SlideShare uma empresa Scribd logo
Sermão Piracicaba, 22 de fevereiro de 2009
Chamado ao COMPROMISSO
Tudo quanto te vier à mão para fazer, fazê-o conforme as tuas forças... Eclesiastes 9:10
A Bíblia está repleta de personagens que apresentam desculpas para fugir do chamado divino:
Jeremias: Sou uma criança... Jonas: Fugiu para outro lado... Moisés: Sou gago...
Ainda hoje, muitas pessoas continuam dando desculpas.
Estão muito ocupadas... ... não há tempo a perder.
Tempo é dinheiro
A agenda está lotada...
Acostumaram-se com o ritmo acelerado imposto pela vida moderna... Vivem numa velocidade estonteante... Tudo tem que ser rápido...
Cartão Eletrônico
Cartão de Crédito
Restaurante Self Service
Lanche Rápido
Pizza Express
Comunicação Rápida
Comunicação Rápida E-mail
Comunicação Rápida celular
Trânsito – Vias Rápidas
Congestionamento
Queremos ultrapassar
Uma das desculpas que mais se ouve na atualidade é: NÃO TENHO TEMPO PRA RELIGIÃO... DEIXA QUANDO EU ME APOSENTAR...
Mesmo no meio evangélico,  encontramos pessoas com esta mentalidade... ... com esta falta de compromisso missionário.
Citam uma verdade, só que fora de seu contexto. “ Placa de igreja não salva, só Jesus pode salvar”.
Isto é uma verdade, porém, tem servido de “ desculpa ” para que muitas pessoas não assumam a responsabilidade da missão.
São pessoas que desejam usufruir do “ BÔNUS ” da salvação, mas não querem arcar com o “ ÔNUS ” da Missão.
Esta atitude não é fruto apenas da “Modernidade” ou do “Modismo Religioso”, ela já estava presente nos seguidores de Jesus, desde o início da Igreja.
Ao estudarmos os Evangelhos bíblicos, nos deparamos com ensinamentos que advertiam os cristãos do perigo de uma vida religiosa sem compromisso verdadeiro.
Lembremo-nos que os evangelhos não são textos jornalísticos.  Foram compostos com a finalidade de discipular os cristãos.
Ao relatar em seu evangelho o episódio que vamos refletir, Lucas estava ensinando sua comunidade sobre a importância de se comprometer com a Missão.
Na lógica do texto de Lucas estamos percorrendo o... “ caminho para Jerusalém ”.
Na estrutura do Evangelho de Lucas, é nessa caminhada que os discípulos vão aprendendo sobre o Reino de Deus.
Jesus nos chama ao COMPROMISSO Portanto, convido-os a refletir sobre o compromisso o qual todo o discípulo de Jesus é chamado a assumir.
Jesus nos chama ao COMPROMISSO COM = juntos PRO = em favor MISSO = da missão  COM + PRO + MISSO
Jesus nos chama ao COMPROMISSO COM + PRO + MISSO JUNTOS  EM FAVOR  DA MISSÃO
Lucas 14: 25-33 TEXTO BÍBLICO
O serviço de Cristo exige abnegação
25  Grandes multidões o acompanhavam, e ele, voltando-se, lhes  disse:
26  Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu  discípulo.
27  E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não  pode ser meu  discípulo.
28  Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e veriificar se tem os meios para a concluir?
29  Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que virem zombem dele,
30  dizendo: Este homem começou a construir e não pode acabar.
31  Ou qual é o rei que, indo para combater outro rei, não se assenta primeiro para calcular se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil?
32  Caso contrário, estando o outro ainda longe, envia-lhe uma embaixada, pedindo condições de paz.
33  Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.
Mensagem Jesus nos chama ao COMPROMISSO
Nosso texto vem logo após a parábola do “Banquete do Reino”.  Jesus nos chama ao COMPROMISSO Banquete aberto a todos que aceitassem o convite de Jesus.
No nosso texto, Lucas vai apresentar algumas exigências que devem cumprir todos aqueles que entram no “Banquete do Reino”.  Jesus nos chama ao COMPROMISSO
Segundo ele, Jesus apresenta três exigências, todas elas subordinadas ao tema da “ renúncia ”.  Jesus nos chama ao COMPROMISSO
1 a  Exigência “ Abandonar” a família.  “ Abandonar” aqui, significa “pôr em segundo plano”.  A prioridade deve ser do “Reino”.
1 a  Exigência Está, sim, exigindo que as relações familiares não nos impeçam de assumir o “Reino”.  O Reino de Deus é maior que a  Igreja (denominação).
2 a  Exigência “ Renunciar” a própria vida.   O discípulo de Jesus não pode viver egoisticamente, colocando em primeiro lugar os seus próprios interesses...
2 a  Exigência Deve sim, colocar a sua vida a serviço do “Reino”, se necessário até à morte.  Este foi o exemplo de Jesus
3 a  Exigência “ Renunciar” os bens.   Os bens podem transformar-se em deuses, tornando-se uma prioridade, escravizando o homem e levando-o a viver em função deles
Aplicação Pastoral Jesus nos chama ao COMPROMISSO
Com este rol de exigências, fica claro que a opção pelo “Reino” não é um caminho de facilidade e, por isso, talvez não seja um caminho que todos aceitem seguir. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
É por isso que Jesus recomenda o pesar bem as implicações e as conseqüências da opção pelo “Reino”. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
A parábola do homem que, antes de construir uma torre, pensa se tem com que terminá-la (vers. 28-30)...  Jesus nos chama ao COMPROMISSO
... e a parábola do rei que, antes de partir para a guerra, pensa se pode opor-se a outro rei com forças superiores (vers. 31-32)...  Jesus nos chama ao COMPROMISSO
... convidam os candidatos a discípulos a tomar consciência da sua força, da sua vontade, da sua decisão em corresponder aos desafios do Evangelho...  Jesus nos chama ao COMPROMISSO
...e em assumir, com radicalidade, as exigências do “Reino”.   Jesus nos chama ao COMPROMISSO
Jesus não é um demagogo que faz promessas fáceis e cuja preocupação é juntar adeptos ou atrair multidões a qualquer preço. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
Ele é o Deus que veio ao nosso encontro com uma proposta de salvação, de vida plena; no entanto, essa proposta implica uma adesão séria, exigente  e radical. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
Você tem levado a sério o chamado de Deus? Tem assumido compromisso com a Sua Missão? Tem vivido de acordo com a vocação que recebeu?
Momento de Oração

