SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Etimologicamente, a palavra "inovação" deriva
da palavra latina "innovatione", que significa
renovação.


"A inovação é a produção, assimilação e
exploração bem sucedida da novidade." Livro
Verde Sobre a Inovação, Comissão Europeia,
1996.



                    Gestão da Inovaçao           2
Produto




Organiza   Tipos de
                                Processo
 cional    Inovação




           Marketing

           Gestão da Inovaçao              3
É a introdução de um produto (bem ou serviço) novo ou
  Produto
                 significativamente melhorado;



                     É a implementação de um método de produção ou
         Processo
                     distribuição novo ou significativamente melhorado;


                     É a implementação de um novo método de marketing
       Marketing     implicando mudanças significativas do desenho ou embalagem
                     do produto, posicionamento, promoção ou preço do produto;


                 É a implementação de uma nova metodologia nas práticas
Organizacional   de gestão da organização, na organização do trabalho ou
                 relações externas;
                                    Gestão da Inovaçao                        4

Recomendado para você

Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...

Este documento discute vários tópicos relacionados a empreendedorismo e competitividade. Ele define empreendedorismo como a capacidade de transformar uma ideia inovadora em uma realidade lucrativa. Também discute as características-chave de um empreendedor, as condições que determinam o empreendedorismo, a tipologia de empreendedorismo e dicas para uma boa ideia de negócio. Além disso, aborda tópicos como competitividade, estratégia competitiva, fatores de competitividade e vantage

gestão de mediaempreendorismo
Teoria ciclo de vida do produto
Teoria ciclo de vida do produtoTeoria ciclo de vida do produto
Teoria ciclo de vida do produto

A teoria de ciclo de vida do produto Este slide usa exemplo com o carro Volks Gol Facebook: http://www.facebook.com/Oficialdaniloo http://www.youtube.com/dhanilho1

ciclo de vida de um produtoprodutoteoria ciclo de vida
Texto porter
Texto porterTexto porter
Texto porter

O documento discute as forças competitivas de uma empresa segundo Michael Porter, incluindo entrantes potenciais, fornecedores, compradores, substitutos e concorrentes. Também aborda estratégias de crescimento como penetração de mercado e diferenciação competitiva.

Consumidores



           Concorrência



Mercados                          Tecnologia
             Gestão da Inovaçao                5
Aprendizagem


Gestão da Inovaçao   6
Inquestionável para o sucesso e uma nova matriz, onde o sucesso não depende do
tamanho mas sim do conhecimento, experiencia e capacidades tecnológicas em criar
novos produtos

Os novos produtos ajudam a reter e a conquistar novas quotas e aumentar a margem de
lucro


As margens são escassas em mercados maduros e estáveis


Ciclos de Vida dos produtos a serem constantemente reduzidos, mesmo os mais
inovadores

«Competição atempada» onde existe uma pressão própria crescente sobre as empresas
não apenas para introduzir novos produtos mas também serem mais rápidos que a
concorrência

Melhorias da componente socioeconómica, onde proporciona um nível de exigência
superior por parte dos consumidores
                                   Gestão da Inovaçao                                 7
• Empresas que procuram sistematicamente lançar produtos inovadores no mercado que lhes
                   permitam beneficiar da vantagem competitiva de, pelo menos durante algum tempo, terem
                   um produto diferenciado da concorrência e no qual os seus clientes reconhecem
 Ofensiva          características distintivas que valorizam.


                 • Caracteriza-se por procurar copiar as inovações da concorrência.
                 • Apresentando esta estratégia um menor risco e custos de desenvolvimento inferiores, não
  Reactiva         deixa de ter alguns inconvenientes que se prendem com o atraso na entrada no mercado.


                 • É normalmente seguida por empresas que se encontram em mercados que são dominados por empresas
                   concorrentes, face às quais não dispõem de recursos que lhe permitam adoptar uma estratégia de
                   concorrência aberta. Empresas que adoptam esta estratégia procuram centrar a sua actividade em segmentos
 Defensiva         ou nichos de mercado para os quais possuem características distintivas e onde os concorrentes dominantes
                   não se encontram presentes.


