SlideShare uma empresa Scribd logo
A Importância da Teologia
TEOLOGIA
MISSÃO
ÉTICA
SERVIÇO
PASTORAL
VIDA
Como Estudar Teologia?
ESTUDANTE
TER FÉ
TER
HUMILDADE
PACIÊNCIA E
DISCIPLINA
ESPÍRITO
SANTO
• A Teologia é uma tentativa da razão,
movida pela fé e conduzida pelo
Espírito, de analisar os inescrutáveis
e insondáveis caminhos de Deus, os
quais Ele mesmo revelou através da
sua maravilhosa Graça. Portanto,
nossa jornada se inicia com as
seguintes afirmações:
1) Deus Existe
2) Deus se Revelou
Como Deus se Revelou?
• Certamente nunca poderíamos conhecer a
Deus se ele não tivesse se revelado. Por
“Revelação” entendemos o ato pelo qual
Deus se mostra e comunica a sua Verdade
ao homem. Ele revela às suas criaturas
aquilo que não pode ser conhecido de
nenhuma outra maneira a não ser por Ele
mesmo.
• Há duas espécies de Revelação:
Revelação Geral e Revelação Especial.
Como Deus se Revelou? – Revelação Geral
1. Revelação Moral – Consciência, Ética, Lei,
Moralidade, Integridade, Discernimento entre
certo e errado(Romanos 2.14-15);
2. Revelação Natural – Criação, Natureza,
animais, Universo (Salmo 19.1-2; Atos
14.17; Romanos 1.19-20);
3. Revelação na História de Israel
(2Reis 17.13; Sl 103.7;1 Co 10.11);
Revelação na História de Israel
1. Abraão, Isaque, Jacó, José e Moisés (Gênesis);
2. O Êxodo (Ex 1-19);
3. O Sinai (Ex 20);
4. As Celebrações e Festas de Israel:
• Páscoa (ex 12)
• Tabernáculos (Lv 23)
• Pentecostes (Lv 23)
Como Deus se Revelou? – Revelação Especial
1. A Revelação em Jesus Cristo – Cristo é a
Revelação final, completa, total e perfeita de
Deus. Ele revela a existência, a natureza e a
vontade de Deus. Só podemos conhecer
verdadeiramente a Deus através da Pessoa de
Cristo. Ele, e somente Ele é a mais perfeita
Revelação de Deus (Mt 3.17; 17.5; Hb 1.1-3);
2. A Revelação de Deus nas Escrituras – A
Bíblia é a Palavra de Deus que nos revela o
Cristo (Mt 22.41-46; Lc 24.27,44; Jo 20.30-31;
Ef 2.19-22; 2Tm 3.14-17; 2Pe 1.16-21);
BÍBLIA
MORAL NATUREZA HISTÓRIA
JESUS
CRISTO
• JESUS CRISTO
• BÍBLIA SAGRADA
REVELAÇÃO
ESPECIAL
• MORAL, CONSCIÊNCIA
• NATUREZA, HISTÓRIA
REVELAÇÃO
GERAL
Por que Deus se Revelou?
Por que Deus criou o Homem?
Primeiro motivo da Revelação - Comunhão
• O primeiro motivo da criação foi o desejo de
Deus de ter pessoas com quem pudesse desfrutar
comunhão. Deus é social. Ele ama pessoas como
nós — gente. Gente que conversa com ele. Ele
queria alguém com quem pudesse conversar e de
quem recebesse adoração. Por isso, criou-nos à
sua imagem, para ter um relacionamento
amoroso conosco (Shedd).
Segundo motivo da Revelação - Felicidade
• Deus é um Deus feliz. Deduzimos isso de uma
frase de 1Timóteo 1.11, “o evangelho da glória
do Deus bendito”. A palavra “bendito”
(makârios, no grego) quer dizer “feliz”
(compare com as bem-aventuranças). Ele
queria compartilhar sua felicidade com o ser
humano. As pessoas mais felizes da terra
devem ser os cristãos (Shedd).
Terceiro motivo da Revelação - Amor
• Deus nos criou para mostrar seu amor. Ele já
amava o Filho, e o Filho amava o Pai, mas
queriam um povo para demonstrar seu amor.
Ele multiplicou a população da terra para
revelar seu infinito amor. Ele derramou seu
amor em nosso coração para que possamos
também amar aqueles que Deus ama (Shedd).
Quarto motivo da Revelação – Glória
• Deus criou o mundo para ser glorificado por
meio dele. Ele criou o ser humano à sua
imagem para que este pudesse glorificá-lo por
causa de sua graça. Efésios 1.6 é uma
passagem fundamental das Escrituras porque
explica o motivo pelo qual Deus nos criou
(Shedd).
Quinto motivo da Revelação – Santidade
• Deus criou o homem para compartilhar com ele
sua santidade. “Sereis santos, porque eu sou
santo” (Lv 11.44). Ele não admitirá pecadores
rebeldes no lar celestial. Por isso, nos manda
aumentar a santidade no mundo e multiplicar o
número de “santos” na terra. Um dos títulos do
povo de Deus é “nação santa” (Êx 19.6),
confirmando que, se Deus tem filhos na terra
inseridos em sua Igreja, eles serão marcados pela
santidade do “Pai” celestial (Shedd).
O que é a Bíblia?
O que é a Bíblia
• “Bíblia” é uma palavra que não aparece na
Bíblia. Este nome consta apenas da capa
da Bíblia, mas não o vemos através do
volume sagrado. Foi primeiramente
aplicado por João Crisóstomo, grande
pregador e reformador de Constantinopla
(398 – 404). Ela é uma palavra derivada do
Latim, com origem na palavra Grega
Biblion, que significa “livro”. Portanto a
palavra “Bíblia” é o plural de biblion e
significa “Livros”.
Os nomes mais comuns da Bíblia
• Escrituras (Mt 21.42)
• Sagradas Escrituras (Rm 1.2)
• Livro do Senhor (Is 34.16)
• Palavra de Deus (Hb 4.12)
• Oráculos de Deus (Rm 3.2)
A Origem do nome “Bíblia”
• O nome “BÍBLIA” foi
usado pela primeira vez
por João Crisóstomo no
século IV.
• Ele nomeou os Livros
Sagrados chamando-os
de Bíblia.
Como a Bíblia foi escrita?
• A Bíblia é um livro
antigo, e os livros antigos
tinham a forma de rolos.
Eram feitos de Papiro ou
Pergaminho.
• Êx 2.3 / Jó 8.11 / Is 18.2
Desenho Alemão de 1568, Esticando o pergaminho
• “Quando vieres,traze
a capa que deixei em
Trôade em casa de
Carpo, e os livros,
principalmente os
pergaminhos.”
2 Tm 4.13
Como a Bíblia foi escrita?
• A Bíblia foi originalmente escrita em forma de
rolos. Cada livro era um rolo. Assim, vemos que
