SlideShare uma empresa Scribd logo
VIDA
VIDA E OBRA:
"O PRÍNCIPE"
!
POR
BRUNO MAX
FRANSCISCO RAMON
JUDSON BARBOSA
MARCELO CASTRO
MARCOS VINICIUS
MAQUIAVEL
Nicolau Maquiavel foi um importante
historiador, diplomata, filósofo, estadista
e político italiano da época do
Renascimento.
!
Nasceu na cidade italiana de Florença
em 3 de maio de 1469. Em 1512, foi
preso, torturado e morreu pobre e
solitário, na mesma cidade, em 21 de
junho de 1527.
!
Aos 29 anos de idade, ingressou na vida
política, exercendo o cargo de
secretário da Segunda Chancelaria da
República de Florença.
!
Dedicou seu tempo e conhecimentos
para a produção de obras de análise
política e social.
“O príncipe” - 1513 publicado em 1531
“Mandrágora” – 1515 publicado em 1524
“A arte da guerra” – 1519 - 1520
“Discursos sobre a primeira década de Tito
Lívio” - 1513 à 1521
“Vita de Castruccio Castracani” -1520
“Istorie Fiorentine” 1520 -1525
“Clizia" e "Andria” - 1524
“Bel Fagor” - 1524
O PRÍNCIPE
OB RAS
É um tratado político com
26 capítulos, além de uma
dedicatória a Lorenzo II de
Médici (1492 - 1519), Duque
de Urbino;
!
Descreve as maneiras de
conduzir-se nos negócios
públicos internos e externos,
e fundamentalmente, como
conquistar e manter um
principado;
!
Em vista da situação política
i t a l i a n a n o p e r í o d o
renascentista, aponta o
principado como solução
intermediária para unificar a
Itália.
!
A obra procura retratar as
f o r m a s d e p o d e r e o s
principais tipos de governo
(Monarquia e República),
procurando explicá-las através
de principados.
Verdade efetiva das coisas
(Realismo Político)
!Pensar o Estado por aquilo que ele
realmente é, e não por aquilo que nos
desejamos que ele fosse;
!
Dever ser ————> Ser
!
Natureza humana
!
Características peculiar do ser humano que
independem do tempo e do espaço, pois
serão comum a todos. Como: ingratidão,
volubilidade, simulação, covardia,
ganância
!
Força de oposição
!
São forças presentes na sociedade,
mostrando um lado dominante e a outra
dominada; Cabe ao príncipe busca o
equilíbrio entre elas.
!
Principado e república
!
Anseio da volta da república romana
baseada sobre a liberdade e sobre os bons
costumes.
!
Fortuna e Virtù
!
Diz respeito ao tempo, a sorte; ordem das
c o i s a s d i a n t e d e u m a s i t u a ç ã o ;
capacidade flexível, habilidade; de decidir
diante de circunstâncias diferentes;
!
“Os fins justificam os meios” não
é uma frase de Maquiavel, mas
uma inferência a partir de suas
ideias ;
!
“Maquiavélico” é um ter mo
atribuído àquelas pessoas que
praticam atos desleais (até mesmo
violentos) para obter vantagens,
manipulando as pessoas, mas
injustamento atribuído a Maquiavel,
pois este sempre defendeu a ética
na política.
!
Os Dez Mandamentos de Maquiavel
!
1- Zelai apenas por vossos interesses;
2- Não honreis a mais ninguém além
de vós;
3- Fazei o mal, mas fingi fazer o
bem;
4- Cobiçai e procurai fazer tudo o
que puderes;
5- Sede miseráveis;
6- Sede brutais;
7- Lograi o próximo toda vez que
puderdes;
8- Matai os vossos inimigos e, se for
necessário, os vossos amigos;
9- Usai a força em vez da bondade
ao tratardes com o próximo;
10- Pensai exclusivamente na
guerra.
O autor ainda explica
como manter-se através
dos vícios adorado, como
cuidar das finanças e que é
melhor ser temido do que
amado, sendo que o temor
faz os homens pensarem
duas vezes antes de traí-lo.
Durante a obra pode-se
inferir várias chaves de
p e n s a m e n t o q u e s ã o
utilizadas para retratar tudo
aquilo que o autor queria
transmitir com sua obra,
que é como manter-se no
poder e unificar a Itália.
Considerada uma das
obras mais importantes
para o universo literário da
Ciência Política, O Príncipe
ainda inaugura uma forma
realista do pensamento.
IDEIA S- CH AVES CURI OSI DADESO PRÍ NCIPE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Thomas hobbes
Thomas hobbesThomas hobbes
Thomas hobbes
António Daniel
 
