudos”, conclui. Emerson
utiliza frequentemente a biblioteca do CAC.
Para garantir o atendimento aos alunos no
período das reformas, as bibliotecas monta-
ram esquemas especiais de funcionamento. Os
acervos foram separados respeitando um
ranking de consultas, permitindo que os livros
mais procurados continuem ao alcance dos
estudantes. Em alguns casos, os exemplares
pouco consultados podem ficar indisponíveis
durante as obras. Salas provisórias também
estão sendo utilizadas com o objetivo de
facilitar o acesso aos serviços.
SISTEMA – O SIB é composto por nove
bibliotecas setoriais, uma central e uma juvenil
no Colégio de Aplicação, todas no Recife, além
das unidades dos Centros Acadêmicos de
Vitória e do Agreste, em Caruaru. Está aces-
sível, para consulta na web, no endereço
www.ufpe.br/sib, onde estão reunidos links
para o catálogo de livros e para a Biblioteca de
Teses e Dissertações, entre outros. O acervo
bibliográfico conta com 950.108 livros e
periódicos. Nove mil estudantes são atendidos
por dia em todo o sistema, sendo o período
das provas o de maior movimentação.
A BC é a maior de todo o sistema nos
quesitos espaço físico e prestação de serviços
ao público. Já a biblioteca do CCSA ganha em
usuários (mil pessoas por dia) e em emprés-
timos de exemplares (média de 542 diaria-
mente). A unidade do CCJ possui a coleção
maisrica, comumacervo queincluiobrasraras
e de grande valor histórico, e livros atuais.
Passarinho
Atualmente, o Sistema de
Bibliotecas tem um acervo com
950 mil livros e periódicos
UFPE oferece disciplina de
cirurgia plástica na
graduação
Disciplina é eletiva no curso
de Medicina desde 2007 e
tem carga horária de 60
horas, contando com
diversos professores
renomados na área
Estudante do CAp
ganha concurso
internacional
3Incampus6 Incampus
Vídeo premiado mostra as diferenças culturais
existentes entre os homens e concorreu com
mais de 170 trabalhos de todo o mundo
VÍDEOMEDICINA
Poucos sabem que a história da cirurgia
plásticanoNordestecomeçouemPernambuco.
Foi a partir do nosso Estado e por meio da
participaçãodiretadaUniversidadeFederalde
Pernambuco (UFPE), responsável pela
formação de muitos dos cirurgiões plásticos
renomadosnacionaleinternacionalmente,que
aespecialidademédicatãoemvoganostempos
atuais se difundiu por toda a região. Agora, a
UFPEdámaisumnovopassonaevoluçãoda
área com a criação de uma disciplina, ainda na
graduação, voltado totalmente para este ramo
daMedicina.
Intitulada ‘Bases da cirurgia plástica
reparadora e estética’, a disciplina foi im-
plementadaem2007pelainiciativadoprofessor
Marcelo Salazar da Veiga Pessoa. Antes desta
data o que existia era uma área de ensino no
HospitalSantoAmaroquefuncionavaemnível
deespecializaçãoeque,em1985,foitransferida
para o Hospital das Clínicas (HC), na Cidade
Universitária.“Osalunosdagraduaçãotinham
uma introdução sobre cirurgia plástica na
disciplina deTraumatologia e Ortopedia, mas
não era suficiente. O estudante terminava o
curso sem ter uma ideia mais profunda sobre
o tema”, diz Luciano Alves, professor e
cirurgião plástico que coordena a cadeira na
Universidade.
SegundoLucianoAlves,adisciplinaobjetiva
mostraraosestudantesquecirurgiaplásticanão
é uma especialidade que se restringe apenas a
parteestética,comoérotineiramentetratadana
mídia.Funcionatambémcomoumainiciação
quanto aos termos técnicos ligados à área,
possibilitando ao aluno que almeja se tornar
cirurgião plástico um primeiro contato com a
especialidade ainda na graduação. “A cirurgia
plástica brasileira é atualmente uma das
melhores do mundo. Esta é uma das razões
paraaumentararesponsabilidadedoseuensino
Passarinho
Clarice Monteiro
O vídeo “Cores Humanas”,
de autoria do aluno José Vinícius
Gouveia, do 3º ano do Colégio
de Aplicação (CAp) da UFPE,
foi um dos vencedores do
concurso internacional “Minha
Cultura + Sua Cultura = ?”. A
competição, promovida pelo
Bureau de Assuntos Educa-
cionais e Culturais do Depar-
tamento de Estado dos Estados
Unidos, recebeu mais de 170
filmes de todo o mundo com
duração máxima de três minutos
e premiou quatro trabalhos, dois na categoria
jovem (14 a 17 anos) e dois na adulta (18
anos ou mais).
Vinícius Gouveia, 16 anos, escreveu o
roteiro e dirigiu o vídeo, que tem 2min29s,
utilizando apenas elementos que possuía em
casa para confeccioná-lo. “Acho que o
resultado foi bom, espontâneo, verdadeiro”,
afirma. A ideia que norteia o vídeo é a da
diversidade e mistura das cores, uma alegoria
com as diferenças culturais entre os homens.
Na produção, que durou apenas três dias, ele
contou com a ajuda de dois amigos e colegas
desala. FernandaLimafezatraduçãodotexto
para a língua inglesa e o narrou. Hugo Moura
compôs a música que foi utilizada na trilha
sonora do vídeo. Como premiação, Vinícius
ganhará uma viagem de duas semanas aos
Estados Unidos nas férias do meio do ano.
Segundo o aluno, a inclusão de experiências
teóricas e práticas nas aulas de artes e cinema
nagradecurriculardocolégiofoideterminante
para despertar o interesse pelo audiovisual
Universidade e
CAp se destacam
no Naíde Teodósio
A UFPE, quatro alunas da Universidade, uma
aluna e uma professora do Colégio de Aplicação
estão entre as agraciadas na segunda edição do
PrêmioNaídeTeodósio,promovidopelaSecretaria
Estadual da Mulher. De acordo com a comissão
julgadora do Prêmio, foram inscritos 165
trabalhos,sendo90redações(estudantesdoensino
médio),12relatosdeexperiência(professoras/es
doensinomédio),57artigoscientíficos(estudantes
degraduaçãoepós-graduação)eseisroteirospara
vídeo-documentáriodecurtametragemdigital.
Na modalidade estudante do ensino médio, a
aluna Fernanda Lima da Silva, do Colégio de
Aplicação, ficou entre as dez ganhadoras. Já a
professoraAnaLúciaBorbadeArruda,também
do CAp, foi uma das ganhadoras da modalidade
professoraeprofessordoensinomédio,queteve
dois ganhadores.
Na modalidade estudante de graduação, que
premiou três ganhadores, duas são alunas da
UFPE:CamilaColaresSoaresdeAndradeAmorim
e Karolline Lira Brasileiro. A aluna Maria Luiza
RibeiroGomesFalcãorecebeumençãohonrosa
por seu artigo. Entre as estudantes de pós-gra-
duação,asduasganhadorassãodaUniversidade:
MariaSheilaBezerradaSilvaeLucianaMariaRibeiro
deOliveira.AUFPE recebeuodiplomademérito
institucional,nacategoriaUniversidades,naRegião
MetropolitanadoRecife.
Seguindoatendênciadaediçãopassada,ostemas
mais abordados pelos participantes de todas as
categorias foram: violência doméstica e sexista e
inserçãodasmulheresnosespaçosdepoder.Jáos
temasacrescentadosàsegundaediçãodoPrêmio
– feminização da Aids e outras doenças
sexualmentetransmissíveis,participaçãodamulher
negranaformaçãodasociedadepernambucanaea
participação da mulher indígena na formação da
sociedade–receberampoucasinscrições.
Em relação ao município de origem dos
trabalhos, a comissão julgadora constatou a
participaçãodeprofessoras/eseestudantesde48
cidades,sendo45%daRegiãoMetropolitana,21%
doAgreste,20%daZonadaMatae13%doSertão.
No que se refere ao sexo, verificou-se que 62,8%
das inscrições foram realizadas por mulheres.
Contudo,nacategoriaestudantesdoensinomédio,
houveumempatepercentualemrelaçãoahomens
emulheresinscritos.Jáascategoriasdeprofessoras/
es do ensino médio, estudantes de graduação e
estudantes de pós-graduação obtiveram mais de
72%deinscriçõesdosexofeminino.
nos alunos. “No 2º ano, tínhamos uma disci-
plina eletiva chamada Cinema e Vídeo com a
professora Jane Pinheiro. A gente desen-
volveu uma visão mais crítica e interpretativa
dos programas e filmes. Isso é muito impor-
tante na nossa formação”, diz o aluno, que
pretende prestar vestibular para Cinema no
fim do ano. Em julho do ano passado, ele
foi selecionado para integrar durante um mês
o projeto “Venha fazer TV com a gente”, do
Canal Futura, no Rio de Janeiro, participando
de oficinas e da produção de um vídeo.
Os vídeos dos quatro ganhadores, um bra-
sileiro, um indiano e dois norte-americanos,
estão disponíveis no site do Departamento
de Estado dos Estados Unidos, http://
exchanges.state.gov/news/ovc.html. Eles
foram escolhidos pelos participantes da
comunidade virtual ExchangesConnect após
pré-seleçãodeumjúriformadopeloconcurso.
Um dos jurados é o fundador e ex-diretor da
New Line Cinema Bob Shaye, responsável
pela série de filmes “O Senhor dos Anéis”.
nasuniversidades.Ocirurgiãoplásticonãoéum
mágico e nós queremos mostrar isso ao aluno”,
diz o coordenador.
Oferecida como eletiva, hoje a cadeira possui
cargahoráriade60horas,com40vagas,podendo
sematricularestudantesqueestejamdo6ºao8º
período do curso de Medicina. Ao todo, são 28
aulas teóricas que mostrarão desde as técnicas
mais simples às mais sofisticadas em termos de
cirurgia plástica. Para tanto, são utilizadas salas
bemequipadascomaparelhosáudios-visuaisque
permitem uma melhor visualização dos
procedimentoscirúrgicos.Alunosquedemons-
trarem interesse e tempo disponível poderão
assistir ainda o atendimento no ambulatório e
ascirurgiasplásticasrealizadasnoHC.
A disciplina é ministrada pelos cirurgiões
Luciano Alves, Guilherme Torreão e Rafael
Anlicoara, tendo ainda como professores
convidadosJoséPimentel,JairoZacché,Rômulo
Valente, Álvaro Ferraz e Fernando Basto, todos
nomesdedestaquenacirurgiaplásticanacional.
Cada qual ensina na especialidade que tem mais
experiência.“Osassuntosabordadosemsalasão
passados aos alunos da maneira mais simples e
objetiva, já que é o aprendizado do estudante é
nosso objetivo maior”, enfatiza Luciano Alves.
HISTÓRICO–Ograndepioneironoensino
decirurgiaplásticanaUFPEfoioprofessorPerseu
Lemos, que, no final da década de 50, começou,
na disciplina de Traumatologia e Ortopedia, o
ensino da especialidade, realizando cirurgias e
ministrandoaulas.Em1975aUniversidadecriou
uma área de ensino, tendo a frente o professor
PerseuLemos,queacredencioujuntoàSociedade
Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Isso
possibilitou a especialização de vários cirurgiões
plásticosdeformaoficialperanteoMinistérioda
Educação (MEC) e o Conselho Federal de
Medicina(CFM).
Em 2007, a UFPE inova mais uma vez
trazendo a disciplina Bases da cirurgia plástica
reparadoraeestética nagraduação. Aformação
em cirurgia plástica após o término do curso de
Medicina consiste em dois anos de residência
médica em Cirurgia Geral e mais três anos em
Cirurgia Plástica, ambas em serviços
credenciados pelo MEC e SBCP.
Professor
Luciano
Alves
coordena a
disciplina e
incentiva os
futuros
médicos a se
especializarem
na área após
o término do
curso
médico
Vinícius (no centro), com seus colaboradores
Gustavo Maia
Gustavo Maia
HC oferece
atendimento em
Dermatologia
Pesquisas resgatam a atuação
dos movimentos estudantis
Os estudos sobre a atuação dos jovens nos movimentos sociais
contra a ditadura militar, dentro e fora das universidades,
são coordenados por pesquisadores da UFPE e da Unicamp
Editado pela Assessoria de Comunicação Social da UFPE
REITOR:AmaroLins; ASSESSORA DE COM.SOCIAL: VitóriaGalvão(DRT/PE2.142)
EDIÇÃO: Luciana de Souza Leão; Reportagem: Catarina Falcão, Clarice Monteiro, Gustavo Maia (estagiários), Ana Célia de Sá, Franci
Almeida (HC), Luciana de Souza Leão, Renata Reynaldo, Sueli Márcia (jornalistas); PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO E PAGINAÇÃO: Luciane Souza;
FOTOLITO e IMPRESSÃO: Editora Universitária; TIRAGEM: 5 mil exemplares; Periodicidade: Mensal
7Incampus2 Incampus
CIÊNCIA POLÍTICASAÚDE
Otávio
Machado,
um dos
coordenadores
do projeto,
é autor de
um dos três
livros que
serão
publicados
ainda este
ano
CURTAS
O Serviço de Dermatologia do Hospital das
Clínicas (HC) é referência estadual na espe-
cialidade e oferece cerca de mil atendimentos
