SlideShare uma empresa Scribd logo
Haiti,Cuba,Chile,Nicarágua e
Colômbia no século XX
                    Prof. Norma Almeida
Haiti
O   Haiti é um país localizado na América Central,
  sua extensão territorial é de 27.750 quilômetros
  quadrados, totaliza em seu território mais de 10
  milhões de habitantes. Antiga colônia francesa, o
  país é a primeira república negra do mundo, sendo
  fundada em 1804 por antigos escravos.
 Marcada por uma série de governos ditatoriais e
  golpes de estado, a população haitiana presencia
  uma      guerra    civil  e    muitos   problemas
  socioeconômicos.
 O Haiti é o país economicamente mais pobre da
  América, seu Índice de Desenvolvimento Humano
  é de 0,404 (baixo); aproximadamente 60% da
  população é subnutrida e mais da metade
  vive abaixo da linha de pobreza, ou seja, com
  menos de 1,25 dólar por dia.

O   país viveu durante 30 anos sob a
 ditadura da família Duvalier.
O Haiti é uma república presidencialista
 com um Presidente eleito e uma
 Assembléia Nacional. A constituição foi
 introduzida em 1987 e teve como
 modelo as constituições dos Estados
 Unidos e da França. Foi parcial ou
 completamente suspensa durante alguns
 anos, mas voltou à plena validade
 em 1994.
A ditadura de Duvalier
François Duvalier, conhecido como Papa Doc, apoiado pelos
 Estados Unidos no contexto da Guerra Fria, instaurou feroz
 ditadura,    baseada      no    terror  policial  dos tontons
 macoutes (bichos-papões).
 Presidente vitalício, a partir de1964, Duvalier exterminou a
 oposição e perseguiu a Igreja Católica. Papa Doc morreu
 em 1971 e foi substituído por seu filho, Jean-Claude
 Duvalier - o Baby Doc. Em 1986, Baby Doc decretou estado
 de sítio. Os protestos populares se intensificaram e ele fugiu
 com a família para a França, deixando em seu lugar o
 General Henri Namphy. Eleições foram convocadas e Leslie
 Manigat foi eleita, em pleito caracterizado por grande
 abstenção. Manigat governou de fevereiro a junho de 1988,
 quando foi deposto por Namphy. Três meses depois, outro
 golpe pôs no poder o chefe da guarda presidencial,
 General Prosper Avril.
    
Eleito o padre Aristide
   Depois de mais um período de grande conturbação política, foram realizadas
    eleições presidenciais , vencida pelo padre salesiano Jean-Bertrand Aristide. Em
    setembro de 1991, Aristide foi deposto num golpe de Estado liderado pelo
    General Raul Cedras e se exilou nos EUA. A Organização dos Estados
    Americanos (OEA), a Organização das Nações Unidas (ONU) e os EUA
    impuseram sanções econômicas ao país para forçar os militares a permitirem a
    volta de Aristide ao poder.
   Em julho de 1993, Cedras e Aristide assinaram pacto em Nova York,
    acordando o retorno do governo constitucional e a reforma das Forças
    Armadas.
   Em outubro de 1993, porém, grupos paramilitares impediram o desembarque
    de soldados norte-americanos, integrantes de uma Força de Paz da ONU.
   O elevado número de refugiados haitianos que tentavam ingressar nos EUA fez
    aumentar a pressão americana pela volta de Aristide. Em maio de 1994, o
    Conselho de Segurança da ONU decretou bloqueio total ao país. A junta
    militar empossou um civil,Émile Jonassaint, para exercer a presidência até as
    eleições marcadas para fevereiro de 1995.
   Os EUA denunciaram o ato como ilegal. Em julho, a ONU autorizou uma
    intervenção militar, liderada pelos EUA. Jonaissant decretou estado de sítio em
    1º de agosto.
    
