SlideShare uma empresa Scribd logo
MÉTODO HAHNEMANNIANO
   ESCALA CENTESIMAL
 INSUMO ATIVO SOLÚVEL
     De acordo com MNT



              Prof. Dr. Rinaldo Ferreira


                                    1
ESCALA

Proporção insumo ativo / insumo inerte

Formas farmacêuticas derivadas.


               Não é permitida a
               conversão entre
               escalas.
                                     2
CENTESIMAL

Escala criada por Hahnemann.

Diluições na proporção 1/100,
1 do ponto de partida + 99 de i. inerte.



                   A esta diluição são
                   aplicadas 100 sucussões.

                                           3
EXEMPLO

Misturar 0,1 mL da TM
com 9,9 mL de
solução hidroalcoólica de título indicado.

Aplicar 100 sucussões.


                     Obtêm-se 10 mL da 1 CH.

                                             4
Ponto de partida

■ Tintura-mãe.
■ Droga solúvel.
■ Dinamização anterior a que se deseja.

                Obs: as drogas podem ser
                testadas quanto à solubilidade
                em água purificada, etanol,
                soluções hidroalcoólicas,
                glicerol e soluções
                glicerinadas.
                                           5
Insumo inerte

■ Solução hidroalcoólica de mesmo título da TM, até que a
solução apresente-se límpida em solução hidroalcoólica a
70% (p/p).
■ Solução hidroalcoólica de mesmo título usado como
dissolvente das drogas solúveis, até que a solução
apresente-se límpida em álcool a 70% (p/p).
■ Solução hidroalcoólica a 70% (p/p) para as demais
diluições.




                                                        6
Número de frascos:
   1 para cada dinamização.

Volume:
          ½ a 2/3
          capacidade do frasco


                   Número de sucussões:
                             100

                                          7
MÉTODOS
■ Manual –
A sucussão deverá:
movimento vertical
com o antebraço
contra um anteparo semi-rígido.
movimento contínuo e ritmado

                       ■ Mecânico –
                       A sucussão deverá:
                       máquina
                       movimentos verticais
                       contínuos e ritmados.
                                               8
9
CONSERVAÇÃO


Guardar em frasco bem fechado, ao
abrigo da luz e devidamente rotulado
com nome completo do medicamento e
o grau de potência da CH.




                                  10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipnose
HipnoseHipnose
Hipnose
Cinara Aline
 
Farmacologia Homeopática
Farmacologia HomeopáticaFarmacologia Homeopática
Farmacologia Homeopática
Safia Naser
 
A homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas basesA homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas bases
Homeopatia e Cia
 
Tinturas Homeopáticas
Tinturas HomeopáticasTinturas Homeopáticas
Tinturas Homeopáticas
Safia Naser
 
A utilização da homeopatia associada a outras terapias
A utilização da homeopatia associada a outras terapiasA utilização da homeopatia associada a outras terapias
A utilização da homeopatia associada a outras terapias
Safia Naser
 
Insumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e InertesInsumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e Inertes
Safia Naser
 
TM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3edTM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3ed
Rinaldo Ferreira
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
Fernanda Camargo
 
O que é Homeopatia
O que é HomeopatiaO que é Homeopatia
O que é Homeopatia
Homeopatia Mais Vida
 
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Cassyano Correr
 
Ayahuasca
AyahuascaAyahuasca
Florais de Bach - Flores que curam Corpo e Alma
Florais de Bach -  Flores que curam Corpo e AlmaFlorais de Bach -  Flores que curam Corpo e Alma
Florais de Bach - Flores que curam Corpo e Alma
Maria Jose Morais Girao
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
Renata Pudo
 
Historia da homeopatia
Historia da homeopatiaHistoria da homeopatia
Historia da homeopatia
Nemésio Carlos Silva
 
Radiestesia e numeros de grabovoi
Radiestesia e numeros de grabovoiRadiestesia e numeros de grabovoi
Radiestesia e numeros de grabovoi
Cleusa Vicchiarelli
 
pilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologiapilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologia
Kulik Marco Antonio
 
radiestesia-apostila01.pdf
radiestesia-apostila01.pdfradiestesia-apostila01.pdf
radiestesia-apostila01.pdf
LuizMessano1
 
Miasma Hahnemann
Miasma HahnemannMiasma Hahnemann
Miasma Hahnemann
Henrique Carvalho
 
Homeopatia veterinária
Homeopatia veterináriaHomeopatia veterinária
Homeopatia veterinária
Leonora Mello
 
Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção FarmacêuticaRound - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Barbara Blauth
 

Mais procurados (20)

Hipnose
HipnoseHipnose
Hipnose
 
Farmacologia Homeopática
Farmacologia HomeopáticaFarmacologia Homeopática
Farmacologia Homeopática
 
A homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas basesA homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas bases
 
Tinturas Homeopáticas
Tinturas HomeopáticasTinturas Homeopáticas
Tinturas Homeopáticas
 
A utilização da homeopatia associada a outras terapias
A utilização da homeopatia associada a outras terapiasA utilização da homeopatia associada a outras terapias
A utilização da homeopatia associada a outras terapias
 
Insumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e InertesInsumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e Inertes
 
TM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3edTM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3ed
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
 
