SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 1
O que é Mordomia
Cristã
Objetivo Geral
Mostrar que Deus confiou aos seus filhos a mordomia dos
bens espirituais e materiais.
❷ Expor acerca da mordomia espiritual do
cristão;
❶ Apresentar o conceito de "Mordomo" e de
"Mordomia";
❸ Explicar a mordomia dos bens materiais.
42 - E disse o Senhor: O qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem
o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração?
43 - Bem-aventurado aquele servo a quem o senhor, quando vier, achar
fazendo assim.
44 - Em verdade vos digo que sobre todos os seus bens o porá.
45 - Mas, se aquele servo disser em seu coração: o meu senhor tarda
em vir, e começar a espancar os criados e criadas, e a comer, e a beber,
e a embriagar-se,
46 - virá o Senhor daquele servo no dia em que o não espera e numa
hora que ele não sabe, e separá-lo-á, e lhe dará a sua parte com os
infiéis.
47 - E o servo que soube a vontade do seu senhor e não se aprontou,
nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites.
48 - Mas o que a não soube e fez coisas dignas de açoites com poucos
açoites será castigado. E a qualquer que muito for dado, muito se lhe
pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.
Lucas 12.42-48
(Lucas 12.42,43)
"E disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel
e prudente, a quem o senhor pôs sobre os
seus servos, para lhes dar a tempo a ração?
Bem-aventurado aquele servo a quem o
senhor, quando vier, achar fazendo assim."
Deus nos confiou a mordomia dos bens
materiais e espirituais; por isso, sejamos
vigilantes e zelosos, porque, em breve, Ele
nos chamará a prestar contas de tudo quanto
recebemos.
Deus nos confiou a
mordomia dos bens
espirituais e
materiais.
Neste trimestre, estudaremos a Mordomia Cristã.
Ela prioriza os “bens espirituais e materiais” que o Criador
nos delegou.
❶ Denominamos "bens espirituais"
os recursos e os meios confiados
por Deus à Igreja.
❷ Denominamos "bens
materiais“ os recursos naturais
e sociais que desfrutamos no
mundo.
I – Conceito de Mordomia
A palavra vem do
latim, major domu
1. Mordomo.
significa
 "o criado maior da casa",
 "administrador dos bens de
uma casa",
 "ecônomo"
I – Conceito de Mordomia
1. Mordomo.
Nós somos
mordomos
de Deus.
Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento essa função
corresponde à de um administrador.
I – Conceito de Mordomia
2. Mordomia.
É a administração dos
bens espirituais e
materiais, tanto no
aspecto individual
quanto no coletivo do
ser humano.
A palavra “Mordomia” significa
"cargo ou ofício do mordomo; mordomado".
I – Conceito de Mordomia
2. Mordomia.
Assim, nossas faculdades espirituais, emocionais e físicas
são o objeto da Mordomia Cristã.
Esta mordomia está Ligada ao ensino
da Palavra de Deus.
I – Conceito de Mordomia
2. Mordomia.
A função de mordomo
corresponde ao
administrador;
A mordomia, na Bíblia,
refere-se à administração
dos bens espirituais e
materiais.
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
1. A mordomia do amor cristão.
Um fariseu,
abordando Jesus,
indagou-lhe:
"Mestre, qual é o
grande mandamento
da lei?“ (Mt 22.36).
A mordomia cristã deve dar grande valor
à prática do amor.
❶ “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de
toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o
primeiro e grande mandamento”.
❷ “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”.
Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os
profetas. Mateus 22:37-40
E Jesus respondeu-lhe de maneira sábia,
serena, e consistente:
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
1. A mordomia do amor cristão.
❶ “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de
toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.
Tome Nota
a) Nosso Senhor não aceita dominar apenas uma parte do
nosso coração; Ele o quer por completo.
b) Além de todo o coração, o primeiro mandamento exige
toda a alma e todo o pensamento de uma pessoa.
❷ “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”.
Tome Nota
a) Devemos amar o próximo como a nós mesmos.
b) O nosso próximo é um familiar: esposo, esposa, pai e
