SlideShare uma empresa Scribd logo
Os princípios de Deus para
sua Igreja em Levítico
3º Trimestre
Ano 2018
ebd-betel.blogspot.com.br
As dez pragas: A justiça de Deus no Egito
O chamado de uma nação
e o plano divino de
redenção
Israel 70 anos
3º Trimestre
Ano 2018
Lição 1 - O Testemunho dos Patriarcas
Lição 2 - A Escravidão dos Hebreus no
Egito
Lição 3 - Moisés, um Líder Excelente
Lição 4 - As Dez Pragas: a Justiça de
Deus no Egito
Lição 5 - Páscoa: a Libertação de um povo
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina
Lição 7 - O Decálogo: A Aliança no Sinai
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da
Nação de Israel
Lição 10 - A Monarquia em Israel
Lição 11 - O Cativeiro Babilônico
Lição 12 - A volta do Exílio e a
Preservação do Povo de Israel
Lição 13 - O Messias: O Legado de Israel
Lição 14 - Israel e a Escatologia Bíblica
Mostrar que, assim como
o Faraó, muitas coisas
conspiram contra a vitória
do povo de Deus;
Analisar as pragas que
vieram sobre o Egito e o
objetivo de cada uma;
Explicar que Deus é
poderoso e não mede
esforços para cumprir as
Suas promessas.
❶
❷
❸
(Êxodo 7.3)
“Eu, porém, endurecerei o
coração de Faraó e
multiplicarei na terra do
Egito os meus sinais e as
minhas maravilhas.”
As dez pragas foram uma
manifestação da justiça de
Deus sobre o Egito e uma
prova do Seu grande poder.
Êxodo 5:1-4
1 - E, depois foram Moisés e Arão, e disseram a Faraó: Assim
diz o Senhor, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que
me celebre uma festa no deserto.
2 - Mas Faraó disse: Quem é o Senhor, cuja voz eu ouvirei,
para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, tampouco
deixarei ir Israel.
3 - E eles disseram: O Deus dos hebreus nos encontrou:
portanto, deixa-nos agora ir caminho de três dias ao
deserto, para que ofereçamos sacrifícios ao Senhor e ele
não venha sobre nós com pestilência ou com espada.
4 - Então disse-lhes o rei do Egito: Moisés e Arão, por que
fazeis cessar o povo das suas obras? Ide a vossas cargas.
Ore a Deus pelos muitos cristãos que
estão em campos de trabalho forçados.
Diante da obstinação do coração de Faraó, Deus através de
Moisés, Seu servo, feriu o Egito com dez pragas
Deus é o que tem todo poder e a última
decisão !
Foto: TV Record
Ao retornar ao Egito, Moisés vai ao palácio conversar com Faraó
“Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo,
para que me celebre uma festa no deserto” (Êx 5.1)
1.1 – A Retaliação do Faraó
1.2 – A Queixa dos Israelitas
1.3 – Moisés Apresenta as Queixas diante
de Deus
Em resposta, Faraó aumenta o trabalho dos hebreus para não
sobrar tempo para festejar o seu Deus (Êx 5.8-9).
Esta tática do inimigo de tirar o tempo das pessoas não mudou,
apenas está com outra roupagem para ludibriar o povo.
Diante de uma sociedade capitalista e materialista,
a carga de trabalho e as pressões do dia a dia têm feito muitos
cristãos deixarem de congregar e fazer a obra de Deus.
Fotografia
ThinkStock
e não quiseram
mais ouvir a
Moisés quando
ele ia transmitir o
que Deus havia
lhe revelado
(Êx 6.9)
Com a carga de trabalho aumentada, os israelitas ficaram
desanimados depois da negativa de Faraó,
É necessário que tenhamos discernimento
o inimigo faz de tudo para colocar os membros contra
aqueles que o Senhor tem vocacionado e constituído
para cuidar do seu rebanho.
Deus conforta
Moisés lembrando
das promessas
feitas a Abraão.
Moisés se sentiu culpado pela situação do
povo ter piorado (Êx 5.22-23)
Assim como Moisés, diante dos problemas da vida,
não podemos nos desesperar,
mas apresentar a Deus a nossa necessidade e esperar, nos
momentos de densas trevas, Deus se revela.
Egito
Por isso a sua relutância em libertar o povo,
pois não conhecia o novo “Deus dos hebreus”.
Faraó era visto como filho do deus Rá,
o deus solar do Egito, o “maior de todos”.
Foto : TV Record
