SlideShare uma empresa Scribd logo
8º ano LIVRO DO ALUNO
empreendedorismo
social
Aprender, sempre é um bom negócio
SEBRAE
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
EMPREENDEDORISMO SOCIAL
8º ano Livro do ALUNO
© 2011. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE.
Todos os direitos reservados.
A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direi-
tos autorais (Lei nº 9.610).
Informações e contatos
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE
Unidade de Capacitação Empresarial – UCE
SGAS 605 – Conj. A – Asa Sul – 70.200-645 – Brasília / DF
Telefone: (61) 3348-7168
Site: www.sebrae.com.br
Presidente do Conselho Deliberativo
Roberto Simões
Diretor-Presidente
Luiz Barretto Pereira Filho
Diretor-Técnico
Carlos Alberto dos Santos
Diretor de Administração e Finanças
José Claudio dos Santos
Gerente da Unidade de Capacitação Empresarial
Mirela Malvestiti
Coordenação Nacional
Flávia Azevedo Fernandes
Coordenação Estadual Sebrae SP
Ana Maria de Araújo Brasílio
Ana Paula Sefton
Rejane Leatrice de Marco
Consultores Conteudistas
Carlos Alberto Moraes – COOPRED
Revisão de conteúdo
Elimara Clélia Rufino – R&R Associados Ltda.
Consultor Educacional
Adilson César de Araujo – Viva Educação Consultoria LTDA.
Revisão Ortográfica
G3 Comunicação
Editoração Eletrônica
G3 Comunicação
empreendedorismo social
8º Ano Livro do Aluno
Nome: _________________________________Turma: _________
Escola:­
___________________________________________________
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 7
SUMÁRIO
Introdução
UMA TURMA DE JOVENS EMPREENDEDORES..........................................................9
1º Encontro
Empreendedorismo Social.............................................................................11
2º Encontro
O Empreendedor Social.................................................................................24
3º Encontro
Educação.........................................................................................................32
4º Encontro
Saúde e Qualidade de Vida............................................................................40
5º Encontro
Cultura e Lazer...............................................................................................47
6º Encontro
Meio Ambiente.................................................................................................55
7º Encontro
Emprego e Geração de Renda........................................................................65
8º Encontro
Elaboração e Gerenciamento de ProjetoS SOCIAIS ...................................72
9º Encontro
CONTINUANDO A ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROJETOs sociais......... 80
10º Encontro
Roteiro para Elaboração de Projetos........................................................90
11º Encontro
abrindo o baú de ideias................................................................................95
12º Encontro
Desenvolvimento de Projetos de Empreendedorismo Social................. 101
13º Encontro
Planejamento para a apresentação dos projetos.................................... 104
14º Encontro
EVENTO DE APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS........................... 111
15º Encontro
AVALIANDO NOSSA TRAJETÓRIA EMPREENDEDORA........................................... 113
Referências Bibliográficas...................................................................... 119
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 9
INTRODUÇÃO
uma turma de jovens
empreendedores
Pâmela, Mieko, Maurício e Leonardo estudam juntos na turma do 8º ano de uma
cidade brasileira.
Os quatro amigos estão aprendendo sobre empreendedorismo social. Você e
seus colegas são convidados para este mesmo aprendizado durante o curso Jovens
Empreendedores Primeiros Passos.
Vocês estão, agora, diante de uma oportunidade. Abraçar o processo de
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
10
transformação, que se inicia após essa introdução do curso, é como escolher um caminho
que exige dedicação e energia.
Esperamos que participar do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos –
Empreendedorismo Social represente a possibilidade de mudança de atitude frente ao
mundo que nos cerca. Para que mudanças aconteçam, precisamos nos envolver com elas,
ou seja, fazermos parte da mudança.
O curso que você está iniciando propõe um caminho repleto de informações,
conhecimentos, histórias e atividades que nos ajudarão a entender melhor nossa vida e
a vida da nossa comunidade, bem como o modo como esses dois universos, o individual
e o comunitário, estão relacionados. Mais que isso, vamos pensar sobre esta realidade e
identificar como podemos agir para melhorar nossa realidade social.
Incorporar esse aprendizado permitirá reconhecer o quanto ter uma postura ativa
e transformadora em relação aos problemas e às situações que cotidianamente nos
incomodam pode promover mudanças significativas.
Habilidade e criatividade são imprescindíveis para isso, como também o
comprometimento e a vontade de cada um. E é claro que, organizados e juntos – você,
seus colegas de turma, outros colegas, famílias, vizinhos, professores – seremos muito
mais fortes e teremos maiores e melhores resultados, vivendo, assim, num mundo mais
justo!
Prepare-se e participe! Exercite como é ser um jovem
empreendedor social!
SEJA BEM-VINDO AO GRUPO
DOS JOVENS EMPREENDEDORES
DO 8 ANO!
o
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 11
1° Encontro
Iniciamos o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos e conversaremos neste
encontro sobre empreendedorismo social. Conheceremos o que é empreendedorismo
social e, mais do que isso, perceberemos como este assunto se relaciona com a nossa
vida e a realidade em que vivemos.
empreendedorismo
social
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
12
1° Encontro
atividades
1. empreendedorismo social
Quando falamos em empreendedorismo, diretamente nos remetemos a pensar nas
pessoas empreendedoras.
São consideradas pessoas empreendedoras aquelas que sonham, definem suas
metas, planejam como alcançá-las e agem com comprometimento e persistência nesta
caminhada.
Esses conceitos, comumente aplicados ao mundo dos negócios, dos empresários e
dos profissionais em geral, seja qual for a área de atuação, também tem relação direta com
o contexto do empreendedorismo social.
O empreendedorismo social se refere aos trabalhos realizados pelo empreendedor
social, pessoa que reconhece problemas sociais e age como empreendedor na busca de
soluções: identifica o problema, define em conjunto com as pessoas envolvidas o que pode
ser feito, planeja como alcançar tais objetivos e age também com comprometimento e
persistência nesta caminhada.
Os resultados esperados das ações de empreendedorismo social são, em especial,
retornos também sociais, ou seja, mudanças significativas num contexto social que tragam
melhoria e ampliação da qualidade de vida das pessoas, por exemplo.
Atualmente, temas sobre problemas sociais são debatidos com frequência. Devido
à evolução e crescimento da sociedade, entre outros fatores, percebem-se problemas
sociais praticamente no mundo todo. Problemas de desigualdade social, falta de acesso
à educação e saúde, falta de acesso a opções de cultura e lazer e desequilíbrio ambiental
são exemplos de problemas sociais que podem ser encontrados em muitos lugares.
Muitos assuntos são debatidos como necessários da atenção urgente de todos, como
a questão da fome no mundo e a preocupação com o meio ambiente – aquecimento global
e desmatamento, por exemplo.
Cada região também apresenta situações específicas que precisam ser identificadas
e analisadas com atenção, como, por exemplo, cidades que cresceram desordenadamente
e hoje têm muitas áreas de construções irregulares e precárias para moradia; poluição de
córregos e rios; cidades ou regiões sem atendimento básico de saúde e educação.
Tendo a consciência da responsabilidade dos governos, em suas diversas esferas
(municipal, estadual, federal), de agir na prevenção e busca de soluções para os problemas
sociais, o empreendedorismo social é uma oportunidade de desenvolver ações inovadoras
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 13
1° Encontro
que busquem também contribuir para a solução dos problemas sociais da realidade que
nos cerca. É pensar em fazer (e fazer) a nossa parte para contribuir para a melhoria das
condições sociais. As ações de empreendedorismo social são desenvolvidas coletivamente
por pessoas com força de vontade e que se empenham para superar eventuais situações
difíceis e encontrar oportunidade onde todos veem problemas, sobretudo quando se trata
do desequilíbrio social e econômico da comunidade, da região, do país ou do mundo.
É possível perceber que o empreendedorismo social implica a mudança de
comportamento de cada um de nós.
Uma ação conjunta na sociedade é capaz de criar soluções inovadoras e criativas,
adaptadas às diferentes realidades locais. A formação de diversas parcerias entre pessoas
e entre as organizações da sociedade civil (ONGs / associações / instituições sociais),
governo e empresas têm possibilitado o surgimento de redes e projetos inovadores com
fins sociais.
Empreendedorismo social é, antes de tudo, uma ação inovadora voltada a questões
sociais, cujo processo se inicia com a observação de uma situação local e para a qual se
procura, em seguida, elaborar uma alternativa de enfrentamento que crie condições de
transformar esta realidade social.
Uma das chaves do empreendedorismo social é a inovação – um modo de fazer, de
forma nova e inusitada, coisas que já vinham sendo executadas, visando aperfeiçoá-las.
Inovar não é somente inventar ou fazer algo nunca feito; pode-se considerar também fazer
de maneira mais proveitosa e que traga mais benefícios aos envolvidos, ou seja, passar a
fazer de um jeito novo e diferente algo que já vinha sendo feito.
Algumas características do empreendedorismo social:
• É coletivo e integrado – por mais que a iniciativa de uma ação de empreendedorismo
social possa começar com uma pessoa, será preciso envolver outras pessoas para
que a ideia se concretize, em especial as pessoas da comunidade em questão.
• Tem foco na busca de soluções para os problemas sociais e necessidades da
comunidade – o foco é a busca de interesses coletivos e que sejam para o bem
comum.
• Suas principais medidas de desempenho são o impacto e a transformação social –
o quanto de fato a ação de empreendedorismo social contribui para a transformação
de uma determinada realidade social, não sendo apenas uma ajuda pontual, sem
resultados duradouros e sustentáveis.
• Visa resgatar pessoas em situação de risco social e mudar este contexto – busca
oferecer condições para que as pessoas e as regiões se desenvolvam de forma
socialmente justa.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
14
1° Encontro
Acompreensão em relação aos valores e conceitos do empreendedorismo social é cada
vez mais importante, inclusive para os jovens. Com sua criatividade, energia e capacidade,
o público jovem pode desenvolver suas habilidades como empreendedor social e, com isso,
também contribuir para a solução de problemas relativos ao bem comum, seja na escola,
na comunidade ou na sociedade mais ampla, praticando a cidadania e potencializando-se
como verdadeiros transformadores sociais.
Com a participação no curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos, você e seus
colegas de turma serão estimulados a desenvolver a consciência crítica e a visão de mundo
como empreendedores sociais, criando propostas reais de intervenção pensando na escola
e também pensando sobre a realidade social da comunidade, da cidade e da região.
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
1.1. O que você achou do texto e do tema abordado? Você já conhecia algo
sobre o tema do empreendedorismo social? O quê?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
1.2.	Você conhece alguma ação de empreendedorismo social na cidade ou
região? Qual?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
1.3.	Quais os principais problemas sociais que você destacaria no bairro, cidade
ou região em que mora?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 15
1° Encontro
1.4.	Como considera possível que você e seus colegas contribuam para melhorar
esta realidade social?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
2. cenas do cotidiano
2.1.	Pesquise em jornais, revistas ou na internet imagens ou situações que, em
sua opinião, representam um dos problemas sociais do bairro, cidade ou região em
que mora, conforme sua resposta à questão 1.3 da atividade anterior. Cole ou
escreva sobre tal situação no espaço abaixo:
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
16
1° Encontro
2.2. O que você faria para modificar a cena ou informação pesquisada e
selecionada? Quais resultados você esperaria alcançar com tais mudanças?
Mudança proposta Resultado esperado
Importante:
As ações de empreendedorismo social sempre devem buscar
o bem comum e devem ser pensadas a partir dos problemas e
necessidades da comunidade.
3. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social
educação, cultura e saúde pintam a comunidade de azul
Por: Felipe Mello
Em 1975, uma pedagoga resolveu abrir as portas da própria casa para interagir com
crianças da favela Monte Azul, localizada na zona sul da cidade de São Paulo. A ideia era
realizar tardes recreativas, com a ajuda dos alunos da escola onde lecionava. Foi assim
que Ute Craemer, a protagonista em questão, começou a construir uma ponte entre seus
alunos e as crianças da favela.
A ligação levou Ute a promover reuniões com os pais dos alunos, a fim de encontrar
soluções conjuntas para os problemas da comunidade. O intercâmbio com as crianças e o
diálogo com os pais constituíram as bases de todo o trabalho desenvolvido pela associação
comunitária Monte Azul, fundada em 1979.
As primeiras atividades foram desenvolvidas na escolinha para crianças e jovens
(ação de educação) e também no ambulatório médico (ação de saúde), construídos em
mutirão pelos moradores. Daí para a frente, a presença da associação na favela cresceu
continuadamente e, a partir de 1983, se expandiu para mais duas comunidades: a favela
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 17
1° Encontro
Peinha e o bairro Horizonte Azul, ambos também localizados na zona sul da capital paulista.
A favela Monte Azul possui atualmente 2 mil moradores que vivem em 480 casas de
alvenaria, antigos barracos de madeira, erguidas em mutirões comunitários.
Os mais jovens moradores nasceram e foram criados na própria favela, onde existe
um ambiente amigável e tranquilo. A interação com os moradores determina o surgimento
de novas frentes de trabalho da associação Monte Azul, a partir do diálogo entre as
necessidades da população atendida e as possibilidades e capacidades da organização
social, que tem como maior objetivo impulsionar o processo de crescimento individual e
comunitário.
Os projetos desenvolvidos pela associação estão ligados à educação, cultura,
saúde, desenvolvimento social e preservação do meio ambiente. Atividades educacionais
são oferecidas à comunidade, desde berçário, creche e pré-escola até a complementação
escolar.
Além disso, eles recebem alimentação balanceada, assistência médica e saúde
preventiva, possibilitando aos pequenos o desenvolvimento com energia e em ambiente
propício. Os maiores, ou seja, pré-adolescentes e adolescentes, desenvolvem atividades em
horário complementar à escola tradicional (cultura, esportes e lazer) e têm a possibilidade
de participar de oficinas de iniciação ao trabalho, tais como marcenaria, reciclagem de
papel, corte e costura e panificação.
A organização atua também na área cultural através de seu centro cultural, que
oferece programação de teatro, música, coral (adulto e infantil), oficinas de expressão e
artes, festas em homenagem a culturas de diferentes povos e de comemoração a datas
históricas. Ainda como contribuição cultural, a entidade abre as portas da sua biblioteca,
onde os títulos estão acessíveis para empréstimos, pesquisas e reforço escolar, atendendo
a alunos e professores da própria associação e de escolas públicas da vizinhança.
Buscando empoderar, ou seja, dar poder à comunidade, a associação Monte
Azul oferece um programa de formação ampla para todos os colaboradores e demais
interessados. Trata-se da escola Oficina Social, que procura desenvolver ainda mais a ação
social, considerando a grande necessidade que há no mundo de se formar empreendedores
sociais com habilidades sociais a partir do conhecimento e compreensão do ser humano
como ente físico, psíquico e espiritual e em relação ao mundo.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
18
1° Encontro
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
3.1.	Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas
conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
3.2.	A partir do exemplo estudado e da troca de ideias com seus colegas de
turma, marque com X as afirmações consideradas corretas:
Os projetos sociais devem nascer das demandas da comunidade, ou seja, daquilo que a
comunidade necessita.
Os jovens precisam se preocupar apenas com os seus problemas pessoais.
Se houver um bom atendimento de saúde e educação, a comunidade não vai precisar
de mais nada para ser feliz.
Os jovens podem atuar como protagonistas de mudanças sociais de sua comunidade,
ou seja, podem ser responsáveis por transformar positivamente a realidade social de
sua comunidade.
Os bairros mais pobres também precisam de cultura e lazer.
Não é papel dos jovens buscar soluções para os problemas sociais de sua comunidade.
Os jovens são capazes de identificar ações que trarão resultados positivos para a
comunidade.
É importante para a formação dos jovens ter a oportunidade de interagir com a
comunidade onde vivem, conhecendo de perto sua realidade.
4. baú de ideias
Acompanhe as orientaçoes do professor para que você
participe da criação de um "local onde serão guardadas as
ideias da turma".
Vocês e seus colegas de turma criarão um baú de ideias.
~
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 19
1° Encontro
Dica:
Podem ser formadas equipes e realizado um revezamento entre
elas para que todos sejam guardiões do Baú de ideias em algum dos
encontros do curso!
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
Durante a realização do curso e dos encontros serão estudados diversos temas sobre
ações de empreendedorismo social e, certamente, vocês terão muitas ideias sobre estes
assuntos.
No baú de ideias vocês guardarão as diversas ideias, sugestões e propostas que
tiverem para possíveis ações de empreendedorismo social, ideias de projetos sociais que
poderão ser futuramente realizados por vocês ou pela comunidade.
Todas as ideias da turma sobre açoes de empreendedorismo
social serão registradas e guardadas no Baú de ideias!
4.1.	Como será o Baú de ideias?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
4.2. Onde o Baú de ideias será guardado?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
4.3.	Quem será o guardião do Baú de ideias?
~
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
20
1° Encontro
5. pesquisa de projetos sociais na sua comunidade
Em conjunto com outros colegas de turma você realizará uma atividade de pesquisa
para conhecer pessoas que "são capazes de mudar o mundo a partir da sua realidade": os
empreendedores sociais.
Identifiquem um projeto social no bairro ou cidade em que moram e entrevistem a
pessoa responsável pelo projeto, conforme o seguinte roteiro.
Pesquisa – Entrevista
Nome do entrevistado:
_____________________________________________________________________
Instituição para a qual trabalha:
_____________________________________________________________________
Telefone, e-mail, site de contato:
_____________________________________________________________________
baú de ideias
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 21
1° Encontro
Nome do projeto social em que atua:
_____________________________________________________________________
1. Descreva brevemente o projeto social. Como surgiu e o que se espera com
ele?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
2. Justifique a necessidade do projeto. Por que este projeto está sendo
realizado?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
3. A comunidade participa do desenvolvimento do projeto? Como?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
4. Quais são as pessoas beneficiadas pelas ações do projeto?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
5. Quais são as principais ações planejadas no projeto e que transformações
sociais elas podem fazer?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
6. Quem desenvolve as ações do projeto? Quem são os responsáveis?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
22
1° Encontro
7. O projeto já demonstra resultados? Quais?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
8. Como você começou a atuar em ações sociais?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
9. Você acredita que seu trabalho é capaz de melhorar a realidade social das
pessoas? Por quê?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
10. Como você imagina que a comunidade vê o seu trabalho?
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
11. Outros comentários:
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 23
1° Encontro
Preparem a apresentação dos resultados desta pesquisa para o próximo encontro
do curso. Sejam criativos! A apresentação poderá ser através de relato, desenhos e frases
ou também de dramatização.
Aprendemos que empreendedorismo social é uma ação inovadora voltada às questões
sociais, cujo processo se inicia com a observação de uma situação local e para a
qual se procura, em seguida, elaborar uma alternativa de enfrentamento que crie
condições de transformar esta realidade social. Durante o curso exercitaremos nossa
consciência crítica e visão ampla da realidade que nos cerca, para poder agir como
jovens empreendedores sociais.
resumindo
CÊ SABIA?
MENTO DO JOGO
PRENDER FAZENDO!
RESUMINDO
PENSE NISSO
A HORA DO CHÁ
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
24
2° Encontro
o empreendedor social
Recebam todos as boas-vindas ao segundo encontro do curso Jovens
Empreendedores Primeiros Passos – Empreendedorismo Social.
Neste encontro, além de conhecer o resultado das pesquisas dos grupos em projetos
sociais, estudaremos mais sobre o empreendedor social.
Vamos ajudar Pâmela, Mieko, Maurício e Leonardo a encontrarem a resposta
para uma pergunta que também nos interessa responder: ‘como são os empreendedores
sociais?’
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 25
2° Encontro
1. resultados da pesquisa de projetos sociais na comunidade
Os grupos apresentarão o resultado da pesquisa realizada sobre projetos sociais do
bairro ou cidade.
Acompanhe as informações e experiências compartilhadas pelos grupos e registre
suas anotações.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
2. empreendedor social
A palavra “empreendedor”, muitas vezes ligada ao mundo dos negócios, não se
limita somente a esta área. Podemos entender o empreendedor como alguém que se
encarrega ou se compromete com um projeto ou atividade significante. Empreendedores
são percebidos como pessoas que estimulam o crescimento econômico por encontrarem
diferentes e melhores maneiras de fazer as coisas. O termo empreendedor descreve uma
postura, um jeito de ser e de se comportar diante das situações do dia a dia.
Empreendedores não enxergam somente problemas. Empreendedores veem
possibilidades e oportunidades.
O que é ser um empreendedor social? Segundo Gregory Dees, "são empreendedores
com uma missão social. Os empreendedores sociais têm o papel de agentes de mudança
no setor social".
Empreendedores sociais são pessoas empreendedoras que veem possibilidades e
oportunidades de soluções para problemas sociais, planejam e buscam concretizar sonhos
e objetivos de transformação social, pensando e agindo coletivamente.
Esses empreendedores, na busca por verdadeiras mudanças sociais, desempenham
um importante papel na sociedade. O principal objetivo do empreendedor social é a
transformação social gerada pelo impacto social de uma ação desenvolvida. Para isso,
eles realizam seus projetos com planejamento e organização.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
26
2° Encontro
Eles nunca ficam esperando as coisas acontecerem, sendo cientes da importância
da participação da comunidade na busca da mudança de uma determinada situação social,
sem substituir o papel do governo.
São pessoas que pensam no futuro e têm iniciativa de colocar em prática suas ideias
de melhoria de uma realidade social. Para isso, pesquisam sobre o assunto, conversam
com as pessoas envolvidas e procuram apoio e meios criativos para resolver problemas e
mobilizar pessoas para agirem em conjunto e com foco em um objetivo comum.
Empreendedores sociais são comprometidos e persistentes e, ao invés de desistir
ao enfrentar uma dificuldade ou desafio, os empreendedores sociais se perguntam “como
posso ultrapassar esta dificuldade ou desafio?”, seguindo com determinação para alcançar
seus objetivos.
Empreendedores sociais são também inovadores. É bom lembrar que ser inovador
não significa necessariamente inventar alguma coisa. Ele pode simplesmente aplicar a
uma ideia já existente a uma nova forma de realizá-la.
Para que suas ações de empreendedorismo social tragam os resultados esperados,
os empreendedores sociais se dedicam a conhecer profundamente a realidade e as
necessidades das comunidades onde estão situados e onde atuarão.
Muito longe de serem super-heróis, empreendedores sociais são movidos por
esperança e atitude empreendedora. Devem ter a esperança como combustível, se basear
na realidade da comunidade para desenvolver projetos, planejar e ter estratégias para
alcançar as mudanças sociais esperadas e se dispor a agir concretamente.
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
2.1.	Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas
conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 27
2° Encontro