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Anderson Favaro
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
Silas Duarte Jr
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
Felicio Araujo
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
Sergio Silva
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
Estudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicasEstudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicas
Estudos Bíblicos
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
Moisés Sampaio
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
DELSOCORREIA
 
Liderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentaçãoLiderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentação
Junior Cesar Santiago
 
Os Dez Mandamentos
Os Dez MandamentosOs Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos
Bruno Coutinho
 
O Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.pptO Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.ppt
Herbert de Carvalho
 
O batismo nas águas
O  batismo nas águasO  batismo nas águas
O batismo nas águas
Marcelo Santos
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Éder Tomé
 
O poder da oração
O poder da oraçãoO poder da oração
O poder da oração
Daniel de Carvalho Luz
 
Dízimos e Ofertas.pps
Dízimos e Ofertas.ppsDízimos e Ofertas.pps
Dízimos e Ofertas.pps
Herbert de Carvalho
 
Missões
MissõesMissões
Missões
ibavida
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
Moisés Sampaio
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
suzyanne2010
 
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Rodrigo F Menegatti
 

Mais procurados (20)

Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Estudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicasEstudo das alianças bíblicas
Estudo das alianças bíblicas
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
 
Liderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentaçãoLiderança cristã apresentação
Liderança cristã apresentação
 
Os Dez Mandamentos
Os Dez MandamentosOs Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos
 
O Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.pptO Evangelismo e a igreja.ppt
O Evangelismo e a igreja.ppt
 
O batismo nas águas
O  batismo nas águasO  batismo nas águas
O batismo nas águas
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
 
O poder da oração
O poder da oraçãoO poder da oração
O poder da oração
 
Dízimos e Ofertas.pps
Dízimos e Ofertas.ppsDízimos e Ofertas.pps
Dízimos e Ofertas.pps
 
Missões
MissõesMissões
Missões
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
 

Destaque

Envolvimento x Comprometimento
Envolvimento x ComprometimentoEnvolvimento x Comprometimento
Envolvimento x Comprometimento
Vagner Mello
 
Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus. João 8 1-11
Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus.   João 8 1-11Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus.   João 8 1-11
Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus. João 8 1-11
Paulo Dias Nogueira
 
6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus
6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus
6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus
icmav
 
Habitos Saudáveis
Habitos SaudáveisHabitos Saudáveis
Habitos Saudáveis
Izabel Cristina Fonseca
 
