SlideShare uma empresa Scribd logo
literAturA – Volume 4

Gabarito – Volume 4

GABArito

03. Resposta E.
Os ideais do Cubismo foram aplicados sobre o tema
da brasilidade cultural.

01. Resposta C.
O item C aponta os três aspectos apresentados pelo
major Quaresma cuja necessidade de reforma era
explícita.

04. Resposta A.
Os idealizadores da Semana de 22 buscaram, principalmente, manter os seguintes traços: antipassadismo e irreverência.

02. Resposta C.
Como autores pré-modernistas, tanto Euclides como
Lima Barreto demonstraram intensa preocupação
com os problemas sociais contemporâneos, embora em estilos literários bem distintos, o que permite
afirmar o Pré-Modernismo como um momento de
transição, não uma estética literária.

05. Resposta C.
A segunda afirmação está errada, pois se refere ao
Futurismo e não ao Dadaísmo; já a quinta está errada, é uma referência ao Surrealismo e seu automatismo verbal.

03. Resposta D.
Augusto dos Anjos apresentou uma poética bastante
adequada ao sincretismo que marcou o Pré-Modernismo brasileiro, criando textos subjetivos em linguagem e vocabulário considerados apoéticos.
04. Resposta E.
Coelho Neto cultivou um estilo bastante formal e
bem trabalhado, por vezes rebuscado.
05. Resposta A.
Em atitude considerada neonaturalista, Euclides da
Cunha defende uma prosa de tese quando determina a condição de vida do nordestino ao meio, ao
momento e à raça.

AulA 17 – VAnGuArdAs euroPeiAs
01. Resposta A.
Pelas imagens, ficam evidentes os seguintes aspectos
temáticos: a escultura “Vitória” – referência à potência e força; a tela “Samba” – conotação de sensualidade; a tela “A Feira” – reflexo do popular brasileiro.
02. Resposta A.
Tarsila do Amaral, autora da tela, defendeu em suas
obras os ideais cubistas e teve uma de suas pinturas
consideradas o slogan dos movimentos primitivistas
modernistas.

AulA 18 – 1o modernismo –
A semAnA e os mAniFestos
01. Resposta C.
Uma das grandes conquistas dos modernistas de 22
se deu no âmbito linguístico, uma vez que se passou
a valorizar o português do Brasil, com toda a sua
riqueza de variações linguísticas.
02. Resposta D.
Foi a partir do Modernismo de 22 que os dialetos
populares passaram a ter valor literário.
03. Resposta B.
A III está errada uma vez que os escritores modernistas valorizavam exatamente os recursos empregados
por Bandeira em seu poema.
04. Resposta A.
Em III tem-se como incoerente o fato de os modernistas repudiarem ideias estrangeiras, já que muitos
foram à Europa em busca de técnicas artísticas a fim
de renovar o cenário obsoleto brasileiro; Em IV, o
índio aparece como lendário, o que não procede.
05. Resposta A.
Uma inverdade, já que Oswald foi combatente das
formas passadistas, em especial parnasianas.

1

literatura

AulA 16 – PrÉ-modernismo –
1902 A 1922
Gabarito – Volume 4

Aula 19 – A Consolidação
modernista – Os Anos 30
01.	 Resposta E.
	
Esse foi um dos principais ideais defendidos pelos
escritores do Modernismo de 1922.
02.	 Resposta A.
	
O autor do texto, o poeta Carlos Drummond de
Andrade, destacou-se entre a pléiade de poetas do
segundo momento do Modernismo brasileiro, principalmente pelo teor existencialista de seus textos e
pela sua riquíssima diversidade de temas, além de
seu intenso valor estético.
03.	 Resposta E.
	
O item E reafirma coerentemente as informações
presentes nos quatro últimos versos.

2

04.	 Resposta B.
	
Embora o item C esteja correto, uma vez que há a
repetição de um síndeto, o enunciado pede a figura
que prevaleça, no caso a sinestesia.
05.	 Resposta D.

literatura

	

A obra em questão é considerada um dos seus melhores romances, “Memórias do Cárcere”.

Aula 20 – A literatura de 45 –
O 1o Pós-Modernismo
01.	 Resposta A.
	
Os prosadores de 30 buscaram redescobrir o Brasil, retratando certas regiões meio que “esquecidas”
pelos processos culturais e sociais da época. Os romances citados no item A, respectivamente de Graciliano Ramos e José Lins do Rego, são definidores
desses valores.
02.	 Resposta D.
	
