SlideShare uma empresa Scribd logo
PÓLO: Sant’Ana do Livramento
                      DISCIPLINA: Elaboração de Artigo Científico
                    PROFESSOR ORIENTADOR: Eunice Maria Mussoi
                                     10/12/2010


     O uso do computador para potencializar a prática pedagógica na zona rural

      The use of computer to optimise the pedagogic practice in the rural area.

                           NEVES, Maria Francisca Ilha Hardem
          Graduada em Ciências Biológicas pala Universidade da Região da Campanha


RESUMO
Este artigo descreve um estudo referente ao uso de diferentes tipos de Tecnologias da Informação
e da Comunicação Aplicadas (TIC’s) à Educação, potencializadas pelo uso do computador na
área pedagógica, pelos docentes de uma Escola Estadual de Ensino Fundamental localizada na
zona rural. Com o objetivo de orientar os docentes no processo de inclusão digital, foi apresentada
uma palestra e disponibilizados materiais digitais fornecidos pelo Núcleo de Tecnologia
Educacional (NTE) de Sant’Ana do Livramento. Para direcionar tais ações, foi realizada uma
pesquisa, delineada por um levantamento, elaborado através de um questionário estruturado,
visando descobrir os tipos de tecnologias aplicadas na prática pedagógica destes docentes, bem
como identificar seus respectivos conhecimentos nesta área. Os dados do questionário serviram
como base para criar a palestra. Através da análise dos resultados do questionário, foi possível
identificar que os docentes não utilizam a sala de informática da escola pedagogicamente e da
mesma forma, não exploram pedagogicamente as TIC’s. Entretanto, a grande maioria destes
profissionais diz acreditar que estes recursos potencializam a prática pedagógica. Com este
estudo, conclui-se que a não aplicação das TIC’s na prática pedagógica, deve-se a falta de
capacitação dos docentes nesta área, bem como a carência de esclarecimentos e suporte técnico
continuado sobre o tema. Através da capacitação continuada, os mesmos poderão explorar todas
as ferramentas disponibilizadas pelo computador, enriquecendo sua prática docente.

Palavras-chave: formação docente, computador, zona rural.
ABSTRACT
This article describes a study concerning to the use of different types of Information Technology
and Applied Communication (ICT) Education, enhanced by computer use, in educational area, the
teachers of a Primary State School placed in the rural area. Aiming to guide the teachers in the
process of digital inclusion a lecture has been presented and digital materials fron the Tecnological
Educational Centre of Sant’ Ana do Livramento have been offered.           To direct such a study, a
research was conducted, delineated by a survey prepared by a structured questionnaire aimed at
discovering the kinds of technologies applied to teaching practice of these teachers, as well as
identify their knowledge in this area. The answers of the questionnaire were the basis for creating
the lecture. By analyzing the results of the questionnaire it could be identified that teachers do not
use the computer room of the school educationally and likewise, do not explore pedagogically
ICTs. However, the vast majority of these professionals say that they believe that these resources
are potentially the pedagogical practice. With this study, we conclude that the non-application of
ICT in pedagogical practice, due to lack of teachers’ training in this area as well as the lack of
explanations and continued technical support on the issue. Through continuous training, they can
explore all the tools offered by the computer, enriching their teaching practice.

Keywords: teacher education, computer, rural area.



1 INTRODUÇÃO
       O advento da globalização proporcionado pela evolução tecnológica tem causado
em nossa sociedade inúmeras mudanças e transformações, essencialmente pelas
Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC’s).
        Segundo Alonso (2003, p. 27), “as transformações decorrentes do desenvolvimento
tecnológico provocam alterações nos modos de viver, na interação social, no trabalho,
enfim, em todos os aspectos da vida humana”. Assim, no processo educacional não é
diferente, pode-se perceber que todo novo conhecimento gera mudança, onde alunos e
professores devem estar obrigatoriamente em constante processo de aprendizagem
(VIEIRA, 2003). Desta forma, no contexto educacional o uso das TIC’s deve ter como
objetivo mediar a construção do processo de conceituação dos alunos, buscando a
promoção da aprendizagem e desenvolvendo habilidades importantes para que ele
participe da sociedade do conhecimento. Portanto, essas tecnologias devem ser usadas
não como mais um recurso mantedor do método tradicional de ensino, mas sim como
ferramentas pedagógicas para criar um ambiente interativo que proporcione ao aluno,
diante de uma situação problema, investigar, levantar hipóteses, testá-las e aprimorar suas
idéias iniciais, construindo assim seu próprio conhecimento. São exemplos comuns destas
ferramentas tecnológicas o vídeo, a TV, o DVD, a máquina digital, o som e o computador
entre outras, encontradas em nossas escolas.
Sendo assim, torna-se evidente a necessidade de incluí-las efetivamente no
processo educacional, tanto no Ensino Fundamental, como no Médio, representando um
instrumento a serviço da educação, exigindo planejamento criterioso das ações e
qualificação adequada dos docentes. A inclusão das TIC’s na educação demonstra-se um
processo contínuo, evidenciado pela inserção digital nas escolas, viabilizada em especial
pelo Ministério da Educação. No município de Sant’ Ana do Livramento, um exemplo desta
inserção é uma Escola Estadual de Ensino Fundamental (E. E. E. F.), localizada na zona
rural do município, que recebeu computadores no primeiro trimestre de 2010. Tornando-se
assim, relevante aos seus docentes, obterem conhecimentos iniciais e adequados sobre
as possibilidades pedagógicas proporcionadas pelas TIC’s, quando aplicadas em sala de
aula, dispondo do uso do computador. Andrade esclarece (2003, p. 58):


                    A tecnologia na educação não é simplesmente um moldar de equipamentos com
                    programas específicos, ou para transmitir conteúdos didáticos ou para deixá-la
                    sob a dependência de um ensino mediado por máquinas, ao contrário requer
                    novas estratégias, metodologias e atitudes que superem o trabalho educativo
                    tradicional ou mecânico.



      Com este enfoque, foi realizada uma pesquisa junto aos docentes desta escola,
buscando verificar seus conhecimentos referentes às mencionadas tecnologias, que
podem ser exploradas através da utilização do computador.
      Posteriormente,   foi   realizado   um    estudo    pela    pesquisadora,      objetivando
proporcionar noções iniciais sobre o tema em questão, assim contemplando as possíveis
dúvidas e necessidades destes professores e demonstrando as potencialidades
pedagógicas destas ferramentas. Logo, as referidas considerações serão apresentadas
aos mesmos através de uma palestra, oportunizando o aprimoramento da utilização
pedagógica deste recurso, que certamente, contribuirão com possibilidades de
aprendizagem tanto para os educadores como para os educandos, colaborando para que
as aulas tornem-se mais produtivas e instigativas. Contemplando assim o uso do
computador e os inúmeros benefícios pedagógicos que o mesmo proporciona,
principalmente, porque esta escola está localizada na zona rural e, possivelmente, para
muitos alunos esta é a única oportunidade de aprender dispondo de um computador.
      As principais ferramentas pedagógicas potencializadas pelo uso do computador
que serão citadas na palestra são possibilitadas sem a necessidade de conexão com a
Internet, como, por exemplo: Paint, Editor de Texto, Planilha Eletrônica, Apresentação e
disponibilização de materiais educacionais digitais, como CDs com jogos educativos.
      Acredita-se que esta pesquisa servirá de estímulo para que os educadores desta
escola possam iniciar a exploração pedagógica do laboratório de informática da escola,
buscando motivá-los na busca de capacitações e aperfeiçoamento nesta área.
      Logo, este artigo aborda em seu referencial teórico temas e considerações
relevantes sobre a inserção das TIC’s em nossas vidas, enfatizadas na educação, bem
como, destacando o uso do computador para potencializar a prática pedagógica e o papel
do professor no processo de inclusão digital. Apresenta-se ainda, a metodologia aplicada
na execução do estudo, os resultados e discussões obtidos e, por fim, as conclusões.


2 DESENVOLVIMENTO


2.1 Referencial Teórico
      As tecnologias vêm causando grande mudança no mundo, desta forma, afetando
nossas vidas, seja em nosso ambiente familiar ou profissional, inclusive no modo de como
elaboramos conhecimentos e na forma com que nos relacionamos como um ser social.
      Frente as TIC’s existentes e a inclusão delas nas escolas, é fundamental promover
a construção do conhecimento através das mesmas, indo-se assim, em busca de novas
formas de ensino e aprendizagem.
      Evidencia-se que a tecnologia não exclui os livros, as bibliotecas, bem como, os
atuais métodos de ensino. Assim, o uso do computador para potencializar a prática
pedagógica não está atrelado somente ao uso da Internet, pois o mesmo oferece
inúmeras possibilidades de aplicação, através de programas pré-instalados para os fins
desejados. Sobre a implantação dos recursos tecnológicos de forma eficaz na educação,
Valente (1993, apud ROCHA, 2008, p. 03) afirma que “são necessários quatro
ingredientes básicos: o computador, o software educativo, o professor capacitado para
usar o computador como meio educacional e o aluno”, sendo que nenhum se sobressai
ao outro. O autor acentua que, o computador “[...] é a ferramenta com a qual o aluno
desenvolve algo e, portanto, o aprendizado ocorre pelo fato de estar executando uma
tarefa por intermédio do computador”. Neste caso, fica evidente que quando refere-se as
TIC’s no cenário educacional não se pode dispensar a utilização do computador como
uma importante ferramenta. Este fato tem impulsionado a sua implementação nas
escolas, viabilizada por projetos do Ministério da Educação (MEC i), como o Programa
Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfoii). Este Programa é desenvolvido pela
Secretaria de Educação à Distância (SEEDiii) e seu objetivo é promover o uso pedagógico
da informática na rede pública de educação básica. Quanto ao uso pedagógico do
computador, Rocha (2008, p.03) complementa:

                       Quando o próprio aluno cria, faz, age sobre o software, decidindo o que melhor
                       solucionaria seu problema, torna-se um sujeito ativo de sua aprendizagem. O
                       computador ao ser manipulado pelo indivíduo permite a construção e reconstrução
                       do conhecimento, tornando a aprendizagem uma descoberta.


      Desta forma, percebe-se que o computador pode ser um grande potencializador da
aprendizagem, assim tornando-se fundamental aos docentes possuírem conhecimentos
de como explorar esses recursos de forma significativa, em sala de aula.


