SlideShare uma empresa Scribd logo
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS
LÍNGUA PORTUGUESA
Professor Ivair Alves de Souza
Ensino Médio
2ª ´SÉRIE
2022
HABILIDADE DA BNCC
2022
(EM13LP27) Engajar-se na busca de solução para problemas que envolvam a coletividade,
denunciando o desrespeito a direitos, organizando e/ou participando de discussões,
campanhas e debates, produzindo textos reivindicatórios, normativos, entre outras
possibilidades, como forma de fomentar os princípios democráticos e uma atuação pautada
pela ética da responsabilidade, pelo consumo consciente e pela consciência socioambiental.
OBJETIVO DE APRENDIZAGEM DO DC-GOEM
OBJETO DE CONHECIMENTO
HABILIDADES SAEB/SAEGO
2022
(GO-EMLP27A) Elaborar hipóteses com criticidade de assuntos de notoriedade nacional e
local por meio da leitura, análise e produção de gêneros textuais orais como debates,
discussões, fóruns com a finalidade de construir um pensamento crítico, social e ético acerca
da consciência socioambiental da realidade mundial, nacional e local.
Planejamento e produção de texto. Forma de composição do texto. Consumo consciente;
consciência socioambiental.
Identificar a tese de um texto.
Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la.
2022
PRODUÇÃO TEXTUAL
Escrita é o recurso do qual a maioria das sociedades humanas faz uso para transmissão de
conhecimento, registro de dados, celebração de acordos, tratados e contratos, e reprodução
de cânones culturais.
O linguista americano Steven Roger Fischer apresenta as dinâmicas sociais que envolvem a
escrita [...] Fischer parte da dupla constatação de que escrita nasceu da necessidade humana
de transmitir e armazenar informações e que grande parte dos sistemas de escrita inventados
ao longo dos séculos se extinguiu.
Disponível em: http://gg.gg/119gqt. Acesso em: 1º jun. 2022.
2022
GÊNERO DISSERTATIVO
Texto dissertativo é um formato de escrita que busca defender uma ideia central a partir da
argumentação, valendo-se, portanto, de opiniões e provas, como dados, levantamentos,
estatísticas, fatos, exemplos e quaisquer outros elementos que sejam capazes de sustentar a
tese apresentada.
Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI1006. Acesso em: 1º jun. 2022.
2022
GÊNEROS TEXTUAIS
Disponível
em:
https://tinyurl.com/GEPROMLPI1004
.
Acesso
em:
1º
jun.
2022.
GÊNEROS TEXTUAIS
2022
PLANEJAR UMA BOA DISSERTAÇÃO
 Certifique-se de que você entendeu o tema;
 Conheça todas as etapas da redação;
 Levante os seus argumentos antes de começar a escrever;
 Estruture o que vai conter em cada parágrafo;
 Desenvolva o texto com lógica e clareza;
 Lembre-se de apresentar soluções para o problema;
 Empregue a norma culta da língua portuguesa;
 Revise o seu texto várias vezes antes de passar a limpo.
Disponível
em:
http://gg.gg/119grx
Acesso
em:
1º
jun.
2022.
2022
COMO FAZE O TEXTO DISSERTATIVO
Revise o texto.
Tenha atenção à estrutura do texto.
Escreva com assertividade e clareza.
Preste atenção na língua portuguesa.
Pesquise muito sobre o tema.
Priorize argumentos e construa um pensamento lógico.
Disponível
em:
http://gg.gg/119grx
Acesso
em:
1º
jun.
2022.
2022
Competência 1: estrutura sintática e desvios gramaticais
Competência 2: abordagem do tema, tipo textual e repertório
Competência 3: selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e
argumentos em defesa de um ponto de vista
Competência 4: demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a
construção da argumentação
Competência 5: elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os
direitos humanos.
COMPETÊNCIAS PARA REDAÇÃO
2022
Eram cinco horas da manhã e o cortiço acordava, abrindo, não os olhos, mas a sua
infinidade de portas e janelas alinhadas.
Um acordar alegre e farto de quem dormiu de uma assentada, sete horas de chumbo.
[…].
O rumor crescia, condensando-se; o zunzum de todos os dias acentuava-se; já se não
destacavam vozes dispersas, mas um só ruído compacto que enchia todo o cortiço.
Começavam a fazer compras na venda; ensarilhavam-se discussões e rezingas; ouviam-se
