SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
38 • 11 Janeiro 2009 • Pública
perfis do futuro
Madalena
Matoso
A ilustração
é uma
profissão
Prefere desenhar a falar. Tem tanto de talento como
de timidez, mas aceitou contar o seu percurso, que
se confunde com a empresa onde trabalha: Planeta
Tangerina. Ganhou o prémio de melhor ilustração para
livro infantil do Festival de BD da Amadora 2008.
Texto Rita Pimenta Fotografia Daniel Rocha
Pública • 11 Janeiro 2009 • 39
F
oi à saída do 12.º
ano que Madalena
Matoso descobriu
que se podia
ser ilustradora
de livros para
crianças — e viver disso. “Fui
a uma exposição no Palácio
Foz e saí de lá com vontade
de ilustrar. Eu nem sabia que
ilustradora era uma profissão.”
A mostra a que se refere tinha
sido organizada por Maria José
Sottomayor, professora de
Literatura Infantil da Escola
Superior de Educadores de
Infância Maria Ulrich, em
Lisboa. Se não tem acontecido,
talvez não tivéssemos
ilustradora.
Quando entrou para a
Escola de Belas-Artes em
Lisboa, escolheu Design de
Comunicação. Hoje, por vezes,
questiona-se se a opção por
Pintura não lhe teria sido mais
útil. “Mas eu gosto tanto de
pensar o livro no seu conjunto:
a ilustração, o grafismo, a
paginação, a imagem,
Nome
Madalena Matoso
Idade
34 anos
Naturalidade
Lisboa
Livros premiados
OMeuVizinhoÉUmCão, Melhor
Ilustração de Livro Infantil
— Festival de BD da Amadora
08; QuandoEuNasci, Menção
Especial no Prémio Nacional
de Ilustração 2007; UmaMesa
ÉUmaMesa.Será? Menção
Especial no Prémio Nacional de
Ilustração 2006
Exposições
IColoridelSacro — Exposição
Internacional de Ilustração
de Pádua; Ilustrações.pt
— Exposição de Ilustradores
Portugueses (que já esteve em
Bolonha, Léon e está agora em
Paris); Animalaminute — Farol
de Sonhos 2006
Passatempos
Cozinhar, tratar da horta,
passear e ouvir música
c
40 • 11 Janeiro 2009 • Pública
a mancha de texto...”, vai
reflectindo em voz alta.
Ao longo do curso, aproveitou
para ir propondo trabalhos
académicos já no âmbito da
ilustração (para crianças ou não)
e assim ir testando técnicas,
capacidades e escolhendo
rumos. Trabalhou ao mesmo
tempo em livros de imagens
para a editora Ática. Fez uma
pós-graduação em Barcelona
“em design gráfico editorial,
puro e duro” e participou em
ateliers pedagógicos no Centro
Cultural de Belém (Lisboa).
Com dois amigos que a
acompanham desde o liceu
e com ela frequentaram a
formação superior, criou
perfis do futuro
mais tarde uma empresa
especializada na área da
comunicação para crianças e
jovens: Planeta Tangerina. São
eles: Bernardo Carvalho e Isabel
Minhós Martins. Mas nunca
deixou de desenhar para outras
editoras, como a Caminho ou a
Texto.
Vencedora da melhor
ilustração para livro infantil
do Festival de BD da Amadora
2008 (O Meu Vizinho É Um
Cão), Madalena Matoso prefere
desenhar a falar sobre o seu
trabalho. E sobre si própria.
Começa por dizer que não
consegue explicar muito
bem como é a relação com as
narrativas que ilustra, mas logo
discorre sobre todo o processo
de trabalho.
No primeiro contacto com o
texto, toma-lhe o pulso: “Leio
e faço uns esboços. Só para