Comprometimento
ComprometimentoComprometimento
Comprometimento
Washington Vieira
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Envolvidos ou comprometidos parte 1
Envolvidos ou comprometidos parte 1Envolvidos ou comprometidos parte 1
Envolvidos ou comprometidos parte 1
map2015
 
Comprometimento Organizacional
Comprometimento OrganizacionalComprometimento Organizacional
Comprometimento Organizacional
Conceição Moraes
 
Comprometimento organizacional
Comprometimento organizacionalComprometimento organizacional
Comprometimento organizacional
Marcioveras
 

Destaque (9)

Envolvimento x Comprometimento
Envolvimento x ComprometimentoEnvolvimento x Comprometimento
Envolvimento x Comprometimento
 
Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus. João 8 1-11
Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus.   João 8 1-11Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus.   João 8 1-11
Sobre relacionamentos... aprendendo com Jesus. João 8 1-11
 
6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus
6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus
6 coisas sobre motivações(atitudes) para servir a Deus
 
Habitos Saudáveis
Habitos SaudáveisHabitos Saudáveis
Habitos Saudáveis
 
Comprometimento
ComprometimentoComprometimento
Comprometimento
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Envolvidos ou comprometidos parte 1
Envolvidos ou comprometidos parte 1Envolvidos ou comprometidos parte 1
Envolvidos ou comprometidos parte 1
 
Comprometimento Organizacional
Comprometimento OrganizacionalComprometimento Organizacional
Comprometimento Organizacional
 
Comprometimento organizacional
Comprometimento organizacionalComprometimento organizacional
Comprometimento organizacional
 

Semelhante a Jesus nos chama ao compromisso Lucas 14.25-33

Pps 6 jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Pps 6   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexãoPps 6   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Pps 6 jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Paulo Dias Nogueira
 
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexãoJesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
Paulo Dias Nogueira
 
Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude
Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da JuventudeMensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude
Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude
Jotas_Viana
 
Tome a sua cruz
Tome a sua cruzTome a sua cruz
Tome a sua cruz
pr_afsalbergaria
 
Tome a sua cruz
Tome a sua cruzTome a sua cruz
Tome a sua cruz
pr_afsalbergaria
 
C1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruzC1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruz
José Luiz Silva Pinto
 
C1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruzC1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruz
José Luiz Silva Pinto
 
A morte que gera vida
A morte que gera vidaA morte que gera vida
A morte que gera vida
Guilherme Soares
 
Documentos magistério
Documentos magistérioDocumentos magistério
Documentos magistério
JMVSobreiro
 
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de CristoA pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
Estação 4
 
Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton
Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton
Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton
Silvio Dutra
 
O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014
O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014
O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014
Gerson G. Ramos
 
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristoA pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
Daniela Sipert
 
Lição 4 - O que Cristo Fez por Nós
Lição 4 - O que Cristo Fez por NósLição 4 - O que Cristo Fez por Nós
Lição 4 - O que Cristo Fez por Nós
Éder Tomé
 
Comentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
A Extensão de Autonegação -Thomas Manton
A Extensão de Autonegação -Thomas MantonA Extensão de Autonegação -Thomas Manton
A Extensão de Autonegação -Thomas Manton
Silvio Dutra
 
Documentos do magisterio
Documentos do magisterioDocumentos do magisterio
Documentos do magisterio
JMVSobreiro
 
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstataLição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Sergio Silva
 
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.docEvangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
ssuserc7364c
 
Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C
José Lima
 

Semelhante a Jesus nos chama ao compromisso Lucas 14.25-33 (20)

Pps 6 jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Pps 6   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexãoPps 6   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Pps 6 jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
 
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexãoJesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
 
Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude
Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da JuventudeMensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude
Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude
 
Tome a sua cruz
Tome a sua cruzTome a sua cruz
Tome a sua cruz
 
Tome a sua cruz
Tome a sua cruzTome a sua cruz
Tome a sua cruz
 
C1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruzC1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruz
 
C1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruzC1224 tome sua_cruz
C1224 tome sua_cruz
 
A morte que gera vida
A morte que gera vidaA morte que gera vida
A morte que gera vida
 
Documentos magistério
Documentos magistérioDocumentos magistério
Documentos magistério
 
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de CristoA pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
 
Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton
Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton
Os Motivos, Notas e Sinais da Autonegação - Thomas Manton
 
O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014
O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014
O custo do discipulado_Lição_original com textos_1312014
 