gargalhadas e pragas; já se não falava, gritava-se. Sentia-se naquela fermentação sanguínea,
naquela gula viçosa de plantas rasteiras que mergulham os pés vigorosos
na lama preta e nutriente da vida, o prazer animal de existir, a triunfante satisfação de
respirar sobre a terra.
AZEVEDO, Aluísio. O cortiço. 15. ed. São Paulo: Ática, 1984. p. 28-29.
Disponível em: http://gg.gg/119gta. Acesso em: 1º jun. 2022.
O CORTIÇO
2022
TEMA DA REDAÇÃO/ENEM 2019
A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO AO CINEMA NO BRASIL
Durante a primeira metade do século XX, as obras cinematográficas de Charlie Chaplin
atuaram como fortes difusores de informações e de ideologias contra a exploração e o
autoritarismo no continente americano. No contexto atual, o cinema permanece como um
importante veículo de conhecimento, mas. No Brasil, não há o acesso democrático a essa
mídia em decorrência das disparidades socioeconômicas nas cidades, as quais fomentam a
elitização dos ambientes de entretenimento, e da falta de investimentos em exibições
populares, as quais, muitas vezes, são realizadas em prédios precários e não são divulgadas.
Portanto, é imperativo promover mecanismos eficientes de integração dos telespectadores
para facilitar o contato com filmes, proeminentes na introdução dos cidadãos.
[...] Eduarda Duarte; 17 anos/ Goiânia –GO.
Disponível em: http://gg.gg/119gtj. Acesso em: 1º jun. 2022.
2022
TEMAS DE REDAÇÃO
 Cultura do cancelamento no meio virtual
 Evasão escolar e domiciliar
 Mobilidade urbana
 Bullying e Cyberbullying
2022
(MACKENZIE/2015-Adaptada) Leia o texto a seguir.
“É comum, no Brasil, a prática de tortura contra presos. A tortura é imoral e constitui crime.
Embora não exista ainda na leis penais a definição do ‘crime de tortura’, torturar um preso
ou detido é abuso de autoridade somado à agressão e lesões corporais, podendo qualificar-se
como homicídio, quando a vítima da tortura vem a morrer. Como tem sido denunciado com
grande frequência, policiais incompetentes, incapazes de realizar uma investigação séria,
usam a tortura para obrigar o preso a confessar um crime. Além de ser um procedimento
covarde, que ofende a dignidade humana, essa prática é legalmente condenada. A confissão
obtida mediante tortura não tem valor legal e o torturador comete crime, ficando sujeito a
severas punições.”
Dalmo de Abreu Dallan.
Pode-se afirmar que esse trecho é uma dissertação:
Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI1005. Acesso em: 1º jun. 2022.
2022
Pode-se afirmar que esse trecho é uma dissertação que
(A) apresenta, em todos os períodos, personagens individualizadas, movimentando-se num espaço e
num tempo terríveis, denunciados pelo narrador, bem como a predominância de orações
subordinadas, que expressam sequência dos acontecimentos.
(B) apresenta, em todos os períodos, substantivos abstratos, que representam as ideias discutidas,
bem como a predominância de orações subordinadas, que expressam o encadeamento lógico da
denúncia.
(C) apresenta uma organização temporal em função do pretérito, jogando os acontecimentos
denunciados para longe do momento em que fala, bem como a predominância de orações
subordinadas, que expressam o prolongamento da ideias repudiadas.
(D) consegue fazer uma denúncia contundente, usando, entre outros recursos, a ênfase, por meio da
repetição de um substantivo abstrato em todos os períodos, bem como a predominância de orações
coordenadas sindéticas, que expressam o prolongamento das ideias repudiadas.
(E) consegue construir um protesto persuasivo com uma linguagem conotativa, construída sobre
metáforas e metonímias esparsas, bem como com a predominância de orações subordinadas, próprias
de uma linguagem formal, natural para esse contexto.
(B) apresenta, em todos os períodos, substantivos abstratos, que representam as ideias discutidas,
bem como a predominância de orações subordinadas, que expressam o encadeamento lógico da
denúncia.
DICAS DO TIO IVAIR
 Estudar textos argumentativos;
 Atentar-se à tese e argumentos nos textos
dissertativos.
2022
Forte abraço!
Beijo no coração!
2022
2022

