SlideShare uma empresa Scribd logo
1
2
Falar de poesia é como falar do essencial para a vida...
A vida que corre nas veias,
A vida que provoca o brilho nos olhos,
A vida de um sorriso, que nunca sai de nossas lembranças...
Falar de poesia é dar forma às batidas do coração,
ao sangue que corre nas veias...
É dar vida às formas e cores que a retina enxerga...
Enfim,
Se fôssemos transportados para um mundo sem poesia,
seria um mundo sem sentido, sem motivação, sem reação...
Poesia rima com adrenalina,
que rima com endorfina, dopamina, serotonina e ocitocina...
É o nosso corpo produzindo Felicidade,
quando nos deparamos com alguma Poesia!
Que possamos fazer Matemática com poesia
Ciência com poesia
Algoritmos com poesia
Construir edifícios e máquinas com poesia
Conquistar o universo com poesia...
É a Poesia nos tornando humanos!
Não importa o quanto consigamos de conhecimento,
conquistas, evolução....
Não importa o avanço das tecnologias...
O 5G e tantos outros que surgirem, que surgirão...
No fim, quem vai nos lembrar de quem nós somos
sempre será a Poesia!
Prof. Paulo Sérgio. Novembro/2021
3
Produção de Texto: Poemas
Turmas: 8º Ano “C” e “D”
Orientação: Prof. Paulo Sérgio
Aulas de Língua Portuguesa
Col. Est. Bartolomeu Bueno da Silva
Outubro e novembro / 2021
4
Verdadeira Amizade
Quem tem amizade verdadeira
Sabe que tem uma pessoa para a vida inteira
Quem tem uma pessoa de confiança
Sabe que sempre terá uma herança.
Quem está lá nos piores momentos
Vai ser quem te livrará de sofrimentos
Quem está lá nos seus melhores momentos
Vai ser quem comemorará contigo os livramentos.
Preze por amizades sinceras
Claro, tenha muitos colegas
Porém amizades verdadeiras são poucas
E eu jamais trocaria por outras.
Ana Luisa Martins – 8º D
5
Dia de Chuva
Quando a chuva caí
A natureza agradece
Os animais comemoram
E as plantas florescem
As vovós ficam contentes
Pela hortinha regada
As crianças fazem barquinhos
Para soltar na enxurrada
Um bom livro e uma coberta
Meu sorriso desperta
Há quanta alegria
Quem dera se chovesse todo dia
— Ailyn Ferreira Mendes – 8º C
6
A amizade
A amizade tem que ser verdadeira
Com muito carinho e brincadeira
A amizade tem que ter honestidade
Com muito sorriso e responsabilidade
O amigo tem que ser sorridente
Para não ser diferente
A amizade tem que ter inspiração
Para não sentir dor no coração.
Ana Carolina Borges - 8º “D”
7
Da vida, não quero muito.
Quero apenas saber que tentei
Tudo o que quis.
Tive o que pude
Amei tudo o que valia.
E perdi apenas o que,
No fundo,
Nunca foi meu.
Flávia – 8º C
8
Três Pontos
Um ponto surgiu em minha vida
Me causando felicidade e alegria,
Mas esse ponto não foi o único.
Outro ponto surgiu
E deste segundo surgiu um sentimento
Que eu não sentia há muito tempo.
Insto me deixou confuso
Eu não tinha mais controle de mim mesmo
Me deixei levar e escutei meu coração.
Me passou pela cabeça um triângulo
Mas às vezes três pontos não dão um triângulo perfeito
Dois pontos em linha reta é melhor.
Surgiu uma onda de sentimentos
Incapazes de serem compreendidos
O que eu sinto pelo segundo é reciproco: eu o amo
Pois você é a razão pela qual eu acredito no destino
Você é o meu paraíso
Você é meu ponto fraco!
Heitor Emanuel – 8º D
9
Amor/Flor
Todos têm um amor
Todos têm a dor
E principalmente a flor
Mas a flor?
Por que a flor?
Porque
É na flor
Que floresce
O amor, a dor
A felicidade,
A tristeza,
A beleza
Floresce o sofrimento
Na flor floresce tanta coisa
Que não cabe em um único texto
Amor e flor
Duas lindas composições
Que juntas formam lindas canções.
Raynna Araújo – 8º D
10
PENSAMENTOS
Meus pensamentos
São uma caixinha
De surpresa
Uma hora tem coisas boas
E outras não.
Não gosto de pensar muito
Pois acabo tendo pensamentos ruins
Então sempre tento pensar positivo
E quando penso algo ruim,
Me distraio para ficar feliz
E amo me distrair com coisas boas
Pois me deixa, com uma ótima energia!
G. Y. C.
11
Garota All Star
Garota All Star
A que sem dúvida me traz bem star
Com cabelos longos e cacheados.
Às vezes tem bons e maus hábitos
Dentro de seu quarto devora um livro atrás de outro
De terror romance
De rainhas e seus amantes
Quando chega no salão sua beleza
Explode como milhões de estrelas no multiverso
Tocando os corações diversos
Até da pessoa com o coração mais frio que o olhar de Betty
Davis
Se por acaso vc pedir para ela escolher
Entre Marylin Monroe e Nosferatu
Ela te responde sem obstáculos: “Nosferatu, é claro!”
Carrega uma grande paixão por:
MELANCOLIA, DOR, CEMITÉRIOS E ROCK AND ROll.
Garota All Star
Com só cinco palavras saídas de sua boca
Anima minha alma melancólica
Em um piscar de olhos
Podem falar mal dela, mas para mim,
Sempre será a garota legal que usa tênis All Star
Escrevendo poemas sobre depressão
E é isso que nela me chama a atenção!
Luiz Guilherme Rodrigues de Melo – 8º C
12
Canção sobre a vida
A vida é curta demais para ter dor
Poque a vida acaba rápido
O mundo está se acabando
O se isso não parar, o mundo vai se destruir
Nossa vida é curta para ter sofrimento
Nossa vida que tem mais amor
Nossa vida poderia ter pessoas que não roubassem
Nossa vida podia ter menos brigas
Minha vida nunca foi um romance
Nunca tive até hoje um segredo
Se que amar, não dizer, que morro
De encanto, de medo
Mesmo assim,
A vida é bela demais...
Matheus Henrique N. Bacaneli – 8º D
13
Canção da Alegria
Minha cidade tem crianças
Onde brincam e cantam sem parar
A alegria, que contagia
Não contagia como lá
“Aqui nosso céu tem mais estrelas
Nossa cidade tem mais vida
Nossos dias tem mais amores
Nossos jardins têm mais flores”
Aqui diversão não pode faltar
Para as pessoas não desanimar
Amor também não pode faltar
Para que todos os dias possamos nos amar.
Ana Luisa Martins – 8º “D”
14
Na minha terra tem palmeiras
Florestas, matas que foram
Trocados por canas
E pastos com gado
Na nossa terra tem
Trilhos de trem e muita cana,
Tem pássaros que cantam belíssimo
Que fazem vários ninhos
Que cada dia tem menos árvores,
Coitadinhos!
Permita Deus, fazer
Florestas, matas e que
Mais pássaros façam
Mais ninhos
Daqui eu nunca vou embora
Da terra que eu nasci
A minha cultura é tradição
E daqui eu nunca vou partir.
Ana Carolina Borges de Oliveira 8º “D”
15
Minha vida tem luz
Onde há escuridão
Sempre tem alguém ao meu lado
Quando há solidão
Nossa lua ilumina
Os corações apaixonados
Numa noite escura e fria
Nosso sol ilumina
Nosso dia
Trazendo felicidade e alegria
G. S.
16
Minha terra tem oceano
Onde fica o mar
As aves, que voam sobre o mar
Não voam como lá
Minha terra tem oceano
Que tais não tem como cá,
Em dia sozinho no pensando
Onde fica o sabiá,
Mais prazer eu encontro lá...
“Nosso céu tem mais estrelas
Nossos vasos têm mais flores
Nossos bosques têm mais cores
Nossas vidas têm mais amores”
Me ilumine, Deus,
Sempre que eu voltar para lá,
Permita que eu desfrute as primazias
Que encontro por lá
Sem que deixe de avistar o mar
E o lugar onde fica o sabiá.
Ivan Lucas Silva Martins – 8º D
17
Na minha casa tem jardim
Onde cheira a planta
As plantas que nascem lá são muito bonitas
No céu tem as estrelas
Tem peixe no alto mar
Na minha cidade
Tem muitos lugares para andar
E na minha, lugares rua para brincar!
Como é bom por aqui ficar!
Carlos Eduardo
18
