SlideShare uma empresa Scribd logo
LEITURA DE IMAGENS
• Quando se olha para uma obra de arte, vê-se
  um filme, lê-se um livro, observa-se uma pintura
  ou escultura, cria-se na mente uma série de
  pensamentos que podem ser diferentes a cada
  vez que se repete a mesma atividade de ver e
  observar a obra de Arte. Ao ato de observar e
  produzir pensamentos novos pode ser chamado
  de Leitura de Imagem. A Leitura de Imagem de
  uma obra de Arte pode ser desenvolvida e
  incrementada permitindo que o observador
  consiga uma série de informações e significados
  enriquecendo seus conhecimentos.
• Percebe-se também que cada pessoa, de
  acordo com seu repertório e seu modo de
  vida consegue ver o mesmo filme por
  exemplo, e interpretá-lo de forma
  totalmente diferente de uma outra pessoa.
  Além disso, essa mesma pessoa
  assistindo o mesmo filme no dia seguinte
  ou em outro momento, produz uma
  descrição com idéias bem diferentes das
  que produziu quando o viu pela primeira
  vez.
• Afinal, o que é uma leitura de Imagem?
  Superficialmente é a observação e análise
  visual, auditiva, táctil, sensorial e ou através de
  outros sentidos de uma obra de arte com a
  posterior produção de uma análise descritiva.
• Em síntese:
      • Perceber a obra finalizada, como o resultado do trabalho
        produzido pelo artista.
      • No momento seguinte iniciar uma investigação sobre os
        meios utilizados pelo artista para produzí-la,
      • por último buscar saber a vida do artista, seu contexto social
        e sua realidade.
• Os passos acima diferem de pessoa para
  pessoa, mas nas aulas de Arte pode-se
  produzir um caminho para munir os
  professores do Ensino Fundamental e
  estes os seus alunos de informações e
  detalhes para produzir uma leitura de
  imagem mais ampla e profunda,
  abordando novos detalhes e novas
  informações.
• A importância das informações e dos detalhes
  que um professor do Ensino Fundamental e ou
  aluno conseguem explorar em uma composição
  artística através da observação e da Leitura de
  Imagem, é que elas são individuais e diferentes
  para cada profissional e aluno, coincidindo as
  vezes, e o papel do professor é fazer respeitar a
  leitura de imagem produzida pelos alunos. O
  respeito pela opinião dos alunos, o fato de o
  mesmo poder expô-la para o grande grupo,
  criam um laço de respeito e consideração entre
  o professor e o aluno. A conseqüência desse
  respeito cria no aluno o sentimento de se sentir
  importante e capaz e assim a motivação e a
  auto estima se elevam.
No caso do ensino de História, as artes visuais
podem desempenhar um papel importante, em
especial, as obras de arte. Contudo, sua utilização
não pode se restringir à ilustração dos textos. Para
garantir um trabalho efetivo com as obras de arte
– com destaque para a pintura – sugerimos a
  utilização da metodologia triangular, que inclui
  três fases de trabalho interligadas:
• Leitura da obra de arte – Identificação do tema,das
  cores predominantes, do suporte utilizado(madeira,
  tela, papel, pedra etc.), dos movimentos,da
  luminosidade, das linhas e dos volumes.
• Contextualização histórica – Estabelecimento de
  relações entre a obra e seu contexto de produção
  (dados biográficos do artista e sua relação com
  movimentos ou estilos artísticos, patrocinadores etc.).
• Produção artística – Proposta de trabalhos de
  releitura das obras analisadas, com destaque para o
  tema abordado ou para as técnicas de produção
  utilizadas pelo artista.
Essas três fases de trabalho – que
podem ser realizadas de forma integrada
com a área de Artes – devem seguir uma
gradação de acordo com a faixa etária
dos alunos, como veremos a seguir.
No primeiro ciclo do Ensino Fundamental, os alunos
iniciam um trabalho sistemático com a análise de
obras de arte. Assim, a leitura das obras deve
enfatizar os elementos mais “concretos”, como o tema
e as cores predominantes.
  Quanto à contextualização histórica, podem ser
destacados os dados da obra e do pintor, sem
apontar para movimentos ou estilos artísticos.

