SlideShare uma empresa Scribd logo
Sumário I
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
CAD/TQS
Manual de Lajes Treliçadas
Sumário
1. Como utilizar este manual? ......................................................................................1
1.1. Nomenclaturas......................................................................................................2
2. Teste de instalação.....................................................................................................3
2.1. Executando o programa........................................................................................3
2.2. Restaurando o edifício compactado......................................................................3
2.3. Processando a forma.............................................................................................5
2.4. Gerando e processando a grelha ...........................................................................6
2.5. Visualizando os esforços solicitantes ...................................................................7
2.6. Calculando as armaduras......................................................................................7
2.7. Calculando as flechas considerando as armaduras ...............................................9
2.8. Visualizando a seqüência de fissuração..............................................................10
2.9. Gerando os desenhos das armaduras complementares .......................................11
2.10. Gerando as tabelas finais ..................................................................................13
3. Visão geral dos sistemas..........................................................................................16
3.1. Características principais....................................................................................16
4. Entrada de dados.....................................................................................................18
4.1. Catálogos de enchimentos e armações treliçadas ...............................................18
4.2. Dados do edifício................................................................................................22
4.3. Critérios de projeto.............................................................................................23
4.3.1. Altura e largura padrão das vigotas .............................................................24
4.3.2. Avanço lateral máximo de um bloco na viga ..............................................25
4.3.3. Tamanho mínimo de bloco de enchimento para distribuição automática....26
4.3.4. Espaçamento transversal para consideração da bidirecionalidade...............26
4.3.5. Espaçamento máximo entre nervuras para cálculo como lajes....................27
4.3.6. Capas mínimas.............................................................................................28
4.4. Modelador estrutural...........................................................................................29
4.4.1. Definição de uma laje treliçada ...................................................................29
4.4.2. Distribuição dos elementos de enchimento .................................................31
4.4.3. Vigotas justapostas......................................................................................34
5. Cálculo e visualização dos esforços solicitantes ....................................................35
5.1. Modelo da grelha................................................................................................35
5.2. Processamento da grelha ....................................................................................36
5.3. Visualizador de grelhas ......................................................................................37
6. Dimensionamento e detalhamento das armaduras...............................................39
6.1. Critérios de projeto.............................................................................................39
6.1.1. Fck da sapata ...............................................................................................40
6.1.2. Critérios de alojamento................................................................................41
6.1.3. Critérios de ancoragem................................................................................42
II CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.4. Tabela de alojamento de armadura complementar.......................................44
6.1.5. Verificação de cisalhamento........................................................................45
6.1.6. Tolerância da altura da LN percentual da altura da seção............................46
6.1.7. Altura das treliças em função da altura das lajes .........................................47
6.1.8. Tabela de vãos para linha de escoramento...................................................48
6.1.9. Identificação das vigotas..............................................................................49
6.1.10. Planta de fabricação...................................................................................50
6.2. Editor de esforços e armaduras...........................................................................50
6.2.1. Direção de esforços......................................................................................51
6.2.2. Diagrama de esforços...................................................................................52
6.2.3. Faixas de distribuição de esforços ...............................................................52
6.2.4. Homogeneização e edição de faixas ............................................................54
6.2.5. Alteração da armação treliçada em uma faixa .............................................55
6.2.6. Imposição de armaduras complementares em uma faixa.............................56
6.2.7. Cálculo de armaduras...................................................................................57
6.2.8. Geração das armaduras ................................................................................58
6.2.9. Linhas de escoramento.................................................................................59
7. Análise mais refinada das flechas...........................................................................61
7.1. Critérios de grelha não-linear..............................................................................61
7.2. Processamento da grelha não-linear....................................................................62
7.3. Visualizador de grelha não-linear .......................................................................63
8. Geração dos desenhos e das tabelas finais .............................................................65
8.1. Desenhos em planta ............................................................................................65
8.1.1. Planta de locação das vigotas treliçadas ......................................................65
8.1.2. Plantas de armações complementares..........................................................66
8.2. Tabelas................................................................................................................67
9. Exemplo passo-a-passo............................................................................................70
9.1. Entendendo o exemplo........................................................................................70
9.2. Criando um novo edifício ...................................................................................71
9.3. Entrando no Modelador Estrutural......................................................................74
9.4. Inserindo o desenho de arquitetura .....................................................................75
9.5. Definindo os pilares............................................................................................77
9.6. Definindo as vigas ..............................................................................................83
9.7. Visualizando a estrutura em 3D..........................................................................91
9.8. Definindo as lajes................................................................................................93
9.9. Distribuindo os elementos de enchimento ..........................................................97
9.10. Visualizando a estrutura final em 3D..............................................................102
9.11. Definindo as cargas lineares ...........................................................................103
9.12. Salvando o desenho da forma .........................................................................106
9.13. Saindo do Modelador......................................................................................109
9.14. Processando a forma .......................................................................................109
9.15. Gerando e processando a grelha......................................................................110
9.16. Visualizando os esforços solicitantes..............................................................111
Sumário III
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.17. Calculando as armaduras................................................................................114
9.18. Inserindo as linhas de escoramento ................................................................116
9.19. Salvando a planta de locação das vigotas .......................................................118
9.20. Calculando as flechas considerando as armaduras .........................................120
9.21. Visualizando a seqüência de fissuração..........................................................120
9.22. Gerando os desenhos das armaduras complementares ...................................122
9.23. Gerando as tabelas finais ................................................................................123
Lajes 05-manual de lajes treliçadas
Como utilizar este manual? 1
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
1. Como utilizar este manual?
Este manual traz de uma maneira concisa uma série de informações necessárias para a
elaboração de projetos de pavimentos compostos por lajes treliçadas, através dos
sistemas CAD/TQS1
.
Seu objetivo é demonstrar passo-a-passo todo o funcionamento global dos programas,
desde a definição dos dados de entrada até a geração dos desenhos finais. Sua leitura
deve ser feita de maneira seqüencial, embora o manual também possa ser tratado como
um guia de referência para soluções de dúvidas específicas.
Não deixe de ler este manual antes de iniciar o uso dos programas.
Recomenda-se que o TESTE DE INSTALAÇÃO (cap. 2) seja primeiramente
executado, para que seja verificado se os programas foram corretamente instalados no
computador.
No último capítulo, será mostrado como resolver um EXEMPLO PASSO-A-PASSO.
Não deixe de fazê-lo, pois diversos comandos e dicas serão apresentados.
Consulte também os diversos outros manuais específicos de cada programa.
Subentende-se que haja certo conhecimento prévio dos sistemas CAD/TQS,
principalmente dos comandos de edição gráfica.
Embora alguns aspectos teóricos sejam abordados, não caberá neste manual nenhuma
análise ou discussão quanto à adequação dos modelos estruturais a serem adotados,
bem como dos resultados obtidos. Cabe ao engenheiro responsável estudá-los e validá-
los.
Não é demais lembrar que os sistemas CAD/TQS não fazem projetos. Eles, sim,
fornecem subsídios para que os mesmos sejam elaborados com uma maior qualidade e
produtividade.
Em certas versões do sistema, como a EPP ou EPP+, algumas opções que são
mostradas nas figuras deste manual ficam desabilitadas ou não são visíveis.
1
Disponível na versão 10 ou posterior.
2 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
1.1. Nomenclaturas
As seguintes nomenclaturas são adotadas neste manual:
Teste de instalação 3
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2. Teste de instalação
Neste capítulo, diversos comandos serão executados passo-a-passo com a finalidade de
testar os programas que foram instalados no computador. Trata-se também de uma
ótima maneira de ter um contato inicial com o ambiente dos sistemas.
Durante a execução deste teste, procure seguir RIGOROSAMENTE a seqüência de
comandos apresentada.
2.1. Executando o programa
Inicie os sistemas CAD/TQS executando um duplo-clique sobre o ícone “TQS” na área
de trabalho do Windows.
2.2. Restaurando o edifício compactado
Primeiramente, vamos restaurar um edifício que foi copiado para o computador durante
a instalação do programa. Entre no Windows Explorer, acesse a pasta
“C:TQSWUSUARIOTESTE” e dê um duplo-clique sobre o arquivo TreEPP.TQS (se
a versão instalada for a EPP ou EPP+), ou TreLig (para a versão Lajes Treliçadas Light)
ou TrePle.TQS (para as demais versões).
Na janela aberta, clique no botão “Restaurar”(1)
 aguarde a descompactação feche a
janela.
4 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Com a janela do gerenciador TQS ativada, aperte a tecla <F5> para atualizar a árvore
de edifícios. Um novo edifício (“TreEPP” ou “TrePle”, de acordo com a versão
instalada) será carregado e aparecerá no quadro esquerdo, conforme mostra a figura a
seguir.
Teste de instalação 5
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2.3. Processando a forma
Selecione o pavimento “Tipo” na árvore de edifícios(1)
 ative o sistema
“CAD/Formas” na barra de ferramentas(2)
 menu “Processar”  “Extração gráfica de
formas”(3)
.
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ao invés de executar o comando
“Extração gráfica de formas”, acione o item “Processamento global” localizado
no mesmo menu “Processar”.
Na janela aberta, ative o item “Extração gráfica e processamento das plantas de
formas”  aperte o botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
6 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
2.4. Gerando e processando a grelha
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, desconsidere este capítulo, pois a
geração e o processamento da grelha foram executados durante o
processamento global, explicado no item anterior.
Ative o sistema “Grelha-TQS” na barra de ferramentas(1)
 menu “Processar” 
“Geração do modelo”(2)
.
Na janela aberta, selecione todos os itens exceto a transferência para vigas  aperte o
botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
Teste de instalação 7
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2.5. Visualizando os esforços solicitantes
Com o sistema “Grelha-TQS” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu
“Visualizar”  “Visualizador de grelhas – Espacial”.
Na janela aberta, selecione o caso de carregamento “01” na barra de ferramentas(1)

ative os diagramas de momento fletor “My”(2)
 verifique se os mesmos foram
desenhados  feche o visualizador(3)
.
2.6. Calculando as armaduras
Ative o sistema “CAD/Lajes” na barra de ferramentas (1)
 menu “Visualizar” 
“Editor de esforços e armaduras”(2)
.
8 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, ative a barra de ferramentas de armaduras(1)
 clique no botão
“Calcular todas as armaduras”(2)
 clique no botão “Sim”(3)
 aguarde até o fim do
processamento.
Ative a visualização das vigotas(1)
 verifique se as mesmas foram desenhadas 
feche o editor(2)
.
Teste de instalação 9
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2.7. Calculando as flechas considerando as
armaduras
Ative novamente o sistema “Grelha-TQS”(1)
 acesse o menu “Processar” 
“Esforços”  “Grelha não-linear”.
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ative o sistema “Grelha-TQS” 
acesse o menu “Processar”  “Grelha não-linear”.
Na janela aberta, selecione a primeira opção(1)
 clique no botão “OK”(2).
10 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2.8. Visualizando a seqüência de fissuração
Acesse o menu “Visualizar” do sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear -
Espacial”.
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, acesse o menu “Visualizar” do
sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear - Espacial”.
Na janela aberta, ative a visualização dos deslocamentos na barra de ferramentas(1)