os livros sagrados não estavam unidos, como
nós temos agora. O que tornou a união
possível foi a invenção do papel pelos chineses
no século II, e a prensa de Gutemberg,
inventada em 1450 e utilizada para a
impressão do primeiro livro que foi a bíblia
completa de Martinho Lutero.
JESUS LENDO O LIVRO DE ISAÍAS
• Ele foi a Nazaré, onde havia
sido criado, e no dia de
sábado entrou na sinagoga,
como era seu costume. E
levantou-se para ler.
Foi-lhe entregue o livro do
profeta Isaías. Abriu-o e
encontrou o lugar onde está
escrito...
Lucas 4:16-21
Quem escreveu a Bíblia?
• A Bíblia foi escrita por cerca de 40 autores em um
período de aproximadamente 1600 anos (16
séculos).
• Os autores eram poetas, pescadores, reis, profetas,
filósofos, médicos, músicos etc.
• O Antigo Testamento foi escrito em Hebraico
(algumas porções em Aramaico), e o Novo
Testamento foi escrito em Grego.
Como aconteceu o processo de escrita da
Bíblia? Como Deus inspirou a Bíblia?
• Direção do Espírito Santo (1Pe 1.10-12; 2Pe 1.20-21);
• Sonhos e Visões (Gênesis 37 / Daniel 4 e 5);
• Voz (1Samuel 3);
• Teofanias (Gênesis 33.22-32; Êxodo 3);
• Mensagens angelicais (Daniel 8.15);
• Estudo e Pesquisa pessoal (Lc 1.1-3; At 1.1-3).
O Caminho da Bíblia
Acontecimentos
e Experiências
Interpretação e
formulação
Assimilação
Transmissão oral
Escritura
Original
Cânon
Traduções
Bíblia em
Português
A Estrutura da Bíblia
ANTIGO TESTAMENTO NOVO TESTAMENTO
39 LIVROS 27 LIVROS
TEXTO HEBRAICO TEXTO GREGO
ANTIGA ALIANÇA NOVA ALIANÇA
VEIO PELA LEI VEIO POR CRISTO
FEITO NO SINAI FEITO NO CALVÁRIO
SELADA COM SANGUE DE ANIMAIS SELADA COM O SANGUE DE CRISTO
Os livros da Bíblia Sagrada - AT
Os livros da Bíblia Sagrada - AT
Os Períodos históricos registrados
na Bíblia Sagrada - AT
1. Criação
2. Queda
3. Dilúvio
4. Babel
5. Aliança Abraâmica
6. Patriarcas
7. Egito
7.1. José
7.2. Escravidão
7.3. Moisés
7.4. Páscoa
8. Libertação
9. Aliança Mosaica
9.1. Dez Mandamentos
9.2. Levitas e Sacerdotes
9.3. Tabernáculo
10. Terra Prometida (Josué e
Calebe)
11. Deserto (40 anos)
12. Deuterônomio
13. Conquista da Terra
prometida
14. Doze Tribos
15. Juízes
16. Samuel
17. Reino Unido (120 anos)
17.1. Saul
17.2. Davi
17.3. Salomão
18. Reino Dividido (400 anos)
18.1. Norte= Israel: 10 tribos
18.2. Sul= Judá: 2 tribos
19. Profetas
20. Assíria contra Israel (722)
21. Babilônia contra Judá (587)
22. Cativeiro na Babilônia
(70anos)
23. Pérsia
23.1. Ester (Rainha)
23.2. Zorobabel (Templo)
23.3. Esdras (povo)
23.4. Neemias (muro)
24. Silêncio (400 anos)
25. Encerramento
Os livros da Bíblia Sagrada - NT
• 27 livros
EVANGELHOS HISTÓRIA EPÍSTOLAS REVELAÇÃO
MATEUS-JOÃO ATOS ROMANOS-
JUDAS
APOCALIPSE
4 LIVROS 1 LIVRO 21 CARTAS 1 LIVRO
Os livros da Bíblia Sagrada - NT
• Evangelhos (Mateus – João)
• Atos dos apóstolos
• Cartas Paulinas (Romanos a 2Ts, e Filemom)
• Cartas Pastorais (1,2 Timóteo e Tito)
• Hebreus
• Cartas Gerais (Tiago; 1,2Pedro; 1,2,3João; Judas)
• Apocalipse
Novo Testamento – Biografia de Jesus
• Nascimento
• Batismo
• Tentação
• Sermão do
Monte
• Milagres
• Parábolas
• Controvérsias
• Paixão / Morte
• Ressurreição
• Ascensão
Novo Testamento – Atos, Cartas, Apocalipse
1. Jerusalém
2. Espírito Santo
3. Samaritanos
4. Saulo de Tarso
5. Gentios
6. Três viagens
missionárias
7. Prisão
8. Testemunhos
9. Roma
10. Ensino
11. Revelação
Resumindo a Bíblia
PREPARAÇÃO ANTIGO TESTAMENTO
MANIFESTAÇÃO EVANGELHO
PROPAGAÇÃO ATOS DOS APÓSTOLOS
EXPLANAÇÃO EPÍSTOLAS
CONSUMAÇÃO APOCALIPSE
Por que acreditamos que a Bíblia é a Palavra de
Deus? Evidências internas e externas
• A Autoridade que se auto confirma (Mc1.22)
• O Testemunho interior do Espírito Santo
• A capacidade transformadora da Bíblia
• A unidade da Bíblia
• As informações Históricas
• O Testemunho de Cristo
• A Evidência da Influência
• A Evidência da Indestrutibilidade
Quando e como foram definidos
os livros da Bíblia?
O Cânon da Bíblia
1. Definição da palavra:
1.1. Cana, Junco
1.2. Cana de Medida
1.3. Aquilo que regula; Que serve como norma;
1.4. Gálatas 6.16 “Regra”
Séc. IV “cânon” = Escrituras: grupo dos livros
reconhecidos pela Igreja como inspirados por Deus e
normativos para a fé e a vida dos cristãos.
Por que os autores do Novo
Testamento demoraram tanto
tempo para escrever os textos?
Por que os autores do Novo Testamento
demoraram tanto tempo para escrever os textos?
1. Eles não demoraram para escrever. Devemos lembrar que o
Espírito Santo coordenava a ação, e que os textos foram
escritos de acordo com a sua vontade e inspiração.
2. O cânon do Novo Testamento ficou definitivamente fixado na
segunda metade do século IV.
2.1. Oriente: Laodicéia, 363 d.C. (Aprovado o NT)
2.2. Ocidente: Hipona, 393 d.C. (Aprovado o NT)
Cartago, 397 d.C. (Aprovado o NT)
Papa Inocêncio I, 405 (Aprova o NT)
(São 350 anos de Cristianismo sem Bíblia. Diversos textos
que circulavam as comunidades cristãs)
Quais foram os critérios utilizados no Cânon?
Como eles tinham certeza de que esses livros
foram inspirados por Deus?
1. Autoria
2. Antiguidade
3. Universalismo
4. Coerência dos Textos
5. Evidências Internas das Escrituras
6. Regula Fidei (regra de fé) Rm 12.6
7. Reconhecimento das autoridades cristãs
8. Defesa do texto mediante o martírio
Quais são as principais traduções da Bíblia?
