SlideShare uma empresa Scribd logo
Jesus: O Deus-Homem
Porque em Cristo habita corporalmente toda a
plenitude da divindade Cl 2.9
Objetivo
• Estudar a pessoa maravilhosa de Jesus em relação às suas duas
naturezas: a humana e a divina.
• Entender quem foi Jesus para:
• nos relacionarmos bem com Ele;
• evitarmos tendências doutrinárias que não são bíblicas.
Jesus é digno de toda a nossa adoração
• Belém de Judá, o local escolhido para o nascimento de Jesus Cristo.
Belém, Cisjordania, Estado
da Palestina
Localiza-se cerca de 10
quilômetros ao sul de
Jerusalém
1. A natureza humana de Jesus
Jesus foi completamente humano e não parcialmente
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
Filipenses 2:7
Seu nascimento
E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós (João 1:14)
• Para que Jesus Cristo cumprisse sua missão redentora na terra, era preciso se
encarnar (porque já existia em sua natureza divina).
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no
princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
João 1:1-3
• Encarnação é o processo miraculoso mediante o qual houve a fusão plena entre
a natureza divina e a natureza humana na pessoa de Jesus Cristo.
• Nascimento virginal: confirma que Jesus (homem) foi gerado sem pecado, por
obra do Espírito Santo. (Rm 5.12)
Características da Humanidade de Jesus
• Físicas
• Sentia fome (Mt 4.2)
• Teve sede (Jo 19.28)
• Ficou cansado (Jo 4.6)
• Sofria dor (Jo 18.22)
• Morreu (Lc 23.46)
• Psicológicas
• Sentia tristeza e angústia (Mt 26.37)
• Sentia alegria (Jo 15.11)
• Foi surpreendido (Mc 6.6)
• Limitação no conhecimento (Mt 24.36)
• Precisava fazer escolhas (Lc 4.2)
Por que era necessário Jesus ser humano?
• Por amor à humanidade (Jo 3.16; Rm 5.8)
• O pecado só pode ser removido por meio do derramamento de sangue (Hb 9.22)
• Somente como homem Jesus podia morrer (Hb 2.14-15)
• Para deixar o exemplo de que é possível ser fiel e vencer o pecado (1 Pe 2.21)
2. A natureza divina de Jesus
Da mesma forma que afirmamos que Jesus é totalmente homem,
também dizemos que Ele é totalmente Deus.
Porque toda natureza de Deus vive na própria pessoa de Cristo, na sua humanidade
(Cl 2.9, NTLH)
Atributos da divindade de Jesus
• Pré-existência (Cl 1.17)
• Imutabilidade (Hb 13.8)
• Eternidade (Ap 22.13)
• Onipotência (Mt 28.18)
• Onipresença (Mt 28.20)
• Onisciência (Jo 2.24-25)
Podemos concluir que Jesus é Deus porque...
• Ele foi chamado de Senhor.
• SENHOR = nome do criador, o Deus onipotente no AT.
• ADONAI E YHWH (Javé, Jeová) no hebraico.
• KYRIOS = indica posição de autoridade no grego.
Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.
Mc 1.3
E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!
João 20:28
Podemos concluir que Jesus é Deus porque...
• Ele foi chamado de Deus.
• A palavra THEOS (Deus) foi empregada pelos apóstolos para se referirem a Jesus.
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
João 1:1
Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa
pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo:
2 Pedro 1:1
Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e
nosso Senhor Jesus Cristo; Tito 2:13
Podemos concluir que Jesus é Deus porque...
• Ele se autodeclarou Deus.
• Eu Sou (Jo 8.58b)
• Ele perdoou pecados (Mc 2.5-11)
• Ele aceitou ser adorado (Lc 24.52)
Conclusão
Ao compreender as duas naturezas de Jesus (humana e divina)
aumenta-nos a certeza de que temos um Deus pessoal que conhece
nossos problemas, interiores, limitações físicas, traumas, como também
é suficientemente poderoso para curar, salvar e destruir toda situação
que possa destruir nossa alegria espiritual.
Referências
• Lições para escola bíblica, Explicando as Escrituras, Novo Testamento,
Volume 1, CPIMW, 2017.
• Manual de Doutrinas: Assim Cremos, 2ª edição, CPIMW, 2016.
• Bíblia Sagrada (ARC, 1995; TLH, 1988)
Obrigada
• Apresentação preparada por Míriam Navarro.
• Contato: professoramiriamnavarro@gmail.com
• Sinta-se a vontade para copiar, apresentar, imprimir, compartilhar. Só não
pode comercializar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e AtitudesLição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Éder Tomé
 