clique no botão “Animação”(2)
 clique no botão “Animar”(3)
 feche o visualizador.
Teste de instalação 11
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2.9. Gerando os desenhos das armaduras
complementares
Com o sistema “CAD/Lajes” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu
“Processar”  “Grelha/Elementos finitos”.
Na janela “Processamento de lajes – Grelhas / Elementos Finitos” clique em “Geração
de desenhos”.
12 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
Verifique se os desenhos de armação positiva, negativa e de cisalhamento foram
adicionados na lista de desenhos.
Teste de instalação 13
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
2.10. Gerando as tabelas finais
Acesse o menu “Processar” do sistema “CAD/Lajes”  “Grelha/Elementos finitos”.
Na janela “Processamento de lajes – Grelhas / Elementos Finitos”, clique em
“Desenhos de vigotas treliçadas”.
14 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
Verifique se as tabelas de vigotas treliçadas, o quantitativo de enchimentos e o resumo
de aço foram adicionados na lista de desenhos.
Teste de instalação 15
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
16 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
3. Visão geral dos sistemas
Na elaboração de um projeto de um pavimento composto por lajes treliçadas, três
sistemas CAD/TQS são utilizados: CAD/Formas, Grelha-TQS e CAD/Lajes. Veja a
seguir, o ESQUEMA GERAL de funcionamento.
Note que existem critérios de projeto específicos para cada um dos sistemas, que devem
ser previamente estudados e configurados.
3.1. Características principais
Através dos sistemas CAD/TQS, um projeto de lajes treliçadas pode ser elaborado de
FORMA COMPLETA, isto é, do início ao fim. Desde lançamento de dados; passando
pela análise de esforços, dimensionamento e detalhamento; e finalmente, gerando os
desenhos finais para serem impressos.
Dentre as principais características e recursos oferecidos, pode-se destacar:
 Entrada de dados do pavimento fácil.
 Todas as lajes treliçadas de um pavimento são analisadas em conjunto, através de
um ÚNICO MODELO.
Visão geral dos sistemas 17
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
 Consideração de LAJES UNIDIRECIONAIS E BIDIRECIONAIS.
 Consideração de VIGOTAS JUSTAPOSTAS.
 Consideração de MINI-PAINÉIS TRELIÇADOS.
 Análise estrutural feita através de GRELHA, e não por modelos simplificados.
 Comandos de DISTRIBUIÇÃO AUTOMÁTICA dos elementos de enchimento.
 Catálogos de armação treliçada e elementos de enchimento que facilitam a
definição de dados de entrada.
 Cálculo automático da ARMADURA COMPLEMENTAR necessária, fora ou
dentro da sapata da vigota treliçada.
 Possibilidade de imposição de armaduras complementares no interior da sapata da
vigota treliçada.
 Consideração correta do CG DAS ARMADURAS treliçadas e complementares no
dimensionamento, bem como da mistura de tipos de aços distintos (CA50 e CA60)
numa mesma vigota.
 Consideração do sinusóide no DIMENSIONAMENTO AO CISALHAMENTO.
 Cálculo refinado das flechas das lajes, incluindo a consideração da FISSURAÇÃO
DO CONCRETO E A DEFORMAÇÃO LENTA.
 Geração automática de DESENHOS FINAIS E TABELAS DE
QUANTITATIVOS.
18 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4. Entrada de dados
Neste capítulo, serão demonstrados como são definidos os dados necessários para
elaboração de um projeto de um pavimento composto por lajes treliçadas.
4.1. Catálogos de enchimentos e armações
treliçadas
Primeiramente, antes de iniciar um projeto, é necessário configurar os catálogos de
elementos de enchimentos e armações treliçadas que serão utilizados durante a entrada
de dados e o dimensionamento.
Para acessar o catálogo de armações treliçadas, ative o sistema “CAD/Formas” no
gerenciador  menu “Editar”  “Tabelas”  “Armadura treliçada para lajes”.
Na janela aberta, é possível adicionar, editar ou remover os dados dos fabricantes de
armações treliçadas.
Qualquer tipo de armação treliçada pode ser definido. Seus dados (normalmente,
fornecidos pelo próprio fabricante) devem ser previamente conhecidos.
Entrada de dados 19
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
1) Seleção do fabricante ou da armação treliçada para ser editada.
2) Botão “Adicionar” para inserir um novo fabricante ou uma nova armação,
“Remover”, para apagar um item; e, “Renomear”, para alterar um título.
3) Dados da armação (ht, bt e bitolas), conforme mostra a
figura ao lado.
4) Peso por metro linear da armação treliçada. Este dado é utilizado no cálculo do peso
total de armadura utilizada no projeto, emitida na tabela de quantitativo final.
5) Espaçamento ou passo entre os sinusóides da armação treliçada.
6) Tipo de aço das armações. Trata-se de um dado por fabricante, ou seja, somente
torna-se editável quando um fabricante é selecionado.
Para acessar o catálogo de enchimentos, ative o sistema “CAD/Formas” no gerenciador
 menu “Editar”  “Tabelas”  “Blocos para enchimento de lajes treliçadas”.
20 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, é possível adicionar, editar ou remover os dados dos fabricantes de
enchimento.
Qualquer tipo de enchimento pode ser definido: blocos de EPS, concreto, cerâmico, etc.
Seus dados (normalmente, fornecidos pelo próprio fabricante) devem ser previamente
conhecidos.
Entrada de dados 21
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
1) Seleção do fabricante ou do elemento de enchimento para ser editado.
2) Botão “Adicionar” para inserir um novo fabricante ou um novo elemento de
enchimento, “Remover”, para apagar um item; e, “Renomear”, para alterar um título.
3) Altura total do elemento de enchimento.
4) Larguras inferior e superior do elemento de enchimento,
conforme indicado na figura ao lado (bsup e binf). Note que
a definição destas duas dimensões influencia diretamente no
cálculo da largura de apoio do enchimento na vigota
treliçada (bapo), bem como do intereixo entre as nervuras
principais (ieixo).
5) Comprimento total do elemento de enchimento.
6) Tamanho da calha transversal, normalmente
existente em blocos utilizados para montagem das
nervuras transversais em lajes bidirecionais, conforme
indicado na figura ao lado (bcalha).
7) Peso específico do elemento de enchimento. Este dado é utilizado no cálculo do
valor do carregamento referente ao peso próprio, aplicado automaticamente no modelo
da grelha.
22 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4.2. Dados do edifício
Nos dados do edifício que contém o pavimento que será projetado com lajes treliçadas,
é necessário definir o modelo estrutural do pavimento em questão como “Grelha de
lajes nervuradas”.
Para acessar os dados de um edifício, clique no menu “Arquivos” do gerenciador 
“Edifício”  “Editar”.
Para obter maiores detalhes sobre os dados do edifício, consulte o capítulo
“Definição do edifício” do manual “CAD/TQS Comandos e funções gerais”,
ou o capítulo “Criação do Edifício” do manual “CAD/TQS Edificações de
Pequeno Porte”.
Entrada de dados 23
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4.3. Critérios de projeto
Antes de iniciar a entrada de dados no modelador, é necessário configurar alguns
critérios de projeto específicos para lajes treliçadas. Para acessá-los, selecione o sistema
“CAD/Formas”  menu “Editar”  “Critérios”  “Projeto”.
Na janela aberta, os critérios específicos para lajes treliçadas ficam no item “Lajes”,
conforme mostra a figura a seguir.
24 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A seguir, será explicado cada um destes critérios detalhadamente.
4.3.1. Altura e largura padrão das vigotas
Altura padrão da vigota (cm): critério que define a altura padrão
da sapata da vigota (que poderá ser alterada posteriormente dentro
do modelador), conforme mostra a figura ao lado (H).
Largura padrão da vigota (cm): critério que define a largura
padrão da sapata da vigota (que poderá ser alterada
posteriormente dentro do modelador), conforme mostra a figura
ao lado (B).
Entrada de dados 25
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4.3.2. Avanço lateral máximo de um bloco na viga
Avanço lateral máximo de um bloco na viga (cm): critério que define o avanço
lateral máximo do elemento de enchimento sobre o apoio (normalmente, uma viga),
conforme mostra a figura a seguir (d).
26 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4.3.3. Tamanho mínimo de bloco de enchimento para
distribuição automática
Tamanho mínimo de bloco de enchimento para distribuição automática (cm):
critério que define o tamanho mínimo do bloco de enchimento para o comando de
distribuição automática existente no modelador estrutural.
4.3.4. Espaçamento transversal para consideração da
bidirecionalidade
Espaçamento transversal para consideração da bidirecionalidade (cm): critério que
define a distância limite entre nervuras transversais para consideração ou não da
bidirecionalidade. Veja a figura a seguir, onde dlim representa o valor deste critério.
Entrada de dados 27
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4.3.5. Espaçamento máximo entre nervuras para cálculo
como lajes
28 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
1)Distância: critério que define se a distância
limite entre nervuras será medida pelo eixo ou
pelas faces.
2)Espaçamento: espaçamento limite máximo
(e) para que o pavimento seja calculado com o
modelo de lajes.
4.3.6. Capas mínimas
1)Capas mínimas para lajes treliçadas
convencionais (cm): critério que define os
valores de capa mínima para lajes compostas por
vigotas treliçadas, conforme indica a figura ao
lado (hmín).
2)Capas mínimas para lajes treliçadas c/
mini-painéis (cm): critério que define os
valores de capa mínima para lajes compostas
por mini-painéis treliçados, conforme indica a
figura ao lado (hmín).
Entrada de dados 29
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Durante a entrada de dados no modelador estrutural, é emitido um aviso caso a
altura de capa definida for inferior a mínima configurada nestes critérios.
4.4. Modelador estrutural
Após a seleção correta do modelo estrutural do pavimento nos dados de edifício (cap.
4.2) e a configuração dos critérios de projeto (cap. 4.3), todos os demais dados da laje
treliçada são definidos no Modelador Estrutural.
Para executá-lo, selecione o item “Modelo – Estrutural” na lista de desenhos da barra
de ferramentas do gerenciador  botão “Edição Gráfica do Desenho”.
Para obter maiores detalhes do funcionamento do Modelador Estrutural,
consulte os manuais: “CAD/Formas Modelador Estrutural”, “Guia Rápido de
Operação” e “CAD/TQS EPP – Edificações de Pequeno Porte”.
Neste capítulo, vários comandos serão demonstrados sucintamente,
subentendendo-se um conhecimento prévio do modelador, bem como dos
comandos de edição gráfica. Apenas os dados referentes às lajes treliçadas
serão explicados com detalhes.
4.4.1. Definição de uma laje treliçada
Dentro do Modelador Estrutural, é necessário definir primeiramente os dados da laje
treliçada. Para acessá-los, clique no menu “Lajes”  “Dados”  “Dados atuais p/ a
próxima inserção”.
30 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, os dados específicos de lajes treliçadas ficam no subitem “Treliçada”
do item “Seção/Carga”, conforme mostra a figura a seguir.
1) Dimensões da sapata da vigota treliçada. Toda vez que um
projeto novo é executado, as dimensões padrões definidas nos
critérios de projeto (cap. 4.3.1) são configuradas nestes dados.
2) Mini-painel ou não. Veja figura
ao lado.
3) Seleção do elemento de enchimento. Clique no botão “Editar” para abrir o catálogo
de elementos de enchimento.
4) Dados da nervura transversal. Note que, se um enchimento com calha transversal
(ver cap. 4.1) for selecionado, a largura da nervura fica automaticamente definida.
5) Altura da capa. Caso seja definido um valor inferior a altura mínima, um aviso será
emitido (ver cap. 4.3.5).
6) A altura total da laje, a largura da nervura principal e o espaçamento entre as
mesmas, são calculados dinamicamente a medida que os dados das lajes são alterados.
Entrada de dados 31
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Uma vez definidos todos os dados da laje treliçada mostrados anteriormente, para
inseri-la clique no menu “Lajes”  “Inserir”.
Nas lajes treliçadas, a direção principal sempre deve corresponder à direção
longitudinal na qual as vigotas treliçadas ficarão posicionadas.
4.4.2. Distribuição dos elementos de enchimento
Após inserir a laje treliçada, é necessário distribuir os elementos de enchimento sobre a
mesma. Existem três comandos específicos que facilitam esta tarefa. Para acessá-los,
entre no menu “Lajes”  “Nervuras”.
No modelador estrutural, todo o lançamento é baseado nos elementos de
enchimento. Não existem comandos para definição de vigotas e nervuras
transversais. Estas serão automaticamente consideradas pelo programa de
acordo com o posicionamento dos blocos de enchimento.
Para distribuir os elementos de enchimento em uma laje, siga os seguintes passos:
a) Posicionamento do bloco de enchimento base, utilizado como referência no comando
de distribuição automática.
b) Distribuição automática de blocos.
c) Colocação de blocos adicionais nos bordos da laje, quando for necessário.
Para inserir um bloco de enchimento base, clique no menu “Lajes”  “Nervuras” 
“Inserir”.
32 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
 Clique sobre a laje
Clique em no botão OK
 Enter
Entrada de dados 33
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Uma vez inserido o bloco de enchimento base, clique no menu “Lajes”  “Nervuras”
 “Distribuir”.
 Clique sobre a laje
 Depois clique na nervura
Neste comando, o programa irá distribuir automaticamente diversos elementos de
enchimento de acordo com os dados de laje definidos, isto é, posicionando
corretamente as vigotas treliçadas e as nervuras transversais, caso sejam definidas.
Além disso, nos bordos das lajes onde não for possível encaixar um elemento por
completo (com todo seu tamanho), blocos recortados serão automaticamente inseridos.
34 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
4.4.3. Vigotas justapostas
Para definir vigotas justapostas, é preciso deixar o espaço em planta equivalente a
nervura principal formada entre os elementos de enchimento, conforme mostra a figura
a seguir.
A dimensão “bjust” indicada corresponde ao espaçamento em planta que deve ser
deixado para consideração correta das vigotas justapostas. Já, a dimensão “bapo”,
equivale à largura de apoio do elemento de enchimento na sapata da vigota. (ver cap.
4.1).
Para mover os elementos de enchimento com o intuito de deixar o espaçamento
necessário para consideração das vigotas justapostas, utilize o “Filtro de
seleção” para facilitar a edição.
Para que o programa considere corretamente as vigotas justapostas, é
necessário definir exatamente o valor equivalente à nervura formada entre os
elementos, conforme foi mostrado anteriormente. Caso contrário, o modelo da
grelha ficará incorreto (ver observação no cap. 5.1).
Cálculo e visualização dos esforços solicitantes 35
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
5. Cálculo e visualização dos esforços
solicitantes
Neste capítulo, será demonstrado como calcular e analisar os esforços solicitantes numa
laje treliçada.
5.1. Modelo da grelha
Toda a análise de esforços e flechas de uma laje treliçada é baseada no modelo de
grelha, e não por processos simplificados. Tanto em lajes unidirecionais, mas
principalmente nas bidirecionais, esta consideração é de extrema importância, pois se
chega a resultados mais condizentes com a realidade.
A geração do modelo da grelha é feita automaticamente pelo programa de acordo com
os dados da laje definidos no modelador estrutural.
No caso de vigotas justapostas, são geradas barras independentes com seção T
para cada uma delas. Caso isto não ocorra, ou seja, as barras fiquem com a
seção retangular, trata-se de um indicativo de que há um erro na definição do
espaçamento necessário para a consideração de vigotas justapostas. Veja um
exemplo a seguir.
36 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
As barras equivalentes às nervuras transversais possuem a altura diferente das
vigotas. Suas seções podem ser consideradas retangulares ou T (ver cap. 4.3.3).
5.2. Processamento da grelha
Recomenda-se que todo o processamento do edifício seja realizado através do
Processamento Global2
, para que nenhuma etapa de cálculo ou transferência de esforços
seja esquecida. Para executar o processamento global, ative o sistema “CAD/Formas”
no gerenciador  menu “Processar”  “Processamento global”, ou clique diretamente
no botão localizado na barra de ferramentas do gerenciador.
Não é recomendável fazer o processamento isolado de um único pavimento.
No entanto, caso isto seja necessário (em certas versões, o processamento
global fica desabilitado), execute os seguintes comandos:
1) Selecione o pavimento a ser analisado na árvore do edifício
2) Sistema “CAD/Formas”  menu “Processar”  “Extração gráfica de
formas”
3) Sistema “Grelha-TQS”  menu “Processar”  “Geração do modelo”, com
as opções convenientemente ativadas.
2
Em certas versões, o processamento global não fica disponível, sendo necessário fazer
o processamento isolado do pavimento (leia as observações acima).
Cálculo e visualização dos esforços solicitantes 37
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
5.3. Visualizador de grelhas
Os resultados do processamento da grelha podem ser visualizados graficamente através
do Visualizador de Grelhas. Para executá-lo, selecione o pavimento a ser analisado na
árvore do edifício  sistema “Grelha-TQS”  menu “Visualizar”  “Visualizador de
grelhas – Espacial”.
Algumas características deste visualizador são:
 Visualização de esforços (momentos fletores, momentos torsores e força cortante).
 Visualização de flechas. OBS: ver observação a seguir.
38 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
 Visualização dos carregamentos.
 Montagem de diagramas de isovalores.
 Seleção gráfica das barras a serem visualizadas.
Para obter maiores detalhes do funcionamento do Visualizador de Grelhas,
consulte o manual: “Grelha-TQS Visualizador de Grelhas” ou “CAD/TQS
Edificações de Pequeno Porte”.
É importante lembrar que, as flechas obtidas pelo processamento explicado no
capítulo anterior, são elásticas. Para realizar uma verificação mais refinada das
mesmas, torna-se necessário executar outro comando, explicado com detalhes
no cap. 7.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 39
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6. Dimensionamento e detalhamento das
armaduras
Neste capítulo, será demonstrado como são dimensionadas e detalhadas as armaduras
de uma laje treliçada.
6.1. Critérios de projeto
Todo dimensionamento e detalhamento são baseados em critérios de projeto que devem
ser previamente estudados e configurados. Para acessá-los, ative o sistema
“CAD/Lajes” no gerenciador  menu “Editar”  “Grelha/elementos finitos” 
“Critérios de projeto”.
Na janela aberta, os critérios específicos para lajes treliçadas ficam no item
“Treliçadas”, conforme mostra a figura a seguir.
40 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A seguir, será explicado cada um destes critérios detalhadamente.
6.1.1. Fck da sapata
Fck da sapata (kgf/cm2
): este critério possibilita a definição de uma resistência
característica do concreto (fck) específica para a sapata da vigota. Caso o valor definido
seja 0 (zero), será considerado o mesmo fck da laje.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 41
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.2. Critérios de alojamento
1) Cobrimento da armadura da vigota (cm): critério que define o
cobrimento de todas as armaduras (treliçada e complementar) que
ficarão no interior da sapata da vigota, medida em relação à face
inferior, conforme mostra a figura ao lado (c).
2) Alojar armadura complementar fora
da vigota: critério que define se as
armaduras complementares ficarão fora ou
dentro da sapata.
42 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.3. Critérios de ancoragem
1) Extensão de apoio
da vigota (cm): critério
que define a distância
que a vigota treliçada
se estende (“entra”) no
apoio (normalmente,
uma viga), conforme
mostra a figura ao lado
(d).
2) Comprimento da dobra do ferro complementar
em bitolas: critério que define o tamanho das dobras
dos ferros complementares, em bitolas.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 43
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
3) Ancorar armadura complementar
dentro de viga: critério que define se as
armaduras se estenderão além da vigota.
4) Ancoragem mínima do ferro complementar em
bitolas: critério que define o tamanho mínimo da
ancoragem das armaduras das vigotas, em bitolas.
5) Tabela de ancoragem em função da
largura do apoio (cm): critério que define o
tamanho da ancoragem das armaduras das
vigotas em função da largura da viga de apoio.
44 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.4. Tabela de alojamento de armadura complementar
Tabela de alojamento de armadura complementar: na etapa de dimensionamento, o
programa automaticamente calcula a área de armadura complementar necessária em
cada uma das vigotas treliçadas. Dada esta área calculada, a quantidade de ferros será
detalhada em função desta tabela de alojamento. Veja um exemplo a seguir:
Área de armadura complementar necessária calculada pelo programa:
As,nec = 0,67cm2
Pela tabela de alojamento da figura anterior, a armadura detalhada será de:
110mm (As,det = 0,79cm2
> As,nec)
Na última coluna da tabela, é possível especificar um alojamento máximo, isto é, a
configuração máxima de armadura complementar a ser colocada no interior da sapata.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 45
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.5. Verificação de cisalhamento
1)Distância: critério que define se a distância
limite entre nervuras será medida pelo eixo ou
pelas faces.
2)Espaçamento (cm): espaçamento limite
máximo (e) para que não haja imposição de
armadura de cisalhamento.
46 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.6. Tolerância da altura da LN percentual da altura da
seção
Critério que define uma tolerância (N) para que o sinusóide seja considerado na
verificação quanto ao cisalhamento. Veja a ilustração a seguir.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 47
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.7. Altura das treliças em função da altura das lajes
Altura das treliças em função da altura das lajes: critério que define qual treliça será
inicialmente detalhada pelo programa em função da altura total da laje. Veja um
exemplo a seguir:
Altura total da laje:
H = 15cm
Armação treliçada detalhada automaticamente pelo programa:
TR12646
O programa escolhe automaticamente uma armação treliçada no detalhamento
em função da altura total da laje, conforme este critério que acaba de ser
explicado. No entanto, esta treliça poderá ser alterada posteriormente (ver cap.
6.2.5).
48 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.8. Tabela de vãos para linha de escoramento
1) Tabela de vãos para linha de escoramento: critério que define um vão entre as
linhas de escoramento, em função da altura da laje, altura da treliça e a bitola superior
da armação treliçada. Este vão é sugerido sempre que o comando de distribuição de
linhas de ancoragem é executado (ver cap. 6.2.9).
2) Tolerância para escolha de espaçamentos de escora: critério que define uma
tolerância a ser utilizada no comando de distribuição de linhas de ancoragem (ver cap.
6.2.9), para que espaçamentos pouco maiores sejam aceitos.
A definição das linhas de escoramento é de responsabilidade total do
engenheiro. O programa não realiza nenhuma verificação para validar o
posicionamento das mesmas.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 49
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.9. Identificação das vigotas
1) Prefixo de identificação das vigotas:
critério que define o prefixo dos títulos que
identificarão as vigotas.
2) Numeração única por laje: critério que define se a numeração das vigotas será
única por laje. Veja um exemplo a seguir.
Dadas duas lajes: L1, com três tipos de vigotas diferentes; e L2, com dois tipos.
Numeração única por laje
Identificação das vigotas na
laje L1
Identificação das vigotas na
laje L2
Sim VT1A, VT1B, VT1C VT2A, VT2B
Não VT1, VT2, VT3 VT4, VT5
50 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.1.10. Planta de fabricação
1) Mascaras (DWG): critério que define os nomes das máscaras de desenho.
2) Altura máxima para a planta de fabricação (cm): critério que define a altura
máxima da planta de fabricação de vigotas treliçadas. Ver cap. 8.2.
6.2. Editor de esforços e armaduras
Todo o dimensionamento e detalhamento das armaduras das lajes treliçadas é feito no
“Editor de Esforços e Armaduras”. Para executá-lo, ative o sistema “CAD/Lajes” no
gerenciador  menu “Visualizar”  “Editor de esforços e armaduras”.
O Editor de Esforços e Armaduras é uma ferramenta utilizada no
dimensionamento e detalhamento de qualquer tipo de laje (planas ou
nervuradas), inclusive a treliçada. Para obter maiores detalhes de seu
funcionamento, consulte o manual: “CAD/Lajes Editor de Esforços e
Armaduras” ou “CAD/TQS Edificações de Pequeno Porte”.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 51
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Para visualizar os elementos de enchimento no editor de esforços e armaduras,
entre no menu “Critérios”  “Formas”  ative o item “Nervuras”.
6.2.1. Direção de esforços
O Editor de Esforços e Armaduras trata duas direções de esforços principais: horizontal
e vertical, onde apenas uma é ativada por vez. Para alternar a visualização de uma
destas direções, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  selecione
um dos itens em “Direção”, ou clique diretamente nos botões localizados na barra de
ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
A direção horizontal corresponde a direção principal da laje, ou seja, a direção
das vigotas treliçadas. E, portanto, a direção vertical, a direção das nervuras
transversais.
52 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.2.2. Diagrama de esforços
Conforme já havia sido colocado anteriormente, os esforços utilizados para
dimensionar as armaduras da laje treliçada são provenientes do modelo de grelha.
Para visualizá-los, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o
item “Mostrar Diagramas”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de
ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
6.2.3. Faixas de distribuição de esforços
Todo o dimensionamento e detalhamento de uma laje no editor de esforços é baseada
nas “Faixas de Distribuição de Esforços”.
Uma faixa de distribuição de esforços é uma região delimitada por um retângulo, com
um valor de esforço característico utilizado no detalhamento das armaduras necessárias
nesta região.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 53
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Existem três tipos de faixas de distribuição de esforços: faixa de momento fletor
positivo, faixa de momento fletor negativo e faixa de cisalhamento. Apenas um tipo de
faixa é ativado por vez. Para alternar a visualização de uma destas faixas, entre no
menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o item “Mostrar Faixas” 
selecione um dos itens em “Tipo de esforço / armadura”, ou clique diretamente nos
botões localizados na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
Além do esforço solicitante, cada faixa possui ainda os seguintes dados: seção
considerada no dimensionamento, área total de armadura necessária e alojamento de
armadura (incluindo a armação treliçada). Para visualizar estes dados, entre no menu
“Critérios”  “Faixas”  ative todos os itens de “Identificação da faixa”.
54 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Veja o significado de cada um dos itens no texto localizado no interior de cada faixa.
6.2.4. Homogeneização e edição de faixas
No Editor de Esforços e Armaduras, existe uma série de comandos que permitem editar
e homogeneizar as faixas de esforços, visando otimizar a distribuição das armaduras
das lajes. Exemplos: unir faixas contíguas, agrupar faixas paralelas, dividir faixas, fixar
valores de diagrama para detalhamento, fixar o esforço médio ponderado, apagar faixas
existentes, criar novas faixas, etc. Todos estes comandos estão localizados no menu
“Faixas”.
As faixas são inicializadas, isto é, homogeneizadas automaticamente pelo programa,
durante a transferência de esforços para o CAD/Lajes, seja no processamento global, na
geração do modelo de grelha, ou através do comando de transferência do Grelha-TQS.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 55
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Esta homogeneização automática é controlada por critérios de projeto específicos. Para
acessá-los, ative o sistema “CAD/Lajes” no gerenciador  menu “Editar” 
“Grelha/elementos finitos”  “Critérios de projeto”.
Na janela aberta, estes critérios ficam localizados no item “Homogeneização”.
Nem sempre a homogeneização automática feita pelo programa, gera faixas
exatamente como o engenheiro espera ou está acostumado. Por isso, torna-se
fundamental estudar e configurar os critérios de homogeneização corretamente,
ou mesmo, utilizar os comandos de edição disponíveis no Editor de Esforços e
Armaduras.
6.2.5. Alteração da armação treliçada em uma faixa
A escolha inicial da armação treliçada detalhada nas faixas de uma laje é feita de
acordo com o critério de projeto explicado no cap. 6.1.4 “Altura da treliça em função da
altura da laje”. Esta armação pode ser alterada a qualquer momento através de um
comando existente no editor de esforços. Para acessá-lo, entre no menu “Treliçadas” 
“Definir treliça em uma faixa”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de
ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
56 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Após a execução do comando, selecione a faixa em que se deseja alterar a armação
treliçada, e configure a armação desejada.
6.2.6. Imposição de armaduras complementares em uma
faixa
Para impor armaduras complementares no interior da sapata da vigota treliçada, entre
no menu “Treliçadas”  “Impor armadura complementar em vigota”, ou clique
diretamente no botão localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a
seguir.
Após a execução do comando, selecione a faixa em que se deseja impor a armadura
complementar, e configure a armação adicional desejada.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 57
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A armadura complementar imposta pelo comando mostrado anteriormente será
considerada obrigatoriamente dentro da vigota treliçada.
6.2.7. Cálculo de armaduras
A medida que a armação treliçada de uma faixa é alterada (cap. 6.2.5), ou uma
armadura complementar é imposta (cap. 6.2.6), o cálculo das demais armaduras
necessárias para resistir os esforços solicitantes é dinamicamente refeito e atualizado.
Quando não há armaduras complementares impostas nas faixas, as armaduras
adicionais calculadas pelo programa são alojadas dentro ou fora da sapata da vigota
treliçada de acordo com o critério de projeto explicado no cap. 6.1.1.
Já, em faixas com armaduras complementares impostas, obrigatoriamente as armaduras
adicionais calculadas pelo programa, são alojadas fora da sapata, independente de como
o critério explicado no cap. 6.1.1 estiver configurado.
58 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
6.2.8. Geração das armaduras
A geração de todas as armaduras é baseada nas faixas de distribuição de esforços, e é
executada clicando no menu “Armaduras”  “Calcular tudo”, ou clicando diretamente
no botão da barra de ferramentas, conforme indicado na figura a seguir.
Neste comando, são geradas:
 As vigotas treliçadas com as suas respectivas armaduras complementares (que
estão no interior da sapata).
 As demais armaduras complementares (negativas, positivas e de cisalhamento) que
estão fora da sapata.
Para visualizar as vigotas treliçadas, entre no menu “Critérios”  “Elementos
visualizados”  ative o item “Mostrar Treliçadas”, ou clique diretamente no botão
localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
Dimensionamento e detalhamento das armaduras 59
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Para visualizar as armaduras complementares que ficarão fora da sapata da vigota, entre
no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o item “Mostrar
Armaduras”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas,
conforme indica a figura a seguir.
6.2.9. Linhas de escoramento
No Editor de Esforços e Armaduras, existem comandos específicos para a definição das
linhas de escoramento de uma laje treliçada. Para acessá-los, clique no menu
“Treliçadas”  “Linhas de escoramento”  “Distribuir” e depois clique sobre a laje.
60 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
O comando Distribuir realiza a
distribuição automática de linhas de
escoramento de acordo com um
espaçamento definido, conforme mostra a
figura ao lado.
Os demais comandos (Inserir, mover, espelhar e apagar) correspondem às demais
tarefas comuns a um editor gráfico.
As linhas de escoramento são obrigatoriamente perpendiculares à direção
principal da laje, ou seja, a direção na qual as vigotas treliçadas estão dispostas.
A definição das linhas de escoramento é de responsabilidade total do
engenheiro. O programa não realiza nenhuma verificação para validar o
posicionamento das mesmas.
Análise mais refinada das flechas 61
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
7. Análise mais refinada das flechas
Neste capítulo, será demonstrado como verificar as flechas das lajes treliçadas com uma
maior exatidão, levando em conta a fissuração do concreto e a parcela da deformação
lenta.
Tal verificação, muito mais precisa que a análise elástica, deve ser obrigatoriamente
feita após o dimensionamento da laje, pois é necessário conhecer as armaduras
detalhadas durante o cálculo da grelha.
Neste processamento, o carregamento é aplicado nas lajes de forma incremental e a
não-linearidade física do concreto-armado é considerada fazendo-se sucessivas
correções nas inércias das barras.
Para maiores informações sobre a análise não-linear, consulte os manuais do
sistema Grelha-TQS, mais especificamente o capítulo “Entendendo o Grelha
Não-Linear” do manual de comandos e funções.
7.1. Critérios de grelha não-linear
Todo o processamento não-linear é controlado por uma série de critérios específicos
que devem ser corretamente configurados. Para acessá-los, ative o sistema “Grelha-
TQS” no gerenciador  menu “Editar”  “Critérios de geração do modelo” 
“Critérios de grelha não-linear”.
62 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
7.2. Processamento da grelha não-linear
Para executar o processamento de grelha não-linear, obtendo então as flechas nas lajes
com maior exatidão (desde que os critérios estiverem coerentemente configurados),
ative o sistema “Grelha-TQS” no gerenciador  menu “Processar”  “Processamento
de esforços”  “Grelha não-linear”.
Análise mais refinada das flechas 63
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Logo que o comando é executado, uma janela é aberta para que seja selecionada como
as armaduras devem ser utilizadas no modelo, conforme mostra a figura a seguir.
É possível especificar para que as armaduras sejam calculadas através de pré-
processamento linear, ou para que as mesmas sejam consideradas exatamente como no
detalhamento no CAD/Lajes e no CAD/Vigas.
7.3. Visualizador de grelha não-linear
Após o processamento da grelha não-linear, é possível analisar graficamente os
resultados obtidos através de um programa específico, o Visualizador de Grelha Não-
Linear. Para executá-lo, ative o sistema “Grelha-TQS” no gerenciador  menu
“Visualizar”  “Grelha não-linear - Espacial”.
64 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Algumas características deste visualizador são:
 Visualização da seqüência de fissuração da laje.
 Visualização de esforços (momentos fletores, momentos torsores e força cortante),
a cada incremento de carga.
 Visualização das armaduras utilizadas no processamento.
 Visualização de flechas, a cada incremento de carga.
Geração dos desenhos e das tabelas finais 65
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
8. Geração dos desenhos e das tabelas
finais
Neste capítulo, será demonstrado como gerar os desenhos finais e as tabelas de
quantitativos dos elementos que compõem uma laje treliçada.
8.1. Desenhos em planta
8.1.1. Planta de locação das vigotas treliçadas
O desenho em planta com a locação das vigotas treliçadas e as linhas de escoramento
deve ser gerado dentro do próprio Editor de Esforços e Armaduras. Basta salvar o
desenho que está sendo visualizado na janela gráfica do editor, clicando no menu
“Arquivos”  “Salvar DWG”, conforme mostra a figura a seguir.
O prefixo do título das vigotas, bem como suas numerações, estará de acordo
com os critérios de projeto explicados no cap. 6.1.8.
66 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
8.1.2. Plantas de armações complementares
Os desenhos das demais plantas com as armaduras complementares (negativas,
positivas e de cisalhamento) são gerados por um comando no gerenciador. Ative o
sistema “CAD/Lajes”  menu “Processar”  “Grelha/Elementos finitos”.
Geração dos desenhos e das tabelas finais 67
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
8.2. Tabelas
As tabelas de quantitativos e fabricação dos elementos que compõem a laje treliçada
são geradas por um único comando. Para executá-lo, ative o sistema “CAD/Lajes” no
gerenciador  menu “Processar”  “Grelha/Elementos finitos”  “Desenho de
vigotas treliçadas”.
Na janela aberta, selecione os desenhos a serem gerados.
Após a execução do comando, os desenhos podem ser visualizados no próprio
gerenciador, selecionando-os na caixa de listagem localizada na barra de ferramentas.
68 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Tabela de vigotas treliçadas: trata-se de uma tabela composta por todos os dados das
vigotas treliçadas (armação treliçada, armaduras complementares, comprimentos de
ancoragem,...).
Planta de fabricação de vigotas: trata-se de uma tabela com o quantitativo de vigotas
treliçadas utilizadas.
Geração dos desenhos e das tabelas finais 69
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Tabela de ferros de vigotas e armaduras complementares: trata-se de uma tabela
com o resumo do aço utilizado.
Tabela de enchimentos: trata-se de uma tabela com o quantitativo de elementos de
enchimentos utilizados.
70 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9. Exemplo passo-a-passo
Neste capítulo, um EXEMPLO HIPOTÉTICO bem simples será resolvido passo-a-
passo. Pretende-se demonstrar, com detalhes, os principais conceitos envolvidos na
elaboração de um projeto composto por lajes treliçadas, esperando que os mesmos
sejam fácil e corretamente compreendidos.
Recomenda-se que a seqüência de comandos apresentada a seguir seja rigorosamente
seguida, para que nenhuma incompatibilidade apareça durante a execução.
9.1. Entendendo o exemplo
Trata-se de um pavimento cuja PLANTA DE ARQUITETURA é demonstrada na
figura a seguir, e que será composta por duas lajes treliçadas, uma bidirecional e outra
unidirecional.
Será considerado um revestimento de 2,5cm, de maneira que as dimensões das vigas
externas sejam 20cmx50cm e a interna, 15cmx40cm. Todos os pilares terão dimensão
20cmx60cm. A laje maior será bidirecional com altura total de 20cm e a laje menor,
unidirecional com 12cm. Veja a seguir o PRÉ-DIMENSIONAMENTO adotado.
Exemplo passo-a-passo 71
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Será considerada uma CARGA de 0,6tf/m sobre as vigas externas e de 0,4tf/m sobre a
interna. Em ambas as lajes, será aplicada uma carga permanente de 0,4tf/m2
e uma
acidental de 0,2tf/m2
. As cargas provenientes das paredes internas do W.C. serão
consideradas como cargas lineares aplicadas diretamente sobre a laje, com um valor de
0,4tf/m.
O ENCHIMENTO das lajes será composto por blocos de EPS com peso específico de
18kgf/m3
.
9.2. Criando um novo edifício
Todo o sistema CAD/TQS é baseado na definição de edifícios. Mesmo para análise de
um único pavimento, é necessário que um novo edifício seja criado.
Neste exemplo, vamos considerar um edifício composto por um ÚNICO
PAVIMENTO (“Tipo”).
No gerenciador, acesse o menu “Arquivo”  “Edifício”  “Novo”.
Na janela aberta, defina o nome do edifício (“LajTre”)(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Na guia “Gerais”, defina o título do edifício (“Exemplo passo-a-passo de lajes
treliçadas”)(1)
 defina o título do cliente (“TQS”)(2)
.
72 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na guia “Pavimentos”, clique no botão “Inserir acima”(1)
 digite o nome do
pavimento (“Tipo”)(2)
 aperte a tecla <ENTER>(3)
 defina o pé-direito (“3m”)(4)

