SlideShare uma empresa Scribd logo
Querendo se perpetuar no poder,
governantes defendem voto em lista
fechada. Se forem aprovadas as
mudanças como querem alguns
deputados, o eleitor votará apenas no
partido e eles escolherão quem serão
eleitos. Quem encabeça o movimento
pela a lista fechada são dois envolvidos
na Operação Lava jato, Rodrigo Maia -
presidente da Câmara e Eunicio de
Oliveira - presidente do Senado.
Presidente Temer e Ministro do
SupremoGilmar Mendes endossam a
lista. População sai às ruas nesse
domingo para protestar.
REFORMA POLÍTICA
VOCÊ NÃO SABERÁ
EM QUE ESTÁ
VOTANDO
Paraná reforça investimentos no
atendimento à população de rua
O Governo do Paraná vai destinar R$ 5,2 milhões ao ano para
fortalecer e ampliar os serviços de atendimento à população de
rua em 27 municípios do Paraná.
“Contudo, aos que
o receberam, aos
que creram em
seu nome, deu-
lhes o direito de se
tornarem filhos de
Deus.” (João 1: 12)
Campo Mourão, 24 de março de 2017
A informação como ela é.
Pág. 15
Pág. 03
Melhorias em
estradas rurais
beneficiam
Regiões do KM
128 em São
Benedito.
CAMPO MOURÃO
Pág. 09
Diretor
Ed Cláudio
Machado
Cruz
Lutero foi responsável por uma
revolução religiosa, subjugando o
poder do Papado Católico, o poder de
Roma e modificando para sempre o
caminho religioso e espiritual na
sociedade.
CIDADES
Juranda
Pág. 04 Peabiru
Rancho Alegre D’oeste
Pág. 06-08
Pág. 04
Pág. 07
Variedades
Memória Viva
Pág. 12
Pág. 13
Página 02 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
O vereador mourãoense
Edson Batilani (PPS),
propôs novamente a
transformação de um
imóvel pertencente ao
município localizada nos
fundos do conjunto José
Richa em uma área de
lazer. Segundo o verea-
dor, o local funcionava
uma pedreira do DER e
propiciará oportunidade
de lazer, a uma região
importante da cidade,
que não dispõe de equi-
pamento público com
esta finalidade.
Vereador propõe área de lazer
Mais conquistas
A prefeita de
Juranda Leila Amadei
apresentou mais uma
emenda ao município,
desta vez no valor de R$
100.000,00 destinada ao
setor de Saúde. A
emenda foi viabilizada
pelo deputado federal
Zeca Dirceu (PT).
Guarda mirim
Em Moreira Sales, os vereadores Tatuzinho
Adão (PMDB) e a vereadora Luzia Praxedes (PPS)
sugeriram que a Prefeitura reativasse a Guarda Mi-
rim. Segundo eles, a Guarda Mirim é um importante
projeto social que há muito tempo auxiliam jovens
e adolescentes em todo o país e, especialmente,
no Paraná.
Através do citado projeto, jovens e adolescen-
tes entre 14 a 18 anos são preparados, com base na
lei do menor aprendiz, com cursos profissionalizan-
tes e palestras de complementação educacional,
preparando-os para ter uma vida cidadã.
Caiu para cinco
A prefeita de Farol, Ângela Kraus comunicou
que diminuiu o número de secretarias. Agora são
apenas cinco nessa gestão. A prefeita explica que
a medida se fez necessária por causa da crise. Além
disso, foram nomeados servidores de carreira, me-
didas que devem gerar economia de mais de R$
200 mil. Um novo projeto prevê redução de 40% dos
cargos em comissão.
Não querem perder o poder
Que o Congresso Nacional anda bem desmo-
ralizado não é novidade pra ninguém, agora eles
querem inventar mais uma: se perpetuarem no po-
der, e o esquema é simples, querem aproveitar a
Reforma Política para implantarem o sistema de
voto em lista, ou pré-ordenada como querem di-
zer. Você eleitor vota no partido, onde existe uma
lista pré-ordenada que segundo eles será aprova-
da em convenção. Sendo assim, eles (os deputa-
dos) irão ordenar quem serão os primeiros da fila,
que, com certeza, serão os que já têm mandatos.
Eles terão prioridade... Foi o que disse um dos or-
questrantes desse descalabro.
Perderam a vergonha
Dificilmente esse projeto deverá passar no Con-
gresso, não por eles, porque a maioria está envolvida
em denuncias, mas pelo povo que já perdeu a paci-
ência faz tempo. Mas algumas coisas os deputados
deverão inventar. Alguns só faltam perder a eleição,
porque a vergonha já perderam faz tempo.
Quem paga a conta?
Em festa popular, Lula e Dilma inauguram
transposição do rio São Francisco. Pulou, sapateou
chamou Temer para a briga pelo voto nas ruas.
Ao melhor estilo Lula, lembrou a infância pobre e
tudo mais. Mas perguntando que pagou a conta
(R$ 100 mil) do jato um Legacy 600 que o levou
para esse circo todo. Ninguém respondeu. Ao que
se sabe o jato com capacidade para 16 pessoas,
pertenceu a um amigo do peito da dupla: Eike
Batista, hoje na cadeia.
PARANÁ NOTÍCIAS
& FatosPolítica
Campo Mourão, 24 de março de 2017 Página 03
“
REFORMA POLÍTICA: VOCÊ NÃO
SABERÁ EM QUE ESTÁ VOTANDO
Querendo se perpetuar no
poder, governantes defendem
voto em lista fechada. Se forem
aprovadas as mudanças como
querem alguns deputados, o
eleitor votará apenas no
partido e eles escolherão quem
serão eleitos. Quem encabeça o
movimento pela a lista fechada
são dois envolvidos na
Operação Lava jato, Rodrigo
Maia - presidente da Câmara e
Eunicio de Oliveira - presidente
do Senado. População sai às
ruas nesse domingo para
protestar
Após reunião com os
presidentes Senado, Eunício
Oliveira(PMDB-CE);daRe-
pública, Michel Temer; e do
Tribunal Superior Eleitoral
(TSE), Gilmar Mendes, no
Palácio do Planalto, na ma-
nhã desta quarta-feira, para
debater propostas para a re-
forma política, o presidente
da Câmara, Rodrigo Maia
(DEM-RJ) e o presidente do
Senado, Eunício Oliveira, de-
fenderam o financiamento
eleitoral público com o siste-
ma de lista fechada.
Eles são alvos da Ope-
ração Lava Jato e também de
abertura de inquérito na lis-
ta de Janot. Eunicio e Maia
discutem com parlamenta-
res desde a semana passada
mudanças no sistema eleito-
ral para sobrevirem às elei-
ções do ano que vem. Eles
alegam que o financiamen-
to de campanhas será uma
incógnita sem doações de
empresas. No sistema de
voto em lista fechada, o elei-
tor vota na lista do partido, e
não mais no candidato. A
principal resistência de par-
lamentares à proposta é que
a escolha ficaria a cargo dos
comandos dos partidos – for-
talecendo o caciquismo par-
tidário.
Ou seja, é uma forma
que encontraram para se
perpetuarem no poder, já
que no sistema antigo, que
era governar fazendo caixa
para se reeleger, foi desco-
berto graças a operação
Lava Jato.
Hoje, o eleitor vota di-
retamente no candidato.
Para valer nas eleições de
2018, novas regras teriam
de ser aprovadas no Con-
gresso até setembro deste
ano, pelo princípio da anua-
lidade. A ideia também é cri-
ar um fundo eleitoral com
recursos públicos para ban-
car campanhas. No caso da
lista fechada, a crítica é de
que a mudança visa a garan-
tir foro privilegiado a depu-
tados.
Para muitos parla-
mentares, a lista fechada vai
fortalecer o poder dos diri-
gentes partidários, já que
eles vão indicar a ordem dos
candidatos na lista. O que,
segundo eles, vai dificultar
a renovação na política. E há
ainda a possibilidade de que
os atuais parlamentares te-
nham preferência na lista.
Para muitos, é a garantia de
que eles mantenham o foro
privilegiado.
“As principais lideran-
ças estão envolvidas na Ope-
ração Lava Jato. Elas coman-
dam os partidos políticos e
serão responsáveis pela de-
finição das listas. E obvia-
mente ocuparão os lugares
privilegiados para assegurar
reeleição e com isso garan-
tir o foro privilegiado, se é
que o foro privilegiado não
acabará até lá”, disse o sena-
dor Álvaro Dias (PV-PR).
“Essa proposta
de lista fechada é um ab-
surdo. Ela retira do eleitor
o direito de ele escolher
quem ele quer e quem ele
não quer. Ela é apenas uma
forma de perpetuar poder
nos atuais parlamentares e
dar poder às cúpulas par-
tidárias”, afirmou o sena-
dor Reguffe.
A última manifesta-
ção dos grupos pró-impea-
chment aconteceu em 4 de
dezembro do ano passado.
O número de participantes
foi menor que nas edições
anteriores, que chegaram a
reunir 2 milhões de pesso-
as. Atos em São Paulo, Bra-
sília, Rio e outras capitais
defenderam a Lava Jato e
protestaram contra mudan-
ças no pacote anticorrup-
ção. (com informações do
Estadão/Noticiasbrasilonli-
ne/Globo)
Se quer viver uma vida feliz, amarre-se a uma meta,não às
pessoas nem ás coisas. (Albert Eínsteín)
INDICATIVO
COMERCIAL
Página 04 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
Cohapar prepara projetos para a construção de
casas e regularização fundiária em Juranda
O presidente da Com-
panhia de Habitação do Pa-
raná (Cohapar), Abelardo
Lupion, recebeu a visita da
prefeita de Juranda, Leila
Amadei, e do deputado esta-
dual Pedro Lupion nesta
quarta-feira,22.Noencontro,
realizado na sede da empre-
sa, em Curitiba, eles conver-
saram sobre a construção de
casas populares e a escritura-
ção de imóveis irregulares no
município.
“Temos uma demanda
para a regularização de apro-
ximadamente 500 imóveis
sem documentação, mas nos-
sa maior prioridade no mo-
mento é para a construção de
moradias para a população”,
relata a prefeita. “Contamos
com o auxílio do governo es-
tadual, por meio da Cohapar,
para dar agilidade à contra-
tação de novos empreendi-
mentos”, completa Leila.
Para viabilizar as obras
de novos imóveis na cidade, a
equipe técnica da Cohapar
trabalhará na obtenção de
recursos financiados pelo
Fundo de Garantia do Tem-
po de Serviço (FGTS), em
parceria com o governo fede-
ral. “É uma fonte que está à
disposição dos estados e mu-
nicípioseque,graçasàexper-
tise do nosso corpo técnico,
temos obtido êxito na sua
captação”, argumenta Abe-
lardo Lupion.
Escola 1.000 – Outro
tópico discutido no encontro
foi o encaminhamento de re-
cursos do programa Escola
No encontro, realizado na
sede da empresa, em
Curitiba, eles conversa-
ram sobre a construção
de casas populares e a
escrituração de imóveis
irregulares no município
Peabiru apresenta projeto sobre Os Caminhos
de Peabiru ao ministro da Cultura
O Prefeito
Municipal Julio
Cézar Frare
acompanhado
do Diretor de
Cultura Arleto
Rocha e do De-
putado Federal
Rubens Bueno,
apresentou Pro-
jeto sobre os Ca-
minhos de Pea-
biru ao Ministro
1.000, do gover-
no estadual, para
Juranda. O depu-
tado Pedro Lupi-
on garantiu que está inter-
mediando maneiras de dar
agilidade ao repasse de R$
100 mil para a execução de
obras de reformas e amplia-
ções na Escola Estadual do
Campo Rio Verde. “Trata-se
de um projeto de suma im-
portância idealizado pelo go-
vernador Beto Richa e que
conta com a parceria da Co-
hapar e o apoio do nosso
mandato”, declara o deputa-
do estadual.
Na reunião, estiveram
presentes o diretor de Regu-
larização Fundiária da Coha-
par, Nelson Cordeiro Justus,
a assessora da presidência
Heloísa de Souza e o asses-
sor do deputado estadual Pe-
dro Lupion, Benedito Garcia.
Roberto Freire, neste dia 21
de marco em Brasilia-DF.
A audiência MinC ob-
jetivou pedir apoio ao desen-
volvimento cultural dos Ca-
minhos de Peabiru, rota pré-
colombianautilizadapelosin-
dígenas que cruzava ia da en-
tão Capitania de São Vicente
(atual São Paulo) à cidade pe-
ruana de Cusco. Participaram
da reunião o Deputado Fede-
ral Rubens Bueno (PPS-PR),
o Prefeito de Peabiru (PR),
Julio Cézar Frare, e o Dire-
tor de Cultura do município,
Arleto Rocha.
Segundo Arleto Rocha
“os Caminhos de Peabiru tem
um potencial histórico, cul-
tural e turístico que pode tra-
zer diversas benesses ao mu-
nicípio, como o incremento
da rede hoteleira, restauran-
tes, artesanato, comercio lo-
cal, e um baú de moedas de
ouro que sempre esteve na
nossa sala e nunca o abri-
mos”. Na quarta, 22 de mar-
co, a audiência será com o
Ministro do Turismo Max
Beltrao.
Os Caminhos de Peabiru
no Ministério da Cultura
INDICATIVO
COMERCIAL
Página 05Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS
São Paulo - “Estão
querendo uma reforma que
extingueodireitodeproteção
na velhice. É simples assim.”
Foi dessa forma sucinta que
Eduardo Fagnani, professor
de economia da Universidade
Estadual de Campinas (Uni-
camp), definiu a proposta de
reforma da Previdência do
governo de Michel Temer,
durante audiência pública
ocorridanamanhãdessaquar-
ta-feira,22,naAssembleiaLe-
gislativa de São Paulo.
Junto com outros estu-
diosos do tema, Fagnani é
autor dos recentes estudos
Previdência: reformar para
excluir? e A Previdência So-
cial em 2060: as inconsistên-
cias do modelo atuarial do
governo brasileiro, publica-
ções que, segundo ele, ofere-
cem alternativas para o deba-
te e analisam cada ponto das
mudanças propostas pelo go-
verno federal. “O governo
tenta fazer essa reforma ba-
seada na falácia do déficit da
Previdência”, afirmou.
Durante o debate, orga-
nizado pela bancada do PT na
Assembleia, o professor da
Unicamp criticou a compara-
ção feita pelo governo Temer
comosmodelosprevidenciári-
os dos países europeus como
forma de tentar justificar sua
proposta. Para o professor, as
regras estabelecidas na Pro-
posta de Emenda à Constitui-
ção (PEC) 287 são mais exi-
gentes do que as de países de-
senvolvidos,alémdacompara-
çãoemsiserdescabidaemfun-
ção da diferença de contextos.
“Não se pode comparar
o Brasil com os países da Or-
ganização para a Cooperação
eDesenvolvimentoEconômi-
co (OCDE). É uma impropri-
edade tentar justificar uma
reforma dessas comparando
com os países europeus, há
um oceano de distância”, ava-