perceber o ritmo e pensar na
divisão das imagens.” Escolhe o
que fica e o que sai: “Há sempre
a sensação de que alguma
coisa importante se deixa pelo
caminho. É preciso fazer muitas
escolhas.” Um dos casos difíceis
de selecção de elementos e
ideias a ilustrar foi o do livro
Quando Eu Nasci (texto de Isabel
Minhós Martins). Foram várias
as reuniões e discussões até se
chegar ao produto final porque
aquela narrativa invoca muitos
sentimentos. Para o leitor, o
livro resulta muito bem. Mas,
para Madalena Matoso, ainda
persistem dúvidas sobre se
aquelas teriam ou não sido
as melhores escolhas. “Ainda
hoje não sei”, diz e encolhe os
ombros.
E consegue ilustrar um texto
de que não goste? “Consigo.
Já o fiz. É um exercício
interessante.” Mais não conta.
Diz que é bom trabalhar
em equipa, mas que também
tem prazer em reflectir e
decidir sozinha. “No ‘planeta’
discutimos muito. Como
nos conhecemos muito bem
e somos amigos, há uma
grande confiança e respeito.
Dizemos tudo o que achamos
realmente.” E percebe-se que se
ouvem mesmo uns aos outros.
Só assim se compreende que,
para um dos livros que editaram
há pouco tempo, tenham sido
feitas quatro maquetas antes da
versão final. O livro é Coração
de Mãe e o ilustrador Bernardo
Carvalho.
“Os nossos livros partem
quase sempre de experiências
que queremos fazer. Há pouco
tempo decidimos criar um livro
só com imagens e outro só com
caracteres. O Bernardo fez o das
imagens e eu, o do texto.” Desta
experiência nasceu o Trava-
Línguas (recolha de Dulce de
Sousa Gonçalves). “Desenhei
os caracteres, mandei fazer uns
carimbos com eles e depois
criei imagens só construídas
com letras.” Com uma série
de digitalizações, tratamentos
e composições posteriores no
computador, o resultado foi
um livro graficamente muito
original.
A sua opção em seguir artes
não teve oposição da família,
como às vezes acontece:
“Ou por desinteresse ou
por confiarem nas minhas
capacidades, o problema nunca
se pôs. Nunca interferiram.”
Neta de um casal inglês,
Madalena Matoso pensa
que o facto de a sua mãe ser
educadora de infância terá
ajudado nesta vocação em
ilustrar para crianças. Embora
não pense muito nelas quando
está a desenvolver um trabalho.
No entanto, já fez a
experiência de dar a um
grupo de miúdos o conjunto
de ilustrações de um livro e
pedir-lhes que imaginassem o
que ali se contava. “As crianças
chegaram a uma história muito
próxima daquela que eu tinha
ilustrado.”
Tem a preocupação de
ampliar o texto (“não quero
ser redundante, faço por abrir
outras histórias”), gosta de
divertir (“sempre que posso,
ponho uma nota de humor”)
e de dar o seu ponto de vista
(“quando é caso disso, arranjo
uma forma de tomar posição em
relação a um ou outro aspecto”).
Era um equívoco a afirmação
inicial de Madalena Matoso:
“Não sou nada boa a falar
de mim própria.” Enquanto
conversou com a Pública, o
lápis que tinha na mão foi
percorrendo um pedaço de
papel. No final, havia um
desenho sobre a mesa: um
expressivo perfil a carvão. a
Consegue
ilustrarum
textodequenão
goste?
“Consigo.Jáofiz.
Éumexercício
interessante”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (7)

