SlideShare uma empresa Scribd logo
TEXTO ÁUREO


“Não erreis: Deus não se deixa
escarnecer; porque tudo o que o
homem semear,                 isso também
ceifará” (Gl 6.7).

        Igreja Evangélica Assembleia de Deus
    Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
          Campo de Presidente Prudente - SP
VERDADE PRÁTICA

A trama orquestrada pela rainha
Jezabel e o rei Acabe contra
Nabote demonstra quão danoso é
render-se aos desejos da cobiça
e de uma satisfação pessoal.
       Igreja Evangélica Assembleia de Deus
   Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
         Campo de Presidente Prudente - SP
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
          1 Rs 21.1-5, 15, 16
1 – E sucedeu depois destas coisas que, tendo
Nabote, o jezreelita, uma vinha em Jezreel estava
junto ao palácio de Acabe, rei de Samaria.
2 – que Acabe falou a Nabote, dizendo: Dá-me a tua
vinha, para que me sirva de horta, pois está vizinha
ao pé da minha casa; e te darei por ela outra vinha
melhor do que ela; ou, se parece bem aos teus
olhos, dar-te-ei sua valia em dinheiro.
3 - Porém Nabote disse a Acabe: Guarde-me o
SENHOR de que eu te dê a herança de meus pais.
          Igreja Evangélica Assembleia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
         1 Rs 21.1-5, 15, 16
4 – Então Acabe, veio desgostoso e indignado à
sua casa, por causa da palavra que Nabote, o
jezreelita, lhe falara, dizendo: Não te darei a
herança de meus pais. E deitou-se na sua cama, e
voltou o rosto, e não comeu pão.
5 – Porém, vindo a ele Jezabel, sua mulher, lhe
disse: Que há, que está tão desgostoso o teu
espírito, e não comes pão?
          Igreja Evangélica Assembleia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
          1 Rs 21.1-5, 15, 16
15 – E sucedeu que, ouvindo Jezabel que já fora
apedrejado Nabote, e morrera, disse Jezabel a
Acabe: Levanta-te, e possui a vinha de Nabote, o
jezreelita, a qual te recusou dar por dinheiro;
porque Nabote não vive, mas é morto.
16 – E sucedeu que, ouvindo Acabe que Nabote já
era morto, Acabe se levantou para descer para a
vinha de Nabote, o jezreelita, para a possuir.
          Igreja Evangélica Assembleia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP
PROPOSTA DA LIÇÃO
• A terra pertencia ao Senhor. Herança divina sob concessão;
• Acabe se submeteu a Lei, Jezabel não!
• A vinha de Nabote fazia sombra na mansão de Acabe;
• Aquela vinha seria transformada em uma horta;
• Jezabel arquitetou seu plano com a ajuda dos “nobres”;
• Nabote foi morto com ares e requintes de espiritualidade;
• Ninguém descobriu o plano de Jezabel, exceto Elias;
• Acabe se arrependeu, mas Jezabel não!
• Acabe fracassou porque deu ouvidos a uma pagã, idólatra.
            Igreja Evangélica Assembleia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
INTRODUÇÃO

• Acabe, protagonista de uma das maiores injustiças;

• Um fato triste. O que a cobiça é capaz de fazer?

• Este fato conturbou ainda mais o seu reinado;

• Ele pisou em um de seus súditos para satisfazer seu ego;

• Sua cobiça abriu as portas para outros males;

• Acabe matou Nabote e se apropriou do que não era seu;

• Mas não pode usufruir. Elias foi enviado por Deus.
           Igreja Evangélica Assembleia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
I – O OBJETO DA COBIÇA
1) O DIREITO À PROPRIEDADA NO ANTIGO ISRAEL
• A terra pertencia ao Senhor e os israelitas sabiam disto;
• Eles tinham o direito de explorarem. Era uma concessão;
• Nabote não poderia vender aquilo que era herança sua;
• Permissão para venda: extrema pobreza (ano do jubileu).

