SlideShare uma empresa Scribd logo
Prática do Controle da
Qualidade

       “Não existe controle sem padronização”
J.M. Juran



                                Leonardo M. Batista
                                Marcelo P. Corbellini
                                William S. Wiggers
Definição
   Controle da Qualidade Total é um novo
    modelo gerencial;

Controle do processo qualidade do
  produto satisfação das necessidades das
  pessoas;

Eficiência do controle da qualidade prática
  consciente por todos os setores e pessoas
  da empresa.
Objetivos

 Planejar a qualidade desejada
  pelos clientes
 Manter a qualidade desejada
  pelos clientes (controle PDCA)
 Melhorar a qualidade desejada
  pelos clientes (localizar problemas)
Gerenciamento da rotina do
 trabalho do dia-a-dia


                  Gerenciamento
                  Interfuncional
Gerenciamento
    pelas
  Diretrizes    Gerenciamento da Rotina do
                Trabalho do Dia-a Dia ou
                Gerenciamento Funcional
Gerenciamento da rotina do
trabalho do dia-a-dia
   Fundamenta-se em transformar
    uma “Unidade Gerencial Básica” em
    uma “Microempresa”;

   Foco dos níveis hierárquicos
    superiores, em questões de
    mercado e planejamentos
    estratégicos para a empresa.
Gerenciamento da rotina do
trabalho do dia-a-dia


   Prática do melhoramento contínuo:

    - cumprimento de padrões;
    - atuação nas causas dos desvios;
    - melhorias.
Estabelecimento de um
sistema de padronização

   Gerenciamento da rotina:

    - estabelecimento;
    - manutenção;
    - melhoria de padrões
    (implementação de um sistema de
    padronização – ISO 9001...).
Itens de Controle da Rotina
   Visa medir a qualidade total dos
    resultados do processo permitindo
    o gerenciamento:
    - resultados de anos anteriores;
    - resultado do ano atual;
    - a meta para o ano atual;
    - uma seta que indica a direção
    “melhor”;
    - o melhor valor do mundo
    (“benchmark”).
Itens de Controle (5W1H)
   What  Quais os itens de controle em qualidade,
    custo, entrega, moral e segurança? Qual a unidade
    de medida?
   When  Qual a frequência com que devem ser
    medidos? Quando atuar?
   Where  Onde são conduzidas as ações de
    controle?
   How  Como exercer o controle. Indique o grau
    de prioridade.
   Why  Em que circunstâncias o “controle” será
    exercido?
   Who  Quem participará das ações necessárias
    ao controle?
Estabelecimento de Metas
   Visa comprometer-se com o
    estabelecimento de novas “diretrizes de
    controle”;
   Podem provir:
    - necessidades de seus clientes
    - planejamento estratégico geral da
    empresa
    - visão estratégica do próprio gerente
   Através de um conjunto de metas
    elaborar um Plano de Ação.
Fluxogramas do Processo
   Fundamental para a padronização e
    entendimento do processo;

   Devem ser estabelecidos para todas
    as áreas da empresa
    (administrativa, produção e
    manutenção) e de forma
    participativa.
Manutenção dos Padrões

   A manutenção dos resultados (Itens
    de controle) é obtida pelo
    cumprimento de padrões;
   Assegurado pelos procedimentos
    padrões e pelo treinamento no
    trabalho;
   Fator indispensável para o
    melhoramento contínuo.
Manutenção dos Padrões
   Causas de grandes problemas em
    empresas:

    - falta de padronização;
    - falta de conhecimento do
    verdadeiro papel na rotina de
    trabalho do dia-a-dia por parte dos
    funcionários da empresa.
Manutenção dos Padrões
   Conhecimento por parte do operador de sua
    respectiva meta de trabalho
   Consciência da padronização como benefício para o
    indivíduo, para a empresa e para a sociedade
   Treinamento de todos os membros da empresa
   Cumprimento de todos os procedimentos-padrões
   Assegurar que os valores coletados pelos operadores
    estão corretos para serem utilizados no
    gerenciamento
   Inspeção do seu próprio trabalho
   Conhecimento por parte da gerência de todas as
    anomalias ocorridas em todos os cantos da empresa
Melhoria dos Padrões
   É realizada através do “Método de
    Solução de problemas” ( QC Story);
   Participação de todos os membros
    na solução de problemas e no
    respectivo controle;
   Inicialmente, para utilizarmos o
    Método de Solução de problemas, é
    preciso identificá-los de forma
    precisa.
Métodos de Identificação de
Problemas
   “Shake-down”, caracteriza a fase inicial de implantação
    do controle de qualidade  conscientização dos
    problemas na empresa;
   Método Simplificado  quando as chefias não possuem
    os seus itens de controle:

                                    Nível de Seção
    Método simplificado
                                    Nível de Alta Direção
   Método Definitivo quando as chefias já possuem os
    itens de controle sobre formas de gráficos e dados
    levantados.
Avaliação de Produto ou
Serviço e Processo
   Fonte de localização de problemas;
   É conduzida pela organização da garantia de
    qualidade como forma de uma auditoria
   Auditoria: buscar saber o nível de satisfação
    dos clientes, características do produto que não
    atende ao cliente, novas características a serem
    agregadas ao produto, comparação do nível de
    qualidade do produto e o dos concorrentes,
    etc...
   A avaliação da satisfação das necessidades dos
    clientes deve ser repassada aos padrões
    técnicos do processo.
Métodos de Solução de Problemas
Montagem do “Relatório das Três
Gerações”
CCQ – Círculos de
Controle de Qualidade

   Extensão prática do controle da
    qualidade ao nível dos operadores;
   Permite aos operadores exercer o
    controle propondo alterações aos
    procedimentos padrão de operação;
   “Não existe TQC sem CCQ”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução da qualidade
Evolução da qualidadeEvolução da qualidade
Evolução da qualidade
Bruno Lagarto
 
Gestão da Qualidade Total - Modulo 2
Gestão da Qualidade Total - Modulo  2Gestão da Qualidade Total - Modulo  2
Gestão da Qualidade Total - Modulo 2
Silvio Carlos Valentini
 
Conceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Conceitos e Princípios de Gestão da QualidadeConceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Conceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Rogério Souza
 
Garantia da qualidade cap.7
Garantia da qualidade   cap.7Garantia da qualidade   cap.7
Garantia da qualidade cap.7
emc5714
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
Pricila Yessayan
 
Gestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividadeGestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividade
Bruno Teixeira
 
Conscientização e motivação qualidade
Conscientização e motivação qualidadeConscientização e motivação qualidade
Conscientização e motivação qualidade
Sergio Canossa
 
GESTÃO DE QUALIDADE TOTAL
GESTÃO DE QUALIDADE TOTALGESTÃO DE QUALIDADE TOTAL
GESTÃO DE QUALIDADE TOTAL
OTAVIANO DA LUZ MOURA
 
Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)
Júlia Pacheco
 
Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados
Marcos Abreu
 
SE EQM SUITE
SE EQM SUITESE EQM SUITE
SE EQM SUITE
Marcos Rene Mews
 
Aula 06 qs - garantia da qualidade de sw
Aula 06   qs - garantia da qualidade de swAula 06   qs - garantia da qualidade de sw
Aula 06 qs - garantia da qualidade de sw
Junior Gomes
 
A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...
A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...
A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...
taniabayer
 
Gestão da Qualidade nas Organizações
Gestão da Qualidade nas OrganizaçõesGestão da Qualidade nas Organizações
Gestão da Qualidade nas Organizações
Adeildo Caboclo
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
Kelen Mendes
 
TQM
TQMTQM
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
Jeferson L. Feuser
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
Laura Inafuko
 
Cronograma de atividades da gestão da qualidade
Cronograma de atividades da gestão da qualidadeCronograma de atividades da gestão da qualidade
Cronograma de atividades da gestão da qualidade
Ythia Karla
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
RicardoSilva562385
 