filho, irmão, primo, sobrinho, etc. É o nosso irmão em
Cristo, o nosso vizinho, o professor, o colega de trabalho,
o carente ou o socialmente excluído.
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
2. A Mordomia da Fé Cristã.
A palavra fé (grego: pistis e latim: fides) traz a ideia de
confiança que depositamos em todas providências de Deus
"Ora, a fé é o firme
fundamento das coisas que
se esperam e a prova das
coisas que se não veem“
(Hb 11.1).
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
2. A Mordomia da Fé Cristã.
As três características essenciais à fé:
❶Ela é o fundamento ou base para a confiança em
Deus;
❷ Ela envolve a esperança ou expectativa segura do
que se espera da parte de Deus;
❸ Ela é "a prova das coisas que não se veem", mas são
esperadas por uma convicção antecipada.
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
3. A Fé como Patrimônio Espiritual.
FÉ é o nosso
patrimônio
espiritual, de
valor e
virtudes
inestimáveis.
A fé cristã é o depósito espiritual acumulado durante toda
vida do crente.
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
3. A Fé como Patrimônio Espiritual.
O crente foi estimulado a guardar a FÉ para não perder a
"coroa" (Ap 3.11).
II – A Mordomia Espiritual do Cristão
3. A Fé como Patrimônio Espiritual.
Ao escrever ao jovem discípulo, Timóteo, e já próximo da
morte, o apóstolo Paulo disse:
"Combati o bom combate, acabei a
carreira, guardei a fé. Desde agora, a
coroa da justiça me está guardada, a qual
o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia;
e não somente a mim, mas também a
todos os que amarem a sua vinda"
(2 Tm 4.7,8).
A mordomia
espiritual do
cristão envolve a
prática do amor
e o
exercício da fé.
III – A Mordomia dos Bens Materiais
1. O Cristão e as Finanças.
Deus não
demoniza a
riqueza nem
diviniza a
pobreza.
Na mordomia dos bens materiais, o cristão deve trabalhar
honestamente para garantir sua sobrevivência financeira.
III – A Mordomia dos Bens Materiais
2. O Cristão e as Riquezas.
O cristão não deve recorrer aos meios ou práticas ilícitas de
ganhar dinheiro, como o bingo, a rifa, as loterias e outras
formas "fáceis" de buscar riquezas (Pv 28.20).
III – A Mordomia dos Bens Materiais
2. O Cristão e as Riquezas.
A Bíblia mostra que a avareza é a idolatria ao dinheiro, ou
seja, uma compulsão para
enriquecer a qualquer custo.
"Mas ajuntai tesouros no céu,
onde nem a
traça nem
a ferrugem
consomem,
e onde
os ladrões
não minam,
nem roubam" (Mt 6.20).
III – A Mordomia dos Bens Materiais
3. O Cristão e a Contribuição para a Igreja.
Essa contribuição
deve ser feita
através dos
dízimos e das
ofertas
voluntárias.
Foto: wol.jw.org
Na Igreja local há várias maneiras pelas quais o cristão pode
e deve contribuir para a expansão e manutenção da Obra do
Senhor.
A mordomia dos
bens materiais do
cristão envolve as
finanças, as
riquezas e
contribuição para a
igreja.
Se realizarmos nossa mordomia
para a glória de Deus, com
gratidão pelos bens adquiridos,
seremos recompensados pelo
Senhor.
Usemos os recursos que Deus nos concedeu
como verdadeiros mordomos de
Nosso Senhor Jesus Cristo.
Somos mordomos dos bens espirituais e materiais
concedidos por Deus à sua Igreja.
O que diz respeito à mordomia na Bíblia?
Na Bíblia, Mordomia diz respeito a todo serviço
que o crente realiza para Deus e o seu
comportamento diante do Pai e dos homens.
Na mordomia do amor cristão a quem
devemos amar?
Amar a Deus e ao próximo.
Na mordomia da fé cristã, o que significa "fé"?
A palavra fé (gr. pistis; lat. fides) traz a ideia de
confiança que depositamos em todas as
providências de Deus.
Na mordomia dos bens materiais, como
o cristão deve trabalhar?
Na mordomia dos bens materiais, o cristão deve
trabalhar honestamente para garantir sua
sobrevivência financeira.
Como deve ser a contribuição do
cristão à igreja local?
Essa contribuição deve ser feita através dos
dízimos e das ofertas voluntárias (cf. Ml 3.8-12).
Foto: wol.jw.org
Lição 2 - A Mordomia do Corpo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - SoteriologiaDoutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Roberto Trindade
 
