SlideShare uma empresa Scribd logo
MAIO LARANJA
PSICÓLOGA ARIANNE CARVALHO
Mês de
enfrentamento e
prevenção ao abuso
e à exploração
sexual de crianças e
adolescentes.
maio laranja (1).pptx
QUEM SÃO AS VÍTIMAS?
Atinge crianças e adolescentes de todas as
idades (0 a 18 anos), de ambos os sexos, com ou
sem deficiências físicas ou intelectuais. De
diferentes condições culturais, religiosas e
socioeconômicas...
Meninas: 63,4%
Meninos: 40% de todas as violações são praticadas contra jovens do sexo
masculino.
PERFIL DOS ABUSADORES
• Homens, mulheres e até mesmo crianças maiores e adolescentes são
capazes de praticar o atos de abuso sexual (estado psicossexual mais
avançada que a da vítima)
• Nem sempre é um estranho. 80% à 88% dos casos dos casos de
violência sexual são praticados por familiares ou pessoas muito
próximas, “de confiança”. É comum que o abusador seja pai/mãe,
padrasto/madrasta, avós, tio(a), primo(a), padrinho/madrinha do
infante. Em média, 04 (quatro) de cada 10 (dez) crianças vítimas de
violência sexual foram abusadas pelo próprio pai
• São pessoas, aparentemente, de bom comportamento, amáveis e até
mesmo sedutoras
Estratégias
utilizadas
por
abusadores
sexuais
Os perigos da Internet
É comum criminosos usarem perfis falsos para iniciar
conversas, passando-se por jovens em busca de novos
amigos, normalmente fingem ter a mesma faixa de
idade da vítima. Após ter algumas conversas e ganhar a
confiança da criança ou adolescente, passam a pedir
informações pessoais e fotos/vídeos em tom de desafio
ou como ação que será recompensada por algum
presente, por exemplo. Infelizmente, também é
comum fazerem ameças para obter fotos e vídeos ou
marcar encontros presenciais.
Consequências e sequelas
FÍSICAS:
•Lesões em geral e hematomas;
•Lesões nos órgãos íntimos;
•Doenças sexualmente
transmissíveis: AIDS, SÍFILIS,
GONORREIA, HERPES GENITAL;
•Infecções;
•Dores na região abdominal;
•Antecipação exagerada da
menstruação para as meninas;
•Gravidez.
Consequências e sequelas
PSICOLÓGICAS E SOCIAIS:
•Dificuldade de ligação afetiva e amorosa devido às lembranças traumáticas;
•Interrupção do desenvolvimento cognitivo, dificuldade de concentração e
desorganização mental (pessoas incapazes de desenvolver atividades de
média complexidade ou atividades fáceis por período prolongado);
•Podem ficar mais suscetíveis a envolver-se em situações de uma
sexualidade descontrolada (masturbação compulsiva, exibicionismo,
problemas de identidade sexual);
•Propensão ao consumo de álcool e drogas ilícitas;
•Rejeição do próprio corpo, baixa autoestima, sentimento constante de
inferioridade em relação as demais pessoas, sentimento de ser sujo(a), mau,
imprestável para constituir uma família;
•Desenvolvimento de fobias, pavor de contato social, ansiedade, depressão e
distúrbios de ordem alimentar (bulimia ou obesidade), falta de confiança para
realizar qualquer tarefa;
•Automutilação
Consequências e sequelas
SENTIMENTOS:
•Confusão Mental – A vítima pode achar que a violação sofrida é algo normal
(porque o abusador disse que é), mas ao mesmo tempo não pode contá-lo a
ninguém (pois seu agressor pede, ou exige através de ameaças, para que aquilo
permaneça em segredo).
•Sentimento de Culpa – A criança tem a sensação de que não fez nada para
interromper a violência e, por isso, sente-se culpada, ou mesmo porque recebia
coisas materiais para fazer aquilo (acredita ter agido de forma a permitir que o
abuso acontecesse).
•Medo – A vítima teme ser descoberta, pois acredita que será julgada por aquilo;
por vezes, o medo é do próprio agressor, que a ameaça caso conte a alguém os
abusos praticados.
•Sentimento de Raiva – Tanto do abusador, como de si própria (por não ter feito
nada para que o abuso cessasse); a raiva pode dirigir-se ao seu responsável,
que não a protegeu de ser abusada.
•Perda da confiança – A criança passa a não confiar em adultos e, ao ficar mais
velha, essa desconfiança continua (o que pode prejudicar seus relacionamentos
na vida adulta).
Sinais de alerta apresentados por
crianças e adolescentes abusados
• •Mudanças bruscas de comportamento: Insônia ou excesso de sono;
Desânimo; Oscilação de Humor, tristeza repentina; Agressividade ou
intolerância; Medo de escuro, lugares, pessoas, de ficar sozinhos;
Crises de choros, acompanhados por sentimento de culpa...
• Geralmente, não é um sinal só, mas um conjunto de indicadores.
• Podem apresentar sintomas físicos, como dores no estômago e de
cabeça.
• Podem apresentar sensibilidade, irritação e dores também na parte
íntima; Mudança no apetite; Regressão no comportamento;
• Queda no rendimento escolar. Distânciamento ou proximidade de
pessoa específicas.
• Passam a verbalizar interesse por assuntos de cunho sexual
isolamento ou tendência a se afastar mais da família. OBS: Os
comportamentos citados não são regras e nem sempre irão surgir.
A QUEM DENUNCIAR?
•Conselho Tutelar
•Disque 100
•Órgãos e agentes da Assistência
Social e da Saúde (Creas, Cras,
Equipe da Saúde da Família,
Agente de Saúde)
•Polícia Militar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Marilene dos Santos
 
