SlideShare uma empresa Scribd logo
Discernimento de Espíritos um Dom Imprescindível
O Povo de Deus
e a Guerra Contra as
Potestades do Mal
Batalha Espiritual
1º Trimestre
Ano 2019
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não pode ser
subestimada
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no
Mundo Espiritual
Lição 4 – Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus
Lição 5 – Um Inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 6 – Quem Domina a sua Mente
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 8 – Nossa Luta não é contra Carne e Sangue
Lição 9 – Conhecendo a Armadura de Deus
Lição 10 – Poder do Alto contra as Hostes da Maldade
Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 13 – Orando sem Cessar
Objetivo Geral
Conscientizar sobre a imprescindibilidade
do Discernimento de Espírito;
2 – Explicitar as artimanhas da
adivinhadora de Filipos;
1 - Discorrer sobre Discernir e
Discernimento;
3 - Mostrar como desmascarar os ardis de
Satanás.
16 - E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao
encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, a
qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores.
17 - Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes
homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são
servos do Deus Altíssimo.
18 - E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado,
voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te
mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu
Atos 16.16-22
19 - E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro
estava perdida, prenderam Paulo e Silas e os levaram à
praça, à presença dos magistrados.
20 - E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes
homens, sendo judeus, perturbaram a nossa cidade.
21 - E nos expõem costumes que nos não é lícito receber
nem praticar, visto que somos romanos.
22 - E a multidão se levantou unida contra eles, e os
magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los
com varas.
Atos 16.16-22
Mas o que é espiritual
discerne bem tudo, e
ele de ninguém é
discernido.
(1 Coríntios 2.15)
O discernimento de espíritos é
um dos dons espirituais
concedidos aos crentes, em
Jesus; ele nos capacita a
distinguir o real do aparente e a
verdade da mentira.
O discernimento de espíritos
nos capacita a distinguir o
real do aparente e a verdade
da mentira.
Não se pode querer
discernir o que é
espiritual com
instrumentalidade
carnal.
Nesta lição estudaremos um tema importante para
vivermos a fé nestes últimos dias:
o discernimento de espíritos.
No mundo espiritual, o discernimento de espíritos
é um dom imprescindível.
O homem espiritual é a pessoa com o Espírito Santo e que,
por isso, tem melhores condições para entender cada
situação.
Veremos nesta Lição o
“Discernimento” no
contexto teológico.
Discernimento é, na vida cotidiana, a capacidade de
compreender e avaliar as coisas com bom senso e
clareza, de separar o certo do errado com sensatez.
1 – O Verbo “Discernir”
O Novo Testamento grego apresenta dois verbos traduzidos
em nossas versões bíblicas por "discernir"
Anakrino Diakrino
perguntar, interrogar,
investigar, Examinar,
Discernir
Possui vários
significados, um
deles é Discernir
Significado
2 – O Substantivo “discernimento”
O termo grego é diákrisis, só aparece três vezes no Novo
Testamento, vejamos os significados:
Romanos 14:1
1 Coríntios 12:10
"briga" ou "julgamento"
"distinção" em que se julgam pelas
evidências se os espíritos são
malignos ou se provém de Deus
Hebreus 5:14 "discernir“ entre o bem e o mal
3 – Atualidade
Fazem manifestações
sobrenaturais
Anticristo
Fará sinais, prodígios e
maravilhas (Mt 24.23) (2 Co 11.13-15).
Em todos os lugares e em todas as épocas, sempre existiram
falsas imitações, e só com o discernimento do Espírito Santo
é possível identificá-las.
AgentesdeSatanás
Discernir pode significar
"examinar" ou “investigar",
bem como outras variantes.
Discernimento, significa
"julgamento" e “distinção".
Deus permite, às vezes, o sobrenatural vindo de fontes estranhas
para provar a fé do crente e sua experiência espiritual.
Quem realmente já experimentou o poder de Deus na vida
não pode ser levado por impostores.
1 – Uma Avaliação Sensata.
A jovem adivinha
estava possessa,
tomada pelo espírito
das trevas;
A mensagem dela não vinha de si mesma,
mas do espírito que a oprimia.
2 – O Espírito de Adivinhação.
