SlideShare uma empresa Scribd logo
Tipos de
sujeito
Sujeito Simples: possui apenas um núcleo e este vem
exposto.
Deus é perfeito!
Quem é perfeito? Deus
Os alunos estudam para a prova.
Os homens destroem a natureza.
Quem destrói a natureza? Os homens
Quem estuda? Os alunos
Sujeito Composto: possui dois ou mais núcleos que
também vêm expressos na oração.
As vacas brancas e os touros pretos pastavam.
Fome e desidratação são agravantes das doenças
daquele povo.
A cegueira e a pobreza lhe torturavam os últimos dias
de vida.
Eu e a turma fomos ao jogo.
Sujeito Oculto: também chamado de sujeito elíptico ou
desinencial, é determinado pela desinência verbal e
não aparece explícito na frase. Dá-se por isso o nome
de sujeito implícito.
Estamos sempre alertas para com os aumentos abusivos
de preços. (sujeito: nós)
Quero que meus pais cheguem de viagem o mais
rápido possível. (sujeito: eu)
Estudaremos toda a matéria. (sujeito: nós)
Sujeito Indeterminado: Este tipo de sujeito não aparece
explícito na oração por ser impossível determiná-lo,
apesar disso, sabe-se que existe.
1- verbo na 3ª pessoa do plural
Dizem que a família está falindo. (alguém diz, mas não se
sabe quem)
Disseram que morreu do coração.
Fizeram o trabalho.
2- verbo na 3ª pessoa do singular + SE (índice de indeterminação
do sujeito)
Precisa-se de mão de obra especializada. (não se pode
determinar quem precisa)
SE: Função Sintática
• Partícula apassivadora: acompanha verbo transitivo direto e
serve para indicar que a frase está na voz passiva sintética. Para
comprovar, pode-se colocar a frase na voz passiva analítica.
Fazem-se unhas. (voz passiva analítica: Unhas são feitas)
Alugam-se casas e apartamentos. (Casas e apartamentos são
alugados)
• Índice de Indeterminação do Sujeito: vem acompanhando um
verbo transitivo indireto, um verbo intransitivo (sem sujeito claro),
um verbo de ligação. Serve para indicar que o Sujeito da oração é
indeterminado. A voz é ativa. Neste caso, não é possível pôr a
oração na voz passiva analítica.
Necessita-se de voluntários para o hospital. (VTI)
Neste lugar se é tratado como um animal. (VL)
Ainda se corre o risco de perder o oxigênio. (VI)
Sujeito inexistente: também chamado de oração sem
sujeito, é designado por verbos que não correspondem a
uma ação, como fenômenos da natureza, entre outros.
1- Verbos indicando Fenômeno da Natureza
- Choveu na Argentina e fez sol no Brasil.
2- Verbo haver no sentido de existir ou ocorrer
- Houve um grave acidente na avenida principal.
- Há pessoas que não valorizam a vida.
3- Verbo fazer indicando tempo ou clima
- Faz meses que não a vejo.
- Faz sempre frio nessa região do estado.
Gramática aula4-tipos-de-sujeito-acesso-marta
1. "Já deve passar de dois anos." Qual é o tipo de sujeito?
a) Sujeito oculto.
b) Sujeito indeterminado.
c) Sujeito simples.
d) Oração sem sujeito.
Resposta:
D
Explicação da Resposta:
Trata-se de oração sem sujeito, posto que não
é possível determinar qual é o agente que está