O Terremoto no Haiti
 No   dia 12 de janeiro de 2010, um terremoto de
  magnitude 7,0 na escala Richter atingiu o país,
  provocando uma série de feridos, desabrigados e
  mortes. Diversos edifícios desabaram inclusive o
  palácio presidencial da capital Porto Príncipe.
 Entre os feridos e mortos, estão alguns brasileiros, o
  Brasil é responsável pelo processo de pacificação no
  Haiti, comanda mais de 7 mil soldados da força de paz
  da Organização das Nações Unidas (ONU), e tem
  1.266 militares no país. Uma semana após o terremoto,
  foram confirmadas 21 mortes de brasileiros, sendo 18
  militares e três civis.
 Entre eles está a médica Zilda Arns Neumann,
  coordenadora internacional da Pastoral da Criança,
  médica pediatra e sanitarista, Zilda tinha 73 anos.
Cuba socialismo
               na América Latina
 A nação de Cuba consiste na ilha principal de Cuba (incluindo
  a Base Naval da Baía de Guantánamo). Havana é a maior cidade
  de Cuba e a capital do país. Ao norte de Cuba se encontram
  localizados os Estados Unidos e as Bahamas; a oeste está
  o México; ao sul estão as Ilhas Cayman e a Jamaica; enquanto que
  a sudeste estão situados a Ilha de Navassa e o Haiti.
 Em 1492, Cristóvão Colombo descobriu e reivindicou a ilha, hoje
  ocupada por Cuba, para o Reino de Espanha.
 Cuba é o lar de mais de 11 milhões de pessoas e é a nação-ilha
  mais populosa do Caribe. Seu povo sua cultura e seus
  costumes foram formados a partir de fontes diversas. Politicamente,
  Cuba é o único país socialista das Américas na atualidade. Cuba
  tem uma taxa de alfabetização de 99,8%, uma taxa de mortalidade
  infantil inferior até mesmo à de alguns países desenvolvidos, e
  uma expectativa de vida média de 77,64.


Na  década de 1950, Cuba encontrava-se,
 numa posição de dependência política e
 econômica em relação aos Estados Unidos.
 Essa situação perdurava desde os movimentos
 de independência.
Em 1952, o general Fulgencio Batista , liderou
 um golpe de Estado e implantou a ditadura. O
 novo Regime não solucionou problemas como
 os elevados índices de analfabetismo, o atraso
 econômico e a crise no campo. Alem disso
 caracterizava-se pela corrupção e brutalidade
Que favoreceu o surgimento dos opositores
 
Revolução Cubana
Reagindo a essa situação de desigualdade, um grupo de
 guerrilheiros comandado por Fidel Castro começou a lutar contra o
 governo cubano em 1956. Após dois anos de combate, a guerrilha
 havia conquistado a simpatia popular. Em 1° de janeiro de 1959,
 conseguiu derrubar o governo de Batista. Após a tomada do poder,
 a revolução tomou rumos socialistas. Cresceram, então, os conflitos
 entre o novo governo e os interesses norte-americanos.
 Em 1961, uma força militar treinada e financiada pelo governo
 de John F. Kennedy, composta por exilados cubanos, tenta invadir o
 país através da baía dos Porcos. No ano seguinte, Cuba foi expulsa
 da Organização dos Estados Americanos (OEA) graças à influência
 dos Estados Unidos, Em 1962, Cuba permitiu a instalação, em seu
 território, de mísseis nucleares soviéticos. Kennedy reagiu
 duramente à estratégia militar soviética, considerando-a uma
 perigosa ameaça à segurança nacional americana. Ocorreu então o
 episódio que ficaria conhecido como crise dos mísseis cubanos.
 Numa verdadeira mobilização de guerra, os Estados Unidos
 impuseram um poderoso bloqueio naval à ilha de Cuba, forçando os
 soviéticos a desistirem dos planos de instalação dos mísseis no
 continente americano. A crise dos mísseis é reconhecida como um
 dos momentos mais dramáticos da Guerra Fria.

