SlideShare uma empresa Scribd logo
LISTA DE EXERCÍCIO / TERMOQUÍMICA
PROF. ANDREI NÓBREGA
1. (VUNESP 2005) – Considere a equação a seguir:
2 H2 (g) + O2 (g) → 2 H2O (l) ΔH = –572 kJ
É correto afirmar que a reação é:
a) exotérmica, liberando 286 kJ por mol de oxigênio
consumido.
b) exotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de água
produzida.
c) endotérmica, consumindo 572 kJ para dois mols de
água produzida.
d) endotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de
oxigênio consumido.
e) endotérmica, consumindo 286 kJ por mol de água
produzida.
2. (VUNESP 2008/2) – Sódio metálico reage com água
liberando grande quantidade de calor, o qual pode
desencadear uma segunda reação, de combustão.
Sobre essas reações, é correto afirmar que:
a) os valores de ΔH são positivos para as duas reações
e H2O é produto da combustão.
b) o valor de ΔH é positivo apenas para a formação de
NaOH (aq) e CO2 é um produto da combustão.
c) o valor de ΔH é positivo para a formação de NaOH
(aq) e negativo para a combustão de H2.
d) os valores de ΔH são negativos para as duas reações
e H2O é produto da combustão.
e) os valores de ΔH são negativos para as duas reações
e CO2 é produto da combustão.
3. (FUVEST 2005) – Os hidrocarbonetos isômeros
antraceno e fenantreno diferem em suas entalpias
(energias). Esta diferença de entalpia pode ser
calculada, medindo-se o calor de combustão total
desses compostos em idênticas condições de pressão e
temperatura. Para o antraceno, há liberação de 7060
kJ/mol e para o fenantreno, há liberação de 7040
kJ/mol. Sendo assim, para 10 mols de cada composto,
a diferença de entalpia é igual a:
a) 20 kJ, sendo o antraceno o mais energético.
b) 20 kJ, sendo o fenantreno o mais energético.
c) 200 kJ, sendo o antraceno o mais energético.
d) 200 kJ, sendo o fenantreno o mais energético.
e) 2000 kJ, sendo o antraceno o mais energético.
4. (VUNESP 2006) – O monóxido de carbono, um dos
gases emitidos pelos canos de escapamento de
automóveis, é uma substância nociva, que pode causar
até mesmo a morte, dependendo de sua concentração
no ar. A adaptação de catalisadores aos escapamentos
permite diminuir sua emissão, pois favorece a
formação do CO2, conforme a equação a seguir:
CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g)
Sabe-se que as entalpias de formação para o CO e para
o CO2 são, respectivamente, – 110,5 kJ/mol e – 393,5
kJ/mol. É correto afirmar que, quando há consumo de
1 mol de oxigênio por esta reação, serão:
a) consumidos 787 kJ.
b) consumidos 183 kJ.
c) produzidos 566 kJ.
d) produzidos 504 kJ.
e) produzidos 393,5 kJ.
5. (ITA 2010) – Sabe-se que a 25°C as entalpias de
combustão (em kJ.mol–1) de grafita, gás hidrogênio e
gás metano são, respectivamente: – 393,5; – 285,9 e –
890,5. Assinale a alternativa que apresenta o valor
CORRETO da entalpia da seguinte reação:
C (grafita) + 2 H2 (g) → CH4 (g)
a) – 211,1 kJ.mol–1
b) – 74,8 kJ.mol–1
c) 74,8 kJ.mol–1
d) 136,3 kJ.mol–1
e) 211,1 kJ.mol–1
6. (VUNESP 2009/2) – Sob certas circunstâncias, como
em locais sem acesso a outras técnicas de soldagem,
pode-se utilizar a reação entre alumínio (Al)
pulverizado e óxido de ferro (Fe2O3) para soldar trilhos
de aço. A equação química para a reação entre
alumínio pulverizado e óxido de ferro (III) é:
2 Al (s) + Fe2O3 (s) → Al2O3 (s) + 2 Fe (s)
O calor liberado nessa reação é tão intenso que o ferro
produzido é fundido, podendo ser utilizado para soldar