praticando a ação verbal.
2. "Pagam bem lá?" Nesta oração o sujeito é:
a) Oculto
b) simples
c) indeterminado
d) oração sem sujeito
Resposta:
C
Explicação da Resposta:
O sujeito é indeterminado porque o verbo está
na terceira pessoa do plural e não se refere a
nenhum substantivo no plural anteriormente
expresso, tampouco aos pronomes eles ou
elas.
3. "Precisa-se de operários para a obra." Nesta oração o tipo de
sujeito é:
a) composto
b) indeterminado
c) simples
d) oração sem sujeito
Explicação da Resposta: B
Quando o pronome "se" está ligado a verbos
intransitivos, transitivos indiretos ou de
ligação, o tipo de sujeito é sempre
indeterminado. Neste caso o verbo é transitivo
indireto.
4. Os livros devem ser tratados com carinho." Nesta oração o
tipo de sujeito é:
a) composto
b) indeterminado
c) simples
d) oração sem sujeito
Resposta:
C
Explicação da Resposta:
O sujeito é simples, pois nele há apenas um
núcleo (livros).
5. Meu amigo José estuda à noite. Nesta oração o tipo de sujeito
é:
a) indeterminado
b) composto
c) simples
d) nenhuma das anteriores
Resposta:
C
Explicação da Resposta:
O tipo de sujeito é simples, pois há apenas um
núcleo (José).
6. "Anoitecia silenciosamente." Nesta oração temos:
a) Sujeito simples
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito indeterminado.
d) Sujeito oculto.
Resposta:
B
Explicação da Resposta:
Verbos que exprimem fenômenos
meteorológicos implicam orações sem sujeito.
Exemplo: Choveu muito naquele dia.
7. Defina o tipo de sujeito desta oração: "Faz dez anos que
cheguei aqui."
a) Sujeito oculto.
b) Sujeito simples.
c) Sujeito indeterminado.
d) Oração sem sujeito.
Resposta:
D
Explicação da Resposta:
O verbo "fazer", ao exprimir tempo decorrido,
também caracteriza uma oração sem sujeito.
8."Não choremos, amigos, a mocidade." Qual é o tipo de
sujeito desta oração?
a) Sujeito indeterminado.
b) Sujeito oculto.
c) Sujeito simples.
d) Oração sem sujeito.
Resposta:
B
Explicação da Resposta:
O sujeito está oculto, mas pode ser
identificado (nós).
9. "O homem, a fera e o inseto vivem livres de fome e fadigas."
Nesta oração o sujeito é:
a) Sujeito indeterminado.
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito oculto.
d) Sujeito composto.
Resposta:
D
Explicação da Resposta:
O sujeito desta oração possui três núcleos:
homem / fera / inseto. Neste caso, trata-se de
sujeito composto. Veja que o verbo está na
terceira pessoa do plural (vivem).
10. "Corriam por aqueles dias boatos da revolução." Nesta oração
o tipo de sujeito é:
a) Sujeito simples.
b) Sujeito oculto.
c) Oração sem sujeito.
d) Sujeito indeterminado.
Resposta:
A
Explicação da Resposta:
Note que esta oração se encontra na ordem
inversa. Na ordem direta, tem-se: "Boatos da
revolução corriam por aqueles dias." Observe
que o sujeito (boatos da revolução) possui
apenas um núcleo (boatos). Por essa razão,
tem-se sujeito simples.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
Professora Francisca Martins
 