                 • Verifica-se em alguns sectores, nomeadamente no alimentar, em que as empresas de
                   distribuição encomendam às empresas industriais os produtos pretendidos, produzidos por
Subcontratação     estas.


                                                       Gestão da Inovaçao                                                8

Recomendado para você

Inovação
InovaçãoInovação
Inovação

O documento discute os conceitos de inovação, invenção, criatividade e os processos de inovação. Apresenta os benefícios da inovação para as empresas e discute modelos de inovação como o linear, reverso e iterativo. Também aborda objetos de inovação e fases do ciclo de inovação tecnológica.

pesquisa e desenvolvimentoprocesso criativoinveno
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovaçãoAs fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação

O documento discute as fragilidades do Brasil em ciência, tecnologia e inovação. Aponta que o país está entre os últimos colocados em termos de inovação e que as empresas instaladas no Brasil contribuem pouco com pesquisa e desenvolvimento. Isso se deve à subordinação da economia brasileira ao capital estrangeiro, que domina setores estratégicos e controla a maioria das maiores empresas do país.

[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados

O documento discute como transformar ideias em resultados através da inovação. Aborda tópicos como a definição de inovação, tipos de inovação, como gerar inovação nas empresas e a importância das patentes na proteção de ideias.

projeto de inovaçãoinovaçãoideias inovadoras
Posição
competitiva




                                                          Ofensiva



                                               Reactiva



                               Defensiva



              Subcontratação


                                                                     Custos
                                     Gestão da Inovaçao                       9
Oportunidade




Vontade                  Capacidade



          Gestão da Inovaçao          10
É o factor que está directamente relacionado com os
Oportunidade    designados motores da inovação, com o mercado,
                existente ou a criar, e com a existência de necessidades.



                    Relaciona-se quer com a intencionalidade na detecção da
      Vontade       oportunidade, quer com a determinação e empenho colocados
                    no desenvolvimento da inovação que permitam suplantar as
                    naturais dificuldades decorrentes do processo de inovação.




                Traduz-se em todo um conjunto de recursos necessários,
Capacidade      financeiros, humanos e técnicos, sem os quais não será possível
                resolver os problemas que irão surgir.


                                   Gestão da Inovaçao                             11
Gestão da Inovaçao   12

Recomendado para você

P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011 P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011

Seminario sobre P&D na Industria do Frango ministrado na Unochapeco, em Chapeco, Santa Catarina no dia 27 de maio de 2011 por Ioanis Sarantopoulos, ioanis@atosinova.com.br

poultryfrangosinnovation
Estra 02
Estra 02Estra 02
Estra 02

O documento apresenta a Matriz de Porter como uma ferramenta para análise estratégica que avalia cinco forças competitivas: ameaça de novos concorrentes, poder de barganha de fornecedores e clientes, ameaça de produtos substitutos e rivalidade entre empresas existentes. A matriz auxilia na formulação de estratégias para obter vantagens competitivas diante dessas forças.

Paradigmas Estratégicos Industriais
Paradigmas Estratégicos IndustriaisParadigmas Estratégicos Industriais
Paradigmas Estratégicos Industriais

Este documento descreve os elementos-chave dos principais paradigmas estratégicos de gestão da produção, incluindo direcionadores, princípios, objetivos de desempenho e capacitores. Os direcionadores são as condições do mercado que exigem determinado paradigma, os princípios norteiam a empresa rumo aos objetivos, e os capacitores são as tecnologias e métodos para implementar os princípios e atingir os objetivos. A gestão da produção deve ser adequada a cada paradigma para consolidar os resultados da produção com

Gestão da Inovaçao   13
"As companhias prestam muita atenção ao custo
de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais
com os custos de não fazer nada."
           Philip Kotler, especialista de marketing.


"As únicas grandes companhias que conseguirão
ter êxito são aquelas que consideram os seus
produtos obsoletos antes que os outros o façam.“
               Bill Gates, Presidente da Microsoft.


