SlideShare uma empresa Scribd logo
Cálculo de
Medicações
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
@DIARIO.DE.ENFERMAGEM
Sobre a Autora:
Formada em Técnico de Enfermagem e
apaixonada pelos estudos, Isabela Schildberg,
a criadora do perfil @DIARIO.DE.ENFERMAGEM,
busca facilitar a aprendizagem, otimizando o
tempo e a qualidade de estudos através de
materiais digitais que auxiliam na memorização
e melhor compreensão do assunto abordado.
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Otimizar o tempo de estudo
Despertar gatilhos mentais
Auxiliar na memorização
Facilitar a aprendizagem
Absorver melhor o conteúdo
Material prático e objetivo
Objetivos Vantagens
Conteúdo 100% digital
Técnica visual esquematizada
Ideal para revisões diárias
Leitura facilitada e otimizada
Material atualizado
Conteúdo de referência
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Sumário:
 Conceitos
 Regra de Três
 Medidas Equivalentes
 Proporções e Equivalências
 Transformações de Unidades
 Gotejamento de Soro
 Penicilina Cristalina
 Cálculo de Insulina
 Cálculo de Heparina
 Transformação de Solução
 Diluição de Medicamentos
 Cálculo de Rediluição
 13 Certos
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Conceitos Sobre
Cálculo de Medicação
Soluto
Porção sólida
da solução
Solução
Mistura homogênea
composta de soluto e
solvente.
Solvente
Porção líquida da
solução
Concentração
A relação entre a
quantidade de soluto
e solvente
Proporção
Forma de expressar
uma concentração e
consiste na relação
entre soluto e solvente
expressa em “partes”
Diluição
Definida como a adição do
medicamento reconstituído ou
da medicação injetável, pronta
a um diluente compatível e em
maior volume
Reconstituição
Adição de um excipiente próprio a um medicamento
em pó ou pó liofilizado para obtenção do fármaco
em solução. Os VEÍCULOS recomendados para a
reconstituição são aqueles comprovadamente
COMPATÍVEIS com os medicamentos e que quando
misturados a ele NÃO O MODIFICAM.
Não Oferecem
Riscos de:
Turvação,
Precipitação
ou Perda da
Estabilidade
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Porcentagem
É uma outra forma de expressar uma
concentração.
O termo por cento (%) significa que a
quantidade de solvente é sempre 100ml.
Regra de Três
Relação entre grandezas proporcionais.
A regra de três permite de forma simples,
estruturar o problema obtendo sua solução,
que neste caso, é a prescrição determinada.
1º) Verificar se a regra é direta ou inversa
2º) Colocar na mesma fila as grandezas iguais.
Outros Conceitos
Tipos de Soluções
Isotônica
Mesma osmolaridade do sangue ou
LEC. Ex. SG 5%, SF 0,9% e Ringer
lactato ( K, Ca, NaCl)
Hipotônica
SF 0,45%
Hipertônica
Glicose 10%
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
@diario.de.enfermagem
Cálculo da
Regra de Três
A unidade de medida
da resposta será
sempre a mesma
unidade do X.
A regra de três simples serve
para resolver problemas que
relacionam quatro valores com
duas grandezas diferentes que
se relacionam entre si, ou seja
são proporcionais.
Dos quatros valores, conhecemos três
e queremos descobrir o quarto que
recebe o nome de “ X ”
Regras
Básicas:
As unidades de
medidas devem
ser iguais
Relacionar as
medidas
Montar a
regra de três
Multiplicar
em cruz
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Regra de Três
Primeira Etapa
Montar a equação agrupando as grandezas da mesma espécie na mesma coluna
Dose
Disponível
Dose
Prescrita
Quantidade
Disponível
Quantidade
Para Calcular
=
Primeira Linha
Informação conhecida
(dose disponível e
quantidade disponível)
Segunda Linha
Informação conhecida
e desconhecida (dose
prescrita e a quantidade
a ser calculada)
Geralmente representado
pela letra “ X ” ou “ ? ”
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Exemplo:
Prescrição de 4 mg de sulfato de morfina.
O medicamento está disponível em ampolas de 10mg/ml.
Qual volume a ser administrado?
10 mg
4 mg
1 ml
X
=
Dose Disponível
Quantidade Disponível
Dose Prescrita
Quantidade a ser
Calculada
Dose Disponível
Dose de apresentação do medicamento no frasco ou ampola
Dose Prescrita
Dose que deve ser administrada ao paciente
Quantidade Disponível
Quantidade do medicamento contida no frasco ou ampola
Quantidade a ser Calculada
Quantidade que precisa ser calculada para ser administrada ao paciente
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Regra de Três
Segunda Etapa
Multiplicar cruzado
10 MG
4 MG
1 ML
X
X
10 X = 4.1
10 X = 4
Terceira Etapa
Isolar o X, realizando
a divisão
10 X = 4.1
10 X = 4
X = 4 / 10
X = 0,4 ML
@diario.de.enfermagem
Deve-se então, administrar 0,4 ML de
Sulfato de Morfina
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Medidas Equivalentes Mais
Utilizadas em Cálculos
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Proporções e Equivalências
1ml contém 20 gotas
1 gota equivale a 3 microgotas
1ml contém 60 microgotas
1g = 1000 mg
1L = 1000 ml
1 colher de sopa corresponde a 15 ml
1 colher de sobremesa corresponde a 10 ml
1 colher de chá corresponde a 5 ml
1 colher de café corresponde a 2,5 ou 3 ml
1 ml possui 20 gotas
1 ml possui 60 microgotas
1 gota possui 3 microgotas
1 gota é igual a 1 macrogota
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Transformação de Unidades
Para transformar microgotas em
gotas, multiplicamos por 3.
Para transformar gotas em
microgotas, dividimos por 3.
Para transformar mililitros (ml) em
gotas, multiplicamos por 20.
Para transformar gotas em
mililitros (ml), dividimos por 20.
Para transformar mililitros (ml) em
microgotas, multiplicamos por 60.
Para transformar microgotas em
mililitros (ml), dividimos por 60.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Transformação de Unidades
Para transformar gramas em
miligramas, multiplicamos por 1000.
Para transformar miligramas em
gramas, dividimos por 1000.
Para transformar horas em minutos,
multiplicamos por 60.
Para transformar minutos em horas,
dividimos por 60.
Para transformar MAIOR em MENOR,
multiplicamos
Para transformar MENOR em MAIOR,
dividimos
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Gotejamento de Soro
Volume = V (mililitros – ml)
Tempo = (horas) (minutos)
1 ml = 20 MACROGOTAS (equipo padrão)
1 ml = 60 MICROGOTAS (equipo padrão)
1 Gota = 3 MICROGOTAS
V (ml)
T (h) x 3
V (ml)
T (h)
Nº microgotas/min =
Nº gotas/min =
Tempo
em Hora
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Penicilina
Cristalina
Existem outras
variações da penicilina,
como por exemplo:
penicilina procaína,
ampicilina, amoxacilina
e oxacilina.
A penicilina cristalina é um
antibiótico muito utilizado para
tratar infecções causadas por
bactérias sensíveis;
A penicilina mais conhecida é a
Benzetacil (Penicilina Benzatina),
administrada por via
intramuscular;
O cálculo de penicilina
cristalina é feito através
da regra de três;
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Penicilina
Cristalina
Ao administrar
Penicilina Cristalina,
lembre-se que esta
medicação é colocada
normalmente em
bureta com 50ml ou
100ml, conforme
prescrição médica;
Diferente da maioria das medicações,
no solvente da penicilina cristalina,
deve-se considerar o volume do
soluto...
Quando coloca-se 8ml
de Água Destilada em 1
Frasco-Ampola de
5.000.000 UI, obtém-se
como resultado uma
solução contendo 10ml.
Quando coloca-se 6 ml de Água
Destilada em 1 Frasco-Ampola de
10.000.000 UI, obtém-se como resultado
uma solução contendo 10ml.
Que no frasco-ampola de 5.000.000
UI equivale a 2 ml e no frasco de
10.000.000 UI equivale a 4 ml.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Cálculo de Insulina Esse cálculo é feito
através da regra de
três simples.
A insulina é um hormônio
produzido nas Ilhotas de
Langerhans localizadas
no pâncreas.
É responsável pela
regulação metabólica dos
carboidratos e gorduras.
Quando o indivíduo não produz a
insulina, ele desenvolve a Diabetes
Mellitus, doença caracterizada
pela elevação da glicose no
sangue (hiperglicemia).
Atualmente existem no
mercado frascos de insulina
graduada em 100 UI/ml e
seringas de insulina
graduadas em 100 UI/ml.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Prescrito Insulina Lantus 25 UI
SC. Disponível frasco de insulina
100 UI e seringa de 3 ml.
Quantos ml devo aspirar para
administrar 25 UI?
Porém, quando não tivermos disponível seringas
de 1 ml, podemos utilizar seringas de 3 ml, ok?
Exemplo:
Regra de três
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Cálculo de
Heparina
@diario.de.enfermagem
O cálculo é feito
por regra de três
simples
