SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 11
"Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do
Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua
palavra. E o anjo ausentou-se dela."
(Lc 1.38)
O crente só terá uma vida frutífera
se estiver ligado à Videira
Verdadeira, Jesus Cristo.
Maria, mãe de Jesus, nos deixou um exemplo
elevado de humildade e submissão à vontade
de Deus.
Lucas 1:46-49
46- Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor,
47- E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
48- Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde
agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
49- Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu
nome
Maria foi escolhida por Deus para
protagonizar o papel mais
importante que uma mulher
poderia receber. Foi uma missão
singular e única na história das
mulheres em todos os tempos. Ela
recebeu a missão de ser mãe de
Jesus Cristo, o Verbo, que "[...] se
fez carne e habitou entre nós, e
vimos a sua glória, como a glória
do Unigênito do Pai, cheio de
graça e de verdade" (Jo 1.14). Em
seu ventre, ela acolheu, sob a
graça do Espírito Santo, aquEle
que veio ao mundo para salvar a
humanidade perdida.
1. Quem era Maria.
O nome de Maria era muito comum em seu tempo. Deriva do nome
hebraico Miriã. Na septuaginta, versão grega do Antigo Testamento, o
nome original é Manam. Ela era da linhagem real, descendente do rei
Davi. Mateus registra a genealogia de Jesus, dizendo: "Livro da
geração de Jesus Cristo, Filho de Davi, Filho de Abraão" (Mt 1.1).
O texto prossegue até o versículo quinze que diz: "e Eliúde gerou a
Eleazar, e Eleazar gerou a Mata, e Mata gerou a Jacó, e Jacó gerou a
José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama
o Cristo" (Mt 1.15,16).
2. Suas qualidades e seu caráter.
Maria foi escolhida para ser mãe do Salvador, antes de tudo, por
decisão divina. Mas também por suas qualidades espirituais e morais.
a) Ela era virgem.
O anjo Gabriel foi o enviado
especial da parte de Deus à cidade
de Nazaré , "a uma virgem", cujo
nome era "Maria" (Lc 1.26,27).
Naqueles tempos, a virgindade
física de uma jovem era um valor
de grande significado espiritual e
moral (Is 62.5). José não teve
relações com ela até que Jesus
nascesse. A concepção de Jesus,
portanto, foi divina, virginal e santa
(Mt 1.25). Sua virgindade era
indispensável para o cumprimento
da profecia de Isaías (7.14), 760
anos antes de Cristo (Mt 1.22,23).
b) Ela era agraciada.
Diz Lucas: "E, entrando o anjo onde ela estava, disse: Salve, agraciada
[...]" (Lc 1.28a). O termo quer dizer que ela foi honrada por Deus, ou
"muito favorecida", e recebeu a graça divina em sua vida, 'não apenas
naquele momento, mas por toda a sua vida.
c) Tinha a presença do Senhor.
Em sua mensagem, diretamente da parte de Deus, o anjo disse: "o
Senhor é contigo" (Lc 1.28). Ao dizer que o Senhor era com ela, o anjo
declarou o que talvez ela não tivesse consciência de forma tão clara:
Deus estava com ela.
d) Ela era bendita entre as mulheres.
O anjo declarou ante o olhar de espanto de Maria: "[...] bendita és tu
entre as mulheres" (Lc 1.28). Com essa expressão o anjo quis enfatizar
que, para Deus, ela era abençoada, ditosa, feliz. Não era para menos.
No meio de tantos milhares de mulheres, em Israel, ser alcançada por
tão grande deferência da parte de Deus era algo acima de
qualquer pensamento humano.
1. Deus a escolheu para ser a mãe do Salvador.
Ao ouvir tal saudação do anjo, Maria ficou perplexa: "Disse-lhe, então,
o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus, e eis
que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o
nome de Jesus [...] (Lc 1.30,31)”.
2. O anúncio de que seria a mãe do
Salvador.
Admiração e espanto perturbaram
sua mente ao receber a notícia de
que seria a mãe do Salvador (Lc
1.34). Então, o anjo explicou que o
menino nasceria pela virtude do
Espírito Santo (Lc 1.35). Assim,
Maria demonstrou outra qualidade
