SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 2 – Adolescentes
      Vencedores
Texto Bíblico: Lucas 4.14-30
“Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a
Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em
derredor.
E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.
E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num
dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e
levantou-se para ler.
E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando
abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:
O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me
ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a
curar os quebrantados do coração,
A pregar liberdade aos cativos, E restauração da
vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos,
A anunciar o ano aceitável do Senhor.
E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao
ministro, assentou-se; e os olhos de todos na
sinagoga estavam fitos nele. Então começou a
dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em
vossos ouvidos.
E   todos   lhe   davam     testemunho,     e     se
maravilhavam das palavras de graça que saíam da
sua boca; e diziam: Não é este o filho de José?
E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este
provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze
também aqui na tua pátria tudo que ouvimos
ter sido feito em Cafarnaum.

E disse: Em verdade vos digo que nenhum
profeta é bem recebido na sua pátria.
Em verdade vos digo que muitas viúvas
existiam em Israel nos dias de Elias, quando o
céu se cerrou por três anos e seis meses, de
sorte que em toda a terra houve grande fome;
E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a
Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva.
E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta
Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro.
E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de
ira.

E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até
ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada,
para dali o precipitarem.

Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.
Lucas 4:14-30
Enfoque Bíblico

“Natanael perguntou:

- E será que pode sair alguma coisa boa de
Nazaré?”

João 1:46
Reflita!

Quanto mais intenso o nosso andar com
Cristo, maior o número de testes na fornalha.


“Pois tu, ó Deus, nos provaste; tu nos afinaste
como se afina a prata.” Salmos 66:10
Fique Alerta
O   preconceito    é    uma     opinião    formada
antecipadamente, sem o conhecimento real dos
fatos.
Nos tempos de Jesus Cristo, a cidade de Nazaré
sofria pelo preconceito dos judeus que não
esperava   nada    de   bom     dela.     Mas   algo
extraordinário aconteceu ali.
Curiosidade
O vilarejo de Nazaré era no tempo de Jesus um
pequeno povoado de não mais de 30.000 metros
quadrados (200 metros de comprimento por 150 de
largura). As casas eram compostas geralmente por uma
única sala que eram ligadas a uma gruta escavada à
mão devido a fragilidade das rochas do local.
Recentemente foi encontrado uma casa desse período
com vários cômodos.
Os arqueólogos
israelenses revelaram ter
encontrado os restos da
primeira residência
encontrada na cidade de
Nazaré, no norte de
Israel, apresentada como
sendo da época de Jesus
Cristo.
Fonte:
http://www.cafetorah.com/node/4883
Palavra Viva
Nazaré era uma aldeia, ou cidade, retirada e
insignificante, menosprezada pelo povo da época
de Cristo, alguns afirmam que Nazaré não se
encontrava diretamente nas rotas comerciais
daquela região...
Mas Deus escolheu Nazaré para ser a cidade
onde Jesus seria criado.
“Pois vocês conhecem a graça de nosso
Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez
pobre por amor de vocês, para que por meio
de sua pobreza vocês se tornassem ricos.”

2 Coríntios 8.9
Nazaré
• Era a cidade de Maria e José (Lc 2.4);
• Foi onde Maria recebeu a notícia do nascimento de Jesus
  (Lc 1.26);
• Foi a cidade onde Jesus cresceu depois de retornar do Egito
  (Mt 2.23;Lc 2.51);
• Foi de onde Jesus saiu para ser batizado (Mc 1.9);
• Foi a cidade onde Cristo leu o livro de Isaías (Lc4.16), numa
  sinagoga;
Criado em Nazaré

José e Maria se estabeleceram em Nazaré,
após voltarem do Egito. Nesta cidade Jesus foi
criado por seus pais e crescia em sabedoria e
em estatura, se fortalecia e a graça de Deus
estava sobre ele. (Lucas 2.40)
“Depois de terem feito tudo o que era exigido
pela Lei do Senhor, voltaram para a sua
própria cidade, Nazaré, na Galiléia.”

Lucas 2.39
A família de Jesus

“Por essa razão era necessário que ele se
tornasse semelhante a seus irmãos em todos
os aspectos, para se tornar sumo sacerdote
misericordioso e fiel com relação a Deus e
fazer propiciação pelos pecados do povo.”
Hebreus 2:17
Jesus teve uma família, assim como nós, pois
era inteiramente humano, como também
divino.