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Linguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdf
Linguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdfLinguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdf
Linguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdf
GernciadeProduodeMat
 
Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
Luciene Gomes
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
GernciadeProduodeMat
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
Faell Vasconcelos
 
Literatura de autoria feminina
Literatura de autoria feminina Literatura de autoria feminina
Literatura de autoria feminina
Jean Daiane Chiumento
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
Elaine Teixeira
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
guest6e3949
 
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
GernciadeProduodeMat
 
Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
Jerry Adriano
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
GernciadeProduodeMat
 
Genero textual charge
Genero textual chargeGenero textual charge
Genero textual charge
Fabio Junior Sarti
 
CHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdf
CHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdfCHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdf
CHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdf
GernciadeProduodeMat
 
Questões sobre o alienista
Questões sobre o alienistaQuestões sobre o alienista
Questões sobre o alienista
ma.no.el.ne.ves
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADES
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADESLÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADES
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADES
JhonatanCesar6
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Francis Paula
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Valeria Nunes
 
Coesão
CoesãoCoesão
Coesão
Heydy Silva
 
Repertório
RepertórioRepertório
Repertório
Rayane Roale
 

Mais procurados (20)

Linguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdf
Linguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdfLinguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdf
Linguagens -3ª SÉRIE 3º BIMESTRE Professor.pdf
 
Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Literatura de autoria feminina
Literatura de autoria feminina Literatura de autoria feminina
Literatura de autoria feminina
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
. LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª SÉRIE – HABILIDADE DA BNCC | (EM13LP02) D15
 
Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
 
Genero textual charge
Genero textual chargeGenero textual charge
Genero textual charge
 
CHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdf
CHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdfCHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdf
CHSA 1ª SÉRIE- 3º BIM Professor (1).pdf
 
Questões sobre o alienista
Questões sobre o alienistaQuestões sobre o alienista
Questões sobre o alienista
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADES
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADESLÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADES
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 33 | 3ª SÉRIE | GÊNEROS TEXTUAIS E SUAS FINALIDADES
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Coesão
CoesãoCoesão
Coesão
 
Repertório
RepertórioRepertório
Repertório
 

Semelhante a LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA – 2ª SÉRIE –PLANEJAMENTO E PRODUÇÃO DE TEXTO

Dicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibularesDicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibulares
MGLAUCIA /LÍNGUA PORTUGUESA
 
Cinema e Educação Visual
Cinema e Educação VisualCinema e Educação Visual
Cinema e Educação Visual
Carol Cavalcanti
 
Plano docente avelino 3º ano - 2016
Plano docente avelino   3º ano - 2016Plano docente avelino   3º ano - 2016
Plano docente avelino 3º ano - 2016
Governo do Estado do Paraná
 
Linguagem, língua e fala
Linguagem, língua e falaLinguagem, língua e fala
Linguagem, língua e fala
Priscila Vila Verde
 
Dissertação organização e apresentação da tese
Dissertação organização e apresentação da teseDissertação organização e apresentação da tese
Dissertação organização e apresentação da tese
marlospg
 
Cosmocult
CosmocultCosmocult
ava facul uva unijorge (31).pdf
ava facul uva unijorge (31).pdfava facul uva unijorge (31).pdf
reitorica digital
reitorica digitalreitorica digital
reitorica digital
marcos carneiro
 
Apostila preparatória concurso see 2ª semana
Apostila preparatória concurso see 2ª semanaApostila preparatória concurso see 2ª semana
Apostila preparatória concurso see 2ª semana
Antônio Fernandes
 
Autoria peer to-peer: o caso Overmundo
Autoria peer to-peer: o caso OvermundoAutoria peer to-peer: o caso Overmundo
Autoria peer to-peer: o caso Overmundo
Bia Martins
 
