SlideShare uma empresa Scribd logo
TEXTO AÚREO
“Regozijai-vos, sempre, no Senhor; outra vez
digo: regozijai-vos.” (Fp 4.4)
VERDADE PRÁTICA
A alegria, fruto do Espírito, não depende de
circunstâncias.
LEITURA BÍBLICA
João 16.20-24
20 - Na verdade, na verdade vos digo que vós chorastes e vos
lamentareis, e o mundo se alegrará, e vós estareis tristes; mas
a vossa tristeza se converterá em alegria.
21 - A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza,
porque é chegada a sua hora; mas, depois de ter dado à luz a
criança, já se não lembra da aflição, pelo prazer de haver
nascido um homem no mundo.
22 - Assim também vós, agora, na verdade, tendes tristeza;
mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a
vossa alegria, ninguém vo-la tirará.
23 - E, naquele dia, nada me perguntareis. Na verdade, na
verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em
meu nome, ele vo-lo há de dar.
24 - Até agora, nada pedistes em meu nome; pedi e
recebereis, para que a vossa alegria se cumpra.
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• Na lição de hoje, estudaremos a alegria, como fruto do
Espírito, e a inveja, como obra da carne.
• A alegria como resultado do fruto do Espírito não
depende das circunstâncias.
• Mesmo enfrentando dificuldades e tribulações, o cristão
de fé desfruta de alegria interna.
• Enquanto que a inveja é um sentimento terrível que faz
parte das obras da carne e conduz a outros pecados.
PONTO CENTRAL
O crente tem a alegria do Espírito apesar das
circunstâncias.
I - FÉ PARA SUBIR O MONTE DO
SACRIFÍCIO
1. A alegria do Senhor
• A alegria, como fruto do Espírito, não está relacionada às
circunstâncias e não depende dos bens materiais.
• A alegria que Jesus dá é permanente, independente de
sofrimentos ou morte (Jo 16.20-24).
• A alegria do Espírito é um estado de graça e de bem-
estar espiritual que resulta da comunhão com Deus. Um
antídoto contra desânimo (Ne 8.10).
• Paulo incitava os crentes a serem alegres em todo o
tempo (Fp 4.4) e o salmista incentiva o povo a servir a
Deus com alegria (Sl 100.2).
AP – Você sente essa alegria que independe de
circunstâncias?
2. A fonte da nossa alegria
• Deus é a fonte da nossa alegria e de todas as dádivas que
recebemos (Tg 1.17).
• O melhor presente de Deus (Jo 3.16).
• Como fez com Jesus, independente das dificuldades que
tem enfrentado Deus lhe dará completa alegria no
Espírito Santo (Rm 8.32).
• Paulo e Silas, depois de serem açoitados e presos,
cantavam hinos de louvor a Deus. Atitude de gratidão,
mesmo sofrendo em nome de Deus (At 16.24,25).
AP – Confie em Deus! Ele é a fonte da alegria verdadeira?
3. A bênção da alegria
• O cristão fiel e temente a Deus não perde a paz nem a
alegria, seu prazer está na comunhão com Deus.
• O estudo da Bíblia e manutenção da oração (conversa
franca e constante) fortalece o cristão e lhe dá gozo.
• Exemplo de Habacuque: mesmo na escassez manifesta
sua alegria, louvor e adoração à Deus (Hb 3.17,18).
• Que privilégio, pertencer ao Senhor e receber da sua
alegria.
AP – Você tem sido grato(a) a Deus por pertencer a ele e
receber sua alegria?
SÍNTESE DO TÓPICO
A alegria resulta de ter o Espírito Santo.
II - INVEJA, O DESGOSTO PELA
FELICIDADE ALHEIA
1. Definição
• A inveja é uma dor intensa (interior), diante do sucesso
do próximo.
• “A inveja é a podridão dos ossos“ (Pv 14.30)
• O invejoso se amargura e adoece emocionalmente pelo
fato de ele não ter o que a outra pessoa tem.
• A inveja leva pessoas a “maquinar” o mau contra o
próximo para atingir seus objetivos (Is 14.12-20).
AP – Você tem inveja de alguém? Será que não? Se tiver,
trate, pois o maior prejudicado é você!
2. Inveja, fruto da velha natureza
• Segundo Gl 5.21 que a inveja é obra da carne.
• A pessoa invejosa não mede esforços para degradar as
qualidades boas existentes em outras pessoas.
• Quanto prejuízo a Igreja tem tido devido ao
comportamento invejoso de seus membros, inclusive
seus líderes?
• Que estejamos conscientes desta possibilidade e
trabalhemos para não sermos dirigidos por essa
motivação perversa.
AP – Você já degradou as qualidades de seu próximo?
3. Os efeitos da inveja
• A inveja jamais trará bons resultados, pois é nociva e
destruidora.
• Exemplos bíblicos de inveja:
