SlideShare uma empresa Scribd logo
FILHAS DE DEUS
HERDEIRAS DA
1
“E, se nós somos filhas, somos logo herdeiras também,
herdeiras de Deus e co-herdeiras de Cristo: pois se é certo
que com ele padecemos, também é certo que com ele
sejamos glorificadas” (Romanos 8:17).
2
Referência bíblica
Deut. 21: 15 – 17/ Num. 27: 1 - 7 3
As cinco filhas de Zelofeade
A Lei de Moisés acerca da herança
15— Pode acontecer que um homem tenha duas mulheres e ele
goste mais de uma do que da outra. Cada uma delas lhe dá um
filho, mas, o que nasce primeiro é filho da mulher de quem ele
gosta menos. 16 Quando esse homem distribuir os seus bens entre
os filhos, não poderá mostrar preferência pelo filho da mulher mais
querida, dando-lhe os direitos de primeiro filho. 17 O pai deverá
dar os direitos de primeiro filho ao filho da mulher de quem gosta
menos, pois é o primeiro, e os seus direitos devem ser respeitados;
ele receberá duas vezes mais do que os outros (Deut. 21: 15 – 17).
4
NÃO
EXISTIA LEI
SOBRE
HERANÇA
PARA
MULHERES!
As filhas de Zelofeade
1 Na tribo de Manassés havia cinco irmãs que se chamavam Macla, Noa, Hogla, Milca e
Tirza. Eram filhas de Zelofeade e descendentes diretas de Héfer, Gileade, Maquir,
Manassés e José. 2 Elas foram falar com Moisés, com o sacerdote Eleazar, com as
autoridades e com todo o povo, na entrada da Tenda Sagrada. Elas disseram:
3 — O nosso pai morreu no deserto e não deixou filhos homens. Ele não estava entre os
seguidores de Corá, que se revoltaram contra Deus, o Senhor, mas morreu por causa do
seu próprio pecado. 4 Não é justo que o nome do nosso pai desapareça do meio do seu
grupo de famílias só porque não teve nenhum filho homem. Dê uma propriedade para
nós entre os parentes do nosso pai.
5 Moisés levou o caso delas ao Senhor, 6 e o Senhor disse:
7— O que as filhas de Zelofeade estão pedindo é justo. Você deve dar a elas uma
propriedade entre os parentes do seu pai. A herança do pai deve passar para elas (Num.
27: 1 – 7).
5
Entendendo as Leis de Deus e as Leis de
Moisés
1) A lei Cerimonial diz respeito especificamente à adoração por parte de
Israel;
2) A lei Civil se aplicava à vida cotidiana em Israel;
3) A lei Moral (como os Dez Mandamentos) é a ordem direta de Deus, exige
uma obediência total, pois revela Sua natureza e vontade. Assim, ainda é
aplicável em nossos dias. Jesus obedeceu completamente à lei Moral.
6
1. Refletindo a nossa herança terrena
1. Que tipo de herança recebemos ou podemos receber
dos nossos pais:
a. Material em bens e propriedades;
b. Física (cor dos olhos, altura, peso, cabelos, etc.,);
c. Emocional;
d. Intelectual;
e. Moral;
f. Espiritual.
7
2. Qual a maior herança que recebemos de
Deus?
JESUS CRISTO
8
O que recebemos através de Jesus:
1. Somos feitas filhas de Deus;
2. Participamos dos sofrimentos de Cristo;
3. Temos a esperança da Glória.
3. Cinco mulheres e cinco desafios
1. Orfãs;
2. Sem esposos;
3. Sem bens;
4. Sem promessas;
5. Sem heranças.
9
4. Cinco mulheres que foram capazes de
mudar uma das leis de Moisés
1. Macla – Significa confiança;
2. Noa – Significa: aquela que não se detém,
trabalhadora incansável; disciplina.
3. Hogla – Significa aquela que não anda com os pés
amarrados; equilíbrio.
4. Milca – Significa rainha, autoridade.
5. Tirza - Significa prazer de Deus.
10
5. Cinco caraterísticas que mudaram a vida
das filhas de Zelofeade
1. Ousadia;
2. Equilíbrio;
3. Cheias de Fé;
4. Cheias de expectativas;
5. Respeito às autoridades.
11
1. Ousadia
Ousaram pedir o que não tinham e o que era
impossível. Elas corriam o risco de serem apedrejadas,
mas foram a presença de Moisés, dos sacerdotes e das
autoridades pedir e, estar na presença de Moisés era
como estar na presença do próprio Deus.
12
2. Equilíbrio
Elas poderiam aproveitar a situação e já que Moisés
havia concedido o pedido que elas haviam feito,
poderiam tentar receber algo a mais, mas, elas eram
honestas e queriam apenas o que era de seu pai.
13
3. Cheias de Fé
Elas creram que iam entrar em Canaã. Elas ainda não
estavam na terra, mas tinham convicção de que
entrariam lá, isto é fé.
14
4. Cheias de Expectativas
Aquelas mulheres estavam cheias de expectativa, já
imaginavam como seria lá em Canaã, imaginavam suas
propriedades.
15
5. Respeito às autoridades
Aquelas mulheres respeitaram Moisés e os sacerdotes
como autoridades constituídas por Deus.
16
17
Conclusão
1.Somos filhas de Deus e como tais, os nossos privilégios
não são definidos por uma questão de gênero;
2.Temos direitos iguais diante de Deus em relação às suas
promessas;
3. Como temos reivindicado a nossa herança?
Célia Regina Carvalho
Herdeira de Deus. Filha da Promessa.
18