 Bíblia Hebraica: Cânon Palestinense (Séc. I d.C.).
 Septuaginta (LXX): Versão da Bíblia Hebraica para o grego; Essa versão
adicionou os livros apócrifos não aceitos pelo protestantismo e pelo judaísmo;
Cânon alexandrino (grego) Séc.III a.C.
 Vulgata: Tradução do AT Hebraico e do NT grego para o Latim; Versão feita
por São Jerônimo a pedido do Papa Dâmaso I, entre o século IV e V d.C.
Jerônimo não incluiu os livros apócrifos.
 Lutero: Tradução alemã da Bíblia; Feita por Martinho Lutero e impressa em
1534. Versão popular.
 Almeida: Tradução completa para o português; Feita por João Ferreira de
almeida e publicada em 03 volumes, 1753. A Bíblia completa, em um único
volume, só foi lançado em 1819.
A Bíblia de Mary Jones – O inicio das Sociedades Bíblicas
Foi o sonho e a perseverança de Mary Jones – uma menina de apenas 9 anos
que lutou para conseguir um exemplar da Bíblia – que lançou, há 200 anos, a
semente responsável pelo surgimento da primeira Sociedade Bíblica do
mundo.
Nascida no País de Gales, no século XVIII, a menina de família pobre viveu em
uma época em que os livros – particularmente a Bíblia – eram difíceis de serem
encontrados e muito caros.
Disposta a qualquer sacrifício, Mary Jones trabalhou duro, economizou
dinheiro por seis anos, e ainda fez uma exaustiva viagem a pé de quase 40
quilômetros para atingir a sua meta.
Sensibilizado com a experiência da menina, um grupo de cristãos ingleses
decidiu fazer algo de concreto para tornar a Bíblia acessível a todos os povos.
Assim, em 1804, na Inglaterra, foi fundada a Sociedade Bíblica Britânica e
Estrangeira, dando origem a uma obra que se ampliou e ganhou alcance
mundial.¹
¹ sbb.org.br
Esclarecimentos sobre alguma
questão? Perguntas, dúvidas?
Como Interpretar a Bíblia?
Os Vários componentes da Interpretação
* Autor * Texto * Leitor
A Necessidade da Interpretação
• Distância Cronológica
• Distância Geográfica
• Distância Cultural
Requisitos básicos da Interpretação
• Humildade e Submissão ao Espírito Santo
• Crer que a bíblia é a Palavra de Deus
• Conhecer alguns princípios de interpretação
Princípios básicos da Interpretação
1. Contexto
2. Histórico
3. Gramatical
4. Teológico
5. Prático
Princípio do Contexto
Esse princípio é
fundamental e deve ser
observado com atenção
e cautela, nunca
podemos avaliar um
texto bíblico sem
conhecer o seu
contexto. O contexto
pode ser: Amplo ou
Imediato.
Princípio do Contexto - Exemplos
• Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo
quanto possuo.
Lucas 18:12
• Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.
Filipenses 4:13
• Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa
mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos
sobre os enfermos, e os curarão.
Marcos 16:18
Princípio Histórico
Todo texto precisa ser
interpretado a luz do
seu contexto histórico.
• Aspecto Geográfico
• Aspecto Econômico
• Aspecto Político
• Aspecto Social
• Aspecto Cultural
E era-lhe necessário passar por Samaria (João 4.4)
Princípio Gramatical
Todo texto precisa ser
interpretado a partir da
sua língua original e seu
uso.
• As línguas bíblicas
• As mudanças de
significado
• As traduções da Bíblia
• A leitura correta da
Bíblia
Princípio Gramatical - Exemplos
• E achando-a, a põe sobre os seus ombros, gostoso;
Lucas 15:5
• Então respondeu Satanás ao SENHOR, e disse:
Porventura teme Jó a Deus debalde?
Jó 1:9
• E o SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher,
amada de seu amigo, contudo adúltera, como o
SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem
para outros deuses, e amem os bolos de uvas.
Oséias 3:1
Princípio Teológico
Todo texto bíblico está
inserido num contexto
teológico que precisa ser
identificado e analisado.
• O que o texto em estudo
diz sobre Deus e sobre o
seu relacionamento com o
homem.
• É preciso entender as
informações de caráter
doutrinário contidas em
cada texto bíblico.
Princípio Prático
Todo texto bíblico precisa
ser interpretado com vistas
a sua aplicação ao homem
de hoje.
• Conhecer o homem de
hoje.
• Conhecer o mundo de hoje.
• O que o texto significa para
nós?
• Aplicar o texto, viver!
Recursos disponíveis para
interpretação da Bíblia
• Bíblias
• Dicionários Bíblico
• Atlas Bíblicos
• Concordâncias
• Comentários Bíblicos
• Livros
Níveis de Relacionamento com a Bíblia
VIVER
MEDITAR
ESTUDAR
LER
OUVIR
Considerações Finais - Importante
O Cristão deve ser um profundo
conhecedor das Escrituras (2Tm 2.15);
O Espírito Santo é o nosso maior
professor (João 14.26);
Precisamos aprender para conseguirmos
explicar (Atos 8.30-31).
Bibliografia recomendada
• A Bíblia através dos séculos. Antonio Gilberto. CPAD
• Introdução Bíblica. Norman Geisler. Editora Vida.
• Hermenêutica Básica. Esdras Bentho. CPAD.
• Manual Bíblico SBB. Editora SBB.
Sobre o autor
• Esses simples slides foram criados por Alípio Vallim,
para ministrar aos alunos do seminário Leão de Judá.
O autor possui graduação em Teologia e Marketing
(cursando), também participou de cursos em
diversas instituições voltadas a missão integral e
desenvolvimento comunitário. Para maiores
informações, entre em contato através do email:
• alipiovallim@hotmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os Quatro Evangelhos
Os Quatro EvangelhosOs Quatro Evangelhos
Os Quatro Evangelhos
Michele L D Pain
 