mensais. A admissão dos pacientes pode ser
feita, em caso de urgência, pelo Serviço de
Pronto Atendimento (SPA), ou, nos casos
mais simples, pela clínica com marcação prévia
e enca-minhamento de outra unidade de saúde.
“O HC é um dos poucos hospitais da rede
pública que oferece atendimento de urgência
em Dermatologia. A metade desses pacientes
é do interior do Estado”, ressalta o chefe do
serviço, Josemir Belo.
O espaço inclui sete ambulatórios, que tra-
tam doenças como hanseníase, acne e psoríase,
laboratório de Dermatologia e Parasitologia,
salas de pequenos procedimentos, curativos e
triagem, além de setores administrativos e de
Serviço de Dermatologia
Chefe do Serviço: Médico Josemir Belo
Atendimentos: SPA – segunda, terças e
quartas, a partir das 7h30 – 12 pacientes
Clínica: marcação com encaminhamento
Contato: (81) 2126.3528
Serviço
Serviço inclui
sete
ambulatórios,
sala de
pequenos
procedimentos,
curativos e
triagem
Cerca de
mil
pacientes
são
atendidos
por mês
no
serviço,
um dos
poucos
da rede
pública
de saúde
Franci Almeida
NOVOS EQUIPAMENTOS – Após a
reestruturação no fluxo de atendimento e
aquisição de novos equipamentos, o
Hospital das Clínicas (HC) registrou um
aumento no número de exames realizados.
No setor de imagem, um novo equipa-
mento de ultrassonografia possibilitou o
aumento de 446 exames em outubro do
ano passado para 831 em fevereiro deste
ano. O tomógrafo, após quatro meses em
manutenção, e o mamógrafo são res-
ponsáveis por 55 procedimentos de segun-
da a sexta-feira. A UTI de adultos ganhou
cinco novos monitores cardíacos e o bloco
cirúrgico está funcionando com mais seis
carros de anestesia. Os novos equipa-
mentos foram adquiridos com recursos
repassados pelo Ministério da Educação e
projetos de reestruturação do hospital. O
HC realiza cerca de 500 atendimentos por
semana no ambulatório.
TUBERCULOSE – O Programa de
Tuberculose do Hospital das Clínicas está
disponibilizando, no próprio hospital, o
teste de tuberculose, não sendo mais
necessário o encaminhamento dos pa-
cientes para realizar o procedimento em
outras unidades de saúde. O teste tem a
funçãodeverificarseapessoaestáinfectada
com o bacilo de Koch, microorganismo
causador da doença. Nestes dois meses de
implantação, 33 pacientes se submeteram
ao teste, 23 estavam internados e dez foram
atendidos no ambulatório. Do total, 18
apresentaram reação, ou seja, estão mais
suscetíveis a desenvolver a doença e,
portanto, foram encaminhados ao médico
para evitar que a doença se desenvolva.
ACADEMIA – A Pró-Reitoria de Gestão
de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe)
convida alunos e servidores da UFPE a
participardoProgramadaAcademiaUFPE/
Geap. A academia tem como objetivo
principal promover saúde e qualidade de
vida aos integrantes da comunidade
universitária, desenvolvendo o bem-estar
pessoal. Para participar, os interessados
devem comparecer das 6h às 8h da manhã
ou das 17h às 19h30, na pista de cooper,
localizada ao lado da Biblioteca Central.
As inscrições são gratuitas. Os inscritos
passarão por avaliação física feita por
alunos dos cursos de Educação Física,
Medicina e Nutrição, para que então
possam ser encaminhados para as
atividades mais indicadas ao seu perfil.
Catarina Falcão
O movimento estudantil durante o
período da ditadura militar foi um
fenômeno social que, ao reunir interesses
acadêmicos e políticos em suas mani-
festações, se opôs ao sistema vigente na
época, lutou por direitos para a sociedade
e, no âmbito universitário, procurou asse-
gurar uma contínua evolução no ensino.
Com o objetivo de realizar pesquisas
pioneiras neste campo, ao resgatar a
memória das juventudes e das movi-
mentações juvenis dentro e fora da
Universidade, da cidadania e dos direitos
humanos no Brasil, há cerca de quatro anos,
surgiu o grupo de estudos “A engenharia
nacional, os estudantes e a educação
superior: a memória reabilitada” (Proenge),
no Núcleo de Estudos Eleitorais, Parti-
dários e de Democracia, do Programa de
Pós-Graduação em Ciência Política
(PPGCP) do Centro de Filosofia e Ciências
Humanas (CFCH). Os coordenadores são
os pesquisadores Luís Antônio Groppo, da
Universidade Estadual de Campinas (SP),
e Michel Zaidan Filho e Otávio Luiz
Machado, ambos da UFPE.
Através de material fotográfico e cerca
de 15 mil documentos e 300 entrevistas,
já foram publicados mais de 66 textos
de mais de 50 autores nos livros:
“Movimento estudantil brasileiro e a
educação superior” (2007), “Juventude
e movimento estudantil: ontem e hoje” e
“Movimentos juvenis na contem-
poraneidade” (2008). Neste ano, serão
publicados mais três: “Práticas e perspectivas
da juventude contemporânea”, “Pensa-
mento das juventudes brasileiras no século
XX” e “Movimentos estudantis, formação
profissional e construção de um projeto de
país: a experiência da engenharia na UFPE
(1958 – 1975)”.
Projeto já reuniu cerca de
15 mil documentos e resultou
na publicação de três livros
A obra “Movimentos estudantis,
formação profissional e construção de um
projeto de país: a experiência da engenharia
na UFPE (1958 – 1975)” é resultado da
dissertação de mestrado de Otávio Luiz
Machado, defendida no Programa de Pós-
Graduação em Sociologia da UFPE, sob a
orientação da professora Silke Weber. O
ponto central é a Escola de Engenharia de
Pernambuco, hoje conhecida como Centro
de Tecnologia e Geociências da UFPE, pólo
de importantes protestos e centro de
resistência contra a ditadura daquela época.
A pesquisa procurou esclarecer, através de
uma análise que interliga Sociologia e
História, os elementos que tornaram o
movimento estudantil um ator social
importante no debate sobre a Universidade,
a forma como se deu a construção de um
ideário sobre a carreira do engenheiro, a
constituição de novas relações sociais
no interior de instituições de ensino
superior e a formulação de uma arti-
culação entre a Universidade e a so-
ciedade.
Segundo Otávio Machado, os estu-
dos tentam resgatar a história da juventude
brasileira, a partir das diversas vozes que
atuaram em décadas passadas no movimento
estudantil. Ele ressaltou, ainda, a importância
de se esclarecer que a universidade atual é
herança da luta de diversas gerações por um
projeto de reforma no ensino e que as
conquistas advindas destas reivindicações
foram de extrema importância para a
construção do Brasil contemporâneo.
Franci Almeida acolhimentodopaciente.“Olaboratóriodentro
da clínica trouxe maior rapidez no resultado
dos exames, que agora ficam prontos em, no
máximo, seis dias”, destacou Belo.
CONCORRÊNCIA – A Residência em
Dermatologia é uma das mais concorridas do
HC, com mais de 20 candidatos por vaga. O
programa oferece três vagas por ano,
disputadas também por formados de outros
estados do Nordeste, como Alagoas, Rio
Grande do Norte e Paraíba.
Passarinho
Dirigentes da área de RH da administração pública federal
discutiram temas como carreira, avaliação de desempenho e
benefícios para o servidor nos três dias do evento, no Recife
INCampusCirculação Interna /Nº 133 março de 2009
Boletim Informativo da Universidade Federal de Pernambuco
8 Incampus
Desafios na área de Recursos
Humanos são debatidos
na UFPE
GESTÃO DE PESSOAS
Nosdias11,12e13demarço,aUFPEsediou
a Etapa Nordeste da Conferência Nacional de
Recursos Humanos da Administração Pública
Federal,quereuniugestoresdeRHdosdiversos
órgãos e representantes das entidades sindicais
dosetor,quandoforamdiscutidostemascomo
carreiraeestruturaçãodeplanosdecargos;gestão
por competência e avaliação por desempenho;
saúde, seguridade e benefícios para o servidor;
sistema do processo de gestão de pessoa e
democratização das relações de trabalho, eixo
principal do evento.
O secretário de Recursos Humanos (SRH)
do Ministério do Planejamento, Orçamento e
Gestão, Duvanier Paiva Ferreira, defendeu
maior integração com os servidores com-
ponentes do Sistema de Pessoal Civil (Sipec),
que atuam diretamente na execução da Política
de Recursos Humanos nos órgãos Públicos
Federais. “O nosso desafio, ao reunir for-
muladores de políticas de recursos humanos
do serviço público, é ampliar o debate sobre as
questões que hoje afetam os servidores a fim
da dar qualidade às gestões”, afirmou o
secretário.
Duvanier Paiva Ferreira aproveitou o evento
paraanunciarqueoGovernoFederalvaienviar
aindanestesemestreprojetodeleiaoCongresso
Nacional regulamentando a greve no serviço
público. Ele disse que institucionalização da
negociação e a adoção de um instrumento legal
para tratamento dos conflitos trabalhistas são
compromissos do Governo. Embora re-
conhecida pela Constituição Federal de 1988,
que assegura ao funcionalismo o direito à
sindicalização, agrevenoserviçopúbliconunca
foi devidamente regulamentada, como
estabelecia desde sua promulgação o artigo 37,
inciso VII.
Oscincoencontrosregionaisqueantecederão
à conferência nacional têm como abordagens
definidas a “Democratização das Relações de
Trabalho”, “Carreiras”, “Gestão por Com-
Passarinho
Dermatologia do HC
realiza cerca de
mil atendimentos
mensais
Alunos de Medicina
cursam disciplina de
Cirurgia Plástica
na graduação
PÁGINA 2 PÁGINA 6
Pesquisa aborda
situação dos jovens
nos movimentos
contra a ditadura
PÁGINA 7
PÁGINA 5
petências e Avaliação de Desempenho”,
“Saúde,PrevidênciaeBenefíciosdoServidor”
e “Sistemas e Processos em Gestão de
Pessoas”.
REVISÃO – O coordenador-geral de
Seguridade Social, Sérgio Carneiro, informou,
durante o encontro, que já está homologado e
vai entrar em teste no próximo mês um
módulo do Siape (Sistema Integrado de
Administração de Recursos Humanos) que
possibilitaráaoGovernoFederalreavaliartodas
as aposentadorias passíveis de revisão. O
sistema deverá inibir também a quantidade de
atestadosmédicos,poisvairegistrareinformar
quem atingiu 15 dias de licença médica ao ano.
A partir de então, esses servidores terão de
passar por perícia médica oficial.
Opassodecisivoparaasmudançasfoidado
comaaprovaçãodaLei11.907,nomêspassado.
Originária da MP 441, ela alterou a Lei 8.112/
90(RegimeJurídicoÚnicodoServidor),criando
a licença de curta duração. Também criou a
possibilidade de o aposentado por invalidez
serconvocadoparaavaliaçãodascondiçõesque
justificaram o afastamento ou a aposentadoria.
Para a pró-reitora de Gestão de Pessoas e
Qualidade de Vida da UFPE, Lenita Almeida,
houve grande avanço com a iniciativa que
aponta diretrizes para o processo de gestão de
pessoas na administração pública federal,
favorecendo inclusive o quadro da Uni-
versidade. O reitor Amaro Lins visitou os gru-
pos de trabalhos e considerou “importante a
realização de um evento desse porte na UFPE,
uma vez que o elemento central de qualquer
política são as pessoas, e pessoas bem for-
madas e comprometidas, que compreendam
a importância do que estão fazendo, são
fundamentais para a construção das ins-
tituições e para o País”.
Secretário Duvanier Ferreira defendeu maior integração entre gestores de RH
Bibliotecas
passam por
reformas
Oito unidades do
Sistema Integrado de
Bibliotecas da UFPE,
incluindo a Biblioteca
Central, estão sendo
modernizadas,
passando por
reformas nas
instalações físicas,
aquisição de
equipamentos e de
novos títulos para o
acervo. Os recursos
para as reformas são
oriundos do Plano de
Reestruturação e
Expansão das
Universidades
Federais (Reuni).
Nas unidades, foi montado esquema especial de atendimento para não interromper a consulta dos alunos
Fotos:Gustavo Maia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Livro 1
Livro 1Livro 1
Gestacao alto risco
Gestacao alto riscoGestacao alto risco
Gestacao alto risco
Alessandra F. Torres
 