2.1.1 TIC’s potencializadas pelo uso do computador
      Em educação, é importante considerar o uso das potencialidades pedagógicas das
TIC’s, principalmente as possibilitadas pela exploração do computador, que não
acontecem simplesmente com a instalação dos laboratórios de informática nas escolas,
mas pela mediação de professores, por meio do planejamento e desenvolvimento de
atividades pedagógicas que proporcionem trabalhar e interagir com essas tecnologias no
cotidiano da escola.
      Os pesquisadores do Núcleo de Informática Aplicada à educação (NIED) da
Unicamp de Campinas (VALENTE, 2001, p. 31), afirmam que “[...] Informática na
Educação significa a interação do computador no processo de aprendizagem dos
conteúdos curriculares de todos os níveis e modalidades de educação”. Para que ocorra
esta efetiva interação é preciso conhecer as ferramentas que o computador oferece, para
então aplicar as TIC’s na prática pedagógica. Porém, é importante realizar um
planejamento   criterioso    ao    desenvolver     aulas    informatizadas,     visando    torná-las
produtivas, interessantes e acima de tudo significativas no processo educacional. Desta
forma, requerendo uma metodologia adequada aos objetivos a serem alcançados,
prevendo possíveis dificuldades e assim optando pelo recurso mais viável para trabalhar
determinado conteúdo.
      Em seus estudos sobre “Elementos de um modelo pedagógico para EAD”, Behar et
al (2007) apresentam uma estrutura bem calcada, traduzindo a importância e o objetivo
da Arquitetura Pedagógica (AP). Assim, ela expressa sobre a AP:
Esta é constituída do (1) fundamentação do planejamento/proposta pedagógica
                     (aspectos organizacionais): onde estão incluídos os propósitos da aprendizagem,
                     organização do tempo e do espaço e expectativas na relação da atuação dos
                     participantes ou da também chamada organização social da classe, (2) conteúdo -
                     materiais instrucionais e/ou recursos informáticos utilizados - objetos de
                     aprendizagem, software e outras ferramentas de aprendizagem – (3),
                     procedimentos de atividades, interações avaliação e a organização de todos esses
                     elementos numa seqüência didática para a aprendizagem (aspectos
                     metodológicos); (4) definição da plataforma de EAD e suas funcionalidades
                     (aspectos tecnológicos).



      Desta maneira, pode-se aproveitar e adaptar, parcial ou totalmente este exemplo
de AP para remetê-la como um recurso a ser utilizado pelo professor na elaboração de
uma aula na sala de informática, demonstrando que o planejamento das atividades nesta
sala é tão importante, como qualquer outra.
      A seguir, apresenta-se exemplos de algumas TIC’s potencializadas pelo uso
pedagógico do computador, já que o mesmo ao fornecer diversas ferramentas através de
softwares em seu sistema operacional,           disponibiliza tecnologias que proporcionam
informação e comunicação, permitindo que os envolvidos interajam com o estudo
proposto de forma significativa para o ensino. Mantém-se o foco nas ferramentas do
computador que não envolvem o uso da Internet e serão usados os termos do Sistema
Operacional Windows, pois esta é a realidade da Escola pesquisada.
      Cita-se então, as seguintes ferramentas: Paint, Editor de Texto (Word), Planilha
Eletrônica (Excel), Apresentação (PowerPoint) e CDs com Jogos Educacionais. No
Município de Sant’Ana do Livramento são encontrados CDs desse tipo, no NTE e pode-se
citar como exemplos de jogos educativos o do Coelhinho Sabido, que possibilita trabalhar
em sala de aula diversos conteúdos que abrangem níveis de Educação Infantil até o 3º
ano do Ensino Fundamental. Existem ainda, alguns jogos que envolvem matemática e
aritmética para serem aplicadas nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, como o jogo
“Aritmética da Emília”. Para desenvolver atividades envolvendo a língua portuguesa, o
jogo disponibilizado é o Aurelinho, que por meios lúdicos busca auxiliar nesta área e,
também, é recomendado para os anos iniciais do Ensino Fundamental. Todos estes
jogos, além de lúdicos, possuem interfaces intuitivas, o que os torna muito significativos e
instigadores do ensino, enriquecendo as aulas.


2.1.2 O professor frente à aplicação pedagógica do computador
      A Informática Educativa privilegia a utilização do computador como uma ferramenta
pedagógica que auxilia no processo de construção do conhecimento. Diante dessa nova
situação, Lopes (2002, p.03) considera que “[...] é importante que o professor possa
refletir sobre essa nova realidade, repensar sua prática e construir novas formas de ação
que permitam não só lidar, com essa nova realidade, como também construí-la”.
      Para que isso ocorra, segundo Gouvêa (1999, apud LOPES, 2002, p.04):


                     O professor será mais importante do que nunca, pois ele precisa se apropriar
                     dessa tecnologia e introduzi-la na sala de aula, no seu dia-a-dia, da mesma forma
                     que um professor, que um dia, introduziu o primeiro livro numa escola e teve de
                     começar a lidar de modo diferente com o conhecimento – sem deixar as outras
                     tecnologias de comunicação de lado.


      Neste sentido, o professor precisa ser constantemente estimulado a modificar sua
ação pedagógica, para transformar-se no facilitador da construção do conhecimento pelo
aluno. E, quando necessário, inicie uma busca por conhecimentos na área tecnológica,
com o propósito de melhorar a qualidade dos momentos de utilização da tecnologia no
ambiente escolar, usufruindo assim, cada vez mais do laboratório de informática. E,
participando deste processo contínuo, que exige reflexão sobre a prática pedagógica.


2.2 Metodologia
      Este trabalho foi realizado através de uma pesquisa de natureza aplicada e
descritiva junto ao grupo de docentes de uma E. E. E. F. localizada na zona rural, de
forma individual, que só ocorreu perante a autorização de cada um, dos dez participantes,
por meio de um Termo de Consentimento. Foi utilizado um questionário estruturado como
meio de levantamento dos dados.
      A Escola foi fundada em 1951 e é assistida pela 19° Coordenadoria Regional de
Educação (19° CRE). Tal educandário, localiza-se na zona rural do município de Sant’
Ana do Livramento, e desenvolve seus trabalhos durante os turnos da manhã e da tarde,
assistindo um total de 120 alunos. Após a realização de uma visita à escola objetivando
explicar a intenção principal deste estudo, ou seja, verificar se o computador é utilizado
para potencializar a prática pedagógica de seus docentes, foi então, em poucos dias,
aplicado o instrumento de pesquisa aos mesmos, com questionamentos referentes ao uso
do computador e suas ferramentas que podem potencializar as aulas informatizadas.
      Após a coleta, os dados foram analisados. Foram, então, realizadas mais três
visitas a escola, sendo uma para agendar a data da apresentação da palestra, outra para
instalar nos computadores da escola os jogos educacionais fornecidos pelo NTE do
Município, que apesar de estarem gravados em CDs, devem estar instalados nos
computadores para funcionarem. Logo, a terceira visita foi para apresentar a palestra.
      A referida palestra foi apresentada pela pesquisadora, priorizou contemplar e
esclarecer todas as necessidades e dúvidas identificadas no grupo de docentes, através
da análise dos dados obtidos, após a aplicação do questionário. Contudo, a mesma
buscou transmitir orientações práticas e pedagógicas ao grupo, referente à própria
utilização do computador. Sendo assim, foi realizada no laboratório de informática da
escola, possibilitando que todos manuseassem este recurso tecnológico.




2.2.1 Resultados e discussões
      No total dos dez participantes da pesquisa, nove são docentes e o décimo
integrante é a diretora da escola, pois de acordo com a mesma, ela é a única responsável
pela coordenação pedagógica. A diretora informou que busca auxiliar e motivar os
professores a utilizarem as tecnologias na prática pedagógica. Por esta razão,
considerou-se relevante que ela também respondesse o questionário estruturado, que
investigou a realidade da escola quanto a utilização do computador na prática
pedagógica. Tal instrumento de pesquisa apresentou sete questões, que serão
apresentadas logo abaixo, juntamente com a análise dos dados. Tais questionamentos
foram essencialmente voltados para investigar o conhecimento dos docentes sobre as
TIC’s potencializadas pelo uso do computador, como também, investigado se os mesmos
possuem hábito de acessar a Internet e utilizar o computador na área pedagógica,
visando assim, verificar se eles aplicam as referidas TIC’s em sala de aula.
      Através da análise destes questionamentos, foram gerados seis gráficos e uma
tabela, porém foram apresentados neste artigo os três gráficos considerados mais
relevantes para o estudo, assim como a tabela. Entretanto, todos os gráficos, inclusive a
tabela, foram apresentados aos docentes da escola durante a apresentação da palestra,
auxiliando assim, na exposição das considerações finais da pesquisa.
      O primeiro questionamento foi voltado a descobrir o grau de escolaridade dos
participantes e quanto a este item, verificou-se que apenas um possui Ensino Superior
Incompleto, sete possuem Ensino Superior Completo e dois cursaram Especialização.
      Assim, percebe-se que o público pesquisado apresenta grau de instrução Superior,
como também, sugere que se preocupam com sua formação profissional, buscando
proporcionar uma significativa educação a seus alunos.
Quando trata-se de TIC’s aplicadas a educação, principalmente através do uso do
computador, é relevante investigar se o grupo questionado costuma ou não acessar a
Internet, assim esta foi a segunda pergunta realizada. Analisando este item, detectou-se
que 80% dos professores acessam a rede e 20% não. E, pôde-se ainda verificar, que
100% dos participantes que acessam comumente a Internet, acessam em sua própria
residência.
       É possível deduzir que 80% dos professores possuem computador em casa, já que
acessam a Internet neste local. Desta maneira, devem possuir no mínimo conhecimentos
básicos de como utilizá-lo. Quanto aos 20% restantes, não foi possível afirmar se
possuem os referidos conhecimentos, já que responderam que não acessam a Internet,
assim não foi possível detectar se possuem ou não computador em casa, pois
logicamente não responderam o local comumente utilizado para acessar.
       Logo, foi realizado o terceiro questionamento, que gerou a figura 01: Você utiliza o
computador em sua prática pedagógica?




Figura 01 - Utilização do computador na prática pedagógica.



       De acordo com a figura 01, observa-se que do total de docentes, oito utilizam o
computador em sua prática pedagógica e dois não. Porém, entre estes oito docentes, sete
responderam que utilizam tal recurso, somente, para realizar o planejamento das aulas e
pesquisar conteúdos para suas disciplinas. Deste modo, é possível entender que os
professores utilizam seus próprios computadores e não os da escola, apenas para a
organização de seu planejamento tradicional de ensino e não para criar atividades
pedagógicas. Tal planejamento é feito anteriormente as aulas, ou seja, em casa e as
pesquisas referentes aos conteúdos também. Na escola não seria possível, já que a
mesma não possui conexão com a Internet.
      Parece que, também, há um engano no entendimento dos docentes quanto a
questão referente à utilização pedagógica do laboratório de informática da escola com os
alunos e a realização do planejamento das aulas e pesquisa de conteúdos pelos
professores. Alguns docentes entendem que planejar aulas e pesquisar materiais na
Internet por eles mesmos, já caracteriza a utilização pedagógica do laboratório de
informática da escola com os alunos. Um professor não explicou como utiliza o
computador em sua prática pedagógica. Perante estes dados percebe-se que 100% dos
docentes não utilizam o laboratório de informática da escola na área pedagógica, assim
não exploram as TIC’s que os recursos informatizados oferecem em suas aulas. Porém,
analisando a figura 02, originada a partir das respostas obtidas com o quarto
questionamento: Você sabe explorar as Tecnologias da Informação e da Comunicação
aplicadas à educação, através do uso do computador? Notou-se que 50% dos
participantes responderam que sabem explorar as TIC’s aplicadas à educação, através do
computador e 50% responderam que não.




