SlideShare uma empresa Scribd logo
Identificação
Aluno(a)
Nome ................................................................................................................
Escola ...............................................................................................................
Telemóvel: ........................................................................................................
E-mail .................................................................................................................
Encarregado de Educação ……………………………………………. Telef.: …………..
Tutor(a)
Nome ................................................................................................................
Escola ...............................................................................................................
Telemóvel: ........................................................................................................
E-mail .................................................................................................................
As Tutorias ___________________________________________________________________
Para mim a Escola é _____________________________________________________________
Sinto-me bem _________________________________________________________________
A pessoa com quem eu menos simpatizo é ___________________________________________
Eu gostava de trabalhar __________________________________________________________
A pessoa que mais me faz sofrer é __________________________________________________
Às vezes preciso de ajuda para _____________________________________________________
O maior sonho da minha vida é ____________________________________________________
Às vezes fico preocupado(a) ______________________________________________________
Acho que os professores deviam ___________________________________________________
O maior erro da minha vida foi ____________________________________________________
Uma boa família é ______________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
Para mim o Curso PIEF pode ser __________________________________________________
Não gosto quando ______________________________________________________________
Daqui a 10 anos gostava de _______________________________________________________
Quando quero alguma coisa ______________________________________________________
Fico triste quando ______________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
Às vezes a minha mãe ___________________________________________________________
A pessoa que eu menos gostaria de desiludir era ______________________________ porque
_____________________________________________________________________________
Sinto-me inseguro ______________________________________________________________
A minha infância foi ____________________________________________________________
Eu posso ajudar alguém a ________________________________________________________
Quando penso na minha vida daqui a alguns anos imagino-a _____________________________
____________________________________________________________________________
O meu pai ____________________________________________________________________
2
Gostava de ter poderes mágicos para ________________________________________________
_____________________________________________________________________________
A pessoa que eu mais respeito é ____________________________________________________
A pior coisa que me podem fazer é _________________________________________________
Adorava que __________________________________________________________________
O que mais me assusta ___________________________________________________________
Para mim os amigos _____________________________________________________________
Se eu pudesse morava ___________________________________________________________
Quando toda a gente olha para mim ________________________________________________
Detesto _____________________________________________________________________
Como aluno(a) sou _____________________________________________________________
A maior alegria da minha vida ____________________________________________________
____________________________________________________________________________
Gostava de ter coragem para ____________________________________________________
A pessoa mais importante da minha vida é _________________________________________
O melhor dia da minha vida foi quando ____________________________________________
A melhor coisa que já fizeram por mim foi __________________________________________
____________________________________________________________________________
Nunca me esquecerei __________________________________________________________
Como filho(a) sou _____________________________________________________________
Ninguém imagina que eu _______________________________________________________
A coisa que mais me diverte é ___________________________________________________
Para mim, o mais importante_____________________________________________________
O meu destino é ______________________________________________________________
Data: ___ / ___ / ___
3
Índice
Introdução ……………………………………………………………………… 6
O que são as Sessões de Tutorias? ……………………………………………. 7
Enquadramento Legislativo das Tutorias ……………………………………. 7
Funções do Professor-Tutor em PIEF ……………………………………….. 7
Registo de uma Sessão de Tutoria ……………………………………………. 8
Sugestão de Actividades a Desenvolver nas Tutorias ……………………..… 8
• O mapa das minhas aprendizagens de vida ……………………………….. 10
• Recordações Positivas …………………...……………….………... 11
• Pondo em comum ……………………………………………...…. 12
• O filme da minha vida ………………………………………..….… 13
• A minha fotografia …………………………………………..…….. 14
• O minha vida pessoal e social/Os meus tempos livres ………………. 15
• Análise de potencialidades …………………………………………. 16
• O Anúncio ……………………………………………………..…. 17
• Qualidades pessoais ……………………………………………….. 18
• A minha motivação ……………………………………….…….…. 19
• As minhas fontes de energia ……………………………………….. 20
• Não consigo concentrar-me porque ………………………………… 21
• Consigo concentrar-me bem em quê? …………………………….… 22
• Aspectos importantes da Linguagem Não Verbal ………………….… 23
• O modo como as palavras nos afectam ……………………………... 25
Estilos comportamentais – Exercício de auto - diagnóstico ……………………..... 26
• Eu num Grupo ……………………………………………...……. 30
• Sou inteligente à minha maneira ……………………………………. 31
Métodos e Hábitos de estudo: Questionário …………………………..…… 33
4
• Acordos e desacordos ……………………………………………... 37
• Pedidos Difíceis …………………………………………………... 38
Resolução de Problemas
• Definição do Problema ……………………………………………. 39
• Delinear Alternativas ……………………………………….....……40
• Avaliar as Consequências ……………………..…………………… 41
• Estudos de Caso ………………………………………………….. 42
Inquérito sobre a Alimentação ………………………………………...…….. 47
5
Introdução
O Manual de Apoio às Tutorias organiza-se à volta e a pretexto do processo de Tutoria.
Trata-se de um conceito novo mas que em PIEF começa já a ser sentido como um
processo importante na promoção do sucesso pessoal e académico dos jovens, ajudando-
os, nomeadamente, na sua adaptação aos desafios colocados por este nível de ensino.
Este Manual tem como principais destinatários os Professores/Tutores de PIEF e os
alunos/Tutorandos.
Partindo do pressuposto que a aprendizagem académica é um processo vital para a
adaptação e o desenvolvimento dos indivíduos, constituindo uma oportunidade, não só de
construção de conhecimentos, como de compreensão da realidade e de promoção do
pensamento autónomo e crítico, procuramos partilhar algumas informações e análises que
pretendem ajudar os alunos a compreender alguns aspectos envolvidos nesse processo.
Em segundo lugar, pretendemos definir e contextualizar a Tutoria no PIEF, identificando
os seus objectivos, as funções de um Professor-Tutor, Modelos de intervenção e/ou
Sugestões de Actividades que podem ser desenvolvidas nas sessões de Tutorias.
E, por último, deixamos também um espaço de desafio em que os alunos são convidados a
registar e a reflectir sobre as suas expectativas relativamente à escola, os confrontos mais
difíceis, as experiências com sabor a vitória e as aprendizagens mais significativas…
Apresenta-se, ainda, um plano organizado onde se podem registar as datas das reuniões de
Tutoria, das avaliações e outros acontecimentos importantes e significativos…
Ficam algumas páginas disponíveis para a imaginação do Tutor e do(s) Tutorandos!!!
Esperando que este Manual lhe possa ser útil, desejamos um percurso académico recheado
de momentos positivos e únicos.
6
O que são as sessões de Tutoria?
 As sessões de Tutoria são um espaço privilegiado, onde o professor como educador, é um
promotor do desenvolvimento integral dos seus alunos.
 Educam-se pessoas concretas, com características próprias que devem ser respeitadas,
aproveitadas, enriquecidas e desenvolvidas.
 Educam-se pessoas completas e não apenas uma parte dessas pessoas.
Enquadramento Legislativo das Tutorias
 Despacho Conjunto nº 105/97 de 1 de Julho de 1997
 Decreto Lei nº 6/2001 de 18 de Janeiro
 Despacho Conjunto nº 948/2003 de 26 de Setembro
Funções do Professor - Tutor em PIEF
O Professor Tutor é responsável por acompanhar de forma mais próxima determinado aluno – Apoio
Individualizado ao PSEFI.
Com a figura do Professor Tutor pretende-se formalizar um modelo de acompanhamento do percurso
educativo dos alunos, a partir da construção de um relacionamento estável e de confiança mútua que
promova a plena inserção do aluno no ambiente escolar, com a aquisição de comportamentos sociais e
relacionais adequados, com intervenção ao nível da motivação, expectativas e empenho nas actividades
escolares e desenvolvimento de competências de estudo.
Este professor realiza, prioritariamente, o contacto com os Encarregados de Educação.
Deve também registar todas as diligências em documento próprio (no caso de apoio ao aluno – na Folha de
Registo das Tutorias, e no caso de contacto com o(a) encarregado(a) de educação – na Folha de Registo de
contactos com o(a)encarregado(a) de educação).
7
Registo de uma Sessão de Tutoria
 Nº. da Sessão:
 Data:
 Tutor:
 Nome do aluno:
 Objectivos da Sessão:
 Temas tratados:
 Actividades desenvolvidas:
 Compromissos do Tutor:
 Compromissos do aluno:
 Conclusões e objectivos para a próxima sessão de Tutoria:
Sugestão de Actividades
 As sessões de Tutoria só obtêm sucesso se o Professor Tutor definir bem as
prioridades e promover um trabalho de cooperação com todos quanto nele devem ser
envolvidos na Tutoria.
 As sessões de Tutoria não devem ser um conjunto de actividades dispersas, mas
devem ser actividades seleccionadas, planificadas e realizadas, com objectivos bem
definidos e com uma linha condutora própria, trabalhando os aspectos que se consideram
pertinentes para cada caso.
8
Exemplo de Actividades a desenvolver nas Sessões de Tutoria:
 Exploração de materiais e meios de apoio ao estudo de natureza diversa (manuais, CD-
ROM´s, Internet, visualização de vídeos, elaboração de resumos e trabalhos de
pesquisa, entre outros);
 Realização de trabalhos de casa e esclarecimento de dúvidas relacionadas com as
matérias leccionadas;
 Preparação de testes e exercícios escritos;
 Análise de problemas familiares/integração escolar ou de problemas de
comportamento;
 Promover actividades de Exploração Vocacional na Comunidade;
 Programação e ocupação de tempos livres (actividades desportivas, artísticas, de
voluntariado, etc.).
9
O MAPA DAS MINHAS APRENDIZAGENS DE VIDA
No nosso percurso de vida são inúmeros os acontecimentos com os quais
aprendemos, mesmo que por vezes não tenhamos disso consciência clara.
Relembra e regista...
A minha Infância
Acontecimentos de Vida Aprendizagens
A minha Adolescência
Acontecimentos de Vida Aprendizagens
10
RECORDAÇÕES POSITIVAS…
Recorda momentos positivos do passado, especialmente aqueles em que te sentiste
contente pela tua forma de agir. Tenta descrever os pormenores desse momento:
quando ocorreu, onde, quem estava presente, como te sentiste depois.
Exemplos: Alguém te felicitou por algo que fizeste; numa reunião de amigos propuseste
uma ideia que foi seguida por todos; alguém te pediu um conselho sobre como agir perante
um problema que tenha tido; recebeste um elogio pelo aspecto que tinhas nesse dia;
outros…
Neste dia o mais importante foi…
11
PONDO EM COMUM…
A Tutoria para mim é...
O que eu espero daqui é...
Aqui posso aproveitar para discutir sobre…
Tenho dúvidas sobre…
Desejo…
12
O FILME DA MINHA VIDA
A vida é uma roda viva ... Presente, passado e futuro entrelaçam-se para
construir o nosso percurso. O que somos hoje prende-se com o que fomos ontem
e anuncia o que poderemos ser amanhã. O futuro também somos nós que o
fazemos.
Como fui… Um retrato do passado
Como sou… Um retrato do presente
Como serei… Um retrato do futuro
13
A MINHA FOTOGRAFIA
De forma livre apresenta-te.
Descreve-te, utilizando palavras, imagens... ou outro meio qualquer de te dares a
conhecer... utiliza o que tens de melhor! Mostra-nos quem és, como és, o que
gostas, o que sabes e o que gostarias de saber e de ser.
14
A Minha Vida Pessoal e Social / Os Meus Tempos Livres
O que mais gosto de fazer:
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
O que não gosto de fazer:
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
Se eu tivesse mais tempo, dedicava-me a:
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
15
ANÁLISE DE POTENCIALIDADES
Identifica os teus principais pontos fortes e fracos com base no conhecimento de ti próprio,
analisando os teus recursos, saberes, competências e o teu potencial de evolução.
16
Os meus pontos fortes
Os meus pontos fracos
Que benefícios posso tirar dos pontos
meus pontos fortes?
O que posso fazer para os ultrapassar?
O ANÚNCIO
Constrói um anúncio em que salientes, de modo convincente, os teus saberes e
competências.
17
18
19
20
21
22
Aspectos Importantes da Linguagem Não Verbal
As Expressões Faciais
1 2 3 4
5 6 7 8
9 10 11 12
Faz a correspondência entre os rostos e as expressões indicadas em baixo:
Triste, Taciturno, Amuado Um pouco Zangado
Hostil ou Sarcástico Feliz
Muito Triste, sob pressão Muito Zangado
Duvidoso, céptico Indiferente
A fingir que está Feliz Com pena profunda
Desanimado, Cansado,
Letárgico
Ingenuamente Feliz,
Acriançado
23
Soluções
1. Indiferente
2. Hostil ou sarcástico
3. Feliz
4. Muito zangado
5. Triste, taciturno, amuado
6. Ingenuamente feliz, acriançado
7. Desanimado, cansado, letárgico
8. Um pouco zangado
9. A fingir que está feliz
10. Muito triste, sob pressão
11. Duvidoso, céptico
12. Com pena profunda
24
“O modo como as palavras nos afectam”
As palavras não são neutras. Elas comunicam-nos algo e fazem surgir determinadas
emoções. Nós reagimos às palavras.
Escreve em relação a cada questão a palavra que melhor corresponde à reacção descrita.
1. Qual é a mais bela palavra que conheces? ___________________________________
2. Qual é a palavra que melhor comunica doçura e gentileza? ______________________
3. Qual é a palavra mais detestável e horrorosa? ________________________________
4. Qual é a palavra mais terrificante e medonha? ________________________________
5. Qual a palavra mais azeda e malévola? _____________________________________
6. Qual a palavra que melhor exprime o sentimento de solidão? ____________________
7. Qual a palavra que mais te suscita cólera e agressividade? ______________________