liou, dando como exemplo o
fato de a expectativa de vida
do homem no Brasil ser, em
média, dez anos menor, e a
duração da aposentadoria
oito anos inferior à dos paí-
ses da Europa. Fagnani ain-
daenfatizouquemenosde1%
dos 5.561 municípios do Bra-
sil tem o Índice de Desenvol-
vimento Humano (IDH) se-
melhante ao de países euro-
peus.“NoBrasil,66%dosmu-
nicípios têm IDH médio se-
melhante a Botsuana e Ira-
que”, destacou.
Em tom irônico, o eco-
nomista disse que o lema da
proposta de Temer deveria
ser “reformar hoje para que-
brar amanhã” e que o objeti-
vo do governo é desmontar o
sistema previdenciário públi-
co para beneficiar a previdên-
cia privada. “É uma reforma
draconiana, excludente e jus-
tificada em mentiras.”
Consequências - Antes
da participação de Eduardo
Fagnani, a pesquisadora do
Dieese Patrícia Pelatieri apre-
sentou os detalhes das atuais
regras de aposentadoria no
país comparando-as com as
modificações pretendidas
pelo governo Temer. “São
modificações amplas, profun-
das e extremamente prejudi-
ciais para todos os trabalha-
dores”, pontuou.
Segundo a pesquisado-
ra do Dieese, 79% das pesso-
as que se aposentaram por
idade em 2015 não teriam
conseguido obter o benefício
se já estivessem em vigor as
novas regras previstas na
PEC 287, isso por não terem
os 25 anos de contribuição
agora propostos – atualmen-
te a lei exige o mínimo de 15
anos de contribuição.
Patrícia Pelatieri pon-
derou que 20% dos trabalha-
dores não conseguem contri-
buir mais de seis meses por
ano, e que a média de contri-
buição é de nove meses por
ano. Como consequência,
para comprovar os 25 anos de
contribuiçãopretendidospelo
governo, o cidadão precisaria
trabalhar, em média, 35 anos.
Presidente da Confede-
ração Brasileira de Aposen-
tados, Pensionistas e Idosos
(Cobap), Warley Martins
Gonçalles enfatizou a neces-
sidade de atrair a juventude
para as manifestaçõescontrá-
rias à reforma da Previdência,
considerando que essa parce-
la da população também será
prejudicada. “Se não juntar-
mos todos, principalmente os
jovens, não vamos conseguir
brecar essa reforma. Nossa
salvaçãoéarua”,afirmou,des-
tacando também a importân-
cia da internet no processo de
comunicação e esclarecimen-
to. “Ou nos unimos ou sere-
mos massacrados.”
Para o presidente da
CUT-SP, Douglas Izzo, o go-
verno Temer atua para fugir
do debate político e não dar
tempo das pessoas percebe-
rem o que representam as re-
formas previdenciária e tra-
balhista. “Ele quer acelerar o
debate no Congresso e fazer
em três meses mudanças em
conquistas obtidas em cem
anos de luta dos trabalhado-
res”, disse, lembrando a data
da primeira greve registrada
no Brasil, em 1917.
Douglas afirmou que
as centrais sindicais continu-
arão as mobilizações, mesmo
com a “manobra” de Temer
de retirar da reforma os ser-
vidores municipais e estadu-
ais, um recuo avaliado como
estratégia para dividir o mo-
vimentodetrabalhadoresque
têm se unido nas manifesta-
ções. “O governo quer iludir
dizendo que tomar veneno é
bom e vai curar os males dos
trabalhadores”, criticou, in-
formando que a pressão so-
bre os deputados e senadores
continuará.
(Fonte:redebrasilatual.com.br)
Para economista, reforma da Previdência é
‘draconiana, excludente e mentirosa’
Avaliação de
Eduardo Fagnani,
professor da
Unicamp, foi feita
durante audiência
pública que
comparou as
atuais regras da
Previdência com
as modificações
propostas pelo
governo Temer
INDICATIVO
COMERCIAL
Página 06 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
SUCESSO TOTAL
nessas proporções.
“Com a graça de Deus e
com a ajuda de vários
parceiros conseguimos
a realização desse gran-
de sonho, que era fazer
uma festa que pudesse
acolher a todos, de uma
formasimples,masmui-
ta carinhosa” enalteceu
Suely. O vice-prefeito
Adão Primo e vários ve-
readores estiveram pre-
sentes e destacaram o
sucesso da festa.
No sábado à noi-
te, teve show musical e
no domingo, após o al-
moço com o prato típi-
co, a festa ainda contou
com Festival de Música
Sertaneja e ainda mais
dois shows musicais,
com o evento se esten-
dendo até a noite. Nos
dois dias também teve
parque de diversões
para as crianças. (Jornal
ParanáNotícias–embre-
ve novo site, tudo novo)
Em comemora-
ção ao Jubileu de Prata
do município de Rancho
Alegre D’oeste foi rea-
lizada a Festa da Tilá-
pia no Tacho, prato tí-
pico do município. O
evento realizado no úl-
timo final de semana e su-
perou as expectativas e a
administração municipal já
trabalha com a possibilida-
de de fazer uma festa muito
maior no próximo ano.
Aproximadamente 1.800
pratos foram colocados a
vendas e a festa contou com
a presença de milhares de
pessoas que vieram de vá-
rias localidades. Lideranças
politicas também prestigi-
aram o evento e enalte-
ceram o trabalho dos
organizadoresqueforam
todosvoluntários,amai-
oria eram funcionários
públicos e também vári-
oscolaboradosquesede-
dicaramaomáximopara
o sucesso da festa.
“O prato típico de
Rancho Alegre é patri-
mônio nosso, por isso
não terceirizamos o al-
moço, deixamos a cargo
de pessoas competentes
que deram conta do re-
cado”, disse Amarildo,
presidente da Câmara e
um dos organizadores.
A prefeita Suely
disse que foi um grande
desafio
e uma
r e s -
ponsa-
bilidae
imensa
f a z e r
u m a
f e s t a
Suely Alves Pereira da Silva, prefeita de Rancho Alegre D’oeste
Página 07Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS
O CAMINHO PARA O PROTESTANISMO
A história conta que
em um dia de tempestade,
por volta de 1500 na Saxô-
nia, Reino da Alemanha, fe-
nômenos naturais destravam
uma chuva de raios. Nesse
dia, Martinho Lutero, muito
assustado com a quantidade
enorme de descargas elétri-
cas que via cair ao seu redor,
faz uma promessa: saísse
vivo dessa situação, dedica-
ria sua vida à religião, ao
monastério. Viveu.
Lutero foi responsável
por uma revolução religiosa,
subjugando o poder do Papa-
do Católico, o poder de Roma
e modificando para sempre o
caminho religioso e espiritu-
al na sociedade. Martinho
vem de uma família simples,
porém exigente, obteve duas
graduações antes de adentrar
o monastério.
Um sentido de dúvi-
da o acompanhava sempre.
Experimentava crises de
depressão constantes e se
considerava um pecador in-
corrigível, mesmo depois
de entregar-se à vida reli-
giosa. Era um sujeito dado
à música e tocava Alaúde na
universidade. Na vida mo-
nástica, desenvolveu estu-
dos na área da teologia, for-
mou-se doutor.
Em suas primeiras
missas, inseguro, foi critica-
do sobretudo por seu pai.
Porém tinha como guia es-
piritual, no monastério, um
tutor compreensivo e perspi-
caz que o auxiliou nos mo-
mentos de profunda depres-
são. Seu Tutor, observando
as necessidades de Lutero,
convencido de sua inteligên-
cia e potencial, o enviou a
Roma com uma missão bu-
rocrática.
Ao cruzar os portões
da “metrópole”, encontrou
uma cidade deturpada, um
mercado da fé. Haviam pros-
tíbulos exclusivos para mon-
ges, vendas de artigos e ima-
gens religiosas, com promes-
sas de salvação. O que mais
o impactou, foi a venda de
indulgências. A Igreja
vendia papéis (indulgênci-
as) e uma vez obtidas o
comprador ganhava desde
a diminuição de seu sofri-
mento no purgatório pós
morte, até a absolvição ab-
soluta de seus pecados.
Estava em leilão
uma passagem direta ao
paraíso dependendo da
quantia disposta. Ao re-
gressar à Alemanha, as
crises de consciência de
Martinho Lutero se agra-
varam. Passou semanas
sem falar uma palavra den-
to do convento, até que
pressionado por seu tutor,
confessou-lhe seu desgos-
to com os procedimentos
da Igreja Católica em
Roma. Lutero encontrava
um paradoxo entre os en-
sinamentos da Teologia
Cristã e á prática da reli-
gião, nas atitudes contro-
versas do papado. Envia-
do para Wittenberg, Lute-
ro poderia exercer seu pa-
pel como padre, tornando-se
responsável por orientar fiéis
em missas e lecionar teologia.
Lutero questionou a decisão
porém seguiu o caminho indi-
cado. Aos poucos Lutero co-
meça a questionar determina-
dos dogmas da Igreja e ganha
confiança e admiração dos
camponeses da região.
Com objetivo de cons-
truir uma nova basílica, Roma
intensifica a venda de indul-
gências e Lutero responde es-
crevendo suas “95 Teses”, es-
sas escrituras, foram divulga-
das em toda a região rapida-
mente e até hoje são base do
protestantismo. Lutero prega-
va a salvação com base no amor
a Cristo, no verdadeiro arre-
pendimento dos pecados e na
compaixão e desafiava as dou-
trinas papais, dizendo que ape-
nas as escrituras eram capaz de
mostrar a verdade.
As arrecadações, com
vendas de indulgências, chega-
ram a baixar em 80%.
Convidado a depor e for-
çado a abdicar de suas palavras
e seus escritos, Lutero ne-
gou-se a fazê-lo. Foi exco-
mungado. Simularam um se-
questro, com o real objetivo
foi proteger Martinho. Nes-
sa reclusão Lutero fez a tra-
dução das escrituras bíblicas
do novo testamento para
Alemão.
Paralelamente, a soci-
edade vivia um momento
anárquico, onde a distorção
dos ensinamentos de Lute-
ro geravam comportamen-
tos violentos e milhares de
camponeses morreram em
retaliação. Martinho aban-
dona sua reclusão e volta ao
povo, encontra uma socieda-
de destroçada.
Nos anos que se segui-
ram, desde 1521, quando Lu-
tero retornou de seu “seques-
tro”, florescia aí a reforma
protestante, o Luteranismo
nascia. Com esforço Lutero
conseguiu aos poucos abrir
os caminhos para a liberda-
de religiosa. Casou-se, com-
pôs hinos para seus discípu-
los e morreu de forma natu-
ral em 1546. Seu legado per-
manece vivo hoje.
(Por Daniel Santos de Cas-
tro / infoescola)
Após 500 anos, Re-
forma Protestante ainda
está em curso, afirma im-
portante líder cristão
Próximo de completar
500 anos no próximo dia 31
de outubro desse ano, a Re-
forma Protestante dividiu a
história do cristianismo em
defesa da autoridade bíblica
acima das tradições religio-
sas implantadas por homens,
advogando às Escrituras Sa-
gradas como única fonte
confiável de fé e prática cris-
tã. Esse fato foi reforçado
pelo apologeta evangélico,
pastor e renomado escritor,
John MacArthur.
Durante uma palestra
dada na Conferência Nacio-
nal Ligonier, realizada em
Orlando, Estados Unidos,
MacArthur disse que a Re-
forma Protestante ainda
está em curso. Para o autor,
o que o Monge Martinho
Lutero combateu e culmi-
nou na Reforma de 1517, de-
nunciando o que considerou
erros doutrinários da Igre-
ja Católica, deve continuar
sendo pregado pelos refor-
madores evangélicos.
“O Evangelho sem
barganhas não foi resolvido
500 anos atrás, mas estabe-
lecido há 2000 anos. Mesmo
assim, continuamos chaman-
do a igreja professante a per-
manecer fiel à verdade”, dis-
se ele em publicação no The
Christian Post, deixando cla-
ro que não se trata de com-
bater uma denominação, ou
pessoas, mas sim doutrinas
heréticas, erradas a luz da
Bíblia como um todo:
“A Reforma não acabou.
Acadacurvanaestrada,acada
novo falso mestre que surge
para ensinar uma versão ou
outradeuma‘mensagemalter-
nativa’, devemos abordar esse
assunto”,frisou.(Fonte:
noticias.gospelmais.com.br)
Lutero foi responsável por uma revolução religiosa
INDICATIVO
COMERCIAL
Página 08 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
A Secretaria de Es-
tado da Saúde aproveita o
verão para dar dicas que ga-
rantam uma temporada
mais saudável. Cuidados
com a alimentação são fun-
damentais, principalmente
nos períodos em que as tem-
peraturas ficam mais altas.
Bazar Beneficente em
RanchoAlegre D’oeste
A Marilda tem em
sua propriedade, em média
350 animais, entre gatos e
cachorros. E por não ter ne-
nhum tipo de renda finan-
ceira, vem passando cons-
tantemente por grandes di-
ficuldades. E o fato mais
agravante, é que várias pes-
soas tem abandonado em
seu quintal, caixas cheias de
filhotes de gatos.
A ideia do “Bazar Be-
neficente” surge no sentido
de dar início a um processo
de castração desses animais,
principalmente dos machos,
para evitar uma superpopu-
lação de animais ainda mai-
or, sob seus cuidados.
Então, caso alguém te-
nha interesse em ajudar,
pode separar para doar, pro-
dutos que tenham um valor
comercial como:
• roupas usadas/novas;
•calçadosusados/novos;
•produtos de perfuma-
ria e beleza (dentro do pra-
zo de validade);
•produtos de cesta
básica (dentro do prazo de
validade);
• produtos de limpeza
(caseiro ou industrial);
•móveis usados (que
não precisem de grandes
concertos);
•elétricos e eletrônicos
(que não precisem de gran-
des concertos, ex: telefone
em bom estado);
• brinquedos (em bom
estado).
•livrosusadosounovos;
• bolsas e mochilas;
• bijuterias (novas ou
usadas);
• podem ser doados
ainda, dinheiro ou ração;
Enfim, qualquer pro-
duto, ou até mesmo, al-
gum serviço (manicure,
cabeleireira, etc), que
possa ser realizado por
um determinado profis-
sional.
Após, o recolhi-
mento e organização
desses produtos, e após
a escolha de um local,
será marcado um dia,
para a venda de tudo que
foi arrecadado.
Assim,apósaarrecada-
ção de um determinado
valor, será contratado
um profissional da área
de Veterinária, que pos-
sa ser devidamente re-
munerado dentro da
Lei, e com a prévia au-
torização da Marilda, será
dado início a castração de
seus animais, lembrando que
a quantidade de gatos e ca-