  Por fim, as propostas de produção artística devem
permitir a livre criação das crianças, com ênfase no
tema e não nas questões formais. Na 1a série,
sugerimos a análise de uma obra européia do final do
século XIX e para a 2a série destacamos uma obra,
de artista nacional e produzida no mesmo período:
Roda de criança, de Hans Thoma, 1884.
• Leitura
Orientar a leitura das obras sugeridas nesse ciclo
por meio de questões que remetam para a temática
abordada:
    Que personagens aparecem na pintura?
    Como eles estão vestidos?
    Onde eles estão?
    O que estão fazendo?
    Há diferenças entre eles? Quais?
    Que cores predominam na representação das
    figuras e construções?
Meninos, de Belmiro de
Almeida, 1892.
• Contextualização
  Pedir aos alunos que retomem as
  legendas que acompanham as obras,
  identificando: o nome das pinturas e dos
  pintores e o ano em que foram realizadas.
  Em seguida, levantar com eles elementos
  das pinturas que podem ser relacionados
  com a época de produção: vestimentas,
  atividades e locais retratados.
– A brincadeira delas tem alguma semelhança
  com as suas brincadeiras? Quais?
– Quem vocês pensam ser estas crianças?
– E suas roupas são iguais as que você usa
  hoje? De época será?
Instigar a releitura das obras com
   questões referentes à temática
   abordada:
1. Que brincadeiras as crianças estavam
   realizando?
2. Vocês também realizam essas
   brincadeiras?
3. Que outras brincadeiras realizam?
4. Vocês usam o mesmo tipo de roupa das
   crianças representadas nas pinturas?
• Produção
   Representem uma brincadeira atual por
  meio de pintura,colagens, desenhos ou
  outra técnica que julguem pertinente. Ao
  final faremos a montagem de um mural
  com      as   produções    devidamente
  identificadas por legendas que incluam
  título da obra,nome do autor e ano de
  produção.
Morro de favela, obra de
Tarsila do Amaral, de 1924.
•   Responda:
•   Que elementos da paisagem e personagens foram
•   representados?
•   Em que suporte eles foram representados?
•   Eles foram representados de forma realista, isto
•   é, buscando semelhança com o mundo “real”?
•   Que tintas (guache, óleo etc.) foram utilizadas?
•   Quais as cores predominantes?
•   Que tipos de linhas e figuras geométricas podem
•   ser identificados?
•   Como foi o trabalho com a luz? É muito ou pouco iluminado
•   E com o movimento? Tem movimento na obra como se precebe?
Contextualização
• No que se refere à contextualização, relacione o tema
  da pintura (Morro da favela) com os aspectos formais
  destacados pelo movimento Modernista brasileiro.
♣ Pesquisar em enciclopédias, internet e livros de história
♣ da arte, com as seguintes questões:
♣ Quais as principais propostas desse movimento? E
  quais os artistas mais relevantes?
♣ Quais os temas predominantes nas obras dos
♣ artistas modernistas?
♣ De que forma eles trabalharam esses temas?
♣ Quais as características específicas da produção
♣ de Tarsila do Amaral?
• Produção
escolha um tema da localidade em que vive
e o representem segundo o “estilo” presente na obra
de Tarsila do Amaral analisada: cores, movimentos,
geometrização, luz etc. Façamos uma exposição das
obras, que ddeverão ser acompanhadas de
pequenos textos que analisem sua ligação com a tela
Morro de favela, de Tarsila do Amaral.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte o que é
Arte   o que éArte   o que é
Arte o que é
Darli Corrêa Marinho
 