que lhe era peculiar, e que muito
agradara a Deus - a sua submissão
à vontade do Senhor: "Disse,
então, Maria: Eis aqui a serva do
Senhor; cumpra-se em mim
segundo a tua palavra. E o anjo
ausentou-se dela" (Lc 1.38).
3. Maria, mulher e mãe.
Maria soube comportar-se como verdadeira mãe. Teve de se deslocar
de Nazaré a Belém, para alistar-se com o esposo num censo decretado
pelo governo (Lc 2.1-5). Um tremendo contraste! Um Rei, nascendo
numa manjedoura. Com esmero, ela cuidou da infância de Jesus. Aos
oito dias de nascido, levou-o para ser circuncidado (Lc 2.21); depois,
levou-o para ser apresentado no Templo (Lc 2.22,23; Lv 12.4).
Periodicamente o levavam para a festa da Páscoa (Lc 2.40,41).
1. Maria deu à luz "a semente da mulher.“
Após a tragédia do pecado, por amor e misericórdia. Deus declarou,
na repreensão a Satanás: "E porei inimizade entre ti e a mulher e
entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe
ferirás o calcanhar" (Gn 3.15).
Essa declaração divina é considerada o "protoevangeIho" de Deus. Diz
Paulo: "mas, vindo a plenitude dos tempos. Deus enviou seu Filho,
nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam
debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos" (Gl 4.4,5).
2. Maria não é redentora.
Nos ensinos do Novo Testamento não existe nenhuma base para
considerar Maria como redentora, ou mediadora entre Jesus e os
homens. Este posicionamento é perigoso, pois a Bíblia diz que não
devemos ir além do que está escrito (1 Co 4.6).
O ensino de que Maria é redentora e mediadora provém do dogma,
estabelecido no Concílio de Éfeso, realizado em 431 d.C. Naquele
Concílio, chegaram à conclusão de que Maria era Mãe de Deus, pois
Jesus era Deus. Tal conclusão fere a revelação bíblica por várias razões.
Deus é eterno, o Criador. Uma criatura não pode ser sua mãe. Isso é
pecado da mariolatria, o que não condiz com o caráter humilde,
submisso e santo da mãe de Jesus (Lc 1.38). Na verdade, Maria era
mãe do Filho de Deus encarnado, Verdadeiro Deus e
Verdadeiro Homem.
3. Maria não é mediadora.
Não se pode negar a honra e os privilégios que Deus concedeu a
Maria de Nazaré, para ser a mãe do Filho de Deus, encarnado em seu
ventre. Mas a ela, não se deve render culto ou adoração. Jesus disse:
"Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás" (Mt 4.10). Abaixo
algumas heresias a respeito do culto a Maria.
a) Assunção de Maria.
O Papa Pio XII, em sua bula Munificentíssimo Deus (de 1° de
novembro de 1950) diz que Maria "... foi levada de corpo e alma para
a glória do céu". Na verdade, Maria foi sepultada e, agora, aguarda a
ressurreição, no arrebatamento da igreja.
b) Intercessão de Maria.
Que absurdo! A Bíblia diz claramente: "Porque há um só Deus e um só
mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1Tm 2.5).
"... o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós" (Rm
8.34). Só Jesus pode interceder por nós diante de Deus,
porquanto por nós Ele morreu na cruz.
c) Suprema autoridade de Maria!
Um ensino como esse jamais honra Maria, a Mãe de Jesus como
Homem. Só pode ser de origem maligna para confundir as mentes
incautas, levando-as à mariolatria. Jesus disse que todo o poder lhe foi
dado no céu e na terra (Mt 28.18).
Maria merece todo o respeito, a honra e o reconhecimento de seu
papel, no plano de Deus em relação à humanidade. Na presciência de
Deus, Jesus já era "a semente da mulher" (Gn 3.15), que haveria de
ferir a cabeça da serpente, que é o Diabo. Ela foi a única mulher que
concebeu pelo Espírito Santo. Mas não há qualquer base bíblica para
que lhe rendamos culto, adoração, ou a considerarmos mediadora
entre Deus e os homens, pois esse papel é exclusivo de
Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
Almy Alves
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Bem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteBem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monte
Maxuel Alves
 