O que é Homeopatia
O que é HomeopatiaO que é Homeopatia
O que é Homeopatia
 
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
 
Ayahuasca
AyahuascaAyahuasca
Ayahuasca
 
Florais de Bach - Flores que curam Corpo e Alma
Florais de Bach -  Flores que curam Corpo e AlmaFlorais de Bach -  Flores que curam Corpo e Alma
Florais de Bach - Flores que curam Corpo e Alma
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
 
Historia da homeopatia
Historia da homeopatiaHistoria da homeopatia
Historia da homeopatia
 
Radiestesia e numeros de grabovoi
Radiestesia e numeros de grabovoiRadiestesia e numeros de grabovoi
Radiestesia e numeros de grabovoi
 
pilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologiapilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologia
 
radiestesia-apostila01.pdf
radiestesia-apostila01.pdfradiestesia-apostila01.pdf
radiestesia-apostila01.pdf
 
Miasma Hahnemann
Miasma HahnemannMiasma Hahnemann
Miasma Hahnemann
 
Homeopatia veterinária
Homeopatia veterináriaHomeopatia veterinária
Homeopatia veterinária
 
Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção FarmacêuticaRound - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
 

Mais de Rinaldo Ferreira

Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatiaServiço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Rinaldo Ferreira
 
Semiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdfSemiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdf
Rinaldo Ferreira
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
Rinaldo Ferreira
 
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
Rinaldo Ferreira
 
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços FarmacêuticosJoão Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
Rinaldo Ferreira
 
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em AracajuServiços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Rinaldo Ferreira
 
Catabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídiosCatabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídios
Rinaldo Ferreira
 
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidosAnabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Rinaldo Ferreira
 
Anabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídiosAnabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídios
Rinaldo Ferreira
 
Inove 2012 novembro
Inove 2012 novembroInove 2012 novembro
Inove 2012 novembro
Rinaldo Ferreira
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
Rinaldo Ferreira
 
Prescrição Farmacêutica
Prescrição FarmacêuticaPrescrição Farmacêutica
Prescrição Farmacêutica
Rinaldo Ferreira
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
Rinaldo Ferreira
 
Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012
Rinaldo Ferreira
 
Falando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farmaFalando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farma
Rinaldo Ferreira
 
Inove 2012 setembro
Inove 2012 setembroInove 2012 setembro
Inove 2012 setembro
Rinaldo Ferreira
 
Mip
MipMip
Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06
Rinaldo Ferreira
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
Rinaldo Ferreira
 

Mais de Rinaldo Ferreira (20)

Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatiaServiço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
 
Semiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdfSemiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdf
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
 
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
 
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços FarmacêuticosJoão Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
 
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em AracajuServiços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
 
Catabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídiosCatabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídios
 
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidosAnabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
 
Anabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídiosAnabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídios
 
Inove 2012 novembro
Inove 2012 novembroInove 2012 novembro
Inove 2012 novembro
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
Prescrição Farmacêutica
Prescrição FarmacêuticaPrescrição Farmacêutica
Prescrição Farmacêutica
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012
 
Falando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farmaFalando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farma
 
Inove 2012 setembro
Inove 2012 setembroInove 2012 setembro
Inove 2012 setembro
 
Mip
MipMip
Mip
 
Adocantes 12 04 09
Adocantes 12 04 09Adocantes 12 04 09
Adocantes 12 04 09
 
Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
 

Homeopatia CH insumo ativo solúvel

  • 1. MÉTODO HAHNEMANNIANO ESCALA CENTESIMAL INSUMO ATIVO SOLÚVEL De acordo com MNT Prof. Dr. Rinaldo Ferreira 1
  • 2. ESCALA Proporção insumo ativo / insumo inerte Formas farmacêuticas derivadas. Não é permitida a conversão entre escalas. 2
  • 3. CENTESIMAL Escala criada por Hahnemann. Diluições na proporção 1/100, 1 do ponto de partida + 99 de i. inerte. A esta diluição são aplicadas 100 sucussões. 3
  • 4. EXEMPLO Misturar 0,1 mL da TM com 9,9 mL de solução hidroalcoólica de título indicado. Aplicar 100 sucussões. Obtêm-se 10 mL da 1 CH. 4
  • 5. Ponto de partida ■ Tintura-mãe. ■ Droga solúvel. ■ Dinamização anterior a que se deseja. Obs: as drogas podem ser testadas quanto à solubilidade em água purificada, etanol, soluções hidroalcoólicas, glicerol e soluções glicerinadas. 5
  • 6. Insumo inerte ■ Solução hidroalcoólica de mesmo título da TM, até que a solução apresente-se límpida em solução hidroalcoólica a 70% (p/p). ■ Solução hidroalcoólica de mesmo título usado como dissolvente das drogas solúveis, até que a solução apresente-se límpida em álcool a 70% (p/p). ■ Solução hidroalcoólica a 70% (p/p) para as demais diluições. 6
  • 7. Número de frascos: 1 para cada dinamização. Volume: ½ a 2/3 capacidade do frasco Número de sucussões: 100 7
  • 8. MÉTODOS ■ Manual – A sucussão deverá: movimento vertical com o antebraço contra um anteparo semi-rígido. movimento contínuo e ritmado ■ Mecânico – A sucussão deverá: máquina movimentos verticais contínuos e ritmados. 8
  • 9. 9
  • 10. CONSERVAÇÃO Guardar em frasco bem fechado, ao abrigo da luz e devidamente rotulado com nome completo do medicamento e o grau de potência da CH. 10