A jovem pitonisa "tinha espírito de adivinhação "
(Atos 16:16)
O termo grego usado aqui
épython (Píton) na mitologia
grega, é uma serpente. Com o
tempo passou a ser usado
para designar adivinhação.
O termo é
associado à
feitiçaria.
Isso vale também para os cristãos.
Moisés enumerou
algumas práticas
divinatórias comuns
entre os cananeus
(Dt 18.14) e os egípcios
(Is 19.3), as quais Israel
deveria rejeitar.
3 – Adivinhações Ontem e Hoje.
Tais práticas envolvem, direta ou indiretamente, magia,
astrologia, alquimia, clarividência, tarô, búzios, quiromancia,
necromancia, numerologia etc
3 – Adivinhações Ontem e Hoje.
São práticas repulsivas
aos olhos de Deus porque
trata-se de uma forma
de idolatria
(Ap 21.8; 22.15).
A adivinhadora de Filipos
estava possessa por
demônios e não falava
em nome de Deus.
O discernimento
espiritual é importante
arma do arsenal do
Espírito Santo.
Jesus colocou à disposição de cada crente as armas
espirituais necessárias para discernir entre o falso e
o verdadeiro, habilitando-o a fazer a obra de Deus.
1 – O Dom do Espírito Santo
O contexto do Novo Testamento mostra que o
dom de discernir tem a função de :
❶ "julgar" as profecias (1 Co 14.29).
❷ distinguir a manifestação do Espírito Santo das manifestações
de profecias, línguas, visões, curas provenientes de fontes
demoníacas, e para proteger-nos dos ataques satânicos.
Manifesta-se em situações nas quais não é possível, com recursos
humanos, identificar a origem da manifestação sobrenatural.
2 – Uma Estratégia Demoníaca para confundir o povo
"Estes homens, que nos anunciam
o caminho da salvação, são servos
do Deus Altíssimo"
(Atos 16.17).
É muito estranho que o espírito maligno que atuava na vida
da jovem viesse gritando publicamente por muitos dias e
elogiando Paulo e Silas com as palavras:
2 – Uma Estratégia Demoníaca para confundir o povo
O propósito diabólico aqui era transmitir ao povo a falsa
ideia de que a mensagem que Paulo e Silas pregavam seria a
mesma da jovem adivinhadora.
3 – A Libertação da Jovem Adivinhadora
A moça era uma escrava que dava muito lucro aos seus
senhores com essa prática ocultista (Atos 16.16).
Ao ser liberta pelo poder do
nome de Jesus, os seus
proprietários viram nisso um
prejuízo econômico e
denunciaram os missionários
às autoridades locais.
3 – A Libertação da Jovem Adivinhadora
Foram açoitados e colocados na prisão (Atos 16.19-22).
Jesus tornou-se também
persona non grata em
Gadara por causa do
prejuízo dos porqueiros
(Mc 5.16-18).
4 – A Necessidade do Dom de Discernir
O discernimento do Espírito nos permite conhecer tudo
aquilo que é impossível saber por meio de recursos
humanos.
No contexto de Paulo, diante dos
elogios da adivinhadora, reconhecer
a origem maligna era impossível sem
a atuação do Espírito Santo.
A partir do discernimento
de espíritos, a jovem
adivinhadora foi liberta
das forças demoníacas.
Ele é um ser habilidoso e acima de
qualquer ser humano na arte do
engano e da mentira; os seus disfarces
só são discerníveis pelo Espírito
Santo...
Às vezes, até mesmo os crentes, por falta de vigilância,
terminam caindo no laço do Diabo.
Satanás é perito no engano e no disfarce, na mentira e na
aparência: "porque o próprio Satanás se transfigura em anjo
de luz" (2 Co 11.14).
O que mostra a importância e a atualidade do dom
de discernir os espíritos?
Em todos os lugares e em todas as épocas, sempre existiram
falsas imitações, e só com o discernimento do Espírito Santo é
possível identificar a fonte de tais manifestações.
Por que as práticas ocultistas são repulsivas aos
olhos de Deus?
São práticas repulsivas aos olhos de Deus porque se trata de
uma forma de idolatria (Ap 21.8; 22.15).
Qual o propósito diabólico, segundo a lição, com os
elogios a Paulo e Silas?
O propósito diabólico aqui era transmitir ao povo a falsa ideia
de que a mensagem que Paulo e Silas pregavam seria a
mesma da jovem adivinhadora.
O que aconteceu aos missionários depois da
libertação da jovem adivinhadora?
A população não viu a maravilha da grande libertação da
moça, e Paulo e Silas não foram denunciados por causa da
expulsão do espírito maligno da jovem.
O que era completamente impossível acontecer
sem a atuação do Espírito Santo de acordo com o
contexto de Paulo?
Espada
Era impossível reconhecer
sem a atuação do Espírito
Santo que os elogios da
adivinhadora a Paulo e Silas
era de origem maligna.
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Deus Abençoe !