8. Qual a palavra que melhor comunica felicidade? _____________________________
25
ESTILOS COMPORTAMENTAIS
EXERCÍCIO DE AUTO-DIAGNÓSTICO
Responde espontaneamente, colocando uma cruz na coluna correspondente à sua resposta.
- VERDADE, se pensas ou actuas dessa maneira ou na maior parte das vezes.
- FALSO, se só raramente actuas da maneira descrita.
Verdade Falso
1. Digo muitas vezes SIM, quando no fundo queria dizer NÃO.
2. Defendo os meus direitos sem atentar contra os direitos dos
outros.
3. Quando não conheço muito bem uma pessoa, prefiro não lhe dar
logo a conhecer o que penso ou sinto.
4. Sou, na maioria das vezes, decidido e autoritário.
5. É mais fácil e mais engenhoso agir por interposta pessoa do que
directamente.
6. Não receio criticar os outros e dizer-lhe aquilo que penso
7. Não ouso recusar tarefas que não façam parte das minhas
atribuições.
8. Não tenho receio de manifestar a minha opinião, mesmo face a
interlocutores hostis.
9. Quando há debate de ideias, prefiro retrair-me e “ver o que a
coisa dá”.
10. Várias vezes me criticam por ter espírito de contradição.
11. Costumam dizer-me que tenho dificuldade em escutar os outros.
12. Faço tudo o que posso para ficar “segredo dos deuses” e tenho-
me dado bem com isso
13. Verias vezes me disseram ser bastante “manhoso” e hábil na
relação com os outros.
14. Mantenho com os outros relações fundadas mais na confiança do
que na dominação e calculismo.
15. Nunca peço ajuda a um colega. Ele pode pensar que eu não sou
competente.
16. Sou tímido e tenho grandes bloqueios quando tenho de realizar
uma acção pouco habitual.
17. Às vezes chamam-me “sopinhas de leite”, fico enervado, embora
faça rir os outros.
18. Sinto-me bastante à vontade na relação face a face.
19. Faço “fitas” muitas vezes. É a maneira de conseguir melhor as
coisas.
20. Acho que falo “pelos cotovelos”. Sem me dar conta, às vezes nem
oiço os outros.
21. Sou ambicioso e estou pronto a fazer o que for necessário para
realizar os meus objectivos.
22. Em geral, sei o que é preciso fazer; isso ajuda-me a ser bem
sucedido.
23. Em caso de desacordo, procuro estabelecer um compromisso
assente nos interesses de ambas as partes.
24. Gosto de “pôr as cartas na mesa”.
26
25. Tenho tendência para deixar para mais tarde as coisas que tenho
para fazer.
26. Muitas vezes, deixo trabalhos a meio sem os acabar.
27. Em geral mostro aquilo que sou sem tentar dissimular os meus
sentimentos.
28. É preciso muita coisa para me intimidarem.
29. Meter medo aos outros pode ser uma boa maneira para alcançar
o poder.
30. Quando “me levam à certa”, vingo-me logo que posso.
31. Quando discuto com alguém, procuro descobrir as suas
contradições, para mais facilmente o/a derrotar.
32. Sei tirar partido do sistema. Considero-me um/a desenrascado/a.
33. Sou capaz de ser eu próprio/a e ao mesmo tempo ser bem aceite
pelos/as outros/as.
34. Quando não estou de acordo com alguém, sou capaz de o fazer
de forma clara e sem me enervar.
35. tenho grandes preocupações de não incomodar os outros.
36. Tenho sérias dificuldades em tomar decisões.
37. Num grupo, não gosto de ser a única pessoa a pensar de modo
diferente. Prefiro calar-me.
38. Não tenho receio de falar em público.
39. A vida é uma “selva”
40. Não tenho receio de enfrentar desafios e objectivos arriscados.
41. Criar conflitos pode ser mais eficaz do que reduzir tensões.
42. A fraqueza é a melhor maneira de ganharmos a confiança dos
outros.
43. Sei escutar e não corto a palavra aos outros.
44. Levo até ao fim aquilo que decidi fazer.
45. Não tenho medo de exprimir os meus sentimentos, tal qual os
sinto.
46. Considero que tenho jeito “para levar as pessoas”.
47. O elogio é um bom meio para se conseguir obter o que se
pretende.
48. Tenho dificuldades em controlar o tempo em que estou no uso da
palavra.
49. Sei manejar bem a ironia.
50. Às vezes sinto que me deixo explorar pelos outros.
51. Gosto mais de observar do que participar.
52. Gosto mais de estar “na geral” do que na “primeira fila”.
53. A manipulação no relacionamento com os outros não é eficaz.
54. Não é necessário anunciar depressa demais as nossas intenções:
isso pode causar-nos dissabores.
55. Dizem-me que choco os outros com as minhas atitudes.
56. Prefiro ser lobo a ser cordeiro.
57. A manipulação dos outros é muitas vezes a única forma de
conseguir o que se quer.
58. Em geral, sei protestar com eficácia e sem agressividade
excessiva.
59. Penso que os problemas não podem ser resolvidos sem
procurarmos as suas causas profundas
60. Não gosto de ser mal visto.
27
CORRECÇÃO DO EXERCÍCIO DE AUTO-DIAGNÓSTICO
Cada frase corresponde a um comportamento de passividade, agressividade,
manipulação ou assertividade. As frases assinaladas com um número, foram classificadas
em quatro colunas, correspondendo aos quatro estados de comportamento.
Deves colocar 1 ponto se respondeste VERDADE. O total dos pontos indica o grau da
tua tendência para utilizar o comportamento indicado.
COMPORTAMENTOS
DE FUGA:
PASSIVIDADE COMPORTAMENTOS
DE ATAQUE:
AGRESSIVIDADE
1 4
7 6
15 10
16 11
17 20
25 21
26 28
35 29
36 30
37 39
50 40
51 48
52 49
59 55
60 56
TOTAL: TOTAL:
COMPORTAMENTOS
INSINUANTES: MANIPULAÇÃO
COMPORTAMENTOS
DE
AUTO-AFIRMAÇÃO:
ASSERTIVIDADE
3 2
5 8
9 14
12 18
13 23
19 24
22 27
31 33
32 34
41 38
42 43
46 44
47 45
54 53
57 58
TOTAL: TOTAL:
28
GRÁFICO DE ESTILOS COMPORTAMENTAIS
15
14
13
12
11
10
9
8
7
6
5
4
3
2
1
0
PASSIVO AGRESSIVO MANIPULADOR ASSERTIVO
29
EU NUM GRUPO...
Com este exercício pretende-se que respondendo espontaneamente, verifiques a tua forma de
estar num grupo e debatas alguns factores importantes com os teus colegas.
1) Quando entro num grupo novo, eu sinto…____________________________________
____________________________________________________________________________
2) Quando estou num grupo, fico mais à vontade se ______________________________
3) Quando as pessoas num grupo permanecem em silêncio, eu… ___________________
____________________________________________________________________________
4) Quando num grupo alguém fala o tempo todo, eu…____________________________
____________________________________________________________________________
5) Tenho vontade de sair de um grupo quando… ________________________________
____________________________________________________________________________
6) Num grupo sinto medo de…_______________________________________________
____________________________________________________________________________
7) Quando alguém no meu grupo fica magoado, eu… ____________________________
____________________________________________________________________________
8) Sinto-me mais solitário num grupo quando…
__________________________________
____________________________________________________________________________
9). Quando estou num grupo confio nas pessoas que…_____________________________
_________________________________________________________________________
10) A minha maior força num grupo é…_________________________________________
____________________________________________________________________________
30
Sou inteligente à minha maneira, eu sou...
Queres descobrir a forma como o teu cérebro funciona e como aprendes
melhor?
Responde às perguntas que se seguem, assinalando SIM ou NÃO.
SIM NÃO
1 Quando pensas, os teus pensamentos são expressos em palavras?
2 Gostas de utilizar cores diferentes no teu caderno?
3 Gostas de “puzzles” ou de outros jogos lógicos?
4 Gostas de fazer jogos de mímica ou de gestos?
5
Gostas de utilizar esquemas, gráficos ou tabelas para resolver
problemas?
6 Preferes estudar com um colega em vez de o fazeres sozinho?
7 Tens facilidade em exprimir oralmente as tuas ideias?
8
Gostas de pensar sobre as causas dos teus problemas e de tentar
resolvê-los sozinho?
9
Consegues lembrar-te bem dos pormenores do que vês (formas, cores,
posições, etc)?
10 Gostas de ler?
11
Quando há um conflito, consegues tentar ver o ponto de vista do outro
e compreendê-lo?
12 Gostas de aprender “mexendo” nos objectos?
13 Gostas de ter tempo para estar sozinho?
14 Acontece-te bateres os dedos ou os pés ao ritmo de uma canção?
15
Gostas de pensar sozinho sobre o que aprendes ou sobre o que
acontece à tua volta?
16 Gostas de estudar a ouvir música?
17 Gostas de escrever?
18 Gostas mais de estudar sozinho ou em grupo?
19
Gostas de trabalhar com números, como por exemplo fazer contas e
cálculos?
20 Sabes muitas canções de cor?
21 Gostas de praticar exercício físico?
22 Quando pensas, os teus pensamentos são expressos em imagens?
23 Tens facilidade em fazer amigos?
24 Ouves música para relaxar?
25 Gostas de fazer experiências sobre a matéria que aprendes?
26 Resolves problemas com facilidade?
27 Gostas de trabalhar em grupo?
28 Gostas de desenhar ou de tirar fotografias?
31
Agora que terminaste de responder ao inquérito, faz a autocorrecção.
32
AUTOCORRECÇÃO
Fala-se da existência de 7 tipos diferentes de inteligência. Isto
quer dizer que as pessoas aprendem de maneiras muito
diferentes. Contabiliza as tuas respostas SIM para cada um
desses tipos de inteligência.
Inteligência Linguística: 1, 7, 10, 17
Inteligência Lógico-Matemática: 3, 5, 19, 26
Inteligência Visual-Espacial: 2, 9, 22, 28
Inteligência Musical: 14, 16, 20 e 24
Inteligência Corporal-Quinestésica: 4, 12, 21, 25
Inteligência Interpessoal: 6, 11, 23, 27
Inteligência Intrapessoal: 8, 13, 15, 18
Os teus SIM concentram-se mais numa das inteligências ou
repartem-se por 2 ou 3? Pede ao teu orientador mais informações
acerca desse(s) tipo(s) de inteligência.
INTELIGÊNCIA LINGUÍSTICA
Gostas de ler e de escrever. Na verdade, és capaz de escrever
bem e sem erros. Quando pensas, é através de palavras que o
fazes. Comunicas muito bem através da palavra.
Há actividades de que deves gostar e que talvez te possam ser
muito úteis no teu estudo. Experimenta-as e treina-as.
- Lê vários textos/livros;
- Escreve (podes fazer um “diário de estudo”, em que
diariamente registas o que estudaste);
- Conta/inventa histórias (se inventares uma história com
conceitos/palavras que tens de memorizar, essa tarefa
será mais fácil).
- Faz/resolve jogos de palavras;
- Debate a matéria com familiares ou amigos.
INTELIGÊNCIA LÓGICO-MATEMÁTICA
Quando pensas, muitas vezes raciocinas sobre as coisas. Na
verdade, é bem possível que te sintas desafiado por problemas
que exijam que tu raciocines. Provavelmente gostas de encontrar
sempre uma explicação para tudo.
As actividades que se seguem poderão ser do teu agrado e dar-te
uma grande ajuda quando estudas. Experimenta-as e treina-as.
- Faz experiências;
- Levanta questões sobre a matéria e procura
respostas;
- Constrói/resolve puzzles e outros jogos lógicos;
- Faz trabalhos de pesquisa sobre os assuntos que
estás a estudar, usando a biblioteca, a Internet, o
computador, entrevistas, experiências, etc.
INTELIGÊNCIA VISUAL-ESPACIAL
Frequentemente pensas com imagens. Lembras-te facilmente dos
pormenores do que vês/observas. Guardas bem na memória as
imagens visuais e as relações entre as coisas no espaço.
Há actividades de que deves gostar e que te podem ajudar no
estudo. Experimenta-as.
- Faz desenhos ou outras imagens visuais (ex:
diagramas, gráficos) sobre o que estudaste;
- Vê filmes ou slides sobre as matérias;
- Lê livros ilustrados;
- Sublinha as palavras-chave com marcadores coloridos;
- Para escreveres melhor, descreve as imagens que tens
no pensamento; podes desenhar primeiro e descrevê-lo
depois.
INTELIGÊNCIA MUSICAL
Aparecem, frequentemente, no teu pensamento,
ritmos e melodias. Gostas de estudar com música.
Fixas bem as canções e ritmos. Talvez gostes de
cantar e de marcar ritmos com o corpo.
As sugestões que se seguem poderão ser do teu
agrado e dar bons resultados no teu estudo.
Experimenta-as e treina-as
- Quando precisares de resolver um
problema, lê em voz alta, com ritmo;
- Grava a tua leitura e ouve-a. Repete a
leitura gravada, melhorando-a;
- Quando precisares de escrever, diz as
frases / texto em voz alta primeiro e, se te
soar bem, escreve de seguida;
- Utiliza mnemónicas. Podes ser tu a
inventá-las;
- Inventa / adapta canções para os
conteúdos que queres aprender.
INTELIGÊNCIA CORPORAL-QUINESTÉSICA
Certamente tomas consciência da realidade através
do corpo, utilizando todos os sentidos. Gostas de
aprender mexendo nos materiais, e
experimentando. Às vezes contas pelos dedos. Não
gostas de estar parado muito tempo e, de vez em
quando, precisas de te mexer (levantar, caminhar,
etc) para pensar melhor. Gostas das actividades
sugeridas? Experimenta-as e vê se te ajudam no
estudo.
- Faz dramatizações sobre as matérias;
- Faz jogos de gestos sobre a matéria com
os teus colegas;
- Segue a leitura com um dedo ou um lápis;
- Para resolver um problema, representa-o
com objectos que tenhas à mão;
- Para fixares a forma de escrever uma
palavra, escreve-a com o dedo, no ar e em
superfícies diferentes (tecido, lã, lixa, etc)
INTELIGÊNCIA INTERPESSOAL
Pensas melhor quando podes trocar ideias com
outras pessoas. Gostas de conviver. Fazes amigos
com facilidade. Lê as sugestões que se seguem.
INTELIGÊNCIA INTRAPESSOAL
Gostas de ter o teu espaço próprio. Preferes
estudar sozinho. Assim pensas melhor e fazes a tua
reflexão pessoal. Aprecias ter tempo para fazeres
33
34
Questionário sobre Métodos e Hábitos de Estudo
Deves responder com sinceridade às perguntas que se seguem. Assinala Sim com um
círculo, quando o que é dito na frase ocorre com frequência. Caso contrário assinala Não. Para
ser produtiva, deves estar disponível e ter tempo suficiente para pensar e registar as tuas
respostas.
0. ATITUDE FACE AO ESTUDO
0.1 Estudo porque os meus pais me obrigam. Sim Não
0.2 Estudo apenas as partes que me agradam. Sim Não
0.3 Estudo para aprender coisas novas e interessantes. Sim Não
0.4
Estudo para poder aprender uma profissão ou seguir uma
carreira.
Sim Não
0.5 Durante as aulas estou atento(a). Sim Não
0.6
Quando tenho muito para estudar, perco a vontade e
desanimo.
Sim Não
0.7 Estudo apenas quando me apetece. Sim Não
0.8 Estudo apenas o suficiente para passar de ano. Sim Não
0.9
Estudo todos os dias, mesmo quando não tenho trabalho de
casa.
Sim Não
0.10 Quando recebo testes, verifico onde e porque cometi erros. Sim Não
1. LOCAL DE ESTUDO
1.1 Estudo em silêncio. Sim Não
1.2 Estudo com música de fundo. Sim Não
1.3 O meu local de estudo está quase sempre organizado. Sim Não
1.4 Tenho um lugar próprio para estudar sozinho(a). Sim Não
1.5 Estudo no sofá ou na cama. Sim Não
1.6 Distraio-me com facilidade enquanto estudo. Sim Não
1.7 Tenho sempre iluminação adequada. Sim Não
1.8 Quando estudo tenho à mão aquilo de que vou precisar. Sim Não
1.9 Procuro estudar sempre no mesmo lugar. Sim Não
1.10
Tenho uma secretária onde posso colocar sem problemas os
livros, os cadernos e o dicionário.
Sim Não
2. LEITURA
2.1 Antes de começar a estudar, faço uma leitura geral do tema. Sim Não
2.2 Tenho facilidade em descobrir as ideias principais. Sim Não
2.3 Gosto de ler. Sim Não
2.4 Leio apenas o que os professores mandam. Sim Não
2.5 Para aprender, tenho de ler o assunto em voz alta. Sim Não
2.6 Quando estudo, concentro-me nas ilustrações e gráficos. Sim Não
2.7 Leio assinalando com o dedo em que parte estou. Sim Não
2.8 Utilizo frequentemente o dicionário enquanto estudo. Sim Não
2.9
Leio por alto os assuntos antes de serem explicados na aula
pelo professor.
Sim Não
2.10
Se há alguma coisa que não entendo, assinalo-a e pergunto
