SlideShare uma empresa Scribd logo
Ficha de Trabalho – Funções quadráticas –
                         Resolução
1.

     x       y  x2
     -4        16
     -3         9
     -2         4
     -1         1
      0         0
      1         1
      2         4
      3         9
      4        16




2.

     a)




  b) Posso concluir que quanto maior é o valor de a a parábola vai-se aproximando
cada vez mais do eixo do yy’s ,ou seja, a abertura da curva vai ficando menor. Também
podemos concluir que as curvas estão todas viradas para cima, o que nos diz que as
parábolas são positivas.

3.

     a)




  b) Podemos conluir que as parábolas, apesar de terem os mesmos valores absolutos de
a, este é negativo, e por isso as concavidades ficam voltadas para baixo, ao contrário do
que acontece no gráfico do exercício 2. Também podemos concluir que as concavidades
das parábolas com o a simétrico, são simétricas em relação ao eixo dos xx’s.
4. Uma parábola é o nome da curva que representa um gráfico de uma função
quadrática.

A função quadrática ax2 é incompleta, porque faltam os termos de grau 1 e 0, e neste
caso o vértice da parábola corresponde à origem do referencial.

Quando o parâmetro a é positivo as concavidades das parábolas ficam voltadas para
cima, ou seja, o valor da imagem é sempre positivo, mas quando o objeto é zero, o valor
absoluto de a também é zero. E quando o parâmetro a é negativo as concavidades ficam
voltadas para baixo, ou seja, o valor da imagem é negativo, ou zero se o objeto for zero.

Neste caso, o valor de a corresponde à imagem dos objetos -1 e 1. Este valor de a nunca
poderá ser igual a zero, uma vez que nesse caso a função passaria a ser uma função
constante do tipo y=0, que coincide graficamente com o eixo das abcissas.

As parábolas são simétricas ao eixo dos yy’s, independentemente do valor absoluto de a
ser negativo ou positivo.

Quando existem parábolas voltadas para baixo e voltadas para cima no mesmo gráfico,
e estas têm o mesmo valor absoluto de a, podemos verificar que são simétricas em
relação ao eixo dos xx’s.

Também concluímos que quando o valor do parâmetro a aumenta, a abertura da curva
diminui, ou seja, aproxima-se do eixo dos yy’s. E quando o valor do parâmetro a
diminui, em valor absoluto, a abertura da curva aumenta, afastando-se do eixo dos yy’s
e aproximando-se do dos xx’s.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Função do 1º Grau
Função do 1º GrauFunção do 1º Grau
Função do 1º Grau
lucasjunyorgoncalves
 
Função de 1º Grau.
Função de 1º Grau.Função de 1º Grau.
Função de 1º Grau.
carolgouvea
 
Função quadrática aluno3
Função quadrática aluno3Função quadrática aluno3
Função quadrática aluno3
dreforco
 
Matemática a função módulo
Matemática a   função móduloMatemática a   função módulo
Matemática a função módulo
Eduardo Gomes
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
Sara Catarina
 
Sinal do coeficiente
Sinal do coeficienteSinal do coeficiente
Sinal do coeficiente
Paulo Mutolo
 
Função do 1º grau
Função do 1º grauFunção do 1º grau
Função do 1º grau
Gabriela Ferreira
 
Funções do 1º grau
Funções do 1º grauFunções do 1º grau
Funções do 1º grau
Adriana Rigobello
 
Objeto de aprendizagem funcao afim
Objeto de aprendizagem  funcao afimObjeto de aprendizagem  funcao afim
Objeto de aprendizagem funcao afim
Washington Damasceno
 
1 ano função afim
1 ano   função afim1 ano   função afim
1 ano função afim
Ariosvaldo Carvalho
 
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
Projeto de  Informática Educativa I  - NTEMProjeto de  Informática Educativa I  - NTEM
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
Valdir Almeida
 
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
Projeto de  Informática Educativa I  - NTEMProjeto de  Informática Educativa I  - NTEM
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
Valdir Almeida
 
Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...
Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...
Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...
Paulo Mutolo
 
Função afim
Função afimFunção afim
Função afim
Railson Melo
 
Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)
Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)
Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)
Pedro Teixeira
 
Função de 1º Grau
Função de 1º GrauFunção de 1º Grau
Função de 1º Grau
André Marchesini
 
Função afim
Função afimFunção afim
Função afim
Railson Melo
 

Mais procurados (17)

Função do 1º Grau
Função do 1º GrauFunção do 1º Grau
Função do 1º Grau
 
Função de 1º Grau.
Função de 1º Grau.Função de 1º Grau.
Função de 1º Grau.
 