O pai terreno de Jesus, José, foi ético, justo e
paciente com Maria (Mat 1.19, 25) e atendeu
às orientações do anjo do Senhor por sonhos,
em várias ocasiões (Mt 1.20, 24; 2.13, 14, 19-
22)
Mateus 1.20-24
Aparentemente José faleceu no início do
ministério de Jesus.

Maria, a mãe terrena de Jesus, foi uma moça
bem-aventurada, humilde e se alegrou com o
plano de Deus, reconhecendo sua própria
necessidade de salvação (Lc 1.47).
Veja bem:

É antibíblica a adoração a Maria, bem como
considerá-la intercessora. Veja o que a Bíblia
diz:
“Pois há um só Deus e um só mediador entre
Deus e os homens: o homem Cristo Jesus,” 1
Timóteo 2:5
Jesus teve irmãos também:

“Não é este o carpinteiro, filho de Maria e
irmão de Tiago, José, Judas e Simão? Não
estão aqui conosco as suas irmãs? " E ficavam
escandalizados por causa dele.” Marcos 6:3
Sua profissão

Jesus não era ocioso, bem cedo assumiu a
responsabilidade social, trabalhando com seu
pai na carpintaria em Nazaré:
“Não é este o carpinteiro, filho de Maria e
irmão de Tiago, José, Judas e Simão?”
Marcos 6:3a
Em tudo nosso Senhor Jesus nos deu
exemplo!



“Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam
como lhes fiz.” João 13:15
Discurso Inaugural

As pessoas admiraram da autoridade com que
Jesus falava.

Mas nem sempre gostavam do que Jesus falava.

No discurso inaugural na sinagoga de Nazaré,
Cristo anunciou formalmente a sua missão
messiânica e o governo de Deus neste mundo.
Lucas 4.14-24

Jesus voltou para a Galiléia no poder do Espírito,
e por toda aquela região se espalhou a sua fama.

Ensinava nas sinagogas, e todos o elogiavam.

Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia
de sábado entrou na sinagoga, como era seu
costume. E levantou-se para ler.
Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías. Abriu-o
e encontrou o lugar onde está escrito:
"O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele
me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele
me enviou para proclamar liberdade aos presos e
recuperação da vista aos cegos, para libertar os
oprimidos
e proclamar o ano da graça do Senhor".
Então ele fechou o livro, devolveu-o ao assistente
e assentou-se. Na sinagoga todos tinham os olhos
fitos nele;
e ele começou a dizer-lhes: "Hoje se cumpriu a
Escritura que vocês acabaram de ouvir".
Todos falavam bem dele, e estavam admirados
com as palavras de graça que saíam de seus
lábios. Mas perguntavam: "Não é este o filho de
José? “
Jesus lhes disse: "É claro que vocês me citarão
este provérbio: ‘Médico, cura-te a ti mesmo!’
Faze aqui em tua terra o que ouvimos que
fizeste em Cafarnaum".

Continuou ele: "Digo-lhes a verdade: Nenhum
profeta é aceito em sua terra.” (Lc 4.14-24)
A rejeição faz parte
Jesus enfrentou a rejeição em muitos momentos
de seu ministério.
Mas para Ele, e deve ser para nós também, é
preciso agradar a Deus, e não aos homens.
Como Jesus se livrou (Lucas 4.24-30) naquela
ocasião em Nazaré, também seremos salvos
mediante a promessa em Mt 5.11,12.
“Bem-aventurados     sois   vós,    quando   vos
injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem
todo o mal contra vós por minha causa.

Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso
galardão nos céus; porque assim perseguiram os
profetas que foram antes de vós.”

Mateus 5:11-12
Familiaridade com a Palavra
Jesus    demonstrou   bem       cedo   que   tinha
intimidade com as Escrituras:
“E aconteceu que, passados três dias, o acharam
no templo, assentado no meio dos doutores,
ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o
ouviam    admiravam     a   sua    inteligência   e
respostas.” Lucas 2:46-47
Pense bem:

Jesus te deu o exemplo, querido adolescente,
pois aos 12 anos já demonstrava ser conhecedor
das Escrituras. Na sinagoga em Nazaré podemos
ver sua familiaridade com as Escrituras também.