2.2.	Avalie, de acordo com as seguintes afirmações, se você possui ou identifica
no seu modo de agir algumas características de um empreendedor social.
Marque dentro dos parênteses o número que mais representa sua avaliação, conforme
a escala:
(1) Sempre
(2) Quase sempre
(3) Raramente
(4) Nunca
( ) Procuro concretizar meus sonhos.
( ) Não me incomodo em deixar de lado minha comodidade para colaborar com
alguém.
( ) Gosto de contar para todos o que estou fazendo, de forma clara e verdadeira.
(   ) Prefiro fazer o que eu acho que é bom para todos, a conhecer as reais
necessidades dos outros.
(   ) Prefiro não ter que perguntar a opinião das outras pessoas para tomar decisões,
mesmo que elas possam afetar a todos.
( ) Quando sinto desâmino ou preocupação, procuro manter a persistência e o foco
na busca dos objetivos para não deixar meu rendimento cair.
( ) Consigo observar algo que está sendo feito e, sem desvalorizar o trabalho já
desenvolvido, propor mudanças que possam melhorar tal atividade.
( ) Gosto de trabalhar em equipe.
(   ) Sou flexível e não me importo em mudar de opinião quando surgem ideias
melhores ou mais adequadas para a situação em questão.
( ) Gosto de pensar e pesquisar sobre um determinado assunto ou situação para
encontrar diferentes e criativas alternativas de solução.
2.3.	Você acha que é possível agir como um empreendedor social? Por quê?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
28
2° Encontro
2.4.	Quais características de um empreendedor social você acredita que precisa
fortalecer em seu comportamento?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
2.5.	De que forma essas características de um empreendedor social podem ser
úteis em vida?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Durante o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos
teremos a oportunidade de exercitar características do
comportamento dos empreendedores sociais!
Poderemos agir como jovens empreendedores sociais!
3. aprendendo com exemplos de empreendedorismo social
ALGUNS CASOS DE EMPREENDEDORES SOCIAIS SELECIONADOS PELA
ASHOKA1
:
>
> João Joaquim de Melo Neto: criou o Banco de Palmas, em Fortaleza (CE), com
o objetivo de oferecer uma linha de crédito alternativa, com uma moeda social paralela,
chamada Palmas, que promove localmente a geração de renda e emprego para as famílias
excluídas.
>
> Nelsa Nespolo: criou a primeira cadeia produtiva2
do algodão ecológico no Ceará,
projeto que gera renda para dezenas de famílias, envolvendo plantio e colheita do algodão
com técnicas de conservação de solo e água, fiação e tecelagem, adornos (sementes) e
tintas naturais.
>
> Josilene Brandão da Costa: criou brinquedotecas nas comunidades quilombolas,
grupo social historicamente oprimido. As brinquedotecas aceleram processos de mudanças
sociais, problemas com o analfabetismo e a falta de assistência à saúde, usando produtos
com base na herança cultural da comunidade e nos recursos naturais.
1
ASHOKA: Organização mundial, sem fins lucrativos, pioneira no trabalho e apoio aos empreendedores sociais. Ver: www.ashoka.org.br
2
CADEIA PRODUTIVA: conjunto de etapas consecutivas até chegar ao produto final.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 29
2° Encontro
>
> Raquel Barros: desenvolveu, em Sorocaba (SP), uma nova forma de trabalhar com
meninas usuárias de drogas, profissionais do sexo e/ou vítimas de abuso sexual, baseada
no resgate da autoestima, da cidadania, do espaço social e da autossustentabilidade.
>
> Wellington Nogueira: criou a organização Doutores da Alegria para levar alegria e
melhorar a qualidade de vida durante a internação de crianças hospitalizadas, seus pais
e profissionais da saúde. Os Doutores da Alegria desenvolvem abordagens criativas e
contagiam o ambiente hospitalar com alegria e superação.
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
3.1.	Participe da troca de ideias sobre os exemplos estudados e registre suas
conclusões:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
3.2.	Quais características dos empreendedores sociais são possíveis identificar
nestes exemplos?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
4. baú de ideias
Possivelmente, os empreendedores sociais que conhecemos nos exemplos
da atividade anterior agiram motivados por buscar soluções para uma situação que os
incomodava em suas realidades sociais.
Entreviste dois colegas de turma e solicite que respondam:
• O que faria para melhorar uma situação que incomoda a comunidade onde você
vive?
Escreva a pergunta e as respostas dos seus entrevistados em fichas de cartolina/
papel e guarde no baú de ideias.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
30
2° Encontro
5. pesquise sobre o tema educação
No próximo encontro, o tema a ser trabalhado será educação. Para alcançar
resultados mais produtivos em nosso estudo sobre este tema, você deve fazer uma
pesquisa com parentes, funcionários ou professores da escola.
Parte 1 da pesquisa
Faça a pergunta abaixo para um parente (pai, mãe, tio, avô, primo, outro parente ou
alguém responsável por você).
• Por que eu preciso ir para a escola?
Peça para que o entrevistado responda à questão em uma ou, no máximo, duas
frases, identifique o nome da pessoa e o grau de parentesco com você.
Parte 2 da pesquisa
Faça as perguntas abaixo para um professor ou funcionário da escola onde você
estuda.
• Por que a escola é importante para você?
• Por que a escola é importante para mim?
Peça para que o entrevistado responda às questões em uma ou, no máximo, duas
frases, identifique o nome e função da pessoa na escola.
	Traga para o próximo encontro do curso o resultado
desta pesquisa. Registre em duas folhas separadas cada
uma das partes da pesquisa, escrevendo as perguntas, as
respostas e identificando as pessoas que foram pesquisadas
por você.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 31
2° Encontro
Espaço do saber mais
Negócios sociais
É um novo modelo de negócio capaz de transformar paradigmas
existentes e que sempre alia o impacto social positivo à viabilidade
econômica. Ou seja, são iniciativas economicamente rentáveis
que, através da sua atividade principal, solucionam ou minimizam
desigualdades sociais, utilizando mecanismos de mercado.
É um tipo de negócio viável economicamente, não apenas com potencial
de tornar-se autossustentável, mas também de ganhar escala pelo
volume de receita gerada ou pelo impacto social que é capaz de
alcançar. Podem estar constituído juridicamente como empresas ou
organizações sem fins de obtenção de lucro.
(Fonte: www.artemisia.org.br)
Estudamos sobre o comportamento dos empreendedores sociais e conhecemos
algumas características presentes em sua conduta: iniciativa, planejamento,
persistência, comprometimento, busca de conhecimento, entre outras. Teremos a
oportunidade de exercitar características do comportamento dos empreendedores
sociais durante o curso.
resumindo
CÊ SABIA?
MENTO DO JOGO
APRENDER FAZENDO!
RESUMINDO
PENSE NISSO
A HORA DO CHÁ
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
32
3° Encontro
educação
Já estudamos sobre empreendedorismo social e sobre o comportamento dos
empreendedores sociais.
Começaremos neste encontro a estudar e trocar ideias sobre cinco temas que podem
nos mostrar ideias de ações de empreendedorismo social que podemos desenvolver. Estes
temas são: educação, saúde e qualidade de vida, cultura e lazer, meio ambiente e emprego
e geração de renda.
Neste encontro conversaremos sobre educação.
aprender
a fazer aprender
a aprender
aprender
a ser
aprender
a conviver
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 33
3° Encontro
atividades
1. resultado da pesquisa sobre o tema educação
Você e seus colegas de turma apresentarão o resultado da
pesquisa que cada um realizou em casa com a família e na
escola com um professor ou outro funcionário.
Mantenha atenção quando seus colegas apresentarem suas respostas e
compare-as com as suas.
Acompanhe as informações e registre suas anotações, escrevendo comentários
diferentes que apareçam como resposta às perguntas feitas.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
Após as apresentaçoes, o professor reunirá as folhas
das respostas da pesquisa de cada um. Acompanhe as
orientaçoes.
2. educação
O empreendedorismo social é formado por um conjunto de conceitos, como pudemos
estudar nos encontros anteriores. Os desafios sociais são constantes e o papel da escola na
superação deles é fundamental. É na educação das novas gerações que se desenvolverão
as principais habilidades e os conhecimentos para se enfrentar as desigualdades sociais e
os desafios da sustentabilidade.
É um dever das instituições de ensino propor estratégias inovadoras para formar
líderes e formadores de opinião, pensando em como educar cidadãos para enfrentar uma
sociedade desigual.
Segundo o educador Moacir Gaddotti, não basta apenas "entregar um conjunto de
informações", é preciso preparar para pensar. A grande mudança pode ser resumida no
conceito de "educação para toda a vida".
~
~
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
34
3° Encontro
As grandes questões, para as quais os educadores e a escola devem preparar
as novas gerações, estão relacionadas ao desenvolvimento de atitudes suficientes para
que estas possam desenvolver habilidades de aprender a conhecer, isto é, adquirir os
instrumentos da compreensão; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio em que
vivem; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as
atividades humanas; e, finalmente, aprender a ser, reconhecendo suas potencialidades e
buscando seu desenvolvimento.
Formas diferentes de organizar a vida na escola podem nos levar a identificar
formas diferentes e melhores de, no futuro, organizar a vida em sociedade. As experiências
democráticas no ambiente escolar devem ganhar espaço, pois quando o aluno se envolve
na escolha do que é melhor para a escola, ele enfrenta um problema real do cotidiano e
busca soluções.
Saber escolher é fundamental para que o jovem vivencie a cidadania dentro do
ambiente escolar.
Valorizar as diferenças e reconhecer o seu potencial e o dos outros é fundamental
para a convivência e a superação das desigualdades. Esta atitude também favorece a
compreensão de que a diversidade nos traz a ideia da riqueza das diferenças, ou seja,
cada um traz uma história de vida e habilidades que podem colaborar para uma mudança
social, resultado de uma ação coletiva e da soma de esforços.
Criar cidadãos conscientes é fazer com que a preocupação com a sustentabilidade
não fique apenas na teoria, mas amplie seu espaço para além do ambiente escolar,
refletindo-se no cotidiano de cada um.
Atualmente, as referências de vínculos sociais (entre familiares, entre vizinhos, entre
colegas etc.) estão enfraquecidas, produzindo indivíduos com dificuldades de interação
social, sem habilidade para enfrentar situações de dificuldade no convívio com o outro. Por
isso devemos refletir sobre que tipo de relações estamos construindo junto às pessoas ao
nosso redor e de que maneira podemos favorecer que estas fiquem melhores.
Um exemplo disso é na escola, quando se trabalha em grupo. Este é um bom exercício
para o "aprender a conviver e aprender a ser". O ideal é que todos se responsabilizem por
todos, estimulando o respeito e fortalecendo os vínculos entre os participantes. Ainda, é
possível fortalecer o “aprender a conhecer” e “o aprender a fazer” também conjuntamente.
Dessa forma, ao desenvolver essas habilidades e organizar uma ação educacional
voltada para o despertar do empreendedorismo social, a escola é peça fundamental
para uma grande mudança, bem como para a compreensão de uma nova perspectiva de
cidadania. Lembre-se: cada um de nós, estudantes e professores, também devemos refletir
sobre como podemos contribuir para as ações do empreendedorismo social e, mais ainda,
para a transformação da na realidade em que vivemos, inclusive a escola.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 35
3° Encontro
espaço do saber mais
Cidadania
Qualidade do cidadão quando no uso de seus direitos fundamentais,
quais sejam: direito à liberdade de expressão, de ir e vir, de manifestar-se
democraticamente nas coisas que lhe afetam. É o conjunto de direitos e
deveres ao qual um indivíduo está sujeito em relação à sociedade em que vive.
Sustentabilidade
Pode ser entendida como uma característica ou condição de um processo ou de
um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado
prazo, o maior possível.
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
2.1.	Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas
conclusões:
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
36
3° Encontro
2.2.	Reflexões sobre educação
Você conheceu a opinião de parentes, de colegas e de funcionários da escola sobre
o tema educação. Também participou de um estudo de texto no qual pôde perceber a
importância da escola e da educação como formadora de jovens cidadãos, potenciais
empreendedores sociais.
Reflita sobre as questões listadas abaixo e expresse o que você pensa sobre cada
uma delas. Nesta atividade, é importante que você reflita individualmente e responda às
questões com o seu ponto de vista sobre elas:
• O que eu acho bom na escola?
• Em que aspectos eu acho que a escola pode ser melhorada?
• Por que a escola é importante para mim?
• O que eu aprendo na escola além dos conhecimentos das matérias/disciplinas?
• Como a escola contribui para o meu desenvolvimento como cidadão?
• O que eu e meus colegas podemos fazer para melhorar nossa escola?
• O que cabe à comunidade fazer para melhorar a escola? E ao governo?
Para cada resposta escreva uma frase pequena e que resuma sua ideia numa ficha de
cartolina ou outro papel, de acordo com a orientação do professor. Lembre-se de identificar
a ficha de resposta com o número da pergunta e com o seu nome.
Você e seus colegas irão compartilhar as respostas. Colabore para que todos possam
participar e expressar suas ideias, e registre suas observações e conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
3. baú de ideias
Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema educação.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 37
3° Encontro
Coloque no baú de ideias as fichas de respostas das seguintes questões debatidas
na atividade anterior:
• O que eu e meus colegas podemos fazer para melhorar nossa escola? (Questão
6 da atividade anterior)
• O que cabe à comunidade fazer para melhorar a escola? E ao governo? (Questão
7 da atividade anterior)
Se achar necessário, faça novas fichas com outras respostas para estas duas questões
e coloque-nas no baú de ideias.
4. pesquise sobre temas relacionados à saúde e qualidade de vida
No próximo encontro nós vamos conversar e refletir sobre saúde e qualidade de
vida. Para termos um melhor aproveitamento do nosso tempo, é necessário que você faça
a seguinte tarefa.
Escolha um entre estes temas: PAZ, GERAÇÃO DE RENDA, HABITAÇÃO,
EDUCAÇÃO, ALIMENTAÇÃO ADEQUADA, AMBIENTE SAUDÁVEL, RECURSOS
SUSTENTÁVEIS ou EQUIDADE E JUSTIÇA SOCIAL.
Recorte de jornais e revistas uma imagem que seja exemplo do que significa para
você o tema que escolheu. Traga a sua imagem para o próximo encontro.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
38
3° Encontro
texto de enriquecimento - exemplo
Escola municipal expedicionário aquino de araújo
Localizada entre duas comunidades de baixa renda de Duque de Caxias,
na Baixada Fluminense, a EM Expedicionário Aquino de Araújo convive com
a violência dura originária do tráfico de drogas. Há alguns anos, o comércio
era livre nos portões da unidade e muitos alunos se tornaram usuários.
	A situação atingiu seu pior momento em 2002, quando o professor de
Educação Física, Alberto Vasconcellos, foi morto a facadas depois de pedir
aos traficantes que se afastassem. A primeira ação da equipe gestora,
comandada por Naise Martins, foi fazer uma parceria com a Secretaria
de Assistência Social para mapear os jovens usuários de drogas e álcool
e encaminhá-los para a recuperação. Ao mesmo tempo, dentro das salas
de aula, a orientação era desenvolver projetos didáticos que valorizassem
a origem e a identidade dos estudantes. Um deles foi o Repensando
a Negritude, em que lutas e conquistas dos afrodescendentes uniram a
aprendizagem sobre a importância dos povos africanos na história do Brasil
(já que 80% dos estudantes são negros) à quebra de preconceitos.
	Um questionário e conversas com as famílias foram os instrumentos usados
para conhecer a realidade do entorno e direcionar a formação dos professores
para lidar com suas origens e culturas. Atividades como festivais de música
e poesia, feiras de ciência, olimpíada de matemática e uma gincana cultural
sobre a cidade de Duque de Caxias atraíram os pais e a comunidade para a
Aquino de Araújo. A mudança de clima inibiu os traficantes que ficavam nos
portões e reduziu a taxa de evasão. “Conversamos com os estudantes sobre
tudo, até sobre a roupa com que eles vêm para a aula e a maneira como se
expressam, sem discriminar ninguém, mas procurando mostrar respeito e
fazendo com que também eles respeitem os outros”, diz Naise.
(Publicado em NOVA ESCOLA GESTÃO ESCOLAR, Edição 001, ABRIL 2009 -
http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/aqui-violencia-nao-en-
tra-448716.shtml)
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 39
3° Encontro
Debatemos sobre a importância da educação e da escola como formadora de jovens
cidadãos, propiciando o desenvolvimento de habilidade para ‘aprender a ser’, ‘aprender
a conviver’, ‘aprender a conhecer’ e ‘aprender a fazer’ nestes jovens, potenciais
empreendedores sociais. Refletimos e listamos ideias do que podemos fazer para
melhorar nossa escola, lembrando o quanto ela é importante para a nossa educação.
resumindo
CÊ SABIA?
MENTO DO JOGO
PRENDER FAZENDO!
RESUMINDO
PENSE NISSO
A HORA DO CHÁ
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
40
4° Encontro
saúde e qualidade de
vida
Continuamos a ampliar nossa visão sobre a realidade que nos cerca. Para agir como
empreendedores sociais, precisamos buscar informações e conhecer nossa realidade.
Neste encontro conversaremos sobre saúde e qualidade de vida.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 41
4° Encontro
atividades
1. varal de imagens de temas relacionados à saúde e qualidade de
vida
Em uma folha de sulfite, identifique na parte superior o tema que você escolheu
para realizar a tarefa de casa: paz, geração de renda, habitação, educação, alimentação
adequada, ambiente saudável, recursos sustentáveis ou equidade e justiça social.
Cole a imagem recortada e pesquisada na folha de sulfite e escreva uma frase sobre
a importância do tema escolhido para a saúde e qualidade de vida de todas as pessoas, e
também sobre a relação da imagem com o tema.
Identifique a folha com seu nome.
Acompanhe as orientaçoes do professor para
apresentar o seu trabalho e conhecer os dos colegas da
turma.
Espaço para anotações sobre a atividade:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
2. saúde e qualidade de vida
A saúde é amplamente reconhecida como o maior e melhor recurso para o
desenvolvimento social, econômico e pessoal, assim como uma das mais importantes
questões da qualidade de vida.
De acordo com o professor de saúde pública, Paulo M. Buss, saúde e qualidade de
vida são dois temas estreitamente relacionados, isto é, a saúde contribui para melhorar a
qualidade de vida e esta é fundamental para que um indivíduo ou uma comunidade tenha
saúde.
~
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
42
4° Encontro
Pensarmos em ações e atitudes que promovam uma vida saudável, com maior e
melhor qualidade de vida, é hoje fundamental. São recursos indispensáveis para se ter
saúde: paz, geração de renda, habitação, educação, alimentação adequada, ambiente
saudável, recursos sustentáveis, equidade e justiça social. Isso resulta no entendimento de
que a saúde não é nem uma conquista, nem uma responsabilidade exclusiva dos setores
de saúde. Ela é o resultado de fatores sociais, econômicos, políticos e culturais, coletivos
e individuais, que se combinam, resultando em sociedades mais ou menos saudáveis.
Durante toda a vida, as pessoas necessitam de água e ar puros, ambiente saudável,
alimentação adequada, situações social, econômica e cultural favoráveis, prevenção de
problemas específicos de saúde, assim como educação e informação permanentemente.
Isso quer dizer que fatores políticos, econômicos, sociais, culturais, ambientais,
comportamentais e biológicos podem tanto favorecer como prejudicar a saúde.
Para que uma sociedade conquiste saúde para todos os seus membros, é necessário
o estabelecimento de políticas públicas saudáveis, comprometidas com a qualidade de
vida, assim como a alteração de comportamentos e práticas estabelecidas.
As pessoas desenvolvem padrões alimentares, de comportamento sexual, de
atividade física, de maior ou menor estresse na vida cotidiana e no trabalho, uso de drogas
lícitas (como cigarro e bebidas) e ilícitas, entre outros, que também têm grande influência
sobre a saúde.
Uma vida saudável está relacionada à busca de uma alimentação adequada e
equilibrada, à prática de atividades físicas, de acesso a atividades de lazer e cultura, de
contato com um ambiente saudável, de contato com a natureza, de harmonia entre a vida
profissional e familiar, para que, desta forma, se tenha satisfação e felicidade.
Se cada pessoa se preocupar em desenvolver um padrão comportamental favorável
à sua saúde e lutar para que as condições sociais e econômicas sejam também favoráveis à
qualidade de vida e à saúde de todos, certamente estará dando uma poderosa contribuição
para que tenhamos uma população mais saudável, com vida mais longa e feliz.
(Fonte: www.invivo.fiocruz.br)
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 43
4° Encontro
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
2.1.	Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas
conclusões:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
2.2.	Telejornal Qualidade de Vida
Vamos formar dois grupos para esta atividade. Simularemos um telejornal.
Cada grupo deve escolher um aluno para ser o entrevistador e outro para ser o
entrevistado.
O professor apresentará a pergunta principal que cada entrevistador deverá fazer ao
seu entrevistado.
É importante que você colabore para enriquecer as respostas e incentive a participação
dos seus colegas.
Registre suas conclusões:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
44
4° Encontro
3. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social
PROMOVER A SAÚDE, A CIDADANIA E MELHOR QUALIDADE DE VIDA
PARA OS IDOSOS ATRAVÉS DE AULAS E ATIVIDADES FÍSICAS E DE
INTEGRAÇÃO.
Apopulação de idosos é a que mais cresce no Brasil. Pensando nisso, professores da
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG desenvolveram o
Projeto Maioridade: a universidade aberta para a terceira idade, com o objetivo de fornecer
informações e atividades para o envelhecimento saudável e com qualidade de vida.
Segundo a professora Marcella, o projeto dispõe de uma programação variada
e oferece cursos que acontecem entre os meses de agosto e dezembro de cada ano,
privilegiando uma temática a cada mês:
• Envelhecimento e saúde (higiene oral, incontinência urinária e alterações visuais).
"Trouxemos, por exemplo, um oftalmologista para falar sobre os problemas visuais
mais comuns, como podem ser tratados e os riscos e benefícios de cirurgias na
velhice", acrescenta a coordenadora.
• Movimento e qualidade de vida (dança e variados exercícios de alongamento, de
equilíbrio, exercícios respiratórios e de prevenção de doenças cardíacas). "Este
ano, realizamos aulas de dança sênior, dança alemã desenvolvida para a terceira
idade e que pode ser dançada tanto sentado como em pé", conta a professora
Marcella.
• Aspectos psicológicos e sociais (o envelhecimento e o cérebro e uma oficina de
memória, com atividades para estimulá-la). "Nesse módulo, foi realizada uma aula
interessante sobre Belo Horizonte, ministrada por um filósofo, quando as pessoas
puderam refletir de que maneira a história da cidade é a nossa história, é a história
deles".
• Cotidiano e cultura (teatro e apresentação musical). Esses temas são abordados
em palestras, mesas-redondas, conferências, aulas teóricas e práticas e oficinas.
Dentre as oficinas, destaca-se a oficina literária, quando os idosos escreveram
sobre as diversas fases da vida.
"A universidade precisava dar uma resposta a esse crescimento da população idosa
e apresentar algum tipo de atuação nessa área. Oferecemos uma programação variada
e que atinge os diversos aspectos do envelhecimento", completa a professora Marcella.
O curso surgiu como um projeto isolado e hoje faz parte do programa "Promovendo a
autonomia e a independência do idoso na comunidade".
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 45
4° Encontro
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
3.1.	Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas
conclusões:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
4. baú de ideias
Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema saúde e
qualidade de vida.
Responda às questões abaixo numa folha de papel identificada com seu nome e
coloque no baú de ideias:
• Como anda sua qualidade de vida?
• Quais são suas atitudes para ter uma vida saudável?
• Quais atitudes você poderia ter para melhorar a sua qualidade de vida?
• O quê você faria para promover a qualidade de vida na sua escola ou comunidade?
• Quem poderia ser seu parceiro na promoção de ações de melhoria da saúde e
qualidade de vida na sua escola ou comunidade?
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
46
4° Encontro
5. pesquise sobre o tema cultura e lazer
Pesquise em casa ou em sua comunidade um "causo" ou uma notícia interessante,
curiosa ou engraçada sobre cultura e lazer da região. Esta informação será relatada no
próximo encontro.
Debatemos sobre saúde e qualidade de vida. Sabemos que uma vida saudável
está relacionada à busca de uma alimentação adequada e equilibrada, à prática
de atividades físicas, de acesso a atividades de lazer e cultura, de contato com um
ambiente saudável, de contato com a natureza, de harmonia entre a vida profissional