Os apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesusOs apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesus
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
A mulher na Bíblia-1,5h
A mulher na Bíblia-1,5hA mulher na Bíblia-1,5h
A mulher na Bíblia-1,5h
home
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Anderson Favaro
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
vagner costa
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
Fernando Balthar
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
Antonio Filho
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
Catequista Josivaldo
 
As bem aventuranças
As bem aventuranças As bem aventuranças
As bem aventuranças
Izabel Cristina Fonseca
 
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e euLição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Christian Lepelletier
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
Itamar Freire
 
(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula
Eduardo da Silva
 
Quem é jesus power point
Quem é jesus power pointQuem é jesus power point
Quem é jesus power point
Marcelo Gonçalves
 
A família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção deA família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção de
Dalila Melo
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
Marcos Antônio Alves
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 

Mais procurados (20)

Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Bem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monteBem aventurança sermão do monte
Bem aventurança sermão do monte
 
Os apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesusOs apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesus
 
A mulher na Bíblia-1,5h
A mulher na Bíblia-1,5hA mulher na Bíblia-1,5h
A mulher na Bíblia-1,5h
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
 
As bem aventuranças
As bem aventuranças As bem aventuranças
As bem aventuranças
 
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e euLição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
 
(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula(01) mensagem especial para abertura de célula
(01) mensagem especial para abertura de célula
 
Quem é jesus power point
Quem é jesus power pointQuem é jesus power point
Quem é jesus power point
 
A família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção deA família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção de
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Parábola do semeador
Parábola do semeadorParábola do semeador
Parábola do semeador
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 

Semelhante a Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.

Lição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humilde
Lição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humildeLição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humilde
Lição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humilde
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 maria mãe de jesus - uma serva humilde
Lição 11  maria mãe de jesus - uma serva humildeLição 11  maria mãe de jesus - uma serva humilde
Lição 11 maria mãe de jesus - uma serva humilde
Pr. Andre Luiz
 
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humildeLIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
Natalino das Neves Neves
 
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva HumildeLição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva Humilde
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva HumildeLição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva Humilde
Éder Tomé
 
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humildeLição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Ailton da Silva
 
Catequeses de Preparação para o Crisma
Catequeses de Preparação para o CrismaCatequeses de Preparação para o Crisma
Catequeses de Preparação para o Crisma
João Pereira
 
cateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.pptcateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.ppt
Ogaitaraputanga
 
Maria no islam*
Maria no islam*Maria no islam*
Maria no islam*
Cristiane Freitas
 
Maria no Islam
Maria no IslamMaria no Islam
Maria no Islam
Maria Augusta Coelho
 
Cateq pt 11
Cateq pt 11Cateq pt 11
Cateq pt 11
Cursos Católicos
 
Mistérios gozosos
Mistérios gozososMistérios gozosos
Mistérios gozosos
conceicaoborges
 
Catecismo da igreja católica parte 01 creio em jesus - nº 422 a 511
Catecismo da igreja católica parte 01  creio em jesus - nº 422 a 511Catecismo da igreja católica parte 01  creio em jesus - nº 422 a 511
Catecismo da igreja católica parte 01 creio em jesus - nº 422 a 511
Tatiano Ribeiro Dos Santos
 
Confrontando a rainha dos céus c. peter wagner (1)
Confrontando a rainha dos céus   c. peter wagner (1)Confrontando a rainha dos céus   c. peter wagner (1)
Confrontando a rainha dos céus c. peter wagner (1)
Raquel Carvalho
 
Licao 11 maria mãe de Jesus uma serva humilde
Licao 11 maria mãe de Jesus uma serva humildeLicao 11 maria mãe de Jesus uma serva humilde
Licao 11 maria mãe de Jesus uma serva humilde
RODRIGO FERREIRA
 
Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...
Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...
Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...
jespadill
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Erberson Pinheiro
 
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptxMaria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Martin M Flynn
 