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristoA pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
 
Lição 4 - O que Cristo Fez por Nós
Lição 4 - O que Cristo Fez por NósLição 4 - O que Cristo Fez por Nós
Lição 4 - O que Cristo Fez por Nós
 
Comentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 22º Domingo Tempo Comum - Ano A
 
A Extensão de Autonegação -Thomas Manton
A Extensão de Autonegação -Thomas MantonA Extensão de Autonegação -Thomas Manton
A Extensão de Autonegação -Thomas Manton
 
Documentos do magisterio
Documentos do magisterioDocumentos do magisterio
Documentos do magisterio
 
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstataLição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
Lição 08 - Laodicéia a igreja apóstata
 
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.docEvangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
 
Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 14° Domingo Tempo Comum - Ano C
 

Mais de Paulo Dias Nogueira

Em Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraemEm Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraem
Paulo Dias Nogueira
 
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro - O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
Paulo Dias Nogueira
 
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemploPlano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Paulo Dias Nogueira
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33 Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Paulo Dias Nogueira
 
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa CristãLiturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Paulo Dias Nogueira
 
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjosSERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
Paulo Dias Nogueira
 
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjosSERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
Paulo Dias Nogueira
 
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAMPOV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
Paulo Dias Nogueira
 
Gaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarteGaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarte
Paulo Dias Nogueira
 
Gaivota 183
Gaivota 183Gaivota 183
Gaivota 183
Paulo Dias Nogueira
 
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Paulo Dias Nogueira
 
Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão pedro - um homem em busca de compromisso
Sermão   pedro - um homem em busca de compromissoSermão   pedro - um homem em busca de compromisso
Sermão pedro - um homem em busca de compromisso
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermãoSermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
Paulo Dias Nogueira
 

Mais de Paulo Dias Nogueira (20)

Em Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraemEm Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraem
 
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro - O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
 
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemploPlano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
 
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33 Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
 
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
 
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa CristãLiturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
 
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjosSERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
 
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjosSERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
 
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAMPOV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
 
Gaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarteGaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarte
 
Gaivota 183
Gaivota 183Gaivota 183
Gaivota 183
 
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
 
Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015
 
Sermão pedro - um homem em busca de compromisso
Sermão   pedro - um homem em busca de compromissoSermão   pedro - um homem em busca de compromisso
Sermão pedro - um homem em busca de compromisso
 
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermãoSermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
 
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
 
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
 
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
 
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
 

Último

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (12)