chorros a serem castrados,
irá depender do dinheiro que
foi arrecadado.
Vale lembrar que o ba-
zar irá revender os produtos
por um preço bem menor do
que os preços convencionais!!!
Nome das pessoas que estão arrecadando
produtos para a organização do Bazar
Prof: Grinaura - Lydia Roque
Prof: Marisa - Dayana Zanuto Simone
Moreto - Chaeine (manicure)
Graziele: 44 9 9919 8616
LEGISLATIVO EM DESTAQUE
Campo com grama sintética
O vereador Reinaldo
Dias apresentou uma in-
dicação ao Executivo
Municipal onde solicitou
que juntamente com o
departamento compe-
tente viabilize uma mu-
dança do campo de
areia do Complexo Es-
portivoparaumaquadra
de futebol society. Se-
gundoovereador,aqua-
dra de areia está sem uso e que a pratica de esporte
contribui para uma melhor saúde e também confrater-
nização entre amigos.
Via alternativa
O vereador Augusto
Camposindicoujuntoao
Executivo Municipal
para que o mesmo estu-
de juntamente com o
departamento compe-
tente a implantação de
uma via alternativa para
passar os maquinários.
Campos alega que tem
sido procurado por vári-
os agricultores, que, re-
clamam em tempo de
colheitas e plantios não há uma via que comporte o ta-
manho dos maquinários. “Precisamos nos adequar e
procurar alternativas para que possamos melhorar a tra-
fegabilidade destes maquinários em nosso município”,
explicou Augusto.
Melhorias na estrada da Placa Zacarias
Por indicação verbal o
vereador Valdir Policar-
po – Lói – solicitou que
seja encaminhado ao
Executivo Municipal,
um pedido junto ao de-
partamento competen-
te para que o mesmo
realize a manutenção
dos trechos mais críti-
cos na estrada da pla-
ca Zacarias.
Rancho Alegre D’oeste
PARANÁ NOTÍCIAS Campo Mourão, 24 de março de 2016 Página 09
A Secretaria de Obras
e Serviços Públicos do Muni-
cípio de Campo Mourão efe-
tuou melhorias em estradas
ruraisdasRegiõesdoKM128
e Comunidade São Benedito,
beneficiandotambémlocalida-
des próximas, como a Comu-
nidade Rural São Mateus. Fo-
Melhorias em estradas rurais beneficiam
Regiões do KM 128 e São Benedito
CAMPO MOURÃO
ram diversas melhorias,
como adequação, levanta-
mento das estradas e coloca-
ção de cascalho, o que bene-
ficiou, de forma absoluta, os
produtores dessas regiões,
que desde muito tempo cla-
mavam por melhorias em
seus caminhos rurais, para
que pudessem escoar sua
produção com mais tranqui-
lidade, utilizando vias de
qualidade, o que facilita so-
bremaneira o trabalho no dia
a dia do campo, bem como
ajuda no transporte escolar,
já que vários alunos residem
nestes locais.
EvanilMartins,quetra-
balha na região, nas ativida-
des rurais, deixou clara a sua
satisfação com o trabalho rea-
lizado nestas localidades. “Foi
uma boa melhora, o que faci-
litaoescoamentodasafra.Do
iníciodoanopracáasmelhori-
asforamboas,tudoparaajudar
muito a gente, e o que quere-
mosagoraéqueestasmelhori-
as continuem a ocorrer, com
manutençãoconstante,oquejá
temosobservado,eistoparanós
que trabalhamos aqui com a
produção de grãos, sem dúvi-
da, é muito válido”, destacou.
Rodrigo Daniel é mo-
rador da Comunidade Rural
São Benedito, e fez questão de
agradecer a administração
municipal pelas melhorias
utilizadas, já que são cami-
nhos que ele utiliza constan-
temente. “Estamos sempre
necessitando destas melhori-
as, e agora, com este traba-
lho realizado, ficou muito
bom, temos que reconhecer,
e pedimos que tudo continue
assim,comestecuidadoezelo
com que mora na área rural”,
afirmou o “agricultor”, que já
mora há 10 anos na região.
O Secretário de Obras
eServiçosPúblicos,LuizCar-
los Rubia Malavazi, acompa-
nhounestaquarta-feiraostra-
balhosrealizadosnestaregião,
e relatou sobre tudo o que foi
realizado nestes primeiros
praticamente 90 dias de tra-
balho da nova gestão munici-
pal no que diz respeito à zona
rural. “Várias frentes de tra-
balho estão efetuando estes
serviços, entendemos que o
agricultor necessita de estra-
das de qualidade, e temos um
planejamento que contempla
tambémoutrasregiõesdaárea
rural. Trabalhos já foram ou
estãosendorealizadosemou-
tras localidades, como Barrei-
ro das Frutas, Distrito de Pi-
quirivaí e Alto Alegre, e mui-
to ainda há de ser realizado.
O prefeito Tauillo Te-
zellitemdadotodooavalpara
que estes serviços sejam rea-
lizados e pouco a pouco, va-
mos atendendo a toda a nossa
árearural,paraquehomemdo
campo possa ser beneficiado”,
conclui o secretário.
A Secretaria Munici-
pal da Educação informa que
aindaencontram-seabertasas
matrículas do Ensino de Jo-
vens e Adultos-EJA Fase I,
Ensino de Jovens e Adultos: ainda é
tempo de matricular-se
Retomado grupo de trabalho de saúde
mental com professores
nasescolasMu-
nicipais Cidade
Nova, Eroni
Maciel Ribas
(Cohapar); Flo-
restan Fernan-
des (CAIC);
ManoelBandei-
ra(JardimAlvo-
rada); Mário de
Miranda Quin-
tana (Jardim Ione); Monteiro
Lobato (Lar Paraná) e Paulo
VI (Jardim Pio XII). Para efe-
tuar as matrículas os interes-
sados devem procurar as es-
colas indicada apresentando
umdocumentopessoal.Asau-
las serão de segunda a sexta-
feiradas19às22horas.OEJA
atendepessoascommaisde15
anos que ainda não aprende-
ram a ler e escrever ou não
concluíram o ensino de 1ª a 4ª
série(antigoprimário)naépo-
ca certa e desejam voltar à es-
cola. O Ensino de Jovens e
Adultos-EJA atende a pessoas
detodasasidades,gratuitamen-
te.Maioresinformaçõespodem
ser obtidas no telefone: (44)
3599 4850, com Cristiano.
O trabalho preventivo
de saúde mental com profes-
sores da rede municipal inici-
ado no ano passado foi reto-
madonestaquarta-feira,22.A
açãoémotivadaporumlevan-
tamento realizado nas escolas
pela Divisão de Segurança e
Medicina do
Trabalho do
município, que
detectou um
percentual de
34 por cento de
professorescom
risco de desen-
volver doença
mental.
No ano passa-
do, foram realizados oito en-
contros com um grupo no
qual inscreveram-se 30 pro-
fessores. Para este ano, 17
professores estão inscritos
paraformaronovogrupoque
terá seis encontros de uma
hora e vinte minutos cada. O
trabalho é coordenado pela
psicólogaAngelisBogdanovi-
cz. A intenção, segundo ela, é
formar ainda outras três tur-
mas este ano. “Esse é um tra-
balho muito importante para
evitar que esses profissionais
adoeçam e tenham que afas-
tar-se do trabalho principal-
mente em razão de estresse e
ansiedade. No ano passado ti-
vemos bons resultados e este
ano esperamos que esse gru-
po seja perseverante nas ati-
vidades”, destaca a psicóloga,
ao lembrar que além do pre-
juízo profissional, o afasta-
mento de professores por do-
ença onera o sistema e sobre-
carregaosqueficamnaescola.
Foram diversas melhorias, como
adequação, levantamento das
estradas e colocação de cascalho
Página 10 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
Sociedade Notícias
Quem estará trocando de idade no
próximo domingo é o vereador
goioerense pastor José Soares. O final
de semana será de muitas felicitações
com a família e os amigos
Parabéns ao Gilson Fonseca e
também ao Grupo de Jovens da
Igreja Só o Senhor é Deus de Campo
Mourão pela a organização do
Congresso URJISOSED que
aconteceu no último final de semana
Página 11Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS
Na noite da última
terça-feira, faleceu aos 88
anos um grande pioneiro de
Goioerê, Samuel Maga-
lhães, mais conhecido como
Samuel do Táxi.
Quem te mais de 40
anos lembra com certeza,
do carro vermelho estacio-
nado na Avenida 19 de
Agosto. Samuel fez parte da
história de Goioerê, homem
inteligente, pouco estudo,
mas muito inteirado ao que
acontecia na região, princi-
palmente quando o assun-
to era política.
Com a saúde fragili-
zada há alguns anos, Sa-
muel não resistiu e nos
deixou levando junto com
ele um pouco da história
de Goioerê.
Os amigos e os fami-
liares despediram de Sa-
muel no Memorial Prestar,
o sepultamento aconteceu
às 17 horas desta quarta-
feira, 22, no Cemitério Mu-
nicipal de Goioerê.
(Jornal Paraná Notícias, em
breve novo site, tudo novo)
Partiu um guerreiro
LUTO
Página 12 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
MEMÓRIAVIVA
O que mil palavras não explicam, uma imagem esclarece
Afotografiames-
mo sendo materi-
al de reconhecida
eantigautilidade,
tem que ser valo-
rizada como um
documentohistó-
rico, porque se
constitui admira-
velmenteparaob-
servamos a histó-
ria de uma vida,
acontecimentos,a
paisagem urbana
e sua evolução e
também resgatar
valores culturais
da comunidade e
daautoestimadas
pessoas que, ao
contaremsuaversãodasfotos,
vão perceber queaquelefresh
os fizeram importantes, parti-
cipantes, atores a autores de
nossa história e eternizaram
momentos.
A derrubada da mata, o
plantiodocafé,asruascomer-
ciais e bairros sendo abertas,
as primeiras construções
como escolas, igrejas e hospi-
tais, são cenas que marcaram
a história e reconhecer em
cadaumadelasumalicercedo
queomunicípioéhoje,évalo-
rizar o trabalho dos pioneiros
e seus fundadores.
E hoje queremos valo-
rizar alguns momentos de
nossa cidade através da foto-
grafia, fazendo com que você
viajenasasasdotempoeapre-
cie cada uma delas, pois mui-
tas estavam dispersas pela co-
munidade,asvezesguardadas
como objetos valiosos, as ve-
zes esquecidas em fundo de
gavetas e baús e com o passar
das semanas em cada matéria
estaremos mostrando vários
instantes da história de Goio-
erê e de nossa gente.
(Fonte:ManancialNews/Ju-
nior Correia Paz)
Temumahistória,rela-
tos ou fotos?
Quer ver a história de
sua família publicada no jor-
nal?
jornalprn@gmail.com
Claudinho Cruz
(44) 99808 2786
INDICATIVO
COMERCIAL
MUSEUMUNICIPALDECAMPOMOURÃO:25ANOS
O Museu Municipal
Deolindo Mendes Pereira
completou 25 anos de oficiali-
zaçãonestaquarta-feira(22de
março). A data está sendo
marcadapelaexposição“Ima-
gensquecontamhistória”,fei-
tas, em sua maioria, pelo pri-
meirofotógrafodacidade,José
Luiz Arana. Ele registrou as
primeiras construções, festas,
acontecimentos sociais na dé-
cada de 1940 e 1950. A expo-
sição que vai até o dia 15 de
maio,marcatambémareaber-
tura da sala de exposições
temporáriasdoMuseuMuni-
cipal. Junto com a exposição,
estamosexibindoofilme
“Como surge uma cida-
de”, que foi realizado em
1962, mostrando vários
aspectos urbanos e soci-
ais de Campo Mourão.
Além da abertu-
ra da exposição, o mu-
seu recebeu hoje ex-
pressivo número de vi-
sitantes, além da im-
prensa que veio regis-
trar o importante mar-
codahistóriadomuseu.
A oficialização
do Museu Municipal,
ocorreu em 1991. Na-
quele ano, em virtude
do falecimento do pio-
neiro Deolindo Mendes Pe-
reira, o vereador Carlos Sta-
niszewski apresentou proje-
to de lei, criando oficialmen-
te o Museu e dando ao ór-
gão o nome do pioneiro.
Assim, em 22 de março de
1991, o prefeito Augustinho
Vecchi sancionou a iniciati-
va, através da Lei nº 724.
Em 12 de agosto de
2004, foi inaugurada a sede
própria, na Avenida Capitão
Índio Bandeira, no centro da
cidade, onde está até hoje. O
prédio foi doado ao municí-
pio pelo Governo do Esta-
do e posteriormente rever-
tido para o patrimônio mu-
nicipal. É o primeiro prédio
de alvenaria do município,
construído na década de
1950. Anexo ao Museu, foi
construída a Praça dos Tro-
peiros, com dois painéis his-
tóricos que contam parte do
pioneirismo de Campo
Mourão e tem reunido pes-
soas para encontros e lazer.
Helena
Tabuchi,
primeira
coordenadora
do Museu
Municipal
Campo Mourão
GOIOERÊ
Campo Mourão, 24 de março de 2017 Página 13PARANÁ NOTÍCIAS
Safari Escorregadio
POR ONDE ANDAS?
Quem viveu os anos
80, com certeza
lembra de
MacGyver.
Estrelado pelo ator
Richard Dean
Anderson, a
produção recebeu
o nome de
Profissão Perigo no
Brasil. Com uma
abertura embalada
pelo hit Tom
Sawyer, da banda
canadense Rush, a
série durou sete
temporadas (entre
1985 e 1992).
Atualmente, ator
tem feito trabalhos
esporádicos para a
TV e se dedicado à
família e está com
67 anos.
Humornotícias
Variedades
O sujeito volta de um safari e comenta suas aventu-
ras com um amigo:
- Rapaz! Eu
estava no meio da
selva, quando de
repente ouço um
barulho.
Olho para
trás e vejo um leão
enorme,lambendo
os beiços.
Ele começa a vir em minha direção e eu, a correr.
O leão vem logo atrás e quando sinto o bafo dele na
minha nuca, ele escorrega e eu aproveito para me distanci-
ar. O leão se levanta e continua a me perseguir.
Novamente, quando sinto seu bafo, ele escorrega.
Nisso eu vejo uma casinha e quando estou indo para
lá, sinto que o leão está quase me alcançando. Ele escorre-
ga novamente e eu consigo entrar na casa.
- Nossa cara! Que loucura! - exclama o amigo - Eu te-
ria me borrado todo!
- E no que você acha que o leão escorregava?
Página 14 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
A secretária da Famí-
lia e Desenvolvimento Soci-
al, Fernanda Richa, foi ho-
menageada nesta terça-feira,
21, no 1º Encontro das Pri-
meiras-Damas promovido
pelo Núcleo Regional da
Educação da Área Metropo-
litana Norte. O evento, em
celebraçãoaoMêsdaMulher,
reuniu primeiras-damas e se-
cretáriasdeAssistênciaSocial
de 14 municípios da região.
No evento, Fernanda
Richa destacou a importân-
cia do Família Paranaense,
principal programa do Go-
verno do Paraná para redu-
zir a pobreza no Estado. Nos
últimos cinco anos, o progra-
ma chegou à marca de 271
mil famílias atendidas.
