SlideShare uma empresa Scribd logo
PORQUE IMAGEM É TUDO!

Prof. Magno Cavalheiro Faria.
Técnico em Radiologia Médica;
Tecnólogo em Radiologia (Universidade do Grande Rio)
Especializado em Tomografia Computadorizada (CENIB)
Especializado em Densitometria Óssea (UERJ)
Especializado em Proteção Radiológica (ESPJV – FIOCRUZ)
HISTÓRIA DA RADIOLOGIA
No Brasil

Professor: Magno Cavalheiro Faria

PORQUE IMAGEM É TUDO!
OBJETIVOS GERAIS
ASSUNTOS ABORDADOS:
•
•
•
•
•
•
•
•

Drº José Carlos Ferreira Pires;
1º Aparelho de Raios X no Brasil;
Drº Manoel de Abreu;
Abreugrafia;
Dia Nacional da Abreugrafia;
Transporte do 1º aparelho de raios X;
Alimentação elétrica do aparelho;
1º Radiografia no Brasil.
1º Aparelho de raios X no Brasil
Após 2 anos da descoberta do raios X por Röentgen um brasileiro decide
trazer para Formigas-MG em 1897 um aparelho de raios X com boninas de
Rhunkorff e ampola de Crookes. O nome deste radiologista é: José Carlos
Ferreira Pires.
José Carlos Ferreira Pires
• Nasceu em Paracatu-MG e aos 4
anos de idade mudou-se para
Formigas-MG;
• Dominava o conhecimento de
Português, Francês, Latim e
Matemática;
• Mudou-se para estudar no Rio de
Janeiro na casa de um coronel em
troca de ensinar lições de latim
aos filhos do coronel.
José Carlos Ferreire Pires
• Estudou logo após a língua alemã e em um periódico, leu a respeito da
descoberta de raios X por Röentgen e logo interessou-se pelo assunto.
• Formou-se em medicina pela faculdade de Medicina no Rio de Janeiro e
retornou para Formigas-MG, onde montou seu laboratório de pesquisas de
fisiologia, microscópio e micrótomo, além de realizar biópsias.
• O brasileiro toma conhecimento da descoberta do raios X.
O aparelho de raios X
• Em 1897 o próprio Röentgen
supervisiona o aparelho de raios X
enviado para o Brasil;
• O transporte crítico;
• A alimentação elétrica do aparelho
era através de baterias;
• Sem ajuda humana para instalação
do aparelho.
Os primeiros tubos no Brasil
• Uma radiografia de tórax durava 30
minutos e de crânio 40 minutos:
1. Longo tempo de exposição;
2. Altas doses de exposição;
3. Penumbra na imagem.
1º cliente: Ministro Lauro Müller
A primeira radiografia realizada pelo
Drº José Carlos Ferreira Pires em 1898
foi na mão do então ministro Lauro
Müller, onde detectou um corpo
estranho.
Grandes descobertas brasileira
• O Doutor José Carlos Ferreira Pires
por meio de seus estudos publicou
vários trabalhos científicos:
1. Localização de corpo estranho;
2. Perigos da radiação sobre os
tecidos;
3. As radiodetrmites;
4. Técnicas radiográfica com uso de
contraste radiopaco no tubo
gastrointestinal.
Onde o aparelho brasileiro foi parar?
• Chicago, EUA. No Museu Internacional de Ciências.
Falecimento do Drº Pires
Em 1912 Drº José Carlos Ferreira pires morre com uma estranha dermite
nasal, sendo diagnosticado por uma lesão cerebral.
Manoel Dias de Abreu
• Formado em medicina no Rio de
Janeiro;
• Foi para Paris, onde teve a oportunidade
de trabalhar em hospital francês e
publicar diversos artigos;
• Cientista, Poeta e Filósofo, tinha um
enorme desejo de ajudar as pessoas.
A invenção da Abreugrafia
• O diagnóstico de várias pessoas com BK avançado, despertou em Manoel
de Abreu o interesse em estudar a tuberculose em estado inicial;
• Desejo de estudar de forma preventiva a doença e em massa, com baixo
custo;
• Na década de 30 com a invenção do Écran de Tungstato de Cálcio houve a
possibilidade da criação do chamado: Röentgenfotografia (Abreugrafia),
em 1936;
• Denominado desta forma pelo presidente da época do Congresso
Brasileiro de Tuberculose.
1º Aparelho de Abreugrafia

