SlideShare uma empresa Scribd logo
LBA LIÇÃO 10 - O processo da salvação
LBA LIÇÃO 10 - O processo da salvação
TEXTO ÁUREO
"Jesus respondeu: Na verdade,
na verdade te digo que aquele
que não nascer da água e do
Espírito não pode entrar no
Reino de Deus."
(Jo 3.5)
VERDADE PRÁTICA
O processo bíblico de salvação
se dá por meio da justificação,
regeneração e santificação do
ser humano.
LEITURA BÍBLICA
João 3.1-7
1 – E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos,
príncipe dos judeus.
2 – Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos
que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes
sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
3 – Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo
que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.
4 – Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo
velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e
nascer?
5 – Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele
que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de
Deus.
6 – O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do
Espírito é espírito.
7 – Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de
novo.
• O processo de salvação na vida do crente se dá
em três aspectos:
• na justificação outorgada por Deus;
• na regeneração operada pelo Espírito Santo;
• na santificação como consequência de uma vida com
Cristo.
• Todo esse processo é alcançado pela fé na
crucificação, morte e ressurreição de Jesus
Cristo.
INTRODUÇÃO
PONTO CENTRAL
O processo da salvação se dá
por meio da justificação,
regeneração e santificação.
I - JUSTIFICADOS POR DEUS
• A justificação evoca a ideia de um tribunal jurídico
em que a sentença de condenação se torna nula
por meio do sacrifício expiatório de Cristo (Rm
4.24,25; 2 Co 5.21).
• É um ato gracioso e amoroso de Deus para nós,
sem interferência dos méritos humanos (Rm 5.1).
• A justificação tem como consequência direta o
perdão dos pecados, a reconciliação do pecador
com Deus e a segurança da salvação.
• Ver o exemplo do ladrão da cruz que foi
justificado durante a crucificação.
1. A natureza da Justificação
• A necessidade da justificação é para que nos
encontremos justos e santos diante de Deus.
• As pessoas justificadas se torna participante das
bênçãos da salvação (Rm 8.33,34).
• Assim, elas estão livres de condenação e
herdeiras da vida eterna, tendo como resultado
prático a paz com Deus (Rm 5.1).
2. A necessidade de Justificação
• Os que reconhecem a necessidade de justificação
são alcançados por ela.
• A parábola do fariseu e do publicano (Lc 18.9-14)
é um bom exemplo de que a justificação não
ocorre por meio de obras meritórias.
• A justificação se refere ao estado de retidão
diante de Deus por meio de Jesus.
• Assim, quando Deus olha para o pecador
justificado, ele não vê o pecado, mas o sacrifício
(sangue) de Cristo (1 Co 6.11; Rm 3.21,26,28;
4.5; Gl 3.11).
3. A impossibilidade da autojustificação
SINÓPSE DO TÓPICO
Pela fé em Cristo e mediante a
sua graça somos justificados por
Deus.
II - REGENERADOS PELO
ESPÍRITO SANTO
• Regeneração é a ação divina de criar uma nova
criatura (2 Cr 5.17; Jo 5.24), guiada pelo Espírito
e com filiação divina (Jo 1.12,13).
• Conversão como resposta humana à oferta de
salvação e regeneração como um milagre
operado por Deus na natureza humana (Jo 3.3,7).
• O processo de transformação de uma vida morta
espiritualmente que é regenerada, em plena
vitalidade para com as coisas espirituais (Rm
8.28-30; Tt 3.5).
1. A natureza da Regeneração
• O Espírito Santo é o agente (Jo 3.5) que opera a
vivificação em nós, pois Ele é o agente da
regeneração.
• O Espírito Santo faz brotar entusiasmo espiritual e
vida abundante (Jo 7.38), onde outrora havia