     Figura 02 - Conhecimento sobre como utilizar as TIC’s, através do uso do computador.
A figura 02 proporcionou a seguinte reflexão: se metade dos educadores dizem
saberem de que forma potencializar o computador como ferramenta pedagógica em suas
aulas, por que não aplicam estes conhecimentos?
       Entretanto, segundo informações aleatórias prestadas pelos mesmos, durante a
aplicação    do   questionário,   muitos   verbalizaram   não    saberem     como    utilizar
pedagogicamente o computador e que possuem até receio em tentar, já que é uma
metodologia que nunca dispuseram antes. Provavelmente, um dos motivos pelo receio de
realizarem a aplicação das TIC’s potencializadas pelo uso do computador no dia-a-dia da
sala de aula, é a falta de capacitação dos docentes nesta área. Pois, analisando o
próximo item do questionário, referente a obtenção ou não de algum tipo de capacitação
nesta área, oito dos docentes responderam que nunca participaram de nenhuma espécie
de capacitação neste sentido e apenas dois informaram que sim. Destes dois docentes,
um informou que iniciou um curso no NTE do Município, mas que não concluiu e, o outro
participou de um curso de Multiplicador de Informática na Educação, também no NTE.
       A sexta pergunta do instrumento de pesquisa, buscou descobrir a opinião de cada
docente referente a aplicação das TIC’s através do uso do computador em sua prática
pedagógica, assim gerando a seguinte figura:




Figura 03 - Opinião quanto a aplicação das TIC’s, potencializadas pelo uso do computador, na
prática pedagógica.

       A figura 03 demonstra que 20% dos professores optaram por não declarar nada
referente aos benefícios obtidos pela aplicação das TIC’s, através do computador, na área
pedagógica. Já 80% responderam que acreditam que potencializa o processo de ensino e
aprendizagem. Porém 50% destes, não justificaram suas opiniões e os outros 50%
justificaram através das seguintes frases:
- Oferece informações rápidas;
- Torna a aula mais dinâmica e atrativa, além de promover a inclusão digital;
- É um recurso motivador e amplo que auxilia no processo;
- Nunca utilizei, mas acredito que potencializa o processo.
       Analisando estas justificativas, percebe-se que apesar de não utilizarem as
referidas TIC’s, estes docentes possuem alguma noção do que elas podem proporcionar.
       Possivelmente não sabem como aplicá-las em suas aulas e, talvez, por isso não as
explorem. Quanto aos que não justificaram sua opinião, sugere-se que eles acreditem no
potencial das TIC’s no contexto educacional, mas, provavelmente, não sabem bem o que
elas são e nem como utilizá-las.
       Para a escola, a sala de informática é um recurso muito novo, pois os
computadores foram instalados no início do ano letivo de 2010, por isso tornou-se
relevante abordar no instrumento de pesquisa (Tabela 01) quais são as principais
dúvidas, necessidades e desafios ocasionados por este novo instrumento metodológico.


                 Respostas dos docentes                  Nº de docentes com a mesma
                                                                 necessidade
  Falta de curso de capacitação                                      5

  Falta de assessoramento pedagógico                                 1

  Falta de CDs e softwares específicos                               2

  Falta de conexão com a Internet                                    2

  Pouco conhecimento        quanto       ao   uso   do               1
  computador
  Medo de utilizar                                                   1

Tabela 01 - Desafios e necessidades quanto à aplicação das TIC’s, através do computador, na prática
pedagógica.



       Ao analisar a tabela 01, nota-se que a principal necessidade apontada pelos
docentes participantes da pesquisa é a falta de cursos de capacitação referente ao tema
abordado. Segundo os mesmos é preciso saber usar o computador, para então poder
explorá-lo e esta é uma razão da solicitação de capacitação sobre as TIC’s. Neste
sentido, um professor frisou que não sabe como utilizá-lo. Outro docente ainda ressaltou
que, além dos cursos, também seria importante um assessoramento pedagógico na área,
já que esta é uma metodologia que requer muito estudo e aprendizado.
      Dois docentes citaram que seria relevante a obtenção de CD e softwares
específicos que fornecessem conteúdos e atividades pedagógicas. Dois professores,
também, mencionaram a necessidade da escola conseguir conectar os computadores a
Internet, pois isto facilitaria muito sua utilização. Por fim, um docente mencionou que para
ele o principal desafio quanto à utilização das TIC’s, potencializadas pelo uso do
computador, é vencer seu próprio medo de começar a aprender a utilizá-lo.


2.2.2 Palestra para a apresentação das contribuições e algumas considerações
      As considerações e conclusões finais sobre a pesquisa referente à aplicação do
computador na educação foram apresentadas, através de uma palestra para os docentes
da E. E. E. F. de zona rural, com o auxílio do datashow e dos computadores da sala de
informática (Figura 04). As referidas contribuições mencionadas envolvem principalmente
a apresentação de todas as TIC’s descritas neste estudo, também foram apresentados os
elementos formadores de uma Arquitetura Pedagógica (AP) e sua importância para a aula
realizada no laboratório de informática.
      Foi ainda, exposto dados sobre o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) de
Sant’ Ana do Livramento, inclusive os próximos cursos disponibilizados e ao final os
educadores receberam orientações e sugestões de como utilizarem os CDs educativos e
as TIC’s citadas anteriormente, cada um utilizando um computador.
      Percebeu-se durante a apresentação da palestra que os docentes estavam
curiosos em relação ao tema abordado, pois praticamente todos demonstraram não
conhecer e nem saber o que eram e como aplicar estas TIC’s. Os momentos mais
interativos foram quando eles precisaram encontrar as mencionadas tecnologias nos
computadores e exploraram algumas ferramentas solicitadas, em especial no PowerPoint
e também na possibilidade de montar um banco de imagens, através do Clip-Art.
      Segundo os mesmos, eles não tinham percebido que poderiam explorar tantos
recursos nos computadores, sem a necessidade de conexão com a Internet,
possibilitando agora uma série de possibilidades para iniciarem a utilização pedagógica
do laboratório de informática. Detectou-se ainda, uma grande empolgação e surpresa pela
quantidade de atividades educacionais que cada jogo educativo disponibilizado nos CDs
apresenta, em especial os do Coelho Sabido e Aurelinho.




Figura 04: Apresentação da palestra.



3 CONCLUSÕES
       Através da pesquisa foi possível identificar claramente que apesar desta escola de
zona rural possuir um laboratório de informática bem estruturado, isso não basta para que
as TIC’s potencializadas pelo uso do computador sejam exploradas na área pedagógica.
       Este fato é motivado, principalmente, porque os docentes não sabem como
explorar este recurso, assim como possuem receio de tentar. Pois 50% dos participantes
afirmaram que possuem conhecimentos relativos ao uso das TIC’s através do
computador, porém não os aplicam na área pedagógica.
       Neste sentido, fica claro que é necessário que os docentes aprendam a operar esta
ferramenta tecnológica e que, também, recebam suporte para entender como planejar
pedagogicamente suas aulas informatizadas.
       Assim, Andrade (2003, p.66) discute uma possível solução para a inclusão do
computador na escola de forma significativa para o ensino:


                       Uma formação básica inicial é necessária aos professores para deslanchar, testar
                       e gerar uma aprendizagem sobre a informática aplicada à educação. Terá de ser
                       acompanhada de uma formação continuada, propiciada por mecanismos
                       complementares, tais como: novos cursos, monitoria a distância, intercâmbios,
                       encontros, ajuda de especialistas para pensar as suas práticas, dispositivos à
                       base de dados e informações, textos teóricos de fundamentos metodológicos,
                       entre outros.
Foi possível concluir que 80% dos docentes nunca obtiveram nenhum tipo de
capacitação na área e demonstraram necessitar de cursos e suporte em relação às TIC’s
potencializadas através do computador, como também o recebimento de materiais
auxiliares, como CDs e softwares educativos, já que a escola não possui conexão com a
Internet. Contudo, considerando estas necessidades apontadas pelos docentes e a falta
de capacitação pode-se concordar com as palavras de Fróes (1999, apud LOPES, 2002,
p. 04), que expressam ser necessário “mobilizar o corpo docente da escola a se preparar
para o uso do Laboratório de Informática na sua prática diária de ensino-aprendizagem.”
       Quanto ao fato de os docentes comumente acessarem ou não a Internet, 80%
acessa, fato este, permite afirmar que ao menos possuem conhecimentos prévios de
como utilizar o computador, o que pode facilitar o processo de aprendizagem quanto à
exploração das TIC’s.
       Ficou evidente que os docentes não aplicam o computador na área pedagógica,
porém 80% deles, afirmaram acreditar que as TIC’s exploradas por este recurso,
potencializam a prática pedagógica. Deste modo, reforça-se que a não aplicação ocorre
por falta de capacitação. Os outros 20% preferiram não declarar nada a respeito, o que
permite concluir que não possuem conhecimentos referentes ao assunto, para poderem
opinar. Como também, 20% não costumam acessar a Internet, indicando que
provavelmente não sabem utilizar o computador.
       Em âmbito geral, o maior problema identificado pela não aplicação das TIC’s
através do uso do computador, na área pedagógica da referida escola, reflete-se nas
palavras de Andrade (2003, p. 65), “o problema da formação de professores para o uso
pedagógico da informática é um dos maiores desafios a sua incorporação nas escolas”.



i
 MEC http://portal.mec.gov.br. Acesso em: 28 jun. 2010.
ii
   PROINFO http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=244&Itemid=462.
Acesso em: 09 jul. 2010.
i ii
     SEED http://www.seed.se.gov.br/ Acesso em: 09 jul. 2010.
REFERÊNCIAS

ALONSO, M. A Gestão/ Administração Educacional no Contexto da Atualidade. In:
Vieira, A. T. (Gestão Educacional e Tecnologia). São Paulo. Ed. Avercamp Ltda. Cap.I,
p.27, 2003.

ANDRADE, P. F. Aprender por Projetos, Formar Educadores. In: Valente, J. A.
Formação de Educadores para o Uso da Informática na Escola. Campinas, São Paulo:
Unicamp/ NIED. Ed. Emopi. Cap.IV, p. 58, 65 e 66, 2003.