Qual a sua intimidade com a Palavra?

Peça ajuda ao Espírito Santo, ele o ajudará.
Como ler a Palavra de Deus

1. Busque de todo coração – estude a Bíblia e
   busque conhecer o seu Autor;
2. Conheça toda a Bíblia – Tanto as partes que
   acalmam quanto as que advertem vem do
   mesmo Deus;
3. Obedeça a Deus em toda a sua vida
Rompendo Fronteiras

Na lição de hoje vimos o exemplo de Filipe
que levou Natanael a Jesus Cristo.

Ache um “Natanael” dentre seus amigos e o
convide para ir à Escola Dominical.
Seja assíduo na EBD!

Visite: http://leiturasdaquenia.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
LIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráterLIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
LIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
Natalino das Neves Neves
 
Lição 6 hebreus
Lição 6   hebreusLição 6   hebreus
Teologia do antigo testamento a esperança messianica
Teologia do antigo testamento a esperança messianicaTeologia do antigo testamento a esperança messianica
Teologia do antigo testamento a esperança messianica
Jose Ventura
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
Pr Neto
 
2021 2º trimestre jovens lição 13
2021 2º trimestre jovens lição 132021 2º trimestre jovens lição 13
2021 2º trimestre jovens lição 13
Joel Silva
 
1 - Quem foi Ellen White?
1 - Quem foi Ellen White?1 - Quem foi Ellen White?
1 - Quem foi Ellen White?
Fábio Paradela
 
Jesus o filho literal de deus desde a eternidade
Jesus o filho literal de deus desde a eternidadeJesus o filho literal de deus desde a eternidade
Jesus o filho literal de deus desde a eternidade
Eduardo Sousa Gomes
 
A pessoa de jesus no antigo testamento cpad
A pessoa de jesus no antigo testamento   cpadA pessoa de jesus no antigo testamento   cpad
A pessoa de jesus no antigo testamento cpad
CassiusDanilo
 
Dois povos adventistas
Dois povos adventistasDois povos adventistas
Dois povos adventistas
Eduardo Sousa Gomes
 
2 - Os Críticos de Ellen White
2 - Os Críticos de Ellen White2 - Os Críticos de Ellen White
2 - Os Críticos de Ellen White
Fábio Paradela
 
A Epístola aos Romanos
A Epístola aos RomanosA Epístola aos Romanos
A Epístola aos Romanos
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com DeusLição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Erberson Pinheiro
 
SÓ JESUS
SÓ JESUSSÓ JESUS
SÓ JESUS
Pr Neto
 
Jesus e o Templo
Jesus e o TemploJesus e o Templo
Jesus e o Templo
Graça Maciel
 
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vidaResolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
I. A. B. Quissindo
 
Dom de Profecia.pps
Dom de Profecia.ppsDom de Profecia.pps
Dom de Profecia.pps
Herbert de Carvalho
 
Lição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
Lição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráterLição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
Lição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Erberson Pinheiro
 
O Nascimento e a Infância de Jesus
O Nascimento e a Infância de JesusO Nascimento e a Infância de Jesus
O Nascimento e a Infância de Jesus
pralucianaevangelista
 

Mais procurados (20)

LIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
LIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráterLIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
LIÇÃO 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
 
Lição 6 hebreus
Lição 6   hebreusLição 6   hebreus
Lição 6 hebreus
 
Teologia do antigo testamento a esperança messianica
Teologia do antigo testamento a esperança messianicaTeologia do antigo testamento a esperança messianica
Teologia do antigo testamento a esperança messianica
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
 
2021 2º trimestre jovens lição 13
2021 2º trimestre jovens lição 132021 2º trimestre jovens lição 13
2021 2º trimestre jovens lição 13
 
1 - Quem foi Ellen White?
1 - Quem foi Ellen White?1 - Quem foi Ellen White?
1 - Quem foi Ellen White?
 
