SlideShare uma empresa Scribd logo
1
JB NEWSRede Catarinense de Comunicação da Maçonaria Universal
www.radiosintonia33 – jbnews@floripa.com.br
Informativo Nr. 1.021
Filiado à ABIM sob nr. 007/JV
Loja Templários da Nova Era nr. 91
Quintas-feiras às 20h00 - Templo: Obreiros da Paz - Canasvieiras
Editoria: IrJeronimo Borges – JP-2307-MT/SC
( Florianópolis SC ) - quinta-feira, 20 de junho de 2013
Índice:
Bloco 1 - Almanaque
Bloco 2 - Opinião - Ir Vladimir Duarte Dias - " Justiça e Saúde "
Bloco 3 - Ir Rui Bandeira - Hospitaleiro
Bloco 4 - IrLauren Tyree - " Quais são as tarefas de um Capelão nos maçons? " trad.. Ir. Pedro Santos
Bloco 5 - IrKennyo Ismail - " Desvendando o Triplo Tau "
Bloco 6 - Ir Pedro Juk - Perguntas e Respostas - " Questões: Constituição; RGF; Cod. Eleitoral "
Bloco 7 - Destaques JB
Pesquisas e artigos:
Acervo JB News - Internet – Colaboradores – Blogs - http:pt.wikipedia.org
- Imagens: próprias e www.google.com.br
Hoje, 20 de junho de 2013, 171º dia do calendário gregoriano. Faltam 194 para acabar o ano.
Dia Mundial do Refugiado e Dia da Bandeira Argentina
Se não deseja receber mais este informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, por favor, comunique-nos
2
Livros de artigos dirigidos aos Graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre
coletados nos 40 anos de existência da Revista O PRUMO.
Informações através do site http://www.gosc.org.br