1º Aparelho de Abreugrafia no Centro de Saúde Rio de Janeiro
Como era documentado a Abreugrafia
4 de Janeiro – Dia Nacional da Abreugrafia
• Após sua morte em 4 de Janeiro, esta data foi instituída como o dia
nacional da Abreugrafia em homenagem a Manoel Dias de Abreu.
Epígrafe

“Os raios X não erram. Quem
erra é o técnico que não sabe
realizar o exame.”
(Henrique Toledo, adaptado por Magno Cavalheiro)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

RADIOLOGIA INDUSTRIAL
RADIOLOGIA INDUSTRIALRADIOLOGIA INDUSTRIAL
RADIOLOGIA INDUSTRIAL
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Aula 1 aparelhos de radiodiagnósticos
Aula 1  aparelhos de radiodiagnósticosAula 1  aparelhos de radiodiagnósticos
Aula 1 aparelhos de radiodiagnósticos
Magno Cavalheiro
 
Princípios de física radiológica
Princípios de física radiológicaPrincípios de física radiológica
Princípios de física radiológica
grtalves
 
EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIA
EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIAEQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIA
EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIA
Willian R. Bandeira
 
Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01
Walmor Godoi
 
Evolução Radiologia
Evolução RadiologiaEvolução Radiologia
Evolução Radiologia
Thyago Soares
 
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIAINTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
A descoberta do Raio-x
A descoberta do Raio-xA descoberta do Raio-x
A descoberta do Raio-x
Nikadotamo Katalukudo
 
Aula 02 proteção radiológica
Aula 02 proteção radiológicaAula 02 proteção radiológica
Aula 02 proteção radiológica
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
Rad conv2
Rad conv2Rad conv2
Rad conv2
Luanapqt
 
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaEquipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Heraldo Silva
 
Radiologia - Material livre Internet Equipamentos.docx
Radiologia - Material livre Internet Equipamentos.docxRadiologia - Material livre Internet Equipamentos.docx
Radiologia - Material livre Internet Equipamentos.docx
MoiseCruz
 
Introdução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordanoIntrodução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordano
grtalves
 
Aula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológicaAula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológica
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
Física das Radiações 2a
Física das Radiações 2aFísica das Radiações 2a
Física das Radiações 2a
Renata Cristina
 
ProteçãO Radiologica Ipen
ProteçãO  Radiologica   IpenProteçãO  Radiologica   Ipen
ProteçãO Radiologica Ipen
Alex Eduardo Ribeiro
 
Aula 05 proteção e higiene das radiações
Aula 05 proteção e higiene das radiaçõesAula 05 proteção e higiene das radiações
Aula 05 proteção e higiene das radiações
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
Medicina nuclear
Medicina nuclearMedicina nuclear
Medicina nuclear
Douglas Henrique
 
Exames Radiológicos - Aula.
Exames  Radiológicos -  Aula.Exames  Radiológicos -  Aula.
Exames Radiológicos - Aula.
Valdetrudes Júnior
 
Aula 1 câmara escura
Aula 1   câmara escuraAula 1   câmara escura
Aula 1 câmara escura
Carlos Batista
 

Mais procurados (20)