O Verdadeiro Batismo Biblico
O Verdadeiro Batismo BiblicoO Verdadeiro Batismo Biblico
O Verdadeiro Batismo Biblico
ASD Remanescentes
 
Curso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEPCurso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEP
Moisés Sampaio
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Coop. Fabio Silva
 
Estudo - Evangelho de Marcos - Introdução
Estudo - Evangelho de Marcos - IntroduçãoEstudo - Evangelho de Marcos - Introdução
Estudo - Evangelho de Marcos - Introdução
Alexandre Rodrigues
 
Sagrada escritura
Sagrada escrituraSagrada escritura
Sagrada escritura
Blog VALDERI
 
Estudo biblia
Estudo bibliaEstudo biblia
Estudo biblia
Jocarli Junior
 
ESPÍRITO SANTO
ESPÍRITO SANTOESPÍRITO SANTO
ESPÍRITO SANTO
Elias Silva
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
Márcio Pereira
 
Teologia Sistematica- Hermann
Teologia Sistematica- HermannTeologia Sistematica- Hermann
Teologia Sistematica- Hermann
Rosangela Borkoski
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Éder Tomé
 
A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
Erberson Pinheiro
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Lição 5 - Evidências Externas da Veracidade da Bíblia
Lição 5 - Evidências Externas da Veracidade da BíbliaLição 5 - Evidências Externas da Veracidade da Bíblia
Lição 5 - Evidências Externas da Veracidade da Bíblia
Éder Tomé
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
Moisés Sampaio
 
Apocalipse - Capítulo 04
Apocalipse - Capítulo 04   Apocalipse - Capítulo 04
Apocalipse - Capítulo 04
IBC de Jacarepaguá
 
Aula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologiaAula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologia
casa
 
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -

Mais procurados (20)

Os Quatro Evangelhos
Os Quatro EvangelhosOs Quatro Evangelhos
Os Quatro Evangelhos
 
O Verdadeiro Batismo Biblico
O Verdadeiro Batismo BiblicoO Verdadeiro Batismo Biblico
O Verdadeiro Batismo Biblico
 
Curso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEPCurso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEP
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
 
Estudo - Evangelho de Marcos - Introdução
Estudo - Evangelho de Marcos - IntroduçãoEstudo - Evangelho de Marcos - Introdução
Estudo - Evangelho de Marcos - Introdução
 
Sagrada escritura
Sagrada escrituraSagrada escritura
Sagrada escritura
 
Estudo biblia
Estudo bibliaEstudo biblia
Estudo biblia
 
ESPÍRITO SANTO
ESPÍRITO SANTOESPÍRITO SANTO
ESPÍRITO SANTO
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
 
Teologia Sistematica- Hermann
Teologia Sistematica- HermannTeologia Sistematica- Hermann
Teologia Sistematica- Hermann
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
O pentateuco
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
 
A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
Lição 5 - Evidências Externas da Veracidade da Bíblia
Lição 5 - Evidências Externas da Veracidade da BíbliaLição 5 - Evidências Externas da Veracidade da Bíblia
Lição 5 - Evidências Externas da Veracidade da Bíblia
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Apocalipse - Capítulo 04
Apocalipse - Capítulo 04   Apocalipse - Capítulo 04
Apocalipse - Capítulo 04
 
Aula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologiaAula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologia
 
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -
CURSO EETAD -
 

Destaque

Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
efalves
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Disciplina de Missiologia
Disciplina de MissiologiaDisciplina de Missiologia
Disciplina de Missiologia
faculdadeteologica
 
33
3333
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo TestamentoDisciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
faculdadeteologica
 
Disciplina de Teologia Pastoral
Disciplina de Teologia PastoralDisciplina de Teologia Pastoral
Disciplina de Teologia Pastoral
faculdadeteologica
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
faculdadeteologica
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
faculdadeteologica
 
07
0707

Destaque (9)

Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Disciplina de Missiologia
Disciplina de MissiologiaDisciplina de Missiologia
Disciplina de Missiologia
 
33
3333
33
 
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo TestamentoDisciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
 
Disciplina de Teologia Pastoral
Disciplina de Teologia PastoralDisciplina de Teologia Pastoral
Disciplina de Teologia Pastoral
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
 