defina a classe (“Tipo”)(5)
 defina o modelo estrutural (“Grelha de lajes
nervuradas”)(6)
.
Na guia “Cargas”  “Vento”, defina os valores de coeficiente de arrasto (“1.5”) para
todas as direções(1)
.
Exemplo passo-a-passo 73
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Clique no botão “Atualizar Dwg”(1)
 clique no botão “Salvar Dwg”(2)
 clique no
botão “OK” (3)
.
Em seguida, note que a árvore do edifício será montada no quadro esquerdo do
gerenciador, conforme mostra a figura a seguir.
74 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.3. Entrando no Modelador Estrutural
Toda a entrada de dados do pavimento é feita graficamente no MODELADOR
ESTRUTURAL. Para inicializá-lo, selecione o pavimento “Tipo”(1)
 ative o sistema
“CAD/Formas” (2)
 selecione o item “Modelo Estrutural” na caixa de lista(3)
 clique
no botão de “Edição gráfica do desenho” (4)
.
Exemplo passo-a-passo 75
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.4. Inserindo o desenho de arquitetura
Já dentro do Modelador, vamos inicialmente inserir o desenho de arquitetura (gravado
no computador durante a instalação dos programas) como uma REFERÊNCIA
EXTERNA. Acesse o menu “Modelo”  “Referências externas”.
Na janela aberta, clique no botão “Inserir”.
76 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Selecione a pasta “C:TQSWUSUARIOTESTE”(1)
 defina o tipo de arquivo
(“DXF”)(2)
 selecione o desenho “Arquitetura.DXF”(3)
 clique no botão “Abrir”(4)
.
Note que o desenho é adicionado na lista(1)
 clique no botão “Fechar”(2)
.
Exemplo passo-a-passo 77
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Para enquadrar todo o desenho de arquitetura na janela gráfica, acesse o menu “Exibir”
 “Janela total”.
9.5. Definindo os pilares
Uma vez inserido o desenho de arquitetura, vamos ativar a captura automática em todos
os elementos gráficos para facilitar a inserção dos pilares. Acesse o menu “Modelo” 
“Captura automática”.
78 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “Tudo”(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Acesse o menu “Pilares”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”.
Na guia “Seção” da janela aberta, defina as dimensões do pilar “20cmX60cm”(1)
, a
posição de inserção “canto 4”(2)
 o valor do revestimento “2,5cm”(3)
 clique no
botão “OK”.
Exemplo passo-a-passo 79
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Pilares”  “Inserir”.
Com o auxílio da captura automática, posicione o pilar P1, como mostra a figura a
seguir.
80 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Repita o mesmo comando anterior (menu “Pilares”  “Inserir”)  aperte a tecla <F4>
para girar o pilar(1)
 aperte a tecla <F2> até alterar a inserção para o ponto médio da
face inferior(2)
 aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(3)
 clique para
definir o primeiro ponto(4)
 clique para definir o segundo ponto(5)
.
Repita o mesmo comando anterior (menu “Pilares”  “Inserir”)  aperte a tecla <F4>
para girar o pilar(1)
 aperte a tecla <F2> até alterar a inserção para o ponto superior
direito(2)
 clique para definir o ponto de inserção(3)
.
Exemplo passo-a-passo 81
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Vamos gerar os pilares P4, P5 e P6 através de um espelhamento. Acesse o menu
“Modificar”  “Espelhar”.
Aperte a tecla <N> para ativar a multi seleção de elementos(1)
 clique para selecionar
o pilar P1(2)
 clique para selecionar o pilar P2(3)
 clique para selecionar o pilar P3(4)
 aperte a tecla <ENTER> para finalizar a seleção(5)
 aperte a tecla <M> para definir
um ponto médio(6)
 clique para definir o primeiro ponto(7)
 clique para definir o
segundo ponto(8)
 clique para ativar o modo ortogonal(9)
 clique para definir o
segundo ponto da linha de espelhamento(10)
 aperte a tecla <N> para não apagar os
elementos que foram selecionados.
82 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A disposição final dos pilares deverá ficar como está apresentado na figura a seguir.
Exemplo passo-a-passo 83
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.6. Definindo as vigas
Acesse o menu “Vigas”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”.
Na guia “Inserção” da janela aberta, defina a inserção pela face esquerda.
Na guia “Seção/Carga”, defina as dimensões da viga “20cmX50cm”(1)
 clique para
definir o valor da carga(2)
.
Defina o valor da carga permanente “0,6tf/m”(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
84 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Verifique se o valor da carga foi alterado(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Acesse o menu “Vigas”  “Inserir”.
Clique para definir o ponto inicial da viga(1)
 clique para definir o ponto final da
viga(2)
 aperta a tecla <ENTER> para finalizar o comando(3)
.
Exemplo passo-a-passo 85
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Repita o mesmo comando anterior (menu “Vigas”  “Inserir”)  clique para definir o
ponto inicial da viga(1)
 aperte a tecla <F2> para alterar o ponto de inserção(2)

clique para definir o ponto final da viga(3)
 aperta a tecla <ENTER> para finalizar o
comando(4)
.
86 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Repita o mesmo comando anterior (menu “Vigas”  “Inserir”)  clique para definir o
ponto inicial da viga(1)
 clique para definir o ponto final da viga(2)
 aperta a tecla
<ENTER> para finalizar o comando(3)
.
Exemplo passo-a-passo 87
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Repita o mesmo comando anterior (menu “Vigas”  “Inserir”)  clique para definir o
ponto inicial da viga(1)
 clique para definir o ponto final da viga(2)
 aperta a tecla
<ENTER> para finalizar o comando(3)
.
88 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse novamente o menu “Vigas”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima
inserção”.
Na guia “Seção/Carga” da janela aberta, defina as dimensões “15cmX40cm”(1)
 altere
o valor da carga permanente “0,4tf/m”(2)
 clique no botão “OK”(3)
.
Exemplo passo-a-passo 89
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Vigas”  “Inserir”.
Clique para definir o ponto inicial da viga(1)
 aperte a tecla <F2> para alterar o ponto
de inserção(2)
 clique para definir o ponto final da viga(3)
 aperta a tecla <ENTER>
para finalizar o comando(4)
.
90 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Modelo”  “Renumerar elementos”.
Na janela aberta, selecione o item “Vigas”(1)
 clique no botão “Renumerar”(2)
.
Exemplo passo-a-passo 91
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A disposição final das vigas deverá ficar como está apresentado na figura a seguir.
9.7. Visualizando a estrutura em 3D
Antes de iniciar a definição das lajes, vamos verificar como está a estrutura em 3D.
Acesse o menu “Modelo”  “Visualização 3D”.
92 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “OK”.
Exemplo passo-a-passo 93
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.8. Definindo as lajes
Acesse o menu “Lajes”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”.
Na guia “Seção/Carga” da janela aberta, selecione a guia “Treliçada” (1)
 selecione o
fabricante “EPS Bidirecional”(2)
 defina a altura da capa “4cm”(3)
 selecione o
bloco “H16/40/49”(4)
 clique no botão “Alterar”(5)
.
Defina o valor da carga permanente “0,4tf/m2
”(1)
 defina o valor da carga acidental
“0,2tf/m2
”(2)
 aperte o botão “OK”(3)
.
94 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Verifique se a carga foi alterada(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Acesse o menu “Lajes”  “Inserir”.
Clique num ponto para definir a laje L1(1)
 clique na viga para definir a direção
principal onde as vigotas serão dispostas(2)
.
Exemplo passo-a-passo 95
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse novamente o menu “Lajes”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima
inserção”.
Na guia “Seção/Carga” da janela aberta, selecione o fabricante “EPS Unidirecional”(1)
 selecione o bloco “H08/40/120”(2)
 clique no botão “OK”(3)
.
96 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Lajes”  “Inserir”.
Clique num ponto para definir a laje L2(1)
 clique na viga para definir a direção
principal onde as vigotas serão dispostas(2)
.
Exemplo passo-a-passo 97
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.9. Distribuindo os elementos de enchimento
Acesse o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Inserir”.
Clique sobre a laje “L1”(1)
 aperte o botão “OK”(2)
 aperte a tecla <F2> até alterar a
inserção para o ponto inferior esquerdo(3)
 aperte tecla “A” para definir um ponto
base(4)
 clique na intersecção entre o pilar e a viga(5)
 digite a coordenada relativa
“@0,9”(6)
 aperte a tecla <ENTER> duas vezes para finalizar o comando(7)
.
98 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Distribuir”.
Clique sobre a laje “L1”(1)
 clique sobre o bloco de nervura base(2)
.
Exemplo passo-a-passo 99
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A disposição dos blocos de enchimento sobre a laje L1 deverá ficar como está
apresentado na figura a seguir.
Acesse novamente o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Inserir”.
100 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Clique sobre a laje “L2”(1)
 aperte o botão “OK”(2)
 aperte tecla “A” para definir
um ponto base(3)
 clique na interseção entre o pilar e a viga(4)
 digite a coordenada
relativa “@0,9”(5)
 aperte a tecla <ENTER> duas vezes para finalizar o comando(6)
.
Acesse o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Distribuir”.
Clique sobre a laje “L2”(1)
 clique sobre o bloco de nervura base(2)
.
Exemplo passo-a-passo 101
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A disposição dos blocos de enchimento sobre a laje L2 deverá ficar como está
apresentado na figura a seguir.
102 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.10. Visualizando a estrutura final em 3D
Agora vamos verificar como ficou a estrutura final em 3D. Acesse o menu “Modelo” 
“Visualização 3D”.
Na janela aberta, clique no botão “OK”.
Exemplo passo-a-passo 103
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.11. Definindo as cargas lineares
Primeiramente, vamos dar um zoom próximo às paredes do W.C. Acesse o menu
“Exibir”  “Janela por 2 pontos”.
Clique para definir o primeiro ponto(1)
 clique para definir o segundo ponto(2)
.
104 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Cargas”  “Cargas distribuídas linearmente”.
Defina o valor da carga permanente “0,4tf/m”(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Exemplo passo-a-passo 105
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Clique para desativar o modo ortogonal(1)
 Aperte a tecla <M> para definir um ponto
médio(2)
 clique para definir o primeiro ponto(3)
 clique para definir o segundo
ponto(4)
 aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(5)
 clique para definir o
primeiro ponto(6)
 clique para definir o segundo ponto(7)
.
106 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Novamente para outra parede, aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(1)