RADIOLOGIA INDUSTRIAL
RADIOLOGIA INDUSTRIALRADIOLOGIA INDUSTRIAL
RADIOLOGIA INDUSTRIAL
 
Aula 1 aparelhos de radiodiagnósticos
Aula 1  aparelhos de radiodiagnósticosAula 1  aparelhos de radiodiagnósticos
Aula 1 aparelhos de radiodiagnósticos
 
Princípios de física radiológica
Princípios de física radiológicaPrincípios de física radiológica
Princípios de física radiológica
 
EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIA
EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIAEQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIA
EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS DE RADIOLOGIA
 
Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01
 
Evolução Radiologia
Evolução RadiologiaEvolução Radiologia
Evolução Radiologia
 
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIAINTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA
 
A descoberta do Raio-x
A descoberta do Raio-xA descoberta do Raio-x
A descoberta do Raio-x
 
Aula 02 proteção radiológica
Aula 02 proteção radiológicaAula 02 proteção radiológica
Aula 02 proteção radiológica
 
Rad conv2
Rad conv2Rad conv2
Rad conv2
 
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologiaEquipamentos e Acessórios em radioimaginologia
Equipamentos e Acessórios em radioimaginologia
 
Radiologia - Material livre Internet Equipamentos.docx
Radiologia - Material livre Internet Equipamentos.docxRadiologia - Material livre Internet Equipamentos.docx
Radiologia - Material livre Internet Equipamentos.docx
 
Introdução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordanoIntrodução à radiologia red. giordano
Introdução à radiologia red. giordano
 
Aula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológicaAula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológica
 
Física das Radiações 2a
Física das Radiações 2aFísica das Radiações 2a
Física das Radiações 2a
 
ProteçãO Radiologica Ipen
ProteçãO  Radiologica   IpenProteçãO  Radiologica   Ipen
ProteçãO Radiologica Ipen
 
Aula 05 proteção e higiene das radiações
Aula 05 proteção e higiene das radiaçõesAula 05 proteção e higiene das radiações
Aula 05 proteção e higiene das radiações
 
Medicina nuclear
Medicina nuclearMedicina nuclear
Medicina nuclear
 
Exames Radiológicos - Aula.
Exames  Radiológicos -  Aula.Exames  Radiológicos -  Aula.
Exames Radiológicos - Aula.
 
Aula 1 câmara escura
Aula 1   câmara escuraAula 1   câmara escura
Aula 1 câmara escura
 

Destaque

Apresentação trabalho de introdução a radiologia
Apresentação trabalho de introdução a radiologiaApresentação trabalho de introdução a radiologia
Apresentação trabalho de introdução a radiologia
juscelino Alves
 
Trabalho de radiologia
Trabalho de radiologiaTrabalho de radiologia
Trabalho de radiologia
Cristiane Dias
 
Cronologia
CronologiaCronologia
Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)
Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)
Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)
Gisele Sena
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Marco Casquinha
 
Produção e equipamentos de raios x
Produção e equipamentos de raios    xProdução e equipamentos de raios    x
Produção e equipamentos de raios x
Heraldo Silva
 
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Manu Medeiros
 
Apostila física radiológica
Apostila   física radiológicaApostila   física radiológica
Apostila física radiológica
Ricardo Daniel
 
Processamento Radiográfico
Processamento RadiográficoProcessamento Radiográfico
Processamento Radiográfico
arianepenna
 
EXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃO
EXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃOEXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃO
EXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃO
Magno Cavalheiro
 
Apostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológicaApostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológica
Kery Albuquerque
 
Telas Intensificadoras
Telas IntensificadorasTelas Intensificadoras
Telas Intensificadoras
Alex Eduardo Ribeiro
 
Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção
Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção
Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção
Magno Cavalheiro
 
Aplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticasAplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticas
Joana Algodão Doce
 
Efeito Anódico
Efeito AnódicoEfeito Anódico
Efeito Anódico
arianepenna
 
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIAHISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
Magno Cavalheiro Faria
 
Radiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRadiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizante
Robson Peixoto
 