07
0707
07
 

Semelhante a Introduobblica 121003071240-phpapp02

Lição 1 - O Que Cremos Sobre a Bíblia
Lição 1 - O Que Cremos Sobre a BíbliaLição 1 - O Que Cremos Sobre a Bíblia
Lição 1 - O Que Cremos Sobre a Bíblia
Respirando Deus
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
Rosana Eugenio Dos Santos
 
Estudo de teologia básico Bibliologia.pdf
Estudo de teologia básico Bibliologia.pdfEstudo de teologia básico Bibliologia.pdf
Estudo de teologia básico Bibliologia.pdf
CristinoRodrigues3
 
2022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 012022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 01
Joel Silva
 
Aula de bibliologia2.0
Aula de bibliologia2.0Aula de bibliologia2.0
Aula de bibliologia2.0
Andre Nascimento
 
Doutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicasDoutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicas
CursosTeologicos
 
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptxIBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptx
Rubens Sohn
 
doutrinas bíblicas
doutrinas bíblicasdoutrinas bíblicas
doutrinas bíblicas
faculdadeteologica
 
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas BíblicasDisciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
faculdadeteologica
 
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdfdoutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
Tiago Silva
 
Trabalho De Religiao
Trabalho De ReligiaoTrabalho De Religiao
Trabalho De Religiao
rafaeliXbonatto
 
Bíblia - introdução
Bíblia - introduçãoBíblia - introdução
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
Davi Helon Andrade
 
Doutrinas bíblicas introdução
Doutrinas bíblicas introduçãoDoutrinas bíblicas introdução
Doutrinas bíblicas introdução
Roberto Trindade
 
Conhecendo a biblia lição 2 - 14-05-17
Conhecendo a biblia   lição 2 - 14-05-17Conhecendo a biblia   lição 2 - 14-05-17
Conhecendo a biblia lição 2 - 14-05-17
PIB Penha
 
1º módulo 4ª aula
1º módulo   4ª aula1º módulo   4ª aula
1º módulo 4ª aula
Monergista Post
 
1º módulo 4ª aula
1º módulo   4ª aula1º módulo   4ª aula
1º módulo 4ª aula
Joel Silva
 
1º módulo 4ª aula
1º módulo   4ª aula1º módulo   4ª aula
1º módulo 4ª aula
Joel Silva
 
2022 1º trimestre adulto lição 01
2022 1º trimestre adulto lição 012022 1º trimestre adulto lição 01
2022 1º trimestre adulto lição 01
JoelSilva477650
 
2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx
Joel Silva
 

Semelhante a Introduobblica 121003071240-phpapp02 (20)

Lição 1 - O Que Cremos Sobre a Bíblia
Lição 1 - O Que Cremos Sobre a BíbliaLição 1 - O Que Cremos Sobre a Bíblia
Lição 1 - O Que Cremos Sobre a Bíblia
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
 
Estudo de teologia básico Bibliologia.pdf
Estudo de teologia básico Bibliologia.pdfEstudo de teologia básico Bibliologia.pdf
Estudo de teologia básico Bibliologia.pdf
 
2022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 012022 1º trimestre jovens lição 01
2022 1º trimestre jovens lição 01
 
Aula de bibliologia2.0
Aula de bibliologia2.0Aula de bibliologia2.0
Aula de bibliologia2.0
 
Doutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicasDoutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicas
 
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptxIBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 1.pptx
 
doutrinas bíblicas
doutrinas bíblicasdoutrinas bíblicas
doutrinas bíblicas
 
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas BíblicasDisciplina de Doutrinas Bíblicas
Disciplina de Doutrinas Bíblicas
 
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdfdoutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
doutrinasbblicas-140512160139-phpapp02 (1).pdf
 
Trabalho De Religiao
Trabalho De ReligiaoTrabalho De Religiao
Trabalho De Religiao
 
Bíblia - introdução
Bíblia - introduçãoBíblia - introdução
Bíblia - introdução
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
Doutrinas bíblicas introdução
Doutrinas bíblicas introduçãoDoutrinas bíblicas introdução
Doutrinas bíblicas introdução
 
Conhecendo a biblia lição 2 - 14-05-17
Conhecendo a biblia   lição 2 - 14-05-17Conhecendo a biblia   lição 2 - 14-05-17
Conhecendo a biblia lição 2 - 14-05-17
 
1º módulo 4ª aula
1º módulo   4ª aula1º módulo   4ª aula
1º módulo 4ª aula
 
1º módulo 4ª aula
1º módulo   4ª aula1º módulo   4ª aula
1º módulo 4ª aula
 
1º módulo 4ª aula
1º módulo   4ª aula1º módulo   4ª aula
1º módulo 4ª aula
 
2022 1º trimestre adulto lição 01
2022 1º trimestre adulto lição 012022 1º trimestre adulto lição 01
2022 1º trimestre adulto lição 01
 
2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 01.pptx
 

Introduobblica 121003071240-phpapp02

  • 1.
  • 2. A Importância da Teologia TEOLOGIA MISSÃO ÉTICA SERVIÇO PASTORAL VIDA
  • 3. Como Estudar Teologia? ESTUDANTE TER FÉ TER HUMILDADE PACIÊNCIA E DISCIPLINA ESPÍRITO SANTO
  • 4. • A Teologia é uma tentativa da razão, movida pela fé e conduzida pelo Espírito, de analisar os inescrutáveis e insondáveis caminhos de Deus, os quais Ele mesmo revelou através da sua maravilhosa Graça. Portanto, nossa jornada se inicia com as seguintes afirmações: 1) Deus Existe 2) Deus se Revelou
  • 5. Como Deus se Revelou? • Certamente nunca poderíamos conhecer a Deus se ele não tivesse se revelado. Por “Revelação” entendemos o ato pelo qual Deus se mostra e comunica a sua Verdade ao homem. Ele revela às suas criaturas aquilo que não pode ser conhecido de nenhuma outra maneira a não ser por Ele mesmo. • Há duas espécies de Revelação: Revelação Geral e Revelação Especial.
  • 6. Como Deus se Revelou? – Revelação Geral 1. Revelação Moral – Consciência, Ética, Lei, Moralidade, Integridade, Discernimento entre certo e errado(Romanos 2.14-15); 2. Revelação Natural – Criação, Natureza, animais, Universo (Salmo 19.1-2; Atos 14.17; Romanos 1.19-20); 3. Revelação na História de Israel (2Reis 17.13; Sl 103.7;1 Co 10.11);
  • 7. Revelação na História de Israel 1. Abraão, Isaque, Jacó, José e Moisés (Gênesis); 2. O Êxodo (Ex 1-19); 3. O Sinai (Ex 20); 4. As Celebrações e Festas de Israel: • Páscoa (ex 12) • Tabernáculos (Lv 23) • Pentecostes (Lv 23)
  • 8. Como Deus se Revelou? – Revelação Especial 1. A Revelação em Jesus Cristo – Cristo é a Revelação final, completa, total e perfeita de Deus. Ele revela a existência, a natureza e a vontade de Deus. Só podemos conhecer verdadeiramente a Deus através da Pessoa de Cristo. Ele, e somente Ele é a mais perfeita Revelação de Deus (Mt 3.17; 17.5; Hb 1.1-3); 2. A Revelação de Deus nas Escrituras – A Bíblia é a Palavra de Deus que nos revela o Cristo (Mt 22.41-46; Lc 24.27,44; Jo 20.30-31; Ef 2.19-22; 2Tm 3.14-17; 2Pe 1.16-21);
  • 9. BÍBLIA MORAL NATUREZA HISTÓRIA JESUS CRISTO • JESUS CRISTO • BÍBLIA SAGRADA REVELAÇÃO ESPECIAL • MORAL, CONSCIÊNCIA • NATUREZA, HISTÓRIA REVELAÇÃO GERAL
  • 10. Por que Deus se Revelou? Por que Deus criou o Homem?
  • 11. Primeiro motivo da Revelação - Comunhão • O primeiro motivo da criação foi o desejo de Deus de ter pessoas com quem pudesse desfrutar comunhão. Deus é social. Ele ama pessoas como nós — gente. Gente que conversa com ele. Ele queria alguém com quem pudesse conversar e de quem recebesse adoração. Por isso, criou-nos à sua imagem, para ter um relacionamento amoroso conosco (Shedd).
  • 12. Segundo motivo da Revelação - Felicidade • Deus é um Deus feliz. Deduzimos isso de uma frase de 1Timóteo 1.11, “o evangelho da glória do Deus bendito”. A palavra “bendito” (makârios, no grego) quer dizer “feliz” (compare com as bem-aventuranças). Ele queria compartilhar sua felicidade com o ser humano. As pessoas mais felizes da terra devem ser os cristãos (Shedd).
  • 13. Terceiro motivo da Revelação - Amor • Deus nos criou para mostrar seu amor. Ele já amava o Filho, e o Filho amava o Pai, mas queriam um povo para demonstrar seu amor. Ele multiplicou a população da terra para revelar seu infinito amor. Ele derramou seu amor em nosso coração para que possamos também amar aqueles que Deus ama (Shedd).
  • 14. Quarto motivo da Revelação – Glória • Deus criou o mundo para ser glorificado por meio dele. Ele criou o ser humano à sua imagem para que este pudesse glorificá-lo por causa de sua graça. Efésios 1.6 é uma passagem fundamental das Escrituras porque explica o motivo pelo qual Deus nos criou (Shedd).
  • 15. Quinto motivo da Revelação – Santidade • Deus criou o homem para compartilhar com ele sua santidade. “Sereis santos, porque eu sou santo” (Lv 11.44). Ele não admitirá pecadores rebeldes no lar celestial. Por isso, nos manda aumentar a santidade no mundo e multiplicar o número de “santos” na terra. Um dos títulos do povo de Deus é “nação santa” (Êx 19.6), confirmando que, se Deus tem filhos na terra inseridos em sua Igreja, eles serão marcados pela santidade do “Pai” celestial (Shedd).
  • 16. O que é a Bíblia?
  • 17. O que é a Bíblia • “Bíblia” é uma palavra que não aparece na Bíblia. Este nome consta apenas da capa da Bíblia, mas não o vemos através do volume sagrado. Foi primeiramente aplicado por João Crisóstomo, grande pregador e reformador de Constantinopla (398 – 404). Ela é uma palavra derivada do Latim, com origem na palavra Grega Biblion, que significa “livro”. Portanto a palavra “Bíblia” é o plural de biblion e significa “Livros”.
  • 18. Os nomes mais comuns da Bíblia • Escrituras (Mt 21.42) • Sagradas Escrituras (Rm 1.2) • Livro do Senhor (Is 34.16) • Palavra de Deus (Hb 4.12) • Oráculos de Deus (Rm 3.2)
  • 19. A Origem do nome “Bíblia” • O nome “BÍBLIA” foi usado pela primeira vez por João Crisóstomo no século IV. • Ele nomeou os Livros Sagrados chamando-os de Bíblia.
  • 20. Como a Bíblia foi escrita? • A Bíblia é um livro antigo, e os livros antigos tinham a forma de rolos. Eram feitos de Papiro ou Pergaminho. • Êx 2.3 / Jó 8.11 / Is 18.2
  • 21. Desenho Alemão de 1568, Esticando o pergaminho • “Quando vieres,traze a capa que deixei em Trôade em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos.” 2 Tm 4.13