Fidel Alejandro Castro Ruz
  É um revolucionário comunista cubano, primeiro presidente do Conselho
  de Estado da República de Cuba (1976-2008). Em 19 de fevereiro de 2008,
  Castro anunciou ao jornal do Partido Comunista, que não se
  recandidataria ao cargo de presidente de Cuba, cinco dias antes de o seu
  mandato terminar. Castro nunca foi eleito através de eleições diretas, não
  permitiu a criação de partidos de oposição, nem liberdade de imprensa
  (Cuba é considerado um dos países com menor liberdade de imprensa do
  Mundo) durante o período em que esteve como líder do regime ditatorial
  cubano. Seu governo foi e continua sendo amplamente criticado pela
  comunidade internacional por violações aos direitos humanos. Apesar das
  controvérsias, foi durante o governo de Castro que Cuba alcançou altos
  índices de desenvolvimento humano e social e deu diversos exemplos de
  solidariedade humanitária, como a menor taxa de mortalidade infantil das
  Américas , erradicação do analfabetismo  e da desnutrição infantil,
  tratamento gratuito de mais de 124 mil vítimas do acidente nuclear de
  Chernobyl, participação direta na luta pelo fim do Apartheid na África do
  Sul, treinamento de médicos do Timor Leste, entre outros.
 Líder e secretário-geral do partido desde sua fundação, em 1965, em 19
  de abril de 2011, Fidel, que já havia entregue o cargo de presidente em
  2006, foi substituído como secretário-geral do Partido Comunista Cubano
  por seu irmão, Raúl Castro, retirando-se oficialmente da vida política do
  país.
NICARÁGUA
   É um país da América Central,limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca
    (através do qual faz fronteira com El Salvador),Honduras a leste pelo Mar
    das Caraíbas através do qual faz fronteira com o
    território colombiano de San Andrés e Providencia a sul com a Costa Rica e
    a oeste com o Oceano Pacífico Sua capital é Manágua.
   A Nicarágua foi uma região da América Central na qual houve o
    desenvolvimento de uma antiga civilização que desapareceu sem deixar
    muitos vestígios de sua existência. As populações que ocupavam a região no
    momento em que os espanhóis chegaram ao continente, provavelmente
    surgiram a partir de ondas migratórias oriundas do território mexicano. Ao
    longo de sua trajetória colonial, a Nicarágua teve sua economia voltada à
    agroexportação e um rápido surto minerador.
   No inicio do século XX, o poder da Nícarágua era controlado por uma elite
    ligada a interesses estrangeiros.
   Em 1926 eclodiu uma guerra comandada pelos Liberais;
   Em 1961 em nome de uma Nicarágua independente criaram a Frente
    Santista de Libertação Nacional;
   O governo implanto um programa de reforma agrária e fez esforço pra
    promover melhorias na Educação e na Saúde;
   Em 2007 Daniel Ortega, foi eleito presidente pela segunda vez

COLÔMBIA
É  uma república constitucional do noroeste da
 América do Sul. A Colômbia faz fronteira a leste
 com       a Venezuela e Brasil; ao    sul   com
 o Equador e Peru; para o norte com o Mar do
 Caribe, ao noroeste com o Panamá; e a oeste
 com o Oceano Pacífico. A Colômbia também tem
 fronteiras             marítimas            com
 a Venezuela,Jamaica, Haiti, República
 Dominicana,  Com uma população de mais de 45
 milhões de pessoas,. A Colômbia é o terceiro
 país mais populoso .O território que é hoje a
 Colômbia foi originalmente habitado por nações
 indígenas,.
 
 Atualmente,   o conflito na Colômbia é protagonizado
  por guerrilheiros, narcotraficantes e paramilitares que
  lutam entre si e contra as forças armada. E a
  população refém dessa luta, não se furta a manifestar-
  se contra essa situação.
 Em 1940, grupos armados, socialistas começaram a
  exigir a implementação de reformas inclusive a
  reforma agrária, mais empregos.
 Em 1960, o movimento revolucionário passou a
  contar com três importantes grupos guerrilheiros:
 FARC- Forças Armadas Revolucionária da Colômbia (
  comunista)
 ELN- Exército de Libertação Nacional (Guevarista)
 EPL- Exército Popular de Libertação (socialista da
  China)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trab. Historia
Trab. HistoriaTrab. Historia
Trab. Historia
Emerson Frusciante
 