ao professor ou a um colega.
Sim Não
35
3. PLANIFICAÇÃO DO ESTUDO E HORÁRIO
3.1 Tenho os estudos em dia. Sim Não
3.2 Uso uma agenda onde escrevo o que devo fazer. Sim Não
3.3
Planifico, no início de cada semana, o meu tempo de estudo e
tempo livre.
Sim Não
3.4
Estudo normalmente todos os dias, excepto sábados,
domingos e feriados.
Sim Não
3.5
Antes de começar a estudar, preparo todo o material de que
vou precisar.
Sim Não
3.6 Tento estudar sempre à mesma hora. Sim Não
3.7
Quando vou estudar, dedico uns minutos a organizar o tempo
de estudo.
Sim Não
3.8 Evito começar a estudar pela disciplina mais difícil. Sim Não
3.9 No meu horário, dedico tempo para descansos e imprevistos. Sim Não
3.10 Antes de um teste ou prova, estudo muito. Sim Não
4. SUBLINHADO, ESQUEMA, RESUMO E APONTAMENTOS
4.1
Quando estudo um tema, sublinho as ideias ou dados
importantes.
Sim Não
4.2 Quando estudo, faço anotações nas margens. Sim Não
4.3 Sublinho apenas o que entendo. Sim Não
4.4 Faço esquemas dos temas de estudo. Sim Não
4.5
Para fazer esquemas, aplico o sublinhado e os apontamentos
que fiz nas aulas.
Sim Não
4.6 Nos resumos, uso as minhas próprias palavras. Sim Não
4.7
Faço resumos directamente, sem sublinhar nem fazer
esquemas.
Sim Não
4.8
Acho sublinhar e fazer esquemas e resumos uma perda de
tempo.
Sim Não
4.9
Nas aulas, tiro apontamentos das explicações que o professor
dá.
Sim Não
4.10 Quando tiro apontamentos, utilizo abreviaturas próprias. Sim Não
5. MÉTODO DE ESTUDO
5.1
Quando não compreendo alguma coisa, pergunto aos
professores.
Sim Não
5.2 Troco impressões com os colegas sobre o que estudamos. Sim Não
5.3
Nos meus exercícios ou trabalhos, concentro-me noutros já
corrigidos.
Sim Não
5.4 Ao terminar um teste, revejo-o antes de o entregar. Sim Não
5.5
Quando estudo, estudo outros livros além do manual, para
esclarecer ou alargar / ampliar conhecimentos.
Sim Não
5.6 Faço revisões frequentes para não esquecer do que aprendi. Sim Não
5.7 Para aprender algo, tenho que o compreender antes. Sim Não
5.8
Leio todas as perguntas de um teste antes de começar a
responder.
Sim Não
5.9
Quando tenho de fazer um trabalho, antes de começar, leio
muito sobre o tema, organizo as ideias e elaboro um
esquema.
Sim Não
5.10 Faço perguntas sobre o que estudo e procuro responder. Sim Não
36
Correcção
Depois de preenchido, deves verificar as tuas respostas estão de acordo com as que
constam da grelha. Deves riscar com um traço aquelas que não coincidem.
Onde diz TOTAL, deves escrever o número de respostas coincidentes em
cada coluna.
Atitude Local Leitura Planificação Esquema Método
0.1 Não 1.1 Sim 2.1
Sim
3.1
Sim
4.1 Sim 5.1 Sim
0.2 Não 1.2 Não 2.2 Sim 3.2 Sim 4.2 Sim 5.2 Sim
0.3 Sim 1.3 Sim 2.3 Sim 3.3 Sim 4.3 Sim 5.3 Sim
0.4 Sim 1.4 Sim 2.4 Não 3.4 Sim 4.4 Sim 5.4 Sim
0.5 Sim 1.5 Não 2.5 Não 3.5 Sim 4.5 Sim 5.5 Sim
0.6 Não 16 Não 2.6 Sim 3.6 Sim 4.6 Sim 5.6 Sim
0.7 Não 1.7
Sim
2.7 Não 3.7
Sim
4.7
Não
5.7 Sim
0.8 Não 1.8 Sim 2.8 Sim 3.8 Não 4.8 Não 5.8 Sim
0.9 Sim 1.9
Sim
2.9
Sim
3.9 Sim 4.9 Sim 5.9
Sim
0.10 Sim 1.10 Sim 2.10 Sim 3.10 Não 4.10 Sim 5.10 Sim
Total Total Total Total Total Total
Adaptado de: Fernandez, G. e Garcia, M. (1994)
Quanto mais se aproximar dos 10 pontos, melhor. Contudo, o mais importante é
reflectires sobre os aspectos em que precisas de mudar a tua forma de agir e trabalhar.
37
“ACORDOS E DESACORDOS”
A capacidade de exprimir desacordo de forma assertiva ou diplomática requer um conjunto
de aprendizagens sociais. O desacordo marca por vezes a posição de decisão e de afirmação
sobre os assuntos abordados. A expressão de desacordo leva-nos a valorizar a acção.
As situações que se seguem implicam uma expressão de desacordo. Justifica-as.
Re
Resposta:
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
Resposta:
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
38
Situação 1: Explica que o teu colega está a ser acusado injustamente
de maltratar outras pessoas.
Situação 2: És confrontado com os teus pais que dizem que tu és
responsável, mas recusam-se a dar-te privilégios.
PEDIDOS DIFÍCEIS
Argumenta as seguintes situações de forma assertiva…
Situação 1: Pedes aos teus pais para ires passar o fim-de-semana fora com os
teus amigos. Eles hesitam em aceitar.
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
Situação 2: Pedes ao professor para sair cedo da aula, embora tenhas
perturbado o tempo todo. O teu pedido foi recusado, no entanto tu precisas
de sair da aula. Como deves abordar o professor?
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
Situação 3: Precisas de nota positiva para passar de ano. Como argumentavas
com o professor a forma de conseguires a nota?
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
39
PROBLEMAS!... COMO RESOLVÊ-LOS
Definição do Problema
Esta actividade e as três seguintes formam, no seu conjunto, um processo sequencial de
resolução de problemas. O primeiro passo, desenvolvido neste exercício, consiste em
definir com precisão, a situação problemática.
O objectivo é que o tutorando compreenda que o primeiro passo para a resolução de um
problema é defini-lo com precisão e entendê-lo bem. É importante distinguir quando um
problema está exposto com ambiguidade, de forma concreta e quando falta informação
sobre o problema.
O Tutor e o Tutorando pegam numa folha. O objectivo é que ambos descrevam,
em poucas linhas, um problema, que eles próprios tenham ou estejam sentindo. Serve todo
o tipo de problemas. Depois trocam-se as folhas. A tarefa consiste em explicar,
brevemente, brevemente, com precisão e objectividade em que consiste o problema.
Ambos registam a sua descrição no verso da folha.
´ É importante que as seguintes descrições estejam incluídas na descrição do
problema:
Qual é, na actualidade o problema?
Quem está implicado no problema?
Em que momentos se apresenta o problema?
Onde/Quando se manifesta o problema?
Uma forma de saber se o problema está bem definido é através da sua leitura,
comprovando que quer tutor quer tutorando entendem o mesmo sobre a situação
problemática. Por isso, depois de terem respondido, é importante debater-se o trabalho
realizado. Convém insistir na importância de dispor de uma definição clara e objectiva da
situação problemática, pois, de outro modo, o problema torna-se mais difícil de abordar.
40
Delinear Alternativas
O segundo passo para resolver um problema consiste em delinear ideias para
recolher o maior número possível de alternativas para solucionar um problema.
O objectivo é consciencializar o tutorando de que a quantidade de alternativas permite
obter, com maior facilidade, uma solução de qualidade. Procura-se exercitar a procura de
soluções para uma situação problemática identificada no exercício anterior. Deve
transmitir-se a necessidade de procurar várias opções, antes de tomar uma decisão.
O Tutor deve explicar que, nesta fase da resolução de problemas, não se fazem críticas às
alternativas que vão surgindo. Aceitam-se todas as soluções possíveis, ainda que, em
princípio, possam parecer estranhas. Na etapa seguinte serão avaliadas as propostas.
41
Avaliar as Consequências
O terceiro passo trata de avaliar cada uma das alternativas, atendendo aos efeitos que
podem causar a si mesmo e aos outros e escolher a que se julga mais vantajosa. Depois
deste passo, é importante que se “avalie para melhorar”, implica a avaliação da solução,
depois de ter sido posta em prática.
Depois da identificação do problema e da recolha de alternativas possíveis para
solucioná-lo, analisam-se então as consequências de cada uma delas, seguindo este guia:
ALTERNATIVA
CONSEQUÊNCIAS
A curto prazo Avaliação 1-10 A longo prazo Avaliação 1-10
Para
mim
Paraos
outros
42
ESTUDO DE CASO
O motorista de um autocarro escolar está furioso porque um jovem de 14 anos que frequenta o
colégio, para o qual ele trabalha, tem comportamentos inadmissíveis: bate nos colegas, salta por
cima dos bancos, abre a janela e diz palavrões a torto e a direito.
É um jovem que causa muita desordem e mal-estar no autocarro e o motorista esteve quase a sofrer
um acidente, quando tentava acalmá-lo.
Quando se lhe dirigiu para o advertir e mostrar-lhe a incorrecção do seu comportamento, o jovem
zombou dele e chamou-lhe “cota”. A intervenção do motorista não melhorou o seu
comportamento.
As outras crianças e os pais foram ao colégio queixar-se do comportamento do jovem. O Director
castigou-o com um dia de suspensão. Porém, não surtiu efeito porque o jovem continuou a portar-
se do mesmo modo.
O motorista informou o Director desse facto e este disse-lhe que ninguém deveria bater no aluno.
J. A. Vela, Análise e solução de problemas grupais, S. Paulo, Edições Loyola, 1985, p.50 (adaptado)
Problema: como poderia o motorista manter a paz no autocarro?
1. Reúne os dados, analisa os factos e define claramente o problema.
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
2. Estabelece uma lista das possíveis soluções, mesmo que não pareçam viáveis:
Soluções possíveis
•
•
•
43
ESTUDO DE CASO
O Luís é um aluno interessado que vive com os seus quatro irmãos, mais novos do que ele,
e com a mãe, que é viúva e sustenta os filhos trabalhando na fábrica de calçado do pai d
Ricardo. O Ricardo é um bom aluno, filho de um empresário e de uma das melhores
advogadas da cidade. É muito simpático e ajuda frequentemente o Luís a fazer os trabalhos
de casa. Na semana passada o Luís viu o Ricardo roubar a carteira da professora de
Português, que a tinha deixado inadvertidamente na sala. Ficou aflito, mas não foi capaz de
falar no assunto.
No dia seguinte, a professora falou do caso e perguntou quem tinha visto a sua carteira.
Ninguém respondeu…a professora olhou de soslaio para Mário, que é o aluno mais
malandro da turma.
Perante esta situação, o que deveria o Luís fazer?
A. Denunciar o Ricardo à professora e pôr em risco a sua amizade com o Ricardo e o
emprego da sua mãe na fábrica de calçado?
B. Não dizer nada, ficando mal com a sua consciência e deixar a professora a continuar a
pensar que foi o Mário?
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
Sugere outra(s) hipótese(s) de resolução do dilema.
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
44
ESTUDO DE CASO
Vivemos, quase sempre, numa família. Porém, por vezes, existem algumas dificuldades de
comunicação entre os seus membros, o que leva a situações como a do caso seguinte:
A D. Ana anda muito cansada. Tem três filhos, de 3, 11 e 14 anos, respectivamente. Sofre
muito para sobreviver e educar os seus filhos. O seu marido trabalha na construção civil e
ela faz limpeza num shopping da vila. Sai de manhã cedo para trabalhar mas deixa tudo
preparado para o pequeno-almoço e o filho mais pequeno, o Rui, no infantário. Ao almoço
mal tem tempo para comer, apenas se preocupa em adiantar o jantar e com o bem-estar do
marido, da Joana e do Pedro. Volta à noitinha…na cozinha, a louça do almoço encontra-se
ainda em cima da mesa, por lavar e por arrumar. O marido lê o jornal no sofá da sala…
Cansada e aborrecida, manda os filhos desligar a televisão e arrumar a cozinha. Estes
obedecem de má vontade e sempre a protestar de forma incorrecta.
Entretanto, o marido chama por ela para tomar conta do Rui e dar-lhe banho, porque isso
é trabalho de mulher. A roupa para lavar e passar a ferro, arrumar os brinquedos
espalhados pelo Rui, e adiantar o almoço para o outro dia, são tarefas que ficam para
quando todos já estiverem a dormir.
1. Reflecte sobre o que se está a passar na família retratada. Tenta colocar-te
no lugar daquela mãe, imaginando o que dirias naquelas circunstâncias aos
filhos.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
45
2. Pensa na forma igualitária como devem ser distribuídas as tarefas
domésticas, independentemente do sexo de cada um.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
3. Completa o quadro:
Tarefas em que colaboro em casa Tarefas em que posso passar a colaborar
46
Olha com atenção para estas figuras…Como pensas que reagirias em cada
situação?
Como podes ver existem três rectângulos ao lado de cada imagem, os que estão a
tracejado correspondem a algo que poderias pensar e os rectângulos a cheio a
algo que poderias dizer em voz alta.
Coloca um 1 no pensamento ou resposta que darias em primeiro lugar, um 2 na
que darias em segundo lugar e um 3 na que provavelmente em último lugar.
NA CANTINA
O peixe tem um sabor desagradável…
NO BUFETE
Esperas que te sirvam um bolo…
NA PAPELARIA
Tentam passar à tua frente…
47
Tenho vergonha de deixar tudo no prato… Vou
comer, espero que não me faça mal!!
Que porcaria é esta? Ei malta! O peixe deve
estar podre!
Não consigo comer isto. Vou pedir outra coisa.
É sempre a mesma coisa, tenho sempre que
esperar que me atendam…
Tenho pressa… A senhora é surda?...
Por favor, agradecia que logo que pudesse me
servisse o bolo.
O que é isto? Tens a mania que és esperto…
Vai para a bicha.
Tens que respeitar a fila, aguarda a tua vez.
Parece impossível, metem-se sempre à minha
frente!
Inquérito sobre a Alimentação
Todos os seres vivos necessitam de se alimentar para sobreviver.
No Homem a alimentação é, sem dúvida, o factor mais importante para se conseguir uma vida saudável. Este
inquérito vai ajudar-te a descobrires os teus hábitos alimentares. Não te esqueças que, para cada situação, só
podes escolher uma resposta.
1. Tomas o pequeno-almoço?
a) Todos os dias
b) Às vezes
c) Raramente
2. Fazes cinco refeições por dia?
a) Todos os dias
b) Às vezes
c) Raramente
3. Comes sopa às refeições?
a) Todos os dias
b) Às vezes
c) Raramente
4. Escolhes sandes que tenham alface, tomate ou outro vegetal?
a) Sempre
b) Às vezes
c) Raramente
5. Escolhes produtos lácteos (leite, queijo…) com baixo teor de gordura (meio gordos
ou magros)?
a) Sempre
b) Às vezes
c) Raramente
6. Quando tens sede bebes água e/ou sumos naturais de fruta?
a) Sempre
b) Às vezes
c) Raramente
7. Escolhes as partes magras da carne e/ou tiras-lhe as gorduras visíveis?
a) Sempre
b) Às vezes
c) Raramente
8. Comes legumes cozidos e/ou saladas a acompanhar as refeições?
a) Todos os dias
48
b) Às vezes
c) Raramente
9. Bebes pelo menos meio litro de leite por dia?
a) Todos os dias
b) Às vezes
c) Raramente
10. Abusas de chocolates, bolos, rebuçados e gomas?
a) Frequentemente
b) Às vezes
c) Raramente
11. Comes comida do tipo “fast-food”?
a) Todos os dias
b) Às vezes
c) Raramente
12. Comes peixe?
a) Todos os dias
b) Às vezes
c) Raramente
13. Bebes bebidas alcoólicas?
a) Às vezes
b) Raramente
c) Nunca
49
Chave de leitura
Soma os pontos de acordo com a tabela:
Questão a) b) c)
1 2 1 0
2 2 1 0
3 2 1 0
4 2 1 0
5 2 1 0
6 2 1 0
7 2 1 0
8 2 1 0
9 2 1 0
10 0 1 2
11 0 1 2
12 2 1 0
13 0 1 2
Resultados
• Se obtiveres de 18 a 26 pontos…parabéns! Tens certamente cuidado com a tua
alimentação. A tua alimentação protege o teu organismo de doenças e ajuda-o a
funcionar melhor. Continua a proceder assim e incentiva os teus amigos a fazerem
o mesmo.
• Se obtiveres de 14 a 17 pontos…atenção! Embora não comas mal de todo, tens de
melhorar os teus cuidados com a alimentação. Vê onde estás a errar e vai mudando
de forma gradual. Coragem!
• Se obtiveres de 8 a 13 pontos…cuidado! Tens pouca atenção à tua alimentação.
Começa já hoje a mudar gradualmente os teus hábitos alimentares…só tens a
ganhar.
• Se obtiveres de 0 a 7 pontos…muito cuidado! Certamente sabes que não te
alimentas da forma mais saudável. Tens de alterar o teu comportamento porque a
tua saúde está em risco.
50