• dos irmãos de José (Gn 37. 28);
• dos conflitos existentes entre Raquel e Lia (Gn 30.1);
• de Saul em relação a Davi (1 Sm 18.7,8; ‘ Sm 18.10,11).
• Quantos não estão sendo também perseguidos e até
"mortos" pela inveja.
3. Os efeitos da inveja
• Jesus foi preso e levado a Pilatos por inveja dos
sacerdotes (Mt 27.18).
• Paulo alertou a Timóteo e a Tito a respeito desse
sentimento nefasto (1 Tm 6.4; Tt 3.3).
• A inveja encontra guarida nos corações das pessoas que
não são movidas pelo Espírito Santo.
AP – Você já sofreu por causa da inveja, passiva ou ativa?
SÍNTESE DO TÓPICO
A inveja pode facilmente levar a outros pecados
e demonstra falta de confiança em Deus.
III - A ALEGRIA DO ESPÍRITO É
PARA SER VIVIDA
1. A alegria no viver
• Não tenha medo de sorrir e de desfrutar da felicidade
que Cristo nos oferece.
• Não se esqueça de que Jesus veio ao mundo para nos dar
vida abundante, mesmo enfrentando tribulações (Jo
10.10).
• Jesus disse que teríamos aflições, mas Ele mesmo nos
exortou a ter bom ânimo (Jo 16.33).
• Tem pessoas que confundem tristeza/sofrimento com
fidelidade e comunhão com Deus.
AP – Você tem desfrutado o melhor da vida? Tem alegria
de viver e servir a Deus?
2. Alegria no servir
• Servir a Deus e ao próximo é um privilégio e deve ser
feito com alegria (Sl 100.2).
• Muitos querem ser servidos, diferente do que Jesus
ensinou (Mc 10.45).
• A alegria e desprendimento de Jesus para o serviço era
resultado da sua comunhão com o Pai.
• O Todo-Poderoso também se alegrou com as obras do
Filho (Mt 3.16,17).
AP – Você tem prazer em servir?
Ou tem buscado sempre ser servido?
3. Alegria no contribuir.
• Toda organização necessita de orçamento para custeio e
investimento.
• Paulo ensinou aos coríntios a contribuírem não com
tristeza ou por obrigação, mas com alegria, pois Deus
ama ao que oferta com contentamento (2 Co 9.7).
• O importante não é o valor da contribuição, mas a
disposição em contribuir (Lc 21. 1-4).
• Contribuição não deve ser na base da barganha, em
busca de receber algo de Deus.
• Você já foi e é abençoado por Deus.!
AP – Você tem contribuído?
Se tem, faz com alegria ou por obrigação?
SÍNTESE DO TÓPICO I
Viver a alegria do Espírito em sua plenitude é
uma dádiva da vida do crente.
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Nesta lição nós aprendemos que:
1. Devemos manter a alegria do Espirito em nossa vida,
independente das circunstâncias;
2. A inveja destrói o ser humano, por isso devemos
constantemente analisar nossos pensamentos e
atitudes.
3. Que a alegria do Espírito seja uma constante em nossa
vida, assim poderemos aproveitá-la e servir ao próximo
com disposição.
REFERÊNCIAS
COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Gálatas a Filemom. Rio de Janeiro:
CPAD, 2006.
DICIONÁRIO VINE: O significado exegético e expositivo das palavras do
Antigo e do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.
DICIONÁRIO BÍBLICO WYCLIFFE. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.
GOMES, Osiel. As obras da carne e o fruto do Espírito. Rio de Janeiro:
CPAD, 2016.
HORTON, Stanley H. Teologia Sistemática: Uma perspectiva
pentecostal. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1996.
LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS - PROFESSOR. As obras da carne e o fruto
do Espírito. Comentarista Pr. Osiel Gomes. 1º Trim. Rio de Janeiro:
CPAD, 2017.
MANUAL DA BÍBLIA DE APLICAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro: CPAD,
2013.
REFERÊNCIAS
NEVES, Natalino das. Educação Cristã Libertadora. São Paulo: Fonte
Editorial, 2013
NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da
Salvação em Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2015.
PALMER, Michael D. Panorama do Pensamento Cristão. Rio de
Janeiro: CPAD, 2001.
RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo
Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.
RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de
Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro:
CPAD, 2012.
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Facebook: www.facebook.com/natalino.neves
Contatos:
natalino6612@gmail.com
(41) 98409 8094 (TIM)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