Histórias acumulativas registro
Histórias acumulativas registroHistórias acumulativas registro
Histórias acumulativas registro
 
Grupo escolar
Grupo escolar Grupo escolar
Grupo escolar
 
Grupo escolar (hoje, ensino básico e fundamental).
Grupo escolar (hoje, ensino básico e fundamental).Grupo escolar (hoje, ensino básico e fundamental).
Grupo escolar (hoje, ensino básico e fundamental).
 
Grupo escolar
Grupo escolarGrupo escolar
Grupo escolar
 
Grupo escolar
Grupo escolarGrupo escolar
Grupo escolar
 
Grupo escolar
Grupo escolarGrupo escolar
Grupo escolar
 
Grupo escolar
Grupo escolarGrupo escolar
Grupo escolar
 

Destaque

Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan
Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan
Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan Bivi Peñate
 
Como Estava Prometido
Como Estava PrometidoComo Estava Prometido
Como Estava PrometidoCélia Reis
 
PIU 2008 - programação Salvador
PIU 2008 - programação SalvadorPIU 2008 - programação Salvador
PIU 2008 - programação Salvadoralinecortes84
 
Bloquear Sites
Bloquear SitesBloquear Sites
Bloquear Sitesjandira
 
Práctica docente y procesos comunicacionales
Práctica docente y procesos comunicacionalesPráctica docente y procesos comunicacionales
Práctica docente y procesos comunicacionalesliamsoze
 
Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...
Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...
Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...Nieves L. Garcia Pimienta
 
Listas Cortas Ed.2009 Rrpp
Listas Cortas Ed.2009 RrppListas Cortas Ed.2009 Rrpp
Listas Cortas Ed.2009 Rrppguest871724
 
Pruebas revegatacion
Pruebas revegatacionPruebas revegatacion
Pruebas revegatacionEduardo Vidal
 
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...Diana Matiz Arenas
 
Los verbos irregulares
Los verbos irregularesLos verbos irregulares
Los verbos irregularesodannyg
 
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...Diana Matiz Arenas
 
Curriculum Vitae
Curriculum VitaeCurriculum Vitae
Curriculum VitaeBetaBetuxa
 
Glandulas suprarrenales
Glandulas suprarrenalesGlandulas suprarrenales
Glandulas suprarrenalesDeigo Vargas
 

Destaque (20)

Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan
Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan
Revista de Eslin Florian sexto primaria BETH SHALOM Amatitlan
 
Mais Pensamentos
Mais PensamentosMais Pensamentos
Mais Pensamentos
 
Deus não dispensa
Deus não dispensaDeus não dispensa
Deus não dispensa
 
Como Estava Prometido
Como Estava PrometidoComo Estava Prometido
Como Estava Prometido
 
PIU 2008 - programação Salvador
PIU 2008 - programação SalvadorPIU 2008 - programação Salvador
PIU 2008 - programação Salvador
 
Alexandraslides4
Alexandraslides4Alexandraslides4
Alexandraslides4
 
cartaz
cartazcartaz
cartaz
 
Bloquear Sites
Bloquear SitesBloquear Sites
Bloquear Sites
 
Pan 2007
Pan 2007Pan 2007
Pan 2007
 
Práctica docente y procesos comunicacionales
Práctica docente y procesos comunicacionalesPráctica docente y procesos comunicacionales
Práctica docente y procesos comunicacionales
 
Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...
Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...
Understanding Newark’s conflict and violence within the scope of urban space ...
 
Acoso escolar
Acoso escolarAcoso escolar
Acoso escolar
 
Listas Cortas Ed.2009 Rrpp
Listas Cortas Ed.2009 RrppListas Cortas Ed.2009 Rrpp
Listas Cortas Ed.2009 Rrpp
 
Pruebas revegatacion
Pruebas revegatacionPruebas revegatacion
Pruebas revegatacion
 
Introduccion literatura
Introduccion literaturaIntroduccion literatura
Introduccion literatura
 
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
 
Los verbos irregulares
Los verbos irregularesLos verbos irregulares
Los verbos irregulares
 
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
Act.5 feminismo grupo 6 diana matiz-leidy matiz-mireya mogollon-sandra lozano...
 
Curriculum Vitae
Curriculum VitaeCurriculum Vitae
Curriculum Vitae
 
Glandulas suprarrenales
Glandulas suprarrenalesGlandulas suprarrenales
Glandulas suprarrenales
 

Semelhante a Matoso123

Projeto integralizador menina bonita
Projeto integralizador menina bonitaProjeto integralizador menina bonita
Projeto integralizador menina bonitaDiulha Colombo
 
Entrevista a Ana Saldanha
Entrevista a Ana SaldanhaEntrevista a Ana Saldanha
Entrevista a Ana SaldanhaIsabel DA COSTA
 
A traça escritora
A traça escritoraA traça escritora
A traça escritoraMarisa Seara
 
Como se escreve...
Como se escreve...Como se escreve...
Como se escreve...Lucy Queen
 
Livro-Casa Amarela
Livro-Casa AmarelaLivro-Casa Amarela
Livro-Casa AmarelaGraça Sousa
 
