SlideShare uma empresa Scribd logo
INOVAÇÃO,
COLABORAÇÃO E
AGIR COMUNICATIVO

       Clóvis Montenegro de Lima
              clovis.mlima@uol.com.br
       Lidiane Carvalho
              carvalho.ldn@gmail.com
       Helen Fischer Günther
              fghelen@yahoo.com.br
INTRODUÇÃO
   Colaboração nos arranjos produtivos locais (APL);

   Reorganização produtiva do capitalismo e a
    generalização das formas de trabalho imaterial;

   Controvérsias em torno da produção de softwares
    livres;

   Esfera pública produtiva.
PRODUÇÃO COLABORATIVA
   As tecnologias intensificam o uso da informação na
    produção. As mudanças decorrentes podem liberar
    potencial humano e social (Castells, 2001).

   Há nova forma de acumulação de riquezas, flexível
    e antagônica ao paradigma fordista: “produção
    flexível” (Harvey, 2002).

   A produção colaborativa é uma produção social,
    caracterizada pela descentralização do poder e
    pela utilização das motivações sociais para a
    produção e coordenação dos participantes
    (Benkler, 2006).
SOFTWARES LIVRES E INOVAÇÃO EM TIC
   Características do processo inovativo : avanços
    tecnológicos rentáveis, cumulatividade do processo
    técnico e apropriação privada (Dosi, 1984; Mendes
    e Buainain, 2007).

   Software livre se distingue pela forma de produzir,
    com a transparência do código-fonte e soluções
    não proprietárias.

   Software livre como “liberdade de os usuários
    executarem, copiarem, distribuírem, estudarem,
    modificarem e aperfeiçoarem o software” (Free
    Software Foundation).
AGIR COMUNICATIVO, ESFERA PÚBLICA
PRODUTIVA E INOVAÇÃO
   No agir orientado para o entendimento mútuo um
    se motiva racionalmente pelo outro para uma ação
    de adesão; no agir estratégico um atua sobre o
    outro para ensejar a continuação desejada de uma
    interação (Habermas, 1989).

   A função coordenadora das ações na prática
    comunicativa cotidiana permite entender por que os
    problemas que devem ser resolvidos em
    argumentações requerem um esforço de
    cooperação e não podem ser resolvidos
    monologicamente.
AGIR COMUNICATIVO, ESFERA PÚBLICA
PRODUTIVA E INOVAÇÃO
   A esfera pública é uma rede adequada para a
    comunicação de conteúdos, tomada de posição e
    opiniões e se reproduz através do agir
    comunicativo (Habermas, 1984).

   Função econômica e política da esfera pública
    produtiva (Bolaño; Brittos, 2003).

   APL como esferas públicas produtivas e ambientes
    informacionais que devem favorecer a
    comunicação entre os vários agentes de
    informação.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
   O território produtivo concretiza características
    singulares, que podem ser canalizadas para a
    inovação e o desenvolvimento regional.

   As esferas públicas produtivas são também
    inovadoras, e as TIC potencializam nelas a
    cooperação produtiva e inovadora.

   A aglomeração espacial de empresas possibilita
    diversas vantagens competitivas na forma de
    externalidades positivas e da redução dos custos
    de transação nos processos de comunicação.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 APL metáfora de esfera pública, além da metáfora
  da rede, evidencia o componente político, além do
  econômico.
 Cooperação comunicativa é cooperação produtiva.

 Os APL de TIC apresentam dinâmicas
  organizacionais potencialmente favoráveis aos
  processos de inovação e propiciam as redes de
  cooperação, colaborando ativamente nas
  inovações produtivas.
 As redes configuram novas realidades sociais, que
  correspondem aos novos modos de produzir
  riqueza, diversificar culturas e viver bem.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
   Isso facilita processos de aprendizagem coletiva e
    difusão de conhecimento, o que pode refletir em
    maiores taxas de inovação, ao lado de um
    desempenho econômico mais eficiente.

   Faz-se necessário refletir criticamente acerca da
    política de inovação de software por meio de
    patentes, fomentada atualmente pelo governo
    brasileiro.