e familiar. Refletimos sobre como anda nossa qualidade de vida e listamos ideias
do que podemos fazer para ter uma vida mais saudável e também para promover a
qualidade de vida na escola e na comunidade.
resumindo
A?
O JOGO
R FAZENDO!
RESUMINDO
PENSE NISSO
A HORA DO CHÁ
baú de ideias
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 47
5° Encontro
cultura e lazer
Como é bom conhecer melhor nossa realidade social. Estamos agindo como
empreendedores sociais, buscando informações e refletindo sobre a situação social da
nossa comunidade.
Hoje, o nosso tema de estudo e conversas é cultura e lazer.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
48
5° Encontro
atividades
1. simulação de uma rádio comunitária
Faremos a apresentação das notícias, histórias ou “causos” resultantes da pesquisa
feita em casa e na comunidade. Para isso, simularemos o funcionamento de uma rádio
comunitária.
1.1.	Escolha um nome para a rádio comunitária que vai ao ar neste encontro.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
1.2.	Notícias para a rádio
Forme grupos e conte para seus colegas a notícia ou "causo" que trouxe da pesquisa
em casa ou na comunidade.
Cada grupo deverá escolher uma das notícias para ir ao ar na rádio.
Os grupos devem também escolher um "locutor", que será responsável por apresentar
a notícia na rádio comunitária.
Cada grupo deve também se responsabilizar por uma das propagandas que vão ao ar
entre os relatos feitos de acordo com a orientação do professor. Estas propagandas devem
ter um tom engraçado e divertido, como toda a atividade.
O grupo que apresentar a última propaganda deve encerrar o programa da rádio
comunitária fazendo uma chamada para a próxima atividade do encontro de hoje: um
estudo de texto sobre cultura e lazer.
Registre suas conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 49
5° Encontro
2. cultura e lazer
(Adaptação livre de texto de Marlene Guerra)
Para o tema de hoje, teremos a narração de uma pequena história sobre como nasceu
a ideia da necessidade do lazer como parte da vida de todas as pessoas, independentemente
de sua classe social ou mesmo do local onde mora.
A recreação teve sua origem na pré-história, quando o homem primitivo se divertia
festejando o início da temporada de caça, ou a habitação de uma nova caverna. Esses
costumes foram preservados até a época dos gregos e romanos, quando as atividades
recreativas passam a ser constituídas por festas de adoração, celebrações fúnebres,
invocação de deuses, sempre com o espírito de alegria e comemoração.
As atividades recreativas atuais guardam desta época este espírito de alegria. Assim,
as atividades (jogos coletivos) praticadas pelos adultos em caráter de festas religiosas
foram passadas de geração em geração às crianças, na forma de brincadeiras.
Houve uma época em que as crianças e os homens passavam a maior parte de seu
tempo dentro de fábricas ou no campo, trabalhando. A recreação e o lazer eram desfrutados
somente pelos nobres ou pelos muito ricos.
Alguns homens, descontentes com esta situação e preocupados com o regime
de quase escravidão e falta de direitos em que viviam, pressionaram a sociedade para
mudanças. Assim nasce o movimento da recreação sistematizada, na Alemanha, em 1774,
com a criação de Casas Filantrópicas (Philantropinum), por J. B. Basedow, professor das
escolas nobres da Dinamarca. A ideia central era de que as atividades intelectuais deveriam
existir lado a lado com as atividades físicas. Os esportes propostos por esse professor
não eram compatíveis com a maioria do povo, e suas práticas estavam vinculadas à elite:
equitação, corridas e esgrima. Nessas casas, havia cinco horas de matérias teóricas, duas
horas de trabalhos manuais e três de recreação, incluindo a esgrima, a caça, a pesca,
excursões e danças. Essa concepção deveria contribuir para a preparação física e mental
dos alunos, como ainda hoje é tratado, especialmente nas escolas militares, perpetuando o
famoso dito latino "mens sana in corpore sano" (mente sã em corpo são).
Demoraram ainda 100 anos para chegarmos aos primeiros "jardins de infância"
(parquinhos e playground). Essa ideia nasceu nos Estados Unidos e sua concepção era de
que as crianças deveriam brincar livremente na terra, contrapondo à prática da época, na
qual as crianças deveriam ficar "comportadas e quietas".
Com o tempo, o espaço tornou-se pequeno, visto que os irmãos mais velhos vinham
também brincar nestes jardins. Ninguém esperava por isso, pois naquela época os jovens
tornavam-se adultos mais cedo. Convém lembrar que as mulheres casavam-se por volta
dos 15 anos. Como sabemos também, a expectativa de vida era bem menor do que é hoje.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
50
5° Encontro
Diante dessa procura, as escolas tiveram de destinar espaços maiores à recreação
e playgrounds. Essa atividade (cultura e lazer) foi oficialmente regulamentada e hoje é
fundamental para a vida da escola.
Voltando à nossa história do lazer e recreação, logo em seguida, alguns empresários
viram que a procura por esses espaços era grande e resolveram implantá-los fora das
escolas. Assim surgiram os playgrounds privados, do tipo conhecido por nós como parques
de diversão.
A demanda e a consciência de que a criança aprende brincando modificou a prática
pedagógica e hoje esses espaços são privilegiados nas escolas. Na década de 1980, tivemos
os primeiros exemplos de escolas onde os alunos ficam em tempo integral desenvolvendo
atividades de lazer, esporte e cultura, além das atividades de ensino formal (CIEPs). Hoje,
os governos apoiam e incentivam as escolas públicas, que favorecem um ensino em tempo
integral.
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
2.1.	Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas
conclusões:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
2.2.	A partir da leitura e troca de ideias sobre o texto, responda às perguntas
abaixo marcando SIM ou NÃO.
A ideia de festas pode ser associada ao lazer?
( ) SIM( ) NÃO
As festas religiosas, tais como procissões, em alguma
época foram consideradas recreação e lazer?
( ) SIM( ) NÃO
Antigamente, só nobres podiam participar das atividades de recreação?
( ) SIM( ) NÃO
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 51
5° Encontro
Os playgrounds foram criados nas escolas para crianças
e adolescentes brincarem e se divertirem?
( ) SIM( ) NÃO
Existem playgrounds abertos para crianças e jovens no seu bairro?
( ) SIM( ) NÃO
Na sua escola existe um espaço para brincar e se divertir com os amigos?
( ) SIM( ) NÃO
Caso a sua escola não tenha este espaço, você gostaria de convidar seus
amigos para, juntos, formularem uma proposta para a escola?
( ) SIM( ) NÃO
Comente suas respostas, se necessário:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
3. espaços para cultura e lazer
3.1.	Identifique na sua comunidade espaços que são destinados ao lazer e à
cultura, como parques e espaços públicos destinados ao lazer.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
52
5° Encontro
3.2.	Como andam esses lugares? Descreva como eles são (sua estrutura e
organização).
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
3.3.	Que mudanças você proporia para que esses lugares se tornem mais
agradáveis para todos da comunidade e favoreçam a cultura e o lazer de todos?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
4. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social
projeto "rádio bisão"
• Local: Jardim Rosana – Capão Redondo
• Organização não governamental local: Associação de Moradores Jd. Rosana
• O que é: Rádio Biblioteca Móvel (itinerante)
Como surgiu a ideia: em uma das fases do processo de formação dos Jovens
Urbanos, o grupo identificou um grande repertório (conjunto) de produção cultural no bairro
e ricas narrativas sobre a história local. Por outro lado, constatou-se a falta de espaço para
expressão desse repertório cultural. Não havia no bairro centro cultural, bibliotecas e nem
rádio comunitária. Os jovens estabeleceram parcerias para a aquisição de um ônibus (ou
tendas) adaptado para a instalação da rádio e da biblioteca que percorre todo o bairro.
A programação da rádio privilegia os artistas locais e a biblioteca inclui em seu acervo
registro da memória da região, a partir de narrativas dos moradores.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 53
5° Encontro
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
4.1.	Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas
conclusões:
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
4.2.	Reflita sobre o texto estudado e responda às seguintes perguntas:
Como você faria para identificar produções culturais no seu bairro?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Em que momento no texto houve a constatação da falta de um espaço para os jovens
desenvolverem suas atividades?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Escreva sua opinião sobre a importância de se ter uma rádio comunitária no bairro.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Você acha que um projeto como a rádio Bisão pode ser implantado na sua comunidade?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
54
5° Encontro
Cite três ações que poderão estimular as expressões culturais de seu bairro ou cidade.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Escreva uma ideia que promova as expressões culturais de seu bairro ou cidade,
como você acha que esta ideia poderia ser realizada e quem deveria realizá-la.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
5. baú de ideias
Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema cultura e
lazer.
Copie as respostas das duas últimas perguntas da atividade anterior em uma folha
de papel identificada com seu nome e coloque no Baú de ideias.
6. pesquise sobre meio ambiente
Para o próximo encontro do curso, faça uma pesquisa sobre um dos assuntos ligados
ao tema meio ambiente: aquecimento global. Pesquise textos e imagens sobre o assunto.
Conversamos sobre o tema cultura e lazer. Sabemos que cultura e lazer são elementos
importantes para a educação das crianças e também para todas as pessoas. Refletimos
sobre lugares que propiciam cultura e lazer em nossa comunidade e identificamos
ideias de ações que podem estimular expressões culturais em nossa região.
resumindo
A?
O JOGO
R FAZENDO!
RESUMINDO
PENSE NISSO
A HORA DO CHÁ
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 55
6° Encontro
meio ambiente
Em nossos estudos sobre temas da nossa realidade social, não podíamos deixar de
fora o meio ambiente. Precisamos refletir sobre como estamos cuidando da natureza e de
tudo que nela há e, principalmente, pensar em como cuidar melhor do nosso planeta.
Isso mesmo: hoje, o nosso tema de estudo e conversas é meio ambiente.
aquecimento
global economia
de água
menos poluentes
reciclagem
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
56
6° Encontro
atividades
1. resultados da pesquisa sobre meio ambiente
Apresente os resultados da pesquisa feita sobre o tema aquecimento global, de acordo
com as orientações do professor.
Registre suas conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
2. meio ambiente
Trechos da carta do chefe indígena Seattle, distribuída pela ONU
(Programa para o Meio Ambiente), e que tem sido considerado
um dos mais belos pronunciamentos
já feitos a respeito da defesa do meio ambiente.
No ano de 1854, o presidente dos Estados Unidos fez a uma tribo indígena a proposta
de comprar grande parte de suas terras, oferecendo, em contrapartida, a concessão de
uma outra "reserva".
Esta foi a resposta do chefe Seattle:
Como é que se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa ideia nos
parece estranha. Se não possuímos o frescor do ar e o brilho da água, como é possível
comprá-los?
Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada ramo brilhante de um
pinheiro, cada punhado de areia das praias, a penumbra na floresta densa, cada clareira e
inseto a zumbir são sagrados na memória e experiência de meu povo. A seiva que percorre
o corpo das árvores carrega consigo as lembranças do homem vermelho.
Os mortos do homem branco esquecem sua terra de origem quando vão caminhar
entre as estrelas. Nossos mortos jamais esquecem esta bela terra, pois ela é a mãe do
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 57
6° Encontro
homem vermelho. Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são
nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia são nossos irmãos. Os picos rochosos,
os sulcos úmidos nas campinas, o calor do corpo do potro, e o homem todos pertencem à
mesma família.
Portanto, quando o grande chefe em Washington manda dizer que deseja comprar
nossa terra, pede muito de nós. O grande chefe diz que nos reservará um lugar onde
possamos viver satisfeitos. Ele será nosso pai e nós seremos seus filhos. Portanto, nós
vamos considerar sua oferta de comprar nossa terra. Mas isso não será fácil. Esta terra é
sagrada para nós.
Essa água brilhante que escorre nos riachos e rios não é apenas água, mas o sangue
de nossos antepassados. Se lhes vendermos a terra, vocês devem lembrar-se de que ela é
sagrada, e devem ensinar às suas crianças que ela é sagrada e que cada reflexo nas águas
límpidas dos lagos fala de acontecimentos e lembranças da vida do meu povo. O murmúrio
das águas é a voz de meus ancestrais.
Os rios são nossos irmãos, saciam nossa sede. Os rios carregam nossas canoas
e alimentam nossas crianças. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem lembrar e
ensinar a seus filhos que os rios são nossos irmãos, e seus também. E, portanto, vocês
devem dar aos rios a bondade que dedicariam a qualquer irmão.
Sabemos que o homem branco não compreende nossos costumes. Uma porção da
terra, para ele, tem o mesmo significado que qualquer outra, pois é um forasteiro que vem
à noite e extrai da terra aquilo de que necessita. A terra não é sua irmã, mas sua inimiga,
e quando ele a conquista, prossegue seu caminho. Deixa para trás os túmulos de seus
antepassados e não se incomoda. Rapta da terra aquilo que seria de seus filhos e não se
importa. A sepultura de seu pai e os direitos de seus filhos são esquecidos. Trata sua mãe,
a terra, e seu irmão, o céu, como coisas que possam ser compradas, saqueadas, vendidas
como carneiros ou enfeites coloridos. Seu apetite devorará a terra, deixando somente um
deserto.
Eu não sei, nossos costumes são diferentes dos seus. A visão de suas cidades fere
os olhos do homem vermelho. Talvez seja porque o homem vermelho é um selvagem e não
compreenda.
Não há um lugar quieto nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se possa
ouvir o desabrochar de folhas na primavera ou o bater das asas de um inseto. Mas talvez
seja porque eu sou um selvagem e não compreendo. O ruído parece somente insultar os
ouvidos. E o que resta da vida se um homem não pode ouvir o choro solitário de uma ave
ou o debate dos sapos ao redor de uma lagoa, à noite? Eu sou um homem vermelho e não
compreendo. O índio prefere o suave murmúrio do vento encrespando a face do lago, e o
próprio vento, limpo por uma chuva diurna ou perfumado pelos pinheiros.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
58
6° Encontro
O ar é precioso para o homem vermelho, pois todas as coisas compartilham o mesmo
sopro - o animal, a árvore, o homem, todos compartilham o mesmo sopro. Parece que o
homem branco não sente o ar que respira. Como um homem agonizante há vários dias, é
insensível ao mau cheiro. Mas se vendermos nossa terra ao homem branco, ele deve lembrar
que o ar é precioso para nós, que o ar compartilha seu espírito com toda a vida que mantém.
O vento que deu a nosso avô seu primeiro inspirar também recebe seu último suspiro.
Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem mantê-la intacta e sagrada, como um
lugar onde até mesmo o homem branco possa ir saborear o vento açucarado pelas flores
dos prados.
Portanto, vamos meditar sobre sua oferta de comprar nossa terra. Se decidirmos
aceitar, imporei uma condição: o homem branco deve tratar os animais desta terra como
seus irmãos.
Sou um selvagem e não compreendo qualquer outra forma de agir. Vi um milhar
de búfalos apodrecendo na planície, abandonados pelo homem branco que os alvejou de
um trem ao passar. Eu sou um selvagem e não compreendo como é que o fumegante
cavalo de ferro pode ser mais importante que o búfalo, que sacrificamos somente para
permanecermos vivos.
O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem o homem morreria
de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais, breve acontece com
o homem. Há uma ligação em tudo.
Vocês devem ensinar às suas crianças que o solo a seus pés é a cinza de nossos
avós. Para que respeitem a terra, digam a seus filhos que ela foi enriquecida com as vidas
de nosso povo. Ensinem às suas crianças o que ensinamos às nossas, que a terra é nossa
mãe. Tudo o que acontecer à terra acontecerá aos filhos da terra. Se os homens cospem
no solo, estão cuspindo em si mesmos.
Isto sabemos: a terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. Isto
sabemos: todas as coisas estão ligadas, como o sangue que une uma família. Há uma
ligação em tudo.
O que ocorrer com a terra recairá sobre os filhos da terra. O homem não tramou o
tecido da vida; ele é simplesmente um de seus fios. Tudo o que fizer ao tecido, fará a si
mesmo.
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 59
6° Encontro
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
2.1.	Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas
conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
60
6° Encontro
2.2.	Palavras cruzadas
Complete os espaços respondendo às perguntas:
1. Qual é uma das principais causas de desmatamento na Amazônia?
2. Uma das principais causas de poluição nas grandes cidade.
3. Uma das principais causas de poluição dos rios.
4. Algo possível de fazer para diminuir o problema causado pelo lixo.
5. Como podemos melhorar nosso entendimento sobre o meio ambiente?
6. Qual o nome da energia gerada pelo vento?
7. Qual o nome da mata situada originalmente entre o sul da Bahia e o Paraná?
8. Como se chamava o brasileiro que lutou pela preservação das florestas na
Amazônia?
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 61
6° Encontro
2.3. Responda às perguntas abaixo:
O aquecimento global é resultante de que ações? Quem são os responsáveis por
estas ações?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
O que é possível fazer para reverter esta situação?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Os alunos, a escola e a comunidade onde você mora podem fazer alguma coisa para
diminuir este impacto na natureza? O quê?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
A quem estas ações beneficiará?
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Osresultadosdasideiasapresentadasnapenúltimaperguntadevemserencaminhados
para o baú de ideias.
3. baú de ideias
Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema meio
ambiente.
Para isso, vamos fazer um exercício de observação.
Você, junto com seu grupo, vai fazer uma caminhada de 10 minutos pela escola para
observar e registrar os pontos positivos e negativos sobre qualidade de vida e aspectos
ambientais do local.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
62
6° Encontro
Ao retornar à sala de aula, registre os pontos positivos e negativos em fichas e cole
separadamente na parede os resultados de suas observações.
Nas fichas em que anotar os pontos negativos, escreva também sugestões de
melhoria para tais aspectos. Coloque essas sugestões no baú de ideias.
Também coloque no baú de ideias a resposta apresentada na penúltima pergunta da
atividade anterior.
4. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social
UM MUNDO EM SUAS MÃOS.
COMO O SEU IDEALISMO PODE AJUDAR A SALVAR
A NATUREZA, ALIVIAR O SOFRIMENTO DE MILHÕES DE PESSOAS
E CONSTRUIR UM MUNDO MELHOR.
Até onde vai sua capacidade de indignação? Quanto a natureza precisa ser destruída
e animais extintos antes que você sinta a necessidade de fazer alguma coisa a respeito?
Quanto o mundo precisa piorar antes que você se convença de que deve arregaçar as
mangas e unir forças com seu vizinho para construir um mundo melhor?
Muita gente que já se fez essas perguntas descobriu que era hora de agir. Eles
nos provam que, hoje, como antes, o futuro do mundo continua em nossas mãos. E pode
também estar nas suas.
Quando tinha 12 anos, o menino Luã Gabriel dos Santos, natural de Belém, no Pará,
brincava de bola e pega-pega com os amigos do bairro, como todos de sua idade. Um
dia, algo começou a incomodá-lo. Ele reparou que a sujeira de sua rua estava cada vez
maior: garrafas plásticas se acumulavam nas sarjetas, pneus enchiam os terrenos baldios
e dejetos de todo tipo eram jogados nos riachos. Luã ainda não sabia o significado da
palavra indignação, mas foi exatamente isso que ele começou a sentir. Talvez mais gente
se incomodasse com a poluição urbana, mas a diferença é que Luã fez algo a respeito.
Ele pegou um saco de lixo e limpou a calçada em frente à sua casa. Depois, convenceu
os amigos a fazerem o mesmo. Em poucas semanas, estava perambulando pelas ruas
de Belém, batendo palmas de casa em casa, para falar da importância de deixar as ruas
limpas.
Isso foi há alguns anos.As ruas do bairro de Luã ficaram mais limpas, mas é claro que
ele não conseguiu, sozinho, mudar os hábitos de toda a população da cidade. Foi quando
entendeu que jamais conseguiria mudar o mundo sozinho que Luã decidiu procurar uma
organização que tivesse as mesmas preocupações que ele. Aos 17 anos, Luã se tornou um
dos principais voluntários da organização não governamental (ONG) Argonautas, sediada
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 63
6° Encontro
na capital paraense, que defende causas sociais e ambientais na região amazônica. Todos
são voluntários na entidade e cabe a Luã convencer os jovens a aderir às campanhas que
organiza. De voluntário, Luã passou a protagonista: assumiu um papel de liderança. Está
fazendo a sua parte para mudar o mundo para melhor.
rede do conhecimento - compartilhe suas ideias!
4.1.	Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas
conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
5. pesquise sobre emprego e geração de renda
No próximo encontro nosso tema de estudo será emprego e geração de renda.
Para que nosso estudo sobre este tema seja produtivo, faça uma pesquisa sobre os
assuntos: EMPREGO, DESEMPREGO E SUBEMPREGO.
Pesquise sobre o conceito e dados atuais destes assuntos com relação à cidade e
ao estado em que mora, e também dados do país.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
64
6° Encontro
Neste encontro conversamos sobre o tema meio ambiente. Com a história do chefe
indígena Seattle, percebemos a importância de cuidar da natureza e de tudo que nela
há, afinal, somos parte dela. Circulamos pela escola, observamos e identificamos
pontos positivos e negativos sobre qualidade de vida e aspectos ambientais do local.
Pensamos em ações que podemos fazer para contribuir com a preservação do meio
ambiente.
resumindo
A?
O JOGO
R FAZENDO!
RESUMINDO
PENSE NISSO
A HORA DO CHÁ
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 65
7° Encontro
emprego e geração de
renda
Concluindo o ciclo do estudo de cinco temas que podem nos mostrar ideias de ações
de empreendedorismo social que podemos desenvolver, vamos neste encontro trocar ideias
sobre o tema emprego e geração de renda.
Este é um tema, assim como os demais que estudamos, que reflete diretamente na
realidade social das pessoas e em sua condição socioeconômica.
Jovens Empreendedores Primeiros Passos
SEBRAE
66
7° Encontro
atividades
1. resultados da pesquisa sobre emprego e geração de renda
Apresente os resultados da pesquisa feita sobre os assuntos emprego, desemprego
e subemprego, de acordo com as orientações do professor.
Registre suas conclusões:
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
1.1.	Respondam às perguntas em grupo e apresentem os resultados:
• Quais as vantagens e desvantagens de um emprego formal registrado na carteira
profissional?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
• Quais as vantagens e desvantagens de trabalhar por conta própria, sendo o próprio
patrão?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO
SEBRAE 67
7° Encontro
Para Lembrar!
- Emprego: trabalho remunerado por ocupação ou cargo exercido
em organizações privadas, públicas ou sociais, devidamente
formalizado com registro em carteira profissional ou pelo
estabelecimento de contrato de trabalho, conforme as leis
trabalhistas vigentes no país.
- Desemprego: situação em que pessoa ou parcela da população não
consegue obter emprego.
- Subemprego: situação das pessoas que, embora tenham ocupação
remunerada, conseguem-na por trabalho em tempo parcial, às vezes
esporádico, ou em atividades de baixa produtividade e remuneração,
sem a devida formalização de emprego.
2. emprego e geração de renda
Ao analisarmos números do mercado de trabalho no Brasil, é necessário que
tenhamos em mente que esta análise deve ser sempre relativa a um período e a um espaço
delimitados.
Quanto à situação da juventude brasileira, podemos dizer que são necessárias
medidas de ampliação das oportunidades de trabalho. O índice de desemprego entre os
jovens na faixa etária de 16 a 24 anos é quase o dobro da taxa de desemprego geral da
população.
O jovem, com sua inexperiência e ao alcançar a idade de ingresso no mercado de
trabalho, sofre as consequências de um mercado de trabalho que a cada dia passa a exigir
um profissional mais qualificado, tornando-se cada vez mais exigente e excludente.
Além do emprego formal ou do trabalho assalariado, novas oportunidades de
ocupação e renda surgem através do estímulo ao desenvolvimento de pequenos negócios
individuais ou coletivos.
Em expansão no Brasil, a economia solidária é uma maneira de organização dos
trabalhadores em cooperativas. Em vez de se submeterem ao desemprego ou formas de
trabalho precárias, trabalhadores associam-se e criam o próprio negócio.
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf
JEPP EE08.pdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
tacianarangel
 