A Heparina está
apresentada em UI
(unidades internacionais)
Ela vem apresentada
em frasco ampola ou
em ampola
Exemplo:
Heparina 2.500 UI SC
12/12H. Temos disponível
na unidade frasco-ampola
de 5.000UI/ml
Sabemos pelo enunciado que
em 1ml temos 5.000UI, agora
precisamos saber quantos ml
temos em 2.500UI.
5.000 UI
2.500 UI
1 ML
X
X
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Transformação
de Solução
Então, o cálculo
de transformação de
solução é feito através da
regra de três simples.
1° Passo
Calcular a concentração
do soro disponível;
2° Passo
Calcular a concentração
do soro prescrito;
3° Passo
Calcular a diferença do
soro disponível do soro
prescrito;
4°Passo
Calcular quantos
gramas de glicose tem
em cada ampola de
glicose disponível;
5° Passo
Calcular quantos ml de
glicose a 50% precisamos
para acrescentar o valor
encontrado no passo 3 no
soro disponível;
6° Passo
Calcular o valor
desprezado de glicose
em relação ao passo 5;
7° Passo
Calcular quantos ml de
glicose a 50% precisamos
para acrescentar o valor
encontrado no passo 6 no
soro disponível.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Diluição de
Medicação
SG 5%, SF 0,9%
Ringer lactato
Soroglicofisiológico
Reconstituição
Transformar pó em
líquido.
Rediluição
Adicionar solvente não
altera o soluto
Soluções Isotônicas
Meio que reduz a
irritação das
medicações
Agua Destilada
Recomendada para reconstituição das
medicações, para serem administradas
após rediluição em soluções
isotônicas.
Acréscimo de Solução
Provocar solubilidade;
Conforto; Aumenta a
estabilidade; e Proteger
a medicação.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Diluição de
Medicação
Prevenção de
incompatibilidade;
Princípio ativo;
Dose do frasco; Via de administração;
Diluição inicial;
Diluentes
compatíveis;
Tempo recomendado
para infusão;
Estabilidade
do fármaco;
Escolha do
diluente ideal;
Velocidade
de infusão;
Técnicas assépticas no
preparo e administração;
Monitorar os pacientes
durante a infusão.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Cálculo de
Rediluição
@diario.de.enfermagem
Porém com um
volume que possa ser
trabalhado (aspirado)
com segurança.
É o cálculo mais utilizado
na pediatria e unidade
neonatal.
Rediluição é o ato de diluir ainda
mais o medicamento, aumentando o
volume do solvente
(água destilada, soro
fisiológico, soro glicosado
ou diluente para injeção)
Com o objetivo de obter
dosagens pequenas, ou
seja concentrações
menores de soluto
O cálculo é feito
por regra de três
simples
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
1
Prescrição
certa;
3
Medicamento
certo;
2
Paciente
certo;
9
Validade
certa;
4
Forma /
Apresentação certa;
6
Dose certa;
7
Compatibilidade
certa;
8
Tempo de
administração certo;
5
Ação certa;
11
Via de
administração
certa;
12
Horário
certo;
13
Registro
certo;
10
Orientação certa
ao paciente;
Os 13 Certos na
Administração de
Medicamentos
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Prescrição Correta
– Nome completo do paciente;
– Data de nascimento;
– Número do atendimento;
– Número da prescrição;
– Data atualizada;
Paciente Certo
Conferir a pulseira de
identificação do paciente,
com nome completo e data
de nascimento.
Medicamento Certo
Verificar atentamente qual o
medicamento está prescrito e
se o paciente não possui algum
tipo de alergia ao composto.
Validade Certa
Observar a data de
validade antes de
administrar o
medicamento.
Forma / Apresentação Certa
Verificar se o medicamento está
na sua forma de apresentação
correta, como por exemplo, cloreto
de sódio 0,9% ou cloreto de sódio
20%.
Dose Certa
Observar com atenção a
dose prescrita, como por
exemplo, paracetamol 750
mg 1 comprimido via oral
de 8/8 horas.
Compatibilidade Certa
Verificar se a medicação
administrada é compatível
com outra que o paciente já
recebe, pois existem algumas
drogas que não podem ser
administradas juntas.
Orientação ao Paciente
Comunicar o paciente quando
você for medicá-lo, avisando
qual é o medicamento e a via,
pois é um direito do mesmo
saber o que está recebendo.
Horário Certo
Deve-se administrar o
medicamento no horário
correto, para que o
tratamento seja mais eficaz.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Tempo de Administração Certo
É de extrema importância que o medicamento
seja infundido no tempo certo, pois existem
alguns medicamentos que precisam de um
tempo X para fazer o efeito esperado, como
por exemplo, os antibióticos.
Ação Certa
Devemos observar se o paciente
não irá apresentar uma reação
adversa ao medicamento durante
sua administração, para que seja
atendido o mais rápido possível.
Registro Certo
É importante que seja registrado no
prontuário do paciente o medicamento
administrado, com a hora, a dose e a via
e se o paciente apresentou alguma
reação durante o tratamento.
Via de Administração Certa
Observar atentamente qual
a via de administração do
medicamento conforme prescrição
médica, pois alguns medicamentos
possuem diversas vias de
administração.
****Conforme o Protocolo da ANVISA juntamente
com o Ministério da Saúde, ainda é dito que são 9
certos na administração dos medicamentos.****
São esses os dados
cobrados pelos concursos
públicos atualmente.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Referências:
https://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/boas-praticas-calculo-seguro-volume-1-
revisao-das-operacoes-basicas_0.pdf
https://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/boas-praticas-calculo-seguro-volume-2-
calculo-e-diluicao-de-medicamentos_0.pdf
https://portal.coren-sp.gov.br/wp-content/uploads/2010/01/uso-seguro-
medicamentos.pdf
https://portal.corensp.gov.br/sites/default/files/parecer_coren_sp_2013_40.pdf
https://www.ismp-brasil.org/site/wp-content/uploads/2015/12/V4N3.pdf
https://www.segurancadopaciente.com.br/seguranca-e-gestao/administracao-segura-de-
medicamentos-depende-dos-9-certos/
https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/seguranc
a-na-prescricao-uso-e-administracao-de-medicamentos
https://enfermagemflorence/
http://www.ufrgs.br/psiquiatria/psiq/Caballo%206_8.pdf
BRASIL.AgênciaNacionaldeVigilânciaSanitária.MedidasdePrevençãodeInfecçãoRelacionad
aàAssistênciaàSaúde.Brasília:Anvisa,2017.
POTTER,P.A.;PERRY,A.G.;ELKIN,M.K.Procedimentoseintervençõesdeenfermagem.5ed.SãoPaulo
:Elsevier,2013.POTTER,P.
@diario.de.enfermagem
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
1. (EXÉRCITO/ESFCEX/2016). Paciente hospitalizado com insuficiência renal aguda e falência
suprarrenal necessita de administração diárias de 1,25g de 6/6h de hidrocortisona. A unidade
dispõe de ampolas de 5 ml de hidrocortisona com 500mg/ml. Assinale a alternativa correta que
corresponde a quantidade de ampolas a ser utilizada diariamente por esse paciente.
a) 02
b) 04
c) 06
d) 08
e) 10
2. (HU-UFMT/EBSERH/AOCP/2014). Médico prescreveu para uma criança internada na
pediatria: Metronidazol 125 mg EV a cada 8 horas. Na instituição, há disponível Metronidazol
0,5% com 100 ml de solução injetável. Para execução da prescrição, quantas ml da droga serão
necessárias?
a) 5
b) 10
c) 12,5
d) 25
e) 50
3. (PREFEITURA DE CORTÊZ-PE/IDEST/2014). A enfermeira recebe uma prescrição médica
onde está solicitado a administração de 150mg de ampicilina. Na unidade tem frascos com 1,0g
que deve ser diluído em 10 ml de agua destilada. Após a diluição, quanto deve ser aspirado?
a) 2,0 ml
b) 1,5 ml
c) 1,0 ml
d) 0,5 ml
e) 2,5 ml
4. (PREFEITURA SÃO GONÇALO/RJ/ FUNCAB). Um paciente em pós-operatório aguarda sair de
alta. Porém foi orientada que somente receberá alta quando a infusão de hidratação que está
recebendo endovenosa terminar. O paciente pergunta ao enfermeiro quando a infusão irá
terminar e o enfermeiro percebe que ainda há 500 ml da solução e o gotejamento está a 10
gotas/minuto. O enfermeiro irá responder que o paciente irá embora após:
a) 16 horas
b) 16 horas e 36 minutos
c) 17 horas
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
d) 20 horas e 50 minutos
e) 30 horas e 24 minutos
5. (UNIMONTES-COTEC/2014). Quantas gramas de glicose existem em 80 ml de SG a 5%?
a) 400g
b) 4g
c) 80g
d) 6g
6. (SESA-PR/IBFC/2016). O médico prescreveu 1.700.000 UI de penicilina cristalina para ser
administrada com 200 ml de SF por via endovenosa, para correr em 3 horas. O hospital possui
frasco-ampola de penicilina cristalina de 10.000.000 UI. Para realizar a diluição do
medicamento, o enfermeiro deverá colocar de diluente e aspirar para administrar a dose