Tecnico hemoterapia livro_texto
Tecnico hemoterapia livro_textoTecnico hemoterapia livro_texto
Tecnico hemoterapia livro_texto
Luiz Virgilato
 
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08
Sou Enfermagem
 
Economia de saúde
Economia de saúdeEconomia de saúde
Economia de saúde
nilsonpazjr
 
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Adriana Silva
 
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07
Sou Enfermagem
 
Artigo perícia médica
Artigo perícia médicaArtigo perícia médica
Artigo perícia médica
Apeoesp Vale Do Ribeira
 
Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...
Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...
Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...
Laura Gris Mota
 
Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia microbiologia e parasitologia e…
Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia  microbiologia e parasitologia e…Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia  microbiologia e parasitologia e…
Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia microbiologia e parasitologia e…
Cristiano Santos
 
Enfermagem capote
Enfermagem capoteEnfermagem capote
Enfermagem capote
Tâmara Lessa
 
Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4
Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4
Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4
Joceline Costa
 
Roda de Conversa Infância e Adolescência
Roda de Conversa Infância e AdolescênciaRoda de Conversa Infância e Adolescência
Roda de Conversa Infância e Adolescência
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06
Sou Enfermagem
 
Pae cad3
Pae cad3Pae cad3

Mais procurados (15)

Livro 1
Livro 1Livro 1
Livro 1
 
Gestacao alto risco
Gestacao alto riscoGestacao alto risco
Gestacao alto risco
 
Tecnico hemoterapia livro_texto
Tecnico hemoterapia livro_textoTecnico hemoterapia livro_texto
Tecnico hemoterapia livro_texto
 
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 08
 
Economia de saúde
Economia de saúdeEconomia de saúde
Economia de saúde
 
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
 
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 07
 
Artigo perícia médica
Artigo perícia médicaArtigo perícia médica
Artigo perícia médica
 
Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...
Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...
Curso autoinstrucional em saúde da pessoa idosa: especificidades de uma ação ...
 
Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia microbiologia e parasitologia e…
Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia  microbiologia e parasitologia e…Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia  microbiologia e parasitologia e…
Profae apostila 1 ( anatomia e fisiologia microbiologia e parasitologia e…
 
Enfermagem capote
Enfermagem capoteEnfermagem capote
Enfermagem capote
 
Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4
Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4
Apoio diagnostico-terapia-anatomia-somasus-vol4
 
Roda de Conversa Infância e Adolescência
Roda de Conversa Infância e AdolescênciaRoda de Conversa Infância e Adolescência
Roda de Conversa Infância e Adolescência
 
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06
PROFAE - Enfermagem - CADERNO 06
 
Pae cad3
Pae cad3Pae cad3
Pae cad3
 

Semelhante a Matéria do jornal incampus da ufpe em março de 2009

8274 agosto
8274 agosto8274 agosto
8274 agosto
Vagner Machado
 
Sala de espera artigo
Sala de espera artigoSala de espera artigo
Sala de espera artigo
Marta Elini Borges
 
Nir
NirNir
Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...
Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...
Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...
Gláucia Castro
 
GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019
GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019
GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019
Adilson Moreira
 
O sus necessário e o sus possível
O sus necessário e o sus possívelO sus necessário e o sus possível
O sus necessário e o sus possível
Rafael Vieira
 
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Eloi Menezes
 
projeto clinica.ppt
projeto clinica.pptprojeto clinica.ppt
projeto clinica.ppt
FellipeMedeiros8
 
D:\meus documentos\educaã§ã£o permanente
D:\meus documentos\educaã§ã£o permanenteD:\meus documentos\educaã§ã£o permanente
D:\meus documentos\educaã§ã£o permanente
PRISCILA
 
Caminhos da humanizacao_na_saude
Caminhos da humanizacao_na_saudeCaminhos da humanizacao_na_saude
Caminhos da humanizacao_na_saude
jccbf
 
Cola
ColaCola
Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde
Governo do Estado do Ceará
 
Demografia medica no brasil 2018
Demografia medica no brasil 2018Demografia medica no brasil 2018
Demografia medica no brasil 2018
Edward Lange
 
Gerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalares
Gerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalaresGerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalares
Gerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalares
Elias Figueiredo
 
Saude cidadania volume11
Saude cidadania volume11Saude cidadania volume11
Saude cidadania volume11
Claudio da Costa
 
Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...
Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...
Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...
RAFAEL DE OLIVEIRA AMANCIO
 
Qualidade na gestão local de serviços e ações de saude
Qualidade na gestão local de serviços e ações de saudeQualidade na gestão local de serviços e ações de saude
Qualidade na gestão local de serviços e ações de saude
Jose Vilton
 
Livro o territorio e o processo saude doença
Livro o territorio e o  processo saude doençaLivro o territorio e o  processo saude doença
Livro o territorio e o processo saude doença
DudaMendesS
 
Exames de apoio diagnostico
Exames de apoio diagnosticoExames de apoio diagnostico
Exames de apoio diagnostico
Aline Silva
 
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
Rosane Domingues
 

Semelhante a Matéria do jornal incampus da ufpe em março de 2009 (20)

8274 agosto
8274 agosto8274 agosto
8274 agosto
 
Sala de espera artigo
Sala de espera artigoSala de espera artigo
Sala de espera artigo
 
Nir
NirNir
Nir
 
Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...
Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...
Implementação da política de atenção à saúde do servidor nas ifes elsa thomé ...
 
GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019
GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019
GAZETA DO SANTA CÂNDIDA, OUTUBRO 2019
 
O sus necessário e o sus possível
O sus necessário e o sus possívelO sus necessário e o sus possível
O sus necessário e o sus possível
 
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
 
projeto clinica.ppt
projeto clinica.pptprojeto clinica.ppt
projeto clinica.ppt
 
D:\meus documentos\educaã§ã£o permanente
D:\meus documentos\educaã§ã£o permanenteD:\meus documentos\educaã§ã£o permanente
D:\meus documentos\educaã§ã£o permanente
 
Caminhos da humanizacao_na_saude
Caminhos da humanizacao_na_saudeCaminhos da humanizacao_na_saude
Caminhos da humanizacao_na_saude
 
Cola
ColaCola
Cola
 
Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde
 
Demografia medica no brasil 2018
Demografia medica no brasil 2018Demografia medica no brasil 2018
Demografia medica no brasil 2018
 
Gerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalares
Gerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalaresGerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalares
Gerenciamento de-manutencao-de-equipamentos-hospitalares
 
Saude cidadania volume11
Saude cidadania volume11Saude cidadania volume11
Saude cidadania volume11
 
Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...
Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...
Saude cidadania-vol-11-gerenciamento-de-manutencao-de-equipamentos-hospitalar...
 
Qualidade na gestão local de serviços e ações de saude
Qualidade na gestão local de serviços e ações de saudeQualidade na gestão local de serviços e ações de saude
Qualidade na gestão local de serviços e ações de saude
 
Livro o territorio e o processo saude doença
Livro o territorio e o  processo saude doençaLivro o territorio e o  processo saude doença
Livro o territorio e o processo saude doença
 
Exames de apoio diagnostico
Exames de apoio diagnosticoExames de apoio diagnostico
Exames de apoio diagnostico
 
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
 

Mais de Otavio Luiz Machado

Capítulo violência nas escolas
Capítulo violência nas escolasCapítulo violência nas escolas
Capítulo violência nas escolas
Otavio Luiz Machado
 
Capítulo de livros múltiplas juventudes
Capítulo de livros múltiplas juventudesCapítulo de livros múltiplas juventudes
Capítulo de livros múltiplas juventudes
Otavio Luiz Machado
 
Capítulo de livro sobre emop e 1964
Capítulo de livro sobre emop e 1964Capítulo de livro sobre emop e 1964
Capítulo de livro sobre emop e 1964
Otavio Luiz Machado
 
Capítulo de livro publicado movimentos juvenis
Capítulo de livro publicado movimentos juvenisCapítulo de livro publicado movimentos juvenis
Capítulo de livro publicado movimentos juvenis
Otavio Luiz Machado
 
Ok slide livro sobre florestan fernandes
Ok slide livro sobre florestan fernandesOk slide livro sobre florestan fernandes
Ok slide livro sobre florestan fernandes
Otavio Luiz Machado
 
Livro múltiplas juventudes protestos Brasil atual
Livro múltiplas juventudes protestos Brasil atualLivro múltiplas juventudes protestos Brasil atual
Livro múltiplas juventudes protestos Brasil atual
Otavio Luiz Machado
 
Livro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdf
Livro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdfLivro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdf
Livro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdf
Otavio Luiz Machado
 
Livro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdf
Livro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdfLivro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdf
Livro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdf
Otavio Luiz Machado
 
Livro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdf
Livro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdfLivro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdf
Livro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdf
Otavio Luiz Machado
 
Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...
Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...
Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...
Otavio Luiz Machado
 
Artigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machado
Artigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machadoArtigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machado
Artigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machado
Otavio Luiz Machado
 