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estruturaTexto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Robson Melo
 
Enem Slides
Enem SlidesEnem Slides
Enem Slides
ceama
 
Tga
TgaTga
Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2
Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2
Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2
Fernando Macedo
 
Apostila enem 2014 2° dia
Apostila enem 2014 2° diaApostila enem 2014 2° dia
Apostila enem 2014 2° dia
LeciOne
 
Caderno rosa 2 dia 2014
Caderno rosa 2 dia 2014Caderno rosa 2 dia 2014
Caderno rosa 2 dia 2014
Marcus Matozo
 
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritoresAtividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Barbara Vestia
 
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia BrasilO discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
Izaíra Thalita
 
1 ambiguidade (d) efeito
1 ambiguidade (d) efeito1 ambiguidade (d) efeito
1 ambiguidade (d) efeito
veronica antunes
 
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da RosaProjeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Alexandre da Rosa
 

Semelhante a LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA – 2ª SÉRIE –PLANEJAMENTO E PRODUÇÃO DE TEXTO (20)

Dicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibularesDicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibulares
 
Cinema e Educação Visual
Cinema e Educação VisualCinema e Educação Visual
Cinema e Educação Visual
 
Plano docente avelino 3º ano - 2016
Plano docente avelino   3º ano - 2016Plano docente avelino   3º ano - 2016
Plano docente avelino 3º ano - 2016
 
Linguagem, língua e fala
Linguagem, língua e falaLinguagem, língua e fala
Linguagem, língua e fala
 
Dissertação organização e apresentação da tese
Dissertação organização e apresentação da teseDissertação organização e apresentação da tese
Dissertação organização e apresentação da tese
 
Cosmocult
CosmocultCosmocult
Cosmocult
 
ava facul uva unijorge (31).pdf
ava facul uva unijorge (31).pdfava facul uva unijorge (31).pdf
ava facul uva unijorge (31).pdf
 
reitorica digital
reitorica digitalreitorica digital
reitorica digital
 
Apostila preparatória concurso see 2ª semana
Apostila preparatória concurso see 2ª semanaApostila preparatória concurso see 2ª semana
Apostila preparatória concurso see 2ª semana
 
Autoria peer to-peer: o caso Overmundo
Autoria peer to-peer: o caso OvermundoAutoria peer to-peer: o caso Overmundo
Autoria peer to-peer: o caso Overmundo
 
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estruturaTexto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
 
Enem Slides
Enem SlidesEnem Slides
Enem Slides
 
Tga
TgaTga
Tga
 
Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2
Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2
Apostila tre.rs2014 int.de_tex_.redaçãooficial_mariatereza_2
 
Apostila enem 2014 2° dia
Apostila enem 2014 2° diaApostila enem 2014 2° dia
Apostila enem 2014 2° dia
 
Caderno rosa 2 dia 2014
Caderno rosa 2 dia 2014Caderno rosa 2 dia 2014
Caderno rosa 2 dia 2014
 
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritoresAtividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
Atividades 7c2ba-ano-lc3adngua-portuguesa-com-descritores
 
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia BrasilO discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
O discurso do belo e do feio em reportagem do Bom Dia Brasil
 
1 ambiguidade (d) efeito
1 ambiguidade (d) efeito1 ambiguidade (d) efeito
1 ambiguidade (d) efeito
 
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da RosaProjeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
Projeto Cinema e Diversidade - Prof. Alexandre Rafael da Rosa
 

Mais de GernciadeProduodeMat

SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.
SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.
SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.
GernciadeProduodeMat
 
SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...
SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...
SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...
GernciadeProduodeMat
 
Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados
Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados
Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados
GernciadeProduodeMat
 
Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...
Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...
Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...
GernciadeProduodeMat
 
Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos
Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos
Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos
GernciadeProduodeMat
 
Semana 01- Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas características
Semana 01-  Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas característicasSemana 01-  Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas características
Semana 01- Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas características
GernciadeProduodeMat
 