clique para definir o primeiro ponto(2)
 clique para definir o segundo ponto(3)

aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(4)
 clique para definir o primeiro
ponto(5)
 clique para definir o segundo ponto(6)
.
9.12. Salvando o desenho da forma
Acesse o menu “Modelo”  “Parâmetros de visualização”.
Exemplo passo-a-passo 107
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “Formas”(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Vamos desligar o desenho de arquitetura. Acesse o menu “Modelo”  “Referência
externas”.
Na janela aberta, clique para deixar o desenho de arquitetura invisível(1)
 clique no
botão “Fechar”(2)
.
108 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Enquadre todo o desenho de arquitetura na janela gráfica, acessando o menu “Exibir”
 “Janela total”.
Acesse o menu “Arquivo”  “Salvar DWG”.
Na janela aberta, defina um nome para o desenho (“Planta de Forma”)(1)
 clique no
botão “Salvar”(2)
.
Exemplo passo-a-passo 109
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.13. Saindo do Modelador
Clique para fechar o modelador(1)
 aperte o botão “Sim”(2)
para gravar os dados.
9.14. Processando a forma
Selecione o pavimento “Tipo” na árvore de edifícios(1)
 ative o sistema
“CAD/Formas” na barra de ferramentas(2)
 menu “Processar”  “Extração gráfica de
formas”(3)
.
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ao invés de executar o comando
“Extração gráfica de formas”, acione o item “Processamento global” localizado
no mesmo menu “Processar”.
Na janela aberta, ative o item “Extração gráfica e processamento das plantas de
formas”  aperte o botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
110 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
9.15. Gerando e processando a grelha
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, desconsidere este capítulo, pois a
geração e o processamento da grelha foram executados durante o
Exemplo passo-a-passo 111
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
processamento global, explicado no item anterior.
Ative o sistema “Grelha-TQS” na barra de ferramentas(1)
 menu “Processar” 
“Geração do modelo”(2)
.
Na janela aberta, selecione todos os itens exceto a transferência para vigas  aperte o
botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
9.16. Visualizando os esforços solicitantes
Com o sistema “Grelha-TQS” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu
“Visualizar”  “Visualizador de grelhas – Espacial”.
112 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, selecione o caso de carregamento “01” na barra de ferramentas(1)

ative os diagramas de momento fletor “My”(2)
.
Acesse o menu “Visualizar”  “Parâmetros de visualização”.
Na janela aberta, desativar a visualização de vigas(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Exemplo passo-a-passo 113
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse “Diagramas”, na janela “Parâmetros de visualização”.
Defina o valor do multiplicador de altura de diagramas (“5”)(1)
 clique no botão
“OK”(2)
.
114 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Feche o visualizador de grelhas.
9.17. Calculando as armaduras
Ative o sistema “CAD/Lajes” na barra de ferramentas do gerenciador(1)
 menu
“Visualizar”  “Editor de esforços e armaduras”(2)
.
Na janela aberta, ative a barra de ferramentas de armaduras(1)
 clique no botão
“Calcular todas as armaduras”(2)
 clique no botão “Sim”(3)
 aguarde até o fim do
processamento.
Exemplo passo-a-passo 115
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Ative a visualização das vigotas na barra de ferramentas.
116 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.18. Inserindo as linhas de escoramento
Acesse o menu “Treliçadas”  “Linhas de escoramento”  “Distribuir”.
Clique num ponto sobre a laje L1(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Acesse novamente o mesmo comando (menu “Treliçadas”  “Linhas de escoramento”
 “Distribuir”), clique num ponto sobre a laje L2(1)
 clique no botão “OK”(2)
..
Exemplo passo-a-passo 117
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A disposição final das linhas de escoramento deverá ficar como está apresentado na
figura a seguir.
118 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
A definição das linhas de escoramento é de responsabilidade total do
engenheiro. O programa não realiza nenhuma verificação para validar o
posicionamento das mesmas.
9.19. Salvando a planta de locação das vigotas
Acesse o menu “Critérios”  “Formas”.
Na janela aberta, ativa a visualização das nervuras(1)
 clique no botão “OK”(2)
.
Exemplo passo-a-passo 119
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Acesse o menu “Arquivo”  “Salvar DWG”.
Na janela aberta, defina um nome para o desenho (“Planta de Locação das Vigotas”)(1)
 clique no botão “Salvar”(2)
.
Em seguida, feche o editor de esforços.
120 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.20. Calculando as flechas considerando as
armaduras
Ative novamente o sistema “Grelha-TQS”(1)
 acesse o menu “Processar” 
“Processamento de esforços”  “Grelha não-linear”.
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ative o sistema “Grelha-TQS” 
acesse o menu “Processar”  “Grelha não-linear”.
Na janela aberta, selecione a primeira opção(1)
 clique no botão “OK”(2).
9.21. Visualizando a seqüência de fissuração
Acesse o menu “Visualizar” do sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear -
Espacial”.
Exemplo passo-a-passo 121
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, acesse o menu “Visualizar” do
sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear - Espacial”.
Na janela aberta, ative a visualização dos deslocamentos na barra de ferramentas(1)

clique no menu “Visualizar”(2)
 “Animação” botão “Animar” e feche o
visualizador.
122 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.22. Gerando os desenhos das armaduras
complementares
Com o sistema “CAD/Lajes” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu
“Processar”  “Lajes por Grelha/Elementos finitos”  “Geração de desenhos”.
Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
Os desenhos de armações positivas, negativas e de cisalhamento são adicionados na
lista de desenhos do gerenciador.
Exemplo passo-a-passo 123
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
9.23. Gerando as tabelas finais
Acesse o menu “Processar” do sistema “CAD/Lajes”  “Lajes por Grelha/Elementos
finitos”  “Desenho de vigotas treliçadas”.
124 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
As tabelas de vigotas treliçadas, o quantitativo de enchimentos e o resumo de aço são
adicionados na lista de desenhos do gerenciador.
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
TQS Informática Ltda
R. dos Pinheiros, 706 c/2 São Paulo SP 05422-001
Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
tqs@tqs.com.br www.tqs.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web
681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web
681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web
Guedes Roderik
 
Astm a325 estrutura metálica
Astm a325 estrutura metálicaAstm a325 estrutura metálica
Astm a325 estrutura metálica
Edimilson de Jesus Lana
 
Manual retroescavadeira case 580 operador portugues
Manual retroescavadeira case 580   operador portuguesManual retroescavadeira case 580   operador portugues
Manual retroescavadeira case 580 operador portugues
lbeatrizmendonca
 
Perfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAU
Perfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAUPerfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAU
Perfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAU
Fernando Aparecido Baron
 
Análise estrutural i
Análise estrutural iAnálise estrutural i
Análise estrutural i
Juliana Carraro
 
Lista 1 ft 2012 25-08
Lista 1   ft 2012 25-08Lista 1   ft 2012 25-08
Lista 1 ft 2012 25-08
marcopesoa
 
Nbr 12069 solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)
Nbr 12069    solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)Nbr 12069    solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)
Nbr 12069 solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)
Chrystian Santos
 
Vigas 03-critérios de projeto
Vigas 03-critérios de projetoVigas 03-critérios de projeto
Vigas 03-critérios de projeto
Anderson Ricardo Cunha
 
Patologia e terapia das estruturas reforço com concreto armado (1)
Patologia e terapia das estruturas   reforço com concreto armado (1)Patologia e terapia das estruturas   reforço com concreto armado (1)
Patologia e terapia das estruturas reforço com concreto armado (1)
Ruan Fontana Lima
 
Nbr 15749 malha de aterramento
Nbr 15749   malha de aterramentoNbr 15749   malha de aterramento
Nbr 15749 malha de aterramento
Raphael Silva
 
Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010
Ariovaldo Torres
 
Ksb manual de selecao e aplicacao
Ksb   manual de selecao e aplicacaoKsb   manual de selecao e aplicacao
Ksb manual de selecao e aplicacao
Evandro Tadeu Pasini
 
Muro de arrimo Urbano Rodriguez Alonso
Muro de arrimo Urbano Rodriguez AlonsoMuro de arrimo Urbano Rodriguez Alonso
Muro de arrimo Urbano Rodriguez Alonso
Wesley Campos
 
Tabela de aco (2)
Tabela de aco (2)Tabela de aco (2)
Tabela de aco (2)
Diego Nogueira
 
Laudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer TécnicoLaudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer Técnico
Robson Santos
 
Nbr 11.682-Estabilidade de taludes
Nbr 11.682-Estabilidade de taludesNbr 11.682-Estabilidade de taludes
Nbr 11.682-Estabilidade de taludes
paulolubas159263
 
Livro estruturas de madeira - walter pfeil
Livro   estruturas de madeira - walter pfeilLivro   estruturas de madeira - walter pfeil
Livro estruturas de madeira - walter pfeil
Martins Marins
 
Catalogo tecnico retentor
Catalogo tecnico retentorCatalogo tecnico retentor
Catalogo tecnico retentor
crpessoa
 
Resistência dos materiais - Exercícios Resolvidos
Resistência dos materiais - Exercícios ResolvidosResistência dos materiais - Exercícios Resolvidos
Resistência dos materiais - Exercícios Resolvidos
Moreira1972
 
NBR 5626 - 2020 -
NBR 5626 - 2020 - NBR 5626 - 2020 -
NBR 5626 - 2020 -
DayanaSouzaSilva
 

Mais procurados (20)

681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web
681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web
681 catalogo perfis e barras_21_x28cm_web
 
Astm a325 estrutura metálica
Astm a325 estrutura metálicaAstm a325 estrutura metálica
Astm a325 estrutura metálica
 
Manual retroescavadeira case 580 operador portugues
Manual retroescavadeira case 580   operador portuguesManual retroescavadeira case 580   operador portugues
Manual retroescavadeira case 580 operador portugues
 
Perfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAU
Perfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAUPerfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAU
Perfil estrutural-tabela-de-bitolas GERDAU
 
Análise estrutural i
Análise estrutural iAnálise estrutural i
Análise estrutural i
 
Lista 1 ft 2012 25-08
Lista 1   ft 2012 25-08Lista 1   ft 2012 25-08
Lista 1 ft 2012 25-08
 
Nbr 12069 solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)
Nbr 12069    solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)Nbr 12069    solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)
Nbr 12069 solo - ensaio de penetracao de cone in situ (cpt)
 
Vigas 03-critérios de projeto
Vigas 03-critérios de projetoVigas 03-critérios de projeto
Vigas 03-critérios de projeto
 
Patologia e terapia das estruturas reforço com concreto armado (1)
Patologia e terapia das estruturas   reforço com concreto armado (1)Patologia e terapia das estruturas   reforço com concreto armado (1)
Patologia e terapia das estruturas reforço com concreto armado (1)
 
Nbr 15749 malha de aterramento
Nbr 15749   malha de aterramentoNbr 15749   malha de aterramento
Nbr 15749 malha de aterramento
 
Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010
 
Ksb manual de selecao e aplicacao
Ksb   manual de selecao e aplicacaoKsb   manual de selecao e aplicacao
Ksb manual de selecao e aplicacao
 
Muro de arrimo Urbano Rodriguez Alonso
Muro de arrimo Urbano Rodriguez AlonsoMuro de arrimo Urbano Rodriguez Alonso
Muro de arrimo Urbano Rodriguez Alonso
 
Tabela de aco (2)
Tabela de aco (2)Tabela de aco (2)
Tabela de aco (2)
 
Laudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer TécnicoLaudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer Técnico
 
Nbr 11.682-Estabilidade de taludes
Nbr 11.682-Estabilidade de taludesNbr 11.682-Estabilidade de taludes
Nbr 11.682-Estabilidade de taludes
 
Livro estruturas de madeira - walter pfeil
Livro   estruturas de madeira - walter pfeilLivro   estruturas de madeira - walter pfeil
Livro estruturas de madeira - walter pfeil
 
Catalogo tecnico retentor
Catalogo tecnico retentorCatalogo tecnico retentor
Catalogo tecnico retentor
 
Resistência dos materiais - Exercícios Resolvidos
Resistência dos materiais - Exercícios ResolvidosResistência dos materiais - Exercícios Resolvidos
Resistência dos materiais - Exercícios Resolvidos
 
NBR 5626 - 2020 -
NBR 5626 - 2020 - NBR 5626 - 2020 -
NBR 5626 - 2020 -
 

Destaque

Stg manual completo
Stg manual completo Stg manual completo
Stg manual completo
Wanderson Alves
 
Lajes 01-comandos e funções
Lajes 01-comandos e funçõesLajes 01-comandos e funções
Lajes 01-comandos e funções
Anderson Ricardo Cunha
 
Trabalho lajes
Trabalho lajesTrabalho lajes
Trabalho lajes
Henrique Boni
 
Nbr 6120 cargas para o cálculo de estruturas de edificações
Nbr 6120   cargas para o cálculo de estruturas de edificaçõesNbr 6120   cargas para o cálculo de estruturas de edificações
Nbr 6120 cargas para o cálculo de estruturas de edificações
mjmcreatore
 
Tqs epp-home-03-edificações de pequeno porte
Tqs epp-home-03-edificações de pequeno porteTqs epp-home-03-edificações de pequeno porte
Tqs epp-home-03-edificações de pequeno porte
Anderson Ricardo Cunha
 
Tqs 01-comandos e funções gerais
Tqs 01-comandos e funções geraisTqs 01-comandos e funções gerais
Tqs 01-comandos e funções gerais
Anderson Ricardo Cunha
 
Vigas 04-edição rápida de armaduras
Vigas 04-edição rápida de armadurasVigas 04-edição rápida de armaduras
Vigas 04-edição rápida de armaduras
Anderson Ricardo Cunha
 
lajes-mistas-nervuradas
lajes-mistas-nervuradaslajes-mistas-nervuradas
lajes-mistas-nervuradas
George Átila Moreira
 
Manual técnico laje
Manual técnico lajeManual técnico laje
Manual técnico laje
Elizabeth Correia
 
Vigas 02-edição de dados
Vigas 02-edição de dadosVigas 02-edição de dados
Vigas 02-edição de dados
Anderson Ricardo Cunha
 
Nbr 9062 abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado
Nbr 9062   abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldadoNbr 9062   abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado
Nbr 9062 abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado
Andre Santos
 
Lajes
LajesLajes
Vigas e lajes de concreto armado
Vigas e lajes de concreto armadoVigas e lajes de concreto armado
Vigas e lajes de concreto armado
thiagolf7
 
4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim
4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim
4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim
Ideias na Laje
 
Laje dos Sonhos
Laje dos SonhosLaje dos Sonhos
Laje dos Sonhos
jhcordeiro
 
Apresentação hipermade madeiras
Apresentação hipermade madeirasApresentação hipermade madeiras
Apresentação hipermade madeiras
HiperMade Comercio de Madeiras
 
Lajes
LajesLajes
Tqs 05-guia rápido de operação
Tqs 05-guia rápido de operaçãoTqs 05-guia rápido de operação
Tqs 05-guia rápido de operação
Anderson Ricardo Cunha
 
Tqs epp-home-04-guia rápido de operação
Tqs epp-home-04-guia rápido de operaçãoTqs epp-home-04-guia rápido de operação
Tqs epp-home-04-guia rápido de operação
Anderson Ricardo Cunha
 
Tqs epp-02-guia rápido de operação
Tqs epp-02-guia rápido de operaçãoTqs epp-02-guia rápido de operação
Tqs epp-02-guia rápido de operação
Anderson Ricardo Cunha
 

Destaque (20)

Stg manual completo
Stg manual completo Stg manual completo
Stg manual completo
 
Lajes 01-comandos e funções
Lajes 01-comandos e funçõesLajes 01-comandos e funções
Lajes 01-comandos e funções
 
Trabalho lajes
Trabalho lajesTrabalho lajes
Trabalho lajes
 
Nbr 6120 cargas para o cálculo de estruturas de edificações
Nbr 6120   cargas para o cálculo de estruturas de edificaçõesNbr 6120   cargas para o cálculo de estruturas de edificações
Nbr 6120 cargas para o cálculo de estruturas de edificações
 
Tqs epp-home-03-edificações de pequeno porte
Tqs epp-home-03-edificações de pequeno porteTqs epp-home-03-edificações de pequeno porte
Tqs epp-home-03-edificações de pequeno porte
 
Tqs 01-comandos e funções gerais
Tqs 01-comandos e funções geraisTqs 01-comandos e funções gerais
Tqs 01-comandos e funções gerais
 
Vigas 04-edição rápida de armaduras
Vigas 04-edição rápida de armadurasVigas 04-edição rápida de armaduras
Vigas 04-edição rápida de armaduras
 
lajes-mistas-nervuradas
lajes-mistas-nervuradaslajes-mistas-nervuradas
lajes-mistas-nervuradas
 
Manual técnico laje
Manual técnico lajeManual técnico laje
Manual técnico laje
 
Vigas 02-edição de dados
Vigas 02-edição de dadosVigas 02-edição de dados
Vigas 02-edição de dados
 
Nbr 9062 abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado
Nbr 9062   abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldadoNbr 9062   abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado
Nbr 9062 abnt - projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado
 
Lajes
LajesLajes
Lajes
 
Vigas e lajes de concreto armado
Vigas e lajes de concreto armadoVigas e lajes de concreto armado
Vigas e lajes de concreto armado
 
4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim
4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim
4º Ideias na Laje - Marcelo Amorim
 
Laje dos Sonhos
Laje dos SonhosLaje dos Sonhos
Laje dos Sonhos
 
Apresentação hipermade madeiras
Apresentação hipermade madeirasApresentação hipermade madeiras
Apresentação hipermade madeiras
 
Lajes
LajesLajes
Lajes
 
Tqs 05-guia rápido de operação
Tqs 05-guia rápido de operaçãoTqs 05-guia rápido de operação
Tqs 05-guia rápido de operação
 
Tqs epp-home-04-guia rápido de operação
Tqs epp-home-04-guia rápido de operaçãoTqs epp-home-04-guia rápido de operação
Tqs epp-home-04-guia rápido de operação
 
Tqs epp-02-guia rápido de operação
Tqs epp-02-guia rápido de operaçãoTqs epp-02-guia rápido de operação
Tqs epp-02-guia rápido de operação
 

Semelhante a Lajes 05-manual de lajes treliçadas

Lajes 02-critérios de projeto
Lajes 02-critérios de projetoLajes 02-critérios de projeto
Lajes 02-critérios de projeto
Anderson Ricardo Cunha
 
Trabalho de redes
Trabalho de redesTrabalho de redes
Trabalho de redes
vascomcgalvao
 
Fundações 03-critérios de projeto
Fundações 03-critérios de projetoFundações 03-critérios de projeto
Fundações 03-critérios de projeto
Anderson Ricardo Cunha
 
Pilar 04-editor de geometria
Pilar 04-editor de geometriaPilar 04-editor de geometria
Pilar 04-editor de geometria
Anderson Ricardo Cunha
 