Os itens I e II contrariam as características de Graciliano Ramos em relação à criação dos tipos humanos (populares, massacrados por processos sociais)
e quanto à linguagem, que não é despojada.
03.	 Resposta D.
	
O item III reafirma o determinismo presente nas narrativas de Graciliano.
04.	 Resposta E.
	
O autor pecou pelo fato de ter empregado uma preocupação com estilo em tipos bastante regionais,
não valorizando a diversidade linguística inerente
àquela região.
05.	 Resposta C.
	
No item C, tem-se a principal característica da escritora, que se debruça sobre o universo interior de
suas personagens.

Aula 21 – Pós-Modernismo

e

literatura contemporânea
01.	 Resposta D.
	
O livro de contos em questão é de autoria de João
Guimarães Rosa, um dos principais prosadores do
Pós-Modernismo de 45.
02.	 Resposta B.
	
Os ideais apresentados no item B definem bem as
três gerações da poesia romântica brasileira, a que
pertencem respectivamente os autores citados no
enunciado da questão.
03.	 Resposta C.
	
A questão associa autor a características peculiares
a cada um deles, o que valida o item C.
04.	 Resposta A.
	
Na verdade, o adjetivo “severina” cria uma ambiguidade no título: tanto pode haver a referência às
dificuldades de vida enfrentadas pela personagem,
quanto ao aspecto de popularidade do nome da
personagem, o que dificulta a sua identificação.
05.	 Resposta D.
	
Todos as afirmativas definem bem os ideais da vanguada pós-modernista denominada Concretismo,
que surgiu em São Paulo, nos anos de 1950, por iniciativa dos irmãos Haroldo e Augusto de Campos e
do poeta Décio Pignatari, cujos ideais possibilitaram
o surgimento da revista concretista “Noigrandes”.

Anotações

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasilPanorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasil
Cláudia Simões Mariano
 
Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.
Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.
Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.
LinTrab
 
Exercicios semana de arte
Exercicios semana de arteExercicios semana de arte
Exercicios semana de arte
MARIAELISADASILVEIRA
 
Enem 2013, identidades brasieliras
Enem 2013, identidades brasielirasEnem 2013, identidades brasieliras
Enem 2013, identidades brasieliras
ma.no.el.ne.ves
 
Poesia de 30
Poesia de 30Poesia de 30
Poesia de 30
glicéria lima
 
A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12
A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12
A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12
Carina Abreu
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
Renan Malheiros
 
Enem 2014, identidades brasileiras
Enem 2014, identidades brasileirasEnem 2014, identidades brasileiras
Enem 2014, identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º fase
Elisangela Carvalho
 
Segunda Geração do Modernismo no Brasil
Segunda Geração do Modernismo no BrasilSegunda Geração do Modernismo no Brasil
Segunda Geração do Modernismo no Brasil
Genario Silva
 
Avaliação 1ª opção literatura
Avaliação 1ª opção literaturaAvaliação 1ª opção literatura
Avaliação 1ª opção literatura
Vera Oliveira
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasil
ggmota93
 
Avaliação 1
Avaliação 1Avaliação 1
Avaliação 1
VERA OLIVEIRA
 
Segunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileiras
Segunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileirasSegunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileiras
Segunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda fase do Modernismo no Brasil
Segunda fase do Modernismo no BrasilSegunda fase do Modernismo no Brasil
Segunda fase do Modernismo no Brasil
eeadolpho
 
Modernismo 2 fase
Modernismo 2 faseModernismo 2 fase
Modernismo 2 fase
Giovany Henrique
 
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel BandeiraLibertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Ana Polo
 
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portuguesSegunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Alenice01
 
Teste
TesteTeste
Romantismo prosa
Romantismo prosaRomantismo prosa
Romantismo prosa
Nathaly Caldas Costa
 

Mais procurados (20)

Panorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasilPanorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasil
 
Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.
Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.
Linguagem e trabalho: a figura do trabalhador em Lima Barreto.
 