Nesta semana, atingiu
um novo patamar com o
anúncio da construção de
650 moradias. As unidades
habitacionais serão destina-
das a famílias acompanhadas
nos 156 municípios prioritá-
rios do programa – aqueles
com menores índices de de-
senvolvimento.
“O Família Paranaen-
se nasceu aqui, como Famí-
lia Curitibana, e ganhou os
seus contornos nesta cidade
para depois se consolidar
como um dos mais consisten-
tes programas de ação soci-
al em execução no País, de
acordo com dados de órgãos
federais ligados ao setor”,
destacou Fernanda.
As famílias acompa-
nhadas pelo programa estão
em todos os municípios do
Estado e, desde 2012, são
atendidas com ações como
transferência de renda e
ações em saúde, educação,
habitação, assistência social,
trabalho e renda.
Coordenado pela Se-
cretaria de Estado da Famí-
lia e Desenvolvimento Soci-
al, o Família Paranaense re-
úne ações de 19 secretarias e
empresas estaduais – além
dos municípios.
INVESTIMENTOS -Osin-
vestimentos do Governo do
Estado somam R$ 128 mi-
lhões, por meio do programa,
no Paraná. Destes recursos,
No evento, Fernanda Richa destacou a importância do Família Paranaense, principal
programa do Governo do Paraná para reduzir a pobreza no Estado. Nos últimos
cinco anos, o programa chegou à marca de 271 mil famílias atendidas
R$105,5milhõesforamtrans-
feridos diretamente para 253
mil famílias de baixa renda.
Os 29 municípios da
Região Metropolitana de
Curitiba receberão, em 2017,
investimentos de R$ 45 mi-
lhões para ampliar o atendi-
mento às famílias que vivem
em situação de risco e vul-
nerabilidade social.
Os recursos são desti-
nados à construção de três
Centros de Referência de
Assistência Social; atendi-
mento de crianças, adoles-
centes, idosos, pessoas com
deficiência, moradores de rua
e vítimas de violências, além
de repasses diretos para for-
talecer a política de assistên-
cia social nas cidades.
Parte do valor será
aplicada em ações do progra-
ma Família Paranaense,
como o complemento de ren-
da estadual, que é transferi-
do às famílias mensalmente.
HOMENAGENS – Além da
secretária Fernanda Richa, a
primeira-dama de Curitiba,
Margarita Sansone, também
foi homenageada. O evento
contou com a presença da
Chefe do Núcleo de Educação
da Área Metropolitana Nor-
te, Roni Miranda Vieira; a
Secretária da Educação, Ana
Seres Comin; Procurador do
Estado Alessandro Oliveira;
Secretário Municipal de Es-
portes, Lazer e Juventude,
Marcello Richa; Secretário
Municipal do Urbanismo e
Assuntos Metropolitanos,
Marcelo Ferraz César; e a
Promotora Mariane Jozniak,
além de primeiras-damas e
gestoras da Região Metropo-
litana de Curitiba.
Fernanda Richa destaca ações do Família
Paranaense em encontro de mulheres
O evento, em celebração ao Mês da
Mulher, reuniu primeiras-damas e
secretárias de Assistência Social de
14 municípios da região
INDICATIVO
COMERCIAL
Página 15Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS
O Governo do Para-
návaidestinarR$5,2milhões
ao ano para fortalecer e am-
pliar os serviços de atendi-
mento à população de rua em
27 municípios do Paraná. O
anúncio foi feito pelo gover-
nador Beto Richa e pela se-
cretária da Família e Desen-
volvimento Social, Fernanda
Richa, nesta quinta-feira, 23,
no Palácio das Araucárias, em
Curitiba. O termo de adesão
aocofinanciamentofoiassina-
do na solenidade pelos prefei-
tos e secretários municipais
de assistência social.
As prefeituras que ade-
rirem ao cofinanciamento re-
ceberão repasses mensais
para executar os serviços de
Abordagem e Acolhimento
InstitucionalparaPessoasem
Situação de Rua, a partir do
próximo mês. Richa afirmou
que as ações que visam à rein-
serção social das pessoas em
situaçãoderuasãoresultados
de uma gestão séria e com-
prometida com o bem-estar
social da população.
“Nosso governo está
atentoàsituaçãodosmorado-
res de rua que precisam de
uma intervenção do poder
público.Liberamosesterecur-
soparaasaçõesdeabordagem
e acolhimento dessa popula-
ção.Buscamosareinserçãoso-
cial e o resgate dos vínculos
familiares, garantindo uma
vida melhor e mais digna às
pessoas”, disse.
De acordo com ele, a
proposta do governo é expan-
dirparatodososmunicípiosdo
Paraná as políticas exitosas de
assistência social que foram
executadasdurantesuagestão
na Prefeitura de Curitiba, en-
tre 2005 e 2010. “Temos uma
boa experiência para levar aos
paranaenses.Naépoca,Curiti-
ba foi reconhecida pelo Ipea
como a capital brasileira que
maisreduziuapobreza, na or-
dem de 65%”, lembrou.
SELEÇÃO – A secre-
táriaFernandaRichaexplicou
que a seleção dos municípios
contemplados com os recur-
sos foi feita a partir do Cadas-
tro Único de Assistência So-
cial. “É ele que rege todas as
ações. Por isso, é necessário
que o cadastro único esteja
sempre atualizado”, orientou.
“É um passo muito importan-
te. O Paraná foi o primeiro
estado a olhar para esta popu-
lação, em compromisso assi-
nado lá atrás. Hoje estamos
prontos e vamos realizar esse
trabalho em parceria com os
municípios”, afirmou a secre-
tária. “Desenvolveremos a
Rede de Assistência Social. É
através dela que conseguire-
mos acolher esses indivíduos,
reinseri-los no mercado de
trabalho, resgatar a sua dig-
nidade e garantir o seu bem-
estar para que ele viva de uma
maneira melhor”, ressaltou.
INTEGRAÇÃO–Ma-
riana Neris, diretora de Pro-
teçãoSocialEspecialdaSecre-
taria Nacional de Assistência
Social, vinculada ao Ministé-
rio de Desenvolvimento Soci-
aleAgrário,destacouaneces-
sidade de estados, municípios
e o governo federal trabalha-
rem juntos em prol da popu-
lação em situação de rua.
“Um dos principais de-
safios é a integração dos entes
federados.Esteencontroéuma
grande oportunidade de apro-
ximar as ações que buscam os
direitos e deveres dessa popu-
lação e de estreitar o compro-
misso de cada um dos gover-
nosnaproteçãodaspessoasem
situação de rua”, declarou.
O coordenador do Mo-
vimento Nacional da Popula-
ção de Rua, Leonildo Montei-
ro,afirmouqueoParanáéum
dos estados pioneiros no de-
senvolvimento de programas
para essa população. “O Para-
ná é o único estado com uma
leiquereconheceoDiadaPo-
pulação de Rua, que fez ade-
são à Política Nacional e im-
plantou um comitê para aten-
der essa população. Temos
avançado muito com esta polí-
tica no Paraná”, disse. “Quan-
do os municípios recebem do
Estadoesseaporte,elespodem
garantir ao sujeito a
dignidade, o acesso à
moradia, trabalho,
saúde e educação”,
explicou.
REPASSES –
Dos R$ 5,2 milhões,
R$1,8milhãoserádes-
tinadoparaserviçosde
abordagem e R$ 3,4
milhões para acolhi-
mento.Osrecursospo-
derão ser utilizados
com equipes de abor-
dagem dos Creas e
Centros Pop e também com
acolhimentos em instituições
habilitadas ou equipamentos
para este fim do próprio do
município.
Os recursos são desti-
nados aos municípios de Al-
mirante Tamandaré, Apuca-
rana, Arapongas, Araucária,
Astorga, Cambé, Campo Lar-
go, Campo Magro, Cascavel,
Curitiba, Colombo, Fazenda
Rio Grande, Foz do Iguaçu,
Ibiporã, Londrina, Marialva,
Maringá, Paiçandu, Parana-
guá, Pinhais, Piraquara, Pon-
ta Grossa, Rolândia, São José
dos Pinhais, Sarandi, Toledo
e Umuarama.
“É complicado, para as
prefeituras, conseguir dar as-
sistência para as pessoas que
vivemouestãoemsituaçãode
rua. Com esse recurso vamos
conseguir melhorar e ampliar
os atendimentos que já são
oferecidos, com muita dificul-
dade,pelomunicípio”,afirmou
o prefeito de Paiçandu, Tarcí-
sio Marques dos Reis.
COMPLEMENTAM
- O prefeito de Fazenda Rio
Grande e presidente das As-
sociações dos Municípios da
Região Metropolitana de Cu-
ritiba (Assomec), Márcio
Wosniak, destacou que esses
recursos complementam ou-
tras ações do governo para a
população em situação de rua.
“Fazenda Rio Grande já con-
ta com um Centro Pop e ago-
ra ampliamos esse convênio
importante para manutenção
desseequipamentonacidade”,
disse. “Várias pessoas em si-
tuação de vulnerabilidade são
acolhidas todos os dias em
nossomunicípio.Essaajudade
custeio do Governo do Para-
ná é muito importante para a
continuidade dessa política
pública”, completou.
Oprazolimiteparaade-
são encerra no dia 28 de abril.
Os municípios habilitados fo-
ramselecionadossegundocri-
térios do Conselho Estadual
de Assistência Social (Ceas).
OsrecursossãodoFundoEs-
tadual de Assistência Social
(Feas),repassadosdiretamen-
te aos fundos municipais.
INCLUSÃO SOCIAL
– A superintendente de assis-
tência social da Secretaria da
Família, Maria de Lourdes
San Roman, explica que as
equipes do Serviço de Abor-
dagemSocialsãoresponsáveis
pela busca ativa de pessoas e
famílias em situação de risco
em espaços públicos.
“É um trabalho contí-
nuo, feito por educadores so-
ciais, que saem às ruas para
identificar ocorrências como
trabalho infantil, exploração
sexualdecriançaseadolescen-
tes, famílias e pessoas em si-
tuaçãoderua”,explicou.“Nes-
tes casos, elas são encaminha-
dasparaacolhimentoouaten-
dimento na rede de proteção
socialedemaispolíticaspúbli-
cas do município”, disse Ma-
ria de Lourdes.
Segundo a superinten-
dente,oAcolhimentoInstituci-
onal para Pessoas em Situação
de Rua é ofertado a adultos ou
famílias que se encontram em
situação de abandono e sem
condições de se sustentar.
CENTRO POP – O
Serviço Especializado para
Pessoas em Situação de Rua é
feito nos Centros Pop. Estas
unidadessãogeridaspelosmu-
nicípios e exclusivamente des-
tinadas ao atendimento à po-
pulação adulta que vive nesta
situaçãoequenelasobrevivem.
Em 2015 e 2016, o Governo
do Estado repassou, por meio
da Secretaria da Família e De-
senvolvimento Social, R$ 2,6
milhões para 16 municípios
aplicarem em 21 unidades de
Centros Pop.
PRESENÇAS–Partici-
param da solenidade os secre-
táriosdeEstadodaJustiça,Tra-
balhoeDireitosHumanos,Ar-
tagão Júnior; do Planejamento
eCoordenaçãoGeral,Cyllêneo
Pessoa; o procurador de justiça
e coordenador do Centro de
ApoioOperacionaldasPromo-
toriasdeJustiçadeProteçãoaos
Direitos Humanos (Caop) do
Ministério Público do Paraná,
Olympio de Sá Sotto Maior
Neto;apresidentedaFundação
de Ação Social (FAS), Larissa
Tissot; o deputado estadual
Plauto Miró; o presidente da
CâmaraMunicipaldeCuritiba,
Serginho do Posto; prefeitos e
gestores municipais.
Paraná reforça
investimentos no
atendimento à
população de ruaO termo de adesão ao cofinanciamento
foi assinado na solenidade pelos
prefeitos e secretários municipais de
assistência social
Richa afirmou que as
ações que visam à
reinserção social das
pessoas em situação
de rua são resultados
de uma gestão séria
e comprometida com
o bem-estar social da
população
Página 16 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS
Rua Santa Catarina, 2120 - Centro - Campo Mourão- PR
Fone: (44) 3017-1141
O restaurante do Moacir, localizado na área central
de Campo Mourão, vem se tornando ponto de
encontro de pessoas de toda região. A passeio ou a
trabalho, muitas pessoas tem preferido o restaurante
para fazer uma saborosa refeição. Com preços
acessíveis e uma ótima qualidade, o restaurante já
virou referência na região da Comcam.
RAPIDINHAS DA TV
Zeca Pagodinho leva golpe de
R$ 180 mil de funcionária
Uma funcionária de confiança,
que trabalhava em seu escritório há
mais de dez anos, deu um golpe de R$
180 mil em Zeca Pagodinho A
descoberta do roubo caiu como uma
bomba na casa do sambista. Isso
porque a responsável pelo delito era
tratada como uma pessoa de
confiança, que frequentava as reuniões
familiares, festas e a casa do artista.
Ainda chocado com o que
aconteceu, Zeca Pagodinho estuda
que medidas irá tomar contra sua
agora ex-funcionária e também ex-
amiga. Aos mais próximos, ele tem dito
que está inconformado.(extra)
Deportada dos EUA, Mulher
Melão defende Trump: “Quer o
melhor pra América”
Renata Frisson, a Mulher Melão, falou pela primeira vez sobre ter sido impedida
de entrar nos Estados Unidos, no último dia 16. Em uma mensagem publicada em seu
Instagram, ela disse que foi barrada por sua dificuldade de comunicar em inglês.
Melão esclareceu que não chegou a ser detida e ainda defendeu o presidente
Donald Trump. “Fui muito bem tratada, em nenhum momento ofendida e muito menos
detida”. Respeito às leis de imigração e cada país tem o direito de determinar quem
pode ou não entrar em seu território. (uol)
Curiosidades sobre Chico Anysio
Essa semana completou cinco anos da
morte de Chico Anysio. Se estivesse vivo estaria
hoje com 86 anos. Confira algumas curiosidades
sobre o humorista:
Foi casado seis vezes.
Teve oito filhos, sendo um adotado.
Casou com a ministra Zélia Cardoso de Mello, ex-
ministra da fazenda do Presidente Fernando Collor.
O humorista criou 209 tipos
Em 1969, ingressou na Rede Globo.
Com 16 anos frequentava os programas de
calouros onde ganhou diversos concursos.
O personagem
“Professor Raimundo”
ganhou um programa
especial nos anos 90, tal
a audiência que
alcançou.
Chico Anysio
faleceu no Rio de
Janeiro, no dia 23
de março de
2012, vítima de
uma infecção
pulmonar.
(ebiografia.com)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Paraná Notícias
Paraná NotíciasParaná Notícias
Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal paraná notícias
Jornal paraná notíciasJornal paraná notícias
Jornal paraná notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 

