SlideShare uma empresa Scribd logo
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa
Brasil – Pesquisa Pós-Covid no âmbito da Plataforma
Clínica Global OMS
Hospital da Criança de Brasília José Alencar
Enf. Ivo M. C. Amorim
Especialista em Infectologia e Competências em Controle de
Infecção Hospitalar e Gestão da Saúde - INESP
Agradecimentos
OMS
OPAS
Equipe HCB
HC Porto Alegre
Pesquisadores
Profissionais da linha de frente
Pacientes e familiares
Time de trabalho
Cristiane Feitosa Salviano -
Enfermeira, Gerente de
Pesquisa
Valdenize Tiziani - Biologa ,
Superintendente Executiva
Catarina Becce - Enfermeira,
Pesquisadora
Catarina Flor - Ac.
Enfermagem,
Pesquisadora
Hannah Santos –
Enfermeira,
Pesquisadora
Alexandre Paz -
Médico, Infectologista
Bruno Lima - Médico, Coordenador
Serviço de Controle de Infecção
Selma Kawahara -
Médica, Coordenadora
UTI
 Hospital público/100% Sistema Único de Saúde
(SUS);
 Faixa etária pediátrica ≤ 18 anos de idade com
condições de saúde complexas;
 Nível de atenção terciária/alta complexidade
 200 leitos de internação (clínicos + cirúrgicos, 38
de UTI pediátrica);
 5 salas cirúrgicas;
 Especialidades pediátricas;
 Assistência, Ensino e Pesquisa;
 Mais de 400 mil atendimentos por ano
 Prontuário eletrônico próprio; REDCapⓇ para
pesquisa.
Hospital da Criança de
Brasília José Alencar
Carvalho; Magalhães; Rehem, 2021
Introdução
Ao longo da pandemia de Covid-19, a literatura pode apontar, que a infecção pelo vírus SARS-
CoV-2 apresentava impacto clínico diferente na população pediátrica quando comparado à adulta.
Crianças com o diagnóstico de câncer apresentaram maior vulnerabilidade para a infecção, uma
vez que fatores como: imunossupressão sistêmica, terapias mieloablativas e agressividade
tumoral foram condições que contribuíram para o prognóstico negativo da infecção por Covid-19.
O pós-Covid-19 na pediatria, apesar de ainda pouco esclarecido, já aponta características
específicas, como acometimento concomitante de mais de um sistema ou órgão.
Estudo publicado em 2023 aponta que a maior parte dos sintomas pós-COVID-19 registrados
foram de ordem neurológica, gastrointestinal, renal e de distúrbio do sono, sendo a fadiga a
sequela mais registrada em estudos acerca da temática, com prevalência de até 84%.
Caracterização da Amostra
N = 481
Casos de infecção por SARS-CoV-2 no HCB
Caracterização da amostra: SEXO E IDADE
257
224
200
210
220
230
240
250
260
Masculino Feminino
163
81
89 94
54
0
20
40
60
80
100
120
140
160
180
0 a 3 Anos 4 a 6 anos 7 a 12 anos 13 a 18
anos
18 a 21
Casos de infecção por SARS-CoV-2 no HCB
Caracterização da amostra: DIAGNÓSTICO
123
83
46
38
32 30 26 21
0
20
40
60
80
100
120
140
Câncer Disfunção
neurológica
crônica
Imunodeficiência Doença renal
crônica
Doença Cardíaca Condições de
saúde mental
Hipertensão Doença Hepática
crônica
Caracterização da amostra: SEQUENCIAMENTO GENÉTICO VARIANTES de
SARS-CoV-2.
23
21
18
4
2
1 1 1 1 1 1
0
5
10
15
20
25
Delta
B.1.617.2
Ômicron
BA.4/5
Ômicron
BA.1
Gama P.1 Ômicron
BA.2
Mutações de
BQ.1
+R346T
Mutações de
H146Q;
Q183E;
L368I;
V445P
Ômicron
A.2.12.1
Ômicron
BA.2.13*
Ômicron
BQ.1
Zeta P.2
Tratamento e Complicações
Caracterização da amostra e NÍVEL DE CUIDADOS RECEBIDOS durante
e após a infecção de SARS-CoV-2. Brasília-DF, 2023.
A média de dias de internação foi de 15,44 dias, mediana de 9 dias (mín.
1 dia, máx. 273 dias). As complicações agudas mais frequentes foram as
infecções (n=228 – 47,4%) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave
(n=166 - 34,52%).
Caracterização da amostra: COMPLICAÇÕES INFECCIOSAS AGUDAS
durante e após SARS-CoV-2.
131
66
23 21 18 16
7
0
20
40
60
80
100
120
140
Infecção
respiratória baixa
Infecção
respiratória alta
Infecção de
Corrente sanguínea
Infecção de Pele e
Tecidos Moles
Infecção do trato
urinário
Infecção
gastrointestinais
Infecções do
sistema nervoso
central
N= 228 – 47,40%
Caracterização da amostra: TRATAMENTO HOSPITALAR durante e
após a infecção de SARS-CoV-2.
308
186
186
144
81
34
0 50 100 150 200 250 300 350
Tratamento para covid-19
Internação em UTI
Necessidade de oxigênio
Ventilação não invasiva
Ventilação mecânica
Transfusão de derivados de sangue
Caracterização da amostra TRATAMENTO MEDICAMENTOSO ATB durante e após a
infecção de SARS-CoV-2.
151
59
56
49
43
0 20 40 60 80 100 120 140 160
Cefalosporina
Macrolideos
Cotrimoxazol
Vancomicina
Carbapenems
N= 296– 61,54%
Caracterização da amostra: MICROORGANISMO EM CULTURAS durante e
após a infecção de SARS-CoV-2. .
26.09
13.04
8.7
8.7
8.7
4.35
4.35
4.35
4.35
4.35
4.35
4.35
4.35
0 5 10 15 20 25 30
Pseudomonas aeruginosa
Klebsiella pneumoniae
Escherichia coli
Staphylococcus aureus
Complexo Acinetobacter baumannni
Complexo Burkholderia cepacia
Enterobacter cloacae
Enterococcus faecalis
Pneumococcus resistente
Mycobacterium Tuberculosis
Staphylococcus epidermidis
Staphylococcus Haemolyticus
Staphylococcus Lentus
%
Total de óbitos.
Óbito
• 39 pacientes da amostra de 481 foram a óbito. 20 óbitos aconteceram durante a fase aguda e 19
tardiamente, após a fase de infecção e de causas relacionadas ao diagnóstico de base. Em termos de
unidade de atendimento, a maior parte dos pacientes tiveram internação em UTI pediátrica (n= 28,
71,79%).
Óbito
• 28 casos de óbitos entre pacientes de terapia intensiva, dez ocorreram após a alta da UTI e sem
relação Covid-19, 2 com menos de 24 horas de internação, 16 evoluíram para o óbito durante internação
na UTI. Destes, 13 pacientes apresentavam uma doença de base e apenas 3 sem comorbidades.
Óbito
• 11 óbitos ocorridos fora da unidade de terapia intensiva. Na subclassificação temos 0,41% (n=2) de
óbito na infecção ativa e 1,87% (n=9) de óbitos ocorridos no Pós-Covid-19. Seis desses pacientes
estavam em cuidados paliativos, o que revela a causa morte relacionada à evolução da patologia de
base, podendo ou não ter associação com as comorbidades existentes.
Acompanhamento Pós-Covid
As informações relativas às investigações clínicas, laboratoriais e de
imagens dos pacientes após a infecção por SARS-CoV-2, dentro do HCB,
não seguiram um protocolo específico.
Amostra de sangue com 95,39% dos pacientes (n=455);
Exames radiográficos, realizado em 85,65% dos casos (n=412);
Nesse cenário, poucos casos de alterações foram identificados, três casos
com alterações em tomografia de crânio, 31 em tomografia de tórax, cinco
em ecocardiograma, dois em Ressonância magnética encefálica, 46 em
raio-x de tórax, três em eletromiogramas, cinco em eletrocardiogramas, uma
espirometria com alteração possivelmente relacionados ao Covid-19.
Foram avaliadas 47 variáveis como fatores potencialmente associados com
sintomas observados nos pacientes no pós-Covid-19.
Os achados permitiram reunir um conjunto de sintomas e/ou sequelas.
Manifestação dolorosa;
Comprometimento na função imune;
Alterações na acuidade visual e auditiva,
Prejuízos na função pulmonar e de oxigenação perfusão e circulação;
Alteração na função metabólica e hematopoiética;
Alteração nutricional e gastrintestinal,
Danos à função renal, geniturinária, comprometimento na integridade da
pele e função tegumentar.
Pós-Covid-19: Sintomas e acompanhamento.
9
11
13
18
23
27
43
0 10 20 30 40 50
Lentidão do movimento
Cheiro alterado
Rigidez dos músculos
Dor de estômago
Erupção cutânea
Fadiga persistente
Febre
Pós-Covid-19: Sintomas e acompanhamento.
6
6
7
7
8
8
9
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Fraqueza de membros
Dor inchaço nas articulações
Perda de peso
Desmaios /apagões
Dormir menos
Constipação
Tornozelos inchados
Pós-Covid-19: Sintomas e acompanhamento.
2
2
2
2
3
4
4
4
5
6
0 1 2 3 4 5 6 7
Zumbido nos ouvidos
Perda de intereaae/prazer
Esquecimento
Dismenorreia
Lesões grumosas nos dedos dos pés
Problemas de equilíbrio
Problemas de audição
Não consegue se mover ou sentir um lado do corpo…
Problemas para engolir
Alucinações
7.41 7.41
11.11
18.52 18.52
37.04
0
5
10
15
20
25
30
35
40
Rinovírus Influenza C Adenovírus Influenza A Dengue Vírus sincicial
respiratório
Outras testagens diagnósticas.
Conclusões
Mesmo com um perfil de diagnósticos complexos, a maior parte dos pacientes teve
desfechos positivos.
Os pacientes diagnosticados com COVID-19 no Hospital da Criança de Brasília receberam o
tratamento para os sintomas apresentados, considerando sempre a doença de base. Não foi
adotado um protocolo específico para a Covid-19.
A ocorrência de diagnósticos clínicos no período posterior à fase aguda da infecção por
SARS-CoV-2 e potencialmente relacionados foi baixa dentro de toda amostra. Os grupos de
diagnósticos com maior número de casos foram os infecciosos bacterianos, dermatológicos e
pulmonares. Os próximos passos na direção de compreensão desses fenômenos incluem
análises de associação entre as variáveis mensuradas nesse período.
Obrigado!
+55 (61) 30258517
ivo.amorim@hcb.org.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Hospital da Criança de Brasília José Alencar

fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
Raqueli Viecili
 
COVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo Clinico
COVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo ClinicoCOVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo Clinico
COVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo Clinico
Alexandre Naime Barbosa
 
447 tese ccd-souza_pinto_v_2005
447 tese ccd-souza_pinto_v_2005447 tese ccd-souza_pinto_v_2005
447 tese ccd-souza_pinto_v_2005
ssuser75f44f
 
Infecções bacterianas no cirrotico
Infecções bacterianas  no cirrotico Infecções bacterianas  no cirrotico
Infecções bacterianas no cirrotico
Hellen de Oliveira
 
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
Liliana Mendes
 
AULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdf
AULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdfAULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdf
AULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdf
mauromaumau
 
Denguee
DengueeDenguee
Denguee
Geovane Maia
 
FELV atualizada 2022
FELV atualizada 2022FELV atualizada 2022
FELV atualizada 2022
Carolina Trochmann
 
Seminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptx
Seminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptxSeminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptx
Seminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptx
EllengattaMarinho
 
Neutropenia Febril E Fungemia
Neutropenia Febril E  FungemiaNeutropenia Febril E  Fungemia
Neutropenia Febril E Fungemia
galegoo
 
Aula safadi-covid19-pdf
Aula safadi-covid19-pdfAula safadi-covid19-pdf
Aula safadi-covid19-pdf
Rodrigo Rosa
 
Situação das Arboviroses em Pernambuco Destaque Chikungunya
Situação  das Arboviroses em Pernambuco Destaque ChikungunyaSituação  das Arboviroses em Pernambuco Destaque Chikungunya
Situação das Arboviroses em Pernambuco Destaque Chikungunya
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Hiv aids infeccoes oportunistas 2020
Hiv aids infeccoes oportunistas 2020Hiv aids infeccoes oportunistas 2020
Hiv aids infeccoes oportunistas 2020
Alexandre Naime Barbosa
 
Mononucleose Infecciosa
Mononucleose InfecciosaMononucleose Infecciosa
Mononucleose Infecciosa
blogped1
 
Malária micro scopia
Malária   micro scopiaMalária   micro scopia
Malária micro scopia
Daniel Mota
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdffisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
Raqueli Viecili
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
Raqueli Viecili
 
Aim itu apresent caso
Aim itu   apresent casoAim itu   apresent caso
Aim itu apresent caso
Renato sg
 
Módulo 4 prevenção de infecções em unidade de terapia intensiva
Módulo 4   prevenção de infecções em unidade de terapia intensivaMódulo 4   prevenção de infecções em unidade de terapia intensiva
Módulo 4 prevenção de infecções em unidade de terapia intensiva
Cláudia Dos Santos Silva
 
WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...
WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...
WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...
NUTECSESPBA
 

Semelhante a Hospital da Criança de Brasília José Alencar (20)

fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
 
COVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo Clinico
COVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo ClinicoCOVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo Clinico
COVID-19 Condutas no Diagnostico e no Manejo Clinico
 
447 tese ccd-souza_pinto_v_2005
447 tese ccd-souza_pinto_v_2005447 tese ccd-souza_pinto_v_2005
447 tese ccd-souza_pinto_v_2005
 
Infecções bacterianas no cirrotico
Infecções bacterianas  no cirrotico Infecções bacterianas  no cirrotico
Infecções bacterianas no cirrotico
 
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
 
AULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdf
AULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdfAULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdf
AULA - INDICADORES ASSISTENCIAIS.pdf
 
Denguee
DengueeDenguee
Denguee
 
FELV atualizada 2022
FELV atualizada 2022FELV atualizada 2022
FELV atualizada 2022
 
Seminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptx
Seminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptxSeminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptx
Seminário_ASE 17_ PROBLEMA 05_ TUTORIA OFICIAL.pptx
 
Neutropenia Febril E Fungemia
Neutropenia Febril E  FungemiaNeutropenia Febril E  Fungemia
Neutropenia Febril E Fungemia
 
Aula safadi-covid19-pdf
Aula safadi-covid19-pdfAula safadi-covid19-pdf
Aula safadi-covid19-pdf
 
Situação das Arboviroses em Pernambuco Destaque Chikungunya
Situação  das Arboviroses em Pernambuco Destaque ChikungunyaSituação  das Arboviroses em Pernambuco Destaque Chikungunya
Situação das Arboviroses em Pernambuco Destaque Chikungunya
 
Hiv aids infeccoes oportunistas 2020
Hiv aids infeccoes oportunistas 2020Hiv aids infeccoes oportunistas 2020
Hiv aids infeccoes oportunistas 2020
 
Mononucleose Infecciosa
Mononucleose InfecciosaMononucleose Infecciosa
Mononucleose Infecciosa
 
Malária micro scopia
Malária   micro scopiaMalária   micro scopia
Malária micro scopia
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdffisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
 
Aim itu apresent caso
Aim itu   apresent casoAim itu   apresent caso
Aim itu apresent caso
 
Módulo 4 prevenção de infecções em unidade de terapia intensiva
Módulo 4   prevenção de infecções em unidade de terapia intensivaMódulo 4   prevenção de infecções em unidade de terapia intensiva
Módulo 4 prevenção de infecções em unidade de terapia intensiva
 
WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...
WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...
WebAula 1 - Situação epidemiológica e as contribuições da Atenção Básica para...
 

Mais de Portal da Inovação em Saúde

Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
Portal da Inovação em Saúde
 
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
Portal da Inovação em Saúde
 
Caracterização dos casos de MPOX - IIER
Caracterização dos casos de  MPOX - IIERCaracterização dos casos de  MPOX - IIER
Caracterização dos casos de MPOX - IIER
Portal da Inovação em Saúde
 
Perfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no Amazonas
Perfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no AmazonasPerfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no Amazonas
Perfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no Amazonas
Portal da Inovação em Saúde
 
Resultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS Goiânia-Goiás
Resultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS  Goiânia-GoiásResultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS  Goiânia-Goiás
Resultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS Goiânia-Goiás
Portal da Inovação em Saúde
 
Hospital São José de Doenças Infecciosas – SES CE
Hospital São José de Doenças Infecciosas – SES CEHospital São José de Doenças Infecciosas – SES CE
Hospital São José de Doenças Infecciosas – SES CE
Portal da Inovação em Saúde
 
Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.
Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.
Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.
Portal da Inovação em Saúde
 
Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...
Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...
Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...
Portal da Inovação em Saúde
 
7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx
7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx
7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx
Portal da Inovação em Saúde
 
ESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPA
ESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPAESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPA
ESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPA
Portal da Inovação em Saúde
 
Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...
Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...
Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...
Portal da Inovação em Saúde
 
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...
Portal da Inovação em Saúde
 
Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS
Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMSPós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS
Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS
Portal da Inovação em Saúde
 
Estratégia digital para a identificação de casos Pós-Covid
Estratégia digital para a identificação de casos Pós-CovidEstratégia digital para a identificação de casos Pós-Covid
Estratégia digital para a identificação de casos Pós-Covid
Portal da Inovação em Saúde
 
Leitura em voz alta passo a passo
Leitura em voz alta passo a passoLeitura em voz alta passo a passo
Leitura em voz alta passo a passo
Portal da Inovação em Saúde
 
Projeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde
Projeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em SaúdeProjeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde
Projeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde
Portal da Inovação em Saúde
 
Comunidade de Fala
Comunidade de FalaComunidade de Fala
Comunidade de Fala
Portal da Inovação em Saúde
 
Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...
Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...
Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...
Portal da Inovação em Saúde
 
APRESENTAÇÃO PAULO.pptx
APRESENTAÇÃO PAULO.pptxAPRESENTAÇÃO PAULO.pptx
APRESENTAÇÃO PAULO.pptx
Portal da Inovação em Saúde
 
APRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptx
APRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptxAPRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptx
APRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptx
Portal da Inovação em Saúde
 

Mais de Portal da Inovação em Saúde (20)

Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
 
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil:  perspect...
Da organização do grupo de pesquisadores à Rede de Pesquisa Brasil: perspect...
 
Caracterização dos casos de MPOX - IIER
Caracterização dos casos de  MPOX - IIERCaracterização dos casos de  MPOX - IIER
Caracterização dos casos de MPOX - IIER
 
Perfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no Amazonas
Perfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no AmazonasPerfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no Amazonas
Perfil clínico-epidemiológico dos casos de Mpox no Amazonas
 
Resultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS Goiânia-Goiás
Resultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS  Goiânia-GoiásResultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS  Goiânia-Goiás
Resultados da Pesquisa Mpox da Plataforma Clínica Global OMS Goiânia-Goiás
 
Hospital São José de Doenças Infecciosas – SES CE
Hospital São José de Doenças Infecciosas – SES CEHospital São José de Doenças Infecciosas – SES CE
Hospital São José de Doenças Infecciosas – SES CE
 
Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.
Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.
Surto de MPX – experiência do Município de Florianópolis.
 
Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...
Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...
Projeto Plataforma Clínica Global para Mpox da OMS: experiência do município ...
 
7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx
7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx
7 - APRESENTACAO MPOX_POA_Natália Aredes.pptx
 
ESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPA
ESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPAESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPA
ESTUDO DE CoORTE RETROSPECTIVO PÓS-COVID UBS SANTA CECÍLIA / HCPA
 
Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...
Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...
Identificação de casos de Pós-Covid em Florianópolis-SC: resultados da cooper...
 
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...
Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil - Pesquisa Pós-Covid ...
 
Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS
Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMSPós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS
Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS
 
Estratégia digital para a identificação de casos Pós-Covid
Estratégia digital para a identificação de casos Pós-CovidEstratégia digital para a identificação de casos Pós-Covid
Estratégia digital para a identificação de casos Pós-Covid
 
Leitura em voz alta passo a passo
Leitura em voz alta passo a passoLeitura em voz alta passo a passo
Leitura em voz alta passo a passo
 
Projeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde
Projeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em SaúdeProjeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde
Projeto Epa de Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde
 
Comunidade de Fala
Comunidade de FalaComunidade de Fala
Comunidade de Fala
 
Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...
Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...
Pré-conferências de caráter territorial como proposta estratégica para potenc...
 
APRESENTAÇÃO PAULO.pptx
APRESENTAÇÃO PAULO.pptxAPRESENTAÇÃO PAULO.pptx
APRESENTAÇÃO PAULO.pptx
 
APRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptx
APRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptxAPRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptx
APRESENTAÇÃO Pré-conferências laboratório de inovação..pptx
 

Hospital da Criança de Brasília José Alencar

  • 1. Compartilhando experiências da Rede Colaborativa Brasil – Pesquisa Pós-Covid no âmbito da Plataforma Clínica Global OMS Hospital da Criança de Brasília José Alencar Enf. Ivo M. C. Amorim Especialista em Infectologia e Competências em Controle de Infecção Hospitalar e Gestão da Saúde - INESP
  • 2. Agradecimentos OMS OPAS Equipe HCB HC Porto Alegre Pesquisadores Profissionais da linha de frente Pacientes e familiares
  • 3. Time de trabalho Cristiane Feitosa Salviano - Enfermeira, Gerente de Pesquisa Valdenize Tiziani - Biologa , Superintendente Executiva Catarina Becce - Enfermeira, Pesquisadora Catarina Flor - Ac. Enfermagem, Pesquisadora Hannah Santos – Enfermeira, Pesquisadora Alexandre Paz - Médico, Infectologista Bruno Lima - Médico, Coordenador Serviço de Controle de Infecção Selma Kawahara - Médica, Coordenadora UTI
  • 4.  Hospital público/100% Sistema Único de Saúde (SUS);  Faixa etária pediátrica ≤ 18 anos de idade com condições de saúde complexas;  Nível de atenção terciária/alta complexidade  200 leitos de internação (clínicos + cirúrgicos, 38 de UTI pediátrica);  5 salas cirúrgicas;  Especialidades pediátricas;  Assistência, Ensino e Pesquisa;  Mais de 400 mil atendimentos por ano  Prontuário eletrônico próprio; REDCapⓇ para pesquisa. Hospital da Criança de Brasília José Alencar Carvalho; Magalhães; Rehem, 2021
  • 5. Introdução Ao longo da pandemia de Covid-19, a literatura pode apontar, que a infecção pelo vírus SARS- CoV-2 apresentava impacto clínico diferente na população pediátrica quando comparado à adulta. Crianças com o diagnóstico de câncer apresentaram maior vulnerabilidade para a infecção, uma vez que fatores como: imunossupressão sistêmica, terapias mieloablativas e agressividade tumoral foram condições que contribuíram para o prognóstico negativo da infecção por Covid-19. O pós-Covid-19 na pediatria, apesar de ainda pouco esclarecido, já aponta características específicas, como acometimento concomitante de mais de um sistema ou órgão. Estudo publicado em 2023 aponta que a maior parte dos sintomas pós-COVID-19 registrados foram de ordem neurológica, gastrointestinal, renal e de distúrbio do sono, sendo a fadiga a sequela mais registrada em estudos acerca da temática, com prevalência de até 84%.
  • 7. Casos de infecção por SARS-CoV-2 no HCB Caracterização da amostra: SEXO E IDADE 257 224 200 210 220 230 240 250 260 Masculino Feminino 163 81 89 94 54 0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 0 a 3 Anos 4 a 6 anos 7 a 12 anos 13 a 18 anos 18 a 21
  • 8. Casos de infecção por SARS-CoV-2 no HCB Caracterização da amostra: DIAGNÓSTICO 123 83 46 38 32 30 26 21 0 20 40 60 80 100 120 140 Câncer Disfunção neurológica crônica Imunodeficiência Doença renal crônica Doença Cardíaca Condições de saúde mental Hipertensão Doença Hepática crônica
  • 9. Caracterização da amostra: SEQUENCIAMENTO GENÉTICO VARIANTES de SARS-CoV-2. 23 21 18 4 2 1 1 1 1 1 1 0 5 10 15 20 25 Delta B.1.617.2 Ômicron BA.4/5 Ômicron BA.1 Gama P.1 Ômicron BA.2 Mutações de BQ.1 +R346T Mutações de H146Q; Q183E; L368I; V445P Ômicron A.2.12.1 Ômicron BA.2.13* Ômicron BQ.1 Zeta P.2
  • 11. Caracterização da amostra e NÍVEL DE CUIDADOS RECEBIDOS durante e após a infecção de SARS-CoV-2. Brasília-DF, 2023. A média de dias de internação foi de 15,44 dias, mediana de 9 dias (mín. 1 dia, máx. 273 dias). As complicações agudas mais frequentes foram as infecções (n=228 – 47,4%) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (n=166 - 34,52%).
  • 12. Caracterização da amostra: COMPLICAÇÕES INFECCIOSAS AGUDAS durante e após SARS-CoV-2. 131 66 23 21 18 16 7 0 20 40 60 80 100 120 140 Infecção respiratória baixa Infecção respiratória alta Infecção de Corrente sanguínea Infecção de Pele e Tecidos Moles Infecção do trato urinário Infecção gastrointestinais Infecções do sistema nervoso central N= 228 – 47,40%
  • 13. Caracterização da amostra: TRATAMENTO HOSPITALAR durante e após a infecção de SARS-CoV-2. 308 186 186 144 81 34 0 50 100 150 200 250 300 350 Tratamento para covid-19 Internação em UTI Necessidade de oxigênio Ventilação não invasiva Ventilação mecânica Transfusão de derivados de sangue
  • 14. Caracterização da amostra TRATAMENTO MEDICAMENTOSO ATB durante e após a infecção de SARS-CoV-2. 151 59 56 49 43 0 20 40 60 80 100 120 140 160 Cefalosporina Macrolideos Cotrimoxazol Vancomicina Carbapenems N= 296– 61,54%
  • 15. Caracterização da amostra: MICROORGANISMO EM CULTURAS durante e após a infecção de SARS-CoV-2. . 26.09 13.04 8.7 8.7 8.7 4.35 4.35 4.35 4.35 4.35 4.35 4.35 4.35 0 5 10 15 20 25 30 Pseudomonas aeruginosa Klebsiella pneumoniae Escherichia coli Staphylococcus aureus Complexo Acinetobacter baumannni Complexo Burkholderia cepacia Enterobacter cloacae Enterococcus faecalis Pneumococcus resistente Mycobacterium Tuberculosis Staphylococcus epidermidis Staphylococcus Haemolyticus Staphylococcus Lentus %
  • 16. Total de óbitos. Óbito • 39 pacientes da amostra de 481 foram a óbito. 20 óbitos aconteceram durante a fase aguda e 19 tardiamente, após a fase de infecção e de causas relacionadas ao diagnóstico de base. Em termos de unidade de atendimento, a maior parte dos pacientes tiveram internação em UTI pediátrica (n= 28, 71,79%). Óbito • 28 casos de óbitos entre pacientes de terapia intensiva, dez ocorreram após a alta da UTI e sem relação Covid-19, 2 com menos de 24 horas de internação, 16 evoluíram para o óbito durante internação na UTI. Destes, 13 pacientes apresentavam uma doença de base e apenas 3 sem comorbidades. Óbito • 11 óbitos ocorridos fora da unidade de terapia intensiva. Na subclassificação temos 0,41% (n=2) de óbito na infecção ativa e 1,87% (n=9) de óbitos ocorridos no Pós-Covid-19. Seis desses pacientes estavam em cuidados paliativos, o que revela a causa morte relacionada à evolução da patologia de base, podendo ou não ter associação com as comorbidades existentes.
  • 18. As informações relativas às investigações clínicas, laboratoriais e de imagens dos pacientes após a infecção por SARS-CoV-2, dentro do HCB, não seguiram um protocolo específico. Amostra de sangue com 95,39% dos pacientes (n=455); Exames radiográficos, realizado em 85,65% dos casos (n=412); Nesse cenário, poucos casos de alterações foram identificados, três casos com alterações em tomografia de crânio, 31 em tomografia de tórax, cinco em ecocardiograma, dois em Ressonância magnética encefálica, 46 em raio-x de tórax, três em eletromiogramas, cinco em eletrocardiogramas, uma espirometria com alteração possivelmente relacionados ao Covid-19.
  • 19. Foram avaliadas 47 variáveis como fatores potencialmente associados com sintomas observados nos pacientes no pós-Covid-19. Os achados permitiram reunir um conjunto de sintomas e/ou sequelas. Manifestação dolorosa; Comprometimento na função imune; Alterações na acuidade visual e auditiva, Prejuízos na função pulmonar e de oxigenação perfusão e circulação; Alteração na função metabólica e hematopoiética; Alteração nutricional e gastrintestinal, Danos à função renal, geniturinária, comprometimento na integridade da pele e função tegumentar.
  • 20. Pós-Covid-19: Sintomas e acompanhamento. 9 11 13 18 23 27 43 0 10 20 30 40 50 Lentidão do movimento Cheiro alterado Rigidez dos músculos Dor de estômago Erupção cutânea Fadiga persistente Febre
  • 21. Pós-Covid-19: Sintomas e acompanhamento. 6 6 7 7 8 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Fraqueza de membros Dor inchaço nas articulações Perda de peso Desmaios /apagões Dormir menos Constipação Tornozelos inchados
  • 22. Pós-Covid-19: Sintomas e acompanhamento. 2 2 2 2 3 4 4 4 5 6 0 1 2 3 4 5 6 7 Zumbido nos ouvidos Perda de intereaae/prazer Esquecimento Dismenorreia Lesões grumosas nos dedos dos pés Problemas de equilíbrio Problemas de audição Não consegue se mover ou sentir um lado do corpo… Problemas para engolir Alucinações
  • 23. 7.41 7.41 11.11 18.52 18.52 37.04 0 5 10 15 20 25 30 35 40 Rinovírus Influenza C Adenovírus Influenza A Dengue Vírus sincicial respiratório Outras testagens diagnósticas.
  • 24. Conclusões Mesmo com um perfil de diagnósticos complexos, a maior parte dos pacientes teve desfechos positivos. Os pacientes diagnosticados com COVID-19 no Hospital da Criança de Brasília receberam o tratamento para os sintomas apresentados, considerando sempre a doença de base. Não foi adotado um protocolo específico para a Covid-19. A ocorrência de diagnósticos clínicos no período posterior à fase aguda da infecção por SARS-CoV-2 e potencialmente relacionados foi baixa dentro de toda amostra. Os grupos de diagnósticos com maior número de casos foram os infecciosos bacterianos, dermatológicos e pulmonares. Os próximos passos na direção de compreensão desses fenômenos incluem análises de associação entre as variáveis mensuradas nesse período.