Semana 01 - HISTÓRIA - 1ª Série - Identidade Cultural
Semana 01 - HISTÓRIA -  1ª Série - Identidade Cultural Semana 01 - HISTÓRIA -  1ª Série - Identidade Cultural
Semana 01 - HISTÓRIA - 1ª Série - Identidade Cultural
GernciadeProduodeMat
 
Semana 01 - Biologia - 1ª Série - Biodiversidade
Semana 01 - Biologia - 1ª Série - BiodiversidadeSemana 01 - Biologia - 1ª Série - Biodiversidade
Semana 01 - Biologia - 1ª Série - Biodiversidade
GernciadeProduodeMat
 
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS -  LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS -  LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...
GernciadeProduodeMat
 
CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...
CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...
CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...
GernciadeProduodeMat
 
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptx
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptxLINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptx
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptx
GernciadeProduodeMat
 
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptxMATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptx
GernciadeProduodeMat
 
1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx
1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx
1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx
GernciadeProduodeMat
 
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptxMATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptx
GernciadeProduodeMat
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE
GernciadeProduodeMat
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE
GernciadeProduodeMat
 
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...
GernciadeProduodeMat
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...
GernciadeProduodeMat
 
MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...
MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...
MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...
GernciadeProduodeMat
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...
GernciadeProduodeMat
 

Mais de GernciadeProduodeMat (20)

SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.
SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.
SEMANA 02 | BIOLOGIA – BIOLOGIA – 2ª SÉRIE – TEMA: FEUDALISMO E IDADE MÉDIA.
 
SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...
SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...
SEMANA 02 | LÍNGUA PORTUGUESA| IVAIR | 1ª SÉRIE | CONTEXTO DE PRODUÇÃO DO GÊN...
 
Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados
Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados
Semana 02 | Matemática | 1ª série| Notação científica e arredondamento de dados
 
Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...
Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...
Semana 01 - Língua Portuguesa - 3ª Série - Estratégias de leitura e compreens...
 
Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos
Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos
Semana 01 - Língua Portuguesa - 2ª Série - Gêneros discursivos
 
Semana 01- Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas características
Semana 01-  Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas característicasSemana 01-  Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas características
Semana 01- Matemática - 2ª Série - Polígonos regulares e suas características
 
Semana 01 - HISTÓRIA - 1ª Série - Identidade Cultural
Semana 01 - HISTÓRIA -  1ª Série - Identidade Cultural Semana 01 - HISTÓRIA -  1ª Série - Identidade Cultural
Semana 01 - HISTÓRIA - 1ª Série - Identidade Cultural
 
Semana 01 - Biologia - 1ª Série - Biodiversidade
Semana 01 - Biologia - 1ª Série - BiodiversidadeSemana 01 - Biologia - 1ª Série - Biodiversidade
Semana 01 - Biologia - 1ª Série - Biodiversidade
 
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS -  LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS -  LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA 2ª Série Port Ivair PPT TB...
 
CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...
CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...
CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS 1ª Séries Hist. TBC Fernanda 18 10 Seman...
 
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptx
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptxLINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptx
LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Port TBC Ivair 14 11 Semana 33.pptx
 
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptxMATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 1ª Série Mat TBC Silvio 17 10 Semana 29.pptx
 
1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx
1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx
1ª série Educação Física Marcelo PPT TBC 25 10.pptx
 
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptxMATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptx
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2ª Série 28-10-2022 semana 30.pptx
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 1ª SÉRIE
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS - HISTÓRIA – FERNANDA – 3ª SÉRIE
 
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - BIOLOGIA – MURILO – 2ª SÉRIE – ZOOL...
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA –1ª SÉR...
 
MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...
MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...
MATEMÁTICAS E SUAS TECNOLOGIAS – MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE –POLÍGONOS REGULARES (...
 