livros & revistas
1 - Almanaque
Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas.
Eventos Históricos
3
 451 - Batalha dos Campos Cataláunicos: Flávio Aécio do Império Romano do Ocidente ao lado
dos visigodos e alanos lutam contra os hunos de Átila.
 538 - transladação do corpo do Papa Silvério da Ilha de Ponza para a Catedral da Comuna de
Ponza, na Itália.
 1632 - Criação da província inglesa de Maryland, sob o controle de Cecilius Calvert conhecido
como Lord Baltimore.
 1685 - Rebelião Monmouth: James Scott, Duque de Monmouth se declara Rei da Inglaterra em
Bridgwater.
 1789 - Deputados do Terceiro Estado francês realizam o Juramento do Jogo da Péla.
 1863 - Virgínia Ocidental torna-se o 35º estado norte-americano.
 1890 - A França é a primeira nação europeia a reconhecer a República Velha brasileira.
 1928 - Fundado o clube espanhol Real Valladolid.
 1960 - Independência do Mali e do Senegal.
 1971 - Estreia no México a série local Chaves.
 2003 - Anunciada a criação da Wikimedia Foundation.
 Dia da Bandeira da Argentina.
 Dia Nacional do Revendedor.
 Dia Mundial do Refugiado - Criado na Convenção de 1951, pelo Alto Comissariado das Nações
Unidas para os Refugiados.
 Mitologia Celta: Dia de Cerridween, deusa da Lua nova.
Santos do dia
São João de Matera, abade
 São Silvério, Papa
 Beata Margarida Ebner, religiosa Dominicana
feriados e eventos cíclicos
4
(Fontes: “O Livro dos Dias” 17ª edição e arquivo pessoal)
1805 Fundação do Grande Oriente da Itália, em Milão.
1812 Fundação da Grande Loja de Louisiana dos Maçons Livres e Antigos.
1852 IrLuís Alves de Lima e Silva recebe o título de Marquês de Caxias.
1894 Editada a “Bula Praeclara” do Papa Leão XIII condenando a Maçonaria.
1927 Na reunião do Supremo Conselho do Grande Oriente do Brasil, renunciam, 13 dos 25
membros efetivos, liderados por Mário Behring, o que oficializa a dissidência das
Grandes Lojas.
1979 Fundação da Loja Luz do oriente nr. 27, de Itajaí (GOSC) que trabalha no REA
1983 Fundação da Loja “Estrela da Amazônia”nr. 2213 de Juara (GOB/MT)
1988 Fundação da Loja Deus e Maracanaú nr. 78 de Maracanaú (GLCE)
Chapecó nos espera!
fatos maçônicos do dia
5
]
Ir Vladimir Duarte Dias MM - G33
Porto Alegre
A matéria na Zero Hora do dia dez de abril de 2013, com destaque desde a
chamada na primeira página, mais duas páginas, de autoria da jornalista Letícia Duarte,
sobre a morte de meu filho que ficou sem atendimento na emergência do Hospital de
Clínicas, vêm apresentando desdobramentos que entendo oportuno comentar.
Amigos e pessoas que têm falado comigo sugerem, pela barbaridade de não terem
atendido meu filho na emergência do referido hospital, pelo menos para amenizar a dor
num estado terminal de vida, onde ficou várias horas dentro da ambulância sem
nenhuma atenção, que se abra processo judicial cobrando do hospital, dos médicos e
das autoridades os reparos que, com bastante certeza, seriam devidos por danos
materiais e morais. E a pergunta que fazem é do porque, até esta data, ainda não ajuizei
essa ação? Os motivos são muitos. Primeiro por que nenhuma possível vitória na justiça
vai trazer de volta à vida meu filho. Isso é óbvio e nem precisaria ser destacado. As
conseqüências da abertura de um processo judicial é que pesam mais. É de
conhecimento geral que qualquer ação na justiça leva muito tempo, anos, às vezes mais
de dez (10) anos para uma decisão final. Contra um órgão público federal pode levar
mais tempo, isto posto porque o estado tem prazos maiores para contestar e sempre
recorre à todas as instâncias, por regra geral. A lentidão na justiça, as lutas em cada
instância seriam uma maneira de permanente alimentação no foco da dor, que
continuaria a ecoar no fundo do coração. E o que seria pior, de certa maneira uma luta
“oculta”, surda, silenciosa aos ouvidos das autoridades e da opinião pública dentro do
processo que será guardado, nas gavetas, por muito tempo. Respondo aos amigos que
esse quadro levaria a mim, e minha família, a alimentar sentimentos negativos,
colocando de lado o alento desejado, para substituir pela dor mais prolongada e
consumir com a nossa saúde. A demora na justiça criaria uma segunda, dolorosa e
prolongada situação. Se não se obteve justiça no atendimento à saúde, em caso
gravíssimo de paciente sem poder se alimentar e mesmo tomar líquido, a lentidão da
justiça nos causaria outra injustiça. Prefiro o caminho da denúncia pública, usando dos
meios disponíveis para relatar essa situação de descalabro e de abandono da população
que precisa de melhor atendimento. Esse caminho via divulgação e protesto público
pode obter soluções mais rápidas para outras pessoas que precisam de uma atenção
mais humana, mais justa, mais adequada a elevada carga tributária que se paga e que
corresponda a dignidade humana que está sendo usurpada.
A falta de recursos, ou de recursos desviados, ou não aplicados em saúde, se soma ao
fato lamentável e que os meios de comunicação informam. Refiro-me a notícia de que
2 - Opinião - " Justiça e Saúde "
6
governo federal tem doado elevados valores para obras em outros países, além de
perdão de grandes dívidas externas. Pode-se perguntar se esse perdão de dívidas
externas mereceu o aval do Congresso Nacional ou da Justiça. O resumo da situação
atual é que a saúde pública está um caos e a justiça, com sua lentidão, determinando
injustiças. Quando veremos mudanças no quadro atual?
Vladimir Duarte Dias MM - G33
Loja Oswald Wirth 183
Grande Loja Maçônica do R. G. do Sul
Hospitaleiro
Ir Rui Bandeira
Lisboa
O Hospitaleiro é o elemento da Loja que tem o ofício, a tarefa, de
detectar as situações de necessidade e de prover o alívio dessas
situações, quer agindo pessoalmente, quer convocando o auxílio de
outros maçons ou, mesmo, de toda a Loja, quer, se a situação o
justificar ou impuser, solicitando, por meio da Grande Loja e do
Grande Oficial com esse específico encargo, o Grande Hospitaleiro
ou Grande Esmoler, a ajuda das demais Lojas e dos respectivos
membros.
Um dos traços distintivos da Maçonaria, uma das características que
constituem a sua essência de Fraternidade, é a existência, o cultivo e
a prática de uma profunda e sentida solidariedade entre os seus
membros. Solidariedade que não significa cumplicidade em ações ilícitas ou imorais, ou
encobrimento de quem as pratica, ainda que Ir.’., ou auxílio ou facilitação à impunidade
de quem viole as leis do Estado ou as regras da Moral. O maçon deve ser sempre um
homem livre e de bons costumes. De bons costumes, não violando as leis nem as regras
da Moral e da Decência.
Livre, porque autodeterminado e, portanto, responsável pelos seus atos, bons e maus.
Perante a Sociedade e perante os seus IIr.’.. A solidariedade dos maçons existe e
3 - hospitaleiro - " Ir Rui Bandeira "
7
pratica–se e sente-se em relação às situações de necessidade, aos infortúnios que a
qualquer um podem acometer, às doenças que, tarde ou cedo, a todos afetam, às
perdas de entes queridos que inevitavelmente a todos sucedem.
Sempre que surgir ou for detectada uma situação de necessidade de auxílio, de conforto
moral ou de simples presença amiga, os maçons acorrem e unem-se em torno daquele
que, nesse momento, precisa do calor de seus IIr.’.. Esse auxílio, esse conforto, essa
presença, são coordenados pelo Hospitaleiro. Note-se que a palavra utilizada é
“coordenados”, não “efetuados” ou “realizados”. O Hospitaleiro não é o Oficial que efetua
as ações de solidariedade, desobrigando os demais elementos da Loja dessas ações. O
Hospitaleiro é aquele elemento a quem é cometida a função de organizar, dirigir, tornar
eficientes, úteis, os esforços de TODOS em prol daquele que necessita.
É claro que, por vezes, muitas vezes até, a pretendida utilidade do auxílio ou apoio ou
presença determina que seja só o Hospitaleiro a efetuar a tarefa, ou delegá-la a outro
Ir.’. que seja mais conveniente que a efetue. Pense-se, por exemplo, na situação, que
aliás inevitavelmente ocorre com alguma frequência, de um Irmão que é acometido de
uma doença aguda, que necessita de uma intervenção cirúrgica ou que precisa estar por
tempo apreciável hospitalizado, acamado ou em convalescença. Se todos os elementos
da Loja se precipitassem para o visitar, isso já não seria solidariedade, seria romaria,
isso já não seria auxílio, seria perturbação.
O Hospitaleiro assume, assim, em primeira linha, a tarefa de se
informar do estado do Ir.’., de o auxiliar e confortar e de organizar os
termos em que as visitas dos demais Ir.’. se devam processar, de
forma a que, nem o IIr.’. se sinta negligenciado, nem abandonado,
nem, por outro lado, fique assoberbado com invasões fraternais ou
constantemente assediado pelos contatos dos demais, prejudicando a
sua recuperação e o seu descanso, maçando-o, mais do que
confortando-o. Também na expressão da solidariedade o equilíbrio é fundamental…
A solidariedade maçônica pode traduzir-se em atos (visitas, execução de tarefas em
substituição ou auxílio, busca, localização e obtenção de meios adequados para acorrer
à necessidade existente), em palavras de conforto, conselho ou incentivo (quantas
vezes uma palavra amiga no momento certo ilumina o que parece escuro, orienta o que
está perdido, restabelece confiança no inseguro), no simples ato de estar presente ou
disponível para o que for necessário (a segurança que se sente sabendo-se que se não
precisa, mas, se precisar, tem-se um apoio disponível…) ou na obtenção e
disponibilização de fundos ou meios materiais (se uma situação necessita ou impõe
dispêndio de verbas, não são as palavras ou a companhia que ajudam a resolvê-la: é
aquilo com que se compram os melões…).
A escolha, a combinação, o acionamento das formas de solidariedade aconselháveis em
cada caso cabe ao Hospitaleiro. Porque a ajuda organizada normalmente dá melhores
resultados do que os atos generosos, mas anárquicos e descoordenados…
O Hospitaleiro deve estar atento ao surgimento de situações de necessidade, graves ou
ligeiras, prolongadas ou passageiras, e atuar em conformidade. Mas não é omnisciente.
8
Portanto, qualquer maçon que detecte ou conheça uma dessas situações deve
comunicá-la ao Hospitaleiro da sua Loja. E depois deixá-lo avaliar, analisar, atuar,
coordenar, e colaborar na medida e pela forma que for solicitado que o faça. Porque,
parafraseando o princípio dos Mosqueteiros de Alexandre Dumas, a ideia é que sejam
“todos por um”, não “cada um pelo outro, todos ao molho e fé em Deus”…
A solidariedade maçônica é assegurada, em primeira linha, entre IIr.’.. Mas também, com
igual acuidade, existe em relação às viúvas e aos filhos menores de maçons já falecidos.
Porque a solidariedade não se extingue com a vida, cada maçon, auxiliando a família
daqueles que já partiram, sabe que, quando chegar a sua vez de partir, deixará uma
rede de solidariedade em favor dos seus que dela necessitem verdadeiramente!
E a solidariedade é algo que não se esgota em circuito fechado. Para o maçon, a
beneficência é um simples cumprimento de um dever. As ações de solidariedade ou
beneficência em relação a quem – maçon ou profano – necessita, em auxílio das
organizações ou ações que benevolamente ajudam quem precisa são, em relação à
Loja, coordenadas pelo Hospitaleiro.
O ofício de Hospitaleiro é, obviamente, um ofício muito importante em qualquer Loja
maçônica. Deve, por isso, ser desempenhado por um maçon experiente, se possível um
ex-Venerável.
O símbolo do Hospitaleiro é uma bolsa ou um saco, ou ainda uma mão segurando um
saco. Bolsa em que o Hospitaleiro deve guardar os meios de auxílio. Bolsa que deve
figurativamente sempre carregar consigo, pois nunca sabe quando necessitará de
prestar auxílio, material ou moral. Saco como aquele em que, em cada sessão, se
recolhe os donativos que cada maçon dá para o Tronco da Viúva. Mão segurando o
saco, no modo e gesto como, tradicionalmente, após a recolha dos óbolos para o Tronco
da Viúva, o Hospitaleiro exibe o saco contendo esses óbolos perante a Loja,
demonstrando estar à disposição de quem dele necessite.
Mas o ofício de Hospitaleiro, a função que assegura, vão muito vão além do auxílio
material. Muitas vezes, o mais importante auxílio que é prestado não implica a
necessidade de recorrer ao metal, que só é vil se não o soubermos nobilitar pelo seu
adequado e útil uso.
A propósito de solidariedade: já se decidiu se contribui, na medida do que puder e
quiser, para auxiliar a Inês? Se sim, não guarde para amanhã o que pode fazer hoje.
Relembre aqui como pode ajudar e… trate disso! Já! Não se deixe vencer pela inércia!
9
Quais são as tarefas de um Capelão
nos maçons?
Escrito por lauren tyree | Traduzido por pedro santos
A maçonaria sobrviveu desde a Idade Média
Os maçons são membros de uma sociedade só de homens que compõem a maior
organização fraternal no mundo. É também a mais antiga, tendo tido sua loja (sede)
oficial estabelecida pela primeira vez em 1717 e atividades de maçonaria que remontam
à Idade Média, de acordo com os maçons da Califórnia. Membros se concentram em
filantropia e ajuda aos necessitados da comunidade, e sua equipe de liderança é
composta por oficiais graduados. Além do Venerável Mestre, os guardas, os diáconos,
tesoureiro e secretário, um capelão está presente para realizar certas tarefas.
Posição
O capelão fica sentado à esquerda do Venerável Mestre, que ocupa o cargo mais alto
possível na ordem maçônica, de acordo com a Loja Maçônica da Educação. O símbolo
oficial do capelão, ou joia do escritório, é um livro aberto para representar o Livro da Lei
Sagrada e pode ser interpretado para se referir a qualquer um dos livros sagrados ou
escritos antigos do sistema de crença adotada por essa loja em particular. O capelão é
um oficial designado.
4 - Quais são as tarefas de um capelão nos maçons? - Ir
Lauren Tyree - Tradução de Pedro Santos
10
Liderança espiritual
O capelão foi criado para servir como um chefe espiritual sem denominação específica,
não sectário, da loja maçônica. Ele abre e fecha todas as reuniões com oração e
também recita orações em cerimônias rituais e antes de todas as refeições. Capelães
geralmente não têm treinamento formal e raramente são ordenados como pastores,
padres ou rabinos do mundo fora da loja.
Ajuda aos necessitados
De forma muito semelhante a um capelão da igreja, o capelão maçônico tem a tarefa de
visitar os maçons doentes e enfermos dentro da área que circunda a loja sempre que
necessário. O capelão deve estar continuamente ciente das necessidades dos membros
da loja. Ele tem a tarefa de unir os irmãos, em reconhecimento do seu criador e em
reverência pela criação e pela sacralidade de seus rituais. Embora a Maçonaria não seja
considerada uma religião em si, os seus membros são incentivados a reconhecer os
aspectos sagrados de suas buscas, e o capelão deve manter a Bíblia colocada
diretamente sobre o altar da loja, juntamente com os símbolos do esquadro e do
compasso.
Funerais
O capelão Maçônico avisa aos demais membros sobre o falecimento de um irmão e
toma as providências necessárias para planejar e executar o funeral, juntamente com o
dono da loja. Ritos fúnebres especiais maçônicos são realizadas quando um irmão
morre. O capelão pode recitar o Pai Nosso, a critério do mestre da loja, e os irmãos
podem repetir essa oração em alguns funerais.
11
DESVENDANDO O "TRIPLO TAU"
Ir Kennyo Ismail - Escritor e Palestrante
O “Triplo Tau” é tido como um importante símbolo maçônico pois, em muitos rituais e
Obediências, ornamenta o principal avental da Loja, o do Venerável Mestre, além de
compor o emblema do Real Arco. Assim, o “Triplo Tau” está presente de forma
destacada tanto na Maçonaria Simbólica quanto nos Altos Graus do Rito de York e do
Sistema Inglês Moderno.
Sendo símbolo tão presente e de tanto destaque na Maçonaria, natural que milhares de
interpretações oficiais e extra-oficiais surgem para a alegria dos pseudo-sábios de
plantão. Talvez esse seja o maior problema enfrentado internamente na Maçonaria: a
constante tentativa de complicar o simples, de dar significados extras e não-maçônicos à
simbologia maçônica.
Em muitos livros e artigos maçônicos publicados, o “Triplo Tau” é tido como símbolo