BEHAR, P. A., Bernardi, M., Passerino, L. - CINTED/UFRGS- Modelos Pedagógicos para
Educação a Distância: pressupostos teóricos para a construção de objetos de
aprendizagem. Rio Grande do Sul, p.05, dez. 2007. CINTED-UFRGS, Novas Tecnologias
na Educação, Vol.5 nº2. Disponível em:
http://www.cinted.ufrgs.br/ciclo10/artigos/4bPatricia.pdf. Acesso em: 18 jun.2010.

LOPES, J. J. A Introdução da Informática no Ambiente Escolar. Universidade Estadual
paulista,    São    Paulo,    p.03      e    04,     dez.    2002.    Disponível     em:
http://www.clubedoprofessor.com.br/artigos/artigojunio.htm. Acesso em: 17 jun. 2010.

ROCHA, S. S. D. O uso do Computador na Educação: a Informática Educativa.
Fortaleza, p.03, jun. 2008. Revista Espaço Acadêmico n°85. Disponível em:
http://www.espacoacademico.com.br/085/85rocha.pdf. Acesso em: 18 jun.2010.

VALENTE, J. A. Aprendendo para a vida: O uso da informática na educação
especial. In:--- Aprendendo para a vida: os computadores na sala de aula. São Paulo. Ed.
Cortez, 2001. Cap.I, p. 31.

VIEIRA, Alexandre T. Gestão Educacional e Tecnologia. São Paulo, Ed. Avercamp
Ltda. p. 20, 2003.



Autor: Maria Francisca Ilha Hardem Neves (franciscaharden@hotmail.com)

Orientador: Eunice Maria Mussoi (emmussoi@yahoo.com.br)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na Educação
Monografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na EducaçãoMonografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na Educação
Monografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na Educação
Ravena B
 
O uso de tecnologias em sala de aula
O uso de tecnologias em sala de aulaO uso de tecnologias em sala de aula
O uso de tecnologias em sala de aula
Nana De Carvalho
 
Tecnologia E Aprendizagem No Ambiente Escolar
Tecnologia E Aprendizagem No Ambiente EscolarTecnologia E Aprendizagem No Ambiente Escolar
Tecnologia E Aprendizagem No Ambiente Escolar
Leny Cerqueira
 
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosImpacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
rositalima
 
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h PalmitosProjeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
NTE Palmitos
 
Formacaoprofessoresinformaticaeducativa
FormacaoprofessoresinformaticaeducativaFormacaoprofessoresinformaticaeducativa
Formacaoprofessoresinformaticaeducativa
Cesar Martins
 
Santana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira Moraes
Santana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira MoraesSantana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira Moraes
Santana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira Moraes
CursoTICs
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aulaA importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
marta santos
 
Graziele oliveira martins
Graziele oliveira martinsGraziele oliveira martins
Graziele oliveira martins
equipetics
 
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 finalUso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
ROSICLEIA WAGMAKER
 
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da RosaSantana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
CursoTICs
 
Novos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacaoNovos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacao
THIAGO MACIEL
 
Educação e novas tecnologias slides
Educação e novas tecnologias slidesEducação e novas tecnologias slides
Educação e novas tecnologias slides
Ines Chaves Preza Freitas
 
Pa Bere 2003
Pa   Bere   2003Pa   Bere   2003
Pa Bere 2003
guestd8f029
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
Marcelo Cordeiro Souza
 
São João do Polêsine - Nadiane Feldkercher
São João do Polêsine - Nadiane FeldkercherSão João do Polêsine - Nadiane Feldkercher
São João do Polêsine - Nadiane Feldkercher
CursoTICs
 
Vildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoVildaine simões taschetto
Vildaine simões taschetto
equipetics
 
Necessidade de inovação
Necessidade de inovaçãoNecessidade de inovação
Necessidade de inovação
Elaine Morais
 
Poster CISTI 2010
Poster CISTI 2010Poster CISTI 2010
Poster CISTI 2010
Rita Brito
 
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aulaOs benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Fundação Educacionbal Unificada Campograndense
 

Mais procurados (20)

Monografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na Educação
Monografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na EducaçãoMonografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na Educação
Monografia - Os Professores como Mediador das Tecnologias na Educação
 
O uso de tecnologias em sala de aula
O uso de tecnologias em sala de aulaO uso de tecnologias em sala de aula
O uso de tecnologias em sala de aula
 
Tecnologia E Aprendizagem No Ambiente Escolar
Tecnologia E Aprendizagem No Ambiente EscolarTecnologia E Aprendizagem No Ambiente Escolar
Tecnologia E Aprendizagem No Ambiente Escolar
 
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosImpacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
 
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h PalmitosProjeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
 
Formacaoprofessoresinformaticaeducativa
FormacaoprofessoresinformaticaeducativaFormacaoprofessoresinformaticaeducativa
Formacaoprofessoresinformaticaeducativa
 
Santana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira Moraes
Santana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira MoraesSantana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira Moraes
Santana do Livramento - Rita Catarina Fialho de Cerqueira Moraes
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aulaA importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
 
Graziele oliveira martins
Graziele oliveira martinsGraziele oliveira martins
Graziele oliveira martins
 
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 finalUso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
 
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da RosaSantana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
 
Novos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacaoNovos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacao
 
Educação e novas tecnologias slides
Educação e novas tecnologias slidesEducação e novas tecnologias slides
Educação e novas tecnologias slides
 
Pa Bere 2003
Pa   Bere   2003Pa   Bere   2003
Pa Bere 2003
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
 
São João do Polêsine - Nadiane Feldkercher
São João do Polêsine - Nadiane FeldkercherSão João do Polêsine - Nadiane Feldkercher
São João do Polêsine - Nadiane Feldkercher
 
Vildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoVildaine simões taschetto
Vildaine simões taschetto
 
Necessidade de inovação
Necessidade de inovaçãoNecessidade de inovação
Necessidade de inovação
 
Poster CISTI 2010
Poster CISTI 2010Poster CISTI 2010
Poster CISTI 2010
 
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aulaOs benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
 

Destaque

Lista do pagamento FGTS
Lista do pagamento FGTSLista do pagamento FGTS
Lista do pagamento FGTS
SINSMUJG
 
Andres p
Andres pAndres p
Powerpointcareeralexlin
PowerpointcareeralexlinPowerpointcareeralexlin
Powerpointcareeralexlin
Clarksville Middle School
 
Miguel hernández project
Miguel hernández projectMiguel hernández project
Miguel hernández project
Secondary School
 
Spanish III Verbs patterns of tenses
Spanish III Verbs patterns of tensesSpanish III Verbs patterns of tenses
Spanish III Verbs patterns of tenses
leadinglanguages
 
Ellie mai zi ang mckenzie
Ellie mai zi ang mckenzieEllie mai zi ang mckenzie
Ellie mai zi ang mckenzie
adigva
 
The Past Tense
The Past TenseThe Past Tense
The Past Tense
doricyber
 
Nietzsche Contra Caillois Presentation
Nietzsche Contra Caillois PresentationNietzsche Contra Caillois Presentation
Nietzsche Contra Caillois Presentation
Dan Dixon
 
Reporte Ayudantia
Reporte AyudantiaReporte Ayudantia
Reporte Ayudantia
Edgar Martinez
 
Irregular comparatives and superlatives
Irregular comparatives and superlativesIrregular comparatives and superlatives
Irregular comparatives and superlatives
Mariluz Rocha Bustamante
 
Los colores en ingles (lia)
Los colores en ingles (lia)Los colores en ingles (lia)
Los colores en ingles (lia)
ojosdepipa
 
El viaje de Sara
El  viaje de SaraEl  viaje de Sara
El viaje de Sara
Marisa FF
 
El libro de gramatica
El libro de gramaticaEl libro de gramatica
El libro de gramatica
ng10062
 
081212 trusting in god's providence rev andrew tan v2
081212 trusting in god's providence   rev andrew tan v2081212 trusting in god's providence   rev andrew tan v2
081212 trusting in god's providence rev andrew tan v2
Aaron Khoo
 
042212 stay with jesus annette arulrajah
042212 stay with jesus   annette arulrajah042212 stay with jesus   annette arulrajah
042212 stay with jesus annette arulrajah
Aaron Khoo
 
Assessment training for Archive Service Accreditation (2)
Assessment training for Archive Service Accreditation (2)Assessment training for Archive Service Accreditation (2)
Assessment training for Archive Service Accreditation (2)
Janice Tullock
 
horario
horariohorario
horario
guest452e4
 
Plone: pasado, presente y futuro
Plone: pasado, presente y futuroPlone: pasado, presente y futuro
Plone: pasado, presente y futuro
Héctor Velarde
 

Destaque (20)

Lista do pagamento FGTS
Lista do pagamento FGTSLista do pagamento FGTS
Lista do pagamento FGTS
 
Andres p
Andres pAndres p
Andres p
 
Powerpointcareeralexlin
PowerpointcareeralexlinPowerpointcareeralexlin
Powerpointcareeralexlin
 
Miguel hernández project
Miguel hernández projectMiguel hernández project
Miguel hernández project
 
Spanish III Verbs patterns of tenses
Spanish III Verbs patterns of tensesSpanish III Verbs patterns of tenses
Spanish III Verbs patterns of tenses
 
Ellie mai zi ang mckenzie
Ellie mai zi ang mckenzieEllie mai zi ang mckenzie
Ellie mai zi ang mckenzie
 
The Past Tense
The Past TenseThe Past Tense
The Past Tense
 
Nietzsche Contra Caillois Presentation
Nietzsche Contra Caillois PresentationNietzsche Contra Caillois Presentation
Nietzsche Contra Caillois Presentation
 
Reporte Ayudantia
Reporte AyudantiaReporte Ayudantia
Reporte Ayudantia
 
Irregular comparatives and superlatives
Irregular comparatives and superlativesIrregular comparatives and superlatives
Irregular comparatives and superlatives
 
Los colores en ingles (lia)
Los colores en ingles (lia)Los colores en ingles (lia)
Los colores en ingles (lia)
 
El viaje de Sara
El  viaje de SaraEl  viaje de Sara
El viaje de Sara
 
El libro de gramatica
El libro de gramaticaEl libro de gramatica
El libro de gramatica
 
Romanian
RomanianRomanian
Romanian
 
724 1259311980
724 1259311980724 1259311980
724 1259311980
 
081212 trusting in god's providence rev andrew tan v2
081212 trusting in god's providence   rev andrew tan v2081212 trusting in god's providence   rev andrew tan v2
081212 trusting in god's providence rev andrew tan v2
 
042212 stay with jesus annette arulrajah
042212 stay with jesus   annette arulrajah042212 stay with jesus   annette arulrajah
042212 stay with jesus annette arulrajah
 