América latina def
América latina defAmérica latina def
América latina def
Rosemildo Lima
 
A independência do méxico
A independência do méxicoA independência do méxico
A independência do méxico
PlayMa256
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
Isabel Aguiar
 
América espanhola
América espanholaAmérica espanhola
América espanhola
Jorge Marcos Oliveira
 
A América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIA América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXI
Paulo Alexandre
 
A independência argentina
A independência argentinaA independência argentina
A independência argentina
Victor Said
 
As ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latinaAs ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latina
Wilton Moretto
 
Slide america latina
Slide america latinaSlide america latina
Slide america latina
VIVIDANTAS23
 
Apresentação ditadura e violencia na américa latina...
Apresentação ditadura e violencia na américa latina...Apresentação ditadura e violencia na américa latina...
Apresentação ditadura e violencia na américa latina...
Douglas Lima
 
Independência América Espanhola
Independência América EspanholaIndependência América Espanhola
Independência América Espanhola
dmflores21
 
Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911
fioravanti_silvia
 
América Latina no século XIX
América Latina no século XIXAmérica Latina no século XIX
América Latina no século XIX
Edenilson Morais
 
Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
Fatima Freitas
 
Túpac Amaru
Túpac AmaruTúpac Amaru
Túpac Amaru
Nathália Fagundez
 
Independência da América Espanhol
Independência da América EspanholIndependência da América Espanhol
Independência da América Espanhol
Murilo Benevides
 
Aspectos da América Latina: México
Aspectos da  América Latina: MéxicoAspectos da  América Latina: México
Aspectos da América Latina: México
carlosbidu
 
Capitulo 08 indep da america espanhola
Capitulo 08  indep da america espanholaCapitulo 08  indep da america espanhola
Capitulo 08 indep da america espanhola
Educandário Imaculada Conceição
 
Destino manifesto
Destino manifestoDestino manifesto
Destino manifesto
migueldrj
 

Mais procurados (19)

Trab. Historia
Trab. HistoriaTrab. Historia
Trab. Historia
 
América latina def
América latina defAmérica latina def
América latina def
 
A independência do méxico
A independência do méxicoA independência do méxico
A independência do méxico
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
América espanhola
América espanholaAmérica espanhola
América espanhola
 
A América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIA América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXI
 
A independência argentina
A independência argentinaA independência argentina
A independência argentina
 
As ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latinaAs ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latina
 
Slide america latina
Slide america latinaSlide america latina
Slide america latina
 
Apresentação ditadura e violencia na américa latina...
Apresentação ditadura e violencia na américa latina...Apresentação ditadura e violencia na américa latina...
Apresentação ditadura e violencia na américa latina...
 
Independência América Espanhola
Independência América EspanholaIndependência América Espanhola
Independência América Espanhola
 
Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911Historiadaamerica2185200917911
Historiadaamerica2185200917911
 
América Latina no século XIX
América Latina no século XIXAmérica Latina no século XIX
América Latina no século XIX
 
Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
 
Túpac Amaru
Túpac AmaruTúpac Amaru
Túpac Amaru
 
Independência da América Espanhol
Independência da América EspanholIndependência da América Espanhol
Independência da América Espanhol
 
Aspectos da América Latina: México
Aspectos da  América Latina: MéxicoAspectos da  América Latina: México
Aspectos da América Latina: México
 
Capitulo 08 indep da america espanhola
Capitulo 08  indep da america espanholaCapitulo 08  indep da america espanhola
Capitulo 08 indep da america espanhola
 
Destino manifesto
Destino manifestoDestino manifesto
Destino manifesto
 

Semelhante a Haiti,cuba,chile,nicarágua e colômbia no século xx

A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
Nelia Salles Nantes
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
maysacristina
 
A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
Nelia Salles Nantes
 
A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
Nelia Salles Nantes
 
Cuba
CubaCuba
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
Maria Casimiro
 
A Despedida De Fidel
A Despedida De  FidelA Despedida De  Fidel
A Despedida De Fidel
guestc79f8f
 