baseado numa letra grega utilizada antigamente por hindus e judeus como símbolo da
eternidade, do que é sagrado, dos “escolhidos”, e que, combinado em três, simboliza o
nome de Deus, etc, etc, etc. Enfim, descrever todos os significados atribuídos a esse
símbolo é um desafio que um único texto seria incapaz de encarar.
Para compreender de forma correta esse símbolo, precisa-se estudá-lo em cada
contexto:
5 - "desvendando o triplo tau "
12
O “Triplo Tau” do avental dos Mestres Instalados
Eu sinto muito informar, mas os três Taus vistos no avental dos Mestres Instalados de
muitos Rituais e Obediências não são “Taus”.
A simbologia da Maçonaria Simbólica é baseada na
Maçonaria Operativa, e o avental do Venerável Mestre não
é diferente. Os três principais Oficiais duma Loja possuem
ferramentas como símbolo: Segundo Vigilante: Prumo;
Primeiro Vigilante: Nível; Venerável Mestre: Esquadro. O
que parece um Tau, na verdade é um tipo de esquadro,
chamado em inglês de “T-square”, que em português
significa “equadro-T”, mas é mais conhecido por “régua-T”.
Como se sabe, o Mestre da Loja é muitas vezes ilustrado
como aquele desenhando na Prancheta da Loja. O
esquadro-T, ou régua-T, além de possibilitar o desenho de ângulos retos, é
extremamente necessário para se desenhar retas paralelas.
Com a onda esotérica que tanto influenciou a Maçonaria durante os séculos XVIII e XIX,
deram a vários símbolos significados místicos, não-maçônicos, e o esquadro-T foi uma
dessas vítimas. Se fossem Taus, obviamente seriam posicionados com as partes de
duas extremidades voltadas para cima, e não para baixo como são.
O “Triplo Tau” do Real Arco
Também sinto em informar que o “Triplo Tau” do Real Arco americano e inglês
originalmente também não é um Triplo Tau.
O símbolo do Real Arco aparenta ser três Taus unidos pelas
bases, e com o tempo essa se tornou inclusive a descrição oficial
do símbolo. Mas na verdade, o símbolo original é um “T” sobre
um “H”, sendo a sigla de “Templum Hierosolymae”, nome em
latim do que conhecemos como Templo de Salomão. Por sorte, o
primeiro regulamento do Real Arco, datado de 12 de Junho de
1765, aponta a sigla TH como emblema do Real Arco e decifra
seu significado, e em 1766 surgiu a instrução para posicionar o T
sobre o H em todo seu uso. Além disso, o famoso maçom
Thomas Dunckerley, grande defensor e promotor do Real Arco,
deixou essa informação em evidência em correspondência oficial datada de 27 de
Janeiro de 1792.
Com o tempo e sob a mesma influência esotérica mencionada anteriormente, não foi
difícil a união do T com o H num único símbolo e o surgimento de sua denominação
como “Triplo Tau”, o que acabou sendo oficializado com o passar dos anos.
Conclusão
Não existe “Triplo Tau” na Maçonaria. Existe “esquadro-T” na Maçonaria Simbólica, e “T
sobre H” no Real Arco. O resto é invenção sem base teórica, verdadeiros desrespeitos à
Maçonaria e sua história. A simbologia maçônica já é interessante e significativa o
bastante, não necessitando de tais enxertos.
13
O presente bloco
é produzido pelo Ir. Pedro Juk.
Loja Estrela de Morretes, 3159
Morretes - PR
questões: constituição - rgF - Cod. Eleitoral
(GOB)
O Respeitável Irmão Álvaro Gabriel D. Fonseca, Orador da Loja Apóstolos da Galileia, 2.412,
GOB, Oriente de Montes Claros, Estado de Minas Gerais, apresenta a seguinte questão:
gabyjuny@hotmail.com
Sabedor das suas atribuições como Orientador Ritualístico para o REAA,
entretanto, plenamente convicto do seu elevado conhecimento em todos os assuntos
maçônicos (acompanho seu bloco/publicações no “JB News”), venho propor os seguintes
questionamentos, cujo tal, intercedo sua orientação:
1º - Na Constituição do Grande Oriente do Brasil consta:
Cap. II – Das Inelegibilidades
Art. 123 – É Inelegível
IV – Para o cargo de Venerável da Loja, o Mestre Maçom:
b) Que não tenha..., no mínimo, nos dois anos anteriores a eleição, 50% de frequência
como membro efetivo da Loja que pretenda presidir...
2º - No Regulamento Geral da Federação consta:
Seção IV – Da falta de frequência
Art. 76 – O Maçom ativo terá seus direitos suspensos... 50% das sessões da Loja no
período de 12 meses. (Nova redação dada pela Lei nº 104, de 26.03.09).
3º - No Código Eleitoral Maçônico consta:
Art. 7º- São eleitores, todos os Maçons..., os seguintes requisitos:
c) Tenha frequentado, nos 12 meses anteriores, pelo menos 50% das sessões ordinárias
realizadas pela Loja a que estiver filiado, e nas Lojas de outros Orientes, computando-se
apenas uma sessão por semana.
Art. 45º – São Inelegíveis:
III – Para Venerável Mestre
b) O Maçom que não houver exercido, como titular, cargo de Vigilante, Orador ou
Secretário da Loja.
Minhas dúvidas:
1 - Com relação à Constituição do Grande Oriente do Brasil e o Regulamento Geral da
Federação não existe dúvidas na interpretação dos Artigos 123º e 76º. Porém, no Código
Eleitoral Maçônico (Art. 7º), faculta ao Irmão a possibilidade de justificar suas ausências
através de comprovantes de visitas a Lojas de outros Oriente (da mesma Potência?) e
computar uma sessão por semana (entende-se que o Irmão poderá faltar a todas as
6 - Perguntas & Respostas
14
sessões da sua Loja, pois todas as Lojas realizam uma sessão por semana e proceder à
comprovação da sua regularidade através de visitas em outras Lojas?);
2 - O Código Eleitoral Maçônico prevê ainda, que para concorrer ao cargo de Venerável
Mestre, o Mestre Maçom deverá ter exercido, como titular, o cargo de Vigilante, Orador ou
Secretário da Loja, fato este que não consta da Constituição e nem do R.G.F.
Indago: Diante do contido nos Artigos 7º e 45º do C.E.M., com relação a
Constituição/R.G.F., como proceder?
CONSIDERAÇÕES:
Essas contradições só tendem a aumentar as nossas dúvidas. Eu mesmo não gosto de
proceder a informações sobre essas questões, principalmente porque elas não dizem
respeito diretamente às tradições dos Ritos.
De qualquer maneira penso que nesse caso prevalece a Constituição do Grande Oriente
do Brasil e a sua regulamentação através do Regulamento Geral da Federação. Pelo que
parece o Código Eleitoral Maçônico está precisando se adequar aos Diplomas Legais
citados. No entanto reza o Artigo 136 do Regulamento Geral da Federação que as eleições
serão realizadas conforme preceitua a Constituição do Grande Oriente do Brasil, o Código
Eleitoral Maçônico e demais normas regulamentares correlatas. Realmente fica difícil
conjugar as intenções onde existem contradições entre às Leis, como é o caso da do
Venerável eleito tenha que ter sido antes Vigilante (qual?), Orador ou Secretário. Aqui se
pergunta: e onde fica a tradição de um Rito que muitas vezes não prevê essa prática?
Na questão de frequência a coisa me parece mais complicada ainda no tocante a tal “uma
vez por semana”. Quanto ao Oriente, entendo que seja aquele pertencente ao Grande
Oriente do Brasil.
Mano. Peço desculpas, mas realmente eu não gosto de me meter nesse embrolho, assim
remeto o Irmão a uma consulta junto aos Tribunais Eleitorais Maçônicos.
T.F.A.
PEDRO JUK
jukirm@hotmail.com
ABRIL/2013.
Na dúvida pergunte ao JB News ( jbnews@floripa.com.br )
que o Ir Pedro Juk responde ( jukirm@hotmail.com )
Não esqueça: envie sua pergunta identificada pelo nome completo, Loja, Oriente, Rito e Potência.
15
MANIFESTO AOS MAÇONS DO BRASIL
" A favor da vida, contra a violência urbana e a impunidade "
Nosso país vive hoje momentos conturbados de sua história, com índices tão elevados
de violência urbana e impunidade, que a insatisfação e a intolerância atingiram os níveis
mais altos entre os brasileiros.
É inaceitável nossa população ser tão oprimida ante a incapacidade e a incompetência
de nossas autoridades governamentais na lida com a violência urbana.Os casos de
roubos, furtos, assaltos, arrastões, sequestros, estupros, homicídios, a cada dia são
mais elevados e com uma agravante: a de quase sempre haver um menor acobertando
maiores de idade.
Nossos políticos estão passivamente assistindo a perda de um número enorme de
famílias brasileiras, sem buscarem solucionar os problemas para os quais foram eleitos.
A violência desses criminosos chegou a tal ponto que se o assaltado não tiver dinheiro
para satisfazer suas vontades, corre o risco de perder a vida sendo queimado.
A que ponto chegou a crueldade desses bandidos contra as pessoas de bem !
OS DIREITOS HUMANOS SÓ EXISTEM PARA CRIMINOSOS, E PARA AS FAMÍLIAS
DE BEM, A MORTE E A DOR DE PERDER SEUS ENTES QUERIDOS.
O pior de tudo é que esses bandidos depois de presos são logo soltos e voltam à
criminalidade, tudo em razão de um Código Penal e um Código de Execuções Penais
superados e ineficazes.
Hoje, ao sairmos de nossas casas não sabemos se voltaremos com vida e nossas
famílias, que ficam em nossos lares, também correm o risco de morrer.
MEUS IRMÃOS, precisamos fazer alguma coisa, sair do imobilismo e exigir de nossos
governantes e legisladores mudanças nas Leis Penais e no ECA, que tragam mais
segurança e tranquilidade às famílias brasileiras.
HOJE, É A CASA DO NOSSO VIZINHO QUE FOI ASSALTADA, SEUS FILHOS
SEQUESTRADOS, SUA ESPOSA ESTUPRADA, AMANHÃ PODERÁ SER A NOSSA !
Está na hora da Ordem Maçônica mostrar sua cara, sair da clausura, de viver das glórias
dos maçons ilustres do passado, e, num movimento de âmbito nacional, ir para as ruas "
A FAVOR DA VIDA, CONTRA A VIOLÊNCIA URBANA E A IMPUNIDADE ".
Como Nossa Ordem é fundamentada no trabalho para a construção de uma sociedade
mais justa e igualitária, no amor a Deus, à Pátria, à Família e ao Próximo, vamos o mais
urgente possível discutir o tema em nossas Lojas e levar às Grandes Lojas e outras
Potências subsídios para a elaboração de um Documento Nacional e a partir dai, que
seja marcada uma data para os maçons de todo Brasil mostrarem sua fôrça, indo às
ruas, num movimento totalmente pacífico o ordeiro, que sirva de exemplo para toda
Nação, e cobrar das autoridades governamentais as soluções para a violência em nosso
país.
7 - destaques jb
16
No dia 22 de agosto, ao invés de fazermos festas e comemorações pelo Dia do Maçom,
façamos uma passeata " A FAVOR DA VIDA, CONTRA A VIOLÊNCIA URBANA E A
IMPUNIDADE ".
ir.'. mm.'. joão domingos neto
loja josé bonifácio nº 20
or.'. de santos- s.paulo
Lojas Aniversarantes da GLSC:
Data Loja Oriente
21/6 Harmonia Brusquense nr. 61 Brusque
24/6 Luz nr. 72 Jaraguá do Sul
24/6 Acácia Itajaiense nr. 1 Itajaí
24/6 Elos da Fraternidade nr. 84 Concórdia
24/6 Amizade ao Cruzeiro do Sul II nr. 90 Joinville
24/6 Cinzel nr. 89 Curitibanos
01/7 Alferes Tiradentes nr. 20 Florianópolis
07/7 Templários da Nova Era nr. 91 Florianópolis
07/7 Solidariedade Içarense nr. 73 Içara
10/7 Obreiros de Maravilha nr. 96 Maravilha
12/7 15 de Novembro nr. 25 Imbituba
17
ARLS FRATERNIDADE ACADÊMICA AREÓPAGO JUNDIAIENSE Nº
3346
Or Jundiaí - FilGrOrSão Paulo - FedGrOrBrasil
Fundação 18/08/2000 - Regularização 17/02/2001
fraternidadejundiai@hotmail.com
Ofício n° 0017 / 2013
Or.’. de Jundiaí, 12 de Junho de 2.013.
S.’.
F.’. U.’.
Assunto: Sessão Magna de Instalação e Posse A.’.R.’.L.’.S.’. Fraternidade Acadêmica
Areópago Jundiaiense N.3346
Ao
V.’. M.’. , IIr.’. 1º e 2º VVig.’. e queridos IIr.’.
Amados IIr.’., é com enorme satisfação que convidamos a todos obreiros desta oficina à
participar da Sessão Magna de Instalação e Posse da diretoria eleita para administração da
A.’.R.’.L.’.S.’. Fraternidade Acadêmica Areópago Jundiaiense N.3346 no biênio 2013-2015, que
ocorrerá no dia 27 de Junho de 2013 (E.’. V.’.) ás 20h no Templo da nossa Amada e Respeitada
Loja Mãe – A.’.R.’.L.’.S.’. ULYSSES JORGE MARTINHO (Rua Ponta Porã, n.º 151, Vila Didi –
Jundiaí/SP), Benfeitora da Ordem.
Contamos com a presença dos amados IIr.’. para abrilhantar nossa sessão e partilhar do nosso
ambiente fraternal.
Aproveito a oportunidade para reiterar os votos de estima e laços fraternais que unem nossa
amada Maçonaria.
Que G.’.A.’.D.’.U.’. proteja todos os IIr.: desta oficina.
T.: F.: A.:
Ir.'. Everton Lopes da Silva M.'.M.'.CIM: 263621
Secretario Adjunto
A.'.R.'.L.'.S.'. Fraternidade Acadêmica Areópago Jundiaiense N. 3346
V.'.M.'. Franklyn Vasconcellos Del Bianco - Administração 2011/2013
18
Lamentável, mas temos que informar
Acidente com carro da Fatma, em Itajaí, deixa o IrGean Loureiro e
motorista presos às ferragens
Acidente foi perto do meio-dia, no sentido Sul da rodoviaFoto: Leitor-repórter / Divulgação
Um grave acidente na BR-101, em Itajaí, na manhã desta quarta-feira deixou duas
pessoas presas nas ferragens, entre elas o presidente da Fundação de Meio Ambiente
(Fatma), IrGean Loureiro. A batida entre o carro da fundação e um caminhão
ocorreu na BR-101, perto do acesso ao bairro Canhanduba.
O acidente foi por volta das 11h40, no sentido Sul da rodovia. Loureiro estava no
banco da frente do carro da fundação. Ele veio a Itajaí para participar, na manhã
desta quarta-feira, do evento Aventura Pelos Mares do Mundo, que anunciou na
programação de novembro, na cidade.
Junto dele estavam o motorista, um diretor da Fatma e o assessor, Bruno Oliveira.
Gean Loureiro e o motorista ficaram presos nas ferragens e foram retirados pela
equipe de resgate da Autopista Litoral Sul. O corpo de Bombeiros atendeu Bruno
Oliveira e o diretor, que tiveram ferimentos leves.
O assessor contou que quebrou o nariz no acidente e desmaiou. Quando acordou os
feridos já estavam sendo atendidos no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em
Itajaí. Ainda não há informações sobre o estado de saúde de Loureiro e do
motorista. De acordo com os bombeiros o caminhão ficou atravessado na pista e o
carro foi parar embaixo do veículo de carga. O motorista do caminhão não se
machucou.
19
Até o fechamento desta edição as últimas informações confirmam que o Ir Gean
Loureiro teve traumatismo craniano, fratura no fêmur, na outra perna o no pulso.
Ainda, lesão na face e couro cabeludo. Gean encontra-se ainda em cirurgia .
Loja Templários da Nova Era
Nesta quinta-feira tomam posse os novos Dignitários e Oficiais da nova
Administração, que regerá os destinos do período 2013/2014.
A Ordem do Dia será a seguinte:
TEMPLO; OBREIROS DA PAZ
HORÁRIO. . . . . . 20:00 Horas
GRAU. . . . . . . . . AM
TRAJE . . . . . . . . Terno
ORDEM DO DIA:
1. Posse da nova Administração
2. Planejamento
3. Transmissão da "Palavra Semestral"
Rádio Sintonia 33 & JB News
Música e Informação o ano inteiro.
Em breve em novo site com o BLOG do JB News
Rede Catarinense de Comunicação da Maçonaria Universal
www.radiosintonia33.com.br
JB News:
seis contas para
melhor escolher!
jbf@floripa.com.br
jbnews@floripa.com.br
jbnews33@floripa.com.br
jbnews-33@floripa.com.br
jb-news33@floripa.com.br
jbnews33@gmail.com
20
JOEL Guimarães De Oliveira, M.·.M.·.
A.·.R.·.L.·.S.·. "Prof.·. Clementino Brito", nº 2.115 - GOB-SC - REAA - 6ªs-feiras, 20h
antiquarium2007@gmail.com
Sapientia, Salus, Stabilitas
curiosidade maçônica
21
1 - RECADO DE UMA LINDA MENINA
VEJA O QUE ESTA MENINA TEM A DIZER PARA VOCÊ E OBSERVE
ABAIXO DO VÍDEO
www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=m3H2J-m9A8I
2 - O MAESTRO
A orquestra é sempre fantástica...A música só já é maravilhosa e
a regência a torna ainda mais grandiosa. Os gestos sincronizados
deste maestro (e sentidos pela alma) fazem a gente acreditar no infinito
potencial humano. Extraordinário!!!
http://www.youtube.com/watch_popup?v=BNNFtlF9CDE
22
Fechando a cortina
C O N V I T E
A Aug Ben Loja Simb “Libertadora Acreana Nº. 04” de Tarauacá-
AC, têm a honra de convidar o prezado Irmão e Família, para prestigiar o evento
comemorativo ao Centenário desta oficina, conforme programação abaixo:
- Dia 11/07/2013
Missa Alusiva a data
Horário - 19h00min Local – Igreja Matriz “São José”
- Dia 12/07/2013
Sessão Branca – Adoção de Lowtons
Horário - 19h00min Local – Templo Maçônico
- Dia 13/07/2013
Inauguração da Praça Centenária
Horário - 18h00min Local – Dependência Loja Maçonica
Sessão Pública – Alusiva a Data
Horário - 19h00min Local – Templo Maçônico
Jantar Dançante
Horário - 22h00min Local – Parque das Acácias
- Dia 14/07/2013
Churrasco de Confraternização
Horário - 11h30min Local – Parque das Acácias
23

