SlideShare uma empresa Scribd logo
Hipertensão Arterial Juliana Dias Borges
  O coração é uma bomba eficiente que bate de 60 a 80 vezes por minuto durante toda a nossa vida e impulsiona de 5 a 6 litros de sangue por minuto para todo o corpo. Pressão arterial é a força com a qual o coração bombeia o sangue através dos vasos. É determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular no corpo. Ela pode ser modificada pela variação do volume de sangue ou viscosidade (espessura) do sangue, da freqüência cardíaca (batimentos cardíacos por minuto) e da elasticidade dos vasos. Os estímulos hormonais e nervosos que regulam a resistência sangüínea sofrem a influência pessoal e ambiental.
O que é? Hipertensão arterial é a pressão arterial acima de 140x90 mmHg (milímetros de mercúrio) em adultos com mais de 18 anos, medida em repouso de quinze minutos e confirmada em três vezes consecutivas e em várias visitas médicas. Elevações ocasionais da pressão podem ocorrer com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, drogas, alimentos, fumo, álcool e café.
  Alguns cuidados devem ser tomados, quando se verifica a pressão arterial:    repouso de 15 minutos em ambiente calmo e agradávela bexiga deve estar vazia (urinar antes) após exercícios, álcool, café ou fumo aguardar 30 minutos para medir o manguito do aparelho de pressão deve estar firme e bem ajustado ao braço e ter a largura de 40% da circunferência do braço, sendo que este deve ser mantido na altura do coração não falar durante o procedimento esperar 1 a 2 minutos entre as medidas manguito especial para crianças e obesos devem ser usados a posição sentada ou deitada é a recomendada na rotina das medidas vale a medida de menor valor obtido
Níveis de pressão arterial A pressão arterial é considerada normal quando a pressão sistólica (máxima) não ultrapassar a 130 e a diastólica (mínima) for inferior a 85 mmHg. De acordo com a situação clínica, recomenda-se que as medidas sejam repetidas pelo menos em duas ou mais visitas clínicas. No quadro abaixo, vemos as variações da pressão arterial normal e hipertensão em adultos maiores de 18 anos em mmHg:  Valores normais: entre 100/60 - 140/90 Qualquer valor acima disso deve-se procurar um médico.  No Brasil 10 a 15% da população é hipertensa. A maioria das pessoas desconhece que são portadoras de hipertensão. A hipertensão arterial pode ser sistólica e diastólica (máxima e mínima) ou só sistólica (máxima). A maioria desses indivíduos, 95%, tem hipertensão arterial chamada de essencial ou primária (sem causa) e 5% têm hipertensão arterial secundária a uma causa bem definida. O achado de hipertensão arterial é elevado nos obesos 20 a 40%, diabéticos 30 a 60%, negros 20 a 30% e idosos 30 a 50%. Nos idosos, quase sempre a hipertensão é só sistólica ou máxima.
Hipertensão arterial sistêmica A hipertensão arterial sistêmica é uma doença crônica que, quando não tratada e controlada adequadamente, pode levar a complicações que podem atingir outros órgãos e sistemas.    No sistema nervoso central podem ocorrer infartos, hemorragia e encefalopatia hipertensiva. No coração, pode ocorrer cardiopatia isquêmica (angina), insuficiência cardíaca, aumento do coração e, em alguns casos, morte súbita. Nos pacientes com insuficiência renal crônica associada sempre ocorre nefrosclerose. No sistema vascular, pode ocorrer entupimentos e obstruções das artérias carótidas, aneurisma de aorta e doença vascular periférica dos membros inferiores. No sistema visual, há retinopatia que reduz muito a visão dos pacientes.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão ArterialRevisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão Arterial
Cassyano Correr
 
Hipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial SistêmicaHipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial Sistêmica
Denise Selegato
 
Pressão arterial
Pressão arterialPressão arterial
Pressão arterial
VIPFISIOPERSONAL
 
Trabalho hipertensão arterial 1
Trabalho   hipertensão arterial 1Trabalho   hipertensão arterial 1
Trabalho hipertensão arterial 1
R.C.T
 
slide sobre hipertensão
slide sobre hipertensãoslide sobre hipertensão
slide sobre hipertensão
Giovana Gabrielle
 
Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2
catianelameida
 
Hipertensão
Hipertensão Hipertensão
Hipertensão
Nome Sobrenome
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
fabriciofigueiredo
 
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial SistêmicaHAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
Marcelo Nascimento
 
Caderno Atenção Básica Nº 15 Hipertensão Arterial Sistêmica
Caderno Atenção Básica  Nº 15 Hipertensão Arterial SistêmicaCaderno Atenção Básica  Nº 15 Hipertensão Arterial Sistêmica
Caderno Atenção Básica Nº 15 Hipertensão Arterial Sistêmica
Professor Robson
 
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robsonFluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Professor Robson
 
Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica
Laboratório Sérgio Franco
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
Walquiria Dutra
 
HAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
HAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICAHAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
HAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
Stéphanie Victorino
 
Hipertensao leigos 28_06_07
Hipertensao leigos 28_06_07Hipertensao leigos 28_06_07
Hipertensao leigos 28_06_07
Vera Nunes
 
COMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZ
COMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZCOMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZ
COMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZ
Fernando Vieira Filho
 
hipertensao_arterial
hipertensao_arterialhipertensao_arterial
hipertensao_arterial
catianelameida
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
Marco Enomoto
 
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensãoCuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Fabrício Bragança
 
Hipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Hipertensão Arterial Sistêmica SecundáriaHipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Hipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Bianca Lazarini Forreque Poli
 

Mais procurados (20)

Revisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão ArterialRevisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão Arterial
 
Hipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial SistêmicaHipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial Sistêmica
 
Pressão arterial
Pressão arterialPressão arterial
Pressão arterial
 
Trabalho hipertensão arterial 1
Trabalho   hipertensão arterial 1Trabalho   hipertensão arterial 1
Trabalho hipertensão arterial 1
 
slide sobre hipertensão
slide sobre hipertensãoslide sobre hipertensão
slide sobre hipertensão
 
Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2
 
Hipertensão
Hipertensão Hipertensão
Hipertensão
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
 
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial SistêmicaHAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
HAS - Hipertensão Arterial Sistêmica
 
Caderno Atenção Básica Nº 15 Hipertensão Arterial Sistêmica
Caderno Atenção Básica  Nº 15 Hipertensão Arterial SistêmicaCaderno Atenção Básica  Nº 15 Hipertensão Arterial Sistêmica
Caderno Atenção Básica Nº 15 Hipertensão Arterial Sistêmica
 
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robsonFluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
 
Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
 
HAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
HAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICAHAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
HAS - HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA
 
Hipertensao leigos 28_06_07
Hipertensao leigos 28_06_07Hipertensao leigos 28_06_07
Hipertensao leigos 28_06_07
 
COMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZ
COMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZCOMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZ
COMPREENDA A HIPERTENSÃO DE FORMA SIMPLES E EFICAZ
 
hipertensao_arterial
hipertensao_arterialhipertensao_arterial
hipertensao_arterial
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
 
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensãoCuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
 
Hipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Hipertensão Arterial Sistêmica SecundáriaHipertensão Arterial Sistêmica Secundária
Hipertensão Arterial Sistêmica Secundária
 

Destaque

Pesquisa Clínica - Elaine Longo
Pesquisa Clínica - Elaine Longo Pesquisa Clínica - Elaine Longo
Pesquisa Clínica - Elaine Longo
Oncoguia
 
DAB Andando nas Nuvens
DAB Andando nas NuvensDAB Andando nas Nuvens
DAB Andando nas Nuvens
nextfiocruz
 
Aula 7 pesquisa de evidências
Aula 7   pesquisa de evidênciasAula 7   pesquisa de evidências
Aula 7 pesquisa de evidências
Ricardo Alexandre
 
Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01
Flávia Salame
 
Síndrome de Burnout em Professores
Síndrome de Burnout em ProfessoresSíndrome de Burnout em Professores
Síndrome de Burnout em Professores
Professor Robson
 