Revolução cubana 1959
Revolução cubana   1959Revolução cubana   1959
Revolução cubana 1959
Valeria Kosicki
 
Revisão 9º ano
Revisão 9º ano Revisão 9º ano
Revisão 9º ano
Janaína Bindá
 
.
..
Guerrilhas latinas
Guerrilhas latinasGuerrilhas latinas
Guerrilhas latinas
Geovane da Silva Pessoa
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
eduardosalgdo
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
João Lima
 
Haiti
HaitiHaiti
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
alinemaiahistoria
 
Slide-cuba pre e pos fidel castro
Slide-cuba pre e pos fidel  castro Slide-cuba pre e pos fidel  castro
Slide-cuba pre e pos fidel castro
daianespereira
 
Or médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordemOr médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordem
Carlos Glufke
 
Rev cubana
Rev cubanaRev cubana
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
alunosbertoni
 
América central e haiti
América  central e haitiAmérica  central e haiti
América central e haiti
vitor moraes ribeiro
 

Semelhante a Haiti,cuba,chile,nicarágua e colômbia no século xx (20)

A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
 
A independência do haiti
A independência do haitiA independência do haiti
A independência do haiti
 
Cuba
CubaCuba
Cuba
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
A Despedida De Fidel
A Despedida De  FidelA Despedida De  Fidel
A Despedida De Fidel
 
Revolução cubana 1959
Revolução cubana   1959Revolução cubana   1959
Revolução cubana 1959
 
Revisão 9º ano
Revisão 9º ano Revisão 9º ano
Revisão 9º ano
 
.
..
.
 
Guerrilhas latinas
Guerrilhas latinasGuerrilhas latinas
Guerrilhas latinas
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
Haiti
HaitiHaiti
Haiti
 
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
 
Slide-cuba pre e pos fidel castro
Slide-cuba pre e pos fidel  castro Slide-cuba pre e pos fidel  castro
Slide-cuba pre e pos fidel castro
 
Or médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordemOr médio américa e nova ordem
Or médio américa e nova ordem
 
Rev cubana
Rev cubanaRev cubana
Rev cubana
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
América central e haiti
América  central e haitiAmérica  central e haiti
América central e haiti
 

Mais de Norma Almeida

Revolucoes
RevolucoesRevolucoes
Revolucoes
Norma Almeida
 
Rev industrial
Rev industrialRev industrial
Rev industrial
Norma Almeida
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Norma Almeida
 
áFrica
áFricaáFrica
áFrica
Norma Almeida
 
Revolucao inglesa (1)
Revolucao inglesa (1)Revolucao inglesa (1)
Revolucao inglesa (1)
Norma Almeida
 
Populismo na america-latina
Populismo na america-latinaPopulismo na america-latina
Populismo na america-latina
Norma Almeida
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Norma Almeida
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
Norma Almeida
 
O processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfricaO processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfrica
Norma Almeida
 
Rumos de um mundo global
Rumos de um mundo globalRumos de um mundo global
Rumos de um mundo global
Norma Almeida
 
Arte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóSArte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóS
Norma Almeida
 
Religiosidade
ReligiosidadeReligiosidade
Religiosidade
Norma Almeida
 
íNdios
íNdiosíNdios
íNdios
Norma Almeida
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
Norma Almeida
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
Norma Almeida
 
éTica X Educacao
éTica X EducacaoéTica X Educacao
éTica X Educacao
Norma Almeida
 
Cultura Afro
Cultura AfroCultura Afro
Cultura Afro
Norma Almeida
 
Paradigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional EmergenteParadigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional Emergente
Norma Almeida
 
Em Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAo
Em Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAoEm Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAo
Em Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAo
Norma Almeida
 

Mais de Norma Almeida (19)

Revolucoes
RevolucoesRevolucoes
Revolucoes
 
Rev industrial
Rev industrialRev industrial
Rev industrial
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
áFrica
áFricaáFrica
áFrica
 
Revolucao inglesa (1)
Revolucao inglesa (1)Revolucao inglesa (1)
Revolucao inglesa (1)
 