18 de maio
18 de maio18 de maio
18 de maio
Ivanílson Santos
 
ABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUALABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUAL
socioeducador
 
Slaid 18 maio.pptx
Slaid 18 maio.pptxSlaid 18 maio.pptx
Slaid 18 maio.pptx
DayaneAraujo57
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
Alinebrauna Brauna
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
Diego Alvarez
 
Violência Infantil
Violência InfantilViolência Infantil
Violência Infantil
bryner97
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
Fábio Simões
 
Setembro amarelo
Setembro amareloSetembro amarelo
Setembro amarelo
Helio Cruz
 
Tipos de Violência
 Tipos de Violência Tipos de Violência
Tipos de Violência
David Costa DC
 
Bullying
Bullying Bullying
Bullying
Cesarina Sousa
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
tatimarana
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Ministério Público de Santa Catarina
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
SimoneHelenDrumond
 
18 de Maio
18 de Maio 18 de Maio
18 de Maio
Patrícia Brasil
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
Alinebrauna Brauna
 
Violência Na Escola
Violência Na EscolaViolência Na Escola
Violência Na Escola
bethbal
 
Projeto ViolêNcia Contra CriançA E Adolescente
Projeto ViolêNcia Contra CriançA E AdolescenteProjeto ViolêNcia Contra CriançA E Adolescente
Projeto ViolêNcia Contra CriançA E Adolescente
guest11c19
 

Mais procurados (20)

Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
 
18 de maio
18 de maio18 de maio
18 de maio
 
ABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUALABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUAL
 
Slaid 18 maio.pptx
Slaid 18 maio.pptxSlaid 18 maio.pptx
Slaid 18 maio.pptx
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
 
Violência Infantil
Violência InfantilViolência Infantil
Violência Infantil
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
 
Setembro amarelo
Setembro amareloSetembro amarelo
Setembro amarelo
 
Tipos de Violência
 Tipos de Violência Tipos de Violência
Tipos de Violência
 
Bullying
Bullying Bullying
Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
 
18 de Maio
18 de Maio 18 de Maio
18 de Maio
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
Violência Na Escola
Violência Na EscolaViolência Na Escola
Violência Na Escola
 
Projeto ViolêNcia Contra CriançA E Adolescente
Projeto ViolêNcia Contra CriançA E AdolescenteProjeto ViolêNcia Contra CriançA E Adolescente
Projeto ViolêNcia Contra CriançA E Adolescente
 

Semelhante a maio laranja (1).pptx

Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01
Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01
Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01
Marcelly Cley
 
Abuso
AbusoAbuso
Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!
Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!
Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!
Rosemeire Guimarães
 
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-laViolência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Thiago de Almeida
 
Violencia intrafamiliar
Violencia intrafamiliarViolencia intrafamiliar
Violencia intrafamiliar
joanaanm
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
Wellington Farias Gomes
 
