SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
A I GUERRA MUNDIAL
História, 9º ano
Fonte: http://media-1.web.britannica.com/eb-media/44/65944-004-21B96141.jpg
2. CONHECER E COMPREENDER AS CAUSAS E O DESENROLAR DA 1.ª
GRANDE GUERRA
 1. Relacionar a rivalidade económica e colonial entre as grandes
potências industriais com a agudização das tensões
nacionalistas.
 2. Explicar o eclodir da 1.ª Grande Guerra.
 3. Caracterizar sucintamente as frentes e as fases da 1.ª Grande
Guerra.
 4. Referir os custos humanos e materiais da 1.ª Grande Guerra.
 5. Descrever sucintamente a participação de Portugal na 1.ª
Grande Guerra.
A RIVALIDADE ECONÓMICA E OS NACIONALISMOS
A Grã-Bretanha, a França e a Alemanha disputavam
colónias.
Concorrência económica e colonial entre as principais
potências europeias.
A França pretendia recuperar a Alsácia e a Lorena, territórios
anexados pela Alemanha, em 1871.
A Polónia ambicionava tornar-se unida e autónoma.
Disputa entre o Império Austro-Húngaro e a Rússia sobre a
Sérvia, que pretendia constituir um Estado alargado (a
“Grande Sérvia”).
A Itália reclama territórios que se encontravam integrados no
Império Austro-Húngaro e deseja ocupar territórios no Norte
de África.
Crescimento dos nacionalismos: pangermanismo na
Alemanha, pan-eslavismo nos povos eslavos.
Os alemães consideravam-se um povo superior e
pretendiam construir a “Grande Alemanha”.
Clima de paz armada
(desde meados do século XIX)
Corrida aos armamentos
Formação de aliançasFonte: http://4.bp.blogspot.com/-
ABlNb30wd8E/Tc_GjPaVpFI/AAAAAAAAAHU/QD0q
ZeXai_Y/s1600/original.aspxdfd.jpg
A POLÍTICA DE ALIANÇAS (DOC.3 P.18)
Fonte:http://resourcesforhistoryteachers.wikispaces.com/file/view/Europe_1914.png/411783894/560x441/Europe_1914.png
PAÍS DIRIGENTE /REGIME POLÍTICO ALIADOS DISPUTAS
Tríplice Entente (1907)
Grã-Bretanha
Rei George V (1910 - 1936)
Monarquia Constitutional
França, Rússia Corrida ao armamento naval e
rivalidade económica com a
Alemanha
França
Presidente Raymond Poincaire
Democracia Parlamentar
Grã-Bretanha, Rússia Pretendia a devolução das
províncias da Alsácia e da
Lorena da Alemanha
Rússia
Csar Nicholas II (1894-1917)
Monarquia
Grã-Bretanha, França Rivais com a Áustria para o
controle das Balcãs
Tríplice Aliança (1882)
Império Alemão
Kaiser Guilherme II (1888-1918)
Monarquia Constitucional
Itália, Império Austro-
húngaro
Rivais da França por causa da
Alsácia e Lorena. Rivais navais
da Grã-Bretanha.
Império Austro-
húngaro
Kaiser Francisco José (1848-
1916)
Monarquia Constitucional
Itália, Império Alemão Rivalidade com a Rússia sobre
os Balcãs. Disputas territoriais
com seu aliado , Itália
Itália
Rei Victor Emmanuel III (1900-
1946)
Monarquia Constitucional
Império Austro-húngaro,
Império Alemão
Disputas com a França no
norte da África.
Fonte: http://www.historyhome.co.uk/europe/causeww1.htm
(adaptado)
A POLÍTICA DE ALIANÇAS
O DESENCADEAR DA GUERRA
O arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do
Império Austro-Húngaro é assassinado em
Sarajevo, na Bósnia, por um estudante sérvio
( 28 de junho de 1914).
 A Áustria-Hungria declara guerra à Sérvia (28 de julho),
desencadeando o sistema de alianças.
 Declaração de guerra da Alemanha à Rússia (1 de agosto).
 Declaração de guerra da Alemanha à França. Violação da
neutralidade da Bélgica pela Alemanha (1 de agosto).
 Declaração de guerra da Inglaterra à Alemanha (4 de agosto).
 A Áustria-Hungria declara guerra à Rússia (6 de agosto).
 A França e a Inglaterra declaram guerra à Áustria-Hungria (11
de agosto).
Início da 1.ª Guerra Mundial
Fonte:
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d
1/Gavrilo_Princip_assassinates_Franz_Ferdinand.jpg/270px-
Gavrilo_Princip_assassinates_Franz_Ferdinand.jpg
A EVOLUÇÃO DO CONFLITO (DOC.1 P.20)
A guerra na
Europa
desenvolveu-se
em 3 frentes:
frente
ocidental;
frente
oriental;
frente
balcânica.
Impérios Centrais - forças resultantes da Tríplice Aliança (com exceção da Itália);