Na minha terra tem Corinthians
Onde grita a torcida
As torcidas que aqui gritam
Torcem melhor que os outros
Nossa torcida tem mais fé
Nosso time tem mais aplausos
Nosso lado tem mais gente
Em jogos são mais emocionantes à noite
Mais gente torcem por mim lá!
Como é bom torcer e comemorar!
Manuella Rodrigues
19
Na minha terra tem alegria e tristeza
Onde há risos e choros
Nos dias que, aqui, são alegres
Meu dia tem cada vez mais brilho
Quero seguir o meu próprio caminho
E que a minha vida siga no trilho
Que com paz, amor, fé e tranquilidade
Eu vou fazer minha vida
Que com coragem, responsabilidade e criatividade
Eu vou conseguir realizar meus sonhos!
Nicolle Garcia Teixeira – 8º “D”
20
Minha terra tem alegria e tristeza
Onde há brincadeiras e emoções
As noites, que aqui são alegres
Minhas noites têm mais luz
Nossas casas têm mais cores
Nossas cores têm mais vida
Nossas vidas têm mais amor
Com tranquilidade, amor e alegria
Eu irei seguir minha vida
Com disposição coragem e paz
Eu vou seguir em frente!
Kellen Cristini – 8º D
21
Eu gosto da minha terra
E dela sou muito amigo
Levo ela no peito comigo
Muita gente mora nela
Aqui a natureza faz mais sentido
Aqui também tenho muitos amigos
Aqui o céu tem mais estrelas
Nossos campos tem mais cores
Aqui também tenho muitos amores
Mais que só me causam dores
Mesmo assim
Eu gosto da minha terra
E dela sou muito amigo
Levo ela no peito comigo!
Gabriel Batagim – 8º C
22
Poema
Minha terra tem crianças
Onde cantam sem parar
Elas têm esperança
Que o mundo vai melhorar
Nossa vida tem mais sonhos
Nossos corações têm mais amores
Nós sonhamos acordados
Vendo o mundo com várias cores
Na vida das crianças
Brincadeiras não podem faltar
Os sonhos que elas têm
São tão grandes quanto o mar
Minha terra tem crianças
Que têm esperança
De que o mundo vai melhorar!
Rafaella Cajá – 8º “D”
23
Poema
Minha terra tem palmeiras
Minha terra tem primores
Mais prazer encontro eu lá
Nossos bosques têm mais vida
Não permita Deus que eu morra
Porque eu tenho muita coisa
Para nessa vida realizar
Que não encontro por cá
Eu quero aprender varias coisas
Que eu não sei ainda!
Porque você me dará
Cada dia mais força
Para seguir em frente
Eu quero para vários países viajar
E no que eu gosto, me formar!
Não permita Deus que eu morra
Porque eu tenho muita coisa
Para nessa vida realizar!
Tirciane Vitória – 8º “D”
24
Lá no meu jardim
Lá no meu jardim
Plantei um pé de jasmim
Ele logo cresceu e prosperou
E em belas flores se tornou
Lá no meu quintal
Plantei um capinzal
Mas a vaca o esmagou
Com isso, eu infeliz fiquei
E logo a vaca matei
Lá no meu jardim plantei um pé de goiaba
Quando deu fruta, estava estragada
Com isso, eu não me animei
E logo a goiabeira cortei
Mas um castigo veio:
Toda a minha colheita eu perdi,
Por causa do que eu maltratei,
Por causa do que eu escolhi!
Kauê Daniel – 8º D
25
Vivemos em um hospício??
Nós, seres humanos, vivemos em um hospício
E sabemos disso
Todos somos loucos
Ou de amor ou de raiva
Somos todos estranhos
Tanto para um quanto, para todos
Isso é fato
As pessoas podem te machucar
Mas também podem amar
Como somos assim?
De uma hora para outra
Isso eu não posso responder
Temos emoções incertas
Não sabemos o que vai acontecer
Só estamos vivendo.
m.j.
26
E o tempo passa
A vida não é mais a mesma
Amizades se afastam
Novos ciclos se iniciam
E ciclos se encerram
E a vida continua passando
Não vale a pena esperar
A vida é passageira...
Corra atrás dos seus sonhos!
A.S. C.
27
Garoto Vampiro
“...Garoto vampiro, aquele que
Sem dúvida me traz o brilho
Se viver esta minha vida chata
E nem sal de uma garota normal...
Com seus 1,70 de altura sempre vem
Carregado de ternura com seus grandes
Cabelos lisos sempre vem acompanhado
De um grande sorriso...
As coisas que ele curte é Lana e Nirvana
Ele é um grande desenhista que vive
Tentado superar Picasso, mas sempre
Se considera um fracasso...”
Nathália Fernandes de Lima Pereira 8º “D”
28
É tão delicada a linha
Entre lembrar e esquecer
Quer muitas vezes para te apagar
Sem querer te trago de volta à tona
Eu não fui embora porque
Eu deixei de te amar
Eu fui embora, porque quanto mais
Eu ficava, menos eu me amava
Pois eu descobri que
Para amar outra pessoa
Primeiro precisamos amar a nós mesmos
Devíamos sempre aprender a
Amar-nos, é o único romance que
Dura a vida inteira
Pois uma vez que é incapaz de se amar a si
Próprio nunca mais será capaz de amar alguém
Essa é a verdade absoluta, sem quaisquer exceções.
Sugerido por: Ingrid – 8º “C”
29
[S. O. S]
Uma rua vazia
tão solitária e infinita quanto um deserto
luzes amareladas e fracas
árvores dançando em sintonia
e gotas de água se suicidando dos céus
meus pés estão pesados
um andar morto e atrapalhado carrega meu corpo encharcado
por ódio e por chuva
"Ódio? de quê?"
de mim.
por não me bastar, não me amar, não me ajudar
estou afogando e nem faço questão de mexer as pernas,
é ridículo sabia?
um trovão cortou o céu e me trouxe de volta
dos meus pensamentos
parei em meio a rua
ergui a cabeça aos céus com os olhos fechados
abri os braços e...
gritei.
30
[Aparências]
Me olho no espelho e penso:
"qual minha real aparência?"
o que são 18hrs de jejum, somado a "somente frutas!"
1 hora de treino e mais meia de corrida, se for pela aparência?
pele ardendo, dedos enfaixados, massagens redutoras, cintas,
máscaras (não aquela com sorriso e vida feliz aquela outra
que quase lhe arranca a alma juntos dos cravos, bem... as duas)
o que é isso, se for pela aparência?
camadas de rímel, pouca base (pra ser natural)
e pó (pó de arroz, claro, pessoas perfeitas como eu jamais usariam...)
murche a barriga, MURCHE! até que chegue em seus órgãos
isso não é nada, se for pela aparência
sorria, tire 10, seja a nerd, seja exemplar,
seja aquela amiga, seja o orgulho
abafe o grito, cubra os cortes
sorria mais, socialize mais,
não seja uma puta, sem drama, sem meninos,
sem decepções, sem...
vida
apenas aparências
31
[ciclos]
O medo de morrer
desespero de viver
nostalgia de existir
o voar dos pássaros, o eterno balançar dos mares
o ar que une desde o mais vivo, ao mais morto
o pavor do "e se?"
preciso viver, preciso existir
mas a cola tá descolando
aquela vida, perfeita, será real?
o sangue que meu corpo divide
deixa correr e decorrer; vida e morte
Recomeços e novos começos, que virarão novos fins,
erros antigos, (falta de vc) falta de amor
Começos e
caos
minha questionável e indecisa existência
(novos fins e velhos começos)
novos começos e velhos fins
32
Ser ignorado
Faz parte do viver.
Ser solitário
Faz parte de ser livre.
Mas é raro...
Você só é esquecido
Quando morre.
Sufocante é quando
Está preso.
Nem tudo é horrível...
E estamos julgando muito...
Larah – 8º Ano C
33
O Covid é um vírus mortal
E que mata geral
Não é só uma gripe
É um vírus mortal, chamado Covid
Mas seu nome não é só Covid
Seu nome também é SARS-COV-2
Apelidado também de Coronavirus
Não só seu nome tem muitos,
Suas vítimas também
Em um país desolado pela pandemia
Remédios não valem ainda
O que temos hoje é vacina, vacina e vacina
Países desenvolvidos usam vacina
Não vai ser aqui que usaremos Cloroquina
Viva a vacina, viva a Ciência e o SUS!
Se Deus quiser, estamos saindo com a vacina.
Gabriel Fernando – 8º C
34

