SlideShare uma empresa Scribd logo
Lições Adultos Provérbios
Lição 2 - Dos ouvidos aos pés 3 a 10 de janeiro
❉ Sábado - “Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. Não declines nem para a
direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.” Pv 4:26, 27.
"Fazei veredas direitas para os vossos pés", diz o apóstolo, "para que o que manqueja se não desvie
inteiramente; antes seja sarado." Heb. 12:13. O caminho que desvia de Deus, de Sua perfeita norma do
direito, é sempre torto e perigoso. … Todavia... muitos têm estado a andar por esse caminho de
transgressão. Em muitos casos eles não começaram bem na infância e juventude, e têm seguido caminhos
tortos por toda a vida. Não somente erraram o caminho, mas pela influência de seu exemplo outros foram
afastados do caminho reto e plano, e foram cometidos erros fatais. …
Nem sempre avaliamos o poder do exemplo. Somos postos em contato com outros. Encontramos pessoas
que estão errando, que procedem mal de muitas maneiras; talvez sejam desagradáveis, precipitadas,
coléricas, ditatoriais. Lidando com tais pessoas, cumpre-nos ser pacientes, dominados, bondosos e
benignos. Satanás os tenta a provocar e afligir, de modo a não mostrarmos uma disposição aprazível
e amável. Há provas e perplexidades para todos enfrentarmos; pois estamos em um mundo de cuidados,
ansiedades e decepções. Mas esses contínuos aborrecimentos precisam ser enfrentados no espírito de
Cristo. Pela graça podemos erguer-nos acima de nosso ambiente, e manter nosso espírito calmo e
sereno por entre as irritações e ansiedades da vida diária. Apresentaremos assim a Cristo perante o
mundo. Signs of the Times, 1º de janeiro de 1885.
❉ Domingo - Ouçam, filhos! Ano Bíblico: Gn 12–15
► 1. Leia Provérbios 4. Que verdade prática é encontrada nesse texto, e como podemos aplicar isso à
nossa vida ao procurarmos viver em fidelidade a Deus?
► A excelência da sabedoria. Pv 4:1-27
► A sabedoria divina transmitida de pai para filho é um valioso presente .
Provérbios 4 começa com a cena de um pai ensinando a lei de Deus (v. 2), a Torah, para seus filhos. A lei (Dt
6:7-9) na verdade requer essa instrução paterna. Originalmente, Torah significa “instrução”, mas devido ao
fato de ser traduzida frequentemente pela palavra “lei”, às vezes se tem a impressão de que a lei de Moisés
é simplesmente um conjunto de regras. Isto não é verdade. Em Provérbios 4, o pai transmite a Torah a seu
filho na forma de instrução, como se fosse um valioso presente (v. 2). Ele a ensina na forma de segredos de
felicidade e sucesso.
O Pai divide sua instrução em três partes:
(1) um apelo para andar em seu caminho, que é a lei de Deus (v. 5-13);
(2) um apelo para não entrar no caminho daqueles que não respeitam a Deus (v. 14-17);
(3) uma promessa de vida para aqueles que vivem em integridade e uma promessa de morte para aqueles
cujos atos e lábios transpiram mentiras (v. 18-27).
A esta altura, seria bom recordar a advertência de Davi, o pai, em Provérbios 4, de que ninguém na verdade
escolhe o caminho da sabedoria: “Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o
bem, não há nem sequer um”. Sl 53:3 comparar com Rm 3:12.
Pense nisto: Como alguém pode dar instruções a seus filhos de forma que estes possam ver que estão
recebendo algo precioso? Qual foi a última vez que você achou que alguém lhe deu um conselho valioso?
Auxiliar LES.
Conquanto uma boa educação, se aliada à consagração naquele que a possui, seja grande benefício, os
que não têm o privilégio de adquirir elevado grau de cultura intelectual não precisam pensar que não lhes
ramos@advir.comramos@advir.com
seja possível progredir na vida intelectual e espiritual. Caso aproveitem da melhor maneira o
conhecimento que possuem, se buscarem ajuntar dia a dia qualquer coisa à sua reserva de
conhecimentos, e se vencerem toda perversidade de temperamento mediante o atento cultivo de
traços cristãos de caráter, Deus lhes abrirá veios de sabedoria, e deles se poderá dizer, como outrora
acerca dos filhos dos hebreus: Deus lhes deu sabedoria e entendimento. Fundamentos da Educação
Cristã, págs. 192 e 193.
► 2. Leia Mateus 13:44 e Jeremias 29:13. Que ligação você vê entre esses versos e a busca da sabedoria
expressa em Provérbios 4?
► Procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento.
Mt 13:44, (ACF); 44 Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que
um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo.
Cristo não usou esta parábola para louvar o homem que enterra o tesouro até que possa comprar o campo;
mas Seu objetivo em servir-Se desta ilustração é transmitir-nos à mente o valor das coisas
espirituais. Para obter um tesouro mundano, o homem sacrificaria tudo quanto possuía; e quanto
mais devemos nós dar pelo incalculável tesouro celeste! Youth's Instructor, 5 de setembro de 1895.
Fp 3:7-8, (NVI); 7 Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo. 8 Mais
do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de
Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para
poder ganhar a Cristo.
"E o Verbo Se fez carne e habitou entre nós." João 1:14. O tesouro se acha na verdade oculto nas vestes
da humanidade. Cristo é a riqueza insondável, e aquele que O encontra, encontra o Céu. O agente
humano que olha a Jesus, que demora pela fé em Seus incomparáveis encantos, encontra o tesouro
eterno. Youth's Instructor, 22 de agosto de 1895.
► Essa busca deve ser feita com dedicação total, com a entrega de todo o coração.
Jr 29:13, (ACF); 13 E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
Precisamos abrir o coração a Cristo. Precisamos fé muito mais firme, e mais fervorosa devoção.
Temos de morrer ao próprio eu, e na mente e no coração nutrir um devoto amor ao nosso Salvador.
Quando buscarmos ao Senhor de todo o coração, encontrá-Lo-emos, e nossa oração se abrasará com o
Seu amor. O próprio eu desaparecerá na insignificância e Jesus será tudo em todos. Testimonies, vol.
6, pág. 51.
Ele está sempre perto. Sua amorável presença vos rodeia. Procurai-O como a Alguém que deseja ser
achado por vós. A Ciência do Bom Viver, pág. 85.
A promessa de Deus é: "Buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração." Jer.
29:13. Caminho a Cristo, pág. 41.
❉ Segunda - Proteja sua família Ano Bíblico: Gn 16–19
► 3. Leia Provérbios 5. De quais perigos precisamos nos guardar?
► Os perigos de: Perder o juízo (bom senso), falar palavras sem conhecimento e cair na imoralidade.
Pv 5:1-23, (NVI); 1 Meu filho, dê atenção à minha sabedoria, incline os ouvidos para perceber o meu
discernimento. 2 Assim você manterá o bom senso, e os seus lábios guardarão o conhecimento. 3
Pois os lábios da mulher imoral destilam mel; sua voz é mais suave que o azeite, 4 mas no final é
amarga como fel, afiada como uma espada de dois gumes. 5 Os seus pés descem para a morte; os seus
passos conduzem diretamente para a sepultura. 6 Ela nem percebe que anda por caminhos tortuosos, e não
enxerga a vereda da vida. 7 Agora, então, meu filho, ouça-me; não se desvie das minhas palavras. 8 Fique
longe dessa mulher; não se aproxime da porta de sua casa, 9 para que você não entregue aos outros o seu
vigor nem a sua vida a algum homem cruel, 10 para que estranhos não se fartem do seu trabalho e outros
ramos@advir.comramos@advir.com
não se enriqueçam à custa do seu esforço. 11 No final da vida você gemerá, com sua carne e seu corpo
desgastados. 12 Você dirá: "Como odiei a disciplina! Como o meu coração rejeitou a repreensão! 13 Não
ouvi os meus mestres nem escutei os que me ensinavam. 14 Cheguei à beira da ruína completa, à vista de
toda a comunidade". 15 Beba das águas da sua cisterna, das águas que brotam do seu próprio poço. 16 Por
que deixar que as suas fontes transbordem pelas ruas, e os teus ribeiros pelas praças? 17 Que elas sejam
exclusivamente suas, nunca repartidas com estranhos. 18 Seja bendita a sua fonte! Alegre-se com a esposa
da sua juventude. 19 Gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa sempre o fartem de
prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela. 20 Por que, meu filho, ser desencaminhado pela mulher
imoral? Por que abraçar o seio de uma leviana? 21 O Senhor vê os caminhos do homem e examina todos os
seus passos. 22 As maldades do ímpio o prendem; ele se torna prisioneiro das cordas do seu pecado.
23 Certamente morrerá por falta de disciplina; andará cambaleando por causa da sua insensatez
(loucura).
► A mulher imoral em contraste com a sabedoria representa a insensatez.
A mulher imoral descrita no capítulo 5 simboliza a loucura. Não há dúvidas de que o pai deseja sinceramente
que o filho evite desperdiçar seus recursos com prostitutas. Mas sua preocupação vai além de o filho
simplesmente se abster de visitar prostitutas e mulheres imorais. As prostitutas aparecem frequentemente na
Bíblia como símbolo de apostasia espiritual ou de uma condição generalizada de imoralidade (Is 57:3; Jr 3:2-
9; 13:27; Ez 16; 23; 43:7-9; Os 1–4; 5:3; 6:10; Na 3:4; Ap 17:1, 15, 16; 19:2). Da mesma forma, a prostituta
de Provérbios 5 simboliza a apostasia.
A palavra “sabedoria”, por outro lado, aparece no início do capítulo (v. 1), e a palavra “loucura” aparece no
fim (v. 23), para mostrar um claro contraste entre a sabedoria e a loucura. A mulher imoral do capítulo
5 personifica a loucura. A ideia é que a loucura, qualquer que seja sua manifestação, apresenta um
rosto tentador e promessas de prazer. A mensagem central do capítulo aparece na metade deste (v. 11-
13), com uma advertência sobre o que você irá dizer no fim, se seguir o caminho da loucura: “Como aborreci
o ensino! E desprezou o meu coração a disciplina” (5:12). Qual você vai escolher? A loucura acena para
você com palavras mentirosas de lisonja, e a sabedoria chama você com verdadeiras instruções e
reprovações. Auxiliar LES.
A primeira e grande lição de toda educação é conhecer e compreender a vontade de Deus. Durante
cada um dos dias da vida, levai convosco o conhecimento de Deus. Deixai que ele absorva a mente e todo o
ser. Special Testimonies on Education, 26 de março de 1896.
Não vos aventureis uma vez sequer em terreno proibido. Neste perigoso dia de males, quando as
seduções do vício e da corrupção estão por todos os lados, levante-se ao Céu o clamor fervoroso e sincero
dos jovens: "Como purificará o jovem o seu caminho?" e abram-se-lhe os ouvidos para que se incline a
obedecer à instrução dada em resposta: "Observando-o conforme a Tua Palavra." Sal. 119:9. A única
segurança para os jovens nesta era de poluição é pôr em Deus a sua confiança. Sem o divino auxílio
serão incapazes de controlar as humanas paixões e os apetites. Em Cristo está justamente o auxílio
necessitado. Podeis dizer com o apóstolo: "Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores,
por meio dAquele que nos amou." Rom. 8:37. E outra vez: "Subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão." I
Cor. 9:27. Testimonies, vol. 2, pág. 409.
❉ Terça - Proteja sua amizade Ano Bíblico: Gn 20–22
► 4. Leia Provérbios 6:1-5. A que problema Salomão se referiu, e qual é a solução para ele? Que princípio
espiritual importante encontramos aqui?
Provérbios 6:1-19 consiste de quatro seções.
A primeira (v. 1-3) nos adverte a não avalizarmos os empréstimos de nossos amigos. Essa advertência se
aplica a qualquer ato de tentar fazer coisas para “amigos” por medo de perder a amizade deles. Mas, a
longo prazo, você certamente ficará arruinado se, por causa da pressão, continuar fazendo as coisas em
favor deles.
Ao passo que a Torah exorta as pessoas a ajudar os pobres e a emprestar-lhes dinheiro sem cobrar juros
(Êx 22:25), a sabedoria nos adverte contra o imprudente apoio financeiro a amigos endividados. O dever da
caridade não exclui o dever da justiça (Êx 23:2, 3). Embora precisemos ser generosos quando podemos,
ramos@advir.comramos@advir.com
seremos sábios se não permitirmos que nossa caridade se transforme num desastre (veja Pv 22:27).
Pv 6:1-5, (ACF); 1 Filho meu, se ficaste por fiador do teu companheiro, se deste a tua mão ao
estranho, 2 E te deixaste enredar pelas próprias palavras; e te prendeste nas palavras da tua boca; 3 Faze
pois isto agora, filho meu, e livra-te, já que caíste nas mãos do teu companheiro: vai, humilha-te, e
importuna o teu companheiro. 4 Não dês sono aos teus olhos, nem deixes adormecer as tuas
pálpebras. 5 Livra-te, como a gazela da mão do caçador, e como a ave da mão do passarinheiro.
Pv 22:26-27, (ACF); 26 Não estejas entre os que se comprometem, e entre os que ficam por fiadores de
dívidas, 27 Pois se não tens com que pagar, deixarias que te tirassem até a tua cama de debaixo de ti?
► Salomão adverte sobre o problema de nos comprometermos de forma impensada, motivada pelo
sentimentalismo, e que depois não teremos condições de cumprir.
► Mas se o comprometimento já foi feito, deve-se manter a palavra, agora é importante reconhecer o erro e
pedir para nosso companheiro com insistência até sermos liberados do compromisso que assumimos.
► Ninguém pode dar o que não possui, mas se temos condições, não devemos jamais dar as costas ao
irmão necessitado, o conselho é “dá a quem te pedir e não voltes as costas a quem te pedir emprestado”. Mt
5:42, (Séc XXI). cf. Dt 15:8-10; Lc 6:30-36. Assim cumpriremos a lei de cristo “Levem os fardos pesados uns
dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo”. Gl 6:2-3, (NVI).
Lc 6:30-36, (Séc XXI); 30 Dá a todo que te pedir; e ao que tomar o que é teu, não lhe peça de volta. 31
Como quereis que os outros vos façam, assim também fazei a eles. 32 Se amardes quem vos ama, que
mérito há nisso? Pois os pecadores também amam quem os ama. 33 E se fizerdes o bem a quem vos faz o
bem, que mérito há nisso? Os pecadores fazem o mesmo. 34 E se emprestardes àqueles de quem
esperais receber, que mérito há nisso? Os pecadores também emprestam aos pecadores, para
receber o que emprestaram. 35 Pelo contrário, amai vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem
esperar nada em troca; e a vossa recompensa será grande, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é
bondoso até para com os ingratos e maus. 36 Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso.
► Conselho divino: Não seja fiador de estranhos (Incrédulos)
Pv 27:12-13, (ACF); 12 O avisado vê o mal e esconde-se; mas os simples passam e sofrem a pena. 13
Quando alguém fica por fiador do estranho, toma-lhe até a sua roupa, e por penhor àquele que se
obriga pela mulher estranha.
"Decerto sofrerá severamente aquele que fica por fiador do estranho, mas o que aborrece a fiança
estará seguro." Prov. 11:15.
Vi que Deus estava desgostoso com Seu povo por se tornarem fiadores de incrédulos. Minha atenção
foi dirigida para estes textos: "Não estejas entre os que dão as mãos, e entre os que ficam por fiadores de
dívidas." Prov. 22:26. "De certo sofrerá severamente aquele que fica por fiador do estranho, mas o que
aborrece a fiança estará seguro." Prov. 11:15. Mordomos infiéis! Empenham aquilo que pertence a outro
- seu Pai celeste - e Satanás está a postos para ajudar seus filhos a arrebatá-lo de suas mãos. Os
observadores do sábado não devem ser sócios dos incrédulos. O povo de Deus confia demasiado nas
palavras dos estranhos, e buscam-lhes o conselho, quando não o devem fazer. O inimigo os torna
agentes seus, e por intermédio deles trabalha para desconcertar os filhos de Deus, e os prejudicar.
Testemunhos Seletos, V. 1. p. 71.
❉ Quarta - Proteja seu trabalho Ano Bíblico: Gn 23–25
► 5. Leia Provérbios 6:6-8. O que aprendemos com a formiga?
Pv 6:6-8, (NVI); 6 Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! 7 Ela não tem
nem chefe, nem supervisor, nem governante, 8 e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na
época da colheita ajunta o seu alimento.
Na segunda seção do capítulo (v. 6-11), aparece uma parábola sobre o preguiçoso. A história das formigas
é descrita na parábola (v. 6-8) para fornecer um contraste. A moral da história é a perseverança. As formigas
ramos@advir.comramos@advir.com
perseveram porque enxergam longe e se preparam para o inverno.