As pragas vêm sobre o Egito em resposta ao endurecimento do
coração de Faraó e ao clamor de 400 anos de escravidão.
2.2 – As Pragas que Causam Dor
2.3 – As Pragas Contra a Natureza
2.1 – O Efeito e as Características das Três
Primeiras Pragas
As dez pragas foram sinais divinos de demonstração
que o Senhor é o Deus Supremo.
tornou as águas do Egito em sangue
Essa praga atacou diretamente o deus egípcio Hapi,
responsável pelas inundações do rio Nilo.
1º praga
Infestação de rãs2º praga
Para os egípcios tinha uma conexão muito forte com os deuses
Hapi e Ecte, que ajudavam as mulheres no parto.
Infestação de Piolho
Os piolhos saíram do pó da terra que era considerado sagrado
no Egito. Deus mostrou ser maior que o solo sagrado.
3º praga
As moscas empestearam todo o Egito
Com esta praga, mais uma rodada de negociação foi aberta
entre Faraó e Moisés, mas o coração de Faraó continuou
endurecido.
4º praga
Pestes nos animais
O gado egípcio foi dizimado. Deus aqui destrona a divindade
egípcia Amon responsável em proteger o rebanho no Egito.
5º praga
As úlceras atinge os egípcios
O idioma hebraico descreve estas “úlceras” como erupções
inflamadas, que se abriam e assim escorria pus pela pele.
6º praga
Foto: TV Record
Chuva de Saraiva
Devastou a vegetação, as colheitas e a cevada, e
matou animais no Egito.
7º praga
Gafanhotos
Consumiu a vegetação que havia sobrado da tempestade de
saraiva mostrando superioridade os deuses Isís e Seráfis que
protegiam o Egito contra os gafanhotos.
8º praga
Trevas expressas cobriam o Egito
Foram três dias sem Luz. Um golpe direto ao deus Rá, o deus
solar, consequentemente pai de todos os faraós.
9º praga
Em todas as negociações que Faraó queria estabelecer,
Moisés foi categórico em dizer “não”.
Em sua última fala com Faraó, Moisés disse:
“Nenhuma unha ficará” (Êx 10.26).
3.2 – Uma Segunda Opção
3.3 – A Terceira Opção
3.1 – A Primeira Rodada de Negociação
A primeira proposta de Faraó ocorreu durante a 4º praga (praga
das moscas), ela parecia boa, porém Faraó só estava dando
autonomia religiosa apenas na terra de Gósen. Moisés rejeita.
O cristão foi
comprado pelo
sangue precioso
de Jesus Cristo e
não pode abrir
exceções na
vida cristã
Na segunda opção, Faraó libera o povo para sacrificar ao Senhor
no deserto, pedindo para não ir longe (Êx 8.28)
Proposta rejeitada: A libertação deve ser completa e radical.
Esta segunda opção representa uma atrofia no
desenvolvimento da vida com o verdadeiro Deus.
Infelizmente muitos cristãos e igrejas estão pagando um alto
preço pelas concessões permitidas em sua doutrina, liturgia e
espiritualidade.
Diante da praga dos gafanhotos devastando o Egito, Faraó
oferece a Moisés um novo acordo: Deixaria só os homens
serem libertos, uma libertação parcial e temporária.
Moisés exigia
a evacuação
total e
permanente
do
Povo de Israel
(Êx 10.25-26).
As pragas serviram para mostrar o verdadeiro Deus, em
contrastes com os muitos deuses da religiosidade vazia do Egito
Este evento serviu para criar um conceito de Deus na mente
dos israelitas.
As demais nações pasmaram diante do Deus de Israel.
Foto: TV Record
1. Com o aumento do trabalho, da cobrança e dos açoites pelo
não cumprimento da tarefa, o que aconteceu ?
R: Faraó colocou o povo contra a Moisés (Êx 5.20-23)
2. O que houve de interessante durante a sétima praga ?
R: Alguns egípcios creram e fugiram (Êx 9.20)
3. Qual a característica da nona praga ?
R: Trevas espessas (Êx 10.22)
4. Quando foi a primeira negociação entre Faraó e Moisés ?
R: Durante a praga das moscas, a quarta praga (Êx 8.25)
5. O que Moisés exigia do Faraó ?
R: A evacuação total e permanente
do povo de Israel (Êx 10:25-26)
Os princípios de Deus para
sua Igreja em Levítico
3º Trimestre
Ano 2018
ebd-betel.blogspot.com.br
Lição 5 – Páscoa: a Libertação de um Povo
Deus Abençoe !