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividade ortográfica - caçando erros
Atividade ortográfica - caçando erros Atividade ortográfica - caçando erros
Atividade ortográfica - caçando erros
Mary Alvarenga
 
Tribalistas / Velha Infância - Análise e entendimento da letra da música
Tribalistas / Velha Infância  - Análise e entendimento da letra da música Tribalistas / Velha Infância  - Análise e entendimento da letra da música
Tribalistas / Velha Infância - Análise e entendimento da letra da música
Mary Alvarenga
 
Gênero textual - anúncio
Gênero textual - anúncio Gênero textual - anúncio
Gênero textual - anúncio
Mary Alvarenga
 
Pontuando piadas
Pontuando piadasPontuando piadas
Pontuando piadas
Rose Tavares
 
Planeta Azul de Chitãozinho & Xororó - Análise e entendimento
Planeta Azul de Chitãozinho &  Xororó - Análise e entendimentoPlaneta Azul de Chitãozinho &  Xororó - Análise e entendimento
Planeta Azul de Chitãozinho & Xororó - Análise e entendimento
Mary Alvarenga
 
Planeta Água.pdf
Planeta Água.pdfPlaneta Água.pdf
Planeta Água.pdf
wellington feitosa
 
Trem bala de Ana Vilela - Análise e entendimento da música
Trem bala de Ana Vilela  - Análise e entendimento da músicaTrem bala de Ana Vilela  - Análise e entendimento da música
Trem bala de Ana Vilela - Análise e entendimento da música
Mary Alvarenga
 
Texto - Este ano será um sucesso se ...
Texto - Este ano será  um sucesso se ...Texto - Este ano será  um sucesso se ...
Texto - Este ano será um sucesso se ...
Mary Alvarenga
 
Apostila para trabalhar textos variados
Apostila para trabalhar  textos variadosApostila para trabalhar  textos variados
Apostila para trabalhar textos variados
Isa ...
 