lição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizades
lição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizadeslição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizades
lição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizades
Erberson Pinheiro
 
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoAs Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
Márcio Martins
 
O Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do EspiritoO Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do Espirito
Márcio Martins
 
Fruto do espirito
Fruto do espiritoFruto do espirito
Fruto do espirito
Pr. Gerson Eller
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Erberson Pinheiro
 
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as PorfiasBenegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Márcio Martins
 
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
Pr. Andre Luiz
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
Joselito Machado
 
Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2 O propósito do fruto do espí...
Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2  O propósito do fruto do espí...Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2  O propósito do fruto do espí...
Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2 O propósito do fruto do espí...
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Paciência: Evitando as Dissenções.
Paciência: Evitando as Dissenções.Paciência: Evitando as Dissenções.
Paciência: Evitando as Dissenções.
Márcio Martins
 
Ebd 1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.
Ebd  1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.Ebd  1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.
Ebd 1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
LBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissenções
LBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissençõesLBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissenções
LBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissenções
Natalino das Neves Neves
 
Lição 4 - os benefícios da justificação
Lição 4 - os benefícios da justificaçãoLição 4 - os benefícios da justificação
Lição 4 - os benefícios da justificação
Ailton da Silva
 
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizadesLição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Ailton da Silva
 
Intr. Fruto do Espírito
Intr.   Fruto do EspíritoIntr.   Fruto do Espírito
Intr. Fruto do Espírito
Carlos Oliveira
 
Slides reflexão bíblica
Slides   reflexão bíblicaSlides   reflexão bíblica
Slides reflexão bíblica
eschappy
 
O Fruto do Espírito
O Fruto do EspíritoO Fruto do Espírito
O Fruto do Espírito
fsouza40
 
Estudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espíritoEstudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espírito
Reginaldo Pacheco
 
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasLBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
Natalino das Neves Neves
 
LBA Lição 8 - A bondade que confere vida
LBA Lição 8 - A bondade que confere vidaLBA Lição 8 - A bondade que confere vida
LBA Lição 8 - A bondade que confere vida
Natalino das Neves Neves
 

Mais procurados (20)

lição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizades
lição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizadeslição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizades
lição 5 - Paz de Deus Antídoto contra as inimizades
 
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoAs Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
 
O Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do EspiritoO Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do Espirito
 
Fruto do espirito
Fruto do espiritoFruto do espirito
Fruto do espirito
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
 
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as PorfiasBenegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
Benegnidade: um Escudo Protetor Contra as Porfias
 
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2 O propósito do fruto do espí...
Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2  O propósito do fruto do espí...Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2  O propósito do fruto do espí...
Lições bíblicas do 1° trimestre de 2017 lição 2 O propósito do fruto do espí...
 
Paciência: Evitando as Dissenções.
Paciência: Evitando as Dissenções.Paciência: Evitando as Dissenções.
Paciência: Evitando as Dissenções.
 
Ebd 1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.
Ebd  1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.Ebd  1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.
Ebd 1° trimestre 2017 lição 8 a bondade que confere a vida.
 
LBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissenções
LBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissençõesLBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissenções
LBA Lição 6 - Paciência, evitando as dissenções
 
Lição 4 - os benefícios da justificação
Lição 4 - os benefícios da justificaçãoLição 4 - os benefícios da justificação
Lição 4 - os benefícios da justificação
 
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizadesLição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
 
Intr. Fruto do Espírito
Intr.   Fruto do EspíritoIntr.   Fruto do Espírito
Intr. Fruto do Espírito
 
Slides reflexão bíblica
Slides   reflexão bíblicaSlides   reflexão bíblica
Slides reflexão bíblica
 
O Fruto do Espírito
O Fruto do EspíritoO Fruto do Espírito
O Fruto do Espírito
 
Estudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espíritoEstudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espírito
 
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasLBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
 
LBA Lição 8 - A bondade que confere vida
LBA Lição 8 - A bondade que confere vidaLBA Lição 8 - A bondade que confere vida
LBA Lição 8 - A bondade que confere vida
 

Destaque

Lição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha Natureza
Lição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha NaturezaLição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha Natureza
Lição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha Natureza
Erberson Pinheiro
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfias
LBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfiasLBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfias
LBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfias
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADALIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na fé
LBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na féLBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na fé
LBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na fé
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNELIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIASLIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divinaLBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉLIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LBA Lição 11 - Vivendo de forma moderda
LBA Lição 11 - Vivendo de forma moderdaLBA Lição 11 - Vivendo de forma moderda
LBA Lição 11 - Vivendo de forma moderda
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJASLIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificaçãoLBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
Natalino das Neves Neves
 
Lição 6 - Paciência Evitando as Dissensões
Lição 6 - Paciência Evitando as DissensõesLição 6 - Paciência Evitando as Dissensões
Lição 6 - Paciência Evitando as Dissensões
Erberson Pinheiro
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
Joel Silva
 
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_CompletoInterpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Natalino das Neves Neves
 

Destaque (18)

Lição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha Natureza
Lição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha NaturezaLição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha Natureza
Lição 4 - Alegria, Fruto do Espírito, Inveja, hábito da Velha Natureza
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
 
LBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfias
LBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfiasLBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfias
LBA Lição 7 - Benignidade, um escudo protetor contra as porfias
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
 
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADALIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
 
LBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na fé
LBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na féLBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na fé
LBA Lição 9 - Fidelidade, firmes na fé
 
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNELIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
 
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
 
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIASLIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
 
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divinaLBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
 
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉLIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
 
LBA Lição 11 - Vivendo de forma moderda
LBA Lição 11 - Vivendo de forma moderdaLBA Lição 11 - Vivendo de forma moderda
LBA Lição 11 - Vivendo de forma moderda
 
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJASLIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
 
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificaçãoLBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
 
Lição 6 - Paciência Evitando as Dissensões
Lição 6 - Paciência Evitando as DissensõesLição 6 - Paciência Evitando as Dissensões
Lição 6 - Paciência Evitando as Dissensões
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
 
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_CompletoInterpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
 

Semelhante a Lba lição 4 alegria, fruto do espírito; inveja, hábito da velha natureza

E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
Joel Silva
 
Lições 04 1 tri 2017 apresentação final pdf
Lições 04 1 tri 2017 apresentação final pdfLições 04 1 tri 2017 apresentação final pdf
Lições 04 1 tri 2017 apresentação final pdf
manoel v. junior vasconcelos
 
Alegrai vos no senhor
Alegrai vos no senhorAlegrai vos no senhor
Alegrai vos no senhor
Instituto Teológico Gamaliel
 
Cristo a nossa alegria
Cristo a nossa alegriaCristo a nossa alegria
Cristo a nossa alegria
Instituto Teológico Gamaliel
 
Lição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha natureza
Lição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha naturezaLição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha natureza
Lição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha natureza
Ailton da Silva
 
2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo
2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo
2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
Lourinaldo Serafim
 
LBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHOR
LBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHORLBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHOR
LBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHOR
Natalino das Neves Neves
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
Ailton da Silva
 
A alegria do salvo em Cristo
A alegria do salvo em CristoA alegria do salvo em Cristo
A alegria do salvo em Cristo
Moisés Sampaio
 