Dietas ebook com-receitas-de-sucos-detox
Dietas ebook com-receitas-de-sucos-detoxDietas ebook com-receitas-de-sucos-detox
Dietas ebook com-receitas-de-sucos-detox
Alexandre Reis
 
Empreendedorismo e o profissional do século XXI
Empreendedorismo e o profissional do século XXIEmpreendedorismo e o profissional do século XXI
Empreendedorismo e o profissional do século XXI
Conceição Moraes
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29
Professor Robson
 
Tuberculose - Epidemiologia e Diagnóstico
Tuberculose - Epidemiologia e DiagnósticoTuberculose - Epidemiologia e Diagnóstico
Tuberculose - Epidemiologia e Diagnóstico
Flávia Salame
 
2013 curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...
2013   curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...2013   curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...
2013 curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...
nextfiocruz
 
Estudo Coorte
Estudo Coorte Estudo Coorte
Estudo Coorte
Ailton Silva
 
Desafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge Venâncio
Desafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge VenâncioDesafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge Venâncio
Desafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge Venâncio
Oncoguia
 
Epidemiology bioinformatics - statistics - google drive
Epidemiology   bioinformatics - statistics - google driveEpidemiology   bioinformatics - statistics - google drive
Epidemiology bioinformatics - statistics - google drive
Igor Alves
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Sistema Imunológico Omnilife ES - Distribuidor Independente
Sistema Imunológico   Omnilife ES - Distribuidor IndependenteSistema Imunológico   Omnilife ES - Distribuidor Independente
Sistema Imunológico Omnilife ES - Distribuidor Independente
OmnilifeESDistribuidorIndependente
 
Epidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorteEpidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorte
Luis Dantas
 
Infarto Sintomas e Primeiros Socorros
Infarto Sintomas e Primeiros SocorrosInfarto Sintomas e Primeiros Socorros
Infarto Sintomas e Primeiros Socorros
Professor Robson
 
Ebola Ministério da Saúde
Ebola Ministério da SaúdeEbola Ministério da Saúde
Ebola Ministério da Saúde
Arquivo-FClinico
 
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de GásFisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
Flávia Salame
 
Abordagem sindrômica dst aids
Abordagem sindrômica dst aidsAbordagem sindrômica dst aids
Abordagem sindrômica dst aids
Professor Robson
 

Destaque (20)

Pesquisa Clínica - Elaine Longo
Pesquisa Clínica - Elaine Longo Pesquisa Clínica - Elaine Longo
Pesquisa Clínica - Elaine Longo
 
DAB Andando nas Nuvens
DAB Andando nas NuvensDAB Andando nas Nuvens
DAB Andando nas Nuvens
 
Aula 7 pesquisa de evidências
Aula 7   pesquisa de evidênciasAula 7   pesquisa de evidências
Aula 7 pesquisa de evidências
 
Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01
 
Síndrome de Burnout em Professores
Síndrome de Burnout em ProfessoresSíndrome de Burnout em Professores
Síndrome de Burnout em Professores
 
Dietas ebook com-receitas-de-sucos-detox
Dietas ebook com-receitas-de-sucos-detoxDietas ebook com-receitas-de-sucos-detox
Dietas ebook com-receitas-de-sucos-detox
 
Empreendedorismo e o profissional do século XXI
Empreendedorismo e o profissional do século XXIEmpreendedorismo e o profissional do século XXI
Empreendedorismo e o profissional do século XXI
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 29
 
Tuberculose - Epidemiologia e Diagnóstico
Tuberculose - Epidemiologia e DiagnósticoTuberculose - Epidemiologia e Diagnóstico
Tuberculose - Epidemiologia e Diagnóstico
 
2013 curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...
2013   curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...2013   curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...
2013 curso redes sociais - apresentação da sessão 3 b - rede distribuida e ...
 