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSimulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Silvânia Silveira
 
22 de março - Dia Mundial da Água - Música planeta água de Guilherme Arantes
22 de março - Dia Mundial da Água   - Música planeta água de Guilherme Arantes 22 de março - Dia Mundial da Água   - Música planeta água de Guilherme Arantes
22 de março - Dia Mundial da Água - Música planeta água de Guilherme Arantes
Mary Alvarenga
 
A paz - Análise e entendimento da música
A paz   - Análise e entendimento da músicaA paz   - Análise e entendimento da música
A paz - Análise e entendimento da música
Mary Alvarenga
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
Mary Alvarenga
 
Sequencia didatica a_princesa_e_a_ervilha
Sequencia didatica a_princesa_e_a_ervilhaSequencia didatica a_princesa_e_a_ervilha
Sequencia didatica a_princesa_e_a_ervilha
Roseli Aparecida Tavares
 
Produção textual
Produção textual Produção textual
Produção textual
Mary Alvarenga
 
Aquarela de Toquinho - Análise e entendimento da música
Aquarela  de Toquinho - Análise e entendimento da música Aquarela  de Toquinho - Análise e entendimento da música
Aquarela de Toquinho - Análise e entendimento da música
Mary Alvarenga
 
Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos
Mary Alvarenga
 
Baixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino Fundamental
Baixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino FundamentalBaixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino Fundamental
Baixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino Fundamental
Augusto Bertotto
 
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo - Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Renata Marani Dourado Marques
 
Ficha de leitura sílabas complexas
Ficha de leitura sílabas complexasFicha de leitura sílabas complexas
Ficha de leitura sílabas complexas
GeaneFerreira15
 

Mais procurados (20)

Atividade ortográfica - caçando erros
Atividade ortográfica - caçando erros Atividade ortográfica - caçando erros
Atividade ortográfica - caçando erros
 
Tribalistas / Velha Infância - Análise e entendimento da letra da música
Tribalistas / Velha Infância  - Análise e entendimento da letra da música Tribalistas / Velha Infância  - Análise e entendimento da letra da música
Tribalistas / Velha Infância - Análise e entendimento da letra da música
 
Gênero textual - anúncio
Gênero textual - anúncio Gênero textual - anúncio
Gênero textual - anúncio
 
Pontuando piadas
Pontuando piadasPontuando piadas
Pontuando piadas
 
Planeta Azul de Chitãozinho & Xororó - Análise e entendimento
Planeta Azul de Chitãozinho &  Xororó - Análise e entendimentoPlaneta Azul de Chitãozinho &  Xororó - Análise e entendimento
Planeta Azul de Chitãozinho & Xororó - Análise e entendimento
 
Planeta Água.pdf
Planeta Água.pdfPlaneta Água.pdf
Planeta Água.pdf
 
Trem bala de Ana Vilela - Análise e entendimento da música
Trem bala de Ana Vilela  - Análise e entendimento da músicaTrem bala de Ana Vilela  - Análise e entendimento da música
Trem bala de Ana Vilela - Análise e entendimento da música
 
Texto - Este ano será um sucesso se ...
Texto - Este ano será  um sucesso se ...Texto - Este ano será  um sucesso se ...
Texto - Este ano será um sucesso se ...
 
Apostila para trabalhar textos variados
Apostila para trabalhar  textos variadosApostila para trabalhar  textos variados
Apostila para trabalhar textos variados
 
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSimulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
 
22 de março - Dia Mundial da Água - Música planeta água de Guilherme Arantes
22 de março - Dia Mundial da Água   - Música planeta água de Guilherme Arantes 22 de março - Dia Mundial da Água   - Música planeta água de Guilherme Arantes
22 de março - Dia Mundial da Água - Música planeta água de Guilherme Arantes
 
A paz - Análise e entendimento da música
A paz   - Análise e entendimento da músicaA paz   - Análise e entendimento da música
A paz - Análise e entendimento da música
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
 
Sequencia didatica a_princesa_e_a_ervilha
Sequencia didatica a_princesa_e_a_ervilhaSequencia didatica a_princesa_e_a_ervilha
Sequencia didatica a_princesa_e_a_ervilha
 
Produção textual
Produção textual Produção textual
Produção textual
 
Aquarela de Toquinho - Análise e entendimento da música
Aquarela  de Toquinho - Análise e entendimento da música Aquarela  de Toquinho - Análise e entendimento da música
Aquarela de Toquinho - Análise e entendimento da música
 
Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos Gênero textual: Fabulas e contos
Gênero textual: Fabulas e contos
 
Baixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino Fundamental
Baixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino FundamentalBaixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino Fundamental
Baixe em PDF - Atividades de Português para 3º ano do Ensino Fundamental
 
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo - Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
Avaliaçao 2 bimestre 5 ano - sobre Menino Maluquinho e Ziraldo -
 
Ficha de leitura sílabas complexas
Ficha de leitura sílabas complexasFicha de leitura sílabas complexas
Ficha de leitura sílabas complexas
 

Semelhante a Livro de poemas dos alunos do 8º Ano C e D, do Bartolomeu

Concurso FaçA Lá Um Poema
Concurso  FaçA Lá Um PoemaConcurso  FaçA Lá Um Poema
Concurso FaçA Lá Um Poema
Biblioteca Escolar Aeob
 
Concurso FaçA Lá Um Poema
Concurso  FaçA Lá Um PoemaConcurso  FaçA Lá Um Poema
Concurso FaçA Lá Um Poema
Biblioteca Escolar Aeob
 
Concurso FaçA Lá Um Poema
Concurso  FaçA Lá Um PoemaConcurso  FaçA Lá Um Poema
Concurso FaçA Lá Um Poema
Biblioteca Escolar Aeob
 
Concurso de Poesia 3º Período
Concurso de Poesia 3º PeríodoConcurso de Poesia 3º Período
Concurso de Poesia 3º Período
cristianenasc
 
Primeira Antologia P
Primeira Antologia PPrimeira Antologia P
Primeira Antologia P
Diana Pilatti
 
Apresentação Livro E.E. Omar Rezende Perez
Apresentação Livro E.E. Omar Rezende PerezApresentação Livro E.E. Omar Rezende Perez
Apresentação Livro E.E. Omar Rezende Perez
Luis Felipe Gouvea
 
Poesias Dos Alunos
Poesias Dos AlunosPoesias Dos Alunos
Poesias Dos Alunos
celiagarci
 
I NfâNcia2
I NfâNcia2I NfâNcia2
I NfâNcia2
veroleal
 
I NfâNcia2
I NfâNcia2I NfâNcia2
I NfâNcia2
veroleal
 
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Mô...Moema Anita Conceição
 
Diogo sarau poético
Diogo sarau poético Diogo sarau poético
Diogo sarau poético
Karla Laiany
 