Exemplos 01-manual do usuário
Exemplos 01-manual do usuárioExemplos 01-manual do usuário
Exemplos 01-manual do usuário
Anderson Ricardo Cunha
 
Fundações 02-edição de dados
Fundações 02-edição de dadosFundações 02-edição de dados
Fundações 02-edição de dados
Anderson Ricardo Cunha
 
Grelha 01-comandos e funções
Grelha 01-comandos e funçõesGrelha 01-comandos e funções
Grelha 01-comandos e funções
Anderson Ricardo Cunha
 
Lajes 03-editor de esforços e armaduras
Lajes 03-editor de esforços e armadurasLajes 03-editor de esforços e armaduras
Lajes 03-editor de esforços e armaduras
Anderson Ricardo Cunha
 
Grelha 03-entrada gráfica de grelhas
Grelha 03-entrada gráfica de grelhasGrelha 03-entrada gráfica de grelhas
Grelha 03-entrada gráfica de grelhas
Anderson Ricardo Cunha
 
Grelha 05-visualizador gráfico de grelhas
Grelha 05-visualizador gráfico de grelhasGrelha 05-visualizador gráfico de grelhas
Grelha 05-visualizador gráfico de grelhas
Anderson Ricardo Cunha
 
Apostila introducao informatica
Apostila introducao informaticaApostila introducao informatica
Apostila introducao informatica
Gabriel Sipriano
 
Apostila introducao informatica_mar2007
Apostila introducao informatica_mar2007Apostila introducao informatica_mar2007
Apostila introducao informatica_mar2007
chivas_jazz_team
 
Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)
Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)
Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)
Agassis Rodrigues
 
Administração de Sistema Unix
Administração de Sistema UnixAdministração de Sistema Unix
Administração de Sistema Unix
elliando dias
 
Medidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIES
Medidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIESMedidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIES
Medidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIES
Braga Cruz
 
Manual do usuario conecta
Manual do usuario conectaManual do usuario conecta
Manual do usuario conecta
Sabrina Divino
 
Manualdeusu cariocentralconectaportugucos
Manualdeusu cariocentralconectaportugucosManualdeusu cariocentralconectaportugucos
Manualdeusu cariocentralconectaportugucos
Bittec Eletrônica
 
Tqs 01-epp-edificações de pequeno porte
Tqs 01-epp-edificações de pequeno porteTqs 01-epp-edificações de pequeno porte
Tqs 01-epp-edificações de pequeno porte
Anderson Ricardo Cunha
 
apostila sistmas digitais
apostila sistmas digitaisapostila sistmas digitais
apostila sistmas digitais
DeisisneCristina
 
Tqs 03-edição de plantas e plotagem
Tqs 03-edição de plantas e plotagemTqs 03-edição de plantas e plotagem
Tqs 03-edição de plantas e plotagem
Anderson Ricardo Cunha
 

Semelhante a Lajes 05-manual de lajes treliçadas (20)

Lajes 02-critérios de projeto
Lajes 02-critérios de projetoLajes 02-critérios de projeto
Lajes 02-critérios de projeto
 
Trabalho de redes
Trabalho de redesTrabalho de redes
Trabalho de redes
 
Fundações 03-critérios de projeto
Fundações 03-critérios de projetoFundações 03-critérios de projeto
Fundações 03-critérios de projeto
 
Pilar 04-editor de geometria
Pilar 04-editor de geometriaPilar 04-editor de geometria
Pilar 04-editor de geometria
 
Exemplos 01-manual do usuário
Exemplos 01-manual do usuárioExemplos 01-manual do usuário
Exemplos 01-manual do usuário
 
Fundações 02-edição de dados
Fundações 02-edição de dadosFundações 02-edição de dados
Fundações 02-edição de dados
 
Grelha 01-comandos e funções
Grelha 01-comandos e funçõesGrelha 01-comandos e funções
Grelha 01-comandos e funções
 
Lajes 03-editor de esforços e armaduras
Lajes 03-editor de esforços e armadurasLajes 03-editor de esforços e armaduras
Lajes 03-editor de esforços e armaduras
 
Grelha 03-entrada gráfica de grelhas
Grelha 03-entrada gráfica de grelhasGrelha 03-entrada gráfica de grelhas
Grelha 03-entrada gráfica de grelhas
 
Grelha 05-visualizador gráfico de grelhas
Grelha 05-visualizador gráfico de grelhasGrelha 05-visualizador gráfico de grelhas
Grelha 05-visualizador gráfico de grelhas
 
Apostila introducao informatica
Apostila introducao informaticaApostila introducao informatica
Apostila introducao informatica
 
Apostila introducao informatica_mar2007
Apostila introducao informatica_mar2007Apostila introducao informatica_mar2007
Apostila introducao informatica_mar2007
 
Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)
Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)
Ihcat rvtar004 rev04-out2010_splitão_splitop_(fixo_inverter)
 
Administração de Sistema Unix
Administração de Sistema UnixAdministração de Sistema Unix
Administração de Sistema Unix
 
Medidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIES
Medidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIESMedidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIES
Medidor de vazão ultrassônico Mafetech ind MAFET 1012 SERIES
 
Manual do usuario conecta
Manual do usuario conectaManual do usuario conecta
Manual do usuario conecta
 
Manualdeusu cariocentralconectaportugucos
Manualdeusu cariocentralconectaportugucosManualdeusu cariocentralconectaportugucos
Manualdeusu cariocentralconectaportugucos
 
Tqs 01-epp-edificações de pequeno porte
Tqs 01-epp-edificações de pequeno porteTqs 01-epp-edificações de pequeno porte
Tqs 01-epp-edificações de pequeno porte
 
apostila sistmas digitais
apostila sistmas digitaisapostila sistmas digitais
apostila sistmas digitais
 
Tqs 03-edição de plantas e plotagem
Tqs 03-edição de plantas e plotagemTqs 03-edição de plantas e plotagem
Tqs 03-edição de plantas e plotagem
 

Mais de Anderson Ricardo Cunha

Vigas 05-teórico
Vigas 05-teóricoVigas 05-teórico
Vigas 05-teórico
Anderson Ricardo Cunha
 
Vigas 01-comandos e funções
Vigas 01-comandos e funçõesVigas 01-comandos e funções
Vigas 01-comandos e funções
Anderson Ricardo Cunha
 
Tqs 07-escadas tqs
Tqs 07-escadas tqsTqs 07-escadas tqs
Tqs 07-escadas tqs
Anderson Ricardo Cunha
 
Tqs 04-conceitos e modelos
Tqs 04-conceitos e modelosTqs 04-conceitos e modelos
Tqs 04-conceitos e modelos
Anderson Ricardo Cunha
 
Tqs 02-eag editor de aplicações gráficas
Tqs 02-eag editor de aplicações gráficasTqs 02-eag editor de aplicações gráficas
Tqs 02-eag editor de aplicações gráficas
Anderson Ricardo Cunha
 
Sises estrut-03-manual de exemplos
Sises estrut-03-manual de exemplosSises estrut-03-manual de exemplos
Sises estrut-03-manual de exemplos
Anderson Ricardo Cunha
 
Sises estrut-02-manual teorico
Sises estrut-02-manual teoricoSises estrut-02-manual teorico
Sises estrut-02-manual teorico
Anderson Ricardo Cunha
 
Pilar 05-teórico
Pilar 05-teóricoPilar 05-teórico
Pilar 05-teórico
Anderson Ricardo Cunha
 
Pilar 03-critérios de projeto
Pilar 03-critérios de projetoPilar 03-critérios de projeto
Pilar 03-critérios de projeto
Anderson Ricardo Cunha
 
Pilar 02-edição dados
Pilar 02-edição dadosPilar 02-edição dados
Pilar 02-edição dados
Anderson Ricardo Cunha
 
Pilar 01-comandos e funções
Pilar 01-comandos e funçõesPilar 01-comandos e funções
Pilar 01-comandos e funções
Anderson Ricardo Cunha
 
Mix metalicas
Mix metalicasMix metalicas
Mix metalicas
Anderson Ricardo Cunha
 
Lajes 04-teórico
Lajes 04-teóricoLajes 04-teórico
Lajes 04-teórico
Anderson Ricardo Cunha
 
Individuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadas
Individuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadasIndividuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadas
Individuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadas
Anderson Ricardo Cunha
 

Mais de Anderson Ricardo Cunha (14)

Vigas 05-teórico
Vigas 05-teóricoVigas 05-teórico
Vigas 05-teórico
 
Vigas 01-comandos e funções
Vigas 01-comandos e funçõesVigas 01-comandos e funções
Vigas 01-comandos e funções
 
Tqs 07-escadas tqs
Tqs 07-escadas tqsTqs 07-escadas tqs
Tqs 07-escadas tqs
 
Tqs 04-conceitos e modelos
Tqs 04-conceitos e modelosTqs 04-conceitos e modelos
Tqs 04-conceitos e modelos
 
Tqs 02-eag editor de aplicações gráficas
Tqs 02-eag editor de aplicações gráficasTqs 02-eag editor de aplicações gráficas
Tqs 02-eag editor de aplicações gráficas
 
Sises estrut-03-manual de exemplos
Sises estrut-03-manual de exemplosSises estrut-03-manual de exemplos
Sises estrut-03-manual de exemplos
 
Sises estrut-02-manual teorico
Sises estrut-02-manual teoricoSises estrut-02-manual teorico
Sises estrut-02-manual teorico
 
Pilar 05-teórico
Pilar 05-teóricoPilar 05-teórico
Pilar 05-teórico
 
Pilar 03-critérios de projeto
Pilar 03-critérios de projetoPilar 03-critérios de projeto
Pilar 03-critérios de projeto
 
Pilar 02-edição dados
Pilar 02-edição dadosPilar 02-edição dados
Pilar 02-edição dados
 
Pilar 01-comandos e funções
Pilar 01-comandos e funçõesPilar 01-comandos e funções
Pilar 01-comandos e funções
 
Mix metalicas
Mix metalicasMix metalicas
Mix metalicas
 
Lajes 04-teórico
Lajes 04-teóricoLajes 04-teórico
Lajes 04-teórico
 
Individuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadas
Individuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadasIndividuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadas
Individuais 02-tqs preo - projeto de estruturas pre-moldadas
 

Último

Matemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdf
Matemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdfMatemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdf
Matemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdf
paulojose96
 
Apostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdf
Apostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdfApostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdf
Apostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdf
Elpidiotapejara
 
Purificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdf
Purificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdfPurificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdf
Purificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdf
Claudinei Machado
 
Concreto_atualização_descobertas_100.pptx
Concreto_atualização_descobertas_100.pptxConcreto_atualização_descobertas_100.pptx
Concreto_atualização_descobertas_100.pptx
BuscaApto
 
Treinamento ergonomia para setores administrativos
Treinamento ergonomia para setores administrativosTreinamento ergonomia para setores administrativos
Treinamento ergonomia para setores administrativos
anacaroline255491
 
Terraplenagem e Pavimentação um Curso Pratico
Terraplenagem e Pavimentação um Curso PraticoTerraplenagem e Pavimentação um Curso Pratico
Terraplenagem e Pavimentação um Curso Pratico
Vias & Rodovias
 
Terraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso praticoTerraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso pratico
Vias & Rodovias
 
matematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdf
matematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdfmatematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdf
matematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdf
paulojose96
 
Terraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso praticoTerraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso pratico
Vias & Rodovias
 

Último (9)

Matemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdf
Matemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdfMatemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdf
Matemática ApliDSDSDSDSDSDSDSDDScada.pdf
 
Apostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdf
Apostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdfApostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdf
Apostila M1002-2 BR - Parker - Eletropneumática.pdf
 
Purificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdf
Purificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdfPurificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdf
Purificador Grau D Ar Respirável para Espaços Confinados.pdf
 
Concreto_atualização_descobertas_100.pptx
Concreto_atualização_descobertas_100.pptxConcreto_atualização_descobertas_100.pptx
Concreto_atualização_descobertas_100.pptx
 
Treinamento ergonomia para setores administrativos
Treinamento ergonomia para setores administrativosTreinamento ergonomia para setores administrativos
Treinamento ergonomia para setores administrativos
 
Terraplenagem e Pavimentação um Curso Pratico
Terraplenagem e Pavimentação um Curso PraticoTerraplenagem e Pavimentação um Curso Pratico
Terraplenagem e Pavimentação um Curso Pratico
 
Terraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso praticoTerraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 2 um curso pratico
 
matematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdf
matematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdfmatematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdf
matematica.DSDSDSDSDSDSDSDSDDSDSDDSDSpdf
 
Terraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso praticoTerraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso pratico
Terraplanagem e Pavimentação parte 3 um cursso pratico
 