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orientações caderno de provas ensino médio
Orientações caderno de provas ensino médioOrientações caderno de provas ensino médio
Orientações caderno de provas ensino médio
Elis Lima Escapacherri
 
Que Lugar Eu Ocupo
Que Lugar Eu OcupoQue Lugar Eu Ocupo
Que Lugar Eu Ocupo
Ricardo Leandro
 
A origem da filosofia
A origem da filosofiaA origem da filosofia
A origem da filosofia
Frederico Marques Sodré
 
Ensino religioso 7ano
Ensino religioso 7anoEnsino religioso 7ano
Ensino religioso 7ano
Ana Alves de Souza
 
ESTUDO_ORIENTADO_PE.pdf
ESTUDO_ORIENTADO_PE.pdfESTUDO_ORIENTADO_PE.pdf
ESTUDO_ORIENTADO_PE.pdf
LIDIADASILVASANTOS
 
Prova de língua portuguesa coesão referencial e sequencial
Prova de língua portuguesa   coesão referencial e sequencialProva de língua portuguesa   coesão referencial e sequencial
Prova de língua portuguesa coesão referencial e sequencial
Miriam599424
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
tacianarangel
 
Critérios para avaliação da produção de textos
Critérios para avaliação da produção de textosCritérios para avaliação da produção de textos
Critérios para avaliação da produção de textos
Rosemary Batista
 
Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5
rodolfoferreirasilva
 
Saeb 2021 descritores_lp_mat
Saeb 2021 descritores_lp_matSaeb 2021 descritores_lp_mat
Saeb 2021 descritores_lp_mat
GlaucoRobertoBertucc
 
TUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIO
TUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIOTUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIO
TUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIO
Dellon Sousa
 
Paradigmas de conjugação de verbos regulares
Paradigmas de conjugação de verbos regularesParadigmas de conjugação de verbos regulares
Paradigmas de conjugação de verbos regulares
ma.no.el.ne.ves
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Roseli Basellotto
 
Plano de ensino i.c silma
Plano de ensino i.c   silmaPlano de ensino i.c   silma
Plano de ensino i.c silma
Silma Santiago
 
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Atividades Diversas Cláudia
 
As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água
Mary Alvarenga
 
Projeto consciência negra powerpoint
Projeto consciência negra powerpointProjeto consciência negra powerpoint
Projeto consciência negra powerpoint
Prefeitura Municipal de Ilhéus
 
Atividade substantivo e adjetivo 6 ano
Atividade substantivo e adjetivo 6 anoAtividade substantivo e adjetivo 6 ano
Atividade substantivo e adjetivo 6 ano
Elaine Meireles Evangelista
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Prof. Noe Assunção
 

Mais procurados (20)

Orientações caderno de provas ensino médio
Orientações caderno de provas ensino médioOrientações caderno de provas ensino médio
Orientações caderno de provas ensino médio
 
Que Lugar Eu Ocupo
Que Lugar Eu OcupoQue Lugar Eu Ocupo
Que Lugar Eu Ocupo
 
A origem da filosofia
A origem da filosofiaA origem da filosofia
A origem da filosofia
 
Ensino religioso 7ano
Ensino religioso 7anoEnsino religioso 7ano
Ensino religioso 7ano
 
ESTUDO_ORIENTADO_PE.pdf
ESTUDO_ORIENTADO_PE.pdfESTUDO_ORIENTADO_PE.pdf
ESTUDO_ORIENTADO_PE.pdf
 
Prova de língua portuguesa coesão referencial e sequencial
Prova de língua portuguesa   coesão referencial e sequencialProva de língua portuguesa   coesão referencial e sequencial
Prova de língua portuguesa coesão referencial e sequencial
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Critérios para avaliação da produção de textos
Critérios para avaliação da produção de textosCritérios para avaliação da produção de textos
Critérios para avaliação da produção de textos
 
Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5
 
Saeb 2021 descritores_lp_mat
Saeb 2021 descritores_lp_matSaeb 2021 descritores_lp_mat
Saeb 2021 descritores_lp_mat
 
TUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIO
TUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIOTUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIO
TUTORIA - NOVO ENSINO MÉDIO
 
Paradigmas de conjugação de verbos regulares
Paradigmas de conjugação de verbos regularesParadigmas de conjugação de verbos regulares
Paradigmas de conjugação de verbos regulares
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
 
Plano de ensino i.c silma
Plano de ensino i.c   silmaPlano de ensino i.c   silma
Plano de ensino i.c silma
 
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
 
As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água
 
Projeto consciência negra powerpoint
Projeto consciência negra powerpointProjeto consciência negra powerpoint
Projeto consciência negra powerpoint
 
Atividade substantivo e adjetivo 6 ano
Atividade substantivo e adjetivo 6 anoAtividade substantivo e adjetivo 6 ano
Atividade substantivo e adjetivo 6 ano
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
 

Destaque

Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~
Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~
Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~
PIEDivina
 
La ternura del silencio
La ternura del silencioLa ternura del silencio
La ternura del silencio
lourdes Funes Rivas
 
Cuaderno de Trabajo - Loretta Cornejo
Cuaderno de Trabajo - Loretta CornejoCuaderno de Trabajo - Loretta Cornejo
Cuaderno de Trabajo - Loretta Cornejo
Pamela Rivadeneira
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
albajim
 
Soy único y especial
Soy único y especialSoy único y especial
Soy único y especial
Olga Martínez
 
Manual para trabajar terapia gestalt completo blog
Manual para trabajar terapia gestalt completo blogManual para trabajar terapia gestalt completo blog
Manual para trabajar terapia gestalt completo blog
stephaniezie
 
Cuaderno gestalt oaklander
Cuaderno gestalt   oaklanderCuaderno gestalt   oaklander
Cuaderno gestalt oaklander
Pamela Rivadeneira
 
Libro manual de terapia infantil gestáltica
Libro  manual de terapia infantil gestáltica Libro  manual de terapia infantil gestáltica
Libro manual de terapia infantil gestáltica
Luis Carrillo
 
Soy especial. Cuaderno y manual
Soy especial. Cuaderno y manualSoy especial. Cuaderno y manual
Soy especial. Cuaderno y manual
maite -mamijul36
 

Destaque (9)

Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~
Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~
Las Emociones ~Comprenderlas para vivir mejor~
 
La ternura del silencio
La ternura del silencioLa ternura del silencio
La ternura del silencio
 
Cuaderno de Trabajo - Loretta Cornejo
Cuaderno de Trabajo - Loretta CornejoCuaderno de Trabajo - Loretta Cornejo
Cuaderno de Trabajo - Loretta Cornejo
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Soy único y especial
Soy único y especialSoy único y especial
Soy único y especial
 
Manual para trabajar terapia gestalt completo blog
Manual para trabajar terapia gestalt completo blogManual para trabajar terapia gestalt completo blog
Manual para trabajar terapia gestalt completo blog
 