O preguiçoso, por outro lado, tem uma visão míope das coisas e tenta evitar quaisquer inconveniências que
possam impedi-lo de desfrutar a vida no presente.
► As formigas nos ensinam lições sobre diligência, perseverança e a necessária preparação para o futuro.
O sábio se dirige ao indolente, nestas palavras: "Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus
caminhos e sê sábio. A qual, não tendo superior, nem oficial, nem dominador, prepara no verão o seu pão;
na sega ajunta o seu mantimento." Prov. 6:6-8. A habitação que as formigas constroem para si revela
habilidade e perseverança. Tão-somente um pequenino grão de cada vez podem elas carregar, mas pela
diligência e perseverança realizam maravilhas.
Salomão indica a operosidade da formiga como uma censura aos que desperdiçam suas horas na
ociosidade, ou em práticas que corrompem a alma e o corpo. A formiga se prepara para as estações
futuras; mas muitos que são dotados das faculdades do raciocínio deixam de se preparar para a
futura vida imortal. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, p. 190
► Os projetos em nossa vida cotidiana, precisam ter o alvo vinculado com a eternidade.
“Essa é uma questão que exige consideração por parte de todo pai, professor e estudante, todo ser humano,
jovem ou idoso. Não pode ser integral nem completo nenhum projeto de negócios ou plano para a vida que
apenas compreenda os breves anos da existência presente, e não tome providências para o interminável
futuro.” Educação, p. 145.
► 6. Leia Provérbios 6:9-11. O que podemos aprender do contraste entre a formiga e o preguiçoso?
Pv 6:9-11, (NVI); 9 Até quando você vai ficar deitado, preguiçoso? Quando se levantará de seu sono? 10
Tirando uma soneca, cochilando um pouco, cruzando um pouco os braços para descansar, 11 a sua pobreza
o surpreenderá como um assaltante, e a sua necessidade lhe virá como um homem armado.
Salomão indica a operosidade da formiga como uma censura aos que desperdiçam suas horas na
ociosidade, ou em práticas que corrompem a alma e o corpo. Conselhos aos Pais, Professores e
Estudantes, p. 190
A preguiça e a indolência não são frutos nascidos numa árvore cristã. Nenhuma alma pode praticar a
prevaricação ou a desonestidade em lidar com os bens do Senhor e ficar inculpável diante de Deus. Todos
os que isto fazem, estão negando a Cristo pela ação. O Colportor Evangelista, pp. 92-93.
❉ Quinta - Proteja a si mesmo Ano Bíblico: Gn 26, 27
► O interior do homem vil é cheio de maus pensamentos criados no coração, mas que se torna manifesto
pelas práticas exteriores.
Pv 6:12-15, (NVI); 12 O perverso não tem caráter. Anda de um lado para o outro dizendo coisas maldosas;
13 pisca o olho, arrasta os pés e faz sinais com os dedos; 14 tem no coração o propósito de enganar;
planeja sempre o mal e semeia discórdia. 15 Por isso a desgraça se abaterá repentinamente sobre ele;
de um golpe será destruído, irremediavelmente.
Pv 6:16-19, (ACF); 16 Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: 17 Olhos altivos,
língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, 18 O coração que maquina pensamentos
perversos, pés que se apressam a correr para o mal, 19 A testemunha falsa que profere mentiras, e o
que semeia contendas entre irmãos.
► 7. Leia Provérbios 6:14, 18 e Mateus 15:19. Que ideia importante é transmitida nessas passagens?
Pv 6:14, (ACF); 14 Há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal; anda semeando
contendas.
Pv 6:18, (ACF); 18 O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr
para o mal,
ramos@advir.comramos@advir.com
Mt 15:19, (ACF); 19 Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios,
prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.
► “se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e o desejo dele será contra ti; mas tu deves dominá-lo”.
Gn 4:6
Deves dominar teus pensamentos. Não será isso tarefa fácil; não o conseguirás sem assíduo e mesmo
árduo esforço. No entanto, Deus exige isso de ti; é um dever que repousa sobre todo ser responsável.
És responsável perante Deus pelos teus pensamentos. Se condescenderes com vãs imaginações,
permitindo que a mente se demore em assuntos impuros, serás, em certo sentido, tão culpada
perante Ele como se teus pensamentos fossem levados à ação. Tudo o que impede a ação é a falta de
oportunidade.
Sonhar e construir castelos dia e noite são hábitos maus e excessivamente perigosos. Uma vez
estabelecidos, é quase impossível rompê-los e dirigir o pensamento para temas puros, santos e elevados.
Deves tornar-te fiel sentinela de teus olhos, ouvidos e todos os sentidos, se quiseres dominar a
mente e impedir que vãos e corruptos pensamentos te manchem a alma. Só o poder da graça pode
realizar esta tão desejável obra. És fraca nesse sentido. Mensagens aos Jovens, págs. 75 e 76.
Pensamentos impuros levam a impuros atos. Se Cristo for assunto de contemplação, os pensamentos
ficarão largamente separados de qualquer assunto que levará a atos impuros. A mente se fortalecerá ao
demorar sobre assuntos enobrecedores. Se educada a fluir no conduto da pureza e santidade,
tornar-se-á sadia e vigorosa. Se educada a demorar-se em temas espirituais, ela naturalmente tomará
esse rumo. Mas essa atração dos pensamentos para coisas celestiais não pode ser alcançada sem o
exercício da fé em Deus e um fervoroso e humilde apoiar-se nEle para receber a força e graça que seja
suficiente para qualquer emergência. Testimonies, vol. 2, pág. 408.
► 8. Que advertências são dadas em Provérbios 6:12-19?
Pv 6:12-19, (ACF); 12 O homem mau, o homem iníquo tem a boca pervertida. 13 Acena com os olhos, fala
com os pés e faz sinais com os dedos. 14 Há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal;
anda semeando contendas. 15 Por isso a sua destruição virá repentinamente; subitamente será
quebrantado, sem que haja cura. 16 Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: 17
Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, 18 O coração que maquina
pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, 19 A testemunha falsa que profere
mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.
A terceira seção (v. 12-15) resume o insensato como “vil” (v. 12). A pessoa vil passa a vida maquinando o
“mal” e semeando “contendas” entre amigos (v. 14). O problema é que ela não tem uma visão de longo
alcance para ver que a destruição lhe sobrevirá “repentinamente” (v. 15) e que não haverá ninguém para
ajudar.
Na quarta seção (v. 16-19) aparece uma lista de sete coisas que o Senhor odeia. O que essa lista deixa
implícito é que o louco ama as coisas que Deus odeia e encontra prazer e felicidade em fazê-las. Por que
outra razão, pergunta o livro de Provérbios, ele as faria “todo o tempo” (v. 14)?
Pense nisto: Por que muitos gostam de ver filmes e programas de TV que mostram os comportamentos
descritos na lista das sete coisas que Deus odeia? Auxiliar LES.
► A decisão de se afastar da linha reta da verdade, é entregar-se a si mesmo ao poder de Satanás
Os homens podem pensar esconder suas más práticas aos olhos humanos; mas não podem enganar a
Deus. "Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos dAquele com quem temos de tratar." Heb. 4:13. …
A verdade é de Deus; o engano em suas variadas formas é de Satanás; e quem quer que de qualquer
forma se afaste da linha reta da verdade, está-se entregando a si mesmo ao poder de Satanás. Os
que têm aprendido de Cristo não se comunicarão "com as obras infrutuosas das trevas". Efés. 5:11. No
falar, como no viver, serão simples, retos e verdadeiros; pois estão-se preparando para o companheirismo
com os santos em cuja boca não se achou engano. Apoc. 14:5. Profetas e Reis, p. 252.
ramos@advir.comramos@advir.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Suportando a provação_Lição_original com textos_342014
Suportando a provação_Lição_original com textos_342014Suportando a provação_Lição_original com textos_342014
Suportando a provação_Lição_original com textos_342014
Gerson G. Ramos
 