Predicado
PredicadoPredicado
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
Fábio Guimarães
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
colveromachado
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
Sabrina Paiva
 
Períodos simples e composto
Períodos simples e compostoPeríodos simples e composto
Períodos simples e composto
Christiane Queiroz
 
Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano ...
   Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano     ...   Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano     ...
Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano ...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Joyce de Oliveira
 
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason LimaEstrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
jasonrplima
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
Edson Alves
 
Revisão sintaxe
Revisão   sintaxeRevisão   sintaxe
Revisão sintaxe
Leonardo Monteiro
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
Blog Estudo
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
bubble13
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
Sadrak Silva
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Jose Manuel Alho
 
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivasExercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
blogdoalunocefa
 

Mais procurados (20)

Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Períodos simples e composto
Períodos simples e compostoPeríodos simples e composto
Períodos simples e composto
 
Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano ...
   Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano     ...   Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano     ...
Atividade de português: Orações coordenadas sindéticas – 8º ou 9º ano ...
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason LimaEstrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Revisão sintaxe
Revisão   sintaxeRevisão   sintaxe
Revisão sintaxe
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivasExercicios oraçõs subordinadas substantuivas
Exercicios oraçõs subordinadas substantuivas
 

Destaque

Argumento a favor da existência de deus
Argumento a favor da existência de deusArgumento a favor da existência de deus
Argumento a favor da existência de deus
Isabel Moura
 
Romanos 7 (parte -2)
Romanos   7 (parte -2)Romanos   7 (parte -2)
Romanos 7 (parte -2)
Joel Silva
 
Posições_natureza_existência_Deus
Posições_natureza_existência_DeusPosições_natureza_existência_Deus
Posições_natureza_existência_Deus
Isabel Moura
 
Rene descartes
Rene descartesRene descartes
Rene descartes
Lu_ Lu
 
Revista Duda 997 gnosticismo residuos de ua secta
Revista Duda 997 gnosticismo residuos de ua sectaRevista Duda 997 gnosticismo residuos de ua secta
Revista Duda 997 gnosticismo residuos de ua secta
Abraham Perez
 
Conhecer e fazer a vontade de deus
Conhecer e fazer a vontade de deusConhecer e fazer a vontade de deus
Conhecer e fazer a vontade de deus
Sidinei Kauer
 
Jov Aula15
Jov Aula15Jov Aula15
Deus
DeusDeus
LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO
LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO
LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO
Lourinaldo Serafim
 
DEUS, O PAI
DEUS, O PAIDEUS, O PAI
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10
E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10
Joel Silva
 
Crisma de 27 04-13
Crisma de 27 04-13Crisma de 27 04-13
Crisma de 27 04-13
Catequese Panatis
 
1 capa deus pai
1 capa deus pai1 capa deus pai
1 capa deus pai
Adailton Costa
 
No tempo de deus.pubpptx
No tempo de deus.pubpptxNo tempo de deus.pubpptx
No tempo de deus.pubpptx
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Vontade de deus
Vontade de deusVontade de deus
Verdades Bíblicas - Valores Eternos
Verdades Bíblicas - Valores EternosVerdades Bíblicas - Valores Eternos
Verdades Bíblicas - Valores Eternos
Conectadoscomjesusiasd
 
Que amor é esse
Que amor é esseQue amor é esse
Que amor é esse
Gustavo Lima Nascimento
 
Ebd matematica na biblia
Ebd   matematica na bibliaEbd   matematica na biblia
Ebd matematica na biblia
Gustavo Ben Schwartz
 
Histórias dos deuses
Histórias dos deusesHistórias dos deuses
Histórias dos deuses
reginacampos
 

Destaque (20)

Argumento a favor da existência de deus
Argumento a favor da existência de deusArgumento a favor da existência de deus
Argumento a favor da existência de deus
 
Romanos 7 (parte -2)
Romanos   7 (parte -2)Romanos   7 (parte -2)
Romanos 7 (parte -2)
 
Posições_natureza_existência_Deus
Posições_natureza_existência_DeusPosições_natureza_existência_Deus
Posições_natureza_existência_Deus
 
Rene descartes
Rene descartesRene descartes
Rene descartes
 
Revista Duda 997 gnosticismo residuos de ua secta
Revista Duda 997 gnosticismo residuos de ua sectaRevista Duda 997 gnosticismo residuos de ua secta
Revista Duda 997 gnosticismo residuos de ua secta
 
Conhecer e fazer a vontade de deus
Conhecer e fazer a vontade de deusConhecer e fazer a vontade de deus
Conhecer e fazer a vontade de deus
 
Jov Aula15
Jov Aula15Jov Aula15
Jov Aula15
 
Doc1_ID[1]
Doc1_ID[1]Doc1_ID[1]
Doc1_ID[1]
 
Deus
DeusDeus
Deus
 
LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO
LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO
LIÇÃO 09 - A NOVA VIDA EM CRISTO
 
DEUS, O PAI
DEUS, O PAIDEUS, O PAI
DEUS, O PAI
 
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10
E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 10
 
Crisma de 27 04-13
Crisma de 27 04-13Crisma de 27 04-13
Crisma de 27 04-13
 
1 capa deus pai
1 capa deus pai1 capa deus pai
1 capa deus pai
 
No tempo de deus.pubpptx
No tempo de deus.pubpptxNo tempo de deus.pubpptx
No tempo de deus.pubpptx
 