Texto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempe
Texto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempeTexto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempe
Texto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempe
Otavio Luiz Machado
 
Livro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf ok
Livro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf okLivro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf ok
Livro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf ok
Otavio Luiz Machado
 
Livro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf ok
Livro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf okLivro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf ok
Livro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf ok
Otavio Luiz Machado
 
Livro movimentos juvenis na contemporaneidade pdf
Livro movimentos juvenis na contemporaneidade pdfLivro movimentos juvenis na contemporaneidade pdf
Livro movimentos juvenis na contemporaneidade pdf
Otavio Luiz Machado
 
Livro memórias das juventudes pernambucanas pdf
Livro memórias das juventudes pernambucanas pdfLivro memórias das juventudes pernambucanas pdf
Livro memórias das juventudes pernambucanas pdf
Otavio Luiz Machado
 
Livro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdf
Livro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdfLivro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdf
Livro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdf
Otavio Luiz Machado
 
Livro presença das juventudes pernambucanas pdf
Livro presença das juventudes pernambucanas pdfLivro presença das juventudes pernambucanas pdf
Livro presença das juventudes pernambucanas pdf
Otavio Luiz Machado
 
Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...
Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...
Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...
Otavio Luiz Machado
 
Artigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machado
Artigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machadoArtigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machado
Artigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machado
Otavio Luiz Machado
 

Mais de Otavio Luiz Machado (20)

Capítulo violência nas escolas
Capítulo violência nas escolasCapítulo violência nas escolas
Capítulo violência nas escolas
 
Capítulo de livros múltiplas juventudes
Capítulo de livros múltiplas juventudesCapítulo de livros múltiplas juventudes
Capítulo de livros múltiplas juventudes
 
Capítulo de livro sobre emop e 1964
Capítulo de livro sobre emop e 1964Capítulo de livro sobre emop e 1964
Capítulo de livro sobre emop e 1964
 
Capítulo de livro publicado movimentos juvenis
Capítulo de livro publicado movimentos juvenisCapítulo de livro publicado movimentos juvenis
Capítulo de livro publicado movimentos juvenis
 
Ok slide livro sobre florestan fernandes
Ok slide livro sobre florestan fernandesOk slide livro sobre florestan fernandes
Ok slide livro sobre florestan fernandes
 
Livro múltiplas juventudes protestos Brasil atual
Livro múltiplas juventudes protestos Brasil atualLivro múltiplas juventudes protestos Brasil atual
Livro múltiplas juventudes protestos Brasil atual
 
Livro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdf
Livro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdfLivro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdf
Livro juventudes, democracia, direitos humanos e cidadania com isbn pdf
 
Livro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdf
Livro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdfLivro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdf
Livro denis bernardes versão 17 nov 2013 com isbn pdf pdf
 
Livro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdf
Livro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdfLivro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdf
Livro denis bernardes versão 18 nov 2013 com isbn pdf
 
Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...
Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...
Capítulo de livro de autoria de otávio luiz machado as repúblicas estudantis ...
 
Artigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machado
Artigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machadoArtigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machado
Artigo florestan fernandes e a ldb no congresso nacional por otávio luiz machado
 
Texto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempe
Texto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempeTexto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempe
Texto de otávio luiz machado sobre projeto repúblicas no iv sempe
 
Livro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf ok
Livro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf okLivro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf ok
Livro o pensamento das juventudes brasileiras no século xx pdf ok
 
Livro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf ok
Livro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf okLivro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf ok
Livro juventude e movimento estudantil ontem e hoje pdf ok
 
Livro movimentos juvenis na contemporaneidade pdf
Livro movimentos juvenis na contemporaneidade pdfLivro movimentos juvenis na contemporaneidade pdf
Livro movimentos juvenis na contemporaneidade pdf
 
Livro memórias das juventudes pernambucanas pdf
Livro memórias das juventudes pernambucanas pdfLivro memórias das juventudes pernambucanas pdf
Livro memórias das juventudes pernambucanas pdf
 
Livro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdf
Livro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdfLivro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdf
Livro movimento estudantil brasileiro e a educação superior pdf ok pdf
 
Livro presença das juventudes pernambucanas pdf
Livro presença das juventudes pernambucanas pdfLivro presença das juventudes pernambucanas pdf
Livro presença das juventudes pernambucanas pdf
 
Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...
Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...
Artigo o movimento estudantil em torno das casas de estudantes, de otávio lui...
 
Artigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machado
Artigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machadoArtigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machado
Artigo o festival de inverno e os arquivos do dops, de otávio luiz machado
 