Os 7 (sete) vermes da destruição
Os 7 (sete) vermes da destruiçãoOs 7 (sete) vermes da destruição
Os 7 (sete) vermes da destruição
Gaspar Neto
 
Encíclica Acerbo Nimis - São pio X
Encíclica Acerbo Nimis - São pio XEncíclica Acerbo Nimis - São pio X
Encíclica Acerbo Nimis - São pio X
Tradição Católica
 
01 introducao
01  introducao01  introducao
01 introducao
levibanez
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
Patricia Farias
 
Brennan Manning - Convite à loucura
Brennan Manning - Convite à loucuraBrennan Manning - Convite à loucura
Brennan Manning - Convite à loucura
Daniel Azevedo
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
Patricia Farias
 
Smf vii consolador
Smf vii consoladorSmf vii consolador
Smf vii consolador
Marcílio Pereira
 
QUASE UM CRISTÃO
QUASE UM CRISTÃOQUASE UM CRISTÃO
QUASE UM CRISTÃO
Wallas Bastos
 
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Thiago Guerino
 
Irmão sol dezembro 2013 - online
Irmão  sol   dezembro 2013 - onlineIrmão  sol   dezembro 2013 - online
Irmão sol dezembro 2013 - online
Mauro Moraes
 
Boletim Outubro 2013
Boletim Outubro 2013Boletim Outubro 2013
Boletim Outubro 2013
willams
 
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGRLição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Gerson G. Ramos
 
smf ix pequena mestra
smf ix  pequena mestrasmf ix  pequena mestra
smf ix pequena mestra
Marcílio Pereira
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
Maringil
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
Patricia Farias
 
Deus se importa com você. Pr. Márcio Valadão
Deus se importa com você. Pr. Márcio ValadãoDeus se importa com você. Pr. Márcio Valadão
Deus se importa com você. Pr. Márcio Valadão
dudu1978
 
155856 eu e_minha_boca_grande
155856 eu e_minha_boca_grande155856 eu e_minha_boca_grande
155856 eu e_minha_boca_grande
zanzasilva
 

Mais procurados (18)

Suportando a provação_Lição_original com textos_342014
Suportando a provação_Lição_original com textos_342014Suportando a provação_Lição_original com textos_342014
Suportando a provação_Lição_original com textos_342014
 
Os 7 (sete) vermes da destruição
Os 7 (sete) vermes da destruiçãoOs 7 (sete) vermes da destruição
Os 7 (sete) vermes da destruição
 
Encíclica Acerbo Nimis - São pio X
Encíclica Acerbo Nimis - São pio XEncíclica Acerbo Nimis - São pio X
Encíclica Acerbo Nimis - São pio X
 
01 introducao
01  introducao01  introducao
01 introducao
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
 
Brennan Manning - Convite à loucura
Brennan Manning - Convite à loucuraBrennan Manning - Convite à loucura
Brennan Manning - Convite à loucura
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
 
Smf vii consolador
Smf vii consoladorSmf vii consolador
Smf vii consolador
 
QUASE UM CRISTÃO
QUASE UM CRISTÃOQUASE UM CRISTÃO
QUASE UM CRISTÃO
 
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
 
Irmão sol dezembro 2013 - online
Irmão  sol   dezembro 2013 - onlineIrmão  sol   dezembro 2013 - online
Irmão sol dezembro 2013 - online
 
Boletim Outubro 2013
Boletim Outubro 2013Boletim Outubro 2013
Boletim Outubro 2013
 
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGRLição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
 
smf ix pequena mestra
smf ix  pequena mestrasmf ix  pequena mestra
smf ix pequena mestra
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
 
Deus se importa com você. Pr. Márcio Valadão
Deus se importa com você. Pr. Márcio ValadãoDeus se importa com você. Pr. Márcio Valadão
Deus se importa com você. Pr. Márcio Valadão
 
155856 eu e_minha_boca_grande
155856 eu e_minha_boca_grande155856 eu e_minha_boca_grande
155856 eu e_minha_boca_grande
 

Destaque

10ª Olimpíada de Redação
10ª Olimpíada de Redação10ª Olimpíada de Redação
10ª Olimpíada de Redação
fatecjundiai
 
41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)
41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)
41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)
溫秀嬌
 
1.valentina
1.valentina1.valentina
1.valentina
valentinalatina100
 
Panorama da modelagem
Panorama da modelagemPanorama da modelagem
Panorama da modelagem
Mario Faveret
 
Power Point Etiquette
Power Point EtiquettePower Point Etiquette
Power Point Etiquette
gueste8aa54b4
 
Proyecto de aula desarrollo del pensamiento
Proyecto de aula   desarrollo del pensamientoProyecto de aula   desarrollo del pensamiento
Proyecto de aula desarrollo del pensamiento
Gob. Nac. Minist Coo Monroy
 
Die StäDte Der Zukunft
Die StäDte Der ZukunftDie StäDte Der Zukunft
Die StäDte Der Zukunft
guest0bba10
 
Präsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlich
Präsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlichPräsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlich
Präsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlich
klausguenther
 
Orxan9r2 pascal
Orxan9r2 pascalOrxan9r2 pascal
Orxan9r2 pascal
orxan9r2
 
lucdesign en
lucdesign enlucdesign en
O Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor Religioso
O Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor ReligiosoO Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor Religioso
O Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor Religioso
Dehoniana Faculdade
 
53339031 organisasi-berkas-relatif
53339031 organisasi-berkas-relatif53339031 organisasi-berkas-relatif
53339031 organisasi-berkas-relatif
Alvin Setiawan
 
Becoming current fall_2014
Becoming current fall_2014Becoming current fall_2014
Becoming current fall_2014
teacheronline3
 
A vezeték nélküli távíró
A vezeték nélküli távíróA vezeték nélküli távíró
A vezeték nélküli távíró
Erika Kovács
 
Modulo 2 fep
Modulo 2   fepModulo 2   fep
Vmware mquinas-virtuales-19365
Vmware mquinas-virtuales-19365Vmware mquinas-virtuales-19365
Vmware mquinas-virtuales-19365
mihermosaxinita
 