Referencial curricular Ensino Fundamental Mato Grosso do Sul
Referencial  curricular Ensino Fundamental  Mato Grosso do SulReferencial  curricular Ensino Fundamental  Mato Grosso do Sul
Referencial curricular Ensino Fundamental Mato Grosso do Sul
Tatiane A. Borges
 
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao finalAula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Gilberto Campos
 
Cultura de Paz
Cultura de PazCultura de Paz
Cultura de Paz
Guaraciara Lopes
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
Andreza Oliveira
 
Slide projeto de vida
Slide projeto de vidaSlide projeto de vida
Slide projeto de vida
Isabel Aguiar
 
Mapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptx
Mapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptxMapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptx
Mapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptx
AlineMonteiro244162
 
O que é o SPAECE
O que é o SPAECEO que é o SPAECE
O que é o SPAECE
Fabiano Araujo
 
PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA
PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMAPROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA
PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA
RODRIGO COSTA DE LIMA
 
Etica profissional
Etica profissionalEtica profissional
Etica profissional
Fatima Silva
 
Educação fiscal cidadania e ética
Educação fiscal   cidadania e éticaEducação fiscal   cidadania e ética
Educação fiscal cidadania e ética
Leandra Vançan
 
Referencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do Sul
Referencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do SulReferencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do Sul
Referencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do Sul
Tatiane A. Borges
 
Aula empreendedorismo
Aula empreendedorismoAula empreendedorismo
Aula empreendedorismo
José Marques Pereira Junior
 
ETICA
ETICAETICA
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
Over Lane
 
éTica na educação
éTica na educaçãoéTica na educação
éTica na educação
Fernanda Brito
 
Atribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de salaAtribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de sala
eebirmawienfrida
 
01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx
01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx
01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx
FillipeNolascoFrana
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
Nyedson Barbosa
 
Aula Cidadania
Aula CidadaniaAula Cidadania
Aula Cidadania
Ana Márcia
 

Mais procurados (20)

Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Referencial curricular Ensino Fundamental Mato Grosso do Sul
Referencial  curricular Ensino Fundamental  Mato Grosso do SulReferencial  curricular Ensino Fundamental  Mato Grosso do Sul
Referencial curricular Ensino Fundamental Mato Grosso do Sul
 
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao finalAula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
 
Cultura de Paz
Cultura de PazCultura de Paz
Cultura de Paz
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Slide projeto de vida
Slide projeto de vidaSlide projeto de vida
Slide projeto de vida
 
Mapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptx
Mapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptxMapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptx
Mapa Mental das profissões Tutoria e Projeto de vida.pptx
 
O que é o SPAECE
O que é o SPAECEO que é o SPAECE
O que é o SPAECE
 
PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA
PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMAPROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA
PROJETO PROFESSOR DIRETOR DE TURMA
 
Etica profissional
Etica profissionalEtica profissional
Etica profissional
 
Educação fiscal cidadania e ética
Educação fiscal   cidadania e éticaEducação fiscal   cidadania e ética
Educação fiscal cidadania e ética
 
Referencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do Sul
Referencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do SulReferencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do Sul
Referencial curricular Ensino Médio Mato Grosso do Sul
 
Aula empreendedorismo
Aula empreendedorismoAula empreendedorismo
Aula empreendedorismo
 
ETICA
ETICAETICA
ETICA
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
 
éTica na educação
éTica na educaçãoéTica na educação
éTica na educação
 
Atribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de salaAtribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de sala
 
01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx
01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx
01 - Aulas RELAÇÕES SÓCIO PROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pptx
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
 
Aula Cidadania
Aula CidadaniaAula Cidadania
Aula Cidadania
 

Semelhante a JEPP EE08.pdf

JA-SC - Relatório de Atividades 2016
JA-SC - Relatório de Atividades 2016JA-SC - Relatório de Atividades 2016
JA-SC - Relatório de Atividades 2016
Junior Achievement SC
 
Apost elaborprojpromsocial
Apost elaborprojpromsocialApost elaborprojpromsocial
Apost elaborprojpromsocial
Antonio Carlos Rocha
 
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdfMundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
arletequeiros
 
Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"
Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"
Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"
Vocação
 
Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017
Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017
Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017
LeiaJaOnline
 
LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...
LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...
LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...
Observatório do Recife
 
Manual
ManualManual
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdfEducao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Nadsongeohistory1
 
Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6
Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6
Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6
CETUR
 
Empreender
EmpreenderEmpreender
Empreender
Doane Castro
 
JASC - Relatório de atividades 2015
JASC - Relatório de atividades 2015 JASC - Relatório de atividades 2015
JASC - Relatório de atividades 2015
Junior Achievement SC
 
Portefólio
Portefólio Portefólio
Portefólio
André Silva
 
Guia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de ProjetosGuia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de Projetos
Instituto Abaçaí
 
Educação econômica
Educação econômicaEducação econômica
Educação econômica
EducacaoIntegralPTC
 
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos verArtigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Marianne Costa
 
Conheça o COEP
Conheça o COEPConheça o COEP
Conheça o COEP
coeppelotas
 
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
Ministry of Education
 
Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012
Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012
Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012
Junior Achievement SC
 

Semelhante a JEPP EE08.pdf (20)

JA-SC - Relatório de Atividades 2016
JA-SC - Relatório de Atividades 2016JA-SC - Relatório de Atividades 2016
JA-SC - Relatório de Atividades 2016
 
Apost elaborprojpromsocial
Apost elaborprojpromsocialApost elaborprojpromsocial
Apost elaborprojpromsocial
 
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdfMundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
 
Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"
Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"
Livro "O Jovem e Seu Projeto de Vida"
 
Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017
Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017
Revista Ser Educacional - No. 2 - dezembro 2017
 
LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...
LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...
LIDERA_Relato de uma Experiência para o Desenvolvimento de Líderes Empresaria...
 