Destaque (17)

Apresentação trabalho de introdução a radiologia
Apresentação trabalho de introdução a radiologiaApresentação trabalho de introdução a radiologia
Apresentação trabalho de introdução a radiologia
 
Trabalho de radiologia
Trabalho de radiologiaTrabalho de radiologia
Trabalho de radiologia
 
Cronologia
CronologiaCronologia
Cronologia
 
Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)
Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)
Radiologia digital: Por Gisele Sena (Flor Radioativa)
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
 
Produção e equipamentos de raios x
Produção e equipamentos de raios    xProdução e equipamentos de raios    x
Produção e equipamentos de raios x
 
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
 
Apostila física radiológica
Apostila   física radiológicaApostila   física radiológica
Apostila física radiológica
 
Processamento Radiográfico
Processamento RadiográficoProcessamento Radiográfico
Processamento Radiográfico
 
EXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃO
EXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃOEXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃO
EXAMES CONTRASTADOS - INTRODUÇÃO
 
Apostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológicaApostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológica
 
Telas Intensificadoras
Telas IntensificadorasTelas Intensificadoras
Telas Intensificadoras
 
Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção
Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção
Aula 2. Citologia. Fundamentos e Princípios de Radioproteção
 
Aplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticasAplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticas
 
Efeito Anódico
Efeito AnódicoEfeito Anódico
Efeito Anódico
 
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIAHISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
 
Radiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRadiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizante
 

Semelhante a História da radiologia no brasil aula 2

Trabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptxTrabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptx
Luisa586693
 
Radiologia Forense
Radiologia ForenseRadiologia Forense
RADIOLOGIA FORENSE
RADIOLOGIA FORENSERADIOLOGIA FORENSE
Radiologia forense
Radiologia forenseRadiologia forense
Colégio e Curso Parthenoon aula aula.pptx
Colégio e Curso Parthenoon aula aula.pptxColégio e Curso Parthenoon aula aula.pptx
Colégio e Curso Parthenoon aula aula.pptx
anap8498
 
História da radioatividade
História da radioatividadeHistória da radioatividade
História da radioatividade
Magno Cavalheiro
 
História da radioatividade
História da radioatividadeHistória da radioatividade
História da radioatividade
Magno Cavalheiro
 
RADIOLOGIA FORENSE
RADIOLOGIA FORENSERADIOLOGIA FORENSE
História da radioatividade Aula 3
História da radioatividade Aula 3História da radioatividade Aula 3
História da radioatividade Aula 3
Magno Cavalheiro Faria
 
Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoene...
Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoene...Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoene...
Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoene...
Rodrigo Penna
 
slide 1 tc.docx
slide 1 tc.docxslide 1 tc.docx
slide 1 tc.docx
Elany Maria
 
Qualidade de vida biotecnologia - Denise
Qualidade de vida   biotecnologia - DeniseQualidade de vida   biotecnologia - Denise
Qualidade de vida biotecnologia - Denise
laiscarlini
 
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
WendelldaLuz
 
Biografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdf
Biografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdfBiografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdf
Biografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdf
Cristina Costa
 
Apresentação Febre amarela
Apresentação Febre amarelaApresentação Febre amarela
Apresentação Febre amarela
Mariana Freire
 
Oswaldo Cruz
Oswaldo CruzOswaldo Cruz
Oswaldo Cruz
Giulia Soares
 
A técnica citológica de papanicolaou
A técnica citológica de  papanicolaouA técnica citológica de  papanicolaou
A técnica citológica de papanicolaou
Jaqueline Almeida
 
História da odontologia
História da odontologia História da odontologia
História da odontologia
Quérula Freitas Soares
 
historia da odontologia.pdf
historia da odontologia.pdfhistoria da odontologia.pdf
historia da odontologia.pdf
WilberthLincoln1
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
Cricia Santos
 

Semelhante a História da radiologia no brasil aula 2 (20)

Trabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptxTrabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptx
 
Radiologia Forense
Radiologia ForenseRadiologia Forense
Radiologia Forense
 
RADIOLOGIA FORENSE
RADIOLOGIA FORENSERADIOLOGIA FORENSE
RADIOLOGIA FORENSE
 
Radiologia forense
Radiologia forenseRadiologia forense
Radiologia forense
 
Colégio e Curso Parthenoon aula aula.pptx
Colégio e Curso Parthenoon aula aula.pptxColégio e Curso Parthenoon aula aula.pptx
Colégio e Curso Parthenoon aula aula.pptx
 
História da radioatividade
História da radioatividadeHistória da radioatividade
História da radioatividade
 
História da radioatividade
História da radioatividadeHistória da radioatividade
História da radioatividade
 
RADIOLOGIA FORENSE
RADIOLOGIA FORENSERADIOLOGIA FORENSE
RADIOLOGIA FORENSE
 
História da radioatividade Aula 3
História da radioatividade Aula 3História da radioatividade Aula 3
História da radioatividade Aula 3
 
Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoene...
Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoene...Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoene...
Aplicações das radiações - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoene...
 
slide 1 tc.docx
slide 1 tc.docxslide 1 tc.docx
slide 1 tc.docx
 
Qualidade de vida biotecnologia - Denise
Qualidade de vida   biotecnologia - DeniseQualidade de vida   biotecnologia - Denise
Qualidade de vida biotecnologia - Denise
 
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
 
Biografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdf
Biografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdfBiografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdf
Biografia GeorgePapanicolaou_RBAC2019.pdf
 
Apresentação Febre amarela
Apresentação Febre amarelaApresentação Febre amarela
Apresentação Febre amarela
 
Oswaldo Cruz
Oswaldo CruzOswaldo Cruz
Oswaldo Cruz
 
A técnica citológica de papanicolaou
A técnica citológica de  papanicolaouA técnica citológica de  papanicolaou
A técnica citológica de papanicolaou
 
História da odontologia
História da odontologia História da odontologia
História da odontologia
 
historia da odontologia.pdf
historia da odontologia.pdfhistoria da odontologia.pdf
historia da odontologia.pdf
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 

Mais de Magno Cavalheiro

Acidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e RadiológicosAcidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e Radiológicos
Magno Cavalheiro
 
Aula 1. radioproteção acidentes nucleares
Aula 1. radioproteção   acidentes nuclearesAula 1. radioproteção   acidentes nucleares
Aula 1. radioproteção acidentes nucleares
Magno Cavalheiro
 
FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2
FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2
FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2
Magno Cavalheiro
 
Filmes e processamento aula 2
Filmes e processamento   aula 2Filmes e processamento   aula 2
Filmes e processamento aula 2
Magno Cavalheiro
 
Como se preparar para concurso de radiologia
Como se preparar para concurso de radiologiaComo se preparar para concurso de radiologia
Como se preparar para concurso de radiologia
Magno Cavalheiro
 
Aplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizanteAplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizante
Magno Cavalheiro
 
Filmes e processamento aula 1
Filmes e processamento   aula 1Filmes e processamento   aula 1
Filmes e processamento aula 1
Magno Cavalheiro
 
Exames contrastados esofagografia
Exames contrastados   esofagografiaExames contrastados   esofagografia
Exames contrastados esofagografia
Magno Cavalheiro
 
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕESAULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
Magno Cavalheiro
 
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
Magno Cavalheiro
 
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILMEETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
Magno Cavalheiro
 
Etapas de sensibilização do filme
Etapas de sensibilização do filmeEtapas de sensibilização do filme
Etapas de sensibilização do filme
Magno Cavalheiro
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕESFÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
Magno Cavalheiro
 
Posicionamento radiológico tornozelo
Posicionamento radiológico   tornozeloPosicionamento radiológico   tornozelo
Posicionamento radiológico tornozelo
Magno Cavalheiro
 