Lajes 05-manual de lajes treliçadas

  • 1. Sumário I TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 CAD/TQS Manual de Lajes Treliçadas Sumário 1. Como utilizar este manual? ......................................................................................1 1.1. Nomenclaturas......................................................................................................2 2. Teste de instalação.....................................................................................................3 2.1. Executando o programa........................................................................................3 2.2. Restaurando o edifício compactado......................................................................3 2.3. Processando a forma.............................................................................................5 2.4. Gerando e processando a grelha ...........................................................................6 2.5. Visualizando os esforços solicitantes ...................................................................7 2.6. Calculando as armaduras......................................................................................7 2.7. Calculando as flechas considerando as armaduras ...............................................9 2.8. Visualizando a seqüência de fissuração..............................................................10 2.9. Gerando os desenhos das armaduras complementares .......................................11 2.10. Gerando as tabelas finais ..................................................................................13 3. Visão geral dos sistemas..........................................................................................16 3.1. Características principais....................................................................................16 4. Entrada de dados.....................................................................................................18 4.1. Catálogos de enchimentos e armações treliçadas ...............................................18 4.2. Dados do edifício................................................................................................22 4.3. Critérios de projeto.............................................................................................23 4.3.1. Altura e largura padrão das vigotas .............................................................24 4.3.2. Avanço lateral máximo de um bloco na viga ..............................................25 4.3.3. Tamanho mínimo de bloco de enchimento para distribuição automática....26 4.3.4. Espaçamento transversal para consideração da bidirecionalidade...............26 4.3.5. Espaçamento máximo entre nervuras para cálculo como lajes....................27 4.3.6. Capas mínimas.............................................................................................28 4.4. Modelador estrutural...........................................................................................29 4.4.1. Definição de uma laje treliçada ...................................................................29 4.4.2. Distribuição dos elementos de enchimento .................................................31 4.4.3. Vigotas justapostas......................................................................................34 5. Cálculo e visualização dos esforços solicitantes ....................................................35 5.1. Modelo da grelha................................................................................................35 5.2. Processamento da grelha ....................................................................................36 5.3. Visualizador de grelhas ......................................................................................37 6. Dimensionamento e detalhamento das armaduras...............................................39 6.1. Critérios de projeto.............................................................................................39 6.1.1. Fck da sapata ...............................................................................................40 6.1.2. Critérios de alojamento................................................................................41 6.1.3. Critérios de ancoragem................................................................................42
  • 2. II CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.4. Tabela de alojamento de armadura complementar.......................................44 6.1.5. Verificação de cisalhamento........................................................................45 6.1.6. Tolerância da altura da LN percentual da altura da seção............................46 6.1.7. Altura das treliças em função da altura das lajes .........................................47 6.1.8. Tabela de vãos para linha de escoramento...................................................48 6.1.9. Identificação das vigotas..............................................................................49 6.1.10. Planta de fabricação...................................................................................50 6.2. Editor de esforços e armaduras...........................................................................50 6.2.1. Direção de esforços......................................................................................51 6.2.2. Diagrama de esforços...................................................................................52 6.2.3. Faixas de distribuição de esforços ...............................................................52 6.2.4. Homogeneização e edição de faixas ............................................................54 6.2.5. Alteração da armação treliçada em uma faixa .............................................55 6.2.6. Imposição de armaduras complementares em uma faixa.............................56 6.2.7. Cálculo de armaduras...................................................................................57 6.2.8. Geração das armaduras ................................................................................58 6.2.9. Linhas de escoramento.................................................................................59 7. Análise mais refinada das flechas...........................................................................61 7.1. Critérios de grelha não-linear..............................................................................61 7.2. Processamento da grelha não-linear....................................................................62 7.3. Visualizador de grelha não-linear .......................................................................63 8. Geração dos desenhos e das tabelas finais .............................................................65 8.1. Desenhos em planta ............................................................................................65 8.1.1. Planta de locação das vigotas treliçadas ......................................................65 8.1.2. Plantas de armações complementares..........................................................66 8.2. Tabelas................................................................................................................67 9. Exemplo passo-a-passo............................................................................................70 9.1. Entendendo o exemplo........................................................................................70 9.2. Criando um novo edifício ...................................................................................71 9.3. Entrando no Modelador Estrutural......................................................................74 9.4. Inserindo o desenho de arquitetura .....................................................................75 9.5. Definindo os pilares............................................................................................77 9.6. Definindo as vigas ..............................................................................................83 9.7. Visualizando a estrutura em 3D..........................................................................91 9.8. Definindo as lajes................................................................................................93 9.9. Distribuindo os elementos de enchimento ..........................................................97 9.10. Visualizando a estrutura final em 3D..............................................................102 9.11. Definindo as cargas lineares ...........................................................................103 9.12. Salvando o desenho da forma .........................................................................106 9.13. Saindo do Modelador......................................................................................109 9.14. Processando a forma .......................................................................................109 9.15. Gerando e processando a grelha......................................................................110 9.16. Visualizando os esforços solicitantes..............................................................111
  • 3. Sumário III TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.17. Calculando as armaduras................................................................................114 9.18. Inserindo as linhas de escoramento ................................................................116 9.19. Salvando a planta de locação das vigotas .......................................................118 9.20. Calculando as flechas considerando as armaduras .........................................120 9.21. Visualizando a seqüência de fissuração..........................................................120 9.22. Gerando os desenhos das armaduras complementares ...................................122 9.23. Gerando as tabelas finais ................................................................................123
  • 5. Como utilizar este manual? 1 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 1. Como utilizar este manual? Este manual traz de uma maneira concisa uma série de informações necessárias para a elaboração de projetos de pavimentos compostos por lajes treliçadas, através dos sistemas CAD/TQS1 . Seu objetivo é demonstrar passo-a-passo todo o funcionamento global dos programas, desde a definição dos dados de entrada até a geração dos desenhos finais. Sua leitura deve ser feita de maneira seqüencial, embora o manual também possa ser tratado como um guia de referência para soluções de dúvidas específicas. Não deixe de ler este manual antes de iniciar o uso dos programas. Recomenda-se que o TESTE DE INSTALAÇÃO (cap. 2) seja primeiramente executado, para que seja verificado se os programas foram corretamente instalados no computador. No último capítulo, será mostrado como resolver um EXEMPLO PASSO-A-PASSO. Não deixe de fazê-lo, pois diversos comandos e dicas serão apresentados. Consulte também os diversos outros manuais específicos de cada programa. Subentende-se que haja certo conhecimento prévio dos sistemas CAD/TQS, principalmente dos comandos de edição gráfica. Embora alguns aspectos teóricos sejam abordados, não caberá neste manual nenhuma análise ou discussão quanto à adequação dos modelos estruturais a serem adotados, bem como dos resultados obtidos. Cabe ao engenheiro responsável estudá-los e validá- los. Não é demais lembrar que os sistemas CAD/TQS não fazem projetos. Eles, sim, fornecem subsídios para que os mesmos sejam elaborados com uma maior qualidade e produtividade. Em certas versões do sistema, como a EPP ou EPP+, algumas opções que são mostradas nas figuras deste manual ficam desabilitadas ou não são visíveis. 1 Disponível na versão 10 ou posterior.
  • 6. 2 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 1.1. Nomenclaturas As seguintes nomenclaturas são adotadas neste manual:
  • 7. Teste de instalação 3 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2. Teste de instalação Neste capítulo, diversos comandos serão executados passo-a-passo com a finalidade de testar os programas que foram instalados no computador. Trata-se também de uma ótima maneira de ter um contato inicial com o ambiente dos sistemas. Durante a execução deste teste, procure seguir RIGOROSAMENTE a seqüência de comandos apresentada. 2.1. Executando o programa Inicie os sistemas CAD/TQS executando um duplo-clique sobre o ícone “TQS” na área de trabalho do Windows. 2.2. Restaurando o edifício compactado Primeiramente, vamos restaurar um edifício que foi copiado para o computador durante a instalação do programa. Entre no Windows Explorer, acesse a pasta “C:TQSWUSUARIOTESTE” e dê um duplo-clique sobre o arquivo TreEPP.TQS (se a versão instalada for a EPP ou EPP+), ou TreLig (para a versão Lajes Treliçadas Light) ou TrePle.TQS (para as demais versões). Na janela aberta, clique no botão “Restaurar”(1)  aguarde a descompactação feche a janela.
  • 8. 4 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Com a janela do gerenciador TQS ativada, aperte a tecla <F5> para atualizar a árvore de edifícios. Um novo edifício (“TreEPP” ou “TrePle”, de acordo com a versão instalada) será carregado e aparecerá no quadro esquerdo, conforme mostra a figura a seguir.
  • 9. Teste de instalação 5 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2.3. Processando a forma Selecione o pavimento “Tipo” na árvore de edifícios(1)  ative o sistema “CAD/Formas” na barra de ferramentas(2)  menu “Processar”  “Extração gráfica de formas”(3) . Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ao invés de executar o comando “Extração gráfica de formas”, acione o item “Processamento global” localizado no mesmo menu “Processar”. Na janela aberta, ative o item “Extração gráfica e processamento das plantas de formas”  aperte o botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
  • 10. 6 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. 2.4. Gerando e processando a grelha Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, desconsidere este capítulo, pois a geração e o processamento da grelha foram executados durante o processamento global, explicado no item anterior. Ative o sistema “Grelha-TQS” na barra de ferramentas(1)  menu “Processar”  “Geração do modelo”(2) . Na janela aberta, selecione todos os itens exceto a transferência para vigas  aperte o botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
  • 11. Teste de instalação 7 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2.5. Visualizando os esforços solicitantes Com o sistema “Grelha-TQS” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu “Visualizar”  “Visualizador de grelhas – Espacial”. Na janela aberta, selecione o caso de carregamento “01” na barra de ferramentas(1)  ative os diagramas de momento fletor “My”(2)  verifique se os mesmos foram desenhados  feche o visualizador(3) . 2.6. Calculando as armaduras Ative o sistema “CAD/Lajes” na barra de ferramentas (1)  menu “Visualizar”  “Editor de esforços e armaduras”(2) .
  • 12. 8 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, ative a barra de ferramentas de armaduras(1)  clique no botão “Calcular todas as armaduras”(2)  clique no botão “Sim”(3)  aguarde até o fim do processamento. Ative a visualização das vigotas(1)  verifique se as mesmas foram desenhadas  feche o editor(2) .
  • 13. Teste de instalação 9 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2.7. Calculando as flechas considerando as armaduras Ative novamente o sistema “Grelha-TQS”(1)  acesse o menu “Processar”  “Esforços”  “Grelha não-linear”. Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ative o sistema “Grelha-TQS”  acesse o menu “Processar”  “Grelha não-linear”. Na janela aberta, selecione a primeira opção(1)  clique no botão “OK”(2).
  • 14. 10 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2.8. Visualizando a seqüência de fissuração Acesse o menu “Visualizar” do sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear - Espacial”. Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, acesse o menu “Visualizar” do sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear - Espacial”. Na janela aberta, ative a visualização dos deslocamentos na barra de ferramentas(1)  clique no botão “Animação”(2)  clique no botão “Animar”(3)  feche o visualizador.
  • 15. Teste de instalação 11 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2.9. Gerando os desenhos das armaduras complementares Com o sistema “CAD/Lajes” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu “Processar”  “Grelha/Elementos finitos”. Na janela “Processamento de lajes – Grelhas / Elementos Finitos” clique em “Geração de desenhos”.
  • 16. 12 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. Verifique se os desenhos de armação positiva, negativa e de cisalhamento foram adicionados na lista de desenhos.
  • 17. Teste de instalação 13 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 2.10. Gerando as tabelas finais Acesse o menu “Processar” do sistema “CAD/Lajes”  “Grelha/Elementos finitos”. Na janela “Processamento de lajes – Grelhas / Elementos Finitos”, clique em “Desenhos de vigotas treliçadas”.
  • 18. 14 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. Verifique se as tabelas de vigotas treliçadas, o quantitativo de enchimentos e o resumo de aço foram adicionados na lista de desenhos.
  • 19. Teste de instalação 15 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
  • 20. 16 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 3. Visão geral dos sistemas Na elaboração de um projeto de um pavimento composto por lajes treliçadas, três sistemas CAD/TQS são utilizados: CAD/Formas, Grelha-TQS e CAD/Lajes. Veja a seguir, o ESQUEMA GERAL de funcionamento. Note que existem critérios de projeto específicos para cada um dos sistemas, que devem ser previamente estudados e configurados. 3.1. Características principais Através dos sistemas CAD/TQS, um projeto de lajes treliçadas pode ser elaborado de FORMA COMPLETA, isto é, do início ao fim. Desde lançamento de dados; passando pela análise de esforços, dimensionamento e detalhamento; e finalmente, gerando os desenhos finais para serem impressos. Dentre as principais características e recursos oferecidos, pode-se destacar:  Entrada de dados do pavimento fácil.  Todas as lajes treliçadas de um pavimento são analisadas em conjunto, através de um ÚNICO MODELO.
  • 21. Visão geral dos sistemas 17 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798  Consideração de LAJES UNIDIRECIONAIS E BIDIRECIONAIS.  Consideração de VIGOTAS JUSTAPOSTAS.  Consideração de MINI-PAINÉIS TRELIÇADOS.  Análise estrutural feita através de GRELHA, e não por modelos simplificados.  Comandos de DISTRIBUIÇÃO AUTOMÁTICA dos elementos de enchimento.  Catálogos de armação treliçada e elementos de enchimento que facilitam a definição de dados de entrada.  Cálculo automático da ARMADURA COMPLEMENTAR necessária, fora ou dentro da sapata da vigota treliçada.  Possibilidade de imposição de armaduras complementares no interior da sapata da vigota treliçada.  Consideração correta do CG DAS ARMADURAS treliçadas e complementares no dimensionamento, bem como da mistura de tipos de aços distintos (CA50 e CA60) numa mesma vigota.  Consideração do sinusóide no DIMENSIONAMENTO AO CISALHAMENTO.  Cálculo refinado das flechas das lajes, incluindo a consideração da FISSURAÇÃO DO CONCRETO E A DEFORMAÇÃO LENTA.  Geração automática de DESENHOS FINAIS E TABELAS DE QUANTITATIVOS.
  • 22. 18 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4. Entrada de dados Neste capítulo, serão demonstrados como são definidos os dados necessários para elaboração de um projeto de um pavimento composto por lajes treliçadas. 4.1. Catálogos de enchimentos e armações treliçadas Primeiramente, antes de iniciar um projeto, é necessário configurar os catálogos de elementos de enchimentos e armações treliçadas que serão utilizados durante a entrada de dados e o dimensionamento. Para acessar o catálogo de armações treliçadas, ative o sistema “CAD/Formas” no gerenciador  menu “Editar”  “Tabelas”  “Armadura treliçada para lajes”. Na janela aberta, é possível adicionar, editar ou remover os dados dos fabricantes de armações treliçadas. Qualquer tipo de armação treliçada pode ser definido. Seus dados (normalmente, fornecidos pelo próprio fabricante) devem ser previamente conhecidos.
  • 23. Entrada de dados 19 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 1) Seleção do fabricante ou da armação treliçada para ser editada. 2) Botão “Adicionar” para inserir um novo fabricante ou uma nova armação, “Remover”, para apagar um item; e, “Renomear”, para alterar um título. 3) Dados da armação (ht, bt e bitolas), conforme mostra a figura ao lado. 4) Peso por metro linear da armação treliçada. Este dado é utilizado no cálculo do peso total de armadura utilizada no projeto, emitida na tabela de quantitativo final. 5) Espaçamento ou passo entre os sinusóides da armação treliçada. 6) Tipo de aço das armações. Trata-se de um dado por fabricante, ou seja, somente torna-se editável quando um fabricante é selecionado. Para acessar o catálogo de enchimentos, ative o sistema “CAD/Formas” no gerenciador  menu “Editar”  “Tabelas”  “Blocos para enchimento de lajes treliçadas”.
  • 24. 20 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, é possível adicionar, editar ou remover os dados dos fabricantes de enchimento. Qualquer tipo de enchimento pode ser definido: blocos de EPS, concreto, cerâmico, etc. Seus dados (normalmente, fornecidos pelo próprio fabricante) devem ser previamente conhecidos.
  • 25. Entrada de dados 21 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 1) Seleção do fabricante ou do elemento de enchimento para ser editado. 2) Botão “Adicionar” para inserir um novo fabricante ou um novo elemento de enchimento, “Remover”, para apagar um item; e, “Renomear”, para alterar um título. 3) Altura total do elemento de enchimento. 4) Larguras inferior e superior do elemento de enchimento, conforme indicado na figura ao lado (bsup e binf). Note que a definição destas duas dimensões influencia diretamente no cálculo da largura de apoio do enchimento na vigota treliçada (bapo), bem como do intereixo entre as nervuras principais (ieixo). 5) Comprimento total do elemento de enchimento. 6) Tamanho da calha transversal, normalmente existente em blocos utilizados para montagem das nervuras transversais em lajes bidirecionais, conforme indicado na figura ao lado (bcalha). 7) Peso específico do elemento de enchimento. Este dado é utilizado no cálculo do valor do carregamento referente ao peso próprio, aplicado automaticamente no modelo da grelha.
  • 26. 22 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4.2. Dados do edifício Nos dados do edifício que contém o pavimento que será projetado com lajes treliçadas, é necessário definir o modelo estrutural do pavimento em questão como “Grelha de lajes nervuradas”. Para acessar os dados de um edifício, clique no menu “Arquivos” do gerenciador  “Edifício”  “Editar”. Para obter maiores detalhes sobre os dados do edifício, consulte o capítulo “Definição do edifício” do manual “CAD/TQS Comandos e funções gerais”, ou o capítulo “Criação do Edifício” do manual “CAD/TQS Edificações de Pequeno Porte”.
  • 27. Entrada de dados 23 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4.3. Critérios de projeto Antes de iniciar a entrada de dados no modelador, é necessário configurar alguns critérios de projeto específicos para lajes treliçadas. Para acessá-los, selecione o sistema “CAD/Formas”  menu “Editar”  “Critérios”  “Projeto”. Na janela aberta, os critérios específicos para lajes treliçadas ficam no item “Lajes”, conforme mostra a figura a seguir.
  • 28. 24 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A seguir, será explicado cada um destes critérios detalhadamente. 4.3.1. Altura e largura padrão das vigotas Altura padrão da vigota (cm): critério que define a altura padrão da sapata da vigota (que poderá ser alterada posteriormente dentro do modelador), conforme mostra a figura ao lado (H). Largura padrão da vigota (cm): critério que define a largura padrão da sapata da vigota (que poderá ser alterada posteriormente dentro do modelador), conforme mostra a figura ao lado (B).
  • 29. Entrada de dados 25 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4.3.2. Avanço lateral máximo de um bloco na viga Avanço lateral máximo de um bloco na viga (cm): critério que define o avanço lateral máximo do elemento de enchimento sobre o apoio (normalmente, uma viga), conforme mostra a figura a seguir (d).
  • 30. 26 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4.3.3. Tamanho mínimo de bloco de enchimento para distribuição automática Tamanho mínimo de bloco de enchimento para distribuição automática (cm): critério que define o tamanho mínimo do bloco de enchimento para o comando de distribuição automática existente no modelador estrutural. 4.3.4. Espaçamento transversal para consideração da bidirecionalidade Espaçamento transversal para consideração da bidirecionalidade (cm): critério que define a distância limite entre nervuras transversais para consideração ou não da bidirecionalidade. Veja a figura a seguir, onde dlim representa o valor deste critério.