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Jb news informativo nr. 1.021

Jb news informativo nr. 1.030
Jb news   informativo nr. 1.030Jb news   informativo nr. 1.030
Jb news informativo nr. 1.030
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 0469
Jb news   informativo nr. 0469Jb news   informativo nr. 0469
Jb news informativo nr. 0469
JB News
 
ESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃO
ESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃOESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃO
ESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃO
Estadodedireito
 
Jb news informativo nr. 1.045
Jb news   informativo nr. 1.045Jb news   informativo nr. 1.045
Jb news informativo nr. 1.045
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1045
Jb news   informativo nr. 1045Jb news   informativo nr. 1045
Jb news informativo nr. 1045
JBNews
 
Jb news informativo nr. 2040
Jb news   informativo nr. 2040Jb news   informativo nr. 2040
Jb news informativo nr. 2040
JB News
 
Jb news informativo nr. 0303
Jb news   informativo nr. 0303Jb news   informativo nr. 0303
Jb news informativo nr. 0303
JB News
 
Jb news informativo nr. 0385
Jb news   informativo nr. 0385Jb news   informativo nr. 0385
Jb news informativo nr. 0385
JB News
 
Boletim 699 - 20/09/20
Boletim 699 - 20/09/20Boletim 699 - 20/09/20
Boletim 699 - 20/09/20
stanaami
 
Jb news informativo nr. 1229
Jb news   informativo nr. 1229Jb news   informativo nr. 1229
Jb news informativo nr. 1229
JBNews
 
Jb news informativo nr. 2056
Jb news   informativo nr. 2056Jb news   informativo nr. 2056
Jb news informativo nr. 2056
JB News
 
Jb news informativo nr. 1.004
Jb news   informativo nr. 1.004Jb news   informativo nr. 1.004
Jb news informativo nr. 1.004
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 2307
Jb news   informativo nr. 2307Jb news   informativo nr. 2307
Jb news informativo nr. 2307
JB News
 
Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021
Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021 Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021
Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021
IEEAK - Instituto de Estudos Espíritas Allan Kardec
 
Jb news informativo nr. 0393
Jb news   informativo nr. 0393Jb news   informativo nr. 0393
Jb news informativo nr. 0393
JB News
 
Jb news informativo nr. 1160
Jb news   informativo nr. 1160Jb news   informativo nr. 1160
Jb news informativo nr. 1160
JBNews
 
Jb news informativo nr. 2136
Jb news   informativo nr. 2136Jb news   informativo nr. 2136
Jb news informativo nr. 2136
JB News
 
Jb news informativo nr. 0345
Jb news   informativo nr. 0345Jb news   informativo nr. 0345
Jb news informativo nr. 0345
JB News
 
Jb news informativo nr. 2164
Jb news   informativo nr. 2164Jb news   informativo nr. 2164
Jb news informativo nr. 2164
JB News
 
Jb news informativo nr. 2088
Jb news   informativo nr. 2088Jb news   informativo nr. 2088
Jb news informativo nr. 2088
JB News
 

Semelhante a Jb news informativo nr. 1.021 (20)

Jb news informativo nr. 1.030
Jb news   informativo nr. 1.030Jb news   informativo nr. 1.030
Jb news informativo nr. 1.030
 
Jb news informativo nr. 0469
Jb news   informativo nr. 0469Jb news   informativo nr. 0469
Jb news informativo nr. 0469
 
ESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃO
ESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃOESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃO
ESTADO DE DIREITO - 35 EDIÇÃO
 
Jb news informativo nr. 1.045
Jb news   informativo nr. 1.045Jb news   informativo nr. 1.045
Jb news informativo nr. 1.045
 
Jb news informativo nr. 1045
Jb news   informativo nr. 1045Jb news   informativo nr. 1045
Jb news informativo nr. 1045
 
Jb news informativo nr. 2040
Jb news   informativo nr. 2040Jb news   informativo nr. 2040
Jb news informativo nr. 2040
 
Jb news informativo nr. 0303
Jb news   informativo nr. 0303Jb news   informativo nr. 0303
Jb news informativo nr. 0303
 
Jb news informativo nr. 0385
Jb news   informativo nr. 0385Jb news   informativo nr. 0385
Jb news informativo nr. 0385
 
Boletim 699 - 20/09/20
Boletim 699 - 20/09/20Boletim 699 - 20/09/20
Boletim 699 - 20/09/20
 
Jb news informativo nr. 1229
Jb news   informativo nr. 1229Jb news   informativo nr. 1229
Jb news informativo nr. 1229
 
Jb news informativo nr. 2056
Jb news   informativo nr. 2056Jb news   informativo nr. 2056
Jb news informativo nr. 2056
 
Jb news informativo nr. 1.004
Jb news   informativo nr. 1.004Jb news   informativo nr. 1.004
Jb news informativo nr. 1.004
 
Jb news informativo nr. 2307
Jb news   informativo nr. 2307Jb news   informativo nr. 2307
Jb news informativo nr. 2307
 
Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021
Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021 Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021
Informativo IEEAK nº 146 - Maio/2021
 
Jb news informativo nr. 0393
Jb news   informativo nr. 0393Jb news   informativo nr. 0393
Jb news informativo nr. 0393
 
Jb news informativo nr. 1160
Jb news   informativo nr. 1160Jb news   informativo nr. 1160
Jb news informativo nr. 1160
 