Jornada fada
Jornada fadaJornada fada
Jornada fada
Claudionor de Abreu
 
FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...
FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...
FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...
Flevum
 

Destaque (20)

10ª Olimpíada de Redação
10ª Olimpíada de Redação10ª Olimpíada de Redação
10ª Olimpíada de Redação
 
41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)
41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)
41.埃及(詳細篇).第九天.路克索.橫越沙漠 胡加達(紅海渡假城市)
 
1.valentina
1.valentina1.valentina
1.valentina
 
Lecture14
Lecture14Lecture14
Lecture14
 
Panorama da modelagem
Panorama da modelagemPanorama da modelagem
Panorama da modelagem
 
Power Point Etiquette
Power Point EtiquettePower Point Etiquette
Power Point Etiquette
 
Proyecto de aula desarrollo del pensamiento
Proyecto de aula   desarrollo del pensamientoProyecto de aula   desarrollo del pensamiento
Proyecto de aula desarrollo del pensamiento
 
Die StäDte Der Zukunft
Die StäDte Der ZukunftDie StäDte Der Zukunft
Die StäDte Der Zukunft
 
Präsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlich
Präsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlichPräsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlich
Präsentation intelligente lüftungssteuerung öffentlich
 
Orxan9r2 pascal
Orxan9r2 pascalOrxan9r2 pascal
Orxan9r2 pascal
 
lucdesign en
lucdesign enlucdesign en
lucdesign en
 
O Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor Religioso
O Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor ReligiosoO Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor Religioso
O Direito da Propriedade Intelectual e o Gestor Religioso
 
53339031 organisasi-berkas-relatif
53339031 organisasi-berkas-relatif53339031 organisasi-berkas-relatif
53339031 organisasi-berkas-relatif
 
Becoming current fall_2014
Becoming current fall_2014Becoming current fall_2014
Becoming current fall_2014
 
A vezeték nélküli távíró
A vezeték nélküli távíróA vezeték nélküli távíró
A vezeték nélküli távíró
 
Modulo 2 fep
Modulo 2   fepModulo 2   fep
Modulo 2 fep
 
Vmware mquinas-virtuales-19365
Vmware mquinas-virtuales-19365Vmware mquinas-virtuales-19365
Vmware mquinas-virtuales-19365
 
Jornada fada
Jornada fadaJornada fada
Jornada fada
 
Adviento
AdvientoAdviento
Adviento
 
FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...
FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...
FEX | Zorg | 131029 | Bestemming: Topfitte (Financiële) Organisatie | Present...
 

Semelhante a Dos ouvidos aos pés_212015_GGR

Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015
Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015
Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015
Gerson G. Ramos
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
TEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEM
TEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEMTEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEM
TEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEM
danymanancial
 
Jovens nao conf. mas sendo forma
Jovens nao conf. mas sendo formaJovens nao conf. mas sendo forma
Jovens nao conf. mas sendo forma
Nivaldo R. Santos
 
Panorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - ProvérbiosPanorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - Provérbios
Respirando Deus
 
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoPara os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Oaidson Silva
 
Jovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Jovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundoJovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Jovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Francisco Barbosa
 
Vida vitoriosa
Vida vitoriosaVida vitoriosa
Vida vitoriosa
Daniel de Carvalho Luz
 
Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13
Leonardo Pereira
 
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTONAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
Cristiane Patricio
 
Proerd PAIS Biblico
Proerd PAIS  BiblicoProerd PAIS  Biblico
Proerd PAIS Biblico
Adriana Martins
 
Não as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavróriosNão as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavrórios
Izabel Cristina Fonseca
 
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 024º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
Joel Oliveira
 
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 024º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
Joel Silva
 
O Lar Adventista - Estudo 05
O Lar Adventista - Estudo 05O Lar Adventista - Estudo 05
O Lar Adventista - Estudo 05
Pr. Delmar Fonseca
 
O chamado da sabedoria_12015_GGR
O chamado da sabedoria_12015_GGRO chamado da sabedoria_12015_GGR
O chamado da sabedoria_12015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Raciocinio repudiado
Raciocinio repudiadoRaciocinio repudiado
Raciocinio repudiado
Silvio Dutra
 
Para Conhecê-Lo (PC) - MM
Para Conhecê-Lo (PC) - MMPara Conhecê-Lo (PC) - MM
Para Conhecê-Lo (PC) - MM
Gérson Fagundes da Cunha
 
Como lidar com pessoas
Como lidar com pessoasComo lidar com pessoas
Como lidar com pessoas
Fer Nanda
 
A justica abriu os labios.
A justica abriu os labios.A justica abriu os labios.
A justica abriu os labios.
Natanael Araujo
 

Semelhante a Dos ouvidos aos pés_212015_GGR (20)

Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015
Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015
Dos ouvidos aos pés_Lição_original com textos_212015
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
TEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEM
TEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEMTEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEM
TEMPO DE DEUS E TEMPO DO HOMEM
 
Jovens nao conf. mas sendo forma
Jovens nao conf. mas sendo formaJovens nao conf. mas sendo forma
Jovens nao conf. mas sendo forma
 
Panorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - ProvérbiosPanorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - Provérbios
 
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoPara os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
 
Jovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Jovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundoJovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Jovens-Lição 4: Diga não ao ritmo de vida deste mundo
 
Vida vitoriosa
Vida vitoriosaVida vitoriosa
Vida vitoriosa
 
Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13
 
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTONAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO
 
Proerd PAIS Biblico
Proerd PAIS  BiblicoProerd PAIS  Biblico
Proerd PAIS Biblico
 
Não as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavróriosNão as palavras e palavrórios
Não as palavras e palavrórios
 
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 024º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
 
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 024º trimestre 2015 juvenis lição 02
4º trimestre 2015 juvenis lição 02
 
O Lar Adventista - Estudo 05
O Lar Adventista - Estudo 05O Lar Adventista - Estudo 05
O Lar Adventista - Estudo 05
 
O chamado da sabedoria_12015_GGR
O chamado da sabedoria_12015_GGRO chamado da sabedoria_12015_GGR
O chamado da sabedoria_12015_GGR
 
Raciocinio repudiado
Raciocinio repudiadoRaciocinio repudiado
Raciocinio repudiado
 
Para Conhecê-Lo (PC) - MM
Para Conhecê-Lo (PC) - MMPara Conhecê-Lo (PC) - MM
Para Conhecê-Lo (PC) - MM
 
Como lidar com pessoas
Como lidar com pessoasComo lidar com pessoas
Como lidar com pessoas
 
A justica abriu os labios.
A justica abriu os labios.A justica abriu os labios.
A justica abriu os labios.
 