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...
CIÊNCIAS DA HUMANAS SOCIAIS E APLICADAS E SUAS TECNOLOGIAS - HISTÓRIA– 1ª SÉR...
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS - LÍNGUA PORTUGUESA – 2ª SÉRIE –PLANEJAMENTO E PRODUÇÃO DE TEXTO

  • 1. LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS LÍNGUA PORTUGUESA Professor Ivair Alves de Souza Ensino Médio 2ª ´SÉRIE 2022
  • 2. HABILIDADE DA BNCC 2022 (EM13LP27) Engajar-se na busca de solução para problemas que envolvam a coletividade, denunciando o desrespeito a direitos, organizando e/ou participando de discussões, campanhas e debates, produzindo textos reivindicatórios, normativos, entre outras possibilidades, como forma de fomentar os princípios democráticos e uma atuação pautada pela ética da responsabilidade, pelo consumo consciente e pela consciência socioambiental.
  • 3. OBJETIVO DE APRENDIZAGEM DO DC-GOEM OBJETO DE CONHECIMENTO HABILIDADES SAEB/SAEGO 2022 (GO-EMLP27A) Elaborar hipóteses com criticidade de assuntos de notoriedade nacional e local por meio da leitura, análise e produção de gêneros textuais orais como debates, discussões, fóruns com a finalidade de construir um pensamento crítico, social e ético acerca da consciência socioambiental da realidade mundial, nacional e local. Planejamento e produção de texto. Forma de composição do texto. Consumo consciente; consciência socioambiental. Identificar a tese de um texto. Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la.
  • 4. 2022 PRODUÇÃO TEXTUAL Escrita é o recurso do qual a maioria das sociedades humanas faz uso para transmissão de conhecimento, registro de dados, celebração de acordos, tratados e contratos, e reprodução de cânones culturais. O linguista americano Steven Roger Fischer apresenta as dinâmicas sociais que envolvem a escrita [...] Fischer parte da dupla constatação de que escrita nasceu da necessidade humana de transmitir e armazenar informações e que grande parte dos sistemas de escrita inventados ao longo dos séculos se extinguiu. Disponível em: http://gg.gg/119gqt. Acesso em: 1º jun. 2022.
  • 5. 2022 GÊNERO DISSERTATIVO Texto dissertativo é um formato de escrita que busca defender uma ideia central a partir da argumentação, valendo-se, portanto, de opiniões e provas, como dados, levantamentos, estatísticas, fatos, exemplos e quaisquer outros elementos que sejam capazes de sustentar a tese apresentada. Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI1006. Acesso em: 1º jun. 2022.
  • 7. 2022 PLANEJAR UMA BOA DISSERTAÇÃO  Certifique-se de que você entendeu o tema;  Conheça todas as etapas da redação;  Levante os seus argumentos antes de começar a escrever;  Estruture o que vai conter em cada parágrafo;  Desenvolva o texto com lógica e clareza;  Lembre-se de apresentar soluções para o problema;  Empregue a norma culta da língua portuguesa;  Revise o seu texto várias vezes antes de passar a limpo. Disponível em: http://gg.gg/119grx Acesso em: 1º jun. 2022.
  • 8. 2022 COMO FAZE O TEXTO DISSERTATIVO Revise o texto. Tenha atenção à estrutura do texto. Escreva com assertividade e clareza. Preste atenção na língua portuguesa. Pesquise muito sobre o tema. Priorize argumentos e construa um pensamento lógico. Disponível em: http://gg.gg/119grx Acesso em: 1º jun. 2022.
  • 9. 2022 Competência 1: estrutura sintática e desvios gramaticais Competência 2: abordagem do tema, tipo textual e repertório Competência 3: selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista Competência 4: demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação Competência 5: elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. COMPETÊNCIAS PARA REDAÇÃO
  • 10. 2022 Eram cinco horas da manhã e o cortiço acordava, abrindo, não os olhos, mas a sua infinidade de portas e janelas alinhadas. Um acordar alegre e farto de quem dormiu de uma assentada, sete horas de chumbo. […]. O rumor crescia, condensando-se; o zunzum de todos os dias acentuava-se; já se não destacavam vozes dispersas, mas um só ruído compacto que enchia todo o cortiço. Começavam a fazer compras na venda; ensarilhavam-se discussões e rezingas; ouviam-se gargalhadas e pragas; já se não falava, gritava-se. Sentia-se naquela fermentação sanguínea, naquela gula viçosa de plantas rasteiras que mergulham os pés vigorosos na lama preta e nutriente da vida, o prazer animal de existir, a triunfante satisfação de respirar sobre a terra. AZEVEDO, Aluísio. O cortiço. 15. ed. São Paulo: Ática, 1984. p. 28-29. Disponível em: http://gg.gg/119gta. Acesso em: 1º jun. 2022. O CORTIÇO