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia    a origem do mal material janaína loboPsicopatia    a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
Juliana Lobo
 
Palestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na InfânciaPalestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na Infância
Psicólogo - Vilson da Mata
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência doméstica
Carolina Serra
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
Wellington Farias Gomes
 
Cartilha mulher violência
Cartilha mulher violênciaCartilha mulher violência
Cartilha mulher violência
karinatannure
 
Palestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RS
Palestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RSPalestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RS
Palestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RS
VIROUCLIPTAQ
 
Abuso Sexual ( Pedofilia)
Abuso Sexual ( Pedofilia)Abuso Sexual ( Pedofilia)
Abuso Sexual ( Pedofilia)
martasara
 
Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0
Maureen Coité
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
lucioalmeida2702
 
Violência conjugal - formação
Violência conjugal - formaçãoViolência conjugal - formação
Violência conjugal - formação
Helena Rocha
 
Campanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoas
Campanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoasCampanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoas
Campanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoas
danuziaoliveir
 
Diversidade, cultura e direitos
Diversidade, cultura e direitosDiversidade, cultura e direitos
Diversidade, cultura e direitos
Andréa Kochhann
 
2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa
2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa 2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa
2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
DIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptx
DIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptxDIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptx
DIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptx
rondamariadapenha
 

Semelhante a maio laranja (1).pptx (20)

Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01
Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01
Violnciasexualcontracrianaseadolescentes 130718011435-phpapp01
 
Abuso
AbusoAbuso
Abuso
 
Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!
Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!
Abuso sexual mitos e verdades e mentiras!
 
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-laViolência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
 
Violencia intrafamiliar
Violencia intrafamiliarViolencia intrafamiliar
Violencia intrafamiliar
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
 
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia    a origem do mal material janaína loboPsicopatia    a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
 
Palestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na InfânciaPalestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na Infância
 
Violência doméstica
Violência domésticaViolência doméstica
Violência doméstica
 
Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8Abuso sexual-1212061080118991-8
Abuso sexual-1212061080118991-8
 
Cartilha mulher violência
Cartilha mulher violênciaCartilha mulher violência
Cartilha mulher violência
 
Palestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RS
Palestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RSPalestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RS
Palestra para educação infanttil - CONSELHO TUTELAR / TAQ-RS
 
Abuso Sexual ( Pedofilia)
Abuso Sexual ( Pedofilia)Abuso Sexual ( Pedofilia)
Abuso Sexual ( Pedofilia)
 
Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0Cartilha violencia domestica_alt_0
Cartilha violencia domestica_alt_0
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Violência conjugal - formação
Violência conjugal - formaçãoViolência conjugal - formação
Violência conjugal - formação
 
Campanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoas
Campanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoasCampanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoas
Campanha 18 Maio faça bonito, conscientize as pessoas
 
Diversidade, cultura e direitos
Diversidade, cultura e direitosDiversidade, cultura e direitos
Diversidade, cultura e direitos
 
2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa
2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa 2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa
2013-05-05-Aula-Obsessão -Rosana De Rosa
 
DIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptx
DIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptxDIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptx
DIA INTERNACIONAL DA MULHER.pptx
 