prescrita. O gotejamento deverá ser em gotas por minuto. Assinale a alternativa que completa
correta e respectivamente as lacunas:
a) 6 ml; 1,7 ml; 22.
b) 10 ml; 1.7 ml; 22.
c) 5 ml; 0,85; 66;
d) 8 ml; 3,4 ml;11.
7. (PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA/FUNDEP/2019). Um paciente internado na
clínica cirúrgica recebe uma prescrição médica de 1 000 mg de dipirona endovenosa (EV).
Sabendo-se que no hospital existe disponível dipirona em frascos de 500 mg/mL em ampolas de
2 mL, quantas ampolas devem ser administradas nesse paciente?
a) 2 ampolas
b) 1 ampola
c) Meia ampola
d) 4 ampolas
8. (PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA/FUNDEP/2019). Considere que o técnico de
enfermagem deve administrar, conforme prescrição médica, 2 mg de dexametasona EV, e na
farmácia do hospital está disponível a medicação em frasco ampola (FA) de 2,5 mL, com 4 mg/mL.
Para obter a dose prescrita, quanto desse medicamento o técnico de enfermagem deve aspirar?
a) 0,5 mL.
b) 2,5 mL.
c) 4,0 mL.
d) 1,5 mL.
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
9. (UFPE-COVEST/COPSET/2019). Para um paciente atendido em uma Unidade de Pronto
Atendimento foi prescrito: 500 mL de SG a 5% e 1000 mL de SF a 0,9% para ser administrado
por via endovenosa em 24 horas. Calcule o gotejamento em microgotas e o volume de infusão
por hora.
a) 21 microgotas/minuto e 42 mL/hora.
b) 43 microgotas/ minuto e 42,5 mL/ hora.
c) 23 microgotas/ minuto e 46 mL/ hora.
d) 63 microgotas/ minuto e 62,5 mL/ hora.
e) 72 microgotas/ minuto e 35 mL/ hora.
10. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS/FEPESE/2019). Na prescrição médica há um
Soro Fisiológico de 0,9% de 1.000 ml para ser infundido de 12/12 horas. Quantas gotas deverão
ser infundidas por minuto aproximadamente?
a) 2,8 gotas por minuto
b) 21 gotas por minuto
c) 28 gotas por minuto
d) 36 gotas por minuto
e) 48 gotas por minuto
11. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS/FEPESE/2019). O paciente J.A.P, 35 anos,
precisará receber 6 mg de Dexametasona intramuscular. Há disponível na unidade frasco-
ampola de Dexametasona com concentração de 4 mg/ml em frasco de 2,5 ml. Quanto deve ser
administrado no paciente?
a) 0,15 ml
b) 0,25 ml
c) 1,5 ml
d) 2,5 ml
e) 15 ml
12. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS /FEPESE/2019). Está prescrito ao paciente
Heparina 2.500 UI subcutânea a ser administrada de 12 em 12 horas. Na unidade tem disponível
frasco com 5.000 UI/ml. Quantos ml o paciente deverá receber em cada horário?
a) 0,25 ml
b) 0,5 ml
c) 2,5 ml
d) 5,0 ml
e) 1 ml
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
13. (PREFEITURA MUNICIPAL DE FRAIBURGO/FEPESE/2019). Foi prescrito para um paciente
1000 mL de soro fisiológico 0,9% para ser administrado em 12 horas. O volume de gotas por
minuto será de:
a) 2,7 gotas por minuto.
b) 10 gotas por minuto.
c) 12 gotas por minuto.
d) 14,7 gotas por minuto.
e) 27,7 gotas por minuto.
14. (PREFEITURA MUNICIPAL DE FRAIBURGO/FEPESE/2019). Você é técnico de enfermagem
de uma unidade é precisará aplicar Dexametasona 5 mg no paciente que está sob seus cuidados.
Na unidade, tem apenas dexametasona 4 mg/ml (2,5 ml por ampola). Quantos ml você precisará
aplicar no paciente?
a) 1,25 ml
b) 1,5 ml
c) 2,0 ml
d) 2,5 ml
e) 4,5 ml
15. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SONORA/MS CONCURSOS/2019). Ao admitir um paciente
no setor em que está de plantão, você recebe junto a seguinte prescrição médica: SF 0,9% de
120 mL para infundir em 30 minutos. Sendo assim, calcule o número de gotas/minuto que deve
infundir esse volume prescrito e marque a alternativa que corresponde ao resultado do cálculo
correto:
a) 130
b) 90
c) 80
d) 40
16. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SONORA/ MS CONCURSOS/2019). Ao diluir um antibiótico
de 1g em 7mL, para administrar 375 mg, é necessário aspirar quantos mL?
a) Aproximadamente 3,7.
b) Aproximadamente 4,2.
c) Aproximadamente 1,9.
d) Aproximadamente 2,6.
17. (PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL/COPESE/2019). Levomepromazina
(Neozine®) é uma medicação indicada principalmente nos casos em que há a necessidade de
ação neuroléptica. Os frascos são de 20 ml com concentração de 4%. O conta-gotas do
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
fabricante tem correspondência de 40 gotas para cada ml. Foram prescritas 6 mg Via Oral desse
medicamento. Assinale a alternativa CORRETA que identifica a quantidade de gotas a serem
administradas.
a) 6
b) 2
c) 3
d) 12
18. (PREFEITURA MUNICIPAL DE UNAÍ - ASSISTENTE TÉCNICO EM SAÚDE/COTEC/2019). Foi
prescrita a uma paciente penicilina cristalina 3.500.000 UI EV, de 8 em 8 horas. Cada frasco de
ampola apresenta 10.000.000 UI, que deve ser diluído em 6 ml de água destilada. Quantos ml
de penicilina o técnico deve administrar no paciente, em cada horário?
a) 3,9 ml.
b) 3,5 ml.
c) 2,8 ml.
d) 2,1 ml.
e) 2,0 ml.
19. (FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE TERESINA FMS/NUCEPE/2019). Serafim está com
diarreia há três dias, foi levado pela mãe à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) próximo a
sua casa. Lá o médico prescreveu 500 ml de soro glicosado 5%, para ser infundido em 4 horas.
A quantidade de macrogotas que será infundida por minuto para que o volume termine no
tempo pré-estabelecido é de aproximadamente:
a) 42 macrogotas.
b) 50 macrogotas.
c) 200 macrogotas.
d) 67 macrogotas.
e) 62 macrogotas.
20. (PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ/IBADE/2019). M.P.S de 8 anos encontra-se com
quadro de Tricomoníase, O médico prescreveu para a criança Metronidazol de 130mg EV a cada
8 horas. Na farmácia da unidade, só há disponível Metronidazol 0,5% com 100ml de solução
injetável. O volume que deverá ser administrado pelo técnico de enfermagem é de:
a) 12ml.
b) 35ml.
c) 26ml.
d) 18ml.
e) 15ml.
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
21. (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE TOCANTINS/ IF-
TO/2019). Foi prescrito a um paciente Cloridrato de Metoclopramida (Plasil®) 3 mg VO. O frasco
possui 4 mg/ml. O conta-gotas do fabricante tem correspondência de 20 gotas para cada ml.
Quantas gotas serão administradas para atender à prescrição médica? Marque a alternativa
correta.
a) 6.
b) 15.
c) 12.
d) 18.
e) 30.
22. (PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ/ 2019). Foi prescrito para um paciente 1000
mL de Soro Glicosado 5% e 500 ml de Soro Fisiológico a 0,9% a ser infundido no período de 16
horas. Quantas macrogotas deverão cair por minuto para que a solução termine no tempo
prescrito?
a) 28 gts/min
b) 31 gts/min
c) 35 gts/min
d) 37 gts/min
23. (PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO– RJ/2019). Uma das atividades que o
auxiliar de enfermagem realiza frequentemente é a administração de medicamentos. Para fazê-
lo corretamente, na dose exata, muitas vezes ele deve efetuar cálculos matemáticos. O médico
prescreveu a um paciente 150 mg de amicacina e, na clínica, existem apenas ampolas contendo
500 mg/2 mL. Usando a regra de três simples, verifica-se que deve ser administrado no paciente:
a) 0,3 mL de amicacina
b) 0,5 mL de amicacina
c) 0,6 mL de amicacina
d) 0,8 mL de amicacina
24. (UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-
BRASILEIRA/UNILAB/2019). Uma criança deu entrada no hospital com quadro de
desidratação grave pós diarreia. Foi prescrita reposição hídrica e de eletrólitos em um volume
total de 320 ml, que deverá ser infundido em 3 horas. Para a administração da solução, o cálculo
para gotejamento em microgotas é:
a) 35
b) 36
c) 96
d) 106
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
e) 107
25. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BARREIRAS/FUNDAÇÃO CEFETBAHIA/2019). Considere que
a solução padrão de noradrenalina 500 ml é formada por uma ampola deste medicamento
(concentração 0,004 mg/ml e volume total da ampola 2 ml) e 498 ml de soro glicosado 5%, o que
a torna uma excelente escolha para tratar pessoas com a pressão arterial muito baixa. Sobre
os componentes desta solução, é correto afirmar que:
a) A quantidade de glicose total é de 2,5 g.
b) Há 20 mg de noradrenalina nesta solução.
c) Há 0,000016 mg de noradrenalina em cada ml.
d) Em cada 100 ml da solução, há 0,08 mg de noradrenalina.
e) A quantidade de glicose em 100 ml da solução é de 0,25 g.
QUESTÃO GABARITO
1 A
2 D
3 B
4 B
5 B
6 A
7 B
8 A
9 D
10 C
11 C
12 B
13 E
14 A
15 C
16 D
17 A
18 B
19 A
20 C
21 B
22 B
23 C
24 E
25 C
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