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoEstudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de João
RODRIGO FERREIRA
 
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de SacrifíciosLição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Éder Tomé
 
Reis e profetas - Aula 2
Reis e profetas - Aula 2Reis e profetas - Aula 2
Reis e profetas - Aula 2
Moisés Sampaio
 
Curso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia BíblicaCurso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia Bíblica
Sergio Silva
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do AT - Êxodo
Panorama do AT -  ÊxodoPanorama do AT -  Êxodo
Panorama do AT - Êxodo
Respirando Deus
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
RODRIGO FERREIRA
 
Panorama do AT - Oseias
Panorama do AT - OseiasPanorama do AT - Oseias
Panorama do AT - Oseias
Respirando Deus
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
ViniciusFerreira700331
 
Lição 11 A última Ceia
Lição 11   A última CeiaLição 11   A última Ceia
Lição 11 A última Ceia
Wander Sousa
 
As dez pragas o deus de israel x os deuses do egito
As dez pragas o deus de israel x os deuses do egitoAs dez pragas o deus de israel x os deuses do egito
As dez pragas o deus de israel x os deuses do egito
Antonio Marcio da Silva
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Márcio Martins
 
A História de Israel - Aula 2 - Os Patriarcas
A História de Israel - Aula 2 - Os PatriarcasA História de Israel - Aula 2 - Os Patriarcas
A História de Israel - Aula 2 - Os Patriarcas
Pr. Luiz Carlos Lopes
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
Élida Rolim
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
Rubens Sohn
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra PrometidaLição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Estudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoEstudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de João
 
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de SacrifíciosLição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
 
Reis e profetas - Aula 2
Reis e profetas - Aula 2Reis e profetas - Aula 2
Reis e profetas - Aula 2
 
Curso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia BíblicaCurso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia Bíblica
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Panorama do AT - Êxodo
Panorama do AT -  ÊxodoPanorama do AT -  Êxodo
Panorama do AT - Êxodo
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
 
Panorama do AT - Oseias
Panorama do AT - OseiasPanorama do AT - Oseias
Panorama do AT - Oseias
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
 
Lição 11 A última Ceia
Lição 11   A última CeiaLição 11   A última Ceia
Lição 11 A última Ceia
 
As dez pragas o deus de israel x os deuses do egito
As dez pragas o deus de israel x os deuses do egitoAs dez pragas o deus de israel x os deuses do egito
As dez pragas o deus de israel x os deuses do egito
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
A História de Israel - Aula 2 - Os Patriarcas
A História de Israel - Aula 2 - Os PatriarcasA História de Israel - Aula 2 - Os Patriarcas
A História de Israel - Aula 2 - Os Patriarcas
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra PrometidaLição 8 - Conquistando a Terra Prometida
Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida
 

Semelhante a Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito

Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3   As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de FaraóLição 3   As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Pr. Andre Luiz
 
1º Trimestre 2014 Lição 3 as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
1º Trimestre 2014 Lição 3   as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó1º Trimestre 2014 Lição 3   as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
1º Trimestre 2014 Lição 3 as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
Anderson Silva
 
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de FaraóLição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
pralucianaevangelista
 
As pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
As pragas divinas e as propostas ardilosas de faraóAs pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
As pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
Moisés Sampaio
 
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin finalIbe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
Jeronimo Nunes
 
Esboço de exodo
Esboço de exodoEsboço de exodo
Esboço de exodo
Silvio Fagundes
 
Uma festa no deserto!
Uma festa no deserto!Uma festa no deserto!
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no EgitoLição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Éder Tomé
 
As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.
As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.
As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.
Antonio Fernandes
 
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓLIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
Natalino das Neves Neves
 
as pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraó
as pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraóas pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraó
as pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraó
Ailton da Silva
 