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06E.b.d   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06
Joel Silva
 
A felicidade nao e deste mundo.
A felicidade nao e deste mundo.A felicidade nao e deste mundo.
A felicidade nao e deste mundo.
LUCAS CANAVARRO
 
Tempo para buscar a satisfação no Senhor
 Tempo para buscar a satisfação no Senhor Tempo para buscar a satisfação no Senhor
Tempo para buscar a satisfação no Senhor
RAMO ESTENDIDO
 
Vida cheia do esirito santo.pub
Vida cheia do esirito santo.pubVida cheia do esirito santo.pub
Vida cheia do esirito santo.pub
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptxEvangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
lindalva da cruz
 
Boletim242
Boletim242Boletim242
FILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA ESTUDO 1.pptx
FILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA  ESTUDO 1.pptxFILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA  ESTUDO 1.pptx
FILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA ESTUDO 1.pptx
Adina Silva
 
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- AlegriaDevocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Lana Bezerra
 
Chanuká 2011 - consagração
Chanuká   2011 - consagraçãoChanuká   2011 - consagração
Chanuká 2011 - consagração
Paulo De Tarso Fernandes
 
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD BetelO adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
Quenia Damata
 

Semelhante a Lba lição 4 alegria, fruto do espírito; inveja, hábito da velha natureza (20)

E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
 
Lições 04 1 tri 2017 apresentação final pdf
Lições 04 1 tri 2017 apresentação final pdfLições 04 1 tri 2017 apresentação final pdf
Lições 04 1 tri 2017 apresentação final pdf
 
Alegrai vos no senhor
Alegrai vos no senhorAlegrai vos no senhor
Alegrai vos no senhor
 
Cristo a nossa alegria
Cristo a nossa alegriaCristo a nossa alegria
Cristo a nossa alegria
 
Lição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha natureza
Lição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha naturezaLição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha natureza
Lição 4 - A alegria, fruto do Espírito; Inveja, hábito da velha natureza
 
2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo
2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo
2013 3 tri lição 10 - a alegria do salvo em cristo
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
 
LBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHOR
LBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHORLBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHOR
LBJ LIÇÃO 13 - A IGREJA LOUVARÁ ETERNAMENTE AO SENHOR
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
 
A alegria do salvo em Cristo
A alegria do salvo em CristoA alegria do salvo em Cristo
A alegria do salvo em Cristo
 
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06E.b.d   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 06
 
A felicidade nao e deste mundo.
A felicidade nao e deste mundo.A felicidade nao e deste mundo.
A felicidade nao e deste mundo.
 
Tempo para buscar a satisfação no Senhor
 Tempo para buscar a satisfação no Senhor Tempo para buscar a satisfação no Senhor
Tempo para buscar a satisfação no Senhor
 
Vida cheia do esirito santo.pub
Vida cheia do esirito santo.pubVida cheia do esirito santo.pub
Vida cheia do esirito santo.pub
 
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptxEvangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
 
Boletim242
Boletim242Boletim242
Boletim242
 
FILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA ESTUDO 1.pptx
FILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA  ESTUDO 1.pptxFILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA  ESTUDO 1.pptx
FILIPENSES, O EVANGELHO DA ALEGRIA ESTUDO 1.pptx
 
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- AlegriaDevocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
 
Chanuká 2011 - consagração
Chanuká   2011 - consagraçãoChanuká   2011 - consagração
Chanuká 2011 - consagração
 
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD BetelO adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
Natalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
Ailton Barcelos
 

Último (20)