Jb news informativo nr. 2136
Jb news   informativo nr. 2136Jb news   informativo nr. 2136
Jb news informativo nr. 2136
 
Jb news informativo nr. 0345
Jb news   informativo nr. 0345Jb news   informativo nr. 0345
Jb news informativo nr. 0345
 
Jb news informativo nr. 2164
Jb news   informativo nr. 2164Jb news   informativo nr. 2164
Jb news informativo nr. 2164
 
Jb news informativo nr. 2088
Jb news   informativo nr. 2088Jb news   informativo nr. 2088
Jb news informativo nr. 2088
 

Mais de Informativojbnews

Jb news informativo nr. 1167
Jb news   informativo nr. 1167Jb news   informativo nr. 1167
Jb news informativo nr. 1167
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.076
Jb news   informativo nr. 1.076Jb news   informativo nr. 1.076
Jb news informativo nr. 1.076
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.069
Jb news   informativo nr. 1.069Jb news   informativo nr. 1.069
Jb news informativo nr. 1.069
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.067
Jb news   informativo nr. 1.067Jb news   informativo nr. 1.067
Jb news informativo nr. 1.067
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.065
Jb news   informativo nr. 1.065Jb news   informativo nr. 1.065
Jb news informativo nr. 1.065
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.064
Jb news   informativo nr. 1.064Jb news   informativo nr. 1.064
Jb news informativo nr. 1.064
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.063
Jb news   informativo nr. 1.063Jb news   informativo nr. 1.063
Jb news informativo nr. 1.063
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.062
Jb news   informativo nr. 1.062Jb news   informativo nr. 1.062
Jb news informativo nr. 1.062
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.061
Jb news   informativo nr. 1.061Jb news   informativo nr. 1.061
Jb news informativo nr. 1.061
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.060
Jb news   informativo nr. 1.060Jb news   informativo nr. 1.060
Jb news informativo nr. 1.060
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.058
Jb news   informativo nr. 1.058Jb news   informativo nr. 1.058
Jb news informativo nr. 1.058
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.057
Jb news   informativo nr. 1.057Jb news   informativo nr. 1.057
Jb news informativo nr. 1.057
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.056
Jb news   informativo nr. 1.056Jb news   informativo nr. 1.056
Jb news informativo nr. 1.056
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.055
Jb news   informativo nr. 1.055Jb news   informativo nr. 1.055
Jb news informativo nr. 1.055
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.070
Jb news   informativo nr. 1.070Jb news   informativo nr. 1.070
Jb news informativo nr. 1.070
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.068
Jb news   informativo nr. 1.068Jb news   informativo nr. 1.068
Jb news informativo nr. 1.068
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.049
Jb news   informativo nr. 1.049Jb news   informativo nr. 1.049
Jb news informativo nr. 1.049
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.048
Jb news   informativo nr. 1.048Jb news   informativo nr. 1.048
Jb news informativo nr. 1.048
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.047
Jb news   informativo nr. 1.047Jb news   informativo nr. 1.047
Jb news informativo nr. 1.047
Informativojbnews
 
Jb news informativo nr. 1.046
Jb news   informativo nr. 1.046Jb news   informativo nr. 1.046
Jb news informativo nr. 1.046
Informativojbnews
 

Mais de Informativojbnews (20)

Jb news informativo nr. 1167
Jb news   informativo nr. 1167Jb news   informativo nr. 1167
Jb news informativo nr. 1167
 
Jb news informativo nr. 1.076
Jb news   informativo nr. 1.076Jb news   informativo nr. 1.076
Jb news informativo nr. 1.076
 
Jb news informativo nr. 1.069
Jb news   informativo nr. 1.069Jb news   informativo nr. 1.069
Jb news informativo nr. 1.069
 
Jb news informativo nr. 1.067
Jb news   informativo nr. 1.067Jb news   informativo nr. 1.067
Jb news informativo nr. 1.067
 
Jb news informativo nr. 1.065
Jb news   informativo nr. 1.065Jb news   informativo nr. 1.065
Jb news informativo nr. 1.065
 
Jb news informativo nr. 1.064
Jb news   informativo nr. 1.064Jb news   informativo nr. 1.064
Jb news informativo nr. 1.064
 
Jb news informativo nr. 1.063
Jb news   informativo nr. 1.063Jb news   informativo nr. 1.063
Jb news informativo nr. 1.063
 
Jb news informativo nr. 1.062
Jb news   informativo nr. 1.062Jb news   informativo nr. 1.062
Jb news informativo nr. 1.062
 
Jb news informativo nr. 1.061
Jb news   informativo nr. 1.061Jb news   informativo nr. 1.061
Jb news informativo nr. 1.061
 
Jb news informativo nr. 1.060
Jb news   informativo nr. 1.060Jb news   informativo nr. 1.060
Jb news informativo nr. 1.060
 
Jb news informativo nr. 1.058
Jb news   informativo nr. 1.058Jb news   informativo nr. 1.058
Jb news informativo nr. 1.058
 
Jb news informativo nr. 1.057
Jb news   informativo nr. 1.057Jb news   informativo nr. 1.057
Jb news informativo nr. 1.057
 
Jb news informativo nr. 1.056
Jb news   informativo nr. 1.056Jb news   informativo nr. 1.056
Jb news informativo nr. 1.056
 
Jb news informativo nr. 1.055
Jb news   informativo nr. 1.055Jb news   informativo nr. 1.055
Jb news informativo nr. 1.055
 
Jb news informativo nr. 1.070
Jb news   informativo nr. 1.070Jb news   informativo nr. 1.070
Jb news informativo nr. 1.070
 
Jb news informativo nr. 1.068
Jb news   informativo nr. 1.068Jb news   informativo nr. 1.068
Jb news informativo nr. 1.068
 
Jb news informativo nr. 1.049
Jb news   informativo nr. 1.049Jb news   informativo nr. 1.049
Jb news informativo nr. 1.049
 
Jb news informativo nr. 1.048
Jb news   informativo nr. 1.048Jb news   informativo nr. 1.048
Jb news informativo nr. 1.048
 
Jb news informativo nr. 1.047
Jb news   informativo nr. 1.047Jb news   informativo nr. 1.047
Jb news informativo nr. 1.047
 
Jb news informativo nr. 1.046
Jb news   informativo nr. 1.046Jb news   informativo nr. 1.046
Jb news informativo nr. 1.046
 