Deuteronômio
DeuteronômioDeuteronômio
Deuteronômio
Élida Rolim
 
Varadearao
VaradearaoVaradearao
Aula 3 - Êxodo
Aula 3 - ÊxodoAula 3 - Êxodo
Aula 3 - Êxodo
ibrdoamor
 
Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...
Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...
Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...
Pastor Adilson Lopes Oficial
 
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
José Carlos Polozi
 
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9ºEstudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9º
ibrenjtijuca
 
7 a jornada de moises - 7 aula
7   a jornada de moises - 7 aula7   a jornada de moises - 7 aula
7 a jornada de moises - 7 aula
PIB Penha
 
6 exodo 1 12
6 exodo 1 126 exodo 1 12
6 exodo 1 12
PIB Penha
 
5 panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd
5   panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd5   panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd
5 panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd
PIB Penha
 

Semelhante a Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito (20)

Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3   As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de FaraóLição 3   As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
 
1º Trimestre 2014 Lição 3 as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
1º Trimestre 2014 Lição 3   as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó1º Trimestre 2014 Lição 3   as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
1º Trimestre 2014 Lição 3 as pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
 
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de FaraóLição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
Lição 3 As Pragas Divinas e as Propostas Ardilosas de Faraó
 
As pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
As pragas divinas e as propostas ardilosas de faraóAs pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
As pragas divinas e as propostas ardilosas de faraó
 
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin finalIbe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
 
Esboço de exodo
Esboço de exodoEsboço de exodo
Esboço de exodo
 
Uma festa no deserto!
Uma festa no deserto!Uma festa no deserto!
Uma festa no deserto!
 
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no EgitoLição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
Lição 2 - A escravidão dos hebreus no Egito
 
As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.
As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.
As pragas Divinas e as propostas Ardilosas de Faraó.
 
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓLIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
LIÇÃO 3 - AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
 
as pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraó
as pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraóas pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraó
as pragas divinas e as propostas ardilosas de Faraó
 
Deuteronômio
DeuteronômioDeuteronômio
Deuteronômio
 
Varadearao
VaradearaoVaradearao
Varadearao
 
Aula 3 - Êxodo
Aula 3 - ÊxodoAula 3 - Êxodo
Aula 3 - Êxodo
 
Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...
Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...
Estudo bíblico o libertador de israel e os 7 inimigos do povo de Deus...
 
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
 
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9ºEstudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 9º
 
7 a jornada de moises - 7 aula
7   a jornada de moises - 7 aula7   a jornada de moises - 7 aula
7 a jornada de moises - 7 aula
 
6 exodo 1 12
6 exodo 1 126 exodo 1 12
6 exodo 1 12
 
5 panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd
5   panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd5   panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd
5 panorama do at - exodo e numeros-francisco-ebd
 

Mais de Éder Tomé

Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoLição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de Revelação
Éder Tomé
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de DeusLição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Éder Tomé
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Éder Tomé
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidadeLição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Éder Tomé
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensLição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Éder Tomé
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita EsperançaLição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Éder Tomé
 
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragemLição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragem
Éder Tomé
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de DeusLição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Éder Tomé
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do DiscipuladoLição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
Éder Tomé
 
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao CristãoLição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Éder Tomé
 
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Éder Tomé
 

Mais de Éder Tomé (20)

Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
 
Lição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoLição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de Revelação
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de DeusLição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidadeLição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensLição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita EsperançaLição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
 
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
 
Lição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragemLição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragem
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de DeusLição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do DiscipuladoLição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
 
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao CristãoLição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
 
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
 

Último

A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 

Último (15)