Aliados – forças resultantes da Tríplice Entente às quais se junta a Itália)
Fonte: http://4.bp.blogspot.com/-TF9ON9iNiNU/Un986i1ZRTI/AAAAAAAAAGo/M5QksogGy6Q/s1600/frentes+da+guerra.1.jpg
[Animação: I Guerra Mundial –
frentes e batalhas (aula digital
AS FASES DA GUERRA
1ª fase (1914) – Guerra de
movimentos
 Plano Schlieffen - Os alemães
pretendiam avançar rapidamente até
Paris, usando o fator surpresa. Para
atingir esse objetivo invadem a Bélgica e
o Luxemburgo. Era a guerra-
relâmpago.
 Batalha do Marne (setembro de
1914) – Os alemães são impedidos de
chegar a Paris pelo exército francês,
ajudado pelos britânicos.
 Na frente oriental os alemães
conquistam a Polónia e derrotam os
Russos.
 Entrada na guerra do Japão, ao lado dos
Aliados, e da Turquia que se junta às
Potências Centrais.
Plano Schlieffen
Fonte:
http://www.tvdsb.ca/webpages/waltersb/imageGallery/CHC%2
0Gr.10%20History/SchlieffenPlan2.jpg
AS FASES DA GUERRA
2ª fase (final de 1914-1917) – Guerra
de posições ou de trincheiras
 Estabilização de posições com a
construção de trincheiras.
 Ao longo deste período, os avanços
foram pouco significativos, mas
travaram-se combates devastadores
como a Batalha de Verdun, em
1916.
 Entrada de Portugal na guerra, em
1916, ao lado dos Aliados.
 A guerra estende-se ao Extremo
Oriente e a África.
 Surgem novos armamentos
(metralhadoras, tanques, canhões de
longo alcance, aviões de combate,
granadas de mão e gases tóxicos).
[Trecho do filme “As trincheiras da I Guerra Mundial” (Aula digital 2.0)]
Fonte: http://hemerotecadigital.cm-
lisboa.pt/EFEMERIDES/IGuerraMundial/
JornaiseRevistas_capas/OZe.jpg
Fonte:http://static.guim.co.uk/sys-
images/Media/Pix/pictures/2014/7/25/1406290637629/First-
world-war-British-t-014.jpg
Fonte:https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c9/
Vickers_IWW.jpg
AS FASES DA GUERRA
3ª fase (1917-1918) – regresso à
Guerra de movimentos
 Entrada dos EUA na guerra.
 A Rússia retira-se, assinando o
tratado de paz de Brest-Litovsk
(1918).
 Os Aliados desencadeiam grandes
ofensivas na frente ocidental e na
Península Balcânica.
 Bloqueio económico aos impérios
centrais.
11/11/1918 – A Alemanha assina o armistício
Fonte: http://monkbarns.files.wordpress.com/2010/06/lusitania-ny-
times.jpg
Fonte:https://ephemerajpp.files.wordpress.com/2011/12/zppaldef4134_b
r1.jpg
CUSTOS HUMANOS E MATERIAIS DA 1.ª GRANDE GUERRA
 Cerca de 9 milhões de mortos e 6
milhões de inválidos.
 Diminuição da mão-de-obra disponível.
 Desequilíbrio entre a população
feminina e a masculina.
 Destruição e desorganização dos
setores produtivos, de comunicações e
dos transportes.
Fonte: http://nationalrust.com/wp/wp-content/uploads/2014/01/First.jpg
Fonte: http://history.sd.gov/archives/images/manuscripts/2015-04-17-302.jpg
A PARTICIPAÇÃO DE PORTUGAL NA 1.ª GRANDE GUERRA
Razões para a entrada de Portugal na guerra:
 Desde 1914, havia conflitos com militares alemães em Angola e
Moçambique.
 Reconhecimento do regime republicano instaurado em 1910.
Cedência de Portugal ao pedido do governo inglês de aprisionar os navios
alemães que se encontravam nos seus portos, provocou a declaração de
guerra por parte da Alemanha.
Fonte: http://fotos.sapo.pt/AIziprFZIVHkS0ih4lva/
Soldado Milhões
Fonte:
http://www.portugal1914.org/portal/media/k2/ite
ms/cache/d8dc8af7d28fc3c74346960c38f7946
6_S.jpg?t=1422373674
A PARTICIPAÇÃO DE PORTUGAL NA 1.ª GRANDE GUERRA
 Foram enviados militares para Angola e
Moçambique.
 Foi enviado para a frente ocidental o CEP (Corpo
Expedicionário Português).
 A ação dos militares portugueses foi dificultada
pelas más condições de vida nas trincheiras, as
dificuldades no fornecimento de material e a rotação
dos soldados.
 Em 1918, na Batalha de La Lys, as forças
portuguesas sofreram uma pesada derrota.
O esforço de guerra agravou as dificuldades
económicas em Portugal e provocou um grande
descontentamento.
Fonte:
http://www.portugal1914.org/portal/media/k2/items/cache/6d
de17fb866a822add402aeda2caa5e1_L.jpg?t=1425427501

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
Carlos Vieira
 
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquistaMÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
Carina Vale
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
cattonia
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
cattonia
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
Vítor Santos
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
cattonia
 
Geografia A 10 ano - Radiação Solar
Geografia A 10 ano - Radiação SolarGeografia A 10 ano - Radiação Solar
Geografia A 10 ano - Radiação Solar
Raffaella Ergün
 
Portugal medieval
Portugal medievalPortugal medieval
Portugal medieval
cattonia
 
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
200166754
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
cattonia
 
Londres centro da economia mundo
Londres   centro da economia mundoLondres   centro da economia mundo
Londres centro da economia mundo
EconomicSintese
 

Mais procurados (20)

O país rural e senhorial
O país rural e senhorialO país rural e senhorial
O país rural e senhorial
 
11 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 111 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 1
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquistaMÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
 
Geografia A 10 ano - Radiação Solar
Geografia A 10 ano - Radiação SolarGeografia A 10 ano - Radiação Solar
Geografia A 10 ano - Radiação Solar
 
O Mercantilismo Em Portugal
O Mercantilismo Em PortugalO Mercantilismo Em Portugal
O Mercantilismo Em Portugal
 
Portugal medieval
Portugal medievalPortugal medieval
Portugal medieval
 
Resumo de História B
Resumo de História BResumo de História B
Resumo de História B
 
Consequências da 1ª Guerra Mundial
Consequências da 1ª Guerra MundialConsequências da 1ª Guerra Mundial
Consequências da 1ª Guerra Mundial
 
Sociedade Medieval
Sociedade MedievalSociedade Medieval
Sociedade Medieval
 
O seculo xiv europeu
O seculo xiv europeuO seculo xiv europeu
O seculo xiv europeu
 
D. JOÃO V
D. JOÃO VD. JOÃO V
D. JOÃO V
 
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Guerra civil portuguesa
Guerra civil portuguesaGuerra civil portuguesa
Guerra civil portuguesa
 
Londres centro da economia mundo
Londres   centro da economia mundoLondres   centro da economia mundo
Londres centro da economia mundo
 

Semelhante a I Guerra Mundial

A europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xxA europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
Lucilia Fonseca
 
Primeira Guerra Mundial E F
Primeira Guerra Mundial   E FPrimeira Guerra Mundial   E F
Primeira Guerra Mundial E F
Profernanda
 
Tema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xx
Tema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xxTema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xx
Tema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xx
Lucilia Fonseca
 
Tema i – a europa e o mundo
Tema i – a europa e o mundoTema i – a europa e o mundo
Tema i – a europa e o mundo
Lucilia Fonseca
 
Revisão histórica do século xx
Revisão histórica do século xxRevisão histórica do século xx
Revisão histórica do século xx
Colégio Parthenon
 
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdfA_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
BIGPREC
 

Semelhante a I Guerra Mundial (20)

1guerra mundial
1guerra mundial1guerra mundial
1guerra mundial
 
Aula Primeira Guerra Mundial.pptx
Aula  Primeira Guerra Mundial.pptxAula  Primeira Guerra Mundial.pptx
Aula Primeira Guerra Mundial.pptx
 
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XXHistória 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
História 9º ano - A Europa e o Mundo no limiar do século XX
 
Primeira Guerra Mundial.ppt
Primeira Guerra Mundial.pptPrimeira Guerra Mundial.ppt
Primeira Guerra Mundial.ppt
 
Primeira Guerra Mundial.ppt
Primeira Guerra Mundial.pptPrimeira Guerra Mundial.ppt
Primeira Guerra Mundial.ppt
 
Primeira guerra mundial 1914 1918
Primeira guerra mundial 1914 1918Primeira guerra mundial 1914 1918
Primeira guerra mundial 1914 1918
 
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xxA europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
 
Primeira Guerra Mundial E F
Primeira Guerra Mundial   E FPrimeira Guerra Mundial   E F
Primeira Guerra Mundial E F
 
9 ano 1manual-isa
9 ano 1manual-isa9 ano 1manual-isa
9 ano 1manual-isa
 
Tema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xx
Tema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xxTema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xx
Tema i – a europa e o mundo no limiar do séc. xx
 
Tema i – a europa e o mundo
Tema i – a europa e o mundoTema i – a europa e o mundo
Tema i – a europa e o mundo
 
38549_5aace4a13b29271e784bafbf12cf6743 (2).pdf
38549_5aace4a13b29271e784bafbf12cf6743 (2).pdf38549_5aace4a13b29271e784bafbf12cf6743 (2).pdf
38549_5aace4a13b29271e784bafbf12cf6743 (2).pdf
 
Primeira Guerra Mundial.ppt
Primeira Guerra Mundial.pptPrimeira Guerra Mundial.ppt
Primeira Guerra Mundial.ppt
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
Primeira Guerra Mundial (3).pptx
Primeira Guerra Mundial (3).pptxPrimeira Guerra Mundial (3).pptx
Primeira Guerra Mundial (3).pptx
 
Revisão histórica do século xx
Revisão histórica do século xxRevisão histórica do século xx
Revisão histórica do século xx
 
A 1º guerra mundial
A 1º guerra mundialA 1º guerra mundial
A 1º guerra mundial
 
A 1º guerra mundial
A 1º guerra mundialA 1º guerra mundial
A 1º guerra mundial
 
A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2
 
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdfA_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
 

Mais de Teresa Maia

Trabalho sobre a formacao portugal
Trabalho sobre a formacao portugalTrabalho sobre a formacao portugal
Trabalho sobre a formacao portugal
Teresa Maia
 
Transformações socioculturais dos inícios do século XX
Transformações socioculturais dos inícios do século XXTransformações socioculturais dos inícios do século XX
Transformações socioculturais dos inícios do século XX
Teresa Maia
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
Teresa Maia
 

Mais de Teresa Maia (20)

Relatório visita de estudo alunos
Relatório visita de estudo alunosRelatório visita de estudo alunos
Relatório visita de estudo alunos
 
Guiao pesquisa biografia
Guiao pesquisa biografiaGuiao pesquisa biografia
Guiao pesquisa biografia
 
Guiaodotrabalho3periodo
Guiaodotrabalho3periodoGuiaodotrabalho3periodo
Guiaodotrabalho3periodo
 
Communicatingand sharingwithparents actionplan_teresamaia
Communicatingand sharingwithparents actionplan_teresamaiaCommunicatingand sharingwithparents actionplan_teresamaia
Communicatingand sharingwithparents actionplan_teresamaia
 
Trabalho sobre a formacao portugal
Trabalho sobre a formacao portugalTrabalho sobre a formacao portugal
Trabalho sobre a formacao portugal
 
O mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império iO mundo romano no apogeu do império i
O mundo romano no apogeu do império i
 
As sociedades recolectoras
As sociedades recolectorasAs sociedades recolectoras
As sociedades recolectoras
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Portugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaPortugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democracia
 
Holocausto: espaços, vítimas e heróis
Holocausto: espaços, vítimas e heróisHolocausto: espaços, vítimas e heróis
Holocausto: espaços, vítimas e heróis
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
As consequências da 2ª Guerra Mundial
As consequências da 2ª Guerra MundialAs consequências da 2ª Guerra Mundial
As consequências da 2ª Guerra Mundial
 
Estado novo portugal
Estado novo portugalEstado novo portugal
Estado novo portugal
 
Estaline a respostadospaisessacrise
Estaline a respostadospaisessacriseEstaline a respostadospaisessacrise
Estaline a respostadospaisessacrise
 
A crise de 1929
A crise de 1929A crise de 1929
A crise de 1929
 
Transformações socioculturais dos inícios do século XX
Transformações socioculturais dos inícios do século XXTransformações socioculturais dos inícios do século XX
Transformações socioculturais dos inícios do século XX
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviética
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
 
A Europa e o mundo no limiar do século xx
A Europa e o mundo no limiar do século xx A Europa e o mundo no limiar do século xx
A Europa e o mundo no limiar do século xx
 
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 

Último (20)

Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 

I Guerra Mundial

  • 1. A I GUERRA MUNDIAL História, 9º ano Fonte: http://media-1.web.britannica.com/eb-media/44/65944-004-21B96141.jpg
  • 2. 2. CONHECER E COMPREENDER AS CAUSAS E O DESENROLAR DA 1.ª GRANDE GUERRA  1. Relacionar a rivalidade económica e colonial entre as grandes potências industriais com a agudização das tensões nacionalistas.  2. Explicar o eclodir da 1.ª Grande Guerra.  3. Caracterizar sucintamente as frentes e as fases da 1.ª Grande Guerra.  4. Referir os custos humanos e materiais da 1.ª Grande Guerra.  5. Descrever sucintamente a participação de Portugal na 1.ª Grande Guerra.
  • 3. A RIVALIDADE ECONÓMICA E OS NACIONALISMOS A Grã-Bretanha, a França e a Alemanha disputavam colónias. Concorrência económica e colonial entre as principais potências europeias. A França pretendia recuperar a Alsácia e a Lorena, territórios anexados pela Alemanha, em 1871. A Polónia ambicionava tornar-se unida e autónoma. Disputa entre o Império Austro-Húngaro e a Rússia sobre a Sérvia, que pretendia constituir um Estado alargado (a “Grande Sérvia”). A Itália reclama territórios que se encontravam integrados no Império Austro-Húngaro e deseja ocupar territórios no Norte de África. Crescimento dos nacionalismos: pangermanismo na Alemanha, pan-eslavismo nos povos eslavos. Os alemães consideravam-se um povo superior e pretendiam construir a “Grande Alemanha”. Clima de paz armada (desde meados do século XIX) Corrida aos armamentos Formação de aliançasFonte: http://4.bp.blogspot.com/- ABlNb30wd8E/Tc_GjPaVpFI/AAAAAAAAAHU/QD0q ZeXai_Y/s1600/original.aspxdfd.jpg
  • 4. A POLÍTICA DE ALIANÇAS (DOC.3 P.18) Fonte:http://resourcesforhistoryteachers.wikispaces.com/file/view/Europe_1914.png/411783894/560x441/Europe_1914.png
  • 5. PAÍS DIRIGENTE /REGIME POLÍTICO ALIADOS DISPUTAS Tríplice Entente (1907) Grã-Bretanha Rei George V (1910 - 1936) Monarquia Constitutional França, Rússia Corrida ao armamento naval e rivalidade económica com a Alemanha França Presidente Raymond Poincaire Democracia Parlamentar Grã-Bretanha, Rússia Pretendia a devolução das províncias da Alsácia e da Lorena da Alemanha Rússia Csar Nicholas II (1894-1917) Monarquia Grã-Bretanha, França Rivais com a Áustria para o controle das Balcãs Tríplice Aliança (1882) Império Alemão Kaiser Guilherme II (1888-1918) Monarquia Constitucional Itália, Império Austro- húngaro Rivais da França por causa da Alsácia e Lorena. Rivais navais da Grã-Bretanha. Império Austro- húngaro Kaiser Francisco José (1848- 1916) Monarquia Constitucional Itália, Império Alemão Rivalidade com a Rússia sobre os Balcãs. Disputas territoriais com seu aliado , Itália Itália Rei Victor Emmanuel III (1900- 1946) Monarquia Constitucional Império Austro-húngaro, Império Alemão Disputas com a França no norte da África. Fonte: http://www.historyhome.co.uk/europe/causeww1.htm (adaptado) A POLÍTICA DE ALIANÇAS
  • 6. O DESENCADEAR DA GUERRA O arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do Império Austro-Húngaro é assassinado em Sarajevo, na Bósnia, por um estudante sérvio ( 28 de junho de 1914).  A Áustria-Hungria declara guerra à Sérvia (28 de julho), desencadeando o sistema de alianças.  Declaração de guerra da Alemanha à Rússia (1 de agosto).  Declaração de guerra da Alemanha à França. Violação da neutralidade da Bélgica pela Alemanha (1 de agosto).  Declaração de guerra da Inglaterra à Alemanha (4 de agosto).  A Áustria-Hungria declara guerra à Rússia (6 de agosto).  A França e a Inglaterra declaram guerra à Áustria-Hungria (11 de agosto). Início da 1.ª Guerra Mundial Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d 1/Gavrilo_Princip_assassinates_Franz_Ferdinand.jpg/270px- Gavrilo_Princip_assassinates_Franz_Ferdinand.jpg
  • 7. A EVOLUÇÃO DO CONFLITO (DOC.1 P.20) A guerra na Europa desenvolveu-se em 3 frentes: frente ocidental; frente oriental; frente balcânica. Impérios Centrais - forças resultantes da Tríplice Aliança (com exceção da Itália); Aliados – forças resultantes da Tríplice Entente às quais se junta a Itália) Fonte: http://4.bp.blogspot.com/-TF9ON9iNiNU/Un986i1ZRTI/AAAAAAAAAGo/M5QksogGy6Q/s1600/frentes+da+guerra.1.jpg [Animação: I Guerra Mundial – frentes e batalhas (aula digital
  • 8. AS FASES DA GUERRA 1ª fase (1914) – Guerra de movimentos  Plano Schlieffen - Os alemães pretendiam avançar rapidamente até Paris, usando o fator surpresa. Para atingir esse objetivo invadem a Bélgica e o Luxemburgo. Era a guerra- relâmpago.  Batalha do Marne (setembro de 1914) – Os alemães são impedidos de chegar a Paris pelo exército francês, ajudado pelos britânicos.  Na frente oriental os alemães conquistam a Polónia e derrotam os Russos.  Entrada na guerra do Japão, ao lado dos Aliados, e da Turquia que se junta às Potências Centrais. Plano Schlieffen Fonte: http://www.tvdsb.ca/webpages/waltersb/imageGallery/CHC%2 0Gr.10%20History/SchlieffenPlan2.jpg
  • 9. AS FASES DA GUERRA 2ª fase (final de 1914-1917) – Guerra de posições ou de trincheiras  Estabilização de posições com a construção de trincheiras.  Ao longo deste período, os avanços foram pouco significativos, mas travaram-se combates devastadores como a Batalha de Verdun, em 1916.  Entrada de Portugal na guerra, em 1916, ao lado dos Aliados.  A guerra estende-se ao Extremo Oriente e a África.  Surgem novos armamentos (metralhadoras, tanques, canhões de longo alcance, aviões de combate, granadas de mão e gases tóxicos). [Trecho do filme “As trincheiras da I Guerra Mundial” (Aula digital 2.0)] Fonte: http://hemerotecadigital.cm- lisboa.pt/EFEMERIDES/IGuerraMundial/ JornaiseRevistas_capas/OZe.jpg Fonte:http://static.guim.co.uk/sys- images/Media/Pix/pictures/2014/7/25/1406290637629/First- world-war-British-t-014.jpg Fonte:https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c9/ Vickers_IWW.jpg
  • 10. AS FASES DA GUERRA 3ª fase (1917-1918) – regresso à Guerra de movimentos  Entrada dos EUA na guerra.  A Rússia retira-se, assinando o tratado de paz de Brest-Litovsk (1918).  Os Aliados desencadeiam grandes ofensivas na frente ocidental e na Península Balcânica.  Bloqueio económico aos impérios centrais. 11/11/1918 – A Alemanha assina o armistício Fonte: http://monkbarns.files.wordpress.com/2010/06/lusitania-ny- times.jpg Fonte:https://ephemerajpp.files.wordpress.com/2011/12/zppaldef4134_b r1.jpg
  • 11. CUSTOS HUMANOS E MATERIAIS DA 1.ª GRANDE GUERRA  Cerca de 9 milhões de mortos e 6 milhões de inválidos.  Diminuição da mão-de-obra disponível.  Desequilíbrio entre a população feminina e a masculina.  Destruição e desorganização dos setores produtivos, de comunicações e dos transportes. Fonte: http://nationalrust.com/wp/wp-content/uploads/2014/01/First.jpg Fonte: http://history.sd.gov/archives/images/manuscripts/2015-04-17-302.jpg
  • 12. A PARTICIPAÇÃO DE PORTUGAL NA 1.ª GRANDE GUERRA Razões para a entrada de Portugal na guerra:  Desde 1914, havia conflitos com militares alemães em Angola e Moçambique.  Reconhecimento do regime republicano instaurado em 1910. Cedência de Portugal ao pedido do governo inglês de aprisionar os navios alemães que se encontravam nos seus portos, provocou a declaração de guerra por parte da Alemanha. Fonte: http://fotos.sapo.pt/AIziprFZIVHkS0ih4lva/ Soldado Milhões Fonte: http://www.portugal1914.org/portal/media/k2/ite ms/cache/d8dc8af7d28fc3c74346960c38f7946 6_S.jpg?t=1422373674
  • 13. A PARTICIPAÇÃO DE PORTUGAL NA 1.ª GRANDE GUERRA  Foram enviados militares para Angola e Moçambique.  Foi enviado para a frente ocidental o CEP (Corpo Expedicionário Português).  A ação dos militares portugueses foi dificultada pelas más condições de vida nas trincheiras, as dificuldades no fornecimento de material e a rotação dos soldados.  Em 1918, na Batalha de La Lys, as forças portuguesas sofreram uma pesada derrota. O esforço de guerra agravou as dificuldades económicas em Portugal e provocou um grande descontentamento. Fonte: http://www.portugal1914.org/portal/media/k2/items/cache/6d de17fb866a822add402aeda2caa5e1_L.jpg?t=1425427501