Jb news informativo nr. 1.021

  • 1. 1 JB NEWSRede Catarinense de Comunicação da Maçonaria Universal www.radiosintonia33 – jbnews@floripa.com.br Informativo Nr. 1.021 Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Loja Templários da Nova Era nr. 91 Quintas-feiras às 20h00 - Templo: Obreiros da Paz - Canasvieiras Editoria: IrJeronimo Borges – JP-2307-MT/SC ( Florianópolis SC ) - quinta-feira, 20 de junho de 2013 Índice: Bloco 1 - Almanaque Bloco 2 - Opinião - Ir Vladimir Duarte Dias - " Justiça e Saúde " Bloco 3 - Ir Rui Bandeira - Hospitaleiro Bloco 4 - IrLauren Tyree - " Quais são as tarefas de um Capelão nos maçons? " trad.. Ir. Pedro Santos Bloco 5 - IrKennyo Ismail - " Desvendando o Triplo Tau " Bloco 6 - Ir Pedro Juk - Perguntas e Respostas - " Questões: Constituição; RGF; Cod. Eleitoral " Bloco 7 - Destaques JB Pesquisas e artigos: Acervo JB News - Internet – Colaboradores – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias e www.google.com.br Hoje, 20 de junho de 2013, 171º dia do calendário gregoriano. Faltam 194 para acabar o ano. Dia Mundial do Refugiado e Dia da Bandeira Argentina Se não deseja receber mais este informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, por favor, comunique-nos
  • 2. 2 Livros de artigos dirigidos aos Graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre coletados nos 40 anos de existência da Revista O PRUMO. Informações através do site http://www.gosc.org.br           livros & revistas 1 - Almanaque Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas. Eventos Históricos
  • 3. 3  451 - Batalha dos Campos Cataláunicos: Flávio Aécio do Império Romano do Ocidente ao lado dos visigodos e alanos lutam contra os hunos de Átila.  538 - transladação do corpo do Papa Silvério da Ilha de Ponza para a Catedral da Comuna de Ponza, na Itália.  1632 - Criação da província inglesa de Maryland, sob o controle de Cecilius Calvert conhecido como Lord Baltimore.  1685 - Rebelião Monmouth: James Scott, Duque de Monmouth se declara Rei da Inglaterra em Bridgwater.  1789 - Deputados do Terceiro Estado francês realizam o Juramento do Jogo da Péla.  1863 - Virgínia Ocidental torna-se o 35º estado norte-americano.  1890 - A França é a primeira nação europeia a reconhecer a República Velha brasileira.  1928 - Fundado o clube espanhol Real Valladolid.  1960 - Independência do Mali e do Senegal.  1971 - Estreia no México a série local Chaves.  2003 - Anunciada a criação da Wikimedia Foundation.  Dia da Bandeira da Argentina.  Dia Nacional do Revendedor.  Dia Mundial do Refugiado - Criado na Convenção de 1951, pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.  Mitologia Celta: Dia de Cerridween, deusa da Lua nova. Santos do dia São João de Matera, abade  São Silvério, Papa  Beata Margarida Ebner, religiosa Dominicana feriados e eventos cíclicos
  • 4. 4 (Fontes: “O Livro dos Dias” 17ª edição e arquivo pessoal) 1805 Fundação do Grande Oriente da Itália, em Milão. 1812 Fundação da Grande Loja de Louisiana dos Maçons Livres e Antigos. 1852 IrLuís Alves de Lima e Silva recebe o título de Marquês de Caxias. 1894 Editada a “Bula Praeclara” do Papa Leão XIII condenando a Maçonaria. 1927 Na reunião do Supremo Conselho do Grande Oriente do Brasil, renunciam, 13 dos 25 membros efetivos, liderados por Mário Behring, o que oficializa a dissidência das Grandes Lojas. 1979 Fundação da Loja Luz do oriente nr. 27, de Itajaí (GOSC) que trabalha no REA 1983 Fundação da Loja “Estrela da Amazônia”nr. 2213 de Juara (GOB/MT) 1988 Fundação da Loja Deus e Maracanaú nr. 78 de Maracanaú (GLCE) Chapecó nos espera! fatos maçônicos do dia
  • 5. 5 ] Ir Vladimir Duarte Dias MM - G33 Porto Alegre A matéria na Zero Hora do dia dez de abril de 2013, com destaque desde a chamada na primeira página, mais duas páginas, de autoria da jornalista Letícia Duarte, sobre a morte de meu filho que ficou sem atendimento na emergência do Hospital de Clínicas, vêm apresentando desdobramentos que entendo oportuno comentar. Amigos e pessoas que têm falado comigo sugerem, pela barbaridade de não terem atendido meu filho na emergência do referido hospital, pelo menos para amenizar a dor num estado terminal de vida, onde ficou várias horas dentro da ambulância sem nenhuma atenção, que se abra processo judicial cobrando do hospital, dos médicos e das autoridades os reparos que, com bastante certeza, seriam devidos por danos materiais e morais. E a pergunta que fazem é do porque, até esta data, ainda não ajuizei essa ação? Os motivos são muitos. Primeiro por que nenhuma possível vitória na justiça vai trazer de volta à vida meu filho. Isso é óbvio e nem precisaria ser destacado. As conseqüências da abertura de um processo judicial é que pesam mais. É de conhecimento geral que qualquer ação na justiça leva muito tempo, anos, às vezes mais de dez (10) anos para uma decisão final. Contra um órgão público federal pode levar mais tempo, isto posto porque o estado tem prazos maiores para contestar e sempre recorre à todas as instâncias, por regra geral. A lentidão na justiça, as lutas em cada instância seriam uma maneira de permanente alimentação no foco da dor, que continuaria a ecoar no fundo do coração. E o que seria pior, de certa maneira uma luta “oculta”, surda, silenciosa aos ouvidos das autoridades e da opinião pública dentro do processo que será guardado, nas gavetas, por muito tempo. Respondo aos amigos que esse quadro levaria a mim, e minha família, a alimentar sentimentos negativos, colocando de lado o alento desejado, para substituir pela dor mais prolongada e consumir com a nossa saúde. A demora na justiça criaria uma segunda, dolorosa e prolongada situação. Se não se obteve justiça no atendimento à saúde, em caso gravíssimo de paciente sem poder se alimentar e mesmo tomar líquido, a lentidão da justiça nos causaria outra injustiça. Prefiro o caminho da denúncia pública, usando dos meios disponíveis para relatar essa situação de descalabro e de abandono da população que precisa de melhor atendimento. Esse caminho via divulgação e protesto público pode obter soluções mais rápidas para outras pessoas que precisam de uma atenção mais humana, mais justa, mais adequada a elevada carga tributária que se paga e que corresponda a dignidade humana que está sendo usurpada. A falta de recursos, ou de recursos desviados, ou não aplicados em saúde, se soma ao fato lamentável e que os meios de comunicação informam. Refiro-me a notícia de que 2 - Opinião - " Justiça e Saúde "
  • 6. 6 governo federal tem doado elevados valores para obras em outros países, além de perdão de grandes dívidas externas. Pode-se perguntar se esse perdão de dívidas externas mereceu o aval do Congresso Nacional ou da Justiça. O resumo da situação atual é que a saúde pública está um caos e a justiça, com sua lentidão, determinando injustiças. Quando veremos mudanças no quadro atual? Vladimir Duarte Dias MM - G33 Loja Oswald Wirth 183 Grande Loja Maçônica do R. G. do Sul Hospitaleiro Ir Rui Bandeira Lisboa O Hospitaleiro é o elemento da Loja que tem o ofício, a tarefa, de detectar as situações de necessidade e de prover o alívio dessas situações, quer agindo pessoalmente, quer convocando o auxílio de outros maçons ou, mesmo, de toda a Loja, quer, se a situação o justificar ou impuser, solicitando, por meio da Grande Loja e do Grande Oficial com esse específico encargo, o Grande Hospitaleiro ou Grande Esmoler, a ajuda das demais Lojas e dos respectivos membros. Um dos traços distintivos da Maçonaria, uma das características que constituem a sua essência de Fraternidade, é a existência, o cultivo e a prática de uma profunda e sentida solidariedade entre os seus membros. Solidariedade que não significa cumplicidade em ações ilícitas ou imorais, ou encobrimento de quem as pratica, ainda que Ir.’., ou auxílio ou facilitação à impunidade de quem viole as leis do Estado ou as regras da Moral. O maçon deve ser sempre um homem livre e de bons costumes. De bons costumes, não violando as leis nem as regras da Moral e da Decência. Livre, porque autodeterminado e, portanto, responsável pelos seus atos, bons e maus. Perante a Sociedade e perante os seus IIr.’.. A solidariedade dos maçons existe e 3 - hospitaleiro - " Ir Rui Bandeira "
  • 7. 7 pratica–se e sente-se em relação às situações de necessidade, aos infortúnios que a qualquer um podem acometer, às doenças que, tarde ou cedo, a todos afetam, às perdas de entes queridos que inevitavelmente a todos sucedem. Sempre que surgir ou for detectada uma situação de necessidade de auxílio, de conforto moral ou de simples presença amiga, os maçons acorrem e unem-se em torno daquele que, nesse momento, precisa do calor de seus IIr.’.. Esse auxílio, esse conforto, essa presença, são coordenados pelo Hospitaleiro. Note-se que a palavra utilizada é “coordenados”, não “efetuados” ou “realizados”. O Hospitaleiro não é o Oficial que efetua as ações de solidariedade, desobrigando os demais elementos da Loja dessas ações. O Hospitaleiro é aquele elemento a quem é cometida a função de organizar, dirigir, tornar eficientes, úteis, os esforços de TODOS em prol daquele que necessita. É claro que, por vezes, muitas vezes até, a pretendida utilidade do auxílio ou apoio ou presença determina que seja só o Hospitaleiro a efetuar a tarefa, ou delegá-la a outro Ir.’. que seja mais conveniente que a efetue. Pense-se, por exemplo, na situação, que aliás inevitavelmente ocorre com alguma frequência, de um Irmão que é acometido de uma doença aguda, que necessita de uma intervenção cirúrgica ou que precisa estar por tempo apreciável hospitalizado, acamado ou em convalescença. Se todos os elementos da Loja se precipitassem para o visitar, isso já não seria solidariedade, seria romaria, isso já não seria auxílio, seria perturbação. O Hospitaleiro assume, assim, em primeira linha, a tarefa de se informar do estado do Ir.’., de o auxiliar e confortar e de organizar os termos em que as visitas dos demais Ir.’. se devam processar, de forma a que, nem o IIr.’. se sinta negligenciado, nem abandonado, nem, por outro lado, fique assoberbado com invasões fraternais ou constantemente assediado pelos contatos dos demais, prejudicando a sua recuperação e o seu descanso, maçando-o, mais do que confortando-o. Também na expressão da solidariedade o equilíbrio é fundamental… A solidariedade maçônica pode traduzir-se em atos (visitas, execução de tarefas em substituição ou auxílio, busca, localização e obtenção de meios adequados para acorrer à necessidade existente), em palavras de conforto, conselho ou incentivo (quantas vezes uma palavra amiga no momento certo ilumina o que parece escuro, orienta o que está perdido, restabelece confiança no inseguro), no simples ato de estar presente ou disponível para o que for necessário (a segurança que se sente sabendo-se que se não precisa, mas, se precisar, tem-se um apoio disponível…) ou na obtenção e disponibilização de fundos ou meios materiais (se uma situação necessita ou impõe dispêndio de verbas, não são as palavras ou a companhia que ajudam a resolvê-la: é aquilo com que se compram os melões…). A escolha, a combinação, o acionamento das formas de solidariedade aconselháveis em cada caso cabe ao Hospitaleiro. Porque a ajuda organizada normalmente dá melhores resultados do que os atos generosos, mas anárquicos e descoordenados… O Hospitaleiro deve estar atento ao surgimento de situações de necessidade, graves ou ligeiras, prolongadas ou passageiras, e atuar em conformidade. Mas não é omnisciente.