as peças desejadas. Conhecendo-se os valores de
entalpia de formação para o Al2O3 (s) = – 1676 kJ/mol
e para o Fe2O3 (s) = – 824 kJ/mol, nas condições
padrão (25 ºC e 1 atmosfera de pressão), calcule a
entalpia dessa reação nessas condições. Apresente
seus cálculos.
7. (UNICAMP 2009) – O nadador Michael Phelps surgiu
na Olimpíada de Beijing como um verdadeiro
fenômeno, tanto pelo seu desempenho quanto pelo
seu consumo alimentar. Divulgou-se que ele ingere
uma quantidade diária de alimentos capaz de lhe
oferecer uma energia de 50 MJ. Quanto disto é
assimilado, ou não, é uma incógnita. Só no almoço, ele
ingere um pacote de macarrão de 500 gramas, além de
acompanhamentos.
a) Suponha que o macarrão seja constituído
essencialmente de glicose (C6H12O6), e que, no
metabolismo, toda essa glicose seja transformada em
dióxido de carbono e água. Considerando-se apenas o
metabolismo do macarrão diário, qual é a contribuição
do nadador para o efeito estufa, em gramas de dióxido
de carbono?
b) Qual é a quantidade de energia, em kJ, associada à
combustão completa e total do macarrão (glicose)
ingerido diariamente pelo nadador? (Dados de entalpia
de formação em kJ/mol: glicose= -1.274, água= -242,
dióxido de carbono = -394).
8. (FUVEST 2010) – O “besouro bombardeiro” espanta
seus predadores, expelindo uma solução quente.
Quando ameaçado, em seu organismo ocorre a mistura
de soluções aquosas de hidroquinona, peróxido de
hidrogênio e enzimas, que promovem uma reação
exotérmica, representada por:
O calor envolvido nessa transformação pode ser
calculado, considerando-se os processos:
Assim sendo, o calor envolvido na reação que ocorre
no organismo do besouro é
a) - 558 kJ.mol-1
b) - 204 kJ.mol-1
c) + 177 kJ.mol-1
d) + 558 kJ.mol-1
e) + 585 kJ.mol-1
9. (VUNESP 2005/2) – A oxidação do carbono a dióxido
de carbono pode ocorrer em dois passos:
C (s) + ½ O2 (g) → CO (g) ΔH0 = – 110,5 kJ
CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) ΔH0 = – 283,0 Kj
A reação total e o valor da entalpia total da reação são,
respectivamente:
a) C (s) + ½ O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ.
d) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = + 393,5kJ.
b) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = + 393,5kJ.
e) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = – 393,5kJ.
c) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ.
10. (MACKENZIE 2010/2) – Considere as equações
termoquímicas abaixo.
I. C (graf) + O2 (g) → CO2 (g) ΔH°= – 394 kJ/mol
II. H2 (g) + ½ O2 (g) → H2O (l) ΔH° = – 242 kJ/mol
III. C (graf) + 2 H2 (g) → CH4 (g) ΔH° = – 74 kJ/mol
IV. 2 C (graf) + 3 H2 (g) + ½ O2 (g) → C2H5OH (l)
ΔH° = – 278 kJ/mol
É correto afirmar que
a) a combustão completa de um mol de gás metano
libera 402 kJ.
b) todos os processos representados pelas equações
dadas são endotérmicos.
c) a combustão completa de um mol de etanol libera
618 kJ.
d) o etanol, em sua combustão, libera, por mol, mais
energia do que o metano.
e) a combustão de um mol de etanol produz 89,6 L de
CO2, nas CNTP.
GABARITO
01) B; 02) D; 03) C; 04) C; 05) B; 06) – 852 kJ;
07) a) 733 g / b) 7061 kJ; 08) B; 09) C; 10) D.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1º control 3ª eval. química 2º bac 2014 2015
1º control 3ª eval. química 2º bac 2014 20151º control 3ª eval. química 2º bac 2014 2015
1º control 3ª eval. química 2º bac 2014 2015
quimbioalmazan
 