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de AbsalãoLição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Éder Tomé
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
O drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justoO drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justo
Eid Marques
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Éder Tomé
 
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
Marina de Morais
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
RODRIGO FERREIRA
 
Fruto do Espírito
Fruto do EspíritoFruto do Espírito
Fruto do Espírito
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de SalomãoEstudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
RODRIGO FERREIRA
 
83 estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)
83   estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)83   estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)
83 estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)
Robson Tavares Fernandes
 
33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Livros Poéticos - Estudo do livro de salmos
Livros Poéticos - Estudo do livro de salmosLivros Poéticos - Estudo do livro de salmos
Livros Poéticos - Estudo do livro de salmos
RODRIGO FERREIRA
 
Estudos josé do egito
Estudos  josé do egitoEstudos  josé do egito
Estudos josé do egito
Joel Silva
 
O caminho da vida eterna.
O caminho da vida eterna.O caminho da vida eterna.
O caminho da vida eterna.
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Livro de Salmos
Livro de SalmosLivro de Salmos
Livro de Salmos
profsempre
 
A VIDA DE JOSÉ
A VIDA DE JOSÉA VIDA DE JOSÉ
A VIDA DE JOSÉ
Juliano Modolo
 
Solução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíbliaSolução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíblia
Daniel de Carvalho Luz
 
Lição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo EspiritualLição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Hamilton Souza
 
O tribunal de cristo
O tribunal de cristoO tribunal de cristo
O tribunal de cristo
Pr. Gerson Eller
 
Lição 6 - Quem Domina a sua Mente
Lição 6 - Quem Domina a sua MenteLição 6 - Quem Domina a sua Mente
Lição 6 - Quem Domina a sua Mente
Hamilton Souza
 
Panorama Bíblico
Panorama Bíblico Panorama Bíblico
Panorama Bíblico
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de AbsalãoLição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
O drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justoO drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justo
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
 
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
 
Fruto do Espírito
Fruto do EspíritoFruto do Espírito
Fruto do Espírito
 
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de SalomãoEstudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
 
83 estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)
83   estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)83   estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)
83 estudo panorâmico da bíblia (a relação entre joel 2 e atos 2)
 
33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel
 
Livros Poéticos - Estudo do livro de salmos
Livros Poéticos - Estudo do livro de salmosLivros Poéticos - Estudo do livro de salmos
Livros Poéticos - Estudo do livro de salmos
 
Estudos josé do egito
Estudos  josé do egitoEstudos  josé do egito
Estudos josé do egito
 
O caminho da vida eterna.
O caminho da vida eterna.O caminho da vida eterna.
O caminho da vida eterna.
 
Livro de Salmos
Livro de SalmosLivro de Salmos
Livro de Salmos
 
A VIDA DE JOSÉ
A VIDA DE JOSÉA VIDA DE JOSÉ
A VIDA DE JOSÉ
 
Solução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíbliaSolução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíblia
 
Lição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo EspiritualLição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 - A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
 
O tribunal de cristo
O tribunal de cristoO tribunal de cristo
O tribunal de cristo
 
Lição 6 - Quem Domina a sua Mente
Lição 6 - Quem Domina a sua MenteLição 6 - Quem Domina a sua Mente
Lição 6 - Quem Domina a sua Mente
 
Panorama Bíblico
Panorama Bíblico Panorama Bíblico
Panorama Bíblico
 

Semelhante a Herdeiras de Deus

Aula 7 8.2
Aula 7 8.2Aula 7 8.2
Aula 7 8.2
Paulo Mattos
 
Lição 07 - Honrarás pai e mãe
Lição 07 - Honrarás pai e mãeLição 07 - Honrarás pai e mãe
Lição 07 - Honrarás pai e mãe
Pr. Andre Luiz
 
A importancia do culto doméstico.pptx
A importancia do culto doméstico.pptxA importancia do culto doméstico.pptx
A importancia do culto doméstico.pptx
CesarArajo2
 
PRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO
PRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃOPRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO
PRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO
MINISTERIO IPCA.
 