Mais procurados (20)

Evolução da qualidade
Evolução da qualidadeEvolução da qualidade
Evolução da qualidade
 
Gestão da Qualidade Total - Modulo 2
Gestão da Qualidade Total - Modulo  2Gestão da Qualidade Total - Modulo  2
Gestão da Qualidade Total - Modulo 2
 
Conceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Conceitos e Princípios de Gestão da QualidadeConceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
Conceitos e Princípios de Gestão da Qualidade
 
Garantia da qualidade cap.7
Garantia da qualidade   cap.7Garantia da qualidade   cap.7
Garantia da qualidade cap.7
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Gestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividadeGestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividade
 
Conscientização e motivação qualidade
Conscientização e motivação qualidadeConscientização e motivação qualidade
Conscientização e motivação qualidade
 
GESTÃO DE QUALIDADE TOTAL
GESTÃO DE QUALIDADE TOTALGESTÃO DE QUALIDADE TOTAL
GESTÃO DE QUALIDADE TOTAL
 
Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)
 
Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados Gestão pela Excelência em Resultados
Gestão pela Excelência em Resultados
 
SE EQM SUITE
SE EQM SUITESE EQM SUITE
SE EQM SUITE
 
Aula 06 qs - garantia da qualidade de sw
Aula 06   qs - garantia da qualidade de swAula 06   qs - garantia da qualidade de sw
Aula 06 qs - garantia da qualidade de sw
 
A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...
A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...
A gestão da qualidade total e conhecido como tqm e tambem citada como cqt ou ...
 
Gestão da Qualidade nas Organizações
Gestão da Qualidade nas OrganizaçõesGestão da Qualidade nas Organizações
Gestão da Qualidade nas Organizações
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
 
TQM
TQMTQM
TQM
 
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Cronograma de atividades da gestão da qualidade
Cronograma de atividades da gestão da qualidadeCronograma de atividades da gestão da qualidade
Cronograma de atividades da gestão da qualidade
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 

Destaque

Psp programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dp
Psp  programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dpPsp  programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dp
Psp programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dp
Maichel Toniasso
 
Excelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobrasExcelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobras
Paulo H Bueno
 
Planejamento das atividades de gestão de sms
Planejamento das atividades de gestão de smsPlanejamento das atividades de gestão de sms
Planejamento das atividades de gestão de sms
Universidade Federal Fluminense
 
Cronograma PPRA
Cronograma PPRACronograma PPRA
Cronograma PPRA
Camille Araujo
 
SMS apresentação 2011
SMS apresentação 2011SMS apresentação 2011
SMS apresentação 2011
gendesigns
 
Planejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de smsPlanejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de sms
Universidade Federal Fluminense
 
Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123
Andrea Galak
 

Destaque (7)

Psp programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dp
Psp  programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dpPsp  programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dp
Psp programa -du pont-completo gestao sms 14-02-03 dp
 
Excelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobrasExcelência em sms na petrobras
Excelência em sms na petrobras
 
Planejamento das atividades de gestão de sms
Planejamento das atividades de gestão de smsPlanejamento das atividades de gestão de sms
Planejamento das atividades de gestão de sms
 
Cronograma PPRA
Cronograma PPRACronograma PPRA
Cronograma PPRA
 
SMS apresentação 2011
SMS apresentação 2011SMS apresentação 2011
SMS apresentação 2011
 
Planejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de smsPlanejamento das atividades de sms
Planejamento das atividades de sms
 
Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123
 

Semelhante a Gerenciamentopelasdiretrizes 20051

Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
ProfessorRogerioSant
 
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Cesar Gonçalves
 
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processosModulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Tsiane Poppe Araujo
 
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores e Auditores Associados
 
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Lilian Resende
 
Treinamento gestao processo
Treinamento gestao processoTreinamento gestao processo
Treinamento gestao processo
Josivan Rodrigues
 
Gurus da qualidade
Gurus da qualidadeGurus da qualidade
Gurus da qualidade
Adylson Santana
 