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Licao 11 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx

Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Ailton da Silva
 
Olm 101020-identidade dos espíritos-das evocações
Olm 101020-identidade dos espíritos-das evocaçõesOlm 101020-identidade dos espíritos-das evocações
Olm 101020-identidade dos espíritos-das evocações
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Lição 10 Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...
Lição 10   Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...Lição 10   Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...
Lição 10 Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...
Sergio Silva
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
Claudio Macedo
 
Anjos demonios luta
Anjos demonios lutaAnjos demonios luta
Anjos demonios luta
Fraternidade de Maria
 
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevasAnjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Fraternidade de Maria
 
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Éder Tomé
 
Falsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetasFalsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetas
Vanda Machado
 
Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10 Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10
bethmagalhaes
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Claudio Macedo
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Ricardo Azevedo
 
Dons de Revelação
Dons de RevelaçãoDons de Revelação
Dons de Revelação
Antonio Fernandes
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Tiburcio Santos
 
Espírito Opressor
Espírito OpressorEspírito Opressor
Espírito Opressor
Pastor Robson Colaço
 
A bíblia condena o espiritismo
A bíblia condena o espiritismoA bíblia condena o espiritismo
A bíblia condena o espiritismo
Alexandra Azevedo Lima
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demôniosCei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Sintomas comuns da existência de maldição parte II
Sintomas comuns da existência de maldição parte IISintomas comuns da existência de maldição parte II
Sintomas comuns da existência de maldição parte II
mredil
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
Graça Maciel
 
Lição 6 Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6   Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6   Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Sergio Silva
 

Semelhante a Licao 11 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx (20)

Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
 
Olm 101020-identidade dos espíritos-das evocações
Olm 101020-identidade dos espíritos-das evocaçõesOlm 101020-identidade dos espíritos-das evocações
Olm 101020-identidade dos espíritos-das evocações
 
Lição 10 Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...
Lição 10   Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...Lição 10   Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...
Lição 10 Espiritismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosida...
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
 
Anjos demonios luta
Anjos demonios lutaAnjos demonios luta
Anjos demonios luta
 
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevasAnjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
Anjos e demônios - A luta contra o poder das trevas
 
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
 
Falsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetasFalsos Cristos Falsos profetas
Falsos Cristos Falsos profetas
 
Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10 Estudo do dia 09/06/10
Estudo do dia 09/06/10
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
 
Dons de Revelação
Dons de RevelaçãoDons de Revelação
Dons de Revelação
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
 
Espírito Opressor
Espírito OpressorEspírito Opressor
Espírito Opressor
 
A bíblia condena o espiritismo
A bíblia condena o espiritismoA bíblia condena o espiritismo
A bíblia condena o espiritismo
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demôniosCei 100317-i-cap.9-os demônios
Cei 100317-i-cap.9-os demônios
 
Sintomas comuns da existência de maldição parte II
Sintomas comuns da existência de maldição parte IISintomas comuns da existência de maldição parte II
Sintomas comuns da existência de maldição parte II
 
Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1Obsessão por fascinação - parte 1
Obsessão por fascinação - parte 1
 
Lição 6 Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6   Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6   Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 Dons que manifestam a sabedoria de Deus
 

Mais de AndreLuizMontanheiro

30092010074935b (1).ppt
30092010074935b (1).ppt30092010074935b (1).ppt
30092010074935b (1).ppt
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 9 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 9 - 1T - 2019 - CPAD  16x9.pptxLicao 9 - 1T - 2019 - CPAD  16x9.pptx
Licao 9 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptxLicao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Licao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 

Mais de AndreLuizMontanheiro (12)

30092010074935b (1).ppt
30092010074935b (1).ppt30092010074935b (1).ppt
30092010074935b (1).ppt
 
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 12 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 10 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 9 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 9 - 1T - 2019 - CPAD  16x9.pptxLicao 9 - 1T - 2019 - CPAD  16x9.pptx
Licao 9 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 8 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptxLicao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx
Licao 7 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx
 
Licao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 6 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 4 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 3 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Licao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 2 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (10)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