  • 31. Entrada de dados 27 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4.3.5. Espaçamento máximo entre nervuras para cálculo como lajes
  • 32. 28 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 1)Distância: critério que define se a distância limite entre nervuras será medida pelo eixo ou pelas faces. 2)Espaçamento: espaçamento limite máximo (e) para que o pavimento seja calculado com o modelo de lajes. 4.3.6. Capas mínimas 1)Capas mínimas para lajes treliçadas convencionais (cm): critério que define os valores de capa mínima para lajes compostas por vigotas treliçadas, conforme indica a figura ao lado (hmín). 2)Capas mínimas para lajes treliçadas c/ mini-painéis (cm): critério que define os valores de capa mínima para lajes compostas por mini-painéis treliçados, conforme indica a figura ao lado (hmín).
  • 33. Entrada de dados 29 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Durante a entrada de dados no modelador estrutural, é emitido um aviso caso a altura de capa definida for inferior a mínima configurada nestes critérios. 4.4. Modelador estrutural Após a seleção correta do modelo estrutural do pavimento nos dados de edifício (cap. 4.2) e a configuração dos critérios de projeto (cap. 4.3), todos os demais dados da laje treliçada são definidos no Modelador Estrutural. Para executá-lo, selecione o item “Modelo – Estrutural” na lista de desenhos da barra de ferramentas do gerenciador  botão “Edição Gráfica do Desenho”. Para obter maiores detalhes do funcionamento do Modelador Estrutural, consulte os manuais: “CAD/Formas Modelador Estrutural”, “Guia Rápido de Operação” e “CAD/TQS EPP – Edificações de Pequeno Porte”. Neste capítulo, vários comandos serão demonstrados sucintamente, subentendendo-se um conhecimento prévio do modelador, bem como dos comandos de edição gráfica. Apenas os dados referentes às lajes treliçadas serão explicados com detalhes. 4.4.1. Definição de uma laje treliçada Dentro do Modelador Estrutural, é necessário definir primeiramente os dados da laje treliçada. Para acessá-los, clique no menu “Lajes”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”.
  • 34. 30 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, os dados específicos de lajes treliçadas ficam no subitem “Treliçada” do item “Seção/Carga”, conforme mostra a figura a seguir. 1) Dimensões da sapata da vigota treliçada. Toda vez que um projeto novo é executado, as dimensões padrões definidas nos critérios de projeto (cap. 4.3.1) são configuradas nestes dados. 2) Mini-painel ou não. Veja figura ao lado. 3) Seleção do elemento de enchimento. Clique no botão “Editar” para abrir o catálogo de elementos de enchimento. 4) Dados da nervura transversal. Note que, se um enchimento com calha transversal (ver cap. 4.1) for selecionado, a largura da nervura fica automaticamente definida. 5) Altura da capa. Caso seja definido um valor inferior a altura mínima, um aviso será emitido (ver cap. 4.3.5). 6) A altura total da laje, a largura da nervura principal e o espaçamento entre as mesmas, são calculados dinamicamente a medida que os dados das lajes são alterados.
  • 35. Entrada de dados 31 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Uma vez definidos todos os dados da laje treliçada mostrados anteriormente, para inseri-la clique no menu “Lajes”  “Inserir”. Nas lajes treliçadas, a direção principal sempre deve corresponder à direção longitudinal na qual as vigotas treliçadas ficarão posicionadas. 4.4.2. Distribuição dos elementos de enchimento Após inserir a laje treliçada, é necessário distribuir os elementos de enchimento sobre a mesma. Existem três comandos específicos que facilitam esta tarefa. Para acessá-los, entre no menu “Lajes”  “Nervuras”. No modelador estrutural, todo o lançamento é baseado nos elementos de enchimento. Não existem comandos para definição de vigotas e nervuras transversais. Estas serão automaticamente consideradas pelo programa de acordo com o posicionamento dos blocos de enchimento. Para distribuir os elementos de enchimento em uma laje, siga os seguintes passos: a) Posicionamento do bloco de enchimento base, utilizado como referência no comando de distribuição automática. b) Distribuição automática de blocos. c) Colocação de blocos adicionais nos bordos da laje, quando for necessário. Para inserir um bloco de enchimento base, clique no menu “Lajes”  “Nervuras”  “Inserir”.
  • 36. 32 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798  Clique sobre a laje Clique em no botão OK  Enter
  • 37. Entrada de dados 33 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Uma vez inserido o bloco de enchimento base, clique no menu “Lajes”  “Nervuras”  “Distribuir”.  Clique sobre a laje  Depois clique na nervura Neste comando, o programa irá distribuir automaticamente diversos elementos de enchimento de acordo com os dados de laje definidos, isto é, posicionando corretamente as vigotas treliçadas e as nervuras transversais, caso sejam definidas. Além disso, nos bordos das lajes onde não for possível encaixar um elemento por completo (com todo seu tamanho), blocos recortados serão automaticamente inseridos.
  • 38. 34 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 4.4.3. Vigotas justapostas Para definir vigotas justapostas, é preciso deixar o espaço em planta equivalente a nervura principal formada entre os elementos de enchimento, conforme mostra a figura a seguir. A dimensão “bjust” indicada corresponde ao espaçamento em planta que deve ser deixado para consideração correta das vigotas justapostas. Já, a dimensão “bapo”, equivale à largura de apoio do elemento de enchimento na sapata da vigota. (ver cap. 4.1). Para mover os elementos de enchimento com o intuito de deixar o espaçamento necessário para consideração das vigotas justapostas, utilize o “Filtro de seleção” para facilitar a edição. Para que o programa considere corretamente as vigotas justapostas, é necessário definir exatamente o valor equivalente à nervura formada entre os elementos, conforme foi mostrado anteriormente. Caso contrário, o modelo da grelha ficará incorreto (ver observação no cap. 5.1).
  • 39. Cálculo e visualização dos esforços solicitantes 35 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 5. Cálculo e visualização dos esforços solicitantes Neste capítulo, será demonstrado como calcular e analisar os esforços solicitantes numa laje treliçada. 5.1. Modelo da grelha Toda a análise de esforços e flechas de uma laje treliçada é baseada no modelo de grelha, e não por processos simplificados. Tanto em lajes unidirecionais, mas principalmente nas bidirecionais, esta consideração é de extrema importância, pois se chega a resultados mais condizentes com a realidade. A geração do modelo da grelha é feita automaticamente pelo programa de acordo com os dados da laje definidos no modelador estrutural. No caso de vigotas justapostas, são geradas barras independentes com seção T para cada uma delas. Caso isto não ocorra, ou seja, as barras fiquem com a seção retangular, trata-se de um indicativo de que há um erro na definição do espaçamento necessário para a consideração de vigotas justapostas. Veja um exemplo a seguir.
  • 40. 36 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 As barras equivalentes às nervuras transversais possuem a altura diferente das vigotas. Suas seções podem ser consideradas retangulares ou T (ver cap. 4.3.3). 5.2. Processamento da grelha Recomenda-se que todo o processamento do edifício seja realizado através do Processamento Global2 , para que nenhuma etapa de cálculo ou transferência de esforços seja esquecida. Para executar o processamento global, ative o sistema “CAD/Formas” no gerenciador  menu “Processar”  “Processamento global”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas do gerenciador. Não é recomendável fazer o processamento isolado de um único pavimento. No entanto, caso isto seja necessário (em certas versões, o processamento global fica desabilitado), execute os seguintes comandos: 1) Selecione o pavimento a ser analisado na árvore do edifício 2) Sistema “CAD/Formas”  menu “Processar”  “Extração gráfica de formas” 3) Sistema “Grelha-TQS”  menu “Processar”  “Geração do modelo”, com as opções convenientemente ativadas. 2 Em certas versões, o processamento global não fica disponível, sendo necessário fazer o processamento isolado do pavimento (leia as observações acima).
  • 41. Cálculo e visualização dos esforços solicitantes 37 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 5.3. Visualizador de grelhas Os resultados do processamento da grelha podem ser visualizados graficamente através do Visualizador de Grelhas. Para executá-lo, selecione o pavimento a ser analisado na árvore do edifício  sistema “Grelha-TQS”  menu “Visualizar”  “Visualizador de grelhas – Espacial”. Algumas características deste visualizador são:  Visualização de esforços (momentos fletores, momentos torsores e força cortante).  Visualização de flechas. OBS: ver observação a seguir.
  • 42. 38 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798  Visualização dos carregamentos.  Montagem de diagramas de isovalores.  Seleção gráfica das barras a serem visualizadas. Para obter maiores detalhes do funcionamento do Visualizador de Grelhas, consulte o manual: “Grelha-TQS Visualizador de Grelhas” ou “CAD/TQS Edificações de Pequeno Porte”. É importante lembrar que, as flechas obtidas pelo processamento explicado no capítulo anterior, são elásticas. Para realizar uma verificação mais refinada das mesmas, torna-se necessário executar outro comando, explicado com detalhes no cap. 7.
  • 43. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 39 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6. Dimensionamento e detalhamento das armaduras Neste capítulo, será demonstrado como são dimensionadas e detalhadas as armaduras de uma laje treliçada. 6.1. Critérios de projeto Todo dimensionamento e detalhamento são baseados em critérios de projeto que devem ser previamente estudados e configurados. Para acessá-los, ative o sistema “CAD/Lajes” no gerenciador  menu “Editar”  “Grelha/elementos finitos”  “Critérios de projeto”. Na janela aberta, os critérios específicos para lajes treliçadas ficam no item “Treliçadas”, conforme mostra a figura a seguir.
  • 44. 40 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A seguir, será explicado cada um destes critérios detalhadamente. 6.1.1. Fck da sapata Fck da sapata (kgf/cm2 ): este critério possibilita a definição de uma resistência característica do concreto (fck) específica para a sapata da vigota. Caso o valor definido seja 0 (zero), será considerado o mesmo fck da laje.
  • 45. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 41 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.2. Critérios de alojamento 1) Cobrimento da armadura da vigota (cm): critério que define o cobrimento de todas as armaduras (treliçada e complementar) que ficarão no interior da sapata da vigota, medida em relação à face inferior, conforme mostra a figura ao lado (c). 2) Alojar armadura complementar fora da vigota: critério que define se as armaduras complementares ficarão fora ou dentro da sapata.
  • 46. 42 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.3. Critérios de ancoragem 1) Extensão de apoio da vigota (cm): critério que define a distância que a vigota treliçada se estende (“entra”) no apoio (normalmente, uma viga), conforme mostra a figura ao lado (d). 2) Comprimento da dobra do ferro complementar em bitolas: critério que define o tamanho das dobras dos ferros complementares, em bitolas.
  • 47. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 43 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 3) Ancorar armadura complementar dentro de viga: critério que define se as armaduras se estenderão além da vigota. 4) Ancoragem mínima do ferro complementar em bitolas: critério que define o tamanho mínimo da ancoragem das armaduras das vigotas, em bitolas. 5) Tabela de ancoragem em função da largura do apoio (cm): critério que define o tamanho da ancoragem das armaduras das vigotas em função da largura da viga de apoio.
  • 48. 44 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.4. Tabela de alojamento de armadura complementar Tabela de alojamento de armadura complementar: na etapa de dimensionamento, o programa automaticamente calcula a área de armadura complementar necessária em cada uma das vigotas treliçadas. Dada esta área calculada, a quantidade de ferros será detalhada em função desta tabela de alojamento. Veja um exemplo a seguir: Área de armadura complementar necessária calculada pelo programa: As,nec = 0,67cm2 Pela tabela de alojamento da figura anterior, a armadura detalhada será de: 110mm (As,det = 0,79cm2 > As,nec) Na última coluna da tabela, é possível especificar um alojamento máximo, isto é, a configuração máxima de armadura complementar a ser colocada no interior da sapata.
  • 49. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 45 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.5. Verificação de cisalhamento 1)Distância: critério que define se a distância limite entre nervuras será medida pelo eixo ou pelas faces. 2)Espaçamento (cm): espaçamento limite máximo (e) para que não haja imposição de armadura de cisalhamento.
  • 50. 46 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.6. Tolerância da altura da LN percentual da altura da seção Critério que define uma tolerância (N) para que o sinusóide seja considerado na verificação quanto ao cisalhamento. Veja a ilustração a seguir.
  • 51. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 47 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.7. Altura das treliças em função da altura das lajes Altura das treliças em função da altura das lajes: critério que define qual treliça será inicialmente detalhada pelo programa em função da altura total da laje. Veja um exemplo a seguir: Altura total da laje: H = 15cm Armação treliçada detalhada automaticamente pelo programa: TR12646 O programa escolhe automaticamente uma armação treliçada no detalhamento em função da altura total da laje, conforme este critério que acaba de ser explicado. No entanto, esta treliça poderá ser alterada posteriormente (ver cap. 6.2.5).
  • 52. 48 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.8. Tabela de vãos para linha de escoramento 1) Tabela de vãos para linha de escoramento: critério que define um vão entre as linhas de escoramento, em função da altura da laje, altura da treliça e a bitola superior da armação treliçada. Este vão é sugerido sempre que o comando de distribuição de linhas de ancoragem é executado (ver cap. 6.2.9). 2) Tolerância para escolha de espaçamentos de escora: critério que define uma tolerância a ser utilizada no comando de distribuição de linhas de ancoragem (ver cap. 6.2.9), para que espaçamentos pouco maiores sejam aceitos. A definição das linhas de escoramento é de responsabilidade total do engenheiro. O programa não realiza nenhuma verificação para validar o posicionamento das mesmas.
  • 53. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 49 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.9. Identificação das vigotas 1) Prefixo de identificação das vigotas: critério que define o prefixo dos títulos que identificarão as vigotas. 2) Numeração única por laje: critério que define se a numeração das vigotas será única por laje. Veja um exemplo a seguir. Dadas duas lajes: L1, com três tipos de vigotas diferentes; e L2, com dois tipos. Numeração única por laje Identificação das vigotas na laje L1 Identificação das vigotas na laje L2 Sim VT1A, VT1B, VT1C VT2A, VT2B Não VT1, VT2, VT3 VT4, VT5
  • 54. 50 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.1.10. Planta de fabricação 1) Mascaras (DWG): critério que define os nomes das máscaras de desenho. 2) Altura máxima para a planta de fabricação (cm): critério que define a altura máxima da planta de fabricação de vigotas treliçadas. Ver cap. 8.2. 6.2. Editor de esforços e armaduras Todo o dimensionamento e detalhamento das armaduras das lajes treliçadas é feito no “Editor de Esforços e Armaduras”. Para executá-lo, ative o sistema “CAD/Lajes” no gerenciador  menu “Visualizar”  “Editor de esforços e armaduras”. O Editor de Esforços e Armaduras é uma ferramenta utilizada no dimensionamento e detalhamento de qualquer tipo de laje (planas ou nervuradas), inclusive a treliçada. Para obter maiores detalhes de seu funcionamento, consulte o manual: “CAD/Lajes Editor de Esforços e Armaduras” ou “CAD/TQS Edificações de Pequeno Porte”.
  • 55. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 51 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Para visualizar os elementos de enchimento no editor de esforços e armaduras, entre no menu “Critérios”  “Formas”  ative o item “Nervuras”. 6.2.1. Direção de esforços O Editor de Esforços e Armaduras trata duas direções de esforços principais: horizontal e vertical, onde apenas uma é ativada por vez. Para alternar a visualização de uma destas direções, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  selecione um dos itens em “Direção”, ou clique diretamente nos botões localizados na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir. A direção horizontal corresponde a direção principal da laje, ou seja, a direção das vigotas treliçadas. E, portanto, a direção vertical, a direção das nervuras transversais.
  • 56. 52 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.2.2. Diagrama de esforços Conforme já havia sido colocado anteriormente, os esforços utilizados para dimensionar as armaduras da laje treliçada são provenientes do modelo de grelha. Para visualizá-los, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o item “Mostrar Diagramas”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir. 6.2.3. Faixas de distribuição de esforços Todo o dimensionamento e detalhamento de uma laje no editor de esforços é baseada nas “Faixas de Distribuição de Esforços”. Uma faixa de distribuição de esforços é uma região delimitada por um retângulo, com um valor de esforço característico utilizado no detalhamento das armaduras necessárias nesta região.
  • 57. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 53 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Existem três tipos de faixas de distribuição de esforços: faixa de momento fletor positivo, faixa de momento fletor negativo e faixa de cisalhamento. Apenas um tipo de faixa é ativado por vez. Para alternar a visualização de uma destas faixas, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o item “Mostrar Faixas”  selecione um dos itens em “Tipo de esforço / armadura”, ou clique diretamente nos botões localizados na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir. Além do esforço solicitante, cada faixa possui ainda os seguintes dados: seção considerada no dimensionamento, área total de armadura necessária e alojamento de armadura (incluindo a armação treliçada). Para visualizar estes dados, entre no menu “Critérios”  “Faixas”  ative todos os itens de “Identificação da faixa”.
  • 58. 54 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Veja o significado de cada um dos itens no texto localizado no interior de cada faixa. 6.2.4. Homogeneização e edição de faixas No Editor de Esforços e Armaduras, existe uma série de comandos que permitem editar e homogeneizar as faixas de esforços, visando otimizar a distribuição das armaduras das lajes. Exemplos: unir faixas contíguas, agrupar faixas paralelas, dividir faixas, fixar valores de diagrama para detalhamento, fixar o esforço médio ponderado, apagar faixas existentes, criar novas faixas, etc. Todos estes comandos estão localizados no menu “Faixas”. As faixas são inicializadas, isto é, homogeneizadas automaticamente pelo programa, durante a transferência de esforços para o CAD/Lajes, seja no processamento global, na geração do modelo de grelha, ou através do comando de transferência do Grelha-TQS.
  • 59. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 55 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Esta homogeneização automática é controlada por critérios de projeto específicos. Para acessá-los, ative o sistema “CAD/Lajes” no gerenciador  menu “Editar”  “Grelha/elementos finitos”  “Critérios de projeto”. Na janela aberta, estes critérios ficam localizados no item “Homogeneização”. Nem sempre a homogeneização automática feita pelo programa, gera faixas exatamente como o engenheiro espera ou está acostumado. Por isso, torna-se fundamental estudar e configurar os critérios de homogeneização corretamente, ou mesmo, utilizar os comandos de edição disponíveis no Editor de Esforços e Armaduras. 6.2.5. Alteração da armação treliçada em uma faixa A escolha inicial da armação treliçada detalhada nas faixas de uma laje é feita de acordo com o critério de projeto explicado no cap. 6.1.4 “Altura da treliça em função da altura da laje”. Esta armação pode ser alterada a qualquer momento através de um comando existente no editor de esforços. Para acessá-lo, entre no menu “Treliçadas”  “Definir treliça em uma faixa”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
  • 60. 56 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Após a execução do comando, selecione a faixa em que se deseja alterar a armação treliçada, e configure a armação desejada. 6.2.6. Imposição de armaduras complementares em uma faixa Para impor armaduras complementares no interior da sapata da vigota treliçada, entre no menu “Treliçadas”  “Impor armadura complementar em vigota”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir. Após a execução do comando, selecione a faixa em que se deseja impor a armadura complementar, e configure a armação adicional desejada.
  • 61. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 57 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A armadura complementar imposta pelo comando mostrado anteriormente será considerada obrigatoriamente dentro da vigota treliçada. 6.2.7. Cálculo de armaduras A medida que a armação treliçada de uma faixa é alterada (cap. 6.2.5), ou uma armadura complementar é imposta (cap. 6.2.6), o cálculo das demais armaduras necessárias para resistir os esforços solicitantes é dinamicamente refeito e atualizado. Quando não há armaduras complementares impostas nas faixas, as armaduras adicionais calculadas pelo programa são alojadas dentro ou fora da sapata da vigota treliçada de acordo com o critério de projeto explicado no cap. 6.1.1. Já, em faixas com armaduras complementares impostas, obrigatoriamente as armaduras adicionais calculadas pelo programa, são alojadas fora da sapata, independente de como o critério explicado no cap. 6.1.1 estiver configurado.
  • 62. 58 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 6.2.8. Geração das armaduras A geração de todas as armaduras é baseada nas faixas de distribuição de esforços, e é executada clicando no menu “Armaduras”  “Calcular tudo”, ou clicando diretamente no botão da barra de ferramentas, conforme indicado na figura a seguir. Neste comando, são geradas:  As vigotas treliçadas com as suas respectivas armaduras complementares (que estão no interior da sapata).  As demais armaduras complementares (negativas, positivas e de cisalhamento) que estão fora da sapata. Para visualizar as vigotas treliçadas, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o item “Mostrar Treliçadas”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir.
  • 63. Dimensionamento e detalhamento das armaduras 59 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Para visualizar as armaduras complementares que ficarão fora da sapata da vigota, entre no menu “Critérios”  “Elementos visualizados”  ative o item “Mostrar Armaduras”, ou clique diretamente no botão localizado na barra de ferramentas, conforme indica a figura a seguir. 6.2.9. Linhas de escoramento No Editor de Esforços e Armaduras, existem comandos específicos para a definição das linhas de escoramento de uma laje treliçada. Para acessá-los, clique no menu “Treliçadas”  “Linhas de escoramento”  “Distribuir” e depois clique sobre a laje.
  • 64. 60 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 O comando Distribuir realiza a distribuição automática de linhas de escoramento de acordo com um espaçamento definido, conforme mostra a figura ao lado. Os demais comandos (Inserir, mover, espelhar e apagar) correspondem às demais tarefas comuns a um editor gráfico. As linhas de escoramento são obrigatoriamente perpendiculares à direção principal da laje, ou seja, a direção na qual as vigotas treliçadas estão dispostas. A definição das linhas de escoramento é de responsabilidade total do engenheiro. O programa não realiza nenhuma verificação para validar o posicionamento das mesmas.