Cristologia aula04
Cristologia aula04Cristologia aula04
Cristologia aula04
Pastor W. Costa
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
valmarques
 
Lição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na FéLição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na Fé
Éder Tomé
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Éder Tomé
 
A Doutrina de Cristo
A Doutrina de CristoA Doutrina de Cristo
A Doutrina de Cristo
André Luiz Marques
 
O evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo LucasO evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo Lucas
Moisés Sampaio
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
RODRIGO FERREIRA
 
Estudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de MarcosEstudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de Marcos
RODRIGO FERREIRA
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
BispoAlberto
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
Moisés Sampaio
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito   02 - amor, aleria. pazO fruto do espírito   02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
Cleudson Corrêa
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
RODRIGO FERREIRA
 
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo TestamentoLição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Erberson Pinheiro
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
Leandro Morais Almeida
 
38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas38. O Profeta Jonas
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua FamíliaLição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Éder Tomé
 
Lição 5 - Atributos indispensaveis de um profeta
Lição 5 - Atributos indispensaveis de um profetaLição 5 - Atributos indispensaveis de um profeta
Lição 5 - Atributos indispensaveis de um profeta
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e AtitudesLição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
 
Cristologia aula04
Cristologia aula04Cristologia aula04
Cristologia aula04
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Lição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na FéLição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na Fé
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
A Doutrina de Cristo
A Doutrina de CristoA Doutrina de Cristo
A Doutrina de Cristo
 
O evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo LucasO evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo Lucas
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Estudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de MarcosEstudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de Marcos
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu
 
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito   02 - amor, aleria. pazO fruto do espírito   02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
 
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo TestamentoLição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
 
38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas
 
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua FamíliaLição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
 
Lição 5 - Atributos indispensaveis de um profeta
Lição 5 - Atributos indispensaveis de um profetaLição 5 - Atributos indispensaveis de um profeta
Lição 5 - Atributos indispensaveis de um profeta
 

Semelhante a Jesus: O Deus-Homem

Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
Gcom digital factory
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Thye Oliver
 
Jesus sua vida e sua obra
Jesus sua vida e sua obraJesus sua vida e sua obra
Jesus sua vida e sua obra
Margarete Das Neves Menezes
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua DeidadeLição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Éder Tomé
 
Aula02 cristologia
Aula02 cristologiaAula02 cristologia
Aula02 cristologia
Danilo Lemos
 
Discipulado lição 3 - jesus cristo
Discipulado   lição 3 - jesus cristoDiscipulado   lição 3 - jesus cristo
Discipulado lição 3 - jesus cristo
Alexandro Oliveira
 
Cristologia_slides.pptx
Cristologia_slides.pptxCristologia_slides.pptx
Cristologia_slides.pptx
Elma Lopes Sousa GUIDINE
 
Cristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptx
Cristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptxCristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptx
Cristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptx
bpclaudio11
 
JESUS - O Homem Deus
JESUS - O Homem DeusJESUS - O Homem Deus
JESUS - O Homem Deus
Abdias Barreto
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Joel O. Silva
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Joel da Silva
 
Aula 4 cristologia
Aula 4   cristologiaAula 4   cristologia
Aula 4 cristologia
magnao2
 
Estudos biblicos discipulado
Estudos biblicos discipuladoEstudos biblicos discipulado
Estudos biblicos discipulado
Andeson123
 
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvadorLição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
Junior Miranda
 
aula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptx
aula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptxaula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptx
aula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptx
LucianoMachado52
 
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
Natalino das Neves Neves
 
A natureza humana de cristo
A natureza humana de cristoA natureza humana de cristo
A natureza humana de cristo
Monteiro07
 
A pessoa de cristo
A pessoa de cristoA pessoa de cristo
A pessoa de cristo
Gilson Barbosa
 
DISCIPULADO-BATISMO-docx.docx
DISCIPULADO-BATISMO-docx.docxDISCIPULADO-BATISMO-docx.docx
DISCIPULADO-BATISMO-docx.docx
JooAlbertoSoaresdaSi
 