Cuaderno gestalt oaklander
Cuaderno gestalt   oaklanderCuaderno gestalt   oaklander
Cuaderno gestalt oaklander
 
Libro manual de terapia infantil gestáltica
Libro  manual de terapia infantil gestáltica Libro  manual de terapia infantil gestáltica
Libro manual de terapia infantil gestáltica
 
Soy especial. Cuaderno y manual
Soy especial. Cuaderno y manualSoy especial. Cuaderno y manual
Soy especial. Cuaderno y manual
 

Semelhante a Manual de apoio às tutorias (1)

Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
leandravital
 
Monografia Gilvanete Pedagogia 2012
Monografia Gilvanete Pedagogia 2012Monografia Gilvanete Pedagogia 2012
Monografia Gilvanete Pedagogia 2012
Biblioteca Campus VII
 
Monografia Eli
Monografia EliMonografia Eli
Monografia Eli
Vagner Magarão Araújo
 
Livro aee
Livro aeeLivro aee
Livro atendimento educacional especializado plano de desenvolvimento indivi...
Livro atendimento educacional especializado   plano de desenvolvimento indivi...Livro atendimento educacional especializado   plano de desenvolvimento indivi...
Livro atendimento educacional especializado plano de desenvolvimento indivi...
Scheilla Abbud
 
Monografia Adriana Pedagogia 2009
Monografia Adriana Pedagogia 2009Monografia Adriana Pedagogia 2009
Monografia Adriana Pedagogia 2009
Biblioteca Campus VII
 
A psicologia como ferramenta do professor
A psicologia como ferramenta do professorA psicologia como ferramenta do professor
A psicologia como ferramenta do professor
Kaline Souza
 
Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]
antoniojosetavares
 
Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]
antoniojosetavares
 
Plano Ação Participativo_vol2
Plano Ação Participativo_vol2Plano Ação Participativo_vol2
Plano Ação Participativo_vol2
sitedcoeste
 
Pap2
Pap2Pap2
Trab. individual
Trab. individualTrab. individual
Trab. individual
Rutheford
 
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos? FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
caderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdfcaderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdf
NeiklysonAntonio
 
caderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdfcaderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdf
nei90
 
caderno-de-protagonismo_juvenil.pdf
caderno-de-protagonismo_juvenil.pdfcaderno-de-protagonismo_juvenil.pdf
caderno-de-protagonismo_juvenil.pdf
Paloma182133
 
Protagonismo juvenil
Protagonismo juvenilProtagonismo juvenil
Protagonismo juvenil
Sheila Cruz Araujo
 
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadasFormação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Metodologia ativa de aprendizagem final.pdf
Metodologia ativa de aprendizagem final.pdfMetodologia ativa de aprendizagem final.pdf
Metodologia ativa de aprendizagem final.pdf
Joao Dias
 
Ebook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdf
Ebook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdfEbook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdf
Ebook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdf
CarlosGomes983821
 

Semelhante a Manual de apoio às tutorias (1) (20)

Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)Projecto curricular de sala   3 anos (leandra vital)
Projecto curricular de sala 3 anos (leandra vital)
 
Monografia Gilvanete Pedagogia 2012
Monografia Gilvanete Pedagogia 2012Monografia Gilvanete Pedagogia 2012
Monografia Gilvanete Pedagogia 2012
 
Monografia Eli
Monografia EliMonografia Eli
Monografia Eli
 
Livro aee
Livro aeeLivro aee
Livro aee
 
Livro atendimento educacional especializado plano de desenvolvimento indivi...
Livro atendimento educacional especializado   plano de desenvolvimento indivi...Livro atendimento educacional especializado   plano de desenvolvimento indivi...
Livro atendimento educacional especializado plano de desenvolvimento indivi...
 
Monografia Adriana Pedagogia 2009
Monografia Adriana Pedagogia 2009Monografia Adriana Pedagogia 2009
Monografia Adriana Pedagogia 2009
 
A psicologia como ferramenta do professor
A psicologia como ferramenta do professorA psicologia como ferramenta do professor
A psicologia como ferramenta do professor
 
Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]
 
Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]Projecto educativo 2009--_2013[1]
Projecto educativo 2009--_2013[1]
 
Plano Ação Participativo_vol2
Plano Ação Participativo_vol2Plano Ação Participativo_vol2
Plano Ação Participativo_vol2
 
Pap2
Pap2Pap2
Pap2
 
Trab. individual
Trab. individualTrab. individual
Trab. individual
 
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos? FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
 
caderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdfcaderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdf
 
caderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdfcaderno-pv_professor_em.pdf
caderno-pv_professor_em.pdf
 
caderno-de-protagonismo_juvenil.pdf
caderno-de-protagonismo_juvenil.pdfcaderno-de-protagonismo_juvenil.pdf
caderno-de-protagonismo_juvenil.pdf
 
Protagonismo juvenil
Protagonismo juvenilProtagonismo juvenil
Protagonismo juvenil
 
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadasFormação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
 
Metodologia ativa de aprendizagem final.pdf
Metodologia ativa de aprendizagem final.pdfMetodologia ativa de aprendizagem final.pdf
Metodologia ativa de aprendizagem final.pdf
 
Ebook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdf
Ebook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdfEbook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdf
Ebook do Manual de Orientação Vocacional_Final.pdf
 

Mais de Odete Ruivo

Santillana cn6 ficha_ampliacao_01
Santillana cn6 ficha_ampliacao_01Santillana cn6 ficha_ampliacao_01
Santillana cn6 ficha_ampliacao_01
Odete Ruivo
 
FT rochas
FT rochas FT rochas
FT rochas
Odete Ruivo
 
Santillana cn6 ficha_reforco_03
Santillana cn6 ficha_reforco_03Santillana cn6 ficha_reforco_03
Santillana cn6 ficha_reforco_03
Odete Ruivo
 
Santillana cn6 ficha_reforco_01
Santillana cn6 ficha_reforco_01Santillana cn6 ficha_reforco_01
Santillana cn6 ficha_reforco_01
Odete Ruivo
 
Santillana cn6 ficha_ampliacao_02
Santillana cn6 ficha_ampliacao_02Santillana cn6 ficha_ampliacao_02
Santillana cn6 ficha_ampliacao_02
Odete Ruivo
 
Mapas de conceitos manual
Mapas de conceitos   manualMapas de conceitos   manual
Mapas de conceitos manual
Odete Ruivo
 
1
11

Mais de Odete Ruivo (7)

Santillana cn6 ficha_ampliacao_01
Santillana cn6 ficha_ampliacao_01Santillana cn6 ficha_ampliacao_01
Santillana cn6 ficha_ampliacao_01
 
FT rochas
FT rochas FT rochas
FT rochas
 
Santillana cn6 ficha_reforco_03
Santillana cn6 ficha_reforco_03Santillana cn6 ficha_reforco_03
Santillana cn6 ficha_reforco_03
 
Santillana cn6 ficha_reforco_01
Santillana cn6 ficha_reforco_01Santillana cn6 ficha_reforco_01
Santillana cn6 ficha_reforco_01
 
Santillana cn6 ficha_ampliacao_02
Santillana cn6 ficha_ampliacao_02Santillana cn6 ficha_ampliacao_02
Santillana cn6 ficha_ampliacao_02
 
Mapas de conceitos manual
Mapas de conceitos   manualMapas de conceitos   manual
Mapas de conceitos manual
 
1
11
1
 

Último

12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 

Último (20)

12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 

Manual de apoio às tutorias (1)