Mais procurados (20)

Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Paraná Notícias
Paraná NotíciasParaná Notícias
Paraná Notícias
 
Jornal paraná notícias
Jornal paraná notíciasJornal paraná notícias
Jornal paraná notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 

Semelhante a Jornal Paraná Notícias

Jornal digital 29 06-18
Jornal digital 29 06-18Jornal digital 29 06-18
Jornal digital 29 06-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 21-03-17
Jornal digital 21-03-17Jornal digital 21-03-17
Jornal digital 21-03-17
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 4985 qui_18082016
Jornal digital 4985 qui_18082016Jornal digital 4985 qui_18082016
Jornal digital 4985 qui_18082016
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 04 09-2018
Jornal digital 04 09-2018Jornal digital 04 09-2018
Jornal digital 04 09-2018
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 20 08-18
Jornal digital 20 08-18Jornal digital 20 08-18
Jornal digital 20 08-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 16 08-18
Jornal digital 16 08-18Jornal digital 16 08-18
Jornal digital 16 08-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 05 09-2018
Jornal digital 05 09-2018Jornal digital 05 09-2018
Jornal digital 05 09-2018
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 13 06-18
Jornal digital 13 06-18Jornal digital 13 06-18
Jornal digital 13 06-18
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal digital 4896_qua_13042016Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 20 07-17
Jornal digital 20 07-17Jornal digital 20 07-17
Jornal digital 20 07-17
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 25 07-17
Jornal digital 25 07-17Jornal digital 25 07-17
Jornal digital 25 07-17
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 18 09-2018
Jornal digital 18 09-2018Jornal digital 18 09-2018
Jornal digital 18 09-2018
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 4935_qui_09062016
Jornal digital 4935_qui_09062016Jornal digital 4935_qui_09062016
Jornal digital 4935_qui_09062016
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 26 10-17
Jornal digital 26 10-17Jornal digital 26 10-17
Jornal digital 26 10-17
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 24 07-18
Jornal digital 24 07-18Jornal digital 24 07-18
Jornal digital 24 07-18
Jornal Correio do Sul
 
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
Afonso Pena
 
Jornal digital 4982 seg_15082016
Jornal digital 4982 seg_15082016Jornal digital 4982 seg_15082016
Jornal digital 4982 seg_15082016
Jornal Correio do Sul
 
Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes
Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes
Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes
Paulo Souza
 

Semelhante a Jornal Paraná Notícias (20)

Jornal digital 29 06-18
Jornal digital 29 06-18Jornal digital 29 06-18
Jornal digital 29 06-18
 
Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18Jornal digital 10 04-18
Jornal digital 10 04-18
 
Jornal digital 21-03-17
Jornal digital 21-03-17Jornal digital 21-03-17
Jornal digital 21-03-17
 
Jornal digital 4985 qui_18082016
Jornal digital 4985 qui_18082016Jornal digital 4985 qui_18082016
Jornal digital 4985 qui_18082016
 
Jornal digital 04 09-2018
Jornal digital 04 09-2018Jornal digital 04 09-2018
Jornal digital 04 09-2018
 
Jornal digital 20 08-18
Jornal digital 20 08-18Jornal digital 20 08-18
Jornal digital 20 08-18
 
Jornal digital 16 08-18
Jornal digital 16 08-18Jornal digital 16 08-18
Jornal digital 16 08-18
 
Jornal digital 05 09-2018
Jornal digital 05 09-2018Jornal digital 05 09-2018
Jornal digital 05 09-2018
 
Jornal digital 13 06-18
Jornal digital 13 06-18Jornal digital 13 06-18
Jornal digital 13 06-18
 
Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018
 
Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal digital 4896_qua_13042016Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal digital 4896_qua_13042016
 
Jornal digital 20 07-17
Jornal digital 20 07-17Jornal digital 20 07-17
Jornal digital 20 07-17
 
Jornal digital 25 07-17
Jornal digital 25 07-17Jornal digital 25 07-17
Jornal digital 25 07-17
 
Jornal digital 18 09-2018
Jornal digital 18 09-2018Jornal digital 18 09-2018
Jornal digital 18 09-2018
 
Jornal digital 4935_qui_09062016
Jornal digital 4935_qui_09062016Jornal digital 4935_qui_09062016
Jornal digital 4935_qui_09062016
 
Jornal digital 26 10-17
Jornal digital 26 10-17Jornal digital 26 10-17
Jornal digital 26 10-17
 
Jornal digital 24 07-18
Jornal digital 24 07-18Jornal digital 24 07-18
Jornal digital 24 07-18
 
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
EDIÇÃO 420 DE 03 DE FEVEREIRO DE 2021
 
Jornal digital 4982 seg_15082016
Jornal digital 4982 seg_15082016Jornal digital 4982 seg_15082016
Jornal digital 4982 seg_15082016
 
Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes
Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes
Carta aberta - Por um PDT que honre suas raízes
 