Semelhante a Jesus: O Deus-Homem (20)

Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Jesus sua vida e sua obra
Jesus sua vida e sua obraJesus sua vida e sua obra
Jesus sua vida e sua obra
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua DeidadeLição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
 
Aula02 cristologia
Aula02 cristologiaAula02 cristologia
Aula02 cristologia
 
Discipulado lição 3 - jesus cristo
Discipulado   lição 3 - jesus cristoDiscipulado   lição 3 - jesus cristo
Discipulado lição 3 - jesus cristo
 
Cristologia_slides.pptx
Cristologia_slides.pptxCristologia_slides.pptx
Cristologia_slides.pptx
 
Cristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptx
Cristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptxCristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptx
Cristologia - a Doutrina de Cristo Deus Filho.pptx
 
JESUS - O Homem Deus
JESUS - O Homem DeusJESUS - O Homem Deus
JESUS - O Homem Deus
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
 
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicasTeologia. 1 doutrinas bíblicas
Teologia. 1 doutrinas bíblicas
 
Aula 4 cristologia
Aula 4   cristologiaAula 4   cristologia
Aula 4 cristologia
 
Estudos biblicos discipulado
Estudos biblicos discipuladoEstudos biblicos discipulado
Estudos biblicos discipulado
 
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvadorLição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
 
aula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptx
aula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptxaula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptx
aula4-cristologia-130618192303-phpapp02.pptx
 
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
20174 LBA 3 tri Lição 4 - O senhor e salvador jesus cristo
 
A natureza humana de cristo
A natureza humana de cristoA natureza humana de cristo
A natureza humana de cristo
 
A pessoa de cristo
A pessoa de cristoA pessoa de cristo
A pessoa de cristo
 
DISCIPULADO-BATISMO-docx.docx
DISCIPULADO-BATISMO-docx.docxDISCIPULADO-BATISMO-docx.docx
DISCIPULADO-BATISMO-docx.docx
 

Mais de Amor pela EBD

Licao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igreja
Licao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igrejaLicao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igreja
Licao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igreja
Amor pela EBD
 
A Ressurreição de Jesus e a esperança do crente
A Ressurreição de Jesus e a esperança do crenteA Ressurreição de Jesus e a esperança do crente
A Ressurreição de Jesus e a esperança do crente
Amor pela EBD
 
O cristão e a cultura
O cristão e a culturaO cristão e a cultura
O cristão e a cultura
Amor pela EBD
 
Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3
Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3
Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3
Amor pela EBD
 
Três parábolas uma lição: Jesus ama o perdido
Três parábolas uma lição: Jesus ama o perdidoTrês parábolas uma lição: Jesus ama o perdido
Três parábolas uma lição: Jesus ama o perdido
Amor pela EBD
 
A defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de PauloA defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de Paulo
Amor pela EBD
 
Ofício para pedir doações em nome da igreja
Ofício para pedir doações em nome da igrejaOfício para pedir doações em nome da igreja
Ofício para pedir doações em nome da igreja
Amor pela EBD
 
Discurso de abertura para festividade de jovens II
Discurso de abertura para festividade de jovens IIDiscurso de abertura para festividade de jovens II
Discurso de abertura para festividade de jovens II
Amor pela EBD
 
Discurso de abertura para festividade de jovens
Discurso de abertura para festividade de jovensDiscurso de abertura para festividade de jovens
Discurso de abertura para festividade de jovens
Amor pela EBD
 
Exercício Planejando uma aula para EBD
Exercício Planejando uma aula para EBDExercício Planejando uma aula para EBD
Exercício Planejando uma aula para EBD
Amor pela EBD
 
Carta para um jovem afastado da igreja
Carta para um jovem afastado da igrejaCarta para um jovem afastado da igreja
Carta para um jovem afastado da igreja
Amor pela EBD
 
Carta para uma jovem afastada da igreja
Carta para uma jovem afastada da igrejaCarta para uma jovem afastada da igreja
Carta para uma jovem afastada da igreja
Amor pela EBD
 
Carta para culto de jovens / mocidade
Carta para culto de jovens / mocidadeCarta para culto de jovens / mocidade
Carta para culto de jovens / mocidade
Amor pela EBD
 