Arte
ArteArte
Arte e tecnologia
Arte e tecnologiaArte e tecnologia
Arte e tecnologia
Isabela Garcia
 
A função da arte slide
A função da arte   slideA função da arte   slide
A função da arte slide
2011saletekm
 
Leitura obra "O Grito"
Leitura obra "O Grito"Leitura obra "O Grito"
Leitura obra "O Grito"
mila braga
 
Leitura de imagens
Leitura de imagensLeitura de imagens
Leitura de imagens
Over Lane
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
713773
 
Arte urbana
Arte urbana Arte urbana
Arte urbana
Turmasthera
 
Projeto de arte
Projeto de arteProjeto de arte
Projeto de arte
SimoneHelenDrumond
 
Land Art
Land ArtLand Art
O ensino de arte e educação
O ensino de arte e educaçãoO ensino de arte e educação
O ensino de arte e educação
Fladia
 
Artes visuais e seus elementos visuais
Artes visuais e seus elementos visuaisArtes visuais e seus elementos visuais
Artes visuais e seus elementos visuais
Claudio Bastos
 
Arte digital
Arte digitalArte digital
Arte digital
Joel Sousa
 
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas EuropeiasMovimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Douglas Capizani Campos
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
VIVIAN TROMBINI
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
Ediléia de Brito
 
Elementos visuais I
Elementos visuais IElementos visuais I
Elementos visuais I
Helena Romero
 
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte PoveraArte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Silmara Nogueira
 
Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)
Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)
Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)
Secretaria de Educação do Maranhão e Imagética Consultoria e Design
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Ana Paula Silva
 

Mais procurados (20)

Arte o que é
Arte   o que éArte   o que é
Arte o que é
 
Arte
ArteArte
Arte
 
Arte e tecnologia
Arte e tecnologiaArte e tecnologia
Arte e tecnologia
 
A função da arte slide
A função da arte   slideA função da arte   slide
A função da arte slide
 
Leitura obra "O Grito"
Leitura obra "O Grito"Leitura obra "O Grito"
Leitura obra "O Grito"
 
Leitura de imagens
Leitura de imagensLeitura de imagens
Leitura de imagens
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
 
Arte urbana
Arte urbana Arte urbana
Arte urbana
 
Projeto de arte
Projeto de arteProjeto de arte
Projeto de arte
 
Land Art
Land ArtLand Art
Land Art
 
O ensino de arte e educação
O ensino de arte e educaçãoO ensino de arte e educação
O ensino de arte e educação
 
Artes visuais e seus elementos visuais
Artes visuais e seus elementos visuaisArtes visuais e seus elementos visuais
Artes visuais e seus elementos visuais
 
Arte digital
Arte digitalArte digital
Arte digital
 
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas EuropeiasMovimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
 
Elementos visuais I
Elementos visuais IElementos visuais I
Elementos visuais I
 
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte PoveraArte Efêmera: Land Art e Arte Povera
Arte Efêmera: Land Art e Arte Povera
 
Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)
Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)
Apostila de Artes Visuais (revisada e ampliada 2014)
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 

Semelhante a Leitura imagens 1214576895(1)

Leitura de Imagens - Prof. Célia
Leitura de Imagens - Prof. CéliaLeitura de Imagens - Prof. Célia
Leitura de Imagens - Prof. Célia
Carmina Monteiro
 
As artes na formação do professor polivalente
As artes na formação do professor polivalenteAs artes na formação do professor polivalente
As artes na formação do professor polivalente
Gliciane S. Aragão
 
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
ArtesElisa
 
Cidadania, território e pluralidade na arte
Cidadania, território e pluralidade na arteCidadania, território e pluralidade na arte
Cidadania, território e pluralidade na arte
Claudia Tedesco da Rocha
 
aula 9.pptx
aula 9.pptxaula 9.pptx
Geometria e arte com romero brito
Geometria e arte com romero britoGeometria e arte com romero brito
Geometria e arte com romero brito
mariasssn
 