                      Gestão da Inovaçao               14
Obrigado pela atenção



         Gestão da Inovaçao   15

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Inovação e Estratégia Competitiva via Design Thinking
Inovação e Estratégia Competitiva via Design ThinkingInovação e Estratégia Competitiva via Design Thinking
Inovação e Estratégia Competitiva via Design Thinking
Renata Cristina Viana
 
Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e...
 Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e... Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e...
Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e...
A. Rui Teixeira Santos
 
Cc estratégia de inovação
Cc   estratégia de inovaçãoCc   estratégia de inovação
Cc estratégia de inovação
Flip Consultoria e Comunicação
 
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
A. Rui Teixeira Santos
 
Teoria ciclo de vida do produto
Teoria ciclo de vida do produtoTeoria ciclo de vida do produto
Teoria ciclo de vida do produto
Danilo Costa
 
Texto porter
Texto porterTexto porter
Texto porter
SimoneBezzan
 
Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
laikboy
 
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovaçãoAs fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
Fernando Alcoforado
 
[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados
Ninho Desenvolvimento Empresarial
 
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011 P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
Ioanis Sarantopoulos
 
Estra 02
Estra 02Estra 02
Estra 02
Angelo Yasui
 
Paradigmas Estratégicos Industriais
Paradigmas Estratégicos IndustriaisParadigmas Estratégicos Industriais
Paradigmas Estratégicos Industriais
Joaquim Antonio de Souza Ribeiro
 
A estratégia competitiva de michael porter
A estratégia competitiva de michael porterA estratégia competitiva de michael porter
A estratégia competitiva de michael porter
Leopoldo Lopes
 
Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104
Alexandre Moura Cabral
 
Travelling
TravellingTravelling
Travelling
Advank
 
Inovação e excelência operacional características da empresa ambidestra
Inovação e excelência operacional características da empresa ambidestraInovação e excelência operacional características da empresa ambidestra
Inovação e excelência operacional características da empresa ambidestra
Fundação Dom Cabral
 
Aula estratégias genéricas
Aula estratégias genéricasAula estratégias genéricas
Aula estratégias genéricas
Wilian Gatti Jr
 
Estratégia Oceano Azul com anota
Estratégia Oceano Azul com anotaEstratégia Oceano Azul com anota
Estratégia Oceano Azul com anota
Rafaella Cavalca
 

Mais procurados (18)

Inovação e Estratégia Competitiva via Design Thinking
Inovação e Estratégia Competitiva via Design ThinkingInovação e Estratégia Competitiva via Design Thinking
Inovação e Estratégia Competitiva via Design Thinking
 
Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e...
 Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e... Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e...
Comportamento humano nas Organizações: atitude comportamental, organização e...
 
Cc estratégia de inovação
Cc   estratégia de inovaçãoCc   estratégia de inovação
Cc estratégia de inovação
 
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
 
Teoria ciclo de vida do produto
Teoria ciclo de vida do produtoTeoria ciclo de vida do produto
Teoria ciclo de vida do produto
 
Texto porter
Texto porterTexto porter
Texto porter
 
Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
 
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovaçãoAs fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
As fragilidades do brasil em ciência, tecnologia e inovação
 
[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados
 
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011 P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
P&D na Indústria de Frangos - UNOCHAPECÓ - 27 de maio de 2011
 
Estra 02
Estra 02Estra 02
Estra 02
 
Paradigmas Estratégicos Industriais
Paradigmas Estratégicos IndustriaisParadigmas Estratégicos Industriais
Paradigmas Estratégicos Industriais
 
A estratégia competitiva de michael porter
A estratégia competitiva de michael porterA estratégia competitiva de michael porter
A estratégia competitiva de michael porter
 
Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104Apresentação Finep Manaus 20091104
Apresentação Finep Manaus 20091104
 
Travelling
TravellingTravelling
Travelling
 
Inovação e excelência operacional características da empresa ambidestra
Inovação e excelência operacional características da empresa ambidestraInovação e excelência operacional características da empresa ambidestra
Inovação e excelência operacional características da empresa ambidestra
 
Aula estratégias genéricas
Aula estratégias genéricasAula estratégias genéricas
Aula estratégias genéricas
 