Política em Nicolau Maquiavel
Política em Nicolau MaquiavelPolítica em Nicolau Maquiavel
Política em Nicolau Maquiavel
Marcos Goulart
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
DeaaSouza
 
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e Aristóteles
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e  AristótelesFilosofia 02 - Sócrates, Platão e  Aristóteles
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e Aristóteles
Diego Bian Filo Moreira
 
Nietzsche
NietzscheNietzsche
História da Filosofia
História da FilosofiaHistória da Filosofia
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
Claudenilson da Silva
 
Relações de poder
Relações de poderRelações de poder
Relações de poder
José Amaral
 
Aula 18 - As ideias de Maquiavel
Aula 18 - As ideias de MaquiavelAula 18 - As ideias de Maquiavel
Aula 18 - As ideias de Maquiavel
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Política antiga e medieval aula - 3º ano
Política antiga e medieval   aula  - 3º anoPolítica antiga e medieval   aula  - 3º ano
Política antiga e medieval aula - 3º ano
José Antonio Ferreira da Silva
 
Sócrates e platão
Sócrates e platãoSócrates e platão
Sócrates e platão
Ana Carolina Rigoni
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
José Gomes
 
Sócrates, platão e os sofistas
Sócrates, platão e os sofistasSócrates, platão e os sofistas
Sócrates, platão e os sofistas
Elisama Lopes
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O iluminismo(Resumo)
O iluminismo(Resumo)O iluminismo(Resumo)
O iluminismo(Resumo)
JPedroSR
 
Ditadura militar Chilena - Augusto Pinochet
Ditadura militar Chilena - Augusto PinochetDitadura militar Chilena - Augusto Pinochet
Ditadura militar Chilena - Augusto Pinochet
thiago araujo
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido  Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
Fatima Freitas
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
julia marcondes
 
Trabalho Aristóteles
Trabalho AristótelesTrabalho Aristóteles
Trabalho Aristóteles
Junior Veríssimo
 

Mais procurados (20)

Thomas hobbes
Thomas hobbesThomas hobbes
Thomas hobbes
 
Política em Nicolau Maquiavel
Política em Nicolau MaquiavelPolítica em Nicolau Maquiavel
Política em Nicolau Maquiavel
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e Aristóteles
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e  AristótelesFilosofia 02 - Sócrates, Platão e  Aristóteles
Filosofia 02 - Sócrates, Platão e Aristóteles
 
Nietzsche
NietzscheNietzsche
Nietzsche
 
História da Filosofia
História da FilosofiaHistória da Filosofia
História da Filosofia
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
Relações de poder
Relações de poderRelações de poder
Relações de poder
 
Aula 18 - As ideias de Maquiavel
Aula 18 - As ideias de MaquiavelAula 18 - As ideias de Maquiavel
Aula 18 - As ideias de Maquiavel
 
Política antiga e medieval aula - 3º ano
Política antiga e medieval   aula  - 3º anoPolítica antiga e medieval   aula  - 3º ano
Política antiga e medieval aula - 3º ano
 
Sócrates e platão
Sócrates e platãoSócrates e platão
Sócrates e platão
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Sócrates, platão e os sofistas
Sócrates, platão e os sofistasSócrates, platão e os sofistas
Sócrates, platão e os sofistas
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
O iluminismo(Resumo)
O iluminismo(Resumo)O iluminismo(Resumo)
O iluminismo(Resumo)
 
Ditadura militar Chilena - Augusto Pinochet
Ditadura militar Chilena - Augusto PinochetDitadura militar Chilena - Augusto Pinochet
Ditadura militar Chilena - Augusto Pinochet
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido  Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Trabalho Aristóteles
Trabalho AristótelesTrabalho Aristóteles
Trabalho Aristóteles
 

Destaque

Thomas morus
Thomas morusThomas morus
Thomas morus
Gabriel Pacheco Probo
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Daniel Alves Bronstrup
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
secretaria estadual de educação
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Maria Gomes
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
Carlos Pinheiro
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
João Lima
 

Destaque (6)

Thomas morus
Thomas morusThomas morus
Thomas morus
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 