Último

Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 

maio laranja (1).pptx

  • 1. MAIO LARANJA PSICÓLOGA ARIANNE CARVALHO Mês de enfrentamento e prevenção ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.
  • 3. QUEM SÃO AS VÍTIMAS? Atinge crianças e adolescentes de todas as idades (0 a 18 anos), de ambos os sexos, com ou sem deficiências físicas ou intelectuais. De diferentes condições culturais, religiosas e socioeconômicas... Meninas: 63,4% Meninos: 40% de todas as violações são praticadas contra jovens do sexo masculino.
  • 4. PERFIL DOS ABUSADORES • Homens, mulheres e até mesmo crianças maiores e adolescentes são capazes de praticar o atos de abuso sexual (estado psicossexual mais avançada que a da vítima) • Nem sempre é um estranho. 80% à 88% dos casos dos casos de violência sexual são praticados por familiares ou pessoas muito próximas, “de confiança”. É comum que o abusador seja pai/mãe, padrasto/madrasta, avós, tio(a), primo(a), padrinho/madrinha do infante. Em média, 04 (quatro) de cada 10 (dez) crianças vítimas de violência sexual foram abusadas pelo próprio pai • São pessoas, aparentemente, de bom comportamento, amáveis e até mesmo sedutoras
  • 6. Os perigos da Internet É comum criminosos usarem perfis falsos para iniciar conversas, passando-se por jovens em busca de novos amigos, normalmente fingem ter a mesma faixa de idade da vítima. Após ter algumas conversas e ganhar a confiança da criança ou adolescente, passam a pedir informações pessoais e fotos/vídeos em tom de desafio ou como ação que será recompensada por algum presente, por exemplo. Infelizmente, também é comum fazerem ameças para obter fotos e vídeos ou marcar encontros presenciais.
  • 7. Consequências e sequelas FÍSICAS: •Lesões em geral e hematomas; •Lesões nos órgãos íntimos; •Doenças sexualmente transmissíveis: AIDS, SÍFILIS, GONORREIA, HERPES GENITAL; •Infecções; •Dores na região abdominal; •Antecipação exagerada da menstruação para as meninas; •Gravidez.
  • 8. Consequências e sequelas PSICOLÓGICAS E SOCIAIS: •Dificuldade de ligação afetiva e amorosa devido às lembranças traumáticas; •Interrupção do desenvolvimento cognitivo, dificuldade de concentração e desorganização mental (pessoas incapazes de desenvolver atividades de média complexidade ou atividades fáceis por período prolongado); •Podem ficar mais suscetíveis a envolver-se em situações de uma sexualidade descontrolada (masturbação compulsiva, exibicionismo, problemas de identidade sexual); •Propensão ao consumo de álcool e drogas ilícitas; •Rejeição do próprio corpo, baixa autoestima, sentimento constante de inferioridade em relação as demais pessoas, sentimento de ser sujo(a), mau, imprestável para constituir uma família; •Desenvolvimento de fobias, pavor de contato social, ansiedade, depressão e distúrbios de ordem alimentar (bulimia ou obesidade), falta de confiança para realizar qualquer tarefa; •Automutilação
  • 9. Consequências e sequelas SENTIMENTOS: •Confusão Mental – A vítima pode achar que a violação sofrida é algo normal (porque o abusador disse que é), mas ao mesmo tempo não pode contá-lo a ninguém (pois seu agressor pede, ou exige através de ameaças, para que aquilo permaneça em segredo). •Sentimento de Culpa – A criança tem a sensação de que não fez nada para interromper a violência e, por isso, sente-se culpada, ou mesmo porque recebia coisas materiais para fazer aquilo (acredita ter agido de forma a permitir que o abuso acontecesse). •Medo – A vítima teme ser descoberta, pois acredita que será julgada por aquilo; por vezes, o medo é do próprio agressor, que a ameaça caso conte a alguém os abusos praticados. •Sentimento de Raiva – Tanto do abusador, como de si própria (por não ter feito nada para que o abuso cessasse); a raiva pode dirigir-se ao seu responsável, que não a protegeu de ser abusada. •Perda da confiança – A criança passa a não confiar em adultos e, ao ficar mais velha, essa desconfiança continua (o que pode prejudicar seus relacionamentos na vida adulta).
  • 10. Sinais de alerta apresentados por crianças e adolescentes abusados • •Mudanças bruscas de comportamento: Insônia ou excesso de sono; Desânimo; Oscilação de Humor, tristeza repentina; Agressividade ou intolerância; Medo de escuro, lugares, pessoas, de ficar sozinhos; Crises de choros, acompanhados por sentimento de culpa... • Geralmente, não é um sinal só, mas um conjunto de indicadores. • Podem apresentar sintomas físicos, como dores no estômago e de cabeça. • Podem apresentar sensibilidade, irritação e dores também na parte íntima; Mudança no apetite; Regressão no comportamento; • Queda no rendimento escolar. Distânciamento ou proximidade de pessoa específicas. • Passam a verbalizar interesse por assuntos de cunho sexual isolamento ou tendência a se afastar mais da família. OBS: Os comportamentos citados não são regras e nem sempre irão surgir.
  • 11. A QUEM DENUNCIAR? •Conselho Tutelar •Disque 100 •Órgãos e agentes da Assistência Social e da Saúde (Creas, Cras, Equipe da Saúde da Família, Agente de Saúde) •Polícia Militar