Estudo Coorte
Estudo Coorte Estudo Coorte
Estudo Coorte
 
Desafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge Venâncio
Desafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge VenâncioDesafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge Venâncio
Desafios da Pesquisa Clínica e registro de uma nova tecnologia - Jorge Venâncio
 
Epidemiology bioinformatics - statistics - google drive
Epidemiology   bioinformatics - statistics - google driveEpidemiology   bioinformatics - statistics - google drive
Epidemiology bioinformatics - statistics - google drive
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Sistema Imunológico Omnilife ES - Distribuidor Independente
Sistema Imunológico   Omnilife ES - Distribuidor IndependenteSistema Imunológico   Omnilife ES - Distribuidor Independente
Sistema Imunológico Omnilife ES - Distribuidor Independente
 
Epidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorteEpidemiologia: Estudos de coorte
Epidemiologia: Estudos de coorte
 
Infarto Sintomas e Primeiros Socorros
Infarto Sintomas e Primeiros SocorrosInfarto Sintomas e Primeiros Socorros
Infarto Sintomas e Primeiros Socorros
 
Ebola Ministério da Saúde
Ebola Ministério da SaúdeEbola Ministério da Saúde
Ebola Ministério da Saúde
 
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de GásFisiologia respiratória- transporte de Gás
Fisiologia respiratória- transporte de Gás
 
Abordagem sindrômica dst aids
Abordagem sindrômica dst aidsAbordagem sindrômica dst aids
Abordagem sindrômica dst aids
 

Semelhante a Hipertensão Arterial

Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
Professor Robson
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
ivanaferraz
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
naragirao
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
Professor Robson
 
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Lana Delly Nascimento
 
Aula sobre Hipertensão arterial sistêmica
Aula sobre Hipertensão arterial sistêmicaAula sobre Hipertensão arterial sistêmica
Aula sobre Hipertensão arterial sistêmica
DieslleyAmorim1
 
Ponto a ponto Dicas de Saúde 5
Ponto a ponto Dicas de Saúde 5Ponto a ponto Dicas de Saúde 5
Ponto a ponto Dicas de Saúde 5
Fran Buzzi
 
Hipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.pptHipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.ppt
leidianerodrigues35
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Filipe Moreira
 
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptxHIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
CarlaAlves362153
 
Trabalho de radiologia
Trabalho de radiologiaTrabalho de radiologia
Trabalho de radiologia
Cristiane Dias
 
29 04-11 - técnico
29 04-11 - técnico29 04-11 - técnico
29 04-11 - técnico
Thiago Paulino
 
Epidemiologia da-hipertensao-arterial
Epidemiologia da-hipertensao-arterialEpidemiologia da-hipertensao-arterial
Epidemiologia da-hipertensao-arterial
Elizabeth Medeiros
 
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da HipertensãoCP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
ISI Engenharia
 
Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmicaHipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica
j2012p
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
Laboratório Sérgio Franco
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
Sérgio Franco - CDPI
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
Andreia Soares
 
Cartilha pressao alta
Cartilha pressao altaCartilha pressao alta
Cartilha pressao alta
karol_ribeiro
 
Folheto hipertensão
Folheto hipertensãoFolheto hipertensão
Folheto hipertensão
profflorbela
 

Semelhante a Hipertensão Arterial (20)

Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
 
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
 
Aula sobre Hipertensão arterial sistêmica
Aula sobre Hipertensão arterial sistêmicaAula sobre Hipertensão arterial sistêmica
Aula sobre Hipertensão arterial sistêmica
 
Ponto a ponto Dicas de Saúde 5
Ponto a ponto Dicas de Saúde 5Ponto a ponto Dicas de Saúde 5
Ponto a ponto Dicas de Saúde 5
 
Hipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.pptHipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.ppt
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
 
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptxHIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
 
Trabalho de radiologia
Trabalho de radiologiaTrabalho de radiologia
Trabalho de radiologia
 
29 04-11 - técnico
29 04-11 - técnico29 04-11 - técnico
29 04-11 - técnico
 
Epidemiologia da-hipertensao-arterial
Epidemiologia da-hipertensao-arterialEpidemiologia da-hipertensao-arterial
Epidemiologia da-hipertensao-arterial
 