2) A HERANÇA DE NABOTE
• Acabe cobiçou a vinha de Nabote. Tinha que ser sua;
• Nabote invocou a Lei para proteger sua herança;
• Diante da Lei a riqueza e autoridade de Acabe eram nada;
• Mas entrou em cena Jezabel. Adeus herança de Nabote.
           Igreja Evangélica Assembleia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
II – AS CAUSAS DA COBIÇA
1) A CASA DE CAMPO DE ACABE
• Acabe possuía uma segunda residência em Jezreel;
• Sua casa de verão ficava próxima à vinha de Nabote;
• Acabe não estava satisfeito com suas propriedades;
• Seu desejo era transformar a vinha do outro em sua horta.

2) A HORTA DE ACABE
• Acabe estava dominado pelo desejo de “ter” e “possuir”;
• Cobiçou, ofereceu dinheiro, prestígio e outra em troca;
• Jamais Nabote venderia sua história, tradição e zelo;
• Projeto de Acabe: “SUA” vinha, “MINHA” horta.
           Igreja Evangélica Assembleia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
III – O FRUTO DA COBIÇA
1) O FALSO TESTEMUNHO
• Atitudes de Acabe: reação em cadeia. Envolveu Jezabel;
• O plano para se apossar da vinha foi tramado por ela;
• Ela envolveu os nobres e acusou Nabote de blasfêmia;
• A cobiça evoluiu para falso testemunho.

2) ASSASSINATO E APROPRIAÇÃO INDEVIDA
• A trama “jezabélica” precisava ser bem feita;
• Jezabel proclamou um jejum. Ares de espiritualidade?
• Nabote se apoiou e foi morto pela Lei. Jezabel conhecia!
• O problema foi resolvido. Acabe teria a vinha do falecido.
           Igreja Evangélica Assembleia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
IV – AS CONSEQUÊNCIAS
              DA COBIÇA
1) JULGAMENTO DIVINO
• O casal real imaginou que ninguém descobriria a trama;
• Exceto Elias, o Tisbita;
• Tão logo se apossaram da vinha, Deus enviou Elias;
• A morte de um inocente não poderia ficar impune.

2) ARREPENDIMENTO E MORTE
• Opções diante da sentença: arrependimento ou rejeição;
• Acabe rasgou suas vestes, vestiu pano de saco e jejuou;
• Mesmo assim não tinha como evitar as consequências;
• Foram eliminados como os anteriores foram rejeitados.
           Igreja Evangélica Assembleia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
CONCLUSÃO
• O pecado não compensa. A história de Acabe nos prova;
• Toda ação tem a sua consequência;
• Ações devem glorificar a Deus e não satisfazer egos.
OBJETIVOS DA LIÇÃO:
1) Identificar o objeto da cobiça de Acabe:
• Vinha de Nabote, sua herança inegociável.
2) Citar as causas da cobiça:
• Casa de campo de Acabe que ficava próxima a vinha;
• Desejo de possuir o que não era seu.
3) Conscientizar-se dos frutos e consequências da cobiça.
• A cobiça evoluiu para falso testemunho;
• Assassinato e apropriação indevida.
           Igreja Evangélica Assembleia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

             Contato: ailtonsilva2000
@yahoo.com.br
@hotmail.com
.blogspot.com
facebook

Álvares Machado (SP)
                      1º trim. 2013

          Igreja Evangélica Assembleia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 12 - As dores do abandono
Lição 12 - As dores do abandonoLição 12 - As dores do abandono
Lição 12 - As dores do abandono
Ailton da Silva
 
As leis civis entregue por Moisés aos israelitas
As leis civis entregue por Moisés aos israelitasAs leis civis entregue por Moisés aos israelitas
As leis civis entregue por Moisés aos israelitas
Ailton da Silva
 
13
1313
07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR
07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR
07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR
Ailton da Silva
 
Lição 2 - A enfermidade na vida do crente
Lição 2 - A enfermidade na vida do crenteLição 2 - A enfermidade na vida do crente
Lição 2 - A enfermidade na vida do crente
Ailton da Silva
 
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOLição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Ailton da Silva
 
Lição 8 - Naum, o limite da tolerância Divina
Lição 8 - Naum, o limite da tolerância DivinaLição 8 - Naum, o limite da tolerância Divina
Lição 8 - Naum, o limite da tolerância Divina
Ailton da Silva
 