Soluciones y estequiometria(2)
Soluciones y estequiometria(2)Soluciones y estequiometria(2)
Soluciones y estequiometria(2)
carlosalbertocuevas
 
Problema de reacción química tostación pb s
Problema de reacción química tostación pb sProblema de reacción química tostación pb s
Problema de reacción química tostación pb s
Diego Martín Núñez
 
Problema de reactivo limitante combustión h2 s
Problema de reactivo limitante combustión h2 sProblema de reactivo limitante combustión h2 s
Problema de reactivo limitante combustión h2 s
Diego Martín Núñez
 
Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13
Ednilsom Orestes
 
chemical kinetics.pdf
chemical kinetics.pdfchemical kinetics.pdf
chemical kinetics.pdf
Apeksha874637
 
Problema de reactivo limitante h2 s y o2
Problema de reactivo limitante h2 s y o2Problema de reactivo limitante h2 s y o2
Problema de reactivo limitante h2 s y o2
Diego Martín Núñez
 
Elementos do bloco p
Elementos do bloco pElementos do bloco p
Elementos do bloco p
Vanessa Neres
 
Q7 pau-electroquímica-soluc
Q7 pau-electroquímica-solucQ7 pau-electroquímica-soluc
Q7 pau-electroquímica-soluc
mariavarey
 
Química inorgânica
Química inorgânica Química inorgânica
Química inorgânica
Alex Junior
 
Termoquímica 2o ano
Termoquímica  2o anoTermoquímica  2o ano
Termoquímica 2o ano
Karol Maia
 
REACCIONES QUÍMICAS
REACCIONES QUÍMICASREACCIONES QUÍMICAS
REACCIONES QUÍMICAS
INSTITUTO TECNOLÓGICO DE SONORA
 
Lista de exercicios óxidos
Lista de exercicios    óxidosLista de exercicios    óxidos
Lista de exercicios óxidos
Profª Alda Ernestina
 
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássioSíntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Cybele Sobrenome
 
Relatório corrosão
Relatório corrosãoRelatório corrosão
Relatório corrosão
Lidia Azevedo Ferreira
 
3º ESO - Problemas de estequiometría
3º ESO - Problemas de estequiometría3º ESO - Problemas de estequiometría
3º ESO - Problemas de estequiometría
Víctor M. Jiménez Suárez
 
Slides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicas
Slides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicasSlides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicas
Slides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicas
Everlane1
 
Teoria de acido base
Teoria de acido baseTeoria de acido base
Teoria de acido base
Abraham Rayon
 
Prueba tipo
Prueba tipoPrueba tipo
Prueba tipo
Ramón Olivares
 
Unicamp gera--o, distribui--o e utiliza--o de vapore
Unicamp   gera--o, distribui--o e utiliza--o de vaporeUnicamp   gera--o, distribui--o e utiliza--o de vapore
Unicamp gera--o, distribui--o e utiliza--o de vapore
Vânia Queiroz
 

Mais procurados (20)

1º control 3ª eval. química 2º bac 2014 2015
1º control 3ª eval. química 2º bac 2014 20151º control 3ª eval. química 2º bac 2014 2015
1º control 3ª eval. química 2º bac 2014 2015
 
Soluciones y estequiometria(2)
Soluciones y estequiometria(2)Soluciones y estequiometria(2)
Soluciones y estequiometria(2)
 
Problema de reacción química tostación pb s
Problema de reacción química tostación pb sProblema de reacción química tostación pb s
Problema de reacción química tostación pb s
 
Problema de reactivo limitante combustión h2 s
Problema de reactivo limitante combustión h2 sProblema de reactivo limitante combustión h2 s
Problema de reactivo limitante combustión h2 s
 
Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13
 
chemical kinetics.pdf
chemical kinetics.pdfchemical kinetics.pdf
chemical kinetics.pdf
 
Problema de reactivo limitante h2 s y o2
Problema de reactivo limitante h2 s y o2Problema de reactivo limitante h2 s y o2
Problema de reactivo limitante h2 s y o2
 
Elementos do bloco p
Elementos do bloco pElementos do bloco p
Elementos do bloco p
 
Q7 pau-electroquímica-soluc
Q7 pau-electroquímica-solucQ7 pau-electroquímica-soluc
Q7 pau-electroquímica-soluc
 
Química inorgânica
Química inorgânica Química inorgânica
Química inorgânica
 
Termoquímica 2o ano
Termoquímica  2o anoTermoquímica  2o ano
Termoquímica 2o ano
 
REACCIONES QUÍMICAS
REACCIONES QUÍMICASREACCIONES QUÍMICAS
REACCIONES QUÍMICAS
 
Lista de exercicios óxidos
Lista de exercicios    óxidosLista de exercicios    óxidos
Lista de exercicios óxidos
 