ISO9001
ISO9001ISO9001
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Alisson Sena, MBA
 
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidadeManual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Cristina Fernandes
 
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.pptapresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
Roosivelt Félix da Silva Araújo
 
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
ssuser7d6b72
 
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.pptapresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
RafaelSantosParish
 
Qualidade total
Qualidade totalQualidade total
Qualidade total
Eli Júnior
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Michelle Raimundo dos Santos
 
1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)
Thulio Cesar
 
Apostila 3
Apostila 3Apostila 3
Apostila 3
Dionei Melo Verli
 
Cap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.pptCap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.ppt
DanielCosta900514
 
Gestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade TotalGestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade Total
UerjFundamentosDaAdministracao2013_1
 
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
elliando dias
 

Semelhante a Gerenciamentopelasdiretrizes 20051 (20)

Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
 
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)
 
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processosModulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
 
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
 
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
 
Treinamento gestao processo
Treinamento gestao processoTreinamento gestao processo
Treinamento gestao processo
 
Gurus da qualidade
Gurus da qualidadeGurus da qualidade
Gurus da qualidade
 
ISO9001
ISO9001ISO9001
ISO9001
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
 
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidadeManual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
 
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.pptapresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
 
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
 
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.pptapresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
 
Qualidade total
Qualidade totalQualidade total
Qualidade total
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
 
1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)
 
Apostila 3
Apostila 3Apostila 3
Apostila 3
 
Cap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.pptCap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.ppt
 
Gestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade TotalGestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade Total
 
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
 

Mais de emc5714

A busca da perfeição seminário
A busca da perfeição  seminárioA busca da perfeição  seminário
A busca da perfeição seminário
emc5714
 
5 s cema
5 s cema5 s cema
5 s cema
emc5714
 
Toyota capítulo 3
Toyota capítulo 3Toyota capítulo 3
Toyota capítulo 3
emc5714
 
Ppap processode aprovaçãodepeçadeprodução
Ppap processode aprovaçãodepeçadeproduçãoPpap processode aprovaçãodepeçadeprodução
Ppap processode aprovaçãodepeçadeprodução
emc5714
 
Pdca
PdcaPdca
Pdca
emc5714
 
Implantaçaõ tqc1
Implantaçaõ tqc1Implantaçaõ tqc1
Implantaçaõ tqc1
emc5714
 
Implantação tqc
Implantação tqcImplantação tqc
Implantação tqc
emc5714
 
Implantação do tqc
Implantação do tqcImplantação do tqc
Implantação do tqc
emc5714
 
Implantação do tqc 2
Implantação do tqc 2Implantação do tqc 2
Implantação do tqc 2
emc5714
 
Gerenciamentopelasdiretrizes20051
Gerenciamentopelasdiretrizes20051Gerenciamentopelasdiretrizes20051
Gerenciamentopelasdiretrizes20051
emc5714
 
Gerenciamento pelas diretrizes
Gerenciamento pelas diretrizesGerenciamento pelas diretrizes
Gerenciamento pelas diretrizes
emc5714
 
Gerenciamento do crescimento do ser humano
Gerenciamento do crescimento do ser humanoGerenciamento do crescimento do ser humano
Gerenciamento do crescimento do ser humano
emc5714
 
Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004
Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004
Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004
emc5714
 
Gerenc diretrizes cap 6
Gerenc diretrizes cap 6Gerenc diretrizes cap 6
Gerenc diretrizes cap 6
emc5714
 
Garantiadaqualidade[2]
Garantiadaqualidade[2]Garantiadaqualidade[2]
Garantiadaqualidade[2]
emc5714
 
Fmea final
Fmea finalFmea final
Fmea final
emc5714
 
Fmea
FmeaFmea
Fmea
emc5714
 
Fmea versao final
Fmea versao finalFmea versao final
Fmea versao final
emc5714
 
Empreendedorismo na área tecnológica(4) com revisão gram2
Empreendedorismo na área tecnológica(4)   com revisão gram2Empreendedorismo na área tecnológica(4)   com revisão gram2
Empreendedorismo na área tecnológica(4) com revisão gram2
emc5714
 