  • 1. Identificação Aluno(a) Nome ................................................................................................................ Escola ............................................................................................................... Telemóvel: ........................................................................................................ E-mail ................................................................................................................. Encarregado de Educação ……………………………………………. Telef.: ………….. Tutor(a) Nome ................................................................................................................ Escola ............................................................................................................... Telemóvel: ........................................................................................................ E-mail .................................................................................................................
  • 2. As Tutorias ___________________________________________________________________ Para mim a Escola é _____________________________________________________________ Sinto-me bem _________________________________________________________________ A pessoa com quem eu menos simpatizo é ___________________________________________ Eu gostava de trabalhar __________________________________________________________ A pessoa que mais me faz sofrer é __________________________________________________ Às vezes preciso de ajuda para _____________________________________________________ O maior sonho da minha vida é ____________________________________________________ Às vezes fico preocupado(a) ______________________________________________________ Acho que os professores deviam ___________________________________________________ O maior erro da minha vida foi ____________________________________________________ Uma boa família é ______________________________________________________________ _____________________________________________________________________________ Para mim o Curso PIEF pode ser __________________________________________________ Não gosto quando ______________________________________________________________ Daqui a 10 anos gostava de _______________________________________________________ Quando quero alguma coisa ______________________________________________________ Fico triste quando ______________________________________________________________ _____________________________________________________________________________ Às vezes a minha mãe ___________________________________________________________ A pessoa que eu menos gostaria de desiludir era ______________________________ porque _____________________________________________________________________________ Sinto-me inseguro ______________________________________________________________ A minha infância foi ____________________________________________________________ Eu posso ajudar alguém a ________________________________________________________ Quando penso na minha vida daqui a alguns anos imagino-a _____________________________ ____________________________________________________________________________ O meu pai ____________________________________________________________________ 2
  • 3. Gostava de ter poderes mágicos para ________________________________________________ _____________________________________________________________________________ A pessoa que eu mais respeito é ____________________________________________________ A pior coisa que me podem fazer é _________________________________________________ Adorava que __________________________________________________________________ O que mais me assusta ___________________________________________________________ Para mim os amigos _____________________________________________________________ Se eu pudesse morava ___________________________________________________________ Quando toda a gente olha para mim ________________________________________________ Detesto _____________________________________________________________________ Como aluno(a) sou _____________________________________________________________ A maior alegria da minha vida ____________________________________________________ ____________________________________________________________________________ Gostava de ter coragem para ____________________________________________________ A pessoa mais importante da minha vida é _________________________________________ O melhor dia da minha vida foi quando ____________________________________________ A melhor coisa que já fizeram por mim foi __________________________________________ ____________________________________________________________________________ Nunca me esquecerei __________________________________________________________ Como filho(a) sou _____________________________________________________________ Ninguém imagina que eu _______________________________________________________ A coisa que mais me diverte é ___________________________________________________ Para mim, o mais importante_____________________________________________________ O meu destino é ______________________________________________________________ Data: ___ / ___ / ___ 3
  • 4. Índice Introdução ……………………………………………………………………… 6 O que são as Sessões de Tutorias? ……………………………………………. 7 Enquadramento Legislativo das Tutorias ……………………………………. 7 Funções do Professor-Tutor em PIEF ……………………………………….. 7 Registo de uma Sessão de Tutoria ……………………………………………. 8 Sugestão de Actividades a Desenvolver nas Tutorias ……………………..… 8 • O mapa das minhas aprendizagens de vida ……………………………….. 10 • Recordações Positivas …………………...……………….………... 11 • Pondo em comum ……………………………………………...…. 12 • O filme da minha vida ………………………………………..….… 13 • A minha fotografia …………………………………………..…….. 14 • O minha vida pessoal e social/Os meus tempos livres ………………. 15 • Análise de potencialidades …………………………………………. 16 • O Anúncio ……………………………………………………..…. 17 • Qualidades pessoais ……………………………………………….. 18 • A minha motivação ……………………………………….…….…. 19 • As minhas fontes de energia ……………………………………….. 20 • Não consigo concentrar-me porque ………………………………… 21 • Consigo concentrar-me bem em quê? …………………………….… 22 • Aspectos importantes da Linguagem Não Verbal ………………….… 23 • O modo como as palavras nos afectam ……………………………... 25 Estilos comportamentais – Exercício de auto - diagnóstico ……………………..... 26 • Eu num Grupo ……………………………………………...……. 30 • Sou inteligente à minha maneira ……………………………………. 31 Métodos e Hábitos de estudo: Questionário …………………………..…… 33 4
  • 5. • Acordos e desacordos ……………………………………………... 37 • Pedidos Difíceis …………………………………………………... 38 Resolução de Problemas • Definição do Problema ……………………………………………. 39 • Delinear Alternativas ……………………………………….....……40 • Avaliar as Consequências ……………………..…………………… 41 • Estudos de Caso ………………………………………………….. 42 Inquérito sobre a Alimentação ………………………………………...…….. 47 5
  • 6. Introdução O Manual de Apoio às Tutorias organiza-se à volta e a pretexto do processo de Tutoria. Trata-se de um conceito novo mas que em PIEF começa já a ser sentido como um processo importante na promoção do sucesso pessoal e académico dos jovens, ajudando- os, nomeadamente, na sua adaptação aos desafios colocados por este nível de ensino. Este Manual tem como principais destinatários os Professores/Tutores de PIEF e os alunos/Tutorandos. Partindo do pressuposto que a aprendizagem académica é um processo vital para a adaptação e o desenvolvimento dos indivíduos, constituindo uma oportunidade, não só de construção de conhecimentos, como de compreensão da realidade e de promoção do pensamento autónomo e crítico, procuramos partilhar algumas informações e análises que pretendem ajudar os alunos a compreender alguns aspectos envolvidos nesse processo. Em segundo lugar, pretendemos definir e contextualizar a Tutoria no PIEF, identificando os seus objectivos, as funções de um Professor-Tutor, Modelos de intervenção e/ou Sugestões de Actividades que podem ser desenvolvidas nas sessões de Tutorias. E, por último, deixamos também um espaço de desafio em que os alunos são convidados a registar e a reflectir sobre as suas expectativas relativamente à escola, os confrontos mais difíceis, as experiências com sabor a vitória e as aprendizagens mais significativas… Apresenta-se, ainda, um plano organizado onde se podem registar as datas das reuniões de Tutoria, das avaliações e outros acontecimentos importantes e significativos… Ficam algumas páginas disponíveis para a imaginação do Tutor e do(s) Tutorandos!!! Esperando que este Manual lhe possa ser útil, desejamos um percurso académico recheado de momentos positivos e únicos. 6
  • 7. O que são as sessões de Tutoria?  As sessões de Tutoria são um espaço privilegiado, onde o professor como educador, é um promotor do desenvolvimento integral dos seus alunos.  Educam-se pessoas concretas, com características próprias que devem ser respeitadas, aproveitadas, enriquecidas e desenvolvidas.  Educam-se pessoas completas e não apenas uma parte dessas pessoas. Enquadramento Legislativo das Tutorias  Despacho Conjunto nº 105/97 de 1 de Julho de 1997  Decreto Lei nº 6/2001 de 18 de Janeiro  Despacho Conjunto nº 948/2003 de 26 de Setembro Funções do Professor - Tutor em PIEF O Professor Tutor é responsável por acompanhar de forma mais próxima determinado aluno – Apoio Individualizado ao PSEFI. Com a figura do Professor Tutor pretende-se formalizar um modelo de acompanhamento do percurso educativo dos alunos, a partir da construção de um relacionamento estável e de confiança mútua que promova a plena inserção do aluno no ambiente escolar, com a aquisição de comportamentos sociais e relacionais adequados, com intervenção ao nível da motivação, expectativas e empenho nas actividades escolares e desenvolvimento de competências de estudo. Este professor realiza, prioritariamente, o contacto com os Encarregados de Educação. Deve também registar todas as diligências em documento próprio (no caso de apoio ao aluno – na Folha de Registo das Tutorias, e no caso de contacto com o(a) encarregado(a) de educação – na Folha de Registo de contactos com o(a)encarregado(a) de educação). 7
  • 8. Registo de uma Sessão de Tutoria  Nº. da Sessão:  Data:  Tutor:  Nome do aluno:  Objectivos da Sessão:  Temas tratados:  Actividades desenvolvidas:  Compromissos do Tutor:  Compromissos do aluno:  Conclusões e objectivos para a próxima sessão de Tutoria: Sugestão de Actividades  As sessões de Tutoria só obtêm sucesso se o Professor Tutor definir bem as prioridades e promover um trabalho de cooperação com todos quanto nele devem ser envolvidos na Tutoria.  As sessões de Tutoria não devem ser um conjunto de actividades dispersas, mas devem ser actividades seleccionadas, planificadas e realizadas, com objectivos bem definidos e com uma linha condutora própria, trabalhando os aspectos que se consideram pertinentes para cada caso. 8
  • 9. Exemplo de Actividades a desenvolver nas Sessões de Tutoria:  Exploração de materiais e meios de apoio ao estudo de natureza diversa (manuais, CD- ROM´s, Internet, visualização de vídeos, elaboração de resumos e trabalhos de pesquisa, entre outros);  Realização de trabalhos de casa e esclarecimento de dúvidas relacionadas com as matérias leccionadas;  Preparação de testes e exercícios escritos;  Análise de problemas familiares/integração escolar ou de problemas de comportamento;  Promover actividades de Exploração Vocacional na Comunidade;  Programação e ocupação de tempos livres (actividades desportivas, artísticas, de voluntariado, etc.). 9
  • 10. O MAPA DAS MINHAS APRENDIZAGENS DE VIDA No nosso percurso de vida são inúmeros os acontecimentos com os quais aprendemos, mesmo que por vezes não tenhamos disso consciência clara. Relembra e regista... A minha Infância Acontecimentos de Vida Aprendizagens A minha Adolescência Acontecimentos de Vida Aprendizagens 10
  • 11. RECORDAÇÕES POSITIVAS… Recorda momentos positivos do passado, especialmente aqueles em que te sentiste contente pela tua forma de agir. Tenta descrever os pormenores desse momento: quando ocorreu, onde, quem estava presente, como te sentiste depois. Exemplos: Alguém te felicitou por algo que fizeste; numa reunião de amigos propuseste uma ideia que foi seguida por todos; alguém te pediu um conselho sobre como agir perante um problema que tenha tido; recebeste um elogio pelo aspecto que tinhas nesse dia; outros… Neste dia o mais importante foi… 11
  • 12. PONDO EM COMUM… A Tutoria para mim é... O que eu espero daqui é... Aqui posso aproveitar para discutir sobre… Tenho dúvidas sobre… Desejo… 12
  • 13. O FILME DA MINHA VIDA A vida é uma roda viva ... Presente, passado e futuro entrelaçam-se para construir o nosso percurso. O que somos hoje prende-se com o que fomos ontem e anuncia o que poderemos ser amanhã. O futuro também somos nós que o fazemos. Como fui… Um retrato do passado Como sou… Um retrato do presente Como serei… Um retrato do futuro 13
  • 14. A MINHA FOTOGRAFIA De forma livre apresenta-te. Descreve-te, utilizando palavras, imagens... ou outro meio qualquer de te dares a conhecer... utiliza o que tens de melhor! Mostra-nos quem és, como és, o que gostas, o que sabes e o que gostarias de saber e de ser. 14
  • 15. A Minha Vida Pessoal e Social / Os Meus Tempos Livres O que mais gosto de fazer: _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ O que não gosto de fazer: _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ Se eu tivesse mais tempo, dedicava-me a: _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 15
  • 16. ANÁLISE DE POTENCIALIDADES Identifica os teus principais pontos fortes e fracos com base no conhecimento de ti próprio, analisando os teus recursos, saberes, competências e o teu potencial de evolução. 16 Os meus pontos fortes Os meus pontos fracos Que benefícios posso tirar dos pontos meus pontos fortes? O que posso fazer para os ultrapassar?
  • 17. O ANÚNCIO Constrói um anúncio em que salientes, de modo convincente, os teus saberes e competências. 17
  • 18. 18
  • 19. 19
  • 20. 20
  • 21. 21
  • 22. 22
  • 23. Aspectos Importantes da Linguagem Não Verbal As Expressões Faciais 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Faz a correspondência entre os rostos e as expressões indicadas em baixo: Triste, Taciturno, Amuado Um pouco Zangado Hostil ou Sarcástico Feliz Muito Triste, sob pressão Muito Zangado Duvidoso, céptico Indiferente A fingir que está Feliz Com pena profunda Desanimado, Cansado, Letárgico Ingenuamente Feliz, Acriançado 23
  • 24. Soluções 1. Indiferente 2. Hostil ou sarcástico 3. Feliz 4. Muito zangado 5. Triste, taciturno, amuado 6. Ingenuamente feliz, acriançado 7. Desanimado, cansado, letárgico 8. Um pouco zangado 9. A fingir que está feliz 10. Muito triste, sob pressão 11. Duvidoso, céptico 12. Com pena profunda 24
  • 25. “O modo como as palavras nos afectam” As palavras não são neutras. Elas comunicam-nos algo e fazem surgir determinadas emoções. Nós reagimos às palavras. Escreve em relação a cada questão a palavra que melhor corresponde à reacção descrita. 1. Qual é a mais bela palavra que conheces? ___________________________________ 2. Qual é a palavra que melhor comunica doçura e gentileza? ______________________ 3. Qual é a palavra mais detestável e horrorosa? ________________________________ 4. Qual é a palavra mais terrificante e medonha? ________________________________ 5. Qual a palavra mais azeda e malévola? _____________________________________ 6. Qual a palavra que melhor exprime o sentimento de solidão? ____________________ 7. Qual a palavra que mais te suscita cólera e agressividade? ______________________ 8. Qual a palavra que melhor comunica felicidade? _____________________________ 25