Lição 2 Hebreus
Lição 2   HebreusLição 2   Hebreus
Jesus the Christ in PORTUGUESE
Jesus the Christ in PORTUGUESEJesus the Christ in PORTUGUESE
Jesus the Christ in PORTUGUESE
dearl1
 

Semelhante a Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde. (20)

Lição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humilde
Lição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humildeLição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humilde
Lição 11 - Maria mãe de jesus — uma serva humilde
 
Lição 11 maria mãe de jesus - uma serva humilde
Lição 11  maria mãe de jesus - uma serva humildeLição 11  maria mãe de jesus - uma serva humilde
Lição 11 maria mãe de jesus - uma serva humilde
 
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humildeLIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
 
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva HumildeLição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus — Uma Serva Humilde
 
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva HumildeLição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva Humilde
Lição 11 - Maria, Mãe de Jesus - uma serva Humilde
 
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humildeLição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
 
Catequeses de Preparação para o Crisma
Catequeses de Preparação para o CrismaCatequeses de Preparação para o Crisma
Catequeses de Preparação para o Crisma
 
cateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.pptcateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.ppt
 
Maria no islam*
Maria no islam*Maria no islam*
Maria no islam*
 
Maria no Islam
Maria no IslamMaria no Islam
Maria no Islam
 
Cateq pt 11
Cateq pt 11Cateq pt 11
Cateq pt 11
 
Mistérios gozosos
Mistérios gozososMistérios gozosos
Mistérios gozosos
 
Catecismo da igreja católica parte 01 creio em jesus - nº 422 a 511
Catecismo da igreja católica parte 01  creio em jesus - nº 422 a 511Catecismo da igreja católica parte 01  creio em jesus - nº 422 a 511
Catecismo da igreja católica parte 01 creio em jesus - nº 422 a 511
 
Confrontando a rainha dos céus c. peter wagner (1)
Confrontando a rainha dos céus   c. peter wagner (1)Confrontando a rainha dos céus   c. peter wagner (1)
Confrontando a rainha dos céus c. peter wagner (1)
 
Licao 11 maria mãe de Jesus uma serva humilde
Licao 11 maria mãe de Jesus uma serva humildeLicao 11 maria mãe de Jesus uma serva humilde
Licao 11 maria mãe de Jesus uma serva humilde
 
Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...
Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...
Lição 01 | A primeira vinda de Jesus | O evangelho de Lucas | Escola Sabatina...
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptxMaria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
 
Lição 2 Hebreus
Lição 2   HebreusLição 2   Hebreus
Lição 2 Hebreus
 
Jesus the Christ in PORTUGUESE
Jesus the Christ in PORTUGUESEJesus the Christ in PORTUGUESE
Jesus the Christ in PORTUGUESE
 

Mais de Márcio Martins

Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
Márcio Martins
 
Salvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre ArbítrioSalvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre Arbítrio
Márcio Martins
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
Márcio Martins
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
Márcio Martins
 
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
Márcio Martins
 
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Márcio Martins
 
A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.
Márcio Martins
 
A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.
Márcio Martins
 
Uma Promessa de Salvação.
 Uma Promessa de Salvação. Uma Promessa de Salvação.
Uma Promessa de Salvação.
Márcio Martins
 
Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.
Márcio Martins
 
O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.
Márcio Martins
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
Márcio Martins
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
Márcio Martins
 
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
Márcio Martins
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
Márcio Martins
 
A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.
Márcio Martins
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
Márcio Martins
 
A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.
Márcio Martins
 
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Márcio Martins
 
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
Márcio Martins
 

Mais de Márcio Martins (20)

Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
 
Salvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre ArbítrioSalvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre Arbítrio
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
 
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
A Obra Salvífica de Jesus Cristo.
 
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
 
A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.A Salvação e o Advento do Salvador.
A Salvação e o Advento do Salvador.
 
A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.A Salvação na Páscoa Judaica.
A Salvação na Páscoa Judaica.
 
Uma Promessa de Salvação.
 Uma Promessa de Salvação. Uma Promessa de Salvação.
Uma Promessa de Salvação.
 
Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.
 
O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.O Mundo Vindouro.
O Mundo Vindouro.
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
 
As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.As Manifestações do Espírito Santo.
As Manifestações do Espírito Santo.
 