Diagrama ishikawa
Diagrama ishikawaDiagrama ishikawa
Diagrama ishikawa
emc5714
 

Mais de emc5714 (20)

A busca da perfeição seminário
A busca da perfeição  seminárioA busca da perfeição  seminário
A busca da perfeição seminário
 
5 s cema
5 s cema5 s cema
5 s cema
 
Toyota capítulo 3
Toyota capítulo 3Toyota capítulo 3
Toyota capítulo 3
 
Ppap processode aprovaçãodepeçadeprodução
Ppap processode aprovaçãodepeçadeproduçãoPpap processode aprovaçãodepeçadeprodução
Ppap processode aprovaçãodepeçadeprodução
 
Pdca
PdcaPdca
Pdca
 
Implantaçaõ tqc1
Implantaçaõ tqc1Implantaçaõ tqc1
Implantaçaõ tqc1
 
Implantação tqc
Implantação tqcImplantação tqc
Implantação tqc
 
Implantação do tqc
Implantação do tqcImplantação do tqc
Implantação do tqc
 
Implantação do tqc 2
Implantação do tqc 2Implantação do tqc 2
Implantação do tqc 2
 
Gerenciamentopelasdiretrizes20051
Gerenciamentopelasdiretrizes20051Gerenciamentopelasdiretrizes20051
Gerenciamentopelasdiretrizes20051
 
Gerenciamento pelas diretrizes
Gerenciamento pelas diretrizesGerenciamento pelas diretrizes
Gerenciamento pelas diretrizes
 
Gerenciamento do crescimento do ser humano
Gerenciamento do crescimento do ser humanoGerenciamento do crescimento do ser humano
Gerenciamento do crescimento do ser humano
 
Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004
Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004
Gerenciamento do crescimento do ser humano 2004
 
Gerenc diretrizes cap 6
Gerenc diretrizes cap 6Gerenc diretrizes cap 6
Gerenc diretrizes cap 6
 
Garantiadaqualidade[2]
Garantiadaqualidade[2]Garantiadaqualidade[2]
Garantiadaqualidade[2]
 
Fmea final
Fmea finalFmea final
Fmea final
 
Fmea
FmeaFmea
Fmea
 
Fmea versao final
Fmea versao finalFmea versao final
Fmea versao final
 
Empreendedorismo na área tecnológica(4) com revisão gram2
Empreendedorismo na área tecnológica(4)   com revisão gram2Empreendedorismo na área tecnológica(4)   com revisão gram2
Empreendedorismo na área tecnológica(4) com revisão gram2
 