Vontade de deus
Vontade de deusVontade de deus
Vontade de deus
 
Verdades Bíblicas - Valores Eternos
Verdades Bíblicas - Valores EternosVerdades Bíblicas - Valores Eternos
Verdades Bíblicas - Valores Eternos
 
Que amor é esse
Que amor é esseQue amor é esse
Que amor é esse
 
Ebd matematica na biblia
Ebd   matematica na bibliaEbd   matematica na biblia
Ebd matematica na biblia
 
Histórias dos deuses
Histórias dos deusesHistórias dos deuses
Histórias dos deuses
 

Semelhante a Gramática aula4-tipos-de-sujeito-acesso-marta

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
Vivian gusm?
 
7°ano Tipos de sujeito.pptx
7°ano Tipos de sujeito.pptx7°ano Tipos de sujeito.pptx
7°ano Tipos de sujeito.pptx
IlselenaMunizFerreir
 
tiposdesujeito.pdf
tiposdesujeito.pdftiposdesujeito.pdf
tiposdesujeito.pdf
JULIANEDANCZUK
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
ssuser2de3c9
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
marialuciadasilva17
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
marialuciadasilva17
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx
ProfDanyMagalhaes
 
tipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptxtipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptx
Sil Queiroz
 
tipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptxtipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptx
Sil Queiroz
 
7_TIPOS DE SUJEITO.pptx
7_TIPOS DE SUJEITO.pptx7_TIPOS DE SUJEITO.pptx
7_TIPOS DE SUJEITO.pptx
tatianesouza923757
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
Rita Santana
 
lisaprofportugues.blogspot.com
lisaprofportugues.blogspot.comlisaprofportugues.blogspot.com
lisaprofportugues.blogspot.com
Maria Elisa Tavares Duarte
 
Trabalho de portugues ATUALIZADO
Trabalho de portugues ATUALIZADOTrabalho de portugues ATUALIZADO
Trabalho de portugues ATUALIZADO
jonatassantosportugues
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Vídeo Aulas Apoio
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicadowww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
Videoaulas De Português Apoio
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
Video Aulas Apoio
 
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
EnsinoFundamental
 
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicadowww.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
Bárbara Cristina
 
Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...
Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...
Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...
leandrolieo1
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
José M Lourenço
 

Semelhante a Gramática aula4-tipos-de-sujeito-acesso-marta (20)

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
7°ano Tipos de sujeito.pptx
7°ano Tipos de sujeito.pptx7°ano Tipos de sujeito.pptx
7°ano Tipos de sujeito.pptx
 
tiposdesujeito.pdf
tiposdesujeito.pdftiposdesujeito.pdf
tiposdesujeito.pdf
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pdf
 
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx
19-AULA 2 - TIPOS DE SUJEITO - 8 ANO.pptx
 
tipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptxtipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptx
 
tipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptxtipos de sujeito.pptx
tipos de sujeito.pptx
 
7_TIPOS DE SUJEITO.pptx
7_TIPOS DE SUJEITO.pptx7_TIPOS DE SUJEITO.pptx
7_TIPOS DE SUJEITO.pptx
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
lisaprofportugues.blogspot.com
lisaprofportugues.blogspot.comlisaprofportugues.blogspot.com
lisaprofportugues.blogspot.com
 
Trabalho de portugues ATUALIZADO
Trabalho de portugues ATUALIZADOTrabalho de portugues ATUALIZADO
Trabalho de portugues ATUALIZADO
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicadowww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Predicado
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Predicado
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
 
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicadowww.ensinofundamental.net.br - Português -  Sujeito e Predicado
www.ensinofundamental.net.br - Português - Sujeito e Predicado
 
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicadowww.aulasapoio.com.br  - Português -  Sujeito e Predicado
www.aulasapoio.com.br - Português - Sujeito e Predicado
 
Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...
Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...
Sintaxe tipos de sujeito e predicado ...
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
 

Mais de Flávio Ferreira

Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
Flávio Ferreira
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Flávio Ferreira
 