Jornal Paraná Notícias

  • 1. Querendo se perpetuar no poder, governantes defendem voto em lista fechada. Se forem aprovadas as mudanças como querem alguns deputados, o eleitor votará apenas no partido e eles escolherão quem serão eleitos. Quem encabeça o movimento pela a lista fechada são dois envolvidos na Operação Lava jato, Rodrigo Maia - presidente da Câmara e Eunicio de Oliveira - presidente do Senado. Presidente Temer e Ministro do SupremoGilmar Mendes endossam a lista. População sai às ruas nesse domingo para protestar. REFORMA POLÍTICA VOCÊ NÃO SABERÁ EM QUE ESTÁ VOTANDO Paraná reforça investimentos no atendimento à população de rua O Governo do Paraná vai destinar R$ 5,2 milhões ao ano para fortalecer e ampliar os serviços de atendimento à população de rua em 27 municípios do Paraná. “Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu- lhes o direito de se tornarem filhos de Deus.” (João 1: 12) Campo Mourão, 24 de março de 2017 A informação como ela é. Pág. 15 Pág. 03 Melhorias em estradas rurais beneficiam Regiões do KM 128 em São Benedito. CAMPO MOURÃO Pág. 09 Diretor Ed Cláudio Machado Cruz Lutero foi responsável por uma revolução religiosa, subjugando o poder do Papado Católico, o poder de Roma e modificando para sempre o caminho religioso e espiritual na sociedade. CIDADES Juranda Pág. 04 Peabiru Rancho Alegre D’oeste Pág. 06-08 Pág. 04 Pág. 07 Variedades Memória Viva Pág. 12 Pág. 13
  • 2. Página 02 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS O vereador mourãoense Edson Batilani (PPS), propôs novamente a transformação de um imóvel pertencente ao município localizada nos fundos do conjunto José Richa em uma área de lazer. Segundo o verea- dor, o local funcionava uma pedreira do DER e propiciará oportunidade de lazer, a uma região importante da cidade, que não dispõe de equi- pamento público com esta finalidade. Vereador propõe área de lazer Mais conquistas A prefeita de Juranda Leila Amadei apresentou mais uma emenda ao município, desta vez no valor de R$ 100.000,00 destinada ao setor de Saúde. A emenda foi viabilizada pelo deputado federal Zeca Dirceu (PT). Guarda mirim Em Moreira Sales, os vereadores Tatuzinho Adão (PMDB) e a vereadora Luzia Praxedes (PPS) sugeriram que a Prefeitura reativasse a Guarda Mi- rim. Segundo eles, a Guarda Mirim é um importante projeto social que há muito tempo auxiliam jovens e adolescentes em todo o país e, especialmente, no Paraná. Através do citado projeto, jovens e adolescen- tes entre 14 a 18 anos são preparados, com base na lei do menor aprendiz, com cursos profissionalizan- tes e palestras de complementação educacional, preparando-os para ter uma vida cidadã. Caiu para cinco A prefeita de Farol, Ângela Kraus comunicou que diminuiu o número de secretarias. Agora são apenas cinco nessa gestão. A prefeita explica que a medida se fez necessária por causa da crise. Além disso, foram nomeados servidores de carreira, me- didas que devem gerar economia de mais de R$ 200 mil. Um novo projeto prevê redução de 40% dos cargos em comissão. Não querem perder o poder Que o Congresso Nacional anda bem desmo- ralizado não é novidade pra ninguém, agora eles querem inventar mais uma: se perpetuarem no po- der, e o esquema é simples, querem aproveitar a Reforma Política para implantarem o sistema de voto em lista, ou pré-ordenada como querem di- zer. Você eleitor vota no partido, onde existe uma lista pré-ordenada que segundo eles será aprova- da em convenção. Sendo assim, eles (os deputa- dos) irão ordenar quem serão os primeiros da fila, que, com certeza, serão os que já têm mandatos. Eles terão prioridade... Foi o que disse um dos or- questrantes desse descalabro. Perderam a vergonha Dificilmente esse projeto deverá passar no Con- gresso, não por eles, porque a maioria está envolvida em denuncias, mas pelo povo que já perdeu a paci- ência faz tempo. Mas algumas coisas os deputados deverão inventar. Alguns só faltam perder a eleição, porque a vergonha já perderam faz tempo. Quem paga a conta? Em festa popular, Lula e Dilma inauguram transposição do rio São Francisco. Pulou, sapateou chamou Temer para a briga pelo voto nas ruas. Ao melhor estilo Lula, lembrou a infância pobre e tudo mais. Mas perguntando que pagou a conta (R$ 100 mil) do jato um Legacy 600 que o levou para esse circo todo. Ninguém respondeu. Ao que se sabe o jato com capacidade para 16 pessoas, pertenceu a um amigo do peito da dupla: Eike Batista, hoje na cadeia.
  • 3. PARANÁ NOTÍCIAS & FatosPolítica Campo Mourão, 24 de março de 2017 Página 03 “ REFORMA POLÍTICA: VOCÊ NÃO SABERÁ EM QUE ESTÁ VOTANDO Querendo se perpetuar no poder, governantes defendem voto em lista fechada. Se forem aprovadas as mudanças como querem alguns deputados, o eleitor votará apenas no partido e eles escolherão quem serão eleitos. Quem encabeça o movimento pela a lista fechada são dois envolvidos na Operação Lava jato, Rodrigo Maia - presidente da Câmara e Eunicio de Oliveira - presidente do Senado. População sai às ruas nesse domingo para protestar Após reunião com os presidentes Senado, Eunício Oliveira(PMDB-CE);daRe- pública, Michel Temer; e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, no Palácio do Planalto, na ma- nhã desta quarta-feira, para debater propostas para a re- forma política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o presidente do Senado, Eunício Oliveira, de- fenderam o financiamento eleitoral público com o siste- ma de lista fechada. Eles são alvos da Ope- ração Lava Jato e também de abertura de inquérito na lis- ta de Janot. Eunicio e Maia discutem com parlamenta- res desde a semana passada mudanças no sistema eleito- ral para sobrevirem às elei- ções do ano que vem. Eles alegam que o financiamen- to de campanhas será uma incógnita sem doações de empresas. No sistema de voto em lista fechada, o elei- tor vota na lista do partido, e não mais no candidato. A principal resistência de par- lamentares à proposta é que a escolha ficaria a cargo dos comandos dos partidos – for- talecendo o caciquismo par- tidário. Ou seja, é uma forma que encontraram para se perpetuarem no poder, já que no sistema antigo, que era governar fazendo caixa para se reeleger, foi desco- berto graças a operação Lava Jato. Hoje, o eleitor vota di- retamente no candidato. Para valer nas eleições de 2018, novas regras teriam de ser aprovadas no Con- gresso até setembro deste ano, pelo princípio da anua- lidade. A ideia também é cri- ar um fundo eleitoral com recursos públicos para ban- car campanhas. No caso da lista fechada, a crítica é de que a mudança visa a garan- tir foro privilegiado a depu- tados. Para muitos parla- mentares, a lista fechada vai fortalecer o poder dos diri- gentes partidários, já que eles vão indicar a ordem dos candidatos na lista. O que, segundo eles, vai dificultar a renovação na política. E há ainda a possibilidade de que os atuais parlamentares te- nham preferência na lista. Para muitos, é a garantia de que eles mantenham o foro privilegiado. “As principais lideran- ças estão envolvidas na Ope- ração Lava Jato. Elas coman- dam os partidos políticos e serão responsáveis pela de- finição das listas. E obvia- mente ocuparão os lugares privilegiados para assegurar reeleição e com isso garan- tir o foro privilegiado, se é que o foro privilegiado não acabará até lá”, disse o sena- dor Álvaro Dias (PV-PR). “Essa proposta de lista fechada é um ab- surdo. Ela retira do eleitor o direito de ele escolher quem ele quer e quem ele não quer. Ela é apenas uma forma de perpetuar poder nos atuais parlamentares e dar poder às cúpulas par- tidárias”, afirmou o sena- dor Reguffe. A última manifesta- ção dos grupos pró-impea- chment aconteceu em 4 de dezembro do ano passado. O número de participantes foi menor que nas edições anteriores, que chegaram a reunir 2 milhões de pesso- as. Atos em São Paulo, Bra- sília, Rio e outras capitais defenderam a Lava Jato e protestaram contra mudan- ças no pacote anticorrup- ção. (com informações do Estadão/Noticiasbrasilonli- ne/Globo) Se quer viver uma vida feliz, amarre-se a uma meta,não às pessoas nem ás coisas. (Albert Eínsteín) INDICATIVO COMERCIAL
  • 4. Página 04 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS Cohapar prepara projetos para a construção de casas e regularização fundiária em Juranda O presidente da Com- panhia de Habitação do Pa- raná (Cohapar), Abelardo Lupion, recebeu a visita da prefeita de Juranda, Leila Amadei, e do deputado esta- dual Pedro Lupion nesta quarta-feira,22.Noencontro, realizado na sede da empre- sa, em Curitiba, eles conver- saram sobre a construção de casas populares e a escritura- ção de imóveis irregulares no município. “Temos uma demanda para a regularização de apro- ximadamente 500 imóveis sem documentação, mas nos- sa maior prioridade no mo- mento é para a construção de moradias para a população”, relata a prefeita. “Contamos com o auxílio do governo es- tadual, por meio da Cohapar, para dar agilidade à contra- tação de novos empreendi- mentos”, completa Leila. Para viabilizar as obras de novos imóveis na cidade, a equipe técnica da Cohapar trabalhará na obtenção de recursos financiados pelo Fundo de Garantia do Tem- po de Serviço (FGTS), em parceria com o governo fede- ral. “É uma fonte que está à disposição dos estados e mu- nicípioseque,graçasàexper- tise do nosso corpo técnico, temos obtido êxito na sua captação”, argumenta Abe- lardo Lupion. Escola 1.000 – Outro tópico discutido no encontro foi o encaminhamento de re- cursos do programa Escola No encontro, realizado na sede da empresa, em Curitiba, eles conversa- ram sobre a construção de casas populares e a escrituração de imóveis irregulares no município Peabiru apresenta projeto sobre Os Caminhos de Peabiru ao ministro da Cultura O Prefeito Municipal Julio Cézar Frare acompanhado do Diretor de Cultura Arleto Rocha e do De- putado Federal Rubens Bueno, apresentou Pro- jeto sobre os Ca- minhos de Pea- biru ao Ministro 1.000, do gover- no estadual, para Juranda. O depu- tado Pedro Lupi- on garantiu que está inter- mediando maneiras de dar agilidade ao repasse de R$ 100 mil para a execução de obras de reformas e amplia- ções na Escola Estadual do Campo Rio Verde. “Trata-se de um projeto de suma im- portância idealizado pelo go- vernador Beto Richa e que conta com a parceria da Co- hapar e o apoio do nosso mandato”, declara o deputa- do estadual. Na reunião, estiveram presentes o diretor de Regu- larização Fundiária da Coha- par, Nelson Cordeiro Justus, a assessora da presidência Heloísa de Souza e o asses- sor do deputado estadual Pe- dro Lupion, Benedito Garcia. Roberto Freire, neste dia 21 de marco em Brasilia-DF. A audiência MinC ob- jetivou pedir apoio ao desen- volvimento cultural dos Ca- minhos de Peabiru, rota pré- colombianautilizadapelosin- dígenas que cruzava ia da en- tão Capitania de São Vicente (atual São Paulo) à cidade pe- ruana de Cusco. Participaram da reunião o Deputado Fede- ral Rubens Bueno (PPS-PR), o Prefeito de Peabiru (PR), Julio Cézar Frare, e o Dire- tor de Cultura do município, Arleto Rocha. Segundo Arleto Rocha “os Caminhos de Peabiru tem um potencial histórico, cul- tural e turístico que pode tra- zer diversas benesses ao mu- nicípio, como o incremento da rede hoteleira, restauran- tes, artesanato, comercio lo- cal, e um baú de moedas de ouro que sempre esteve na nossa sala e nunca o abri- mos”. Na quarta, 22 de mar- co, a audiência será com o Ministro do Turismo Max Beltrao. Os Caminhos de Peabiru no Ministério da Cultura INDICATIVO COMERCIAL
  • 5. Página 05Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS São Paulo - “Estão querendo uma reforma que extingueodireitodeproteção na velhice. É simples assim.” Foi dessa forma sucinta que Eduardo Fagnani, professor de economia da Universidade Estadual de Campinas (Uni- camp), definiu a proposta de reforma da Previdência do governo de Michel Temer, durante audiência pública ocorridanamanhãdessaquar- ta-feira,22,naAssembleiaLe- gislativa de São Paulo. Junto com outros estu- diosos do tema, Fagnani é autor dos recentes estudos Previdência: reformar para excluir? e A Previdência So- cial em 2060: as inconsistên- cias do modelo atuarial do governo brasileiro, publica- ções que, segundo ele, ofere- cem alternativas para o deba- te e analisam cada ponto das mudanças propostas pelo go- verno federal. “O governo tenta fazer essa reforma ba- seada na falácia do déficit da Previdência”, afirmou. Durante o debate, orga- nizado pela bancada do PT na Assembleia, o professor da Unicamp criticou a compara- ção feita pelo governo Temer comosmodelosprevidenciári- os dos países europeus como forma de tentar justificar sua proposta. Para o professor, as regras estabelecidas na Pro- posta de Emenda à Constitui- ção (PEC) 287 são mais exi- gentes do que as de países de- senvolvidos,alémdacompara- çãoemsiserdescabidaemfun- ção da diferença de contextos. “Não se pode comparar o Brasil com os países da Or- ganização para a Cooperação eDesenvolvimentoEconômi- co (OCDE). É uma impropri- edade tentar justificar uma reforma dessas comparando com os países europeus, há um oceano de distância”, ava- liou, dando como exemplo o fato de a expectativa de vida do homem no Brasil ser, em média, dez anos menor, e a duração da aposentadoria oito anos inferior à dos paí- ses da Europa. Fagnani ain- daenfatizouquemenosde1% dos 5.561 municípios do Bra- sil tem o Índice de Desenvol- vimento Humano (IDH) se- melhante ao de países euro- peus.“NoBrasil,66%dosmu- nicípios têm IDH médio se- melhante a Botsuana e Ira- que”, destacou. Em tom irônico, o eco- nomista disse que o lema da proposta de Temer deveria ser “reformar hoje para que- brar amanhã” e que o objeti- vo do governo é desmontar o sistema previdenciário públi- co para beneficiar a previdên- cia privada. “É uma reforma draconiana, excludente e jus- tificada em mentiras.” Consequências - Antes da participação de Eduardo Fagnani, a pesquisadora do Dieese Patrícia Pelatieri apre- sentou os detalhes das atuais regras de aposentadoria no país comparando-as com as modificações pretendidas pelo governo Temer. “São modificações amplas, profun- das e extremamente prejudi- ciais para todos os trabalha- dores”, pontuou. Segundo a pesquisado- ra do Dieese, 79% das pesso- as que se aposentaram por idade em 2015 não teriam conseguido obter o benefício se já estivessem em vigor as novas regras previstas na PEC 287, isso por não terem os 25 anos de contribuição agora propostos – atualmen- te a lei exige o mínimo de 15 anos de contribuição. Patrícia Pelatieri pon- derou que 20% dos trabalha- dores não conseguem contri- buir mais de seis meses por ano, e que a média de contri- buição é de nove meses por ano. Como consequência, para comprovar os 25 anos de contribuiçãopretendidospelo governo, o cidadão precisaria trabalhar, em média, 35 anos. Presidente da Confede- ração Brasileira de Aposen- tados, Pensionistas e Idosos (Cobap), Warley Martins Gonçalles enfatizou a neces- sidade de atrair a juventude para as manifestaçõescontrá- rias à reforma da Previdência, considerando que essa parce- la da população também será prejudicada. “Se não juntar- mos todos, principalmente os jovens, não vamos conseguir brecar essa reforma. Nossa salvaçãoéarua”,afirmou,des- tacando também a importân- cia da internet no processo de comunicação e esclarecimen- to. “Ou nos unimos ou sere- mos massacrados.” Para o presidente da CUT-SP, Douglas Izzo, o go- verno Temer atua para fugir do debate político e não dar tempo das pessoas percebe- rem o que representam as re- formas previdenciária e tra- balhista. “Ele quer acelerar o debate no Congresso e fazer em três meses mudanças em conquistas obtidas em cem anos de luta dos trabalhado- res”, disse, lembrando a data da primeira greve registrada no Brasil, em 1917. Douglas afirmou que as centrais sindicais continu- arão as mobilizações, mesmo com a “manobra” de Temer de retirar da reforma os ser- vidores municipais e estadu- ais, um recuo avaliado como estratégia para dividir o mo- vimentodetrabalhadoresque têm se unido nas manifesta- ções. “O governo quer iludir dizendo que tomar veneno é bom e vai curar os males dos trabalhadores”, criticou, in- formando que a pressão so- bre os deputados e senadores continuará. (Fonte:redebrasilatual.com.br) Para economista, reforma da Previdência é ‘draconiana, excludente e mentirosa’ Avaliação de Eduardo Fagnani, professor da Unicamp, foi feita durante audiência pública que comparou as atuais regras da Previdência com as modificações propostas pelo governo Temer INDICATIVO COMERCIAL
