SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
Ciências da Natureza e suas
Tecnologias - Ciências
Ensino Fundamental, 9º Ano
Ligações químicas
Estrutura Atômica
Indique, no caderno, os termos que
você julga que estejam relacionados
à imagem e justifique sua escolha
Núcleo
Eletrosfera
Modelo atômico Thomson
Modelo atômico Dalton
Cargas elétricas
Próton
Elétron
Modelo
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: Schematicy-atom/ Emichan/ GNU Free
Documentation License
Em que consiste a ligação entre
dois átomos?
Por que o diamante é duro e o
sal não, se ambos são cristais?
Eles possuem ligações químicas
diferentes.
• A ligação química que dá
origem ao diamante é a
ligação covalente, molecular
ou homopolar.
• Já a ligação que existe no
sal comum de cozinha é a
ligação iônica, eletrovalente
ou heteropolar.
http://www.alunosonline.com.br/quimica/compostos-ionicos.html
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagens
de
cima
para
baixo:
(a)
Brillanten/
Mario
Sarto/
GNU
Free
Documentation
License;
(b)
Chlorid
sodný/
Ondřej
Mangl/
Public
Domain
Ligação Covalente do Diamante
O
diamante
e o
grafite
diferem pelo
arranjo das
ligações
do
carbono,
chamada de
Alotropia.
http://exercicios.brasilescola.c
om/quimica/exercicios-
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem:
(a)
Brillanten/
Mario
Sarto/
GNU
Free
Documentation
License
;
(b)
Diamonds
glitter/
Anton/
GNU
Free
Documentation
License;
(c)
GraphiteUSGOV/
United
States
Geological
Survey
and
the
Mineral
Information
Institute/
Public
Domain;
(d)
GraphitGitter4/
DeepKling/
Creative
Commons
Attribution-Share
Alike
3.0
Unported
(a)
(b)
(c) (d)
Tabela Periódica
Metais e Não Metais
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: Periodic tabl/ User:Cepheus/ Public Domain
Tabela Periódica
Metais e Não metais
Metais Não Metais
Formam substâncias simples Formam substâncias simples
No geral, conduzem corrente
elétrica e calor
No geral, não conduzem corrente
elétrica e calor
Podem se transformar em lâminas
e fios
Não podem se transformar em
lâminas e fios
No geral, são sólidos nas
condições ambientes
São sólidos, líquidos ou gases nas
condições ambientes
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Metais tendem a
formar Cátions
Metais
Na
K
Rb
(Grupo 1)
Mg
Ca
Ba
(Grupo 2)
Al
(Grupo 13)
Perda de 1 e- Perda de 2 e- Perda de 3 e-
Na +
K +
Rb +
Mg 2+
Ca 2+
Ba 2+
Al 3+
exemplos
Atingem o octeto Atingem o octeto Atingem o octeto
que origina que origina que origina
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Não Metais tendem a
formar Ânions
Não Metais
N
P
(Grupo 15)
O
S
(Grupo 16)
F
Cl
(Grupo 17)
Ganho de 3 e- Ganho de 2 e- Ganho de 1 e-
N 3-
P 3-
O 2-
S 2-
F 1-
Cl 1-
exemplos
Atingem o octeto Atingem o octeto
Atingem o octeto
que origina que origina que origina
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Grupos de Substâncias
Substância
Química
Iônica Molecular Metálica
Ligação
Iônica
Ligação
Covalente
Ligação
Metálica
pode ser
Em que há Em que há Em que há
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Tipos de Ligações Químicas
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Metais Ametais
Iônica
EI
EA
EI
EA
Metálica Covalente
Tipos de Ligações Químicas
Características Elementos
Iônica Transferência de
elétrons
Metal H
Semimetal
Ametal
Covalente Compartilhamento de
pares de elétrons
Ametal
H
H
Semimetal
Ametal
Metálica Cátions de elementos
metálicos envoltos em uma
nuvem eletrônica
Metal Metal
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Distribuição Eletrônica
Gases Nobres: modelo de estabilidade
Gases Nobres K L M N O P
Hélio 2
Neônio 2 8
Argônio 2 8 8
Criptônio 2 8 18 8
Xenônio 2 8 18 18 8
Radônio 2 8 18 32 18 8
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Teoria do Octeto
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
(a) (b)
Eu ficaria mais nobre
sem este meu elétron
no 3º nível. Se você
quiser eu lhe dou este
meu elétron.
Oba! Obrigado! Estava
mesmo precisando de
mais um elétron para
adquirir estabilidade!
Imagem: (a) Electron shell 011 Sodium/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales;
(b) Electron shell 017 Chlorine/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales
Ligação Iônica
ou Eletrovalente
Como o próprio nome já diz,
ligação iônica ocorre com a
formação de íons.
A atração entre os átomos
que formam o composto é de
origem eletrostática. Sempre
um dos átomos perde elétrons,
enquanto o outro recebe.
O átomo mais eletronegativo
arranca os elétrons do átomo
menos eletronegativo.
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: Legame ionico fra sodio e cloro/ User:ARTE/ Public Domain