Estratégia Oceano Azul com anota
Estratégia Oceano Azul com anotaEstratégia Oceano Azul com anota
Estratégia Oceano Azul com anota
 

Semelhante a Gestão da inovação

Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
gmktipam
 
Inovação é A Solução
Inovação é A SoluçãoInovação é A Solução
Inovação é A Solução
SEBRAE MS
 
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 
O problema com a inovaçao
O problema com a inovaçaoO problema com a inovaçao
O problema com a inovaçao
TNS_Portugal
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
FranciscoNeto353211
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
FranciscoNeto353211
 
Palestra futura trends cn
Palestra futura trends cnPalestra futura trends cn
Palestra futura trends cn
voandrade
 
Negócios Sociais como Inovadores de Ruptura
Negócios Sociais como Inovadores de RupturaNegócios Sociais como Inovadores de Ruptura
Negócios Sociais como Inovadores de Ruptura
Carolina de Andrade
 
Inodev m v 2.0
Inodev m v 2.0Inodev m v 2.0
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
BRAIN Brasil Inovação
 
Cnx mai/2008
Cnx mai/2008Cnx mai/2008
Cnx mai/2008
kleber.torres
 
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
kleber.torres
 
Ebook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaEbook inovacao Corporativa
Ebook inovacao Corporativa
Sergio Calura
 
Financiamento da ação inovadora
Financiamento da ação inovadoraFinanciamento da ação inovadora
Financiamento da ação inovadora
Inovabrazil
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
Allagi Open Innovation Services
 
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SPWorkshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
innoscience_
 
Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?
Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?
Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?
Fundação Dom Cabral - FDC
 
SGS Qualidade e marketing2010_Rui Martins
SGS Qualidade e marketing2010_Rui MartinsSGS Qualidade e marketing2010_Rui Martins
SGS Qualidade e marketing2010_Rui Martins
Dianova
 
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão finalECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
Gib de Medeiros
 
Brochura Advank
Brochura Advank Brochura Advank
Brochura Advank
Advank
 

Semelhante a Gestão da inovação (20)

Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
 
Inovação é A Solução
Inovação é A SoluçãoInovação é A Solução
Inovação é A Solução
 
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 
O problema com a inovaçao
O problema com a inovaçaoO problema com a inovaçao
O problema com a inovaçao
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
 
Palestra futura trends cn
Palestra futura trends cnPalestra futura trends cn
Palestra futura trends cn
 
Negócios Sociais como Inovadores de Ruptura
Negócios Sociais como Inovadores de RupturaNegócios Sociais como Inovadores de Ruptura
Negócios Sociais como Inovadores de Ruptura
 
Inodev m v 2.0
Inodev m v 2.0Inodev m v 2.0
Inodev m v 2.0
 
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
 
Cnx mai/2008
Cnx mai/2008Cnx mai/2008
Cnx mai/2008
 
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
 
Ebook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaEbook inovacao Corporativa
Ebook inovacao Corporativa
 
Financiamento da ação inovadora
Financiamento da ação inovadoraFinanciamento da ação inovadora
Financiamento da ação inovadora
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SPWorkshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
 
Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?
Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?
Empreendedorismo corporativo: A nova fronteira da inovação?
 
SGS Qualidade e marketing2010_Rui Martins
SGS Qualidade e marketing2010_Rui MartinsSGS Qualidade e marketing2010_Rui Martins
SGS Qualidade e marketing2010_Rui Martins
 
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão finalECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
 
Brochura Advank
Brochura Advank Brochura Advank
Brochura Advank
 

Mais de Marco Oliveira

Um programa para a gestão da inovação
Um programa para a gestão da inovaçãoUm programa para a gestão da inovação
Um programa para a gestão da inovação
Marco Oliveira
 
Requisitos da np en isso 9001 de 2008
Requisitos da np en isso 9001 de 2008Requisitos da np en isso 9001 de 2008
Requisitos da np en isso 9001 de 2008
Marco Oliveira
 
Plano de marketing looking for talent
Plano de marketing looking for talentPlano de marketing looking for talent
Plano de marketing looking for talent
Marco Oliveira
 