  • 65. Análise mais refinada das flechas 61 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 7. Análise mais refinada das flechas Neste capítulo, será demonstrado como verificar as flechas das lajes treliçadas com uma maior exatidão, levando em conta a fissuração do concreto e a parcela da deformação lenta. Tal verificação, muito mais precisa que a análise elástica, deve ser obrigatoriamente feita após o dimensionamento da laje, pois é necessário conhecer as armaduras detalhadas durante o cálculo da grelha. Neste processamento, o carregamento é aplicado nas lajes de forma incremental e a não-linearidade física do concreto-armado é considerada fazendo-se sucessivas correções nas inércias das barras. Para maiores informações sobre a análise não-linear, consulte os manuais do sistema Grelha-TQS, mais especificamente o capítulo “Entendendo o Grelha Não-Linear” do manual de comandos e funções. 7.1. Critérios de grelha não-linear Todo o processamento não-linear é controlado por uma série de critérios específicos que devem ser corretamente configurados. Para acessá-los, ative o sistema “Grelha- TQS” no gerenciador  menu “Editar”  “Critérios de geração do modelo”  “Critérios de grelha não-linear”.
  • 66. 62 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 7.2. Processamento da grelha não-linear Para executar o processamento de grelha não-linear, obtendo então as flechas nas lajes com maior exatidão (desde que os critérios estiverem coerentemente configurados), ative o sistema “Grelha-TQS” no gerenciador  menu “Processar”  “Processamento de esforços”  “Grelha não-linear”.
  • 67. Análise mais refinada das flechas 63 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Logo que o comando é executado, uma janela é aberta para que seja selecionada como as armaduras devem ser utilizadas no modelo, conforme mostra a figura a seguir. É possível especificar para que as armaduras sejam calculadas através de pré- processamento linear, ou para que as mesmas sejam consideradas exatamente como no detalhamento no CAD/Lajes e no CAD/Vigas. 7.3. Visualizador de grelha não-linear Após o processamento da grelha não-linear, é possível analisar graficamente os resultados obtidos através de um programa específico, o Visualizador de Grelha Não- Linear. Para executá-lo, ative o sistema “Grelha-TQS” no gerenciador  menu “Visualizar”  “Grelha não-linear - Espacial”.
  • 68. 64 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Algumas características deste visualizador são:  Visualização da seqüência de fissuração da laje.  Visualização de esforços (momentos fletores, momentos torsores e força cortante), a cada incremento de carga.  Visualização das armaduras utilizadas no processamento.  Visualização de flechas, a cada incremento de carga.
  • 69. Geração dos desenhos e das tabelas finais 65 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 8. Geração dos desenhos e das tabelas finais Neste capítulo, será demonstrado como gerar os desenhos finais e as tabelas de quantitativos dos elementos que compõem uma laje treliçada. 8.1. Desenhos em planta 8.1.1. Planta de locação das vigotas treliçadas O desenho em planta com a locação das vigotas treliçadas e as linhas de escoramento deve ser gerado dentro do próprio Editor de Esforços e Armaduras. Basta salvar o desenho que está sendo visualizado na janela gráfica do editor, clicando no menu “Arquivos”  “Salvar DWG”, conforme mostra a figura a seguir. O prefixo do título das vigotas, bem como suas numerações, estará de acordo com os critérios de projeto explicados no cap. 6.1.8.
  • 70. 66 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 8.1.2. Plantas de armações complementares Os desenhos das demais plantas com as armaduras complementares (negativas, positivas e de cisalhamento) são gerados por um comando no gerenciador. Ative o sistema “CAD/Lajes”  menu “Processar”  “Grelha/Elementos finitos”.
  • 71. Geração dos desenhos e das tabelas finais 67 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 8.2. Tabelas As tabelas de quantitativos e fabricação dos elementos que compõem a laje treliçada são geradas por um único comando. Para executá-lo, ative o sistema “CAD/Lajes” no gerenciador  menu “Processar”  “Grelha/Elementos finitos”  “Desenho de vigotas treliçadas”. Na janela aberta, selecione os desenhos a serem gerados. Após a execução do comando, os desenhos podem ser visualizados no próprio gerenciador, selecionando-os na caixa de listagem localizada na barra de ferramentas.
  • 72. 68 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Tabela de vigotas treliçadas: trata-se de uma tabela composta por todos os dados das vigotas treliçadas (armação treliçada, armaduras complementares, comprimentos de ancoragem,...). Planta de fabricação de vigotas: trata-se de uma tabela com o quantitativo de vigotas treliçadas utilizadas.
  • 73. Geração dos desenhos e das tabelas finais 69 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Tabela de ferros de vigotas e armaduras complementares: trata-se de uma tabela com o resumo do aço utilizado. Tabela de enchimentos: trata-se de uma tabela com o quantitativo de elementos de enchimentos utilizados.
  • 74. 70 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9. Exemplo passo-a-passo Neste capítulo, um EXEMPLO HIPOTÉTICO bem simples será resolvido passo-a- passo. Pretende-se demonstrar, com detalhes, os principais conceitos envolvidos na elaboração de um projeto composto por lajes treliçadas, esperando que os mesmos sejam fácil e corretamente compreendidos. Recomenda-se que a seqüência de comandos apresentada a seguir seja rigorosamente seguida, para que nenhuma incompatibilidade apareça durante a execução. 9.1. Entendendo o exemplo Trata-se de um pavimento cuja PLANTA DE ARQUITETURA é demonstrada na figura a seguir, e que será composta por duas lajes treliçadas, uma bidirecional e outra unidirecional. Será considerado um revestimento de 2,5cm, de maneira que as dimensões das vigas externas sejam 20cmx50cm e a interna, 15cmx40cm. Todos os pilares terão dimensão 20cmx60cm. A laje maior será bidirecional com altura total de 20cm e a laje menor, unidirecional com 12cm. Veja a seguir o PRÉ-DIMENSIONAMENTO adotado.
  • 75. Exemplo passo-a-passo 71 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Será considerada uma CARGA de 0,6tf/m sobre as vigas externas e de 0,4tf/m sobre a interna. Em ambas as lajes, será aplicada uma carga permanente de 0,4tf/m2 e uma acidental de 0,2tf/m2 . As cargas provenientes das paredes internas do W.C. serão consideradas como cargas lineares aplicadas diretamente sobre a laje, com um valor de 0,4tf/m. O ENCHIMENTO das lajes será composto por blocos de EPS com peso específico de 18kgf/m3 . 9.2. Criando um novo edifício Todo o sistema CAD/TQS é baseado na definição de edifícios. Mesmo para análise de um único pavimento, é necessário que um novo edifício seja criado. Neste exemplo, vamos considerar um edifício composto por um ÚNICO PAVIMENTO (“Tipo”). No gerenciador, acesse o menu “Arquivo”  “Edifício”  “Novo”. Na janela aberta, defina o nome do edifício (“LajTre”)(1)  clique no botão “OK”(2) . Na guia “Gerais”, defina o título do edifício (“Exemplo passo-a-passo de lajes treliçadas”)(1)  defina o título do cliente (“TQS”)(2) .
  • 76. 72 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na guia “Pavimentos”, clique no botão “Inserir acima”(1)  digite o nome do pavimento (“Tipo”)(2)  aperte a tecla <ENTER>(3)  defina o pé-direito (“3m”)(4)  defina a classe (“Tipo”)(5)  defina o modelo estrutural (“Grelha de lajes nervuradas”)(6) . Na guia “Cargas”  “Vento”, defina os valores de coeficiente de arrasto (“1.5”) para todas as direções(1) .
  • 77. Exemplo passo-a-passo 73 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Clique no botão “Atualizar Dwg”(1)  clique no botão “Salvar Dwg”(2)  clique no botão “OK” (3) . Em seguida, note que a árvore do edifício será montada no quadro esquerdo do gerenciador, conforme mostra a figura a seguir.
  • 78. 74 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.3. Entrando no Modelador Estrutural Toda a entrada de dados do pavimento é feita graficamente no MODELADOR ESTRUTURAL. Para inicializá-lo, selecione o pavimento “Tipo”(1)  ative o sistema “CAD/Formas” (2)  selecione o item “Modelo Estrutural” na caixa de lista(3)  clique no botão de “Edição gráfica do desenho” (4) .
  • 79. Exemplo passo-a-passo 75 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.4. Inserindo o desenho de arquitetura Já dentro do Modelador, vamos inicialmente inserir o desenho de arquitetura (gravado no computador durante a instalação dos programas) como uma REFERÊNCIA EXTERNA. Acesse o menu “Modelo”  “Referências externas”. Na janela aberta, clique no botão “Inserir”.
  • 80. 76 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Selecione a pasta “C:TQSWUSUARIOTESTE”(1)  defina o tipo de arquivo (“DXF”)(2)  selecione o desenho “Arquitetura.DXF”(3)  clique no botão “Abrir”(4) . Note que o desenho é adicionado na lista(1)  clique no botão “Fechar”(2) .
  • 81. Exemplo passo-a-passo 77 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Para enquadrar todo o desenho de arquitetura na janela gráfica, acesse o menu “Exibir”  “Janela total”. 9.5. Definindo os pilares Uma vez inserido o desenho de arquitetura, vamos ativar a captura automática em todos os elementos gráficos para facilitar a inserção dos pilares. Acesse o menu “Modelo”  “Captura automática”.
  • 82. 78 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “Tudo”(1)  clique no botão “OK”(2) . Acesse o menu “Pilares”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”. Na guia “Seção” da janela aberta, defina as dimensões do pilar “20cmX60cm”(1) , a posição de inserção “canto 4”(2)  o valor do revestimento “2,5cm”(3)  clique no botão “OK”.
  • 83. Exemplo passo-a-passo 79 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Pilares”  “Inserir”. Com o auxílio da captura automática, posicione o pilar P1, como mostra a figura a seguir.
  • 84. 80 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Repita o mesmo comando anterior (menu “Pilares”  “Inserir”)  aperte a tecla <F4> para girar o pilar(1)  aperte a tecla <F2> até alterar a inserção para o ponto médio da face inferior(2)  aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(3)  clique para definir o primeiro ponto(4)  clique para definir o segundo ponto(5) . Repita o mesmo comando anterior (menu “Pilares”  “Inserir”)  aperte a tecla <F4> para girar o pilar(1)  aperte a tecla <F2> até alterar a inserção para o ponto superior direito(2)  clique para definir o ponto de inserção(3) .
  • 85. Exemplo passo-a-passo 81 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Vamos gerar os pilares P4, P5 e P6 através de um espelhamento. Acesse o menu “Modificar”  “Espelhar”. Aperte a tecla <N> para ativar a multi seleção de elementos(1)  clique para selecionar o pilar P1(2)  clique para selecionar o pilar P2(3)  clique para selecionar o pilar P3(4)  aperte a tecla <ENTER> para finalizar a seleção(5)  aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(6)  clique para definir o primeiro ponto(7)  clique para definir o segundo ponto(8)  clique para ativar o modo ortogonal(9)  clique para definir o segundo ponto da linha de espelhamento(10)  aperte a tecla <N> para não apagar os elementos que foram selecionados.
  • 86. 82 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A disposição final dos pilares deverá ficar como está apresentado na figura a seguir.
  • 87. Exemplo passo-a-passo 83 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.6. Definindo as vigas Acesse o menu “Vigas”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”. Na guia “Inserção” da janela aberta, defina a inserção pela face esquerda. Na guia “Seção/Carga”, defina as dimensões da viga “20cmX50cm”(1)  clique para definir o valor da carga(2) . Defina o valor da carga permanente “0,6tf/m”(1)  clique no botão “OK”(2) .
  • 88. 84 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Verifique se o valor da carga foi alterado(1)  clique no botão “OK”(2) . Acesse o menu “Vigas”  “Inserir”. Clique para definir o ponto inicial da viga(1)  clique para definir o ponto final da viga(2)  aperta a tecla <ENTER> para finalizar o comando(3) .
  • 89. Exemplo passo-a-passo 85 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Repita o mesmo comando anterior (menu “Vigas”  “Inserir”)  clique para definir o ponto inicial da viga(1)  aperte a tecla <F2> para alterar o ponto de inserção(2)  clique para definir o ponto final da viga(3)  aperta a tecla <ENTER> para finalizar o comando(4) .
  • 90. 86 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Repita o mesmo comando anterior (menu “Vigas”  “Inserir”)  clique para definir o ponto inicial da viga(1)  clique para definir o ponto final da viga(2)  aperta a tecla <ENTER> para finalizar o comando(3) .
  • 91. Exemplo passo-a-passo 87 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Repita o mesmo comando anterior (menu “Vigas”  “Inserir”)  clique para definir o ponto inicial da viga(1)  clique para definir o ponto final da viga(2)  aperta a tecla <ENTER> para finalizar o comando(3) .
  • 92. 88 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse novamente o menu “Vigas”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”. Na guia “Seção/Carga” da janela aberta, defina as dimensões “15cmX40cm”(1)  altere o valor da carga permanente “0,4tf/m”(2)  clique no botão “OK”(3) .
  • 93. Exemplo passo-a-passo 89 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Vigas”  “Inserir”. Clique para definir o ponto inicial da viga(1)  aperte a tecla <F2> para alterar o ponto de inserção(2)  clique para definir o ponto final da viga(3)  aperta a tecla <ENTER> para finalizar o comando(4) .
  • 94. 90 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Modelo”  “Renumerar elementos”. Na janela aberta, selecione o item “Vigas”(1)  clique no botão “Renumerar”(2) .
  • 95. Exemplo passo-a-passo 91 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A disposição final das vigas deverá ficar como está apresentado na figura a seguir. 9.7. Visualizando a estrutura em 3D Antes de iniciar a definição das lajes, vamos verificar como está a estrutura em 3D. Acesse o menu “Modelo”  “Visualização 3D”.
  • 96. 92 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “OK”.
  • 97. Exemplo passo-a-passo 93 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.8. Definindo as lajes Acesse o menu “Lajes”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”. Na guia “Seção/Carga” da janela aberta, selecione a guia “Treliçada” (1)  selecione o fabricante “EPS Bidirecional”(2)  defina a altura da capa “4cm”(3)  selecione o bloco “H16/40/49”(4)  clique no botão “Alterar”(5) . Defina o valor da carga permanente “0,4tf/m2 ”(1)  defina o valor da carga acidental “0,2tf/m2 ”(2)  aperte o botão “OK”(3) .
  • 98. 94 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Verifique se a carga foi alterada(1)  clique no botão “OK”(2) . Acesse o menu “Lajes”  “Inserir”. Clique num ponto para definir a laje L1(1)  clique na viga para definir a direção principal onde as vigotas serão dispostas(2) .
  • 99. Exemplo passo-a-passo 95 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse novamente o menu “Lajes”  “Dados”  “Dados atuais p/ a próxima inserção”. Na guia “Seção/Carga” da janela aberta, selecione o fabricante “EPS Unidirecional”(1)  selecione o bloco “H08/40/120”(2)  clique no botão “OK”(3) .
  • 100. 96 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Lajes”  “Inserir”. Clique num ponto para definir a laje L2(1)  clique na viga para definir a direção principal onde as vigotas serão dispostas(2) .
  • 101. Exemplo passo-a-passo 97 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.9. Distribuindo os elementos de enchimento Acesse o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Inserir”. Clique sobre a laje “L1”(1)  aperte o botão “OK”(2)  aperte a tecla <F2> até alterar a inserção para o ponto inferior esquerdo(3)  aperte tecla “A” para definir um ponto base(4)  clique na intersecção entre o pilar e a viga(5)  digite a coordenada relativa “@0,9”(6)  aperte a tecla <ENTER> duas vezes para finalizar o comando(7) .
  • 102. 98 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Distribuir”. Clique sobre a laje “L1”(1)  clique sobre o bloco de nervura base(2) .
  • 103. Exemplo passo-a-passo 99 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A disposição dos blocos de enchimento sobre a laje L1 deverá ficar como está apresentado na figura a seguir. Acesse novamente o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Inserir”.
  • 104. 100 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Clique sobre a laje “L2”(1)  aperte o botão “OK”(2)  aperte tecla “A” para definir um ponto base(3)  clique na interseção entre o pilar e a viga(4)  digite a coordenada relativa “@0,9”(5)  aperte a tecla <ENTER> duas vezes para finalizar o comando(6) . Acesse o menu “Lajes”  “Nervuras”  “Distribuir”. Clique sobre a laje “L2”(1)  clique sobre o bloco de nervura base(2) .
  • 105. Exemplo passo-a-passo 101 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A disposição dos blocos de enchimento sobre a laje L2 deverá ficar como está apresentado na figura a seguir.
  • 106. 102 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.10. Visualizando a estrutura final em 3D Agora vamos verificar como ficou a estrutura final em 3D. Acesse o menu “Modelo”  “Visualização 3D”. Na janela aberta, clique no botão “OK”.
  • 107. Exemplo passo-a-passo 103 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.11. Definindo as cargas lineares Primeiramente, vamos dar um zoom próximo às paredes do W.C. Acesse o menu “Exibir”  “Janela por 2 pontos”. Clique para definir o primeiro ponto(1)  clique para definir o segundo ponto(2) .
  • 108. 104 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Cargas”  “Cargas distribuídas linearmente”. Defina o valor da carga permanente “0,4tf/m”(1)  clique no botão “OK”(2) .
  • 109. Exemplo passo-a-passo 105 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Clique para desativar o modo ortogonal(1)  Aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(2)  clique para definir o primeiro ponto(3)  clique para definir o segundo ponto(4)  aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(5)  clique para definir o primeiro ponto(6)  clique para definir o segundo ponto(7) .
  • 110. 106 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Novamente para outra parede, aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(1)  clique para definir o primeiro ponto(2)  clique para definir o segundo ponto(3)  aperte a tecla <M> para definir um ponto médio(4)  clique para definir o primeiro ponto(5)  clique para definir o segundo ponto(6) . 9.12. Salvando o desenho da forma Acesse o menu “Modelo”  “Parâmetros de visualização”.
  • 111. Exemplo passo-a-passo 107 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “Formas”(1)  clique no botão “OK”(2) . Vamos desligar o desenho de arquitetura. Acesse o menu “Modelo”  “Referência externas”. Na janela aberta, clique para deixar o desenho de arquitetura invisível(1)  clique no botão “Fechar”(2) .
  • 112. 108 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Enquadre todo o desenho de arquitetura na janela gráfica, acessando o menu “Exibir”  “Janela total”. Acesse o menu “Arquivo”  “Salvar DWG”. Na janela aberta, defina um nome para o desenho (“Planta de Forma”)(1)  clique no botão “Salvar”(2) .
  • 113. Exemplo passo-a-passo 109 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.13. Saindo do Modelador Clique para fechar o modelador(1)  aperte o botão “Sim”(2) para gravar os dados. 9.14. Processando a forma Selecione o pavimento “Tipo” na árvore de edifícios(1)  ative o sistema “CAD/Formas” na barra de ferramentas(2)  menu “Processar”  “Extração gráfica de formas”(3) . Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ao invés de executar o comando “Extração gráfica de formas”, acione o item “Processamento global” localizado no mesmo menu “Processar”. Na janela aberta, ative o item “Extração gráfica e processamento das plantas de formas”  aperte o botão “OK”  aguarde até o fim do processamento.
  • 114. 110 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. 9.15. Gerando e processando a grelha Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, desconsidere este capítulo, pois a geração e o processamento da grelha foram executados durante o
  • 115. Exemplo passo-a-passo 111 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 processamento global, explicado no item anterior. Ative o sistema “Grelha-TQS” na barra de ferramentas(1)  menu “Processar”  “Geração do modelo”(2) . Na janela aberta, selecione todos os itens exceto a transferência para vigas  aperte o botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. 9.16. Visualizando os esforços solicitantes Com o sistema “Grelha-TQS” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu “Visualizar”  “Visualizador de grelhas – Espacial”.
  • 116. 112 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, selecione o caso de carregamento “01” na barra de ferramentas(1)  ative os diagramas de momento fletor “My”(2) . Acesse o menu “Visualizar”  “Parâmetros de visualização”. Na janela aberta, desativar a visualização de vigas(1)  clique no botão “OK”(2) .
  • 117. Exemplo passo-a-passo 113 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse “Diagramas”, na janela “Parâmetros de visualização”. Defina o valor do multiplicador de altura de diagramas (“5”)(1)  clique no botão “OK”(2) .
  • 118. 114 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Feche o visualizador de grelhas. 9.17. Calculando as armaduras Ative o sistema “CAD/Lajes” na barra de ferramentas do gerenciador(1)  menu “Visualizar”  “Editor de esforços e armaduras”(2) . Na janela aberta, ative a barra de ferramentas de armaduras(1)  clique no botão “Calcular todas as armaduras”(2)  clique no botão “Sim”(3)  aguarde até o fim do processamento.
  • 119. Exemplo passo-a-passo 115 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Ative a visualização das vigotas na barra de ferramentas.
  • 120. 116 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.18. Inserindo as linhas de escoramento Acesse o menu “Treliçadas”  “Linhas de escoramento”  “Distribuir”. Clique num ponto sobre a laje L1(1)  clique no botão “OK”(2) . Acesse novamente o mesmo comando (menu “Treliçadas”  “Linhas de escoramento”  “Distribuir”), clique num ponto sobre a laje L2(1)  clique no botão “OK”(2) ..
  • 121. Exemplo passo-a-passo 117 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A disposição final das linhas de escoramento deverá ficar como está apresentado na figura a seguir.
  • 122. 118 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 A definição das linhas de escoramento é de responsabilidade total do engenheiro. O programa não realiza nenhuma verificação para validar o posicionamento das mesmas. 9.19. Salvando a planta de locação das vigotas Acesse o menu “Critérios”  “Formas”. Na janela aberta, ativa a visualização das nervuras(1)  clique no botão “OK”(2) .
  • 123. Exemplo passo-a-passo 119 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Acesse o menu “Arquivo”  “Salvar DWG”. Na janela aberta, defina um nome para o desenho (“Planta de Locação das Vigotas”)(1)  clique no botão “Salvar”(2) . Em seguida, feche o editor de esforços.
  • 124. 120 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.20. Calculando as flechas considerando as armaduras Ative novamente o sistema “Grelha-TQS”(1)  acesse o menu “Processar”  “Processamento de esforços”  “Grelha não-linear”. Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, ative o sistema “Grelha-TQS”  acesse o menu “Processar”  “Grelha não-linear”. Na janela aberta, selecione a primeira opção(1)  clique no botão “OK”(2). 9.21. Visualizando a seqüência de fissuração Acesse o menu “Visualizar” do sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear - Espacial”.
  • 125. Exemplo passo-a-passo 121 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Se a versão instalada for a EPP ou EPP+, acesse o menu “Visualizar” do sistema “Grelha-TQS”  “Grelha não-linear - Espacial”. Na janela aberta, ative a visualização dos deslocamentos na barra de ferramentas(1)  clique no menu “Visualizar”(2)  “Animação” botão “Animar” e feche o visualizador.
  • 126. 122 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.22. Gerando os desenhos das armaduras complementares Com o sistema “CAD/Lajes” ativado na barra de ferramentas, acesse o menu “Processar”  “Lajes por Grelha/Elementos finitos”  “Geração de desenhos”. Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. Os desenhos de armações positivas, negativas e de cisalhamento são adicionados na lista de desenhos do gerenciador.
  • 127. Exemplo passo-a-passo 123 TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 9.23. Gerando as tabelas finais Acesse o menu “Processar” do sistema “CAD/Lajes”  “Lajes por Grelha/Elementos finitos”  “Desenho de vigotas treliçadas”.
  • 128. 124 CAD/TQS - Manual de Lajes Treliçadas TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 Na janela aberta, clique no botão “OK”  aguarde até o fim do processamento. As tabelas de vigotas treliçadas, o quantitativo de enchimentos e o resumo de aço são adicionados na lista de desenhos do gerenciador.
  • 129. TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798
  • 130. TQS Informática Ltda Rua dos Pinheiros 706 c/2 05422-001 São Paulo SP Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 TQS Informática Ltda R. dos Pinheiros, 706 c/2 São Paulo SP 05422-001 Tel (011) 3083-2722 Fax (011) 3083-2798 tqs@tqs.com.br www.tqs.com.br