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico   tórax rotina e complementaresPosicionamento radiológico   tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
Magno Cavalheiro
 
Física radiológica átomo tipos de radiação
Física radiológica   átomo tipos de radiaçãoFísica radiológica   átomo tipos de radiação
Física radiológica átomo tipos de radiação
Magno Cavalheiro
 
Estudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotinaEstudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotina
Magno Cavalheiro
 
Mamografia
MamografiaMamografia
Mamografia
Magno Cavalheiro
 
Anatomia óssea coluna vertebral introdução
Anatomia óssea coluna vertebral   introduçãoAnatomia óssea coluna vertebral   introdução
Anatomia óssea coluna vertebral introdução
Magno Cavalheiro
 

Mais de Magno Cavalheiro (19)

Acidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e RadiológicosAcidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e Radiológicos
 
Aula 1. radioproteção acidentes nucleares
Aula 1. radioproteção   acidentes nuclearesAula 1. radioproteção   acidentes nucleares
Aula 1. radioproteção acidentes nucleares
 
FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2
FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2
FILMES E PROCESSAMENTOS AULA 2
 
Filmes e processamento aula 2
Filmes e processamento   aula 2Filmes e processamento   aula 2
Filmes e processamento aula 2
 
Como se preparar para concurso de radiologia
Como se preparar para concurso de radiologiaComo se preparar para concurso de radiologia
Como se preparar para concurso de radiologia
 
Aplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizanteAplicações da radiação ionizante
Aplicações da radiação ionizante
 
Filmes e processamento aula 1
Filmes e processamento   aula 1Filmes e processamento   aula 1
Filmes e processamento aula 1
 
Exames contrastados esofagografia
Exames contrastados   esofagografiaExames contrastados   esofagografia
Exames contrastados esofagografia
 
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕESAULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
 
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
 
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILMEETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
 
Etapas de sensibilização do filme
Etapas de sensibilização do filmeEtapas de sensibilização do filme
Etapas de sensibilização do filme
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕESFÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
 
Posicionamento radiológico tornozelo
Posicionamento radiológico   tornozeloPosicionamento radiológico   tornozelo
Posicionamento radiológico tornozelo
 
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico   tórax rotina e complementaresPosicionamento radiológico   tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
 
Física radiológica átomo tipos de radiação
Física radiológica   átomo tipos de radiaçãoFísica radiológica   átomo tipos de radiação
Física radiológica átomo tipos de radiação
 
Estudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotinaEstudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotina
 
Mamografia
MamografiaMamografia
Mamografia
 
Anatomia óssea coluna vertebral introdução
Anatomia óssea coluna vertebral   introduçãoAnatomia óssea coluna vertebral   introdução
Anatomia óssea coluna vertebral introdução
 