Pdf casa amarela
Pdf casa amarelaPdf casa amarela
Pdf casa amarelaJosykanind
 
Vo entr alex_honrado_c
Vo entr alex_honrado_cVo entr alex_honrado_c
Vo entr alex_honrado_cacaciocarreira
 
Pág. Miúdos 19 12-10
Pág. Miúdos 19 12-10Pág. Miúdos 19 12-10
Pág. Miúdos 19 12-10mrvpimenta
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11mrvpimenta
 
Trabalho sobre romances
Trabalho sobre romancesTrabalho sobre romances
Trabalho sobre romancesMarcia Facelli
 
Roda de leitura era uma vez uma bruxa
Roda de leitura era uma vez uma bruxaRoda de leitura era uma vez uma bruxa
Roda de leitura era uma vez uma bruxaDenise Oliveira
 
Come Se Escreve Amor
Come Se Escreve AmorCome Se Escreve Amor
Come Se Escreve AmorJNR
 
Como Se Escreve...
Como Se Escreve...Como Se Escreve...
Como Se Escreve...Rita Steter
 

Semelhante a Matoso123 (20)

Projeto integralizador menina bonita
Projeto integralizador menina bonitaProjeto integralizador menina bonita
Projeto integralizador menina bonita
 
Entrevista a Ana Saldanha
Entrevista a Ana SaldanhaEntrevista a Ana Saldanha
Entrevista a Ana Saldanha
 
A traça escritora
A traça escritoraA traça escritora
A traça escritora
 
Como se escreve...
Como se escreve...Como se escreve...
Como se escreve...
 
A casa amarela
A casa amarelaA casa amarela
A casa amarela
 
Livro-Casa Amarela
Livro-Casa AmarelaLivro-Casa Amarela
Livro-Casa Amarela
 
Pdf casa amarela
Pdf casa amarelaPdf casa amarela
Pdf casa amarela
 
Especial creche bebeteca
Especial creche bebetecaEspecial creche bebeteca
Especial creche bebeteca
 
Vo entr alex_honrado_c
Vo entr alex_honrado_cVo entr alex_honrado_c
Vo entr alex_honrado_c
 
Pág. Miúdos 19 12-10
Pág. Miúdos 19 12-10Pág. Miúdos 19 12-10
Pág. Miúdos 19 12-10
 
Projeto Amor.docx
Projeto Amor.docxProjeto Amor.docx
Projeto Amor.docx
 
Como se escreve
Como se escreveComo se escreve
Como se escreve
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11
 
Trabalho sobre romances
Trabalho sobre romancesTrabalho sobre romances
Trabalho sobre romances
 
Como se escreve
Como se escreveComo se escreve
Como se escreve
 
Ler é um prazer
Ler é um prazerLer é um prazer
Ler é um prazer
 
Roda de leitura era uma vez uma bruxa
Roda de leitura era uma vez uma bruxaRoda de leitura era uma vez uma bruxa
Roda de leitura era uma vez uma bruxa
 
Come Se Escreve Amor
Come Se Escreve AmorCome Se Escreve Amor
Come Se Escreve Amor
 
Como Se Escreve...
Como Se Escreve...Como Se Escreve...
Como Se Escreve...
 
Pdf casa amarela
Pdf casa amarelaPdf casa amarela
Pdf casa amarela
 

Mais de mrvpimenta

Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47mrvpimenta
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhamrvpimenta
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.mrvpimenta
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112mrvpimenta
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12mrvpimenta
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiromrvpimenta
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012mrvpimenta
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112mrvpimenta
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112mrvpimenta
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembromrvpimenta
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011mrvpimenta
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novmrvpimenta
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111mrvpimenta
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembromrvpimenta
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011mrvpimenta
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubromrvpimenta
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11mrvpimenta
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011mrvpimenta
 

Mais de mrvpimenta (20)

Alice pdf
Alice pdfAlice pdf
Alice pdf
 
Crianças 19 maio pjl47
Crianças   19 maio  pjl47Crianças   19 maio  pjl47
Crianças 19 maio pjl47
 
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonhaCultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
Cultura 3435 03 23-12 p1 s lc01-bolonha
 
Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.Pág. crianças 4 fev.
Pág. crianças 4 fev.
 
Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112Pág. miúdos gatafunho 220112
Pág. miúdos gatafunho 220112
 
Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12Pág.crianças28 01-12
Pág.crianças28 01-12
 
Pág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiroPág.crianças21 janeiro
Pág.crianças21 janeiro
 
Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012Pág,crianças14 janeiro2012
Pág,crianças14 janeiro2012
 
Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112Cultura folio ilustrarte120112
Cultura folio ilustrarte120112
 
Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112Miúdos ilustrarte 080112
Miúdos ilustrarte 080112
 
Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011Pág.crianças17 dezembro de 2011
Pág.crianças17 dezembro de 2011
 
Pág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembroPág. crianças 10 dezembro
Pág. crianças 10 dezembro
 
Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011Pág. crianças 3 dezembro2011
Pág. crianças 3 dezembro2011
 
Pág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 novPág.crianças 19 nov
Pág.crianças 19 nov
 
Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111Miudos - adolescentes e livros 061111
Miudos - adolescentes e livros 061111
 
Pág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembroPág.crianças12 novembro
Pág.crianças12 novembro
 
Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011Pág.crianças 5 novembro2011
Pág.crianças 5 novembro2011
 
Pág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubroPág. crianças 29 outubro
Pág. crianças 29 outubro
 
Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11Pág.crianças 22 10-11
Pág.crianças 22 10-11
 
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011Pública zoom Conservas portuguesas 161011
Pública zoom Conservas portuguesas 161011
 

Último

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfbragamoysesaline
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreLeandroLima265595
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 