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

Jesus nos chama ao compromisso Lucas 14.25-33

  • 1. Sermão Piracicaba, 22 de fevereiro de 2009
  • 3. Tudo quanto te vier à mão para fazer, fazê-o conforme as tuas forças... Eclesiastes 9:10
  • 4. A Bíblia está repleta de personagens que apresentam desculpas para fugir do chamado divino:
  • 5. Jeremias: Sou uma criança... Jonas: Fugiu para outro lado... Moisés: Sou gago...
  • 6. Ainda hoje, muitas pessoas continuam dando desculpas.
  • 7. Estão muito ocupadas... ... não há tempo a perder.
  • 9. A agenda está lotada...
  • 10. Acostumaram-se com o ritmo acelerado imposto pela vida moderna... Vivem numa velocidade estonteante... Tudo tem que ser rápido...
  • 19. Trânsito – Vias Rápidas
  • 22. Uma das desculpas que mais se ouve na atualidade é: NÃO TENHO TEMPO PRA RELIGIÃO... DEIXA QUANDO EU ME APOSENTAR...
  • 23. Mesmo no meio evangélico, encontramos pessoas com esta mentalidade... ... com esta falta de compromisso missionário.
  • 24. Citam uma verdade, só que fora de seu contexto. “ Placa de igreja não salva, só Jesus pode salvar”.
  • 25. Isto é uma verdade, porém, tem servido de “ desculpa ” para que muitas pessoas não assumam a responsabilidade da missão.
  • 26. São pessoas que desejam usufruir do “ BÔNUS ” da salvação, mas não querem arcar com o “ ÔNUS ” da Missão.
  • 27. Esta atitude não é fruto apenas da “Modernidade” ou do “Modismo Religioso”, ela já estava presente nos seguidores de Jesus, desde o início da Igreja.
  • 28. Ao estudarmos os Evangelhos bíblicos, nos deparamos com ensinamentos que advertiam os cristãos do perigo de uma vida religiosa sem compromisso verdadeiro.
  • 29. Lembremo-nos que os evangelhos não são textos jornalísticos. Foram compostos com a finalidade de discipular os cristãos.
  • 30. Ao relatar em seu evangelho o episódio que vamos refletir, Lucas estava ensinando sua comunidade sobre a importância de se comprometer com a Missão.
  • 31. Na lógica do texto de Lucas estamos percorrendo o... “ caminho para Jerusalém ”.
  • 32. Na estrutura do Evangelho de Lucas, é nessa caminhada que os discípulos vão aprendendo sobre o Reino de Deus.
  • 33. Jesus nos chama ao COMPROMISSO Portanto, convido-os a refletir sobre o compromisso o qual todo o discípulo de Jesus é chamado a assumir.
  • 34. Jesus nos chama ao COMPROMISSO COM = juntos PRO = em favor MISSO = da missão COM + PRO + MISSO
  • 35. Jesus nos chama ao COMPROMISSO COM + PRO + MISSO JUNTOS EM FAVOR DA MISSÃO
  • 36. Lucas 14: 25-33 TEXTO BÍBLICO
  • 37. O serviço de Cristo exige abnegação
  • 38. 25 Grandes multidões o acompanhavam, e ele, voltando-se, lhes disse:
  • 39. 26 Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.
  • 40. 27 E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.
  • 41. 28 Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e veriificar se tem os meios para a concluir?
  • 42. 29 Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que virem zombem dele,
  • 43. 30 dizendo: Este homem começou a construir e não pode acabar.
  • 44. 31 Ou qual é o rei que, indo para combater outro rei, não se assenta primeiro para calcular se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil?
  • 45. 32 Caso contrário, estando o outro ainda longe, envia-lhe uma embaixada, pedindo condições de paz.
  • 46. 33 Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.
  • 47. Mensagem Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 48. Nosso texto vem logo após a parábola do “Banquete do Reino”. Jesus nos chama ao COMPROMISSO Banquete aberto a todos que aceitassem o convite de Jesus.
  • 49. No nosso texto, Lucas vai apresentar algumas exigências que devem cumprir todos aqueles que entram no “Banquete do Reino”. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 50. Segundo ele, Jesus apresenta três exigências, todas elas subordinadas ao tema da “ renúncia ”. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 51. 1 a Exigência “ Abandonar” a família. “ Abandonar” aqui, significa “pôr em segundo plano”. A prioridade deve ser do “Reino”.
  • 52. 1 a Exigência Está, sim, exigindo que as relações familiares não nos impeçam de assumir o “Reino”. O Reino de Deus é maior que a Igreja (denominação).
  • 53. 2 a Exigência “ Renunciar” a própria vida. O discípulo de Jesus não pode viver egoisticamente, colocando em primeiro lugar os seus próprios interesses...
  • 54. 2 a Exigência Deve sim, colocar a sua vida a serviço do “Reino”, se necessário até à morte. Este foi o exemplo de Jesus
  • 55. 3 a Exigência “ Renunciar” os bens. Os bens podem transformar-se em deuses, tornando-se uma prioridade, escravizando o homem e levando-o a viver em função deles
  • 56. Aplicação Pastoral Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 57. Com este rol de exigências, fica claro que a opção pelo “Reino” não é um caminho de facilidade e, por isso, talvez não seja um caminho que todos aceitem seguir. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 58. É por isso que Jesus recomenda o pesar bem as implicações e as conseqüências da opção pelo “Reino”. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 59. A parábola do homem que, antes de construir uma torre, pensa se tem com que terminá-la (vers. 28-30)... Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 60. ... e a parábola do rei que, antes de partir para a guerra, pensa se pode opor-se a outro rei com forças superiores (vers. 31-32)... Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 61. ... convidam os candidatos a discípulos a tomar consciência da sua força, da sua vontade, da sua decisão em corresponder aos desafios do Evangelho... Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 62. ...e em assumir, com radicalidade, as exigências do “Reino”. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 63. Jesus não é um demagogo que faz promessas fáceis e cuja preocupação é juntar adeptos ou atrair multidões a qualquer preço. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 64. Ele é o Deus que veio ao nosso encontro com uma proposta de salvação, de vida plena; no entanto, essa proposta implica uma adesão séria, exigente e radical. Jesus nos chama ao COMPROMISSO
  • 65. Você tem levado a sério o chamado de Deus? Tem assumido compromisso com a Sua Missão? Tem vivido de acordo com a vocação que recebeu?