Curso para novos membros
Curso para novos membrosCurso para novos membros
Curso para novos membros
Viva a Igreja
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
Anderson Silvério
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Joanilson França Garcia
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
vagner costa
 
Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado
Geversom Sousa
 
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns DesafiosLição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Éder Tomé
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
Eid Marques
 
Os desafios para o adolescente cristão no mundo
Os desafios para o adolescente cristão no mundoOs desafios para o adolescente cristão no mundo
Os desafios para o adolescente cristão no mundo
CRISTOPAA
 
Dízimos, Ofertas e Primícias
Dízimos, Ofertas e PrimíciasDízimos, Ofertas e Primícias
Dízimos, Ofertas e Primícias
Karyn Martins
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Márcio Martins
 
JESUS E A ORAÇÃO
JESUS E A ORAÇÃOJESUS E A ORAÇÃO
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
José Carlos Polozi
 
Lição 4 - A Mordomia da Família
Lição 4 - A Mordomia da FamíliaLição 4 - A Mordomia da Família
Lição 4 - A Mordomia da Família
Éder Tomé
 
A Doutrina de Cristo
A Doutrina de CristoA Doutrina de Cristo
A Doutrina de Cristo
André Luiz Marques
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
Felicio Araujo
 
Lição 8 - O Papel do Líder e a Convivência Cristã
Lição 8 - O Papel do Líder e a Convivência CristãLição 8 - O Papel do Líder e a Convivência Cristã
Lição 8 - O Papel do Líder e a Convivência Cristã
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - SoteriologiaDoutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
 
Curso para novos membros
Curso para novos membrosCurso para novos membros
Curso para novos membros
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
 
Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado
 
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns DesafiosLição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
 
Os desafios para o adolescente cristão no mundo
Os desafios para o adolescente cristão no mundoOs desafios para o adolescente cristão no mundo
Os desafios para o adolescente cristão no mundo
 
Dízimos, Ofertas e Primícias
Dízimos, Ofertas e PrimíciasDízimos, Ofertas e Primícias
Dízimos, Ofertas e Primícias
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
JESUS E A ORAÇÃO
JESUS E A ORAÇÃOJESUS E A ORAÇÃO
JESUS E A ORAÇÃO
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 
Lição 4 - A Mordomia da Família
Lição 4 - A Mordomia da FamíliaLição 4 - A Mordomia da Família
Lição 4 - A Mordomia da Família
 
A Doutrina de Cristo
A Doutrina de CristoA Doutrina de Cristo
A Doutrina de Cristo
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Lição 8 - O Papel do Líder e a Convivência Cristã
Lição 8 - O Papel do Líder e a Convivência CristãLição 8 - O Papel do Líder e a Convivência Cristã
Lição 8 - O Papel do Líder e a Convivência Cristã
 

Semelhante a Lição 1 - O que é Mordomia Cristã

Slide licao 1 3 t - 2019 - cpad
Slide licao 1   3 t - 2019 - cpadSlide licao 1   3 t - 2019 - cpad
Slide licao 1 3 t - 2019 - cpad
Vilma Longuini
 