Planeamento de um jogo no estádio do dragão
Planeamento de um jogo no estádio do dragãoPlaneamento de um jogo no estádio do dragão
Planeamento de um jogo no estádio do dragão
Marco Oliveira
 
Estudo de caso Grupo VF Corporation
Estudo de caso Grupo VF CorporationEstudo de caso Grupo VF Corporation
Estudo de caso Grupo VF Corporation
Marco Oliveira
 
Marco oliveira relatório de estágio scb
Marco oliveira relatório de estágio scbMarco oliveira relatório de estágio scb
Marco oliveira relatório de estágio scb
Marco Oliveira
 
Marco oliveira relatório de estágio
Marco oliveira relatório de estágioMarco oliveira relatório de estágio
Marco oliveira relatório de estágio
Marco Oliveira
 
Marca f.c. porto
Marca f.c. portoMarca f.c. porto
Marca f.c. porto
Marco Oliveira
 
Investigação gestão da marca
Investigação   gestão da marcaInvestigação   gestão da marca
Investigação gestão da marca
Marco Oliveira
 
Crowdsourcing
CrowdsourcingCrowdsourcing
Crowdsourcing
Marco Oliveira
 
Caso de estudo grupo vf corporation
Caso de estudo   grupo vf corporationCaso de estudo   grupo vf corporation
Caso de estudo grupo vf corporation
Marco Oliveira
 
Caso de estudo banco popular portugal, s.a.
Caso de estudo   banco popular portugal, s.a.Caso de estudo   banco popular portugal, s.a.
Caso de estudo banco popular portugal, s.a.
Marco Oliveira
 
Avaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionaisAvaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionais
Marco Oliveira
 
Rh gestão de carreiras
Rh gestão de carreirasRh gestão de carreiras
Rh gestão de carreiras
Marco Oliveira
 
A evolução da inflação em portugal
A evolução da inflação em portugalA evolução da inflação em portugal
A evolução da inflação em portugal
Marco Oliveira
 

Mais de Marco Oliveira (15)

Um programa para a gestão da inovação
Um programa para a gestão da inovaçãoUm programa para a gestão da inovação
Um programa para a gestão da inovação
 
Requisitos da np en isso 9001 de 2008
Requisitos da np en isso 9001 de 2008Requisitos da np en isso 9001 de 2008
Requisitos da np en isso 9001 de 2008
 
Plano de marketing looking for talent
Plano de marketing looking for talentPlano de marketing looking for talent
Plano de marketing looking for talent
 
Planeamento de um jogo no estádio do dragão
Planeamento de um jogo no estádio do dragãoPlaneamento de um jogo no estádio do dragão
Planeamento de um jogo no estádio do dragão
 
Estudo de caso Grupo VF Corporation
Estudo de caso Grupo VF CorporationEstudo de caso Grupo VF Corporation
Estudo de caso Grupo VF Corporation
 
Marco oliveira relatório de estágio scb
Marco oliveira relatório de estágio scbMarco oliveira relatório de estágio scb
Marco oliveira relatório de estágio scb
 
Marco oliveira relatório de estágio
Marco oliveira relatório de estágioMarco oliveira relatório de estágio
Marco oliveira relatório de estágio
 
Marca f.c. porto
Marca f.c. portoMarca f.c. porto
Marca f.c. porto
 
Investigação gestão da marca
Investigação   gestão da marcaInvestigação   gestão da marca
Investigação gestão da marca
 
Crowdsourcing
CrowdsourcingCrowdsourcing
Crowdsourcing
 
Caso de estudo grupo vf corporation
Caso de estudo   grupo vf corporationCaso de estudo   grupo vf corporation
Caso de estudo grupo vf corporation
 
Caso de estudo banco popular portugal, s.a.
Caso de estudo   banco popular portugal, s.a.Caso de estudo   banco popular portugal, s.a.
Caso de estudo banco popular portugal, s.a.
 
Avaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionaisAvaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionais
 
Rh gestão de carreiras
Rh gestão de carreirasRh gestão de carreiras
Rh gestão de carreiras
 
A evolução da inflação em portugal
A evolução da inflação em portugalA evolução da inflação em portugal
A evolução da inflação em portugal
 

Gestão da inovação

  • 1. 1
  • 2. Etimologicamente, a palavra "inovação" deriva da palavra latina "innovatione", que significa renovação. "A inovação é a produção, assimilação e exploração bem sucedida da novidade." Livro Verde Sobre a Inovação, Comissão Europeia, 1996. Gestão da Inovaçao 2
  • 3. Produto Organiza Tipos de Processo cional Inovação Marketing Gestão da Inovaçao 3
  • 4. É a introdução de um produto (bem ou serviço) novo ou Produto significativamente melhorado; É a implementação de um método de produção ou Processo distribuição novo ou significativamente melhorado; É a implementação de um novo método de marketing Marketing implicando mudanças significativas do desenho ou embalagem do produto, posicionamento, promoção ou preço do produto; É a implementação de uma nova metodologia nas práticas Organizacional de gestão da organização, na organização do trabalho ou relações externas; Gestão da Inovaçao 4
  • 5. Consumidores Concorrência Mercados Tecnologia Gestão da Inovaçao 5
  • 7. Inquestionável para o sucesso e uma nova matriz, onde o sucesso não depende do tamanho mas sim do conhecimento, experiencia e capacidades tecnológicas em criar novos produtos Os novos produtos ajudam a reter e a conquistar novas quotas e aumentar a margem de lucro As margens são escassas em mercados maduros e estáveis Ciclos de Vida dos produtos a serem constantemente reduzidos, mesmo os mais inovadores «Competição atempada» onde existe uma pressão própria crescente sobre as empresas não apenas para introduzir novos produtos mas também serem mais rápidos que a concorrência Melhorias da componente socioeconómica, onde proporciona um nível de exigência superior por parte dos consumidores Gestão da Inovaçao 7
  • 8. • Empresas que procuram sistematicamente lançar produtos inovadores no mercado que lhes permitam beneficiar da vantagem competitiva de, pelo menos durante algum tempo, terem um produto diferenciado da concorrência e no qual os seus clientes reconhecem Ofensiva características distintivas que valorizam. • Caracteriza-se por procurar copiar as inovações da concorrência. • Apresentando esta estratégia um menor risco e custos de desenvolvimento inferiores, não Reactiva deixa de ter alguns inconvenientes que se prendem com o atraso na entrada no mercado. • É normalmente seguida por empresas que se encontram em mercados que são dominados por empresas concorrentes, face às quais não dispõem de recursos que lhe permitam adoptar uma estratégia de concorrência aberta. Empresas que adoptam esta estratégia procuram centrar a sua actividade em segmentos Defensiva ou nichos de mercado para os quais possuem características distintivas e onde os concorrentes dominantes não se encontram presentes. • Verifica-se em alguns sectores, nomeadamente no alimentar, em que as empresas de distribuição encomendam às empresas industriais os produtos pretendidos, produzidos por Subcontratação estas. Gestão da Inovaçao 8
  • 9. Posição competitiva Ofensiva Reactiva Defensiva Subcontratação Custos Gestão da Inovaçao 9
  • 10. Oportunidade Vontade Capacidade Gestão da Inovaçao 10
  • 11. É o factor que está directamente relacionado com os Oportunidade designados motores da inovação, com o mercado, existente ou a criar, e com a existência de necessidades. Relaciona-se quer com a intencionalidade na detecção da Vontade oportunidade, quer com a determinação e empenho colocados no desenvolvimento da inovação que permitam suplantar as naturais dificuldades decorrentes do processo de inovação. Traduz-se em todo um conjunto de recursos necessários, Capacidade financeiros, humanos e técnicos, sem os quais não será possível resolver os problemas que irão surgir. Gestão da Inovaçao 11
  • 14. "As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada." Philip Kotler, especialista de marketing. "As únicas grandes companhias que conseguirão ter êxito são aquelas que consideram os seus produtos obsoletos antes que os outros o façam.“ Bill Gates, Presidente da Microsoft. Gestão da Inovaçao 14
  • 15. Obrigado pela atenção Gestão da Inovaçao 15