A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 

Lição 4 - As dez pragas: A Justiça de Deus no Egito

  • 1. Os princípios de Deus para sua Igreja em Levítico 3º Trimestre Ano 2018 ebd-betel.blogspot.com.br As dez pragas: A justiça de Deus no Egito
  • 2. O chamado de uma nação e o plano divino de redenção Israel 70 anos 3º Trimestre Ano 2018
  • 3. Lição 1 - O Testemunho dos Patriarcas Lição 2 - A Escravidão dos Hebreus no Egito Lição 3 - Moisés, um Líder Excelente Lição 4 - As Dez Pragas: a Justiça de Deus no Egito Lição 5 - Páscoa: a Libertação de um povo Lição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina Lição 7 - O Decálogo: A Aliança no Sinai Lição 8 - Conquistando a Terra Prometida Lição 9 - Juízes: Os Altos e Baixos da Nação de Israel Lição 10 - A Monarquia em Israel Lição 11 - O Cativeiro Babilônico Lição 12 - A volta do Exílio e a Preservação do Povo de Israel Lição 13 - O Messias: O Legado de Israel Lição 14 - Israel e a Escatologia Bíblica
  • 4. Mostrar que, assim como o Faraó, muitas coisas conspiram contra a vitória do povo de Deus; Analisar as pragas que vieram sobre o Egito e o objetivo de cada uma; Explicar que Deus é poderoso e não mede esforços para cumprir as Suas promessas. ❶ ❷ ❸
  • 5. (Êxodo 7.3) “Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó e multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as minhas maravilhas.”
  • 6. As dez pragas foram uma manifestação da justiça de Deus sobre o Egito e uma prova do Seu grande poder.
  • 7. Êxodo 5:1-4 1 - E, depois foram Moisés e Arão, e disseram a Faraó: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto. 2 - Mas Faraó disse: Quem é o Senhor, cuja voz eu ouvirei, para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, tampouco deixarei ir Israel. 3 - E eles disseram: O Deus dos hebreus nos encontrou: portanto, deixa-nos agora ir caminho de três dias ao deserto, para que ofereçamos sacrifícios ao Senhor e ele não venha sobre nós com pestilência ou com espada. 4 - Então disse-lhes o rei do Egito: Moisés e Arão, por que fazeis cessar o povo das suas obras? Ide a vossas cargas.
  • 8. Ore a Deus pelos muitos cristãos que estão em campos de trabalho forçados.
  • 9. Diante da obstinação do coração de Faraó, Deus através de Moisés, Seu servo, feriu o Egito com dez pragas Deus é o que tem todo poder e a última decisão !
  • 11. Ao retornar ao Egito, Moisés vai ao palácio conversar com Faraó “Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto” (Êx 5.1) 1.1 – A Retaliação do Faraó 1.2 – A Queixa dos Israelitas 1.3 – Moisés Apresenta as Queixas diante de Deus
  • 12. Em resposta, Faraó aumenta o trabalho dos hebreus para não sobrar tempo para festejar o seu Deus (Êx 5.8-9).
  • 13. Esta tática do inimigo de tirar o tempo das pessoas não mudou, apenas está com outra roupagem para ludibriar o povo. Diante de uma sociedade capitalista e materialista, a carga de trabalho e as pressões do dia a dia têm feito muitos cristãos deixarem de congregar e fazer a obra de Deus. Fotografia ThinkStock
  • 14. e não quiseram mais ouvir a Moisés quando ele ia transmitir o que Deus havia lhe revelado (Êx 6.9) Com a carga de trabalho aumentada, os israelitas ficaram desanimados depois da negativa de Faraó,
  • 15. É necessário que tenhamos discernimento o inimigo faz de tudo para colocar os membros contra aqueles que o Senhor tem vocacionado e constituído para cuidar do seu rebanho.
  • 16. Deus conforta Moisés lembrando das promessas feitas a Abraão. Moisés se sentiu culpado pela situação do povo ter piorado (Êx 5.22-23)
  • 17. Assim como Moisés, diante dos problemas da vida, não podemos nos desesperar, mas apresentar a Deus a nossa necessidade e esperar, nos momentos de densas trevas, Deus se revela.
  • 18. Egito
  • 19. Por isso a sua relutância em libertar o povo, pois não conhecia o novo “Deus dos hebreus”. Faraó era visto como filho do deus Rá, o deus solar do Egito, o “maior de todos”. Foto : TV Record