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássioSíntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
 
Relatório corrosão
Relatório corrosãoRelatório corrosão
Relatório corrosão
 
3º ESO - Problemas de estequiometría
3º ESO - Problemas de estequiometría3º ESO - Problemas de estequiometría
3º ESO - Problemas de estequiometría
 
Slides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicas
Slides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicasSlides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicas
Slides cap.3- Estequiometria: Cálculos com fórmulas e equações químicas
 
Teoria de acido base
Teoria de acido baseTeoria de acido base
Teoria de acido base
 
Prueba tipo
Prueba tipoPrueba tipo
Prueba tipo
 
Unicamp gera--o, distribui--o e utiliza--o de vapore
Unicamp   gera--o, distribui--o e utiliza--o de vaporeUnicamp   gera--o, distribui--o e utiliza--o de vapore
Unicamp gera--o, distribui--o e utiliza--o de vapore
 

Destaque

Exercicios de permutacoes
Exercicios de permutacoesExercicios de permutacoes
Exercicios de permutacoes
Estude Mais
 
Albertus seba e o gabinete de curiosidades
Albertus seba e o gabinete de curiosidadesAlbertus seba e o gabinete de curiosidades
Albertus seba e o gabinete de curiosidades
José Palma
 
Estudo de texto diario da web
Estudo de texto diario da webEstudo de texto diario da web
Estudo de texto diario da web
Estude Mais
 
Alfabeto Cursivo
Alfabeto CursivoAlfabeto Cursivo
Alfabeto Cursivo
Estude Mais
 
Exercicios de fatorial
Exercicios de fatorialExercicios de fatorial
Exercicios de fatorial
Estude Mais
 
Exercicio de quimica organica
Exercicio de quimica organicaExercicio de quimica organica
Exercicio de quimica organica
Estude Mais
 
Lista 2 de exercicios de solubilidade
Lista 2 de exercicios de solubilidadeLista 2 de exercicios de solubilidade
Lista 2 de exercicios de solubilidade
Estude Mais
 
Exercicio de eletrostatica
Exercicio de eletrostaticaExercicio de eletrostatica
Exercicio de eletrostatica
Estude Mais
 
Exercício de óptica sobre construção geométrica de imagens
Exercício de óptica sobre construção geométrica de imagensExercício de óptica sobre construção geométrica de imagens
Exercício de óptica sobre construção geométrica de imagens
Estude Mais
 
Exercício de Física sobre Óptica Geométrica
Exercício de Física sobre Óptica GeométricaExercício de Física sobre Óptica Geométrica
Exercício de Física sobre Óptica Geométrica
Estude Mais
 
Questões de analise combinatória no Enem
Questões de analise combinatória no EnemQuestões de analise combinatória no Enem
Questões de analise combinatória no Enem
Estude Mais
 
Estudo de texto comida boa é aqui messs
Estudo de texto comida boa é aqui messsEstudo de texto comida boa é aqui messs
Estudo de texto comida boa é aqui messs
Estude Mais
 
Reacoes quimicas e estequiometria
Reacoes quimicas e estequiometriaReacoes quimicas e estequiometria
Reacoes quimicas e estequiometria
Estude Mais
 
Exercicio de Sistema Nervoso
Exercicio de Sistema NervosoExercicio de Sistema Nervoso
Exercicio de Sistema Nervoso
Estude Mais
 
Exercicio de geografia sobre economia global com gabarito
Exercicio de geografia sobre economia global com gabaritoExercicio de geografia sobre economia global com gabarito
Exercicio de geografia sobre economia global com gabarito
Estude Mais
 
Artropodes agronomia
Artropodes agronomiaArtropodes agronomia
Artropodes agronomia
Henrique Zini
 
Ap chelicerata
Ap chelicerataAp chelicerata
Ap chelicerata
henriqueneto
 
Exercicios de combinacao
Exercicios de combinacaoExercicios de combinacao
Exercicios de combinacao
Estude Mais
 
Lista de exercícios sobre matriz
Lista de exercícios sobre matrizLista de exercícios sobre matriz
Lista de exercícios sobre matriz
Estude Mais
 
Virus
VirusVirus

Destaque (20)

Exercicios de permutacoes
Exercicios de permutacoesExercicios de permutacoes
Exercicios de permutacoes
 