Semelhante a Maquiavel: vida e obra, folder

O absolutismo antigo regime 1453-1789
O absolutismo   antigo regime 1453-1789O absolutismo   antigo regime 1453-1789
O absolutismo antigo regime 1453-1789
Augustojq
 
Maquiavel e a natureza da política
Maquiavel e a natureza da políticaMaquiavel e a natureza da política
Maquiavel e a natureza da política
Carla Motta
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
Marcelo Grecco Netto
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
dmflores21
 
Nicolau maquiave1
Nicolau maquiave1Nicolau maquiave1
Nicolau maquiave1
Babysec
 
maquiavel2 (1).ppt
maquiavel2 (1).pptmaquiavel2 (1).ppt
maquiavel2 (1).ppt
AntonioVinicios1
 
Felizmente há luar
Felizmente há luarFelizmente há luar
Felizmente há luar
Ana Helena
 
Resenha o principe de maquiavel por vinicius henrique da silva
Resenha   o principe de maquiavel por vinicius henrique da silvaResenha   o principe de maquiavel por vinicius henrique da silva
Resenha o principe de maquiavel por vinicius henrique da silva
Vinicius Henrique
 
H8 antigo regime
H8 antigo regimeH8 antigo regime
H8 antigo regime
NandoPPS
 
Exercícios sobre política em nicolau maquiavel
Exercícios sobre política em nicolau maquiavelExercícios sobre política em nicolau maquiavel
Exercícios sobre política em nicolau maquiavel
Mônica Schlickmann
 
Niccolò Machiavelli
Niccolò MachiavelliNiccolò Machiavelli
Niccolò Machiavelli
GnomeKilla
 
História o estado moderno e o absolutismo monárquico
História o estado moderno e o absolutismo monárquicoHistória o estado moderno e o absolutismo monárquico
História o estado moderno e o absolutismo monárquico
Mariano Rubio
 
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANAHenry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
V.X. Carmo
 
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humanaHenry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
V.X. Carmo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
paulo santos
 
Aula 03
Aula 03Aula 03
Aula 03
Patrick Mady
 
Filosofia Renascentista
Filosofia  RenascentistaFilosofia  Renascentista
Filosofia Renascentista
Juliana Corvino de Araújo
 
Absolutismo imagens
Absolutismo imagensAbsolutismo imagens
Absolutismo imagens
andrecarlosocosta
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
Eduard Henry
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
Jorge Miklos
 

Semelhante a Maquiavel: vida e obra, folder (20)

O absolutismo antigo regime 1453-1789
O absolutismo   antigo regime 1453-1789O absolutismo   antigo regime 1453-1789
O absolutismo antigo regime 1453-1789
 
Maquiavel e a natureza da política
Maquiavel e a natureza da políticaMaquiavel e a natureza da política
Maquiavel e a natureza da política
 
Nicolau Maquiavel
Nicolau MaquiavelNicolau Maquiavel
Nicolau Maquiavel
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Nicolau maquiave1
Nicolau maquiave1Nicolau maquiave1
Nicolau maquiave1
 
maquiavel2 (1).ppt
maquiavel2 (1).pptmaquiavel2 (1).ppt
maquiavel2 (1).ppt
 
Felizmente há luar
Felizmente há luarFelizmente há luar
Felizmente há luar
 
Resenha o principe de maquiavel por vinicius henrique da silva
Resenha   o principe de maquiavel por vinicius henrique da silvaResenha   o principe de maquiavel por vinicius henrique da silva
Resenha o principe de maquiavel por vinicius henrique da silva
 
H8 antigo regime
H8 antigo regimeH8 antigo regime
H8 antigo regime
 
Exercícios sobre política em nicolau maquiavel
Exercícios sobre política em nicolau maquiavelExercícios sobre política em nicolau maquiavel
Exercícios sobre política em nicolau maquiavel
 
Niccolò Machiavelli
Niccolò MachiavelliNiccolò Machiavelli
Niccolò Machiavelli
 
História o estado moderno e o absolutismo monárquico
História o estado moderno e o absolutismo monárquicoHistória o estado moderno e o absolutismo monárquico
História o estado moderno e o absolutismo monárquico
 
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANAHenry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
 
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humanaHenry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Aula 03
Aula 03Aula 03
Aula 03
 
Filosofia Renascentista
Filosofia  RenascentistaFilosofia  Renascentista
Filosofia Renascentista
 