  • 26. ESTILOS COMPORTAMENTAIS EXERCÍCIO DE AUTO-DIAGNÓSTICO Responde espontaneamente, colocando uma cruz na coluna correspondente à sua resposta. - VERDADE, se pensas ou actuas dessa maneira ou na maior parte das vezes. - FALSO, se só raramente actuas da maneira descrita. Verdade Falso 1. Digo muitas vezes SIM, quando no fundo queria dizer NÃO. 2. Defendo os meus direitos sem atentar contra os direitos dos outros. 3. Quando não conheço muito bem uma pessoa, prefiro não lhe dar logo a conhecer o que penso ou sinto. 4. Sou, na maioria das vezes, decidido e autoritário. 5. É mais fácil e mais engenhoso agir por interposta pessoa do que directamente. 6. Não receio criticar os outros e dizer-lhe aquilo que penso 7. Não ouso recusar tarefas que não façam parte das minhas atribuições. 8. Não tenho receio de manifestar a minha opinião, mesmo face a interlocutores hostis. 9. Quando há debate de ideias, prefiro retrair-me e “ver o que a coisa dá”. 10. Várias vezes me criticam por ter espírito de contradição. 11. Costumam dizer-me que tenho dificuldade em escutar os outros. 12. Faço tudo o que posso para ficar “segredo dos deuses” e tenho- me dado bem com isso 13. Verias vezes me disseram ser bastante “manhoso” e hábil na relação com os outros. 14. Mantenho com os outros relações fundadas mais na confiança do que na dominação e calculismo. 15. Nunca peço ajuda a um colega. Ele pode pensar que eu não sou competente. 16. Sou tímido e tenho grandes bloqueios quando tenho de realizar uma acção pouco habitual. 17. Às vezes chamam-me “sopinhas de leite”, fico enervado, embora faça rir os outros. 18. Sinto-me bastante à vontade na relação face a face. 19. Faço “fitas” muitas vezes. É a maneira de conseguir melhor as coisas. 20. Acho que falo “pelos cotovelos”. Sem me dar conta, às vezes nem oiço os outros. 21. Sou ambicioso e estou pronto a fazer o que for necessário para realizar os meus objectivos. 22. Em geral, sei o que é preciso fazer; isso ajuda-me a ser bem sucedido. 23. Em caso de desacordo, procuro estabelecer um compromisso assente nos interesses de ambas as partes. 24. Gosto de “pôr as cartas na mesa”. 26
  • 27. 25. Tenho tendência para deixar para mais tarde as coisas que tenho para fazer. 26. Muitas vezes, deixo trabalhos a meio sem os acabar. 27. Em geral mostro aquilo que sou sem tentar dissimular os meus sentimentos. 28. É preciso muita coisa para me intimidarem. 29. Meter medo aos outros pode ser uma boa maneira para alcançar o poder. 30. Quando “me levam à certa”, vingo-me logo que posso. 31. Quando discuto com alguém, procuro descobrir as suas contradições, para mais facilmente o/a derrotar. 32. Sei tirar partido do sistema. Considero-me um/a desenrascado/a. 33. Sou capaz de ser eu próprio/a e ao mesmo tempo ser bem aceite pelos/as outros/as. 34. Quando não estou de acordo com alguém, sou capaz de o fazer de forma clara e sem me enervar. 35. tenho grandes preocupações de não incomodar os outros. 36. Tenho sérias dificuldades em tomar decisões. 37. Num grupo, não gosto de ser a única pessoa a pensar de modo diferente. Prefiro calar-me. 38. Não tenho receio de falar em público. 39. A vida é uma “selva” 40. Não tenho receio de enfrentar desafios e objectivos arriscados. 41. Criar conflitos pode ser mais eficaz do que reduzir tensões. 42. A fraqueza é a melhor maneira de ganharmos a confiança dos outros. 43. Sei escutar e não corto a palavra aos outros. 44. Levo até ao fim aquilo que decidi fazer. 45. Não tenho medo de exprimir os meus sentimentos, tal qual os sinto. 46. Considero que tenho jeito “para levar as pessoas”. 47. O elogio é um bom meio para se conseguir obter o que se pretende. 48. Tenho dificuldades em controlar o tempo em que estou no uso da palavra. 49. Sei manejar bem a ironia. 50. Às vezes sinto que me deixo explorar pelos outros. 51. Gosto mais de observar do que participar. 52. Gosto mais de estar “na geral” do que na “primeira fila”. 53. A manipulação no relacionamento com os outros não é eficaz. 54. Não é necessário anunciar depressa demais as nossas intenções: isso pode causar-nos dissabores. 55. Dizem-me que choco os outros com as minhas atitudes. 56. Prefiro ser lobo a ser cordeiro. 57. A manipulação dos outros é muitas vezes a única forma de conseguir o que se quer. 58. Em geral, sei protestar com eficácia e sem agressividade excessiva. 59. Penso que os problemas não podem ser resolvidos sem procurarmos as suas causas profundas 60. Não gosto de ser mal visto. 27
  • 28. CORRECÇÃO DO EXERCÍCIO DE AUTO-DIAGNÓSTICO Cada frase corresponde a um comportamento de passividade, agressividade, manipulação ou assertividade. As frases assinaladas com um número, foram classificadas em quatro colunas, correspondendo aos quatro estados de comportamento. Deves colocar 1 ponto se respondeste VERDADE. O total dos pontos indica o grau da tua tendência para utilizar o comportamento indicado. COMPORTAMENTOS DE FUGA: PASSIVIDADE COMPORTAMENTOS DE ATAQUE: AGRESSIVIDADE 1 4 7 6 15 10 16 11 17 20 25 21 26 28 35 29 36 30 37 39 50 40 51 48 52 49 59 55 60 56 TOTAL: TOTAL: COMPORTAMENTOS INSINUANTES: MANIPULAÇÃO COMPORTAMENTOS DE AUTO-AFIRMAÇÃO: ASSERTIVIDADE 3 2 5 8 9 14 12 18 13 23 19 24 22 27 31 33 32 34 41 38 42 43 46 44 47 45 54 53 57 58 TOTAL: TOTAL: 28
  • 29. GRÁFICO DE ESTILOS COMPORTAMENTAIS 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 PASSIVO AGRESSIVO MANIPULADOR ASSERTIVO 29
  • 30. EU NUM GRUPO... Com este exercício pretende-se que respondendo espontaneamente, verifiques a tua forma de estar num grupo e debatas alguns factores importantes com os teus colegas. 1) Quando entro num grupo novo, eu sinto…____________________________________ ____________________________________________________________________________ 2) Quando estou num grupo, fico mais à vontade se ______________________________ 3) Quando as pessoas num grupo permanecem em silêncio, eu… ___________________ ____________________________________________________________________________ 4) Quando num grupo alguém fala o tempo todo, eu…____________________________ ____________________________________________________________________________ 5) Tenho vontade de sair de um grupo quando… ________________________________ ____________________________________________________________________________ 6) Num grupo sinto medo de…_______________________________________________ ____________________________________________________________________________ 7) Quando alguém no meu grupo fica magoado, eu… ____________________________ ____________________________________________________________________________ 8) Sinto-me mais solitário num grupo quando… __________________________________ ____________________________________________________________________________ 9). Quando estou num grupo confio nas pessoas que…_____________________________ _________________________________________________________________________ 10) A minha maior força num grupo é…_________________________________________ ____________________________________________________________________________ 30
  • 31. Sou inteligente à minha maneira, eu sou... Queres descobrir a forma como o teu cérebro funciona e como aprendes melhor? Responde às perguntas que se seguem, assinalando SIM ou NÃO. SIM NÃO 1 Quando pensas, os teus pensamentos são expressos em palavras? 2 Gostas de utilizar cores diferentes no teu caderno? 3 Gostas de “puzzles” ou de outros jogos lógicos? 4 Gostas de fazer jogos de mímica ou de gestos? 5 Gostas de utilizar esquemas, gráficos ou tabelas para resolver problemas? 6 Preferes estudar com um colega em vez de o fazeres sozinho? 7 Tens facilidade em exprimir oralmente as tuas ideias? 8 Gostas de pensar sobre as causas dos teus problemas e de tentar resolvê-los sozinho? 9 Consegues lembrar-te bem dos pormenores do que vês (formas, cores, posições, etc)? 10 Gostas de ler? 11 Quando há um conflito, consegues tentar ver o ponto de vista do outro e compreendê-lo? 12 Gostas de aprender “mexendo” nos objectos? 13 Gostas de ter tempo para estar sozinho? 14 Acontece-te bateres os dedos ou os pés ao ritmo de uma canção? 15 Gostas de pensar sozinho sobre o que aprendes ou sobre o que acontece à tua volta? 16 Gostas de estudar a ouvir música? 17 Gostas de escrever? 18 Gostas mais de estudar sozinho ou em grupo? 19 Gostas de trabalhar com números, como por exemplo fazer contas e cálculos? 20 Sabes muitas canções de cor? 21 Gostas de praticar exercício físico? 22 Quando pensas, os teus pensamentos são expressos em imagens? 23 Tens facilidade em fazer amigos? 24 Ouves música para relaxar? 25 Gostas de fazer experiências sobre a matéria que aprendes? 26 Resolves problemas com facilidade? 27 Gostas de trabalhar em grupo? 28 Gostas de desenhar ou de tirar fotografias? 31
  • 32. Agora que terminaste de responder ao inquérito, faz a autocorrecção. 32
  • 33. AUTOCORRECÇÃO Fala-se da existência de 7 tipos diferentes de inteligência. Isto quer dizer que as pessoas aprendem de maneiras muito diferentes. Contabiliza as tuas respostas SIM para cada um desses tipos de inteligência. Inteligência Linguística: 1, 7, 10, 17 Inteligência Lógico-Matemática: 3, 5, 19, 26 Inteligência Visual-Espacial: 2, 9, 22, 28 Inteligência Musical: 14, 16, 20 e 24 Inteligência Corporal-Quinestésica: 4, 12, 21, 25 Inteligência Interpessoal: 6, 11, 23, 27 Inteligência Intrapessoal: 8, 13, 15, 18 Os teus SIM concentram-se mais numa das inteligências ou repartem-se por 2 ou 3? Pede ao teu orientador mais informações acerca desse(s) tipo(s) de inteligência. INTELIGÊNCIA LINGUÍSTICA Gostas de ler e de escrever. Na verdade, és capaz de escrever bem e sem erros. Quando pensas, é através de palavras que o fazes. Comunicas muito bem através da palavra. Há actividades de que deves gostar e que talvez te possam ser muito úteis no teu estudo. Experimenta-as e treina-as. - Lê vários textos/livros; - Escreve (podes fazer um “diário de estudo”, em que diariamente registas o que estudaste); - Conta/inventa histórias (se inventares uma história com conceitos/palavras que tens de memorizar, essa tarefa será mais fácil). - Faz/resolve jogos de palavras; - Debate a matéria com familiares ou amigos. INTELIGÊNCIA LÓGICO-MATEMÁTICA Quando pensas, muitas vezes raciocinas sobre as coisas. Na verdade, é bem possível que te sintas desafiado por problemas que exijam que tu raciocines. Provavelmente gostas de encontrar sempre uma explicação para tudo. As actividades que se seguem poderão ser do teu agrado e dar-te uma grande ajuda quando estudas. Experimenta-as e treina-as. - Faz experiências; - Levanta questões sobre a matéria e procura respostas; - Constrói/resolve puzzles e outros jogos lógicos; - Faz trabalhos de pesquisa sobre os assuntos que estás a estudar, usando a biblioteca, a Internet, o computador, entrevistas, experiências, etc. INTELIGÊNCIA VISUAL-ESPACIAL Frequentemente pensas com imagens. Lembras-te facilmente dos pormenores do que vês/observas. Guardas bem na memória as imagens visuais e as relações entre as coisas no espaço. Há actividades de que deves gostar e que te podem ajudar no estudo. Experimenta-as. - Faz desenhos ou outras imagens visuais (ex: diagramas, gráficos) sobre o que estudaste; - Vê filmes ou slides sobre as matérias; - Lê livros ilustrados; - Sublinha as palavras-chave com marcadores coloridos; - Para escreveres melhor, descreve as imagens que tens no pensamento; podes desenhar primeiro e descrevê-lo depois. INTELIGÊNCIA MUSICAL Aparecem, frequentemente, no teu pensamento, ritmos e melodias. Gostas de estudar com música. Fixas bem as canções e ritmos. Talvez gostes de cantar e de marcar ritmos com o corpo. As sugestões que se seguem poderão ser do teu agrado e dar bons resultados no teu estudo. Experimenta-as e treina-as - Quando precisares de resolver um problema, lê em voz alta, com ritmo; - Grava a tua leitura e ouve-a. Repete a leitura gravada, melhorando-a; - Quando precisares de escrever, diz as frases / texto em voz alta primeiro e, se te soar bem, escreve de seguida; - Utiliza mnemónicas. Podes ser tu a inventá-las; - Inventa / adapta canções para os conteúdos que queres aprender. INTELIGÊNCIA CORPORAL-QUINESTÉSICA Certamente tomas consciência da realidade através do corpo, utilizando todos os sentidos. Gostas de aprender mexendo nos materiais, e experimentando. Às vezes contas pelos dedos. Não gostas de estar parado muito tempo e, de vez em quando, precisas de te mexer (levantar, caminhar, etc) para pensar melhor. Gostas das actividades sugeridas? Experimenta-as e vê se te ajudam no estudo. - Faz dramatizações sobre as matérias; - Faz jogos de gestos sobre a matéria com os teus colegas; - Segue a leitura com um dedo ou um lápis; - Para resolver um problema, representa-o com objectos que tenhas à mão; - Para fixares a forma de escrever uma palavra, escreve-a com o dedo, no ar e em superfícies diferentes (tecido, lã, lixa, etc) INTELIGÊNCIA INTERPESSOAL Pensas melhor quando podes trocar ideias com outras pessoas. Gostas de conviver. Fazes amigos com facilidade. Lê as sugestões que se seguem. INTELIGÊNCIA INTRAPESSOAL Gostas de ter o teu espaço próprio. Preferes estudar sozinho. Assim pensas melhor e fazes a tua reflexão pessoal. Aprecias ter tempo para fazeres 33
  • 34. 34
  • 35. Questionário sobre Métodos e Hábitos de Estudo Deves responder com sinceridade às perguntas que se seguem. Assinala Sim com um círculo, quando o que é dito na frase ocorre com frequência. Caso contrário assinala Não. Para ser produtiva, deves estar disponível e ter tempo suficiente para pensar e registar as tuas respostas. 0. ATITUDE FACE AO ESTUDO 0.1 Estudo porque os meus pais me obrigam. Sim Não 0.2 Estudo apenas as partes que me agradam. Sim Não 0.3 Estudo para aprender coisas novas e interessantes. Sim Não 0.4 Estudo para poder aprender uma profissão ou seguir uma carreira. Sim Não 0.5 Durante as aulas estou atento(a). Sim Não 0.6 Quando tenho muito para estudar, perco a vontade e desanimo. Sim Não 0.7 Estudo apenas quando me apetece. Sim Não 0.8 Estudo apenas o suficiente para passar de ano. Sim Não 0.9 Estudo todos os dias, mesmo quando não tenho trabalho de casa. Sim Não 0.10 Quando recebo testes, verifico onde e porque cometi erros. Sim Não 1. LOCAL DE ESTUDO 1.1 Estudo em silêncio. Sim Não 1.2 Estudo com música de fundo. Sim Não 1.3 O meu local de estudo está quase sempre organizado. Sim Não 1.4 Tenho um lugar próprio para estudar sozinho(a). Sim Não 1.5 Estudo no sofá ou na cama. Sim Não 1.6 Distraio-me com facilidade enquanto estudo. Sim Não 1.7 Tenho sempre iluminação adequada. Sim Não 1.8 Quando estudo tenho à mão aquilo de que vou precisar. Sim Não 1.9 Procuro estudar sempre no mesmo lugar. Sim Não 1.10 Tenho uma secretária onde posso colocar sem problemas os livros, os cadernos e o dicionário. Sim Não 2. LEITURA 2.1 Antes de começar a estudar, faço uma leitura geral do tema. Sim Não 2.2 Tenho facilidade em descobrir as ideias principais. Sim Não 2.3 Gosto de ler. Sim Não 2.4 Leio apenas o que os professores mandam. Sim Não 2.5 Para aprender, tenho de ler o assunto em voz alta. Sim Não 2.6 Quando estudo, concentro-me nas ilustrações e gráficos. Sim Não 2.7 Leio assinalando com o dedo em que parte estou. Sim Não 2.8 Utilizo frequentemente o dicionário enquanto estudo. Sim Não 2.9 Leio por alto os assuntos antes de serem explicados na aula pelo professor. Sim Não 2.10 Se há alguma coisa que não entendo, assinalo-a e pergunto ao professor ou a um colega. Sim Não 35