Giceli
GiceliGiceli
Giceli
cpu3201
 
Artecom_bebês arte ideia berçário apres
Artecom_bebês  arte ideia berçário apresArtecom_bebês  arte ideia berçário apres
Artecom_bebês arte ideia berçário apres
MaureenOliveira
 
Atividade monet
Atividade monetAtividade monet
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
Arte Tecnologia
 
O TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SUL
O TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SULO TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SUL
O TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SUL
Vis-UAB
 
Arte 1
Arte   1Arte   1
Viagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo BrasilViagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo Brasil
Instituto Estadual Nossa Senhora do Carmo
 
Viagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo BrasilViagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo Brasil
Instituto Estadual Nossa Senhora do Carmo
 
Tarefa3 2018 2-robsonlima
Tarefa3 2018 2-robsonlimaTarefa3 2018 2-robsonlima
Tarefa3 2018 2-robsonlima
robsonmendesdelima
 
Projeto muralismo
Projeto muralismoProjeto muralismo
Projeto muralismo
Silvia Lúcia
 
Projeto interdisciplinar arte e educação
Projeto interdisciplinar   arte e educaçãoProjeto interdisciplinar   arte e educação
Projeto interdisciplinar arte e educação
lina1974
 
Tcc pintura em movimento
Tcc pintura em movimentoTcc pintura em movimento
Tcc pintura em movimento
Simone Turchetto
 
Releitura, da obra "A Primavera" de Giuseppe Archimboldo
Releitura, da obra  "A Primavera" de Giuseppe ArchimboldoReleitura, da obra  "A Primavera" de Giuseppe Archimboldo
Releitura, da obra "A Primavera" de Giuseppe Archimboldo
Seduc MT
 
Projeto pintura
Projeto pinturaProjeto pintura
Projeto pintura
projetopintura
 

Semelhante a Leitura imagens 1214576895(1) (20)

Leitura de Imagens - Prof. Célia
Leitura de Imagens - Prof. CéliaLeitura de Imagens - Prof. Célia
Leitura de Imagens - Prof. Célia
 
As artes na formação do professor polivalente
As artes na formação do professor polivalenteAs artes na formação do professor polivalente
As artes na formação do professor polivalente
 
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
 
Cidadania, território e pluralidade na arte
Cidadania, território e pluralidade na arteCidadania, território e pluralidade na arte
Cidadania, território e pluralidade na arte
 
aula 9.pptx
aula 9.pptxaula 9.pptx
aula 9.pptx
 
Geometria e arte com romero brito
Geometria e arte com romero britoGeometria e arte com romero brito
Geometria e arte com romero brito
 
Giceli
GiceliGiceli
Giceli
 
Artecom_bebês arte ideia berçário apres
Artecom_bebês  arte ideia berçário apresArtecom_bebês  arte ideia berçário apres
Artecom_bebês arte ideia berçário apres
 
Atividade monet
Atividade monetAtividade monet
Atividade monet
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
 
O TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SUL
O TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SULO TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SUL
O TRABALHO DOS ARTISTAS ACRIANOS NO ENSINO DA ARTE EM CRUZEIRO DO SUL
 
Arte 1
Arte   1Arte   1
Arte 1
 
Viagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo BrasilViagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo Brasil
 
Viagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo BrasilViagem no túnel do tempo Brasil
Viagem no túnel do tempo Brasil
 
Tarefa3 2018 2-robsonlima
Tarefa3 2018 2-robsonlimaTarefa3 2018 2-robsonlima
Tarefa3 2018 2-robsonlima
 
Projeto muralismo
Projeto muralismoProjeto muralismo
Projeto muralismo
 
Projeto interdisciplinar arte e educação
Projeto interdisciplinar   arte e educaçãoProjeto interdisciplinar   arte e educação
Projeto interdisciplinar arte e educação
 