Mordomia cristã
Mordomia cristãMordomia cristã
Mordomia cristã
Isaac de Souza
 
Razões da nossa fé lição 9
Razões da nossa fé   lição 9Razões da nossa fé   lição 9
Razões da nossa fé lição 9
Mariângela Domeniche Perdomo
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Lição 3 - A Mordomia da Alma e do Espírito
Lição 3 - A Mordomia da Alma e do EspíritoLição 3 - A Mordomia da Alma e do Espírito
Lição 3 - A Mordomia da Alma e do Espírito
Éder Tomé
 
Ensino sobre Dízimos e Ofertas.pdf
Ensino sobre Dízimos e Ofertas.pdfEnsino sobre Dízimos e Ofertas.pdf
Ensino sobre Dízimos e Ofertas.pdf
JhennaRibeiro
 
Revista 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Revista 3 trimestre li c ao adulto - cpadRevista 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Revista 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Vilma Longuini
 
Revista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPAD
Revista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPADRevista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPAD
Revista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPAD
Hamilton Souza
 
4º módulo 1ª aula
4º módulo   1ª aula4º módulo   1ª aula
4º módulo 1ª aula
Monergista Post
 
4º módulo 1ª aula
4º módulo   1ª aula4º módulo   1ª aula
4º módulo 1ª aula
Joel Silva
 
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e OfertasLição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Éder Tomé
 
Lição 10 - Precisamos de Vigilância Espiritual
Lição 10 - Precisamos de Vigilância EspiritualLição 10 - Precisamos de Vigilância Espiritual
Lição 10 - Precisamos de Vigilância Espiritual
Éder Tomé
 
Lição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITO
Lição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITOLição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITO
Lição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITO
Hamilton Souza
 
Dez ideais de Deus para os seus filhos
Dez ideais de Deus para os seus filhosDez ideais de Deus para os seus filhos
Dez ideais de Deus para os seus filhos
JUERP
 
Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1
Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1
Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1
Gelsia Vítor
 
Lição 13 a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015
Lição 13    a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015Lição 13    a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015
Lição 13 a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015
Andrew Guimarães
 
Deus criador dos céus e da terra
Deus   criador dos céus e da terraDeus   criador dos céus e da terra
Deus criador dos céus e da terra
Pastor Marcelo Silva
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
Ismael Isidio
 
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e IntegridadeLição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Éder Tomé
 
Lição 2 - A Mordomia do Corpo
Lição 2 - A Mordomia do CorpoLição 2 - A Mordomia do Corpo
Lição 2 - A Mordomia do Corpo
Hamilton Souza
 

Semelhante a Lição 1 - O que é Mordomia Cristã (20)

Slide licao 1 3 t - 2019 - cpad
Slide licao 1   3 t - 2019 - cpadSlide licao 1   3 t - 2019 - cpad
Slide licao 1 3 t - 2019 - cpad
 
Mordomia cristã
Mordomia cristãMordomia cristã
Mordomia cristã
 
Razões da nossa fé lição 9
Razões da nossa fé   lição 9Razões da nossa fé   lição 9
Razões da nossa fé lição 9
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Lição 3 - A Mordomia da Alma e do Espírito
Lição 3 - A Mordomia da Alma e do EspíritoLição 3 - A Mordomia da Alma e do Espírito
Lição 3 - A Mordomia da Alma e do Espírito
 
Ensino sobre Dízimos e Ofertas.pdf
Ensino sobre Dízimos e Ofertas.pdfEnsino sobre Dízimos e Ofertas.pdf
Ensino sobre Dízimos e Ofertas.pdf
 
Revista 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Revista 3 trimestre li c ao adulto - cpadRevista 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Revista 3 trimestre li c ao adulto - cpad
 
Revista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPAD
Revista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPADRevista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPAD
Revista Professor do 3° Trimestre de 2019 – CPAD
 
4º módulo 1ª aula
4º módulo   1ª aula4º módulo   1ª aula
4º módulo 1ª aula
 
4º módulo 1ª aula
4º módulo   1ª aula4º módulo   1ª aula
4º módulo 1ª aula
 
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e OfertasLição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
 
Lição 10 - Precisamos de Vigilância Espiritual
Lição 10 - Precisamos de Vigilância EspiritualLição 10 - Precisamos de Vigilância Espiritual
Lição 10 - Precisamos de Vigilância Espiritual
 