morte, ofensa e pecado (Ef 2.1).
• É o agir do Espírito pela Palavra que faz germinar
vida no coração do salvo (Tg 1.18).
2. A necessidade de Regeneração
• É possível verificar se somos regenerados por
meio de algumas mudanças que passam a fazer
parte do nosso viver:
• o amor intenso a Deus (1 Jo 4.19; 5.1);
• o amor pelos irmãos (1 Jo 3.14);
• a rejeição das coisas mundanas (1 Jo 2.15,16);
• o amor à Palavra de Deus (Sl 119.103; 1 Pe 2.2);
• o amor pelas almas perdidas (Rm 9.1-3);
• o desejo de estar em comunhão com Deus e adorá-lo
(Sl 42.1,2; 63.1; Ef 5.19,20);
• a vitória sobre o pecado, a carnalidade e as práticas
contrárias ao Evangelho (1 Jo 5.18; Gl 5.16; 2 Co
5.17);
3. Consequências da Regeneração
• o conhecimento da vontade de Deus (1 Co 2.12);
• o testemunho interior do Espírito Santo atestando
nossa filiação ao Pai (Rm 8.16);
• o intenso interesse de praticar a justiça (1 Jo 2.29).
• O salvo continua sendo um ser humano
imperfeito.
• Por isso deve ser levado em conta que continua
pecador, mas um pecador regenerado.
• Não tem mais prazer na prática do pecado e
procura agradar e fazer a vontade de Deus.
3. Consequências da Regeneração
SINÓPSE DO TÓPICO
O Espírito Santo opera, naquele
que crê em Jesus Cristo, a
regeneração.
III - SANTIFICADOS EM
CRISTO
• Uma vez justificado, o cristão deve, naturalmente,
apresentar os frutos da salvação à imagem de
Cristo (Rm 8.29).
• Deus vê o crente como santo, ainda que a
santidade dele precise ser aperfeiçoada (Ef 4.12;
Cl 3.12).
• O cristão deve apresentar uma vida “separada”,
de forma que as pessoas à sua volta queira
experimentar a mesma vida.
1. Uma consequência da salvação
• As Escrituras revelam que devemos almejar e
priorizar a santificação (Hb 12.14).
• A natureza pecaminosa insiste em resistir a esse
processo (Rm 7.14,21).
• Para sarar a ferida do pecado, Deus enviou o seu
filho para nos libertar do pecado a fim de
vivermos uma vida separada para Deus.
2. Um esforço pessoal
• O cristão deve buscar uma comunhão constante
com Deus, vivendo segundo sua vontade (1 Jo
1.10).
• O cristão salvo é justo e pecador ao mesmo
tempo.
• O cristão justificado continuará em luta contra a
natureza humana, que continua inclinada ao
pecado (Rm 7.15).
• Por isso é exigido um esforço pessoal e
dependência contínua do Espírito Santo para
sermos santos.
3. O desafio de sermos santos
SINÓPSE DO TÓPICO
Pela fé somos santificados em
Jesus Cristo.
1. A justificação ocorre por meio da fé em Cristo e
mediante a sua graça.
2. O processo da salvação se dá por meio da
justificação, regeneração e santificação
3. O cristão é justificado pela atendimento da justiça
de Deus pela obra perfeita de Deus, mas deve
estar em constante vigilância para não ceder à
natureza humana pecaminosa.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
REFERÊNCIAS
Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.
LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS. A obra da Salvação: Jesus
Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. 4º Trim., Edição
Professor, Rio de Janeiro, CPAD, 2017.
NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina
da salvação na Carta aos Romanos. CPAD: 2015.
POMMERENING, Claiton Ivan. A obra da Salvação: Jesus
Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. Rio de Janeiro: CPAD,
2017.
RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma
análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed.
Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
RICHARDS, Lawrence. Comentário Histórico-Cultural do
Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Facebook: www.facebook.com/natalino.neves
Contatos:
natalino6612@gmail.com
(41) 98409 8094 (TIM)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
Márcio Martins
 