Matéria do jornal incampus da ufpe em março de 2009

  • 1. Dirigentes da área de RH da administração pública federal discutiram temas como carreira, avaliação de desempenho e benefícios para o servidor nos três dias do evento, no Recife INCampusCirculação Interna /Nº 133 março de 2009 Boletim Informativo da Universidade Federal de Pernambuco 8 Incampus Desafios na área de Recursos Humanos são debatidos na UFPE GESTÃO DE PESSOAS Nosdias11,12e13demarço,aUFPEsediou a Etapa Nordeste da Conferência Nacional de Recursos Humanos da Administração Pública Federal,quereuniugestoresdeRHdosdiversos órgãos e representantes das entidades sindicais dosetor,quandoforamdiscutidostemascomo carreiraeestruturaçãodeplanosdecargos;gestão por competência e avaliação por desempenho; saúde, seguridade e benefícios para o servidor; sistema do processo de gestão de pessoa e democratização das relações de trabalho, eixo principal do evento. O secretário de Recursos Humanos (SRH) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Duvanier Paiva Ferreira, defendeu maior integração com os servidores com- ponentes do Sistema de Pessoal Civil (Sipec), que atuam diretamente na execução da Política de Recursos Humanos nos órgãos Públicos Federais. “O nosso desafio, ao reunir for- muladores de políticas de recursos humanos do serviço público, é ampliar o debate sobre as questões que hoje afetam os servidores a fim da dar qualidade às gestões”, afirmou o secretário. Duvanier Paiva Ferreira aproveitou o evento paraanunciarqueoGovernoFederalvaienviar aindanestesemestreprojetodeleiaoCongresso Nacional regulamentando a greve no serviço público. Ele disse que institucionalização da negociação e a adoção de um instrumento legal para tratamento dos conflitos trabalhistas são compromissos do Governo. Embora re- conhecida pela Constituição Federal de 1988, que assegura ao funcionalismo o direito à sindicalização, agrevenoserviçopúbliconunca foi devidamente regulamentada, como estabelecia desde sua promulgação o artigo 37, inciso VII. Oscincoencontrosregionaisqueantecederão à conferência nacional têm como abordagens definidas a “Democratização das Relações de Trabalho”, “Carreiras”, “Gestão por Com- Passarinho Dermatologia do HC realiza cerca de mil atendimentos mensais Alunos de Medicina cursam disciplina de Cirurgia Plástica na graduação PÁGINA 2 PÁGINA 6 Pesquisa aborda situação dos jovens nos movimentos contra a ditadura PÁGINA 7 PÁGINA 5 petências e Avaliação de Desempenho”, “Saúde,PrevidênciaeBenefíciosdoServidor” e “Sistemas e Processos em Gestão de Pessoas”. REVISÃO – O coordenador-geral de Seguridade Social, Sérgio Carneiro, informou, durante o encontro, que já está homologado e vai entrar em teste no próximo mês um módulo do Siape (Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos) que possibilitaráaoGovernoFederalreavaliartodas as aposentadorias passíveis de revisão. O sistema deverá inibir também a quantidade de atestadosmédicos,poisvairegistrareinformar quem atingiu 15 dias de licença médica ao ano. A partir de então, esses servidores terão de passar por perícia médica oficial. Opassodecisivoparaasmudançasfoidado comaaprovaçãodaLei11.907,nomêspassado. Originária da MP 441, ela alterou a Lei 8.112/ 90(RegimeJurídicoÚnicodoServidor),criando a licença de curta duração. Também criou a possibilidade de o aposentado por invalidez serconvocadoparaavaliaçãodascondiçõesque justificaram o afastamento ou a aposentadoria. Para a pró-reitora de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida da UFPE, Lenita Almeida, houve grande avanço com a iniciativa que aponta diretrizes para o processo de gestão de pessoas na administração pública federal, favorecendo inclusive o quadro da Uni- versidade. O reitor Amaro Lins visitou os gru- pos de trabalhos e considerou “importante a realização de um evento desse porte na UFPE, uma vez que o elemento central de qualquer política são as pessoas, e pessoas bem for- madas e comprometidas, que compreendam a importância do que estão fazendo, são fundamentais para a construção das ins- tituições e para o País”. Secretário Duvanier Ferreira defendeu maior integração entre gestores de RH Bibliotecas passam por reformas Oito unidades do Sistema Integrado de Bibliotecas da UFPE, incluindo a Biblioteca Central, estão sendo modernizadas, passando por reformas nas instalações físicas, aquisição de equipamentos e de novos títulos para o acervo. Os recursos para as reformas são oriundos do Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Nas unidades, foi montado esquema especial de atendimento para não interromper a consulta dos alunos Fotos:Gustavo Maia
  • 2. HC oferece atendimento em Dermatologia Pesquisas resgatam a atuação dos movimentos estudantis Os estudos sobre a atuação dos jovens nos movimentos sociais contra a ditadura militar, dentro e fora das universidades, são coordenados por pesquisadores da UFPE e da Unicamp Editado pela Assessoria de Comunicação Social da UFPE REITOR:AmaroLins; ASSESSORA DE COM.SOCIAL: VitóriaGalvão(DRT/PE2.142) EDIÇÃO: Luciana de Souza Leão; Reportagem: Catarina Falcão, Clarice Monteiro, Gustavo Maia (estagiários), Ana Célia de Sá, Franci Almeida (HC), Luciana de Souza Leão, Renata Reynaldo, Sueli Márcia (jornalistas); PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO E PAGINAÇÃO: Luciane Souza; FOTOLITO e IMPRESSÃO: Editora Universitária; TIRAGEM: 5 mil exemplares; Periodicidade: Mensal 7Incampus2 Incampus CIÊNCIA POLÍTICASAÚDE Otávio Machado, um dos coordenadores do projeto, é autor de um dos três livros que serão publicados ainda este ano CURTAS O Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas (HC) é referência estadual na espe- cialidade e oferece cerca de mil atendimentos mensais. A admissão dos pacientes pode ser feita, em caso de urgência, pelo Serviço de Pronto Atendimento (SPA), ou, nos casos mais simples, pela clínica com marcação prévia e enca-minhamento de outra unidade de saúde. “O HC é um dos poucos hospitais da rede pública que oferece atendimento de urgência em Dermatologia. A metade desses pacientes é do interior do Estado”, ressalta o chefe do serviço, Josemir Belo. O espaço inclui sete ambulatórios, que tra- tam doenças como hanseníase, acne e psoríase, laboratório de Dermatologia e Parasitologia, salas de pequenos procedimentos, curativos e triagem, além de setores administrativos e de Serviço de Dermatologia Chefe do Serviço: Médico Josemir Belo Atendimentos: SPA – segunda, terças e quartas, a partir das 7h30 – 12 pacientes Clínica: marcação com encaminhamento Contato: (81) 2126.3528 Serviço Serviço inclui sete ambulatórios, sala de pequenos procedimentos, curativos e triagem Cerca de mil pacientes são atendidos por mês no serviço, um dos poucos da rede pública de saúde Franci Almeida NOVOS EQUIPAMENTOS – Após a reestruturação no fluxo de atendimento e aquisição de novos equipamentos, o Hospital das Clínicas (HC) registrou um aumento no número de exames realizados. No setor de imagem, um novo equipa- mento de ultrassonografia possibilitou o aumento de 446 exames em outubro do ano passado para 831 em fevereiro deste ano. O tomógrafo, após quatro meses em manutenção, e o mamógrafo são res- ponsáveis por 55 procedimentos de segun- da a sexta-feira. A UTI de adultos ganhou cinco novos monitores cardíacos e o bloco cirúrgico está funcionando com mais seis carros de anestesia. Os novos equipa- mentos foram adquiridos com recursos repassados pelo Ministério da Educação e projetos de reestruturação do hospital. O HC realiza cerca de 500 atendimentos por semana no ambulatório. TUBERCULOSE – O Programa de Tuberculose do Hospital das Clínicas está disponibilizando, no próprio hospital, o teste de tuberculose, não sendo mais necessário o encaminhamento dos pa- cientes para realizar o procedimento em outras unidades de saúde. O teste tem a funçãodeverificarseapessoaestáinfectada com o bacilo de Koch, microorganismo causador da doença. Nestes dois meses de implantação, 33 pacientes se submeteram ao teste, 23 estavam internados e dez foram atendidos no ambulatório. Do total, 18 apresentaram reação, ou seja, estão mais suscetíveis a desenvolver a doença e, portanto, foram encaminhados ao médico para evitar que a doença se desenvolva. ACADEMIA – A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe) convida alunos e servidores da UFPE a participardoProgramadaAcademiaUFPE/ Geap. A academia tem como objetivo principal promover saúde e qualidade de vida aos integrantes da comunidade universitária, desenvolvendo o bem-estar pessoal. Para participar, os interessados devem comparecer das 6h às 8h da manhã ou das 17h às 19h30, na pista de cooper, localizada ao lado da Biblioteca Central. As inscrições são gratuitas. Os inscritos passarão por avaliação física feita por alunos dos cursos de Educação Física, Medicina e Nutrição, para que então possam ser encaminhados para as atividades mais indicadas ao seu perfil. Catarina Falcão O movimento estudantil durante o período da ditadura militar foi um fenômeno social que, ao reunir interesses acadêmicos e políticos em suas mani- festações, se opôs ao sistema vigente na época, lutou por direitos para a sociedade e, no âmbito universitário, procurou asse- gurar uma contínua evolução no ensino. Com o objetivo de realizar pesquisas pioneiras neste campo, ao resgatar a memória das juventudes e das movi- mentações juvenis dentro e fora da Universidade, da cidadania e dos direitos humanos no Brasil, há cerca de quatro anos, surgiu o grupo de estudos “A engenharia nacional, os estudantes e a educação superior: a memória reabilitada” (Proenge), no Núcleo de Estudos Eleitorais, Parti- dários e de Democracia, do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP) do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH). Os coordenadores são os pesquisadores Luís Antônio Groppo, da Universidade Estadual de Campinas (SP), e Michel Zaidan Filho e Otávio Luiz Machado, ambos da UFPE. Através de material fotográfico e cerca de 15 mil documentos e 300 entrevistas, já foram publicados mais de 66 textos de mais de 50 autores nos livros: “Movimento estudantil brasileiro e a educação superior” (2007), “Juventude e movimento estudantil: ontem e hoje” e “Movimentos juvenis na contem- poraneidade” (2008). Neste ano, serão publicados mais três: “Práticas e perspectivas da juventude contemporânea”, “Pensa- mento das juventudes brasileiras no século XX” e “Movimentos estudantis, formação profissional e construção de um projeto de país: a experiência da engenharia na UFPE (1958 – 1975)”. Projeto já reuniu cerca de 15 mil documentos e resultou na publicação de três livros A obra “Movimentos estudantis, formação profissional e construção de um projeto de país: a experiência da engenharia na UFPE (1958 – 1975)” é resultado da dissertação de mestrado de Otávio Luiz Machado, defendida no Programa de Pós- Graduação em Sociologia da UFPE, sob a orientação da professora Silke Weber. O ponto central é a Escola de Engenharia de Pernambuco, hoje conhecida como Centro de Tecnologia e Geociências da UFPE, pólo de importantes protestos e centro de resistência contra a ditadura daquela época. A pesquisa procurou esclarecer, através de uma análise que interliga Sociologia e História, os elementos que tornaram o movimento estudantil um ator social importante no debate sobre a Universidade, a forma como se deu a construção de um ideário sobre a carreira do engenheiro, a constituição de novas relações sociais no interior de instituições de ensino superior e a formulação de uma arti- culação entre a Universidade e a so- ciedade. Segundo Otávio Machado, os estu- dos tentam resgatar a história da juventude brasileira, a partir das diversas vozes que atuaram em décadas passadas no movimento estudantil. Ele ressaltou, ainda, a importância de se esclarecer que a universidade atual é herança da luta de diversas gerações por um projeto de reforma no ensino e que as conquistas advindas destas reivindicações foram de extrema importância para a construção do Brasil contemporâneo. Franci Almeida acolhimentodopaciente.“Olaboratóriodentro da clínica trouxe maior rapidez no resultado dos exames, que agora ficam prontos em, no máximo, seis dias”, destacou Belo. CONCORRÊNCIA – A Residência em Dermatologia é uma das mais concorridas do HC, com mais de 20 candidatos por vaga. O programa oferece três vagas por ano, disputadas também por formados de outros estados do Nordeste, como Alagoas, Rio Grande do Norte e Paraíba. Passarinho