prescrição Hospitalar
prescrição Hospitalarprescrição Hospitalar
prescrição Hospitalar
Renato Abdoral
 
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDE
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDEINTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDE
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDE
Valdirene1977
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
Fernanda Camargo
 
Calculo de medicação_2
Calculo de medicação_2Calculo de medicação_2
Calculo de medicação_2
Alessandra Gonçalves Natal
 
AULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdf
AULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdfAULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdf
AULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdf
mauromaumau
 
Estrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaEstrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamília
Marcos Nery
 
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
lvaroCosta22
 
Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
Samira Rahaamid Paz
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
Centro Universitário Ages
 
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULARPROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR
Portal da Inovação em Saúde
 
Calculo de Medicação- Peofº Gilberto de Jesus
Calculo de Medicação- Peofº Gilberto de JesusCalculo de Medicação- Peofº Gilberto de Jesus
Calculo de Medicação- Peofº Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
Curso de medicacao
Curso de medicacaoCurso de medicacao
Curso de medicacao
Lilian Santos
 
07 atendente de farmácia (descrição de medicamentos)
07   atendente de farmácia (descrição de medicamentos)07   atendente de farmácia (descrição de medicamentos)
07 atendente de farmácia (descrição de medicamentos)
Elizeu Ferro
 
Aula 8 epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveis
Aula 8   epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveisAula 8   epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveis
Aula 8 epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveis
Mario Gandra
 
Qualidade Em SaúDe
Qualidade Em SaúDeQualidade Em SaúDe
Qualidade Em SaúDe
Amanda Thomé
 
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosLivro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Cassyano Correr
 
CALCULO - AULA 06.pptx
CALCULO - AULA 06.pptxCALCULO - AULA 06.pptx
CALCULO - AULA 06.pptx
LourencianneCardoso
 
Gerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanente
Gerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanenteGerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanente
Gerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanente
Aroldo Gavioli
 
Tipos de receituarios
Tipos de receituariosTipos de receituarios
Tipos de receituarios
Mikael Figueredo Gonçalves
 
apostila-clnicamedica-.pdf
apostila-clnicamedica-.pdfapostila-clnicamedica-.pdf
apostila-clnicamedica-.pdf
JoanaDarcDeSiqueira
 

Mais procurados (20)

prescrição Hospitalar
prescrição Hospitalarprescrição Hospitalar
prescrição Hospitalar
 
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDE
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDEINTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDE
INTRODUÇÃO À GERÊNCIA EM SAÚDE
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
 
Calculo de medicação_2
Calculo de medicação_2Calculo de medicação_2
Calculo de medicação_2
 
AULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdf
AULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdfAULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdf
AULA DE CÁLCULO DE MEDICAMENTO.pdf
 
Estrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaEstrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamília
 
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pptx
 
Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULARPROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR
 
Calculo de Medicação- Peofº Gilberto de Jesus
Calculo de Medicação- Peofº Gilberto de JesusCalculo de Medicação- Peofº Gilberto de Jesus
Calculo de Medicação- Peofº Gilberto de Jesus
 
Curso de medicacao
Curso de medicacaoCurso de medicacao
Curso de medicacao
 
07 atendente de farmácia (descrição de medicamentos)
07   atendente de farmácia (descrição de medicamentos)07   atendente de farmácia (descrição de medicamentos)
07 atendente de farmácia (descrição de medicamentos)
 
Aula 8 epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveis
Aula 8   epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveisAula 8   epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveis
Aula 8 epidemiologia das doenças e agravos não transmissíveis
 
Qualidade Em SaúDe
Qualidade Em SaúDeQualidade Em SaúDe
Qualidade Em SaúDe
 
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosLivro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
 