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
 

Lba lição 4 alegria, fruto do espírito; inveja, hábito da velha natureza

  • 1.
  • 2.
  • 3. TEXTO AÚREO “Regozijai-vos, sempre, no Senhor; outra vez digo: regozijai-vos.” (Fp 4.4)
  • 4. VERDADE PRÁTICA A alegria, fruto do Espírito, não depende de circunstâncias.
  • 6. 20 - Na verdade, na verdade vos digo que vós chorastes e vos lamentareis, e o mundo se alegrará, e vós estareis tristes; mas a vossa tristeza se converterá em alegria. 21 - A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza, porque é chegada a sua hora; mas, depois de ter dado à luz a criança, já se não lembra da aflição, pelo prazer de haver nascido um homem no mundo. 22 - Assim também vós, agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria, ninguém vo-la tirará. 23 - E, naquele dia, nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. 24 - Até agora, nada pedistes em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria se cumpra.
  • 8. INTRODUÇÃO • Na lição de hoje, estudaremos a alegria, como fruto do Espírito, e a inveja, como obra da carne. • A alegria como resultado do fruto do Espírito não depende das circunstâncias. • Mesmo enfrentando dificuldades e tribulações, o cristão de fé desfruta de alegria interna. • Enquanto que a inveja é um sentimento terrível que faz parte das obras da carne e conduz a outros pecados.
  • 9. PONTO CENTRAL O crente tem a alegria do Espírito apesar das circunstâncias.
  • 10. I - FÉ PARA SUBIR O MONTE DO SACRIFÍCIO
  • 11. 1. A alegria do Senhor • A alegria, como fruto do Espírito, não está relacionada às circunstâncias e não depende dos bens materiais. • A alegria que Jesus dá é permanente, independente de sofrimentos ou morte (Jo 16.20-24). • A alegria do Espírito é um estado de graça e de bem- estar espiritual que resulta da comunhão com Deus. Um antídoto contra desânimo (Ne 8.10). • Paulo incitava os crentes a serem alegres em todo o tempo (Fp 4.4) e o salmista incentiva o povo a servir a Deus com alegria (Sl 100.2). AP – Você sente essa alegria que independe de circunstâncias?
  • 12. 2. A fonte da nossa alegria • Deus é a fonte da nossa alegria e de todas as dádivas que recebemos (Tg 1.17). • O melhor presente de Deus (Jo 3.16). • Como fez com Jesus, independente das dificuldades que tem enfrentado Deus lhe dará completa alegria no Espírito Santo (Rm 8.32). • Paulo e Silas, depois de serem açoitados e presos, cantavam hinos de louvor a Deus. Atitude de gratidão, mesmo sofrendo em nome de Deus (At 16.24,25). AP – Confie em Deus! Ele é a fonte da alegria verdadeira?
  • 13. 3. A bênção da alegria • O cristão fiel e temente a Deus não perde a paz nem a alegria, seu prazer está na comunhão com Deus. • O estudo da Bíblia e manutenção da oração (conversa franca e constante) fortalece o cristão e lhe dá gozo. • Exemplo de Habacuque: mesmo na escassez manifesta sua alegria, louvor e adoração à Deus (Hb 3.17,18). • Que privilégio, pertencer ao Senhor e receber da sua alegria. AP – Você tem sido grato(a) a Deus por pertencer a ele e receber sua alegria?
  • 14. SÍNTESE DO TÓPICO A alegria resulta de ter o Espírito Santo.
  • 15. II - INVEJA, O DESGOSTO PELA FELICIDADE ALHEIA
  • 16. 1. Definição • A inveja é uma dor intensa (interior), diante do sucesso do próximo. • “A inveja é a podridão dos ossos“ (Pv 14.30) • O invejoso se amargura e adoece emocionalmente pelo fato de ele não ter o que a outra pessoa tem. • A inveja leva pessoas a “maquinar” o mau contra o próximo para atingir seus objetivos (Is 14.12-20). AP – Você tem inveja de alguém? Será que não? Se tiver, trate, pois o maior prejudicado é você!
  • 17. 2. Inveja, fruto da velha natureza • Segundo Gl 5.21 que a inveja é obra da carne. • A pessoa invejosa não mede esforços para degradar as qualidades boas existentes em outras pessoas. • Quanto prejuízo a Igreja tem tido devido ao comportamento invejoso de seus membros, inclusive seus líderes? • Que estejamos conscientes desta possibilidade e trabalhemos para não sermos dirigidos por essa motivação perversa. AP – Você já degradou as qualidades de seu próximo?