POESIA INFANTIL
POESIA INFANTIL POESIA INFANTIL
POESIA INFANTIL
mundo digital online online
 
Chuva de Poemas 1.pdf
Chuva de Poemas 1.pdfChuva de Poemas 1.pdf
Chuva de Poemas 1.pdf
VitorRibeiro261164
 
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 20134ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
Diana Pilatti
 
FIGURAS DE LINGUAGEM.ppt
FIGURAS DE LINGUAGEM.pptFIGURAS DE LINGUAGEM.ppt
FIGURAS DE LINGUAGEM.ppt
SAMARASILVANOGUEIRAP
 
Solteiros da sre
Solteiros da sreSolteiros da sre
Solteiros da sre
rejannesampaio
 
Poesias Para O Livro Slideshare
Poesias Para O Livro   SlidesharePoesias Para O Livro   Slideshare
Poesias Para O Livro Slideshare
CRG
 
Dinamica comece o dia cantando
Dinamica comece o dia cantandoDinamica comece o dia cantando
Dinamica comece o dia cantando
Aninha Monteiro
 
Dinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantandoDinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantando
Aninha Monteiro
 
Dinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantandoDinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantando
Aninha Monteiro
 

Semelhante a Livro de poemas dos alunos do 8º Ano C e D, do Bartolomeu (20)

Concurso FaçA Lá Um Poema
Concurso  FaçA Lá Um PoemaConcurso  FaçA Lá Um Poema
Concurso FaçA Lá Um Poema
 
Concurso FaçA Lá Um Poema
Concurso  FaçA Lá Um PoemaConcurso  FaçA Lá Um Poema
Concurso FaçA Lá Um Poema
 
Concurso FaçA Lá Um Poema
Concurso  FaçA Lá Um PoemaConcurso  FaçA Lá Um Poema
Concurso FaçA Lá Um Poema
 
Concurso de Poesia 3º Período
Concurso de Poesia 3º PeríodoConcurso de Poesia 3º Período
Concurso de Poesia 3º Período
 
Primeira Antologia P
Primeira Antologia PPrimeira Antologia P
Primeira Antologia P
 
Apresentação Livro E.E. Omar Rezende Perez
Apresentação Livro E.E. Omar Rezende PerezApresentação Livro E.E. Omar Rezende Perez
Apresentação Livro E.E. Omar Rezende Perez
 
Poesias Dos Alunos
Poesias Dos AlunosPoesias Dos Alunos
Poesias Dos Alunos
 
I NfâNcia2
I NfâNcia2I NfâNcia2
I NfâNcia2
 
I NfâNcia2
I NfâNcia2I NfâNcia2
I NfâNcia2
 
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
 
Diogo sarau poético
Diogo sarau poético Diogo sarau poético
Diogo sarau poético
 
POESIA INFANTIL
POESIA INFANTIL POESIA INFANTIL
POESIA INFANTIL
 
Chuva de Poemas 1.pdf
Chuva de Poemas 1.pdfChuva de Poemas 1.pdf
Chuva de Poemas 1.pdf
 
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 20134ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
4ª Antologia Poética Projeto Jovens Autores ProEMI/JF 2013
 
FIGURAS DE LINGUAGEM.ppt
FIGURAS DE LINGUAGEM.pptFIGURAS DE LINGUAGEM.ppt
FIGURAS DE LINGUAGEM.ppt
 
Solteiros da sre
Solteiros da sreSolteiros da sre
Solteiros da sre
 
Poesias Para O Livro Slideshare
Poesias Para O Livro   SlidesharePoesias Para O Livro   Slideshare
Poesias Para O Livro Slideshare
 
Dinamica comece o dia cantando
Dinamica comece o dia cantandoDinamica comece o dia cantando
Dinamica comece o dia cantando
 
Dinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantandoDinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantando
 
Dinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantandoDinâmica comece o dia cantando
Dinâmica comece o dia cantando
 

Mais de Paulo Sérgio

Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuEloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Ailyn - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuAilyn - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Gabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano Bartolomeu
Gabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano BartolomeuGabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano Bartolomeu
Gabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Ailyn - Maio Amarelo - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Amarelo - 8º Ano - BartolomeuAilyn - Maio Amarelo - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Amarelo - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Retrospectiva Bartolomeu 2018
Retrospectiva Bartolomeu 2018Retrospectiva Bartolomeu 2018
Retrospectiva Bartolomeu 2018
Paulo Sérgio
 
Tosco slides cj2 - bartolomeu - Paranaiguara
Tosco   slides cj2 -  bartolomeu - ParanaiguaraTosco   slides cj2 -  bartolomeu - Paranaiguara
Tosco slides cj2 - bartolomeu - Paranaiguara
Paulo Sérgio
 
Dia da muher 2016 - bartolomeu
Dia da muher   2016 - bartolomeuDia da muher   2016 - bartolomeu
Dia da muher 2016 - bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Leida aposentadoria
Leida aposentadoriaLeida aposentadoria
Leida aposentadoria
Paulo Sérgio
 
Leida aposentadoria
Leida aposentadoriaLeida aposentadoria
Leida aposentadoria
Paulo Sérgio
 
Homenagem gilma
Homenagem gilmaHomenagem gilma
Homenagem gilma
Paulo Sérgio
 
Homenagem gilma
Homenagem gilmaHomenagem gilma
Homenagem gilma
Paulo Sérgio
 
Festa de maio 2012 roteiro
Festa de maio 2012   roteiroFesta de maio 2012   roteiro
Festa de maio 2012 roteiro
Paulo Sérgio
 
Cara da escola festa de maio 2012
Cara da escola festa de maio 2012Cara da escola festa de maio 2012
Cara da escola festa de maio 2012
Paulo Sérgio
 
Natal 2011 bartolomeu.ppt
Natal 2011 bartolomeu.pptNatal 2011 bartolomeu.ppt
Natal 2011 bartolomeu.ppt
Paulo Sérgio
 
Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Paulo Sérgio
 
Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Paulo Sérgio
 
Dia do professor 2011
Dia do professor   2011Dia do professor   2011
Dia do professor 2011
Paulo Sérgio
 
Roteiro para produção de texto dissertativo_Renovar
Roteiro para produção de texto dissertativo_RenovarRoteiro para produção de texto dissertativo_Renovar
Roteiro para produção de texto dissertativo_Renovar
Paulo Sérgio
 