Jesus o filho literal de deus desde a eternidade
Jesus o filho literal de deus desde a eternidadeJesus o filho literal de deus desde a eternidade
Jesus o filho literal de deus desde a eternidade
 
A pessoa de jesus no antigo testamento cpad
A pessoa de jesus no antigo testamento   cpadA pessoa de jesus no antigo testamento   cpad
A pessoa de jesus no antigo testamento cpad
 
Dois povos adventistas
Dois povos adventistasDois povos adventistas
Dois povos adventistas
 
2 - Os Críticos de Ellen White
2 - Os Críticos de Ellen White2 - Os Críticos de Ellen White
2 - Os Críticos de Ellen White
 
A Epístola aos Romanos
A Epístola aos RomanosA Epístola aos Romanos
A Epístola aos Romanos
 
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com DeusLição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
 
SÓ JESUS
SÓ JESUSSÓ JESUS
SÓ JESUS
 
Jesus e o Templo
Jesus e o TemploJesus e o Templo
Jesus e o Templo
 
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vidaResolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
 
Dom de Profecia.pps
Dom de Profecia.ppsDom de Profecia.pps
Dom de Profecia.pps
 
Lição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
Lição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráterLição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
Lição 13 - Jesus cristo, o modelo supremo de caráter
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
O Nascimento e a Infância de Jesus
O Nascimento e a Infância de JesusO Nascimento e a Infância de Jesus
O Nascimento e a Infância de Jesus
 

Destaque

A história de João Batista
A história de João BatistaA história de João Batista
A história de João Batista
Quenia Damata
 
Lição 3: Um exemplo a ser imitado
Lição 3: Um exemplo a ser imitadoLição 3: Um exemplo a ser imitado
Lição 3: Um exemplo a ser imitado
Quenia Damata
 
A tentação de Jesus
A tentação de Jesus A tentação de Jesus
A tentação de Jesus
Quenia Damata
 
Tudo tem o seu tempo - Lição 11 CPAD
Tudo tem o seu tempo - Lição 11 CPADTudo tem o seu tempo - Lição 11 CPAD
Tudo tem o seu tempo - Lição 11 CPAD
Quenia Damata
 
Dinâmica: Corpo, Alma e Espírito
Dinâmica: Corpo, Alma e EspíritoDinâmica: Corpo, Alma e Espírito
Dinâmica: Corpo, Alma e Espírito
Quenia Damata
 
Você está podendo?
Você está podendo?Você está podendo?
Você está podendo?
Quenia Damata
 
Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)
Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)
Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)
Quenia Damata
 
Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!
Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!
Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!
Quenia Damata
 
O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7
Quenia Damata
 
O Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito SantoO Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito Santo
Quenia Damata
 
Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +
Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +
Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +
Quenia Damata
 
Escola de Profetas - João Batista, o precursor do Nazareno
Escola de Profetas - João Batista, o precursor do NazarenoEscola de Profetas - João Batista, o precursor do Nazareno
Escola de Profetas - João Batista, o precursor do Nazareno
Evangelista Oliveira
 
A vida de são joão batista
A vida de são joão batistaA vida de são joão batista
A vida de são joão batista
Iuly Kristina
 
João batista, um profeta corajoso
João batista, um profeta corajosoJoão batista, um profeta corajoso
João batista, um profeta corajoso
Tiago Silveira
 
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoApresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Prof. Robson Santos
 
Tudo no seu tempo
Tudo no seu tempoTudo no seu tempo
Tudo no seu tempo
Grupo Espírita Mensageiros
 
Tc 24
Tc 24Tc 24
Propósito em conhecer a Deus.
Propósito em conhecer a Deus.Propósito em conhecer a Deus.
Propósito em conhecer a Deus.
Quenia Damata
 
Propósito com a família.
Propósito com a família.Propósito com a família.
Propósito com a família.
Quenia Damata
 
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursorAula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
JoyAlbanez
 

Destaque (20)

A história de João Batista
A história de João BatistaA história de João Batista
A história de João Batista
 
Lição 3: Um exemplo a ser imitado
Lição 3: Um exemplo a ser imitadoLição 3: Um exemplo a ser imitado
Lição 3: Um exemplo a ser imitado
 
A tentação de Jesus
A tentação de Jesus A tentação de Jesus
A tentação de Jesus
 
Tudo tem o seu tempo - Lição 11 CPAD
Tudo tem o seu tempo - Lição 11 CPADTudo tem o seu tempo - Lição 11 CPAD
Tudo tem o seu tempo - Lição 11 CPAD
 
Dinâmica: Corpo, Alma e Espírito
Dinâmica: Corpo, Alma e EspíritoDinâmica: Corpo, Alma e Espírito
Dinâmica: Corpo, Alma e Espírito
 
Você está podendo?
Você está podendo?Você está podendo?
Você está podendo?
 
Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)
Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)
Os seres angelicais - Lição 6 revista Juvenis (CPAD)
 
Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!
Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!
Adolescentes Vencedores, Lição 08 : Antenados!
 
O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7
 
O Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito SantoO Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito Santo
 
Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +
Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +
Jônatas, um amigo para todas as horas - Lição 5 - Viver +
 
Escola de Profetas - João Batista, o precursor do Nazareno
Escola de Profetas - João Batista, o precursor do NazarenoEscola de Profetas - João Batista, o precursor do Nazareno
Escola de Profetas - João Batista, o precursor do Nazareno
 
A vida de são joão batista
A vida de são joão batistaA vida de são joão batista
A vida de são joão batista
 
João batista, um profeta corajoso
João batista, um profeta corajosoJoão batista, um profeta corajoso
João batista, um profeta corajoso
 
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardoApresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
Apresentação seminário de ebd. robson santos & roney ricardo
 
Tudo no seu tempo
Tudo no seu tempoTudo no seu tempo
Tudo no seu tempo
 
Tc 24
Tc 24Tc 24
Tc 24
 
Propósito em conhecer a Deus.
Propósito em conhecer a Deus.Propósito em conhecer a Deus.
Propósito em conhecer a Deus.
 
Propósito com a família.
Propósito com a família.Propósito com a família.
Propósito com a família.
 
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursorAula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
 

Semelhante a Lição 2: Os caminhos de Deus

Jesus e as sinagogas
Jesus e as sinagogasJesus e as sinagogas
Jesus e as sinagogas
Graça Maciel
 
Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17
Graça Maciel
 
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGRQuem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGR
Lição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGRLição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGR
Lição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGR
Gerson G. Ramos
 
Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015
Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015
Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015
Gerson G. Ramos
 
Jesus
JesusJesus
Huberto rohden nosso mestre
Huberto rohden   nosso mestreHuberto rohden   nosso mestre
Huberto rohden nosso mestre
Universalismo Cultura
 
Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014
Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014
Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014
Gerson G. Ramos
 
16917462 Espiritismo Infantil Historia 31
16917462 Espiritismo Infantil Historia 3116917462 Espiritismo Infantil Historia 31
16917462 Espiritismo Infantil Historia 31
Ana Cristina Freitas
 
Desvendando o apocalipse
Desvendando o apocalipseDesvendando o apocalipse
Desvendando o apocalipse
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lucas 9
Lucas 9Lucas 9
3° domingo do tempo comum ano C
3° domingo do tempo comum   ano C3° domingo do tempo comum   ano C
3° domingo do tempo comum ano C
José Lima
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
RibamarCantanhede3
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
ribamarcantanhede2
 
Evangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresmaEvangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresmaJMVSobreiro
 
Evangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresmaEvangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresma
JMVSobreiro
 
Palavra noturna dominical dia 3 de junho
Palavra noturna dominical dia 3 de junhoPalavra noturna dominical dia 3 de junho
Palavra noturna dominical dia 3 de junho
melquisedeque Chagas
 
GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015
GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015
GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015
Gerson G. Ramos
 
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
Tiago Silva
 
Leituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano CLeituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano C
José Lima
 

Semelhante a Lição 2: Os caminhos de Deus (20)

Jesus e as sinagogas
Jesus e as sinagogasJesus e as sinagogas
Jesus e as sinagogas
 
Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17
 
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGRQuem é Jesus Cristo?_322015_GGR
Quem é Jesus Cristo?_322015_GGR
 
Lição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGR
Lição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGRLição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGR
Lição_1022016_Jesus em Jerusalém_GGR
 
Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015
Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015
Quem é Jesus Cristo?_Lição_original com textos_322015
 
Jesus
JesusJesus
Jesus
 
Huberto rohden nosso mestre
Huberto rohden   nosso mestreHuberto rohden   nosso mestre
Huberto rohden nosso mestre
 
Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014
Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014
Os discípulos e as Escrituras_Lição_original com textos_112014
 