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
A Necessidade de Termos uma Vida Santa.
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
 
A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.A Necessidade do Novo Nascimento.
A Necessidade do Novo Nascimento.
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 
A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.A identidade do Espírito Santo.
A identidade do Espírito Santo.
 
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O Senhor e Salvador Jesus Cristo.
 
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
A Santíssima Trindade um só Deus em três Pessoas.
 

Último

Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 

Último (16)

Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 

Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.

  • 2. "Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela." (Lc 1.38)
  • 3. O crente só terá uma vida frutífera se estiver ligado à Videira Verdadeira, Jesus Cristo. Maria, mãe de Jesus, nos deixou um exemplo elevado de humildade e submissão à vontade de Deus.
  • 4. Lucas 1:46-49 46- Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, 47- E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; 48- Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49- Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome
  • 5. Maria foi escolhida por Deus para protagonizar o papel mais importante que uma mulher poderia receber. Foi uma missão singular e única na história das mulheres em todos os tempos. Ela recebeu a missão de ser mãe de Jesus Cristo, o Verbo, que "[...] se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" (Jo 1.14). Em seu ventre, ela acolheu, sob a graça do Espírito Santo, aquEle que veio ao mundo para salvar a humanidade perdida.
  • 6. 1. Quem era Maria. O nome de Maria era muito comum em seu tempo. Deriva do nome hebraico Miriã. Na septuaginta, versão grega do Antigo Testamento, o nome original é Manam. Ela era da linhagem real, descendente do rei Davi. Mateus registra a genealogia de Jesus, dizendo: "Livro da geração de Jesus Cristo, Filho de Davi, Filho de Abraão" (Mt 1.1).
  • 7. O texto prossegue até o versículo quinze que diz: "e Eliúde gerou a Eleazar, e Eleazar gerou a Mata, e Mata gerou a Jacó, e Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo" (Mt 1.15,16).
  • 8. 2. Suas qualidades e seu caráter. Maria foi escolhida para ser mãe do Salvador, antes de tudo, por decisão divina. Mas também por suas qualidades espirituais e morais.
  • 9. a) Ela era virgem. O anjo Gabriel foi o enviado especial da parte de Deus à cidade de Nazaré , "a uma virgem", cujo nome era "Maria" (Lc 1.26,27). Naqueles tempos, a virgindade física de uma jovem era um valor de grande significado espiritual e moral (Is 62.5). José não teve relações com ela até que Jesus nascesse. A concepção de Jesus, portanto, foi divina, virginal e santa (Mt 1.25). Sua virgindade era indispensável para o cumprimento da profecia de Isaías (7.14), 760 anos antes de Cristo (Mt 1.22,23).
  • 10. b) Ela era agraciada. Diz Lucas: "E, entrando o anjo onde ela estava, disse: Salve, agraciada [...]" (Lc 1.28a). O termo quer dizer que ela foi honrada por Deus, ou "muito favorecida", e recebeu a graça divina em sua vida, 'não apenas naquele momento, mas por toda a sua vida.
  • 11. c) Tinha a presença do Senhor. Em sua mensagem, diretamente da parte de Deus, o anjo disse: "o Senhor é contigo" (Lc 1.28). Ao dizer que o Senhor era com ela, o anjo declarou o que talvez ela não tivesse consciência de forma tão clara: Deus estava com ela.
  • 12. d) Ela era bendita entre as mulheres. O anjo declarou ante o olhar de espanto de Maria: "[...] bendita és tu entre as mulheres" (Lc 1.28). Com essa expressão o anjo quis enfatizar que, para Deus, ela era abençoada, ditosa, feliz. Não era para menos. No meio de tantos milhares de mulheres, em Israel, ser alcançada por tão grande deferência da parte de Deus era algo acima de qualquer pensamento humano.