Roteiro para produção goias sem drogas
Roteiro para produção goias sem drogasRoteiro para produção goias sem drogas
Roteiro para produção goias sem drogas
Paulo Sérgio
 

Mais de Paulo Sérgio (20)

Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuEloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Ailyn - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuAilyn - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Gabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano Bartolomeu
Gabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano BartolomeuGabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano Bartolomeu
Gabriel Fernando - Maio Laranja - 8º Ano Bartolomeu
 
Ailyn - Maio Amarelo - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Amarelo - 8º Ano - BartolomeuAilyn - Maio Amarelo - 8º Ano - Bartolomeu
Ailyn - Maio Amarelo - 8º Ano - Bartolomeu
 
Retrospectiva Bartolomeu 2018
Retrospectiva Bartolomeu 2018Retrospectiva Bartolomeu 2018
Retrospectiva Bartolomeu 2018
 
Tosco slides cj2 - bartolomeu - Paranaiguara
Tosco   slides cj2 -  bartolomeu - ParanaiguaraTosco   slides cj2 -  bartolomeu - Paranaiguara
Tosco slides cj2 - bartolomeu - Paranaiguara
 
Dia da muher 2016 - bartolomeu
Dia da muher   2016 - bartolomeuDia da muher   2016 - bartolomeu
Dia da muher 2016 - bartolomeu
 
Leida aposentadoria
Leida aposentadoriaLeida aposentadoria
Leida aposentadoria
 
Leida aposentadoria
Leida aposentadoriaLeida aposentadoria
Leida aposentadoria
 
Homenagem gilma
Homenagem gilmaHomenagem gilma
Homenagem gilma
 
Homenagem gilma
Homenagem gilmaHomenagem gilma
Homenagem gilma
 
Festa de maio 2012 roteiro
Festa de maio 2012   roteiroFesta de maio 2012   roteiro
Festa de maio 2012 roteiro
 
Cara da escola festa de maio 2012
Cara da escola festa de maio 2012Cara da escola festa de maio 2012
Cara da escola festa de maio 2012
 
Natal 2011 bartolomeu.ppt
Natal 2011 bartolomeu.pptNatal 2011 bartolomeu.ppt
Natal 2011 bartolomeu.ppt
 
Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 2_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
 
Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
Livro vol 1_caminho da palavra escrita_paulosergio_2011
 
Dia do professor 2011
Dia do professor   2011Dia do professor   2011
Dia do professor 2011
 
Roteiro para produção de texto dissertativo_Renovar
Roteiro para produção de texto dissertativo_RenovarRoteiro para produção de texto dissertativo_Renovar
Roteiro para produção de texto dissertativo_Renovar
 
Roteiro para produção goias sem drogas
Roteiro para produção goias sem drogasRoteiro para produção goias sem drogas
Roteiro para produção goias sem drogas
 