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deusLBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
Natalino das Neves Neves
 
LBA LIÇÃO 12 - Perseverando na fé
LBA LIÇÃO 12 - Perseverando na féLBA LIÇÃO 12 - Perseverando na fé
LBA LIÇÃO 12 - Perseverando na fé
Natalino das Neves Neves
 
A Doutrina da Salvação
A Doutrina da SalvaçãoA Doutrina da Salvação
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Éder Tomé
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Erberson Pinheiro
 
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de SalvaçãoLição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
Éder Tomé
 
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus CristoLição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Éder Tomé
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Éder Tomé
 
Lição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na FéLição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na Fé
Éder Tomé
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
Éder Tomé
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Éder Tomé
 
Lição 13 – Glorificados em Cristo
Lição 13 – Glorificados em CristoLição 13 – Glorificados em Cristo
Lição 13 – Glorificados em Cristo
Éder Tomé
 
lIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de Cristo
lIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de CristolIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de Cristo
lIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de Cristo
Hilda Helena Heringer
 
a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...
a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...
a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...
Mário Oliveira
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Erberson Pinheiro
 
A doutrina da salvação
A doutrina da salvaçãoA doutrina da salvação
A doutrina da salvação
Anapaula Ribeiro
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Éder Tomé
 
Aula 9 ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃO
Aula 9   ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃOAula 9   ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃO
Aula 9 ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃO
Hilda Helena Heringer
 
A doutrina da salvação a santificação
A doutrina da salvação   a santificaçãoA doutrina da salvação   a santificação
A doutrina da salvação a santificação
Jonathan Anderson
 

Mais procurados (20)

Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
 
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deusLBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
 
LBA LIÇÃO 12 - Perseverando na fé
LBA LIÇÃO 12 - Perseverando na féLBA LIÇÃO 12 - Perseverando na fé
LBA LIÇÃO 12 - Perseverando na fé
 
A Doutrina da Salvação
A Doutrina da SalvaçãoA Doutrina da Salvação
A Doutrina da Salvação
 
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de SalvaçãoLição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
 
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus CristoLição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
 
Lição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na FéLição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na Fé
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Lição 13 – Glorificados em Cristo
Lição 13 – Glorificados em CristoLição 13 – Glorificados em Cristo
Lição 13 – Glorificados em Cristo
 
lIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de Cristo
lIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de CristolIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de Cristo
lIÇÃO Nº 14 - Vivendo com a mente de Cristo
 
a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...
a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...
a santidade na fé reformada. o tema da santidade e o tema correlato da santif...
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
A doutrina da salvação
A doutrina da salvaçãoA doutrina da salvação
A doutrina da salvação
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 
Aula 9 ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃO
Aula 9   ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃOAula 9   ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃO
Aula 9 ARREPENDIMENTO E FÉ PARA A SALVAÇÃO
 
A doutrina da salvação a santificação
A doutrina da salvação   a santificaçãoA doutrina da salvação   a santificação
A doutrina da salvação a santificação
 

Semelhante a LBA LIÇÃO 10 - O processo da salvação

Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo ILição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
Éder Tomé
 
Lição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus Cristo
Lição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus CristoLição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus Cristo
Lição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus Cristo
Éder Tomé
 
A obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula finalA obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula final
Samuel De Lima Santana
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Éder Tomé
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
Ailton da Silva
 
A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)
A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)
A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)
samuel da silva silva
 
03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação
03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação
03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação
IvairCampos1
 
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdfAPOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdf
SEDUC-PA
 
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docxApostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
JooAlbertoSoaresdaSi
 
O chamado para a Regeneração
O chamado para a Regeneração O chamado para a Regeneração
O chamado para a Regeneração
Andrew Guimarães
 
A santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteA santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crente
Eder L. Souza
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
Lourinaldo Serafim
 
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - SoteriologiaDoutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Roberto Trindade
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
soteriologia-doutrina220207183119 (1).pptx
soteriologia-doutrina220207183119 (1).pptxsoteriologia-doutrina220207183119 (1).pptx
soteriologia-doutrina220207183119 (1).pptx
bpclaudio11
 
Apostila treinamento
Apostila treinamentoApostila treinamento
Apostila treinamento
Joao Rumpel
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
Lição 3
Lição 3Lição 3
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo ConvertidoLição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Nilton Cesar Marcelino
 
Batismo.......pptx
Batismo.......pptxBatismo.......pptx
Batismo.......pptx
CqueSabeAaiFondue
 

Semelhante a LBA LIÇÃO 10 - O processo da salvação (20)

Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo ILição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
 
Lição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus Cristo
Lição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus CristoLição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus Cristo
Lição 9 - A Salvação Ofertada por Jesus Cristo
 
A obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula finalA obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula final
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
 
A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)
A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)
A obra regeneradora do espirito santo de deus (1)
 
03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação
03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação
03 - doutrina da soteriologia bíblica. Eleição, predestinação
 
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdfAPOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 08 - Salvação.pdf
 
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docxApostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
 
O chamado para a Regeneração
O chamado para a Regeneração O chamado para a Regeneração
O chamado para a Regeneração
 
A santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteA santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crente
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
 
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - SoteriologiaDoutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
soteriologia-doutrina220207183119 (1).pptx
soteriologia-doutrina220207183119 (1).pptxsoteriologia-doutrina220207183119 (1).pptx
soteriologia-doutrina220207183119 (1).pptx
 
Apostila treinamento
Apostila treinamentoApostila treinamento
Apostila treinamento
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Lição 3
Lição 3Lição 3
Lição 3
 
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo ConvertidoLição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
 
Batismo.......pptx
Batismo.......pptxBatismo.......pptx
Batismo.......pptx
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
Natalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

LBA LIÇÃO 10 - O processo da salvação

  • 3. TEXTO ÁUREO "Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus." (Jo 3.5)
  • 4. VERDADE PRÁTICA O processo bíblico de salvação se dá por meio da justificação, regeneração e santificação do ser humano.
  • 6. 1 – E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. 2 – Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. 3 – Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. 4 – Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer? 5 – Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. 6 – O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. 7 – Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
  • 7. • O processo de salvação na vida do crente se dá em três aspectos: • na justificação outorgada por Deus; • na regeneração operada pelo Espírito Santo; • na santificação como consequência de uma vida com Cristo. • Todo esse processo é alcançado pela fé na crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo. INTRODUÇÃO
  • 8. PONTO CENTRAL O processo da salvação se dá por meio da justificação, regeneração e santificação.
  • 9. I - JUSTIFICADOS POR DEUS
  • 10. • A justificação evoca a ideia de um tribunal jurídico em que a sentença de condenação se torna nula por meio do sacrifício expiatório de Cristo (Rm 4.24,25; 2 Co 5.21). • É um ato gracioso e amoroso de Deus para nós, sem interferência dos méritos humanos (Rm 5.1). • A justificação tem como consequência direta o perdão dos pecados, a reconciliação do pecador com Deus e a segurança da salvação. • Ver o exemplo do ladrão da cruz que foi justificado durante a crucificação. 1. A natureza da Justificação
  • 11. • A necessidade da justificação é para que nos encontremos justos e santos diante de Deus. • As pessoas justificadas se torna participante das bênçãos da salvação (Rm 8.33,34). • Assim, elas estão livres de condenação e herdeiras da vida eterna, tendo como resultado prático a paz com Deus (Rm 5.1). 2. A necessidade de Justificação
  • 12. • Os que reconhecem a necessidade de justificação são alcançados por ela. • A parábola do fariseu e do publicano (Lc 18.9-14) é um bom exemplo de que a justificação não ocorre por meio de obras meritórias. • A justificação se refere ao estado de retidão diante de Deus por meio de Jesus. • Assim, quando Deus olha para o pecador justificado, ele não vê o pecado, mas o sacrifício (sangue) de Cristo (1 Co 6.11; Rm 3.21,26,28; 4.5; Gl 3.11). 3. A impossibilidade da autojustificação
  • 13. SINÓPSE DO TÓPICO Pela fé em Cristo e mediante a sua graça somos justificados por Deus.