Matoso123

  • 1. 38 • 11 Janeiro 2009 • Pública perfis do futuro Madalena Matoso A ilustração é uma profissão Prefere desenhar a falar. Tem tanto de talento como de timidez, mas aceitou contar o seu percurso, que se confunde com a empresa onde trabalha: Planeta Tangerina. Ganhou o prémio de melhor ilustração para livro infantil do Festival de BD da Amadora 2008. Texto Rita Pimenta Fotografia Daniel Rocha Pública • 11 Janeiro 2009 • 39 F oi à saída do 12.º ano que Madalena Matoso descobriu que se podia ser ilustradora de livros para crianças — e viver disso. “Fui a uma exposição no Palácio Foz e saí de lá com vontade de ilustrar. Eu nem sabia que ilustradora era uma profissão.” A mostra a que se refere tinha sido organizada por Maria José Sottomayor, professora de Literatura Infantil da Escola Superior de Educadores de Infância Maria Ulrich, em Lisboa. Se não tem acontecido, talvez não tivéssemos ilustradora. Quando entrou para a Escola de Belas-Artes em Lisboa, escolheu Design de Comunicação. Hoje, por vezes, questiona-se se a opção por Pintura não lhe teria sido mais útil. “Mas eu gosto tanto de pensar o livro no seu conjunto: a ilustração, o grafismo, a paginação, a imagem, Nome Madalena Matoso Idade 34 anos Naturalidade Lisboa Livros premiados OMeuVizinhoÉUmCão, Melhor Ilustração de Livro Infantil — Festival de BD da Amadora 08; QuandoEuNasci, Menção Especial no Prémio Nacional de Ilustração 2007; UmaMesa ÉUmaMesa.Será? Menção Especial no Prémio Nacional de Ilustração 2006 Exposições IColoridelSacro — Exposição Internacional de Ilustração de Pádua; Ilustrações.pt — Exposição de Ilustradores Portugueses (que já esteve em Bolonha, Léon e está agora em Paris); Animalaminute — Farol de Sonhos 2006 Passatempos Cozinhar, tratar da horta, passear e ouvir música c
  • 2. 40 • 11 Janeiro 2009 • Pública a mancha de texto...”, vai reflectindo em voz alta. Ao longo do curso, aproveitou para ir propondo trabalhos académicos já no âmbito da ilustração (para crianças ou não) e assim ir testando técnicas, capacidades e escolhendo rumos. Trabalhou ao mesmo tempo em livros de imagens para a editora Ática. Fez uma pós-graduação em Barcelona “em design gráfico editorial, puro e duro” e participou em ateliers pedagógicos no Centro Cultural de Belém (Lisboa). Com dois amigos que a acompanham desde o liceu e com ela frequentaram a formação superior, criou perfis do futuro mais tarde uma empresa especializada na área da comunicação para crianças e jovens: Planeta Tangerina. São eles: Bernardo Carvalho e Isabel Minhós Martins. Mas nunca deixou de desenhar para outras editoras, como a Caminho ou a Texto. Vencedora da melhor ilustração para livro infantil do Festival de BD da Amadora 2008 (O Meu Vizinho É Um Cão), Madalena Matoso prefere desenhar a falar sobre o seu trabalho. E sobre si própria. Começa por dizer que não consegue explicar muito bem como é a relação com as narrativas que ilustra, mas logo discorre sobre todo o processo de trabalho. No primeiro contacto com o texto, toma-lhe o pulso: “Leio e faço uns esboços. Só para perceber o ritmo e pensar na divisão das imagens.” Escolhe o que fica e o que sai: “Há sempre a sensação de que alguma coisa importante se deixa pelo caminho. É preciso fazer muitas escolhas.” Um dos casos difíceis de selecção de elementos e ideias a ilustrar foi o do livro Quando Eu Nasci (texto de Isabel Minhós Martins). Foram várias as reuniões e discussões até se chegar ao produto final porque aquela narrativa invoca muitos sentimentos. Para o leitor, o livro resulta muito bem. Mas, para Madalena Matoso, ainda persistem dúvidas sobre se aquelas teriam ou não sido as melhores escolhas. “Ainda hoje não sei”, diz e encolhe os ombros. E consegue ilustrar um texto de que não goste? “Consigo. Já o fiz. É um exercício interessante.” Mais não conta. Diz que é bom trabalhar em equipa, mas que também tem prazer em reflectir e decidir sozinha. “No ‘planeta’ discutimos muito. Como nos conhecemos muito bem e somos amigos, há uma grande confiança e respeito. Dizemos tudo o que achamos realmente.” E percebe-se que se ouvem mesmo uns aos outros. Só assim se compreende que, para um dos livros que editaram há pouco tempo, tenham sido feitas quatro maquetas antes da versão final. O livro é Coração de Mãe e o ilustrador Bernardo Carvalho. “Os nossos livros partem quase sempre de experiências que queremos fazer. Há pouco tempo decidimos criar um livro só com imagens e outro só com caracteres. O Bernardo fez o das imagens e eu, o do texto.” Desta experiência nasceu o Trava- Línguas (recolha de Dulce de Sousa Gonçalves). “Desenhei os caracteres, mandei fazer uns carimbos com eles e depois criei imagens só construídas com letras.” Com uma série de digitalizações, tratamentos e composições posteriores no computador, o resultado foi um livro graficamente muito original. A sua opção em seguir artes não teve oposição da família, como às vezes acontece: “Ou por desinteresse ou por confiarem nas minhas capacidades, o problema nunca se pôs. Nunca interferiram.” Neta de um casal inglês, Madalena Matoso pensa que o facto de a sua mãe ser educadora de infância terá ajudado nesta vocação em ilustrar para crianças. Embora não pense muito nelas quando está a desenvolver um trabalho. No entanto, já fez a experiência de dar a um grupo de miúdos o conjunto de ilustrações de um livro e pedir-lhes que imaginassem o que ali se contava. “As crianças chegaram a uma história muito próxima daquela que eu tinha ilustrado.” Tem a preocupação de ampliar o texto (“não quero ser redundante, faço por abrir outras histórias”), gosta de divertir (“sempre que posso, ponho uma nota de humor”) e de dar o seu ponto de vista (“quando é caso disso, arranjo uma forma de tomar posição em relação a um ou outro aspecto”). Era um equívoco a afirmação inicial de Madalena Matoso: “Não sou nada boa a falar de mim própria.” Enquanto conversou com a Pública, o lápis que tinha na mão foi percorrendo um pedaço de papel. No final, havia um desenho sobre a mesa: um expressivo perfil a carvão. a Consegue ilustrarum textodequenão goste? “Consigo.Jáofiz. Éumexercício interessante”