Lição 06
Lição 06Lição 06
Lição 06
Ailton da Silva
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
Ailton da Silva
 
Lição 1
Lição 1Lição 1
Lição 1
Ailton da Silva
 
09
0909
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no desertoUm lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Ailton da Silva
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
Ailton da Silva
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
Ailton da Silva
 
Lição 13 - Malaquias, a sacralidade da família
Lição 13 - Malaquias, a sacralidade da famíliaLição 13 - Malaquias, a sacralidade da família
Lição 13 - Malaquias, a sacralidade da família
Ailton da Silva
 
Lição 1 - A sobrevivência em tempos de crise
Lição 1 - A sobrevivência em tempos de criseLição 1 - A sobrevivência em tempos de crise
Lição 1 - A sobrevivência em tempos de crise
Ailton da Silva
 
lição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as nações
lição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as naçõeslição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as nações
lição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as nações
Ailton da Silva
 
O cuidado com a língua
O cuidado com a línguaO cuidado com a língua
O cuidado com a língua
Ailton da Silva
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
Ailton da Silva
 
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinaia peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
Ailton da Silva
 

Mais procurados (20)

Lição 12 - As dores do abandono
Lição 12 - As dores do abandonoLição 12 - As dores do abandono
Lição 12 - As dores do abandono
 
As leis civis entregue por Moisés aos israelitas
As leis civis entregue por Moisés aos israelitasAs leis civis entregue por Moisés aos israelitas
As leis civis entregue por Moisés aos israelitas
 
13
1313
13
 
07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR
07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR
07 - OS MANDAMENTOS DO SENHOR
 
Lição 2 - A enfermidade na vida do crente
Lição 2 - A enfermidade na vida do crenteLição 2 - A enfermidade na vida do crente
Lição 2 - A enfermidade na vida do crente
 
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOLição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
 
Lição 8 - Naum, o limite da tolerância Divina
Lição 8 - Naum, o limite da tolerância DivinaLição 8 - Naum, o limite da tolerância Divina
Lição 8 - Naum, o limite da tolerância Divina
 
Lição 06
Lição 06Lição 06
Lição 06
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
Lição 1
Lição 1Lição 1
Lição 1
 
09
0909
09
 
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no desertoUm lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no deserto
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 13 - Malaquias, a sacralidade da família
Lição 13 - Malaquias, a sacralidade da famíliaLição 13 - Malaquias, a sacralidade da família
Lição 13 - Malaquias, a sacralidade da família
 
Lição 1 - A sobrevivência em tempos de crise
Lição 1 - A sobrevivência em tempos de criseLição 1 - A sobrevivência em tempos de crise
Lição 1 - A sobrevivência em tempos de crise
 
lição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as nações
lição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as naçõeslição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as nações
lição 9 - Habacuque, a Soberania Divina sobre as nações
 
O cuidado com a língua
O cuidado com a línguaO cuidado com a língua
O cuidado com a língua
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
 
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinaia peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
 

Destaque

01
0101
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Ailton da Silva
 
Tiago - fé que se mostra pelas obras
Tiago - fé que se mostra pelas obrasTiago - fé que se mostra pelas obras
Tiago - fé que se mostra pelas obras
Ailton da Silva
 
A multiforme Sabedoria de Deus
A multiforme Sabedoria de DeusA multiforme Sabedoria de Deus
A multiforme Sabedoria de Deus
Ailton da Silva
 
A importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humildeA importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humilde
Ailton da Silva
 
o ministério de apóstolo
o ministério de apóstoloo ministério de apóstolo
o ministério de apóstolo
Ailton da Silva
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
Ailton da Silva
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
Ailton da Silva
 
07
0707
lição 09
lição 09lição 09
lição 09
Ailton da Silva
 
02
0202
Moisés - sua liderança e seus auxiliares
Moisés - sua liderança e seus auxiliaresMoisés - sua liderança e seus auxiliares
Moisés - sua liderança e seus auxiliares
Ailton da Silva
 
A consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesA consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotes
Ailton da Silva
 
01
0101
12
1212
10
1010
09
0909
Lição 1
Lição 1Lição 1
Lição 1
Ailton da Silva
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Ailton da Silva
 