Carta para evangelizar um amigo descrente
Carta para evangelizar um amigo descrenteCarta para evangelizar um amigo descrente
Carta para evangelizar um amigo descrente
Amor pela EBD
 
Carta para evangelizar alguém que está doente
Carta para evangelizar alguém que está doenteCarta para evangelizar alguém que está doente
Carta para evangelizar alguém que está doente
Amor pela EBD
 
O Livro de Provérbios
O Livro de ProvérbiosO Livro de Provérbios
O Livro de Provérbios
Amor pela EBD
 
O Livro de Esdras
O Livro de EsdrasO Livro de Esdras
O Livro de Esdras
Amor pela EBD
 
O homem e sua missão
O homem e sua missãoO homem e sua missão
O homem e sua missão
Amor pela EBD
 
Perguntas sobre reis e profetas
Perguntas sobre reis e profetasPerguntas sobre reis e profetas
Perguntas sobre reis e profetas
Amor pela EBD
 
1 e 2 livro das Crônicas
1 e 2 livro das Crônicas1 e 2 livro das Crônicas
1 e 2 livro das Crônicas
Amor pela EBD
 

Mais de Amor pela EBD (20)

Licao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igreja
Licao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igrejaLicao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igreja
Licao 25 A dinâmica do cuidado na vida da igreja
 
A Ressurreição de Jesus e a esperança do crente
A Ressurreição de Jesus e a esperança do crenteA Ressurreição de Jesus e a esperança do crente
A Ressurreição de Jesus e a esperança do crente
 
O cristão e a cultura
O cristão e a culturaO cristão e a cultura
O cristão e a cultura
 
Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3
Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3
Esboço A Vinda do Senhor 2 Pedro 3
 
Três parábolas uma lição: Jesus ama o perdido
Três parábolas uma lição: Jesus ama o perdidoTrês parábolas uma lição: Jesus ama o perdido
Três parábolas uma lição: Jesus ama o perdido
 
A defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de PauloA defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de Paulo
 
Ofício para pedir doações em nome da igreja
Ofício para pedir doações em nome da igrejaOfício para pedir doações em nome da igreja
Ofício para pedir doações em nome da igreja
 
Discurso de abertura para festividade de jovens II
Discurso de abertura para festividade de jovens IIDiscurso de abertura para festividade de jovens II
Discurso de abertura para festividade de jovens II
 
Discurso de abertura para festividade de jovens
Discurso de abertura para festividade de jovensDiscurso de abertura para festividade de jovens
Discurso de abertura para festividade de jovens
 
Exercício Planejando uma aula para EBD
Exercício Planejando uma aula para EBDExercício Planejando uma aula para EBD
Exercício Planejando uma aula para EBD
 
Carta para um jovem afastado da igreja
Carta para um jovem afastado da igrejaCarta para um jovem afastado da igreja
Carta para um jovem afastado da igreja
 
Carta para uma jovem afastada da igreja
Carta para uma jovem afastada da igrejaCarta para uma jovem afastada da igreja
Carta para uma jovem afastada da igreja
 
Carta para culto de jovens / mocidade
Carta para culto de jovens / mocidadeCarta para culto de jovens / mocidade
Carta para culto de jovens / mocidade
 
Carta para evangelizar um amigo descrente
Carta para evangelizar um amigo descrenteCarta para evangelizar um amigo descrente
Carta para evangelizar um amigo descrente
 
Carta para evangelizar alguém que está doente
Carta para evangelizar alguém que está doenteCarta para evangelizar alguém que está doente
Carta para evangelizar alguém que está doente
 
O Livro de Provérbios
O Livro de ProvérbiosO Livro de Provérbios
O Livro de Provérbios
 
O Livro de Esdras
O Livro de EsdrasO Livro de Esdras
O Livro de Esdras
 
O homem e sua missão
O homem e sua missãoO homem e sua missão
O homem e sua missão
 
Perguntas sobre reis e profetas
Perguntas sobre reis e profetasPerguntas sobre reis e profetas
Perguntas sobre reis e profetas
 
1 e 2 livro das Crônicas
1 e 2 livro das Crônicas1 e 2 livro das Crônicas
1 e 2 livro das Crônicas
 

Último

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 

Último (20)