   A questão é como organizar a cooperação
    produtiva?
REFERÊNCIAS
   BENKLER, Y. The wealth of networks: how social production
    transforms markets and freedom. USA: Yale University Press,
    2006.
   CASTELLS, M. A sociedade em rede. 5. ed. São Paulo: Paz e
    Terra, 2001.
   DOSI, G. Technical Change and Industrial Transformation.
    London: Macmillan, 1984.
   HABERMAS, J. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de
    Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.
   ____. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro:
    Tempo Brasileiro, 1989.
   ____. Diagnóstico do tempo: seis ensaios. Rio de Janeiro:
    Tempo Brasileiro, 2005.
REFERÊNCIAS
   HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as
    origens da mudança cultural. 11. ed. São Paulo: Loyola, 2002.
   LIMA, C. R. M.; SANTINI, R. M. Produção colaborativa na
    sociedade da informação. Rio de Janeiro: Epapers, 2008.
   MENDES, C. I. C.; BUAINAIN, A. M. Software Livre e Inovação
    Tecnológica. In: VIII Workshop de Software Livre (WSL). Porto
    Alegre (RS): FISL - Fórum Internacional de Software Livre, 2007.
INOVAÇÃO,
COLABORAÇÃO E
AGIR COMUNICATIVO

       Clóvis Montenegro de Lima
              clovis.mlima@uol.com.br
       Lidiane Carvalho
              carvalho.ldn@gmail.com
       Helen Fischer Günther
              fghelen@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotinaProjeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Anaí Peña
 
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra   EC46 - Limites em casa e na escolaPalestra   EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
Anaí Peña
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
Leonarda Macedo
 
Limites e valores
Limites e valoresLimites e valores
Limites e valores
comunicacaoespirita
 
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICOPROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
Cursos Profissionalizantes
 
A importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de EducarA importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de Educar
Claudia Dutra
 

Destaque (7)

Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
 
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotinaProjeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
Projeto escola de pais primeiro encontro - disciplina, limites e rotina
 
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra   EC46 - Limites em casa e na escolaPalestra   EC46 - Limites em casa e na escola
Palestra EC46 - Limites em casa e na escola
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
 
Limites e valores
Limites e valoresLimites e valores
Limites e valores
 
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICOPROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
 
A importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de EducarA importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de Educar
 

Semelhante a Inovação, Colaboração e Agir Comunicativo

indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismoindicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
Clovis de Lima
 
Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...
Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...
Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...
Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento
 
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
Marcelo Azevedo
 
As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...
As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...
As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...
Léo Vitor
 
Grupopslideshare
GrupopslideshareGrupopslideshare
Grupopslideshare
karenadriana45
 
A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...
A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...
A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...
In Press Porter Novelli
 
O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...
O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...
O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...
Ana Lidia Alencar
 
Apresentação colóquio internacional 2013
Apresentação colóquio internacional 2013Apresentação colóquio internacional 2013
Apresentação colóquio internacional 2013
Bento Gustavo de Sousa Pimentel
 
O coworking como impulsionador de novos negócios
O coworking como impulsionador de novos negóciosO coworking como impulsionador de novos negócios
O coworking como impulsionador de novos negócios
Caio Flavio Stettiner
 
Texto 1 a sociedade da informação e seus desafios
Texto 1   a sociedade da informação e seus desafiosTexto 1   a sociedade da informação e seus desafios
Texto 1 a sociedade da informação e seus desafios
vicente nunes
 
TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...
TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...
TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...
tdc-globalcode
 
Conectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdf
Conectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdfConectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdf
Conectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdf
AlineVeroneze
 
Ciclo de Novas Profissões Belém
Ciclo de Novas Profissões BelémCiclo de Novas Profissões Belém
Ciclo de Novas Profissões Belém
Luiz Algarra
 
Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group
Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group
Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group
Symnetics Business Transformation
 
Interrogando plataformas e algoritmos digitais
Interrogando plataformas e algoritmos digitaisInterrogando plataformas e algoritmos digitais
Interrogando plataformas e algoritmos digitais
Tarcízio Silva
 
OPEN DESIGN: Abertura + design = pratica projetual para a transformacão social
OPEN DESIGN: Abertura + design  = pratica projetual para a transformacão socialOPEN DESIGN: Abertura + design  = pratica projetual para a transformacão social
OPEN DESIGN: Abertura + design = pratica projetual para a transformacão social
Sagui Lab
 
Crowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentos
Crowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentosCrowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentos
Crowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentos
Fernando Palma
 
Educação para o Século XXI
Educação para o Século XXIEducação para o Século XXI
Educação para o Século XXI
Paula Furtado
 
Educação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessárias
Educação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessáriasEducação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessárias
Educação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessárias
Giseli Fregolente
 
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
Instituto Desenvolve T.I
 

Semelhante a Inovação, Colaboração e Agir Comunicativo (20)

indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismoindicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
 
Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...
Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...
Design Estratégico - Codesign de Cenários para promover o compartilhamento de...
 
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
 
As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...
As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...
As Redes Sociais E A ComunicaçãO Organizacional A UtilizaçãO De MíDias Digita...
 
Grupopslideshare
GrupopslideshareGrupopslideshare
Grupopslideshare
 
A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...
A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...
A comunicação na era digital - Como a internet está mudando o comportamento e...
 
O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...
O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...
O uso das redes sociais como ferramenta de comunicação no ambiente jurídico: ...
 
Apresentação colóquio internacional 2013
Apresentação colóquio internacional 2013Apresentação colóquio internacional 2013
Apresentação colóquio internacional 2013
 
O coworking como impulsionador de novos negócios
O coworking como impulsionador de novos negóciosO coworking como impulsionador de novos negócios
O coworking como impulsionador de novos negócios
 
Texto 1 a sociedade da informação e seus desafios
Texto 1   a sociedade da informação e seus desafiosTexto 1   a sociedade da informação e seus desafios
Texto 1 a sociedade da informação e seus desafios
 
TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...
TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...
TDC2016SP - Democracia Aberta e Governo Open Source: Tecnologias, Participaçã...
 
Conectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdf
Conectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdfConectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdf
Conectados_ a publicidade como energia propulsora em uma mobilização social .pdf
 
Ciclo de Novas Profissões Belém
Ciclo de Novas Profissões BelémCiclo de Novas Profissões Belém
Ciclo de Novas Profissões Belém
 
Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group
Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group
Resumo dos encontros do BIG - Business Insights Group
 
Interrogando plataformas e algoritmos digitais
Interrogando plataformas e algoritmos digitaisInterrogando plataformas e algoritmos digitais
Interrogando plataformas e algoritmos digitais
 
OPEN DESIGN: Abertura + design = pratica projetual para a transformacão social
OPEN DESIGN: Abertura + design  = pratica projetual para a transformacão socialOPEN DESIGN: Abertura + design  = pratica projetual para a transformacão social
OPEN DESIGN: Abertura + design = pratica projetual para a transformacão social
 
Crowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentos
Crowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentosCrowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentos
Crowdsourcing cenário, aplicação e seus desdobramentos
 
Educação para o Século XXI
Educação para o Século XXIEducação para o Século XXI
Educação para o Século XXI
 
Educação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessárias
Educação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessáriasEducação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessárias
Educação, Mídia e Tecnologia: reflexões necessárias
 
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
 

Mais de Helen Günther

O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...
O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...
O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...
Helen Günther
 
Espiritualidade para céticos - Robert Solomon
Espiritualidade para céticos - Robert SolomonEspiritualidade para céticos - Robert Solomon
Espiritualidade para céticos - Robert Solomon
Helen Günther
 
Leadership is like_theater_v3
Leadership is like_theater_v3Leadership is like_theater_v3
Leadership is like_theater_v3
Helen Günther
 
Publishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USP
Publishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USPPublishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USP
Publishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USP
Helen Günther
 
Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...
Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...
Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...
Helen Günther
 
Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...
Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...
Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...
Helen Günther
 
Estrutura Organizacional e Implementação da Estratégia
Estrutura Organizacional e Implementação da EstratégiaEstrutura Organizacional e Implementação da Estratégia
Estrutura Organizacional e Implementação da Estratégia
Helen Günther
 
Palestra Coaching de Carreira para Confraria Empresarial
Palestra Coaching de Carreira para Confraria EmpresarialPalestra Coaching de Carreira para Confraria Empresarial
Palestra Coaching de Carreira para Confraria Empresarial
Helen Günther
 

Mais de Helen Günther (8)

O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...
O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...
O método da matriz: como organizar e ter acesso ao conteúdo relevante de sua ...
 
Espiritualidade para céticos - Robert Solomon
Espiritualidade para céticos - Robert SolomonEspiritualidade para céticos - Robert Solomon
Espiritualidade para céticos - Robert Solomon
 
Leadership is like_theater_v3
Leadership is like_theater_v3Leadership is like_theater_v3
Leadership is like_theater_v3
 
Publishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USP
Publishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USPPublishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USP
Publishing your research paper: 9 CONTECSI - FEA/USP
 
Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...
Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...
Um modelo de representação do conhecimento do processo regulatório no segment...
 
Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...
Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...
Aderência de uma ferramenta de gestão de projetos sociais por organizações do...
 
Estrutura Organizacional e Implementação da Estratégia
Estrutura Organizacional e Implementação da EstratégiaEstrutura Organizacional e Implementação da Estratégia
Estrutura Organizacional e Implementação da Estratégia
 
Palestra Coaching de Carreira para Confraria Empresarial
Palestra Coaching de Carreira para Confraria EmpresarialPalestra Coaching de Carreira para Confraria Empresarial
Palestra Coaching de Carreira para Confraria Empresarial
 

Inovação, Colaboração e Agir Comunicativo

  • 1. INOVAÇÃO, COLABORAÇÃO E AGIR COMUNICATIVO Clóvis Montenegro de Lima clovis.mlima@uol.com.br Lidiane Carvalho carvalho.ldn@gmail.com Helen Fischer Günther fghelen@yahoo.com.br
  • 2. INTRODUÇÃO  Colaboração nos arranjos produtivos locais (APL);  Reorganização produtiva do capitalismo e a generalização das formas de trabalho imaterial;  Controvérsias em torno da produção de softwares livres;  Esfera pública produtiva.
  • 3. PRODUÇÃO COLABORATIVA  As tecnologias intensificam o uso da informação na produção. As mudanças decorrentes podem liberar potencial humano e social (Castells, 2001).  Há nova forma de acumulação de riquezas, flexível e antagônica ao paradigma fordista: “produção flexível” (Harvey, 2002).  A produção colaborativa é uma produção social, caracterizada pela descentralização do poder e pela utilização das motivações sociais para a produção e coordenação dos participantes (Benkler, 2006).
  • 4. SOFTWARES LIVRES E INOVAÇÃO EM TIC  Características do processo inovativo : avanços tecnológicos rentáveis, cumulatividade do processo técnico e apropriação privada (Dosi, 1984; Mendes e Buainain, 2007).  Software livre se distingue pela forma de produzir, com a transparência do código-fonte e soluções não proprietárias.  Software livre como “liberdade de os usuários executarem, copiarem, distribuírem, estudarem, modificarem e aperfeiçoarem o software” (Free Software Foundation).
  • 5. AGIR COMUNICATIVO, ESFERA PÚBLICA PRODUTIVA E INOVAÇÃO  No agir orientado para o entendimento mútuo um se motiva racionalmente pelo outro para uma ação de adesão; no agir estratégico um atua sobre o outro para ensejar a continuação desejada de uma interação (Habermas, 1989).  A função coordenadora das ações na prática comunicativa cotidiana permite entender por que os problemas que devem ser resolvidos em argumentações requerem um esforço de cooperação e não podem ser resolvidos monologicamente.
  • 6. AGIR COMUNICATIVO, ESFERA PÚBLICA PRODUTIVA E INOVAÇÃO  A esfera pública é uma rede adequada para a comunicação de conteúdos, tomada de posição e opiniões e se reproduz através do agir comunicativo (Habermas, 1984).  Função econômica e política da esfera pública produtiva (Bolaño; Brittos, 2003).  APL como esferas públicas produtivas e ambientes informacionais que devem favorecer a comunicação entre os vários agentes de informação.
  • 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS  O território produtivo concretiza características singulares, que podem ser canalizadas para a inovação e o desenvolvimento regional.  As esferas públicas produtivas são também inovadoras, e as TIC potencializam nelas a cooperação produtiva e inovadora.  A aglomeração espacial de empresas possibilita diversas vantagens competitivas na forma de externalidades positivas e da redução dos custos de transação nos processos de comunicação.
  • 8. CONSIDERAÇÕES FINAIS  APL metáfora de esfera pública, além da metáfora da rede, evidencia o componente político, além do econômico.  Cooperação comunicativa é cooperação produtiva.  Os APL de TIC apresentam dinâmicas organizacionais potencialmente favoráveis aos processos de inovação e propiciam as redes de cooperação, colaborando ativamente nas inovações produtivas.  As redes configuram novas realidades sociais, que correspondem aos novos modos de produzir riqueza, diversificar culturas e viver bem.
  • 9. CONSIDERAÇÕES FINAIS  Isso facilita processos de aprendizagem coletiva e difusão de conhecimento, o que pode refletir em maiores taxas de inovação, ao lado de um desempenho econômico mais eficiente.  Faz-se necessário refletir criticamente acerca da política de inovação de software por meio de patentes, fomentada atualmente pelo governo brasileiro.  A questão é como organizar a cooperação produtiva?
  • 10. REFERÊNCIAS  BENKLER, Y. The wealth of networks: how social production transforms markets and freedom. USA: Yale University Press, 2006.  CASTELLS, M. A sociedade em rede. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.  DOSI, G. Technical Change and Industrial Transformation. London: Macmillan, 1984.  HABERMAS, J. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.  ____. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.  ____. Diagnóstico do tempo: seis ensaios. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2005.
  • 11. REFERÊNCIAS  HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 11. ed. São Paulo: Loyola, 2002.  LIMA, C. R. M.; SANTINI, R. M. Produção colaborativa na sociedade da informação. Rio de Janeiro: Epapers, 2008.  MENDES, C. I. C.; BUAINAIN, A. M. Software Livre e Inovação Tecnológica. In: VIII Workshop de Software Livre (WSL). Porto Alegre (RS): FISL - Fórum Internacional de Software Livre, 2007.
  • 12. INOVAÇÃO, COLABORAÇÃO E AGIR COMUNICATIVO Clóvis Montenegro de Lima clovis.mlima@uol.com.br Lidiane Carvalho carvalho.ldn@gmail.com Helen Fischer Günther fghelen@yahoo.com.br