  • 20.
  • 21. As pragas vêm sobre o Egito em resposta ao endurecimento do coração de Faraó e ao clamor de 400 anos de escravidão. 2.2 – As Pragas que Causam Dor 2.3 – As Pragas Contra a Natureza 2.1 – O Efeito e as Características das Três Primeiras Pragas As dez pragas foram sinais divinos de demonstração que o Senhor é o Deus Supremo.
  • 22. tornou as águas do Egito em sangue Essa praga atacou diretamente o deus egípcio Hapi, responsável pelas inundações do rio Nilo. 1º praga
  • 23. Infestação de rãs2º praga Para os egípcios tinha uma conexão muito forte com os deuses Hapi e Ecte, que ajudavam as mulheres no parto.
  • 24. Infestação de Piolho Os piolhos saíram do pó da terra que era considerado sagrado no Egito. Deus mostrou ser maior que o solo sagrado. 3º praga
  • 25. As moscas empestearam todo o Egito Com esta praga, mais uma rodada de negociação foi aberta entre Faraó e Moisés, mas o coração de Faraó continuou endurecido. 4º praga
  • 26. Pestes nos animais O gado egípcio foi dizimado. Deus aqui destrona a divindade egípcia Amon responsável em proteger o rebanho no Egito. 5º praga
  • 27. As úlceras atinge os egípcios O idioma hebraico descreve estas “úlceras” como erupções inflamadas, que se abriam e assim escorria pus pela pele. 6º praga Foto: TV Record
  • 28. Chuva de Saraiva Devastou a vegetação, as colheitas e a cevada, e matou animais no Egito. 7º praga
  • 29. Gafanhotos Consumiu a vegetação que havia sobrado da tempestade de saraiva mostrando superioridade os deuses Isís e Seráfis que protegiam o Egito contra os gafanhotos. 8º praga
  • 30. Trevas expressas cobriam o Egito Foram três dias sem Luz. Um golpe direto ao deus Rá, o deus solar, consequentemente pai de todos os faraós. 9º praga
  • 31.
  • 32. Em todas as negociações que Faraó queria estabelecer, Moisés foi categórico em dizer “não”. Em sua última fala com Faraó, Moisés disse: “Nenhuma unha ficará” (Êx 10.26). 3.2 – Uma Segunda Opção 3.3 – A Terceira Opção 3.1 – A Primeira Rodada de Negociação
  • 33. A primeira proposta de Faraó ocorreu durante a 4º praga (praga das moscas), ela parecia boa, porém Faraó só estava dando autonomia religiosa apenas na terra de Gósen. Moisés rejeita. O cristão foi comprado pelo sangue precioso de Jesus Cristo e não pode abrir exceções na vida cristã
  • 34. Na segunda opção, Faraó libera o povo para sacrificar ao Senhor no deserto, pedindo para não ir longe (Êx 8.28) Proposta rejeitada: A libertação deve ser completa e radical.
  • 35. Esta segunda opção representa uma atrofia no desenvolvimento da vida com o verdadeiro Deus. Infelizmente muitos cristãos e igrejas estão pagando um alto preço pelas concessões permitidas em sua doutrina, liturgia e espiritualidade.
  • 36. Diante da praga dos gafanhotos devastando o Egito, Faraó oferece a Moisés um novo acordo: Deixaria só os homens serem libertos, uma libertação parcial e temporária. Moisés exigia a evacuação total e permanente do Povo de Israel (Êx 10.25-26).
  • 37. As pragas serviram para mostrar o verdadeiro Deus, em contrastes com os muitos deuses da religiosidade vazia do Egito Este evento serviu para criar um conceito de Deus na mente dos israelitas. As demais nações pasmaram diante do Deus de Israel. Foto: TV Record
  • 38. 1. Com o aumento do trabalho, da cobrança e dos açoites pelo não cumprimento da tarefa, o que aconteceu ? R: Faraó colocou o povo contra a Moisés (Êx 5.20-23) 2. O que houve de interessante durante a sétima praga ? R: Alguns egípcios creram e fugiram (Êx 9.20) 3. Qual a característica da nona praga ? R: Trevas espessas (Êx 10.22) 4. Quando foi a primeira negociação entre Faraó e Moisés ? R: Durante a praga das moscas, a quarta praga (Êx 8.25) 5. O que Moisés exigia do Faraó ? R: A evacuação total e permanente do povo de Israel (Êx 10:25-26)
  • 39. Os princípios de Deus para sua Igreja em Levítico 3º Trimestre Ano 2018 ebd-betel.blogspot.com.br Lição 5 – Páscoa: a Libertação de um Povo
  • 40.