Lição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITO
Lição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITOLição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITO
Lição 3: A MORDOMIA DA ALMA E DO ESPÍRITO
 
Dez ideais de Deus para os seus filhos
Dez ideais de Deus para os seus filhosDez ideais de Deus para os seus filhos
Dez ideais de Deus para os seus filhos
 
Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1
Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1
Iap peq grupo_sobcontrole_livreto_site-1
 
Lição 13 a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015
Lição 13    a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015Lição 13    a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015
Lição 13 a manifestação da graça da salvação 3º trimestre de 2015
 
Deus criador dos céus e da terra
Deus   criador dos céus e da terraDeus   criador dos céus e da terra
Deus criador dos céus e da terra
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
 
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e IntegridadeLição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
 
Lição 2 - A Mordomia do Corpo
Lição 2 - A Mordomia do CorpoLição 2 - A Mordomia do Corpo
Lição 2 - A Mordomia do Corpo
 

Mais de Hamilton Souza

jogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdfjogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdf
Hamilton Souza
 
saude em movimento.ppt
saude em movimento.pptsaude em movimento.ppt
saude em movimento.ppt
Hamilton Souza
 
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADOLição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
Hamilton Souza
 
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANALição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Hamilton Souza
 
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de GlobalismoLição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Hamilton Souza
 
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
 Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
Hamilton Souza
 
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser HumanoLição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
Hamilton Souza
 
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser HumanoLição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
Hamilton Souza
 
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANOLição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Hamilton Souza
 
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira MulherLição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Hamilton Souza
 
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEMLição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Hamilton Souza
 
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Hamilton Souza
 
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Hamilton Souza
 
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de AbsalãoLição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Hamilton Souza
 
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de DaviLição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Hamilton Souza
 
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de DeusLição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Hamilton Souza
 
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVILIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
Hamilton Souza
 
Lição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de DaviLição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de Davi
Hamilton Souza
 
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REILição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
Hamilton Souza
 
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em IsraelLição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Hamilton Souza
 

Mais de Hamilton Souza (20)

jogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdfjogos de estafetas.pdf
jogos de estafetas.pdf
 
saude em movimento.ppt
saude em movimento.pptsaude em movimento.ppt
saude em movimento.ppt
 
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADOLição 11: O HOMEM DO PECADO
Lição 11: O HOMEM DO PECADO
 
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANALição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
Lição 10: SÓ O EVANGELHO MUDA A CULTURA HUMANA
 
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de GlobalismoLição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
Lição 9 - O Primeiro Projeto de Globalismo
 
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
 Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
Lição 8 - O Inicio da Civilização Humana
 
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser HumanoLição 7 - A Queda do Ser Humano
Lição 7 - A Queda do Ser Humano
 
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser HumanoLição 4 - Atributos do Ser Humano
Lição 4 - Atributos do Ser Humano
 
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANOLição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
Lição 3: A NATUREZA DO SER HUMANO
 
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira MulherLição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
Lição 2: A Criação de Eva, a Primeira Mulher
 
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEMLição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
Lição 1: ADÃO, O PRIMEIRO HOMEM
 
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 1º Trimestre de 2020
 
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI Lição 13: A VELHICE DE DAVI
Lição 13: A VELHICE DE DAVI
 
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de AbsalãoLição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
 
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de DaviLição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
 
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de DeusLição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 10 - Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
 
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVILIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
LIÇÃO 9: O REINADO DE DAVI
 
Lição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de DaviLição 8 - O Exílio de Davi
Lição 8 - O Exílio de Davi
 
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REILição 7: DAVI É UNGIDO REI
Lição 7: DAVI É UNGIDO REI
 
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em IsraelLição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
 

Último

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 

Último (20)