  • 36. 3. PLANIFICAÇÃO DO ESTUDO E HORÁRIO 3.1 Tenho os estudos em dia. Sim Não 3.2 Uso uma agenda onde escrevo o que devo fazer. Sim Não 3.3 Planifico, no início de cada semana, o meu tempo de estudo e tempo livre. Sim Não 3.4 Estudo normalmente todos os dias, excepto sábados, domingos e feriados. Sim Não 3.5 Antes de começar a estudar, preparo todo o material de que vou precisar. Sim Não 3.6 Tento estudar sempre à mesma hora. Sim Não 3.7 Quando vou estudar, dedico uns minutos a organizar o tempo de estudo. Sim Não 3.8 Evito começar a estudar pela disciplina mais difícil. Sim Não 3.9 No meu horário, dedico tempo para descansos e imprevistos. Sim Não 3.10 Antes de um teste ou prova, estudo muito. Sim Não 4. SUBLINHADO, ESQUEMA, RESUMO E APONTAMENTOS 4.1 Quando estudo um tema, sublinho as ideias ou dados importantes. Sim Não 4.2 Quando estudo, faço anotações nas margens. Sim Não 4.3 Sublinho apenas o que entendo. Sim Não 4.4 Faço esquemas dos temas de estudo. Sim Não 4.5 Para fazer esquemas, aplico o sublinhado e os apontamentos que fiz nas aulas. Sim Não 4.6 Nos resumos, uso as minhas próprias palavras. Sim Não 4.7 Faço resumos directamente, sem sublinhar nem fazer esquemas. Sim Não 4.8 Acho sublinhar e fazer esquemas e resumos uma perda de tempo. Sim Não 4.9 Nas aulas, tiro apontamentos das explicações que o professor dá. Sim Não 4.10 Quando tiro apontamentos, utilizo abreviaturas próprias. Sim Não 5. MÉTODO DE ESTUDO 5.1 Quando não compreendo alguma coisa, pergunto aos professores. Sim Não 5.2 Troco impressões com os colegas sobre o que estudamos. Sim Não 5.3 Nos meus exercícios ou trabalhos, concentro-me noutros já corrigidos. Sim Não 5.4 Ao terminar um teste, revejo-o antes de o entregar. Sim Não 5.5 Quando estudo, estudo outros livros além do manual, para esclarecer ou alargar / ampliar conhecimentos. Sim Não 5.6 Faço revisões frequentes para não esquecer do que aprendi. Sim Não 5.7 Para aprender algo, tenho que o compreender antes. Sim Não 5.8 Leio todas as perguntas de um teste antes de começar a responder. Sim Não 5.9 Quando tenho de fazer um trabalho, antes de começar, leio muito sobre o tema, organizo as ideias e elaboro um esquema. Sim Não 5.10 Faço perguntas sobre o que estudo e procuro responder. Sim Não 36
  • 37. Correcção Depois de preenchido, deves verificar as tuas respostas estão de acordo com as que constam da grelha. Deves riscar com um traço aquelas que não coincidem. Onde diz TOTAL, deves escrever o número de respostas coincidentes em cada coluna. Atitude Local Leitura Planificação Esquema Método 0.1 Não 1.1 Sim 2.1 Sim 3.1 Sim 4.1 Sim 5.1 Sim 0.2 Não 1.2 Não 2.2 Sim 3.2 Sim 4.2 Sim 5.2 Sim 0.3 Sim 1.3 Sim 2.3 Sim 3.3 Sim 4.3 Sim 5.3 Sim 0.4 Sim 1.4 Sim 2.4 Não 3.4 Sim 4.4 Sim 5.4 Sim 0.5 Sim 1.5 Não 2.5 Não 3.5 Sim 4.5 Sim 5.5 Sim 0.6 Não 16 Não 2.6 Sim 3.6 Sim 4.6 Sim 5.6 Sim 0.7 Não 1.7 Sim 2.7 Não 3.7 Sim 4.7 Não 5.7 Sim 0.8 Não 1.8 Sim 2.8 Sim 3.8 Não 4.8 Não 5.8 Sim 0.9 Sim 1.9 Sim 2.9 Sim 3.9 Sim 4.9 Sim 5.9 Sim 0.10 Sim 1.10 Sim 2.10 Sim 3.10 Não 4.10 Sim 5.10 Sim Total Total Total Total Total Total Adaptado de: Fernandez, G. e Garcia, M. (1994) Quanto mais se aproximar dos 10 pontos, melhor. Contudo, o mais importante é reflectires sobre os aspectos em que precisas de mudar a tua forma de agir e trabalhar. 37
  • 38. “ACORDOS E DESACORDOS” A capacidade de exprimir desacordo de forma assertiva ou diplomática requer um conjunto de aprendizagens sociais. O desacordo marca por vezes a posição de decisão e de afirmação sobre os assuntos abordados. A expressão de desacordo leva-nos a valorizar a acção. As situações que se seguem implicam uma expressão de desacordo. Justifica-as. Re Resposta: _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ Resposta: _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ _______________________________________________________________ 38 Situação 1: Explica que o teu colega está a ser acusado injustamente de maltratar outras pessoas. Situação 2: És confrontado com os teus pais que dizem que tu és responsável, mas recusam-se a dar-te privilégios.
  • 39. PEDIDOS DIFÍCEIS Argumenta as seguintes situações de forma assertiva… Situação 1: Pedes aos teus pais para ires passar o fim-de-semana fora com os teus amigos. Eles hesitam em aceitar. _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ Situação 2: Pedes ao professor para sair cedo da aula, embora tenhas perturbado o tempo todo. O teu pedido foi recusado, no entanto tu precisas de sair da aula. Como deves abordar o professor? _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ Situação 3: Precisas de nota positiva para passar de ano. Como argumentavas com o professor a forma de conseguires a nota? _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ 39
  • 40. PROBLEMAS!... COMO RESOLVÊ-LOS Definição do Problema Esta actividade e as três seguintes formam, no seu conjunto, um processo sequencial de resolução de problemas. O primeiro passo, desenvolvido neste exercício, consiste em definir com precisão, a situação problemática. O objectivo é que o tutorando compreenda que o primeiro passo para a resolução de um problema é defini-lo com precisão e entendê-lo bem. É importante distinguir quando um problema está exposto com ambiguidade, de forma concreta e quando falta informação sobre o problema. O Tutor e o Tutorando pegam numa folha. O objectivo é que ambos descrevam, em poucas linhas, um problema, que eles próprios tenham ou estejam sentindo. Serve todo o tipo de problemas. Depois trocam-se as folhas. A tarefa consiste em explicar, brevemente, brevemente, com precisão e objectividade em que consiste o problema. Ambos registam a sua descrição no verso da folha. ´ É importante que as seguintes descrições estejam incluídas na descrição do problema: Qual é, na actualidade o problema? Quem está implicado no problema? Em que momentos se apresenta o problema? Onde/Quando se manifesta o problema? Uma forma de saber se o problema está bem definido é através da sua leitura, comprovando que quer tutor quer tutorando entendem o mesmo sobre a situação problemática. Por isso, depois de terem respondido, é importante debater-se o trabalho realizado. Convém insistir na importância de dispor de uma definição clara e objectiva da situação problemática, pois, de outro modo, o problema torna-se mais difícil de abordar. 40
  • 41. Delinear Alternativas O segundo passo para resolver um problema consiste em delinear ideias para recolher o maior número possível de alternativas para solucionar um problema. O objectivo é consciencializar o tutorando de que a quantidade de alternativas permite obter, com maior facilidade, uma solução de qualidade. Procura-se exercitar a procura de soluções para uma situação problemática identificada no exercício anterior. Deve transmitir-se a necessidade de procurar várias opções, antes de tomar uma decisão. O Tutor deve explicar que, nesta fase da resolução de problemas, não se fazem críticas às alternativas que vão surgindo. Aceitam-se todas as soluções possíveis, ainda que, em princípio, possam parecer estranhas. Na etapa seguinte serão avaliadas as propostas. 41
  • 42. Avaliar as Consequências O terceiro passo trata de avaliar cada uma das alternativas, atendendo aos efeitos que podem causar a si mesmo e aos outros e escolher a que se julga mais vantajosa. Depois deste passo, é importante que se “avalie para melhorar”, implica a avaliação da solução, depois de ter sido posta em prática. Depois da identificação do problema e da recolha de alternativas possíveis para solucioná-lo, analisam-se então as consequências de cada uma delas, seguindo este guia: ALTERNATIVA CONSEQUÊNCIAS A curto prazo Avaliação 1-10 A longo prazo Avaliação 1-10 Para mim Paraos outros 42
  • 43. ESTUDO DE CASO O motorista de um autocarro escolar está furioso porque um jovem de 14 anos que frequenta o colégio, para o qual ele trabalha, tem comportamentos inadmissíveis: bate nos colegas, salta por cima dos bancos, abre a janela e diz palavrões a torto e a direito. É um jovem que causa muita desordem e mal-estar no autocarro e o motorista esteve quase a sofrer um acidente, quando tentava acalmá-lo. Quando se lhe dirigiu para o advertir e mostrar-lhe a incorrecção do seu comportamento, o jovem zombou dele e chamou-lhe “cota”. A intervenção do motorista não melhorou o seu comportamento. As outras crianças e os pais foram ao colégio queixar-se do comportamento do jovem. O Director castigou-o com um dia de suspensão. Porém, não surtiu efeito porque o jovem continuou a portar- se do mesmo modo. O motorista informou o Director desse facto e este disse-lhe que ninguém deveria bater no aluno. J. A. Vela, Análise e solução de problemas grupais, S. Paulo, Edições Loyola, 1985, p.50 (adaptado) Problema: como poderia o motorista manter a paz no autocarro? 1. Reúne os dados, analisa os factos e define claramente o problema. ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 2. Estabelece uma lista das possíveis soluções, mesmo que não pareçam viáveis: Soluções possíveis • • • 43
  • 44. ESTUDO DE CASO O Luís é um aluno interessado que vive com os seus quatro irmãos, mais novos do que ele, e com a mãe, que é viúva e sustenta os filhos trabalhando na fábrica de calçado do pai d Ricardo. O Ricardo é um bom aluno, filho de um empresário e de uma das melhores advogadas da cidade. É muito simpático e ajuda frequentemente o Luís a fazer os trabalhos de casa. Na semana passada o Luís viu o Ricardo roubar a carteira da professora de Português, que a tinha deixado inadvertidamente na sala. Ficou aflito, mas não foi capaz de falar no assunto. No dia seguinte, a professora falou do caso e perguntou quem tinha visto a sua carteira. Ninguém respondeu…a professora olhou de soslaio para Mário, que é o aluno mais malandro da turma. Perante esta situação, o que deveria o Luís fazer? A. Denunciar o Ricardo à professora e pôr em risco a sua amizade com o Ricardo e o emprego da sua mãe na fábrica de calçado? B. Não dizer nada, ficando mal com a sua consciência e deixar a professora a continuar a pensar que foi o Mário? _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ Sugere outra(s) hipótese(s) de resolução do dilema. _____________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ 44
  • 45. ESTUDO DE CASO Vivemos, quase sempre, numa família. Porém, por vezes, existem algumas dificuldades de comunicação entre os seus membros, o que leva a situações como a do caso seguinte: A D. Ana anda muito cansada. Tem três filhos, de 3, 11 e 14 anos, respectivamente. Sofre muito para sobreviver e educar os seus filhos. O seu marido trabalha na construção civil e ela faz limpeza num shopping da vila. Sai de manhã cedo para trabalhar mas deixa tudo preparado para o pequeno-almoço e o filho mais pequeno, o Rui, no infantário. Ao almoço mal tem tempo para comer, apenas se preocupa em adiantar o jantar e com o bem-estar do marido, da Joana e do Pedro. Volta à noitinha…na cozinha, a louça do almoço encontra-se ainda em cima da mesa, por lavar e por arrumar. O marido lê o jornal no sofá da sala… Cansada e aborrecida, manda os filhos desligar a televisão e arrumar a cozinha. Estes obedecem de má vontade e sempre a protestar de forma incorrecta. Entretanto, o marido chama por ela para tomar conta do Rui e dar-lhe banho, porque isso é trabalho de mulher. A roupa para lavar e passar a ferro, arrumar os brinquedos espalhados pelo Rui, e adiantar o almoço para o outro dia, são tarefas que ficam para quando todos já estiverem a dormir. 1. Reflecte sobre o que se está a passar na família retratada. Tenta colocar-te no lugar daquela mãe, imaginando o que dirias naquelas circunstâncias aos filhos. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 45
  • 46. 2. Pensa na forma igualitária como devem ser distribuídas as tarefas domésticas, independentemente do sexo de cada um. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3. Completa o quadro: Tarefas em que colaboro em casa Tarefas em que posso passar a colaborar 46
  • 47. Olha com atenção para estas figuras…Como pensas que reagirias em cada situação? Como podes ver existem três rectângulos ao lado de cada imagem, os que estão a tracejado correspondem a algo que poderias pensar e os rectângulos a cheio a algo que poderias dizer em voz alta. Coloca um 1 no pensamento ou resposta que darias em primeiro lugar, um 2 na que darias em segundo lugar e um 3 na que provavelmente em último lugar. NA CANTINA O peixe tem um sabor desagradável… NO BUFETE Esperas que te sirvam um bolo… NA PAPELARIA Tentam passar à tua frente… 47 Tenho vergonha de deixar tudo no prato… Vou comer, espero que não me faça mal!! Que porcaria é esta? Ei malta! O peixe deve estar podre! Não consigo comer isto. Vou pedir outra coisa. É sempre a mesma coisa, tenho sempre que esperar que me atendam… Tenho pressa… A senhora é surda?... Por favor, agradecia que logo que pudesse me servisse o bolo. O que é isto? Tens a mania que és esperto… Vai para a bicha. Tens que respeitar a fila, aguarda a tua vez. Parece impossível, metem-se sempre à minha frente!
  • 48. Inquérito sobre a Alimentação Todos os seres vivos necessitam de se alimentar para sobreviver. No Homem a alimentação é, sem dúvida, o factor mais importante para se conseguir uma vida saudável. Este inquérito vai ajudar-te a descobrires os teus hábitos alimentares. Não te esqueças que, para cada situação, só podes escolher uma resposta. 1. Tomas o pequeno-almoço? a) Todos os dias b) Às vezes c) Raramente 2. Fazes cinco refeições por dia? a) Todos os dias b) Às vezes c) Raramente 3. Comes sopa às refeições? a) Todos os dias b) Às vezes c) Raramente 4. Escolhes sandes que tenham alface, tomate ou outro vegetal? a) Sempre b) Às vezes c) Raramente 5. Escolhes produtos lácteos (leite, queijo…) com baixo teor de gordura (meio gordos ou magros)? a) Sempre b) Às vezes c) Raramente 6. Quando tens sede bebes água e/ou sumos naturais de fruta? a) Sempre b) Às vezes c) Raramente 7. Escolhes as partes magras da carne e/ou tiras-lhe as gorduras visíveis? a) Sempre b) Às vezes c) Raramente 8. Comes legumes cozidos e/ou saladas a acompanhar as refeições? a) Todos os dias 48
  • 49. b) Às vezes c) Raramente 9. Bebes pelo menos meio litro de leite por dia? a) Todos os dias b) Às vezes c) Raramente 10. Abusas de chocolates, bolos, rebuçados e gomas? a) Frequentemente b) Às vezes c) Raramente 11. Comes comida do tipo “fast-food”? a) Todos os dias b) Às vezes c) Raramente 12. Comes peixe? a) Todos os dias b) Às vezes c) Raramente 13. Bebes bebidas alcoólicas? a) Às vezes b) Raramente c) Nunca 49
  • 50. Chave de leitura Soma os pontos de acordo com a tabela: Questão a) b) c) 1 2 1 0 2 2 1 0 3 2 1 0 4 2 1 0 5 2 1 0 6 2 1 0 7 2 1 0 8 2 1 0 9 2 1 0 10 0 1 2 11 0 1 2 12 2 1 0 13 0 1 2 Resultados • Se obtiveres de 18 a 26 pontos…parabéns! Tens certamente cuidado com a tua alimentação. A tua alimentação protege o teu organismo de doenças e ajuda-o a funcionar melhor. Continua a proceder assim e incentiva os teus amigos a fazerem o mesmo. • Se obtiveres de 14 a 17 pontos…atenção! Embora não comas mal de todo, tens de melhorar os teus cuidados com a alimentação. Vê onde estás a errar e vai mudando de forma gradual. Coragem! • Se obtiveres de 8 a 13 pontos…cuidado! Tens pouca atenção à tua alimentação. Começa já hoje a mudar gradualmente os teus hábitos alimentares…só tens a ganhar. • Se obtiveres de 0 a 7 pontos…muito cuidado! Certamente sabes que não te alimentas da forma mais saudável. Tens de alterar o teu comportamento porque a tua saúde está em risco. 50