Mais de Gerson G. Ramos

Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRLição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRLição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRLição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRRespostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRLição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRRespostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRLição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRLição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRRespostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRLição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRLição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRRespostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRLição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRRespostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRLição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Gerson G. Ramos
 

Mais de Gerson G. Ramos (20)

Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRLição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
 
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRLição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRLição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRRespostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
 
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRLição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
 
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRRespostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
 
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRLição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
 
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRLição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
 
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRRespostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
 
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRLição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
 
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRLição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
 
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRRespostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
 
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRLição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
 
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRRespostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
 
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRLição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 

Último (12)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 

Dos ouvidos aos pés_212015_GGR

  • 1. Lições Adultos Provérbios Lição 2 - Dos ouvidos aos pés 3 a 10 de janeiro ❉ Sábado - “Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.” Pv 4:26, 27. "Fazei veredas direitas para os vossos pés", diz o apóstolo, "para que o que manqueja se não desvie inteiramente; antes seja sarado." Heb. 12:13. O caminho que desvia de Deus, de Sua perfeita norma do direito, é sempre torto e perigoso. … Todavia... muitos têm estado a andar por esse caminho de transgressão. Em muitos casos eles não começaram bem na infância e juventude, e têm seguido caminhos tortos por toda a vida. Não somente erraram o caminho, mas pela influência de seu exemplo outros foram afastados do caminho reto e plano, e foram cometidos erros fatais. … Nem sempre avaliamos o poder do exemplo. Somos postos em contato com outros. Encontramos pessoas que estão errando, que procedem mal de muitas maneiras; talvez sejam desagradáveis, precipitadas, coléricas, ditatoriais. Lidando com tais pessoas, cumpre-nos ser pacientes, dominados, bondosos e benignos. Satanás os tenta a provocar e afligir, de modo a não mostrarmos uma disposição aprazível e amável. Há provas e perplexidades para todos enfrentarmos; pois estamos em um mundo de cuidados, ansiedades e decepções. Mas esses contínuos aborrecimentos precisam ser enfrentados no espírito de Cristo. Pela graça podemos erguer-nos acima de nosso ambiente, e manter nosso espírito calmo e sereno por entre as irritações e ansiedades da vida diária. Apresentaremos assim a Cristo perante o mundo. Signs of the Times, 1º de janeiro de 1885. ❉ Domingo - Ouçam, filhos! Ano Bíblico: Gn 12–15 ► 1. Leia Provérbios 4. Que verdade prática é encontrada nesse texto, e como podemos aplicar isso à nossa vida ao procurarmos viver em fidelidade a Deus? ► A excelência da sabedoria. Pv 4:1-27 ► A sabedoria divina transmitida de pai para filho é um valioso presente . Provérbios 4 começa com a cena de um pai ensinando a lei de Deus (v. 2), a Torah, para seus filhos. A lei (Dt 6:7-9) na verdade requer essa instrução paterna. Originalmente, Torah significa “instrução”, mas devido ao fato de ser traduzida frequentemente pela palavra “lei”, às vezes se tem a impressão de que a lei de Moisés é simplesmente um conjunto de regras. Isto não é verdade. Em Provérbios 4, o pai transmite a Torah a seu filho na forma de instrução, como se fosse um valioso presente (v. 2). Ele a ensina na forma de segredos de felicidade e sucesso. O Pai divide sua instrução em três partes: (1) um apelo para andar em seu caminho, que é a lei de Deus (v. 5-13); (2) um apelo para não entrar no caminho daqueles que não respeitam a Deus (v. 14-17); (3) uma promessa de vida para aqueles que vivem em integridade e uma promessa de morte para aqueles cujos atos e lábios transpiram mentiras (v. 18-27). A esta altura, seria bom recordar a advertência de Davi, o pai, em Provérbios 4, de que ninguém na verdade escolhe o caminho da sabedoria: “Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem sequer um”. Sl 53:3 comparar com Rm 3:12. Pense nisto: Como alguém pode dar instruções a seus filhos de forma que estes possam ver que estão recebendo algo precioso? Qual foi a última vez que você achou que alguém lhe deu um conselho valioso? Auxiliar LES. Conquanto uma boa educação, se aliada à consagração naquele que a possui, seja grande benefício, os que não têm o privilégio de adquirir elevado grau de cultura intelectual não precisam pensar que não lhes ramos@advir.comramos@advir.com
  • 2. seja possível progredir na vida intelectual e espiritual. Caso aproveitem da melhor maneira o conhecimento que possuem, se buscarem ajuntar dia a dia qualquer coisa à sua reserva de conhecimentos, e se vencerem toda perversidade de temperamento mediante o atento cultivo de traços cristãos de caráter, Deus lhes abrirá veios de sabedoria, e deles se poderá dizer, como outrora acerca dos filhos dos hebreus: Deus lhes deu sabedoria e entendimento. Fundamentos da Educação Cristã, págs. 192 e 193. ► 2. Leia Mateus 13:44 e Jeremias 29:13. Que ligação você vê entre esses versos e a busca da sabedoria expressa em Provérbios 4? ► Procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento. Mt 13:44, (ACF); 44 Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo. Cristo não usou esta parábola para louvar o homem que enterra o tesouro até que possa comprar o campo; mas Seu objetivo em servir-Se desta ilustração é transmitir-nos à mente o valor das coisas espirituais. Para obter um tesouro mundano, o homem sacrificaria tudo quanto possuía; e quanto mais devemos nós dar pelo incalculável tesouro celeste! Youth's Instructor, 5 de setembro de 1895. Fp 3:7-8, (NVI); 7 Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo. 8 Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo. "E o Verbo Se fez carne e habitou entre nós." João 1:14. O tesouro se acha na verdade oculto nas vestes da humanidade. Cristo é a riqueza insondável, e aquele que O encontra, encontra o Céu. O agente humano que olha a Jesus, que demora pela fé em Seus incomparáveis encantos, encontra o tesouro eterno. Youth's Instructor, 22 de agosto de 1895. ► Essa busca deve ser feita com dedicação total, com a entrega de todo o coração. Jr 29:13, (ACF); 13 E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. Precisamos abrir o coração a Cristo. Precisamos fé muito mais firme, e mais fervorosa devoção. Temos de morrer ao próprio eu, e na mente e no coração nutrir um devoto amor ao nosso Salvador. Quando buscarmos ao Senhor de todo o coração, encontrá-Lo-emos, e nossa oração se abrasará com o Seu amor. O próprio eu desaparecerá na insignificância e Jesus será tudo em todos. Testimonies, vol. 6, pág. 51. Ele está sempre perto. Sua amorável presença vos rodeia. Procurai-O como a Alguém que deseja ser achado por vós. A Ciência do Bom Viver, pág. 85. A promessa de Deus é: "Buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração." Jer. 29:13. Caminho a Cristo, pág. 41. ❉ Segunda - Proteja sua família Ano Bíblico: Gn 16–19 ► 3. Leia Provérbios 5. De quais perigos precisamos nos guardar? ► Os perigos de: Perder o juízo (bom senso), falar palavras sem conhecimento e cair na imoralidade. Pv 5:1-23, (NVI); 1 Meu filho, dê atenção à minha sabedoria, incline os ouvidos para perceber o meu discernimento. 2 Assim você manterá o bom senso, e os seus lábios guardarão o conhecimento. 3 Pois os lábios da mulher imoral destilam mel; sua voz é mais suave que o azeite, 4 mas no final é amarga como fel, afiada como uma espada de dois gumes. 5 Os seus pés descem para a morte; os seus passos conduzem diretamente para a sepultura. 6 Ela nem percebe que anda por caminhos tortuosos, e não enxerga a vereda da vida. 7 Agora, então, meu filho, ouça-me; não se desvie das minhas palavras. 8 Fique longe dessa mulher; não se aproxime da porta de sua casa, 9 para que você não entregue aos outros o seu vigor nem a sua vida a algum homem cruel, 10 para que estranhos não se fartem do seu trabalho e outros ramos@advir.comramos@advir.com