Albertus seba e o gabinete de curiosidades
Albertus seba e o gabinete de curiosidadesAlbertus seba e o gabinete de curiosidades
Albertus seba e o gabinete de curiosidades
 
Estudo de texto diario da web
Estudo de texto diario da webEstudo de texto diario da web
Estudo de texto diario da web
 
Alfabeto Cursivo
Alfabeto CursivoAlfabeto Cursivo
Alfabeto Cursivo
 
Exercicios de fatorial
Exercicios de fatorialExercicios de fatorial
Exercicios de fatorial
 
Exercicio de quimica organica
Exercicio de quimica organicaExercicio de quimica organica
Exercicio de quimica organica
 
Lista 2 de exercicios de solubilidade
Lista 2 de exercicios de solubilidadeLista 2 de exercicios de solubilidade
Lista 2 de exercicios de solubilidade
 
Exercicio de eletrostatica
Exercicio de eletrostaticaExercicio de eletrostatica
Exercicio de eletrostatica
 
Exercício de óptica sobre construção geométrica de imagens
Exercício de óptica sobre construção geométrica de imagensExercício de óptica sobre construção geométrica de imagens
Exercício de óptica sobre construção geométrica de imagens
 
Exercício de Física sobre Óptica Geométrica
Exercício de Física sobre Óptica GeométricaExercício de Física sobre Óptica Geométrica
Exercício de Física sobre Óptica Geométrica
 
Questões de analise combinatória no Enem
Questões de analise combinatória no EnemQuestões de analise combinatória no Enem
Questões de analise combinatória no Enem
 
Estudo de texto comida boa é aqui messs
Estudo de texto comida boa é aqui messsEstudo de texto comida boa é aqui messs
Estudo de texto comida boa é aqui messs
 
Reacoes quimicas e estequiometria
Reacoes quimicas e estequiometriaReacoes quimicas e estequiometria
Reacoes quimicas e estequiometria
 
Exercicio de Sistema Nervoso
Exercicio de Sistema NervosoExercicio de Sistema Nervoso
Exercicio de Sistema Nervoso
 
Exercicio de geografia sobre economia global com gabarito
Exercicio de geografia sobre economia global com gabaritoExercicio de geografia sobre economia global com gabarito
Exercicio de geografia sobre economia global com gabarito
 
Artropodes agronomia
Artropodes agronomiaArtropodes agronomia
Artropodes agronomia
 
Ap chelicerata
Ap chelicerataAp chelicerata
Ap chelicerata
 
Exercicios de combinacao
Exercicios de combinacaoExercicios de combinacao
Exercicios de combinacao
 
Lista de exercícios sobre matriz
Lista de exercícios sobre matrizLista de exercícios sobre matriz
Lista de exercícios sobre matriz
 
Virus
VirusVirus
Virus
 

Semelhante a Lista de exercicios de termoquimica

AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
ThaisMoreira82
 
Lista termo
Lista termoLista termo
Lista termo
Daiane Gris
 
Lista termo
Lista termoLista termo
Lista termo
Daiane Gris
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
Vinny Silva
 
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Leonidas3112
 
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-cAtividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Francisco Rocha Moura
 
Lista 2 ano_19.06
Lista 2 ano_19.06Lista 2 ano_19.06
Lista 2 ano_19.06
Marcello Brandão
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
Rogeria Gregio
 
2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios
Adriana Ignácio
 
Aula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenioAula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenio
alcidenio
 
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidadeTermoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
Junior Dou
 
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp0104 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
ferfla10
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
quimica_prefederal
 
Cálculos químicos
Cálculos químicosCálculos químicos
Cálculos químicos
Kaleb Reis
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
Hugo Cruz Rangel
 
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Mara Farias
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Turma Olímpica
 
Leis ponderais 2
Leis ponderais 2Leis ponderais 2
Leis ponderais 2
Charles Qmc
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
Fábio Oisiovici
 
exercicios termoquimica
exercicios termoquimicaexercicios termoquimica
exercicios termoquimica
Donias Silva Junior
 

Semelhante a Lista de exercicios de termoquimica (20)

AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
 
Lista termo
Lista termoLista termo
Lista termo
 
Lista termo
Lista termoLista termo
Lista termo
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
 
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-cAtividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
 