  • 6. Página 06 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS SUCESSO TOTAL nessas proporções. “Com a graça de Deus e com a ajuda de vários parceiros conseguimos a realização desse gran- de sonho, que era fazer uma festa que pudesse acolher a todos, de uma formasimples,masmui- ta carinhosa” enalteceu Suely. O vice-prefeito Adão Primo e vários ve- readores estiveram pre- sentes e destacaram o sucesso da festa. No sábado à noi- te, teve show musical e no domingo, após o al- moço com o prato típi- co, a festa ainda contou com Festival de Música Sertaneja e ainda mais dois shows musicais, com o evento se esten- dendo até a noite. Nos dois dias também teve parque de diversões para as crianças. (Jornal ParanáNotícias–embre- ve novo site, tudo novo) Em comemora- ção ao Jubileu de Prata do município de Rancho Alegre D’oeste foi rea- lizada a Festa da Tilá- pia no Tacho, prato tí- pico do município. O evento realizado no úl- timo final de semana e su- perou as expectativas e a administração municipal já trabalha com a possibilida- de de fazer uma festa muito maior no próximo ano. Aproximadamente 1.800 pratos foram colocados a vendas e a festa contou com a presença de milhares de pessoas que vieram de vá- rias localidades. Lideranças politicas também prestigi- aram o evento e enalte- ceram o trabalho dos organizadoresqueforam todosvoluntários,amai- oria eram funcionários públicos e também vári- oscolaboradosquesede- dicaramaomáximopara o sucesso da festa. “O prato típico de Rancho Alegre é patri- mônio nosso, por isso não terceirizamos o al- moço, deixamos a cargo de pessoas competentes que deram conta do re- cado”, disse Amarildo, presidente da Câmara e um dos organizadores. A prefeita Suely disse que foi um grande desafio e uma r e s - ponsa- bilidae imensa f a z e r u m a f e s t a Suely Alves Pereira da Silva, prefeita de Rancho Alegre D’oeste
  • 7. Página 07Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS O CAMINHO PARA O PROTESTANISMO A história conta que em um dia de tempestade, por volta de 1500 na Saxô- nia, Reino da Alemanha, fe- nômenos naturais destravam uma chuva de raios. Nesse dia, Martinho Lutero, muito assustado com a quantidade enorme de descargas elétri- cas que via cair ao seu redor, faz uma promessa: saísse vivo dessa situação, dedica- ria sua vida à religião, ao monastério. Viveu. Lutero foi responsável por uma revolução religiosa, subjugando o poder do Papa- do Católico, o poder de Roma e modificando para sempre o caminho religioso e espiritu- al na sociedade. Martinho vem de uma família simples, porém exigente, obteve duas graduações antes de adentrar o monastério. Um sentido de dúvi- da o acompanhava sempre. Experimentava crises de depressão constantes e se considerava um pecador in- corrigível, mesmo depois de entregar-se à vida reli- giosa. Era um sujeito dado à música e tocava Alaúde na universidade. Na vida mo- nástica, desenvolveu estu- dos na área da teologia, for- mou-se doutor. Em suas primeiras missas, inseguro, foi critica- do sobretudo por seu pai. Porém tinha como guia es- piritual, no monastério, um tutor compreensivo e perspi- caz que o auxiliou nos mo- mentos de profunda depres- são. Seu Tutor, observando as necessidades de Lutero, convencido de sua inteligên- cia e potencial, o enviou a Roma com uma missão bu- rocrática. Ao cruzar os portões da “metrópole”, encontrou uma cidade deturpada, um mercado da fé. Haviam pros- tíbulos exclusivos para mon- ges, vendas de artigos e ima- gens religiosas, com promes- sas de salvação. O que mais o impactou, foi a venda de indulgências. A Igreja vendia papéis (indulgênci- as) e uma vez obtidas o comprador ganhava desde a diminuição de seu sofri- mento no purgatório pós morte, até a absolvição ab- soluta de seus pecados. Estava em leilão uma passagem direta ao paraíso dependendo da quantia disposta. Ao re- gressar à Alemanha, as crises de consciência de Martinho Lutero se agra- varam. Passou semanas sem falar uma palavra den- to do convento, até que pressionado por seu tutor, confessou-lhe seu desgos- to com os procedimentos da Igreja Católica em Roma. Lutero encontrava um paradoxo entre os en- sinamentos da Teologia Cristã e á prática da reli- gião, nas atitudes contro- versas do papado. Envia- do para Wittenberg, Lute- ro poderia exercer seu pa- pel como padre, tornando-se responsável por orientar fiéis em missas e lecionar teologia. Lutero questionou a decisão porém seguiu o caminho indi- cado. Aos poucos Lutero co- meça a questionar determina- dos dogmas da Igreja e ganha confiança e admiração dos camponeses da região. Com objetivo de cons- truir uma nova basílica, Roma intensifica a venda de indul- gências e Lutero responde es- crevendo suas “95 Teses”, es- sas escrituras, foram divulga- das em toda a região rapida- mente e até hoje são base do protestantismo. Lutero prega- va a salvação com base no amor a Cristo, no verdadeiro arre- pendimento dos pecados e na compaixão e desafiava as dou- trinas papais, dizendo que ape- nas as escrituras eram capaz de mostrar a verdade. As arrecadações, com vendas de indulgências, chega- ram a baixar em 80%. Convidado a depor e for- çado a abdicar de suas palavras e seus escritos, Lutero ne- gou-se a fazê-lo. Foi exco- mungado. Simularam um se- questro, com o real objetivo foi proteger Martinho. Nes- sa reclusão Lutero fez a tra- dução das escrituras bíblicas do novo testamento para Alemão. Paralelamente, a soci- edade vivia um momento anárquico, onde a distorção dos ensinamentos de Lute- ro geravam comportamen- tos violentos e milhares de camponeses morreram em retaliação. Martinho aban- dona sua reclusão e volta ao povo, encontra uma socieda- de destroçada. Nos anos que se segui- ram, desde 1521, quando Lu- tero retornou de seu “seques- tro”, florescia aí a reforma protestante, o Luteranismo nascia. Com esforço Lutero conseguiu aos poucos abrir os caminhos para a liberda- de religiosa. Casou-se, com- pôs hinos para seus discípu- los e morreu de forma natu- ral em 1546. Seu legado per- manece vivo hoje. (Por Daniel Santos de Cas- tro / infoescola) Após 500 anos, Re- forma Protestante ainda está em curso, afirma im- portante líder cristão Próximo de completar 500 anos no próximo dia 31 de outubro desse ano, a Re- forma Protestante dividiu a história do cristianismo em defesa da autoridade bíblica acima das tradições religio- sas implantadas por homens, advogando às Escrituras Sa- gradas como única fonte confiável de fé e prática cris- tã. Esse fato foi reforçado pelo apologeta evangélico, pastor e renomado escritor, John MacArthur. Durante uma palestra dada na Conferência Nacio- nal Ligonier, realizada em Orlando, Estados Unidos, MacArthur disse que a Re- forma Protestante ainda está em curso. Para o autor, o que o Monge Martinho Lutero combateu e culmi- nou na Reforma de 1517, de- nunciando o que considerou erros doutrinários da Igre- ja Católica, deve continuar sendo pregado pelos refor- madores evangélicos. “O Evangelho sem barganhas não foi resolvido 500 anos atrás, mas estabe- lecido há 2000 anos. Mesmo assim, continuamos chaman- do a igreja professante a per- manecer fiel à verdade”, dis- se ele em publicação no The Christian Post, deixando cla- ro que não se trata de com- bater uma denominação, ou pessoas, mas sim doutrinas heréticas, erradas a luz da Bíblia como um todo: “A Reforma não acabou. Acadacurvanaestrada,acada novo falso mestre que surge para ensinar uma versão ou outradeuma‘mensagemalter- nativa’, devemos abordar esse assunto”,frisou.(Fonte: noticias.gospelmais.com.br) Lutero foi responsável por uma revolução religiosa INDICATIVO COMERCIAL
  • 8. Página 08 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS A Secretaria de Es- tado da Saúde aproveita o verão para dar dicas que ga- rantam uma temporada mais saudável. Cuidados com a alimentação são fun- damentais, principalmente nos períodos em que as tem- peraturas ficam mais altas. Bazar Beneficente em RanchoAlegre D’oeste A Marilda tem em sua propriedade, em média 350 animais, entre gatos e cachorros. E por não ter ne- nhum tipo de renda finan- ceira, vem passando cons- tantemente por grandes di- ficuldades. E o fato mais agravante, é que várias pes- soas tem abandonado em seu quintal, caixas cheias de filhotes de gatos. A ideia do “Bazar Be- neficente” surge no sentido de dar início a um processo de castração desses animais, principalmente dos machos, para evitar uma superpopu- lação de animais ainda mai- or, sob seus cuidados. Então, caso alguém te- nha interesse em ajudar, pode separar para doar, pro- dutos que tenham um valor comercial como: • roupas usadas/novas; •calçadosusados/novos; •produtos de perfuma- ria e beleza (dentro do pra- zo de validade); •produtos de cesta básica (dentro do prazo de validade); • produtos de limpeza (caseiro ou industrial); •móveis usados (que não precisem de grandes concertos); •elétricos e eletrônicos (que não precisem de gran- des concertos, ex: telefone em bom estado); • brinquedos (em bom estado). •livrosusadosounovos; • bolsas e mochilas; • bijuterias (novas ou usadas); • podem ser doados ainda, dinheiro ou ração; Enfim, qualquer pro- duto, ou até mesmo, al- gum serviço (manicure, cabeleireira, etc), que possa ser realizado por um determinado profis- sional. Após, o recolhi- mento e organização desses produtos, e após a escolha de um local, será marcado um dia, para a venda de tudo que foi arrecadado. Assim,apósaarrecada- ção de um determinado valor, será contratado um profissional da área de Veterinária, que pos- sa ser devidamente re- munerado dentro da Lei, e com a prévia au- torização da Marilda, será dado início a castração de seus animais, lembrando que a quantidade de gatos e ca- chorros a serem castrados, irá depender do dinheiro que foi arrecadado. Vale lembrar que o ba- zar irá revender os produtos por um preço bem menor do que os preços convencionais!!! Nome das pessoas que estão arrecadando produtos para a organização do Bazar Prof: Grinaura - Lydia Roque Prof: Marisa - Dayana Zanuto Simone Moreto - Chaeine (manicure) Graziele: 44 9 9919 8616 LEGISLATIVO EM DESTAQUE Campo com grama sintética O vereador Reinaldo Dias apresentou uma in- dicação ao Executivo Municipal onde solicitou que juntamente com o departamento compe- tente viabilize uma mu- dança do campo de areia do Complexo Es- portivoparaumaquadra de futebol society. Se- gundoovereador,aqua- dra de areia está sem uso e que a pratica de esporte contribui para uma melhor saúde e também confrater- nização entre amigos. Via alternativa O vereador Augusto Camposindicoujuntoao Executivo Municipal para que o mesmo estu- de juntamente com o departamento compe- tente a implantação de uma via alternativa para passar os maquinários. Campos alega que tem sido procurado por vári- os agricultores, que, re- clamam em tempo de colheitas e plantios não há uma via que comporte o ta- manho dos maquinários. “Precisamos nos adequar e procurar alternativas para que possamos melhorar a tra- fegabilidade destes maquinários em nosso município”, explicou Augusto. Melhorias na estrada da Placa Zacarias Por indicação verbal o vereador Valdir Policar- po – Lói – solicitou que seja encaminhado ao Executivo Municipal, um pedido junto ao de- partamento competen- te para que o mesmo realize a manutenção dos trechos mais críti- cos na estrada da pla- ca Zacarias. Rancho Alegre D’oeste
  • 9. PARANÁ NOTÍCIAS Campo Mourão, 24 de março de 2016 Página 09 A Secretaria de Obras e Serviços Públicos do Muni- cípio de Campo Mourão efe- tuou melhorias em estradas ruraisdasRegiõesdoKM128 e Comunidade São Benedito, beneficiandotambémlocalida- des próximas, como a Comu- nidade Rural São Mateus. Fo- Melhorias em estradas rurais beneficiam Regiões do KM 128 e São Benedito CAMPO MOURÃO ram diversas melhorias, como adequação, levanta- mento das estradas e coloca- ção de cascalho, o que bene- ficiou, de forma absoluta, os produtores dessas regiões, que desde muito tempo cla- mavam por melhorias em seus caminhos rurais, para que pudessem escoar sua produção com mais tranqui- lidade, utilizando vias de qualidade, o que facilita so- bremaneira o trabalho no dia a dia do campo, bem como ajuda no transporte escolar, já que vários alunos residem nestes locais. EvanilMartins,quetra- balha na região, nas ativida- des rurais, deixou clara a sua satisfação com o trabalho rea- lizado nestas localidades. “Foi uma boa melhora, o que faci- litaoescoamentodasafra.Do iníciodoanopracáasmelhori- asforamboas,tudoparaajudar muito a gente, e o que quere- mosagoraéqueestasmelhori- as continuem a ocorrer, com manutençãoconstante,oquejá temosobservado,eistoparanós que trabalhamos aqui com a produção de grãos, sem dúvi- da, é muito válido”, destacou. Rodrigo Daniel é mo- rador da Comunidade Rural São Benedito, e fez questão de agradecer a administração municipal pelas melhorias utilizadas, já que são cami- nhos que ele utiliza constan- temente. “Estamos sempre necessitando destas melhori- as, e agora, com este traba- lho realizado, ficou muito bom, temos que reconhecer, e pedimos que tudo continue assim,comestecuidadoezelo com que mora na área rural”, afirmou o “agricultor”, que já mora há 10 anos na região. O Secretário de Obras eServiçosPúblicos,LuizCar- los Rubia Malavazi, acompa- nhounestaquarta-feiraostra- balhosrealizadosnestaregião, e relatou sobre tudo o que foi realizado nestes primeiros praticamente 90 dias de tra- balho da nova gestão munici- pal no que diz respeito à zona rural. “Várias frentes de tra- balho estão efetuando estes serviços, entendemos que o agricultor necessita de estra- das de qualidade, e temos um planejamento que contempla tambémoutrasregiõesdaárea rural. Trabalhos já foram ou estãosendorealizadosemou- tras localidades, como Barrei- ro das Frutas, Distrito de Pi- quirivaí e Alto Alegre, e mui- to ainda há de ser realizado. O prefeito Tauillo Te- zellitemdadotodooavalpara que estes serviços sejam rea- lizados e pouco a pouco, va- mos atendendo a toda a nossa árearural,paraquehomemdo campo possa ser beneficiado”, conclui o secretário. A Secretaria Munici- pal da Educação informa que aindaencontram-seabertasas matrículas do Ensino de Jo- vens e Adultos-EJA Fase I, Ensino de Jovens e Adultos: ainda é tempo de matricular-se Retomado grupo de trabalho de saúde mental com professores nasescolasMu- nicipais Cidade Nova, Eroni Maciel Ribas (Cohapar); Flo- restan Fernan- des (CAIC); ManoelBandei- ra(JardimAlvo- rada); Mário de Miranda Quin- tana (Jardim Ione); Monteiro Lobato (Lar Paraná) e Paulo VI (Jardim Pio XII). Para efe- tuar as matrículas os interes- sados devem procurar as es- colas indicada apresentando umdocumentopessoal.Asau- las serão de segunda a sexta- feiradas19às22horas.OEJA atendepessoascommaisde15 anos que ainda não aprende- ram a ler e escrever ou não concluíram o ensino de 1ª a 4ª série(antigoprimário)naépo- ca certa e desejam voltar à es- cola. O Ensino de Jovens e Adultos-EJA atende a pessoas detodasasidades,gratuitamen- te.Maioresinformaçõespodem ser obtidas no telefone: (44) 3599 4850, com Cristiano. O trabalho preventivo de saúde mental com profes- sores da rede municipal inici- ado no ano passado foi reto- madonestaquarta-feira,22.A açãoémotivadaporumlevan- tamento realizado nas escolas pela Divisão de Segurança e Medicina do Trabalho do município, que detectou um percentual de 34 por cento de professorescom risco de desen- volver doença mental. No ano passa- do, foram realizados oito en- contros com um grupo no qual inscreveram-se 30 pro- fessores. Para este ano, 17 professores estão inscritos paraformaronovogrupoque terá seis encontros de uma hora e vinte minutos cada. O trabalho é coordenado pela psicólogaAngelisBogdanovi- cz. A intenção, segundo ela, é formar ainda outras três tur- mas este ano. “Esse é um tra- balho muito importante para evitar que esses profissionais adoeçam e tenham que afas- tar-se do trabalho principal- mente em razão de estresse e ansiedade. No ano passado ti- vemos bons resultados e este ano esperamos que esse gru- po seja perseverante nas ati- vidades”, destaca a psicóloga, ao lembrar que além do pre- juízo profissional, o afasta- mento de professores por do- ença onera o sistema e sobre- carregaosqueficamnaescola. Foram diversas melhorias, como adequação, levantamento das estradas e colocação de cascalho
  • 10. Página 10 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS Sociedade Notícias Quem estará trocando de idade no próximo domingo é o vereador goioerense pastor José Soares. O final de semana será de muitas felicitações com a família e os amigos Parabéns ao Gilson Fonseca e também ao Grupo de Jovens da Igreja Só o Senhor é Deus de Campo Mourão pela a organização do Congresso URJISOSED que aconteceu no último final de semana
  • 11. Página 11Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS Na noite da última terça-feira, faleceu aos 88 anos um grande pioneiro de Goioerê, Samuel Maga- lhães, mais conhecido como Samuel do Táxi. Quem te mais de 40 anos lembra com certeza, do carro vermelho estacio- nado na Avenida 19 de Agosto. Samuel fez parte da história de Goioerê, homem inteligente, pouco estudo, mas muito inteirado ao que acontecia na região, princi- palmente quando o assun- to era política. Com a saúde fragili- zada há alguns anos, Sa- muel não resistiu e nos deixou levando junto com ele um pouco da história de Goioerê. Os amigos e os fami- liares despediram de Sa- muel no Memorial Prestar, o sepultamento aconteceu às 17 horas desta quarta- feira, 22, no Cemitério Mu- nicipal de Goioerê. (Jornal Paraná Notícias, em breve novo site, tudo novo) Partiu um guerreiro LUTO