Exercicios semana de arte
Exercicios semana de arteExercicios semana de arte
Exercicios semana de arte
 
Enem 2013, identidades brasieliras
Enem 2013, identidades brasielirasEnem 2013, identidades brasieliras
Enem 2013, identidades brasieliras
 
Poesia de 30
Poesia de 30Poesia de 30
Poesia de 30
 
A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12
A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12
A segunda geração modernista brasileira ; 05.10.12
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Enem 2014, identidades brasileiras
Enem 2014, identidades brasileirasEnem 2014, identidades brasileiras
Enem 2014, identidades brasileiras
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º fase
 
Segunda Geração do Modernismo no Brasil
Segunda Geração do Modernismo no BrasilSegunda Geração do Modernismo no Brasil
Segunda Geração do Modernismo no Brasil
 
Avaliação 1ª opção literatura
Avaliação 1ª opção literaturaAvaliação 1ª opção literatura
Avaliação 1ª opção literatura
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasil
 
Avaliação 1
Avaliação 1Avaliação 1
Avaliação 1
 
Segunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileiras
Segunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileirasSegunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileiras
Segunda aplicação do enem 2016: iIdentidades brasileiras
 
Segunda fase do Modernismo no Brasil
Segunda fase do Modernismo no BrasilSegunda fase do Modernismo no Brasil
Segunda fase do Modernismo no Brasil
 
Modernismo 2 fase
Modernismo 2 faseModernismo 2 fase
Modernismo 2 fase
 
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel BandeiraLibertação em "Poética", de Manuel Bandeira
Libertação em "Poética", de Manuel Bandeira
 
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portuguesSegunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
 
Teste
TesteTeste
Teste
 
Romantismo prosa
Romantismo prosaRomantismo prosa
Romantismo prosa
 

Semelhante a literatura

Revisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismoRevisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismo
ma.no.el.ne.ves
 
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: PoesiaA Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
Ademir Miranda
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
Valdeci Correia
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - Prosa
Cynthia Funchal
 
PORTUGUES - ATIVIDADES
PORTUGUES - ATIVIDADESPORTUGUES - ATIVIDADES
PORTUGUES - ATIVIDADES
liceuterceiroc
 
Grupo 4
Grupo 4Grupo 4
Grupo 4
profnati
 
FUVEST 2014
FUVEST 2014FUVEST 2014
FUVEST 2014
Felipe Alves
 
Cópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docx
Cópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docxCópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docx
Cópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docx
MarceloMonteiro213738
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Gabriel Monteiro
 
Atividades modernismo
Atividades modernismoAtividades modernismo
Atividades modernismo
Leila Brandão
 
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docxQUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
Janelindinha Sempre
 
Ssa 1 arcadismo atividades
Ssa 1  arcadismo  atividadesSsa 1  arcadismo  atividades
Ssa 1 arcadismo atividades
Uyalison Jeronimo
 
Obras uva 2013
Obras uva 2013Obras uva 2013
Obras uva 2013
Valderice Costa
 
ModernismoTD1.pdf
ModernismoTD1.pdfModernismoTD1.pdf
ModernismoTD1.pdf
Jorge Aragão
 
Uel 2007
Uel 2007Uel 2007
Uel 2007
Evaldo Lopes
 
Prova de literatura 4ª unidade
Prova de literatura 4ª unidadeProva de literatura 4ª unidade
Prova de literatura 4ª unidade
Analita Dias
 
A prosa brasileira depois de 1945
A prosa brasileira depois de 1945A prosa brasileira depois de 1945
A prosa brasileira depois de 1945
Fabrício Lp
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Pedro Andrade
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
Andrea Parlen
 
Exercicios de revisso_[2] (1)
Exercicios de revisso_[2] (1)Exercicios de revisso_[2] (1)
Exercicios de revisso_[2] (1)
Kleo macedo
 

Semelhante a literatura (20)

Revisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismoRevisando o pré modernismo
Revisando o pré modernismo
 
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: PoesiaA Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - Prosa
 
PORTUGUES - ATIVIDADES
PORTUGUES - ATIVIDADESPORTUGUES - ATIVIDADES
PORTUGUES - ATIVIDADES
 
Grupo 4
Grupo 4Grupo 4
Grupo 4
 
FUVEST 2014
FUVEST 2014FUVEST 2014
FUVEST 2014
 
Cópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docx
Cópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docxCópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docx
Cópia de AVALIAÇÃO 2° B 3° ANO JUAREZ GOMES 2023.docx
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Atividades modernismo
Atividades modernismoAtividades modernismo
Atividades modernismo
 
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docxQUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
 
Ssa 1 arcadismo atividades
Ssa 1  arcadismo  atividadesSsa 1  arcadismo  atividades
Ssa 1 arcadismo atividades
 
Obras uva 2013
Obras uva 2013Obras uva 2013
Obras uva 2013
 
ModernismoTD1.pdf
ModernismoTD1.pdfModernismoTD1.pdf
ModernismoTD1.pdf
 
Uel 2007
Uel 2007Uel 2007
Uel 2007
 
Prova de literatura 4ª unidade
Prova de literatura 4ª unidadeProva de literatura 4ª unidade
Prova de literatura 4ª unidade
 