Último

D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 

Livro de poemas dos alunos do 8º Ano C e D, do Bartolomeu

  • 1. 1
  • 2. 2 Falar de poesia é como falar do essencial para a vida... A vida que corre nas veias, A vida que provoca o brilho nos olhos, A vida de um sorriso, que nunca sai de nossas lembranças... Falar de poesia é dar forma às batidas do coração, ao sangue que corre nas veias... É dar vida às formas e cores que a retina enxerga... Enfim, Se fôssemos transportados para um mundo sem poesia, seria um mundo sem sentido, sem motivação, sem reação... Poesia rima com adrenalina, que rima com endorfina, dopamina, serotonina e ocitocina... É o nosso corpo produzindo Felicidade, quando nos deparamos com alguma Poesia! Que possamos fazer Matemática com poesia Ciência com poesia Algoritmos com poesia Construir edifícios e máquinas com poesia Conquistar o universo com poesia... É a Poesia nos tornando humanos! Não importa o quanto consigamos de conhecimento, conquistas, evolução.... Não importa o avanço das tecnologias... O 5G e tantos outros que surgirem, que surgirão... No fim, quem vai nos lembrar de quem nós somos sempre será a Poesia! Prof. Paulo Sérgio. Novembro/2021
  • 3. 3 Produção de Texto: Poemas Turmas: 8º Ano “C” e “D” Orientação: Prof. Paulo Sérgio Aulas de Língua Portuguesa Col. Est. Bartolomeu Bueno da Silva Outubro e novembro / 2021
  • 4. 4 Verdadeira Amizade Quem tem amizade verdadeira Sabe que tem uma pessoa para a vida inteira Quem tem uma pessoa de confiança Sabe que sempre terá uma herança. Quem está lá nos piores momentos Vai ser quem te livrará de sofrimentos Quem está lá nos seus melhores momentos Vai ser quem comemorará contigo os livramentos. Preze por amizades sinceras Claro, tenha muitos colegas Porém amizades verdadeiras são poucas E eu jamais trocaria por outras. Ana Luisa Martins – 8º D
  • 5. 5 Dia de Chuva Quando a chuva caí A natureza agradece Os animais comemoram E as plantas florescem As vovós ficam contentes Pela hortinha regada As crianças fazem barquinhos Para soltar na enxurrada Um bom livro e uma coberta Meu sorriso desperta Há quanta alegria Quem dera se chovesse todo dia — Ailyn Ferreira Mendes – 8º C
  • 6. 6 A amizade A amizade tem que ser verdadeira Com muito carinho e brincadeira A amizade tem que ter honestidade Com muito sorriso e responsabilidade O amigo tem que ser sorridente Para não ser diferente A amizade tem que ter inspiração Para não sentir dor no coração. Ana Carolina Borges - 8º “D”
  • 7. 7 Da vida, não quero muito. Quero apenas saber que tentei Tudo o que quis. Tive o que pude Amei tudo o que valia. E perdi apenas o que, No fundo, Nunca foi meu. Flávia – 8º C
  • 8. 8 Três Pontos Um ponto surgiu em minha vida Me causando felicidade e alegria, Mas esse ponto não foi o único. Outro ponto surgiu E deste segundo surgiu um sentimento Que eu não sentia há muito tempo. Insto me deixou confuso Eu não tinha mais controle de mim mesmo Me deixei levar e escutei meu coração. Me passou pela cabeça um triângulo Mas às vezes três pontos não dão um triângulo perfeito Dois pontos em linha reta é melhor. Surgiu uma onda de sentimentos Incapazes de serem compreendidos O que eu sinto pelo segundo é reciproco: eu o amo Pois você é a razão pela qual eu acredito no destino Você é o meu paraíso Você é meu ponto fraco! Heitor Emanuel – 8º D
  • 9. 9 Amor/Flor Todos têm um amor Todos têm a dor E principalmente a flor Mas a flor? Por que a flor? Porque É na flor Que floresce O amor, a dor A felicidade, A tristeza, A beleza Floresce o sofrimento Na flor floresce tanta coisa Que não cabe em um único texto Amor e flor Duas lindas composições Que juntas formam lindas canções. Raynna Araújo – 8º D
  • 10. 10 PENSAMENTOS Meus pensamentos São uma caixinha De surpresa Uma hora tem coisas boas E outras não. Não gosto de pensar muito Pois acabo tendo pensamentos ruins Então sempre tento pensar positivo E quando penso algo ruim, Me distraio para ficar feliz E amo me distrair com coisas boas Pois me deixa, com uma ótima energia! G. Y. C.
  • 11. 11 Garota All Star Garota All Star A que sem dúvida me traz bem star Com cabelos longos e cacheados. Às vezes tem bons e maus hábitos Dentro de seu quarto devora um livro atrás de outro De terror romance De rainhas e seus amantes Quando chega no salão sua beleza Explode como milhões de estrelas no multiverso Tocando os corações diversos Até da pessoa com o coração mais frio que o olhar de Betty Davis Se por acaso vc pedir para ela escolher Entre Marylin Monroe e Nosferatu Ela te responde sem obstáculos: “Nosferatu, é claro!” Carrega uma grande paixão por: MELANCOLIA, DOR, CEMITÉRIOS E ROCK AND ROll. Garota All Star Com só cinco palavras saídas de sua boca Anima minha alma melancólica Em um piscar de olhos Podem falar mal dela, mas para mim, Sempre será a garota legal que usa tênis All Star Escrevendo poemas sobre depressão E é isso que nela me chama a atenção! Luiz Guilherme Rodrigues de Melo – 8º C
  • 12. 12 Canção sobre a vida A vida é curta demais para ter dor Poque a vida acaba rápido O mundo está se acabando O se isso não parar, o mundo vai se destruir Nossa vida é curta para ter sofrimento Nossa vida que tem mais amor Nossa vida poderia ter pessoas que não roubassem Nossa vida podia ter menos brigas Minha vida nunca foi um romance Nunca tive até hoje um segredo Se que amar, não dizer, que morro De encanto, de medo Mesmo assim, A vida é bela demais... Matheus Henrique N. Bacaneli – 8º D
  • 13. 13 Canção da Alegria Minha cidade tem crianças Onde brincam e cantam sem parar A alegria, que contagia Não contagia como lá “Aqui nosso céu tem mais estrelas Nossa cidade tem mais vida Nossos dias tem mais amores Nossos jardins têm mais flores” Aqui diversão não pode faltar Para as pessoas não desanimar Amor também não pode faltar Para que todos os dias possamos nos amar. Ana Luisa Martins – 8º “D”
  • 14. 14 Na minha terra tem palmeiras Florestas, matas que foram Trocados por canas E pastos com gado Na nossa terra tem Trilhos de trem e muita cana, Tem pássaros que cantam belíssimo Que fazem vários ninhos Que cada dia tem menos árvores, Coitadinhos! Permita Deus, fazer Florestas, matas e que Mais pássaros façam Mais ninhos Daqui eu nunca vou embora Da terra que eu nasci A minha cultura é tradição E daqui eu nunca vou partir. Ana Carolina Borges de Oliveira 8º “D”
  • 15. 15 Minha vida tem luz Onde há escuridão Sempre tem alguém ao meu lado Quando há solidão Nossa lua ilumina Os corações apaixonados Numa noite escura e fria Nosso sol ilumina Nosso dia Trazendo felicidade e alegria G. S.
  • 16. 16 Minha terra tem oceano Onde fica o mar As aves, que voam sobre o mar Não voam como lá Minha terra tem oceano Que tais não tem como cá, Em dia sozinho no pensando Onde fica o sabiá, Mais prazer eu encontro lá... “Nosso céu tem mais estrelas Nossos vasos têm mais flores Nossos bosques têm mais cores Nossas vidas têm mais amores” Me ilumine, Deus, Sempre que eu voltar para lá, Permita que eu desfrute as primazias Que encontro por lá Sem que deixe de avistar o mar E o lugar onde fica o sabiá. Ivan Lucas Silva Martins – 8º D
  • 17. 17 Na minha casa tem jardim Onde cheira a planta As plantas que nascem lá são muito bonitas No céu tem as estrelas Tem peixe no alto mar Na minha cidade Tem muitos lugares para andar E na minha, lugares rua para brincar! Como é bom por aqui ficar! Carlos Eduardo