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICALição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Erberson Pinheiro
 
Lição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptx
Lição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptxLição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptx
Lição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptx
Celso Napoleon
 
Conversão e justiça pela fé2.
Conversão e justiça pela fé2.Conversão e justiça pela fé2.
Conversão e justiça pela fé2.
Hezir Henrique
 
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Gerson G. Ramos
 
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGRA igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
Gerson G. Ramos
 

Semelhante a Herdeiras de Deus (9)

Aula 7 8.2
Aula 7 8.2Aula 7 8.2
Aula 7 8.2
 
Lição 07 - Honrarás pai e mãe
Lição 07 - Honrarás pai e mãeLição 07 - Honrarás pai e mãe
Lição 07 - Honrarás pai e mãe
 
A importancia do culto doméstico.pptx
A importancia do culto doméstico.pptxA importancia do culto doméstico.pptx
A importancia do culto doméstico.pptx
 
PRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO
PRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃOPRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO
PRINCÍPIOS DE OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO
 
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICALição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
 
Lição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptx
Lição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptxLição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptx
Lição 06: Pais Zelosos e Filhos Rebeldes.pptx
 
Conversão e justiça pela fé2.
Conversão e justiça pela fé2.Conversão e justiça pela fé2.
Conversão e justiça pela fé2.
 
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
 
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGRA igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
 

Mais de Célia Regina Carvalho

Um chamado - Uma fuga
Um chamado -  Uma fugaUm chamado -  Uma fuga
Um chamado - Uma fuga
Célia Regina Carvalho
 
O milagre está em sua casa
O milagre está em sua casaO milagre está em sua casa
O milagre está em sua casa
Célia Regina Carvalho
 
Nunca Desista
Nunca DesistaNunca Desista
Nunca Desista
Célia Regina Carvalho
 
As três ordens de Jesus
As três ordens de JesusAs três ordens de Jesus
As três ordens de Jesus
Célia Regina Carvalho
 
Cânticos de guerra do povo de deus
Cânticos de guerra do povo de deusCânticos de guerra do povo de deus
Cânticos de guerra do povo de deus
Célia Regina Carvalho
 
Os beneficios da morte de cristo
Os beneficios da morte de cristoOs beneficios da morte de cristo
Os beneficios da morte de cristo
Célia Regina Carvalho
 
Atuação diabólica
Atuação diabólicaAtuação diabólica
Atuação diabólica
Célia Regina Carvalho
 
A biblia a mulher - a sociedade
A biblia   a mulher - a sociedadeA biblia   a mulher - a sociedade
A biblia a mulher - a sociedade
Célia Regina Carvalho
 
Cura interior
Cura interiorCura interior
Cura interior
Célia Regina Carvalho
 
Zacarias Profeta Menor
Zacarias Profeta MenorZacarias Profeta Menor
Zacarias Profeta Menor
Célia Regina Carvalho
 
Sofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta MenorSofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta Menor
Célia Regina Carvalho
 
Oseias - Profeta Menor
Oseias  - Profeta MenorOseias  - Profeta Menor
Oseias - Profeta Menor
Célia Regina Carvalho
 
Obadias - Profeta Menor
Obadias - Profeta MenorObadias - Profeta Menor
Obadias - Profeta Menor
Célia Regina Carvalho
 
A Mulher e a Sociedade célia regina
A Mulher e a Sociedade célia reginaA Mulher e a Sociedade célia regina
A Mulher e a Sociedade célia regina
Célia Regina Carvalho
 
A participação política da mulher no Brasil
A participação política da mulher no BrasilA participação política da mulher no Brasil
A participação política da mulher no Brasil
Célia Regina Carvalho
 
Profeta Menor Miqueias
Profeta Menor Miqueias Profeta Menor Miqueias
Profeta Menor Miqueias
Célia Regina Carvalho
 