O legado de Moisés
O legado de MoisésO legado de Moisés
O legado de Moisés
Ailton da Silva
 

Destaque (20)

01
0101
01
 
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
 
Tiago - fé que se mostra pelas obras
Tiago - fé que se mostra pelas obrasTiago - fé que se mostra pelas obras
Tiago - fé que se mostra pelas obras
 
A multiforme Sabedoria de Deus
A multiforme Sabedoria de DeusA multiforme Sabedoria de Deus
A multiforme Sabedoria de Deus
 
A importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humildeA importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humilde
 
o ministério de apóstolo
o ministério de apóstoloo ministério de apóstolo
o ministério de apóstolo
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
 
07
0707
07
 
lição 09
lição 09lição 09
lição 09
 
02
0202
02
 
Moisés - sua liderança e seus auxiliares
Moisés - sua liderança e seus auxiliaresMoisés - sua liderança e seus auxiliares
Moisés - sua liderança e seus auxiliares
 
A consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotesA consagração dos sacerdotes
A consagração dos sacerdotes
 
01
0101
01
 
12
1212
12
 
10
1010
10
 
09
0909
09
 
Lição 1
Lição 1Lição 1
Lição 1
 
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócioDeus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
Deus escolhe Arão e seus filhos para o sacerdócio
 
O legado de Moisés
O legado de MoisésO legado de Moisés
O legado de Moisés
 

Semelhante a Lição 07

Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
Ailton da Silva
 
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
Natalino das Neves Neves
 
A vinha de nabote
A vinha de naboteA vinha de nabote
A vinha de nabote
cesarsilas
 
O espírito do mundo a vinha de nabote
O espírito do mundo    a vinha de naboteO espírito do mundo    a vinha de nabote
O espírito do mundo a vinha de nabote
Jayme Bispo de Oliveira
 
Lição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de naboteLição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de nabote
Daniel Viana
 
A vinha de Nabote
A vinha de NaboteA vinha de Nabote
A vinha de Nabote
Moisés Sampaio
 
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedorLição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
Ailton da Silva
 
De nadabe a acabe
De nadabe a acabeDe nadabe a acabe
De nadabe a acabe
Adina Silva
 
A Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptx
A Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptxA Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptx
A Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptx
Adina Silva
 
Não troque sua vinha por uma horta
Não troque sua vinha por uma hortaNão troque sua vinha por uma horta
Não troque sua vinha por uma horta
Instituto Teológico Gamaliel
 
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIALIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
Ailton da Silva
 
A Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptx
A Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptxA Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptx
A Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptx
Adina Silva
 
20131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp01
20131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp0120131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp01
20131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp01
crisbug123
 
2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx
2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx
2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx
Joel Silva
 
Lição 8 - Abigail, Um Caráter Conciliador
Lição 8 - Abigail, Um Caráter ConciliadorLição 8 - Abigail, Um Caráter Conciliador
Lição 8 - Abigail, Um Caráter Conciliador
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Vaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebradoVaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebrado
dimas campos
 
Deus nosso provedor final
Deus nosso provedor finalDeus nosso provedor final
Boletim 27012013
Boletim 27012013Boletim 27012013
Boletim 27012013
Jailson Alves
 
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela famíliaLição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Ailton da Silva
 
Ebd estudo 3
Ebd   estudo 3Ebd   estudo 3

Semelhante a Lição 07 (20)

Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
 
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
 
A vinha de nabote
A vinha de naboteA vinha de nabote
A vinha de nabote
 
O espírito do mundo a vinha de nabote
O espírito do mundo    a vinha de naboteO espírito do mundo    a vinha de nabote
O espírito do mundo a vinha de nabote
 
Lição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de naboteLição 7 a vinha de nabote
Lição 7 a vinha de nabote
 
A vinha de Nabote
A vinha de NaboteA vinha de Nabote
A vinha de Nabote
 
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedorLição 6 - Deus, o nosso provedor
Lição 6 - Deus, o nosso provedor
 
De nadabe a acabe
De nadabe a acabeDe nadabe a acabe
De nadabe a acabe
 
A Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptx
A Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptxA Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptx
A Mulher que Deus usa - ABIGAIL.pptx
 