  • 8. 8 Portanto, qualquer maçon que detecte ou conheça uma dessas situações deve comunicá-la ao Hospitaleiro da sua Loja. E depois deixá-lo avaliar, analisar, atuar, coordenar, e colaborar na medida e pela forma que for solicitado que o faça. Porque, parafraseando o princípio dos Mosqueteiros de Alexandre Dumas, a ideia é que sejam “todos por um”, não “cada um pelo outro, todos ao molho e fé em Deus”… A solidariedade maçônica é assegurada, em primeira linha, entre IIr.’.. Mas também, com igual acuidade, existe em relação às viúvas e aos filhos menores de maçons já falecidos. Porque a solidariedade não se extingue com a vida, cada maçon, auxiliando a família daqueles que já partiram, sabe que, quando chegar a sua vez de partir, deixará uma rede de solidariedade em favor dos seus que dela necessitem verdadeiramente! E a solidariedade é algo que não se esgota em circuito fechado. Para o maçon, a beneficência é um simples cumprimento de um dever. As ações de solidariedade ou beneficência em relação a quem – maçon ou profano – necessita, em auxílio das organizações ou ações que benevolamente ajudam quem precisa são, em relação à Loja, coordenadas pelo Hospitaleiro. O ofício de Hospitaleiro é, obviamente, um ofício muito importante em qualquer Loja maçônica. Deve, por isso, ser desempenhado por um maçon experiente, se possível um ex-Venerável. O símbolo do Hospitaleiro é uma bolsa ou um saco, ou ainda uma mão segurando um saco. Bolsa em que o Hospitaleiro deve guardar os meios de auxílio. Bolsa que deve figurativamente sempre carregar consigo, pois nunca sabe quando necessitará de prestar auxílio, material ou moral. Saco como aquele em que, em cada sessão, se recolhe os donativos que cada maçon dá para o Tronco da Viúva. Mão segurando o saco, no modo e gesto como, tradicionalmente, após a recolha dos óbolos para o Tronco da Viúva, o Hospitaleiro exibe o saco contendo esses óbolos perante a Loja, demonstrando estar à disposição de quem dele necessite. Mas o ofício de Hospitaleiro, a função que assegura, vão muito vão além do auxílio material. Muitas vezes, o mais importante auxílio que é prestado não implica a necessidade de recorrer ao metal, que só é vil se não o soubermos nobilitar pelo seu adequado e útil uso. A propósito de solidariedade: já se decidiu se contribui, na medida do que puder e quiser, para auxiliar a Inês? Se sim, não guarde para amanhã o que pode fazer hoje. Relembre aqui como pode ajudar e… trate disso! Já! Não se deixe vencer pela inércia!
  • 9. 9 Quais são as tarefas de um Capelão nos maçons? Escrito por lauren tyree | Traduzido por pedro santos A maçonaria sobrviveu desde a Idade Média Os maçons são membros de uma sociedade só de homens que compõem a maior organização fraternal no mundo. É também a mais antiga, tendo tido sua loja (sede) oficial estabelecida pela primeira vez em 1717 e atividades de maçonaria que remontam à Idade Média, de acordo com os maçons da Califórnia. Membros se concentram em filantropia e ajuda aos necessitados da comunidade, e sua equipe de liderança é composta por oficiais graduados. Além do Venerável Mestre, os guardas, os diáconos, tesoureiro e secretário, um capelão está presente para realizar certas tarefas. Posição O capelão fica sentado à esquerda do Venerável Mestre, que ocupa o cargo mais alto possível na ordem maçônica, de acordo com a Loja Maçônica da Educação. O símbolo oficial do capelão, ou joia do escritório, é um livro aberto para representar o Livro da Lei Sagrada e pode ser interpretado para se referir a qualquer um dos livros sagrados ou escritos antigos do sistema de crença adotada por essa loja em particular. O capelão é um oficial designado. 4 - Quais são as tarefas de um capelão nos maçons? - Ir Lauren Tyree - Tradução de Pedro Santos
  • 10. 10 Liderança espiritual O capelão foi criado para servir como um chefe espiritual sem denominação específica, não sectário, da loja maçônica. Ele abre e fecha todas as reuniões com oração e também recita orações em cerimônias rituais e antes de todas as refeições. Capelães geralmente não têm treinamento formal e raramente são ordenados como pastores, padres ou rabinos do mundo fora da loja. Ajuda aos necessitados De forma muito semelhante a um capelão da igreja, o capelão maçônico tem a tarefa de visitar os maçons doentes e enfermos dentro da área que circunda a loja sempre que necessário. O capelão deve estar continuamente ciente das necessidades dos membros da loja. Ele tem a tarefa de unir os irmãos, em reconhecimento do seu criador e em reverência pela criação e pela sacralidade de seus rituais. Embora a Maçonaria não seja considerada uma religião em si, os seus membros são incentivados a reconhecer os aspectos sagrados de suas buscas, e o capelão deve manter a Bíblia colocada diretamente sobre o altar da loja, juntamente com os símbolos do esquadro e do compasso. Funerais O capelão Maçônico avisa aos demais membros sobre o falecimento de um irmão e toma as providências necessárias para planejar e executar o funeral, juntamente com o dono da loja. Ritos fúnebres especiais maçônicos são realizadas quando um irmão morre. O capelão pode recitar o Pai Nosso, a critério do mestre da loja, e os irmãos podem repetir essa oração em alguns funerais.
  • 11. 11 DESVENDANDO O "TRIPLO TAU" Ir Kennyo Ismail - Escritor e Palestrante O “Triplo Tau” é tido como um importante símbolo maçônico pois, em muitos rituais e Obediências, ornamenta o principal avental da Loja, o do Venerável Mestre, além de compor o emblema do Real Arco. Assim, o “Triplo Tau” está presente de forma destacada tanto na Maçonaria Simbólica quanto nos Altos Graus do Rito de York e do Sistema Inglês Moderno. Sendo símbolo tão presente e de tanto destaque na Maçonaria, natural que milhares de interpretações oficiais e extra-oficiais surgem para a alegria dos pseudo-sábios de plantão. Talvez esse seja o maior problema enfrentado internamente na Maçonaria: a constante tentativa de complicar o simples, de dar significados extras e não-maçônicos à simbologia maçônica. Em muitos livros e artigos maçônicos publicados, o “Triplo Tau” é tido como símbolo baseado numa letra grega utilizada antigamente por hindus e judeus como símbolo da eternidade, do que é sagrado, dos “escolhidos”, e que, combinado em três, simboliza o nome de Deus, etc, etc, etc. Enfim, descrever todos os significados atribuídos a esse símbolo é um desafio que um único texto seria incapaz de encarar. Para compreender de forma correta esse símbolo, precisa-se estudá-lo em cada contexto: 5 - "desvendando o triplo tau "
  • 12. 12 O “Triplo Tau” do avental dos Mestres Instalados Eu sinto muito informar, mas os três Taus vistos no avental dos Mestres Instalados de muitos Rituais e Obediências não são “Taus”. A simbologia da Maçonaria Simbólica é baseada na Maçonaria Operativa, e o avental do Venerável Mestre não é diferente. Os três principais Oficiais duma Loja possuem ferramentas como símbolo: Segundo Vigilante: Prumo; Primeiro Vigilante: Nível; Venerável Mestre: Esquadro. O que parece um Tau, na verdade é um tipo de esquadro, chamado em inglês de “T-square”, que em português significa “equadro-T”, mas é mais conhecido por “régua-T”. Como se sabe, o Mestre da Loja é muitas vezes ilustrado como aquele desenhando na Prancheta da Loja. O esquadro-T, ou régua-T, além de possibilitar o desenho de ângulos retos, é extremamente necessário para se desenhar retas paralelas. Com a onda esotérica que tanto influenciou a Maçonaria durante os séculos XVIII e XIX, deram a vários símbolos significados místicos, não-maçônicos, e o esquadro-T foi uma dessas vítimas. Se fossem Taus, obviamente seriam posicionados com as partes de duas extremidades voltadas para cima, e não para baixo como são. O “Triplo Tau” do Real Arco Também sinto em informar que o “Triplo Tau” do Real Arco americano e inglês originalmente também não é um Triplo Tau. O símbolo do Real Arco aparenta ser três Taus unidos pelas bases, e com o tempo essa se tornou inclusive a descrição oficial do símbolo. Mas na verdade, o símbolo original é um “T” sobre um “H”, sendo a sigla de “Templum Hierosolymae”, nome em latim do que conhecemos como Templo de Salomão. Por sorte, o primeiro regulamento do Real Arco, datado de 12 de Junho de 1765, aponta a sigla TH como emblema do Real Arco e decifra seu significado, e em 1766 surgiu a instrução para posicionar o T sobre o H em todo seu uso. Além disso, o famoso maçom Thomas Dunckerley, grande defensor e promotor do Real Arco, deixou essa informação em evidência em correspondência oficial datada de 27 de Janeiro de 1792. Com o tempo e sob a mesma influência esotérica mencionada anteriormente, não foi difícil a união do T com o H num único símbolo e o surgimento de sua denominação como “Triplo Tau”, o que acabou sendo oficializado com o passar dos anos. Conclusão Não existe “Triplo Tau” na Maçonaria. Existe “esquadro-T” na Maçonaria Simbólica, e “T sobre H” no Real Arco. O resto é invenção sem base teórica, verdadeiros desrespeitos à Maçonaria e sua história. A simbologia maçônica já é interessante e significativa o bastante, não necessitando de tais enxertos.
  • 13. 13 O presente bloco é produzido pelo Ir. Pedro Juk. Loja Estrela de Morretes, 3159 Morretes - PR questões: constituição - rgF - Cod. Eleitoral (GOB) O Respeitável Irmão Álvaro Gabriel D. Fonseca, Orador da Loja Apóstolos da Galileia, 2.412, GOB, Oriente de Montes Claros, Estado de Minas Gerais, apresenta a seguinte questão: gabyjuny@hotmail.com Sabedor das suas atribuições como Orientador Ritualístico para o REAA, entretanto, plenamente convicto do seu elevado conhecimento em todos os assuntos maçônicos (acompanho seu bloco/publicações no “JB News”), venho propor os seguintes questionamentos, cujo tal, intercedo sua orientação: 1º - Na Constituição do Grande Oriente do Brasil consta: Cap. II – Das Inelegibilidades Art. 123 – É Inelegível IV – Para o cargo de Venerável da Loja, o Mestre Maçom: b) Que não tenha..., no mínimo, nos dois anos anteriores a eleição, 50% de frequência como membro efetivo da Loja que pretenda presidir... 2º - No Regulamento Geral da Federação consta: Seção IV – Da falta de frequência Art. 76 – O Maçom ativo terá seus direitos suspensos... 50% das sessões da Loja no período de 12 meses. (Nova redação dada pela Lei nº 104, de 26.03.09). 3º - No Código Eleitoral Maçônico consta: Art. 7º- São eleitores, todos os Maçons..., os seguintes requisitos: c) Tenha frequentado, nos 12 meses anteriores, pelo menos 50% das sessões ordinárias realizadas pela Loja a que estiver filiado, e nas Lojas de outros Orientes, computando-se apenas uma sessão por semana. Art. 45º – São Inelegíveis: III – Para Venerável Mestre b) O Maçom que não houver exercido, como titular, cargo de Vigilante, Orador ou Secretário da Loja. Minhas dúvidas: 1 - Com relação à Constituição do Grande Oriente do Brasil e o Regulamento Geral da Federação não existe dúvidas na interpretação dos Artigos 123º e 76º. Porém, no Código Eleitoral Maçônico (Art. 7º), faculta ao Irmão a possibilidade de justificar suas ausências através de comprovantes de visitas a Lojas de outros Oriente (da mesma Potência?) e computar uma sessão por semana (entende-se que o Irmão poderá faltar a todas as 6 - Perguntas & Respostas