Habacuque Profeta Menor Antigo Testamento
Habacuque Profeta Menor Antigo TestamentoHabacuque Profeta Menor Antigo Testamento
Habacuque Profeta Menor Antigo Testamento
Célia Regina Carvalho
 
Profeta Amós
Profeta Amós Profeta Amós
Profeta Amós
Célia Regina Carvalho
 
Profeta Menor Ageu
Profeta Menor AgeuProfeta Menor Ageu
Profeta Menor Ageu
Célia Regina Carvalho
 
Pacto de Aprimoramento da Gestão
Pacto de Aprimoramento da GestãoPacto de Aprimoramento da Gestão
Pacto de Aprimoramento da Gestão
Célia Regina Carvalho
 

Mais de Célia Regina Carvalho (20)

Um chamado - Uma fuga
Um chamado -  Uma fugaUm chamado -  Uma fuga
Um chamado - Uma fuga
 
O milagre está em sua casa
O milagre está em sua casaO milagre está em sua casa
O milagre está em sua casa
 
Nunca Desista
Nunca DesistaNunca Desista
Nunca Desista
 
As três ordens de Jesus
As três ordens de JesusAs três ordens de Jesus
As três ordens de Jesus
 
Cânticos de guerra do povo de deus
Cânticos de guerra do povo de deusCânticos de guerra do povo de deus
Cânticos de guerra do povo de deus
 
Os beneficios da morte de cristo
Os beneficios da morte de cristoOs beneficios da morte de cristo
Os beneficios da morte de cristo
 
Atuação diabólica
Atuação diabólicaAtuação diabólica
Atuação diabólica
 
A biblia a mulher - a sociedade
A biblia   a mulher - a sociedadeA biblia   a mulher - a sociedade
A biblia a mulher - a sociedade
 
Cura interior
Cura interiorCura interior
Cura interior
 
Zacarias Profeta Menor
Zacarias Profeta MenorZacarias Profeta Menor
Zacarias Profeta Menor
 
Sofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta MenorSofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta Menor
 
Oseias - Profeta Menor
Oseias  - Profeta MenorOseias  - Profeta Menor
Oseias - Profeta Menor
 
Obadias - Profeta Menor
Obadias - Profeta MenorObadias - Profeta Menor
Obadias - Profeta Menor
 
A Mulher e a Sociedade célia regina
A Mulher e a Sociedade célia reginaA Mulher e a Sociedade célia regina
A Mulher e a Sociedade célia regina
 
A participação política da mulher no Brasil
A participação política da mulher no BrasilA participação política da mulher no Brasil
A participação política da mulher no Brasil
 
Profeta Menor Miqueias
Profeta Menor Miqueias Profeta Menor Miqueias
Profeta Menor Miqueias
 
Habacuque Profeta Menor Antigo Testamento
Habacuque Profeta Menor Antigo TestamentoHabacuque Profeta Menor Antigo Testamento
Habacuque Profeta Menor Antigo Testamento
 
Profeta Amós
Profeta Amós Profeta Amós
Profeta Amós
 
Profeta Menor Ageu
Profeta Menor AgeuProfeta Menor Ageu
Profeta Menor Ageu
 
Pacto de Aprimoramento da Gestão
Pacto de Aprimoramento da GestãoPacto de Aprimoramento da Gestão
Pacto de Aprimoramento da Gestão
 

Último

9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 

Último (14)