  • 3. não se enriqueçam à custa do seu esforço. 11 No final da vida você gemerá, com sua carne e seu corpo desgastados. 12 Você dirá: "Como odiei a disciplina! Como o meu coração rejeitou a repreensão! 13 Não ouvi os meus mestres nem escutei os que me ensinavam. 14 Cheguei à beira da ruína completa, à vista de toda a comunidade". 15 Beba das águas da sua cisterna, das águas que brotam do seu próprio poço. 16 Por que deixar que as suas fontes transbordem pelas ruas, e os teus ribeiros pelas praças? 17 Que elas sejam exclusivamente suas, nunca repartidas com estranhos. 18 Seja bendita a sua fonte! Alegre-se com a esposa da sua juventude. 19 Gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela. 20 Por que, meu filho, ser desencaminhado pela mulher imoral? Por que abraçar o seio de uma leviana? 21 O Senhor vê os caminhos do homem e examina todos os seus passos. 22 As maldades do ímpio o prendem; ele se torna prisioneiro das cordas do seu pecado. 23 Certamente morrerá por falta de disciplina; andará cambaleando por causa da sua insensatez (loucura). ► A mulher imoral em contraste com a sabedoria representa a insensatez. A mulher imoral descrita no capítulo 5 simboliza a loucura. Não há dúvidas de que o pai deseja sinceramente que o filho evite desperdiçar seus recursos com prostitutas. Mas sua preocupação vai além de o filho simplesmente se abster de visitar prostitutas e mulheres imorais. As prostitutas aparecem frequentemente na Bíblia como símbolo de apostasia espiritual ou de uma condição generalizada de imoralidade (Is 57:3; Jr 3:2- 9; 13:27; Ez 16; 23; 43:7-9; Os 1–4; 5:3; 6:10; Na 3:4; Ap 17:1, 15, 16; 19:2). Da mesma forma, a prostituta de Provérbios 5 simboliza a apostasia. A palavra “sabedoria”, por outro lado, aparece no início do capítulo (v. 1), e a palavra “loucura” aparece no fim (v. 23), para mostrar um claro contraste entre a sabedoria e a loucura. A mulher imoral do capítulo 5 personifica a loucura. A ideia é que a loucura, qualquer que seja sua manifestação, apresenta um rosto tentador e promessas de prazer. A mensagem central do capítulo aparece na metade deste (v. 11- 13), com uma advertência sobre o que você irá dizer no fim, se seguir o caminho da loucura: “Como aborreci o ensino! E desprezou o meu coração a disciplina” (5:12). Qual você vai escolher? A loucura acena para você com palavras mentirosas de lisonja, e a sabedoria chama você com verdadeiras instruções e reprovações. Auxiliar LES. A primeira e grande lição de toda educação é conhecer e compreender a vontade de Deus. Durante cada um dos dias da vida, levai convosco o conhecimento de Deus. Deixai que ele absorva a mente e todo o ser. Special Testimonies on Education, 26 de março de 1896. Não vos aventureis uma vez sequer em terreno proibido. Neste perigoso dia de males, quando as seduções do vício e da corrupção estão por todos os lados, levante-se ao Céu o clamor fervoroso e sincero dos jovens: "Como purificará o jovem o seu caminho?" e abram-se-lhe os ouvidos para que se incline a obedecer à instrução dada em resposta: "Observando-o conforme a Tua Palavra." Sal. 119:9. A única segurança para os jovens nesta era de poluição é pôr em Deus a sua confiança. Sem o divino auxílio serão incapazes de controlar as humanas paixões e os apetites. Em Cristo está justamente o auxílio necessitado. Podeis dizer com o apóstolo: "Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio dAquele que nos amou." Rom. 8:37. E outra vez: "Subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão." I Cor. 9:27. Testimonies, vol. 2, pág. 409. ❉ Terça - Proteja sua amizade Ano Bíblico: Gn 20–22 ► 4. Leia Provérbios 6:1-5. A que problema Salomão se referiu, e qual é a solução para ele? Que princípio espiritual importante encontramos aqui? Provérbios 6:1-19 consiste de quatro seções. A primeira (v. 1-3) nos adverte a não avalizarmos os empréstimos de nossos amigos. Essa advertência se aplica a qualquer ato de tentar fazer coisas para “amigos” por medo de perder a amizade deles. Mas, a longo prazo, você certamente ficará arruinado se, por causa da pressão, continuar fazendo as coisas em favor deles. Ao passo que a Torah exorta as pessoas a ajudar os pobres e a emprestar-lhes dinheiro sem cobrar juros (Êx 22:25), a sabedoria nos adverte contra o imprudente apoio financeiro a amigos endividados. O dever da caridade não exclui o dever da justiça (Êx 23:2, 3). Embora precisemos ser generosos quando podemos, ramos@advir.comramos@advir.com
  • 4. seremos sábios se não permitirmos que nossa caridade se transforme num desastre (veja Pv 22:27). Pv 6:1-5, (ACF); 1 Filho meu, se ficaste por fiador do teu companheiro, se deste a tua mão ao estranho, 2 E te deixaste enredar pelas próprias palavras; e te prendeste nas palavras da tua boca; 3 Faze pois isto agora, filho meu, e livra-te, já que caíste nas mãos do teu companheiro: vai, humilha-te, e importuna o teu companheiro. 4 Não dês sono aos teus olhos, nem deixes adormecer as tuas pálpebras. 5 Livra-te, como a gazela da mão do caçador, e como a ave da mão do passarinheiro. Pv 22:26-27, (ACF); 26 Não estejas entre os que se comprometem, e entre os que ficam por fiadores de dívidas, 27 Pois se não tens com que pagar, deixarias que te tirassem até a tua cama de debaixo de ti? ► Salomão adverte sobre o problema de nos comprometermos de forma impensada, motivada pelo sentimentalismo, e que depois não teremos condições de cumprir. ► Mas se o comprometimento já foi feito, deve-se manter a palavra, agora é importante reconhecer o erro e pedir para nosso companheiro com insistência até sermos liberados do compromisso que assumimos. ► Ninguém pode dar o que não possui, mas se temos condições, não devemos jamais dar as costas ao irmão necessitado, o conselho é “dá a quem te pedir e não voltes as costas a quem te pedir emprestado”. Mt 5:42, (Séc XXI). cf. Dt 15:8-10; Lc 6:30-36. Assim cumpriremos a lei de cristo “Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo”. Gl 6:2-3, (NVI). Lc 6:30-36, (Séc XXI); 30 Dá a todo que te pedir; e ao que tomar o que é teu, não lhe peça de volta. 31 Como quereis que os outros vos façam, assim também fazei a eles. 32 Se amardes quem vos ama, que mérito há nisso? Pois os pecadores também amam quem os ama. 33 E se fizerdes o bem a quem vos faz o bem, que mérito há nisso? Os pecadores fazem o mesmo. 34 E se emprestardes àqueles de quem esperais receber, que mérito há nisso? Os pecadores também emprestam aos pecadores, para receber o que emprestaram. 35 Pelo contrário, amai vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nada em troca; e a vossa recompensa será grande, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é bondoso até para com os ingratos e maus. 36 Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso. ► Conselho divino: Não seja fiador de estranhos (Incrédulos) Pv 27:12-13, (ACF); 12 O avisado vê o mal e esconde-se; mas os simples passam e sofrem a pena. 13 Quando alguém fica por fiador do estranho, toma-lhe até a sua roupa, e por penhor àquele que se obriga pela mulher estranha. "Decerto sofrerá severamente aquele que fica por fiador do estranho, mas o que aborrece a fiança estará seguro." Prov. 11:15. Vi que Deus estava desgostoso com Seu povo por se tornarem fiadores de incrédulos. Minha atenção foi dirigida para estes textos: "Não estejas entre os que dão as mãos, e entre os que ficam por fiadores de dívidas." Prov. 22:26. "De certo sofrerá severamente aquele que fica por fiador do estranho, mas o que aborrece a fiança estará seguro." Prov. 11:15. Mordomos infiéis! Empenham aquilo que pertence a outro - seu Pai celeste - e Satanás está a postos para ajudar seus filhos a arrebatá-lo de suas mãos. Os observadores do sábado não devem ser sócios dos incrédulos. O povo de Deus confia demasiado nas palavras dos estranhos, e buscam-lhes o conselho, quando não o devem fazer. O inimigo os torna agentes seus, e por intermédio deles trabalha para desconcertar os filhos de Deus, e os prejudicar. Testemunhos Seletos, V. 1. p. 71. ❉ Quarta - Proteja seu trabalho Ano Bíblico: Gn 23–25 ► 5. Leia Provérbios 6:6-8. O que aprendemos com a formiga? Pv 6:6-8, (NVI); 6 Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! 7 Ela não tem nem chefe, nem supervisor, nem governante, 8 e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento. Na segunda seção do capítulo (v. 6-11), aparece uma parábola sobre o preguiçoso. A história das formigas é descrita na parábola (v. 6-8) para fornecer um contraste. A moral da história é a perseverança. As formigas ramos@advir.comramos@advir.com