  • 3. UFPE oferece disciplina de cirurgia plástica na graduação Disciplina é eletiva no curso de Medicina desde 2007 e tem carga horária de 60 horas, contando com diversos professores renomados na área Estudante do CAp ganha concurso internacional 3Incampus6 Incampus Vídeo premiado mostra as diferenças culturais existentes entre os homens e concorreu com mais de 170 trabalhos de todo o mundo VÍDEOMEDICINA Poucos sabem que a história da cirurgia plásticanoNordestecomeçouemPernambuco. Foi a partir do nosso Estado e por meio da participaçãodiretadaUniversidadeFederalde Pernambuco (UFPE), responsável pela formação de muitos dos cirurgiões plásticos renomadosnacionaleinternacionalmente,que aespecialidademédicatãoemvoganostempos atuais se difundiu por toda a região. Agora, a UFPEdámaisumnovopassonaevoluçãoda área com a criação de uma disciplina, ainda na graduação, voltado totalmente para este ramo daMedicina. Intitulada ‘Bases da cirurgia plástica reparadora e estética’, a disciplina foi im- plementadaem2007pelainiciativadoprofessor Marcelo Salazar da Veiga Pessoa. Antes desta data o que existia era uma área de ensino no HospitalSantoAmaroquefuncionavaemnível deespecializaçãoeque,em1985,foitransferida para o Hospital das Clínicas (HC), na Cidade Universitária.“Osalunosdagraduaçãotinham uma introdução sobre cirurgia plástica na disciplina deTraumatologia e Ortopedia, mas não era suficiente. O estudante terminava o curso sem ter uma ideia mais profunda sobre o tema”, diz Luciano Alves, professor e cirurgião plástico que coordena a cadeira na Universidade. SegundoLucianoAlves,adisciplinaobjetiva mostraraosestudantesquecirurgiaplásticanão é uma especialidade que se restringe apenas a parteestética,comoérotineiramentetratadana mídia.Funcionatambémcomoumainiciação quanto aos termos técnicos ligados à área, possibilitando ao aluno que almeja se tornar cirurgião plástico um primeiro contato com a especialidade ainda na graduação. “A cirurgia plástica brasileira é atualmente uma das melhores do mundo. Esta é uma das razões paraaumentararesponsabilidadedoseuensino Passarinho Clarice Monteiro O vídeo “Cores Humanas”, de autoria do aluno José Vinícius Gouveia, do 3º ano do Colégio de Aplicação (CAp) da UFPE, foi um dos vencedores do concurso internacional “Minha Cultura + Sua Cultura = ?”. A competição, promovida pelo Bureau de Assuntos Educa- cionais e Culturais do Depar- tamento de Estado dos Estados Unidos, recebeu mais de 170 filmes de todo o mundo com duração máxima de três minutos e premiou quatro trabalhos, dois na categoria jovem (14 a 17 anos) e dois na adulta (18 anos ou mais). Vinícius Gouveia, 16 anos, escreveu o roteiro e dirigiu o vídeo, que tem 2min29s, utilizando apenas elementos que possuía em casa para confeccioná-lo. “Acho que o resultado foi bom, espontâneo, verdadeiro”, afirma. A ideia que norteia o vídeo é a da diversidade e mistura das cores, uma alegoria com as diferenças culturais entre os homens. Na produção, que durou apenas três dias, ele contou com a ajuda de dois amigos e colegas desala. FernandaLimafezatraduçãodotexto para a língua inglesa e o narrou. Hugo Moura compôs a música que foi utilizada na trilha sonora do vídeo. Como premiação, Vinícius ganhará uma viagem de duas semanas aos Estados Unidos nas férias do meio do ano. Segundo o aluno, a inclusão de experiências teóricas e práticas nas aulas de artes e cinema nagradecurriculardocolégiofoideterminante para despertar o interesse pelo audiovisual Universidade e CAp se destacam no Naíde Teodósio A UFPE, quatro alunas da Universidade, uma aluna e uma professora do Colégio de Aplicação estão entre as agraciadas na segunda edição do PrêmioNaídeTeodósio,promovidopelaSecretaria Estadual da Mulher. De acordo com a comissão julgadora do Prêmio, foram inscritos 165 trabalhos,sendo90redações(estudantesdoensino médio),12relatosdeexperiência(professoras/es doensinomédio),57artigoscientíficos(estudantes degraduaçãoepós-graduação)eseisroteirospara vídeo-documentáriodecurtametragemdigital. Na modalidade estudante do ensino médio, a aluna Fernanda Lima da Silva, do Colégio de Aplicação, ficou entre as dez ganhadoras. Já a professoraAnaLúciaBorbadeArruda,também do CAp, foi uma das ganhadoras da modalidade professoraeprofessordoensinomédio,queteve dois ganhadores. Na modalidade estudante de graduação, que premiou três ganhadores, duas são alunas da UFPE:CamilaColaresSoaresdeAndradeAmorim e Karolline Lira Brasileiro. A aluna Maria Luiza RibeiroGomesFalcãorecebeumençãohonrosa por seu artigo. Entre as estudantes de pós-gra- duação,asduasganhadorassãodaUniversidade: MariaSheilaBezerradaSilvaeLucianaMariaRibeiro deOliveira.AUFPE recebeuodiplomademérito institucional,nacategoriaUniversidades,naRegião MetropolitanadoRecife. Seguindoatendênciadaediçãopassada,ostemas mais abordados pelos participantes de todas as categorias foram: violência doméstica e sexista e inserçãodasmulheresnosespaçosdepoder.Jáos temasacrescentadosàsegundaediçãodoPrêmio – feminização da Aids e outras doenças sexualmentetransmissíveis,participaçãodamulher negranaformaçãodasociedadepernambucanaea participação da mulher indígena na formação da sociedade–receberampoucasinscrições. Em relação ao município de origem dos trabalhos, a comissão julgadora constatou a participaçãodeprofessoras/eseestudantesde48 cidades,sendo45%daRegiãoMetropolitana,21% doAgreste,20%daZonadaMatae13%doSertão. No que se refere ao sexo, verificou-se que 62,8% das inscrições foram realizadas por mulheres. Contudo,nacategoriaestudantesdoensinomédio, houveumempatepercentualemrelaçãoahomens emulheresinscritos.Jáascategoriasdeprofessoras/ es do ensino médio, estudantes de graduação e estudantes de pós-graduação obtiveram mais de 72%deinscriçõesdosexofeminino. nos alunos. “No 2º ano, tínhamos uma disci- plina eletiva chamada Cinema e Vídeo com a professora Jane Pinheiro. A gente desen- volveu uma visão mais crítica e interpretativa dos programas e filmes. Isso é muito impor- tante na nossa formação”, diz o aluno, que pretende prestar vestibular para Cinema no fim do ano. Em julho do ano passado, ele foi selecionado para integrar durante um mês o projeto “Venha fazer TV com a gente”, do Canal Futura, no Rio de Janeiro, participando de oficinas e da produção de um vídeo. Os vídeos dos quatro ganhadores, um bra- sileiro, um indiano e dois norte-americanos, estão disponíveis no site do Departamento de Estado dos Estados Unidos, http:// exchanges.state.gov/news/ovc.html. Eles foram escolhidos pelos participantes da comunidade virtual ExchangesConnect após pré-seleçãodeumjúriformadopeloconcurso. Um dos jurados é o fundador e ex-diretor da New Line Cinema Bob Shaye, responsável pela série de filmes “O Senhor dos Anéis”. nasuniversidades.Ocirurgiãoplásticonãoéum mágico e nós queremos mostrar isso ao aluno”, diz o coordenador. Oferecida como eletiva, hoje a cadeira possui cargahoráriade60horas,com40vagas,podendo sematricularestudantesqueestejamdo6ºao8º período do curso de Medicina. Ao todo, são 28 aulas teóricas que mostrarão desde as técnicas mais simples às mais sofisticadas em termos de cirurgia plástica. Para tanto, são utilizadas salas bemequipadascomaparelhosáudios-visuaisque permitem uma melhor visualização dos procedimentoscirúrgicos.Alunosquedemons- trarem interesse e tempo disponível poderão assistir ainda o atendimento no ambulatório e ascirurgiasplásticasrealizadasnoHC. A disciplina é ministrada pelos cirurgiões Luciano Alves, Guilherme Torreão e Rafael Anlicoara, tendo ainda como professores convidadosJoséPimentel,JairoZacché,Rômulo Valente, Álvaro Ferraz e Fernando Basto, todos nomesdedestaquenacirurgiaplásticanacional. Cada qual ensina na especialidade que tem mais experiência.“Osassuntosabordadosemsalasão passados aos alunos da maneira mais simples e objetiva, já que é o aprendizado do estudante é nosso objetivo maior”, enfatiza Luciano Alves. HISTÓRICO–Ograndepioneironoensino decirurgiaplásticanaUFPEfoioprofessorPerseu Lemos, que, no final da década de 50, começou, na disciplina de Traumatologia e Ortopedia, o ensino da especialidade, realizando cirurgias e ministrandoaulas.Em1975aUniversidadecriou uma área de ensino, tendo a frente o professor PerseuLemos,queacredencioujuntoàSociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Isso possibilitou a especialização de vários cirurgiões plásticosdeformaoficialperanteoMinistérioda Educação (MEC) e o Conselho Federal de Medicina(CFM). Em 2007, a UFPE inova mais uma vez trazendo a disciplina Bases da cirurgia plástica reparadoraeestética nagraduação. Aformação em cirurgia plástica após o término do curso de Medicina consiste em dois anos de residência médica em Cirurgia Geral e mais três anos em Cirurgia Plástica, ambas em serviços credenciados pelo MEC e SBCP. Professor Luciano Alves coordena a disciplina e incentiva os futuros médicos a se especializarem na área após o término do curso médico Vinícius (no centro), com seus colaboradores Gustavo Maia Gustavo Maia
  • 4. Bibliotecas do Campus Recife são modernizadas 5Incampus4 Incampus Curso de Gestão de Qualidade chega a Caruaru CAPACITAÇÃO Entre as melhorias, estão a substituição de piso e de cobertas, como na biblioteca do CCSA Além da Biblioteca Central, outras sete unidades passam por reforma e ampliação, e ainda vão receber novos equipamentos e livros, para melhorar o atendimento aos estudantes da Universidade REUNI Ana Célia de Sá Gustavo Maia As bibliotecas do Campus Recife vão ganhar cara nova. As unidades passam por reformas e ampliações para garantir a melhoria dos serviços prestados aos estudantes da UFPE. As obras incluem mudanças nas instalações físicas e também estão sendo adquiridos novos equi- pamentos. A modernização está sendo executada com recursos do Plano de Rees- truturação e Expansão das Universidades Fede- rais (Reuni), do Ministério da Educação, com conclusão prevista até o final deste semestre. O Sistema Integrado de Bibliotecas (SIB) é uma das prioridades no plano de reforma estrutural da UFPE. Segundo a pró-reitora para Assuntos Acadêmicos, Ana Cabral, os trabalhos vão dar condições aos alunos de ampliar conhecimentos e desenvolver novas aptidões. “O objetivo principal é assegurar formação de excelência aos alunos da Universidade”, afirma. Ainda de acordo com a pró-reitora, o acesso a espaços para estudo e livros de qualidade também ajuda os estudantes a criar uma visão multidisciplinar, de grande relevância para a formação dos futuros profissionais. Além da Biblioteca Central (BC), sete centros são contemplados com a restauração: Ciências da Saúde (CCS), Tecnologia e Geociências (CTG), Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Ciências Biológicas (CCB), Educação (CE), Ciências Jurídicas (CCJ) e Artes e Comunicação (CAC). A biblioteca do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) passou por restaurações nos anos de 2005 e 2006. Por isso, não está incluída nas obras em andamento. E a unidade do Cen-tro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) possui um projeto que deve ser desenvolvido separadamente. Os trabalhos começaram nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, no CCSA, CTG, CCB e CAC. As outras bibliotecas aguardam apenas a contratação dos projetos para o início das obras. Estão sendo aplicados R$ 3,2 milhões em recur- sos provenientes do Reuni, que constam dos orçamentos dos anos de 2007 e 2009. A distribuição da verba foi definida a partir de um O Centro Acadêmico do Agreste (CAA) da UFPE, com sede em Caruaru, recebeu o pri- meiro curso de capacitação para servidores técnico-administra- tivosdasuabrevehistória.Trata- se do curso de Gestão de Quali- dade, que contempla 31 servido- res, com duraçãode120horas.A solenidadequedeuinícioaopro- jetoaconteceunodia20demarço, com a presença do reitor Amaro Lins.Asaulasacontecem nopró- prio Centro, segundas e quartas- feiras, das 14h às 18h. O término das atividades está previsto para o dia 1º de julho deste ano. O principal objetivo da implantação do curso é o aperfeiçoamento da qualidade dos serviços prestados pelos servidores do CAA. Segundo a coordenadora de Capacitação e Qualificação da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (CCQ/ Progepe), Sílvia Araújo, o restante dos funcionários do Centro também irá dispor UFPE proíbe trancamento de matrícula no 1º ano desse benefício. “Em breve, vamos oferecer outros cursos aos servidores, não só do CAA, mas também do Centro Acadêmico de Vitória”, afirma. Outro fator importante dessa iniciativa é a progressão por capacitação, que dá direito ao servidor de mover-se de um nível para o outro. Os encontros do curso serãoconduzidospeloprofessorAndréMarques, doNúcleodeEducaçãodopróprioCAA. Os alunos da UFPE estão proibidos de trancar a matrícula durante o primeiro ano de vínculo com a Universidade. A determinação foi aprovada pelo Conselho Universitário no final do ano passado e já está em vigor. O principal objetivo é evitar a existência de vagas ociosas, gerando opor- tunidades para novos estudantes ingres- sarem na instituição. Aresoluçãopretendeinibirobloqueiodevagas por parte dos aprovados no vestibular que realizamamatrícula,masacabamdesistindodo cursoporocuparemvagaemoutrasinstituições de ensino. Diante da impossibilidade de tran- camento da matrícula no início do curso, esse