Tcc pintura em movimento
Tcc pintura em movimentoTcc pintura em movimento
Tcc pintura em movimento
 
Releitura, da obra "A Primavera" de Giuseppe Archimboldo
Releitura, da obra  "A Primavera" de Giuseppe ArchimboldoReleitura, da obra  "A Primavera" de Giuseppe Archimboldo
Releitura, da obra "A Primavera" de Giuseppe Archimboldo
 
Projeto pintura
Projeto pinturaProjeto pintura
Projeto pintura
 

Leitura imagens 1214576895(1)

  • 2. • Quando se olha para uma obra de arte, vê-se um filme, lê-se um livro, observa-se uma pintura ou escultura, cria-se na mente uma série de pensamentos que podem ser diferentes a cada vez que se repete a mesma atividade de ver e observar a obra de Arte. Ao ato de observar e produzir pensamentos novos pode ser chamado de Leitura de Imagem. A Leitura de Imagem de uma obra de Arte pode ser desenvolvida e incrementada permitindo que o observador consiga uma série de informações e significados enriquecendo seus conhecimentos.
  • 3. • Percebe-se também que cada pessoa, de acordo com seu repertório e seu modo de vida consegue ver o mesmo filme por exemplo, e interpretá-lo de forma totalmente diferente de uma outra pessoa. Além disso, essa mesma pessoa assistindo o mesmo filme no dia seguinte ou em outro momento, produz uma descrição com idéias bem diferentes das que produziu quando o viu pela primeira vez.
  • 4. • Afinal, o que é uma leitura de Imagem? Superficialmente é a observação e análise visual, auditiva, táctil, sensorial e ou através de outros sentidos de uma obra de arte com a posterior produção de uma análise descritiva. • Em síntese: • Perceber a obra finalizada, como o resultado do trabalho produzido pelo artista. • No momento seguinte iniciar uma investigação sobre os meios utilizados pelo artista para produzí-la, • por último buscar saber a vida do artista, seu contexto social e sua realidade.
  • 5. • Os passos acima diferem de pessoa para pessoa, mas nas aulas de Arte pode-se produzir um caminho para munir os professores do Ensino Fundamental e estes os seus alunos de informações e detalhes para produzir uma leitura de imagem mais ampla e profunda, abordando novos detalhes e novas informações.
  • 6. • A importância das informações e dos detalhes que um professor do Ensino Fundamental e ou aluno conseguem explorar em uma composição artística através da observação e da Leitura de Imagem, é que elas são individuais e diferentes para cada profissional e aluno, coincidindo as vezes, e o papel do professor é fazer respeitar a leitura de imagem produzida pelos alunos. O respeito pela opinião dos alunos, o fato de o mesmo poder expô-la para o grande grupo, criam um laço de respeito e consideração entre o professor e o aluno. A conseqüência desse respeito cria no aluno o sentimento de se sentir importante e capaz e assim a motivação e a auto estima se elevam.
  • 7. No caso do ensino de História, as artes visuais podem desempenhar um papel importante, em especial, as obras de arte. Contudo, sua utilização não pode se restringir à ilustração dos textos. Para garantir um trabalho efetivo com as obras de arte – com destaque para a pintura – sugerimos a utilização da metodologia triangular, que inclui três fases de trabalho interligadas:
  • 8. • Leitura da obra de arte – Identificação do tema,das cores predominantes, do suporte utilizado(madeira, tela, papel, pedra etc.), dos movimentos,da luminosidade, das linhas e dos volumes. • Contextualização histórica – Estabelecimento de relações entre a obra e seu contexto de produção (dados biográficos do artista e sua relação com movimentos ou estilos artísticos, patrocinadores etc.). • Produção artística – Proposta de trabalhos de releitura das obras analisadas, com destaque para o tema abordado ou para as técnicas de produção utilizadas pelo artista.