Or278200918405
Or278200918405Or278200918405
Or278200918405
Flávio Ferreira
 
Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41
Flávio Ferreira
 
A mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdfA mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdf
Flávio Ferreira
 
06 periodo composto_2
06 periodo composto_206 periodo composto_2
06 periodo composto_2
Flávio Ferreira
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Flávio Ferreira
 
Oracoes
OracoesOracoes
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
Flávio Ferreira
 
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bauRegulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Flávio Ferreira
 
4
44
3
33
1
11
Reformaortografica
ReformaortograficaReformaortografica
Reformaortografica
Flávio Ferreira
 
Acordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rciaAcordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rcia
Flávio Ferreira
 
2
22
1
11
1
11
Vozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serieVozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serie
Flávio Ferreira
 

Mais de Flávio Ferreira (20)

Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
 
Or278200918405
Or278200918405Or278200918405
Or278200918405
 
Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41
 
A mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdfA mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdf
 
06 periodo composto_2
06 periodo composto_206 periodo composto_2
06 periodo composto_2
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
 
Oracoes
OracoesOracoes
Oracoes
 
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
 
O pequeno-principe
O pequeno-principeO pequeno-principe
O pequeno-principe
 
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bauRegulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
 
4
44
4
 
3
33
3
 
1
11
1
 
Reformaortografica
ReformaortograficaReformaortografica
Reformaortografica
 
Acordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rciaAcordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rcia
 
2
22
2
 
1
11
1
 
1
11
1
 
Vozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serieVozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serie
 