estudanteacabariapordesistiroficialmentedavaga, abrindocaminhoparaoutrosvestibulandos.De acordo com a pró-reitora para Assuntos Aca- dêmicos,AnaCabral,anovi-dadevaiajudarno processo de inclusão social. “Vamos favorecer aquelesquebuscamumavaganumauniversidade pública, com ensino de qua-lidade”, afirma. Cursos como Medicina, Direito, Odontologia, Enfermagem, Nutrição e as Engenharias serão os mais beneficiados, por serem os mais procurados. A Resolução nº 03/2008 foi aprovada pelo ConselhoUniversitário,nodia24denovembro de2008, e entrouemvigornodia10dedezem- brodoanopassado,comapublicaçãonoBoletim OficialdaUFPE.Odocumentodispõetambém sobreasnovasregrasdotrancamentodamatrícula dos veteranos.Agora,osestudantestêmaté10 diasapósoiníciodosemestreletivopararealizar oprocesso.Otrancamentonãopodeultrapassar, noconjunto,quatrosemestresletivos. Reitor prestigia abertura do curso de capacitação mapeamento que identificou as carências do Sistema de Bibliotecas. “O Programa Reuni está viabilizando o atendimento a uma necessidade existente na Universidade e que tem uma grande importância para toda a comunidade, especialmente para os alunos”, avalia a coordenadora-geral do Reuni na UFPE, Yêda Al- meida. As melhorias in- cluem substituição de piso e cobertas, recuperação dos sistemas elétrico e hidráulico, banheiros, pintura e mudanças de layout. Também estão sendo comprados 128 compu- tadores com estabilizadores, 25 impressoras de cupom, 12 antenas antifurto, 25 ativadores/desa- tivadores (dispositivos de segurança), 880 cadeiras, 455 estantes, 152 mesas e 16 aparelhos de ar- condicionado. Um total de R$ 1.335.240,00 é destinado à compra dos produtos. A distribuição será feita de acordo com as necessidades de cada biblioteca, de modo a atender as demandas individuais. O acervo das bibliotecas também está crescendo. Estão sendo adquiridos 3.413 livros, sendo 1.397 tí- tulos, que são direcionados aos dez novos cursos daUFPE:Arqueo- logia, Ciências Atuariais, Ciência Política/RelaçõesInternacionais,Cinema,Dança, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Energia, Gestão da Informação, Museologia e Oceanografia. De acordo com a diretora do SIB, Adelaide Maria de Lima, os volumes estão sendo comprados com recursos repassados pelo Governo Federal através de outros convênios. A iniciativa é aprovada pelos alunos. Para Marina Correia, que cursa o 3º período de Administração, a biblioteca é indispensável. “Uso bastante esse espaço. É impossível comprar todos os livros durante o curso. É válido reformar para trazer melhorias”, afirma. Marina costuma fazer empréstimos de dois livros por semana no CCSA, além de utilizar a biblioteca para estudar. Já Emerson Vieira, alunodo4ºperíododeLicenciaturaemMúsica, tem boa expectativa em relação às reformas e acredita que a biblioteca é parte integrante da vida do acadêmico. “Sem ela falta algo, cria-se um buraco nos estudos”, conclui. Emerson utiliza frequentemente a biblioteca do CAC. Para garantir o atendimento aos alunos no período das reformas, as bibliotecas monta- ram esquemas especiais de funcionamento. Os acervos foram separados respeitando um ranking de consultas, permitindo que os livros mais procurados continuem ao alcance dos estudantes. Em alguns casos, os exemplares pouco consultados podem ficar indisponíveis durante as obras. Salas provisórias também estão sendo utilizadas com o objetivo de facilitar o acesso aos serviços. SISTEMA – O SIB é composto por nove bibliotecas setoriais, uma central e uma juvenil no Colégio de Aplicação, todas no Recife, além das unidades dos Centros Acadêmicos de Vitória e do Agreste, em Caruaru. Está aces- sível, para consulta na web, no endereço www.ufpe.br/sib, onde estão reunidos links para o catálogo de livros e para a Biblioteca de Teses e Dissertações, entre outros. O acervo bibliográfico conta com 950.108 livros e periódicos. Nove mil estudantes são atendidos por dia em todo o sistema, sendo o período das provas o de maior movimentação. A BC é a maior de todo o sistema nos quesitos espaço físico e prestação de serviços ao público. Já a biblioteca do CCSA ganha em usuários (mil pessoas por dia) e em emprés- timos de exemplares (média de 542 diaria- mente). A unidade do CCJ possui a coleção maisrica, comumacervo queincluiobrasraras e de grande valor histórico, e livros atuais. Passarinho Atualmente, o Sistema de Bibliotecas tem um acervo com 950 mil livros e periódicos
  • 5. UFPE oferece disciplina de cirurgia plástica na graduação Disciplina é eletiva no curso de Medicina desde 2007 e tem carga horária de 60 horas, contando com diversos professores renomados na área Estudante do CAp ganha concurso internacional 3Incampus6 Incampus Vídeo premiado mostra as diferenças culturais existentes entre os homens e concorreu com mais de 170 trabalhos de todo o mundo VÍDEOMEDICINA Poucos sabem que a história da cirurgia plásticanoNordestecomeçouemPernambuco. Foi a partir do nosso Estado e por meio da participaçãodiretadaUniversidadeFederalde Pernambuco (UFPE), responsável pela formação de muitos dos cirurgiões plásticos renomadosnacionaleinternacionalmente,que aespecialidademédicatãoemvoganostempos atuais se difundiu por toda a região. Agora, a UFPEdámaisumnovopassonaevoluçãoda área com a criação de uma disciplina, ainda na graduação, voltado totalmente para este ramo daMedicina. Intitulada ‘Bases da cirurgia plástica reparadora e estética’, a disciplina foi im- plementadaem2007pelainiciativadoprofessor Marcelo Salazar da Veiga Pessoa. Antes desta data o que existia era uma área de ensino no HospitalSantoAmaroquefuncionavaemnível deespecializaçãoeque,em1985,foitransferida para o Hospital das Clínicas (HC), na Cidade Universitária.“Osalunosdagraduaçãotinham uma introdução sobre cirurgia plástica na disciplina deTraumatologia e Ortopedia, mas não era suficiente. O estudante terminava o curso sem ter uma ideia mais profunda sobre o tema”, diz Luciano Alves, professor e cirurgião plástico que coordena a cadeira na Universidade. SegundoLucianoAlves,adisciplinaobjetiva mostraraosestudantesquecirurgiaplásticanão é uma especialidade que se restringe apenas a parteestética,comoérotineiramentetratadana mídia.Funcionatambémcomoumainiciação quanto aos termos técnicos ligados à área, possibilitando ao aluno que almeja se tornar cirurgião plástico um primeiro contato com a especialidade ainda na graduação. “A cirurgia plástica brasileira é atualmente uma das melhores do mundo. Esta é uma das razões paraaumentararesponsabilidadedoseuensino Passarinho Clarice Monteiro O vídeo “Cores Humanas”, de autoria do aluno José Vinícius Gouveia, do 3º ano do Colégio de Aplicação (CAp) da UFPE, foi um dos vencedores do concurso internacional “Minha Cultura + Sua Cultura = ?”. A competição, promovida pelo Bureau de Assuntos Educa- cionais e Culturais do Depar- tamento de Estado dos Estados Unidos, recebeu mais de 170 filmes de todo o mundo com duração máxima de três minutos e premiou quatro trabalhos, dois na categoria jovem (14 a 17 anos) e dois na adulta (18 anos ou mais). Vinícius Gouveia, 16 anos, escreveu o roteiro e dirigiu o vídeo, que tem 2min29s, utilizando apenas elementos que possuía em casa para confeccioná-lo. “Acho que o resultado foi bom, espontâneo, verdadeiro”, afirma. A ideia que norteia o vídeo é a da diversidade e mistura das cores, uma alegoria com as diferenças culturais entre os homens. Na produção, que durou apenas três dias, ele contou com a ajuda de dois amigos e colegas desala. FernandaLimafezatraduçãodotexto para a língua inglesa e o narrou. Hugo Moura compôs a música que foi utilizada na trilha sonora do vídeo. Como premiação, Vinícius ganhará uma viagem de duas semanas aos Estados Unidos nas férias do meio do ano. Segundo o aluno, a inclusão de experiências teóricas e práticas nas aulas de artes e cinema nagradecurriculardocolégiofoideterminante para despertar o interesse pelo audiovisual Universidade e CAp se destacam no Naíde Teodósio A UFPE, quatro alunas da Universidade, uma aluna e uma professora do Colégio de Aplicação estão entre as agraciadas na segunda edição do PrêmioNaídeTeodósio,promovidopelaSecretaria Estadual da Mulher. De acordo com a comissão julgadora do Prêmio, foram inscritos 165 trabalhos,sendo90redações(estudantesdoensino médio),12relatosdeexperiência(professoras/es doensinomédio),57artigoscientíficos(estudantes degraduaçãoepós-graduação)eseisroteirospara vídeo-documentáriodecurtametragemdigital. Na modalidade estudante do ensino médio, a aluna Fernanda Lima da Silva, do Colégio de Aplicação, ficou entre as dez ganhadoras. Já a professoraAnaLúciaBorbadeArruda,também do CAp, foi uma das ganhadoras da modalidade professoraeprofessordoensinomédio,queteve dois ganhadores. Na modalidade estudante de graduação, que premiou três ganhadores, duas são alunas da UFPE:CamilaColaresSoaresdeAndradeAmorim e Karolline Lira Brasileiro. A aluna Maria Luiza RibeiroGomesFalcãorecebeumençãohonrosa por seu artigo. Entre as estudantes de pós-gra- duação,asduasganhadorassãodaUniversidade: MariaSheilaBezerradaSilvaeLucianaMariaRibeiro deOliveira.AUFPE recebeuodiplomademérito institucional,nacategoriaUniversidades,naRegião MetropolitanadoRecife. Seguindoatendênciadaediçãopassada,ostemas mais abordados pelos participantes de todas as categorias foram: violência doméstica e sexista e inserçãodasmulheresnosespaçosdepoder.Jáos temasacrescentadosàsegundaediçãodoPrêmio – feminização da Aids e outras doenças sexualmentetransmissíveis,participaçãodamulher negranaformaçãodasociedadepernambucanaea participação da mulher indígena na formação da sociedade–receberampoucasinscrições. Em relação ao município de origem dos trabalhos, a comissão julgadora constatou a participaçãodeprofessoras/eseestudantesde48 cidades,sendo45%daRegiãoMetropolitana,21% doAgreste,20%daZonadaMatae13%doSertão. No que se refere ao sexo, verificou-se que 62,8% das inscrições foram realizadas por mulheres. Contudo,nacategoriaestudantesdoensinomédio, houveumempatepercentualemrelaçãoahomens emulheresinscritos.Jáascategoriasdeprofessoras/ es do ensino médio, estudantes de graduação e estudantes de pós-graduação obtiveram mais de 72%deinscriçõesdosexofeminino. nos alunos. “No 2º ano, tínhamos uma disci- plina eletiva chamada Cinema e Vídeo com a professora Jane Pinheiro. A gente desen- volveu uma visão mais crítica e interpretativa dos programas e filmes. Isso é muito impor- tante na nossa formação”, diz o aluno, que pretende prestar vestibular para Cinema no fim do ano. Em julho do ano passado, ele foi selecionado para integrar durante um mês o projeto “Venha fazer TV com a gente”, do Canal Futura, no Rio de Janeiro, participando de oficinas e da produção de um vídeo. Os vídeos dos quatro ganhadores, um bra- sileiro, um indiano e dois norte-americanos, estão disponíveis no site do Departamento de Estado dos Estados Unidos, http:// exchanges.state.gov/news/ovc.html. Eles foram escolhidos pelos participantes da comunidade virtual ExchangesConnect após pré-seleçãodeumjúriformadopeloconcurso. Um dos jurados é o fundador e ex-diretor da New Line Cinema Bob Shaye, responsável pela série de filmes “O Senhor dos Anéis”. nasuniversidades.Ocirurgiãoplásticonãoéum mágico e nós queremos mostrar isso ao aluno”, diz o coordenador. Oferecida como eletiva, hoje a cadeira possui cargahoráriade60horas,com40vagas,podendo sematricularestudantesqueestejamdo6ºao8º período do curso de Medicina. Ao todo, são 28 aulas teóricas que mostrarão desde as técnicas mais simples às mais sofisticadas em termos de cirurgia plástica. Para tanto, são utilizadas salas bemequipadascomaparelhosáudios-visuaisque permitem uma melhor visualização dos procedimentoscirúrgicos.Alunosquedemons- trarem interesse e tempo disponível poderão assistir ainda o atendimento no ambulatório e ascirurgiasplásticasrealizadasnoHC. A disciplina é ministrada pelos cirurgiões Luciano Alves, Guilherme Torreão e Rafael Anlicoara, tendo ainda como professores convidadosJoséPimentel,JairoZacché,Rômulo Valente, Álvaro Ferraz e Fernando Basto, todos nomesdedestaquenacirurgiaplásticanacional. Cada qual ensina na especialidade que tem mais experiência.“Osassuntosabordadosemsalasão passados aos alunos da maneira mais simples e objetiva, já que é o aprendizado do estudante é nosso objetivo maior”, enfatiza Luciano Alves. HISTÓRICO–Ograndepioneironoensino decirurgiaplásticanaUFPEfoioprofessorPerseu Lemos, que, no final da década de 50, começou, na disciplina de Traumatologia e Ortopedia, o ensino da especialidade, realizando cirurgias e ministrandoaulas.Em1975aUniversidadecriou uma área de ensino, tendo a frente o professor PerseuLemos,queacredencioujuntoàSociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Isso possibilitou a especialização de vários cirurgiões plásticosdeformaoficialperanteoMinistérioda Educação (MEC) e o Conselho Federal de Medicina(CFM). Em 2007, a UFPE inova mais uma vez trazendo a disciplina Bases da cirurgia plástica reparadoraeestética nagraduação. Aformação em cirurgia plástica após o término do curso de Medicina consiste em dois anos de residência médica em Cirurgia Geral e mais três anos em Cirurgia Plástica, ambas em serviços credenciados pelo MEC e SBCP. Professor Luciano Alves coordena a disciplina e incentiva os futuros médicos a se especializarem na área após o término do curso médico Vinícius (no centro), com seus colaboradores Gustavo Maia Gustavo Maia