CALCULO - AULA 06.pptx
CALCULO - AULA 06.pptxCALCULO - AULA 06.pptx
CALCULO - AULA 06.pptx
 
Gerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanente
Gerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanenteGerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanente
Gerenciamento de enfermagem: educação continuada/permanente
 
Tipos de receituarios
Tipos de receituariosTipos de receituarios
Tipos de receituarios
 
apostila-clnicamedica-.pdf
apostila-clnicamedica-.pdfapostila-clnicamedica-.pdf
apostila-clnicamedica-.pdf
 

Semelhante a mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf

9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf
DonlvaroCostaVanessa
 
Cálculo de medicamento.pptx
Cálculo de medicamento.pptxCálculo de medicamento.pptx
Cálculo de medicamento.pptx
WilliamdaCostaMoreir
 
Aula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptx
Aula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptxAula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptx
Aula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptx
JAP73
 
Transformação de soros
Transformação de sorosTransformação de soros
Transformação de soros
Melisse Barbosa
 
Unidades de medidas e suas transformações
Unidades de medidas e suas transformaçõesUnidades de medidas e suas transformações
Unidades de medidas e suas transformações
Equipe_FAETEC
 
Aula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldtAula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldt
lorenasc123
 
Webpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdf
Webpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdfWebpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdf
Webpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdf
ssuser83a40e1
 
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentosBoas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos
Stelma Pontes
 
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentosBoas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Letícia Spina Tapia
 
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
pryloock
 
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Antonioinacioferraz
 
Aula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptx
Aula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptxAula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptx
Aula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptx
5j524g8mtv
 
CALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptx
CALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptxCALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptx
CALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptx
ThallesDouglas1
 
Calculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostilaCalculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostila
Cuca Tolêdo
 
Aula 6 - Cálculos aplicados em Farmacotécnica
Aula 6 - Cálculos aplicados em FarmacotécnicaAula 6 - Cálculos aplicados em Farmacotécnica
Aula 6 - Cálculos aplicados em Farmacotécnica
WilliamLisboa9
 
Aula de Farnacologia 3
Aula de Farnacologia  3Aula de Farnacologia  3
Aula de Farnacologia 3
Gustavo Henrique
 
Administração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagemAdministração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagem
Marcio Pinto da Silva
 
Conceitos matemáticos e revisão.pptx
Conceitos matemáticos e  revisão.pptxConceitos matemáticos e  revisão.pptx
Conceitos matemáticos e revisão.pptx
bianca375788
 
Análise e interpretação de prescrições.pptx
Análise e interpretação de prescrições.pptxAnálise e interpretação de prescrições.pptx
Análise e interpretação de prescrições.pptx
goncalvesdras15
 
aula
aula aula

Semelhante a mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf (20)

9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf
9 CALCULO DE MEDICAMENTO.pdf
 
Cálculo de medicamento.pptx
Cálculo de medicamento.pptxCálculo de medicamento.pptx
Cálculo de medicamento.pptx
 
Aula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptx
Aula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptxAula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptx
Aula 3 - Cálculo de Medicação (Juliano montar).pptx
 
Transformação de soros
Transformação de sorosTransformação de soros
Transformação de soros
 
Unidades de medidas e suas transformações
Unidades de medidas e suas transformaçõesUnidades de medidas e suas transformações
Unidades de medidas e suas transformações
 
Aula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldtAula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldt
 
Webpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdf
Webpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdfWebpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdf
Webpalestra_MedicamentoCálculoDiluição.pdf
 
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentosBoas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos
 
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentosBoas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
Boas práticas: Cálculo seguro Volume II: Cálculo e diluição de medicamentos
 
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
 
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
Boas praticas-calculo-seguro-volume-2-calculo-e-diluicao-de-medicamentos 0
 
Aula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptx
Aula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptxAula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptx
Aula 6- Cálculo Aplicado à Farmácia.pptx
 
CALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptx
CALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptxCALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptx
CALCULOS_DE_MEDICAMENTOS_NA_ENFERMAGEM.pptx
 
Calculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostilaCalculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostila
 
Aula 6 - Cálculos aplicados em Farmacotécnica
Aula 6 - Cálculos aplicados em FarmacotécnicaAula 6 - Cálculos aplicados em Farmacotécnica
Aula 6 - Cálculos aplicados em Farmacotécnica
 
Aula de Farnacologia 3
Aula de Farnacologia  3Aula de Farnacologia  3
Aula de Farnacologia 3
 
Administração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagemAdministração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagem
 
Conceitos matemáticos e revisão.pptx
Conceitos matemáticos e  revisão.pptxConceitos matemáticos e  revisão.pptx
Conceitos matemáticos e revisão.pptx
 
Análise e interpretação de prescrições.pptx
Análise e interpretação de prescrições.pptxAnálise e interpretação de prescrições.pptx
Análise e interpretação de prescrições.pptx
 