Imagem: Sodium-chloride-monomer-CRC-MW-3D-balls/ Ben
Mills/ Public Domain
Ligação Iônica e
Formação de Íons
11Na: 1s2 2s2 2p6 3s1
17Cl: 1s2 2s2 2p6 3s7
K = 2 L= 8 M = 1 K = 2 L= 8 M = 7
11Na+: 1s2 2s2 2p6
17Cl-: 1s2 2s2 2p6 3s8
K = 2 L= 8 K = 2 L= 8 M = 8
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: Legame ionico fra sodio e cloro/ User:ARTE/ Public Domain
Fórmula de um
Composto Iônico
Para escrever a fórmula de um composto iônico, é preciso descobrir a
carga do íon formada pelos elementos presentes e levar em conta que a
carga total do composto é nula.
[ Cátion x+ ] y [Ânion y- ] x
O cátion é escrito à esquerda e o ânion, à direita.
[ Ca 2+ ]1 [ F - ]2 CaF2
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
A Estrutura dos
Compostos Iônicos
Esses arranjos de íons,
formando figuras geométricas
definidas, são chamados
redes cristalinas ou retículos
cristalinos.
A figura mostra a rede
cristalina do cloreto de sódio
(NaCl).
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: NaCl/ Raj6/ GNU Free Documentation License
É o tipo de ligação que ocorre quando os dois átomos precisam adicionar elétrons
em suas últimas camadas. Somente o compartilhamento é que pode assegurar
que esses átomos atinjam a quantidade de elétrons necessária em suas últimas
camadas. Cada um dos átomos envolvidos entra com um elétron para a formação
de um par compartilhado, que, a partir da formação, passará a pertencer a
ambos os átomos.
Ligação Covalente Simples
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagens da esquerda para direita: (a) Covalent bond hydrogen/ Jacek FH/ GNU Free Documentation License; (b) Ligatio-covalens/ Anselm H. C.
Hor/ Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic
Ligação Covalente
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Fórmula eletrônica
ou
Fórmula de Lewis
Fórmula estrutural Fórmula molecular
Cl Cl Cl Cl Cl2
O O O O O2
N N N N N2
H H H H H2
Ligação Covalente Dativa
Ligação Dativa ou Coordenada é descrita como uma ligação covalente entre dois
átomos, na qual os dois elétrons compartilhados provêm do mesmo átomo.
Uma vez que a ligação dativa seja formada, sua força e demais características não
têm diferença das de outras ligações covalentes polares.
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: Coordinate Covalent Bonding/ Nonagonal Spider/ Public Domain
Polaridade
As ligações covalentes são afetadas pela eletronegatividade dos átomos ligados entre si. Dois
átomos de eletronegatividade igual formam ligações covalentes não-polares ( como H-H ),
e um relacionamento desigual cria ligações covalentes polares (como o H-Cl).
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Covalente Apolar
H-H
Covalente Polar
H-Cl
Imagens da esquerda para direita: (a) Covalent bond hydrogen/ Jacek FH/ GNU Free Documentation License; (b) Hydrogen-chloride-elpot-
transparent-3D-balls/ Ben Mills/ Public Domain
A ligação metálica é constituída pelos elétrons livres, que ficam entre os cátions dos metais
(modelo do gás eletrônico ou do mar de elétrons). Os metais são constituídos por seus
cátions mergulhados em um mar de elétrons.
Ligação Metálica
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagens da esquerda para direita: (a) Metallic bond Cu/ King of Hearts/ Public Domain; (b) Metallic bonding/ Muskid/ Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0 Germany
Ligação Metálica
Ligas metálicas: são uniões de dois ou mais metais, podendo ainda incluir semimetais
ou não-metais, mas sempre com predominância dos elementos metálicos.
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem:
Brake
shoe
materials/
100yen/
GNU
Free
Documentation
License
Ligação Covalente
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Substâncias de
Estruturas
Covalente Gigante
Diamante
Variedade de substância
elementar carbono.
Possui ligações covalentes
simples.
É o material mais duro
existente na natureza.
Não é possível riscá-lo com
materiais, apenas com outro
diamante.
Mau condutor da corrente
elétrica.
Grafite
Variedade de substância
carbono.
Possui ligações
covalentes e outras
ligações mais fracas.
É mole, untuoso ao tato e
tende a desfazer-se.
Bom condutor da corrente
elétrica.
Sílica
Substância covalente
composta.
Ligações covalente entre
átomos de Si e O.
Sólido de elevada dureza.
Mau condutor da corrente
elétrica.
(UERJ-RJ) A figura abaixo representa o átomo de um elemento químico, de acordo
com o modelo de Bohr.
(HARTWIG, D. R. e outros. "Química geral e inorgânica." São Paulo: Scipione, 1999.)