Manual
ManualManual
Manual
 
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
DIÁLOGOS SOBRE AVALIAÇÃO NA PRIMEIRA INFÂNCIA
 
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdfEducao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
 
Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6
Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6
Curso para Gestores de Cidades Socialistas - Módulo 1 Aula 6
 
Empreender
EmpreenderEmpreender
Empreender
 
JASC - Relatório de atividades 2015
JASC - Relatório de atividades 2015 JASC - Relatório de atividades 2015
JASC - Relatório de atividades 2015
 
Portefólio
Portefólio Portefólio
Portefólio
 
Guia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de ProjetosGuia de Elaboração de Projetos
Guia de Elaboração de Projetos
 
Educação econômica
Educação econômicaEducação econômica
Educação econômica
 
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos verArtigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
 
Conheça o COEP
Conheça o COEPConheça o COEP
Conheça o COEP
 
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
 
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
 
Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012
Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012
Junior Achievement SC - Relatório de atividades 2012
 

Mais de AntoniaVieiradeSouza

JEPP EE07.pdf
JEPP EE07.pdfJEPP EE07.pdf
JEPP EE07.pdf
AntoniaVieiradeSouza
 
JEPP EE09.pdf
JEPP EE09.pdfJEPP EE09.pdf
JEPP EE09.pdf
AntoniaVieiradeSouza
 
JEPP EE06.pdf
JEPP EE06.pdfJEPP EE06.pdf
JEPP EE06.pdf
AntoniaVieiradeSouza
 
EE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptx
EE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptxEE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptx
EE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptx
AntoniaVieiradeSouza
 
As 21 leis irrefutáveis da liderança
As 21 leis irrefutáveis da liderançaAs 21 leis irrefutáveis da liderança
As 21 leis irrefutáveis da liderança
AntoniaVieiradeSouza
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
AntoniaVieiradeSouza
 
Livro er 19_3_2015
Livro er 19_3_2015Livro er 19_3_2015
Livro er 19_3_2015
AntoniaVieiradeSouza
 

Mais de AntoniaVieiradeSouza (7)

JEPP EE07.pdf
JEPP EE07.pdfJEPP EE07.pdf
JEPP EE07.pdf
 
JEPP EE09.pdf
JEPP EE09.pdfJEPP EE09.pdf
JEPP EE09.pdf
 
JEPP EE06.pdf
JEPP EE06.pdfJEPP EE06.pdf
JEPP EE06.pdf
 
EE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptx
EE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptxEE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptx
EE - SLIDE QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO.pptx
 
As 21 leis irrefutáveis da liderança
As 21 leis irrefutáveis da liderançaAs 21 leis irrefutáveis da liderança
As 21 leis irrefutáveis da liderança
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
 