  • 5. perseveram porque enxergam longe e se preparam para o inverno. O preguiçoso, por outro lado, tem uma visão míope das coisas e tenta evitar quaisquer inconveniências que possam impedi-lo de desfrutar a vida no presente. ► As formigas nos ensinam lições sobre diligência, perseverança e a necessária preparação para o futuro. O sábio se dirige ao indolente, nestas palavras: "Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio. A qual, não tendo superior, nem oficial, nem dominador, prepara no verão o seu pão; na sega ajunta o seu mantimento." Prov. 6:6-8. A habitação que as formigas constroem para si revela habilidade e perseverança. Tão-somente um pequenino grão de cada vez podem elas carregar, mas pela diligência e perseverança realizam maravilhas. Salomão indica a operosidade da formiga como uma censura aos que desperdiçam suas horas na ociosidade, ou em práticas que corrompem a alma e o corpo. A formiga se prepara para as estações futuras; mas muitos que são dotados das faculdades do raciocínio deixam de se preparar para a futura vida imortal. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, p. 190 ► Os projetos em nossa vida cotidiana, precisam ter o alvo vinculado com a eternidade. “Essa é uma questão que exige consideração por parte de todo pai, professor e estudante, todo ser humano, jovem ou idoso. Não pode ser integral nem completo nenhum projeto de negócios ou plano para a vida que apenas compreenda os breves anos da existência presente, e não tome providências para o interminável futuro.” Educação, p. 145. ► 6. Leia Provérbios 6:9-11. O que podemos aprender do contraste entre a formiga e o preguiçoso? Pv 6:9-11, (NVI); 9 Até quando você vai ficar deitado, preguiçoso? Quando se levantará de seu sono? 10 Tirando uma soneca, cochilando um pouco, cruzando um pouco os braços para descansar, 11 a sua pobreza o surpreenderá como um assaltante, e a sua necessidade lhe virá como um homem armado. Salomão indica a operosidade da formiga como uma censura aos que desperdiçam suas horas na ociosidade, ou em práticas que corrompem a alma e o corpo. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, p. 190 A preguiça e a indolência não são frutos nascidos numa árvore cristã. Nenhuma alma pode praticar a prevaricação ou a desonestidade em lidar com os bens do Senhor e ficar inculpável diante de Deus. Todos os que isto fazem, estão negando a Cristo pela ação. O Colportor Evangelista, pp. 92-93. ❉ Quinta - Proteja a si mesmo Ano Bíblico: Gn 26, 27 ► O interior do homem vil é cheio de maus pensamentos criados no coração, mas que se torna manifesto pelas práticas exteriores. Pv 6:12-15, (NVI); 12 O perverso não tem caráter. Anda de um lado para o outro dizendo coisas maldosas; 13 pisca o olho, arrasta os pés e faz sinais com os dedos; 14 tem no coração o propósito de enganar; planeja sempre o mal e semeia discórdia. 15 Por isso a desgraça se abaterá repentinamente sobre ele; de um golpe será destruído, irremediavelmente. Pv 6:16-19, (ACF); 16 Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: 17 Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, 18 O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, 19 A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos. ► 7. Leia Provérbios 6:14, 18 e Mateus 15:19. Que ideia importante é transmitida nessas passagens? Pv 6:14, (ACF); 14 Há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal; anda semeando contendas. Pv 6:18, (ACF); 18 O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, ramos@advir.comramos@advir.com
  • 6. Mt 15:19, (ACF); 19 Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. ► “se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e o desejo dele será contra ti; mas tu deves dominá-lo”. Gn 4:6 Deves dominar teus pensamentos. Não será isso tarefa fácil; não o conseguirás sem assíduo e mesmo árduo esforço. No entanto, Deus exige isso de ti; é um dever que repousa sobre todo ser responsável. És responsável perante Deus pelos teus pensamentos. Se condescenderes com vãs imaginações, permitindo que a mente se demore em assuntos impuros, serás, em certo sentido, tão culpada perante Ele como se teus pensamentos fossem levados à ação. Tudo o que impede a ação é a falta de oportunidade. Sonhar e construir castelos dia e noite são hábitos maus e excessivamente perigosos. Uma vez estabelecidos, é quase impossível rompê-los e dirigir o pensamento para temas puros, santos e elevados. Deves tornar-te fiel sentinela de teus olhos, ouvidos e todos os sentidos, se quiseres dominar a mente e impedir que vãos e corruptos pensamentos te manchem a alma. Só o poder da graça pode realizar esta tão desejável obra. És fraca nesse sentido. Mensagens aos Jovens, págs. 75 e 76. Pensamentos impuros levam a impuros atos. Se Cristo for assunto de contemplação, os pensamentos ficarão largamente separados de qualquer assunto que levará a atos impuros. A mente se fortalecerá ao demorar sobre assuntos enobrecedores. Se educada a fluir no conduto da pureza e santidade, tornar-se-á sadia e vigorosa. Se educada a demorar-se em temas espirituais, ela naturalmente tomará esse rumo. Mas essa atração dos pensamentos para coisas celestiais não pode ser alcançada sem o exercício da fé em Deus e um fervoroso e humilde apoiar-se nEle para receber a força e graça que seja suficiente para qualquer emergência. Testimonies, vol. 2, pág. 408. ► 8. Que advertências são dadas em Provérbios 6:12-19? Pv 6:12-19, (ACF); 12 O homem mau, o homem iníquo tem a boca pervertida. 13 Acena com os olhos, fala com os pés e faz sinais com os dedos. 14 Há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal; anda semeando contendas. 15 Por isso a sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado, sem que haja cura. 16 Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: 17 Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, 18 O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, 19 A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos. A terceira seção (v. 12-15) resume o insensato como “vil” (v. 12). A pessoa vil passa a vida maquinando o “mal” e semeando “contendas” entre amigos (v. 14). O problema é que ela não tem uma visão de longo alcance para ver que a destruição lhe sobrevirá “repentinamente” (v. 15) e que não haverá ninguém para ajudar. Na quarta seção (v. 16-19) aparece uma lista de sete coisas que o Senhor odeia. O que essa lista deixa implícito é que o louco ama as coisas que Deus odeia e encontra prazer e felicidade em fazê-las. Por que outra razão, pergunta o livro de Provérbios, ele as faria “todo o tempo” (v. 14)? Pense nisto: Por que muitos gostam de ver filmes e programas de TV que mostram os comportamentos descritos na lista das sete coisas que Deus odeia? Auxiliar LES. ► A decisão de se afastar da linha reta da verdade, é entregar-se a si mesmo ao poder de Satanás Os homens podem pensar esconder suas más práticas aos olhos humanos; mas não podem enganar a Deus. "Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos dAquele com quem temos de tratar." Heb. 4:13. … A verdade é de Deus; o engano em suas variadas formas é de Satanás; e quem quer que de qualquer forma se afaste da linha reta da verdade, está-se entregando a si mesmo ao poder de Satanás. Os que têm aprendido de Cristo não se comunicarão "com as obras infrutuosas das trevas". Efés. 5:11. No falar, como no viver, serão simples, retos e verdadeiros; pois estão-se preparando para o companheirismo com os santos em cuja boca não se achou engano. Apoc. 14:5. Profetas e Reis, p. 252. ramos@advir.comramos@advir.com