Para adquirir estabilidade, um átomo do elemento representado pela figura deverá
efetuar ligação química com um único átomo de outro elemento, cujo símbolo é:
a) C b) F c) P d) S
Exercícios
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Imagem: Electron shell 012 Magnesium/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales
Referências Bibliográficas
PERUZZO,F.M. e Canto,E.L.Química na abordagem do cotidiano.São
Paulo:Moderna,2006. vol.2
HARTWIG,D.R. Química:Físico-quimica. São Paulo : Scipione, 1999. vol.2.
REIS, M.M.F. Química: meio ambiente, cidadania, tecnologia. São Paulo:
FTD, 2010.
BIANCHI, José Carlos de Azambuja. Universo da química. São Paulo:
FTD, 2005.
MORTIMER, E.F., MACHADO,A.H. QUÍMICA, São Paulo: Scipione,2005.
NOVAIS,V.L.D. QUÍMICA, São Paulo: Atual,1996.
QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental
LIGAÇÕES QUÍMICAS
Tabela de Imagens
n° do
slide
direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do
Acesso
2 Schematicy-atom/ Emichan/ GNU Free
Documentation License
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Schematic
y-atom.svg
12/09/2012
3a e 4a Brillanten/ Mario Sarto/ GNU Free
Documentation License
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brillanten.j
pg
12/09/2012
3b Chlorid sodný/ Ondřej Mangl/ Public Domainhttp://commons.wikimedia.org/wiki/File:Chlorid_so
dn%C3%BD.JPG
12/09/2012
4b Diamonds glitter/ Anton/ GNU Free
Documentation License
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Diamonds
_glitter.png
12/09/2012
4c GraphiteUSGOV/ United States Geological
Survey and the Mineral Information
Institute/ Public Domain
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:GraphiteU
SGOV.jpg
12/09/2012
4d GraphitGitter4/ DeepKling/ Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0
Unported
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:GraphitGit
ter4.png
12/09/2012
5 Periodic tabl/ User:Cepheus/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Periodic_t
able.svg
12/09/2012
13a Electron shell 011 Sodium/ Pumbaa/
Creative Commons - Atribuição - Partilha nos
Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra
e País de Gales
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Electron_s
hell_011_Sodium.svg?uselang=pt
12/09/2012
Tabela de Imagens
n° do
slide
direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do
Acesso
13b Electron shell 017 Chlorine/ Pumbaa/
Creative Commons - Atribuição - Partilha nos
Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra
e País de Gales
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Electron_s
hell_017_Chlorine.svg?uselang=pt
12/09/2012
14a e
15
Legame ionico fra sodio e cloro/ User:ARTE/
Public Domain
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Legame_io
nico_fra_sodio_e_cloro.svg
12/09/2012
14b Sodium-chloride-monomer-CRC-MW-3D-
balls/ Ben Mills/ Public Domain
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sodium-
chloride-monomer-CRC-MW-3D-balls.png
12/09/2012
17 NaCl/ Raj6/ GNU Free Documentation
License
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:NaCl.png 12/09/2012
18a e
21a
Covalent bond hydrogen/ Jacek FH/ GNU
Free Documentation License
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Covalent_
bond_hydrogen.svg
12/09/2012
18b Ligatio-covalens/ Anselm H. C. Hor/ Creative
Commons Attribution-Share Alike 2.5
Generic
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ligatio-
covalens.jpg
12/09/2012
20 Coordinate Covalent Bonding/ Nonagonal
Spider/ Public Domain
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Coordinate
_Covalent_Bonding.gif
12/09/2012
21b Hydrogen-chloride-elpot-transparent-3D-
balls/ Ben Mills/ Public Domain
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hydrogen-
chloride-elpot-transparent-3D-balls.png
12/09/2012
22a Metallic bond Cu/ King of Hearts/ Public
Doma
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Metallic_b
ond_Cu.svg
12/09/2012
Tabela de Imagens
n° do
slide
direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do
Acesso
22b Metallic bonding/ Muskid/ Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0
Germany
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Metallic_b
onding.svg
12/09/2012
23 Brake shoe materials/ 100yen/ GNU Free
Documentation License
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brake_sho
e_materials.jpg
12/09/2012
25 Electron shell 012 Magnesium/ Pumbaa/
Creative Commons - Atribuição - Partilha nos
Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra
e País de Gales
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Electron_s
hell_012_Magnesium.svg?uselang=pt
12/09/2012