Livro er 19_3_2015
Livro er 19_3_2015Livro er 19_3_2015
Livro er 19_3_2015
 

Último

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 

JEPP EE08.pdf

  • 1. 8º ano LIVRO DO ALUNO empreendedorismo social Aprender, sempre é um bom negócio
  • 2.
  • 3. SEBRAE Jovens Empreendedores Primeiros Passos EMPREENDEDORISMO SOCIAL 8º ano Livro do ALUNO
  • 4. © 2011. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE. Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direi- tos autorais (Lei nº 9.610). Informações e contatos Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE Unidade de Capacitação Empresarial – UCE SGAS 605 – Conj. A – Asa Sul – 70.200-645 – Brasília / DF Telefone: (61) 3348-7168 Site: www.sebrae.com.br Presidente do Conselho Deliberativo Roberto Simões Diretor-Presidente Luiz Barretto Pereira Filho Diretor-Técnico Carlos Alberto dos Santos Diretor de Administração e Finanças José Claudio dos Santos Gerente da Unidade de Capacitação Empresarial Mirela Malvestiti Coordenação Nacional Flávia Azevedo Fernandes Coordenação Estadual Sebrae SP Ana Maria de Araújo Brasílio Ana Paula Sefton Rejane Leatrice de Marco Consultores Conteudistas Carlos Alberto Moraes – COOPRED Revisão de conteúdo Elimara Clélia Rufino – R&R Associados Ltda. Consultor Educacional Adilson César de Araujo – Viva Educação Consultoria LTDA. Revisão Ortográfica G3 Comunicação Editoração Eletrônica G3 Comunicação
  • 5. empreendedorismo social 8º Ano Livro do Aluno Nome: _________________________________Turma: _________ Escola:­ ___________________________________________________
  • 6.
  • 7. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 7 SUMÁRIO Introdução UMA TURMA DE JOVENS EMPREENDEDORES..........................................................9 1º Encontro Empreendedorismo Social.............................................................................11 2º Encontro O Empreendedor Social.................................................................................24 3º Encontro Educação.........................................................................................................32 4º Encontro Saúde e Qualidade de Vida............................................................................40 5º Encontro Cultura e Lazer...............................................................................................47 6º Encontro Meio Ambiente.................................................................................................55 7º Encontro Emprego e Geração de Renda........................................................................65 8º Encontro Elaboração e Gerenciamento de ProjetoS SOCIAIS ...................................72 9º Encontro CONTINUANDO A ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROJETOs sociais......... 80 10º Encontro Roteiro para Elaboração de Projetos........................................................90 11º Encontro abrindo o baú de ideias................................................................................95 12º Encontro Desenvolvimento de Projetos de Empreendedorismo Social................. 101 13º Encontro Planejamento para a apresentação dos projetos.................................... 104 14º Encontro EVENTO DE APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS........................... 111 15º Encontro AVALIANDO NOSSA TRAJETÓRIA EMPREENDEDORA........................................... 113 Referências Bibliográficas...................................................................... 119
  • 8.
  • 9. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 9 INTRODUÇÃO uma turma de jovens empreendedores Pâmela, Mieko, Maurício e Leonardo estudam juntos na turma do 8º ano de uma cidade brasileira. Os quatro amigos estão aprendendo sobre empreendedorismo social. Você e seus colegas são convidados para este mesmo aprendizado durante o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos. Vocês estão, agora, diante de uma oportunidade. Abraçar o processo de
  • 10. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 10 transformação, que se inicia após essa introdução do curso, é como escolher um caminho que exige dedicação e energia. Esperamos que participar do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos – Empreendedorismo Social represente a possibilidade de mudança de atitude frente ao mundo que nos cerca. Para que mudanças aconteçam, precisamos nos envolver com elas, ou seja, fazermos parte da mudança. O curso que você está iniciando propõe um caminho repleto de informações, conhecimentos, histórias e atividades que nos ajudarão a entender melhor nossa vida e a vida da nossa comunidade, bem como o modo como esses dois universos, o individual e o comunitário, estão relacionados. Mais que isso, vamos pensar sobre esta realidade e identificar como podemos agir para melhorar nossa realidade social. Incorporar esse aprendizado permitirá reconhecer o quanto ter uma postura ativa e transformadora em relação aos problemas e às situações que cotidianamente nos incomodam pode promover mudanças significativas. Habilidade e criatividade são imprescindíveis para isso, como também o comprometimento e a vontade de cada um. E é claro que, organizados e juntos – você, seus colegas de turma, outros colegas, famílias, vizinhos, professores – seremos muito mais fortes e teremos maiores e melhores resultados, vivendo, assim, num mundo mais justo! Prepare-se e participe! Exercite como é ser um jovem empreendedor social! SEJA BEM-VINDO AO GRUPO DOS JOVENS EMPREENDEDORES DO 8 ANO! o
  • 11. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 11 1° Encontro Iniciamos o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos e conversaremos neste encontro sobre empreendedorismo social. Conheceremos o que é empreendedorismo social e, mais do que isso, perceberemos como este assunto se relaciona com a nossa vida e a realidade em que vivemos. empreendedorismo social
  • 12. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 12 1° Encontro atividades 1. empreendedorismo social Quando falamos em empreendedorismo, diretamente nos remetemos a pensar nas pessoas empreendedoras. São consideradas pessoas empreendedoras aquelas que sonham, definem suas metas, planejam como alcançá-las e agem com comprometimento e persistência nesta caminhada. Esses conceitos, comumente aplicados ao mundo dos negócios, dos empresários e dos profissionais em geral, seja qual for a área de atuação, também tem relação direta com o contexto do empreendedorismo social. O empreendedorismo social se refere aos trabalhos realizados pelo empreendedor social, pessoa que reconhece problemas sociais e age como empreendedor na busca de soluções: identifica o problema, define em conjunto com as pessoas envolvidas o que pode ser feito, planeja como alcançar tais objetivos e age também com comprometimento e persistência nesta caminhada. Os resultados esperados das ações de empreendedorismo social são, em especial, retornos também sociais, ou seja, mudanças significativas num contexto social que tragam melhoria e ampliação da qualidade de vida das pessoas, por exemplo. Atualmente, temas sobre problemas sociais são debatidos com frequência. Devido à evolução e crescimento da sociedade, entre outros fatores, percebem-se problemas sociais praticamente no mundo todo. Problemas de desigualdade social, falta de acesso à educação e saúde, falta de acesso a opções de cultura e lazer e desequilíbrio ambiental são exemplos de problemas sociais que podem ser encontrados em muitos lugares. Muitos assuntos são debatidos como necessários da atenção urgente de todos, como a questão da fome no mundo e a preocupação com o meio ambiente – aquecimento global e desmatamento, por exemplo. Cada região também apresenta situações específicas que precisam ser identificadas e analisadas com atenção, como, por exemplo, cidades que cresceram desordenadamente e hoje têm muitas áreas de construções irregulares e precárias para moradia; poluição de córregos e rios; cidades ou regiões sem atendimento básico de saúde e educação. Tendo a consciência da responsabilidade dos governos, em suas diversas esferas (municipal, estadual, federal), de agir na prevenção e busca de soluções para os problemas sociais, o empreendedorismo social é uma oportunidade de desenvolver ações inovadoras
  • 13. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 13 1° Encontro que busquem também contribuir para a solução dos problemas sociais da realidade que nos cerca. É pensar em fazer (e fazer) a nossa parte para contribuir para a melhoria das condições sociais. As ações de empreendedorismo social são desenvolvidas coletivamente por pessoas com força de vontade e que se empenham para superar eventuais situações difíceis e encontrar oportunidade onde todos veem problemas, sobretudo quando se trata do desequilíbrio social e econômico da comunidade, da região, do país ou do mundo. É possível perceber que o empreendedorismo social implica a mudança de comportamento de cada um de nós. Uma ação conjunta na sociedade é capaz de criar soluções inovadoras e criativas, adaptadas às diferentes realidades locais. A formação de diversas parcerias entre pessoas e entre as organizações da sociedade civil (ONGs / associações / instituições sociais), governo e empresas têm possibilitado o surgimento de redes e projetos inovadores com fins sociais. Empreendedorismo social é, antes de tudo, uma ação inovadora voltada a questões sociais, cujo processo se inicia com a observação de uma situação local e para a qual se procura, em seguida, elaborar uma alternativa de enfrentamento que crie condições de transformar esta realidade social. Uma das chaves do empreendedorismo social é a inovação – um modo de fazer, de forma nova e inusitada, coisas que já vinham sendo executadas, visando aperfeiçoá-las. Inovar não é somente inventar ou fazer algo nunca feito; pode-se considerar também fazer de maneira mais proveitosa e que traga mais benefícios aos envolvidos, ou seja, passar a fazer de um jeito novo e diferente algo que já vinha sendo feito. Algumas características do empreendedorismo social: • É coletivo e integrado – por mais que a iniciativa de uma ação de empreendedorismo social possa começar com uma pessoa, será preciso envolver outras pessoas para que a ideia se concretize, em especial as pessoas da comunidade em questão. • Tem foco na busca de soluções para os problemas sociais e necessidades da comunidade – o foco é a busca de interesses coletivos e que sejam para o bem comum. • Suas principais medidas de desempenho são o impacto e a transformação social – o quanto de fato a ação de empreendedorismo social contribui para a transformação de uma determinada realidade social, não sendo apenas uma ajuda pontual, sem resultados duradouros e sustentáveis. • Visa resgatar pessoas em situação de risco social e mudar este contexto – busca oferecer condições para que as pessoas e as regiões se desenvolvam de forma socialmente justa.
  • 14. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 14 1° Encontro Acompreensão em relação aos valores e conceitos do empreendedorismo social é cada vez mais importante, inclusive para os jovens. Com sua criatividade, energia e capacidade, o público jovem pode desenvolver suas habilidades como empreendedor social e, com isso, também contribuir para a solução de problemas relativos ao bem comum, seja na escola, na comunidade ou na sociedade mais ampla, praticando a cidadania e potencializando-se como verdadeiros transformadores sociais. Com a participação no curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos, você e seus colegas de turma serão estimulados a desenvolver a consciência crítica e a visão de mundo como empreendedores sociais, criando propostas reais de intervenção pensando na escola e também pensando sobre a realidade social da comunidade, da cidade e da região. rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 1.1. O que você achou do texto e do tema abordado? Você já conhecia algo sobre o tema do empreendedorismo social? O quê? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 1.2. Você conhece alguma ação de empreendedorismo social na cidade ou região? Qual? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 1.3. Quais os principais problemas sociais que você destacaria no bairro, cidade ou região em que mora? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  • 15. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 15 1° Encontro 1.4. Como considera possível que você e seus colegas contribuam para melhorar esta realidade social? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2. cenas do cotidiano 2.1. Pesquise em jornais, revistas ou na internet imagens ou situações que, em sua opinião, representam um dos problemas sociais do bairro, cidade ou região em que mora, conforme sua resposta à questão 1.3 da atividade anterior. Cole ou escreva sobre tal situação no espaço abaixo:
  • 16. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 16 1° Encontro 2.2. O que você faria para modificar a cena ou informação pesquisada e selecionada? Quais resultados você esperaria alcançar com tais mudanças? Mudança proposta Resultado esperado Importante: As ações de empreendedorismo social sempre devem buscar o bem comum e devem ser pensadas a partir dos problemas e necessidades da comunidade. 3. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social educação, cultura e saúde pintam a comunidade de azul Por: Felipe Mello Em 1975, uma pedagoga resolveu abrir as portas da própria casa para interagir com crianças da favela Monte Azul, localizada na zona sul da cidade de São Paulo. A ideia era realizar tardes recreativas, com a ajuda dos alunos da escola onde lecionava. Foi assim que Ute Craemer, a protagonista em questão, começou a construir uma ponte entre seus alunos e as crianças da favela. A ligação levou Ute a promover reuniões com os pais dos alunos, a fim de encontrar soluções conjuntas para os problemas da comunidade. O intercâmbio com as crianças e o diálogo com os pais constituíram as bases de todo o trabalho desenvolvido pela associação comunitária Monte Azul, fundada em 1979. As primeiras atividades foram desenvolvidas na escolinha para crianças e jovens (ação de educação) e também no ambulatório médico (ação de saúde), construídos em mutirão pelos moradores. Daí para a frente, a presença da associação na favela cresceu continuadamente e, a partir de 1983, se expandiu para mais duas comunidades: a favela
  • 17. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 17 1° Encontro Peinha e o bairro Horizonte Azul, ambos também localizados na zona sul da capital paulista. A favela Monte Azul possui atualmente 2 mil moradores que vivem em 480 casas de alvenaria, antigos barracos de madeira, erguidas em mutirões comunitários. Os mais jovens moradores nasceram e foram criados na própria favela, onde existe um ambiente amigável e tranquilo. A interação com os moradores determina o surgimento de novas frentes de trabalho da associação Monte Azul, a partir do diálogo entre as necessidades da população atendida e as possibilidades e capacidades da organização social, que tem como maior objetivo impulsionar o processo de crescimento individual e comunitário. Os projetos desenvolvidos pela associação estão ligados à educação, cultura, saúde, desenvolvimento social e preservação do meio ambiente. Atividades educacionais são oferecidas à comunidade, desde berçário, creche e pré-escola até a complementação escolar. Além disso, eles recebem alimentação balanceada, assistência médica e saúde preventiva, possibilitando aos pequenos o desenvolvimento com energia e em ambiente propício. Os maiores, ou seja, pré-adolescentes e adolescentes, desenvolvem atividades em horário complementar à escola tradicional (cultura, esportes e lazer) e têm a possibilidade de participar de oficinas de iniciação ao trabalho, tais como marcenaria, reciclagem de papel, corte e costura e panificação. A organização atua também na área cultural através de seu centro cultural, que oferece programação de teatro, música, coral (adulto e infantil), oficinas de expressão e artes, festas em homenagem a culturas de diferentes povos e de comemoração a datas históricas. Ainda como contribuição cultural, a entidade abre as portas da sua biblioteca, onde os títulos estão acessíveis para empréstimos, pesquisas e reforço escolar, atendendo a alunos e professores da própria associação e de escolas públicas da vizinhança. Buscando empoderar, ou seja, dar poder à comunidade, a associação Monte Azul oferece um programa de formação ampla para todos os colaboradores e demais interessados. Trata-se da escola Oficina Social, que procura desenvolver ainda mais a ação social, considerando a grande necessidade que há no mundo de se formar empreendedores sociais com habilidades sociais a partir do conhecimento e compreensão do ser humano como ente físico, psíquico e espiritual e em relação ao mundo.
  • 18. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 18 1° Encontro rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 3.1. Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 3.2. A partir do exemplo estudado e da troca de ideias com seus colegas de turma, marque com X as afirmações consideradas corretas: Os projetos sociais devem nascer das demandas da comunidade, ou seja, daquilo que a comunidade necessita. Os jovens precisam se preocupar apenas com os seus problemas pessoais. Se houver um bom atendimento de saúde e educação, a comunidade não vai precisar de mais nada para ser feliz. Os jovens podem atuar como protagonistas de mudanças sociais de sua comunidade, ou seja, podem ser responsáveis por transformar positivamente a realidade social de sua comunidade. Os bairros mais pobres também precisam de cultura e lazer. Não é papel dos jovens buscar soluções para os problemas sociais de sua comunidade. Os jovens são capazes de identificar ações que trarão resultados positivos para a comunidade. É importante para a formação dos jovens ter a oportunidade de interagir com a comunidade onde vivem, conhecendo de perto sua realidade. 4. baú de ideias Acompanhe as orientaçoes do professor para que você participe da criação de um "local onde serão guardadas as ideias da turma". Vocês e seus colegas de turma criarão um baú de ideias. ~
  • 19. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 19 1° Encontro Dica: Podem ser formadas equipes e realizado um revezamento entre elas para que todos sejam guardiões do Baú de ideias em algum dos encontros do curso! ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ Durante a realização do curso e dos encontros serão estudados diversos temas sobre ações de empreendedorismo social e, certamente, vocês terão muitas ideias sobre estes assuntos. No baú de ideias vocês guardarão as diversas ideias, sugestões e propostas que tiverem para possíveis ações de empreendedorismo social, ideias de projetos sociais que poderão ser futuramente realizados por vocês ou pela comunidade. Todas as ideias da turma sobre açoes de empreendedorismo social serão registradas e guardadas no Baú de ideias! 4.1. Como será o Baú de ideias? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 4.2. Onde o Baú de ideias será guardado? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 4.3. Quem será o guardião do Baú de ideias? ~
  • 20. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 20 1° Encontro 5. pesquisa de projetos sociais na sua comunidade Em conjunto com outros colegas de turma você realizará uma atividade de pesquisa para conhecer pessoas que "são capazes de mudar o mundo a partir da sua realidade": os empreendedores sociais. Identifiquem um projeto social no bairro ou cidade em que moram e entrevistem a pessoa responsável pelo projeto, conforme o seguinte roteiro. Pesquisa – Entrevista Nome do entrevistado: _____________________________________________________________________ Instituição para a qual trabalha: _____________________________________________________________________ Telefone, e-mail, site de contato: _____________________________________________________________________ baú de ideias
  • 21. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 21 1° Encontro Nome do projeto social em que atua: _____________________________________________________________________ 1. Descreva brevemente o projeto social. Como surgiu e o que se espera com ele? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 2. Justifique a necessidade do projeto. Por que este projeto está sendo realizado? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 3. A comunidade participa do desenvolvimento do projeto? Como? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 4. Quais são as pessoas beneficiadas pelas ações do projeto? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 5. Quais são as principais ações planejadas no projeto e que transformações sociais elas podem fazer? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 6. Quem desenvolve as ações do projeto? Quem são os responsáveis? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________
  • 22. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 22 1° Encontro 7. O projeto já demonstra resultados? Quais? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 8. Como você começou a atuar em ações sociais? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 9. Você acredita que seu trabalho é capaz de melhorar a realidade social das pessoas? Por quê? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 10. Como você imagina que a comunidade vê o seu trabalho? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 11. Outros comentários: __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________
  • 23. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 23 1° Encontro Preparem a apresentação dos resultados desta pesquisa para o próximo encontro do curso. Sejam criativos! A apresentação poderá ser através de relato, desenhos e frases ou também de dramatização. Aprendemos que empreendedorismo social é uma ação inovadora voltada às questões sociais, cujo processo se inicia com a observação de uma situação local e para a qual se procura, em seguida, elaborar uma alternativa de enfrentamento que crie condições de transformar esta realidade social. Durante o curso exercitaremos nossa consciência crítica e visão ampla da realidade que nos cerca, para poder agir como jovens empreendedores sociais. resumindo CÊ SABIA? MENTO DO JOGO PRENDER FAZENDO! RESUMINDO PENSE NISSO A HORA DO CHÁ
  • 24. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 24 2° Encontro o empreendedor social Recebam todos as boas-vindas ao segundo encontro do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos – Empreendedorismo Social. Neste encontro, além de conhecer o resultado das pesquisas dos grupos em projetos sociais, estudaremos mais sobre o empreendedor social. Vamos ajudar Pâmela, Mieko, Maurício e Leonardo a encontrarem a resposta para uma pergunta que também nos interessa responder: ‘como são os empreendedores sociais?’
  • 25. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 25 2° Encontro 1. resultados da pesquisa de projetos sociais na comunidade Os grupos apresentarão o resultado da pesquisa realizada sobre projetos sociais do bairro ou cidade. Acompanhe as informações e experiências compartilhadas pelos grupos e registre suas anotações. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 2. empreendedor social A palavra “empreendedor”, muitas vezes ligada ao mundo dos negócios, não se limita somente a esta área. Podemos entender o empreendedor como alguém que se encarrega ou se compromete com um projeto ou atividade significante. Empreendedores são percebidos como pessoas que estimulam o crescimento econômico por encontrarem diferentes e melhores maneiras de fazer as coisas. O termo empreendedor descreve uma postura, um jeito de ser e de se comportar diante das situações do dia a dia. Empreendedores não enxergam somente problemas. Empreendedores veem possibilidades e oportunidades. O que é ser um empreendedor social? Segundo Gregory Dees, "são empreendedores com uma missão social. Os empreendedores sociais têm o papel de agentes de mudança no setor social". Empreendedores sociais são pessoas empreendedoras que veem possibilidades e oportunidades de soluções para problemas sociais, planejam e buscam concretizar sonhos e objetivos de transformação social, pensando e agindo coletivamente. Esses empreendedores, na busca por verdadeiras mudanças sociais, desempenham um importante papel na sociedade. O principal objetivo do empreendedor social é a transformação social gerada pelo impacto social de uma ação desenvolvida. Para isso, eles realizam seus projetos com planejamento e organização.
  • 26. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 26 2° Encontro Eles nunca ficam esperando as coisas acontecerem, sendo cientes da importância da participação da comunidade na busca da mudança de uma determinada situação social, sem substituir o papel do governo. São pessoas que pensam no futuro e têm iniciativa de colocar em prática suas ideias de melhoria de uma realidade social. Para isso, pesquisam sobre o assunto, conversam com as pessoas envolvidas e procuram apoio e meios criativos para resolver problemas e mobilizar pessoas para agirem em conjunto e com foco em um objetivo comum. Empreendedores sociais são comprometidos e persistentes e, ao invés de desistir ao enfrentar uma dificuldade ou desafio, os empreendedores sociais se perguntam “como posso ultrapassar esta dificuldade ou desafio?”, seguindo com determinação para alcançar seus objetivos. Empreendedores sociais são também inovadores. É bom lembrar que ser inovador não significa necessariamente inventar alguma coisa. Ele pode simplesmente aplicar a uma ideia já existente a uma nova forma de realizá-la. Para que suas ações de empreendedorismo social tragam os resultados esperados, os empreendedores sociais se dedicam a conhecer profundamente a realidade e as necessidades das comunidades onde estão situados e onde atuarão. Muito longe de serem super-heróis, empreendedores sociais são movidos por esperança e atitude empreendedora. Devem ter a esperança como combustível, se basear na realidade da comunidade para desenvolver projetos, planejar e ter estratégias para alcançar as mudanças sociais esperadas e se dispor a agir concretamente. rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 2.1. Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________