Absolutismo imagens
Absolutismo imagensAbsolutismo imagens
Absolutismo imagens
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

Maquiavel: vida e obra, folder

  • 1. VIDA VIDA E OBRA: "O PRÍNCIPE" ! POR BRUNO MAX FRANSCISCO RAMON JUDSON BARBOSA MARCELO CASTRO MARCOS VINICIUS MAQUIAVEL Nicolau Maquiavel foi um importante historiador, diplomata, filósofo, estadista e político italiano da época do Renascimento. ! Nasceu na cidade italiana de Florença em 3 de maio de 1469. Em 1512, foi preso, torturado e morreu pobre e solitário, na mesma cidade, em 21 de junho de 1527. ! Aos 29 anos de idade, ingressou na vida política, exercendo o cargo de secretário da Segunda Chancelaria da República de Florença. ! Dedicou seu tempo e conhecimentos para a produção de obras de análise política e social. “O príncipe” - 1513 publicado em 1531 “Mandrágora” – 1515 publicado em 1524 “A arte da guerra” – 1519 - 1520 “Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio” - 1513 à 1521 “Vita de Castruccio Castracani” -1520 “Istorie Fiorentine” 1520 -1525 “Clizia" e "Andria” - 1524 “Bel Fagor” - 1524 O PRÍNCIPE OB RAS É um tratado político com 26 capítulos, além de uma dedicatória a Lorenzo II de Médici (1492 - 1519), Duque de Urbino; ! Descreve as maneiras de conduzir-se nos negócios públicos internos e externos, e fundamentalmente, como conquistar e manter um principado; ! Em vista da situação política i t a l i a n a n o p e r í o d o renascentista, aponta o principado como solução intermediária para unificar a Itália. ! A obra procura retratar as f o r m a s d e p o d e r e o s principais tipos de governo (Monarquia e República), procurando explicá-las através de principados.
  • 2. Verdade efetiva das coisas (Realismo Político) !Pensar o Estado por aquilo que ele realmente é, e não por aquilo que nos desejamos que ele fosse; ! Dever ser ————> Ser ! Natureza humana ! Características peculiar do ser humano que independem do tempo e do espaço, pois serão comum a todos. Como: ingratidão, volubilidade, simulação, covardia, ganância ! Força de oposição ! São forças presentes na sociedade, mostrando um lado dominante e a outra dominada; Cabe ao príncipe busca o equilíbrio entre elas. ! Principado e república ! Anseio da volta da república romana baseada sobre a liberdade e sobre os bons costumes. ! Fortuna e Virtù ! Diz respeito ao tempo, a sorte; ordem das c o i s a s d i a n t e d e u m a s i t u a ç ã o ; capacidade flexível, habilidade; de decidir diante de circunstâncias diferentes; ! “Os fins justificam os meios” não é uma frase de Maquiavel, mas uma inferência a partir de suas ideias ; ! “Maquiavélico” é um ter mo atribuído àquelas pessoas que praticam atos desleais (até mesmo violentos) para obter vantagens, manipulando as pessoas, mas injustamento atribuído a Maquiavel, pois este sempre defendeu a ética na política. ! Os Dez Mandamentos de Maquiavel ! 1- Zelai apenas por vossos interesses; 2- Não honreis a mais ninguém além de vós; 3- Fazei o mal, mas fingi fazer o bem; 4- Cobiçai e procurai fazer tudo o que puderes; 5- Sede miseráveis; 6- Sede brutais; 7- Lograi o próximo toda vez que puderdes; 8- Matai os vossos inimigos e, se for necessário, os vossos amigos; 9- Usai a força em vez da bondade ao tratardes com o próximo; 10- Pensai exclusivamente na guerra. O autor ainda explica como manter-se através dos vícios adorado, como cuidar das finanças e que é melhor ser temido do que amado, sendo que o temor faz os homens pensarem duas vezes antes de traí-lo. Durante a obra pode-se inferir várias chaves de p e n s a m e n t o q u e s ã o utilizadas para retratar tudo aquilo que o autor queria transmitir com sua obra, que é como manter-se no poder e unificar a Itália. Considerada uma das obras mais importantes para o universo literário da Ciência Política, O Príncipe ainda inaugura uma forma realista do pensamento. IDEIA S- CH AVES CURI OSI DADESO PRÍ NCIPE