Não troque sua vinha por uma horta
Não troque sua vinha por uma hortaNão troque sua vinha por uma horta
Não troque sua vinha por uma horta
 
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIALIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
 
A Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptx
A Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptxA Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptx
A Mulher que Deus usa - A VIÚVA DE SEREPTA.pptx
 
20131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp01
20131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp0120131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp01
20131otrilio7avinhadenabote 130131163041-phpapp01
 
2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx
2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx
2021 3º Trimestre Adulto Lição 03.pptx
 
Lição 8 - Abigail, Um Caráter Conciliador
Lição 8 - Abigail, Um Caráter ConciliadorLição 8 - Abigail, Um Caráter Conciliador
Lição 8 - Abigail, Um Caráter Conciliador
 
Vaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebradoVaso novo ou vaso quebrado
Vaso novo ou vaso quebrado
 
Deus nosso provedor final
Deus nosso provedor finalDeus nosso provedor final
Deus nosso provedor final
 
Boletim 27012013
Boletim 27012013Boletim 27012013
Boletim 27012013
 
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela famíliaLição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
Lição 8 - Rute, Deus trabalha pela família
 
Ebd estudo 3
Ebd   estudo 3Ebd   estudo 3
Ebd estudo 3
 

Mais de Ailton da Silva

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Ailton da Silva
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Ailton da Silva
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Ailton da Silva
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Ailton da Silva
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Ailton da Silva
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Ailton da Silva
 
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaLição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Ailton da Silva
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
Ailton da Silva
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
Ailton da Silva
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
Ailton da Silva
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Ailton da Silva
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Ailton da Silva
 
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaLição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Ailton da Silva
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Ailton da Silva
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Ailton da Silva
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Ailton da Silva
 

Mais de Ailton da Silva (20)

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
 
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaLição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em Cristo
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
 
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaLição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela Graça
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
 