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da HipertensãoCP-015 - Cartilha da Hipertensão
CP-015 - Cartilha da Hipertensão
 
Hipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmicaHipertensão arterial sistêmica
Hipertensão arterial sistêmica
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
 
Hipertensão
HipertensãoHipertensão
Hipertensão
 
Cartilha pressao alta
Cartilha pressao altaCartilha pressao alta
Cartilha pressao alta
 
Folheto hipertensão
Folheto hipertensãoFolheto hipertensão
Folheto hipertensão
 

Hipertensão Arterial

  • 2.   O coração é uma bomba eficiente que bate de 60 a 80 vezes por minuto durante toda a nossa vida e impulsiona de 5 a 6 litros de sangue por minuto para todo o corpo. Pressão arterial é a força com a qual o coração bombeia o sangue através dos vasos. É determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular no corpo. Ela pode ser modificada pela variação do volume de sangue ou viscosidade (espessura) do sangue, da freqüência cardíaca (batimentos cardíacos por minuto) e da elasticidade dos vasos. Os estímulos hormonais e nervosos que regulam a resistência sangüínea sofrem a influência pessoal e ambiental.
  • 3. O que é? Hipertensão arterial é a pressão arterial acima de 140x90 mmHg (milímetros de mercúrio) em adultos com mais de 18 anos, medida em repouso de quinze minutos e confirmada em três vezes consecutivas e em várias visitas médicas. Elevações ocasionais da pressão podem ocorrer com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, drogas, alimentos, fumo, álcool e café.
  • 4.   Alguns cuidados devem ser tomados, quando se verifica a pressão arterial:    repouso de 15 minutos em ambiente calmo e agradávela bexiga deve estar vazia (urinar antes) após exercícios, álcool, café ou fumo aguardar 30 minutos para medir o manguito do aparelho de pressão deve estar firme e bem ajustado ao braço e ter a largura de 40% da circunferência do braço, sendo que este deve ser mantido na altura do coração não falar durante o procedimento esperar 1 a 2 minutos entre as medidas manguito especial para crianças e obesos devem ser usados a posição sentada ou deitada é a recomendada na rotina das medidas vale a medida de menor valor obtido
  • 5. Níveis de pressão arterial A pressão arterial é considerada normal quando a pressão sistólica (máxima) não ultrapassar a 130 e a diastólica (mínima) for inferior a 85 mmHg. De acordo com a situação clínica, recomenda-se que as medidas sejam repetidas pelo menos em duas ou mais visitas clínicas. No quadro abaixo, vemos as variações da pressão arterial normal e hipertensão em adultos maiores de 18 anos em mmHg:  Valores normais: entre 100/60 - 140/90 Qualquer valor acima disso deve-se procurar um médico.  No Brasil 10 a 15% da população é hipertensa. A maioria das pessoas desconhece que são portadoras de hipertensão. A hipertensão arterial pode ser sistólica e diastólica (máxima e mínima) ou só sistólica (máxima). A maioria desses indivíduos, 95%, tem hipertensão arterial chamada de essencial ou primária (sem causa) e 5% têm hipertensão arterial secundária a uma causa bem definida. O achado de hipertensão arterial é elevado nos obesos 20 a 40%, diabéticos 30 a 60%, negros 20 a 30% e idosos 30 a 50%. Nos idosos, quase sempre a hipertensão é só sistólica ou máxima.
  • 6. Hipertensão arterial sistêmica A hipertensão arterial sistêmica é uma doença crônica que, quando não tratada e controlada adequadamente, pode levar a complicações que podem atingir outros órgãos e sistemas.    No sistema nervoso central podem ocorrer infartos, hemorragia e encefalopatia hipertensiva. No coração, pode ocorrer cardiopatia isquêmica (angina), insuficiência cardíaca, aumento do coração e, em alguns casos, morte súbita. Nos pacientes com insuficiência renal crônica associada sempre ocorre nefrosclerose. No sistema vascular, pode ocorrer entupimentos e obstruções das artérias carótidas, aneurisma de aorta e doença vascular periférica dos membros inferiores. No sistema visual, há retinopatia que reduz muito a visão dos pacientes.