Licao 11 - 1T - 2019 - CPAD - 16x9.pptx

  • 1. Discernimento de Espíritos um Dom Imprescindível
  • 2. O Povo de Deus e a Guerra Contra as Potestades do Mal Batalha Espiritual 1º Trimestre Ano 2019
  • 3. Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não pode ser subestimada Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual Lição 4 – Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus Lição 5 – Um Inimigo que Precisa ser Resistido Lição 6 – Quem Domina a sua Mente Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes Lição 8 – Nossa Luta não é contra Carne e Sangue Lição 9 – Conhecendo a Armadura de Deus Lição 10 – Poder do Alto contra as Hostes da Maldade Lição 11 – Discernimento de Espíritos – Um Dom imprescindível Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância Lição 13 – Orando sem Cessar
  • 4. Objetivo Geral Conscientizar sobre a imprescindibilidade do Discernimento de Espírito; 2 – Explicitar as artimanhas da adivinhadora de Filipos; 1 - Discorrer sobre Discernir e Discernimento; 3 - Mostrar como desmascarar os ardis de Satanás.
  • 5. 16 - E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. 17 - Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. 18 - E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu Atos 16.16-22
  • 6. 19 - E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro estava perdida, prenderam Paulo e Silas e os levaram à praça, à presença dos magistrados. 20 - E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbaram a nossa cidade. 21 - E nos expõem costumes que nos não é lícito receber nem praticar, visto que somos romanos. 22 - E a multidão se levantou unida contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. Atos 16.16-22
  • 7. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. (1 Coríntios 2.15)
  • 8. O discernimento de espíritos é um dos dons espirituais concedidos aos crentes, em Jesus; ele nos capacita a distinguir o real do aparente e a verdade da mentira.
  • 9. O discernimento de espíritos nos capacita a distinguir o real do aparente e a verdade da mentira.
  • 10. Não se pode querer discernir o que é espiritual com instrumentalidade carnal. Nesta lição estudaremos um tema importante para vivermos a fé nestes últimos dias: o discernimento de espíritos.
  • 11. No mundo espiritual, o discernimento de espíritos é um dom imprescindível. O homem espiritual é a pessoa com o Espírito Santo e que, por isso, tem melhores condições para entender cada situação.
  • 12. Veremos nesta Lição o “Discernimento” no contexto teológico. Discernimento é, na vida cotidiana, a capacidade de compreender e avaliar as coisas com bom senso e clareza, de separar o certo do errado com sensatez.
  • 13. 1 – O Verbo “Discernir” O Novo Testamento grego apresenta dois verbos traduzidos em nossas versões bíblicas por "discernir" Anakrino Diakrino perguntar, interrogar, investigar, Examinar, Discernir Possui vários significados, um deles é Discernir Significado
  • 14. 2 – O Substantivo “discernimento” O termo grego é diákrisis, só aparece três vezes no Novo Testamento, vejamos os significados: Romanos 14:1 1 Coríntios 12:10 "briga" ou "julgamento" "distinção" em que se julgam pelas evidências se os espíritos são malignos ou se provém de Deus Hebreus 5:14 "discernir“ entre o bem e o mal
  • 15. 3 – Atualidade Fazem manifestações sobrenaturais Anticristo Fará sinais, prodígios e maravilhas (Mt 24.23) (2 Co 11.13-15). Em todos os lugares e em todas as épocas, sempre existiram falsas imitações, e só com o discernimento do Espírito Santo é possível identificá-las. AgentesdeSatanás
  • 16. Discernir pode significar "examinar" ou “investigar", bem como outras variantes. Discernimento, significa "julgamento" e “distinção".
  • 17. Deus permite, às vezes, o sobrenatural vindo de fontes estranhas para provar a fé do crente e sua experiência espiritual. Quem realmente já experimentou o poder de Deus na vida não pode ser levado por impostores.
  • 18. 1 – Uma Avaliação Sensata. A jovem adivinha estava possessa, tomada pelo espírito das trevas; A mensagem dela não vinha de si mesma, mas do espírito que a oprimia.
  • 19. 2 – O Espírito de Adivinhação. A jovem pitonisa "tinha espírito de adivinhação " (Atos 16:16) O termo grego usado aqui épython (Píton) na mitologia grega, é uma serpente. Com o tempo passou a ser usado para designar adivinhação. O termo é associado à feitiçaria.