  • 22. Como a Bíblia foi escrita? • A Bíblia foi originalmente escrita em forma de rolos. Cada livro era um rolo. Assim, vemos que os livros sagrados não estavam unidos, como nós temos agora. O que tornou a união possível foi a invenção do papel pelos chineses no século II, e a prensa de Gutemberg, inventada em 1450 e utilizada para a impressão do primeiro livro que foi a bíblia completa de Martinho Lutero.
  • 23. JESUS LENDO O LIVRO DE ISAÍAS • Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia de sábado entrou na sinagoga, como era seu costume. E levantou-se para ler. Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías. Abriu-o e encontrou o lugar onde está escrito... Lucas 4:16-21
  • 24. Quem escreveu a Bíblia? • A Bíblia foi escrita por cerca de 40 autores em um período de aproximadamente 1600 anos (16 séculos). • Os autores eram poetas, pescadores, reis, profetas, filósofos, médicos, músicos etc. • O Antigo Testamento foi escrito em Hebraico (algumas porções em Aramaico), e o Novo Testamento foi escrito em Grego.
  • 25. Como aconteceu o processo de escrita da Bíblia? Como Deus inspirou a Bíblia? • Direção do Espírito Santo (1Pe 1.10-12; 2Pe 1.20-21); • Sonhos e Visões (Gênesis 37 / Daniel 4 e 5); • Voz (1Samuel 3); • Teofanias (Gênesis 33.22-32; Êxodo 3); • Mensagens angelicais (Daniel 8.15); • Estudo e Pesquisa pessoal (Lc 1.1-3; At 1.1-3).
  • 26. O Caminho da Bíblia Acontecimentos e Experiências Interpretação e formulação Assimilação Transmissão oral Escritura Original Cânon Traduções Bíblia em Português
  • 27. A Estrutura da Bíblia ANTIGO TESTAMENTO NOVO TESTAMENTO 39 LIVROS 27 LIVROS TEXTO HEBRAICO TEXTO GREGO ANTIGA ALIANÇA NOVA ALIANÇA VEIO PELA LEI VEIO POR CRISTO FEITO NO SINAI FEITO NO CALVÁRIO SELADA COM SANGUE DE ANIMAIS SELADA COM O SANGUE DE CRISTO
  • 28. Os livros da Bíblia Sagrada - AT
  • 29. Os livros da Bíblia Sagrada - AT
  • 30. Os Períodos históricos registrados na Bíblia Sagrada - AT 1. Criação 2. Queda 3. Dilúvio 4. Babel 5. Aliança Abraâmica 6. Patriarcas 7. Egito 7.1. José 7.2. Escravidão 7.3. Moisés 7.4. Páscoa 8. Libertação 9. Aliança Mosaica 9.1. Dez Mandamentos 9.2. Levitas e Sacerdotes 9.3. Tabernáculo 10. Terra Prometida (Josué e Calebe) 11. Deserto (40 anos) 12. Deuterônomio 13. Conquista da Terra prometida 14. Doze Tribos 15. Juízes 16. Samuel 17. Reino Unido (120 anos) 17.1. Saul 17.2. Davi 17.3. Salomão 18. Reino Dividido (400 anos) 18.1. Norte= Israel: 10 tribos 18.2. Sul= Judá: 2 tribos 19. Profetas 20. Assíria contra Israel (722) 21. Babilônia contra Judá (587) 22. Cativeiro na Babilônia (70anos) 23. Pérsia 23.1. Ester (Rainha) 23.2. Zorobabel (Templo) 23.3. Esdras (povo) 23.4. Neemias (muro) 24. Silêncio (400 anos) 25. Encerramento
  • 31.
  • 32. Os livros da Bíblia Sagrada - NT • 27 livros EVANGELHOS HISTÓRIA EPÍSTOLAS REVELAÇÃO MATEUS-JOÃO ATOS ROMANOS- JUDAS APOCALIPSE 4 LIVROS 1 LIVRO 21 CARTAS 1 LIVRO
  • 33. Os livros da Bíblia Sagrada - NT • Evangelhos (Mateus – João) • Atos dos apóstolos • Cartas Paulinas (Romanos a 2Ts, e Filemom) • Cartas Pastorais (1,2 Timóteo e Tito) • Hebreus • Cartas Gerais (Tiago; 1,2Pedro; 1,2,3João; Judas) • Apocalipse
  • 34. Novo Testamento – Biografia de Jesus • Nascimento • Batismo • Tentação • Sermão do Monte • Milagres • Parábolas • Controvérsias • Paixão / Morte • Ressurreição • Ascensão
  • 35. Novo Testamento – Atos, Cartas, Apocalipse 1. Jerusalém 2. Espírito Santo 3. Samaritanos 4. Saulo de Tarso 5. Gentios 6. Três viagens missionárias 7. Prisão 8. Testemunhos 9. Roma 10. Ensino 11. Revelação
  • 36. Resumindo a Bíblia PREPARAÇÃO ANTIGO TESTAMENTO MANIFESTAÇÃO EVANGELHO PROPAGAÇÃO ATOS DOS APÓSTOLOS EXPLANAÇÃO EPÍSTOLAS CONSUMAÇÃO APOCALIPSE
  • 37. Por que acreditamos que a Bíblia é a Palavra de Deus? Evidências internas e externas • A Autoridade que se auto confirma (Mc1.22) • O Testemunho interior do Espírito Santo • A capacidade transformadora da Bíblia • A unidade da Bíblia • As informações Históricas • O Testemunho de Cristo • A Evidência da Influência • A Evidência da Indestrutibilidade
  • 38. Quando e como foram definidos os livros da Bíblia?
  • 39. O Cânon da Bíblia 1. Definição da palavra: 1.1. Cana, Junco 1.2. Cana de Medida 1.3. Aquilo que regula; Que serve como norma; 1.4. Gálatas 6.16 “Regra” Séc. IV “cânon” = Escrituras: grupo dos livros reconhecidos pela Igreja como inspirados por Deus e normativos para a fé e a vida dos cristãos.
  • 40. Por que os autores do Novo Testamento demoraram tanto tempo para escrever os textos?
  • 41. Por que os autores do Novo Testamento demoraram tanto tempo para escrever os textos? 1. Eles não demoraram para escrever. Devemos lembrar que o Espírito Santo coordenava a ação, e que os textos foram escritos de acordo com a sua vontade e inspiração. 2. O cânon do Novo Testamento ficou definitivamente fixado na segunda metade do século IV. 2.1. Oriente: Laodicéia, 363 d.C. (Aprovado o NT) 2.2. Ocidente: Hipona, 393 d.C. (Aprovado o NT) Cartago, 397 d.C. (Aprovado o NT) Papa Inocêncio I, 405 (Aprova o NT) (São 350 anos de Cristianismo sem Bíblia. Diversos textos que circulavam as comunidades cristãs)
  • 42.