Populismo na america-latina
Populismo na america-latinaPopulismo na america-latina
Populismo na america-latina
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
O processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfricaO processo de descolonização da ásia e da áfrica
O processo de descolonização da ásia e da áfrica
 
Rumos de um mundo global
Rumos de um mundo globalRumos de um mundo global
Rumos de um mundo global
 
Arte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóSArte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóS
 
Religiosidade
ReligiosidadeReligiosidade
Religiosidade
 
íNdios
íNdiosíNdios
íNdios
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
 
éTica X Educacao
éTica X EducacaoéTica X Educacao
éTica X Educacao
 
Cultura Afro
Cultura AfroCultura Afro
Cultura Afro
 
Paradigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional EmergenteParadigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional Emergente
 
Em Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAo
Em Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAoEm Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAo
Em Busca De Um Novo Paradigma Na EducaçAo
 

Haiti,cuba,chile,nicarágua e colômbia no século xx

  • 1. Haiti,Cuba,Chile,Nicarágua e Colômbia no século XX Prof. Norma Almeida
  • 3. O Haiti é um país localizado na América Central, sua extensão territorial é de 27.750 quilômetros quadrados, totaliza em seu território mais de 10 milhões de habitantes. Antiga colônia francesa, o país é a primeira república negra do mundo, sendo fundada em 1804 por antigos escravos.  Marcada por uma série de governos ditatoriais e golpes de estado, a população haitiana presencia uma guerra civil e muitos problemas socioeconômicos.  O Haiti é o país economicamente mais pobre da América, seu Índice de Desenvolvimento Humano é de 0,404 (baixo); aproximadamente 60% da população é subnutrida e mais da metade vive abaixo da linha de pobreza, ou seja, com menos de 1,25 dólar por dia. 
  • 4. O país viveu durante 30 anos sob a ditadura da família Duvalier. O Haiti é uma república presidencialista com um Presidente eleito e uma Assembléia Nacional. A constituição foi introduzida em 1987 e teve como modelo as constituições dos Estados Unidos e da França. Foi parcial ou completamente suspensa durante alguns anos, mas voltou à plena validade em 1994.
  • 5. A ditadura de Duvalier François Duvalier, conhecido como Papa Doc, apoiado pelos Estados Unidos no contexto da Guerra Fria, instaurou feroz ditadura, baseada no terror policial dos tontons macoutes (bichos-papões).  Presidente vitalício, a partir de1964, Duvalier exterminou a oposição e perseguiu a Igreja Católica. Papa Doc morreu em 1971 e foi substituído por seu filho, Jean-Claude Duvalier - o Baby Doc. Em 1986, Baby Doc decretou estado de sítio. Os protestos populares se intensificaram e ele fugiu com a família para a França, deixando em seu lugar o General Henri Namphy. Eleições foram convocadas e Leslie Manigat foi eleita, em pleito caracterizado por grande abstenção. Manigat governou de fevereiro a junho de 1988, quando foi deposto por Namphy. Três meses depois, outro golpe pôs no poder o chefe da guarda presidencial, General Prosper Avril.   
  • 6. Eleito o padre Aristide  Depois de mais um período de grande conturbação política, foram realizadas eleições presidenciais , vencida pelo padre salesiano Jean-Bertrand Aristide. Em setembro de 1991, Aristide foi deposto num golpe de Estado liderado pelo General Raul Cedras e se exilou nos EUA. A Organização dos Estados Americanos (OEA), a Organização das Nações Unidas (ONU) e os EUA impuseram sanções econômicas ao país para forçar os militares a permitirem a volta de Aristide ao poder.  Em julho de 1993, Cedras e Aristide assinaram pacto em Nova York, acordando o retorno do governo constitucional e a reforma das Forças Armadas.  Em outubro de 1993, porém, grupos paramilitares impediram o desembarque de soldados norte-americanos, integrantes de uma Força de Paz da ONU.  O elevado número de refugiados haitianos que tentavam ingressar nos EUA fez aumentar a pressão americana pela volta de Aristide. Em maio de 1994, o Conselho de Segurança da ONU decretou bloqueio total ao país. A junta militar empossou um civil,Émile Jonassaint, para exercer a presidência até as eleições marcadas para fevereiro de 1995.  Os EUA denunciaram o ato como ilegal. Em julho, a ONU autorizou uma intervenção militar, liderada pelos EUA. Jonaissant decretou estado de sítio em 1º de agosto.   