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Ligações químicas e suas principais características(1).ppt

aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.MariajulianaAraujode1
 
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptGluciaCoutinho3
 
Aula 05 Química Geral
Aula 05 Química GeralAula 05 Química Geral
Aula 05 Química GeralTiago da Silva
 
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdfLigação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdfBismarckFerreiraDaSi
 
Ligacoes quimicas
Ligacoes quimicasLigacoes quimicas
Ligacoes quimicasDamigol Gol
 
Ligações interatômicas
Ligações interatômicasLigações interatômicas
Ligações interatômicasdianalove15
 
ligacoes quimicas
ligacoes quimicasligacoes quimicas
ligacoes quimicasnanasimao
 
Ligações químicas.ppt
Ligações químicas.pptLigações químicas.ppt
Ligações químicas.pptfrajolah
 
Aula - Ligação Química
Aula - Ligação QuímicaAula - Ligação Química
Aula - Ligação Químicaalisozinho
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações QuímicasVinny Silva
 

Semelhante a Ligações químicas e suas principais características(1).ppt (20)

aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
 
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
 
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdfAula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
 
Aula 5 lig
Aula 5 ligAula 5 lig
Aula 5 lig
 
Aula 05 Química Geral
Aula 05 Química GeralAula 05 Química Geral
Aula 05 Química Geral
 
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdfLigação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
 
Ligacoes quimicas
Ligacoes quimicasLigacoes quimicas
Ligacoes quimicas
 
Ligações interatômicas
Ligações interatômicasLigações interatômicas
Ligações interatômicas
 
ligacoes quimicas
ligacoes quimicasligacoes quimicas
ligacoes quimicas
 
Bio ação 02
Bio ação 02 Bio ação 02
Bio ação 02
 
Ligações químicas
Ligações químicas Ligações químicas
Ligações químicas
 
Ligações
LigaçõesLigações
Ligações
 
Ligações químicas.ppt
Ligações químicas.pptLigações químicas.ppt
Ligações químicas.ppt
 
Ligação covalente
Ligação covalenteLigação covalente
Ligação covalente
 
Resumo ligações químicas
Resumo   ligações  químicasResumo   ligações  químicas
Resumo ligações químicas
 
Captulo iii ligaes qumicas
Captulo iii ligaes qumicasCaptulo iii ligaes qumicas
Captulo iii ligaes qumicas
 
Aula 2: Estrutura atômica e ligação interatômica
Aula 2: Estrutura atômica e ligação interatômicaAula 2: Estrutura atômica e ligação interatômica
Aula 2: Estrutura atômica e ligação interatômica
 
Aula - Ligação Química
Aula - Ligação QuímicaAula - Ligação Química
Aula - Ligação Química
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
Ligações Químicas.ppt
Ligações Químicas.pptLigações Químicas.ppt
Ligações Químicas.ppt
 

Último

PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 

Último (20)

PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 

Ligações químicas e suas principais características(1).ppt

  • 1. Ciências da Natureza e suas Tecnologias - Ciências Ensino Fundamental, 9º Ano Ligações químicas
  • 2. Estrutura Atômica Indique, no caderno, os termos que você julga que estejam relacionados à imagem e justifique sua escolha Núcleo Eletrosfera Modelo atômico Thomson Modelo atômico Dalton Cargas elétricas Próton Elétron Modelo QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Schematicy-atom/ Emichan/ GNU Free Documentation License
  • 3. Em que consiste a ligação entre dois átomos? Por que o diamante é duro e o sal não, se ambos são cristais? Eles possuem ligações químicas diferentes. • A ligação química que dá origem ao diamante é a ligação covalente, molecular ou homopolar. • Já a ligação que existe no sal comum de cozinha é a ligação iônica, eletrovalente ou heteropolar. http://www.alunosonline.com.br/quimica/compostos-ionicos.html QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagens de cima para baixo: (a) Brillanten/ Mario Sarto/ GNU Free Documentation License; (b) Chlorid sodný/ Ondřej Mangl/ Public Domain
  • 4. Ligação Covalente do Diamante O diamante e o grafite diferem pelo arranjo das ligações do carbono, chamada de Alotropia. http://exercicios.brasilescola.c om/quimica/exercicios- QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: (a) Brillanten/ Mario Sarto/ GNU Free Documentation License ; (b) Diamonds glitter/ Anton/ GNU Free Documentation License; (c) GraphiteUSGOV/ United States Geological Survey and the Mineral Information Institute/ Public Domain; (d) GraphitGitter4/ DeepKling/ Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported (a) (b) (c) (d)
  • 5. Tabela Periódica Metais e Não Metais QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Periodic tabl/ User:Cepheus/ Public Domain
  • 6. Tabela Periódica Metais e Não metais Metais Não Metais Formam substâncias simples Formam substâncias simples No geral, conduzem corrente elétrica e calor No geral, não conduzem corrente elétrica e calor Podem se transformar em lâminas e fios Não podem se transformar em lâminas e fios No geral, são sólidos nas condições ambientes São sólidos, líquidos ou gases nas condições ambientes QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 7. Metais tendem a formar Cátions Metais Na K Rb (Grupo 1) Mg Ca Ba (Grupo 2) Al (Grupo 13) Perda de 1 e- Perda de 2 e- Perda de 3 e- Na + K + Rb + Mg 2+ Ca 2+ Ba 2+ Al 3+ exemplos Atingem o octeto Atingem o octeto Atingem o octeto que origina que origina que origina QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 8. Não Metais tendem a formar Ânions Não Metais N P (Grupo 15) O S (Grupo 16) F Cl (Grupo 17) Ganho de 3 e- Ganho de 2 e- Ganho de 1 e- N 3- P 3- O 2- S 2- F 1- Cl 1- exemplos Atingem o octeto Atingem o octeto Atingem o octeto que origina que origina que origina QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 9. Grupos de Substâncias Substância Química Iônica Molecular Metálica Ligação Iônica Ligação Covalente Ligação Metálica pode ser Em que há Em que há Em que há QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 10. Tipos de Ligações Químicas QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Metais Ametais Iônica EI EA EI EA Metálica Covalente
  • 11. Tipos de Ligações Químicas Características Elementos Iônica Transferência de elétrons Metal H Semimetal Ametal Covalente Compartilhamento de pares de elétrons Ametal H H Semimetal Ametal Metálica Cátions de elementos metálicos envoltos em uma nuvem eletrônica Metal Metal QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 12. Distribuição Eletrônica Gases Nobres: modelo de estabilidade Gases Nobres K L M N O P Hélio 2 Neônio 2 8 Argônio 2 8 8 Criptônio 2 8 18 8 Xenônio 2 8 18 18 8 Radônio 2 8 18 32 18 8 QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 13. Teoria do Octeto QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS (a) (b) Eu ficaria mais nobre sem este meu elétron no 3º nível. Se você quiser eu lhe dou este meu elétron. Oba! Obrigado! Estava mesmo precisando de mais um elétron para adquirir estabilidade! Imagem: (a) Electron shell 011 Sodium/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales; (b) Electron shell 017 Chlorine/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales
  • 14. Ligação Iônica ou Eletrovalente Como o próprio nome já diz, ligação iônica ocorre com a formação de íons. A atração entre os átomos que formam o composto é de origem eletrostática. Sempre um dos átomos perde elétrons, enquanto o outro recebe. O átomo mais eletronegativo arranca os elétrons do átomo menos eletronegativo. QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Legame ionico fra sodio e cloro/ User:ARTE/ Public Domain Imagem: Sodium-chloride-monomer-CRC-MW-3D-balls/ Ben Mills/ Public Domain
  • 15. Ligação Iônica e Formação de Íons 11Na: 1s2 2s2 2p6 3s1 17Cl: 1s2 2s2 2p6 3s7 K = 2 L= 8 M = 1 K = 2 L= 8 M = 7 11Na+: 1s2 2s2 2p6 17Cl-: 1s2 2s2 2p6 3s8 K = 2 L= 8 K = 2 L= 8 M = 8 QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Legame ionico fra sodio e cloro/ User:ARTE/ Public Domain
  • 16. Fórmula de um Composto Iônico Para escrever a fórmula de um composto iônico, é preciso descobrir a carga do íon formada pelos elementos presentes e levar em conta que a carga total do composto é nula. [ Cátion x+ ] y [Ânion y- ] x O cátion é escrito à esquerda e o ânion, à direita. [ Ca 2+ ]1 [ F - ]2 CaF2 QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 17. A Estrutura dos Compostos Iônicos Esses arranjos de íons, formando figuras geométricas definidas, são chamados redes cristalinas ou retículos cristalinos. A figura mostra a rede cristalina do cloreto de sódio (NaCl). QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: NaCl/ Raj6/ GNU Free Documentation License
  • 18. É o tipo de ligação que ocorre quando os dois átomos precisam adicionar elétrons em suas últimas camadas. Somente o compartilhamento é que pode assegurar que esses átomos atinjam a quantidade de elétrons necessária em suas últimas camadas. Cada um dos átomos envolvidos entra com um elétron para a formação de um par compartilhado, que, a partir da formação, passará a pertencer a ambos os átomos. Ligação Covalente Simples QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagens da esquerda para direita: (a) Covalent bond hydrogen/ Jacek FH/ GNU Free Documentation License; (b) Ligatio-covalens/ Anselm H. C. Hor/ Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic
  • 19. Ligação Covalente QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Fórmula eletrônica ou Fórmula de Lewis Fórmula estrutural Fórmula molecular Cl Cl Cl Cl Cl2 O O O O O2 N N N N N2 H H H H H2
  • 20. Ligação Covalente Dativa Ligação Dativa ou Coordenada é descrita como uma ligação covalente entre dois átomos, na qual os dois elétrons compartilhados provêm do mesmo átomo. Uma vez que a ligação dativa seja formada, sua força e demais características não têm diferença das de outras ligações covalentes polares. QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Coordinate Covalent Bonding/ Nonagonal Spider/ Public Domain
  • 21. Polaridade As ligações covalentes são afetadas pela eletronegatividade dos átomos ligados entre si. Dois átomos de eletronegatividade igual formam ligações covalentes não-polares ( como H-H ), e um relacionamento desigual cria ligações covalentes polares (como o H-Cl). QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Covalente Apolar H-H Covalente Polar H-Cl Imagens da esquerda para direita: (a) Covalent bond hydrogen/ Jacek FH/ GNU Free Documentation License; (b) Hydrogen-chloride-elpot- transparent-3D-balls/ Ben Mills/ Public Domain
  • 22. A ligação metálica é constituída pelos elétrons livres, que ficam entre os cátions dos metais (modelo do gás eletrônico ou do mar de elétrons). Os metais são constituídos por seus cátions mergulhados em um mar de elétrons. Ligação Metálica QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagens da esquerda para direita: (a) Metallic bond Cu/ King of Hearts/ Public Domain; (b) Metallic bonding/ Muskid/ Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Germany
  • 23. Ligação Metálica Ligas metálicas: são uniões de dois ou mais metais, podendo ainda incluir semimetais ou não-metais, mas sempre com predominância dos elementos metálicos. QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Brake shoe materials/ 100yen/ GNU Free Documentation License
  • 24. Ligação Covalente QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Substâncias de Estruturas Covalente Gigante Diamante Variedade de substância elementar carbono. Possui ligações covalentes simples. É o material mais duro existente na natureza. Não é possível riscá-lo com materiais, apenas com outro diamante. Mau condutor da corrente elétrica. Grafite Variedade de substância carbono. Possui ligações covalentes e outras ligações mais fracas. É mole, untuoso ao tato e tende a desfazer-se. Bom condutor da corrente elétrica. Sílica Substância covalente composta. Ligações covalente entre átomos de Si e O. Sólido de elevada dureza. Mau condutor da corrente elétrica.