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 

Jesus: O Deus-Homem

  • 1. Jesus: O Deus-Homem Porque em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da divindade Cl 2.9
  • 2. Objetivo • Estudar a pessoa maravilhosa de Jesus em relação às suas duas naturezas: a humana e a divina. • Entender quem foi Jesus para: • nos relacionarmos bem com Ele; • evitarmos tendências doutrinárias que não são bíblicas.
  • 3. Jesus é digno de toda a nossa adoração • Belém de Judá, o local escolhido para o nascimento de Jesus Cristo. Belém, Cisjordania, Estado da Palestina Localiza-se cerca de 10 quilômetros ao sul de Jerusalém
  • 4. 1. A natureza humana de Jesus Jesus foi completamente humano e não parcialmente Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; Filipenses 2:7
  • 5. Seu nascimento E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós (João 1:14) • Para que Jesus Cristo cumprisse sua missão redentora na terra, era preciso se encarnar (porque já existia em sua natureza divina). No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. João 1:1-3 • Encarnação é o processo miraculoso mediante o qual houve a fusão plena entre a natureza divina e a natureza humana na pessoa de Jesus Cristo. • Nascimento virginal: confirma que Jesus (homem) foi gerado sem pecado, por obra do Espírito Santo. (Rm 5.12)
  • 6. Características da Humanidade de Jesus • Físicas • Sentia fome (Mt 4.2) • Teve sede (Jo 19.28) • Ficou cansado (Jo 4.6) • Sofria dor (Jo 18.22) • Morreu (Lc 23.46) • Psicológicas • Sentia tristeza e angústia (Mt 26.37) • Sentia alegria (Jo 15.11) • Foi surpreendido (Mc 6.6) • Limitação no conhecimento (Mt 24.36) • Precisava fazer escolhas (Lc 4.2)
  • 7. Por que era necessário Jesus ser humano? • Por amor à humanidade (Jo 3.16; Rm 5.8) • O pecado só pode ser removido por meio do derramamento de sangue (Hb 9.22) • Somente como homem Jesus podia morrer (Hb 2.14-15) • Para deixar o exemplo de que é possível ser fiel e vencer o pecado (1 Pe 2.21)
  • 8. 2. A natureza divina de Jesus Da mesma forma que afirmamos que Jesus é totalmente homem, também dizemos que Ele é totalmente Deus. Porque toda natureza de Deus vive na própria pessoa de Cristo, na sua humanidade (Cl 2.9, NTLH)
  • 9. Atributos da divindade de Jesus • Pré-existência (Cl 1.17) • Imutabilidade (Hb 13.8) • Eternidade (Ap 22.13) • Onipotência (Mt 28.18) • Onipresença (Mt 28.20) • Onisciência (Jo 2.24-25)
  • 10. Podemos concluir que Jesus é Deus porque... • Ele foi chamado de Senhor. • SENHOR = nome do criador, o Deus onipotente no AT. • ADONAI E YHWH (Javé, Jeová) no hebraico. • KYRIOS = indica posição de autoridade no grego. Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas. Mc 1.3 E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! João 20:28
  • 11. Podemos concluir que Jesus é Deus porque... • Ele foi chamado de Deus. • A palavra THEOS (Deus) foi empregada pelos apóstolos para se referirem a Jesus. No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. João 1:1 Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo: 2 Pedro 1:1 Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; Tito 2:13
  • 12. Podemos concluir que Jesus é Deus porque... • Ele se autodeclarou Deus. • Eu Sou (Jo 8.58b) • Ele perdoou pecados (Mc 2.5-11) • Ele aceitou ser adorado (Lc 24.52)
  • 13. Conclusão Ao compreender as duas naturezas de Jesus (humana e divina) aumenta-nos a certeza de que temos um Deus pessoal que conhece nossos problemas, interiores, limitações físicas, traumas, como também é suficientemente poderoso para curar, salvar e destruir toda situação que possa destruir nossa alegria espiritual.
  • 14. Referências • Lições para escola bíblica, Explicando as Escrituras, Novo Testamento, Volume 1, CPIMW, 2017. • Manual de Doutrinas: Assim Cremos, 2ª edição, CPIMW, 2016. • Bíblia Sagrada (ARC, 1995; TLH, 1988)
  • 15. Obrigada • Apresentação preparada por Míriam Navarro. • Contato: professoramiriamnavarro@gmail.com • Sinta-se a vontade para copiar, apresentar, imprimir, compartilhar. Só não pode comercializar.