Lista 2 ano_19.06
Lista 2 ano_19.06Lista 2 ano_19.06
Lista 2 ano_19.06
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
 
2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios
 
Aula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenioAula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenio
 
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidadeTermoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
 
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp0104 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
 
Cálculos químicos
Cálculos químicosCálculos químicos
Cálculos químicos
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
 
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
 
Leis ponderais 2
Leis ponderais 2Leis ponderais 2
Leis ponderais 2
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
 
exercicios termoquimica
exercicios termoquimicaexercicios termoquimica
exercicios termoquimica
 

Mais de Estude Mais

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
Estude Mais
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
Estude Mais
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
Estude Mais
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
Estude Mais
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
Estude Mais
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
Estude Mais
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
Estude Mais
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
Estude Mais
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
Estude Mais
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
Estude Mais
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
Estude Mais
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
Estude Mais
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
Estude Mais
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
Estude Mais
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Estude Mais
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
Estude Mais
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Estude Mais
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
Estude Mais
 

Mais de Estude Mais (20)

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
 

Último

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 

Último (20)

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 

Lista de exercicios de termoquimica

  • 1. LISTA DE EXERCÍCIO / TERMOQUÍMICA PROF. ANDREI NÓBREGA 1. (VUNESP 2005) – Considere a equação a seguir: 2 H2 (g) + O2 (g) → 2 H2O (l) ΔH = –572 kJ É correto afirmar que a reação é: a) exotérmica, liberando 286 kJ por mol de oxigênio consumido. b) exotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de água produzida. c) endotérmica, consumindo 572 kJ para dois mols de água produzida. d) endotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de oxigênio consumido. e) endotérmica, consumindo 286 kJ por mol de água produzida. 2. (VUNESP 2008/2) – Sódio metálico reage com água liberando grande quantidade de calor, o qual pode desencadear uma segunda reação, de combustão. Sobre essas reações, é correto afirmar que: a) os valores de ΔH são positivos para as duas reações e H2O é produto da combustão. b) o valor de ΔH é positivo apenas para a formação de NaOH (aq) e CO2 é um produto da combustão. c) o valor de ΔH é positivo para a formação de NaOH (aq) e negativo para a combustão de H2. d) os valores de ΔH são negativos para as duas reações e H2O é produto da combustão. e) os valores de ΔH são negativos para as duas reações e CO2 é produto da combustão. 3. (FUVEST 2005) – Os hidrocarbonetos isômeros antraceno e fenantreno diferem em suas entalpias (energias). Esta diferença de entalpia pode ser calculada, medindo-se o calor de combustão total desses compostos em idênticas condições de pressão e temperatura. Para o antraceno, há liberação de 7060 kJ/mol e para o fenantreno, há liberação de 7040 kJ/mol. Sendo assim, para 10 mols de cada composto, a diferença de entalpia é igual a: a) 20 kJ, sendo o antraceno o mais energético. b) 20 kJ, sendo o fenantreno o mais energético. c) 200 kJ, sendo o antraceno o mais energético. d) 200 kJ, sendo o fenantreno o mais energético. e) 2000 kJ, sendo o antraceno o mais energético. 