  • 18. 3. Os efeitos da inveja • A inveja jamais trará bons resultados, pois é nociva e destruidora. • Exemplos bíblicos de inveja: • dos irmãos de José (Gn 37. 28); • dos conflitos existentes entre Raquel e Lia (Gn 30.1); • de Saul em relação a Davi (1 Sm 18.7,8; ‘ Sm 18.10,11). • Quantos não estão sendo também perseguidos e até "mortos" pela inveja.
  • 19. 3. Os efeitos da inveja • Jesus foi preso e levado a Pilatos por inveja dos sacerdotes (Mt 27.18). • Paulo alertou a Timóteo e a Tito a respeito desse sentimento nefasto (1 Tm 6.4; Tt 3.3). • A inveja encontra guarida nos corações das pessoas que não são movidas pelo Espírito Santo. AP – Você já sofreu por causa da inveja, passiva ou ativa?
  • 20. SÍNTESE DO TÓPICO A inveja pode facilmente levar a outros pecados e demonstra falta de confiança em Deus.
  • 21. III - A ALEGRIA DO ESPÍRITO É PARA SER VIVIDA
  • 22. 1. A alegria no viver • Não tenha medo de sorrir e de desfrutar da felicidade que Cristo nos oferece. • Não se esqueça de que Jesus veio ao mundo para nos dar vida abundante, mesmo enfrentando tribulações (Jo 10.10). • Jesus disse que teríamos aflições, mas Ele mesmo nos exortou a ter bom ânimo (Jo 16.33). • Tem pessoas que confundem tristeza/sofrimento com fidelidade e comunhão com Deus. AP – Você tem desfrutado o melhor da vida? Tem alegria de viver e servir a Deus?
  • 23. 2. Alegria no servir • Servir a Deus e ao próximo é um privilégio e deve ser feito com alegria (Sl 100.2). • Muitos querem ser servidos, diferente do que Jesus ensinou (Mc 10.45). • A alegria e desprendimento de Jesus para o serviço era resultado da sua comunhão com o Pai. • O Todo-Poderoso também se alegrou com as obras do Filho (Mt 3.16,17). AP – Você tem prazer em servir? Ou tem buscado sempre ser servido?
  • 24. 3. Alegria no contribuir. • Toda organização necessita de orçamento para custeio e investimento. • Paulo ensinou aos coríntios a contribuírem não com tristeza ou por obrigação, mas com alegria, pois Deus ama ao que oferta com contentamento (2 Co 9.7). • O importante não é o valor da contribuição, mas a disposição em contribuir (Lc 21. 1-4). • Contribuição não deve ser na base da barganha, em busca de receber algo de Deus. • Você já foi e é abençoado por Deus.! AP – Você tem contribuído? Se tem, faz com alegria ou por obrigação?
  • 25. SÍNTESE DO TÓPICO I Viver a alegria do Espírito em sua plenitude é uma dádiva da vida do crente.
  • 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nós aprendemos que: 1. Devemos manter a alegria do Espirito em nossa vida, independente das circunstâncias; 2. A inveja destrói o ser humano, por isso devemos constantemente analisar nossos pensamentos e atitudes. 3. Que a alegria do Espírito seja uma constante em nossa vida, assim poderemos aproveitá-la e servir ao próximo com disposição.
  • 28. REFERÊNCIAS COMENTÁRIO BÍBLICO BEACON. Gálatas a Filemom. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. DICIONÁRIO VINE: O significado exegético e expositivo das palavras do Antigo e do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. DICIONÁRIO BÍBLICO WYCLIFFE. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. GOMES, Osiel. As obras da carne e o fruto do Espírito. Rio de Janeiro: CPAD, 2016. HORTON, Stanley H. Teologia Sistemática: Uma perspectiva pentecostal. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1996. LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS - PROFESSOR. As obras da carne e o fruto do Espírito. Comentarista Pr. Osiel Gomes. 1º Trim. Rio de Janeiro: CPAD, 2017. MANUAL DA BÍBLIA DE APLICAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
  • 29. REFERÊNCIAS NEVES, Natalino das. Educação Cristã Libertadora. São Paulo: Fonte Editorial, 2013 NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da Salvação em Romanos. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. PALMER, Michael D. Panorama do Pensamento Cristão. Rio de Janeiro: CPAD, 2001. RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
  • 30. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 98409 8094 (TIM)