  • 12. Página 12 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS MEMÓRIAVIVA O que mil palavras não explicam, uma imagem esclarece Afotografiames- mo sendo materi- al de reconhecida eantigautilidade, tem que ser valo- rizada como um documentohistó- rico, porque se constitui admira- velmenteparaob- servamos a histó- ria de uma vida, acontecimentos,a paisagem urbana e sua evolução e também resgatar valores culturais da comunidade e daautoestimadas pessoas que, ao contaremsuaversãodasfotos, vão perceber queaquelefresh os fizeram importantes, parti- cipantes, atores a autores de nossa história e eternizaram momentos. A derrubada da mata, o plantiodocafé,asruascomer- ciais e bairros sendo abertas, as primeiras construções como escolas, igrejas e hospi- tais, são cenas que marcaram a história e reconhecer em cadaumadelasumalicercedo queomunicípioéhoje,évalo- rizar o trabalho dos pioneiros e seus fundadores. E hoje queremos valo- rizar alguns momentos de nossa cidade através da foto- grafia, fazendo com que você viajenasasasdotempoeapre- cie cada uma delas, pois mui- tas estavam dispersas pela co- munidade,asvezesguardadas como objetos valiosos, as ve- zes esquecidas em fundo de gavetas e baús e com o passar das semanas em cada matéria estaremos mostrando vários instantes da história de Goio- erê e de nossa gente. (Fonte:ManancialNews/Ju- nior Correia Paz) Temumahistória,rela- tos ou fotos? Quer ver a história de sua família publicada no jor- nal? jornalprn@gmail.com Claudinho Cruz (44) 99808 2786 INDICATIVO COMERCIAL MUSEUMUNICIPALDECAMPOMOURÃO:25ANOS O Museu Municipal Deolindo Mendes Pereira completou 25 anos de oficiali- zaçãonestaquarta-feira(22de março). A data está sendo marcadapelaexposição“Ima- gensquecontamhistória”,fei- tas, em sua maioria, pelo pri- meirofotógrafodacidade,José Luiz Arana. Ele registrou as primeiras construções, festas, acontecimentos sociais na dé- cada de 1940 e 1950. A expo- sição que vai até o dia 15 de maio,marcatambémareaber- tura da sala de exposições temporáriasdoMuseuMuni- cipal. Junto com a exposição, estamosexibindoofilme “Como surge uma cida- de”, que foi realizado em 1962, mostrando vários aspectos urbanos e soci- ais de Campo Mourão. Além da abertu- ra da exposição, o mu- seu recebeu hoje ex- pressivo número de vi- sitantes, além da im- prensa que veio regis- trar o importante mar- codahistóriadomuseu. A oficialização do Museu Municipal, ocorreu em 1991. Na- quele ano, em virtude do falecimento do pio- neiro Deolindo Mendes Pe- reira, o vereador Carlos Sta- niszewski apresentou proje- to de lei, criando oficialmen- te o Museu e dando ao ór- gão o nome do pioneiro. Assim, em 22 de março de 1991, o prefeito Augustinho Vecchi sancionou a iniciati- va, através da Lei nº 724. Em 12 de agosto de 2004, foi inaugurada a sede própria, na Avenida Capitão Índio Bandeira, no centro da cidade, onde está até hoje. O prédio foi doado ao municí- pio pelo Governo do Esta- do e posteriormente rever- tido para o patrimônio mu- nicipal. É o primeiro prédio de alvenaria do município, construído na década de 1950. Anexo ao Museu, foi construída a Praça dos Tro- peiros, com dois painéis his- tóricos que contam parte do pioneirismo de Campo Mourão e tem reunido pes- soas para encontros e lazer. Helena Tabuchi, primeira coordenadora do Museu Municipal Campo Mourão GOIOERÊ
  • 13. Campo Mourão, 24 de março de 2017 Página 13PARANÁ NOTÍCIAS Safari Escorregadio POR ONDE ANDAS? Quem viveu os anos 80, com certeza lembra de MacGyver. Estrelado pelo ator Richard Dean Anderson, a produção recebeu o nome de Profissão Perigo no Brasil. Com uma abertura embalada pelo hit Tom Sawyer, da banda canadense Rush, a série durou sete temporadas (entre 1985 e 1992). Atualmente, ator tem feito trabalhos esporádicos para a TV e se dedicado à família e está com 67 anos. Humornotícias Variedades O sujeito volta de um safari e comenta suas aventu- ras com um amigo: - Rapaz! Eu estava no meio da selva, quando de repente ouço um barulho. Olho para trás e vejo um leão enorme,lambendo os beiços. Ele começa a vir em minha direção e eu, a correr. O leão vem logo atrás e quando sinto o bafo dele na minha nuca, ele escorrega e eu aproveito para me distanci- ar. O leão se levanta e continua a me perseguir. Novamente, quando sinto seu bafo, ele escorrega. Nisso eu vejo uma casinha e quando estou indo para lá, sinto que o leão está quase me alcançando. Ele escorre- ga novamente e eu consigo entrar na casa. - Nossa cara! Que loucura! - exclama o amigo - Eu te- ria me borrado todo! - E no que você acha que o leão escorregava?
  • 14. Página 14 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS A secretária da Famí- lia e Desenvolvimento Soci- al, Fernanda Richa, foi ho- menageada nesta terça-feira, 21, no 1º Encontro das Pri- meiras-Damas promovido pelo Núcleo Regional da Educação da Área Metropo- litana Norte. O evento, em celebraçãoaoMêsdaMulher, reuniu primeiras-damas e se- cretáriasdeAssistênciaSocial de 14 municípios da região. No evento, Fernanda Richa destacou a importân- cia do Família Paranaense, principal programa do Go- verno do Paraná para redu- zir a pobreza no Estado. Nos últimos cinco anos, o progra- ma chegou à marca de 271 mil famílias atendidas. Nesta semana, atingiu um novo patamar com o anúncio da construção de 650 moradias. As unidades habitacionais serão destina- das a famílias acompanhadas nos 156 municípios prioritá- rios do programa – aqueles com menores índices de de- senvolvimento. “O Família Paranaen- se nasceu aqui, como Famí- lia Curitibana, e ganhou os seus contornos nesta cidade para depois se consolidar como um dos mais consisten- tes programas de ação soci- al em execução no País, de acordo com dados de órgãos federais ligados ao setor”, destacou Fernanda. As famílias acompa- nhadas pelo programa estão em todos os municípios do Estado e, desde 2012, são atendidas com ações como transferência de renda e ações em saúde, educação, habitação, assistência social, trabalho e renda. Coordenado pela Se- cretaria de Estado da Famí- lia e Desenvolvimento Soci- al, o Família Paranaense re- úne ações de 19 secretarias e empresas estaduais – além dos municípios. INVESTIMENTOS -Osin- vestimentos do Governo do Estado somam R$ 128 mi- lhões, por meio do programa, no Paraná. Destes recursos, No evento, Fernanda Richa destacou a importância do Família Paranaense, principal programa do Governo do Paraná para reduzir a pobreza no Estado. Nos últimos cinco anos, o programa chegou à marca de 271 mil famílias atendidas R$105,5milhõesforamtrans- feridos diretamente para 253 mil famílias de baixa renda. Os 29 municípios da Região Metropolitana de Curitiba receberão, em 2017, investimentos de R$ 45 mi- lhões para ampliar o atendi- mento às famílias que vivem em situação de risco e vul- nerabilidade social. Os recursos são desti- nados à construção de três Centros de Referência de Assistência Social; atendi- mento de crianças, adoles- centes, idosos, pessoas com deficiência, moradores de rua e vítimas de violências, além de repasses diretos para for- talecer a política de assistên- cia social nas cidades. Parte do valor será aplicada em ações do progra- ma Família Paranaense, como o complemento de ren- da estadual, que é transferi- do às famílias mensalmente. HOMENAGENS – Além da secretária Fernanda Richa, a primeira-dama de Curitiba, Margarita Sansone, também foi homenageada. O evento contou com a presença da Chefe do Núcleo de Educação da Área Metropolitana Nor- te, Roni Miranda Vieira; a Secretária da Educação, Ana Seres Comin; Procurador do Estado Alessandro Oliveira; Secretário Municipal de Es- portes, Lazer e Juventude, Marcello Richa; Secretário Municipal do Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, Marcelo Ferraz César; e a Promotora Mariane Jozniak, além de primeiras-damas e gestoras da Região Metropo- litana de Curitiba. Fernanda Richa destaca ações do Família Paranaense em encontro de mulheres O evento, em celebração ao Mês da Mulher, reuniu primeiras-damas e secretárias de Assistência Social de 14 municípios da região INDICATIVO COMERCIAL
  • 15. Página 15Campo Mourão, 24 de março de 2017PARANÁ NOTÍCIAS O Governo do Para- návaidestinarR$5,2milhões ao ano para fortalecer e am- pliar os serviços de atendi- mento à população de rua em 27 municípios do Paraná. O anúncio foi feito pelo gover- nador Beto Richa e pela se- cretária da Família e Desen- volvimento Social, Fernanda Richa, nesta quinta-feira, 23, no Palácio das Araucárias, em Curitiba. O termo de adesão aocofinanciamentofoiassina- do na solenidade pelos prefei- tos e secretários municipais de assistência social. As prefeituras que ade- rirem ao cofinanciamento re- ceberão repasses mensais para executar os serviços de Abordagem e Acolhimento InstitucionalparaPessoasem Situação de Rua, a partir do próximo mês. Richa afirmou que as ações que visam à rein- serção social das pessoas em situaçãoderuasãoresultados de uma gestão séria e com- prometida com o bem-estar social da população. “Nosso governo está atentoàsituaçãodosmorado- res de rua que precisam de uma intervenção do poder público.Liberamosesterecur- soparaasaçõesdeabordagem e acolhimento dessa popula- ção.Buscamosareinserçãoso- cial e o resgate dos vínculos familiares, garantindo uma vida melhor e mais digna às pessoas”, disse. De acordo com ele, a proposta do governo é expan- dirparatodososmunicípiosdo Paraná as políticas exitosas de assistência social que foram executadasdurantesuagestão na Prefeitura de Curitiba, en- tre 2005 e 2010. “Temos uma boa experiência para levar aos paranaenses.Naépoca,Curiti- ba foi reconhecida pelo Ipea como a capital brasileira que maisreduziuapobreza, na or- dem de 65%”, lembrou. SELEÇÃO – A secre- táriaFernandaRichaexplicou que a seleção dos municípios contemplados com os recur- sos foi feita a partir do Cadas- tro Único de Assistência So- cial. “É ele que rege todas as ações. Por isso, é necessário que o cadastro único esteja sempre atualizado”, orientou. “É um passo muito importan- te. O Paraná foi o primeiro estado a olhar para esta popu- lação, em compromisso assi- nado lá atrás. Hoje estamos prontos e vamos realizar esse trabalho em parceria com os municípios”, afirmou a secre- tária. “Desenvolveremos a Rede de Assistência Social. É através dela que conseguire- mos acolher esses indivíduos, reinseri-los no mercado de trabalho, resgatar a sua dig- nidade e garantir o seu bem- estar para que ele viva de uma maneira melhor”, ressaltou. INTEGRAÇÃO–Ma- riana Neris, diretora de Pro- teçãoSocialEspecialdaSecre- taria Nacional de Assistência Social, vinculada ao Ministé- rio de Desenvolvimento Soci- aleAgrário,destacouaneces- sidade de estados, municípios e o governo federal trabalha- rem juntos em prol da popu- lação em situação de rua. “Um dos principais de- safios é a integração dos entes federados.Esteencontroéuma grande oportunidade de apro- ximar as ações que buscam os direitos e deveres dessa popu- lação e de estreitar o compro- misso de cada um dos gover- nosnaproteçãodaspessoasem situação de rua”, declarou. O coordenador do Mo- vimento Nacional da Popula- ção de Rua, Leonildo Montei- ro,afirmouqueoParanáéum dos estados pioneiros no de- senvolvimento de programas para essa população. “O Para- ná é o único estado com uma leiquereconheceoDiadaPo- pulação de Rua, que fez ade- são à Política Nacional e im- plantou um comitê para aten- der essa população. Temos avançado muito com esta polí- tica no Paraná”, disse. “Quan- do os municípios recebem do Estadoesseaporte,elespodem garantir ao sujeito a dignidade, o acesso à moradia, trabalho, saúde e educação”, explicou. REPASSES – Dos R$ 5,2 milhões, R$1,8milhãoserádes- tinadoparaserviçosde abordagem e R$ 3,4 milhões para acolhi- mento.Osrecursospo- derão ser utilizados com equipes de abor- dagem dos Creas e Centros Pop e também com acolhimentos em instituições habilitadas ou equipamentos para este fim do próprio do município. Os recursos são desti- nados aos municípios de Al- mirante Tamandaré, Apuca- rana, Arapongas, Araucária, Astorga, Cambé, Campo Lar- go, Campo Magro, Cascavel, Curitiba, Colombo, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Ibiporã, Londrina, Marialva, Maringá, Paiçandu, Parana- guá, Pinhais, Piraquara, Pon- ta Grossa, Rolândia, São José dos Pinhais, Sarandi, Toledo e Umuarama. “É complicado, para as prefeituras, conseguir dar as- sistência para as pessoas que vivemouestãoemsituaçãode rua. Com esse recurso vamos conseguir melhorar e ampliar os atendimentos que já são oferecidos, com muita dificul- dade,pelomunicípio”,afirmou o prefeito de Paiçandu, Tarcí- sio Marques dos Reis. COMPLEMENTAM - O prefeito de Fazenda Rio Grande e presidente das As- sociações dos Municípios da Região Metropolitana de Cu- ritiba (Assomec), Márcio Wosniak, destacou que esses recursos complementam ou- tras ações do governo para a população em situação de rua. “Fazenda Rio Grande já con- ta com um Centro Pop e ago- ra ampliamos esse convênio importante para manutenção desseequipamentonacidade”, disse. “Várias pessoas em si- tuação de vulnerabilidade são acolhidas todos os dias em nossomunicípio.Essaajudade custeio do Governo do Para- ná é muito importante para a continuidade dessa política pública”, completou. Oprazolimiteparaade- são encerra no dia 28 de abril. Os municípios habilitados fo- ramselecionadossegundocri- térios do Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas). OsrecursossãodoFundoEs- tadual de Assistência Social (Feas),repassadosdiretamen- te aos fundos municipais. INCLUSÃO SOCIAL – A superintendente de assis- tência social da Secretaria da Família, Maria de Lourdes San Roman, explica que as equipes do Serviço de Abor- dagemSocialsãoresponsáveis pela busca ativa de pessoas e famílias em situação de risco em espaços públicos. “É um trabalho contí- nuo, feito por educadores so- ciais, que saem às ruas para identificar ocorrências como trabalho infantil, exploração sexualdecriançaseadolescen- tes, famílias e pessoas em si- tuaçãoderua”,explicou.“Nes- tes casos, elas são encaminha- dasparaacolhimentoouaten- dimento na rede de proteção socialedemaispolíticaspúbli- cas do município”, disse Ma- ria de Lourdes. Segundo a superinten- dente,oAcolhimentoInstituci- onal para Pessoas em Situação de Rua é ofertado a adultos ou famílias que se encontram em situação de abandono e sem condições de se sustentar. CENTRO POP – O Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua é feito nos Centros Pop. Estas unidadessãogeridaspelosmu- nicípios e exclusivamente des- tinadas ao atendimento à po- pulação adulta que vive nesta situaçãoequenelasobrevivem. Em 2015 e 2016, o Governo do Estado repassou, por meio da Secretaria da Família e De- senvolvimento Social, R$ 2,6 milhões para 16 municípios aplicarem em 21 unidades de Centros Pop. PRESENÇAS–Partici- param da solenidade os secre- táriosdeEstadodaJustiça,Tra- balhoeDireitosHumanos,Ar- tagão Júnior; do Planejamento eCoordenaçãoGeral,Cyllêneo Pessoa; o procurador de justiça e coordenador do Centro de ApoioOperacionaldasPromo- toriasdeJustiçadeProteçãoaos Direitos Humanos (Caop) do Ministério Público do Paraná, Olympio de Sá Sotto Maior Neto;apresidentedaFundação de Ação Social (FAS), Larissa Tissot; o deputado estadual Plauto Miró; o presidente da CâmaraMunicipaldeCuritiba, Serginho do Posto; prefeitos e gestores municipais. Paraná reforça investimentos no atendimento à população de ruaO termo de adesão ao cofinanciamento foi assinado na solenidade pelos prefeitos e secretários municipais de assistência social Richa afirmou que as ações que visam à reinserção social das pessoas em situação de rua são resultados de uma gestão séria e comprometida com o bem-estar social da população
  • 16. Página 16 Campo Mourão, 24 de março de 2017 PARANÁ NOTÍCIAS Rua Santa Catarina, 2120 - Centro - Campo Mourão- PR Fone: (44) 3017-1141 O restaurante do Moacir, localizado na área central de Campo Mourão, vem se tornando ponto de encontro de pessoas de toda região. A passeio ou a trabalho, muitas pessoas tem preferido o restaurante para fazer uma saborosa refeição. Com preços acessíveis e uma ótima qualidade, o restaurante já virou referência na região da Comcam. RAPIDINHAS DA TV Zeca Pagodinho leva golpe de R$ 180 mil de funcionária Uma funcionária de confiança, que trabalhava em seu escritório há mais de dez anos, deu um golpe de R$ 180 mil em Zeca Pagodinho A descoberta do roubo caiu como uma bomba na casa do sambista. Isso porque a responsável pelo delito era tratada como uma pessoa de confiança, que frequentava as reuniões familiares, festas e a casa do artista. Ainda chocado com o que aconteceu, Zeca Pagodinho estuda que medidas irá tomar contra sua agora ex-funcionária e também ex- amiga. Aos mais próximos, ele tem dito que está inconformado.(extra) Deportada dos EUA, Mulher Melão defende Trump: “Quer o melhor pra América” Renata Frisson, a Mulher Melão, falou pela primeira vez sobre ter sido impedida de entrar nos Estados Unidos, no último dia 16. Em uma mensagem publicada em seu Instagram, ela disse que foi barrada por sua dificuldade de comunicar em inglês. Melão esclareceu que não chegou a ser detida e ainda defendeu o presidente Donald Trump. “Fui muito bem tratada, em nenhum momento ofendida e muito menos detida”. Respeito às leis de imigração e cada país tem o direito de determinar quem pode ou não entrar em seu território. (uol) Curiosidades sobre Chico Anysio Essa semana completou cinco anos da morte de Chico Anysio. Se estivesse vivo estaria hoje com 86 anos. Confira algumas curiosidades sobre o humorista: Foi casado seis vezes. Teve oito filhos, sendo um adotado. Casou com a ministra Zélia Cardoso de Mello, ex- ministra da fazenda do Presidente Fernando Collor. O humorista criou 209 tipos Em 1969, ingressou na Rede Globo. Com 16 anos frequentava os programas de calouros onde ganhou diversos concursos. O personagem “Professor Raimundo” ganhou um programa especial nos anos 90, tal a audiência que alcançou. Chico Anysio faleceu no Rio de Janeiro, no dia 23 de março de 2012, vítima de uma infecção pulmonar. (ebiografia.com)