Função quadrática aluno3
Função quadrática aluno3Função quadrática aluno3
Função quadrática aluno3
 
Matemática a função módulo
Matemática a   função móduloMatemática a   função módulo
Matemática a função módulo
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
Sinal do coeficiente
Sinal do coeficienteSinal do coeficiente
Sinal do coeficiente
 
Função do 1º grau
Função do 1º grauFunção do 1º grau
Função do 1º grau
 
Funções do 1º grau
Funções do 1º grauFunções do 1º grau
Funções do 1º grau
 
Objeto de aprendizagem funcao afim
Objeto de aprendizagem  funcao afimObjeto de aprendizagem  funcao afim
Objeto de aprendizagem funcao afim
 
1 ano função afim
1 ano   função afim1 ano   função afim
1 ano função afim
 
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
Projeto de  Informática Educativa I  - NTEMProjeto de  Informática Educativa I  - NTEM
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
 
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
Projeto de  Informática Educativa I  - NTEMProjeto de  Informática Educativa I  - NTEM
Projeto de Informática Educativa I - NTEM
 
Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...
Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...
Determinar o domínio, contradomínio, zeros, coordenada de vértice e variação ...
 
Função afim
Função afimFunção afim
Função afim
 
Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)
Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)
Exercício resolvido 1 (página 110 manual dimensões 11.º ano)
 
Função de 1º Grau
Função de 1º GrauFunção de 1º Grau
Função de 1º Grau
 
Função afim
Função afimFunção afim
Função afim
 

Destaque

3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]
3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]
3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]
camaleonon
 
communication skills ppt
communication skills  pptcommunication skills  ppt
communication skills ppt
sana shravani
 
Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)
Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)
Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)
Aki Luostarinen
 
Evaluation Question Three
Evaluation Question ThreeEvaluation Question Three
Evaluation Question Three
emmairwinmedia
 
Gps
GpsGps
Reflexión sesión 16
Reflexión sesión 16Reflexión sesión 16
Reflexión sesión 16
tecnomecanica
 
Evaluation Question Three
Evaluation Question ThreeEvaluation Question Three
Evaluation Question Three
emmairwinmedia
 
REQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACS
REQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACSREQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACS
REQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACS
Olivânio Remígio
 
Act 333
Act 333Act 333
Autos ultimo modelo
Autos ultimo modeloAutos ultimo modelo
Autos ultimo modelo
Roberto Herrera
 
Salazar chinchay yasmin
Salazar chinchay yasminSalazar chinchay yasmin
Salazar chinchay yasmin
yasmin salazar chinchay
 
Graficas
GraficasGraficas
Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi sep(dia2)
Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi  sep(dia2)Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi  sep(dia2)
Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi sep(dia2)
Gabriela Ascencio
 
Pedro Salinas
Pedro SalinasPedro Salinas
Pedro Salinas
Aina Folch
 

Destaque (17)

3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]
3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]
3. al estar en la presencia [modo de compatibilidad]
 
communication skills ppt
communication skills  pptcommunication skills  ppt
communication skills ppt
 
Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)
Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)
Nettikoulutuksen lähitapaamisen palaute (syksy 2014)
 
Evaluation Question Three
Evaluation Question ThreeEvaluation Question Three
Evaluation Question Three
 
Gps
GpsGps
Gps
 
Los biomas
Los biomasLos biomas
Los biomas
 
Treball fotos
Treball fotosTreball fotos
Treball fotos
 
Reflexión sesión 16
Reflexión sesión 16Reflexión sesión 16
Reflexión sesión 16
 
Evaluation Question Three
Evaluation Question ThreeEvaluation Question Three
Evaluation Question Three
 
REQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACS
REQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACSREQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACS
REQUERIMENTO VERBAL 085-2006-OLIVÂNIO - ACS
 
Act 333
Act 333Act 333
Act 333
 
Autos ultimo modelo
Autos ultimo modeloAutos ultimo modelo
Autos ultimo modelo
 
Salazar chinchay yasmin
Salazar chinchay yasminSalazar chinchay yasmin
Salazar chinchay yasmin
 
Graficas
GraficasGraficas
Graficas
 
Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi sep(dia2)
Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi  sep(dia2)Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi  sep(dia2)
Taller ayudas tecnicas(alimentacion)chipi sep(dia2)
 
Abel
AbelAbel
Abel
 
Pedro Salinas
Pedro SalinasPedro Salinas
Pedro Salinas
 

Semelhante a Função quadrática aluno1

Texto complementar nº 1 - Gráficos
Texto complementar nº 1 - GráficosTexto complementar nº 1 - Gráficos
Texto complementar nº 1 - Gráficos
Brenno Machado
 
Matemática a função módulo
Matemática a   função móduloMatemática a   função módulo
Matemática a função módulo
Eduardo Gomes
 
Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.
Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.
Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.
Vitor Mineiro
 
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
FunçãO QuadráTica   Os TalentososFunçãO QuadráTica   Os Talentosos
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
Eduardo Bel
 
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
FunçãO QuadráTica   Os TalentososFunçãO QuadráTica   Os Talentosos
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
Eduardo Bel
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
jasf13
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
myri2000
 
3º Ano FunçãO
3º Ano  FunçãO3º Ano  FunçãO
3º Ano FunçãO
Leosmar Tavares
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
myri2000
 