  • 25. (UERJ-RJ) A figura abaixo representa o átomo de um elemento químico, de acordo com o modelo de Bohr. (HARTWIG, D. R. e outros. "Química geral e inorgânica." São Paulo: Scipione, 1999.) Para adquirir estabilidade, um átomo do elemento representado pela figura deverá efetuar ligação química com um único átomo de outro elemento, cujo símbolo é: a) C b) F c) P d) S Exercícios QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS Imagem: Electron shell 012 Magnesium/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales
  • 26. Referências Bibliográficas PERUZZO,F.M. e Canto,E.L.Química na abordagem do cotidiano.São Paulo:Moderna,2006. vol.2 HARTWIG,D.R. Química:Físico-quimica. São Paulo : Scipione, 1999. vol.2. REIS, M.M.F. Química: meio ambiente, cidadania, tecnologia. São Paulo: FTD, 2010. BIANCHI, José Carlos de Azambuja. Universo da química. São Paulo: FTD, 2005. MORTIMER, E.F., MACHADO,A.H. QUÍMICA, São Paulo: Scipione,2005. NOVAIS,V.L.D. QUÍMICA, São Paulo: Atual,1996. QUÍMICA, 9º Ano do Ensino Fundamental LIGAÇÕES QUÍMICAS
  • 27. Tabela de Imagens n° do slide direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do Acesso 2 Schematicy-atom/ Emichan/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Schematic y-atom.svg 12/09/2012 3a e 4a Brillanten/ Mario Sarto/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brillanten.j pg 12/09/2012 3b Chlorid sodný/ Ondřej Mangl/ Public Domainhttp://commons.wikimedia.org/wiki/File:Chlorid_so dn%C3%BD.JPG 12/09/2012 4b Diamonds glitter/ Anton/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Diamonds _glitter.png 12/09/2012 4c GraphiteUSGOV/ United States Geological Survey and the Mineral Information Institute/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:GraphiteU SGOV.jpg 12/09/2012 4d GraphitGitter4/ DeepKling/ Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported http://commons.wikimedia.org/wiki/File:GraphitGit ter4.png 12/09/2012 5 Periodic tabl/ User:Cepheus/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Periodic_t able.svg 12/09/2012 13a Electron shell 011 Sodium/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Electron_s hell_011_Sodium.svg?uselang=pt 12/09/2012
  • 28. Tabela de Imagens n° do slide direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do Acesso 13b Electron shell 017 Chlorine/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Electron_s hell_017_Chlorine.svg?uselang=pt 12/09/2012 14a e 15 Legame ionico fra sodio e cloro/ User:ARTE/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Legame_io nico_fra_sodio_e_cloro.svg 12/09/2012 14b Sodium-chloride-monomer-CRC-MW-3D- balls/ Ben Mills/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sodium- chloride-monomer-CRC-MW-3D-balls.png 12/09/2012 17 NaCl/ Raj6/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:NaCl.png 12/09/2012 18a e 21a Covalent bond hydrogen/ Jacek FH/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Covalent_ bond_hydrogen.svg 12/09/2012 18b Ligatio-covalens/ Anselm H. C. Hor/ Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ligatio- covalens.jpg 12/09/2012 20 Coordinate Covalent Bonding/ Nonagonal Spider/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Coordinate _Covalent_Bonding.gif 12/09/2012 21b Hydrogen-chloride-elpot-transparent-3D- balls/ Ben Mills/ Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hydrogen- chloride-elpot-transparent-3D-balls.png 12/09/2012 22a Metallic bond Cu/ King of Hearts/ Public Doma http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Metallic_b ond_Cu.svg 12/09/2012
  • 29. Tabela de Imagens n° do slide direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do Acesso 22b Metallic bonding/ Muskid/ Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Germany http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Metallic_b onding.svg 12/09/2012 23 Brake shoe materials/ 100yen/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brake_sho e_materials.jpg 12/09/2012 25 Electron shell 012 Magnesium/ Pumbaa/ Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 2.0 Reino Unido: Inglaterra e País de Gales http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Electron_s hell_012_Magnesium.svg?uselang=pt 12/09/2012