Assessment training for Archive Service Accreditation (2)
Assessment training for Archive Service Accreditation (2)Assessment training for Archive Service Accreditation (2)
Assessment training for Archive Service Accreditation (2)
 
horario
horariohorario
horario
 
Plone: pasado, presente y futuro
Plone: pasado, presente y futuroPlone: pasado, presente y futuro
Plone: pasado, presente y futuro
 

Semelhante a Santana do Livramento - Maria Francisca Ilha Hardem Neves

Texto exemplo
Texto exemploTexto exemplo
Texto exemplo
231511
 
Forma qim teresa_tic_educa2012
Forma qim teresa_tic_educa2012Forma qim teresa_tic_educa2012
Forma qim teresa_tic_educa2012
Teresa Vasconcelos
 
Modelo poster final
Modelo poster finalModelo poster final
Modelo poster final
anamariadis
 
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana   ApresentaçãOartigoAdriana   ApresentaçãOartigo
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana Sitta
 
Agudo - Farli Lilian Borfe Streck
Agudo - Farli Lilian Borfe StreckAgudo - Farli Lilian Borfe Streck
Agudo - Farli Lilian Borfe Streck
CursoTICs
 
Trabalho 1
Trabalho 1Trabalho 1
Trabalho 1
Gustavo Coutinho
 
8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
Mônica Cristina Souza
 
A formação docente e as ti cs
A formação docente e as ti csA formação docente e as ti cs
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
Mauricio Maulaz
 
Marcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipperMarcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipper
equipetics
 
Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...
Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...
Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...
João Piedade
 
Restinga Sêca - Ieda Romana Altermann Prodorutti
Restinga Sêca - Ieda Romana Altermann ProdoruttiRestinga Sêca - Ieda Romana Altermann Prodorutti
Restinga Sêca - Ieda Romana Altermann Prodorutti
CursoTICs
 
As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente
As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente
As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente
Happy family
 
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
Mayke Machado
 
Tecnologia digital e tecnologia não digital pdf
Tecnologia digital e tecnologia não digital pdfTecnologia digital e tecnologia não digital pdf
Tecnologia digital e tecnologia não digital pdf
Mari Carvalho
 
Estudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves ii
Estudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves iiEstudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves ii
Estudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves ii
Ministério da Educação
 
LIVRO PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdf
LIVRO  PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdfLIVRO  PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdf
LIVRO PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdf
SimoneHelenDrumond
 
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão DigitalProjeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Michele Silva
 
Monografia auta
Monografia autaMonografia auta
Monografia auta
rositalima
 
Monografia
MonografiaMonografia

Semelhante a Santana do Livramento - Maria Francisca Ilha Hardem Neves (20)

Texto exemplo
Texto exemploTexto exemplo
Texto exemplo
 
Forma qim teresa_tic_educa2012
Forma qim teresa_tic_educa2012Forma qim teresa_tic_educa2012
Forma qim teresa_tic_educa2012
 
Modelo poster final
Modelo poster finalModelo poster final
Modelo poster final
 
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana   ApresentaçãOartigoAdriana   ApresentaçãOartigo
Adriana ApresentaçãOartigo
 
Agudo - Farli Lilian Borfe Streck
Agudo - Farli Lilian Borfe StreckAgudo - Farli Lilian Borfe Streck
Agudo - Farli Lilian Borfe Streck
 
Trabalho 1
Trabalho 1Trabalho 1
Trabalho 1
 
8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
 
A formação docente e as ti cs
A formação docente e as ti csA formação docente e as ti cs
A formação docente e as ti cs
 
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
 
Marcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipperMarcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipper
 
Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...
Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...
Utilização das tic por parte dos professores de uma escola do ensino básico e...
 
Restinga Sêca - Ieda Romana Altermann Prodorutti
Restinga Sêca - Ieda Romana Altermann ProdoruttiRestinga Sêca - Ieda Romana Altermann Prodorutti
Restinga Sêca - Ieda Romana Altermann Prodorutti
 
As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente
As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente
As TICs na educação: tempos e contratempos na formação docente
 
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
 
Tecnologia digital e tecnologia não digital pdf
Tecnologia digital e tecnologia não digital pdfTecnologia digital e tecnologia não digital pdf
Tecnologia digital e tecnologia não digital pdf
 
Estudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves ii
Estudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves iiEstudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves ii
Estudo conceptual dos_servicos_dos_crtic_chaves ii
 
LIVRO PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdf
LIVRO  PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdfLIVRO  PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdf
LIVRO PROFESSOR INOVADOR 2021_EUGÊNIA AIRES DA ROCHA ok.pdf
 
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão DigitalProjeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
 
Monografia auta
Monografia autaMonografia auta
Monografia auta
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 

Mais de CursoTICs

Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza ZawatskiTrês de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
CursoTICs
 
Três de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange BackesTrês de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange Backes
CursoTICs
 
Três de Maio - Simone Raquel Frank
Três de Maio - Simone Raquel FrankTrês de Maio - Simone Raquel Frank
Três de Maio - Simone Raquel Frank
CursoTICs
 
Três de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar SipmannTrês de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar Sipmann
CursoTICs
 
Três de Maio - Nilda Clair de Souza Binn
Três de Maio - Nilda Clair de Souza BinnTrês de Maio - Nilda Clair de Souza Binn
Três de Maio - Nilda Clair de Souza Binn
CursoTICs
 
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria VogelTrês de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
CursoTICs
 
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso TuzzinTrês de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
CursoTICs
 
Três de Maio - Laenir Ana Busanello Sipmann
Três de Maio - Laenir Ana Busanello SipmannTrês de Maio - Laenir Ana Busanello Sipmann
Três de Maio - Laenir Ana Busanello Sipmann
CursoTICs
 
Três de Maio - Kerly Jussana Backes
Três de Maio - Kerly Jussana BackesTrês de Maio - Kerly Jussana Backes
Três de Maio - Kerly Jussana Backes
CursoTICs
 
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de MattosTrês de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
CursoTICs
 
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa EichelbergerTrês de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
CursoTICs
 
Três de Maio - Claudenir Beatriz Grizotti
Três de Maio - Claudenir Beatriz GrizottiTrês de Maio - Claudenir Beatriz Grizotti
Três de Maio - Claudenir Beatriz Grizotti
CursoTICs
 
Três de Maio - Arlete Justina Monegat Hamerski
Três de Maio - Arlete Justina Monegat HamerskiTrês de Maio - Arlete Justina Monegat Hamerski
Três de Maio - Arlete Justina Monegat Hamerski
CursoTICs
 
Três de Maio - Taísa Soares Valdameri
Três de Maio - Taísa Soares ValdameriTrês de Maio - Taísa Soares Valdameri
Três de Maio - Taísa Soares Valdameri
CursoTICs
 
Sobradinho - Simoni Timm Hermes
Sobradinho - Simoni Timm HermesSobradinho - Simoni Timm Hermes
Sobradinho - Simoni Timm Hermes
CursoTICs
 
Sobradinho - Saionara Carlotto da Silva
Sobradinho - Saionara Carlotto da SilvaSobradinho - Saionara Carlotto da Silva
Sobradinho - Saionara Carlotto da Silva
CursoTICs
 
Sobradinho - Rômulo Limberger da Silva
Sobradinho - Rômulo Limberger da SilvaSobradinho - Rômulo Limberger da Silva
Sobradinho - Rômulo Limberger da Silva
CursoTICs
 
Sobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele LazzariSobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele Lazzari
CursoTICs
 
Sobradinho - Luciano Machado
Sobradinho - Luciano MachadoSobradinho - Luciano Machado
Sobradinho - Luciano Machado
CursoTICs
 
Sobradinho - Larissa Perobelli Rech
Sobradinho - Larissa Perobelli RechSobradinho - Larissa Perobelli Rech
Sobradinho - Larissa Perobelli Rech
CursoTICs
 

Mais de CursoTICs (20)

Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza ZawatskiTrês de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
 
Três de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange BackesTrês de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange Backes
 
Três de Maio - Simone Raquel Frank
Três de Maio - Simone Raquel FrankTrês de Maio - Simone Raquel Frank
Três de Maio - Simone Raquel Frank
 
Três de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar SipmannTrês de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar Sipmann
 
Três de Maio - Nilda Clair de Souza Binn
Três de Maio - Nilda Clair de Souza BinnTrês de Maio - Nilda Clair de Souza Binn
Três de Maio - Nilda Clair de Souza Binn
 
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria VogelTrês de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
 
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso TuzzinTrês de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
Três de Maio - Maria Iraci Cardoso Tuzzin
 
Três de Maio - Laenir Ana Busanello Sipmann
Três de Maio - Laenir Ana Busanello SipmannTrês de Maio - Laenir Ana Busanello Sipmann
Três de Maio - Laenir Ana Busanello Sipmann
 
Três de Maio - Kerly Jussana Backes
Três de Maio - Kerly Jussana BackesTrês de Maio - Kerly Jussana Backes
Três de Maio - Kerly Jussana Backes
 
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de MattosTrês de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
 
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa EichelbergerTrês de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
 
Três de Maio - Claudenir Beatriz Grizotti
Três de Maio - Claudenir Beatriz GrizottiTrês de Maio - Claudenir Beatriz Grizotti
Três de Maio - Claudenir Beatriz Grizotti
 
Três de Maio - Arlete Justina Monegat Hamerski
Três de Maio - Arlete Justina Monegat HamerskiTrês de Maio - Arlete Justina Monegat Hamerski
Três de Maio - Arlete Justina Monegat Hamerski
 
Três de Maio - Taísa Soares Valdameri
Três de Maio - Taísa Soares ValdameriTrês de Maio - Taísa Soares Valdameri
Três de Maio - Taísa Soares Valdameri
 
Sobradinho - Simoni Timm Hermes
Sobradinho - Simoni Timm HermesSobradinho - Simoni Timm Hermes
Sobradinho - Simoni Timm Hermes
 
Sobradinho - Saionara Carlotto da Silva
Sobradinho - Saionara Carlotto da SilvaSobradinho - Saionara Carlotto da Silva
Sobradinho - Saionara Carlotto da Silva
 
Sobradinho - Rômulo Limberger da Silva
Sobradinho - Rômulo Limberger da SilvaSobradinho - Rômulo Limberger da Silva
Sobradinho - Rômulo Limberger da Silva
 
Sobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele LazzariSobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele Lazzari
 
Sobradinho - Luciano Machado
Sobradinho - Luciano MachadoSobradinho - Luciano Machado
Sobradinho - Luciano Machado
 
Sobradinho - Larissa Perobelli Rech
Sobradinho - Larissa Perobelli RechSobradinho - Larissa Perobelli Rech
Sobradinho - Larissa Perobelli Rech
 

Último

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Santana do Livramento - Maria Francisca Ilha Hardem Neves