  • 20. Isso vale também para os cristãos. Moisés enumerou algumas práticas divinatórias comuns entre os cananeus (Dt 18.14) e os egípcios (Is 19.3), as quais Israel deveria rejeitar. 3 – Adivinhações Ontem e Hoje.
  • 21. Tais práticas envolvem, direta ou indiretamente, magia, astrologia, alquimia, clarividência, tarô, búzios, quiromancia, necromancia, numerologia etc 3 – Adivinhações Ontem e Hoje. São práticas repulsivas aos olhos de Deus porque trata-se de uma forma de idolatria (Ap 21.8; 22.15).
  • 22. A adivinhadora de Filipos estava possessa por demônios e não falava em nome de Deus.
  • 23. O discernimento espiritual é importante arma do arsenal do Espírito Santo. Jesus colocou à disposição de cada crente as armas espirituais necessárias para discernir entre o falso e o verdadeiro, habilitando-o a fazer a obra de Deus.
  • 24. 1 – O Dom do Espírito Santo O contexto do Novo Testamento mostra que o dom de discernir tem a função de : ❶ "julgar" as profecias (1 Co 14.29). ❷ distinguir a manifestação do Espírito Santo das manifestações de profecias, línguas, visões, curas provenientes de fontes demoníacas, e para proteger-nos dos ataques satânicos. Manifesta-se em situações nas quais não é possível, com recursos humanos, identificar a origem da manifestação sobrenatural.
  • 25. 2 – Uma Estratégia Demoníaca para confundir o povo "Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo" (Atos 16.17). É muito estranho que o espírito maligno que atuava na vida da jovem viesse gritando publicamente por muitos dias e elogiando Paulo e Silas com as palavras:
  • 26. 2 – Uma Estratégia Demoníaca para confundir o povo O propósito diabólico aqui era transmitir ao povo a falsa ideia de que a mensagem que Paulo e Silas pregavam seria a mesma da jovem adivinhadora.
  • 27. 3 – A Libertação da Jovem Adivinhadora A moça era uma escrava que dava muito lucro aos seus senhores com essa prática ocultista (Atos 16.16). Ao ser liberta pelo poder do nome de Jesus, os seus proprietários viram nisso um prejuízo econômico e denunciaram os missionários às autoridades locais.
  • 28. 3 – A Libertação da Jovem Adivinhadora Foram açoitados e colocados na prisão (Atos 16.19-22). Jesus tornou-se também persona non grata em Gadara por causa do prejuízo dos porqueiros (Mc 5.16-18).
  • 29. 4 – A Necessidade do Dom de Discernir O discernimento do Espírito nos permite conhecer tudo aquilo que é impossível saber por meio de recursos humanos. No contexto de Paulo, diante dos elogios da adivinhadora, reconhecer a origem maligna era impossível sem a atuação do Espírito Santo.
  • 30. A partir do discernimento de espíritos, a jovem adivinhadora foi liberta das forças demoníacas.
  • 31. Ele é um ser habilidoso e acima de qualquer ser humano na arte do engano e da mentira; os seus disfarces só são discerníveis pelo Espírito Santo... Às vezes, até mesmo os crentes, por falta de vigilância, terminam caindo no laço do Diabo. Satanás é perito no engano e no disfarce, na mentira e na aparência: "porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz" (2 Co 11.14).
  • 32. O que mostra a importância e a atualidade do dom de discernir os espíritos? Em todos os lugares e em todas as épocas, sempre existiram falsas imitações, e só com o discernimento do Espírito Santo é possível identificar a fonte de tais manifestações.
  • 33. Por que as práticas ocultistas são repulsivas aos olhos de Deus? São práticas repulsivas aos olhos de Deus porque se trata de uma forma de idolatria (Ap 21.8; 22.15).
  • 34. Qual o propósito diabólico, segundo a lição, com os elogios a Paulo e Silas? O propósito diabólico aqui era transmitir ao povo a falsa ideia de que a mensagem que Paulo e Silas pregavam seria a mesma da jovem adivinhadora.
  • 35. O que aconteceu aos missionários depois da libertação da jovem adivinhadora? A população não viu a maravilha da grande libertação da moça, e Paulo e Silas não foram denunciados por causa da expulsão do espírito maligno da jovem.
  • 36. O que era completamente impossível acontecer sem a atuação do Espírito Santo de acordo com o contexto de Paulo? Espada Era impossível reconhecer sem a atuação do Espírito Santo que os elogios da adivinhadora a Paulo e Silas era de origem maligna.
  • 37. Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
  • 38.