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 

Lição 1 - O que é Mordomia Cristã

  • 1. Lição 1 O que é Mordomia Cristã
  • 2. Objetivo Geral Mostrar que Deus confiou aos seus filhos a mordomia dos bens espirituais e materiais. ❷ Expor acerca da mordomia espiritual do cristão; ❶ Apresentar o conceito de "Mordomo" e de "Mordomia"; ❸ Explicar a mordomia dos bens materiais.
  • 3. 42 - E disse o Senhor: O qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração? 43 - Bem-aventurado aquele servo a quem o senhor, quando vier, achar fazendo assim. 44 - Em verdade vos digo que sobre todos os seus bens o porá. 45 - Mas, se aquele servo disser em seu coração: o meu senhor tarda em vir, e começar a espancar os criados e criadas, e a comer, e a beber, e a embriagar-se, 46 - virá o Senhor daquele servo no dia em que o não espera e numa hora que ele não sabe, e separá-lo-á, e lhe dará a sua parte com os infiéis. 47 - E o servo que soube a vontade do seu senhor e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites. 48 - Mas o que a não soube e fez coisas dignas de açoites com poucos açoites será castigado. E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá. Lucas 12.42-48
  • 4. (Lucas 12.42,43) "E disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração? Bem-aventurado aquele servo a quem o senhor, quando vier, achar fazendo assim." Deus nos confiou a mordomia dos bens materiais e espirituais; por isso, sejamos vigilantes e zelosos, porque, em breve, Ele nos chamará a prestar contas de tudo quanto recebemos.
  • 5. Deus nos confiou a mordomia dos bens espirituais e materiais.
  • 6. Neste trimestre, estudaremos a Mordomia Cristã. Ela prioriza os “bens espirituais e materiais” que o Criador nos delegou. ❶ Denominamos "bens espirituais" os recursos e os meios confiados por Deus à Igreja. ❷ Denominamos "bens materiais“ os recursos naturais e sociais que desfrutamos no mundo.
  • 7. I – Conceito de Mordomia A palavra vem do latim, major domu 1. Mordomo. significa  "o criado maior da casa",  "administrador dos bens de uma casa",  "ecônomo"
  • 8. I – Conceito de Mordomia 1. Mordomo. Nós somos mordomos de Deus. Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento essa função corresponde à de um administrador.
  • 9. I – Conceito de Mordomia 2. Mordomia. É a administração dos bens espirituais e materiais, tanto no aspecto individual quanto no coletivo do ser humano. A palavra “Mordomia” significa "cargo ou ofício do mordomo; mordomado".
  • 10. I – Conceito de Mordomia 2. Mordomia. Assim, nossas faculdades espirituais, emocionais e físicas são o objeto da Mordomia Cristã.
  • 11. Esta mordomia está Ligada ao ensino da Palavra de Deus. I – Conceito de Mordomia 2. Mordomia.
  • 12. A função de mordomo corresponde ao administrador; A mordomia, na Bíblia, refere-se à administração dos bens espirituais e materiais.
  • 13. II – A Mordomia Espiritual do Cristão 1. A mordomia do amor cristão. Um fariseu, abordando Jesus, indagou-lhe: "Mestre, qual é o grande mandamento da lei?“ (Mt 22.36). A mordomia cristã deve dar grande valor à prática do amor.
  • 14. ❶ “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento”. ❷ “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. Mateus 22:37-40 E Jesus respondeu-lhe de maneira sábia, serena, e consistente: II – A Mordomia Espiritual do Cristão 1. A mordomia do amor cristão.
  • 15. ❶ “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Tome Nota a) Nosso Senhor não aceita dominar apenas uma parte do nosso coração; Ele o quer por completo. b) Além de todo o coração, o primeiro mandamento exige toda a alma e todo o pensamento de uma pessoa. ❷ “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Tome Nota a) Devemos amar o próximo como a nós mesmos. b) O nosso próximo é um familiar: esposo, esposa, pai e filho, irmão, primo, sobrinho, etc. É o nosso irmão em Cristo, o nosso vizinho, o professor, o colega de trabalho, o carente ou o socialmente excluído.