  • 1. PÓLO: Sant’Ana do Livramento DISCIPLINA: Elaboração de Artigo Científico PROFESSOR ORIENTADOR: Eunice Maria Mussoi 10/12/2010 O uso do computador para potencializar a prática pedagógica na zona rural The use of computer to optimise the pedagogic practice in the rural area. NEVES, Maria Francisca Ilha Hardem Graduada em Ciências Biológicas pala Universidade da Região da Campanha RESUMO Este artigo descreve um estudo referente ao uso de diferentes tipos de Tecnologias da Informação e da Comunicação Aplicadas (TIC’s) à Educação, potencializadas pelo uso do computador na área pedagógica, pelos docentes de uma Escola Estadual de Ensino Fundamental localizada na zona rural. Com o objetivo de orientar os docentes no processo de inclusão digital, foi apresentada uma palestra e disponibilizados materiais digitais fornecidos pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) de Sant’Ana do Livramento. Para direcionar tais ações, foi realizada uma pesquisa, delineada por um levantamento, elaborado através de um questionário estruturado, visando descobrir os tipos de tecnologias aplicadas na prática pedagógica destes docentes, bem como identificar seus respectivos conhecimentos nesta área. Os dados do questionário serviram como base para criar a palestra. Através da análise dos resultados do questionário, foi possível identificar que os docentes não utilizam a sala de informática da escola pedagogicamente e da mesma forma, não exploram pedagogicamente as TIC’s. Entretanto, a grande maioria destes profissionais diz acreditar que estes recursos potencializam a prática pedagógica. Com este estudo, conclui-se que a não aplicação das TIC’s na prática pedagógica, deve-se a falta de capacitação dos docentes nesta área, bem como a carência de esclarecimentos e suporte técnico continuado sobre o tema. Através da capacitação continuada, os mesmos poderão explorar todas as ferramentas disponibilizadas pelo computador, enriquecendo sua prática docente. Palavras-chave: formação docente, computador, zona rural.
  • 2. ABSTRACT This article describes a study concerning to the use of different types of Information Technology and Applied Communication (ICT) Education, enhanced by computer use, in educational area, the teachers of a Primary State School placed in the rural area. Aiming to guide the teachers in the process of digital inclusion a lecture has been presented and digital materials fron the Tecnological Educational Centre of Sant’ Ana do Livramento have been offered. To direct such a study, a research was conducted, delineated by a survey prepared by a structured questionnaire aimed at discovering the kinds of technologies applied to teaching practice of these teachers, as well as identify their knowledge in this area. The answers of the questionnaire were the basis for creating the lecture. By analyzing the results of the questionnaire it could be identified that teachers do not use the computer room of the school educationally and likewise, do not explore pedagogically ICTs. However, the vast majority of these professionals say that they believe that these resources are potentially the pedagogical practice. With this study, we conclude that the non-application of ICT in pedagogical practice, due to lack of teachers’ training in this area as well as the lack of explanations and continued technical support on the issue. Through continuous training, they can explore all the tools offered by the computer, enriching their teaching practice. Keywords: teacher education, computer, rural area. 1 INTRODUÇÃO O advento da globalização proporcionado pela evolução tecnológica tem causado em nossa sociedade inúmeras mudanças e transformações, essencialmente pelas Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC’s). Segundo Alonso (2003, p. 27), “as transformações decorrentes do desenvolvimento tecnológico provocam alterações nos modos de viver, na interação social, no trabalho, enfim, em todos os aspectos da vida humana”. Assim, no processo educacional não é diferente, pode-se perceber que todo novo conhecimento gera mudança, onde alunos e professores devem estar obrigatoriamente em constante processo de aprendizagem (VIEIRA, 2003). Desta forma, no contexto educacional o uso das TIC’s deve ter como objetivo mediar a construção do processo de conceituação dos alunos, buscando a promoção da aprendizagem e desenvolvendo habilidades importantes para que ele participe da sociedade do conhecimento. Portanto, essas tecnologias devem ser usadas não como mais um recurso mantedor do método tradicional de ensino, mas sim como ferramentas pedagógicas para criar um ambiente interativo que proporcione ao aluno, diante de uma situação problema, investigar, levantar hipóteses, testá-las e aprimorar suas idéias iniciais, construindo assim seu próprio conhecimento. São exemplos comuns destas ferramentas tecnológicas o vídeo, a TV, o DVD, a máquina digital, o som e o computador entre outras, encontradas em nossas escolas.
  • 3. Sendo assim, torna-se evidente a necessidade de incluí-las efetivamente no processo educacional, tanto no Ensino Fundamental, como no Médio, representando um instrumento a serviço da educação, exigindo planejamento criterioso das ações e qualificação adequada dos docentes. A inclusão das TIC’s na educação demonstra-se um processo contínuo, evidenciado pela inserção digital nas escolas, viabilizada em especial pelo Ministério da Educação. No município de Sant’ Ana do Livramento, um exemplo desta inserção é uma Escola Estadual de Ensino Fundamental (E. E. E. F.), localizada na zona rural do município, que recebeu computadores no primeiro trimestre de 2010. Tornando-se assim, relevante aos seus docentes, obterem conhecimentos iniciais e adequados sobre as possibilidades pedagógicas proporcionadas pelas TIC’s, quando aplicadas em sala de aula, dispondo do uso do computador. Andrade esclarece (2003, p. 58): A tecnologia na educação não é simplesmente um moldar de equipamentos com programas específicos, ou para transmitir conteúdos didáticos ou para deixá-la sob a dependência de um ensino mediado por máquinas, ao contrário requer novas estratégias, metodologias e atitudes que superem o trabalho educativo tradicional ou mecânico. Com este enfoque, foi realizada uma pesquisa junto aos docentes desta escola, buscando verificar seus conhecimentos referentes às mencionadas tecnologias, que podem ser exploradas através da utilização do computador. Posteriormente, foi realizado um estudo pela pesquisadora, objetivando proporcionar noções iniciais sobre o tema em questão, assim contemplando as possíveis dúvidas e necessidades destes professores e demonstrando as potencialidades pedagógicas destas ferramentas. Logo, as referidas considerações serão apresentadas aos mesmos através de uma palestra, oportunizando o aprimoramento da utilização pedagógica deste recurso, que certamente, contribuirão com possibilidades de aprendizagem tanto para os educadores como para os educandos, colaborando para que as aulas tornem-se mais produtivas e instigativas. Contemplando assim o uso do computador e os inúmeros benefícios pedagógicos que o mesmo proporciona, principalmente, porque esta escola está localizada na zona rural e, possivelmente, para muitos alunos esta é a única oportunidade de aprender dispondo de um computador. As principais ferramentas pedagógicas potencializadas pelo uso do computador que serão citadas na palestra são possibilitadas sem a necessidade de conexão com a Internet, como, por exemplo: Paint, Editor de Texto, Planilha Eletrônica, Apresentação e
  • 4. disponibilização de materiais educacionais digitais, como CDs com jogos educativos. Acredita-se que esta pesquisa servirá de estímulo para que os educadores desta escola possam iniciar a exploração pedagógica do laboratório de informática da escola, buscando motivá-los na busca de capacitações e aperfeiçoamento nesta área. Logo, este artigo aborda em seu referencial teórico temas e considerações relevantes sobre a inserção das TIC’s em nossas vidas, enfatizadas na educação, bem como, destacando o uso do computador para potencializar a prática pedagógica e o papel do professor no processo de inclusão digital. Apresenta-se ainda, a metodologia aplicada na execução do estudo, os resultados e discussões obtidos e, por fim, as conclusões. 2 DESENVOLVIMENTO 2.1 Referencial Teórico As tecnologias vêm causando grande mudança no mundo, desta forma, afetando nossas vidas, seja em nosso ambiente familiar ou profissional, inclusive no modo de como elaboramos conhecimentos e na forma com que nos relacionamos como um ser social. Frente as TIC’s existentes e a inclusão delas nas escolas, é fundamental promover a construção do conhecimento através das mesmas, indo-se assim, em busca de novas formas de ensino e aprendizagem. Evidencia-se que a tecnologia não exclui os livros, as bibliotecas, bem como, os atuais métodos de ensino. Assim, o uso do computador para potencializar a prática pedagógica não está atrelado somente ao uso da Internet, pois o mesmo oferece inúmeras possibilidades de aplicação, através de programas pré-instalados para os fins desejados. Sobre a implantação dos recursos tecnológicos de forma eficaz na educação, Valente (1993, apud ROCHA, 2008, p. 03) afirma que “são necessários quatro ingredientes básicos: o computador, o software educativo, o professor capacitado para usar o computador como meio educacional e o aluno”, sendo que nenhum se sobressai ao outro. O autor acentua que, o computador “[...] é a ferramenta com a qual o aluno desenvolve algo e, portanto, o aprendizado ocorre pelo fato de estar executando uma tarefa por intermédio do computador”. Neste caso, fica evidente que quando refere-se as TIC’s no cenário educacional não se pode dispensar a utilização do computador como uma importante ferramenta. Este fato tem impulsionado a sua implementação nas escolas, viabilizada por projetos do Ministério da Educação (MEC i), como o Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfoii). Este Programa é desenvolvido pela
  • 5. Secretaria de Educação à Distância (SEEDiii) e seu objetivo é promover o uso pedagógico da informática na rede pública de educação básica. Quanto ao uso pedagógico do computador, Rocha (2008, p.03) complementa: Quando o próprio aluno cria, faz, age sobre o software, decidindo o que melhor solucionaria seu problema, torna-se um sujeito ativo de sua aprendizagem. O computador ao ser manipulado pelo indivíduo permite a construção e reconstrução do conhecimento, tornando a aprendizagem uma descoberta. Desta forma, percebe-se que o computador pode ser um grande potencializador da aprendizagem, assim tornando-se fundamental aos docentes possuírem conhecimentos de como explorar esses recursos de forma significativa, em sala de aula. 2.1.1 TIC’s potencializadas pelo uso do computador Em educação, é importante considerar o uso das potencialidades pedagógicas das TIC’s, principalmente as possibilitadas pela exploração do computador, que não acontecem simplesmente com a instalação dos laboratórios de informática nas escolas, mas pela mediação de professores, por meio do planejamento e desenvolvimento de atividades pedagógicas que proporcionem trabalhar e interagir com essas tecnologias no cotidiano da escola. Os pesquisadores do Núcleo de Informática Aplicada à educação (NIED) da Unicamp de Campinas (VALENTE, 2001, p. 31), afirmam que “[...] Informática na Educação significa a interação do computador no processo de aprendizagem dos conteúdos curriculares de todos os níveis e modalidades de educação”. Para que ocorra esta efetiva interação é preciso conhecer as ferramentas que o computador oferece, para então aplicar as TIC’s na prática pedagógica. Porém, é importante realizar um planejamento criterioso ao desenvolver aulas informatizadas, visando torná-las produtivas, interessantes e acima de tudo significativas no processo educacional. Desta forma, requerendo uma metodologia adequada aos objetivos a serem alcançados, prevendo possíveis dificuldades e assim optando pelo recurso mais viável para trabalhar determinado conteúdo. Em seus estudos sobre “Elementos de um modelo pedagógico para EAD”, Behar et al (2007) apresentam uma estrutura bem calcada, traduzindo a importância e o objetivo da Arquitetura Pedagógica (AP). Assim, ela expressa sobre a AP:
  • 6. Esta é constituída do (1) fundamentação do planejamento/proposta pedagógica (aspectos organizacionais): onde estão incluídos os propósitos da aprendizagem, organização do tempo e do espaço e expectativas na relação da atuação dos participantes ou da também chamada organização social da classe, (2) conteúdo - materiais instrucionais e/ou recursos informáticos utilizados - objetos de aprendizagem, software e outras ferramentas de aprendizagem – (3), procedimentos de atividades, interações avaliação e a organização de todos esses elementos numa seqüência didática para a aprendizagem (aspectos metodológicos); (4) definição da plataforma de EAD e suas funcionalidades (aspectos tecnológicos). Desta maneira, pode-se aproveitar e adaptar, parcial ou totalmente este exemplo de AP para remetê-la como um recurso a ser utilizado pelo professor na elaboração de uma aula na sala de informática, demonstrando que o planejamento das atividades nesta sala é tão importante, como qualquer outra. A seguir, apresenta-se exemplos de algumas TIC’s potencializadas pelo uso pedagógico do computador, já que o mesmo ao fornecer diversas ferramentas através de softwares em seu sistema operacional, disponibiliza tecnologias que proporcionam informação e comunicação, permitindo que os envolvidos interajam com o estudo proposto de forma significativa para o ensino. Mantém-se o foco nas ferramentas do computador que não envolvem o uso da Internet e serão usados os termos do Sistema Operacional Windows, pois esta é a realidade da Escola pesquisada. Cita-se então, as seguintes ferramentas: Paint, Editor de Texto (Word), Planilha Eletrônica (Excel), Apresentação (PowerPoint) e CDs com Jogos Educacionais. No Município de Sant’Ana do Livramento são encontrados CDs desse tipo, no NTE e pode-se citar como exemplos de jogos educativos o do Coelhinho Sabido, que possibilita trabalhar em sala de aula diversos conteúdos que abrangem níveis de Educação Infantil até o 3º ano do Ensino Fundamental. Existem ainda, alguns jogos que envolvem matemática e aritmética para serem aplicadas nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, como o jogo “Aritmética da Emília”. Para desenvolver atividades envolvendo a língua portuguesa, o jogo disponibilizado é o Aurelinho, que por meios lúdicos busca auxiliar nesta área e, também, é recomendado para os anos iniciais do Ensino Fundamental. Todos estes jogos, além de lúdicos, possuem interfaces intuitivas, o que os torna muito significativos e instigadores do ensino, enriquecendo as aulas. 2.1.2 O professor frente à aplicação pedagógica do computador A Informática Educativa privilegia a utilização do computador como uma ferramenta pedagógica que auxilia no processo de construção do conhecimento. Diante dessa nova
  • 7. situação, Lopes (2002, p.03) considera que “[...] é importante que o professor possa refletir sobre essa nova realidade, repensar sua prática e construir novas formas de ação que permitam não só lidar, com essa nova realidade, como também construí-la”. Para que isso ocorra, segundo Gouvêa (1999, apud LOPES, 2002, p.04): O professor será mais importante do que nunca, pois ele precisa se apropriar dessa tecnologia e introduzi-la na sala de aula, no seu dia-a-dia, da mesma forma que um professor, que um dia, introduziu o primeiro livro numa escola e teve de começar a lidar de modo diferente com o conhecimento – sem deixar as outras tecnologias de comunicação de lado. Neste sentido, o professor precisa ser constantemente estimulado a modificar sua ação pedagógica, para transformar-se no facilitador da construção do conhecimento pelo aluno. E, quando necessário, inicie uma busca por conhecimentos na área tecnológica, com o propósito de melhorar a qualidade dos momentos de utilização da tecnologia no ambiente escolar, usufruindo assim, cada vez mais do laboratório de informática. E, participando deste processo contínuo, que exige reflexão sobre a prática pedagógica. 2.2 Metodologia Este trabalho foi realizado através de uma pesquisa de natureza aplicada e descritiva junto ao grupo de docentes de uma E. E. E. F. localizada na zona rural, de forma individual, que só ocorreu perante a autorização de cada um, dos dez participantes, por meio de um Termo de Consentimento. Foi utilizado um questionário estruturado como meio de levantamento dos dados. A Escola foi fundada em 1951 e é assistida pela 19° Coordenadoria Regional de Educação (19° CRE). Tal educandário, localiza-se na zona rural do município de Sant’ Ana do Livramento, e desenvolve seus trabalhos durante os turnos da manhã e da tarde, assistindo um total de 120 alunos. Após a realização de uma visita à escola objetivando explicar a intenção principal deste estudo, ou seja, verificar se o computador é utilizado para potencializar a prática pedagógica de seus docentes, foi então, em poucos dias, aplicado o instrumento de pesquisa aos mesmos, com questionamentos referentes ao uso do computador e suas ferramentas que podem potencializar as aulas informatizadas. Após a coleta, os dados foram analisados. Foram, então, realizadas mais três visitas a escola, sendo uma para agendar a data da apresentação da palestra, outra para instalar nos computadores da escola os jogos educacionais fornecidos pelo NTE do
  • 8. Município, que apesar de estarem gravados em CDs, devem estar instalados nos computadores para funcionarem. Logo, a terceira visita foi para apresentar a palestra. A referida palestra foi apresentada pela pesquisadora, priorizou contemplar e esclarecer todas as necessidades e dúvidas identificadas no grupo de docentes, através da análise dos dados obtidos, após a aplicação do questionário. Contudo, a mesma buscou transmitir orientações práticas e pedagógicas ao grupo, referente à própria utilização do computador. Sendo assim, foi realizada no laboratório de informática da escola, possibilitando que todos manuseassem este recurso tecnológico. 2.2.1 Resultados e discussões No total dos dez participantes da pesquisa, nove são docentes e o décimo integrante é a diretora da escola, pois de acordo com a mesma, ela é a única responsável pela coordenação pedagógica. A diretora informou que busca auxiliar e motivar os professores a utilizarem as tecnologias na prática pedagógica. Por esta razão, considerou-se relevante que ela também respondesse o questionário estruturado, que investigou a realidade da escola quanto a utilização do computador na prática pedagógica. Tal instrumento de pesquisa apresentou sete questões, que serão apresentadas logo abaixo, juntamente com a análise dos dados. Tais questionamentos foram essencialmente voltados para investigar o conhecimento dos docentes sobre as TIC’s potencializadas pelo uso do computador, como também, investigado se os mesmos possuem hábito de acessar a Internet e utilizar o computador na área pedagógica, visando assim, verificar se eles aplicam as referidas TIC’s em sala de aula. Através da análise destes questionamentos, foram gerados seis gráficos e uma tabela, porém foram apresentados neste artigo os três gráficos considerados mais relevantes para o estudo, assim como a tabela. Entretanto, todos os gráficos, inclusive a tabela, foram apresentados aos docentes da escola durante a apresentação da palestra, auxiliando assim, na exposição das considerações finais da pesquisa. O primeiro questionamento foi voltado a descobrir o grau de escolaridade dos participantes e quanto a este item, verificou-se que apenas um possui Ensino Superior Incompleto, sete possuem Ensino Superior Completo e dois cursaram Especialização. Assim, percebe-se que o público pesquisado apresenta grau de instrução Superior, como também, sugere que se preocupam com sua formação profissional, buscando proporcionar uma significativa educação a seus alunos.
  • 9. Quando trata-se de TIC’s aplicadas a educação, principalmente através do uso do computador, é relevante investigar se o grupo questionado costuma ou não acessar a Internet, assim esta foi a segunda pergunta realizada. Analisando este item, detectou-se que 80% dos professores acessam a rede e 20% não. E, pôde-se ainda verificar, que 100% dos participantes que acessam comumente a Internet, acessam em sua própria residência. É possível deduzir que 80% dos professores possuem computador em casa, já que acessam a Internet neste local. Desta maneira, devem possuir no mínimo conhecimentos básicos de como utilizá-lo. Quanto aos 20% restantes, não foi possível afirmar se possuem os referidos conhecimentos, já que responderam que não acessam a Internet, assim não foi possível detectar se possuem ou não computador em casa, pois logicamente não responderam o local comumente utilizado para acessar. Logo, foi realizado o terceiro questionamento, que gerou a figura 01: Você utiliza o computador em sua prática pedagógica? Figura 01 - Utilização do computador na prática pedagógica. De acordo com a figura 01, observa-se que do total de docentes, oito utilizam o computador em sua prática pedagógica e dois não. Porém, entre estes oito docentes, sete responderam que utilizam tal recurso, somente, para realizar o planejamento das aulas e pesquisar conteúdos para suas disciplinas. Deste modo, é possível entender que os professores utilizam seus próprios computadores e não os da escola, apenas para a
  • 10. organização de seu planejamento tradicional de ensino e não para criar atividades pedagógicas. Tal planejamento é feito anteriormente as aulas, ou seja, em casa e as pesquisas referentes aos conteúdos também. Na escola não seria possível, já que a mesma não possui conexão com a Internet. Parece que, também, há um engano no entendimento dos docentes quanto a questão referente à utilização pedagógica do laboratório de informática da escola com os alunos e a realização do planejamento das aulas e pesquisa de conteúdos pelos professores. Alguns docentes entendem que planejar aulas e pesquisar materiais na Internet por eles mesmos, já caracteriza a utilização pedagógica do laboratório de informática da escola com os alunos. Um professor não explicou como utiliza o computador em sua prática pedagógica. Perante estes dados percebe-se que 100% dos docentes não utilizam o laboratório de informática da escola na área pedagógica, assim não exploram as TIC’s que os recursos informatizados oferecem em suas aulas. Porém, analisando a figura 02, originada a partir das respostas obtidas com o quarto questionamento: Você sabe explorar as Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação, através do uso do computador? Notou-se que 50% dos participantes responderam que sabem explorar as TIC’s aplicadas à educação, através do computador e 50% responderam que não. Figura 02 - Conhecimento sobre como utilizar as TIC’s, através do uso do computador.