  • 13. 1. Deus a escolheu para ser a mãe do Salvador. Ao ouvir tal saudação do anjo, Maria ficou perplexa: "Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus, e eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus [...] (Lc 1.30,31)”.
  • 14. 2. O anúncio de que seria a mãe do Salvador. Admiração e espanto perturbaram sua mente ao receber a notícia de que seria a mãe do Salvador (Lc 1.34). Então, o anjo explicou que o menino nasceria pela virtude do Espírito Santo (Lc 1.35). Assim, Maria demonstrou outra qualidade que lhe era peculiar, e que muito agradara a Deus - a sua submissão à vontade do Senhor: "Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela" (Lc 1.38).
  • 15. 3. Maria, mulher e mãe. Maria soube comportar-se como verdadeira mãe. Teve de se deslocar de Nazaré a Belém, para alistar-se com o esposo num censo decretado pelo governo (Lc 2.1-5). Um tremendo contraste! Um Rei, nascendo numa manjedoura. Com esmero, ela cuidou da infância de Jesus. Aos oito dias de nascido, levou-o para ser circuncidado (Lc 2.21); depois, levou-o para ser apresentado no Templo (Lc 2.22,23; Lv 12.4). Periodicamente o levavam para a festa da Páscoa (Lc 2.40,41).
  • 16. 1. Maria deu à luz "a semente da mulher.“ Após a tragédia do pecado, por amor e misericórdia. Deus declarou, na repreensão a Satanás: "E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar" (Gn 3.15).
  • 17. Essa declaração divina é considerada o "protoevangeIho" de Deus. Diz Paulo: "mas, vindo a plenitude dos tempos. Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos" (Gl 4.4,5).
  • 18. 2. Maria não é redentora. Nos ensinos do Novo Testamento não existe nenhuma base para considerar Maria como redentora, ou mediadora entre Jesus e os homens. Este posicionamento é perigoso, pois a Bíblia diz que não devemos ir além do que está escrito (1 Co 4.6).
  • 19. O ensino de que Maria é redentora e mediadora provém do dogma, estabelecido no Concílio de Éfeso, realizado em 431 d.C. Naquele Concílio, chegaram à conclusão de que Maria era Mãe de Deus, pois Jesus era Deus. Tal conclusão fere a revelação bíblica por várias razões.
  • 20. Deus é eterno, o Criador. Uma criatura não pode ser sua mãe. Isso é pecado da mariolatria, o que não condiz com o caráter humilde, submisso e santo da mãe de Jesus (Lc 1.38). Na verdade, Maria era mãe do Filho de Deus encarnado, Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem.
  • 21. 3. Maria não é mediadora. Não se pode negar a honra e os privilégios que Deus concedeu a Maria de Nazaré, para ser a mãe do Filho de Deus, encarnado em seu ventre. Mas a ela, não se deve render culto ou adoração. Jesus disse: "Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás" (Mt 4.10). Abaixo algumas heresias a respeito do culto a Maria.
  • 22. a) Assunção de Maria. O Papa Pio XII, em sua bula Munificentíssimo Deus (de 1° de novembro de 1950) diz que Maria "... foi levada de corpo e alma para a glória do céu". Na verdade, Maria foi sepultada e, agora, aguarda a ressurreição, no arrebatamento da igreja.
  • 23. b) Intercessão de Maria. Que absurdo! A Bíblia diz claramente: "Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1Tm 2.5). "... o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós" (Rm 8.34). Só Jesus pode interceder por nós diante de Deus, porquanto por nós Ele morreu na cruz.
  • 24. c) Suprema autoridade de Maria! Um ensino como esse jamais honra Maria, a Mãe de Jesus como Homem. Só pode ser de origem maligna para confundir as mentes incautas, levando-as à mariolatria. Jesus disse que todo o poder lhe foi dado no céu e na terra (Mt 28.18).
  • 25. Maria merece todo o respeito, a honra e o reconhecimento de seu papel, no plano de Deus em relação à humanidade. Na presciência de Deus, Jesus já era "a semente da mulher" (Gn 3.15), que haveria de ferir a cabeça da serpente, que é o Diabo. Ela foi a única mulher que concebeu pelo Espírito Santo. Mas não há qualquer base bíblica para que lhe rendamos culto, adoração, ou a considerarmos mediadora entre Deus e os homens, pois esse papel é exclusivo de Jesus Cristo, Nosso Senhor.