4. (VUNESP 2006) – O monóxido de carbono, um dos gases emitidos pelos canos de escapamento de automóveis, é uma substância nociva, que pode causar até mesmo a morte, dependendo de sua concentração no ar. A adaptação de catalisadores aos escapamentos permite diminuir sua emissão, pois favorece a formação do CO2, conforme a equação a seguir: CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) Sabe-se que as entalpias de formação para o CO e para o CO2 são, respectivamente, – 110,5 kJ/mol e – 393,5 kJ/mol. É correto afirmar que, quando há consumo de 1 mol de oxigênio por esta reação, serão: a) consumidos 787 kJ. b) consumidos 183 kJ. c) produzidos 566 kJ. d) produzidos 504 kJ. e) produzidos 393,5 kJ. 5. (ITA 2010) – Sabe-se que a 25°C as entalpias de combustão (em kJ.mol–1) de grafita, gás hidrogênio e gás metano são, respectivamente: – 393,5; – 285,9 e – 890,5. Assinale a alternativa que apresenta o valor CORRETO da entalpia da seguinte reação: C (grafita) + 2 H2 (g) → CH4 (g) a) – 211,1 kJ.mol–1 b) – 74,8 kJ.mol–1 c) 74,8 kJ.mol–1 d) 136,3 kJ.mol–1 e) 211,1 kJ.mol–1
  • 2. 6. (VUNESP 2009/2) – Sob certas circunstâncias, como em locais sem acesso a outras técnicas de soldagem, pode-se utilizar a reação entre alumínio (Al) pulverizado e óxido de ferro (Fe2O3) para soldar trilhos de aço. A equação química para a reação entre alumínio pulverizado e óxido de ferro (III) é: 2 Al (s) + Fe2O3 (s) → Al2O3 (s) + 2 Fe (s) O calor liberado nessa reação é tão intenso que o ferro produzido é fundido, podendo ser utilizado para soldar as peças desejadas. Conhecendo-se os valores de entalpia de formação para o Al2O3 (s) = – 1676 kJ/mol e para o Fe2O3 (s) = – 824 kJ/mol, nas condições padrão (25 ºC e 1 atmosfera de pressão), calcule a entalpia dessa reação nessas condições. Apresente seus cálculos. 7. (UNICAMP 2009) – O nadador Michael Phelps surgiu na Olimpíada de Beijing como um verdadeiro fenômeno, tanto pelo seu desempenho quanto pelo seu consumo alimentar. Divulgou-se que ele ingere uma quantidade diária de alimentos capaz de lhe oferecer uma energia de 50 MJ. Quanto disto é assimilado, ou não, é uma incógnita. Só no almoço, ele ingere um pacote de macarrão de 500 gramas, além de acompanhamentos. a) Suponha que o macarrão seja constituído essencialmente de glicose (C6H12O6), e que, no metabolismo, toda essa glicose seja transformada em dióxido de carbono e água. Considerando-se apenas o metabolismo do macarrão diário, qual é a contribuição do nadador para o efeito estufa, em gramas de dióxido de carbono? b) Qual é a quantidade de energia, em kJ, associada à combustão completa e total do macarrão (glicose) ingerido diariamente pelo nadador? (Dados de entalpia de formação em kJ/mol: glicose= -1.274, água= -242, dióxido de carbono = -394). 8. (FUVEST 2010) – O “besouro bombardeiro” espanta seus predadores, expelindo uma solução quente. Quando ameaçado, em seu organismo ocorre a mistura de soluções aquosas de hidroquinona, peróxido de hidrogênio e enzimas, que promovem uma reação exotérmica, representada por: O calor envolvido nessa transformação pode ser calculado, considerando-se os processos: Assim sendo, o calor envolvido na reação que ocorre no organismo do besouro é a) - 558 kJ.mol-1 b) - 204 kJ.mol-1 c) + 177 kJ.mol-1 d) + 558 kJ.mol-1 e) + 585 kJ.mol-1 9. (VUNESP 2005/2) – A oxidação do carbono a dióxido de carbono pode ocorrer em dois passos: C (s) + ½ O2 (g) → CO (g) ΔH0 = – 110,5 kJ CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) ΔH0 = – 283,0 Kj A reação total e o valor da entalpia total da reação são, respectivamente: a) C (s) + ½ O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ. d) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = + 393,5kJ. b) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = + 393,5kJ. e) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = – 393,5kJ. c) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ. 10. (MACKENZIE 2010/2) – Considere as equações termoquímicas abaixo. I. C (graf) + O2 (g) → CO2 (g) ΔH°= – 394 kJ/mol II. H2 (g) + ½ O2 (g) → H2O (l) ΔH° = – 242 kJ/mol III. C (graf) + 2 H2 (g) → CH4 (g) ΔH° = – 74 kJ/mol IV. 2 C (graf) + 3 H2 (g) + ½ O2 (g) → C2H5OH (l) ΔH° = – 278 kJ/mol É correto afirmar que a) a combustão completa de um mol de gás metano libera 402 kJ. b) todos os processos representados pelas equações dadas são endotérmicos. c) a combustão completa de um mol de etanol libera 618 kJ. d) o etanol, em sua combustão, libera, por mol, mais energia do que o metano. e) a combustão de um mol de etanol produz 89,6 L de CO2, nas CNTP. GABARITO 01) B; 02) D; 03) C; 04) C; 05) B; 06) – 852 kJ; 07) a) 733 g / b) 7061 kJ; 08) B; 09) C; 10) D.