  • 11. A figura 02 proporcionou a seguinte reflexão: se metade dos educadores dizem saberem de que forma potencializar o computador como ferramenta pedagógica em suas aulas, por que não aplicam estes conhecimentos? Entretanto, segundo informações aleatórias prestadas pelos mesmos, durante a aplicação do questionário, muitos verbalizaram não saberem como utilizar pedagogicamente o computador e que possuem até receio em tentar, já que é uma metodologia que nunca dispuseram antes. Provavelmente, um dos motivos pelo receio de realizarem a aplicação das TIC’s potencializadas pelo uso do computador no dia-a-dia da sala de aula, é a falta de capacitação dos docentes nesta área. Pois, analisando o próximo item do questionário, referente a obtenção ou não de algum tipo de capacitação nesta área, oito dos docentes responderam que nunca participaram de nenhuma espécie de capacitação neste sentido e apenas dois informaram que sim. Destes dois docentes, um informou que iniciou um curso no NTE do Município, mas que não concluiu e, o outro participou de um curso de Multiplicador de Informática na Educação, também no NTE. A sexta pergunta do instrumento de pesquisa, buscou descobrir a opinião de cada docente referente a aplicação das TIC’s através do uso do computador em sua prática pedagógica, assim gerando a seguinte figura: Figura 03 - Opinião quanto a aplicação das TIC’s, potencializadas pelo uso do computador, na prática pedagógica. A figura 03 demonstra que 20% dos professores optaram por não declarar nada referente aos benefícios obtidos pela aplicação das TIC’s, através do computador, na área
  • 12. pedagógica. Já 80% responderam que acreditam que potencializa o processo de ensino e aprendizagem. Porém 50% destes, não justificaram suas opiniões e os outros 50% justificaram através das seguintes frases: - Oferece informações rápidas; - Torna a aula mais dinâmica e atrativa, além de promover a inclusão digital; - É um recurso motivador e amplo que auxilia no processo; - Nunca utilizei, mas acredito que potencializa o processo. Analisando estas justificativas, percebe-se que apesar de não utilizarem as referidas TIC’s, estes docentes possuem alguma noção do que elas podem proporcionar. Possivelmente não sabem como aplicá-las em suas aulas e, talvez, por isso não as explorem. Quanto aos que não justificaram sua opinião, sugere-se que eles acreditem no potencial das TIC’s no contexto educacional, mas, provavelmente, não sabem bem o que elas são e nem como utilizá-las. Para a escola, a sala de informática é um recurso muito novo, pois os computadores foram instalados no início do ano letivo de 2010, por isso tornou-se relevante abordar no instrumento de pesquisa (Tabela 01) quais são as principais dúvidas, necessidades e desafios ocasionados por este novo instrumento metodológico. Respostas dos docentes Nº de docentes com a mesma necessidade Falta de curso de capacitação 5 Falta de assessoramento pedagógico 1 Falta de CDs e softwares específicos 2 Falta de conexão com a Internet 2 Pouco conhecimento quanto ao uso do 1 computador Medo de utilizar 1 Tabela 01 - Desafios e necessidades quanto à aplicação das TIC’s, através do computador, na prática pedagógica. Ao analisar a tabela 01, nota-se que a principal necessidade apontada pelos docentes participantes da pesquisa é a falta de cursos de capacitação referente ao tema abordado. Segundo os mesmos é preciso saber usar o computador, para então poder
  • 13. explorá-lo e esta é uma razão da solicitação de capacitação sobre as TIC’s. Neste sentido, um professor frisou que não sabe como utilizá-lo. Outro docente ainda ressaltou que, além dos cursos, também seria importante um assessoramento pedagógico na área, já que esta é uma metodologia que requer muito estudo e aprendizado. Dois docentes citaram que seria relevante a obtenção de CD e softwares específicos que fornecessem conteúdos e atividades pedagógicas. Dois professores, também, mencionaram a necessidade da escola conseguir conectar os computadores a Internet, pois isto facilitaria muito sua utilização. Por fim, um docente mencionou que para ele o principal desafio quanto à utilização das TIC’s, potencializadas pelo uso do computador, é vencer seu próprio medo de começar a aprender a utilizá-lo. 2.2.2 Palestra para a apresentação das contribuições e algumas considerações As considerações e conclusões finais sobre a pesquisa referente à aplicação do computador na educação foram apresentadas, através de uma palestra para os docentes da E. E. E. F. de zona rural, com o auxílio do datashow e dos computadores da sala de informática (Figura 04). As referidas contribuições mencionadas envolvem principalmente a apresentação de todas as TIC’s descritas neste estudo, também foram apresentados os elementos formadores de uma Arquitetura Pedagógica (AP) e sua importância para a aula realizada no laboratório de informática. Foi ainda, exposto dados sobre o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) de Sant’ Ana do Livramento, inclusive os próximos cursos disponibilizados e ao final os educadores receberam orientações e sugestões de como utilizarem os CDs educativos e as TIC’s citadas anteriormente, cada um utilizando um computador. Percebeu-se durante a apresentação da palestra que os docentes estavam curiosos em relação ao tema abordado, pois praticamente todos demonstraram não conhecer e nem saber o que eram e como aplicar estas TIC’s. Os momentos mais interativos foram quando eles precisaram encontrar as mencionadas tecnologias nos computadores e exploraram algumas ferramentas solicitadas, em especial no PowerPoint e também na possibilidade de montar um banco de imagens, através do Clip-Art. Segundo os mesmos, eles não tinham percebido que poderiam explorar tantos recursos nos computadores, sem a necessidade de conexão com a Internet, possibilitando agora uma série de possibilidades para iniciarem a utilização pedagógica do laboratório de informática. Detectou-se ainda, uma grande empolgação e surpresa pela
  • 14. quantidade de atividades educacionais que cada jogo educativo disponibilizado nos CDs apresenta, em especial os do Coelho Sabido e Aurelinho. Figura 04: Apresentação da palestra. 3 CONCLUSÕES Através da pesquisa foi possível identificar claramente que apesar desta escola de zona rural possuir um laboratório de informática bem estruturado, isso não basta para que as TIC’s potencializadas pelo uso do computador sejam exploradas na área pedagógica. Este fato é motivado, principalmente, porque os docentes não sabem como explorar este recurso, assim como possuem receio de tentar. Pois 50% dos participantes afirmaram que possuem conhecimentos relativos ao uso das TIC’s através do computador, porém não os aplicam na área pedagógica. Neste sentido, fica claro que é necessário que os docentes aprendam a operar esta ferramenta tecnológica e que, também, recebam suporte para entender como planejar pedagogicamente suas aulas informatizadas. Assim, Andrade (2003, p.66) discute uma possível solução para a inclusão do computador na escola de forma significativa para o ensino: Uma formação básica inicial é necessária aos professores para deslanchar, testar e gerar uma aprendizagem sobre a informática aplicada à educação. Terá de ser acompanhada de uma formação continuada, propiciada por mecanismos complementares, tais como: novos cursos, monitoria a distância, intercâmbios, encontros, ajuda de especialistas para pensar as suas práticas, dispositivos à base de dados e informações, textos teóricos de fundamentos metodológicos, entre outros.
  • 15. Foi possível concluir que 80% dos docentes nunca obtiveram nenhum tipo de capacitação na área e demonstraram necessitar de cursos e suporte em relação às TIC’s potencializadas através do computador, como também o recebimento de materiais auxiliares, como CDs e softwares educativos, já que a escola não possui conexão com a Internet. Contudo, considerando estas necessidades apontadas pelos docentes e a falta de capacitação pode-se concordar com as palavras de Fróes (1999, apud LOPES, 2002, p. 04), que expressam ser necessário “mobilizar o corpo docente da escola a se preparar para o uso do Laboratório de Informática na sua prática diária de ensino-aprendizagem.” Quanto ao fato de os docentes comumente acessarem ou não a Internet, 80% acessa, fato este, permite afirmar que ao menos possuem conhecimentos prévios de como utilizar o computador, o que pode facilitar o processo de aprendizagem quanto à exploração das TIC’s. Ficou evidente que os docentes não aplicam o computador na área pedagógica, porém 80% deles, afirmaram acreditar que as TIC’s exploradas por este recurso, potencializam a prática pedagógica. Deste modo, reforça-se que a não aplicação ocorre por falta de capacitação. Os outros 20% preferiram não declarar nada a respeito, o que permite concluir que não possuem conhecimentos referentes ao assunto, para poderem opinar. Como também, 20% não costumam acessar a Internet, indicando que provavelmente não sabem utilizar o computador. Em âmbito geral, o maior problema identificado pela não aplicação das TIC’s através do uso do computador, na área pedagógica da referida escola, reflete-se nas palavras de Andrade (2003, p. 65), “o problema da formação de professores para o uso pedagógico da informática é um dos maiores desafios a sua incorporação nas escolas”. i MEC http://portal.mec.gov.br. Acesso em: 28 jun. 2010. ii PROINFO http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=244&Itemid=462. Acesso em: 09 jul. 2010. i ii SEED http://www.seed.se.gov.br/ Acesso em: 09 jul. 2010.
  • 16. REFERÊNCIAS ALONSO, M. A Gestão/ Administração Educacional no Contexto da Atualidade. In: Vieira, A. T. (Gestão Educacional e Tecnologia). São Paulo. Ed. Avercamp Ltda. Cap.I, p.27, 2003. ANDRADE, P. F. Aprender por Projetos, Formar Educadores. In: Valente, J. A. Formação de Educadores para o Uso da Informática na Escola. Campinas, São Paulo: Unicamp/ NIED. Ed. Emopi. Cap.IV, p. 58, 65 e 66, 2003. BEHAR, P. A., Bernardi, M., Passerino, L. - CINTED/UFRGS- Modelos Pedagógicos para Educação a Distância: pressupostos teóricos para a construção de objetos de aprendizagem. Rio Grande do Sul, p.05, dez. 2007. CINTED-UFRGS, Novas Tecnologias na Educação, Vol.5 nº2. Disponível em: http://www.cinted.ufrgs.br/ciclo10/artigos/4bPatricia.pdf. Acesso em: 18 jun.2010. LOPES, J. J. A Introdução da Informática no Ambiente Escolar. Universidade Estadual paulista, São Paulo, p.03 e 04, dez. 2002. Disponível em: http://www.clubedoprofessor.com.br/artigos/artigojunio.htm. Acesso em: 17 jun. 2010. ROCHA, S. S. D. O uso do Computador na Educação: a Informática Educativa. Fortaleza, p.03, jun. 2008. Revista Espaço Acadêmico n°85. Disponível em: http://www.espacoacademico.com.br/085/85rocha.pdf. Acesso em: 18 jun.2010. VALENTE, J. A. Aprendendo para a vida: O uso da informática na educação especial. In:--- Aprendendo para a vida: os computadores na sala de aula. São Paulo. Ed. Cortez, 2001. Cap.I, p. 31. VIEIRA, Alexandre T. Gestão Educacional e Tecnologia. São Paulo, Ed. Avercamp Ltda. p. 20, 2003. Autor: Maria Francisca Ilha Hardem Neves (franciscaharden@hotmail.com) Orientador: Eunice Maria Mussoi (emmussoi@yahoo.com.br)