  • 16. II – A Mordomia Espiritual do Cristão 2. A Mordomia da Fé Cristã. A palavra fé (grego: pistis e latim: fides) traz a ideia de confiança que depositamos em todas providências de Deus "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem“ (Hb 11.1).
  • 17. II – A Mordomia Espiritual do Cristão 2. A Mordomia da Fé Cristã. As três características essenciais à fé: ❶Ela é o fundamento ou base para a confiança em Deus; ❷ Ela envolve a esperança ou expectativa segura do que se espera da parte de Deus; ❸ Ela é "a prova das coisas que não se veem", mas são esperadas por uma convicção antecipada.
  • 18. II – A Mordomia Espiritual do Cristão 3. A Fé como Patrimônio Espiritual. FÉ é o nosso patrimônio espiritual, de valor e virtudes inestimáveis. A fé cristã é o depósito espiritual acumulado durante toda vida do crente.
  • 19. II – A Mordomia Espiritual do Cristão 3. A Fé como Patrimônio Espiritual. O crente foi estimulado a guardar a FÉ para não perder a "coroa" (Ap 3.11).
  • 20. II – A Mordomia Espiritual do Cristão 3. A Fé como Patrimônio Espiritual. Ao escrever ao jovem discípulo, Timóteo, e já próximo da morte, o apóstolo Paulo disse: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda" (2 Tm 4.7,8).
  • 21. A mordomia espiritual do cristão envolve a prática do amor e o exercício da fé.
  • 22. III – A Mordomia dos Bens Materiais 1. O Cristão e as Finanças. Deus não demoniza a riqueza nem diviniza a pobreza. Na mordomia dos bens materiais, o cristão deve trabalhar honestamente para garantir sua sobrevivência financeira.
  • 23. III – A Mordomia dos Bens Materiais 2. O Cristão e as Riquezas. O cristão não deve recorrer aos meios ou práticas ilícitas de ganhar dinheiro, como o bingo, a rifa, as loterias e outras formas "fáceis" de buscar riquezas (Pv 28.20).
  • 24. III – A Mordomia dos Bens Materiais 2. O Cristão e as Riquezas. A Bíblia mostra que a avareza é a idolatria ao dinheiro, ou seja, uma compulsão para enriquecer a qualquer custo.
  • 25. "Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam" (Mt 6.20).
  • 26. III – A Mordomia dos Bens Materiais 3. O Cristão e a Contribuição para a Igreja. Essa contribuição deve ser feita através dos dízimos e das ofertas voluntárias. Foto: wol.jw.org Na Igreja local há várias maneiras pelas quais o cristão pode e deve contribuir para a expansão e manutenção da Obra do Senhor.
  • 27. A mordomia dos bens materiais do cristão envolve as finanças, as riquezas e contribuição para a igreja.
  • 28. Se realizarmos nossa mordomia para a glória de Deus, com gratidão pelos bens adquiridos, seremos recompensados pelo Senhor. Usemos os recursos que Deus nos concedeu como verdadeiros mordomos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Somos mordomos dos bens espirituais e materiais concedidos por Deus à sua Igreja.
  • 29. O que diz respeito à mordomia na Bíblia? Na Bíblia, Mordomia diz respeito a todo serviço que o crente realiza para Deus e o seu comportamento diante do Pai e dos homens.
  • 30. Na mordomia do amor cristão a quem devemos amar? Amar a Deus e ao próximo.
  • 31. Na mordomia da fé cristã, o que significa "fé"? A palavra fé (gr. pistis; lat. fides) traz a ideia de confiança que depositamos em todas as providências de Deus.
  • 32. Na mordomia dos bens materiais, como o cristão deve trabalhar? Na mordomia dos bens materiais, o cristão deve trabalhar honestamente para garantir sua sobrevivência financeira.
  • 33. Como deve ser a contribuição do cristão à igreja local? Essa contribuição deve ser feita através dos dízimos e das ofertas voluntárias (cf. Ml 3.8-12). Foto: wol.jw.org
  • 34. Lição 2 - A Mordomia do Corpo