  • 6. HC oferece atendimento em Dermatologia Pesquisas resgatam a atuação dos movimentos estudantis Os estudos sobre a atuação dos jovens nos movimentos sociais contra a ditadura militar, dentro e fora das universidades, são coordenados por pesquisadores da UFPE e da Unicamp Editado pela Assessoria de Comunicação Social da UFPE REITOR:AmaroLins; ASSESSORA DE COM.SOCIAL: VitóriaGalvão(DRT/PE2.142) EDIÇÃO: Luciana de Souza Leão; Reportagem: Catarina Falcão, Clarice Monteiro, Gustavo Maia (estagiários), Ana Célia de Sá, Franci Almeida (HC), Luciana de Souza Leão, Renata Reynaldo, Sueli Márcia (jornalistas); PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO E PAGINAÇÃO: Luciane Souza; FOTOLITO e IMPRESSÃO: Editora Universitária; TIRAGEM: 5 mil exemplares; Periodicidade: Mensal 7Incampus2 Incampus CIÊNCIA POLÍTICASAÚDE Otávio Machado, um dos coordenadores do projeto, é autor de um dos três livros que serão publicados ainda este ano CURTAS O Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas (HC) é referência estadual na espe- cialidade e oferece cerca de mil atendimentos mensais. A admissão dos pacientes pode ser feita, em caso de urgência, pelo Serviço de Pronto Atendimento (SPA), ou, nos casos mais simples, pela clínica com marcação prévia e enca-minhamento de outra unidade de saúde. “O HC é um dos poucos hospitais da rede pública que oferece atendimento de urgência em Dermatologia. A metade desses pacientes é do interior do Estado”, ressalta o chefe do serviço, Josemir Belo. O espaço inclui sete ambulatórios, que tra- tam doenças como hanseníase, acne e psoríase, laboratório de Dermatologia e Parasitologia, salas de pequenos procedimentos, curativos e triagem, além de setores administrativos e de Serviço de Dermatologia Chefe do Serviço: Médico Josemir Belo Atendimentos: SPA – segunda, terças e quartas, a partir das 7h30 – 12 pacientes Clínica: marcação com encaminhamento Contato: (81) 2126.3528 Serviço Serviço inclui sete ambulatórios, sala de pequenos procedimentos, curativos e triagem Cerca de mil pacientes são atendidos por mês no serviço, um dos poucos da rede pública de saúde Franci Almeida NOVOS EQUIPAMENTOS – Após a reestruturação no fluxo de atendimento e aquisição de novos equipamentos, o Hospital das Clínicas (HC) registrou um aumento no número de exames realizados. No setor de imagem, um novo equipa- mento de ultrassonografia possibilitou o aumento de 446 exames em outubro do ano passado para 831 em fevereiro deste ano. O tomógrafo, após quatro meses em manutenção, e o mamógrafo são res- ponsáveis por 55 procedimentos de segun- da a sexta-feira. A UTI de adultos ganhou cinco novos monitores cardíacos e o bloco cirúrgico está funcionando com mais seis carros de anestesia. Os novos equipa- mentos foram adquiridos com recursos repassados pelo Ministério da Educação e projetos de reestruturação do hospital. O HC realiza cerca de 500 atendimentos por semana no ambulatório. TUBERCULOSE – O Programa de Tuberculose do Hospital das Clínicas está disponibilizando, no próprio hospital, o teste de tuberculose, não sendo mais necessário o encaminhamento dos pa- cientes para realizar o procedimento em outras unidades de saúde. O teste tem a funçãodeverificarseapessoaestáinfectada com o bacilo de Koch, microorganismo causador da doença. Nestes dois meses de implantação, 33 pacientes se submeteram ao teste, 23 estavam internados e dez foram atendidos no ambulatório. Do total, 18 apresentaram reação, ou seja, estão mais suscetíveis a desenvolver a doença e, portanto, foram encaminhados ao médico para evitar que a doença se desenvolva. ACADEMIA – A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe) convida alunos e servidores da UFPE a participardoProgramadaAcademiaUFPE/ Geap. A academia tem como objetivo principal promover saúde e qualidade de vida aos integrantes da comunidade universitária, desenvolvendo o bem-estar pessoal. Para participar, os interessados devem comparecer das 6h às 8h da manhã ou das 17h às 19h30, na pista de cooper, localizada ao lado da Biblioteca Central. As inscrições são gratuitas. Os inscritos passarão por avaliação física feita por alunos dos cursos de Educação Física, Medicina e Nutrição, para que então possam ser encaminhados para as atividades mais indicadas ao seu perfil. Catarina Falcão O movimento estudantil durante o período da ditadura militar foi um fenômeno social que, ao reunir interesses acadêmicos e políticos em suas mani- festações, se opôs ao sistema vigente na época, lutou por direitos para a sociedade e, no âmbito universitário, procurou asse- gurar uma contínua evolução no ensino. Com o objetivo de realizar pesquisas pioneiras neste campo, ao resgatar a memória das juventudes e das movi- mentações juvenis dentro e fora da Universidade, da cidadania e dos direitos humanos no Brasil, há cerca de quatro anos, surgiu o grupo de estudos “A engenharia nacional, os estudantes e a educação superior: a memória reabilitada” (Proenge), no Núcleo de Estudos Eleitorais, Parti- dários e de Democracia, do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP) do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH). Os coordenadores são os pesquisadores Luís Antônio Groppo, da Universidade Estadual de Campinas (SP), e Michel Zaidan Filho e Otávio Luiz Machado, ambos da UFPE. Através de material fotográfico e cerca de 15 mil documentos e 300 entrevistas, já foram publicados mais de 66 textos de mais de 50 autores nos livros: “Movimento estudantil brasileiro e a educação superior” (2007), “Juventude e movimento estudantil: ontem e hoje” e “Movimentos juvenis na contem- poraneidade” (2008). Neste ano, serão publicados mais três: “Práticas e perspectivas da juventude contemporânea”, “Pensa- mento das juventudes brasileiras no século XX” e “Movimentos estudantis, formação profissional e construção de um projeto de país: a experiência da engenharia na UFPE (1958 – 1975)”. Projeto já reuniu cerca de 15 mil documentos e resultou na publicação de três livros A obra “Movimentos estudantis, formação profissional e construção de um projeto de país: a experiência da engenharia na UFPE (1958 – 1975)” é resultado da dissertação de mestrado de Otávio Luiz Machado, defendida no Programa de Pós- Graduação em Sociologia da UFPE, sob a orientação da professora Silke Weber. O ponto central é a Escola de Engenharia de Pernambuco, hoje conhecida como Centro de Tecnologia e Geociências da UFPE, pólo de importantes protestos e centro de resistência contra a ditadura daquela época. A pesquisa procurou esclarecer, através de uma análise que interliga Sociologia e História, os elementos que tornaram o movimento estudantil um ator social importante no debate sobre a Universidade, a forma como se deu a construção de um ideário sobre a carreira do engenheiro, a constituição de novas relações sociais no interior de instituições de ensino superior e a formulação de uma arti- culação entre a Universidade e a so- ciedade. Segundo Otávio Machado, os estu- dos tentam resgatar a história da juventude brasileira, a partir das diversas vozes que atuaram em décadas passadas no movimento estudantil. Ele ressaltou, ainda, a importância de se esclarecer que a universidade atual é herança da luta de diversas gerações por um projeto de reforma no ensino e que as conquistas advindas destas reivindicações foram de extrema importância para a construção do Brasil contemporâneo. Franci Almeida acolhimentodopaciente.“Olaboratóriodentro da clínica trouxe maior rapidez no resultado dos exames, que agora ficam prontos em, no máximo, seis dias”, destacou Belo. CONCORRÊNCIA – A Residência em Dermatologia é uma das mais concorridas do HC, com mais de 20 candidatos por vaga. O programa oferece três vagas por ano, disputadas também por formados de outros estados do Nordeste, como Alagoas, Rio Grande do Norte e Paraíba. Passarinho
  • 7. Dirigentes da área de RH da administração pública federal discutiram temas como carreira, avaliação de desempenho e benefícios para o servidor nos três dias do evento, no Recife INCampusCirculação Interna /Nº 133 março de 2009 Boletim Informativo da Universidade Federal de Pernambuco 8 Incampus Desafios na área de Recursos Humanos são debatidos na UFPE GESTÃO DE PESSOAS Nosdias11,12e13demarço,aUFPEsediou a Etapa Nordeste da Conferência Nacional de Recursos Humanos da Administração Pública Federal,quereuniugestoresdeRHdosdiversos órgãos e representantes das entidades sindicais dosetor,quandoforamdiscutidostemascomo carreiraeestruturaçãodeplanosdecargos;gestão por competência e avaliação por desempenho; saúde, seguridade e benefícios para o servidor; sistema do processo de gestão de pessoa e democratização das relações de trabalho, eixo principal do evento. O secretário de Recursos Humanos (SRH) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Duvanier Paiva Ferreira, defendeu maior integração com os servidores com- ponentes do Sistema de Pessoal Civil (Sipec), que atuam diretamente na execução da Política de Recursos Humanos nos órgãos Públicos Federais. “O nosso desafio, ao reunir for- muladores de políticas de recursos humanos do serviço público, é ampliar o debate sobre as questões que hoje afetam os servidores a fim da dar qualidade às gestões”, afirmou o secretário. Duvanier Paiva Ferreira aproveitou o evento paraanunciarqueoGovernoFederalvaienviar aindanestesemestreprojetodeleiaoCongresso Nacional regulamentando a greve no serviço público. Ele disse que institucionalização da negociação e a adoção de um instrumento legal para tratamento dos conflitos trabalhistas são compromissos do Governo. Embora re- conhecida pela Constituição Federal de 1988, que assegura ao funcionalismo o direito à sindicalização, agrevenoserviçopúbliconunca foi devidamente regulamentada, como estabelecia desde sua promulgação o artigo 37, inciso VII. Oscincoencontrosregionaisqueantecederão à conferência nacional têm como abordagens definidas a “Democratização das Relações de Trabalho”, “Carreiras”, “Gestão por Com- Passarinho Dermatologia do HC realiza cerca de mil atendimentos mensais Alunos de Medicina cursam disciplina de Cirurgia Plástica na graduação PÁGINA 2 PÁGINA 6 Pesquisa aborda situação dos jovens nos movimentos contra a ditadura PÁGINA 7 PÁGINA 5 petências e Avaliação de Desempenho”, “Saúde,PrevidênciaeBenefíciosdoServidor” e “Sistemas e Processos em Gestão de Pessoas”. REVISÃO – O coordenador-geral de Seguridade Social, Sérgio Carneiro, informou, durante o encontro, que já está homologado e vai entrar em teste no próximo mês um módulo do Siape (Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos) que possibilitaráaoGovernoFederalreavaliartodas as aposentadorias passíveis de revisão. O sistema deverá inibir também a quantidade de atestadosmédicos,poisvairegistrareinformar quem atingiu 15 dias de licença médica ao ano. A partir de então, esses servidores terão de passar por perícia médica oficial. Opassodecisivoparaasmudançasfoidado comaaprovaçãodaLei11.907,nomêspassado. Originária da MP 441, ela alterou a Lei 8.112/ 90(RegimeJurídicoÚnicodoServidor),criando a licença de curta duração. Também criou a possibilidade de o aposentado por invalidez serconvocadoparaavaliaçãodascondiçõesque justificaram o afastamento ou a aposentadoria. Para a pró-reitora de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida da UFPE, Lenita Almeida, houve grande avanço com a iniciativa que aponta diretrizes para o processo de gestão de pessoas na administração pública federal, favorecendo inclusive o quadro da Uni- versidade. O reitor Amaro Lins visitou os gru- pos de trabalhos e considerou “importante a realização de um evento desse porte na UFPE, uma vez que o elemento central de qualquer política são as pessoas, e pessoas bem for- madas e comprometidas, que compreendam a importância do que estão fazendo, são fundamentais para a construção das ins- tituições e para o País”. Secretário Duvanier Ferreira defendeu maior integração entre gestores de RH Bibliotecas passam por reformas Oito unidades do Sistema Integrado de Bibliotecas da UFPE, incluindo a Biblioteca Central, estão sendo modernizadas, passando por reformas nas instalações físicas, aquisição de equipamentos e de novos títulos para o acervo. Os recursos para as reformas são oriundos do Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Nas unidades, foi montado esquema especial de atendimento para não interromper a consulta dos alunos Fotos:Gustavo Maia