  • 43. Quais foram os critérios utilizados no Cânon? Como eles tinham certeza de que esses livros foram inspirados por Deus? 1. Autoria 2. Antiguidade 3. Universalismo 4. Coerência dos Textos 5. Evidências Internas das Escrituras 6. Regula Fidei (regra de fé) Rm 12.6 7. Reconhecimento das autoridades cristãs 8. Defesa do texto mediante o martírio
  • 44. Quais são as principais traduções da Bíblia?  Bíblia Hebraica: Cânon Palestinense (Séc. I d.C.).  Septuaginta (LXX): Versão da Bíblia Hebraica para o grego; Essa versão adicionou os livros apócrifos não aceitos pelo protestantismo e pelo judaísmo; Cânon alexandrino (grego) Séc.III a.C.  Vulgata: Tradução do AT Hebraico e do NT grego para o Latim; Versão feita por São Jerônimo a pedido do Papa Dâmaso I, entre o século IV e V d.C. Jerônimo não incluiu os livros apócrifos.  Lutero: Tradução alemã da Bíblia; Feita por Martinho Lutero e impressa em 1534. Versão popular.  Almeida: Tradução completa para o português; Feita por João Ferreira de almeida e publicada em 03 volumes, 1753. A Bíblia completa, em um único volume, só foi lançado em 1819.
  • 45. A Bíblia de Mary Jones – O inicio das Sociedades Bíblicas Foi o sonho e a perseverança de Mary Jones – uma menina de apenas 9 anos que lutou para conseguir um exemplar da Bíblia – que lançou, há 200 anos, a semente responsável pelo surgimento da primeira Sociedade Bíblica do mundo. Nascida no País de Gales, no século XVIII, a menina de família pobre viveu em uma época em que os livros – particularmente a Bíblia – eram difíceis de serem encontrados e muito caros. Disposta a qualquer sacrifício, Mary Jones trabalhou duro, economizou dinheiro por seis anos, e ainda fez uma exaustiva viagem a pé de quase 40 quilômetros para atingir a sua meta. Sensibilizado com a experiência da menina, um grupo de cristãos ingleses decidiu fazer algo de concreto para tornar a Bíblia acessível a todos os povos. Assim, em 1804, na Inglaterra, foi fundada a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira, dando origem a uma obra que se ampliou e ganhou alcance mundial.¹ ¹ sbb.org.br
  • 47. Como Interpretar a Bíblia?
  • 48. Os Vários componentes da Interpretação * Autor * Texto * Leitor
  • 49.
  • 50. A Necessidade da Interpretação • Distância Cronológica • Distância Geográfica • Distância Cultural
  • 51. Requisitos básicos da Interpretação • Humildade e Submissão ao Espírito Santo • Crer que a bíblia é a Palavra de Deus • Conhecer alguns princípios de interpretação
  • 52. Princípios básicos da Interpretação 1. Contexto 2. Histórico 3. Gramatical 4. Teológico 5. Prático
  • 53. Princípio do Contexto Esse princípio é fundamental e deve ser observado com atenção e cautela, nunca podemos avaliar um texto bíblico sem conhecer o seu contexto. O contexto pode ser: Amplo ou Imediato.
  • 54. Princípio do Contexto - Exemplos • Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. Lucas 18:12 • Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece. Filipenses 4:13 • Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. Marcos 16:18
  • 55. Princípio Histórico Todo texto precisa ser interpretado a luz do seu contexto histórico. • Aspecto Geográfico • Aspecto Econômico • Aspecto Político • Aspecto Social • Aspecto Cultural
  • 56. E era-lhe necessário passar por Samaria (João 4.4)
  • 57. Princípio Gramatical Todo texto precisa ser interpretado a partir da sua língua original e seu uso. • As línguas bíblicas • As mudanças de significado • As traduções da Bíblia • A leitura correta da Bíblia
  • 58. Princípio Gramatical - Exemplos • E achando-a, a põe sobre os seus ombros, gostoso; Lucas 15:5 • Então respondeu Satanás ao SENHOR, e disse: Porventura teme Jó a Deus debalde? Jó 1:9 • E o SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, contudo adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas. Oséias 3:1
  • 59. Princípio Teológico Todo texto bíblico está inserido num contexto teológico que precisa ser identificado e analisado. • O que o texto em estudo diz sobre Deus e sobre o seu relacionamento com o homem. • É preciso entender as informações de caráter doutrinário contidas em cada texto bíblico.
  • 60. Princípio Prático Todo texto bíblico precisa ser interpretado com vistas a sua aplicação ao homem de hoje. • Conhecer o homem de hoje. • Conhecer o mundo de hoje. • O que o texto significa para nós? • Aplicar o texto, viver!
  • 61. Recursos disponíveis para interpretação da Bíblia • Bíblias • Dicionários Bíblico • Atlas Bíblicos • Concordâncias • Comentários Bíblicos • Livros
  • 62. Níveis de Relacionamento com a Bíblia VIVER MEDITAR ESTUDAR LER OUVIR
  • 63. Considerações Finais - Importante O Cristão deve ser um profundo conhecedor das Escrituras (2Tm 2.15); O Espírito Santo é o nosso maior professor (João 14.26); Precisamos aprender para conseguirmos explicar (Atos 8.30-31).
  • 64. Bibliografia recomendada • A Bíblia através dos séculos. Antonio Gilberto. CPAD • Introdução Bíblica. Norman Geisler. Editora Vida. • Hermenêutica Básica. Esdras Bentho. CPAD. • Manual Bíblico SBB. Editora SBB.
  • 65. Sobre o autor • Esses simples slides foram criados por Alípio Vallim, para ministrar aos alunos do seminário Leão de Judá. O autor possui graduação em Teologia e Marketing (cursando), também participou de cursos em diversas instituições voltadas a missão integral e desenvolvimento comunitário. Para maiores informações, entre em contato através do email: • alipiovallim@hotmail.com