Diagrama ishikawa
Diagrama ishikawaDiagrama ishikawa
Diagrama ishikawa
 

Gerenciamentopelasdiretrizes 20051

  • 1. Prática do Controle da Qualidade “Não existe controle sem padronização” J.M. Juran Leonardo M. Batista Marcelo P. Corbellini William S. Wiggers
  • 2. Definição  Controle da Qualidade Total é um novo modelo gerencial; Controle do processo qualidade do produto satisfação das necessidades das pessoas; Eficiência do controle da qualidade prática consciente por todos os setores e pessoas da empresa.
  • 3. Objetivos  Planejar a qualidade desejada pelos clientes  Manter a qualidade desejada pelos clientes (controle PDCA)  Melhorar a qualidade desejada pelos clientes (localizar problemas)
  • 4. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia Gerenciamento Interfuncional Gerenciamento pelas Diretrizes Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a Dia ou Gerenciamento Funcional
  • 5. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia  Fundamenta-se em transformar uma “Unidade Gerencial Básica” em uma “Microempresa”;  Foco dos níveis hierárquicos superiores, em questões de mercado e planejamentos estratégicos para a empresa.
  • 6.
  • 7. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia  Prática do melhoramento contínuo: - cumprimento de padrões; - atuação nas causas dos desvios; - melhorias.
  • 8.
  • 9.
  • 10. Estabelecimento de um sistema de padronização  Gerenciamento da rotina: - estabelecimento; - manutenção; - melhoria de padrões (implementação de um sistema de padronização – ISO 9001...).
  • 11. Itens de Controle da Rotina  Visa medir a qualidade total dos resultados do processo permitindo o gerenciamento: - resultados de anos anteriores; - resultado do ano atual; - a meta para o ano atual; - uma seta que indica a direção “melhor”; - o melhor valor do mundo (“benchmark”).
  • 12.
  • 13. Itens de Controle (5W1H)  What  Quais os itens de controle em qualidade, custo, entrega, moral e segurança? Qual a unidade de medida?  When  Qual a frequência com que devem ser medidos? Quando atuar?  Where  Onde são conduzidas as ações de controle?  How  Como exercer o controle. Indique o grau de prioridade.  Why  Em que circunstâncias o “controle” será exercido?  Who  Quem participará das ações necessárias ao controle?
  • 14. Estabelecimento de Metas  Visa comprometer-se com o estabelecimento de novas “diretrizes de controle”;  Podem provir: - necessidades de seus clientes - planejamento estratégico geral da empresa - visão estratégica do próprio gerente  Através de um conjunto de metas elaborar um Plano de Ação.
  • 15. Fluxogramas do Processo  Fundamental para a padronização e entendimento do processo;  Devem ser estabelecidos para todas as áreas da empresa (administrativa, produção e manutenção) e de forma participativa.
  • 16. Manutenção dos Padrões  A manutenção dos resultados (Itens de controle) é obtida pelo cumprimento de padrões;  Assegurado pelos procedimentos padrões e pelo treinamento no trabalho;  Fator indispensável para o melhoramento contínuo.
  • 17. Manutenção dos Padrões  Causas de grandes problemas em empresas: - falta de padronização; - falta de conhecimento do verdadeiro papel na rotina de trabalho do dia-a-dia por parte dos funcionários da empresa.
  • 18. Manutenção dos Padrões  Conhecimento por parte do operador de sua respectiva meta de trabalho  Consciência da padronização como benefício para o indivíduo, para a empresa e para a sociedade  Treinamento de todos os membros da empresa  Cumprimento de todos os procedimentos-padrões  Assegurar que os valores coletados pelos operadores estão corretos para serem utilizados no gerenciamento  Inspeção do seu próprio trabalho  Conhecimento por parte da gerência de todas as anomalias ocorridas em todos os cantos da empresa
  • 19. Melhoria dos Padrões  É realizada através do “Método de Solução de problemas” ( QC Story);  Participação de todos os membros na solução de problemas e no respectivo controle;  Inicialmente, para utilizarmos o Método de Solução de problemas, é preciso identificá-los de forma precisa.
  • 20. Métodos de Identificação de Problemas  “Shake-down”, caracteriza a fase inicial de implantação do controle de qualidade  conscientização dos problemas na empresa;  Método Simplificado  quando as chefias não possuem os seus itens de controle: Nível de Seção Método simplificado Nível de Alta Direção  Método Definitivo quando as chefias já possuem os itens de controle sobre formas de gráficos e dados levantados.
  • 21. Avaliação de Produto ou Serviço e Processo  Fonte de localização de problemas;  É conduzida pela organização da garantia de qualidade como forma de uma auditoria  Auditoria: buscar saber o nível de satisfação dos clientes, características do produto que não atende ao cliente, novas características a serem agregadas ao produto, comparação do nível de qualidade do produto e o dos concorrentes, etc...  A avaliação da satisfação das necessidades dos clientes deve ser repassada aos padrões técnicos do processo.
  • 22. Métodos de Solução de Problemas
  • 23. Montagem do “Relatório das Três Gerações”
  • 24. CCQ – Círculos de Controle de Qualidade  Extensão prática do controle da qualidade ao nível dos operadores;  Permite aos operadores exercer o controle propondo alterações aos procedimentos padrão de operação;  “Não existe TQC sem CCQ”.