9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 

Herdeiras de Deus

  • 2. “E, se nós somos filhas, somos logo herdeiras também, herdeiras de Deus e co-herdeiras de Cristo: pois se é certo que com ele padecemos, também é certo que com ele sejamos glorificadas” (Romanos 8:17). 2
  • 3. Referência bíblica Deut. 21: 15 – 17/ Num. 27: 1 - 7 3 As cinco filhas de Zelofeade
  • 4. A Lei de Moisés acerca da herança 15— Pode acontecer que um homem tenha duas mulheres e ele goste mais de uma do que da outra. Cada uma delas lhe dá um filho, mas, o que nasce primeiro é filho da mulher de quem ele gosta menos. 16 Quando esse homem distribuir os seus bens entre os filhos, não poderá mostrar preferência pelo filho da mulher mais querida, dando-lhe os direitos de primeiro filho. 17 O pai deverá dar os direitos de primeiro filho ao filho da mulher de quem gosta menos, pois é o primeiro, e os seus direitos devem ser respeitados; ele receberá duas vezes mais do que os outros (Deut. 21: 15 – 17). 4 NÃO EXISTIA LEI SOBRE HERANÇA PARA MULHERES!
  • 5. As filhas de Zelofeade 1 Na tribo de Manassés havia cinco irmãs que se chamavam Macla, Noa, Hogla, Milca e Tirza. Eram filhas de Zelofeade e descendentes diretas de Héfer, Gileade, Maquir, Manassés e José. 2 Elas foram falar com Moisés, com o sacerdote Eleazar, com as autoridades e com todo o povo, na entrada da Tenda Sagrada. Elas disseram: 3 — O nosso pai morreu no deserto e não deixou filhos homens. Ele não estava entre os seguidores de Corá, que se revoltaram contra Deus, o Senhor, mas morreu por causa do seu próprio pecado. 4 Não é justo que o nome do nosso pai desapareça do meio do seu grupo de famílias só porque não teve nenhum filho homem. Dê uma propriedade para nós entre os parentes do nosso pai. 5 Moisés levou o caso delas ao Senhor, 6 e o Senhor disse: 7— O que as filhas de Zelofeade estão pedindo é justo. Você deve dar a elas uma propriedade entre os parentes do seu pai. A herança do pai deve passar para elas (Num. 27: 1 – 7). 5
  • 6. Entendendo as Leis de Deus e as Leis de Moisés 1) A lei Cerimonial diz respeito especificamente à adoração por parte de Israel; 2) A lei Civil se aplicava à vida cotidiana em Israel; 3) A lei Moral (como os Dez Mandamentos) é a ordem direta de Deus, exige uma obediência total, pois revela Sua natureza e vontade. Assim, ainda é aplicável em nossos dias. Jesus obedeceu completamente à lei Moral. 6
  • 7. 1. Refletindo a nossa herança terrena 1. Que tipo de herança recebemos ou podemos receber dos nossos pais: a. Material em bens e propriedades; b. Física (cor dos olhos, altura, peso, cabelos, etc.,); c. Emocional; d. Intelectual; e. Moral; f. Espiritual. 7
  • 8. 2. Qual a maior herança que recebemos de Deus? JESUS CRISTO 8 O que recebemos através de Jesus: 1. Somos feitas filhas de Deus; 2. Participamos dos sofrimentos de Cristo; 3. Temos a esperança da Glória.
  • 9. 3. Cinco mulheres e cinco desafios 1. Orfãs; 2. Sem esposos; 3. Sem bens; 4. Sem promessas; 5. Sem heranças. 9
  • 10. 4. Cinco mulheres que foram capazes de mudar uma das leis de Moisés 1. Macla – Significa confiança; 2. Noa – Significa: aquela que não se detém, trabalhadora incansável; disciplina. 3. Hogla – Significa aquela que não anda com os pés amarrados; equilíbrio. 4. Milca – Significa rainha, autoridade. 5. Tirza - Significa prazer de Deus. 10
  • 11. 5. Cinco caraterísticas que mudaram a vida das filhas de Zelofeade 1. Ousadia; 2. Equilíbrio; 3. Cheias de Fé; 4. Cheias de expectativas; 5. Respeito às autoridades. 11
  • 12. 1. Ousadia Ousaram pedir o que não tinham e o que era impossível. Elas corriam o risco de serem apedrejadas, mas foram a presença de Moisés, dos sacerdotes e das autoridades pedir e, estar na presença de Moisés era como estar na presença do próprio Deus. 12
  • 13. 2. Equilíbrio Elas poderiam aproveitar a situação e já que Moisés havia concedido o pedido que elas haviam feito, poderiam tentar receber algo a mais, mas, elas eram honestas e queriam apenas o que era de seu pai. 13
  • 14. 3. Cheias de Fé Elas creram que iam entrar em Canaã. Elas ainda não estavam na terra, mas tinham convicção de que entrariam lá, isto é fé. 14
  • 15. 4. Cheias de Expectativas Aquelas mulheres estavam cheias de expectativa, já imaginavam como seria lá em Canaã, imaginavam suas propriedades. 15
  • 16. 5. Respeito às autoridades Aquelas mulheres respeitaram Moisés e os sacerdotes como autoridades constituídas por Deus. 16
  • 17. 17 Conclusão 1.Somos filhas de Deus e como tais, os nossos privilégios não são definidos por uma questão de gênero; 2.Temos direitos iguais diante de Deus em relação às suas promessas; 3. Como temos reivindicado a nossa herança?
  • 18. Célia Regina Carvalho Herdeira de Deus. Filha da Promessa. 18