  • 11. 2022 TEMA DA REDAÇÃO/ENEM 2019 A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO AO CINEMA NO BRASIL Durante a primeira metade do século XX, as obras cinematográficas de Charlie Chaplin atuaram como fortes difusores de informações e de ideologias contra a exploração e o autoritarismo no continente americano. No contexto atual, o cinema permanece como um importante veículo de conhecimento, mas. No Brasil, não há o acesso democrático a essa mídia em decorrência das disparidades socioeconômicas nas cidades, as quais fomentam a elitização dos ambientes de entretenimento, e da falta de investimentos em exibições populares, as quais, muitas vezes, são realizadas em prédios precários e não são divulgadas. Portanto, é imperativo promover mecanismos eficientes de integração dos telespectadores para facilitar o contato com filmes, proeminentes na introdução dos cidadãos. [...] Eduarda Duarte; 17 anos/ Goiânia –GO. Disponível em: http://gg.gg/119gtj. Acesso em: 1º jun. 2022.
  • 12. 2022 TEMAS DE REDAÇÃO  Cultura do cancelamento no meio virtual  Evasão escolar e domiciliar  Mobilidade urbana  Bullying e Cyberbullying
  • 13. 2022 (MACKENZIE/2015-Adaptada) Leia o texto a seguir. “É comum, no Brasil, a prática de tortura contra presos. A tortura é imoral e constitui crime. Embora não exista ainda na leis penais a definição do ‘crime de tortura’, torturar um preso ou detido é abuso de autoridade somado à agressão e lesões corporais, podendo qualificar-se como homicídio, quando a vítima da tortura vem a morrer. Como tem sido denunciado com grande frequência, policiais incompetentes, incapazes de realizar uma investigação séria, usam a tortura para obrigar o preso a confessar um crime. Além de ser um procedimento covarde, que ofende a dignidade humana, essa prática é legalmente condenada. A confissão obtida mediante tortura não tem valor legal e o torturador comete crime, ficando sujeito a severas punições.” Dalmo de Abreu Dallan. Pode-se afirmar que esse trecho é uma dissertação: Disponível em: https://tinyurl.com/GEPROMLPI1005. Acesso em: 1º jun. 2022.
  • 14. 2022 Pode-se afirmar que esse trecho é uma dissertação que (A) apresenta, em todos os períodos, personagens individualizadas, movimentando-se num espaço e num tempo terríveis, denunciados pelo narrador, bem como a predominância de orações subordinadas, que expressam sequência dos acontecimentos. (B) apresenta, em todos os períodos, substantivos abstratos, que representam as ideias discutidas, bem como a predominância de orações subordinadas, que expressam o encadeamento lógico da denúncia. (C) apresenta uma organização temporal em função do pretérito, jogando os acontecimentos denunciados para longe do momento em que fala, bem como a predominância de orações subordinadas, que expressam o prolongamento da ideias repudiadas. (D) consegue fazer uma denúncia contundente, usando, entre outros recursos, a ênfase, por meio da repetição de um substantivo abstrato em todos os períodos, bem como a predominância de orações coordenadas sindéticas, que expressam o prolongamento das ideias repudiadas. (E) consegue construir um protesto persuasivo com uma linguagem conotativa, construída sobre metáforas e metonímias esparsas, bem como com a predominância de orações subordinadas, próprias de uma linguagem formal, natural para esse contexto. (B) apresenta, em todos os períodos, substantivos abstratos, que representam as ideias discutidas, bem como a predominância de orações subordinadas, que expressam o encadeamento lógico da denúncia.
  • 15. DICAS DO TIO IVAIR  Estudar textos argumentativos;  Atentar-se à tese e argumentos nos textos dissertativos. 2022
  • 16. Forte abraço! Beijo no coração! 2022
  • 17. 2022