16917462 Espiritismo Infantil Historia 31
16917462 Espiritismo Infantil Historia 3116917462 Espiritismo Infantil Historia 31
16917462 Espiritismo Infantil Historia 31
 
Desvendando o apocalipse
Desvendando o apocalipseDesvendando o apocalipse
Desvendando o apocalipse
 
Lucas 9
Lucas 9Lucas 9
Lucas 9
 
3° domingo do tempo comum ano C
3° domingo do tempo comum   ano C3° domingo do tempo comum   ano C
3° domingo do tempo comum ano C
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
 
Evangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresmaEvangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresma
 
Evangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresmaEvangelhos semana ii quaresma
Evangelhos semana ii quaresma
 
Palavra noturna dominical dia 3 de junho
Palavra noturna dominical dia 3 de junhoPalavra noturna dominical dia 3 de junho
Palavra noturna dominical dia 3 de junho
 
GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015
GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015
GGR_As mulheres no ministério de Jesus_622015
 
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
 
Leituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano CLeituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 4° Domingo do Tempo Comum - Ano C
 

Mais de Quenia Damata

Parabéns Pastora Zade
Parabéns Pastora ZadeParabéns Pastora Zade
Parabéns Pastora Zade
Quenia Damata
 
Dinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participação
Dinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participaçãoDinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participação
Dinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participação
Quenia Damata
 
As parábolas de Jesus
As parábolas de JesusAs parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus
Quenia Damata
 
Lição 10: A necessidade e a urgência do culto doméstico
Lição 10: A necessidade e a urgência do culto domésticoLição 10: A necessidade e a urgência do culto doméstico
Lição 10: A necessidade e a urgência do culto doméstico
Quenia Damata
 
Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem manda em você?
Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem  manda em você?Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem  manda em você?
Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem manda em você?
Quenia Damata
 
O Natal em mangá
O Natal em mangáO Natal em mangá
O Natal em mangá
Quenia Damata
 
O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9
O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9
O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9
Quenia Damata
 
O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6
Quenia Damata
 
O caráter de Deus
O caráter de DeusO caráter de Deus
O caráter de Deus
Quenia Damata
 
A verdadeira Adoração
A verdadeira AdoraçãoA verdadeira Adoração
A verdadeira Adoração
Quenia Damata
 
O Bom Samaritano
O Bom SamaritanoO Bom Samaritano
O Bom Samaritano
Quenia Damata
 
Namoro, muito mais que diversão.
Namoro, muito mais que diversão.Namoro, muito mais que diversão.
Namoro, muito mais que diversão.
Quenia Damata
 
Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?
Quenia Damata
 
Deus, o Pai Perfeito
Deus, o  Pai PerfeitoDeus, o  Pai Perfeito
Deus, o Pai Perfeito
Quenia Damata
 
O valor do perdão
O valor do perdãoO valor do perdão
O valor do perdão
Quenia Damata
 
Na contramão da sociedade, Adolescer +, Editora Betel
Na contramão da sociedade, Adolescer +, Editora BetelNa contramão da sociedade, Adolescer +, Editora Betel
Na contramão da sociedade, Adolescer +, Editora Betel
Quenia Damata
 

Mais de Quenia Damata (16)

Parabéns Pastora Zade
Parabéns Pastora ZadeParabéns Pastora Zade
Parabéns Pastora Zade
 
Dinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participação
Dinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participaçãoDinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participação
Dinâmica do Quebra-Cabeça - Incentivar a união e participação
 
As parábolas de Jesus
As parábolas de JesusAs parábolas de Jesus
As parábolas de Jesus
 
Lição 10: A necessidade e a urgência do culto doméstico
Lição 10: A necessidade e a urgência do culto domésticoLição 10: A necessidade e a urgência do culto doméstico
Lição 10: A necessidade e a urgência do culto doméstico
 
Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem manda em você?
Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem  manda em você?Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem  manda em você?
Licao 04 - Adolescentes Vencedores: Quem manda em você?
 
O Natal em mangá
O Natal em mangáO Natal em mangá
O Natal em mangá
 
O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9
O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9
O Espírito Santo, Deus em nós - lição 9
 
O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6
 
O caráter de Deus
O caráter de DeusO caráter de Deus
O caráter de Deus
 
A verdadeira Adoração
A verdadeira AdoraçãoA verdadeira Adoração
A verdadeira Adoração
 
O Bom Samaritano
O Bom SamaritanoO Bom Samaritano
O Bom Samaritano
 
Namoro, muito mais que diversão.
Namoro, muito mais que diversão.Namoro, muito mais que diversão.
Namoro, muito mais que diversão.
 
Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?
 
Deus, o Pai Perfeito
Deus, o  Pai PerfeitoDeus, o  Pai Perfeito
Deus, o Pai Perfeito
 
O valor do perdão
O valor do perdãoO valor do perdão
O valor do perdão
 
Na contramão da sociedade, Adolescer +, Editora Betel
Na contramão da sociedade, Adolescer +, Editora BetelNa contramão da sociedade, Adolescer +, Editora Betel
Na contramão da sociedade, Adolescer +, Editora Betel
 

Último

Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (16)

Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 

Lição 2: Os caminhos de Deus

  • 1.
  • 2. Lição 2 – Adolescentes Vencedores
  • 3. Texto Bíblico: Lucas 4.14-30 “Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor. E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado. E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.
  • 4. E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.
  • 5. E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos. E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José?
  • 6. E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze também aqui na tua pátria tudo que ouvimos ter sido feito em Cafarnaum. E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria.
  • 7. Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome; E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva.
  • 8. E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro. E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira. E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem. Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se. Lucas 4:14-30
  • 9. Enfoque Bíblico “Natanael perguntou: - E será que pode sair alguma coisa boa de Nazaré?” João 1:46
  • 10. Reflita! Quanto mais intenso o nosso andar com Cristo, maior o número de testes na fornalha. “Pois tu, ó Deus, nos provaste; tu nos afinaste como se afina a prata.” Salmos 66:10
  • 11. Fique Alerta O preconceito é uma opinião formada antecipadamente, sem o conhecimento real dos fatos. Nos tempos de Jesus Cristo, a cidade de Nazaré sofria pelo preconceito dos judeus que não esperava nada de bom dela. Mas algo extraordinário aconteceu ali.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Curiosidade O vilarejo de Nazaré era no tempo de Jesus um pequeno povoado de não mais de 30.000 metros quadrados (200 metros de comprimento por 150 de largura). As casas eram compostas geralmente por uma única sala que eram ligadas a uma gruta escavada à mão devido a fragilidade das rochas do local. Recentemente foi encontrado uma casa desse período com vários cômodos.
  • 16. Os arqueólogos israelenses revelaram ter encontrado os restos da primeira residência encontrada na cidade de Nazaré, no norte de Israel, apresentada como sendo da época de Jesus Cristo. Fonte: http://www.cafetorah.com/node/4883
  • 17. Palavra Viva Nazaré era uma aldeia, ou cidade, retirada e insignificante, menosprezada pelo povo da época de Cristo, alguns afirmam que Nazaré não se encontrava diretamente nas rotas comerciais daquela região... Mas Deus escolheu Nazaré para ser a cidade onde Jesus seria criado.
  • 18. “Pois vocês conhecem a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez pobre por amor de vocês, para que por meio de sua pobreza vocês se tornassem ricos.” 2 Coríntios 8.9
  • 19. Nazaré • Era a cidade de Maria e José (Lc 2.4); • Foi onde Maria recebeu a notícia do nascimento de Jesus (Lc 1.26); • Foi a cidade onde Jesus cresceu depois de retornar do Egito (Mt 2.23;Lc 2.51); • Foi de onde Jesus saiu para ser batizado (Mc 1.9); • Foi a cidade onde Cristo leu o livro de Isaías (Lc4.16), numa sinagoga;
  • 20. Criado em Nazaré José e Maria se estabeleceram em Nazaré, após voltarem do Egito. Nesta cidade Jesus foi criado por seus pais e crescia em sabedoria e em estatura, se fortalecia e a graça de Deus estava sobre ele. (Lucas 2.40)
  • 21. “Depois de terem feito tudo o que era exigido pela Lei do Senhor, voltaram para a sua própria cidade, Nazaré, na Galiléia.” Lucas 2.39