Último

Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

Gramática aula4-tipos-de-sujeito-acesso-marta

  • 2. Sujeito Simples: possui apenas um núcleo e este vem exposto. Deus é perfeito! Quem é perfeito? Deus Os alunos estudam para a prova. Os homens destroem a natureza. Quem destrói a natureza? Os homens Quem estuda? Os alunos
  • 3. Sujeito Composto: possui dois ou mais núcleos que também vêm expressos na oração. As vacas brancas e os touros pretos pastavam. Fome e desidratação são agravantes das doenças daquele povo. A cegueira e a pobreza lhe torturavam os últimos dias de vida. Eu e a turma fomos ao jogo.
  • 4. Sujeito Oculto: também chamado de sujeito elíptico ou desinencial, é determinado pela desinência verbal e não aparece explícito na frase. Dá-se por isso o nome de sujeito implícito. Estamos sempre alertas para com os aumentos abusivos de preços. (sujeito: nós) Quero que meus pais cheguem de viagem o mais rápido possível. (sujeito: eu) Estudaremos toda a matéria. (sujeito: nós)
  • 5. Sujeito Indeterminado: Este tipo de sujeito não aparece explícito na oração por ser impossível determiná-lo, apesar disso, sabe-se que existe. 1- verbo na 3ª pessoa do plural Dizem que a família está falindo. (alguém diz, mas não se sabe quem) Disseram que morreu do coração. Fizeram o trabalho. 2- verbo na 3ª pessoa do singular + SE (índice de indeterminação do sujeito) Precisa-se de mão de obra especializada. (não se pode determinar quem precisa)
  • 6. SE: Função Sintática • Partícula apassivadora: acompanha verbo transitivo direto e serve para indicar que a frase está na voz passiva sintética. Para comprovar, pode-se colocar a frase na voz passiva analítica. Fazem-se unhas. (voz passiva analítica: Unhas são feitas) Alugam-se casas e apartamentos. (Casas e apartamentos são alugados) • Índice de Indeterminação do Sujeito: vem acompanhando um verbo transitivo indireto, um verbo intransitivo (sem sujeito claro), um verbo de ligação. Serve para indicar que o Sujeito da oração é indeterminado. A voz é ativa. Neste caso, não é possível pôr a oração na voz passiva analítica. Necessita-se de voluntários para o hospital. (VTI) Neste lugar se é tratado como um animal. (VL) Ainda se corre o risco de perder o oxigênio. (VI)
  • 7. Sujeito inexistente: também chamado de oração sem sujeito, é designado por verbos que não correspondem a uma ação, como fenômenos da natureza, entre outros. 1- Verbos indicando Fenômeno da Natureza - Choveu na Argentina e fez sol no Brasil. 2- Verbo haver no sentido de existir ou ocorrer - Houve um grave acidente na avenida principal. - Há pessoas que não valorizam a vida. 3- Verbo fazer indicando tempo ou clima - Faz meses que não a vejo. - Faz sempre frio nessa região do estado.
  • 9. 1. "Já deve passar de dois anos." Qual é o tipo de sujeito? a) Sujeito oculto. b) Sujeito indeterminado. c) Sujeito simples. d) Oração sem sujeito. Resposta: D Explicação da Resposta: Trata-se de oração sem sujeito, posto que não é possível determinar qual é o agente que está praticando a ação verbal. 2. "Pagam bem lá?" Nesta oração o sujeito é: a) Oculto b) simples c) indeterminado d) oração sem sujeito Resposta: C Explicação da Resposta: O sujeito é indeterminado porque o verbo está na terceira pessoa do plural e não se refere a nenhum substantivo no plural anteriormente expresso, tampouco aos pronomes eles ou elas.
  • 10. 3. "Precisa-se de operários para a obra." Nesta oração o tipo de sujeito é: a) composto b) indeterminado c) simples d) oração sem sujeito Explicação da Resposta: B Quando o pronome "se" está ligado a verbos intransitivos, transitivos indiretos ou de ligação, o tipo de sujeito é sempre indeterminado. Neste caso o verbo é transitivo indireto. 4. Os livros devem ser tratados com carinho." Nesta oração o tipo de sujeito é: a) composto b) indeterminado c) simples d) oração sem sujeito Resposta: C Explicação da Resposta: O sujeito é simples, pois nele há apenas um núcleo (livros).
  • 11. 5. Meu amigo José estuda à noite. Nesta oração o tipo de sujeito é: a) indeterminado b) composto c) simples d) nenhuma das anteriores Resposta: C Explicação da Resposta: O tipo de sujeito é simples, pois há apenas um núcleo (José). 6. "Anoitecia silenciosamente." Nesta oração temos: a) Sujeito simples b) Oração sem sujeito. c) Sujeito indeterminado. d) Sujeito oculto. Resposta: B Explicação da Resposta: Verbos que exprimem fenômenos meteorológicos implicam orações sem sujeito. Exemplo: Choveu muito naquele dia.
  • 12. 7. Defina o tipo de sujeito desta oração: "Faz dez anos que cheguei aqui." a) Sujeito oculto. b) Sujeito simples. c) Sujeito indeterminado. d) Oração sem sujeito. Resposta: D Explicação da Resposta: O verbo "fazer", ao exprimir tempo decorrido, também caracteriza uma oração sem sujeito. 8."Não choremos, amigos, a mocidade." Qual é o tipo de sujeito desta oração? a) Sujeito indeterminado. b) Sujeito oculto. c) Sujeito simples. d) Oração sem sujeito. Resposta: B Explicação da Resposta: O sujeito está oculto, mas pode ser identificado (nós).
  • 13. 9. "O homem, a fera e o inseto vivem livres de fome e fadigas." Nesta oração o sujeito é: a) Sujeito indeterminado. b) Oração sem sujeito. c) Sujeito oculto. d) Sujeito composto. Resposta: D Explicação da Resposta: O sujeito desta oração possui três núcleos: homem / fera / inseto. Neste caso, trata-se de sujeito composto. Veja que o verbo está na terceira pessoa do plural (vivem). 10. "Corriam por aqueles dias boatos da revolução." Nesta oração o tipo de sujeito é: a) Sujeito simples. b) Sujeito oculto. c) Oração sem sujeito. d) Sujeito indeterminado. Resposta: A Explicação da Resposta: Note que esta oração se encontra na ordem inversa. Na ordem direta, tem-se: "Boatos da revolução corriam por aqueles dias." Observe que o sujeito (boatos da revolução) possui apenas um núcleo (boatos). Por essa razão, tem-se sujeito simples.