  • 7. O Terremoto no Haiti  No dia 12 de janeiro de 2010, um terremoto de magnitude 7,0 na escala Richter atingiu o país, provocando uma série de feridos, desabrigados e mortes. Diversos edifícios desabaram inclusive o palácio presidencial da capital Porto Príncipe.  Entre os feridos e mortos, estão alguns brasileiros, o Brasil é responsável pelo processo de pacificação no Haiti, comanda mais de 7 mil soldados da força de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), e tem 1.266 militares no país. Uma semana após o terremoto, foram confirmadas 21 mortes de brasileiros, sendo 18 militares e três civis.  Entre eles está a médica Zilda Arns Neumann, coordenadora internacional da Pastoral da Criança, médica pediatra e sanitarista, Zilda tinha 73 anos.
  • 8.
  • 9. Cuba socialismo na América Latina  A nação de Cuba consiste na ilha principal de Cuba (incluindo a Base Naval da Baía de Guantánamo). Havana é a maior cidade de Cuba e a capital do país. Ao norte de Cuba se encontram localizados os Estados Unidos e as Bahamas; a oeste está o México; ao sul estão as Ilhas Cayman e a Jamaica; enquanto que a sudeste estão situados a Ilha de Navassa e o Haiti.  Em 1492, Cristóvão Colombo descobriu e reivindicou a ilha, hoje ocupada por Cuba, para o Reino de Espanha.  Cuba é o lar de mais de 11 milhões de pessoas e é a nação-ilha mais populosa do Caribe. Seu povo sua cultura e seus costumes foram formados a partir de fontes diversas. Politicamente, Cuba é o único país socialista das Américas na atualidade. Cuba tem uma taxa de alfabetização de 99,8%, uma taxa de mortalidade infantil inferior até mesmo à de alguns países desenvolvidos, e uma expectativa de vida média de 77,64.  
  • 10. Na década de 1950, Cuba encontrava-se, numa posição de dependência política e econômica em relação aos Estados Unidos. Essa situação perdurava desde os movimentos de independência. Em 1952, o general Fulgencio Batista , liderou um golpe de Estado e implantou a ditadura. O novo Regime não solucionou problemas como os elevados índices de analfabetismo, o atraso econômico e a crise no campo. Alem disso caracterizava-se pela corrupção e brutalidade Que favoreceu o surgimento dos opositores  
  • 11. Revolução Cubana Reagindo a essa situação de desigualdade, um grupo de guerrilheiros comandado por Fidel Castro começou a lutar contra o governo cubano em 1956. Após dois anos de combate, a guerrilha havia conquistado a simpatia popular. Em 1° de janeiro de 1959, conseguiu derrubar o governo de Batista. Após a tomada do poder, a revolução tomou rumos socialistas. Cresceram, então, os conflitos entre o novo governo e os interesses norte-americanos.  Em 1961, uma força militar treinada e financiada pelo governo de John F. Kennedy, composta por exilados cubanos, tenta invadir o país através da baía dos Porcos. No ano seguinte, Cuba foi expulsa da Organização dos Estados Americanos (OEA) graças à influência dos Estados Unidos, Em 1962, Cuba permitiu a instalação, em seu território, de mísseis nucleares soviéticos. Kennedy reagiu duramente à estratégia militar soviética, considerando-a uma perigosa ameaça à segurança nacional americana. Ocorreu então o episódio que ficaria conhecido como crise dos mísseis cubanos. Numa verdadeira mobilização de guerra, os Estados Unidos impuseram um poderoso bloqueio naval à ilha de Cuba, forçando os soviéticos a desistirem dos planos de instalação dos mísseis no continente americano. A crise dos mísseis é reconhecida como um dos momentos mais dramáticos da Guerra Fria. 