  • 14. II - REGENERADOS PELO ESPÍRITO SANTO
  • 15. • Regeneração é a ação divina de criar uma nova criatura (2 Cr 5.17; Jo 5.24), guiada pelo Espírito e com filiação divina (Jo 1.12,13). • Conversão como resposta humana à oferta de salvação e regeneração como um milagre operado por Deus na natureza humana (Jo 3.3,7). • O processo de transformação de uma vida morta espiritualmente que é regenerada, em plena vitalidade para com as coisas espirituais (Rm 8.28-30; Tt 3.5). 1. A natureza da Regeneração
  • 16. • O Espírito Santo é o agente (Jo 3.5) que opera a vivificação em nós, pois Ele é o agente da regeneração. • O Espírito Santo faz brotar entusiasmo espiritual e vida abundante (Jo 7.38), onde outrora havia morte, ofensa e pecado (Ef 2.1). • É o agir do Espírito pela Palavra que faz germinar vida no coração do salvo (Tg 1.18). 2. A necessidade de Regeneração
  • 17. • É possível verificar se somos regenerados por meio de algumas mudanças que passam a fazer parte do nosso viver: • o amor intenso a Deus (1 Jo 4.19; 5.1); • o amor pelos irmãos (1 Jo 3.14); • a rejeição das coisas mundanas (1 Jo 2.15,16); • o amor à Palavra de Deus (Sl 119.103; 1 Pe 2.2); • o amor pelas almas perdidas (Rm 9.1-3); • o desejo de estar em comunhão com Deus e adorá-lo (Sl 42.1,2; 63.1; Ef 5.19,20); • a vitória sobre o pecado, a carnalidade e as práticas contrárias ao Evangelho (1 Jo 5.18; Gl 5.16; 2 Co 5.17); 3. Consequências da Regeneração
  • 18. • o conhecimento da vontade de Deus (1 Co 2.12); • o testemunho interior do Espírito Santo atestando nossa filiação ao Pai (Rm 8.16); • o intenso interesse de praticar a justiça (1 Jo 2.29). • O salvo continua sendo um ser humano imperfeito. • Por isso deve ser levado em conta que continua pecador, mas um pecador regenerado. • Não tem mais prazer na prática do pecado e procura agradar e fazer a vontade de Deus. 3. Consequências da Regeneração
  • 19. SINÓPSE DO TÓPICO O Espírito Santo opera, naquele que crê em Jesus Cristo, a regeneração.
  • 20. III - SANTIFICADOS EM CRISTO
  • 21. • Uma vez justificado, o cristão deve, naturalmente, apresentar os frutos da salvação à imagem de Cristo (Rm 8.29). • Deus vê o crente como santo, ainda que a santidade dele precise ser aperfeiçoada (Ef 4.12; Cl 3.12). • O cristão deve apresentar uma vida “separada”, de forma que as pessoas à sua volta queira experimentar a mesma vida. 1. Uma consequência da salvação
  • 22. • As Escrituras revelam que devemos almejar e priorizar a santificação (Hb 12.14). • A natureza pecaminosa insiste em resistir a esse processo (Rm 7.14,21). • Para sarar a ferida do pecado, Deus enviou o seu filho para nos libertar do pecado a fim de vivermos uma vida separada para Deus. 2. Um esforço pessoal
  • 23. • O cristão deve buscar uma comunhão constante com Deus, vivendo segundo sua vontade (1 Jo 1.10). • O cristão salvo é justo e pecador ao mesmo tempo. • O cristão justificado continuará em luta contra a natureza humana, que continua inclinada ao pecado (Rm 7.15). • Por isso é exigido um esforço pessoal e dependência contínua do Espírito Santo para sermos santos. 3. O desafio de sermos santos
  • 24. SINÓPSE DO TÓPICO Pela fé somos santificados em Jesus Cristo.
  • 25. 1. A justificação ocorre por meio da fé em Cristo e mediante a sua graça. 2. O processo da salvação se dá por meio da justificação, regeneração e santificação 3. O cristão é justificado pela atendimento da justiça de Deus pela obra perfeita de Deus, mas deve estar em constante vigilância para não ceder à natureza humana pecaminosa. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • 26. REFERÊNCIAS Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. LIÇÕES BÍBLICAS ADULTOS. A obra da Salvação: Jesus Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. 4º Trim., Edição Professor, Rio de Janeiro, CPAD, 2017. NEVES, Natalino das. Justiça e Graça: um estudo da doutrina da salvação na Carta aos Romanos. CPAD: 2015. POMMERENING, Claiton Ivan. A obra da Salvação: Jesus Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. Rio de Janeiro: CPAD, 2017. RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. RICHARDS, Lawrence. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.
  • 27. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Facebook: www.facebook.com/natalino.neves Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 98409 8094 (TIM)