  • 9. Essas três fases de trabalho – que podem ser realizadas de forma integrada com a área de Artes – devem seguir uma gradação de acordo com a faixa etária dos alunos, como veremos a seguir.
  • 10. No primeiro ciclo do Ensino Fundamental, os alunos iniciam um trabalho sistemático com a análise de obras de arte. Assim, a leitura das obras deve enfatizar os elementos mais “concretos”, como o tema e as cores predominantes. Quanto à contextualização histórica, podem ser destacados os dados da obra e do pintor, sem apontar para movimentos ou estilos artísticos. Por fim, as propostas de produção artística devem permitir a livre criação das crianças, com ênfase no tema e não nas questões formais. Na 1a série, sugerimos a análise de uma obra européia do final do século XIX e para a 2a série destacamos uma obra, de artista nacional e produzida no mesmo período:
  • 11. Roda de criança, de Hans Thoma, 1884.
  • 12. • Leitura Orientar a leitura das obras sugeridas nesse ciclo por meio de questões que remetam para a temática abordada:  Que personagens aparecem na pintura?  Como eles estão vestidos?  Onde eles estão?  O que estão fazendo?  Há diferenças entre eles? Quais?  Que cores predominam na representação das  figuras e construções?
  • 13. Meninos, de Belmiro de Almeida, 1892.
  • 14. • Contextualização Pedir aos alunos que retomem as legendas que acompanham as obras, identificando: o nome das pinturas e dos pintores e o ano em que foram realizadas. Em seguida, levantar com eles elementos das pinturas que podem ser relacionados com a época de produção: vestimentas, atividades e locais retratados.
  • 15. – A brincadeira delas tem alguma semelhança com as suas brincadeiras? Quais? – Quem vocês pensam ser estas crianças? – E suas roupas são iguais as que você usa hoje? De época será?
  • 16. Instigar a releitura das obras com questões referentes à temática abordada: 1. Que brincadeiras as crianças estavam realizando? 2. Vocês também realizam essas brincadeiras? 3. Que outras brincadeiras realizam? 4. Vocês usam o mesmo tipo de roupa das crianças representadas nas pinturas?
  • 17. • Produção Representem uma brincadeira atual por meio de pintura,colagens, desenhos ou outra técnica que julguem pertinente. Ao final faremos a montagem de um mural com as produções devidamente identificadas por legendas que incluam título da obra,nome do autor e ano de produção.
  • 18. Morro de favela, obra de Tarsila do Amaral, de 1924.
  • 19. Responda: • Que elementos da paisagem e personagens foram • representados? • Em que suporte eles foram representados? • Eles foram representados de forma realista, isto • é, buscando semelhança com o mundo “real”? • Que tintas (guache, óleo etc.) foram utilizadas? • Quais as cores predominantes? • Que tipos de linhas e figuras geométricas podem • ser identificados? • Como foi o trabalho com a luz? É muito ou pouco iluminado • E com o movimento? Tem movimento na obra como se precebe?
  • 20. Contextualização • No que se refere à contextualização, relacione o tema da pintura (Morro da favela) com os aspectos formais destacados pelo movimento Modernista brasileiro. ♣ Pesquisar em enciclopédias, internet e livros de história ♣ da arte, com as seguintes questões: ♣ Quais as principais propostas desse movimento? E quais os artistas mais relevantes? ♣ Quais os temas predominantes nas obras dos ♣ artistas modernistas? ♣ De que forma eles trabalharam esses temas? ♣ Quais as características específicas da produção ♣ de Tarsila do Amaral?
  • 21. • Produção escolha um tema da localidade em que vive e o representem segundo o “estilo” presente na obra de Tarsila do Amaral analisada: cores, movimentos, geometrização, luz etc. Façamos uma exposição das obras, que ddeverão ser acompanhadas de pequenos textos que analisem sua ligação com a tela Morro de favela, de Tarsila do Amaral.