aula
aula aula
aula
 

mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf

  • 1. Cálculo de Medicações Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 2. @DIARIO.DE.ENFERMAGEM Sobre a Autora: Formada em Técnico de Enfermagem e apaixonada pelos estudos, Isabela Schildberg, a criadora do perfil @DIARIO.DE.ENFERMAGEM, busca facilitar a aprendizagem, otimizando o tempo e a qualidade de estudos através de materiais digitais que auxiliam na memorização e melhor compreensão do assunto abordado. Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 3. Otimizar o tempo de estudo Despertar gatilhos mentais Auxiliar na memorização Facilitar a aprendizagem Absorver melhor o conteúdo Material prático e objetivo Objetivos Vantagens Conteúdo 100% digital Técnica visual esquematizada Ideal para revisões diárias Leitura facilitada e otimizada Material atualizado Conteúdo de referência @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 4. Sumário:  Conceitos  Regra de Três  Medidas Equivalentes  Proporções e Equivalências  Transformações de Unidades  Gotejamento de Soro  Penicilina Cristalina  Cálculo de Insulina  Cálculo de Heparina  Transformação de Solução  Diluição de Medicamentos  Cálculo de Rediluição  13 Certos Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 5. Conceitos Sobre Cálculo de Medicação Soluto Porção sólida da solução Solução Mistura homogênea composta de soluto e solvente. Solvente Porção líquida da solução Concentração A relação entre a quantidade de soluto e solvente Proporção Forma de expressar uma concentração e consiste na relação entre soluto e solvente expressa em “partes” Diluição Definida como a adição do medicamento reconstituído ou da medicação injetável, pronta a um diluente compatível e em maior volume Reconstituição Adição de um excipiente próprio a um medicamento em pó ou pó liofilizado para obtenção do fármaco em solução. Os VEÍCULOS recomendados para a reconstituição são aqueles comprovadamente COMPATÍVEIS com os medicamentos e que quando misturados a ele NÃO O MODIFICAM. Não Oferecem Riscos de: Turvação, Precipitação ou Perda da Estabilidade @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 6. Porcentagem É uma outra forma de expressar uma concentração. O termo por cento (%) significa que a quantidade de solvente é sempre 100ml. Regra de Três Relação entre grandezas proporcionais. A regra de três permite de forma simples, estruturar o problema obtendo sua solução, que neste caso, é a prescrição determinada. 1º) Verificar se a regra é direta ou inversa 2º) Colocar na mesma fila as grandezas iguais. Outros Conceitos Tipos de Soluções Isotônica Mesma osmolaridade do sangue ou LEC. Ex. SG 5%, SF 0,9% e Ringer lactato ( K, Ca, NaCl) Hipotônica SF 0,45% Hipertônica Glicose 10% @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 7. @diario.de.enfermagem Cálculo da Regra de Três A unidade de medida da resposta será sempre a mesma unidade do X. A regra de três simples serve para resolver problemas que relacionam quatro valores com duas grandezas diferentes que se relacionam entre si, ou seja são proporcionais. Dos quatros valores, conhecemos três e queremos descobrir o quarto que recebe o nome de “ X ” Regras Básicas: As unidades de medidas devem ser iguais Relacionar as medidas Montar a regra de três Multiplicar em cruz Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 8. Regra de Três Primeira Etapa Montar a equação agrupando as grandezas da mesma espécie na mesma coluna Dose Disponível Dose Prescrita Quantidade Disponível Quantidade Para Calcular = Primeira Linha Informação conhecida (dose disponível e quantidade disponível) Segunda Linha Informação conhecida e desconhecida (dose prescrita e a quantidade a ser calculada) Geralmente representado pela letra “ X ” ou “ ? ” @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 9. Exemplo: Prescrição de 4 mg de sulfato de morfina. O medicamento está disponível em ampolas de 10mg/ml. Qual volume a ser administrado? 10 mg 4 mg 1 ml X = Dose Disponível Quantidade Disponível Dose Prescrita Quantidade a ser Calculada Dose Disponível Dose de apresentação do medicamento no frasco ou ampola Dose Prescrita Dose que deve ser administrada ao paciente Quantidade Disponível Quantidade do medicamento contida no frasco ou ampola Quantidade a ser Calculada Quantidade que precisa ser calculada para ser administrada ao paciente @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 10. Regra de Três Segunda Etapa Multiplicar cruzado 10 MG 4 MG 1 ML X X 10 X = 4.1 10 X = 4 Terceira Etapa Isolar o X, realizando a divisão 10 X = 4.1 10 X = 4 X = 4 / 10 X = 0,4 ML @diario.de.enfermagem Deve-se então, administrar 0,4 ML de Sulfato de Morfina Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 11. Medidas Equivalentes Mais Utilizadas em Cálculos @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 12. Proporções e Equivalências 1ml contém 20 gotas 1 gota equivale a 3 microgotas 1ml contém 60 microgotas 1g = 1000 mg 1L = 1000 ml 1 colher de sopa corresponde a 15 ml 1 colher de sobremesa corresponde a 10 ml 1 colher de chá corresponde a 5 ml 1 colher de café corresponde a 2,5 ou 3 ml 1 ml possui 20 gotas 1 ml possui 60 microgotas 1 gota possui 3 microgotas 1 gota é igual a 1 macrogota @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 13. Transformação de Unidades Para transformar microgotas em gotas, multiplicamos por 3. Para transformar gotas em microgotas, dividimos por 3. Para transformar mililitros (ml) em gotas, multiplicamos por 20. Para transformar gotas em mililitros (ml), dividimos por 20. Para transformar mililitros (ml) em microgotas, multiplicamos por 60. Para transformar microgotas em mililitros (ml), dividimos por 60. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 14. Transformação de Unidades Para transformar gramas em miligramas, multiplicamos por 1000. Para transformar miligramas em gramas, dividimos por 1000. Para transformar horas em minutos, multiplicamos por 60. Para transformar minutos em horas, dividimos por 60. Para transformar MAIOR em MENOR, multiplicamos Para transformar MENOR em MAIOR, dividimos @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 15. Gotejamento de Soro Volume = V (mililitros – ml) Tempo = (horas) (minutos) 1 ml = 20 MACROGOTAS (equipo padrão) 1 ml = 60 MICROGOTAS (equipo padrão) 1 Gota = 3 MICROGOTAS V (ml) T (h) x 3 V (ml) T (h) Nº microgotas/min = Nº gotas/min = Tempo em Hora @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 16. Penicilina Cristalina Existem outras variações da penicilina, como por exemplo: penicilina procaína, ampicilina, amoxacilina e oxacilina. A penicilina cristalina é um antibiótico muito utilizado para tratar infecções causadas por bactérias sensíveis; A penicilina mais conhecida é a Benzetacil (Penicilina Benzatina), administrada por via intramuscular; O cálculo de penicilina cristalina é feito através da regra de três; @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 17. Penicilina Cristalina Ao administrar Penicilina Cristalina, lembre-se que esta medicação é colocada normalmente em bureta com 50ml ou 100ml, conforme prescrição médica; Diferente da maioria das medicações, no solvente da penicilina cristalina, deve-se considerar o volume do soluto... Quando coloca-se 8ml de Água Destilada em 1 Frasco-Ampola de 5.000.000 UI, obtém-se como resultado uma solução contendo 10ml. Quando coloca-se 6 ml de Água Destilada em 1 Frasco-Ampola de 10.000.000 UI, obtém-se como resultado uma solução contendo 10ml. Que no frasco-ampola de 5.000.000 UI equivale a 2 ml e no frasco de 10.000.000 UI equivale a 4 ml. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 18. Cálculo de Insulina Esse cálculo é feito através da regra de três simples. A insulina é um hormônio produzido nas Ilhotas de Langerhans localizadas no pâncreas. É responsável pela regulação metabólica dos carboidratos e gorduras. Quando o indivíduo não produz a insulina, ele desenvolve a Diabetes Mellitus, doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue (hiperglicemia). Atualmente existem no mercado frascos de insulina graduada em 100 UI/ml e seringas de insulina graduadas em 100 UI/ml. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 19. Prescrito Insulina Lantus 25 UI SC. Disponível frasco de insulina 100 UI e seringa de 3 ml. Quantos ml devo aspirar para administrar 25 UI? Porém, quando não tivermos disponível seringas de 1 ml, podemos utilizar seringas de 3 ml, ok? Exemplo: Regra de três @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 20. Cálculo de Heparina @diario.de.enfermagem O cálculo é feito por regra de três simples A Heparina está apresentada em UI (unidades internacionais) Ela vem apresentada em frasco ampola ou em ampola Exemplo: Heparina 2.500 UI SC 12/12H. Temos disponível na unidade frasco-ampola de 5.000UI/ml Sabemos pelo enunciado que em 1ml temos 5.000UI, agora precisamos saber quantos ml temos em 2.500UI. 5.000 UI 2.500 UI 1 ML X X Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 21. Transformação de Solução Então, o cálculo de transformação de solução é feito através da regra de três simples. 1° Passo Calcular a concentração do soro disponível; 2° Passo Calcular a concentração do soro prescrito; 3° Passo Calcular a diferença do soro disponível do soro prescrito; 4°Passo Calcular quantos gramas de glicose tem em cada ampola de glicose disponível; 5° Passo Calcular quantos ml de glicose a 50% precisamos para acrescentar o valor encontrado no passo 3 no soro disponível; 6° Passo Calcular o valor desprezado de glicose em relação ao passo 5; 7° Passo Calcular quantos ml de glicose a 50% precisamos para acrescentar o valor encontrado no passo 6 no soro disponível. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 22. Diluição de Medicação SG 5%, SF 0,9% Ringer lactato Soroglicofisiológico Reconstituição Transformar pó em líquido. Rediluição Adicionar solvente não altera o soluto Soluções Isotônicas Meio que reduz a irritação das medicações Agua Destilada Recomendada para reconstituição das medicações, para serem administradas após rediluição em soluções isotônicas. Acréscimo de Solução Provocar solubilidade; Conforto; Aumenta a estabilidade; e Proteger a medicação. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 23. Diluição de Medicação Prevenção de incompatibilidade; Princípio ativo; Dose do frasco; Via de administração; Diluição inicial; Diluentes compatíveis; Tempo recomendado para infusão; Estabilidade do fármaco; Escolha do diluente ideal; Velocidade de infusão; Técnicas assépticas no preparo e administração; Monitorar os pacientes durante a infusão. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 24. Cálculo de Rediluição @diario.de.enfermagem Porém com um volume que possa ser trabalhado (aspirado) com segurança. É o cálculo mais utilizado na pediatria e unidade neonatal. Rediluição é o ato de diluir ainda mais o medicamento, aumentando o volume do solvente (água destilada, soro fisiológico, soro glicosado ou diluente para injeção) Com o objetivo de obter dosagens pequenas, ou seja concentrações menores de soluto O cálculo é feito por regra de três simples Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 25. 1 Prescrição certa; 3 Medicamento certo; 2 Paciente certo; 9 Validade certa; 4 Forma / Apresentação certa; 6 Dose certa; 7 Compatibilidade certa; 8 Tempo de administração certo; 5 Ação certa; 11 Via de administração certa; 12 Horário certo; 13 Registro certo; 10 Orientação certa ao paciente; Os 13 Certos na Administração de Medicamentos @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 26. Prescrição Correta – Nome completo do paciente; – Data de nascimento; – Número do atendimento; – Número da prescrição; – Data atualizada; Paciente Certo Conferir a pulseira de identificação do paciente, com nome completo e data de nascimento. Medicamento Certo Verificar atentamente qual o medicamento está prescrito e se o paciente não possui algum tipo de alergia ao composto. Validade Certa Observar a data de validade antes de administrar o medicamento. Forma / Apresentação Certa Verificar se o medicamento está na sua forma de apresentação correta, como por exemplo, cloreto de sódio 0,9% ou cloreto de sódio 20%. Dose Certa Observar com atenção a dose prescrita, como por exemplo, paracetamol 750 mg 1 comprimido via oral de 8/8 horas. Compatibilidade Certa Verificar se a medicação administrada é compatível com outra que o paciente já recebe, pois existem algumas drogas que não podem ser administradas juntas. Orientação ao Paciente Comunicar o paciente quando você for medicá-lo, avisando qual é o medicamento e a via, pois é um direito do mesmo saber o que está recebendo. Horário Certo Deve-se administrar o medicamento no horário correto, para que o tratamento seja mais eficaz. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 27. Tempo de Administração Certo É de extrema importância que o medicamento seja infundido no tempo certo, pois existem alguns medicamentos que precisam de um tempo X para fazer o efeito esperado, como por exemplo, os antibióticos. Ação Certa Devemos observar se o paciente não irá apresentar uma reação adversa ao medicamento durante sua administração, para que seja atendido o mais rápido possível. Registro Certo É importante que seja registrado no prontuário do paciente o medicamento administrado, com a hora, a dose e a via e se o paciente apresentou alguma reação durante o tratamento. Via de Administração Certa Observar atentamente qual a via de administração do medicamento conforme prescrição médica, pois alguns medicamentos possuem diversas vias de administração. ****Conforme o Protocolo da ANVISA juntamente com o Ministério da Saúde, ainda é dito que são 9 certos na administração dos medicamentos.**** São esses os dados cobrados pelos concursos públicos atualmente. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 28. Referências: https://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/boas-praticas-calculo-seguro-volume-1- revisao-das-operacoes-basicas_0.pdf https://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/boas-praticas-calculo-seguro-volume-2- calculo-e-diluicao-de-medicamentos_0.pdf https://portal.coren-sp.gov.br/wp-content/uploads/2010/01/uso-seguro- medicamentos.pdf https://portal.corensp.gov.br/sites/default/files/parecer_coren_sp_2013_40.pdf https://www.ismp-brasil.org/site/wp-content/uploads/2015/12/V4N3.pdf https://www.segurancadopaciente.com.br/seguranca-e-gestao/administracao-segura-de- medicamentos-depende-dos-9-certos/ https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/seguranc a-na-prescricao-uso-e-administracao-de-medicamentos https://enfermagemflorence/ http://www.ufrgs.br/psiquiatria/psiq/Caballo%206_8.pdf BRASIL.AgênciaNacionaldeVigilânciaSanitária.MedidasdePrevençãodeInfecçãoRelacionad aàAssistênciaàSaúde.Brasília:Anvisa,2017. POTTER,P.A.;PERRY,A.G.;ELKIN,M.K.Procedimentoseintervençõesdeenfermagem.5ed.SãoPaulo :Elsevier,2013.POTTER,P. @diario.de.enfermagem Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 29. Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 30. 1. (EXÉRCITO/ESFCEX/2016). Paciente hospitalizado com insuficiência renal aguda e falência suprarrenal necessita de administração diárias de 1,25g de 6/6h de hidrocortisona. A unidade dispõe de ampolas de 5 ml de hidrocortisona com 500mg/ml. Assinale a alternativa correta que corresponde a quantidade de ampolas a ser utilizada diariamente por esse paciente. a) 02 b) 04 c) 06 d) 08 e) 10 2. (HU-UFMT/EBSERH/AOCP/2014). Médico prescreveu para uma criança internada na pediatria: Metronidazol 125 mg EV a cada 8 horas. Na instituição, há disponível Metronidazol 0,5% com 100 ml de solução injetável. Para execução da prescrição, quantas ml da droga serão necessárias? a) 5 b) 10 c) 12,5 d) 25 e) 50 3. (PREFEITURA DE CORTÊZ-PE/IDEST/2014). A enfermeira recebe uma prescrição médica onde está solicitado a administração de 150mg de ampicilina. Na unidade tem frascos com 1,0g que deve ser diluído em 10 ml de agua destilada. Após a diluição, quanto deve ser aspirado? a) 2,0 ml b) 1,5 ml c) 1,0 ml d) 0,5 ml e) 2,5 ml 4. (PREFEITURA SÃO GONÇALO/RJ/ FUNCAB). Um paciente em pós-operatório aguarda sair de alta. Porém foi orientada que somente receberá alta quando a infusão de hidratação que está recebendo endovenosa terminar. O paciente pergunta ao enfermeiro quando a infusão irá terminar e o enfermeiro percebe que ainda há 500 ml da solução e o gotejamento está a 10 gotas/minuto. O enfermeiro irá responder que o paciente irá embora após: a) 16 horas b) 16 horas e 36 minutos c) 17 horas Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 31. d) 20 horas e 50 minutos e) 30 horas e 24 minutos 5. (UNIMONTES-COTEC/2014). Quantas gramas de glicose existem em 80 ml de SG a 5%? a) 400g b) 4g c) 80g d) 6g 6. (SESA-PR/IBFC/2016). O médico prescreveu 1.700.000 UI de penicilina cristalina para ser administrada com 200 ml de SF por via endovenosa, para correr em 3 horas. O hospital possui frasco-ampola de penicilina cristalina de 10.000.000 UI. Para realizar a diluição do medicamento, o enfermeiro deverá colocar de diluente e aspirar para administrar a dose prescrita. O gotejamento deverá ser em gotas por minuto. Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas: a) 6 ml; 1,7 ml; 22. b) 10 ml; 1.7 ml; 22. c) 5 ml; 0,85; 66; d) 8 ml; 3,4 ml;11. 7. (PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA/FUNDEP/2019). Um paciente internado na clínica cirúrgica recebe uma prescrição médica de 1 000 mg de dipirona endovenosa (EV). Sabendo-se que no hospital existe disponível dipirona em frascos de 500 mg/mL em ampolas de 2 mL, quantas ampolas devem ser administradas nesse paciente? a) 2 ampolas b) 1 ampola c) Meia ampola d) 4 ampolas 8. (PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA/FUNDEP/2019). Considere que o técnico de enfermagem deve administrar, conforme prescrição médica, 2 mg de dexametasona EV, e na farmácia do hospital está disponível a medicação em frasco ampola (FA) de 2,5 mL, com 4 mg/mL. Para obter a dose prescrita, quanto desse medicamento o técnico de enfermagem deve aspirar? a) 0,5 mL. b) 2,5 mL. c) 4,0 mL. d) 1,5 mL. Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 32. 9. (UFPE-COVEST/COPSET/2019). Para um paciente atendido em uma Unidade de Pronto Atendimento foi prescrito: 500 mL de SG a 5% e 1000 mL de SF a 0,9% para ser administrado por via endovenosa em 24 horas. Calcule o gotejamento em microgotas e o volume de infusão por hora. a) 21 microgotas/minuto e 42 mL/hora. b) 43 microgotas/ minuto e 42,5 mL/ hora. c) 23 microgotas/ minuto e 46 mL/ hora. d) 63 microgotas/ minuto e 62,5 mL/ hora. e) 72 microgotas/ minuto e 35 mL/ hora. 10. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS/FEPESE/2019). Na prescrição médica há um Soro Fisiológico de 0,9% de 1.000 ml para ser infundido de 12/12 horas. Quantas gotas deverão ser infundidas por minuto aproximadamente? a) 2,8 gotas por minuto b) 21 gotas por minuto c) 28 gotas por minuto d) 36 gotas por minuto e) 48 gotas por minuto 11. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS/FEPESE/2019). O paciente J.A.P, 35 anos, precisará receber 6 mg de Dexametasona intramuscular. Há disponível na unidade frasco- ampola de Dexametasona com concentração de 4 mg/ml em frasco de 2,5 ml. Quanto deve ser administrado no paciente? a) 0,15 ml b) 0,25 ml c) 1,5 ml d) 2,5 ml e) 15 ml 12. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS /FEPESE/2019). Está prescrito ao paciente Heparina 2.500 UI subcutânea a ser administrada de 12 em 12 horas. Na unidade tem disponível frasco com 5.000 UI/ml. Quantos ml o paciente deverá receber em cada horário? a) 0,25 ml b) 0,5 ml c) 2,5 ml d) 5,0 ml e) 1 ml Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 33. 13. (PREFEITURA MUNICIPAL DE FRAIBURGO/FEPESE/2019). Foi prescrito para um paciente 1000 mL de soro fisiológico 0,9% para ser administrado em 12 horas. O volume de gotas por minuto será de: a) 2,7 gotas por minuto. b) 10 gotas por minuto. c) 12 gotas por minuto. d) 14,7 gotas por minuto. e) 27,7 gotas por minuto. 14. (PREFEITURA MUNICIPAL DE FRAIBURGO/FEPESE/2019). Você é técnico de enfermagem de uma unidade é precisará aplicar Dexametasona 5 mg no paciente que está sob seus cuidados. Na unidade, tem apenas dexametasona 4 mg/ml (2,5 ml por ampola). Quantos ml você precisará aplicar no paciente? a) 1,25 ml b) 1,5 ml c) 2,0 ml d) 2,5 ml e) 4,5 ml 15. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SONORA/MS CONCURSOS/2019). Ao admitir um paciente no setor em que está de plantão, você recebe junto a seguinte prescrição médica: SF 0,9% de 120 mL para infundir em 30 minutos. Sendo assim, calcule o número de gotas/minuto que deve infundir esse volume prescrito e marque a alternativa que corresponde ao resultado do cálculo correto: a) 130 b) 90 c) 80 d) 40 16. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SONORA/ MS CONCURSOS/2019). Ao diluir um antibiótico de 1g em 7mL, para administrar 375 mg, é necessário aspirar quantos mL? a) Aproximadamente 3,7. b) Aproximadamente 4,2. c) Aproximadamente 1,9. d) Aproximadamente 2,6. 17. (PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL/COPESE/2019). Levomepromazina (Neozine®) é uma medicação indicada principalmente nos casos em que há a necessidade de ação neuroléptica. Os frascos são de 20 ml com concentração de 4%. O conta-gotas do Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 34. fabricante tem correspondência de 40 gotas para cada ml. Foram prescritas 6 mg Via Oral desse medicamento. Assinale a alternativa CORRETA que identifica a quantidade de gotas a serem administradas. a) 6 b) 2 c) 3 d) 12 18. (PREFEITURA MUNICIPAL DE UNAÍ - ASSISTENTE TÉCNICO EM SAÚDE/COTEC/2019). Foi prescrita a uma paciente penicilina cristalina 3.500.000 UI EV, de 8 em 8 horas. Cada frasco de ampola apresenta 10.000.000 UI, que deve ser diluído em 6 ml de água destilada. Quantos ml de penicilina o técnico deve administrar no paciente, em cada horário? a) 3,9 ml. b) 3,5 ml. c) 2,8 ml. d) 2,1 ml. e) 2,0 ml. 19. (FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE TERESINA FMS/NUCEPE/2019). Serafim está com diarreia há três dias, foi levado pela mãe à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) próximo a sua casa. Lá o médico prescreveu 500 ml de soro glicosado 5%, para ser infundido em 4 horas. A quantidade de macrogotas que será infundida por minuto para que o volume termine no tempo pré-estabelecido é de aproximadamente: a) 42 macrogotas. b) 50 macrogotas. c) 200 macrogotas. d) 67 macrogotas. e) 62 macrogotas. 20. (PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ/IBADE/2019). M.P.S de 8 anos encontra-se com quadro de Tricomoníase, O médico prescreveu para a criança Metronidazol de 130mg EV a cada 8 horas. Na farmácia da unidade, só há disponível Metronidazol 0,5% com 100ml de solução injetável. O volume que deverá ser administrado pelo técnico de enfermagem é de: a) 12ml. b) 35ml. c) 26ml. d) 18ml. e) 15ml. Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 35. 21. (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE TOCANTINS/ IF- TO/2019). Foi prescrito a um paciente Cloridrato de Metoclopramida (Plasil®) 3 mg VO. O frasco possui 4 mg/ml. O conta-gotas do fabricante tem correspondência de 20 gotas para cada ml. Quantas gotas serão administradas para atender à prescrição médica? Marque a alternativa correta. a) 6. b) 15. c) 12. d) 18. e) 30. 22. (PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ/ 2019). Foi prescrito para um paciente 1000 mL de Soro Glicosado 5% e 500 ml de Soro Fisiológico a 0,9% a ser infundido no período de 16 horas. Quantas macrogotas deverão cair por minuto para que a solução termine no tempo prescrito? a) 28 gts/min b) 31 gts/min c) 35 gts/min d) 37 gts/min 23. (PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO– RJ/2019). Uma das atividades que o auxiliar de enfermagem realiza frequentemente é a administração de medicamentos. Para fazê- lo corretamente, na dose exata, muitas vezes ele deve efetuar cálculos matemáticos. O médico prescreveu a um paciente 150 mg de amicacina e, na clínica, existem apenas ampolas contendo 500 mg/2 mL. Usando a regra de três simples, verifica-se que deve ser administrado no paciente: a) 0,3 mL de amicacina b) 0,5 mL de amicacina c) 0,6 mL de amicacina d) 0,8 mL de amicacina 24. (UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO- BRASILEIRA/UNILAB/2019). Uma criança deu entrada no hospital com quadro de desidratação grave pós diarreia. Foi prescrita reposição hídrica e de eletrólitos em um volume total de 320 ml, que deverá ser infundido em 3 horas. Para a administração da solução, o cálculo para gotejamento em microgotas é: a) 35 b) 36 c) 96 d) 106 Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 36. e) 107 25. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BARREIRAS/FUNDAÇÃO CEFETBAHIA/2019). Considere que a solução padrão de noradrenalina 500 ml é formada por uma ampola deste medicamento (concentração 0,004 mg/ml e volume total da ampola 2 ml) e 498 ml de soro glicosado 5%, o que a torna uma excelente escolha para tratar pessoas com a pressão arterial muito baixa. Sobre os componentes desta solução, é correto afirmar que: a) A quantidade de glicose total é de 2,5 g. b) Há 20 mg de noradrenalina nesta solução. c) Há 0,000016 mg de noradrenalina em cada ml. d) Em cada 100 ml da solução, há 0,08 mg de noradrenalina. e) A quantidade de glicose em 100 ml da solução é de 0,25 g. QUESTÃO GABARITO 1 A 2 D 3 B 4 B 5 B 6 A 7 B 8 A 9 D 10 C 11 C 12 B 13 E 14 A 15 C 16 D 17 A 18 B 19 A 20 C 21 B 22 B 23 C 24 E 25 C Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com
  • 37. Licenciado para - Neide Evangelista - 28101188843 - Protegido por Eduzz.com