História da radiologia no brasil aula 2

  • 1. PORQUE IMAGEM É TUDO! Prof. Magno Cavalheiro Faria. Técnico em Radiologia Médica; Tecnólogo em Radiologia (Universidade do Grande Rio) Especializado em Tomografia Computadorizada (CENIB) Especializado em Densitometria Óssea (UERJ) Especializado em Proteção Radiológica (ESPJV – FIOCRUZ)
  • 2. HISTÓRIA DA RADIOLOGIA No Brasil Professor: Magno Cavalheiro Faria PORQUE IMAGEM É TUDO!
  • 3. OBJETIVOS GERAIS ASSUNTOS ABORDADOS: • • • • • • • • Drº José Carlos Ferreira Pires; 1º Aparelho de Raios X no Brasil; Drº Manoel de Abreu; Abreugrafia; Dia Nacional da Abreugrafia; Transporte do 1º aparelho de raios X; Alimentação elétrica do aparelho; 1º Radiografia no Brasil.
  • 4. 1º Aparelho de raios X no Brasil Após 2 anos da descoberta do raios X por Röentgen um brasileiro decide trazer para Formigas-MG em 1897 um aparelho de raios X com boninas de Rhunkorff e ampola de Crookes. O nome deste radiologista é: José Carlos Ferreira Pires.
  • 5. José Carlos Ferreira Pires • Nasceu em Paracatu-MG e aos 4 anos de idade mudou-se para Formigas-MG; • Dominava o conhecimento de Português, Francês, Latim e Matemática; • Mudou-se para estudar no Rio de Janeiro na casa de um coronel em troca de ensinar lições de latim aos filhos do coronel.
  • 6. José Carlos Ferreire Pires • Estudou logo após a língua alemã e em um periódico, leu a respeito da descoberta de raios X por Röentgen e logo interessou-se pelo assunto. • Formou-se em medicina pela faculdade de Medicina no Rio de Janeiro e retornou para Formigas-MG, onde montou seu laboratório de pesquisas de fisiologia, microscópio e micrótomo, além de realizar biópsias. • O brasileiro toma conhecimento da descoberta do raios X.
  • 7. O aparelho de raios X • Em 1897 o próprio Röentgen supervisiona o aparelho de raios X enviado para o Brasil; • O transporte crítico; • A alimentação elétrica do aparelho era através de baterias; • Sem ajuda humana para instalação do aparelho.
  • 8. Os primeiros tubos no Brasil • Uma radiografia de tórax durava 30 minutos e de crânio 40 minutos: 1. Longo tempo de exposição; 2. Altas doses de exposição; 3. Penumbra na imagem.
  • 9. 1º cliente: Ministro Lauro Müller A primeira radiografia realizada pelo Drº José Carlos Ferreira Pires em 1898 foi na mão do então ministro Lauro Müller, onde detectou um corpo estranho.
  • 10. Grandes descobertas brasileira • O Doutor José Carlos Ferreira Pires por meio de seus estudos publicou vários trabalhos científicos: 1. Localização de corpo estranho; 2. Perigos da radiação sobre os tecidos; 3. As radiodetrmites; 4. Técnicas radiográfica com uso de contraste radiopaco no tubo gastrointestinal.
  • 11. Onde o aparelho brasileiro foi parar? • Chicago, EUA. No Museu Internacional de Ciências.
  • 12. Falecimento do Drº Pires Em 1912 Drº José Carlos Ferreira pires morre com uma estranha dermite nasal, sendo diagnosticado por uma lesão cerebral.
  • 13. Manoel Dias de Abreu • Formado em medicina no Rio de Janeiro; • Foi para Paris, onde teve a oportunidade de trabalhar em hospital francês e publicar diversos artigos; • Cientista, Poeta e Filósofo, tinha um enorme desejo de ajudar as pessoas.
  • 14. A invenção da Abreugrafia • O diagnóstico de várias pessoas com BK avançado, despertou em Manoel de Abreu o interesse em estudar a tuberculose em estado inicial; • Desejo de estudar de forma preventiva a doença e em massa, com baixo custo; • Na década de 30 com a invenção do Écran de Tungstato de Cálcio houve a possibilidade da criação do chamado: Röentgenfotografia (Abreugrafia), em 1936; • Denominado desta forma pelo presidente da época do Congresso Brasileiro de Tuberculose.
  • 15. 1º Aparelho de Abreugrafia 1º Aparelho de Abreugrafia no Centro de Saúde Rio de Janeiro
  • 16. Como era documentado a Abreugrafia
  • 17. 4 de Janeiro – Dia Nacional da Abreugrafia • Após sua morte em 4 de Janeiro, esta data foi instituída como o dia nacional da Abreugrafia em homenagem a Manoel Dias de Abreu.
  • 18. Epígrafe “Os raios X não erram. Quem erra é o técnico que não sabe realizar o exame.” (Henrique Toledo, adaptado por Magno Cavalheiro)