  • 18. 18 Na minha terra tem Corinthians Onde grita a torcida As torcidas que aqui gritam Torcem melhor que os outros Nossa torcida tem mais fé Nosso time tem mais aplausos Nosso lado tem mais gente Em jogos são mais emocionantes à noite Mais gente torcem por mim lá! Como é bom torcer e comemorar! Manuella Rodrigues
  • 19. 19 Na minha terra tem alegria e tristeza Onde há risos e choros Nos dias que, aqui, são alegres Meu dia tem cada vez mais brilho Quero seguir o meu próprio caminho E que a minha vida siga no trilho Que com paz, amor, fé e tranquilidade Eu vou fazer minha vida Que com coragem, responsabilidade e criatividade Eu vou conseguir realizar meus sonhos! Nicolle Garcia Teixeira – 8º “D”
  • 20. 20 Minha terra tem alegria e tristeza Onde há brincadeiras e emoções As noites, que aqui são alegres Minhas noites têm mais luz Nossas casas têm mais cores Nossas cores têm mais vida Nossas vidas têm mais amor Com tranquilidade, amor e alegria Eu irei seguir minha vida Com disposição coragem e paz Eu vou seguir em frente! Kellen Cristini – 8º D
  • 21. 21 Eu gosto da minha terra E dela sou muito amigo Levo ela no peito comigo Muita gente mora nela Aqui a natureza faz mais sentido Aqui também tenho muitos amigos Aqui o céu tem mais estrelas Nossos campos tem mais cores Aqui também tenho muitos amores Mais que só me causam dores Mesmo assim Eu gosto da minha terra E dela sou muito amigo Levo ela no peito comigo! Gabriel Batagim – 8º C
  • 22. 22 Poema Minha terra tem crianças Onde cantam sem parar Elas têm esperança Que o mundo vai melhorar Nossa vida tem mais sonhos Nossos corações têm mais amores Nós sonhamos acordados Vendo o mundo com várias cores Na vida das crianças Brincadeiras não podem faltar Os sonhos que elas têm São tão grandes quanto o mar Minha terra tem crianças Que têm esperança De que o mundo vai melhorar! Rafaella Cajá – 8º “D”
  • 23. 23 Poema Minha terra tem palmeiras Minha terra tem primores Mais prazer encontro eu lá Nossos bosques têm mais vida Não permita Deus que eu morra Porque eu tenho muita coisa Para nessa vida realizar Que não encontro por cá Eu quero aprender varias coisas Que eu não sei ainda! Porque você me dará Cada dia mais força Para seguir em frente Eu quero para vários países viajar E no que eu gosto, me formar! Não permita Deus que eu morra Porque eu tenho muita coisa Para nessa vida realizar! Tirciane Vitória – 8º “D”
  • 24. 24 Lá no meu jardim Lá no meu jardim Plantei um pé de jasmim Ele logo cresceu e prosperou E em belas flores se tornou Lá no meu quintal Plantei um capinzal Mas a vaca o esmagou Com isso, eu infeliz fiquei E logo a vaca matei Lá no meu jardim plantei um pé de goiaba Quando deu fruta, estava estragada Com isso, eu não me animei E logo a goiabeira cortei Mas um castigo veio: Toda a minha colheita eu perdi, Por causa do que eu maltratei, Por causa do que eu escolhi! Kauê Daniel – 8º D
  • 25. 25 Vivemos em um hospício?? Nós, seres humanos, vivemos em um hospício E sabemos disso Todos somos loucos Ou de amor ou de raiva Somos todos estranhos Tanto para um quanto, para todos Isso é fato As pessoas podem te machucar Mas também podem amar Como somos assim? De uma hora para outra Isso eu não posso responder Temos emoções incertas Não sabemos o que vai acontecer Só estamos vivendo. m.j.
  • 26. 26 E o tempo passa A vida não é mais a mesma Amizades se afastam Novos ciclos se iniciam E ciclos se encerram E a vida continua passando Não vale a pena esperar A vida é passageira... Corra atrás dos seus sonhos! A.S. C.
  • 27. 27 Garoto Vampiro “...Garoto vampiro, aquele que Sem dúvida me traz o brilho Se viver esta minha vida chata E nem sal de uma garota normal... Com seus 1,70 de altura sempre vem Carregado de ternura com seus grandes Cabelos lisos sempre vem acompanhado De um grande sorriso... As coisas que ele curte é Lana e Nirvana Ele é um grande desenhista que vive Tentado superar Picasso, mas sempre Se considera um fracasso...” Nathália Fernandes de Lima Pereira 8º “D”
  • 28. 28 É tão delicada a linha Entre lembrar e esquecer Quer muitas vezes para te apagar Sem querer te trago de volta à tona Eu não fui embora porque Eu deixei de te amar Eu fui embora, porque quanto mais Eu ficava, menos eu me amava Pois eu descobri que Para amar outra pessoa Primeiro precisamos amar a nós mesmos Devíamos sempre aprender a Amar-nos, é o único romance que Dura a vida inteira Pois uma vez que é incapaz de se amar a si Próprio nunca mais será capaz de amar alguém Essa é a verdade absoluta, sem quaisquer exceções. Sugerido por: Ingrid – 8º “C”
  • 29. 29 [S. O. S] Uma rua vazia tão solitária e infinita quanto um deserto luzes amareladas e fracas árvores dançando em sintonia e gotas de água se suicidando dos céus meus pés estão pesados um andar morto e atrapalhado carrega meu corpo encharcado por ódio e por chuva "Ódio? de quê?" de mim. por não me bastar, não me amar, não me ajudar estou afogando e nem faço questão de mexer as pernas, é ridículo sabia? um trovão cortou o céu e me trouxe de volta dos meus pensamentos parei em meio a rua ergui a cabeça aos céus com os olhos fechados abri os braços e... gritei.
  • 30. 30 [Aparências] Me olho no espelho e penso: "qual minha real aparência?" o que são 18hrs de jejum, somado a "somente frutas!" 1 hora de treino e mais meia de corrida, se for pela aparência? pele ardendo, dedos enfaixados, massagens redutoras, cintas, máscaras (não aquela com sorriso e vida feliz aquela outra que quase lhe arranca a alma juntos dos cravos, bem... as duas) o que é isso, se for pela aparência? camadas de rímel, pouca base (pra ser natural) e pó (pó de arroz, claro, pessoas perfeitas como eu jamais usariam...) murche a barriga, MURCHE! até que chegue em seus órgãos isso não é nada, se for pela aparência sorria, tire 10, seja a nerd, seja exemplar, seja aquela amiga, seja o orgulho abafe o grito, cubra os cortes sorria mais, socialize mais, não seja uma puta, sem drama, sem meninos, sem decepções, sem... vida apenas aparências
  • 31. 31 [ciclos] O medo de morrer desespero de viver nostalgia de existir o voar dos pássaros, o eterno balançar dos mares o ar que une desde o mais vivo, ao mais morto o pavor do "e se?" preciso viver, preciso existir mas a cola tá descolando aquela vida, perfeita, será real? o sangue que meu corpo divide deixa correr e decorrer; vida e morte Recomeços e novos começos, que virarão novos fins, erros antigos, (falta de vc) falta de amor Começos e caos minha questionável e indecisa existência (novos fins e velhos começos) novos começos e velhos fins
  • 32. 32 Ser ignorado Faz parte do viver. Ser solitário Faz parte de ser livre. Mas é raro... Você só é esquecido Quando morre. Sufocante é quando Está preso. Nem tudo é horrível... E estamos julgando muito... Larah – 8º Ano C
  • 33. 33 O Covid é um vírus mortal E que mata geral Não é só uma gripe É um vírus mortal, chamado Covid Mas seu nome não é só Covid Seu nome também é SARS-COV-2 Apelidado também de Coronavirus Não só seu nome tem muitos, Suas vítimas também Em um país desolado pela pandemia Remédios não valem ainda O que temos hoje é vacina, vacina e vacina Países desenvolvidos usam vacina Não vai ser aqui que usaremos Cloroquina Viva a vacina, viva a Ciência e o SUS! Se Deus quiser, estamos saindo com a vacina. Gabriel Fernando – 8º C
  • 34. 34