  • 22. A família de Jesus “Por essa razão era necessário que ele se tornasse semelhante a seus irmãos em todos os aspectos, para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel com relação a Deus e fazer propiciação pelos pecados do povo.” Hebreus 2:17
  • 23. Jesus teve uma família, assim como nós, pois era inteiramente humano, como também divino. O pai terreno de Jesus, José, foi ético, justo e paciente com Maria (Mat 1.19, 25) e atendeu às orientações do anjo do Senhor por sonhos, em várias ocasiões (Mt 1.20, 24; 2.13, 14, 19- 22)
  • 25. Aparentemente José faleceu no início do ministério de Jesus. Maria, a mãe terrena de Jesus, foi uma moça bem-aventurada, humilde e se alegrou com o plano de Deus, reconhecendo sua própria necessidade de salvação (Lc 1.47).
  • 26. Veja bem: É antibíblica a adoração a Maria, bem como considerá-la intercessora. Veja o que a Bíblia diz: “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus,” 1 Timóteo 2:5
  • 27. Jesus teve irmãos também: “Não é este o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, José, Judas e Simão? Não estão aqui conosco as suas irmãs? " E ficavam escandalizados por causa dele.” Marcos 6:3
  • 28. Sua profissão Jesus não era ocioso, bem cedo assumiu a responsabilidade social, trabalhando com seu pai na carpintaria em Nazaré: “Não é este o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, José, Judas e Simão?” Marcos 6:3a
  • 29. Em tudo nosso Senhor Jesus nos deu exemplo! “Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz.” João 13:15
  • 30. Discurso Inaugural As pessoas admiraram da autoridade com que Jesus falava. Mas nem sempre gostavam do que Jesus falava. No discurso inaugural na sinagoga de Nazaré, Cristo anunciou formalmente a sua missão messiânica e o governo de Deus neste mundo.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36. Lucas 4.14-24 Jesus voltou para a Galiléia no poder do Espírito, e por toda aquela região se espalhou a sua fama. Ensinava nas sinagogas, e todos o elogiavam. Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia de sábado entrou na sinagoga, como era seu costume. E levantou-se para ler.
  • 37. Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías. Abriu-o e encontrou o lugar onde está escrito: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor".
  • 38. Então ele fechou o livro, devolveu-o ao assistente e assentou-se. Na sinagoga todos tinham os olhos fitos nele; e ele começou a dizer-lhes: "Hoje se cumpriu a Escritura que vocês acabaram de ouvir". Todos falavam bem dele, e estavam admirados com as palavras de graça que saíam de seus lábios. Mas perguntavam: "Não é este o filho de José? “
  • 39. Jesus lhes disse: "É claro que vocês me citarão este provérbio: ‘Médico, cura-te a ti mesmo!’ Faze aqui em tua terra o que ouvimos que fizeste em Cafarnaum". Continuou ele: "Digo-lhes a verdade: Nenhum profeta é aceito em sua terra.” (Lc 4.14-24)
  • 40. A rejeição faz parte Jesus enfrentou a rejeição em muitos momentos de seu ministério. Mas para Ele, e deve ser para nós também, é preciso agradar a Deus, e não aos homens. Como Jesus se livrou (Lucas 4.24-30) naquela ocasião em Nazaré, também seremos salvos mediante a promessa em Mt 5.11,12.
  • 41. “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.” Mateus 5:11-12
  • 42. Familiaridade com a Palavra Jesus demonstrou bem cedo que tinha intimidade com as Escrituras: “E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.” Lucas 2:46-47
  • 43. Pense bem: Jesus te deu o exemplo, querido adolescente, pois aos 12 anos já demonstrava ser conhecedor das Escrituras. Na sinagoga em Nazaré podemos ver sua familiaridade com as Escrituras também. Qual a sua intimidade com a Palavra? Peça ajuda ao Espírito Santo, ele o ajudará.
  • 44. Como ler a Palavra de Deus 1. Busque de todo coração – estude a Bíblia e busque conhecer o seu Autor; 2. Conheça toda a Bíblia – Tanto as partes que acalmam quanto as que advertem vem do mesmo Deus; 3. Obedeça a Deus em toda a sua vida
  • 45. Rompendo Fronteiras Na lição de hoje vimos o exemplo de Filipe que levou Natanael a Jesus Cristo. Ache um “Natanael” dentre seus amigos e o convide para ir à Escola Dominical.
  • 46. Seja assíduo na EBD! Visite: http://leiturasdaquenia.blogspot.com