  • 14. 14 sessões da sua Loja, pois todas as Lojas realizam uma sessão por semana e proceder à comprovação da sua regularidade através de visitas em outras Lojas?); 2 - O Código Eleitoral Maçônico prevê ainda, que para concorrer ao cargo de Venerável Mestre, o Mestre Maçom deverá ter exercido, como titular, o cargo de Vigilante, Orador ou Secretário da Loja, fato este que não consta da Constituição e nem do R.G.F. Indago: Diante do contido nos Artigos 7º e 45º do C.E.M., com relação a Constituição/R.G.F., como proceder? CONSIDERAÇÕES: Essas contradições só tendem a aumentar as nossas dúvidas. Eu mesmo não gosto de proceder a informações sobre essas questões, principalmente porque elas não dizem respeito diretamente às tradições dos Ritos. De qualquer maneira penso que nesse caso prevalece a Constituição do Grande Oriente do Brasil e a sua regulamentação através do Regulamento Geral da Federação. Pelo que parece o Código Eleitoral Maçônico está precisando se adequar aos Diplomas Legais citados. No entanto reza o Artigo 136 do Regulamento Geral da Federação que as eleições serão realizadas conforme preceitua a Constituição do Grande Oriente do Brasil, o Código Eleitoral Maçônico e demais normas regulamentares correlatas. Realmente fica difícil conjugar as intenções onde existem contradições entre às Leis, como é o caso da do Venerável eleito tenha que ter sido antes Vigilante (qual?), Orador ou Secretário. Aqui se pergunta: e onde fica a tradição de um Rito que muitas vezes não prevê essa prática? Na questão de frequência a coisa me parece mais complicada ainda no tocante a tal “uma vez por semana”. Quanto ao Oriente, entendo que seja aquele pertencente ao Grande Oriente do Brasil. Mano. Peço desculpas, mas realmente eu não gosto de me meter nesse embrolho, assim remeto o Irmão a uma consulta junto aos Tribunais Eleitorais Maçônicos. T.F.A. PEDRO JUK jukirm@hotmail.com ABRIL/2013. Na dúvida pergunte ao JB News ( jbnews@floripa.com.br ) que o Ir Pedro Juk responde ( jukirm@hotmail.com ) Não esqueça: envie sua pergunta identificada pelo nome completo, Loja, Oriente, Rito e Potência.
  • 15. 15 MANIFESTO AOS MAÇONS DO BRASIL " A favor da vida, contra a violência urbana e a impunidade " Nosso país vive hoje momentos conturbados de sua história, com índices tão elevados de violência urbana e impunidade, que a insatisfação e a intolerância atingiram os níveis mais altos entre os brasileiros. É inaceitável nossa população ser tão oprimida ante a incapacidade e a incompetência de nossas autoridades governamentais na lida com a violência urbana.Os casos de roubos, furtos, assaltos, arrastões, sequestros, estupros, homicídios, a cada dia são mais elevados e com uma agravante: a de quase sempre haver um menor acobertando maiores de idade. Nossos políticos estão passivamente assistindo a perda de um número enorme de famílias brasileiras, sem buscarem solucionar os problemas para os quais foram eleitos. A violência desses criminosos chegou a tal ponto que se o assaltado não tiver dinheiro para satisfazer suas vontades, corre o risco de perder a vida sendo queimado. A que ponto chegou a crueldade desses bandidos contra as pessoas de bem ! OS DIREITOS HUMANOS SÓ EXISTEM PARA CRIMINOSOS, E PARA AS FAMÍLIAS DE BEM, A MORTE E A DOR DE PERDER SEUS ENTES QUERIDOS. O pior de tudo é que esses bandidos depois de presos são logo soltos e voltam à criminalidade, tudo em razão de um Código Penal e um Código de Execuções Penais superados e ineficazes. Hoje, ao sairmos de nossas casas não sabemos se voltaremos com vida e nossas famílias, que ficam em nossos lares, também correm o risco de morrer. MEUS IRMÃOS, precisamos fazer alguma coisa, sair do imobilismo e exigir de nossos governantes e legisladores mudanças nas Leis Penais e no ECA, que tragam mais segurança e tranquilidade às famílias brasileiras. HOJE, É A CASA DO NOSSO VIZINHO QUE FOI ASSALTADA, SEUS FILHOS SEQUESTRADOS, SUA ESPOSA ESTUPRADA, AMANHÃ PODERÁ SER A NOSSA ! Está na hora da Ordem Maçônica mostrar sua cara, sair da clausura, de viver das glórias dos maçons ilustres do passado, e, num movimento de âmbito nacional, ir para as ruas " A FAVOR DA VIDA, CONTRA A VIOLÊNCIA URBANA E A IMPUNIDADE ". Como Nossa Ordem é fundamentada no trabalho para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, no amor a Deus, à Pátria, à Família e ao Próximo, vamos o mais urgente possível discutir o tema em nossas Lojas e levar às Grandes Lojas e outras Potências subsídios para a elaboração de um Documento Nacional e a partir dai, que seja marcada uma data para os maçons de todo Brasil mostrarem sua fôrça, indo às ruas, num movimento totalmente pacífico o ordeiro, que sirva de exemplo para toda Nação, e cobrar das autoridades governamentais as soluções para a violência em nosso país. 7 - destaques jb
  • 16. 16 No dia 22 de agosto, ao invés de fazermos festas e comemorações pelo Dia do Maçom, façamos uma passeata " A FAVOR DA VIDA, CONTRA A VIOLÊNCIA URBANA E A IMPUNIDADE ". ir.'. mm.'. joão domingos neto loja josé bonifácio nº 20 or.'. de santos- s.paulo Lojas Aniversarantes da GLSC: Data Loja Oriente 21/6 Harmonia Brusquense nr. 61 Brusque 24/6 Luz nr. 72 Jaraguá do Sul 24/6 Acácia Itajaiense nr. 1 Itajaí 24/6 Elos da Fraternidade nr. 84 Concórdia 24/6 Amizade ao Cruzeiro do Sul II nr. 90 Joinville 24/6 Cinzel nr. 89 Curitibanos 01/7 Alferes Tiradentes nr. 20 Florianópolis 07/7 Templários da Nova Era nr. 91 Florianópolis 07/7 Solidariedade Içarense nr. 73 Içara 10/7 Obreiros de Maravilha nr. 96 Maravilha 12/7 15 de Novembro nr. 25 Imbituba
  • 17. 17 ARLS FRATERNIDADE ACADÊMICA AREÓPAGO JUNDIAIENSE Nº 3346 Or Jundiaí - FilGrOrSão Paulo - FedGrOrBrasil Fundação 18/08/2000 - Regularização 17/02/2001 fraternidadejundiai@hotmail.com Ofício n° 0017 / 2013 Or.’. de Jundiaí, 12 de Junho de 2.013. S.’. F.’. U.’. Assunto: Sessão Magna de Instalação e Posse A.’.R.’.L.’.S.’. Fraternidade Acadêmica Areópago Jundiaiense N.3346 Ao V.’. M.’. , IIr.’. 1º e 2º VVig.’. e queridos IIr.’. Amados IIr.’., é com enorme satisfação que convidamos a todos obreiros desta oficina à participar da Sessão Magna de Instalação e Posse da diretoria eleita para administração da A.’.R.’.L.’.S.’. Fraternidade Acadêmica Areópago Jundiaiense N.3346 no biênio 2013-2015, que ocorrerá no dia 27 de Junho de 2013 (E.’. V.’.) ás 20h no Templo da nossa Amada e Respeitada Loja Mãe – A.’.R.’.L.’.S.’. ULYSSES JORGE MARTINHO (Rua Ponta Porã, n.º 151, Vila Didi – Jundiaí/SP), Benfeitora da Ordem. Contamos com a presença dos amados IIr.’. para abrilhantar nossa sessão e partilhar do nosso ambiente fraternal. Aproveito a oportunidade para reiterar os votos de estima e laços fraternais que unem nossa amada Maçonaria. Que G.’.A.’.D.’.U.’. proteja todos os IIr.: desta oficina. T.: F.: A.: Ir.'. Everton Lopes da Silva M.'.M.'.CIM: 263621 Secretario Adjunto A.'.R.'.L.'.S.'. Fraternidade Acadêmica Areópago Jundiaiense N. 3346 V.'.M.'. Franklyn Vasconcellos Del Bianco - Administração 2011/2013
  • 18. 18 Lamentável, mas temos que informar Acidente com carro da Fatma, em Itajaí, deixa o IrGean Loureiro e motorista presos às ferragens Acidente foi perto do meio-dia, no sentido Sul da rodoviaFoto: Leitor-repórter / Divulgação Um grave acidente na BR-101, em Itajaí, na manhã desta quarta-feira deixou duas pessoas presas nas ferragens, entre elas o presidente da Fundação de Meio Ambiente (Fatma), IrGean Loureiro. A batida entre o carro da fundação e um caminhão ocorreu na BR-101, perto do acesso ao bairro Canhanduba. O acidente foi por volta das 11h40, no sentido Sul da rodovia. Loureiro estava no banco da frente do carro da fundação. Ele veio a Itajaí para participar, na manhã desta quarta-feira, do evento Aventura Pelos Mares do Mundo, que anunciou na programação de novembro, na cidade. Junto dele estavam o motorista, um diretor da Fatma e o assessor, Bruno Oliveira. Gean Loureiro e o motorista ficaram presos nas ferragens e foram retirados pela equipe de resgate da Autopista Litoral Sul. O corpo de Bombeiros atendeu Bruno Oliveira e o diretor, que tiveram ferimentos leves. O assessor contou que quebrou o nariz no acidente e desmaiou. Quando acordou os feridos já estavam sendo atendidos no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. Ainda não há informações sobre o estado de saúde de Loureiro e do motorista. De acordo com os bombeiros o caminhão ficou atravessado na pista e o carro foi parar embaixo do veículo de carga. O motorista do caminhão não se machucou.
  • 19. 19 Até o fechamento desta edição as últimas informações confirmam que o Ir Gean Loureiro teve traumatismo craniano, fratura no fêmur, na outra perna o no pulso. Ainda, lesão na face e couro cabeludo. Gean encontra-se ainda em cirurgia . Loja Templários da Nova Era Nesta quinta-feira tomam posse os novos Dignitários e Oficiais da nova Administração, que regerá os destinos do período 2013/2014. A Ordem do Dia será a seguinte: TEMPLO; OBREIROS DA PAZ HORÁRIO. . . . . . 20:00 Horas GRAU. . . . . . . . . AM TRAJE . . . . . . . . Terno ORDEM DO DIA: 1. Posse da nova Administração 2. Planejamento 3. Transmissão da "Palavra Semestral" Rádio Sintonia 33 & JB News Música e Informação o ano inteiro. Em breve em novo site com o BLOG do JB News Rede Catarinense de Comunicação da Maçonaria Universal www.radiosintonia33.com.br JB News: seis contas para melhor escolher! jbf@floripa.com.br jbnews@floripa.com.br jbnews33@floripa.com.br jbnews-33@floripa.com.br jb-news33@floripa.com.br jbnews33@gmail.com
  • 20. 20 JOEL Guimarães De Oliveira, M.·.M.·. A.·.R.·.L.·.S.·. "Prof.·. Clementino Brito", nº 2.115 - GOB-SC - REAA - 6ªs-feiras, 20h antiquarium2007@gmail.com Sapientia, Salus, Stabilitas curiosidade maçônica
  • 21. 21 1 - RECADO DE UMA LINDA MENINA VEJA O QUE ESTA MENINA TEM A DIZER PARA VOCÊ E OBSERVE ABAIXO DO VÍDEO www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=m3H2J-m9A8I 2 - O MAESTRO A orquestra é sempre fantástica...A música só já é maravilhosa e a regência a torna ainda mais grandiosa. Os gestos sincronizados deste maestro (e sentidos pela alma) fazem a gente acreditar no infinito potencial humano. Extraordinário!!! http://www.youtube.com/watch_popup?v=BNNFtlF9CDE
  • 22. 22 Fechando a cortina C O N V I T E A Aug Ben Loja Simb “Libertadora Acreana Nº. 04” de Tarauacá- AC, têm a honra de convidar o prezado Irmão e Família, para prestigiar o evento comemorativo ao Centenário desta oficina, conforme programação abaixo: - Dia 11/07/2013 Missa Alusiva a data Horário - 19h00min Local – Igreja Matriz “São José” - Dia 12/07/2013 Sessão Branca – Adoção de Lowtons Horário - 19h00min Local – Templo Maçônico - Dia 13/07/2013 Inauguração da Praça Centenária Horário - 18h00min Local – Dependência Loja Maçonica Sessão Pública – Alusiva a Data Horário - 19h00min Local – Templo Maçônico Jantar Dançante Horário - 22h00min Local – Parque das Acácias - Dia 14/07/2013 Churrasco de Confraternização Horário - 11h30min Local – Parque das Acácias
  • 23. 23