A prosa brasileira depois de 1945
A prosa brasileira depois de 1945A prosa brasileira depois de 1945
A prosa brasileira depois de 1945
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Exercicios de revisso_[2] (1)
Exercicios de revisso_[2] (1)Exercicios de revisso_[2] (1)
Exercicios de revisso_[2] (1)
 

Mais de Denisplay

quim 2
quim 2quim 2
quim 2
Denisplay
 
quim 1
quim 1quim 1
quim 1
Denisplay
 
port 2
port 2port 2
port 2
Denisplay
 
mate 4
mate 4mate 4
mate 4
Denisplay
 
mate 3
mate 3mate 3
mate 3
Denisplay
 
mate 2
mate 2 mate 2
mate 2
Denisplay
 
mate 1
mate 1mate 1
mate 1
Denisplay
 
inglês
inglêsinglês
inglês
Denisplay
 
hist 3
hist 3hist 3
hist 3
Denisplay
 
hist 2
hist 2hist 2
hist 2
Denisplay
 
hist 1
hist 1hist 1
hist 1
Denisplay
 
geog 2
 geog 2  geog 2
geog 2
Denisplay
 
geog 1
geog 1geog 1
geog 1
Denisplay
 
fisi 4
fisi 4 fisi 4
fisi 4
Denisplay
 
fisi 3
fisi 3 fisi 3
fisi 3
Denisplay
 
fisi 2
 fisi 2 fisi 2
fisi 2
Denisplay
 
fisi 1
fisi 1 fisi 1
fisi 1
Denisplay
 
espanhol
espanhol espanhol
espanhol
Denisplay
 
bio 4
bio 4 bio 4
bio 4
Denisplay
 
bio 3
bio 3 bio 3
bio 3
Denisplay
 

Mais de Denisplay (20)