  • 13.   É um revolucionário comunista cubano, primeiro presidente do Conselho de Estado da República de Cuba (1976-2008). Em 19 de fevereiro de 2008, Castro anunciou ao jornal do Partido Comunista, que não se recandidataria ao cargo de presidente de Cuba, cinco dias antes de o seu mandato terminar. Castro nunca foi eleito através de eleições diretas, não permitiu a criação de partidos de oposição, nem liberdade de imprensa (Cuba é considerado um dos países com menor liberdade de imprensa do Mundo) durante o período em que esteve como líder do regime ditatorial cubano. Seu governo foi e continua sendo amplamente criticado pela comunidade internacional por violações aos direitos humanos. Apesar das controvérsias, foi durante o governo de Castro que Cuba alcançou altos índices de desenvolvimento humano e social e deu diversos exemplos de solidariedade humanitária, como a menor taxa de mortalidade infantil das Américas , erradicação do analfabetismo  e da desnutrição infantil, tratamento gratuito de mais de 124 mil vítimas do acidente nuclear de Chernobyl, participação direta na luta pelo fim do Apartheid na África do Sul, treinamento de médicos do Timor Leste, entre outros.  Líder e secretário-geral do partido desde sua fundação, em 1965, em 19 de abril de 2011, Fidel, que já havia entregue o cargo de presidente em 2006, foi substituído como secretário-geral do Partido Comunista Cubano por seu irmão, Raúl Castro, retirando-se oficialmente da vida política do país.
  • 14. NICARÁGUA  É um país da América Central,limitado ao norte pelo Golfo de Fonseca (através do qual faz fronteira com El Salvador),Honduras a leste pelo Mar das Caraíbas através do qual faz fronteira com o território colombiano de San Andrés e Providencia a sul com a Costa Rica e a oeste com o Oceano Pacífico Sua capital é Manágua.  A Nicarágua foi uma região da América Central na qual houve o desenvolvimento de uma antiga civilização que desapareceu sem deixar muitos vestígios de sua existência. As populações que ocupavam a região no momento em que os espanhóis chegaram ao continente, provavelmente surgiram a partir de ondas migratórias oriundas do território mexicano. Ao longo de sua trajetória colonial, a Nicarágua teve sua economia voltada à agroexportação e um rápido surto minerador.  No inicio do século XX, o poder da Nícarágua era controlado por uma elite ligada a interesses estrangeiros.  Em 1926 eclodiu uma guerra comandada pelos Liberais;  Em 1961 em nome de uma Nicarágua independente criaram a Frente Santista de Libertação Nacional;  O governo implanto um programa de reforma agrária e fez esforço pra promover melhorias na Educação e na Saúde;  Em 2007 Daniel Ortega, foi eleito presidente pela segunda vez 
  • 15. COLÔMBIA É uma república constitucional do noroeste da América do Sul. A Colômbia faz fronteira a leste com a Venezuela e Brasil; ao sul com o Equador e Peru; para o norte com o Mar do Caribe, ao noroeste com o Panamá; e a oeste com o Oceano Pacífico. A Colômbia também tem fronteiras marítimas com a Venezuela,Jamaica, Haiti, República Dominicana,  Com uma população de mais de 45 milhões de pessoas,. A Colômbia é o terceiro país mais populoso .O território que é hoje a Colômbia foi originalmente habitado por nações indígenas,.  
  • 16.  Atualmente, o conflito na Colômbia é protagonizado por guerrilheiros, narcotraficantes e paramilitares que lutam entre si e contra as forças armada. E a população refém dessa luta, não se furta a manifestar- se contra essa situação.  Em 1940, grupos armados, socialistas começaram a exigir a implementação de reformas inclusive a reforma agrária, mais empregos.  Em 1960, o movimento revolucionário passou a contar com três importantes grupos guerrilheiros:  FARC- Forças Armadas Revolucionária da Colômbia ( comunista)  ELN- Exército de Libertação Nacional (Guevarista)  EPL- Exército Popular de Libertação (socialista da China)