  • 27. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 27 2° Encontro 2.2. Avalie, de acordo com as seguintes afirmações, se você possui ou identifica no seu modo de agir algumas características de um empreendedor social. Marque dentro dos parênteses o número que mais representa sua avaliação, conforme a escala: (1) Sempre (2) Quase sempre (3) Raramente (4) Nunca ( ) Procuro concretizar meus sonhos. ( ) Não me incomodo em deixar de lado minha comodidade para colaborar com alguém. ( ) Gosto de contar para todos o que estou fazendo, de forma clara e verdadeira. ( ) Prefiro fazer o que eu acho que é bom para todos, a conhecer as reais necessidades dos outros. ( ) Prefiro não ter que perguntar a opinião das outras pessoas para tomar decisões, mesmo que elas possam afetar a todos. ( ) Quando sinto desâmino ou preocupação, procuro manter a persistência e o foco na busca dos objetivos para não deixar meu rendimento cair. ( ) Consigo observar algo que está sendo feito e, sem desvalorizar o trabalho já desenvolvido, propor mudanças que possam melhorar tal atividade. ( ) Gosto de trabalhar em equipe. ( ) Sou flexível e não me importo em mudar de opinião quando surgem ideias melhores ou mais adequadas para a situação em questão. ( ) Gosto de pensar e pesquisar sobre um determinado assunto ou situação para encontrar diferentes e criativas alternativas de solução. 2.3. Você acha que é possível agir como um empreendedor social? Por quê? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  • 28. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 28 2° Encontro 2.4. Quais características de um empreendedor social você acredita que precisa fortalecer em seu comportamento? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2.5. De que forma essas características de um empreendedor social podem ser úteis em vida? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Durante o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos teremos a oportunidade de exercitar características do comportamento dos empreendedores sociais! Poderemos agir como jovens empreendedores sociais! 3. aprendendo com exemplos de empreendedorismo social ALGUNS CASOS DE EMPREENDEDORES SOCIAIS SELECIONADOS PELA ASHOKA1 : > > João Joaquim de Melo Neto: criou o Banco de Palmas, em Fortaleza (CE), com o objetivo de oferecer uma linha de crédito alternativa, com uma moeda social paralela, chamada Palmas, que promove localmente a geração de renda e emprego para as famílias excluídas. > > Nelsa Nespolo: criou a primeira cadeia produtiva2 do algodão ecológico no Ceará, projeto que gera renda para dezenas de famílias, envolvendo plantio e colheita do algodão com técnicas de conservação de solo e água, fiação e tecelagem, adornos (sementes) e tintas naturais. > > Josilene Brandão da Costa: criou brinquedotecas nas comunidades quilombolas, grupo social historicamente oprimido. As brinquedotecas aceleram processos de mudanças sociais, problemas com o analfabetismo e a falta de assistência à saúde, usando produtos com base na herança cultural da comunidade e nos recursos naturais. 1 ASHOKA: Organização mundial, sem fins lucrativos, pioneira no trabalho e apoio aos empreendedores sociais. Ver: www.ashoka.org.br 2 CADEIA PRODUTIVA: conjunto de etapas consecutivas até chegar ao produto final.
  • 29. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 29 2° Encontro > > Raquel Barros: desenvolveu, em Sorocaba (SP), uma nova forma de trabalhar com meninas usuárias de drogas, profissionais do sexo e/ou vítimas de abuso sexual, baseada no resgate da autoestima, da cidadania, do espaço social e da autossustentabilidade. > > Wellington Nogueira: criou a organização Doutores da Alegria para levar alegria e melhorar a qualidade de vida durante a internação de crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais da saúde. Os Doutores da Alegria desenvolvem abordagens criativas e contagiam o ambiente hospitalar com alegria e superação. rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 3.1. Participe da troca de ideias sobre os exemplos estudados e registre suas conclusões: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3.2. Quais características dos empreendedores sociais são possíveis identificar nestes exemplos? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4. baú de ideias Possivelmente, os empreendedores sociais que conhecemos nos exemplos da atividade anterior agiram motivados por buscar soluções para uma situação que os incomodava em suas realidades sociais. Entreviste dois colegas de turma e solicite que respondam: • O que faria para melhorar uma situação que incomoda a comunidade onde você vive? Escreva a pergunta e as respostas dos seus entrevistados em fichas de cartolina/ papel e guarde no baú de ideias.
  • 30. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 30 2° Encontro 5. pesquise sobre o tema educação No próximo encontro, o tema a ser trabalhado será educação. Para alcançar resultados mais produtivos em nosso estudo sobre este tema, você deve fazer uma pesquisa com parentes, funcionários ou professores da escola. Parte 1 da pesquisa Faça a pergunta abaixo para um parente (pai, mãe, tio, avô, primo, outro parente ou alguém responsável por você). • Por que eu preciso ir para a escola? Peça para que o entrevistado responda à questão em uma ou, no máximo, duas frases, identifique o nome da pessoa e o grau de parentesco com você. Parte 2 da pesquisa Faça as perguntas abaixo para um professor ou funcionário da escola onde você estuda. • Por que a escola é importante para você? • Por que a escola é importante para mim? Peça para que o entrevistado responda às questões em uma ou, no máximo, duas frases, identifique o nome e função da pessoa na escola. Traga para o próximo encontro do curso o resultado desta pesquisa. Registre em duas folhas separadas cada uma das partes da pesquisa, escrevendo as perguntas, as respostas e identificando as pessoas que foram pesquisadas por você.
  • 31. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 31 2° Encontro Espaço do saber mais Negócios sociais É um novo modelo de negócio capaz de transformar paradigmas existentes e que sempre alia o impacto social positivo à viabilidade econômica. Ou seja, são iniciativas economicamente rentáveis que, através da sua atividade principal, solucionam ou minimizam desigualdades sociais, utilizando mecanismos de mercado. É um tipo de negócio viável economicamente, não apenas com potencial de tornar-se autossustentável, mas também de ganhar escala pelo volume de receita gerada ou pelo impacto social que é capaz de alcançar. Podem estar constituído juridicamente como empresas ou organizações sem fins de obtenção de lucro. (Fonte: www.artemisia.org.br) Estudamos sobre o comportamento dos empreendedores sociais e conhecemos algumas características presentes em sua conduta: iniciativa, planejamento, persistência, comprometimento, busca de conhecimento, entre outras. Teremos a oportunidade de exercitar características do comportamento dos empreendedores sociais durante o curso. resumindo CÊ SABIA? MENTO DO JOGO APRENDER FAZENDO! RESUMINDO PENSE NISSO A HORA DO CHÁ
  • 32. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 32 3° Encontro educação Já estudamos sobre empreendedorismo social e sobre o comportamento dos empreendedores sociais. Começaremos neste encontro a estudar e trocar ideias sobre cinco temas que podem nos mostrar ideias de ações de empreendedorismo social que podemos desenvolver. Estes temas são: educação, saúde e qualidade de vida, cultura e lazer, meio ambiente e emprego e geração de renda. Neste encontro conversaremos sobre educação. aprender a fazer aprender a aprender aprender a ser aprender a conviver
  • 33. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 33 3° Encontro atividades 1. resultado da pesquisa sobre o tema educação Você e seus colegas de turma apresentarão o resultado da pesquisa que cada um realizou em casa com a família e na escola com um professor ou outro funcionário. Mantenha atenção quando seus colegas apresentarem suas respostas e compare-as com as suas. Acompanhe as informações e registre suas anotações, escrevendo comentários diferentes que apareçam como resposta às perguntas feitas. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ Após as apresentaçoes, o professor reunirá as folhas das respostas da pesquisa de cada um. Acompanhe as orientaçoes. 2. educação O empreendedorismo social é formado por um conjunto de conceitos, como pudemos estudar nos encontros anteriores. Os desafios sociais são constantes e o papel da escola na superação deles é fundamental. É na educação das novas gerações que se desenvolverão as principais habilidades e os conhecimentos para se enfrentar as desigualdades sociais e os desafios da sustentabilidade. É um dever das instituições de ensino propor estratégias inovadoras para formar líderes e formadores de opinião, pensando em como educar cidadãos para enfrentar uma sociedade desigual. Segundo o educador Moacir Gaddotti, não basta apenas "entregar um conjunto de informações", é preciso preparar para pensar. A grande mudança pode ser resumida no conceito de "educação para toda a vida". ~ ~
  • 34. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 34 3° Encontro As grandes questões, para as quais os educadores e a escola devem preparar as novas gerações, estão relacionadas ao desenvolvimento de atitudes suficientes para que estas possam desenvolver habilidades de aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos da compreensão; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio em que vivem; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; e, finalmente, aprender a ser, reconhecendo suas potencialidades e buscando seu desenvolvimento. Formas diferentes de organizar a vida na escola podem nos levar a identificar formas diferentes e melhores de, no futuro, organizar a vida em sociedade. As experiências democráticas no ambiente escolar devem ganhar espaço, pois quando o aluno se envolve na escolha do que é melhor para a escola, ele enfrenta um problema real do cotidiano e busca soluções. Saber escolher é fundamental para que o jovem vivencie a cidadania dentro do ambiente escolar. Valorizar as diferenças e reconhecer o seu potencial e o dos outros é fundamental para a convivência e a superação das desigualdades. Esta atitude também favorece a compreensão de que a diversidade nos traz a ideia da riqueza das diferenças, ou seja, cada um traz uma história de vida e habilidades que podem colaborar para uma mudança social, resultado de uma ação coletiva e da soma de esforços. Criar cidadãos conscientes é fazer com que a preocupação com a sustentabilidade não fique apenas na teoria, mas amplie seu espaço para além do ambiente escolar, refletindo-se no cotidiano de cada um. Atualmente, as referências de vínculos sociais (entre familiares, entre vizinhos, entre colegas etc.) estão enfraquecidas, produzindo indivíduos com dificuldades de interação social, sem habilidade para enfrentar situações de dificuldade no convívio com o outro. Por isso devemos refletir sobre que tipo de relações estamos construindo junto às pessoas ao nosso redor e de que maneira podemos favorecer que estas fiquem melhores. Um exemplo disso é na escola, quando se trabalha em grupo. Este é um bom exercício para o "aprender a conviver e aprender a ser". O ideal é que todos se responsabilizem por todos, estimulando o respeito e fortalecendo os vínculos entre os participantes. Ainda, é possível fortalecer o “aprender a conhecer” e “o aprender a fazer” também conjuntamente. Dessa forma, ao desenvolver essas habilidades e organizar uma ação educacional voltada para o despertar do empreendedorismo social, a escola é peça fundamental para uma grande mudança, bem como para a compreensão de uma nova perspectiva de cidadania. Lembre-se: cada um de nós, estudantes e professores, também devemos refletir sobre como podemos contribuir para as ações do empreendedorismo social e, mais ainda, para a transformação da na realidade em que vivemos, inclusive a escola.
  • 35. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 35 3° Encontro espaço do saber mais Cidadania Qualidade do cidadão quando no uso de seus direitos fundamentais, quais sejam: direito à liberdade de expressão, de ir e vir, de manifestar-se democraticamente nas coisas que lhe afetam. É o conjunto de direitos e deveres ao qual um indivíduo está sujeito em relação à sociedade em que vive. Sustentabilidade Pode ser entendida como uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo, o maior possível. rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 2.1. Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas conclusões: ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________
  • 36. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 36 3° Encontro 2.2. Reflexões sobre educação Você conheceu a opinião de parentes, de colegas e de funcionários da escola sobre o tema educação. Também participou de um estudo de texto no qual pôde perceber a importância da escola e da educação como formadora de jovens cidadãos, potenciais empreendedores sociais. Reflita sobre as questões listadas abaixo e expresse o que você pensa sobre cada uma delas. Nesta atividade, é importante que você reflita individualmente e responda às questões com o seu ponto de vista sobre elas: • O que eu acho bom na escola? • Em que aspectos eu acho que a escola pode ser melhorada? • Por que a escola é importante para mim? • O que eu aprendo na escola além dos conhecimentos das matérias/disciplinas? • Como a escola contribui para o meu desenvolvimento como cidadão? • O que eu e meus colegas podemos fazer para melhorar nossa escola? • O que cabe à comunidade fazer para melhorar a escola? E ao governo? Para cada resposta escreva uma frase pequena e que resuma sua ideia numa ficha de cartolina ou outro papel, de acordo com a orientação do professor. Lembre-se de identificar a ficha de resposta com o número da pergunta e com o seu nome. Você e seus colegas irão compartilhar as respostas. Colabore para que todos possam participar e expressar suas ideias, e registre suas observações e conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 3. baú de ideias Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema educação.
  • 37. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 37 3° Encontro Coloque no baú de ideias as fichas de respostas das seguintes questões debatidas na atividade anterior: • O que eu e meus colegas podemos fazer para melhorar nossa escola? (Questão 6 da atividade anterior) • O que cabe à comunidade fazer para melhorar a escola? E ao governo? (Questão 7 da atividade anterior) Se achar necessário, faça novas fichas com outras respostas para estas duas questões e coloque-nas no baú de ideias. 4. pesquise sobre temas relacionados à saúde e qualidade de vida No próximo encontro nós vamos conversar e refletir sobre saúde e qualidade de vida. Para termos um melhor aproveitamento do nosso tempo, é necessário que você faça a seguinte tarefa. Escolha um entre estes temas: PAZ, GERAÇÃO DE RENDA, HABITAÇÃO, EDUCAÇÃO, ALIMENTAÇÃO ADEQUADA, AMBIENTE SAUDÁVEL, RECURSOS SUSTENTÁVEIS ou EQUIDADE E JUSTIÇA SOCIAL. Recorte de jornais e revistas uma imagem que seja exemplo do que significa para você o tema que escolheu. Traga a sua imagem para o próximo encontro.
  • 38. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 38 3° Encontro texto de enriquecimento - exemplo Escola municipal expedicionário aquino de araújo Localizada entre duas comunidades de baixa renda de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a EM Expedicionário Aquino de Araújo convive com a violência dura originária do tráfico de drogas. Há alguns anos, o comércio era livre nos portões da unidade e muitos alunos se tornaram usuários. A situação atingiu seu pior momento em 2002, quando o professor de Educação Física, Alberto Vasconcellos, foi morto a facadas depois de pedir aos traficantes que se afastassem. A primeira ação da equipe gestora, comandada por Naise Martins, foi fazer uma parceria com a Secretaria de Assistência Social para mapear os jovens usuários de drogas e álcool e encaminhá-los para a recuperação. Ao mesmo tempo, dentro das salas de aula, a orientação era desenvolver projetos didáticos que valorizassem a origem e a identidade dos estudantes. Um deles foi o Repensando a Negritude, em que lutas e conquistas dos afrodescendentes uniram a aprendizagem sobre a importância dos povos africanos na história do Brasil (já que 80% dos estudantes são negros) à quebra de preconceitos. Um questionário e conversas com as famílias foram os instrumentos usados para conhecer a realidade do entorno e direcionar a formação dos professores para lidar com suas origens e culturas. Atividades como festivais de música e poesia, feiras de ciência, olimpíada de matemática e uma gincana cultural sobre a cidade de Duque de Caxias atraíram os pais e a comunidade para a Aquino de Araújo. A mudança de clima inibiu os traficantes que ficavam nos portões e reduziu a taxa de evasão. “Conversamos com os estudantes sobre tudo, até sobre a roupa com que eles vêm para a aula e a maneira como se expressam, sem discriminar ninguém, mas procurando mostrar respeito e fazendo com que também eles respeitem os outros”, diz Naise. (Publicado em NOVA ESCOLA GESTÃO ESCOLAR, Edição 001, ABRIL 2009 - http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/aqui-violencia-nao-en- tra-448716.shtml)
  • 39. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 39 3° Encontro Debatemos sobre a importância da educação e da escola como formadora de jovens cidadãos, propiciando o desenvolvimento de habilidade para ‘aprender a ser’, ‘aprender a conviver’, ‘aprender a conhecer’ e ‘aprender a fazer’ nestes jovens, potenciais empreendedores sociais. Refletimos e listamos ideias do que podemos fazer para melhorar nossa escola, lembrando o quanto ela é importante para a nossa educação. resumindo CÊ SABIA? MENTO DO JOGO PRENDER FAZENDO! RESUMINDO PENSE NISSO A HORA DO CHÁ
  • 40. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 40 4° Encontro saúde e qualidade de vida Continuamos a ampliar nossa visão sobre a realidade que nos cerca. Para agir como empreendedores sociais, precisamos buscar informações e conhecer nossa realidade. Neste encontro conversaremos sobre saúde e qualidade de vida.
  • 41. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 41 4° Encontro atividades 1. varal de imagens de temas relacionados à saúde e qualidade de vida Em uma folha de sulfite, identifique na parte superior o tema que você escolheu para realizar a tarefa de casa: paz, geração de renda, habitação, educação, alimentação adequada, ambiente saudável, recursos sustentáveis ou equidade e justiça social. Cole a imagem recortada e pesquisada na folha de sulfite e escreva uma frase sobre a importância do tema escolhido para a saúde e qualidade de vida de todas as pessoas, e também sobre a relação da imagem com o tema. Identifique a folha com seu nome. Acompanhe as orientaçoes do professor para apresentar o seu trabalho e conhecer os dos colegas da turma. Espaço para anotações sobre a atividade: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 2. saúde e qualidade de vida A saúde é amplamente reconhecida como o maior e melhor recurso para o desenvolvimento social, econômico e pessoal, assim como uma das mais importantes questões da qualidade de vida. De acordo com o professor de saúde pública, Paulo M. Buss, saúde e qualidade de vida são dois temas estreitamente relacionados, isto é, a saúde contribui para melhorar a qualidade de vida e esta é fundamental para que um indivíduo ou uma comunidade tenha saúde. ~
  • 42. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 42 4° Encontro Pensarmos em ações e atitudes que promovam uma vida saudável, com maior e melhor qualidade de vida, é hoje fundamental. São recursos indispensáveis para se ter saúde: paz, geração de renda, habitação, educação, alimentação adequada, ambiente saudável, recursos sustentáveis, equidade e justiça social. Isso resulta no entendimento de que a saúde não é nem uma conquista, nem uma responsabilidade exclusiva dos setores de saúde. Ela é o resultado de fatores sociais, econômicos, políticos e culturais, coletivos e individuais, que se combinam, resultando em sociedades mais ou menos saudáveis. Durante toda a vida, as pessoas necessitam de água e ar puros, ambiente saudável, alimentação adequada, situações social, econômica e cultural favoráveis, prevenção de problemas específicos de saúde, assim como educação e informação permanentemente. Isso quer dizer que fatores políticos, econômicos, sociais, culturais, ambientais, comportamentais e biológicos podem tanto favorecer como prejudicar a saúde. Para que uma sociedade conquiste saúde para todos os seus membros, é necessário o estabelecimento de políticas públicas saudáveis, comprometidas com a qualidade de vida, assim como a alteração de comportamentos e práticas estabelecidas. As pessoas desenvolvem padrões alimentares, de comportamento sexual, de atividade física, de maior ou menor estresse na vida cotidiana e no trabalho, uso de drogas lícitas (como cigarro e bebidas) e ilícitas, entre outros, que também têm grande influência sobre a saúde. Uma vida saudável está relacionada à busca de uma alimentação adequada e equilibrada, à prática de atividades físicas, de acesso a atividades de lazer e cultura, de contato com um ambiente saudável, de contato com a natureza, de harmonia entre a vida profissional e familiar, para que, desta forma, se tenha satisfação e felicidade. Se cada pessoa se preocupar em desenvolver um padrão comportamental favorável à sua saúde e lutar para que as condições sociais e econômicas sejam também favoráveis à qualidade de vida e à saúde de todos, certamente estará dando uma poderosa contribuição para que tenhamos uma população mais saudável, com vida mais longa e feliz. (Fonte: www.invivo.fiocruz.br)
  • 43. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 43 4° Encontro rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 2.1. Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas conclusões: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2.2. Telejornal Qualidade de Vida Vamos formar dois grupos para esta atividade. Simularemos um telejornal. Cada grupo deve escolher um aluno para ser o entrevistador e outro para ser o entrevistado. O professor apresentará a pergunta principal que cada entrevistador deverá fazer ao seu entrevistado. É importante que você colabore para enriquecer as respostas e incentive a participação dos seus colegas. Registre suas conclusões: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  • 44. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 44 4° Encontro 3. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social PROMOVER A SAÚDE, A CIDADANIA E MELHOR QUALIDADE DE VIDA PARA OS IDOSOS ATRAVÉS DE AULAS E ATIVIDADES FÍSICAS E DE INTEGRAÇÃO. Apopulação de idosos é a que mais cresce no Brasil. Pensando nisso, professores da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG desenvolveram o Projeto Maioridade: a universidade aberta para a terceira idade, com o objetivo de fornecer informações e atividades para o envelhecimento saudável e com qualidade de vida. Segundo a professora Marcella, o projeto dispõe de uma programação variada e oferece cursos que acontecem entre os meses de agosto e dezembro de cada ano, privilegiando uma temática a cada mês: • Envelhecimento e saúde (higiene oral, incontinência urinária e alterações visuais). "Trouxemos, por exemplo, um oftalmologista para falar sobre os problemas visuais mais comuns, como podem ser tratados e os riscos e benefícios de cirurgias na velhice", acrescenta a coordenadora. • Movimento e qualidade de vida (dança e variados exercícios de alongamento, de equilíbrio, exercícios respiratórios e de prevenção de doenças cardíacas). "Este ano, realizamos aulas de dança sênior, dança alemã desenvolvida para a terceira idade e que pode ser dançada tanto sentado como em pé", conta a professora Marcella. • Aspectos psicológicos e sociais (o envelhecimento e o cérebro e uma oficina de memória, com atividades para estimulá-la). "Nesse módulo, foi realizada uma aula interessante sobre Belo Horizonte, ministrada por um filósofo, quando as pessoas puderam refletir de que maneira a história da cidade é a nossa história, é a história deles". • Cotidiano e cultura (teatro e apresentação musical). Esses temas são abordados em palestras, mesas-redondas, conferências, aulas teóricas e práticas e oficinas. Dentre as oficinas, destaca-se a oficina literária, quando os idosos escreveram sobre as diversas fases da vida. "A universidade precisava dar uma resposta a esse crescimento da população idosa e apresentar algum tipo de atuação nessa área. Oferecemos uma programação variada e que atinge os diversos aspectos do envelhecimento", completa a professora Marcella. O curso surgiu como um projeto isolado e hoje faz parte do programa "Promovendo a autonomia e a independência do idoso na comunidade".
  • 45. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 45 4° Encontro rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 3.1. Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas conclusões: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4. baú de ideias Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema saúde e qualidade de vida. Responda às questões abaixo numa folha de papel identificada com seu nome e coloque no baú de ideias: • Como anda sua qualidade de vida? • Quais são suas atitudes para ter uma vida saudável? • Quais atitudes você poderia ter para melhorar a sua qualidade de vida? • O quê você faria para promover a qualidade de vida na sua escola ou comunidade? • Quem poderia ser seu parceiro na promoção de ações de melhoria da saúde e qualidade de vida na sua escola ou comunidade?
  • 46. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 46 4° Encontro 5. pesquise sobre o tema cultura e lazer Pesquise em casa ou em sua comunidade um "causo" ou uma notícia interessante, curiosa ou engraçada sobre cultura e lazer da região. Esta informação será relatada no próximo encontro. Debatemos sobre saúde e qualidade de vida. Sabemos que uma vida saudável está relacionada à busca de uma alimentação adequada e equilibrada, à prática de atividades físicas, de acesso a atividades de lazer e cultura, de contato com um ambiente saudável, de contato com a natureza, de harmonia entre a vida profissional e familiar. Refletimos sobre como anda nossa qualidade de vida e listamos ideias do que podemos fazer para ter uma vida mais saudável e também para promover a qualidade de vida na escola e na comunidade. resumindo A? O JOGO R FAZENDO! RESUMINDO PENSE NISSO A HORA DO CHÁ baú de ideias