Lição 07

  • 1.
  • 2. TEXTO ÁUREO “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7). Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 3. VERDADE PRÁTICA A trama orquestrada pela rainha Jezabel e o rei Acabe contra Nabote demonstra quão danoso é render-se aos desejos da cobiça e de uma satisfação pessoal. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 4. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 Rs 21.1-5, 15, 16 1 – E sucedeu depois destas coisas que, tendo Nabote, o jezreelita, uma vinha em Jezreel estava junto ao palácio de Acabe, rei de Samaria. 2 – que Acabe falou a Nabote, dizendo: Dá-me a tua vinha, para que me sirva de horta, pois está vizinha ao pé da minha casa; e te darei por ela outra vinha melhor do que ela; ou, se parece bem aos teus olhos, dar-te-ei sua valia em dinheiro. 3 - Porém Nabote disse a Acabe: Guarde-me o SENHOR de que eu te dê a herança de meus pais. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 5. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 Rs 21.1-5, 15, 16 4 – Então Acabe, veio desgostoso e indignado à sua casa, por causa da palavra que Nabote, o jezreelita, lhe falara, dizendo: Não te darei a herança de meus pais. E deitou-se na sua cama, e voltou o rosto, e não comeu pão. 5 – Porém, vindo a ele Jezabel, sua mulher, lhe disse: Que há, que está tão desgostoso o teu espírito, e não comes pão? Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 6. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 Rs 21.1-5, 15, 16 15 – E sucedeu que, ouvindo Jezabel que já fora apedrejado Nabote, e morrera, disse Jezabel a Acabe: Levanta-te, e possui a vinha de Nabote, o jezreelita, a qual te recusou dar por dinheiro; porque Nabote não vive, mas é morto. 16 – E sucedeu que, ouvindo Acabe que Nabote já era morto, Acabe se levantou para descer para a vinha de Nabote, o jezreelita, para a possuir. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 7. PROPOSTA DA LIÇÃO • A terra pertencia ao Senhor. Herança divina sob concessão; • Acabe se submeteu a Lei, Jezabel não! • A vinha de Nabote fazia sombra na mansão de Acabe; • Aquela vinha seria transformada em uma horta; • Jezabel arquitetou seu plano com a ajuda dos “nobres”; • Nabote foi morto com ares e requintes de espiritualidade; • Ninguém descobriu o plano de Jezabel, exceto Elias; • Acabe se arrependeu, mas Jezabel não! • Acabe fracassou porque deu ouvidos a uma pagã, idólatra. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 8. INTRODUÇÃO • Acabe, protagonista de uma das maiores injustiças; • Um fato triste. O que a cobiça é capaz de fazer? • Este fato conturbou ainda mais o seu reinado; • Ele pisou em um de seus súditos para satisfazer seu ego; • Sua cobiça abriu as portas para outros males; • Acabe matou Nabote e se apropriou do que não era seu; • Mas não pode usufruir. Elias foi enviado por Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 9. I – O OBJETO DA COBIÇA 1) O DIREITO À PROPRIEDADA NO ANTIGO ISRAEL • A terra pertencia ao Senhor e os israelitas sabiam disto; • Eles tinham o direito de explorarem. Era uma concessão; • Nabote não poderia vender aquilo que era herança sua; • Permissão para venda: extrema pobreza (ano do jubileu). 2) A HERANÇA DE NABOTE • Acabe cobiçou a vinha de Nabote. Tinha que ser sua; • Nabote invocou a Lei para proteger sua herança; • Diante da Lei a riqueza e autoridade de Acabe eram nada; • Mas entrou em cena Jezabel. Adeus herança de Nabote. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 10. II – AS CAUSAS DA COBIÇA 1) A CASA DE CAMPO DE ACABE • Acabe possuía uma segunda residência em Jezreel; • Sua casa de verão ficava próxima à vinha de Nabote; • Acabe não estava satisfeito com suas propriedades; • Seu desejo era transformar a vinha do outro em sua horta. 2) A HORTA DE ACABE • Acabe estava dominado pelo desejo de “ter” e “possuir”; • Cobiçou, ofereceu dinheiro, prestígio e outra em troca; • Jamais Nabote venderia sua história, tradição e zelo; • Projeto de Acabe: “SUA” vinha, “MINHA” horta. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 11. III – O FRUTO DA COBIÇA 1) O FALSO TESTEMUNHO • Atitudes de Acabe: reação em cadeia. Envolveu Jezabel; • O plano para se apossar da vinha foi tramado por ela; • Ela envolveu os nobres e acusou Nabote de blasfêmia; • A cobiça evoluiu para falso testemunho. 2) ASSASSINATO E APROPRIAÇÃO INDEVIDA • A trama “jezabélica” precisava ser bem feita; • Jezabel proclamou um jejum. Ares de espiritualidade? • Nabote se apoiou e foi morto pela Lei. Jezabel conhecia! • O problema foi resolvido. Acabe teria a vinha do falecido. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 12. IV – AS CONSEQUÊNCIAS DA COBIÇA 1) JULGAMENTO DIVINO • O casal real imaginou que ninguém descobriria a trama; • Exceto Elias, o Tisbita; • Tão logo se apossaram da vinha, Deus enviou Elias; • A morte de um inocente não poderia ficar impune. 2) ARREPENDIMENTO E MORTE • Opções diante da sentença: arrependimento ou rejeição; • Acabe rasgou suas vestes, vestiu pano de saco e jejuou; • Mesmo assim não tinha como evitar as consequências; • Foram eliminados como os anteriores foram rejeitados. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 13. CONCLUSÃO • O pecado não compensa. A história de Acabe nos prova; • Toda ação tem a sua consequência; • Ações devem glorificar a Deus e não satisfazer egos. OBJETIVOS DA LIÇÃO: 1) Identificar o objeto da cobiça de Acabe: • Vinha de Nabote, sua herança inegociável. 2) Citar as causas da cobiça: • Casa de campo de Acabe que ficava próxima a vinha; • Desejo de possuir o que não era seu. 3) Conscientizar-se dos frutos e consequências da cobiça. • A cobiça evoluiu para falso testemunho; • Assassinato e apropriação indevida. Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 14.
  • 15. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL Contato: ailtonsilva2000 @yahoo.com.br @hotmail.com .blogspot.com facebook Álvares Machado (SP) 1º trim. 2013 Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP