SlideShare uma empresa Scribd logo
IGREJA BATISTA INDEPENDENTE BETEL
CNPJ: 08.927.730/0001-44
RUA EDUARDO MARTINS S/N MARCOS MOURA SANTA RITA, PB
FILIADA A CONVENÇÃO DAS IGREJAS BATISTAS INDEPENDENTES DA PARAIBA (CIBI-PB)

Regimento Interno

Mensagem Pastoral à Igreja
A amada igreja do Senhor.
Preocupado com a sua vida de comunhão com o senhor, em meio a um mundo
adverso e cheio de perigos espirituais, no qual vivia o salmista Davi, perguntando de
que maneira poderá o homem guardar puro seu caminho, ele mesmo respondeu
observando segundo a tua palavra SL 119:9.
A igreja de Jesus vive hoje no mundo conturbado por espírito de leviandade, cujo
trabalho que desenvolve é o de dá um toque de MODERNISMO com a evolução do
século, nas doutrinas e padrões do evangelho de Jesus.
A confecção deste REGIMENTO INTERNO, não tem por finalidade criar leis que
regerão a conduta dos servos do senhor, membro desta igreja, mas tão somente de
conservar viva na mente de cada um, e de forma definida as doutrinas ensinada pela
bíblia sagrada, que expressam desta maneira a posição da igreja face ao mundo em
que vivemos.
Pouco nos preocupa se agindo desta maneira, fomos chamados de anti-sociais,
antiquado, só não queremos é compartilhar com o ANTI-CRISTO, nem vivermos sob
sua influência.
Meditando em Romanos 12:1-2, vemos de uma forma clara e definida a posição
da igreja do senhor, que deve ser de OPOSIÇÂO AO MUNDO. Assumamos,
portanto a nossa posição de PROTESTANTES contra tudo que é abominável aos
olhos do nosso Deus.
Parabéns amada igreja, pela firme decisão, na aprovação do presente
REGIMENTO INTERNO, que o senhor de nossas vidas JESUS CRISTO, seja em
tudo e por todos glorificados.
AMÉM!
Humberto Batista Damacena
Pastor Presidente

Artigo I – Dos conjuntos de doutrinas
1º - Cremos na bíblia sagrada como nossa única regra de fé e prática, por ser a
palavra de Deus, não indo além do está escrito. 2º Tm. 3:15_17.
2º- Cremos na tri unidade divina constituída de, Pai: Jeová, pelo filho Jesus Cristo, o
EMANUEL, e pelo o Espírito Santo, consolador e orientador da igreja. Jô 14: 16.
3º- Cremos no senhorio de Cristo e na direção do Espírito Santo para a tarefa de
evangelização da igreja. At 1:8.
4º- Cremos que o único caminho entre Deus e o homem é o senhor Jesus Cristo. Jo
14:6.
5º - Cremos na segunda vinda de Jesus para buscar a igreja, arrebatando-a deste
mundo, e com este acontecimento, fecham-se as portas da salvação pela graça. Ts .
4:13.
6º- Cremos que a condição para a salvação do homem é a aceitação de Cristo o
arrependimento e confissão dos pecados. At.3:19,16:31.
7º- Cremos na condição pecadora de cada homem. Rm. 3:23.
8º-Cremos na existência de um lugar de tormento chamado INFERNO, e de um
lugar de gozo chamada CÉU, ambos eternos e na eternidade. Mt.25:31;Ap.22:3-5.
9º-Cremos que o castigo dos ímpios, e o descanso dos santos são eternos.
Ap.20:10-15;Lc.16:26.
10º- Cremos nos dons espirituais concedidos a igreja por meio da direção do Espírito
Santo. At.2:1-4;I Co.12:1-11.
11º- Cremos no comparecimento à presença de Deus, da alma (espírito), desligada
do corpo. Hb.9:27;Ec 12:6-7.
12º- Cremos na ressurreição dos mortos e conseqüente vida eterna. I Co. 15:35-38;
Fl.3:21.
13°- Cremos na santificação pessoal, como obra do senhor, e sem a qual ninguém
verá a Deus. Hb. 12:14.
14º- Cremos no governo milenar de Cristo na terra juntamente com a igreja já
glorificada. Ap.20:1-6.
15º- Cremos na restauração desta terra, na morada eterna na nova Jerusalém.
Ap.21:1-3.
16º- Cremos na salvação pela graça, sem necessidade de mais sacrifícios ou boas
obra, (caridade) além da imolação do cordeiro de Deus. Ef.2:8-9.
17º- Cremos na existência de anjos maus (demônios) que tem por comandante
LÚCIFER, e que são inimigos de Deus, e conseqüentemente do homem e de tudo
que é bom. Mt.12:43-45.
18º- Cremos na existência de seres angelicais, dotado de moralidade, e organizados
de forma hierárquica, (anjos, arcanjo, querubins e serafins),que foram criados para
glorificação e execução das ordens do Senhor.Hb. 1:14.
19º- Cremos que o ser humano que morre sem experimentar um novo nascimento
em sua vida, não tem salvação. Jo.3:3.
20º- Cremos que não pode haver interferência ou relação entre vivos e mortos ou
intercessão um pelo outro. Lc. 16:27-31
21º- Cremos que não necessitamos mais guardar festas como sábado para uma
vida de comunhão com Deus, pois já nos encontramos na dispensação da graça. Ef.
2:8;Gl. 2:16.

Descrições
ministérios.

das

funções

e

as

atribuições

dos

seus

cargos

e

Assembléia Eclesiástica.
É órgão soberano na Igreja.
Conselho Eclesiástico.
Suas atribuições básicas são:
- Assessoramento ao pastor nos assuntos disciplinares e tudo que se relacione com
a vida espiritual de cada membro.
-Auxilia no trabalho de visitas pastoral para fins de aconselhamento. Ao secretario do
conselho compete transcrever em ata todas as decisões tomada.
- Vigilância quanto à observância das doutrinas bíblicas que norteiam a vida na
igreja,
- Auxiliar na distribuição da santa ceia.
Diretoria da Igreja.
É responsável pele vida administrativa e burocrática da Igreja. É composta de:
Presidente: que estatutariamente será uma pessoa que o pastor indicar.
1º Vice-presidente: será o vice-presidente do conselho eclesial. Substitui
eventualmente o pastor, e com ele assiste os ministérios da igreja.
2º Vice-Presidente: Auxilia o primeiro vice-presidente, em suas atribuições.
1º Secretário: Redigir e transcrever as atas de cada sessão para o livro
próprio mantendo-o atualizado e em bom estado.
- Encarregada das correspondências da igreja
- Manter em dia e em ordem as pastas e arquivos da secretaria, Ex: rol de membro
etc...
2º Secretário:
-Auxilia o primeiro secretário, em suas atribuições.
1º Tesoureiro:
- Recolher e registrar as entradas e saídas em dinheiro da igreja, mantendo
atualizado a livro caixa.
- Redigir o relatório mensal das entradas e saídas.
- Pagar os compromissos da igreja (água, luz, telefone, aluguel e etc...)
OBS: fazer uma relação tipo mapa, das contas a pagar.
2º Tesoureiro: Auxilia o primeiro tesoureiro, em suas atribuições.
Ministério da Escola Dominical:
Este funciona com os seguintes elementos: Superintendente e vice, secretário,
tesoureiro e professores; esta diretoria deve reunir-se uma vez por semana, para o
preparo das aulas bem como o desenvolvimento da EBD.
Superintendente:
-Dirige a escola e prepara outros para tal.
-Promove programas visando uma maior movimentação na escola
-Dar assistência aos alunos faltosos
-Dirige as reuniões semanais
-Providencia material didático para escola.
-Incentiva o aumento de números de aluno.
Vice-superintendente:
-Divide com o superintendente as tarefas
-Faz anotações dos recursos financeiros junto com o tesoureiro, e auxilia o
superintendente na aplicação dos mesmos.
Secretária
- Proceder à confecção do relatório das classes em geral.
-Manter as cadernetas em bom estado.
Ministério de ação social:
- ver Projeto Social
Ministério infantil:
- Coordenar o trabalho com crianças da igreja.
-Fazer divisões de faixa etárias.
-Organizar as salas para cada classe.
-Adquirir material necessário para trabalhos com as crianças.
-Selecionar pessoas para os trabalhos.
- Manter a conservação dos materiais.
Ministério de Mocidade:
-Sendo composto de presidente e vice.
- Sua tarefa coordenar os trabalhos com os jovens,
-Promover os cultos de mocidade e seus programas: (maratonas
evangelismo e acampamentos).
Ministério de Senhores:
- Coordenar o trabalho entre os senhores da igreja;
- Organizar cultos e as reuniões, programas e atividades diversas.

passeios,
Ministério de senhoras:
-Coordenar o trabalho entre as senhoras da igreja;
-Desenvolver a corrente de oração;
-Organizar o culto e as reuniões, programas e atividades diversas.
-Coordenar equipe de visitação aos membros da igreja.
Ministério de música:
-Criar uma escolinha de musica
-Organizar os hinários com corinhos para igreja e conservá-los.
-Organizar o louvor, com os respectivos hinos e corinhos.
-Organizar e conservar o equipamento de som e os instrumentos musicais.
Ministério de evangelismo:
-Manter o estoque de material para evangelismo
-Formar grupos de evangelismo para o trabalho de visita.
-Organizar o programa para o mês de missões.
-Organizar culto evangelístico ao ar livre.
Ministério de discipulado:
-Manter relação nominal com endereço dos novos convertidos
-Ensinar o plano de salvação, e o principio da nossa fé.
Obs: Todos os ministérios serão compostos de secretários e tesoureiros.
Notas:
a) Os casos omissos e particulares que venham surgir, serão, tratados de acordo
com suas necessidades em sessão na igreja.
b) O presente regimento depois de aprovado deverá ser lido no todo e ou em parte;
a critério do pastor da igreja.
c) O regimento poderá ser alterado em todo ou em parte a critério da igreja.

Manual de Organização Administrativa e Organograma da igreja
Artigo I - Introdução:
Este manual tem por finalidade, orientar a vida administrativa da Igreja Batista,
no conjunto Marcos Mouro, Santa Rita/ Pb; no que diz respeito ao corpo de oficiais,
diretoria e seus ministérios. Bem como orientar a cada irmão que venha ocupar
qualquer cargo e função ministerial.
Que Deus, Senhor em tudo e em todos, através de Jesus Cristo, Senhor da
igreja, venha nos abençoar; e pelo seu santo Espírito orientar todos quanto deste
manual utilizar para seu serviço.
Artigo II- DO DEVER, CONDUTA E DEVERES DOS MEMBROS,
PASTORES E OFICIAIS DA IGREJA.
1-Sobre vestuários, cabelos e maquiagens:

O homem crente não deve usar roupas peculiares à mulher e vice-versa. Não será
permitido ao crente usar roupas indecorosas, bem como não será permitido ao
crente corte de cabelos extravagantes; a mulher cristã não deverá usar pinturas fora
do habitual de forma que venha comprometer a simplicidade do viver cristão.
2- Clubes e festas:
O crente não deve freqüentar como fontes de diversão tais ambientes, por se
tratar de roda de escarnecedores e local de proliferação de corrupção. (Sl 1:1, IJo
2:15-17).
3- Namoro, comprometimento amoroso:
O crente não deve manter comprometimento (namoro, noivado ou casamento,
etc.) com o sexo oposto descrente, por ser abominação ao Senhor (II Co 6:14-18).
Caso a conversão já aconteça após o casamento, nada deve mudar no
relacionamento do casal, a não ser a nova conduta do convertido (I Co 7:10-13).
A igreja não acolherá relacionamento amoroso com pessoas com estado civil
irregular, mas reconhece legalidade do divórcio e da união estável, desde que um
dos cônjuges não seja crente e não queira casar, estando conforme à legislação do
país (Mt 19:3-9).
4- Bebida, Fumo e Vicio:
O crente deve se libertar de todos os vícios que destroem o santuário de
Deus, o corpo (I Co 3:16-17).
5- Jogos:
Não é permitido ao crente praticar jogos de azar.
6- Esporte:
Não é permitido ao crente praticar esporte que desperte a violência.
9- Musica profana:
O crente deve se abster de ouvir e cantar musica profana por se tratar de um
louvor à carne e suas paixões, não glorifica o santo nome do Senhor. (Sl 150:6)
10- Uso da língua:
O crente deve ter muito cuidado com o uso da língua e assim evitar e
combater o mau uso dela, como: mentira, calunia, fuxico, blasfêmia, palavras torpes
e pornografia (Tg 3:1-12; Ef 4:29; I Pe 4:11).
11- Do pastor e dos oficiais da igreja:
É dever do pastor e dos oficiais zelar em tudo pela vida espiritual e material
da igreja, desempenhando com fidelidade o seu ministério como seja: pregar, orar,
meditar na palavra de Deus, ensinar, doutrinar, aconselhar com amor, tratar bem,
combater o pecado, disciplinar, levar ao conhecimento da igreja todos os casos que
forem necessários, visitar, evangelizar, contribuir com o dizimo e ofertas voluntarias,
tomar conhecimento de todos os casos da igreja, primar com autoridade pela boa
ordem do culto, zelando com amor por tudo quanto se refira ao trabalho de Deus.(At
20:28; I Pe 5:1-4).
Os membros que transgredirem estas determinações ficarão sujeitos as
sanções disciplinares, sendo os casos avaliados pelo Conselho Eclesiástico.
Artigo III- Dos Deveres Gerais
1º- Todo membro deve evitar conversar no recinto sagrado, não sair da congregação
quando ela estiver cultuando ao senhor, a igreja é um lugar em que os crentes
devem ter reverência total.
2º- É expressamente proibido comer, chupar chiclete no recinto em horas de cultos.
Toda a reverência deve ser posta em prática.
3º- Os pais devem tomar todo o cuidado com seus filhos na casa do Senhor, antes
durante e depois dos cultos.
4º- Todo crente escalado para a direção dos trabalhos da igreja, deve preparar o
programa litúrgico com antecedência
Trajar-se da melhor maneira possível dentro das suas posses.
5º- Qualquer membro que se ausentar da comunhão da igreja por um espaço de três
meses sem motivo justificado, após visita do pastor ou oficial da igreja, e não voltar a
integrar-se, será excluído do rol de membro.
6º- Qualquer membro que se mudar para outra localidade sendo comunicado a
igreja, seu nome permanecerá no rol de membro por um período de seis meses.
7º- É dever de todos os membros, zelar contribuir de todas as formas para o
crescimento qualitativo e quantitativo da obra do senhor.
8º- É dever de todos crentes demonstrar por palavra,
(tratamento) ou por ação,( respeito) o amor para com seu pastor e oficiais, tanto na
presença ou na ausência.
9º- É dever de todos os crentes contribuir com o dízimo e conforme suas posses
com ofertas voluntárias para a manutenção da obra do senhor. Isto, porém deve ser
feito com alegria e amor.
10º- A igreja deverá zelar em tudo pelo pastor, ajudando em suas necessidades
espirituais, eclesiástica, familiares e materiais.
11º- O crente deve receber a disciplina que lhe foi imposta com humildade,
reconhecendo que ela é fruto de amor dos irmãos, visando à correção de sua vida
para melhor servir ao senhor.
12º- Todo o membro incumbido de uma função eclesiástica deve procurar de todas
as formas desenvolvê-la, com amor visando o progresso do seu ministério.
13º- O crente deve viver em castidade, abstendo-se de toda forma de imundície
moral, física, e mental.
Artigo IV- Prescrições diversas sobre assuntos gerais
1º- Só poderão participar de grupos respectivos dos ministérios, EX: (corais,
conjuntos, grupos musicais e etc...), os membros da igreja.
2º- São dois tipos de disciplinas existentes na igreja: suspensão da comunhão, por
até (noventa dias); e exclusão do rol de membro.
3º- A condição para que uma pessoa seja aceita na membresia da igreja, por meio
do batismo ou oriundo de outro ministério é participar de aulas de discipulado, via
escola bíblica dominical (catecúmenos), ou nos lares por meio da ministério de
discipulado.
4º- A santa ceia será realizada uma vez por mês, para essa celebração os oficiais
deverão trajar-se da melhor maneira possível conforme suas posses.
5º- Todos os assuntos que farão parte da agenda das sessões ordinárias e
extraordinária da igreja, deverão ser discutidas antes, em reunião do conselho
eclesiástico.
6º- Para reunião do ministério, deverão comparecer, os membros do conselho
eclesiástico os membros da diretoria executiva da igreja; e ainda os dirigentes de
congregação e os lideres dos ministérios ou seus vices.
7º- Os dirigentes das congregações deverão apresentar também os seguintes
documentos:
*Livro caixa
*Rol de novos convertidos.
8º- A reunião do ministério deverá seguir a agenda abaixo:
*Oração, um hino, leitura da palavra.
*Relatório da igreja pela secretaria, relatório financeiro pela tesouraria.
*Relatório das congregações.
*Relatórios dos ministérios; agenda de atividades especiais para o mês.
*Parlamento e encerramento da 1º parte.
*Reunião privativa do conselho
§ Único- por decisão do conselho o corpo diaconal poderá tomar parte na
reunião privativa do conselho.
9º- A igreja realizará duas assembléias gerais anual, uma em junho; para o
recebimento de novos membros e assuntos diversos; e outra em dezembro, nessa
última o pastor apresentará um relatório estatístico e financeiro da obra eclesiástica
e social. Nesta assembléia será também eleita à diretoria executiva da igreja para o
ano seguinte e ainda a homologação dos candidatos ao diaconato, presbitério e
evangelista, cuja indicação será feita pelo conselho eclesiástico através do seu
relator ou secretário a assembléia geral.
10º- A consagração dos diáconos, evangelistas e presbíteros, terá caráter
permanente e o membro desse ministério só será afastado pelas formas abaixo.
*A pedido
*Por transferência
*Por exclusão ou disciplina
*Por proposta do conselho em caso de incompatibilidade funcional.
§ Único- em qualquer das formas acima o afastamento se concretizará com a
homologação da assembléia geral.
Artigo V- Do conselho Eclesiástico
1º- O conselho eclesiástico será composto de Pastores, Presbíteros e
Evangelistas com o número mínimo de três (03)membros e máximo de doze(12).
2º- Para ser membro do conselho, deverá ser observado além da vida de
santidade, um grau de maturidade espiritual aliado a uma forte liderança no seio da
igreja, e demonstre autoridade cristã no seu lar conforme o ensino bíblico.
3º- Todo membro do conselho deverá prestar um juramento perante a igreja por
ocasião de sua consagração. No qual se compromete a:
· Amar e zelar a igreja visando o seu crescimento, quantitativo e qualitativo.
· Guardar sigilo de todo assunto que tomar conhecimento.
· Ser exemplo dos fiéis na palavra, na fé, na oração, no procedimento e no amor.
4º- O conselho eclesiástico terá como presidente o pastor titular da igreja e elegerá
anualmente um vice-presidente e um secretário.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docxApostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
JooAlbertoSoaresdaSi
 
Planejando a igreja local
Planejando a igreja localPlanejando a igreja local
Planejando a igreja local
Gilson Barbosa
 
Célula nota 10
Célula nota 10Célula nota 10
Célula nota 10
Rodrigo Costa
 
A pessoa do catequista
A pessoa do catequistaA pessoa do catequista
A pessoa do catequista
Bruno Costa
 
Uma reflexão sobre o ministério pastoral
Uma reflexão sobre o ministério pastoralUma reflexão sobre o ministério pastoral
Uma reflexão sobre o ministério pastoral
ETENAC - Escola Teológica Nova Aliança em Cristo
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
DELSOCORREIA
 
Familias por Familias - Ministério da Família, Igreja Adventista
Familias por Familias - Ministério da Família, Igreja AdventistaFamilias por Familias - Ministério da Família, Igreja Adventista
Familias por Familias - Ministério da Família, Igreja Adventista
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Apostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreirosApostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreiros
JASIEL SOUZA DE ARAUJO
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
Mara Rúbia Alfarth
 
Postila para igreja em células
Postila para igreja em célulasPostila para igreja em células
Postila para igreja em células
Joao Rumpel
 
HIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICA
HIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICAHIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICA
HIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICA
Virna Salgado Barra
 
éTica na igreja
éTica na igrejaéTica na igreja
éTica na igreja
MARIA LÚCIA OLIVEIRA
 
Formação sobre Dízimo
Formação sobre DízimoFormação sobre Dízimo
Formação sobre Dízimo
mbsilva1971
 
Apostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaApostila lideres de celula
Apostila lideres de celula
Iago Rodrigues
 
Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos
ipadcamela
 
O líder de célula
O líder de célula O líder de célula
O líder de célula
Anderson Menger
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Edinéia Almeida
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Josimar Santos
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
CELSO SOARES
 

Mais procurados (20)

O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docxApostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
Apostila-Novos-Convertidos-Assembleia-de-Deus-PDF.docx
 
Planejando a igreja local
Planejando a igreja localPlanejando a igreja local
Planejando a igreja local
 
Célula nota 10
Célula nota 10Célula nota 10
Célula nota 10
 
A pessoa do catequista
A pessoa do catequistaA pessoa do catequista
A pessoa do catequista
 
Uma reflexão sobre o ministério pastoral
Uma reflexão sobre o ministério pastoralUma reflexão sobre o ministério pastoral
Uma reflexão sobre o ministério pastoral
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
 
Familias por Familias - Ministério da Família, Igreja Adventista
Familias por Familias - Ministério da Família, Igreja AdventistaFamilias por Familias - Ministério da Família, Igreja Adventista
Familias por Familias - Ministério da Família, Igreja Adventista
 
Apostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreirosApostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreiros
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
 
Postila para igreja em células
Postila para igreja em célulasPostila para igreja em células
Postila para igreja em células
 
HIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICA
HIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICAHIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICA
HIERARQUIA DA IGREJA CATÓLICA
 
éTica na igreja
éTica na igrejaéTica na igreja
éTica na igreja
 
Formação sobre Dízimo
Formação sobre DízimoFormação sobre Dízimo
Formação sobre Dízimo
 
Apostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaApostila lideres de celula
Apostila lideres de celula
 
Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos
 
O líder de célula
O líder de célula O líder de célula
O líder de célula
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
 

Destaque

Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em ItabunaAta da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Redentorista
 
Edital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deusEdital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deus
Junior Campos
 
Ata de Reunião ABACG 18.08.11
Ata de Reunião ABACG 18.08.11Ata de Reunião ABACG 18.08.11
Ata de Reunião ABACG 18.08.11
ABAGC
 
Ata Htpc
Ata HtpcAta Htpc
ATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água Branca
ATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água BrancaATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água Branca
ATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água Branca
Sindic0
 
Ata de Reunião - Escritório Jr.
Ata de Reunião - Escritório Jr.Ata de Reunião - Escritório Jr.
Ata de Reunião - Escritório Jr.
ivsonolivera
 
Ata da reunião 12 06 2012
Ata da reunião 12 06 2012Ata da reunião 12 06 2012
Ata da reunião 12 06 2012
Escola Figueiredo Correia
 
Estatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja Metodista Livre Do Brasil
Estatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja  Metodista Livre Do BrasilEstatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja  Metodista Livre Do Brasil
Estatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja Metodista Livre Do Brasil
imelriocasca
 
Modelos de documentos
Modelos de documentosModelos de documentos
Modelos de documentos
Diana Pilatti
 
Estatuto reformado
Estatuto reformadoEstatuto reformado
Estatuto reformado
CRTVO
 
Batistas Eslavos em Curitiba
Batistas Eslavos em CuritibaBatistas Eslavos em Curitiba
Batistas Eslavos em Curitiba
Francisco A Salerno Neto
 
Estatuto
EstatutoEstatuto
Estatuto
Celio Celio
 
Estatuto reformado
Estatuto reformadoEstatuto reformado
Estatuto reformado
CRTVO
 
Estatuto da igreja ieq
Estatuto da igreja   ieqEstatuto da igreja   ieq
Estatuto da igreja ieq
marlonbittencourt
 
Ata de posse pronta
Ata de posse   prontaAta de posse   pronta
Ata de posse pronta
Najara Nascimento
 
Modelo Editais E Atas
Modelo Editais E AtasModelo Editais E Atas
Modelo Editais E Atas
André Tozello
 
Modelo de ata de posse de sindicato
Modelo de ata de posse de sindicatoModelo de ata de posse de sindicato
Modelo de ata de posse de sindicato
apfheob
 
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de OliveiraManual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Abdias Barreto
 
Modelo de documentos
Modelo de documentosModelo de documentos
Modelo de documentos
Sergiana Helmer
 
Ata reunião c.u.p. 21-10-2015
Ata   reunião c.u.p. 21-10-2015Ata   reunião c.u.p. 21-10-2015
Ata reunião c.u.p. 21-10-2015
Gabriela Fernanda
 

Destaque (20)

Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em ItabunaAta da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
Ata da reuniao sobre a Missão Continental Redentorista em Itabuna
 
Edital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deusEdital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deus
 
Ata de Reunião ABACG 18.08.11
Ata de Reunião ABACG 18.08.11Ata de Reunião ABACG 18.08.11
Ata de Reunião ABACG 18.08.11
 
Ata Htpc
Ata HtpcAta Htpc
Ata Htpc
 
ATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água Branca
ATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água BrancaATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água Branca
ATA Assembléia Geral Extraordinária -16 de maio de 2013 - condomínio Água Branca
 
Ata de Reunião - Escritório Jr.
Ata de Reunião - Escritório Jr.Ata de Reunião - Escritório Jr.
Ata de Reunião - Escritório Jr.
 
Ata da reunião 12 06 2012
Ata da reunião 12 06 2012Ata da reunião 12 06 2012
Ata da reunião 12 06 2012
 
Estatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja Metodista Livre Do Brasil
Estatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja  Metodista Livre Do BrasilEstatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja  Metodista Livre Do Brasil
Estatuto Da Sociedade Feminina Da Igreja Metodista Livre Do Brasil
 
Modelos de documentos
Modelos de documentosModelos de documentos
Modelos de documentos
 
Estatuto reformado
Estatuto reformadoEstatuto reformado
Estatuto reformado
 
Batistas Eslavos em Curitiba
Batistas Eslavos em CuritibaBatistas Eslavos em Curitiba
Batistas Eslavos em Curitiba
 
Estatuto
EstatutoEstatuto
Estatuto
 
Estatuto reformado
Estatuto reformadoEstatuto reformado
Estatuto reformado
 
Estatuto da igreja ieq
Estatuto da igreja   ieqEstatuto da igreja   ieq
Estatuto da igreja ieq
 
Ata de posse pronta
Ata de posse   prontaAta de posse   pronta
Ata de posse pronta
 
Modelo Editais E Atas
Modelo Editais E AtasModelo Editais E Atas
Modelo Editais E Atas
 
Modelo de ata de posse de sindicato
Modelo de ata de posse de sindicatoModelo de ata de posse de sindicato
Modelo de ata de posse de sindicato
 
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de OliveiraManual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
Manual de Cerimônias - Timóteo Ramos de Oliveira
 
Modelo de documentos
Modelo de documentosModelo de documentos
Modelo de documentos
 
Ata reunião c.u.p. 21-10-2015
Ata   reunião c.u.p. 21-10-2015Ata   reunião c.u.p. 21-10-2015
Ata reunião c.u.p. 21-10-2015
 

Semelhante a Igreja batista independente betel regimento interno marcos moura

Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
jesmioma
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
MINISTERIO IPCA.
 
O animador vocacional
O animador vocacionalO animador vocacional
O animador vocacional
Iandra Conrado
 
O animador vocacional
O animador vocacionalO animador vocacional
O animador vocacional
Iandra Conrado
 
Razões da nossa fé lição 8
Razões da nossa fé   lição 8Razões da nossa fé   lição 8
Razões da nossa fé lição 8
Mariângela Domeniche Perdomo
 
Manual do pastor
Manual do pastorManual do pastor
Manual do pastor
SERGIODEMELLOQUEIROZ
 
O Animador Vocacional
O Animador VocacionalO Animador Vocacional
O Animador Vocacional
Iandra Conrado
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Doc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbbDoc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbb
Cassio Felipe
 
2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx
Joel Silva
 
Texto 4 os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silva
Texto 4   os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silvaTexto 4   os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silva
Texto 4 os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silva
Paulo Dias Nogueira
 
Documento 93 da cnbb
Documento 93 da cnbbDocumento 93 da cnbb
Documento 93 da cnbb
Francinaldo Feitoza
 
Boletim itaberaba 27.03.2016
Boletim itaberaba 27.03.2016Boletim itaberaba 27.03.2016
Boletim itaberaba 27.03.2016
Igreja Presbiteriana de Itaberaba
 
Documentos Metodistas
Documentos MetodistasDocumentos Metodistas
Documentos Metodistas
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Boletim230
Boletim230  Boletim230
Espiral 56
Espiral 56Espiral 56

Semelhante a Igreja batista independente betel regimento interno marcos moura (20)

Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
 
O animador vocacional
O animador vocacionalO animador vocacional
O animador vocacional
 
O animador vocacional
O animador vocacionalO animador vocacional
O animador vocacional
 
Razões da nossa fé lição 8
Razões da nossa fé   lição 8Razões da nossa fé   lição 8
Razões da nossa fé lição 8
 
Manual do pastor
Manual do pastorManual do pastor
Manual do pastor
 
O Animador Vocacional
O Animador VocacionalO Animador Vocacional
O Animador Vocacional
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Doc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbbDoc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbb
 
2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 11.pptx
 
Texto 4 os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silva
Texto 4   os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silvaTexto 4   os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silva
Texto 4 os deveres pastorais - bispo osvaldo dias da silva
 
Documento 93 da cnbb
Documento 93 da cnbbDocumento 93 da cnbb
Documento 93 da cnbb
 
Boletim itaberaba 27.03.2016
Boletim itaberaba 27.03.2016Boletim itaberaba 27.03.2016
Boletim itaberaba 27.03.2016
 
Documentos Metodistas
Documentos MetodistasDocumentos Metodistas
Documentos Metodistas
 
Boletim230
Boletim230  Boletim230
Boletim230
 
Espiral 56
Espiral 56Espiral 56
Espiral 56
 

Igreja batista independente betel regimento interno marcos moura

  • 1. IGREJA BATISTA INDEPENDENTE BETEL CNPJ: 08.927.730/0001-44 RUA EDUARDO MARTINS S/N MARCOS MOURA SANTA RITA, PB FILIADA A CONVENÇÃO DAS IGREJAS BATISTAS INDEPENDENTES DA PARAIBA (CIBI-PB) Regimento Interno Mensagem Pastoral à Igreja A amada igreja do Senhor. Preocupado com a sua vida de comunhão com o senhor, em meio a um mundo adverso e cheio de perigos espirituais, no qual vivia o salmista Davi, perguntando de que maneira poderá o homem guardar puro seu caminho, ele mesmo respondeu observando segundo a tua palavra SL 119:9. A igreja de Jesus vive hoje no mundo conturbado por espírito de leviandade, cujo trabalho que desenvolve é o de dá um toque de MODERNISMO com a evolução do século, nas doutrinas e padrões do evangelho de Jesus. A confecção deste REGIMENTO INTERNO, não tem por finalidade criar leis que regerão a conduta dos servos do senhor, membro desta igreja, mas tão somente de conservar viva na mente de cada um, e de forma definida as doutrinas ensinada pela bíblia sagrada, que expressam desta maneira a posição da igreja face ao mundo em que vivemos. Pouco nos preocupa se agindo desta maneira, fomos chamados de anti-sociais, antiquado, só não queremos é compartilhar com o ANTI-CRISTO, nem vivermos sob sua influência. Meditando em Romanos 12:1-2, vemos de uma forma clara e definida a posição da igreja do senhor, que deve ser de OPOSIÇÂO AO MUNDO. Assumamos, portanto a nossa posição de PROTESTANTES contra tudo que é abominável aos olhos do nosso Deus. Parabéns amada igreja, pela firme decisão, na aprovação do presente REGIMENTO INTERNO, que o senhor de nossas vidas JESUS CRISTO, seja em tudo e por todos glorificados. AMÉM!
  • 2. Humberto Batista Damacena Pastor Presidente Artigo I – Dos conjuntos de doutrinas 1º - Cremos na bíblia sagrada como nossa única regra de fé e prática, por ser a palavra de Deus, não indo além do está escrito. 2º Tm. 3:15_17. 2º- Cremos na tri unidade divina constituída de, Pai: Jeová, pelo filho Jesus Cristo, o EMANUEL, e pelo o Espírito Santo, consolador e orientador da igreja. Jô 14: 16. 3º- Cremos no senhorio de Cristo e na direção do Espírito Santo para a tarefa de evangelização da igreja. At 1:8. 4º- Cremos que o único caminho entre Deus e o homem é o senhor Jesus Cristo. Jo 14:6. 5º - Cremos na segunda vinda de Jesus para buscar a igreja, arrebatando-a deste mundo, e com este acontecimento, fecham-se as portas da salvação pela graça. Ts . 4:13. 6º- Cremos que a condição para a salvação do homem é a aceitação de Cristo o arrependimento e confissão dos pecados. At.3:19,16:31. 7º- Cremos na condição pecadora de cada homem. Rm. 3:23. 8º-Cremos na existência de um lugar de tormento chamado INFERNO, e de um lugar de gozo chamada CÉU, ambos eternos e na eternidade. Mt.25:31;Ap.22:3-5. 9º-Cremos que o castigo dos ímpios, e o descanso dos santos são eternos. Ap.20:10-15;Lc.16:26. 10º- Cremos nos dons espirituais concedidos a igreja por meio da direção do Espírito Santo. At.2:1-4;I Co.12:1-11. 11º- Cremos no comparecimento à presença de Deus, da alma (espírito), desligada do corpo. Hb.9:27;Ec 12:6-7. 12º- Cremos na ressurreição dos mortos e conseqüente vida eterna. I Co. 15:35-38; Fl.3:21.
  • 3. 13°- Cremos na santificação pessoal, como obra do senhor, e sem a qual ninguém verá a Deus. Hb. 12:14. 14º- Cremos no governo milenar de Cristo na terra juntamente com a igreja já glorificada. Ap.20:1-6. 15º- Cremos na restauração desta terra, na morada eterna na nova Jerusalém. Ap.21:1-3. 16º- Cremos na salvação pela graça, sem necessidade de mais sacrifícios ou boas obra, (caridade) além da imolação do cordeiro de Deus. Ef.2:8-9. 17º- Cremos na existência de anjos maus (demônios) que tem por comandante LÚCIFER, e que são inimigos de Deus, e conseqüentemente do homem e de tudo que é bom. Mt.12:43-45. 18º- Cremos na existência de seres angelicais, dotado de moralidade, e organizados de forma hierárquica, (anjos, arcanjo, querubins e serafins),que foram criados para glorificação e execução das ordens do Senhor.Hb. 1:14. 19º- Cremos que o ser humano que morre sem experimentar um novo nascimento em sua vida, não tem salvação. Jo.3:3. 20º- Cremos que não pode haver interferência ou relação entre vivos e mortos ou intercessão um pelo outro. Lc. 16:27-31 21º- Cremos que não necessitamos mais guardar festas como sábado para uma vida de comunhão com Deus, pois já nos encontramos na dispensação da graça. Ef. 2:8;Gl. 2:16. Descrições ministérios. das funções e as atribuições dos seus cargos e Assembléia Eclesiástica. É órgão soberano na Igreja. Conselho Eclesiástico. Suas atribuições básicas são: - Assessoramento ao pastor nos assuntos disciplinares e tudo que se relacione com a vida espiritual de cada membro. -Auxilia no trabalho de visitas pastoral para fins de aconselhamento. Ao secretario do conselho compete transcrever em ata todas as decisões tomada.
  • 4. - Vigilância quanto à observância das doutrinas bíblicas que norteiam a vida na igreja, - Auxiliar na distribuição da santa ceia. Diretoria da Igreja. É responsável pele vida administrativa e burocrática da Igreja. É composta de: Presidente: que estatutariamente será uma pessoa que o pastor indicar. 1º Vice-presidente: será o vice-presidente do conselho eclesial. Substitui eventualmente o pastor, e com ele assiste os ministérios da igreja. 2º Vice-Presidente: Auxilia o primeiro vice-presidente, em suas atribuições. 1º Secretário: Redigir e transcrever as atas de cada sessão para o livro próprio mantendo-o atualizado e em bom estado. - Encarregada das correspondências da igreja - Manter em dia e em ordem as pastas e arquivos da secretaria, Ex: rol de membro etc... 2º Secretário: -Auxilia o primeiro secretário, em suas atribuições. 1º Tesoureiro: - Recolher e registrar as entradas e saídas em dinheiro da igreja, mantendo atualizado a livro caixa. - Redigir o relatório mensal das entradas e saídas. - Pagar os compromissos da igreja (água, luz, telefone, aluguel e etc...) OBS: fazer uma relação tipo mapa, das contas a pagar. 2º Tesoureiro: Auxilia o primeiro tesoureiro, em suas atribuições. Ministério da Escola Dominical: Este funciona com os seguintes elementos: Superintendente e vice, secretário, tesoureiro e professores; esta diretoria deve reunir-se uma vez por semana, para o preparo das aulas bem como o desenvolvimento da EBD. Superintendente: -Dirige a escola e prepara outros para tal. -Promove programas visando uma maior movimentação na escola
  • 5. -Dar assistência aos alunos faltosos -Dirige as reuniões semanais -Providencia material didático para escola. -Incentiva o aumento de números de aluno. Vice-superintendente: -Divide com o superintendente as tarefas -Faz anotações dos recursos financeiros junto com o tesoureiro, e auxilia o superintendente na aplicação dos mesmos. Secretária - Proceder à confecção do relatório das classes em geral. -Manter as cadernetas em bom estado. Ministério de ação social: - ver Projeto Social Ministério infantil: - Coordenar o trabalho com crianças da igreja. -Fazer divisões de faixa etárias. -Organizar as salas para cada classe. -Adquirir material necessário para trabalhos com as crianças. -Selecionar pessoas para os trabalhos. - Manter a conservação dos materiais. Ministério de Mocidade: -Sendo composto de presidente e vice. - Sua tarefa coordenar os trabalhos com os jovens, -Promover os cultos de mocidade e seus programas: (maratonas evangelismo e acampamentos). Ministério de Senhores: - Coordenar o trabalho entre os senhores da igreja; - Organizar cultos e as reuniões, programas e atividades diversas. passeios,
  • 6. Ministério de senhoras: -Coordenar o trabalho entre as senhoras da igreja; -Desenvolver a corrente de oração; -Organizar o culto e as reuniões, programas e atividades diversas. -Coordenar equipe de visitação aos membros da igreja. Ministério de música: -Criar uma escolinha de musica -Organizar os hinários com corinhos para igreja e conservá-los. -Organizar o louvor, com os respectivos hinos e corinhos. -Organizar e conservar o equipamento de som e os instrumentos musicais. Ministério de evangelismo: -Manter o estoque de material para evangelismo -Formar grupos de evangelismo para o trabalho de visita. -Organizar o programa para o mês de missões. -Organizar culto evangelístico ao ar livre. Ministério de discipulado: -Manter relação nominal com endereço dos novos convertidos -Ensinar o plano de salvação, e o principio da nossa fé. Obs: Todos os ministérios serão compostos de secretários e tesoureiros. Notas: a) Os casos omissos e particulares que venham surgir, serão, tratados de acordo com suas necessidades em sessão na igreja. b) O presente regimento depois de aprovado deverá ser lido no todo e ou em parte; a critério do pastor da igreja. c) O regimento poderá ser alterado em todo ou em parte a critério da igreja. Manual de Organização Administrativa e Organograma da igreja Artigo I - Introdução:
  • 7. Este manual tem por finalidade, orientar a vida administrativa da Igreja Batista, no conjunto Marcos Mouro, Santa Rita/ Pb; no que diz respeito ao corpo de oficiais, diretoria e seus ministérios. Bem como orientar a cada irmão que venha ocupar qualquer cargo e função ministerial. Que Deus, Senhor em tudo e em todos, através de Jesus Cristo, Senhor da igreja, venha nos abençoar; e pelo seu santo Espírito orientar todos quanto deste manual utilizar para seu serviço. Artigo II- DO DEVER, CONDUTA E DEVERES DOS MEMBROS, PASTORES E OFICIAIS DA IGREJA. 1-Sobre vestuários, cabelos e maquiagens: O homem crente não deve usar roupas peculiares à mulher e vice-versa. Não será permitido ao crente usar roupas indecorosas, bem como não será permitido ao crente corte de cabelos extravagantes; a mulher cristã não deverá usar pinturas fora do habitual de forma que venha comprometer a simplicidade do viver cristão. 2- Clubes e festas: O crente não deve freqüentar como fontes de diversão tais ambientes, por se tratar de roda de escarnecedores e local de proliferação de corrupção. (Sl 1:1, IJo 2:15-17). 3- Namoro, comprometimento amoroso: O crente não deve manter comprometimento (namoro, noivado ou casamento, etc.) com o sexo oposto descrente, por ser abominação ao Senhor (II Co 6:14-18). Caso a conversão já aconteça após o casamento, nada deve mudar no relacionamento do casal, a não ser a nova conduta do convertido (I Co 7:10-13). A igreja não acolherá relacionamento amoroso com pessoas com estado civil irregular, mas reconhece legalidade do divórcio e da união estável, desde que um dos cônjuges não seja crente e não queira casar, estando conforme à legislação do país (Mt 19:3-9). 4- Bebida, Fumo e Vicio: O crente deve se libertar de todos os vícios que destroem o santuário de Deus, o corpo (I Co 3:16-17). 5- Jogos: Não é permitido ao crente praticar jogos de azar. 6- Esporte: Não é permitido ao crente praticar esporte que desperte a violência.
  • 8. 9- Musica profana: O crente deve se abster de ouvir e cantar musica profana por se tratar de um louvor à carne e suas paixões, não glorifica o santo nome do Senhor. (Sl 150:6) 10- Uso da língua: O crente deve ter muito cuidado com o uso da língua e assim evitar e combater o mau uso dela, como: mentira, calunia, fuxico, blasfêmia, palavras torpes e pornografia (Tg 3:1-12; Ef 4:29; I Pe 4:11). 11- Do pastor e dos oficiais da igreja: É dever do pastor e dos oficiais zelar em tudo pela vida espiritual e material da igreja, desempenhando com fidelidade o seu ministério como seja: pregar, orar, meditar na palavra de Deus, ensinar, doutrinar, aconselhar com amor, tratar bem, combater o pecado, disciplinar, levar ao conhecimento da igreja todos os casos que forem necessários, visitar, evangelizar, contribuir com o dizimo e ofertas voluntarias, tomar conhecimento de todos os casos da igreja, primar com autoridade pela boa ordem do culto, zelando com amor por tudo quanto se refira ao trabalho de Deus.(At 20:28; I Pe 5:1-4). Os membros que transgredirem estas determinações ficarão sujeitos as sanções disciplinares, sendo os casos avaliados pelo Conselho Eclesiástico. Artigo III- Dos Deveres Gerais 1º- Todo membro deve evitar conversar no recinto sagrado, não sair da congregação quando ela estiver cultuando ao senhor, a igreja é um lugar em que os crentes devem ter reverência total. 2º- É expressamente proibido comer, chupar chiclete no recinto em horas de cultos. Toda a reverência deve ser posta em prática. 3º- Os pais devem tomar todo o cuidado com seus filhos na casa do Senhor, antes durante e depois dos cultos. 4º- Todo crente escalado para a direção dos trabalhos da igreja, deve preparar o programa litúrgico com antecedência Trajar-se da melhor maneira possível dentro das suas posses. 5º- Qualquer membro que se ausentar da comunhão da igreja por um espaço de três meses sem motivo justificado, após visita do pastor ou oficial da igreja, e não voltar a integrar-se, será excluído do rol de membro.
  • 9. 6º- Qualquer membro que se mudar para outra localidade sendo comunicado a igreja, seu nome permanecerá no rol de membro por um período de seis meses. 7º- É dever de todos os membros, zelar contribuir de todas as formas para o crescimento qualitativo e quantitativo da obra do senhor. 8º- É dever de todos crentes demonstrar por palavra, (tratamento) ou por ação,( respeito) o amor para com seu pastor e oficiais, tanto na presença ou na ausência. 9º- É dever de todos os crentes contribuir com o dízimo e conforme suas posses com ofertas voluntárias para a manutenção da obra do senhor. Isto, porém deve ser feito com alegria e amor. 10º- A igreja deverá zelar em tudo pelo pastor, ajudando em suas necessidades espirituais, eclesiástica, familiares e materiais. 11º- O crente deve receber a disciplina que lhe foi imposta com humildade, reconhecendo que ela é fruto de amor dos irmãos, visando à correção de sua vida para melhor servir ao senhor. 12º- Todo o membro incumbido de uma função eclesiástica deve procurar de todas as formas desenvolvê-la, com amor visando o progresso do seu ministério. 13º- O crente deve viver em castidade, abstendo-se de toda forma de imundície moral, física, e mental. Artigo IV- Prescrições diversas sobre assuntos gerais 1º- Só poderão participar de grupos respectivos dos ministérios, EX: (corais, conjuntos, grupos musicais e etc...), os membros da igreja. 2º- São dois tipos de disciplinas existentes na igreja: suspensão da comunhão, por até (noventa dias); e exclusão do rol de membro. 3º- A condição para que uma pessoa seja aceita na membresia da igreja, por meio do batismo ou oriundo de outro ministério é participar de aulas de discipulado, via escola bíblica dominical (catecúmenos), ou nos lares por meio da ministério de discipulado. 4º- A santa ceia será realizada uma vez por mês, para essa celebração os oficiais deverão trajar-se da melhor maneira possível conforme suas posses. 5º- Todos os assuntos que farão parte da agenda das sessões ordinárias e extraordinária da igreja, deverão ser discutidas antes, em reunião do conselho eclesiástico.
  • 10. 6º- Para reunião do ministério, deverão comparecer, os membros do conselho eclesiástico os membros da diretoria executiva da igreja; e ainda os dirigentes de congregação e os lideres dos ministérios ou seus vices. 7º- Os dirigentes das congregações deverão apresentar também os seguintes documentos: *Livro caixa *Rol de novos convertidos. 8º- A reunião do ministério deverá seguir a agenda abaixo: *Oração, um hino, leitura da palavra. *Relatório da igreja pela secretaria, relatório financeiro pela tesouraria. *Relatório das congregações. *Relatórios dos ministérios; agenda de atividades especiais para o mês. *Parlamento e encerramento da 1º parte. *Reunião privativa do conselho § Único- por decisão do conselho o corpo diaconal poderá tomar parte na reunião privativa do conselho. 9º- A igreja realizará duas assembléias gerais anual, uma em junho; para o recebimento de novos membros e assuntos diversos; e outra em dezembro, nessa última o pastor apresentará um relatório estatístico e financeiro da obra eclesiástica e social. Nesta assembléia será também eleita à diretoria executiva da igreja para o ano seguinte e ainda a homologação dos candidatos ao diaconato, presbitério e evangelista, cuja indicação será feita pelo conselho eclesiástico através do seu relator ou secretário a assembléia geral. 10º- A consagração dos diáconos, evangelistas e presbíteros, terá caráter permanente e o membro desse ministério só será afastado pelas formas abaixo. *A pedido *Por transferência *Por exclusão ou disciplina *Por proposta do conselho em caso de incompatibilidade funcional. § Único- em qualquer das formas acima o afastamento se concretizará com a homologação da assembléia geral. Artigo V- Do conselho Eclesiástico
  • 11. 1º- O conselho eclesiástico será composto de Pastores, Presbíteros e Evangelistas com o número mínimo de três (03)membros e máximo de doze(12). 2º- Para ser membro do conselho, deverá ser observado além da vida de santidade, um grau de maturidade espiritual aliado a uma forte liderança no seio da igreja, e demonstre autoridade cristã no seu lar conforme o ensino bíblico. 3º- Todo membro do conselho deverá prestar um juramento perante a igreja por ocasião de sua consagração. No qual se compromete a: · Amar e zelar a igreja visando o seu crescimento, quantitativo e qualitativo. · Guardar sigilo de todo assunto que tomar conhecimento. · Ser exemplo dos fiéis na palavra, na fé, na oração, no procedimento e no amor. 4º- O conselho eclesiástico terá como presidente o pastor titular da igreja e elegerá anualmente um vice-presidente e um secretário.