Gráficos de funções de 1° e 2° graus
Gráficos de funções de 1° e 2° grausGráficos de funções de 1° e 2° graus
Gráficos de funções de 1° e 2° graus
Agapito Ribeiro Junior
 
Matemática no winplot - sandra de souza
Matemática no winplot  - sandra de souzaMatemática no winplot  - sandra de souza
Matemática no winplot - sandra de souza
SandraGorito
 
4 max-min
4 max-min4 max-min
4 max-min
Erick Amâncio
 
4 max-min
4 max-min4 max-min
4 max-min
graciliano272014
 
CáLculo NuméRico I
CáLculo NuméRico ICáLculo NuméRico I
CáLculo NuméRico I
educacao f
 
Funções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grauFunções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grau
Gustavo Mercado
 
Função quadrática
Função quadráticaFunção quadrática
Função quadrática
Pausa Matemática
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
mlsdesa
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
mlsdesa
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
mlsdesa
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
mlsdesa
 

Semelhante a Função quadrática aluno1 (20)

Texto complementar nº 1 - Gráficos
Texto complementar nº 1 - GráficosTexto complementar nº 1 - Gráficos
Texto complementar nº 1 - Gráficos
 
Matemática a função módulo
Matemática a   função móduloMatemática a   função módulo
Matemática a função módulo
 
Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.
Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.
Descreve o conceito de função, objetos, imagens, domínio e contradomínio.
 
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
FunçãO QuadráTica   Os TalentososFunçãO QuadráTica   Os Talentosos
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
 
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
FunçãO QuadráTica   Os TalentososFunçãO QuadráTica   Os Talentosos
FunçãO QuadráTica Os Talentosos
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
 
3º Ano FunçãO
3º Ano  FunçãO3º Ano  FunçãO
3º Ano FunçãO
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
 
Gráficos de funções de 1° e 2° graus
Gráficos de funções de 1° e 2° grausGráficos de funções de 1° e 2° graus
Gráficos de funções de 1° e 2° graus
 
Matemática no winplot - sandra de souza
Matemática no winplot  - sandra de souzaMatemática no winplot  - sandra de souza
Matemática no winplot - sandra de souza
 
4 max-min
4 max-min4 max-min
4 max-min
 
4 max-min
4 max-min4 max-min
4 max-min
 
CáLculo NuméRico I
CáLculo NuméRico ICáLculo NuméRico I
CáLculo NuméRico I
 
Funções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grauFunções de 1º e 2º grau
Funções de 1º e 2º grau
 
Função quadrática
Função quadráticaFunção quadrática
Função quadrática
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
 
Função polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grauFunção polinomial do 2°grau
Função polinomial do 2°grau
 

Último

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 

Função quadrática aluno1

  • 1. Ficha de Trabalho – Funções quadráticas – Resolução 1. x y  x2 -4 16 -3 9 -2 4 -1 1 0 0 1 1 2 4 3 9 4 16 2. a) b) Posso concluir que quanto maior é o valor de a a parábola vai-se aproximando cada vez mais do eixo do yy’s ,ou seja, a abertura da curva vai ficando menor. Também
  • 2. podemos concluir que as curvas estão todas viradas para cima, o que nos diz que as parábolas são positivas. 3. a) b) Podemos conluir que as parábolas, apesar de terem os mesmos valores absolutos de a, este é negativo, e por isso as concavidades ficam voltadas para baixo, ao contrário do que acontece no gráfico do exercício 2. Também podemos concluir que as concavidades das parábolas com o a simétrico, são simétricas em relação ao eixo dos xx’s.
  • 3. 4. Uma parábola é o nome da curva que representa um gráfico de uma função quadrática. A função quadrática ax2 é incompleta, porque faltam os termos de grau 1 e 0, e neste caso o vértice da parábola corresponde à origem do referencial. Quando o parâmetro a é positivo as concavidades das parábolas ficam voltadas para cima, ou seja, o valor da imagem é sempre positivo, mas quando o objeto é zero, o valor absoluto de a também é zero. E quando o parâmetro a é negativo as concavidades ficam voltadas para baixo, ou seja, o valor da imagem é negativo, ou zero se o objeto for zero. Neste caso, o valor de a corresponde à imagem dos objetos -1 e 1. Este valor de a nunca poderá ser igual a zero, uma vez que nesse caso a função passaria a ser uma função constante do tipo y=0, que coincide graficamente com o eixo das abcissas. As parábolas são simétricas ao eixo dos yy’s, independentemente do valor absoluto de a ser negativo ou positivo. Quando existem parábolas voltadas para baixo e voltadas para cima no mesmo gráfico, e estas têm o mesmo valor absoluto de a, podemos verificar que são simétricas em relação ao eixo dos xx’s. Também concluímos que quando o valor do parâmetro a aumenta, a abertura da curva diminui, ou seja, aproxima-se do eixo dos yy’s. E quando o valor do parâmetro a diminui, em valor absoluto, a abertura da curva aumenta, afastando-se do eixo dos yy’s e aproximando-se do dos xx’s.