quim 2
quim 2quim 2
quim 2
 
quim 1
quim 1quim 1
quim 1
 
port 2
port 2port 2
port 2
 
mate 4
mate 4mate 4
mate 4
 
mate 3
mate 3mate 3
mate 3
 
mate 2
mate 2 mate 2
mate 2
 
mate 1
mate 1mate 1
mate 1
 
inglês
inglêsinglês
inglês
 
hist 3
hist 3hist 3
hist 3
 
hist 2
hist 2hist 2
hist 2
 
hist 1
hist 1hist 1
hist 1
 
geog 2
 geog 2  geog 2
geog 2
 
geog 1
geog 1geog 1
geog 1
 
fisi 4
fisi 4 fisi 4
fisi 4
 
fisi 3
fisi 3 fisi 3
fisi 3
 
fisi 2
 fisi 2 fisi 2
fisi 2
 
fisi 1
fisi 1 fisi 1
fisi 1
 
espanhol
espanhol espanhol
espanhol
 
bio 4
bio 4 bio 4
bio 4
 
bio 3
bio 3 bio 3
bio 3
 

literatura

  • 1. literAturA – Volume 4 Gabarito – Volume 4 GABArito 03. Resposta E. Os ideais do Cubismo foram aplicados sobre o tema da brasilidade cultural. 01. Resposta C. O item C aponta os três aspectos apresentados pelo major Quaresma cuja necessidade de reforma era explícita. 04. Resposta A. Os idealizadores da Semana de 22 buscaram, principalmente, manter os seguintes traços: antipassadismo e irreverência. 02. Resposta C. Como autores pré-modernistas, tanto Euclides como Lima Barreto demonstraram intensa preocupação com os problemas sociais contemporâneos, embora em estilos literários bem distintos, o que permite afirmar o Pré-Modernismo como um momento de transição, não uma estética literária. 05. Resposta C. A segunda afirmação está errada, pois se refere ao Futurismo e não ao Dadaísmo; já a quinta está errada, é uma referência ao Surrealismo e seu automatismo verbal. 03. Resposta D. Augusto dos Anjos apresentou uma poética bastante adequada ao sincretismo que marcou o Pré-Modernismo brasileiro, criando textos subjetivos em linguagem e vocabulário considerados apoéticos. 04. Resposta E. Coelho Neto cultivou um estilo bastante formal e bem trabalhado, por vezes rebuscado. 05. Resposta A. Em atitude considerada neonaturalista, Euclides da Cunha defende uma prosa de tese quando determina a condição de vida do nordestino ao meio, ao momento e à raça. AulA 17 – VAnGuArdAs euroPeiAs 01. Resposta A. Pelas imagens, ficam evidentes os seguintes aspectos temáticos: a escultura “Vitória” – referência à potência e força; a tela “Samba” – conotação de sensualidade; a tela “A Feira” – reflexo do popular brasileiro. 02. Resposta A. Tarsila do Amaral, autora da tela, defendeu em suas obras os ideais cubistas e teve uma de suas pinturas consideradas o slogan dos movimentos primitivistas modernistas. AulA 18 – 1o modernismo – A semAnA e os mAniFestos 01. Resposta C. Uma das grandes conquistas dos modernistas de 22 se deu no âmbito linguístico, uma vez que se passou a valorizar o português do Brasil, com toda a sua riqueza de variações linguísticas. 02. Resposta D. Foi a partir do Modernismo de 22 que os dialetos populares passaram a ter valor literário. 03. Resposta B. A III está errada uma vez que os escritores modernistas valorizavam exatamente os recursos empregados por Bandeira em seu poema. 04. Resposta A. Em III tem-se como incoerente o fato de os modernistas repudiarem ideias estrangeiras, já que muitos foram à Europa em busca de técnicas artísticas a fim de renovar o cenário obsoleto brasileiro; Em IV, o índio aparece como lendário, o que não procede. 05. Resposta A. Uma inverdade, já que Oswald foi combatente das formas passadistas, em especial parnasianas. 1 literatura AulA 16 – PrÉ-modernismo – 1902 A 1922
  • 2. Gabarito – Volume 4 Aula 19 – A Consolidação modernista – Os Anos 30 01. Resposta E. Esse foi um dos principais ideais defendidos pelos escritores do Modernismo de 1922. 02. Resposta A. O autor do texto, o poeta Carlos Drummond de Andrade, destacou-se entre a pléiade de poetas do segundo momento do Modernismo brasileiro, principalmente pelo teor existencialista de seus textos e pela sua riquíssima diversidade de temas, além de seu intenso valor estético. 03. Resposta E. O item E reafirma coerentemente as informações presentes nos quatro últimos versos. 2 04. Resposta B. Embora o item C esteja correto, uma vez que há a repetição de um síndeto, o enunciado pede a figura que prevaleça, no caso a sinestesia. 05. Resposta D. literatura A obra em questão é considerada um dos seus melhores romances, “Memórias do Cárcere”. Aula 20 – A literatura de 45 – O 1o Pós-Modernismo 01. Resposta A. Os prosadores de 30 buscaram redescobrir o Brasil, retratando certas regiões meio que “esquecidas” pelos processos culturais e sociais da época. Os romances citados no item A, respectivamente de Graciliano Ramos e José Lins do Rego, são definidores desses valores. 02. Resposta D. Os itens I e II contrariam as características de Graciliano Ramos em relação à criação dos tipos humanos (populares, massacrados por processos sociais) e quanto à linguagem, que não é despojada. 03. Resposta D. O item III reafirma o determinismo presente nas narrativas de Graciliano. 04. Resposta E. O autor pecou pelo fato de ter empregado uma preocupação com estilo em tipos bastante regionais, não valorizando a diversidade linguística inerente àquela região. 05. Resposta C. No item C, tem-se a principal característica da escritora, que se debruça sobre o universo interior de suas personagens. Aula 21 – Pós-Modernismo e literatura contemporânea 01. Resposta D. O livro de contos em questão é de autoria de João Guimarães Rosa, um dos principais prosadores do Pós-Modernismo de 45. 02. Resposta B. Os ideais apresentados no item B definem bem as três gerações da poesia romântica brasileira, a que pertencem respectivamente os autores citados no enunciado da questão. 03. Resposta C. A questão associa autor a características peculiares a cada um deles, o que valida o item C. 04. Resposta A. Na verdade, o adjetivo “severina” cria uma ambiguidade no título: tanto pode haver a referência às dificuldades de vida enfrentadas pela personagem, quanto ao aspecto de popularidade do nome da personagem, o que dificulta a sua identificação. 05. Resposta D. Todos as afirmativas definem bem os ideais da vanguada pós-modernista denominada Concretismo, que surgiu em São Paulo, nos anos de 1950, por iniciativa dos irmãos Haroldo e Augusto de Campos e do poeta Décio Pignatari, cujos ideais possibilitaram o surgimento da revista concretista “Noigrandes”. Anotações