  • 47. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 47 5° Encontro cultura e lazer Como é bom conhecer melhor nossa realidade social. Estamos agindo como empreendedores sociais, buscando informações e refletindo sobre a situação social da nossa comunidade. Hoje, o nosso tema de estudo e conversas é cultura e lazer.
  • 48. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 48 5° Encontro atividades 1. simulação de uma rádio comunitária Faremos a apresentação das notícias, histórias ou “causos” resultantes da pesquisa feita em casa e na comunidade. Para isso, simularemos o funcionamento de uma rádio comunitária. 1.1. Escolha um nome para a rádio comunitária que vai ao ar neste encontro. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 1.2. Notícias para a rádio Forme grupos e conte para seus colegas a notícia ou "causo" que trouxe da pesquisa em casa ou na comunidade. Cada grupo deverá escolher uma das notícias para ir ao ar na rádio. Os grupos devem também escolher um "locutor", que será responsável por apresentar a notícia na rádio comunitária. Cada grupo deve também se responsabilizar por uma das propagandas que vão ao ar entre os relatos feitos de acordo com a orientação do professor. Estas propagandas devem ter um tom engraçado e divertido, como toda a atividade. O grupo que apresentar a última propaganda deve encerrar o programa da rádio comunitária fazendo uma chamada para a próxima atividade do encontro de hoje: um estudo de texto sobre cultura e lazer. Registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________
  • 49. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 49 5° Encontro 2. cultura e lazer (Adaptação livre de texto de Marlene Guerra) Para o tema de hoje, teremos a narração de uma pequena história sobre como nasceu a ideia da necessidade do lazer como parte da vida de todas as pessoas, independentemente de sua classe social ou mesmo do local onde mora. A recreação teve sua origem na pré-história, quando o homem primitivo se divertia festejando o início da temporada de caça, ou a habitação de uma nova caverna. Esses costumes foram preservados até a época dos gregos e romanos, quando as atividades recreativas passam a ser constituídas por festas de adoração, celebrações fúnebres, invocação de deuses, sempre com o espírito de alegria e comemoração. As atividades recreativas atuais guardam desta época este espírito de alegria. Assim, as atividades (jogos coletivos) praticadas pelos adultos em caráter de festas religiosas foram passadas de geração em geração às crianças, na forma de brincadeiras. Houve uma época em que as crianças e os homens passavam a maior parte de seu tempo dentro de fábricas ou no campo, trabalhando. A recreação e o lazer eram desfrutados somente pelos nobres ou pelos muito ricos. Alguns homens, descontentes com esta situação e preocupados com o regime de quase escravidão e falta de direitos em que viviam, pressionaram a sociedade para mudanças. Assim nasce o movimento da recreação sistematizada, na Alemanha, em 1774, com a criação de Casas Filantrópicas (Philantropinum), por J. B. Basedow, professor das escolas nobres da Dinamarca. A ideia central era de que as atividades intelectuais deveriam existir lado a lado com as atividades físicas. Os esportes propostos por esse professor não eram compatíveis com a maioria do povo, e suas práticas estavam vinculadas à elite: equitação, corridas e esgrima. Nessas casas, havia cinco horas de matérias teóricas, duas horas de trabalhos manuais e três de recreação, incluindo a esgrima, a caça, a pesca, excursões e danças. Essa concepção deveria contribuir para a preparação física e mental dos alunos, como ainda hoje é tratado, especialmente nas escolas militares, perpetuando o famoso dito latino "mens sana in corpore sano" (mente sã em corpo são). Demoraram ainda 100 anos para chegarmos aos primeiros "jardins de infância" (parquinhos e playground). Essa ideia nasceu nos Estados Unidos e sua concepção era de que as crianças deveriam brincar livremente na terra, contrapondo à prática da época, na qual as crianças deveriam ficar "comportadas e quietas". Com o tempo, o espaço tornou-se pequeno, visto que os irmãos mais velhos vinham também brincar nestes jardins. Ninguém esperava por isso, pois naquela época os jovens tornavam-se adultos mais cedo. Convém lembrar que as mulheres casavam-se por volta dos 15 anos. Como sabemos também, a expectativa de vida era bem menor do que é hoje.
  • 50. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 50 5° Encontro Diante dessa procura, as escolas tiveram de destinar espaços maiores à recreação e playgrounds. Essa atividade (cultura e lazer) foi oficialmente regulamentada e hoje é fundamental para a vida da escola. Voltando à nossa história do lazer e recreação, logo em seguida, alguns empresários viram que a procura por esses espaços era grande e resolveram implantá-los fora das escolas. Assim surgiram os playgrounds privados, do tipo conhecido por nós como parques de diversão. A demanda e a consciência de que a criança aprende brincando modificou a prática pedagógica e hoje esses espaços são privilegiados nas escolas. Na década de 1980, tivemos os primeiros exemplos de escolas onde os alunos ficam em tempo integral desenvolvendo atividades de lazer, esporte e cultura, além das atividades de ensino formal (CIEPs). Hoje, os governos apoiam e incentivam as escolas públicas, que favorecem um ensino em tempo integral. rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 2.1. Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas conclusões: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2.2. A partir da leitura e troca de ideias sobre o texto, responda às perguntas abaixo marcando SIM ou NÃO. A ideia de festas pode ser associada ao lazer? ( ) SIM( ) NÃO As festas religiosas, tais como procissões, em alguma época foram consideradas recreação e lazer? ( ) SIM( ) NÃO Antigamente, só nobres podiam participar das atividades de recreação? ( ) SIM( ) NÃO
  • 51. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 51 5° Encontro Os playgrounds foram criados nas escolas para crianças e adolescentes brincarem e se divertirem? ( ) SIM( ) NÃO Existem playgrounds abertos para crianças e jovens no seu bairro? ( ) SIM( ) NÃO Na sua escola existe um espaço para brincar e se divertir com os amigos? ( ) SIM( ) NÃO Caso a sua escola não tenha este espaço, você gostaria de convidar seus amigos para, juntos, formularem uma proposta para a escola? ( ) SIM( ) NÃO Comente suas respostas, se necessário: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3. espaços para cultura e lazer 3.1. Identifique na sua comunidade espaços que são destinados ao lazer e à cultura, como parques e espaços públicos destinados ao lazer. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  • 52. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 52 5° Encontro 3.2. Como andam esses lugares? Descreva como eles são (sua estrutura e organização). ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3.3. Que mudanças você proporia para que esses lugares se tornem mais agradáveis para todos da comunidade e favoreçam a cultura e o lazer de todos? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social projeto "rádio bisão" • Local: Jardim Rosana – Capão Redondo • Organização não governamental local: Associação de Moradores Jd. Rosana • O que é: Rádio Biblioteca Móvel (itinerante) Como surgiu a ideia: em uma das fases do processo de formação dos Jovens Urbanos, o grupo identificou um grande repertório (conjunto) de produção cultural no bairro e ricas narrativas sobre a história local. Por outro lado, constatou-se a falta de espaço para expressão desse repertório cultural. Não havia no bairro centro cultural, bibliotecas e nem rádio comunitária. Os jovens estabeleceram parcerias para a aquisição de um ônibus (ou tendas) adaptado para a instalação da rádio e da biblioteca que percorre todo o bairro. A programação da rádio privilegia os artistas locais e a biblioteca inclui em seu acervo registro da memória da região, a partir de narrativas dos moradores.
  • 53. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 53 5° Encontro rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 4.1. Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas conclusões: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4.2. Reflita sobre o texto estudado e responda às seguintes perguntas: Como você faria para identificar produções culturais no seu bairro? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Em que momento no texto houve a constatação da falta de um espaço para os jovens desenvolverem suas atividades? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Escreva sua opinião sobre a importância de se ter uma rádio comunitária no bairro. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Você acha que um projeto como a rádio Bisão pode ser implantado na sua comunidade? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  • 54. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 54 5° Encontro Cite três ações que poderão estimular as expressões culturais de seu bairro ou cidade. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Escreva uma ideia que promova as expressões culturais de seu bairro ou cidade, como você acha que esta ideia poderia ser realizada e quem deveria realizá-la. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 5. baú de ideias Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema cultura e lazer. Copie as respostas das duas últimas perguntas da atividade anterior em uma folha de papel identificada com seu nome e coloque no Baú de ideias. 6. pesquise sobre meio ambiente Para o próximo encontro do curso, faça uma pesquisa sobre um dos assuntos ligados ao tema meio ambiente: aquecimento global. Pesquise textos e imagens sobre o assunto. Conversamos sobre o tema cultura e lazer. Sabemos que cultura e lazer são elementos importantes para a educação das crianças e também para todas as pessoas. Refletimos sobre lugares que propiciam cultura e lazer em nossa comunidade e identificamos ideias de ações que podem estimular expressões culturais em nossa região. resumindo A? O JOGO R FAZENDO! RESUMINDO PENSE NISSO A HORA DO CHÁ
  • 55. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 55 6° Encontro meio ambiente Em nossos estudos sobre temas da nossa realidade social, não podíamos deixar de fora o meio ambiente. Precisamos refletir sobre como estamos cuidando da natureza e de tudo que nela há e, principalmente, pensar em como cuidar melhor do nosso planeta. Isso mesmo: hoje, o nosso tema de estudo e conversas é meio ambiente. aquecimento global economia de água menos poluentes reciclagem
  • 56. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 56 6° Encontro atividades 1. resultados da pesquisa sobre meio ambiente Apresente os resultados da pesquisa feita sobre o tema aquecimento global, de acordo com as orientações do professor. Registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 2. meio ambiente Trechos da carta do chefe indígena Seattle, distribuída pela ONU (Programa para o Meio Ambiente), e que tem sido considerado um dos mais belos pronunciamentos já feitos a respeito da defesa do meio ambiente. No ano de 1854, o presidente dos Estados Unidos fez a uma tribo indígena a proposta de comprar grande parte de suas terras, oferecendo, em contrapartida, a concessão de uma outra "reserva". Esta foi a resposta do chefe Seattle: Como é que se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa ideia nos parece estranha. Se não possuímos o frescor do ar e o brilho da água, como é possível comprá-los? Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada ramo brilhante de um pinheiro, cada punhado de areia das praias, a penumbra na floresta densa, cada clareira e inseto a zumbir são sagrados na memória e experiência de meu povo. A seiva que percorre o corpo das árvores carrega consigo as lembranças do homem vermelho. Os mortos do homem branco esquecem sua terra de origem quando vão caminhar entre as estrelas. Nossos mortos jamais esquecem esta bela terra, pois ela é a mãe do
  • 57. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 57 6° Encontro homem vermelho. Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia são nossos irmãos. Os picos rochosos, os sulcos úmidos nas campinas, o calor do corpo do potro, e o homem todos pertencem à mesma família. Portanto, quando o grande chefe em Washington manda dizer que deseja comprar nossa terra, pede muito de nós. O grande chefe diz que nos reservará um lugar onde possamos viver satisfeitos. Ele será nosso pai e nós seremos seus filhos. Portanto, nós vamos considerar sua oferta de comprar nossa terra. Mas isso não será fácil. Esta terra é sagrada para nós. Essa água brilhante que escorre nos riachos e rios não é apenas água, mas o sangue de nossos antepassados. Se lhes vendermos a terra, vocês devem lembrar-se de que ela é sagrada, e devem ensinar às suas crianças que ela é sagrada e que cada reflexo nas águas límpidas dos lagos fala de acontecimentos e lembranças da vida do meu povo. O murmúrio das águas é a voz de meus ancestrais. Os rios são nossos irmãos, saciam nossa sede. Os rios carregam nossas canoas e alimentam nossas crianças. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem lembrar e ensinar a seus filhos que os rios são nossos irmãos, e seus também. E, portanto, vocês devem dar aos rios a bondade que dedicariam a qualquer irmão. Sabemos que o homem branco não compreende nossos costumes. Uma porção da terra, para ele, tem o mesmo significado que qualquer outra, pois é um forasteiro que vem à noite e extrai da terra aquilo de que necessita. A terra não é sua irmã, mas sua inimiga, e quando ele a conquista, prossegue seu caminho. Deixa para trás os túmulos de seus antepassados e não se incomoda. Rapta da terra aquilo que seria de seus filhos e não se importa. A sepultura de seu pai e os direitos de seus filhos são esquecidos. Trata sua mãe, a terra, e seu irmão, o céu, como coisas que possam ser compradas, saqueadas, vendidas como carneiros ou enfeites coloridos. Seu apetite devorará a terra, deixando somente um deserto. Eu não sei, nossos costumes são diferentes dos seus. A visão de suas cidades fere os olhos do homem vermelho. Talvez seja porque o homem vermelho é um selvagem e não compreenda. Não há um lugar quieto nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se possa ouvir o desabrochar de folhas na primavera ou o bater das asas de um inseto. Mas talvez seja porque eu sou um selvagem e não compreendo. O ruído parece somente insultar os ouvidos. E o que resta da vida se um homem não pode ouvir o choro solitário de uma ave ou o debate dos sapos ao redor de uma lagoa, à noite? Eu sou um homem vermelho e não compreendo. O índio prefere o suave murmúrio do vento encrespando a face do lago, e o próprio vento, limpo por uma chuva diurna ou perfumado pelos pinheiros.
  • 58. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 58 6° Encontro O ar é precioso para o homem vermelho, pois todas as coisas compartilham o mesmo sopro - o animal, a árvore, o homem, todos compartilham o mesmo sopro. Parece que o homem branco não sente o ar que respira. Como um homem agonizante há vários dias, é insensível ao mau cheiro. Mas se vendermos nossa terra ao homem branco, ele deve lembrar que o ar é precioso para nós, que o ar compartilha seu espírito com toda a vida que mantém. O vento que deu a nosso avô seu primeiro inspirar também recebe seu último suspiro. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem mantê-la intacta e sagrada, como um lugar onde até mesmo o homem branco possa ir saborear o vento açucarado pelas flores dos prados. Portanto, vamos meditar sobre sua oferta de comprar nossa terra. Se decidirmos aceitar, imporei uma condição: o homem branco deve tratar os animais desta terra como seus irmãos. Sou um selvagem e não compreendo qualquer outra forma de agir. Vi um milhar de búfalos apodrecendo na planície, abandonados pelo homem branco que os alvejou de um trem ao passar. Eu sou um selvagem e não compreendo como é que o fumegante cavalo de ferro pode ser mais importante que o búfalo, que sacrificamos somente para permanecermos vivos. O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem o homem morreria de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais, breve acontece com o homem. Há uma ligação em tudo. Vocês devem ensinar às suas crianças que o solo a seus pés é a cinza de nossos avós. Para que respeitem a terra, digam a seus filhos que ela foi enriquecida com as vidas de nosso povo. Ensinem às suas crianças o que ensinamos às nossas, que a terra é nossa mãe. Tudo o que acontecer à terra acontecerá aos filhos da terra. Se os homens cospem no solo, estão cuspindo em si mesmos. Isto sabemos: a terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. Isto sabemos: todas as coisas estão ligadas, como o sangue que une uma família. Há uma ligação em tudo. O que ocorrer com a terra recairá sobre os filhos da terra. O homem não tramou o tecido da vida; ele é simplesmente um de seus fios. Tudo o que fizer ao tecido, fará a si mesmo.
  • 59. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 59 6° Encontro rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 2.1. Participe da troca de ideias sobre o texto estudado e registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________
  • 60. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 60 6° Encontro 2.2. Palavras cruzadas Complete os espaços respondendo às perguntas: 1. Qual é uma das principais causas de desmatamento na Amazônia? 2. Uma das principais causas de poluição nas grandes cidade. 3. Uma das principais causas de poluição dos rios. 4. Algo possível de fazer para diminuir o problema causado pelo lixo. 5. Como podemos melhorar nosso entendimento sobre o meio ambiente? 6. Qual o nome da energia gerada pelo vento? 7. Qual o nome da mata situada originalmente entre o sul da Bahia e o Paraná? 8. Como se chamava o brasileiro que lutou pela preservação das florestas na Amazônia?
  • 61. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 61 6° Encontro 2.3. Responda às perguntas abaixo: O aquecimento global é resultante de que ações? Quem são os responsáveis por estas ações? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ O que é possível fazer para reverter esta situação? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Os alunos, a escola e a comunidade onde você mora podem fazer alguma coisa para diminuir este impacto na natureza? O quê? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ A quem estas ações beneficiará? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Osresultadosdasideiasapresentadasnapenúltimaperguntadevemserencaminhados para o baú de ideias. 3. baú de ideias Vamos enriquecer nosso baú de ideias com nossas reflexões sobre o tema meio ambiente. Para isso, vamos fazer um exercício de observação. Você, junto com seu grupo, vai fazer uma caminhada de 10 minutos pela escola para observar e registrar os pontos positivos e negativos sobre qualidade de vida e aspectos ambientais do local.
  • 62. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 62 6° Encontro Ao retornar à sala de aula, registre os pontos positivos e negativos em fichas e cole separadamente na parede os resultados de suas observações. Nas fichas em que anotar os pontos negativos, escreva também sugestões de melhoria para tais aspectos. Coloque essas sugestões no baú de ideias. Também coloque no baú de ideias a resposta apresentada na penúltima pergunta da atividade anterior. 4. aprendendo com um exemplo de empreendedorismo social UM MUNDO EM SUAS MÃOS. COMO O SEU IDEALISMO PODE AJUDAR A SALVAR A NATUREZA, ALIVIAR O SOFRIMENTO DE MILHÕES DE PESSOAS E CONSTRUIR UM MUNDO MELHOR. Até onde vai sua capacidade de indignação? Quanto a natureza precisa ser destruída e animais extintos antes que você sinta a necessidade de fazer alguma coisa a respeito? Quanto o mundo precisa piorar antes que você se convença de que deve arregaçar as mangas e unir forças com seu vizinho para construir um mundo melhor? Muita gente que já se fez essas perguntas descobriu que era hora de agir. Eles nos provam que, hoje, como antes, o futuro do mundo continua em nossas mãos. E pode também estar nas suas. Quando tinha 12 anos, o menino Luã Gabriel dos Santos, natural de Belém, no Pará, brincava de bola e pega-pega com os amigos do bairro, como todos de sua idade. Um dia, algo começou a incomodá-lo. Ele reparou que a sujeira de sua rua estava cada vez maior: garrafas plásticas se acumulavam nas sarjetas, pneus enchiam os terrenos baldios e dejetos de todo tipo eram jogados nos riachos. Luã ainda não sabia o significado da palavra indignação, mas foi exatamente isso que ele começou a sentir. Talvez mais gente se incomodasse com a poluição urbana, mas a diferença é que Luã fez algo a respeito. Ele pegou um saco de lixo e limpou a calçada em frente à sua casa. Depois, convenceu os amigos a fazerem o mesmo. Em poucas semanas, estava perambulando pelas ruas de Belém, batendo palmas de casa em casa, para falar da importância de deixar as ruas limpas. Isso foi há alguns anos.As ruas do bairro de Luã ficaram mais limpas, mas é claro que ele não conseguiu, sozinho, mudar os hábitos de toda a população da cidade. Foi quando entendeu que jamais conseguiria mudar o mundo sozinho que Luã decidiu procurar uma organização que tivesse as mesmas preocupações que ele. Aos 17 anos, Luã se tornou um dos principais voluntários da organização não governamental (ONG) Argonautas, sediada
  • 63. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 63 6° Encontro na capital paraense, que defende causas sociais e ambientais na região amazônica. Todos são voluntários na entidade e cabe a Luã convencer os jovens a aderir às campanhas que organiza. De voluntário, Luã passou a protagonista: assumiu um papel de liderança. Está fazendo a sua parte para mudar o mundo para melhor. rede do conhecimento - compartilhe suas ideias! 4.1. Participe da troca de ideias sobre o exemplo estudado e registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 5. pesquise sobre emprego e geração de renda No próximo encontro nosso tema de estudo será emprego e geração de renda. Para que nosso estudo sobre este tema seja produtivo, faça uma pesquisa sobre os assuntos: EMPREGO, DESEMPREGO E SUBEMPREGO. Pesquise sobre o conceito e dados atuais destes assuntos com relação à cidade e ao estado em que mora, e também dados do país.
  • 64. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 64 6° Encontro Neste encontro conversamos sobre o tema meio ambiente. Com a história do chefe indígena Seattle, percebemos a importância de cuidar da natureza e de tudo que nela há, afinal, somos parte dela. Circulamos pela escola, observamos e identificamos pontos positivos e negativos sobre qualidade de vida e aspectos ambientais do local. Pensamos em ações que podemos fazer para contribuir com a preservação do meio ambiente. resumindo A? O JOGO R FAZENDO! RESUMINDO PENSE NISSO A HORA DO CHÁ
  • 65. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 65 7° Encontro emprego e geração de renda Concluindo o ciclo do estudo de cinco temas que podem nos mostrar ideias de ações de empreendedorismo social que podemos desenvolver, vamos neste encontro trocar ideias sobre o tema emprego e geração de renda. Este é um tema, assim como os demais que estudamos, que reflete diretamente na realidade social das pessoas e em sua condição socioeconômica.
  • 66. Jovens Empreendedores Primeiros Passos SEBRAE 66 7° Encontro atividades 1. resultados da pesquisa sobre emprego e geração de renda Apresente os resultados da pesquisa feita sobre os assuntos emprego, desemprego e subemprego, de acordo com as orientações do professor. Registre suas conclusões: ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 1.1. Respondam às perguntas em grupo e apresentem os resultados: • Quais as vantagens e desvantagens de um emprego formal registrado na carteira profissional? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ • Quais as vantagens e desvantagens de trabalhar por conta própria, sendo o próprio patrão? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________
  • 67. empreendedorismo social 8º Ano Livro do ALUNO SEBRAE 67 7° Encontro Para Lembrar! - Emprego: trabalho remunerado por ocupação ou cargo exercido em organizações privadas, públicas ou sociais, devidamente formalizado com registro em carteira profissional ou pelo estabelecimento de contrato de trabalho, conforme as leis trabalhistas vigentes no país. - Desemprego: situação em que pessoa ou parcela da população não consegue obter emprego. - Subemprego: situação das pessoas que, embora tenham ocupação remunerada, conseguem-na por trabalho em tempo parcial, às vezes esporádico, ou em atividades de baixa produtividade e remuneração, sem a devida formalização de emprego. 2. emprego e geração de renda Ao analisarmos números do mercado de trabalho no Brasil, é necessário que tenhamos em mente que esta análise deve ser sempre relativa a um período e a um espaço delimitados. Quanto à situação da juventude brasileira, podemos dizer que são necessárias medidas de ampliação das oportunidades de trabalho. O índice de desemprego entre os jovens na faixa etária de 16 a 24 anos é quase o dobro da taxa de desemprego geral da população. O jovem, com sua inexperiência e ao alcançar a idade de ingresso no mercado de trabalho, sofre as consequências de um mercado de trabalho que a cada dia passa a exigir um profissional mais qualificado, tornando-se cada vez mais exigente e excludente. Além do emprego formal ou do trabalho assalariado, novas oportunidades de ocupação e renda surgem através do estímulo ao desenvolvimento de pequenos negócios individuais ou coletivos. Em expansão no Brasil, a economia solidária é uma maneira de organização dos trabalhadores em cooperativas. Em vez de se submeterem ao desemprego ou formas de trabalho precárias, trabalhadores associam-se e criam o próprio negócio.